Thiago de Souza Figueiredo

Formado em Ciências Biológicas pela Universidade Estácio de Sá, possui mestrado e doutorado em Geociências pelo programa de Geoquímica Ambiental da Universidade Federal Fluminense (UFF) com período de doutorado sanduíche na Universidade de Toronto (Canadá). Atua na área de geoquímica marinha nos seguintes temas: ciclagem de elementos traço e geoquímica isotópica.

Informações coletadas do Lattes em 09/04/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Geociências (Geoquímica)

2014 - 2018

Universidade Federal Fluminense
Título: Biogeoquímica do mercúrio durante os dois últimos ciclos glacial/interglacial: uma avaliação dos efeitos da paleocirculação no registro sedimentar deste elemento no Atlântico Sudoeste
Orientador: em University of Toronto ( Bridget A. Bergquist)
com Emmanoel Vieira da Silva-Filho. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Grande área: Ciências Exatas e da Terra

Mestrado em Geociências (Geoquímica)

2011 - 2013

Universidade Federal Fluminense
Título: Registro da deposição do mércúrio durante os últimos 150 ano na plataforma continental de Cabo Frio,Ano de Obtenção: 2013
Orientador: Emmanoel Vieira da Silva-Filho
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

Graduação em Ciências Biológicas - Licenciatura

2005 - 2008

Universidade Estácio de Sá

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2012 - 2012

Extensão universitária em Paleolimnology. (Carga horária: 30h). , Associação Brasileira de Estudos do Quartenário, ABEQUA, Brasil.

2012 - 2012

Extensão universitária em Licenciamento Ambiental. (Carga horária: 18h). , Instituto Aqualung, IAQ, Brasil.

2008 - 2008

Norma ISO IEC - 17025:2005. (Carga horária: 24h). , Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Espanhol

Compreende RazoavelmenteLê Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia/Especialidade: Geoquímica.

    Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia / Subárea: Oceanografia Geológica/Especialidade: Geoquímica Marinha.

    Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Química / Subárea: Química Analítica/Especialidade: Análise de Traços e Química Ambiental.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

18 Reunião Anual de Iniciação Ciêntífica da Fiocuz.ESTUDO DA EXPRESSÃO DA MERCÚRIO REDUTASE EM CEPAS BACTERIANAS RESISTENTES AO MERCÚRIO. 2010. (Outra).

XII Seminário de Iniciação Científica do curso de Ciências Biológicas.ESTUDO DA EXPRESSÃO DA MERCÚRIO REDUTASE EM CEPAS BACTERIANAS RESISTENTES AO MERCÚRIO. 2010. (Seminário).

Jornada Anual de Iniciação Científica do Instituto Oswaldo Cruz..Estudo da atividade de derivados de megazol e de própolis sobre trypanossoma cruzi. 2007. (Encontro).

XV Reunião Anual de Iniciação Científica."Estudos da atividade de derivados de megazol e de própolis sobre Tripanosoma cruzi".. 2007. (Encontro).

XXIII Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Protozoologia/ XXXIV Reunião Anual sobre Pesquisa Básica em Doença de Chagas.. " Studies Toward the Structural Optimization of New Brazilizone- Related Trypanocidal 1,3,4- Thiadiazole-2 Arylhydrazone Derivatives. 2007. (Congresso).

IV semana da Biologia Universicade Estácio de sá. 2005. (Simpósio).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Carlos Eduardo de Rezende

De Rezende, C.E.; Albuquerque, A. L. S.; Machado, W.T.V.; Silva Filho, E. V.. Registro da deposição do mercúrio durante os últimos 150 anos na Plataforma Continental de Cabo Frio. 2013. Dissertação (Mestrado em Geociências (Geoquímica)) - Universidade Federal Fluminense.

Luiz Drude de Lacerda

Filho, Emmanoel V. Silva; Albuquerque, A.L; Chiessi, C.M.; Ramos, R.A.D.;Lacerda, Luiz Drude. Biogeoquímica do mercúrio durante os dois últimos ciclos glacial/interglacial: uma avaliação dos efeitos da paleocirculação no registro sedimentar deste elemento no Atlântico sudoeste. 2018. Tese (Doutorado em Geociências (Geoquímica)) - Universidade Federal Fluminense.

Wilson Thadeu Valle Machado

SILVA FILHO, E. V.; REZENDE, C.E.;ALBUQUERQUE, A. L.MACHADO, W.. Registro da deposição do mercúrio durante os últimos 150 anos na plataforma continental de Cabo Frio. 2013. Dissertação (Mestrado em Geociências (Geoquímica)) - Universidade Federal Fluminense.

Ana Luiza Spadano Albuquerque

REZENDE, Carlos Eduardo; MACHADO, Wilson Thadeu Valle;SILVA FILHO, Emmanoel Vieira daAlbuquerque, A. L.. Registro da deposição do mercúrio durante os últimos 150 anos na plataforma continental de Cabo Frio. 2013. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Geoquímica Ambiental) - Universidade Federal Fluminense.

Ana Luiza Spadano Albuquerque

ALBUQUERQUE, A.L.S.; SILVAFILHO, Emmanoel Vieira; LACERDA, Luiz Drude; DIAZ, R. A.; Chiessi, C.M.. Biogeoquímica do mercúrio durante os dois últimos ciclos glacial/interglacial: uma avaliação dos efeitos da paleocirculação no registro sedimentar deste elemento no Atlântico Sudoeste. 2018. Tese (Doutorado em Geociências (Geoquímica)) - Universidade Federal Fluminense.

Rut Amelia Diaz Ramos

SILVA FILHO, E. V.; LACERDA, L. D.; CHIESSI, C. M.;Díaz, R. A.ALBUQUERQUE, A. L.. Biogeoquímica do mercúrio durante os dois últimos ciclos glacial / interglacial: uma avaliação dos efeitos de paleocirculação no registro sedimentar deste elemento no Atlântico Sudoeste. 2018. Tese (Doutorado em Geociências (Geoquímica)) - Universidade Federal Fluminense.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Emmanoel Vieira da Silva-Filho

ESTUDO DA COMPOSIÇÃO ISOTÓPICA DO MERCÚRIO EM REGISTROS SEDIMENTARES DA BACIA DE SANTOS DOS ÚLTIMOS 200; 000 ANOS: UMA AVALIAÇÃO PRELIMINAR DOS EFEITOS CLIMÁTICOS NO CICLO BIOGEOQUÍMICO DO MERCÚRIO; ; Início: 2014; Tese (Doutorado em Geociências (Geoquímica)) - Universidade Federal Fluminense, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Emmanoel Vieira da Silva-Filho

Registro da deposição do mercúrio durante os últimos 150 anos na Plataforma Continental de Cabo Frio - RJ; 2013; Dissertação (Mestrado em Geociências (Geoquímica)) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Emmanoel Vieira da Silva-Filho;

Solange Lisboa de Castro

Estudos in vitro e in vivo de drogas contra T; cruzi; 2007; Iniciação Científica; (Graduando em Pibic Fiocruz) - Fundação Oswaldo Cruz, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Solange Lisboa de Castro;

Paulo Rubens Guimarães Barrocas

Identificação e caracterização de bactérias resistentes ao mercúrio em sistemas aquáticos: uma nova proposta de biorremediação; 2009; Orientação de outra natureza - Escola Nacional de Saúde Pública, Centro de Integração Empresa-Escola; Orientador: Paulo Rubens Guimarães Barrocas;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • SILVA-FILHO, EMMANOEL V. ; KÜTTER, VINICIUS T. ; FIGUEIREDO, THIAGO S. ; TESSIER, EMMANUEL ; REZENDE, CARLOS E. ; TEIXEIRA, DANIEL C. ; SILVA, CARLOS A. ; DONARD, OLIVIER F. X. . Mercury speciation in plankton from the Cabo Frio Bay, SE - Brazil. Environmental Monitoring and Assessment (Print) , v. 186, p. 8141-8150, 2014.

  • FIGUEIREDO, T. S. ; ALBUQUERQUE, A. L. S. ; SANDERS, C. ; CORDEIRO, L.G.M ; SILVA-FILHO, E. V. . Mercury deposition during the previous century in an upwelling region; Cabo Frio, Brazil. MARINE POLLUTION BULLETIN , v. 76, p. 389-393, 2013.

  • FIGUEIREDO, T. S. ; DIAS, B. B. ; SOUZA, G. V. C. ; RIBEIRO, R. P. ; AVILA, M. F. B. ; SOUZA, V. ; MELLO, W. Z. ; SILVA-FILHO, E. V. . Análise comparativa da qualidade da água nas cabeceiras do rio Campo Belo (maciço do Itatiaia, RJ) sob diferentes condições pluviométricas. In: XIII Congresso Brasileiro de Geoquímica e III Simpósio de Geoquímica dos Países do MERCOSUL,, 2011, Gramado. XIII Congresso Brasileiro de Geoquímica e III Simpósio de Geoquímica dos Países do MERCOSUL, 2011.

  • BEZERRA, A. L. A. ; FIGUEIREDO, T. S. ; VASCONCELLOS, A. C. S. ; DUQUE, S. S. ; SAMPAIO, M.S ; REBELLO, R. C. L. ; BARROCAS, P. R. . Isolamento, identificação e caracterização de bactérias resistentes ao mercúrio em lagunas do município do Rio de Janeiro. In: 3° congresso sobre Diversidade Microbiana da Amazâonia e XII Encontro Nacional de Microbiologia Ambiental, 2010, Manaus. Anais do 3° Congresso sobre Diversidade Microbiana da Amazônia e XII Encontro Nacional de Microbiologia Ambiental, 2010.

  • BEZERRA, A. L. A. ; BARROCAS, P. R. ; DUQUE, S. S. ; VASCONCELLOS, A. C. S. ; REBELLO, R. C. L. ; FIGUEIREDO, T. S. . Isolamento e identificação de bactérias resistentes ao mercúrio de ecossistemas aquáticos brasileiros: Uma nova proposta de biorremediação.. In: XI Encontro Nacional de Microbiologia Ambiental, X simpósio Brasileiro de Microbiologia do solo, 2008, Fortaleza. Isolamento e identificação de bactérias resistentes ao mercúrio de ecossistemas aquáticos brasileiros: Uma nova proposta de biorremediação., 2008.

  • Silva-Filho, E.V ; FIGUEIREDO, T. S. ; ALBUQUERQUE, A. L. S. . Geoquímica do Hg ao longo de perfis sedimentares coletados na área de ressurgência de Cabo Frio. In: XIV Congresso Brasileiro de Geoquímica, 2013, Diamantina. XIV Congresso Brasileiro de Geoquímica, 2013.

  • FIGUEIREDO, T. S. ; SANDERS, C. ; CAPILLA, R. ; ALBUQUERQUE, A. L. S. ; SILVA-FILHO, E. V. . FLUXO DE Hg DURANTE OS ÚLTIMOS 130 ANOS NA PLATAFORMA CONTINENTAL DE CABO FRIO ? RJ. In: Congresso Brasileiro de Oceanografia, 2012, Rio de Janeiro. Associação Brasileira de Oceanografia, 2012.

  • DUQUE, S. S. ; VASCONCELLOS, A. C. S. ; BARROCAS, P. R. ; BEZERRA, A. L. A. ; FIGUEIREDO, T. S. ; REGUA, A. H. ; FILGUEIRAS, Ana Luzia Lauria . Investigation of the presence of the merA gene in Hg resistant Gram-negative bacteria isolated from Brazilian aquatic systems. In: 10th International Conference on Mercury as a Global Pollutant, 2011, Nova Scocia-Halifax. 10th International Conference on Mercury as a Global Pollutant, 2011.

  • BEZERRA, A. L. A. ; FIGUEIREDO, T. S. ; VASCONCELLOS, A. C. S. ; DUQUE, S. S. ; LAURIA, A. L. ; REBELLO, R. C. L. ; REGUA, A. H. ; BARROCAS, P. R. . IDENTIFICAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE BACTÉRIAS RESISTENTES AO MERCÚRIO ISOLADAS DE ECOSSISTEMAS AQUÁTICOS DO PANTANAL MATOGROSSENCE. In: I Simpósio Brasileiro de Saúde Ambiental, 2010, Belém. Anais do I Simpósio Brasileiro de Saúde Ambiental, 2010.

  • BARROCAS, P. R. ; VASCONCELLOS, A. C. S. ; BEZERRA, A. L. A. ; REBELLO, R. C. L. ; FIGUEIREDO, T. S. ; DUQUE, S. S. ; FILGUEIRAS, Ana Luzia Lauria ; REGUA, A. H. ; HACON, Sandra . Isolation, Identification and Characterization of Mercury Resistant Bacterial Strains from Brazilian Aquatic Systems. In: ICMGP-International Conference on Mercury as a Global Pollutant. In: ICMGP-International Conference on Mercury as a Global Pollutant, 2009, Guiyang. Isolation, Identification and Characterization of Mercury Resistant Bacterial Strains from Brazilian Aquatic Systems, 2009.

  • FIGUEIREDO, T. S. ; SANDERS, C. ; CAPILLA, R. ; ALBUQUERQUE, A. L. S. ; - FILHO, E. V. S. . Fluxo de Hg durante os últimos 130 anos na plataforma continental de Cabo Frio. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • FIGUEIREDO, T. S. ; DIAS, B. B. ; SOUZA, G. V. C. ; RIBEIRO, R. P. ; AVILA, M. F. B. ; SOUZA, V. ; MELLO, W. Z. ; SILVA-FILHO, E. V. . Análise comparativa da qualidade da água nas cabeceiras do rio Campo Belo (maciço do Itatiaia, RJ) sob diferentes condições pluviométricas. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • FIGUEIREDO, T. S. ; BARROCAS, P. R. . ESTUDO DA EXPRESSÃO DA MERCÚRIO REDUTASE EM CEPAS BACTERIANAS RESISTENTES AO MERCÚRIO. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • FIGUEIREDO, T. S. ; BARROCAS, P. R. . ESTUDO DA EXPRESSÃO DA MERCÚRIO REDUTASE EM CEPAS BACTERIANAS RESISTENTES AO MERCÚRIO. 2010. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2014 - Atual

    Projeto PALEOCEANO - A CORRENTE DO BRASIL: Variabilidade decadal a milenar durante os últimos 130.000 anos e seu impacto sobre o clima da América do Sul, Descrição: Partindo do entendimento de que apenas através do conhecimento das interações oceano-atmosfera e sua variabilidade ao longo do tempo geológico é possível estabelecer cenários climáticos futuros precisos, o Projeto PALEOCEANO visa aprofundar o conhecimento sobre os modos de funcionamento e variabilidade da principal corrente de contorno oeste do Oceano Atlântico Sul, ou seja a Corrente do Brasil (CB), e seus impactos sobre o clima da América do Sul. A CB representa o ramo sul da bifurcação da Corrente Sul Equatorial, que interage com a margem leste e sul do Brasil. Constituindo um ramo do Giro Subtropical do Atlântico Sul, a CB influencia e é influenciada pelas mudanças de larga escala da Célula de Revolvimento Meridional do Atlântico (AMOC, do inglês Atlantic Meridional Overturning Circulation), com consequências no clima global. Além disto, a CB exerce um importante papel no transporte meridional de calor no sudoeste do Atlântico, cuja variabilidade se relaciona com a intensidade do Sistema de Monção da América do Sul, que é responsável pela precipitação em grande parte do continente sulamericano. Os poucos e esparsos registros paleoceanográficos disponíveis no sudoeste do Atlântico demonstram uma clara mudança nos padrões de circulação da CB entre o último período glacial e o interglacial atual. No entanto, nenhum dos estudos paleoceanográficos da CB atingiu, ainda, o último período interglacial, i.e., estágio isotópico marinho 5e (MIS 5e, do inglês Marine Isotopic Stage), o qual representa um período de clima globalmente mais quente que o interglacial atual, mas sem ação antrópica. Neste sentido, o Projeto PALEOCEANO visa reconstituir com alta resolução temporal a variabilidade oceanográfica da CB desde o último interglacial (130 ka) como forma de compreender os possíveis mecanismos de retroalimentação do clima. Além dos dados paleoceanográficos, o projeto também se baseará na estratégia de confronto de dados e cenários de modelos climáticos numéricos, o que permitirá tanto entender os mecanismos ligados às diversas variabilidades, quanto avaliar as incertezas relacionadas as ferramentas de modelagem. Procurar-se-á responder as seguintes questões: (i) existe uma relação direta entre o enfraquecimento(fortalecimento) da AMOC e o fortalecimento(enfraquecimento) da CB, produzindo um padrão antifásico entre a Corrente Norte do Brasil e a CB?; (ii) a intensificação do vazamento da Corrente das Agulhas para o Atlântico pode ser detectada como um aumento no potencial de transporte de calor pela CB?; (iii) o fortalecimento da CB tem um reflexo direto sobre a intensidade e o posicionamento da Zona de Convergência do Atlântico Sul/Sistema de Monção da América do Sul, o qual altera o clima do continente?; e (iv) a estrutura vertical e o padrão de circulação da CB durante o último período interglacial (130ka - MIS 5e) é semelhante ao interglacial atual? Para tanto, o Projeto PALEOCEANO será estruturado em quatro eixos temáticos, são eles: (1) calibração de proxies; (2) variabilidades de alta frequência (i.e, interanual, multidecadal e secular) da CB; (3) variabilidade milenar da CB; e (4) comparação entre dados de reconstituições paleoceangráficas e saídas de modelos climáticos numéricos. Os dados paleoceanográficos gerados neste projeto serão integrados em uma base de dados única que estará disponível para as equipes envolvidas no projeto, que os tratarão através de abordagens multi-, trans- e interdisplinar, visando tanto o desenvolvimento da pesquisa científica na área da paleoceanografia, quanto, e principalmente, a capacitação de recursos humanos neste tema. Vale notar que a capacitação de recursos humanos na área de paleoceanografia assumiu um caráter de destaque frente a atual condição do Brasil como membro pleno do Integrated Ocean Drilling Program - International Ocean Discovery Program (IODP)... , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

  • 2009 - 2013

    Projeto Ressurgência - Fase 1 - Produtividade na ressurgência costeira de Cabo Frio e seu potencial de acúmulo da matéria orgânica na plataforma continental, Descrição: Descrição: O Projeto Ressurgência - financiado pela Rede Temática de Geoquímica da Petrobras - teve como objetivo utilizar a região de Cabo Frio como um potencial análogo moderno para o entendimento dos processos oceanográficos e biogeoquímicos que permitem a acumulação de matéria orgânica na plataforma continental.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

  • 2009 - 2011

    Identificação e Caracterização de Bactérias Resistentes ao Mercúrio de Sistemas Aquáticos Brasileiros para uso em Biorremediação, Descrição: O presente projeto é um aprofundamento de estudos anteriores, realizados com financiamento do Programa Papes IV, principalmente em relação as questões da biologia molecular e da biorrmediação. Ele tem como objetivo central estudar cepas de bactérias resistentes ao mercúrio presentes em sistemas aquáticos de todas as regiões brasileiras. Este estudo irá identificar os grupos de bactérias nativas capazes de crescer em ambientes contaminados por mercúrio e caracterizar qual ou quais são os seus mecanismos de resistência ao mercúrio. A partir da identificação e caracterização das cepas resistentes, serão realizados bioensaios para avaliar a influência destas bactérias na ciclagem do mercúrio, principalmente na redução da biodisponibilidade do mercúrio para os níveis tróficos mais elevados (peixes, crustáceos e moluscos) de ecossistemas aquáticos. Diversas condições e variáveis serão testadas de modo a otimizar este processo. Com bases nestes dados experimentais, estratégias serão propostas para o uso destas cepas para a biorremediação de ambientes contaminados ou a mitigação dos efeitos da poluição do mercúrio. Assim, os resultados deste estudo visam contribuir para a redução da exposição humana ao mercúrio e os seus conseqüentes efeitos danosos à saúde. Na primeira fase deste projeto, amostras ambientais serão coletadas em ambientes aquáticos onde a presença do mercúrio tenha sido detectada no presente ou em épocas anteriores. Cepas resistentes ao mercúrio serão isoladas e identificadas nestas amostras utilizando técnicas bacteriológicas tradicionais. Simultaneamente, técnicas moleculares serão empregadas, de forma a complementar esta análise e caracterizar o mecanismo de resistência presente nas cepas isoladas. Os genes de resistência presentes as cepas isoladas serão sequenciados para a avaliação da sua variabilidade. Na segunda fase deste estudo, bioensaios serão realizados para confirmar os resultados da primeira fase (ex: tipo de mecanismo de resistência ao me. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2010

Prêmio de melhor apresentação de pôster no XII Seminário de iniciação ciêntífica do curso de Ciências Biológicas, Universidade Gama Filho.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2014 - 2018

    Universidade Federal Fluminense

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Doutorando

  • 2009 - 2011

    Fundação Oswaldo Cruz

    Vínculo: Bolsista CIEE, Enquadramento Funcional: estagiário, Carga horária: 20

  • 2007 - 2008

    Fundação Oswaldo Cruz

    Vínculo: Bolsista PIBIC, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 20

    Atividades

    • 12/2009 - 01/2011

      Estágios , Escola Nacional de Saúde Pública, .,Estágio realizado, no departamento de Saneamento e Saúde Ambiental, desenvolvendo atividades no projeto de pesquisa: Identificação e caracterização de bactérias resistentes ao mercúrio em sistemas aquáticos uma nova proposta de biorremediação..

    • 03/2007 - 03/2008

      Estágios , Instituto Oswaldo Cruz, .,Estágio realizado, Estágio realizado no projeto de pesquisa: Estudos da atividade de derivados de megazol e de própolis sobre Tripanosoma cruzi.

  • 2006 - 2007

    Universidade Federal do Rio de Janeiro

    Vínculo: voluntário, Enquadramento Funcional: estagiário, Carga horária: 20

    Atividades

    • 07/2006 - 02/2007

      Estágios , Museu Nacional do Rio de Janeiro, .,Estágio realizado, no departamento de entomologia do Museu Nacional..

  • 2014 - 2015

    Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor II, Carga horária: 6

  • 2014 - Atual

    Colégio Força Máxima - Unidade Zona Norte 1

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 10

    Outras informações:
    Professor de biologia das turmas do ensino fundamental II e ensino médio.