Juliana Maria Viana do Nascimento Silva

Médica Veterinária, cursando Mestrado em Pesquisa clínica em Doenças Infecciosas - INI/Fiocruz.

Informações coletadas do Lattes em 22/10/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em Pesquisa Clinica em Doenças Infecciosas

2017 - 2019

Fundação Oswaldo Cruz
Título: Estudo de intervenção em educação em saúde: uma estratégia para a redução do abandono de tratamento na esporotricose felina,Ano de Obtenção: 2019
Sandro Antonio Pereira.Coorientador: Isabella Dib Ferreira Gremião. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: Esporotricose; Abandono; Tratamento; Gato.

Graduação em Medicina Veterinária

2012 - 2016

Universidade Castelo Branco

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Treinamento em Noções em Biossegurança. 2016. (Outra).

Atualização em Dermatozoonoses - Esporotricose. 2015. (Outra).

Curso de XVI Fórum de Medicina Veterinária. 2015. (Outra).

Mini curso de manejo, contenção e abordagem de répteis. 2015. (Outra).

Tópicos em pecuária de leite. 2014. (Outra).

XII Fórum de Medicina Veterinária da UCB. 2013. (Outra).

Suporte Nutricional dos Pacientes Oncológicos. 2012. (Outra).

XI Fórum e X Jornada Científica da Medicina Veterinária da UCB. 2012. (Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Anna Barreto Fernandes

FIGUEIREDO, A. B. F.; MILHOMEM, R.; DUTRA, A. E. A.. Esporotricose Felina: revisão bibliográfica. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Castelo Branco.

Ary Elias Aboud Dutra

ABOUD-DUTRA, A. E.; Milhomem R; Figueiredo ABF. Esporotricose Felina : Revisão Bibliográfica. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Castelo Branco.

Martha Cecilia Suarez Mutis

SUAREZ-MUTIS, M. C.; Reis EG; Rocha EMS. Estudo de intervenção em educação em sapude: uma estratégia para redução do abandono de tratamento na esporotricose felina. 2019. Dissertação (Mestrado em Pesquisa Clinica em Doenças Infecciosas) - Instituto Nacional de Infectologia-Fiocruz.

Martha Cecilia Suarez Mutis

SUAREZ-MUTIS, M. C.. Intervenção entre tutores para o controle da esporotricose felina. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Pesquisa Clinica em Doenças Infecciosas) - Instituto Nacional de Infectologia-Fiocruz.

RODRIGO CALDAS MENEZES

MUTIS, M. C. S.; dos Reis, Érica G.; ROCHA, E. M. S.;MENEZES, R. C.. Estudo de intervenção em educação em saúde: uma estratégia para redução do abandono de tratamento na esporotricose felina. 2019. Dissertação (Mestrado em Pesquisa Clinica em Doenças Infecciosas) - Fundação Oswaldo Cruz.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Elisabeth Martins da Silva da Rocha

Supervisão nas atividades práticas de docência do Ensino Superior na disciplina Microbiologia I , pelo Programa de Estágio de docência - Treinamento Didático I do Instituto Oswaldo Cruz; Convênio Fiocruz-UFF; 2017; Orientação de outra natureza; (Enfermagem) - Universidade Federal Fluminense; Orientador: Elisabeth Martins da Silva da Rocha;

Sandro Antonio Pereira

Estudo de intervenção em educação em saúde:uma estratégia para redução de abandono de tratamento na esporotricose felina; 2019; Dissertação (Mestrado em Pesquisa Clinica em Doenças Infecciosas) - Fundação Oswaldo Cruz,; Orientador: Sandro Antonio Pereira;

Isabella Dib Ferreira Gremião

EDUCAÇÃO EM SAÚDE: UMA ESTRATÉGIA PARA REDUÇÃO DO ABANDONO DE TRATAMENTO NA ESPOROTRICOSE FELINA; 2019; Dissertação (Mestrado em Pesquisa Clinica em Doenças Infecciosas) - Fundação Oswaldo Cruz,; Coorientador: Isabella Dib Ferreira Gremião;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

SILVA, J. M. V. N. . Folder explicativo sobre esporotricose. 2017. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Folder).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2017 - Atual

    Estudo de intervenção em educação em saúde: uma estratégia para a redução do abandono de tratamento na esporotricose felina, Descrição: Nos últimos anos, no estado do Rio de Janeiro, vem ocorrendo uma epidemia de esporotricose, uma doença infecciosa micótica causada por espécies do complexo Sporothrix schenckii. A transmissão se dá pela inoculação traumática do fungo presente no solo rico em matéria orgânica em decomposição, plantas, feno, madeira, palha, espinhos, além de mordidas ou arranhões de gatos doentes. A esporotricose felina apresenta um amplo espectro de manifestações clínicas, variando desde uma lesão única até a forma sistêmica. O tratamento em muitos casos é um desafio para os médicos veterinários e tutores, em virtude de vários fatores, tais como: tempo até a cura clínica é longo, o manejo do gato doente exige cuidados específicos para evitar a transmissão do fungo para seres humanos e outros animais, gastos com transporte até o local de atendimento do animal, dificuldade em conduzir animais em transporte coletivo e aquisição da doença por membro da família. Em áreas endêmicas são necessárias estratégias para educação da população no que diz respeito à guarda responsável, aos cuidados com os gatos, às formas de transmissão, à importância do tratamento regular, castração do animal e prevenção de abandono de animais doentes e cadáveres, entre outros. Apesar do tratamento de gatos com esporotricose ser uma medida de controle fundamental, a frequência de abandono é alta. Este projeto tem como objetivo avaliar o abandono de tratamento na esporotricose felina, os fatores associados ao mesmo e o uso de uma intervenção educativa na adesão dos tutores dos gatos acompanhados no Laboratório de Pesquisa Clínica em Dermatozoonoses em Animais Domésticos (Lapclin-Dermzoo)/Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI)/Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).Será realizado um estudo de intervenção, utilizando grupo intervenção e grupo controle. Para o grupo intervenção, na consulta inicial do animal, será disponibilizado um folder educativo com informações sobre esporotricose aos tutores de gatos incluídos. O acompanhamento dos gatos será realizado por aplicações de instrumentos de avaliação ao tutor desses animais no início e no decorrer do tratamento, além de revisão do prontuário médico, para extração de informações referentes aos animais e ao tratamento. Os tutores serão entrevistados a cada consulta mensal de acompanhamento do gato, até o desfecho do tratamento, no período de 2017 a 2018. O grupo controle participará das entrevistas, porém não receberá o folder educativo. A população do estudo será composta por gatos com esporotricose tratados no Lapclin-Dermzoo e seus tutores. Os dados serão armazenados em banco de dados informatizado, Epidata software v3.1, sendo a análise realizada com auxílio dos programas R-software for Windows (v 3.2.2). Espera-se que com a utilização da intervenção educacional proposta, ocorra uma melhoria da adesão e, consequente diminuição na ocorrência do abandono de tratamento dos gatos com esporotricose, no Lapclin-Dermzoo.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Juliana Maria Viana do Nascimento Silva - Coordenador / Sandro Antonio Pereira - Integrante / Isabella Dib Ferreira Gremião - Integrante / Isabela Maria da Silva Antonio - Integrante / Anna Barreto Fernandes Figueiredo - Integrante / Raquel de Vasconcellos Carvalhaes Oliveira - Integrante.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2013 - 2013

    Universidade Castelo Branco

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Monitoria de Anatomia Visceral de Animais, Carga horária: 8

    Outras informações:
    Monitor da disciplina Anatomia Visceral de Animais Domésticos

  • 2015 - 2016

    Fundação Oswaldo Cruz

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Participação em projetos - estagiária, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Atividades: Observar o profissional na coleta de material biológico para exames laboratoriais; Manter atualizados os bancos de dados; Assessorar trabalhos em campo e pesquisa; Avaliar os exames dos animais; Fazer relatórios diários de acompanhamento de análises; Observar o profissional no tratamento médico-veterinário.

  • 2017 - 2017

    Universidade Federal Fluminense

    Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estágio em docência, Carga horária: 40

    Outras informações:
    Os discentes terão um modelo teórico que consistirá dos seguintes conteúdos: Planejamento Didático; Estratégias de Ensino e Aprendizagem; Métodos de Avaliação; Apreciação do planejamento didático realizado nas Universidades. Em seguida, os discentes serão encaminhados ao professor regente nas Universidades conveniadas ao IOC, na qual ministrará quatro atividades: podendo ser estudos dirigidos, aulas práticas, trabalhos de campo ou mesas redonda de discussão sob supervisão do docente da Universidade. Cabe ressaltar que o aluno terá obrigatoriamente de assistir a aula teórica do professor associada ao tema da atividade a qual ele terá de ministrar aos alunos de graduação da Universidade. Além disso, o discente terá de mostrar o planejamento da atividade ao docente da Universidade previamente a cada atividade de docência, e só poderá exercê-la após aprovação do docente da Universidade. Finalmente, o aluno fará uma prova de qualificação ao final da disciplina. A qualificação consistirá da apresentação de uma aula expositiva de 50 minutos sobre um dos quatros temas que trabalhou na universidade, que será sorteado, para uma banca examinadora de 3 docentes.