Mariana Dias Moda

Graduada em Odontologia, pela Faculdade de Odontologia de Araçatuba - UNESP (2008 - 2011). Possui Mestrado em Odontologia pela Faculdade de Odontologia de Araçatuba - UNESP, área de concentração em Dentísitca (2014-2016) e Doutorado em Odontologia pela Faculdade de Odontologia de Araçatuba - UNESP, área de concentração em Dentísitca (2016-2019), com ênfase nos seguintes temas: adesão, dentina, esmalte, erosão e dentifrícios.

Informações coletadas do Lattes em 24/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Odontologia (Dentistica Restauradora)

2016 - 2019

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
Título: Efeito de fluoretos presentes em dentifrícios na prevenção da erosão de restaurações de resina composta e cimento de ionômero de vidro de esmalte e dentina erodidos
Ticiane Cestari Fagundes. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.

Mestrado em Odontologia (Dentistica Restauradora)

2014 - 2016

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
Título: ANÁLISE DA INTERFACE DE UNIÃO ENTRE CIMENTO RESINOSO AUTO-ADESIVO À DENTINA ERODIDA IN VITRO,Ano de Obtenção: 2016
Paulo Henrique dos Santos.Coorientador: Ticiane Cestari Fagundes. Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. Grande área: Ciências da Saúde

Graduação em Odontologia

2008 - 2011

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2018 - 2018

TRATAMENTO ODONTOLÓGICO EM PACIENTES HIV POSITIVOS E ONCOLÓGICOS TERMINAIS. (Carga horária: 2h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2018 - 2018

TRATAMENTO DAS DESARMONIAS DENTO-ESQUELÉTICAS COM TOXINA BOTULÍNICA, PREENC. (Carga horária: 2h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2018 - 2018

Construindo sorrisos: Conhecimento Vs Tecnologia. (Carga horária: 4h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2017 - 2017

PLANEJAMENTO DESCOMPLICADO EM FACETAS DIRETAS E INDIRETAS DE RESINA COMPOST. (Carga horária: 4h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2017 - 2017

RESINAS COMPOSTAS X RESTAURAÇÕES CERÂMICAS. (Carga horária: 4h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2016 - 2016

"Odontologia estética digital 3D: Skyn concept". (Carga horária: 4h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2016 - 2016

Pensando em biopolímeros e hidrogéis nanocompósitos para a área de saúde. (Carga horária: 1h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2016 - 2016

Incorporação de nanopartículas de polifosfatos em géis, vernizes e dentifrí. (Carga horária: 1h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2016 - 2016

Nanopartículas de prata: ação antimicrobiana x efeito citotóxico. (Carga horária: 1h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2015 - 2015

Restorative dental resins: mechanical, physical. (Carga horária: 4h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2015 - 2015

Critérios para o sucesso em laminados cerâmicos. (Carga horária: 4h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2015 - 2015

Artefacts in Cone Beam Computed Tomography (CBCT) Images: Setting the Diagn. (Carga horária: 4h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2015 - 2015

?Atualização em materiais restauradores estéticos: quais devo ter em meu co. (Carga horária: 3h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2014 - 2014

"RESTAURAÇÕES ESTÉTICAS MINIMAMENTE INVASIVAS: COM. (Carga horária: 4h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2011 - 2011

A RADIOLOGIA ODONTOLÓGICA NA ERA DIGITAL". (Carga horária: 4h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2011 - 2011

?Planejamento e Comunicação Interdisciplinar em Re. (Carga horária: 4h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2011 - 2011

?Endodontia Contemporânea?. (Carga horária: 4h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2011 - 2011

?Planejamento e Reabilitação do Sorriso com Resina. (Carga horária: 4h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2011 - 2011

?Tratamento das Assimetrias Faciais e Planejamento. (Carga horária: 4h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2011 - 2011

?Invisalign: Tratamento Ortodôntico sem Braquetes. (Carga horária: 4h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2011 - 2011

?Estratégias e Ações na Previsibilidade de Sucesso. (Carga horária: 4h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2011 - 2011

?Procedimentos Restauradores Biológicos em Odontop. (Carga horária: 4h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2010 - 2010

"Como conquistar clientes" "Biossegurança donto". (Carga horária: 4h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2010 - 2010

?Equilibrium: restaurações estéticas cerâmicas em. (Carga horária: 3h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2010 - 2010

?Recuperação do Sorriso ? Uma Conquista Promissora. (Carga horária: 4h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2010 - 2010

?Excelência Estética com Resinas e Cerâmicas em De. (Carga horária: 4h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2010 - 2010

?Opção Conservativa na Recuperação de Sorrisos: Le. , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2009 - 2009

Extensão universitária em Ext. universit em XXV Sem. de pev da hipertensão. (Carga horária: 20h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Odontologia / Subárea: Clínica Odontológica.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

MODA, M. D. . 7º Congresso da Faculdade de Odontologia de Araçatuba, 37º Jornada Acadêmica Proº Mauro Juvenal Nery, 13º Simposio de Pós-graduação Profº Miguel Russo e 9º Encontro do CAOE.. 2016. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

36ª Reunião da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica. Avaliação do desempenho clínico de restaurações de classe II utilizando resinas bulk-fill após 3 anos.. 2019. (Congresso).

9 Congresso da FOA-UNESP. . Nanodureza de substratos dentários erodidos e restaurados com ionômero de vidro e resina composta após abrasão com diferentes dentifrícios. 2019. (Congresso).

35ª Reunião da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica. ATIVIDADE DAS MPP-2 E -9 EM PACIENTES COM LESÕES CERVICAIS NÃO CARIOSAS, FRENTE A DIFERENTES ESTRATÉGIAS RESTAURADORAS: ESTUDO CLÍNICO. 2018. (Congresso).

8 Congresso da FOA - UNESP. Análise da interface de união entre cimento resinoso auto-adesivo à dentina erodida in vitro. 2018. (Congresso).

30 Congresso Odontológico de Bauru FOB - USP. Influência de diferentes fotopolimerzadores e fotoiniciadores na rugosidade e brilho de resinas frente a desafios. 2017. (Congresso).

34ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica. ANÁLISE DA INTERFACE DE UNIÃO ENTRE CIMENTO RESINOSO AUTO-ADESIVO À DENTINA ERODIDA IN VITRO. 2017. (Congresso).

7 Congresso de Odontologia de Araçatuba FOA - UNESP. TRATAMENTO DE MANCHAS DENTAIS UTILIZANDO MICROABRASÃO. SEMPRE HÁ PREVISIBILIDADE DOS RESULTADOS? RELATO DE CASOS. 2017. (Congresso).

1 Workshop de Biomateriais.Comparison of in vitro erosive protocols to non-carious cervical lesions: analysis of mechanical properties and surface gloss. 2016. (Outra).

29 Congresso Odontológico de Bauru "Prof. Dr. Aquira Ishikiriama". Lesões de mancha branca infiltradas e submetidas a diferentes desafios. 2016. (Congresso).

6 Congresso da Faculdade de Odontologia de Araçatuba. Comparação de protocolos erosivos à lesões cervicaiss não cariosas. 2016. (Congresso).

Mega Triagem - Turma do bem. 2016. (Outra).

32ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica. Avaliação da resistência de união entre pinos de fibra de vidro anatomizados aos diferentes terços da dentina radicular. 2015. (Congresso).

5 Congresso da Faculdade de Odontologia de Araçatuba. Avaliação da resistência de união entre pinos de fibra de vidro anatomizados aos diferentes terços da dentina radicuar. 2015. (Congresso).

31ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica.Efeito da Ciclagem de pH Erosiva nas Propriedades Mecânicas da Dentina Utilizando Diferentes Materiais Restauradores. 2014. (Outra).

o 4 Congresso Odontológico de Araçatuba, promovido pelo Departamento de Materiais Odontológicos e Prótese e Diretório Acadêmico ?Prof. Carlos Aldrovandi? da Faculdade de Odontologia de Araçatuba ? UNESP, entre os dias 21 a 24 de maio de 2014.. Efeito da Ciclagem de pH Erosiva nas Propriedades Mecânicas da Dentina Utilizando Diferentes Materiais Restauradores. 2014. (Congresso).

1 Congresso da Faculdade de Odontologia de Araçatuba, 31ª Jornada Acadêmica ?Prof Jorge Komatsu? e 7 Simpósio de Pós-Graduação ?Prof Valdir de Souza?. 2011. (Congresso).

X Encontro de Estomatologia.Adenoma Pleomórfico em Região de Palato Mole. 2011. (Encontro).

30ª Jornada Acadêmica de Araçatuba ?Profª Nemre Adas Saliba? e 6 Simpósio de Pós-Graduação ?Profª Rosângela Santos Nery?.Associação do Enxerto Ósseo Autógeno ao Plasma Rico em Plaquetas. 2010. (Outra).

XXV Semana de Prevenção da Hipertensão e 1ª Semana da Saúde Sa.XXV Semana de Prevenção da Hipertensão e 1ª Semana da Saúde. 2009. (Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Morgana Fernandes de Freitas Farina

FAGUNDES, T. C.; SANTOS, P. H.;MODA, M. D.. EFEITO DE DIFERENTES UNIDADES FOTOATIVADORAS NA DUREZA MARTENS, MÓDULO DE ELASTICIDADE E ESTABILIDADE DE COR DE CIMENTOS RESINOSOS. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Odontologia) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

MODA, M. D.; ALMEIDA, L. C.; MAURO, S. J.. Banca Avaliadora do 9 CONGRESSO DA FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE ARAÇATUBA - UNESP. 2019. Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

MANCILLA, JOC;MODA, M. D.; REIS, B. O.. Banca Avaliadora do 8 CONGRESSO DA FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE ARAÇATUBA - UNESP. 2018. Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

MODA, M. D.; SUZUKI, T. Y. U.; WATANABE, M.. Banca avaliadora do 7 CONGRESSO DA FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE ARAÇATUBA - UNESP. 2017. Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Núbia Inocencya Pavesi Pini

FAGUNDES, T. C.; BRISO, ANDRÉ LUIZ FRAGA;Pini, N I Pavesi; WANG, L.; PESSAN, J. P.. Efeito de fluoretos presentes em dentifrícios na prevenção da erosão de restauracões de resina composta e cimento de ionômero de vidro em esmalte e dentina erodidos. 2019. Tese (Doutorado em Odontologia (Dentistica Restauradora)) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

GLAUCO ISSAMU MIYAHARA

Miyahara, Glauco IssamuBERNABÉ, Daniel GaleraBIASOLI, Eder Ricardo. Condiloma Acuminado Oral: Considerações atuais sobre diagnóstico e tratamento. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Odontologia) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

CELSO KOOGI SONODA

Santos, P.H.; Briso, A.L.F.; Souza, F.C.P.P.;Sonoda C.K.; Rastelli, A.N.S.. Análise da interface de união entre cimento resinoso auto-adesivo à dentina erodida in vitro.. 2017. Dissertação (Mestrado em Odontologia (Dentistica Restauradora)) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

André Luiz Fraga Briso

SANTOS, P. H.Briso, A. L. F.; SOUZA, F.C.P.P.. Análise da interface de união entre cimento resinoso auto-adesivo à dentina erodida in vitro.. 2016. Dissertação (Mestrado em Pós Graduação em Odontologia) - Faculdade de Odontologia de Araçatuba - UNESP.

André Luiz Fraga Briso

FAGUNDES, T. C.;Briso, A.L.F.; PESSAN, J. P.; WANG, L.; PINI, N. I. P.. Efeito de fluoretos presentes em dentifrícios na prevenção da erosão de restaurações de resina composta e cimento de ionômero de vidro de esmalte e dentina erodidos. 2019. Tese (Doutorado em Pós Graduação em Odontologia) - Faculdade de Odontologia de Araçatuba - UNESP.

RENATO HERMAN SUNDFELD

dos Santos, Paulo Henrique; Ostini, DP;HERMAN SUNDFELD, RENATO. MEMBRO TITULAR da Banca examinadora do exame de qualificação de mestrado intitulada: Comparação de protocolos erosivos in vitro em dentina à lesões cervicais não cariosas: análise das propriedades mecãnicas e brilho de superfície.. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Odontologia) - Faculdade de Odontologia de Araçatuba.

Paulo Henrique dos Santos

dos Santos, Paulo HenriqueBriso, André Luiz Fraga; de Souza FC. Análise da interface de união entre cimento resinoso auto-adesivo à dentina erodida in vitro. 2016. Dissertação (Mestrado em Pós-Graduação em Odontologia) - Faculdade de Odontologia de Araçatuba.

Paulo Henrique dos Santos

FAGUNDES, T. C.dos Santos, Paulo HenriqueASSUNÇÃO, Wirley Gonçalves. Effects of different dentifrices on the erosion prevention of composite resin and glass ionomer cements restorations in enamel and dentin. 2019. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado em Odontologia) - Faculdade de Odontologia de Araçatuba.

Paulo Henrique dos Santos

dos Santos, Paulo Henrique; OSTINI, D. P.;SUNDFELD, Renato Herman. Comparação de protocolos erosivos in vitro em dentina à lesões cervicais não cariosas: análise das propriedades mecânicas e brilho de superfície. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Pós-Graduação em Odontologia) - Faculdade de Odontologia de Araçatuba.

EDER RICARDO BIASOLI

BERNABÉ, D.G.;BIASOLI; MIYAHARA, G.I.. Condiloma acuminado oral: considerações atuais sobre diagnóstico e tratamento.. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Odontologia) - Faculdade de Odontologia do Campus de Araçatuba - UNESP.

Denise Pedrini

Santos, P. H.;Pedrini, Denise; Sundfeld, R. H.. Comparação de protocolos erosivos in vitro em dentina à lesões cervicais não cariosas: análise das propriedades mecâncias e brilho de superfície. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Odontologia Araçatuba) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Ticiane Cestari Fagundes

Fagundes, TCSANTOS, P. H.; ASSUNCAO, W. G.. Effects of different dentifrices on the erosion prevention of composite resin and glass ionomer cements restorations in enamel and dentin. 2019. Exame de qualificação (Doutorando em Odontologia) - Faculdade de Odontologia de Araçatuba.

DANIEL GALERA BERNABÉ

MIYAHARA, Glauco IssamuBERNABÉ, DG.BIASOLI, ER. Condiloma Acuminado Oral: Considerações Atuais sobre Diagnóstico e Tratamento. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Odontologia) - Faculdade de Odontologia de Araçatuba - UNESP.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Alvaro Francisco Bosco

Associação do enxerto ósseo autógeno ao plasma rico em plaquetas na reconstrução de rebordo alveolar; 2010; Orientação de outra natureza; (Odontologia) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho; Orientador: Alvaro Francisco Bosco;

Maria José Hitomi Nagata

Associação do enxerto ósseo autógeno ao plasma rico em plaquetas na reconstrução de rebordo alveolar; Relato de caso; ; 2010; Orientação de outra natureza; (Odontologia) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho; Orientador: Maria José Hitomi Nagata;

GLAUCO ISSAMU MIYAHARA

Condiloma Acuminado oral: considerações atuais sobre diagnóstico e tratamento; 2011; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Odontologia) - Faculdade de Odontologia de Araçatuba; Orientador: Glauco Issamu Miyahara;

Paulo Henrique dos Santos

ANÁLISE DA INTERFACE DE UNIÃO ENTRE CIMENTO RESINOSO AUTO-ADESIVO À DENTINA ERODIDA IN VITRO; 2016; Dissertação (Mestrado em Pós-Graduação em Odontologia) - Faculdade de Odontologia de Araçatuba, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Paulo Henrique dos Santos;

EDER RICARDO BIASOLI

Atendimento aos pacientes do Centro de Oncologia Bucal da Fac; Odontologia de Araçatuba - UNESP; 2011; Orientação de outra natureza; (Extensão Universitária) - Centro de Oncologia Bucal da Unesp de Araçatuba; Orientador: Eder Ricardo Biasoli;

Ticiane Cestari Fagundes

Co-Orientou a aluna Mariana Dias Moda, no mestrado, no programam de pós-graduação em Odontologia com início em 05/05/2014; ; 2014; Dissertação (Mestrado em Odontologia) - Faculdade de Odontologia de Araçatuba, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Coorientador: Ticiane Cestari Fagundes;

Ticiane Cestari Fagundes

EFEITO DE FLUORETOS PRESENTES EM DENTIFRÍCIOS NA PREVENÇÃO DA EROSÃO DE RESTAURAÇÕES DE RESINA COMPOSTA E CIMENTO DE IONÔMERO DE VIDRO DE ESMALTE E DENTINA ERODIDOS; 2018; Tese (Doutorado em Odontologia) - Faculdade de Odontologia de Araçatuba, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Ticiane Cestari Fagundes;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • ANDRADE, K. C. ; PINI, N. I. P. ; MODA, M. D. ; RAMOS, F. S. S. ; SANTOS, P. H. ; BRISO, A. L. F. ; FAGUNDES, T. C. . Influence of different light-curing units in surface roughness and gloss of resin composites for bleached teeth after challenges. Journal of the Mechanical Behavior of Biomedical Materials , v. 102, p. 1, 2020.

  • GONÇALVES, DIEGO FELIPE MARDEGAN ; BRISO, ANDRÉ LUIZ FRAGA ; PINI, NUBIA INOCENCYA PAVESI ; MODA, MARIANA DIAS ; PARPINELLI DE OLIVEIRA, RENATA ; SANTOS, PAULO HENRIQUE DOS ; FAGUNDES, TICIANE CESTARI . Effects of dentifrices on mechanical resistance of dentin and restorative materials after erosion and abrasion. Journal of the Mechanical Behavior of Biomedical Materials , v. 97, p. 7-12, 2019.

  • BARBOZA, A. C. S. ; BRISO, A. L. F. ; MODA, M. D. ; GALLINARI, M. O. ; BRESCIANI, E. ; SANTOS, P. H. ; FAGUNDES, T. C. . Color change and surface gloss of unpolished infiltrated bovine enamel submitted to different challenges. JOURNAL OF CLINICAL AND DIAGNOSTIC RESEARCH , v. 13, p. 1-4, 2019.

  • MODA, M. D. ; FAGUNDES, T. C. ; BRESCIANI, E. ; BRISO, A. L. F. ; SANTOS, P. H. . Comparison of in vitro erosion protocols in bovine teeth to simulate natural erosion lesion: analysis of mechanical properties and surface gloss. Journal of Applied Oral Science , v. 27, p. e2018010, 2018.

  • MODA, MARIANA DIAS ; FAGUNDES, TICIANE CESTARI ; BRISO, ANDRÉ LUIZ FRAGA ; DOS SANTOS, PAULO HENRIQUE . Analysis of the bond interface between self-adhesive resin cement to eroded dentin in vitro. PLoS One , v. 13, p. e0208024, 2018.

  • MODA, MARIANA D. ; GODAS, ANDRÉ GUSTAVO DE L. ; FERNANDES, JULIANA C. ; SUZUKI, THAÍS Y. U. ; GUEDES, ANA PAULA A. ; BRISO, ANDRÉ L. F. ; BEDRAN-RUSSO, ANA KARINA ; DOS SANTOS, PAULO H. . Comparison of different polishing methods on the surface roughness of microhybrid, microfill, and nanofill composite resins. JOURNAL OF INVESTIGATIVE AND CLINICAL DENTISTRY (PRINT) , v. 1, p. e12287, 2017.

  • NERES, ÉY ; MODA, MD ; CHIBA, EK ; BRISO, ALF ; PESSAN, JP ; FAGUNDES, TC . Microhardness and Roughness of Infiltrated White Spot Lesions Submitted to Different Challenges. OPERATIVE DENTISTRY , v. 42, p. 428-435, 2017.

  • ARAUJO, N. S. ; MODA, M. D. ; SILVA, E. A. ; ZAVANELLI, A. C. ; MAZARO, J. V. ; PELLIZZER, E. P. . Survival of all-ceramic restorations after a minimum follow-up of five years: A systematic review.. Quintessence International , v. 4, p. 132-137, 2016.

  • GUEDES, ANA PAULA ALBUQUERQUE ; MODA, MARIANA DIAS ; SUZUKI, THAÍS YUMI UMEDA ; GODAS, ANDRÉ GUSTAVO DE LIMA ; SUNDFELD, RENATO HERMAN ; BRISO, ANDRÉ LUIZ FRAGA ; SANTOS, PAULO HENRIQUE DOS . Effect of Fluoride-Releasing Adhesive Systems on the Mechanical Properties of Eroded Dentin. Brazilian Dental Journal , v. 27, p. 153-159, 2016.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

MODA, M. D. . Isolamento do Campo Operatório. 2018. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

MODA, M. D. . Resinas Compostas. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

MODA, M. D. . Isolamento do campo operatório. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

MODA, M. D. . Isolamento do campo operatório. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

MODA, M. D. . Técnica de restauração de classe III, IV e V de resina composta. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - 2019

    Efeito de diferentes dentifrícios na prevenção da erosão de restaurações de resina composta e de cimentos de ionômero de vidro em esmalte e dentina, Descrição: O objetivo desse estudo foi avaliar a estabilidade de diferentes materiais restauradores e os substratos dentários adjacentes frente a um desafio erosivo/abrasivo com diferentes dentifrícios. Cento e quarenta e quatro incisivos bovinos foram cortados e obtidos blocos (4x4 mm). Metade dos espécimes foi restaurada com com resina composta (RC) e a outra cimento de ionômero de vidro modificado por resina (CIVMR). Após as restaurações, uma hemiface de cada amostra foi recoberta com verniz ácido-resistente. Esses dois grupos foram subdivididos em três grupos de acordo com o dentifrício utilizado (n=10): dentifrício sem flúor (SF controle negativo), dentifrício com fluoreto de sódio (NaF ? controle positivo) e dentifrício com fluoreto de estanho (SnF). Na sequência foram submetidos a um desafio erosivo/abrasivo (ácido cítrico 0.05 M, pH 3,2, 4x/dia), com intervalos de 1 hora e imersão dos espécimes no slurry por 2 minutos e 15 segundos de escovação por amostra, por 5 dias. Na sequência, o verniz ácido resistente foi removido da superfície de cada amostra e elas foram analisadas quanto ao desgaste da interface restauradora e a dureza superficial do material restaurador. Os dados de perfilometria foram submetidos a ANOVA dois fatores e pós teste de Tukey; enquanto os valores de microdureza foram submetidos a ANOVA dois fatores medidas repetidas e pós teste de Tukey. Os resultados de perfilometria mostraram que o dentifrício NaF promoveu os maiores níveis de desgaste, sendo diferente dos demais SF e SnF (p< 0,05). Para esmalte e CIVMR adjacentes, não houve diferença estatística quando utilizado o dentifrício SnF (p> 0,05). Em relação ao valores de microdureza dos materiais, a RC controle e erodida mostrou-se semelhante para os dentifrícios SF e NaF (p> 0,05), exceto para o SnF (p< 0,05). Já para o CIVMR controle houve diferenças entre NaF e SnF (p< 0,05), e para o CIVMR erodido, SnF diferiu dos dentifrícios SF e NaF (p< 0,05). De maneira geral, em relação aos substratos dentários, os dentifrícios SF e SnF mostraram desempenho semelhante, exceto para o esmalte adjacente ao CIVMR, onde o SnF parece ter tido efeito protetivo contra erosão. Entretanto, para restaurações com CIVMR o dentifrício SnF não parece ser o mais indicado.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Mariana Dias Moda - Integrante / Ticiane Cestari Fagundes - Coordenador / Renata Parpinelli de Oliveira - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

  • 2017 - 2018

    Capacidade protetora de dentifrícios na erosão dentária de restaurações com resina composta e cimento de ionômero de vidro em dentina: estudo in vitro, Descrição: O objetivo desse estudo foi avaliar a estabilidade de diferentes materiais restauradores e a dentina adjacente frente a um desafio erosivo/abrasivo com diferentes dentifrícios. Cento e vinte fragmentos obtidos a partir de incisivos bovinos foram cortados e polidos (4x4 mm). Metade dos espécimes foi restaurada com cimento de ionômero de vidro modificado por resina (CIVMR) e a outra metade com resina composta (RC). Após as restaurações, uma hemiface de cada amostra foi recoberta com verniz ácido-resistente. Esses dois grupos foram subdivididos em três grupos de acordo com o dentifrício utilizado (n=10): dentifrício sem flúor (SF controle negativo), dentifrício com fluoreto de sódio (NaF ? controle positivo) e dentifrício com fluoreto de estanho (SnF). Esses grupos foram submetidos a um desafio erosivo/abrasivo, seguido por imersão dos espécimes no slurry dos dentifrícios por 2 minutos incluindo 15 segundos de escovação simulada. Os desafios de erosão/abrasão foram realizados 4x/dia por 2 minutos, com intervalos de 1 hora, durante 5 dias. O tratamento com os dentifrícios foi realizado 2x/dia, antes e após o início do ciclo erosivo. Ao final, o verniz ácido resistente foi removido da superfície de cada amostra e elas foram analisadas quanto à dureza Martens (HMV) e módulo de elasticidade (Eit) da superfície do material restaurador e da dentina adjacente. Microscopia eletrônica de varredura foi realizada em três espécimes representativos de cada grupo, com o objetivo de ilustrar o desgaste obtido entre o lado controle e o lado teste, tanto em dentina quanto nos materiais restauradores. Os dados obtidos foram analisados quanto à normalidade e submetidos ao teste ANOVA a dois critérios, seguidos do teste de Tukey para múltiplas comparações. A comparação entre lado teste e controle foi feita com o teste T. O nível de significância de 5% foi utilizado para todos os testes. Em relação à análise de HMV, para o grupo controle somente houve diferença estatística na dentina adjacente ao CIVMR, sendo que o SF apresentou valores inferiores ao NaF e o SnF foi semelhante aos demais dentifrícios. No lado teste, não houve influência dos dentifrícios em ambas as dentinas; no entanto, em RC NaF

  • 2016 - 2019

    Efeitos de fluoretos presentes em dentifrícios na prevenção da erosão de restaurações de resina composta e cimento de ionômero de vidro de esmalte e dentina erodidos, Descrição: O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito dos dentifrícios sobre o desgaste de superfície de esmalte, dentina, resina composta e cimento de ionômero de vidro modificado por resina após ciclos erosivo-abrasivos e avaliar as propriedades mecânicas dos materiais restauradores, bem como analisar imagens de microscopia atômica. Foram obtidos esmalte e dentina bovinos (4x4 mm). Metade das amostras foram restauradas com resina composta (RC-Filtek z350) e a outra metade com cimento de ionômero de vidro modificado por resina (CIVMR ? Fuji II LC). Após a restauração, as amostras foram submetidas a ciclos desmineralizantes (5 dias, 4x 2min/dia; ácido cítrico 1%, pH = 3.2) e expostos à abrasão por diferentes dentifrícios (2x 15s/dia): sem flúor (SF), fluoreto de sódio (NaF), fluoreto de estanho (SnF2). O desgaste das superfícies foi investigado por perfilometria (substratos e materiais restauradores), bem como o desgaste das interfaces restauradoras erodidas (substratos/materiais restauradores). A microdureza superfícial dos materiais restauradores também foi analisada. Além disso, foi realizada a microscopia de força atômica (AFM) representativa de todas as superfícies. Os dados foram submetidos à ANOVA dois fatores e pós teste de Tukey ( = 0,05). O dentifrício NaF causou mais desgaste sobre as superfícies dentinárias (p< 0,05); a microdureza do CIVMR foi mais afetada pelo dentifrício estanhoso, com diferença estatística para os demais (p< 0,05). As imagens de AFM mostraram que as superfícies dentinárias abrasionadas com os dentifrícios NaF e SnF2 tiveram obliteram parcial dos túbulos dentinários. WF e SnF2 produziram similar desgaste nas superfícies dentárias. O esmalte adjacente aos materiais restauradores foi mais afetado em comparação à dentina. O dentifrício estanhoso diminuiu a microdureza do material ionomérico.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Mariana Dias Moda - Integrante / Ticiane Cestari Fagundes - Coordenador., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.

  • 2016 - 2017

    Influência de diferentes tipos de fotopolimerizadores na estabilidade de cor e fluorescência de cimentos resinosos, Descrição: O objetivo foi avaliar a alteração de cor e fluorescência de cimentos resinosos fotopolimerizados por dois tipos de LED, antes e após o envelhecimento artificial acelerado. Foram utilizados três cimentos resinosos: RelyX ARC (ARC), RelyX Ultimate (ULT), Panavia V5 (PAN). Sendo confeccionadas 20 amostras de cada material. Metade dos discos foi fotoativada com Radii-cal (SDI) e a outra metade com Valo (Ultradent). Avaliações iniciais de cor e fluorescência foram realizadas. Na sequência, os espécimes foram expostos ao desafio de envelhecimento artificial acelerado. Foram feitas avaliações finais de cor e fluorescência. Os dados de estabilidade de cor foram submetidos à ANOVA dois fatores. Os dados de intensidade de fluorescência foram submetidos à ANOVA três fatores para medidas repetidas. Os resultados mostraram que, em relação à estabilidade de cor (E), não houve diferença significante entre os materiais, bem como entre os fotopolimerizadores (p>0,05). Em relação à intensidade de fluorescência, houve diminuição nos valores apenas para o material RelyX ARC após o envelhecimento (485,7 68,0), com diferença estatisticamente significante para os valores iniciais (582,7 48,1) (p=0,009), sendo que após o envelhecimento artificial, o material RelyX ARC, apresentou os menores valores de intensidade de fluorescência, com diferença significante para os outros grupos (p=0,0002). Concluiu-se que, a unidade fotopolimerizadora foi capaz de influenciar a intensidade de fluorescência dos cimentos utilizados, sem, no entanto, influenciar a estabilidade de cor dos materiais.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Mariana Dias Moda - Integrante / Paulo Henrique dos Santos - Coordenador / Morgana Fernandes de Freitas Farina - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

  • 2015 - 2017

    Resistência adesiva de restaurações de resina composta de baixa contração após ciclagens mecânica e térmica, Descrição: A tecnologia tem possibilitado que as propriedades dos sistemas restauradores apresentem melhorias, principalmente para os casos de procedimentos diretos em dentes posteriores. O objetivo deste estudo foi avaliar in vitro a resistência de união de restaurações Classe I em dentina utilizando 4 sistemas restauradores. Noventa e seis molares permanentes foram selecionados, sendo que na superfície oclusal de cada dente foi confeccionada uma cavidade Classe I. Os espécimes foram divididos aleatoriamente em 4 grupos (n=24), conforme o tipo de sistema restaurador: GI- Single Bond Universal + Filtek Z350 XT (3M/ESPE); GII- Single Bond Universal + Filtek Bulk Fill (3M/ESPE); GIII- AdheSE + Tetric N-Ceram (Ivoclar Vivadent) e GIV- AdheSE + Tetric N-Ceram Bulk Fill (Ivoclar Vivadent). Após as restaurações das cavidades, os dentes foram divididos em 3 subgrupos (n=8): A? armazenamento por 24hrs (controle); B - submetido à ciclagem mecânica e C - submetido à termociclagem. Posteriormente, de acordo com o sistema restaurador, os dentes foram cortados em palitos (0,8mm2), totalizando aproximadamente 3 a 4 palitos por dente. Em seguida, os espécimes foram submetidos ao teste de microtração a uma velocidade de 0,5mm/min. As médias dos resultados de resistência de união foram submetidos à análise Kruskal Wallis e ao teste de Dunn para comparações múltiplas, com nível de significância de 5%. Para os subgrupos controle e submetidos à termociclagem não foram observadas diferenças significantes entre os sistemas restauradores (p> 0,05). Entretanto, na ciclagem mecânica, o grupo GI apresentou os maiores valores à microtração, com diferença estatística para os grupos GII e GIV (p<0,05); e o grupo GIII foi estatisticamente semelhante aos demais grupos (GI, GII e GIV) (p>0,05). Embora os sistemas restauradores bulk fill tenham mostrado valores de microtração semelhantes aos convencionais, no desafio de ciclagem mecânica, apresentou performance inferior aos convencionais.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Mariana Dias Moda - Integrante / Ticiane Cestari Fagundes - Coordenador / Erika Kiyoko Chiba - Integrante.

  • 2015 - 2017

    Resistência adesiva de restaurações de resina composta de baixa contração após ciclagens mecânica e térmica, Descrição: A tecnologia tem possibilitado que as propriedades dos sistemas restauradores apresentem melhorias, principalmente para os casos de procedimentos diretos em dentes posteriores. O objetivo deste estudo foi avaliar in vitro a resistência de união de restaurações Classe I em dentina utilizando 4 sistemas restauradores. Noventa e seis molares permanentes foram selecionados, sendo que na superfície oclusal de cada dente foi confeccionada uma cavidade Classe I. Os espécimes foram divididos aleatoriamente em 4 grupos (n=24), conforme o tipo de sistema restaurador: GI- Single Bond Universal + Filtek Z350 XT (3M/ESPE); GII- Single Bond Universal + Filtek Bulk Fill (3M/ESPE); GIII- AdheSE + Tetric N-Ceram (Ivoclar Vivadent) e GIV- AdheSE + Tetric N-Ceram Bulk Fill (Ivoclar Vivadent). Após as restaurações das cavidades, os dentes foram divididos em 3 subgrupos (n=8): A? armazenamento por 24hrs (controle); B - submetido à ciclagem mecânica e C - submetido à termociclagem. Posteriormente, de acordo com o sistema restaurador, os dentes foram cortados em palitos (0,8mm2), totalizando aproximadamente 3 a 4 palitos por dente. Em seguida, os espécimes foram submetidos ao teste de microtração a uma velocidade de 0,5mm/min. As médias dos resultados de resistência de união foram submetidos à análise Kruskal Wallis e ao teste de Dunn para comparações múltiplas, com nível de significância de 5%. Para os subgrupos controle e submetidos à termociclagem não foram observadas diferenças significantes entre os sistemas restauradores (p> 0,05). Entretanto, na ciclagem mecânica, o grupo GI apresentou os maiores valores à microtração, com diferença estatística para os grupos GII e GIV (p<0,05); e o grupo GIII foi estatisticamente semelhante aos demais grupos (GI, GII e GIV) (p>0,05). Embora os sistemas restauradores bulk fill tenham mostrado valores de microtração semelhantes aos convencionais, no desafio de ciclagem mecânica, apresentou performance inferior aos convencionais.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Mariana Dias Moda - Integrante / Ticiane Cestari Fagundes - Coordenador / Erika Kiyoko Chiba - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

  • 2015 - 2017

    Efeito de diferentes unidades fotoativadoras na dureza martens, módulo de elasticidade e estabilidade de cor de cimentos resinosos, Descrição: Os cimentos resinosos estão em constante evolução sendo indicados para diversas situações clínicas, dentre elas a odontologia estética. Sendo assim, o objetivo do estudo foi avaliar a dureza Martens, módulo de elasticidade e a estabilidade de cor de cimentos resinosos fotopolimerizados por dois tipos de LED, antes e após o envelhecimento artificial acelerado. Foram utilizados dois cimentos resinosos de mecanismos distintos de polimerização, com diferentes fotoiniciadores, sendo eles: Relyx Veneer, fotoativável, cor translúcida, (3M, ESPE) e Variolink II, dual, pasta base, cor transparente, (Ivoclar Vivadent). Foram confeccionados 80 corpos-de-prova, sendo (n=40) para cada cimento resinoso, medindo 5mm de diâmetro por 1,5mm de espessura cada. Metade dos discos foram fotopolimerizados por um aparelho LED de um comprimento de onda (Radii-cal, SDI) e a outra metade por um LED com vários comprimentos de onda (Valo, Ultradent), seguindo as recomendações dos fabricantes. Após a confecção, os espécimes foram armazenados a 37C e 100% de umidade relativa por 24 horas para assegurar a completa polimerização. Avaliações iniciais de dureza Martens, módulo de elasticidade e análise de cor foram realizadas. Os espécimes foram então expostos ao desafio de envelhecimento artificial acelerado. Em seguida, foram feitas avaliações finais de dureza Martens, módulo de elasticidade e análise de cor. Os dados de dureza Martens, módulo de elasticidade e análise de cor foram submetidos a testes estatísticos de normalidade e testes específicos para verificação da significância entre as médias (=0.05). Os resultados mostraram que, em relação à estabilidade de cor (E), não houve diferença estatisticamente significante entre os materiais estudados, bem como entre os fotopolimerizadores utilizados (p<0,05). Em relação às propriedades mecânicas analisadas, de uma maneira geral, o cimento Variolink II apresentou maiores valores de dureza Martens e módulo de elasticidade comparado ao cimento RelyX Venner. Na comparação entre os fotopolimerizadores pesquisados, o aparelho Valo promoveu maiores valores, em geral, de dureza Martens e módulo de elasticidade quando comparado ao fotopolimerizador Radii-cal. Sendo assim, concluiu-se que, a unidade fotopolimerizadora foi capaz de influenciar as propriedades mecânicas dos cimentos utilizados, sem, no entanto, influenciar a estabilidade de cor dos materiais pesquisados.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Mariana Dias Moda - Integrante / Paulo Henrique dos Santos - Coordenador / Morgana Fernandes de Freitas Farina - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

  • 2014 - 2016

    ANÁLISE DA INTERFACE DE UNIÃO ENTRE CIMENTO RESINOSO AUTO-ADESIVO À DENTINA ERODIDA IN VITRO, Descrição: O propósito deste estudo foi avaliar a interface de união entre cimento resinoso auto-adesivo à dentina submetida à erosão in vitro. Setenta e dois terceiros molares humanos foram utilizados e divididos em dois grupos: grupo 1 (dentina normal) e grupo 2 (dentina erodida). Para a obtenção da erosão in vitro foi empregado um protocolo, no qual os espécimes ficaram imersos em soluções de HCl-pepsina, 2 minutos por ciclo, e em solução de tripsina, 10 minutos por ciclo, totalizando 6 imersões ao dia para ambas as soluções e abrasionadas por escovação, 2 vezes ao dia, no tempo de 15 segundos cada, ao longo de 9 dias. Na sequência, ambos os grupos foram submetidos a quatro tratamentos de superfície dentinária: grupo controle (sem tratamento), clorexidina 2%, ácido poliacrílico 20%, e EDTA 0,1M (n=9), previamente ao processo de união. Blocos de resina composta TPH foram cimentados com cimento resinoso auto-adesivo RelyX U200 às superfícies dentinárias. As amostras foram submetidas ao teste de microtração para avaliar a resistência de união entre o cimento resinoso e dentina, 24 horas e 8 meses após o procedimento de união. Associada a microtração, a análise do padrão de fratura dessas interfaces foi realizada em microscopia eletrônica de varredura (MEV). Três espécimes de cada grupo foram avaliados em microscopia confocal a laser (CLSM), para análise qualitativa da interface dentina/cimento. Os resultados mostraram que a dentina previamente erodida apresentou considerável aumento na densidade e profundidade de tags resinosos em relação à dentina normal para os diferentes grupos, embora pouca diferença nos valores de resistência de união tenha sido encontrada. Os diferentes tipos de tratamentos realizados em dentina, de uma forma geral, aumentaram os valores de resistência de união em comparação ao grupo controle. O armazenamento das amostras em saliva artificial por 8 meses, parece não ter sido suficiente para causar uma significativa degradação da interface adesiva.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Mariana Dias Moda - Integrante / Paulo Henrique dos Santos - Coordenador / Ticiane Cestari Fagundes - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

  • 2014 - 2016

    Efeito do uso de infiltrante na cor e brilho de lesão de mancha branca após diferentes desafios, Descrição: O primeiro sinal clínico das lesões cariosas se dá através das lesões de mancha branca que ocorrem através da perda mineral na subsuperfície do esmalte. Sendo assim, o uso do infiltrante resinoso parece ser um tratamento promissor de lesões de cárie prevenindo a difusão dos ácidos cariogênicos. Sendo assim, o objetivo foi avaliar lesões de mancha branca, após aplicação de uma resina infiltrante e submetidos a desafios, como escovação artificial, ciclagem de pH e envelhecimento artificial acelerado. Foram utilizados 60 espécimes e divididos em 6 grupos de estudo com 10 espécimes em cada: grupo controle (GI), mancha branca artificial produzidas com solução desmineralizante (GII), esmalte desmineralizado e infiltrado (GIII); esmalte desmineralizado e infiltrado, submetido à escovação (GIV); esmalte desmineralizado e infiltrado, submetido à ciclagem de pH (GV); e esmalte desmineralizado e infiltrado, submetido ao envelhecimento artificial (GVI). Os espécimes foram submetidos a diferentes desafios e, na sequência foram avaliados em relação à cor e brilho. A análise da cor foi realizada através de um espectrofotômetro de reflexão ultravioleta, e o brilho foi avaliado com o auxílio de um aparelho (In Curve, Rhopoint Instrumentation, East Sussex, UK). Os dados foram submetidos ao teste estatístico ANOVA e ao teste de Tukey (p0,05). Os grupos GII, GIV e GVI mostraram a maior alteração de cor, sendo estatisticamente diferente do esmalte normal. Todos os grupos que receberam o infiltrante resinoso, apresentaram menor brilho superficial quando comparado ao grupo controle. Conclusão: os desafios de escovação e envelhecimento artificial promoveram as maiores alteração de cor sendo diferentes do esmalte hígido. O infiltrante resinoso não foi capaz de manter o brilho superficial após os desafios testados.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Mariana Dias Moda - Integrante / Ticiane Cestari Fagundes - Coordenador / Ana Carolina Souza Barboza - Integrante.

  • 2014 - 2015

    Efeito do uso de infiltrante na microdureza e rugosidade de lesão de mancha branca após diferentes desafios, Descrição: A lesão de mancha branca está relacionada com a perda de mineral do esmalte dentário e caracteriza-se pelo início da manifestação da cárie dentária. O objetivo deste estudo foi avaliar lesões de mancha branca, após aplicação de uma resina infiltrante e submetidos aos seguintes desafios; escovação artificial, ciclagem de pH e envelhecimento artificial acelerado. Foram utilizados 50 discos de dente bovino que foram divididos em 5 grupos de estudo com 10 espécimes em cada: esmalte desmineralizado, simulando lesão de mancha branca (controle negativo - GI), esmalte desmineralizado e infiltrado (GII); esmalte desmineralizado e infiltrado, submetido à escovação (GIII); esmalte desmineralizado e infiltrado, submetido à ciclagem de pH (GIV) e esmalte desmineralizado e infiltrado, submetido ao envelhecimento artificial (EAA) (GV). A metade de cada superfície foi utilizada como seu próprio controle positivo. Após os desafios propostos, os espécimes foram avaliados em relação à microdureza e rugosidade. Os dados foram submetidos ao teste estatístico ANOVA a dois critérios medidas repetidas e ao teste de Tukey para múltiplas comparações (p0,05). Os valores obtidos de microdureza do lado teste apresentaram-se estatisticamente inferiores em relação ao lado controle para todos os grupos. Não houve diferença estatística entre os diferentes grupos do lado controle. Entre os grupos teste, o grupo V, apresentou os maiores valores de microdureza em relação aos grupos I, II, III e IV, com diferença estatisticamente significante. Os valores obtidos para o grupo II foram estatisticamente semelhantes ao grupo III. O grupo I apresentou diferença estatística para os demais grupos, tendo valores inferiores aos grupos II, III e V. Os menores valores de microdureza foram observados para o grupo IV com diferença estatística em relação aos demais grupos. Após as leituras de rugosidade, notou-se uma diferença estatística comparando-se o lado controle e teste, para todos os grupos. Comparando-se os grupos do lado controle não houve diferença estatística entre eles. Entre os grupos do lado teste, apenas o grupo IV obteve diferença estatisticamente significante em relação aos demais grupos. O infiltrante resinoso não foi capaz de restabelecer as propriedades do esmalte hígido, assim como não foi resistente a um novo desafio cariogênico.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Mariana Dias Moda - Integrante / Ticiane Cestari Fagundes - Coordenador / Emerson Yoshio Neres - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2017

Menção honrosa "RESISTÊNCIA ADESIVA DE RESTAURAÇÕES DE RESINA COMPOSTA DE BAIXA CONTRAÇÃO APÓS CICLAGENS MECÂNICA E TÉRMICA", FOA-UNESP.

2016

Menção honrosa "Microdureza e rugosidade de lesões de mancha branca infiltradas e submetidas a diferentes desafios", FOA-UNESP.

2015

Menção honrosa "Avaliação da resistência de união entre pinos de fibra de vidro anatomizados aos diferentes terços da dentina radicuar", FOA-UNESP.

2015

Menção honrosa "Resistência de união de cimentos resinosos a núcleos de preenchimento com diferentes tratamentos de superfície", FOA-UNESP.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Odontologia de Araçatuba. , Rua José Bonifácio, 1193, Vila Mendonça, 16015050 - Araçatuba, SP - Brasil, Telefone: (18) 36363200

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2019 - 2019

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Professora Bolsista, Carga horária: 8

Outras informações:
Professora Bolsista, durante o primeiro semestre de 2019, na disciplina de Dentística II (clínica) da Faculdade de Odontologia de Araçatuba - UNESP

2016 - 2019

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Doutoranda, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

2017 - 2017

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Professora Bolsista, Carga horária: 8

Outras informações:
Professora Bolsista, durante o primeiro semestre de 2017, na disciplina de Dentística I (laboratorial) da Faculdade de Odontologia de Araçatuba - UNESP

2014 - 2016

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Mestranda, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

2011 - 2011

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Projeto de Extensão

Outras informações:
Estagiária do Projeto de extensão "ATENÇÃO ODONTOLÓGICA INTEGRAL AOS PACIENTES COM TRAUMATISMO DENTÁRIO" junto à Disciplina de Clínica Integrada do Departamento de Cirurgia e Clínica integrada, da Faculdade de Odontologia de Araçatuba, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Carga Horária: 40 horas)

2013 - 2014

Prefeitura Municipal de Birigüi

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Cirurgiã-dentista, Carga horária: 20