Annie Caroline Nunes Marcelino

Possui ensino médio completo pela Escola Estadual Professor Ivani Maria Paes. Atualmente é graduanda em Biomedicina no Centro Universitário do Norte (UNINORTE). Bolsista PIBIC/CNPq pelo INPA com orientação do Dr. Adrian Martin Pohlit e coorientador Mestre Edizon Veiga Lopes.

Informações coletadas do Lattes em 25/03/2024

Acadêmico

Formação acadêmica

Graduação em andamento em Biomedicina

2017 - Atual

Centro Universitário do Norte

Ensino Médio (2º grau)

2009 - 2011

ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR IVANI MARIA PAES

Formação complementar

2018 - 2018

Extensão universitária em Sistemais corporais. (Carga horária: 20h). , Centro Universitário do Norte, UNINORTE, Brasil.

2017 - 2017

I Jornada de Biomedicina - Excelência em diagnóstico e na pesquisa. (Carga horária: 20h). , Centro Universitário do Norte, UNINORTE, Brasil.

2017 - 2017

Noções básicas em biomedicina. (Carga horária: 200h). , WR Educacional, WRE, Brasil.

2017 - 2017

Mini curso de interpretação clinico-laboratorial do hemograma. (Carga horária: 4h). , Centro Universitário do Norte, UNINORTE, Brasil.

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Foi orientado por

Adrian Martin Pohlit

Síntese de derivados da genipina através de oxigenação; 2019; Iniciação Científica; (Graduando em Biomedicina) - Centro Universitário do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Adrian Martin Pohlit;

Edizon Veiga Lopes

Síntese de derivados da genipina através de oxigenação; 2019; Iniciação Científica; 2020; Iniciação Científica; (Graduando em Biomedicina) - Centro Universitário do Norte; Orientador: Edizon Veiga Lopes;

Projetos de pesquisa

  • 2018 - Atual

    Síntese de derivados da genipina através de oxigenação, Descrição: A genipina foi o primeiro iridóide de estrutura elucidada em todos os tempos e foi isolada dos frutos de G. americana (Djerassi et al., 1960). A genipina tem sido estudada de forma intensiva nos últimos anos devido às suas propriedades farmacológicas (antiangiogênica, antiinflamatória e antioxidante) e poder corante (Almog et al., 2004; Koo et al., 2004; Byung-Chul et al., 2005). Por esses motivos nosso trabalho consiste em realizar modificações estruturais nesse composto com o intuito de realizar teste antimalárico in vitro nos produtos. Dependendo dos resultados in vitro, poderíamos deslumbrar um possível teste in vivo.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Annie Caroline Nunes Marcelino - Coordenador / Adrian Martin Pohlit - Integrante.

Histórico profissional

Experiência profissional

2018 - Atual

Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia

Vínculo: , Enquadramento Funcional: