Erica Silva Pellosi

Medica Veterinária formada na Universidade do Oeste Paulista e fevereiro de 2014. Especialista "Lato Sensu" em Clinica e Cirurgia de Pequenos animais. Atuando na área de Medicina de animais silvestres desde 2017. Médica Veterinária responsável pelo Zoológico do Parque Ecológico Cidade da Criança, na cidade de Presidente Prudente.

Informações coletadas do Lattes em 30/10/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Especialização em Especialização em Clinica e Cirurgia de Pequenos Animais

2014 - 2016

Universidade do Oeste Paulista
Título: Piometra em uma cadela tratada com acetato de Medroxiprogesterona como método contraceptivo.
Orientador: Paulo Felipe Izique Goiozo

Graduação em Medicina Veterinária

2009 - 2014

Universidade do Oeste Paulista
Título: Anestesia peridural com diferentes fármacos para realização de ovariosalpingohisterectomia em cadelas.
Orientador: Renata Navarro Cassu

Ensino Médio (2º grau)

2006 - 2008

EE Monsenhor Sarrion

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2019 - 2019

Curso Intensivo-Prático de Medicina de Aves. (Carga horária: 20h). , Cursos de Medicina de Aves, CMA, Brasil.

2018 - 2018

Tecnica de Monitoramento, levantamento e resgate de fauna. (Carga horária: 30h). , Selvagem em Foco, SEF, Brasil.

2018 - 2018

Mini curso Manejo de filhotes de Xenarthra. (Carga horária: 8h). , Grupo de Estudo de animais selvagens, GEAS, Brasil.

2018 - 2018

V Jornada Academia Geas Brasil. (Carga horária: 40h). , Grupo de Estudo de animais selvagens, GEAS, Brasil.

2018 - 2018

Congresso Online Nacional de Animais Silvestres. (Carga horária: 40h). , Congresso Online Nacional de Animais Silvestres, CONAS, Brasil.

2013 - 2013

Extensão universitária em Enepe. , Universidade do Oeste Paulista, UNOESTE, Brasil.

2012 - 2012

SIMCAPP. (Carga horária: 40h). , Universidade do Oeste Paulista, UNOESTE, Brasil.

2012 - 2012

Prática assistida no setor de Anestésiologia. (Carga horária: 82h). , Universidade do Oeste Paulista, UNOESTE, Brasil.

2011 - 2011

Prática assistida no setor de CCPA. (Carga horária: 56h). , Universidade do Oeste Paulista, UNOESTE, Brasil.

2011 - 2011

SIMCAPP. (Carga horária: 28h). , Universidade do Oeste Paulista, UNOESTE, Brasil.

2010 - 2010

Minicurso de novas biotecnologias na reprodução animal. (Carga horária: 8h). , Universidade do Oeste Paulista, UNOESTE, Brasil.

2009 - 2009

Prática assistida no setor CMPA. (Carga horária: 160h). , Universidade do Oeste Paulista, UNOESTE, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Espanhol

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Agrárias / Área: Medicina Veterinária.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

ENEPE.Anestesia peridural com diferentes fármacos para realização de ovariosalpingohisterectomia de cadelas.. 2013. (Encontro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Renata Navarro Cassu

Cassu, Renata Navarro; KANASHIO, Gláucia Prada; BERNARDI, Camila Angela. Anestesia peridural com diferentes fármacos para realização de ovariosalpingohisterectomia de cadelas. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade do Oeste Paulista.

Gláucia Prada Kanashiro

CASSU, R. N.;Kanashiro, G. P.. Anestesia Epidural com Diferentes Fármacos para Realização de Ovariosalpingohisterectomia de Cadelas.. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade do Oeste Paulista.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Renata Navarro Cassu

Anestesia peridural com diferentes fármacos para realização de ovariosalpingohisterectomia de cadelas; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade do Oeste Paulista; Orientador: Renata Navarro Cassu;

Renata Navarro Cassu

Anestesia peridural com diferentes fármacos para realização de ovariosalpingohisterectomia de cadelas; 2013; Iniciação Científica; (Graduando em Medicina Veterinária) - Universidade do Oeste Paulista; Orientador: Renata Navarro Cassu;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2012 - 2013

    Anestesia peridural com diferentes fármacos para realização de ovariosalpingohisterectomia de cadelas., Descrição: Objetivou-se avaliar o efeito analgésico, cardiovascular e respiratório da lidocaína via peridural associada a diferentes fármacos para ovariosalpingohisterectomia (OSH) em cães. Vinte e oito cadelas, SRD, adultas foram tranquilizadas por via intramuscular (IM) com acepromazina (0,05mg/kg), seguindo-se a indução anestésica intravenosa (IV) com propofol (4mg/kg), para a realização da punção lombo-sacra. Os animais foram distribuídos em quatro tratamentos: administração peridural de xilazina (T-X, n=7) e xilazina associada ao fentanil (T-XF, n=7), cetamina (T-XC, n=7) ou fentanil e cetamina (T-XFC, n=7). Em todos os tratamentos, os fármacos foram associados à lidocaína, de modo a perfazer um volume final de 0,4mL/kg. Foram mensurados: frequência cardíaca (FC), frequência respiratória (f), pressão arterial sistólica (PAS), concentração final expirada de dióxido de carbono (ETCO2), tempo cirúrgico, grau de relaxamento muscular, necessidade de suplementação anestésica trans-cirúrgica e grau de analgesia pós-operatória. A estatística foi realizada com análise de variância e teste de Tukey (P<0,05). A FC reduziu significativamente após a anestesia peridural nos tratamentos T-XF, T-XFC e T-XC, enquanto redução significativa foi observada na f após todos os tratamentos em relação ao basal. No período intra-operatório foi necessária suplementação anestésica em seis, cinco, quatro e uma cadela nos grupos T-XC, T-X, T-XFC e T-XF, respectivamente. Os escores de dor não diferiram entre os grupos, não sendo necessária analgesia suplementar durante as primeiras 4 horas pós-extubação. Todos os tratamentos determinaram estabilidade cardiorrespiratória e satisfatória analgesia no período pós-operatório imediato, porém melhor qualidade de anestesia foi proporcionada pela associação da xilazina ao fentanil, posibilitando a realização da OSH em 85,7% dos animais, sem necessidade de suplementação anestésica intra-operatória.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (1) . , Integrantes: Erica Silva Pellosi - Coordenador / Leone Alves Rocha - Integrante / Renata Navarro Cassu - Integrante / Glaucia Prada Kanashiro - Integrante / Camila Angela Bernardi - Integrante.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2017

Especialista Latu Senso em Clinica e Cirurgia de Pequenos Animais, Unoeste.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional