Denize Duarte Celento

Administradora de Empresas, Mestre em Ciências do Cuidado em Saúde. Especialista em Gestão da Saúde e Administração Hospitalar. Professora Assistente II do Curso de Enfermagem da Universidade de Vassouras - Fundação Educacional Severino Sombra. Diretora Geral do Hospital Universitário de Vassouras até dezembro de 2017. Experiência na área de Administração, com ênfase nos seguimentos de Humanização dos Serviços de Saúde, Administração Hospitalar, Gestão dos Serviços de Saúde, Políticas de Saúde e Sistema Único de Saúde, Tecnologia em Saúde e Administração. Atualmente na Gerência de Contratos Públicos e Indicadores Estratégicos, subordinada diretamente a Superintendência Geral da Fundação Educacional Severino Sombra.

Informações coletadas do Lattes em 03/02/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em Ciências do Cuidado em Saúde

2010 - 2011

Universidade Federal Fluminense
Título: O ENSINO DA GESTÃO DO SISTEMA DE SAÚDE: AVALIAÇÃO DE ESTUDANTES DE ENFERMAGEM E MEDICINA,Ano de Obtenção: 2011
Claudia Mara de Melo Tavares.Palavras-chave: Educação em Enfermagem; Gestão em Saúde; Educação; Educação Médica; Ensino.Grande área: Ciências da SaúdeSetores de atividade: Educação; Saúde humana e serviços sociais.

Especialização em Gestão da Saúde e Administração Hospitalar

2000 - 2001

Universidade Estácio de Sá

Aperfeiçoamento em HUMANIZAÇÃO

2004 - 2004

Associação de Medicina Intensiva Brasileira
Ano de finalização: 2004;

Aperfeiçoamento em Saúde Ambiental e Gestão de Resíduos de Serviços

2002 - 2003

Universidade Federal de Santa Catarina
Ano de finalização: 2003;

Graduação em Administração de Empresas

1981 - 1985

Centro Universitário Augusto Motta

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2016 - 2016

OBZ (Orçamento Base Zero). (Carga horária: 6h). , Fundação Educacional Severino Sombra, FUSVE, Brasil.

2016 - 2016

OBZ (Orçamento Base Zero). (Carga horária: 6h). , Fundação Educacional Severino Sombra, FUSVE, Brasil.

2010 - 2010

METODOLOGIAS ATIVAS PARA DOCENTES. (Carga horária: 20h). , UNIVERSIDADE DE VASSOURAS, FUSVE, Brasil.

2007 - 2007

O LIDER E SEUS DESAFIOS. (Carga horária: 12h). , Fundação Educacional Severino Sombra, FUSVE, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Administração.

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação.

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina.

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Enfermagem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

CELENTO, D. D. ; OLIVEIRA, E. M. ; SOUZA, F. N. ; MACHADO, C. A. ; RODRIGUES, L.M.S. . OUTUBRO ROSA E NOVEMBRO AZUL - O NOVO BI-Rads EM MAMOGRAFIA. 2017. .

CELENTO, D. D. . XVIII SEMANA CIENTÍFICA DO HUSF. 2005. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

28º CONGRESSO NACIONAL DAS SANTAS CASAS E HOSPITAIS FILANTRÓPICOS R. 2018. (Congresso).

2º CONGRESSO BRASILEIRO DE QUALIDADE EM LABORATÓRIO. 2018. (Congresso).

VIII JORNADA SEVERINO SOMBRA.PERFIL MICROBIOLÓGICO DAS HEMOCULTURAS DE UMA UNIDADE DE DIÁLISE NO INTERIOR DO ESTADO DO RIO JANEIRO. 2018. (Seminário).

VIII JORNADA SEVERINO SOMBRA.DESAFIOS PARA A IMPLEMENTAÇÃO DO CHECKLIST EM CENTRO CIRÚRGICO: REVISÃO INTEGRATIVA. 2018. (Seminário).

VIII JORNADA SEVERINO SOMBRA.REGISTRO DE ENFERMAGEM: FERRAMENTA EFETIVA DE COMUNICAÇÃO ENTRE A EQUIPE E GARANTIA DA CONTINUIDADE DO CUIDADO. 2018. (Seminário).

VIII JORNADA SEVERINO SOMBRA.ANÁLISE DAS INCONFORMIDADES NA IDENTIFICAÇÃO DE PLACAS E PULSEIRA DOS PACIENTES EM AMBIENTE HOSPITALAR. 2018. (Seminário).

VIII JORNADA SEVERINO SOMBRA.PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DE FEBRE AMARELA: ANÁLISE DE DADOS REALIZADA NO HUV COM BASE NO SISTEMA DE INFORMAÇÕES DO SINAN. 2018. (Seminário).

VIII JORNADA SEVERINO SOMBRA.PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DE ACIDENTE DE TRABALHO DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DE VASSOURAS. 2018. (Seminário).

VIII JORNADA SEVERINO SOMBRA.IMPORTÂNCIA DA COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR PARA O NÚCLEO DE SEGURANÇA DO PACIENTE. 2018. (Seminário).

XVII ENCONTRO NACIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA.INCONFORMIDADE NA IDENTIFICAÇÃO DE PULSEIRAS E PLACAS DE PACIENTES DENTRO DO ÂMBITO HOSPITALAR: UMA ANÁLISE CRÍTICA. 2018. (Encontro).

XVII ENCONTRO NACIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA.PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DE CONJUNTIVITE NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DE VASSOURAS. 2018. (Encontro).

XVII ENCONTRO NACIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA.PUNÇÃO VENOSA PERIFÉRICA: INCONFORMIDADES NA ASSISTÊNCIA PRESTADA. 2018. (Encontro).

1º SEMINÁRIO DE ATENÇÃO INTEGRAL ÁS URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS DA REGIÃO CENTRO SUL FLUMINENSE.O COMPONENTE HOSPITALAR. 2017. (Seminário).

27º CONGRESSO NACIONAL DAS SANTAS CASAS E HOSPITAIS FILANTRÓPICOS. 2017. (Congresso).

IX CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE VASSOURAS.O SISTEMA DE SAÚDE NO MUNICÍPIO DE VASSOURAS. 2017. (Outra).

VII JORNADA SEVERINO SOMBRA.SÍFILIS CONGENITA: O DESAFIO CONTINUA. 2017. (Seminário).

VII JORNADA SEVERINO SOMBRA.A SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA SEXUAL NA INFANCIA E ADOLESCÊNCIA. 2017. (Seminário).

VII JORNADA SEVERINO SOMBRA.PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DOS MICROORGANISMOS NA UTI DO HUV, APÓS ADEQUAÇÃO DO SETOR DE MICROBIOLOGIA AO MÉTODO AUTOMATIZADO. 2017. (Seminário).

XVI ENCONTRO NACIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - XVI ENIC.O PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DAS PUÉRPERAS E DOS NASCIDOS VIVOS ATENDIDOS NA MATERNIDADE DO PRINCIPAL HOSPITAL DE ENSINO DA REGIÃO CENTRO SUL FLUMINENSE. 2017. (Encontro).

XVI ENCONTRO NACIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - XVI ENIC.A ANÁLISE DA AVALIAÇÃO DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL QUANTO AO COMPROMETIMENTO DOS REGISTROS DE LESÕES POR PRESSÃ. 2017. (Encontro).

XVI ENCONTRO NACIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - XVI ENIC.A COMPLETUDE DAS INFORMAÇÕES DAS DECLARAÇÕES DE ÓBITOS DE UM HOSPITAL DE ENSINO. 2017. (Encontro).

XVI ENCONTRO NACIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - XVI ENIC.GESTÃO HOSPITALAR: A INTERFACE DOS SERVIÇOS FRENTE A QUALIDADE DA ASSISTÊNICA. 2017. (Encontro).

XVI ENCONTRO NACIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - XVI ENIC.IMPLANTAÇÃO D EUM INSTRUMENTO DE ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES EM PÓS OPERATÓRIO TARDIO DE CIRURGIA CARDÍACA. 2017. (Encontro).

XVI ENCONTRO NACIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - XVI ENIC.A GESTÃO HOSPITALAR FRENTE À BUSCA DA EXCELÊNCIA DA QUALIDADE ASSISTENCIAL. 2017. (Encontro).

XV CONGRESSO BRASILEIRO DE CONTROLE DE INFECÇÃO E EPIDEMIOLOGIA HOSPITALAR. o papel do profissional de saúde frente a adesão a prática de higienização das mãos no setor de terapia intensiva. 2016. (Congresso).

XV ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA.ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DAS DOENÇAS DE NOTIFICAÇÃO COMPULSÓRIA FICHADAS NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO SUL FLUMINENSE. 2016. (Encontro).

XV ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. 2016. (Encontro).

XV ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA.O PAPEL DO PROFISSIONAL DE SAÚDE FRENTE A ADESÃO Á PRATICA DE HIGIENIZAÇÃO DAS MÃOS NOS ETOR DE TERAPIA INTENSIVA. 2016. (Encontro).

XXVIII Semana da Enfermagem da USS - Construção Histórica e Política de Enfermagem.Política de Segurança do Paciente. 2016. (Encontro).

CURSO CONTRATUALIZAÇÃO EM SAÚDE. 2015. (Outra).

XIV ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. 2015. (Encontro).

XIV ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA.HUSFMANIZANDO EM PARCERIA À POLÍTICA NACIONAL DE SEGURANÇA DO PACIENTE. 2015. (Encontro).

XIV ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA.IMPLANTAÇÃO DO NUCLEO DE SEGURANÇA DO PACIENTE. 2015. (Encontro).

I SEMINÁRIO DE PLANEJAMENTO EM SAÚDE DA REGIÃO CENTRO SUL. 2014. (Seminário).

XIII ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. 2014. (Encontro).

49º Congresso Brasiliero de Educação Médica. CONTRIBUIÇÕES INOVADORAS PARA O ENSINO DA GESTÃO DO SISTEMA DE SAÚDE NO BRASIL. 2011. (Congresso).

A Formação Continuada Docente no Curso de Medicina da Universidade Severino Sombra. 2011. (Encontro).

Competências e Habilidades no Desenvolvimento do Prcesso Ensino Aprendizagem no Curso de Medicina. 2011. (Encontro).

I CONFERÊNCIA EXTRAORDINÁRIA MUNICIPAL DE SAÚDE.POLÍTICA DE SAÚDE NA SEGURIDADE SOCIAL, SEGUNDO OS PRINCÍPIOS DA INTEGRALIDADE, UNIVERSALIDADE E EQUIDADE. 2011. (Outra).

I ENCONTRO DE PESQUISA QUALITATIVA EM ENFERMAGEM E SAÚDE: ABORDAGENS METODOLÓGICAS. 2011. (Encontro).

II SIMPÓSIO EM ENSINO DE CIÊNCIAS E MEIO AMBIENTE DO RIO DE JANEIRO.Contribuições Inovadoras par o ensino da gestão do sistema de saúde no Brasil. 2011. (Simpósio).

IX ENCONTRO O NÚCLEO DE ESTUDOS EDUCAÇÃO, IMAGINÁRIO E CUIDADO EM SAÚDE E ENFERMAGEM DA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE. 2011. (Encontro).

VIII ENCONTRO O NÚCLEO DE ESTUDOS EDUCAÇÃO, IMAGINÁRIO E CUIDADO EM SAÚDE E ENFERMAGEM DA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE. 2011. (Encontro).

X ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA.A GESTÃO DO SISTEMA DE SAÚDE COM OLHAR NA COMUNIDADE DE IPIRANGA. 2011. (Encontro).

5º Simpósio Nacional - O Cuidar em Saúde e Enfermagem - ENFCUIDAR.Contribuições inovadoras para o ensino da gestão do sistema de Saúde no Brasil. 2010. (Simpósio).

Construção de indicadores e medidores na avaliação de mateiriais de consumo em saúde. 2010. (Seminário).

I ENCONTRO CIÊNCIA DA VIDA, ENFERMAGEM E ECOLOGIA: o cuidado, o ambeinte e a promoção.CONTRIBUIÇÕES INOVADORAS PARA O ENSINO DA GESTÃO DO SISTEMA DE SAÚDE NO BRASIL. 2010. (Encontro).

VI ENCONTRO O NÚCLEO DE ESTUDOS EDUCAÇÃO, IMAGINÁRIO E CUIDADO EM SAÚDE E ENFERMAGEM DA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE. 2010. (Encontro).

Vigilância Epidemiológica e Vigilância Sanitária no Contexto do SUS.Vigilância Sanitária no Contexto do SUS. 2010. (Seminário).

VII ENCONTRO O NÚCLEO DE ESTUDOS EDUCAÇÃO, IMAGINÁRIO E CUIDADO EM SAÚDE E ENFERMAGEM DA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE. 2010. (Encontro).

AVALIAÇÃO - O CURRÍCULO E A DOCÊNCIA NO ENSINO EM SAÁUDE. 2009. (Encontro).

Workshop: Pesquisa e Extensão:Uma Via de Mão Dupla. 2009. (Encontro).

SEMINÁRIO DE CAPACITAÇÃO PEDAGÓGICA DO CURSO DE MEDICINA. 2008. (Seminário).

XXI SEMANA CIENTÍFICA DO HUSF. MEMBRO PARECERISTA DE SESSÃO DE TEMAS LIVRES. 2008. (Congresso).

FORUM CREMERJ -. 2007. (Oficina).

I FÓRUM REGIONAL SOBRE MUDANÇAS CLIMÁTICAS GLOBAIS DA REGIÃO SUL E CENTRO SUL FLUMINENSE.LICENCIAMENTO DE EMPRESAS POTENCIALMENTE POLUIDORAS. 2007. (Seminário).

II CONGRESSO BRASLIRO DE HOSPITAIS UNIVESITÁRIO E DE ENSINO. 2007. (Congresso).

II SEMINÁRIO DE GESTÃO EM SAÚDE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. 2007. (Seminário).

XX SEMANA CIENTÍFICA DO HUSF. MERCADO DE TRABALHO NA ADMINISTRAÇÃO HOSPITALAR. 2007. (Congresso).

3ºCONGRESSO INTERNACIONAL DE CLÍNICA MÉDICA. QUALIDADE NO SERVIÇO DE CLÍNICA MÉDICA NUM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO. 2006. (Congresso).

XIX SEMANA CIENTÍIFCA DO HUSF. COMISSÃO SOCIAL. 2006. (Congresso).

1º ENCAD - Encontro dos Administradores do Rio de Janeiro. 2005. (Encontro).

I CONGRESSO BRASILEIRO DE HOSPITAIS UNIVERSITÁRIOS E DE ENSINO. 2005. (Congresso).

I CONGRESSO DE ADMINISTRAÇÃO HOSPITALAR. 2005. (Congresso).

V CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE VASSOURAS - RJ.V CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE. 2005. (Simpósio).

XVIII SEMANA CIENTÍFICA DO HUSF. QUALIDADE ASSISTENCIAL DA HUMANIZAÇÃO À ALTA COMPLEXIDADE. 2005. (Congresso).

NOVA POLÍTICA PARA OS HOSPITAIS DE ENSINO NO SUS: A CONSTRUÇÃO DE UM PROCESSO. 2004. (Seminário).

SEMANA MUNDIAL DO ALEITAMENTO MATERNO. 2004. (Encontro).

SEMINÁRIO SOBRE ATENDIMENTO PRÉ E INTER HOSPITALAR. 2004. (Seminário).

XVII SEMANA CIENTÍFICA DO HUSF. XVII SEMANA CIENTÍFICA DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO SUL FLUMINENSE. 2004. (Congresso).

XXXIV JORNADA MÉDICA DE VASSOURAS. 2004. (Congresso).

X HOSPITAL BUSINESS 2003. 2003. (Congresso).

1º ENCONTRO CIENTÍFICO - ABAH. 2001. (Encontro).

3º ENCONTRO DA QUALIDADE. 2001. (Seminário).

GESTÃO DA UNIDADE ACADÊMICA - TREINAMENTO DE GESTORES. 2000. (Oficina).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Isadora Reis Oliveira

RODRIGUES, L.M.S.; SILVA, E. A.;CELENTO, D. D.. Liderança de enfermagem no ambito hospitalar. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em ENFERMAGEM) - UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA.

Aluno: Andréia da Silva Scrobatz

SANTOS, M. M. D.;CELENTO, D. D.; SILVA, E. A.. Administração em enfermagem como processo ensino aprendizagem: um relato de experiência. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em ENFERMAGEM) - UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA.

Aluno: Edith Monteiro de Oliveira

CELENTO, D. D.; SOUZA, A. S.; RODRIGUES, M. A.. A TEMÁTICA DA REDE CEGONHA E A INSERÇÃO DO ENFERMEIRO NESSE CONTEXTO.. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em ENFERMAGEM) - UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA.

Aluno: Jéssica Gonçalves Rezende

CELENTO, D. D.; SILVA, J. S. L. G. E.; SILVA, E. A.. RELATO DE EXPERIÊNCIA ACADÊMICO: PROCESSO DO ACOLHER COMO INSTRUMENTO DA ASSISTÊNCIA D EENFERMAGEM. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - UNIVERSIDADE DE VASSOURAS.

Aluno: Raquel Clarita da Silva

SILVA, J. S. L. G. E.;CELENTO, D. D.; SILVA, E. A.. OS ESTUDANTES DE ENFERMAGEM FRENTE AO MAL DO SÉCULO: ESTRESSE. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - UNIVERSIDADE DE VASSOURAS.

Aluno: Carolina Fernandes de Toledo

CELENTO, D. D.; CARAMEZ, L.F.C.; Santos, O.C.S.. CUIDADO DOS PÉS: DE TÉCNICA DE ENFERMAGEM À ENFERMEIRA. RELATO DE EXPERIÊNCIA. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em ENFERMAGEM) - UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA.

Aluno: Michele Aparecida Monsores Teixeira

CELENTO, D. D.; Santos, O.C.S.; RODRIGUES, L.M.S.. PERFIL DE LIDERANÇA DO ENFERMEIRO NO SÉCULO XXI. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em ENFERMAGEM) - UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA.

Aluno: Wallace Ferreira de Souza

SIMÕES, L.M.;CELENTO, D. D.. OS CUIDADOS DE ENFERMAGEM SOB A ÓTICA DO PACIENTE SUBMETIDO A TRATAMENTO DE CIRURGIA CARDÍACA. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em ENFERMAGEM) - UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA.

CELENTO, D. D.. XXI SEMANA CIENTÍFICA DOHUSF. 2008. UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Lucia Cardoso Mourão

MOURÃO, L. C.TAVARES, C. M. M.. "O ENSINO DA GESTÃO DO SISTEMA DE SAÚDE: AVALIAÇÃO DE ESTUDANTES DE ENFERMAGEM E MEDICINA,. 2011. Dissertação (Mestrado em Ciencias do Cuidado em Saude) - Universidade Federal Fluminense.

ELAINE ANTUNES CORTEZ

TAVARES, C.M.M.; SANTOS, I.dos; MOURÃO, L.C.; VIANA, L.O.;CORTEZ, E. A.. Avaliação dos cadêmicos de enfermagem e medicina sobre o ensino da gestão do sistema de saúde. 2010. Dissertação (Mestrado em Ciências do Cuidado em Saúde) - Universidade Federal Fluminense.

Cláudia Mara de Melo TAVARES

TAVARES, C. M. M.Leite, M.M.J.Mourão, L.C.. Avaliação dos estudantes de enfermagem e medicina sobre o ensino da gestão do sistema de saúde. 2011. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal Fluminense.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

HUGO BUZELLI LEONCIO

ANÁLISE DE CAUSAS DE INTERNAÇÃO HOSPITALAR COM A POPULAÇÃO IDOSA; Início: 2019; Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - UNIVERSIDADE DE VASSOURAS; (Orientador);

Maria Alice da Silva e Souza

Os contratempos da rotatividade do profissional médica na Estratégia de Saúde da Família; 2011; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Pós-graduação em Gestão Municipal) - UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA; Orientador: Denize Duarte Celento;

Janaína Nascimento Gomes Soares

Humanização em Oncologia: a visão do gestor; 2010; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão de Pessoas) - UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA; Orientador: Denize Duarte Celento;

Edith Monteiro de Oliveira

A TEMÁTICA DA REDE CEGONHA E A INSERÇÃO DO ENFERMEIRO NESSE CONTEXTO; 2014; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Enfermagem) - UNIVERSIDADE DE VASSOURAS; Orientador: Denize Duarte Celento;

Ingrid Guinome Bloise

Profissionalismo na Área da Saúde; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina) - UNIVERSIDADE DE VASSOURAS; Orientador: Denize Duarte Celento;

Marcos Augusto Cavalcant Lima

Marcos Históricos da Cirurgia cardíaca no Brasil e no Mundo; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina) - UNIVERSIDADE DE VASSOURAS; Orientador: Denize Duarte Celento;

Rodrigo Bufet Berardinelli

DENGUE DA NOTIFICAÇÃO A CONFIRMAÇÃO: um levantamento na Cidade de Vassouras; 2012; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina) - UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA; Orientador: Denize Duarte Celento;

Camila Sertório de Miranda

Gerenciamento e qualidade; a impostância do enfermeiro nas unidades hospitalares; 2011; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em ENFERMAGEM) - UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA; Orientador: Denize Duarte Celento;

Michele Aparecida Monsores Teixeira

PERFIL DE LIDERANÇA DO ENFERMEIRO NO SÉCULO XXI; 2011; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em ENFERMAGEM) - UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA; Orientador: Denize Duarte Celento;

LUIZ FERNANDO FREIRE CELENTO E MARILDA AGUIAR FERREIRA

A EMPREGABILIDADE; 2007; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em ADMINISTRAÇÃO) - UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA; Orientador: Denize Duarte Celento;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Sergio Baptista Dantas

O papel do administrador hospitalar frente ao paradoxo: humanizaçãoXavanço tecnológico; 2002; Monografia - Universidade Estácio de Sá; Orientador: Sérgio Baptista Dantas;

Cláudia Mara de Melo TAVARES

Avaliação dos academicos de enfermagem e medicina sobre o ensino da gestão do sistema de saúde; 2011; Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal Fluminense,; Orientador: Claudia Mara de Melo Tavares;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • OLIVEIRA, E. M. ; CELENTO, D. D. . A Temática da Rede Cegonha e a inserção do enfermeiro nesse contexto. Revista de Saúde da Universidade Severino Sombra on line , v. 1, p. 33, 2016.

  • CELENTO, D. D. ; TAVARES, CMM . Avaliação dos Estudantes de Enfermagem sobre o Ensino da Gestão do Sistema de Saúde. REME. Revista Mineira de Enfermagem , v. 16, p. 355-363, 2012.

  • CELENTO, D. D. ; TAVARES, CMM . AVALIAÇÃO DOS ESTUDANTES SOBRE O ENSINO DA GESTÃO DO SITEMA DE SAÚDE. ONLINE BRAZILIAN JOURNAL OF NURSING , v. 10, p. 2, 2011.

  • CELENTO, D. D. ; TAVARES, C. M. M. . STUDENT'S EVALUATION REGARDING THE TEACHING OF HEALT SYSTEM MANAGEMENT. ONLINE BRAZILIAN JOURNAL OF NURSING , v. 10, p. 3263-10582, 2011.

  • CELENTO, D. D. . O Ensino da Gestão do Sistema de Saúde: Avaliação de Estudantes de Enfermagem e Medicina. 1ª. ed. Letônia - União Europeia: Novas Edições Acadêmicas, 2018. v. 1. 192p .

  • OLIVEIRA, E. M. ; CELENTO, D. D. ; Macedo G.L. . A QUALIDADE: OPORTUNIZANDO, CONTRIBUINDO E INOVANDO. In: FELIPE DAL-PIZZOL; FABIO FERREIRA AMORIM. (Org.). PROAMI - PROGRAMA DE ATUALIZAÇÃO EM MEDICINA INTENSIVA. 1ªed.Porto Alegre: Artmed Panamericana, 2018, v. 4, p. 113-144.

  • CELENTO, D. D. ; CELENTO, T. D. ; Macedo G.L. . ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DAS UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA: CONQUISTAS E DESAFIOS NO PAPEL DA RDC7. In: FERNANDO AUGUSTO BOZZA E GERSON LUIZ DE MACCEDO. (Org.). PROAMI PROGRAMA DE ATUALIZAÇÃO EM MEDICINA INTENSIVA. 11ed.PORTO ALEGRE: ARTMED/PANAMERICANA EDITORA LTDA., 2013, v. 1, p. 9-30.

  • CELENTO, D. D. ; MACHADO, C. A. ; OLIVEIRA, E. M. ; SOUZA, F. N. ; JUNIOR,R.S.P. . A COMPLETUDE DAS INFORMAÇÕES DAS DECLARAÇÕES DE ÓBITOS DE UM HOSPITAL DE ENSINO. In: XVI ENCONTRO NACIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 2017, VASSOURAS. XVI ENIC. VASSOURAS: UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA - EDUSS, 2017. p. 18-18.

  • CELENTO, D. D. ; MACHADO, C. A. ; OLIVEIRA, E. M. ; SOUZA, F. N. ; ATHAYDE, J. ; JUNIOR,R.S.P. . A ANÁLISE DA AVALIAÇÃO DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL QUANTO AO COMPROMETIMENTO DOS REGISTROS DE LESÕES POR PRESSÃ. In: XVI ENCONTRO NACIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 2017, VASSOURAS. XVI ENIC. VASSOURAS: UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA - EDUSS, 2017. p. 17-17.

  • CELENTO, D. D. ; SOUZA, F. N. ; CUNHA, D. ; MACHADO, C. A. ; TURQUETTI, C. R. ; OLIVEIRA, E. M. . IMPLANTAÇÃO D EUM INSTRUMENTO DE ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES EM PÓS OPERATÓRIO TARDIO DE CIRURGIA CARDÍACA. In: XVI ENCONTRO NACIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 2017, VASSOURAS. XIV ENCONTRO D EINICIAÇÃO CIENTÍFICA. VASSOURAS: UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA - EDUSS, 2017. p. 78-78.

  • CELENTO, D. D. ; OLIVEIRA, E. M. ; MACHADO, C. A. ; SOUZA, F. N. ; ALEIXO, M. E. C. ; FRAGA, E. O. . O PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DAS PUÉRPERAS E DOS NASCIDOS VIVOS ATENDIDOS NA MATERNIDADE DO PRINCIPAL HOSPITAL DE ENSINO DA REGIÃO CENTRO SUL FLUMINENSE. In: XVI ENCONTRO NACIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 2017, VASSOURAS. XVI ENCONTRO NACIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. VASSOURAS: UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA - EDUSS, 2017. p. 95-95.

  • CELENTO, D. D. ; OLIVEIRA, E. M. ; MACHADO, C. A. ; SOUZA, F. N. ; JUNIOR,R.S.P. . GESTÃO HOSPITALAR: A INTERFACE DOS SERVIÇOS FRENTE A QUALIDADE DA ASSISTÊNICA. In: XVI ENCONTRO NACIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 2017, VASSOURAS. XVI ENCONTRO NACIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. VASSOURAS: UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA - EDUSS, 2017. p. 77-77.

  • CELENTO, D. D. ; OLIVEIRA, E. M. ; MACHADO, C. A. ; SOUZA, F. N. . A GESTÃO HOSPITALAR FRENTE A BUSCA DA EXCELÊNCIA DA QUALIDADE ASSISTENCIAL. In: XVI ENCONTRO NACIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 2017, VASSOURAS. XVI ENCONTRO NACIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. VASSOURAS: UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA - EDUSS, 2017. p. 22-22.

  • OLIVEIRA, E. M. ; MACHADO, C. A. ; SOUZA, F. N. ; PANZARIELLO, E. G. ; SANTOS, S. J. ; Macedo G.L. ; CELENTO, D. D. . O PAPEL DO PROFISSIONAL DE SAÚDE FRENTE A ADESÃO A PRÁTICA DE HIGIENIZAÇÃO DAS MÃOS NO SETOR DE TERAPIA INTENSIVA. In: XV CONGRESSO BRASILEIRO DE CONTROLE DE INFECÇÃO E EPIDEMIOLOGIA HOSPITALAR, 2016, BELO HORIZONTE. JOURNAL OF INFECTION CONTROL. BOTUCATU - SP: ABEC, 2016. v. 5. p. 105-105.

  • CELENTO, D. D. ; MACHADO, C. A. ; OLIVEIRA, E. M. ; SOUZA, F. N. ; SANTOS, S. J. ; JUNIOR,R.S.P. . ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DAS DOENÇAS DE NOTIFICAÇÃO COMPULSÓRIA FICHADAS NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO SUL FLUMINENSE. In: XV ENIC, 2016, VASSOURAS. XV ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. VASSOURAS: UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA - EDUSS, 2016. p. 11-11.

  • CELENTO, D. D. ; MACHADO, C. A. ; OLIVEIRA, E. M. ; PANZARIELLO, E. G. ; SOUZA, F. N. ; SANTOS, S. J. . O PAPEL DO PROFISSIONAL DE SAÚDE FRENTE A ADESÃO A PRÁTICA DE HIGIENIZAÇÃO DAS MÃOS NO SETOR DE TERAPIA INTENSIVA. In: XV ENIC, 2016, VASSOURAS. XV ENIC. VASSOURAS: UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA - EDUSS, 2016. p. 61-61.

  • CELENTO, D. D. ; SILVA, E. A. ; RODRIGUES, L.M.S. ; CORDEIRO, M. A. ; SCROBATZ, A. S. ; MOURA, F. M. C. . IMPLANTAÇÃO DO NÚCLEO DE SEGURANÇA DO PACIENTE NO HUSF. In: XIV ENICA, 2015, VASSOURAS. XIV ENCONTRO D EINICIAÇÃO CIENTÍFICA. VASSOURAS: UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA - EDUSS, 2015. p. 92-92.

  • CELENTO, D. D. ; DANIEL, V. P. ; SILVA, E. P. ; LEAL, F. S. ; PINHO, G. B. B. ; GUERRA, L. H. . HUSFMANIZANDO EM PARCERIA À POLÍTICA NACIONAL DE SEGURANÇA DO PACIENTE. In: XIV ENIC, 2015, VASSOURAS. ANAIS DO XIV ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIÊNTÍFICA. VASSOURAS: UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA - EDUSS, 2015. p. 90-90.

  • CELENTO, D. D. ; TAVARES, CMM . CONTRIBUIÇÕES INOVADORAS PARA O ENSINO DA GESTÃO DO SISTEMA DE SAÚDE NO BRASIL. In: 49º COBEM, 2011, BELO HORIZONTE. Revista Brasileira de Educação Médica (Impresso). RIO DE JANEIRO: ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MÉDICA, 2011. v. 35. p. 1-1127.

  • CELENTO, D. D. ; TAVARES, C. M. M. . CONTRIBUIÇÕES INOVADORAS PARA O ENSINO DA GESTÃO DO SISTEMA DE SAÚDE NO BRASIL. In: 49º cobem - Congresso Brasileiro de Educacão Médica, 2011, Belo Horizonte. Revista Brasileira de Educação Médica (Impresso). Rio de Janeiro: ABEM, 2011. v. 35. p. 438-438.

  • CELENTO, D. D. ; TAVARES, C. M. M. . CONTRIBUIÇÕES INOVADORAS PARA O ENSINO DA GESTÃO DO SISTEMA DE SAÚDE NO BRASIL. Revista de Pesquisa: Cuidado e Fundamental (Online) , 2015.

  • PENEDO, N. S. ; SOUZA, B. P. ; RODRIGUES, L.M.S. ; MACHADO, C. A. ; SOUZA, F. N. ; CELENTO, D. D. . PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DE FEBRE AMARELA: ANÁLISE DE DADOS REALIZADA NO HUV COM BASE NO SISTEMA DE INFORMAÇÕES DO SINAN. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • SOUZA, F. N. ; RODRIGUES, L.M.S. ; CELENTO, D. D. ; MENDONCA, F. C. ; PENEDO, N. S. ; CORREA, C. C. . PERFIL MICROBIOLÓGICO DAS HEMOCULTURAS DE UMA UNIDADE DE DIÁLISE NO INTERIOR DO ESTADO DO RIO JANEIRO. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • BRASIL, R. P. O. ; CORREA, C. C. ; SOUZA, F. N. ; SOUZA, R. V. ; CELENTO, D. D. ; RODRIGUES, L.M.S. . REGISTRO DE ENFERMAGEM: FERRAMENTA EFETIVA DE COMUNICAÇÃO ENTRE A EQUIPE E GARANTIA DA CONTINUIDADE DO CUIDADO. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • MACHADO, C. A. ; CELENTO, D. D. ; RODRIGUES, L.M.S. ; SILVA, B. A. ; LEONCIO, H. B. ; SOUZA, B. P. . DESAFIOS PARA A IMPLEMENTAÇÃO DO CHECKLIST EM CENTRO CIRÚRGICO: REVISÃO INTEGRATIVA. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • SOUZA, F. N. ; CORREA, C. C. ; BRASIL, R. P. O. ; CELENTO, D. D. ; RODRIGUES, L.M.S. ; MACHADO, C. A. . IMPORTÂNCIA DA COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR PARA O NÚCLEO DE SEGURANÇA DO PACIENTE. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • MACHADO, C. A. ; SOUZA, F. N. ; SILVA, B. A. ; RODRIGUES, L.M.S. ; CELENTO, D. D. ; PENEDO, N. S. . ANÁLISE DAS INCONFORMIDADES NA IDENTIFICAÇÃO DE PLACAS E PULSEIRA DOS PACIENTES EM AMBIENTE HOSPITALAR. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • PENEDO, N. S. ; MENDES, R. S. ; RODRIGUES, L.M.S. ; SILVA, B. A. ; CELENTO, D. D. ; PENEDO, G. S. . PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DE ACIDENTE DE TRABALHO DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DE VASSOURAS. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • OLIVEIRA, E. M. ; CELENTO, D. D. ; SOUZA, F. N. ; PEREIRA JUNIOR, R. S. . A COMPLETUDE DAS INFORMAÇÕES DAS DECLARAÇÕES DE ÓBITOS DE UM HOSPITAL DE ENSINO. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • OLIVEIRA, E. M. ; CELENTO, D. D. ; MACHADO, C. A. ; SOUZA, F. N. ; PEREIRA JUNIOR, R. S. . A GESTÃO HOSPITALAR FRENTE À BUSCA DA EXCELÊNCIA DA QUALIDADE ASSISTENCIAL. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • CELENTO, D. D. ; OLIVEIRA, E. M. ; MACHADO, C. A. ; SOUZA, F. N. ; JUNIOR,R.S.P. . GESTÃO HOSPITALAR: A INTERFACES DOS SERVIÇOS FRENTE A QUALIDADE DA ASSISTÊNCIA. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • MACHADO, C. A. ; CELENTO, D. D. ; OLIVEIRA, E. M. ; SOUZA, F. N. ; ATHAYDE, J. ; JUNIOR,R.S.P. . A ANÁLISE DA AVALIAÇÃO DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL QUANTO AO COMPROMETIMENTO DOS REGISTROS DE LESÕES POR PRESSÃO. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • OLIVEIRA, E. M. ; CELENTO, D. D. ; MACHADO, C. A. ; SOUZA, F. N. ; ALEIXO, M. E. C. ; FRAGA, E. O. . O PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DAS PUÉRPERAS E NASCIDOS VIVOS ATENDIDOS NA MATERNIDADE DO PRINCIPAL HOPSITAL DE ENSINO DA REGIÃO CENTRO SUL FLUMINENSE. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • SOUZA, F. N. ; CUNHA, D. ; CELENTO, D. D. ; MACHADO, C. A. ; TURQUETTI, C. R. ; OLIVEIRA, E. M. . IMPLANTAÇÃO DE UM INSTRUMENTO DE ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES EM PÓS OPERATÓRIO TARDIO DE CIRURGIA CARDÍACA. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • CELENTO, D. D. ; MACHADO, C. A. ; SOUZA, F. N. ; OLIVEIRA, E. M. ; PEREIRA JUNIOR, R. S. . GESTÃO HOSPITALAR: A INTERFACES DOS SERVIÇOS FRENTE A QUALIDADE DA ASSISTÊNCIA. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • CELENTO, D. D. ; OLIVEIRA, E. M. ; SILVA, P. M. V. . A SEGURANÇA DO PACIENTE E A ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NO CUIDADO INTENSIVO. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • CELENTO, D. D. . Curso de Gestão em Saúde. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • CELENTO, D. D. . Curso de Gestão em Saúde. 2014. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • OLIVEIRA, E. M. ; CELENTO, D. D. . O PROFISSIONAL DE ENFERMAGEM FRENE AO CENÁRIO DO NOVO MODELO DE ATENÇÃO OBSTÉTRICA - REDE CEGONHA. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • CELENTO, D. D. . POLÍTICA DE SAÚDE NA SEGURIDADE SOCIAL, SEGUNDO OS PRINCÍPIOS DA INTEGRALIDADE, UNIVERSALIDADE E EQUIDADE. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • CELENTO, D. D. ; TAVARES, CMM . Contribuições Inovadoras para o ensino da gestão do sistema de saúde no Brasil. 2011. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • PIERONI, B. N. ; TORRES, A. G. M. J. ; GENTILE, P. C. ; ITTO, L. C. ; CELENTO, D. D. ; MENDONCA, M. A. . A GESTÃO DO SISTEMA DE SAÚDE COM OLHAR NA COMUNIDADE DE IPIRANGA. 2011. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • CELENTO, D. D. ; TAVARES, CMM . CONTRIBUIÇÕES INOVADORAS PARA O ENSINO DA GESTÃO DO SITEMA DE SAÚDE NO BRASIL. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • CELENTO, D. D. ; Jésica Janete Novais Santos ; Rafael Gonçalves Tavares ; LEANDRO SILVA DIAS . Vigilãncia Sanitária no Contexto do SUS. 2010. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • CELENTO, D. D. ; TAVARES, CMM . 5º Simposio Nacional - O Cuidar em Saúde e Enfermagem - ENFCUIDAR. 2010. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • CELENTO, D. D. ; TAVARES, CMM . CONTRIBUIÇÕES INOVADORAS PARA O ENSINO DA GESTÃO DO SISTEMA DE SAÚDE NO BRASIL. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • CELENTO, D. D. . I FÓRUM REGIONAL SOBRE MUDANÇAS CLIMÁTICAS GLOBAIS DAS REGIÕES SUL E CENTRO SUL FLUMINENSE. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • CELENTO, D. D. . MERCADO DE TRABALHO NA ADMINISTRAÇÃO HOSPITALAR. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • CELENTO, D. D. . XIX SEMANA CIENTÍFICA DO HUSF. 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • A A Oliveira ; C C Pádua ; CELENTO, D. D. ; Macedo G.L. . QUALIDADE NO SERVIÇO DE CLÍNICA MÉDICA NUM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

CELENTO, D. D. ; Cunha, R.M.S. ; SOARES, D. . Implantação da Dose Individualizada para correlatos do Hospital Universitário Sul Fluminense. 2013.

Cunha, R.M.S. ; CELENTO, D. D. ; JUNIOR,R.S.P. . QUALIDADE DA PRESCRIÇÃO MÉDICA. 2008.

CELENTO, D. D. ; Cunha, R.M.S. ; JUNIOR,R.S.P. . Estruturação da Central de Abastecimento de Produtos. 2008.

CELENTO, D. D. . Política de Segurança do Paciente. 2016. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

CELENTO, D. D. . Curso de Gestão em Saúde. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

CELENTO, D. D. . Curso de Gestão em Saúde. 2014. .

CELENTO, D. D. . CONTROLE SOCIAL DO SUS. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

CELENTO, D. D. ; LUIZ, F. M. . 2ª Capacitação TISS - TROCA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE SUPLEMENTAR. 2009. .

CELENTO, D. D. ; LUIZ, F. M. . 1ºEncontroQVT-HUSF- QualidadedeVida no Trabalho. 2009. .

CELENTO, D. D. . CONTROLE SOCIAL NO SUS. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

CELENTO, D. D. . TROCA DE INFORMAÇÕES EM SAÚDE SUPLEMENTAR -TISS. 2007. .

CELENTO, D. D. . QUALIDADE DO ATENDIMENTO EM SERVIÇOS DE SAÚDE. 2005. .

CELENTO, D. D. . EXCELÊNCIA NO ATENDIMENTO DOS SERVIÇOS DE SAÚDE. 2002. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

CELENTO, D. D. ; A A Oliveira ; C C Pádua ; Macedo G.L. . QUALIDADE NO SERVIÇO DE CLÍNICA MÉDICA NUM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO. 2006 (Projeto de Atividades Científicas - Atividades Comunitárias) .

CELENTO, D. D. . HUSFMANIZANDO - Humanização do Hospital Universitário Sul Flunimense. 2004 (Projeto de Atividades Científicas - Atividades Comunitárias) .

CELENTO, D. D. . O PAPEL DO ADMINISTRADOR HOSPITALAR FRENTE AO PARADOXO: HUMANIZAÇÃO X AVANÇO TECNOLÓGICO. 2002 (Monografia) .

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2019 - Atual

    O NOVO OLHAR PARA AS RESPONSABILIZAÇÕES DO PROGRAMA DE SEGURANÇA DO PACIENTE, Descrição: Objetivo Geral: Reavaliar a cultura de responsabilização em um ambiente hospitalar visando a correlação entre ?erros? e ?riscos?. Objetivos específicos: Desenhar a trajetória da PNSP num hospital geral de ensino do interior do estado do RJ; Avaliar a rotina hospitalar e as diversas interações entre profissionais e pacientes; Descrever os riscos e problemas identificados pelos profissionais da referida instituição. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Denize Duarte Celento - Coordenador / Rafaela Barboza arantes - Integrante / Alana Amancio Consentino - Integrante / Daniele Viana Alves - Integrante.

  • 2019 - Atual

    ANÁLISE DE CAUSAS DE INTERNAÇÃO HOSPITALAR COM A POPULAÇÃO IDOSA, Descrição: Analisar as principais causas de internação hospitalar com a população idosa. Identificar os motivos da internação. Orientar quanto as possíveis formas de prevenção de internações. Descrever o tempo de internação e possíveis complicações.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Denize Duarte Celento - Coordenador / Hugo Buzelli Leoncio - Integrante.

  • 2019 - Atual

    ESTUDO DE CASO: ANÁLISE DO TEMPO DE ESPERA DO PACIENTE NO ATENDIMENTO DE URGÊNCIA/EMERGÊNCIA NA RECEPÇÃO CENTRAL, Descrição: Desenvolver um estudo de caso do tempo de espera do paciente no atendimento do serviço de urgência/emergência na Recepção Central do Hospital Universitário de Vassouras. Analisar a amostragem realizada para o estudo; Elaborar gráficos e tabelas a partir dos dados coletados; Realizar considerações de melhoria.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Denize Duarte Celento - Coordenador / José Guilherme da Silveira Vasconcelos Ferreira - Integrante / Fernanda Francisquine Sant?Ana - Integrante.

  • 2010 - 2011

    O ENSINO DA GESTÃO DO SISTEMA DE SAÚDE: AVALIAÇÃO DE ESTUDANTES DE ENFERMAGEM E MEDICINA, Descrição: Projeto de pesquis em desenvolvimento no Mestrado de Ciências do Cuidado em Saúde - UFF. Linha Pesquisa: Cuidado Coletivos em Saúde nos seus Processos Educativos e de Gestão. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (24) . , Integrantes: Denize Duarte Celento - Coordenador.

  • 2017 - 2017

    HIGIENE E CONSERVAÇÃO DO AMBIENTE HOSPITALAR, Descrição: CAPACITAR E ATUALIZAR A EQUIPE DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DE VASSOURAS QUANTO A IMPORTÂNCIA E TÉCNICAS ADEQUADAS DE HIGIENIZAÇÃO E CONSERVAÇÃO DO HOSPITAL.. , Situação: Concluído; Natureza: Extensão. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) . , Integrantes: Denize Duarte Celento - Coordenador / Edith Monteiro de Oliveira - Integrante / Camila Alves Machado - Integrante / FRANCIELLI NASCIMENTO DE SOUZA - Integrante.

  • 2016 - 2016

    NÚCLEO DE SEGURANÇA DO PACIENTE - EXECUÇÃO DO PLANO, Descrição: O Curso de Enfermagem da USS em parceria com O Hospital Universitário de Vassouras, mantém o Projeto de Segurança do Paciente desde a criação do NSP do HUV em 2016. Com o propósito de ampliar as ações de segurança e qualidade em serviços de saúde a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de conformidade a Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) nº 63, de 28 de novembro de 2011, que dispõe sobre os Requisitos de Boas Práticas de Funcionamento (BPF) para os serviços de saúde, definindo padrões mínimos para o funcionamento desses serviços, fundamentados na qualificação, na humanização da atenção e gestão, e na redução e controle de riscos aos usuários e meio ambiente. E o lançamento o Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP), pelo Ministério da Saúde (MS), por meio da publicação da Portaria nº 529, de 1 de abril de 2013. Entendeu-se por Segurança do Paciente a ?redução, a um mínimo aceitável, do risco de dano desnecessário associado à atenção à saúde?. O PNSP visa, especialmente, prevenir, monitorar e reduzir a incidência de EAs nos atendimentos prestados, promovendo melhorias relacionadas à segurança do paciente e a qualidade em serviços de saúde do País. Cabe ressaltar que EA é o ?incidente que resulta em dano à saúde?. Tais eventos causam prejuízos ao paciente, familiares e a todo sistema de saúde e ocorrem devido às falhas decorrentes de processos ou estruturas da assistência. O NSP do HUV possui as atribuições de elaborar, implantar, divulgar e manter atualizado o PSP, que foi construído também, em parceria ao Curso de Enfermagem da USS. Devendo atuar como articulador e incentivador aos serviços e setores do hospital, que devem gerenciar riscos e promover ações de qualidade. O NSP do HUV, atualmente constituído por uma equipe multiprofissional, capacitada em conceitos de melhoria da qualidade e segurança do paciente e em ferramentas de gerenciamento de riscos em serviços de saúde. Com a integração do NSP ao Núcleo Integrado de Monitoramento Hospitalar, hoje gerenciado pela Coordenação do Curso de Enfermagem da USS, as ações e experiências nas áreas de controle de infecção, gerência de risco, epidemiologia, qualidade, microbiologia, farmácia hospitalar, farmácia e engenharia clínicas, segurança do paciente entre outras, serão disseminadas em sua amplitude hospitalar.. , Situação: Concluído; Natureza: Extensão. , Alunos envolvidos: Graduação: (8) . , Integrantes: Denize Duarte Celento - Coordenador / Edith Monteiro de Oliveira - Integrante / Camila Alves Machado - Integrante / Francieli nascimento de Souza - Integrante.

  • 2015 - 2016

    IMPLANTAÇÃO DO NÚCLEO DE SEGURANÇA DO PACIENTE, Descrição: 1. Desenvolver Estratégias e ações de gestão de risco de forma sistemática desenvolvidas minimamente dentro da instituição. 2. Identificar e estabelecer os riscos assistenciais associados dos processos de trabalho no Hospital Universitário Sul Fluminense. 3. Realizar o processo de Gestão dos Riscos identificados 4. Promover a melhoria de resultados através das ocorrências dos diversos tipos de incidentes: Circunstâncias notificáveis com grande potencial para danos, incidentes, eventos adversos, e eventos sentinela, a fim de oportunizar a revisão de processos e metodologia sistematizados que garantam a segurança em diferentes âmbitos. 5. Promover e monitorar a cultura de segurança do paciente na instituição. 6. Implementar os Protocolo de Segurança, tais como:  Identificar Corretamente o Paciente.  Higienizar as mãos para evitar o risco de infecções.  Assegurar cirurgia em local de intervenção, procedimento e paciente correto.  Melhorar a segurança na prescrição, no uso e na administração de medicamentos.  Reduzir o risco de quedas e úlcera por pressão.  Melhorar a comunicação entre profissionais de saúde.. , Situação: Concluído; Natureza: Extensão. , Alunos envolvidos: Graduação: (10) . , Integrantes: Denize Duarte Celento - Coordenador / LÍLIA MARQUES SIMÕES RODRIGUES - Integrante / Edith Monteiro de Oliveira - Integrante / Camila Alves Machado - Integrante / Francieli nascimento de Souza - Integrante.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2004 - 2009

    HUSFMANIZANDO UMA DOSE DE ALEGRIA, Descrição: A humanização é entendida como valor na medida que busca resgatar o respeito à vida humana. Envolve circunstâncias sociais, éticas, educacionais e psíquicas presentes em todo o relacionamento humano. O ponto-chave do projeto está no fortalecimento desta posição ética de articulação do cuidado técnico-científico, já construído, conhecido e dominado ao cuidado que incorpora para a necessidade de exploração e acolhimento do imprevisível, do incontrolável, do diferente e singular. Trata-se de um agir que se inspira numa disposição de abertura e de respeito ao outro como ser autônomo e digno. Ë necessário repensar as práticas do Hospital no sentido de buscar alternativas de diferentes formas de atendimento e de trabalho que preservam este posicionamento ético no contato pessoal e no desenvolvimento de competências relacionais, incluindo sistematicamente na prática profissional, com critérios e métodos permanentemente pensados e reavaliados. Articular o conhecimento teórico e técnico da ciência médica aos aspectos afetivos, sociais, culturais e éticos da relação profissional-usuário. Envolver necessariamente o trabalho conjunto de diferentes profissionais em todos os níveis de atendimento (dos profissionais de primeiro contato a alta direção do hospital). O trabalho em equipe interdisciplinar pode contemplar uma variedade de enfoques e alternativas de compreensão dos aspectos subjetivos envolvido no atendimento à saúde. . , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (20) . , Integrantes: Denize Duarte Celento - Coordenador / Rubens Silva Pereira Junior - Integrante / Lilia Marques Simões - Integrante.

  • 2004 - 2009

    HUSFMANIZANDO UMA DOSE DE ALEGRIA, Descrição: A humanização é entendida como valor na medida que busca resgatar o respeito à vida humana. Envolve circunstâncias sociais, éticas, educacionais e psíquicas presentes em todo o relacionamento humano. O ponto-chave do projeto está no fortalecimento desta posição ética de articulação do cuidado técnico-científico, já construído, conhecido e dominado ao cuidado que incorpora para a necessidade de exploração e acolhimento do imprevisível, do incontrolável, do diferente e singular. Trata-se de um agir que se inspira numa disposição de abertura e de respeito ao outro como ser autônomo e digno. Ë necessário repensar as práticas do Hospital no sentido de buscar alternativas de diferentes formas de atendimento e de trabalho que preservam este posicionamento ético no contato pessoal e no desenvolvimento de competências relacionais, incluindo sistematicamente na prática profissional, com critérios e métodos permanentemente pensados e reavaliados. Articular o conhecimento teórico e técnico da ciência médica aos aspectos afetivos, sociais, culturais e éticos da relação profissional-usuário. Envolver necessariamente o trabalho conjunto de diferentes profissionais em todos os níveis de atendimento (dos profissionais de primeiro contato a alta direção do hospital). O trabalho em equipe interdisciplinar pode contemplar uma variedade de enfoques e alternativas de compreensão dos aspectos subjetivos envolvido no atendimento à saúde. . , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (20) . , Integrantes: Denize Duarte Celento - Coordenador / Rubens Silva Pereira Junior - Integrante / Lilia Marques Simões - Integrante.

  • 2004 - 2009

    HUSFMANIZANDO UMA DOSE DE ALEGRIA, Descrição: A humanização é entendida como valor na medida que busca resgatar o respeito à vida humana. Envolve circunstâncias sociais, éticas, educacionais e psíquicas presentes em todo o relacionamento humano. O ponto-chave do projeto está no fortalecimento desta posição ética de articulação do cuidado técnico-científico, já construído, conhecido e dominado ao cuidado que incorpora para a necessidade de exploração e acolhimento do imprevisível, do incontrolável, do diferente e singular. Trata-se de um agir que se inspira numa disposição de abertura e de respeito ao outro como ser autônomo e digno. Ë necessário repensar as práticas do Hospital no sentido de buscar alternativas de diferentes formas de atendimento e de trabalho que preservam este posicionamento ético no contato pessoal e no desenvolvimento de competências relacionais, incluindo sistematicamente na prática profissional, com critérios e métodos permanentemente pensados e reavaliados. Articular o conhecimento teórico e técnico da ciência médica aos aspectos afetivos, sociais, culturais e éticos da relação profissional-usuário. Envolver necessariamente o trabalho conjunto de diferentes profissionais em todos os níveis de atendimento (dos profissionais de primeiro contato a alta direção do hospital). O trabalho em equipe interdisciplinar pode contemplar uma variedade de enfoques e alternativas de compreensão dos aspectos subjetivos envolvido no atendimento à saúde.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (20) . , Integrantes: Denize Duarte Celento - Coordenador / Rubens Silva Pereira Junior - Integrante / Lilia Marques Simões - Integrante.

  • 2004 - 2009

    HUSFMANIZANDO UMA DOSE DE ALEGRIA, Descrição: A humanização é entendida como valor na medida que busca resgatar o respeito à vida humana. Envolve circunstâncias sociais, éticas, educacionais e psíquicas presentes em todo o relacionamento humano. O ponto-chave do projeto está no fortalecimento desta posição ética de articulação do cuidado técnico-científico, já construído, conhecido e dominado ao cuidado que incorpora para a necessidade de exploração e acolhimento do imprevisível, do incontrolável, do diferente e singular. Trata-se de um agir que se inspira numa disposição de abertura e de respeito ao outro como ser autônomo e digno. Ë necessário repensar as práticas do Hospital no sentido de buscar alternativas de diferentes formas de atendimento e de trabalho que preservam este posicionamento ético no contato pessoal e no desenvolvimento de competências relacionais, incluindo sistematicamente na prática profissional, com critérios e métodos permanentemente pensados e reavaliados. Articular o conhecimento teórico e técnico da ciência médica aos aspectos afetivos, sociais, culturais e éticos da relação profissional-usuário. Envolver necessariamente o trabalho conjunto de diferentes profissionais em todos os níveis de atendimento (dos profissionais de primeiro contato a alta direção do hospital). O trabalho em equipe interdisciplinar pode contemplar uma variedade de enfoques e alternativas de compreensão dos aspectos subjetivos envolvido no atendimento à saúde.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (20) . , Integrantes: Denize Duarte Celento - Coordenador / Rubens Silva Pereira Junior - Integrante / Lilia Marques Simões - Integrante.

  • 2004 - 2009

    HUSFMANIZANDO UMA DOSE DE ALEGRIA, Descrição: A humanização é entendida como valor na medida que busca resgatar o respeito à vida humana. Envolve circunstâncias sociais, éticas, educacionais e psíquicas presentes em todo o relacionamento humano. O ponto-chave do projeto está no fortalecimento desta posição ética de articulação do cuidado técnico-científico, já construído, conhecido e dominado ao cuidado que incorpora para a necessidade de exploração e acolhimento do imprevisível, do incontrolável, do diferente e singular. Trata-se de um agir que se inspira numa disposição de abertura e de respeito ao outro como ser autônomo e digno. Ë necessário repensar as práticas do Hospital no sentido de buscar alternativas de diferentes formas de atendimento e de trabalho que preservam este posicionamento ético no contato pessoal e no desenvolvimento de competências relacionais, incluindo sistematicamente na prática profissional, com critérios e métodos permanentemente pensados e reavaliados. Articular o conhecimento teórico e técnico da ciência médica aos aspectos afetivos, sociais, culturais e éticos da relação profissional-usuário. Envolver necessariamente o trabalho conjunto de diferentes profissionais em todos os níveis de atendimento (dos profissionais de primeiro contato a alta direção do hospital). O trabalho em equipe interdisciplinar pode contemplar uma variedade de enfoques e alternativas de compreensão dos aspectos subjetivos envolvido no atendimento à saúde.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (20) . , Integrantes: Denize Duarte Celento - Coordenador / Rubens Silva Pereira Junior - Integrante / Lilia Marques Simões - Integrante.

  • 2004 - 2009

    HUSFMANIZANDO UMA DOSE DE ALEGRIA, Descrição: A humanização é entendida como valor na medida que busca resgatar o respeito à vida humana. Envolve circunstâncias sociais, éticas, educacionais e psíquicas presentes em todo o relacionamento humano. O ponto-chave do projeto está no fortalecimento desta posição ética de articulação do cuidado técnico-científico, já construído, conhecido e dominado ao cuidado que incorpora para a necessidade de exploração e acolhimento do imprevisível, do incontrolável, do diferente e singular. Trata-se de um agir que se inspira numa disposição de abertura e de respeito ao outro como ser autônomo e digno. Ë necessário repensar as práticas do Hospital no sentido de buscar alternativas de diferentes formas de atendimento e de trabalho que preservam este posicionamento ético no contato pessoal e no desenvolvimento de competências relacionais, incluindo sistematicamente na prática profissional, com critérios e métodos permanentemente pensados e reavaliados. Articular o conhecimento teórico e técnico da ciência médica aos aspectos afetivos, sociais, culturais e éticos da relação profissional-usuário. Envolver necessariamente o trabalho conjunto de diferentes profissionais em todos os níveis de atendimento (dos profissionais de primeiro contato a alta direção do hospital). O trabalho em equipe interdisciplinar pode contemplar uma variedade de enfoques e alternativas de compreensão dos aspectos subjetivos envolvido no atendimento à saúde.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (20) . , Integrantes: Denize Duarte Celento - Coordenador / Rubens Silva Pereira Junior - Integrante / Lilia Marques Simões - Integrante.

  • 2004 - 2009

    HUSFMANIZANDO UMA DOSE DE ALEGRIA, Descrição: A humanização é entendida como valor na medida que busca resgatar o respeito à vida humana. Envolve circunstâncias sociais, éticas, educacionais e psíquicas presentes em todo o relacionamento humano. O ponto-chave do projeto está no fortalecimento desta posição ética de articulação do cuidado técnico-científico, já construído, conhecido e dominado ao cuidado que incorpora para a necessidade de exploração e acolhimento do imprevisível, do incontrolável, do diferente e singular. Trata-se de um agir que se inspira numa disposição de abertura e de respeito ao outro como ser autônomo e digno. Ë necessário repensar as práticas do Hospital no sentido de buscar alternativas de diferentes formas de atendimento e de trabalho que preservam este posicionamento ético no contato pessoal e no desenvolvimento de competências relacionais, incluindo sistematicamente na prática profissional, com critérios e métodos permanentemente pensados e reavaliados. Articular o conhecimento teórico e técnico da ciência médica aos aspectos afetivos, sociais, culturais e éticos da relação profissional-usuário. Envolver necessariamente o trabalho conjunto de diferentes profissionais em todos os níveis de atendimento (dos profissionais de primeiro contato a alta direção do hospital). O trabalho em equipe interdisciplinar pode contemplar uma variedade de enfoques e alternativas de compreensão dos aspectos subjetivos envolvido no atendimento à saúde.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (20) . , Integrantes: Denize Duarte Celento - Coordenador / Rubens Silva Pereira Junior - Integrante / Lilia Marques Simões - Integrante.

  • 2004 - 2009

    HUSFMANIZANDO UMA DOSE DE ALEGRIA, Descrição: A humanização é entendida como valor na medida que busca resgatar o respeito à vida humana. Envolve circunstâncias sociais, éticas, educacionais e psíquicas presentes em todo o relacionamento humano. O ponto-chave do projeto está no fortalecimento desta posição ética de articulação do cuidado técnico-científico, já construído, conhecido e dominado ao cuidado que incorpora para a necessidade de exploração e acolhimento do imprevisível, do incontrolável, do diferente e singular. Trata-se de um agir que se inspira numa disposição de abertura e de respeito ao outro como ser autônomo e digno. Ë necessário repensar as práticas do Hospital no sentido de buscar alternativas de diferentes formas de atendimento e de trabalho que preservam este posicionamento ético no contato pessoal e no desenvolvimento de competências relacionais, incluindo sistematicamente na prática profissional, com critérios e métodos permanentemente pensados e reavaliados. Articular o conhecimento teórico e técnico da ciência médica aos aspectos afetivos, sociais, culturais e éticos da relação profissional-usuário. Envolver necessariamente o trabalho conjunto de diferentes profissionais em todos os níveis de atendimento (dos profissionais de primeiro contato a alta direção do hospital). O trabalho em equipe interdisciplinar pode contemplar uma variedade de enfoques e alternativas de compreensão dos aspectos subjetivos envolvido no atendimento à saúde.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (20) . , Integrantes: Denize Duarte Celento - Coordenador / Rubens Silva Pereira Junior - Integrante / Lilia Marques Simões - Integrante.

  • 2004 - 2009

    HUSFMANIZANDO UMA DOSE DE ALEGRIA, Descrição: A humanização é entendida como valor na medida que busca resgatar o respeito à vida humana. Envolve circunstâncias sociais, éticas, educacionais e psíquicas presentes em todo o relacionamento humano. O ponto-chave do projeto está no fortalecimento desta posição ética de articulação do cuidado técnico-científico, já construído, conhecido e dominado ao cuidado que incorpora para a necessidade de exploração e acolhimento do imprevisível, do incontrolável, do diferente e singular. Trata-se de um agir que se inspira numa disposição de abertura e de respeito ao outro como ser autônomo e digno. Ë necessário repensar as práticas do Hospital no sentido de buscar alternativas de diferentes formas de atendimento e de trabalho que preservam este posicionamento ético no contato pessoal e no desenvolvimento de competências relacionais, incluindo sistematicamente na prática profissional, com critérios e métodos permanentemente pensados e reavaliados. Articular o conhecimento teórico e técnico da ciência médica aos aspectos afetivos, sociais, culturais e éticos da relação profissional-usuário. Envolver necessariamente o trabalho conjunto de diferentes profissionais em todos os níveis de atendimento (dos profissionais de primeiro contato a alta direção do hospital). O trabalho em equipe interdisciplinar pode contemplar uma variedade de enfoques e alternativas de compreensão dos aspectos subjetivos envolvido no atendimento à saúde.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (20) . , Integrantes: Denize Duarte Celento - Coordenador / Rubens Silva Pereira Junior - Integrante / Lilia Marques Simões - Integrante.

  • 2004 - 2017

    HUSFMANIZANDO UMA DOSE DE ALEGRIA, Descrição: A humanização é entendida como valor na medida que busca resgatar o respeito à vida humana. Envolve circunstâncias sociais, éticas, educacionais e psíquicas presentes em todo o relacionamento humano. O ponto-chave do projeto está no fortalecimento desta posição ética de articulação do cuidado técnico-científico, já construído, conhecido e dominado ao cuidado que incorpora para a necessidade de exploração e acolhimento do imprevisível, do incontrolável, do diferente e singular. Trata-se de um agir que se inspira numa disposição de abertura e de respeito ao outro como ser autônomo e digno. Ë necessário repensar as práticas do Hospital no sentido de buscar alternativas de diferentes formas de atendimento e de trabalho que preservam este posicionamento ético no contato pessoal e no desenvolvimento de competências relacionais, incluindo sistematicamente na prática profissional, com critérios e métodos permanentemente pensados e reavaliados. Articular o conhecimento teórico e técnico da ciência médica aos aspectos afetivos, sociais, culturais e éticos da relação profissional-usuário. Envolver necessariamente o trabalho conjunto de diferentes profissionais em todos os níveis de atendimento (dos profissionais de primeiro contato a alta direção do hospital). O trabalho em equipe interdisciplinar pode contemplar uma variedade de enfoques e alternativas de compreensão dos aspectos subjetivos envolvido no atendimento à saúde.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (20) . , Integrantes: Denize Duarte Celento - Coordenador / Rubens Silva Pereira Junior - Integrante / Lilia Marques Simões - Integrante.

  • 2004 - 2017

    HUSFMANIZANDO UMA DOSE DE ALEGRIA, Descrição: A humanização é entendida como valor na medida que busca resgatar o respeito à vida humana. Envolve circunstâncias sociais, éticas, educacionais e psíquicas presentes em todo o relacionamento humano. O ponto-chave do projeto está no fortalecimento desta posição ética de articulação do cuidado técnico-científico, já construído, conhecido e dominado ao cuidado que incorpora para a necessidade de exploração e acolhimento do imprevisível, do incontrolável, do diferente e singular. Trata-se de um agir que se inspira numa disposição de abertura e de respeito ao outro como ser autônomo e digno. Ë necessário repensar as práticas do Hospital no sentido de buscar alternativas de diferentes formas de atendimento e de trabalho que preservam este posicionamento ético no contato pessoal e no desenvolvimento de competências relacionais, incluindo sistematicamente na prática profissional, com critérios e métodos permanentemente pensados e reavaliados. Articular o conhecimento teórico e técnico da ciência médica aos aspectos afetivos, sociais, culturais e éticos da relação profissional-usuário. Envolver necessariamente o trabalho conjunto de diferentes profissionais em todos os níveis de atendimento (dos profissionais de primeiro contato a alta direção do hospital). O trabalho em equipe interdisciplinar pode contemplar uma variedade de enfoques e alternativas de compreensão dos aspectos subjetivos envolvido no atendimento à saúde.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (20) . , Integrantes: Denize Duarte Celento - Coordenador / Rubens Silva Pereira Junior - Integrante / Lilia Marques Simões - Integrante.

  • 2004 - 2017

    HUSFMANIZANDO UMA DOSE DE ALEGRIA, Descrição: A humanização é entendida como valor na medida que busca resgatar o respeito à vida humana. Envolve circunstâncias sociais, éticas, educacionais e psíquicas presentes em todo o relacionamento humano. O ponto-chave do projeto está no fortalecimento desta posição ética de articulação do cuidado técnico-científico, já construído, conhecido e dominado ao cuidado que incorpora para a necessidade de exploração e acolhimento do imprevisível, do incontrolável, do diferente e singular. Trata-se de um agir que se inspira numa disposição de abertura e de respeito ao outro como ser autônomo e digno. Ë necessário repensar as práticas do Hospital no sentido de buscar alternativas de diferentes formas de atendimento e de trabalho que preservam este posicionamento ético no contato pessoal e no desenvolvimento de competências relacionais, incluindo sistematicamente na prática profissional, com critérios e métodos permanentemente pensados e reavaliados. Articular o conhecimento teórico e técnico da ciência médica aos aspectos afetivos, sociais, culturais e éticos da relação profissional-usuário. Envolver necessariamente o trabalho conjunto de diferentes profissionais em todos os níveis de atendimento (dos profissionais de primeiro contato a alta direção do hospital). O trabalho em equipe interdisciplinar pode contemplar uma variedade de enfoques e alternativas de compreensão dos aspectos subjetivos envolvido no atendimento à saúde.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (20) . , Integrantes: Denize Duarte Celento - Coordenador / Rubens Silva Pereira Junior - Integrante / Lilia Marques Simões - Integrante.

  • 2004 - 2017

    HUSFMANIZANDO UMA DOSE DE ALEGRIA, Descrição: A humanização é entendida como valor na medida que busca resgatar o respeito à vida humana. Envolve circunstâncias sociais, éticas, educacionais e psíquicas presentes em todo o relacionamento humano. O ponto-chave do projeto está no fortalecimento desta posição ética de articulação do cuidado técnico-científico, já construído, conhecido e dominado ao cuidado que incorpora para a necessidade de exploração e acolhimento do imprevisível, do incontrolável, do diferente e singular. Trata-se de um agir que se inspira numa disposição de abertura e de respeito ao outro como ser autônomo e digno. Ë necessário repensar as práticas do Hospital no sentido de buscar alternativas de diferentes formas de atendimento e de trabalho que preservam este posicionamento ético no contato pessoal e no desenvolvimento de competências relacionais, incluindo sistematicamente na prática profissional, com critérios e métodos permanentemente pensados e reavaliados. Articular o conhecimento teórico e técnico da ciência médica aos aspectos afetivos, sociais, culturais e éticos da relação profissional-usuário. Envolver necessariamente o trabalho conjunto de diferentes profissionais em todos os níveis de atendimento (dos profissionais de primeiro contato a alta direção do hospital). O trabalho em equipe interdisciplinar pode contemplar uma variedade de enfoques e alternativas de compreensão dos aspectos subjetivos envolvido no atendimento à saúde.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (20) . , Integrantes: Denize Duarte Celento - Coordenador / Rubens Silva Pereira Junior - Integrante / Lilia Marques Simões - Integrante.

  • 2004 - 2017

    HUSFMANIZANDO UMA DOSE DE ALEGRIA, Descrição: A humanização é entendida como valor na medida que busca resgatar o respeito à vida humana. Envolve circunstâncias sociais, éticas, educacionais e psíquicas presentes em todo o relacionamento humano. O ponto-chave do projeto está no fortalecimento desta posição ética de articulação do cuidado técnico-científico, já construído, conhecido e dominado ao cuidado que incorpora para a necessidade de exploração e acolhimento do imprevisível, do incontrolável, do diferente e singular. Trata-se de um agir que se inspira numa disposição de abertura e de respeito ao outro como ser autônomo e digno. Ë necessário repensar as práticas do Hospital no sentido de buscar alternativas de diferentes formas de atendimento e de trabalho que preservam este posicionamento ético no contato pessoal e no desenvolvimento de competências relacionais, incluindo sistematicamente na prática profissional, com critérios e métodos permanentemente pensados e reavaliados. Articular o conhecimento teórico e técnico da ciência médica aos aspectos afetivos, sociais, culturais e éticos da relação profissional-usuário. Envolver necessariamente o trabalho conjunto de diferentes profissionais em todos os níveis de atendimento (dos profissionais de primeiro contato a alta direção do hospital). O trabalho em equipe interdisciplinar pode contemplar uma variedade de enfoques e alternativas de compreensão dos aspectos subjetivos envolvido no atendimento à saúde.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (20) . , Integrantes: Denize Duarte Celento - Coordenador / Rubens Silva Pereira Junior - Integrante / Lilia Marques Simões - Integrante.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2011

Mestre em Ciências do Cuidado em Saúde, UFF.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Fundação Educacional Severino Sombra, Universidade Severino Sombra. , Praça Martinho Nóbrega, 40, Centro, 27700000 - Vassouras, RJ - Brasil, Telefone: (24) 24711499, Fax: (24) 24712315, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2018 - Atual

    Fundação Educacional Severino Sombra

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Gerente de Contratos Púb.e Indic Estratégicos, Carga horária: 40

    Outras informações:
    Criação e nomeação para o cargo de GERENTE DE CONTRATOS PÚBLICOS E INDICADORES ESTRATÉGICOS, conforme Portaria da Presidência da FUSVE nº 033/2017.

  • 2018 - Atual

    Fundação Educacional Severino Sombra

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: DESENVOLVIMENTO DE PESQUISAS, Carga horária: 2

    Outras informações:
    GRUPO DE PESQUISA : ATENÇÃO Á SAÚDE NOS DIFERENTES NÍVEIS DE ASSISTÊNCIA

  • 2002 - Atual

    Fundação Educacional Severino Sombra

    Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Professora Assistente II, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    DISCIPLINAS MINISTRADAS NO CURSO DE ENFERMAGEM: 2018.1 - SEMINÁRIO DE INTEGRAÇÃO CURRICULAR III / PROJETO DE SEGURANÇA DO PACIENTE 2018.2 - ADMINISTRAÇÃO HOSPITALAR / SEMINÁRIO DE INTEGRAÇÃO CURRICULAR VIII / PROJETO DE SEGURANÇA DO PACIENTE 2019.1 - SEMINÁRIO DE INTEGRAÇÃO CURRICULAR VII / SEGURANÇA DO PACIENTE / PROJETO DE SEGURANÇA DO PACIENTE

  • 2015 - 2018

    Fundação Educacional Severino Sombra

    Vínculo: , Enquadramento Funcional: Diretora Geral do HUSF, Carga horária: 40

    Outras informações:
    A Direção Geral do HUV foi extinta conforme Portaria da Presidência da FUSVE de nº 30/2017.

  • 2013 - 2015

    Fundação Educacional Severino Sombra

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Diretora Administrativa, Carga horária: 40

  • 2012 - 2013

    Fundação Educacional Severino Sombra

    Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Diretora Gestão e Qualidade de Processos, Carga horária: 40

  • 2010 - 2012

    Fundação Educacional Severino Sombra

    Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Assessora Especial do Superintendente do HUSF, Carga horária: 10

  • 2009 - 2009

    Fundação Educacional Severino Sombra

    Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Coordenadora de Contratos e Convênios, Carga horária: 20

  • 1988 - 2009

    Fundação Educacional Severino Sombra

    Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Diretora Administrativa / Professora, Carga horária: 40

    Atividades

    • 08/2017

      Conselhos, Comissões e Consultoria, UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA, .,Cargo ou função, Membro do Colegiado do Curso de Enfermagem período de 2017 a 2018.

    • 07/2011

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Fundação Educacional Severino Sombra, .,Cargo ou função, CONSELHEIRA DO CONSELHO DIRETOR.

    • 07/2008

      Ensino, Enfermagem, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, ADMINISTRAÇÃO HOSPITALAR, SEMINÁRIO DE INTEGRAÇÃO CURRICULAR III, SEMINÁRIO DE INTEGRAÇÃO CURRICULAR VIII, PROJETO SEGURANÇA DO PACIENTE

    • 07/2016 - 01/2018

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Hospital Universitário Sul Fluminense, .,Cargo ou função, Presidente do Comitê Hospitalar de Bioética do HUSF.

    • 07/2016 - 01/2018

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Hospital Universitário Sul Fluminense, .,Cargo ou função, Membro da Comissão para adequação do Regulamento do HUSF.

    • 07/2015 - 01/2018

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Hospital Universitário Sul Fluminense, .,Cargo ou função, Membro da Comissão de Controle de Infeccção Hospitalar.

    • 06/2015 - 01/2018

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Hospital Universitário Sul Fluminense, .,Cargo ou função, Membro da Comissão de Farmácia e Terapeutica.

    • 06/2015 - 01/2018

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Hospital Universitário Sul Fluminense, .,Cargo ou função, Membro da Comissão de Apropriação de Custos.

    • 06/2015 - 01/2018

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Hospital Universitário Sul Fluminense, .,Cargo ou função, Membro da Comissão de Suporte Nutricional.

    • 12/2014 - 01/2018

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Hospital Universitário Sul Fluminense, .,Cargo ou função, Membro da Comissão de Registro Hospitalar.

    • 08/2014 - 01/2018

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Hospital Universitário Sul Fluminense, .,Cargo ou função, Presidente da Comissão de Revisão de Documentação Médica e Estatística.

    • 05/2014 - 01/2018

      Direção e administração, Hospital Universitário Sul Fluminense, .,Cargo ou função, Coordenadora da Comissão de Padronização de Materiais Permanente e de Consumo do HUSF.

    • 05/2014 - 01/2018

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Hospital Universitário Sul Fluminense, .,Cargo ou função, Membro da Comissão Intra Hospitlar de Transplante.

    • 05/2014 - 01/2018

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Hospital Universitário Sul Fluminense, .,Cargo ou função, Coordenadora da Comissão de Padronização de Materiais Permanentes e de Consumo.

    • 06/2013 - 01/2018

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Hospital Universitário Sul Fluminense, .,Cargo ou função, Presidente da Comissão Interna de Humanização.

    • 05/2012 - 01/2018

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Fundação Educacional Severino Sombra, .,Cargo ou função, Presidente da Comissão para o Novo Processo de Certificação do HUSF.

    • 04/2002 - 01/2013

      Ensino, Medicina, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Planejamento e Gestão em Saúde, Programa de Integração Ensino, Serviço e Comunidade

    • 09/2010 - 06/2012

      Direção e administração, Universidade Severino Sombra, .,Cargo ou função, ASSESSORA ESPECIAL DA DIRETORIA EXECUTIVA DO CENTRO DE ESTUDOS SEVERINO SOMBRA.

    • 02/2008 - 08/2010

      Ensino, TECNÓLOGO EM RADIOLOGIA, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, GESTÃO HOSPITALAR

    • 02/2007 - 02/2010

      Ensino, ADMINISTRAÇÃO, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, TEORIA DAS ORGANIZAÇÕES, TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO

    • 11/2005 - 01/2010

      Ensino, Enfermagem em Terapia Intensiva, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Gerenciamento Hospitalar

    • 01/2007 - 09/2009

      Conselhos, Comissões e Consultoria, SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE VASSOURAS, .,Cargo ou função, Conselheira Municipal de Saúde.

    • 12/2004 - 09/2009

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Hospital Universitário Sul Fluminense, .,Cargo ou função, Membro da Comissão de Aleitamento Materno.

    • 11/2004 - 09/2009

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Hospital Universitário Sul Fluminense, .,Cargo ou função, Presidente da Comissão de Controle de Impressos.

    • 11/2004 - 09/2009

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Hospital Universitário Sul Fluminense, .,Cargo ou função, Presidente da Comissão de Apropriação de Custos.

    • 06/2004 - 09/2009

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Hospital Universitário Sul Fluminense, .,Cargo ou função, Membro da Comissão Permanente de Contratos Firmados com o Sistema Único de Saúde - SUS.

    • 02/2004 - 09/2009

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Hospital Universitário Sul Fluminense, .,Cargo ou função, Presidente da Comissão Interna de Humanização do Hospital.

    • 02/2004 - 09/2009

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Hospital Universitário Sul Fluminense, .,Cargo ou função, Membro da Comissão de Padronização de Medicamentos.

    • 02/2004 - 09/2009

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Hospital Universitário Sul Fluminense, .,Cargo ou função, Membro da Comissão de Revisão de Documentação Médica e Estatística.

    • 08/2003 - 09/2009

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Hospital Universitário Sul Fluminense, .,Cargo ou função, Membro da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar.

    • 09/2000 - 09/2009

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Fundação Educacional Severino Sombra, .,Cargo ou função, Membro da Comissaõ de Licitação - Projeto Reforsus.

    • 05/2009 - 08/2009

      Direção e administração, Hospital Universitário Sul Fluminense, .,Cargo ou função, Coordenadora de Contratos, Convênios e Faturamento do HUSF.

    • 08/1988 - 05/2009

      Direção e administração, Hospital Universitário Sul Fluminense, .,Cargo ou função, Cargo administrativo.

    • 11/2003 - 12/2008

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Fundação Educacional Severino Sombra, .,Cargo ou função, Membro da CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes).

    • 04/2002 - 12/2008

      Ensino, TÉCNICO EM RADIOLOGIA, Nível: Aperfeiçoamento,Disciplinas ministradas, Elementos da Administração em Unidades Radiológicas

    • 07/2002 - 09/2002

      Extensão universitária .,Atividade de extensão realizada, Curso de Excelência no Atendimento dos Serviços de Saúde.

  • 2017 - Atual

    Hospital Universitário de Vassouras

    Vínculo: , Enquadramento Funcional:

  • 2016 - Atual

    Hospital Universitário Sul Fluminense

    Vínculo: , Enquadramento Funcional:

  • 1992 - 1995

    CRITICAL CARE SERVIÇOS MÉDICOS S/C LTDA

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: ADMINISTRADORA, Carga horária: 40

  • 2010 - 2011

    Universidade Federal Fluminense

    Vínculo: Aluna regular do Mestrado, Enquadramento Funcional: Aluna regular do Mestrado

  • 2012 - 2015

    Cruz Vermelha Brasileira - Filial Barra do Piaí

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: AUXILIAR ADMINISTRATIVO, Carga horária: 20

  • 2010 - 2011

    Casa de Caridade Santa Rita

    Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Coordenadora Administrativa, Carga horária: 20

  • 1981 - 1986

    Banco Nacional

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Analista econômico Trainee, Carga horária: 40

  • 1990 - 1991

    PRÓ VIDA SERVIÇOS MÉDICOS

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: ADMINISTRADORA, Carga horária: 40