Diego Almeida Moncks

Médico Veterinário formado pela Universidade Federal de Pelotas em 2014. Especialista em Clínica Cirúrgica de Pequenos Animais na modalidade de pós-graduação latu senso no ano de 2016, sobre o Programa de Residência em área multiprofissional da saúde da Universidade Federal de Pelotas, atuando no hospital de Clínicas Veterinárias da Universidade Federal de Pelotas. Tem experiência nas áreas de Clínica Médica, Cirúrgica, Anestesiologia e Atividades Assistidas por animais. Atualmente atua como Cirurgião em Clinicas veterinárias parceiras.

Informações coletadas do Lattes em 22/10/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Especialização - Residência médica

2014 - 2016

Universidade Federal de Pelotas
Residência médica em: CLÍNICA CIRÚRGICA DE ANIMAIS DE COMPANHIANúmero do registro: 13327. Bolsista do(a): SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE, SUS, Brasil. Grande área: Ciências Agrárias

Graduação em Medicina Veterinária

2009 - 2014

Universidade Federal de Pelotas

Ensino Médio (2º grau)

2000 - 2002

Instituto Federal Sul-Rio-Grandense

Ensino Fundamental (1º grau)

1992 - 1999

Instituto de Educação Assis Brasil

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2014 - 2014

XI Congresso Brasileiro de Cirurgia do CBCAV. (Carga horária: 23h). , Colégio Brasileiro de Cirurgia e Anestesiologia Veterinária, CBCAV, Brasil.

2012 - 2012

Ortopedia em Pequenos Animais. (Carga horária: 16h). , Centro Clínico Cirúrgico Veterinário, CCCV, Brasil.

2011 - 2011

Extensão universitária em XXIX Semana Acadêmica da Medicina Veterinária. (Carga horária: 50h). , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.

2011 - 2011

Curso de Emergência em Pequenos Animais. (Carga horária: 16h). , Centro Clínico Cirúrgico Veterinário, CCCV, Brasil.

2010 - 2011

Extensão universitária em Terapias não convencionais:Complemento necessário. (Carga horária: 34h). , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.

2009 - 2009

Extensão universitária em Anestesiologia Veterinária - CLINPET. (Carga horária: 12h). , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Espanhol

Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária / Subárea: Clínica e Cirurgia Animal/Especialidade: Clínica Cirúrgica Animal.

    Grande área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária / Subárea: Clínica e Cirurgia Animal/Especialidade: Anestesiologia Animal.

    Grande área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária / Subárea: Clínica e Cirurgia Animal/Especialidade: Clínica Veterinária.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Thomas Normanton Guim

Braga, F.V.A;GUIM,T.N.; RAPOSO, Josiane Bonel; SCOPEL, D.. Relatório de Estágio Curricular Supervisionado em Clínica Cirúrgica de Pequenos Animais. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas.

Ana Paula Neuschrank Albano

VIVES, P. S.; AGUIAR, E. S. V.;ALBANO, A. P. N.; CLEFF, M. B.; SILVA, F. S. E.. Comparação entre dois protocolos de reabilitação fisioterápica pós-operatória de pacientes submetidos à artrotomia da articulação femorotibiopatelar. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Programa de Residência em Área Profissional de Clínica Círúrgica de Animais) - Universidade Federal de Pelotas.

Marlete Brum Cleff

VIVES, Patricia S; NEUSCHRANK, A. P. A.; SILVA, F. S.;CLEFF,M.B.. Comparação entre dois protocolos de reabilitação fisioterápica pós-operatória de pacientes submetidos a artrotomia da articulação femurotibiopatelar.. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência Multidisciplinar em Saude) - Universidade Federal de Pelotas.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Fabrício de Vargas Arigony Braga

Trabalho de conclusão de curso; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Pelotas; Orientador: Fabrício de Vargas Arigony Braga;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • MONCKS, D. A. ; MILECH, V. ; MARONEZE, B. ; Soliane Carra Perera ; VIVES, P. . Implante de Prótese do Ligamento Colateral Lateral no Reparo de Luxação Traumática Bilateral dos Cotovelos em um Cão:Relato de Caso. In: XVI ENPOS, 2014, Pelotas. XVI ENPOS, 2014, 2014.

  • MONCKS, D. A. ; MILECH, V. ; RAPPETI, J. C. S. ; Fabrício Arigony Braga ; WULFING, C. . Achado acidental de dioctofimose durante procedimento cirúrgico rm um canino - relato de caso. In: X Congresso Brasileiro de Cirurgia e Anestesiologia Veterinária, 2012, Florianópolis. X Congresso Brasileiro de Cirurgia e Anestesiologia Veterinária, 2012.

  • MONCKS, D. A. ; NOBRE, M. ; RAMOS, S. ; THEODORO, S. ; TILMANN, M. . Avaliação Clínica e Morfométrica de Feridas Abertas Em Coelhos Tratadas Com Extrato Aquoso de Triticum Vulgare. In: XIX Congresso de Iniciação Científica, 2010, Pelotas. XIX Congresso de Iniciação Científica, 2010, 2014.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2016 - 2017

    Estudo da presença do alelo mutante MDR1 na raça ovelheiro gaúcho e sua contribuição para a Medicina Veterinária, Descrição: A raça ovelheiro Gaúcho é originária do estado brasileiro do Rio Grande do Sul e do norte do Uruguai, e foi formada ao longo de muitos anos através de uma rígida seleção imposta pela atividades campeiras em que a região exercia.Segundo a literatura, a mutação MDR1, basicamente, ocasiona um defeito genético na formação da glicoproteína P, levando a uma alteração na sequência de aminoácidos.Através das técnicas de biologia molecular, hoje é possível determinar o status genético do animal em relação gene MDR1, avaliando-se a susceptibilidade a efeitos tóxicos de variadas drogas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Diego Almeida Moncks - Integrante / Vanessa Milech - Integrante / charles silva de lima - Integrante / ceres cristina tempel nakasu - Integrante / Jéssica Bastos Lavadouro - Integrante / Felipe rosa Cunha - Coordenador.

  • 2016 - 2017

    Zoonoses de importância em saúde pública: Percepção dos tutores de animais de companhia sobre o tema, Descrição: A relação com os animais, incluindo o conato físico, afetivo e emocional tem sido benéfica para o ser humano, melhorando a qualidade de vida em geral da população, em contrapartida, aquisição cresecnte de cães e gatos como animais de companhia tem aumentado o número de pessoas expostas à doenças zoonóticas. Em virtude disso, e aliado a uma grande casuística de doenças zoonoticas atendidas na rotina hospitalar e ocorrentes na cidade de pelotas, objetivou-se, a a partir do presente projeto, avaliar a percepção dos tutores de Cães e gatos que frequentam o Hospital de Clínicas veterinárias e Ambulatório Veterinário, acerca das principais zoonoses.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Diego Almeida Moncks - Integrante / Vanessa Milech - Integrante / charles silva de lima - Integrante / ceres cristina tempel nakasu - Integrante / Jéssica Bastos Lavadouro - Coordenador / Felipe rosa Cunha - Integrante.

  • 2015 - 2016

    Comparação entre dois protoolos de reabilitação fisioterápica em pacientes com ruptura do ligamento cruzado cranial restabelecidos através da sutura fabelotibial, Descrição: Diversas técnicas de reabilitação têm sido descritas para o pós-operatório ortopédico, entretanto, há pouco protocolos fisioterápicos específicos descritos para a RLCCr. Sabe-se que a fisioterapia adequada estimula a rápida recuperação da atividade fisiológica da articulação da soldra, evita a atrofia por desuso, estimula a formação do líquido sinovial, mantem a amplitude de movimento e a circunferência muscular da coxa, retardando o desenvolvimento de artropatia degenerativa, contudo, no Hospital de clínicas Veterinária/UFPEL, não há protocolos pré-estipulados como conduta de rotina pós-operatória de RLCCr.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Diego Almeida Moncks - Coordenador / Josaine C. S. Rappeti - Integrante / Vanessa Milech - Integrante / Fabrício de Vargas Arigony Braga - Integrante / charles silva de lima - Integrante / patricia vives - Integrante / Fabio da silva e silva - Integrante / ceres cristina tempel nakasu - Integrante / Jéssica Bastos Lavadouro - Integrante / Felipe rosa Cunha - Integrante / ana paula albano - Integrante / Guilherme Moller - Integrante / eduardo santiago ventura de aguiar - Integrante.

  • 2015 - 2016

    Avaliação e Caracterização de pacientes felinos FELV positivos, da clínica ao histopatológico., Descrição: A leucemia viral felina (FELV) é uma enfermidade que acomete animais de todo mundo, não tendo predileção por sexo, idade ou raça, o vírus é transmitido com facilidade de modo vertical ou horizontal, principalmente em locais com grandes aglomerados de felinos. O FELV, é um gamaretrovírus, envelopado, que depende do DNA do hospedeiro para se replicar, e assim se tornar virulento. Entretanto, o vírus que não passa pelo processo de replicação, pode ser eliminado ou entrar em estado de latência. A replicação viral pode ocorrer em diversos tecidos como glândulas salivares, epitélio respiratório e medula óssea, e a partir da infecção destes tecidos, atinge o sistema hematopoiético e se espalha pelo organismo. Os métodos diagnósticos para a infecção por Felv mais comuns, são através do Snap tests, exame sorológico; teste de ELISA; imunofluorescência indireta e PCR. Entretanto, muitas vezes o diagnóstico da virose só é firmado no exame pós-morte e histopatológico, desta forma estudos que avaliem as características do paciente FeLv positivo e que estabeleça diagnóstico precoce, são de extrema importância, em especial nos ambientes hospitalares, onde há contato intenso entre pacientes. Desta forma, á partir do diagnóstico e caracterização da enfermidade dentro da realidade do HCV-UFPel, será possível instituir medidas de controle e prevenção que minimizem a transmissão da enfermidade. Assim, o objetivo do projeto é realizar o diagnóstico do paciente infectado pelo vírus da Felv além do acompanhamento clínico e laboratorial, a fim de caracterizar o paciente infectado pelo vírus da leucemia viral felina.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Diego Almeida Moncks - Coordenador / charles silva de lima - Integrante / Marlete brum Cleff - Integrante / Cristiano Silva da Rosa - Integrante / Fabio da silva e silva - Integrante / ceres cristina tempel nakasu - Integrante / luana harz durante - Integrante / Jéssica Bastos Lavadouro - Integrante / Felipe rosa Cunha - Integrante / fabiane borelli greco - Integrante / guilherme cavalcanti - Integrante / jose carlos padilha pinto - Integrante / helen franz - Integrante / katiellen ribeiro das neves - Integrante / caroline sapin - Integrante / haide scheid - Integrante / pamela martinuzzi - Integrante / roberto belloli - Integrante.

  • 2015 - 2016

    IMPLANTE SUBCUTÂNEO DE METIL METACRILATO COMO VEÍCULO DO ITRACONAZOL COMO TRATAMENTO PARA A ESPOROTRICOSE CANINA E FELINA, Descrição: Avaliar a eficácia do implante subcutâneo perilesional de metil metacrilato como veículo do itraconazol no tratamento da esporotricose de cães e gatos atendidos no HCV- UFPel, no período de maio a dezembro de 2015. - Avaliar a casuística de pacientes com esporotricose atendidos no HCV- UFPel. - Divulgar a importância da doença aos proprietários, visto que, trata-se de uma zoonose amplamente presente na região Sul. - Avaliar a eficácia de uma terapia inovadora para a esporotricose canina e felina. - Aferir a regressão das lesões cutâneas de esporotricose, após a colocação do implante subcutâneo de itraconazol. - Divulgar a eficiência ou o fracasso, da terapia com implante subcutâneo de itraconazol veiculado pelo PMMA, através de artigos e publicações.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Diego Almeida Moncks - Coordenador / Josaine C. S. Rappeti - Integrante / charles silva de lima - Integrante / vanessa Milech - Integrante / Ciciane fernandes - Integrante / Marlete brum Cleff - Integrante / Cristiano Silva da Rosa - Integrante / patricia vives - Integrante / Fabio da silva e silva - Integrante / ceres cristina tempel nakasu - Integrante / luana harz durante - Integrante / Jéssica Bastos Lavadouro - Integrante / Felipe rosa Cunha - Integrante / Luzia Cristiana lencione Sampaio - Integrante / ana paula albano - Integrante / Guilherme Moller - Integrante.

  • 2015 - 2016

    Eficácia de extratos vegetais sobre parasitos de animais de companhia, Descrição: As doenças causadas por helmintos e protozoários são responsáveis pelo aumento da morbidade e da mortalidade, principalmente em cães e gatos debilitados. O papel dos animais de estimação como disseminadores de parasitos com potencial zoonótico deve ser considerado, principalmente em populações com condições sanitárias precárias. Além disso, o contato cada vez mais próximo dos animais com os humanos e a possibilidade de animais assintomáticos eliminarem formas contaminantes de parasitos é um problema de saúde público. Assim, pesquisas tem sido desenvolvidas em busca de plantas bioativas para o controle das parasitoses, sendo que as plantas da família Lamiaceae tem sido alvo de estudos nessa área. Assim, pretende-se determinar a ocorrência de parasitoses em animais de companhia e avaliar a atividade in vitro de extratos vegetais sobre a inibição de ovos destes parasitos. As plantas selecionadas da família Lamiaceae serão utilizadas para a preparação de extratos (aquoso e hidroalcoólico) e óleos essenciais de acordo com a Farmacopéia Brasileira IV (1998). As amostras de fezes e urina serão coletadas de animais atendidos no HCV-UFPel, Ambulatório Ceval e no Canil Municipal de Pelotas. As fezes e urinas coletadas, serão armazenadas em frascos estéreis e mantidas refrigeradas até a análise. Será preenchido questionário no momento da coleta das amostras dos pacientes. As amostras de fezes serão processadas pelas técnicas de FAUST et al. (1938) e de Ziehl-Neelsen modificada por Kinyoun (RIGO; FRANCO, 2002), enquanto as amostras de urina serão processadas pela técnica de centrífugo-sedimentação (THRALL et al., 2007). Para a recuperação dos ovos de D. renale, será feita a centrifugação da água destilada em que os parasitos fêmeas adultos estiverem armazenados. Também será realizada a histerectomia com o objetivo de coletar os ovos diretamente dos parasitos. Os extratos vegetais de plantas serão preparados e analisados no Setor de química orgânica da UFPel. Após preparação, os extratos serão testados em diferentes concentrações, além de um controle positivo com antihelmíntico e de um controle negativo com água destilada. Ao final do trabalho espera-se determinar as concentrações inibitórias dos extratos e óleos essenciais em diferentes parasitas de cães e gatos.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Diego Almeida Moncks - Integrante / Marlene Brum Cleff - Coordenador.

  • 2014 - 2014

    Recidiva de neoplasmas mamários após mastectomia em cadelas num período de dois anos ( 2012-2014), Descrição: As doenças neoplásicas são de grande relevância em Medicina Veterinária, especificamente em pequenos animais. Dentre estes, têm destaque os neoplasias mamárias, com elevada incidência. Associada à terapia antineoplásica, a terapia cirúrgica é de especial importância, uma vez que promove a remoção da massa neoplásica. Contudo, as margens da lesão cirúrgica nem sempre contemplam a remoção total da massa neoplásica, permanecendo, à revelia do cirurgião, tecido doente. Esta porção tecidual, macro ou microscópica, em condições favoráveis, poderá ocasionar a recidiva da neoplasia primária, levando a óbvios prejuízos ao paciente, e também ao proprietária, haja visto os aspectos emocional e psicológico relacionados. Serão computados os dados de todas as mastectomias realizadas no período compreendido entre 01/12/2012 e 01/12/2014, sendo observados os seguintes parâmetros: tipo de célula neoplásica, forma de diagnóstico, presença de metástase pulmonar, aderências aos tecidos adjacentes, presença ou não de úlceras tumorais e linfonodos comprometidos. Os proprietários serão convidados a trazer as pacientes ao HCV para uma consulta de revisão, de maneira a verificar o sítio cirúrgico quanto à recidiva tumoral de acordo com a técnica cirúrgica e terapia antineoplásica empregadas em cada caso. Os resultados serão analisados pelo teste estatístico de Mann-Whitney.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Especialização: (3) Doutorado: (1) . , Integrantes: Diego Almeida Moncks - Coordenador / Vanessa Milech - Integrante / Angel Ripplinger - Integrante / Thomas Normanton Guim - Integrante.

  • 2010 - 2010

    Avaliação Clínica e Morfométrica de Feridas Abertas em Coelhos Tratadas Com Extrato Aquoso De Triticum Vulgare, Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Diego Almeida Moncks - Integrante / Marcia de Oliveira Nobre - Coordenador.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2013

Menção Honrosa - Graduação em Medicina Veterinária, Universidade Federal de Pelotas.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Santé Vet - Centro de Especialidades Medico Veterinárias. , Avenida Rio Grande do Sul, Laranjal, 96090590 - Pelotas, RS - Brasil - Caixa-postal: 96090590, Telefone: (053) 30111379

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2016 - Atual

    Santé Vet - Centro de Especialidades Medico Veterinárias

    Vínculo: Profissional Liberal, Enquadramento Funcional: Cirurgião Veterinário, Carga horária: 20

  • 2018 - Atual

    Sentinela Animal - Clínica Veterinária 24h

    Vínculo: Profissional Liberal, Enquadramento Funcional: Cirurgião Veterinário, Carga horária: 12

  • 2017 - Atual

    Recanto de Portugal - Clínica e Reabilitação Veterinária

    Vínculo: Profissional Liberal, Enquadramento Funcional: Cirurgião Veterinário, Carga horária: 8

  • 2014 - 2016

    Hospital de Clínicas Veterinárias

    Vínculo: , Enquadramento Funcional: Residente, Carga horária: 60, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Residente em Clínica Cirúrgica de Animais de Companhia. Atuando no Hospital de Clínicas Veterinária, cumprindo carga horária de 60 horas semanais. Programa de Residência Multiprofissional em área da Saúde.

  • 2009 - 2010

    Hospital de Clínicas Veterinárias

    Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estagiário de Clínica Médica de Equinos

    Outras informações:
    Estágio realizado no Hospital de Clínicas Veterinárias como Plantonista na área de Clínica Médica de Grandes Animais totalizando 100 horas.

  • 2009 - 2009

    Hospital de Clínicas Veterinárias

    Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estagiário Plantonista

    Outras informações:
    Estagiário Plantonista em Clinica Médica e Cirúrgica de Pequenos Animais participando do programa de plantões hospitalares no primeiro semestre letivo de 2009, totalizando 194 horas.

  • 2013 - 2014

    Clínica Veterinária Dr. Paulo Sampaio

    Vínculo: estagiário, Enquadramento Funcional: Estagiário Curricular de Clínica Cirúrgica, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Atuação na condiçãode estagiário curricular atuando na área de Clínica Cirúrgica e Anestesiologia. Totalizando 540 horas

  • 2013 - 2013

    Clínica Veterinária Dr. Paulo Sampaio

    Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estagiário de Clínica Médica de Peq. Animais, Carga horária: 4

    Outras informações:
    Atividades Clínicas , laboratoriais e preventivas. Totalizando 68 horas.

  • 2013 - 2013

    Clínica Veterinária Dr. Paulo Sampaio

    Vínculo: Estagiáriio, Enquadramento Funcional: Estágiário de Cirurgia e Anestesiologia., Carga horária: 12

    Outras informações:
    Estagiário de Clínica Cirúrgica de Pequenos animais, atuando no pré, trans e pós-operatório. No período de férias a carga horária semanal sofria acréscimos totalizando 380 horas.

  • 2012 - 2012

    Clínica Veterinária Dr. Paulo Sampaio

    Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estagiário de Clínica Médica de Peq. Animais, Carga horária: 4

    Outras informações:
    Atividades Clínicas , laboratoriais e preventivas. Totalizando 58 horas.

  • 2012 - 2012

    Clínica Veterinária Dr. Paulo Sampaio

    Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estagiário de Clínica Médica de Peq. Animais, Carga horária: 4

    Outras informações:
    Atividades Clínicas , laboratoriais e preventivas. Totalizando 80 horas.

  • 2012 - 2012

    Clínica Veterinária Dr. Paulo Sampaio

    Vínculo: Estágiário, Enquadramento Funcional: Estagiário de Cirurgia e Anestesiologia, Carga horária: 12

    Outras informações:
    Estagiário de Clínica Cirúrgica de Pequenos animais, atuando no pré, trans e pós-operatório. No período de férias a carga horária semanal sofria acréscimos totalizando 570 horas.

  • 2011 - 2011

    Clínica Veterinária Dr. Paulo Sampaio

    Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estagiário de Clínica Médica de Peq. Animais, Carga horária: 4

    Outras informações:
    Atividades Clínicas , laboratoriais e preventivas. Totalizando 74 horas.

  • 2011 - 2011

    Clínica Veterinária Dr. Paulo Sampaio

    Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estagiário de Cirurgia e Anestesiologia, Carga horária: 12

    Outras informações:
    Estagiário de Clínica Cirúrgica de Pequenos animais, atuando no pré, trans e pós-operatório. No período de férias a carga horária semanal sofria acréscimos totalizando 594 horas.

  • 2010 - 2010

    Clínica Veterinária Dr. Paulo Sampaio

    Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estagiário de Cirurgia e Anestesiologia, Carga horária: 12

    Outras informações:
    No período de férias universitárias a carga horária semanal sofria acréscimos, totalizando 434 horas de estágio extracurricular na área de Clinica cirúrgica de pequenos animais.

  • 2011 - 2011

    Grupo de Ensino, Pesquisa e Extensão em Clínica Médica de Pequenos Animais

    Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estagiário colaborador

    Outras informações:
    Estagiário colaborador do Grupo de Ensino. Pesquisa e Extensão em Clínica de Pequenos Animais.Participação em Projetos Sociais e de Pesquisa vinculados ao Grupo. PREC 52702047. Totalizando 27 horas.

  • 2011 - 2012

    UFPel - Fac. Vet. - PET TERAPIA

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Colaborador

    Outras informações:
    Participante do Projeto de Extensão Vinculado ao CLINPET - Grupo de Ensino, Pesquisa e Extensão em Clínica Médica de Pequenos Animais intitulado ¨Zooterapia: Cães como auxiliares na reabilitação de pessoas com necessidades especiais.Totalizando 24 horas.

  • 2009 - 2014

    Universidade Federal de Pelotas

    Vínculo: Aluno, Enquadramento Funcional: Graduando do curso de Medicina Veterinária, Carga horária: 40

    Outras informações:
    Graduando do curso de Medicina Veterinária. Universidade Federal de Pelotas; Brasil