Bruno Kossatz

Possui graduação em Engenharia Sanitaria e Ambiental pela Universidade Federal de Santa Catarina(2006), especialização em Economia e Gestão das Estratégias Empresariais pela Universidade Federal de Santa Catarina(2011) e ensino-medio-segundo-graupela Positivo(2000). Atualmente é Engenheiro da Universidade Federal de Santa Catarina. Tem experiência na área de Engenharia Sanitária, com ênfase em Tratamento de Água.

Informações coletadas do Lattes em 09/04/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Especialização em Economia e Gestão das Estratégias Empresariais

2010 - 2011

Universidade Federal de Santa Catarina
Orientador: Luiz Carlos de Carvalho Junior

Graduação em Engenharia Sanitaria e Ambiental

2001 - 2006

Universidade Federal de Santa Catarina

Ensino Médio (2º grau)

1997 - 2000

Positivo

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2007 - 2007

Sistemas e Processos de Tratamento de Água. (Carga horária: 16h). , Associação Brasileira de Engenharia Sanitaria e Ambiental.

2005 - 2005

Soluções Apropriadas para Tratamento de Esgoto. (Carga horária: 16h). , Associação Brasileira de Engenharia Sanitaria e Ambiental.

2003 - 2003

Tratamento de Resíduos Sólidos. (Carga horária: 16h). , Associação Brasileira de Engenharia Sanitaria e Ambiental.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Sanitária / Subárea: Tratamento de Água.

    Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Sanitária / Subárea: Operação de ETA's.

    Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Sanitária / Subárea: Controle da Poluição.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Seminário de Engenharia Sanitária e Ambiental.V - SEMESAN - Seminário de Engenharia Sanitária e Ambiental. 2003. (Seminário).

Encontro nacional de estudantes de engenharia ambiental.Encontro nacional de estudantes de engenharia ambiental. 2003. (Encontro).

IV SEMESAN.IV SEMESAN - Seminário de Engenharia Sanitária e Ambiental. 2002. (Seminário).

III-Semesan.III - SEMESAN - Seminário de Engenharia Sanitária e Ambiental. 2001. (Seminário).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Pablo Heleno Sezerino

SEZERINO, P. H.; POMPEO, César Augusto;PHILIPPI, Luiz Sérgio; SIERVI, Elizabete de. A participação comunitária na implantação de sistemas descentralizados de tratamento de esgotos na localidade de São Leonardo - Alfredo Wagner/SC. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Sanitária) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

CESAR AUGUSTO POMPEO

A participação comunitária na implantação de sistemas descentralizados de tratamento de esgoto na localidade de São Leonardo - Alfredo Wagner/SC; 2006; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia Sanitária) - Universidade Federal de Santa Catarina; Orientador: Cesar Augusto Pompêo;

LUIZ SERGIO PHILIPPI

A participação comunitária na implantação de sistemas individuais de tratamento de esgoto na localidade de São Leonardo-Alfredo Wagner/SC; 2006; 70 f; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia Sanitária Ambiental) - Universidade Federal de Santa Catarina; Orientador: Luiz Sergio Philippi;

LUIZ SERGIO PHILIPPI

Eficácia de sistemas de filtros plantados com macrófitas; 2006; 40 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Sanitária Ambiental) - Universidade Federal de Santa Catarina; Orientador: Luiz Sergio Philippi;

LUIZ SERGIO PHILIPPI

Simulação da tratabilidade de filtros com macrófitas (wetland) em escala laboratorial através de colunas; 2004; 45 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Sanitária Ambiental) - Universidade Federal de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Luiz Sergio Philippi;

LUIZ SERGIO PHILIPPI

Simulação da tratabilidade de filtros com macrófitas (wetlands) em escala laboratorial através de colunas; 2003; 27 f; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Sanitária Ambiental) - Universidade Federal de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Luiz Sergio Philippi;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • KOSSATZ, B. . Simulação da tratabilidade de Filtros com Macrófitas (Wetlands) em escala laboratorial através de colunas. In: Semana de ensino, pesquisa e extensão, 2003, Florianópolis, 2003.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2002 - Atual

    Simulação da tratabilidade de filtros com macrófitas (wetlands) em escala laboratorial através de colunas, Descrição: Este projeto de pesquisa consiste em simular em escala laboratorial o tratamento de esgotos realizado em sistemas tipo wetlands. Utilizou-se colunas de PVC (diâmetro de 150mm, área superficial de 0,0177m e altura do leito 0,8m) preenchidas com diferentes materiais filtrantes para efetuar a simulação. O objetivo é verificar o potencial de tratabilidade destes diferentes materiais, a fim de se obter a melhor performance, ou seja, onde ocorre a máxima transformação e remoção da matéria orgânica presente no esgoto. A metodologia empregada neste trabalho baseou-se em caracterizar diferentes materiais encontrados no mercado, tais como areia, saibro e brita. A caracterização destes materiais consistiu na realização de ensaios, como de condutividade hidráulica (Ks), granulometria (d10, U), adsorção, porosidade (h) e composição físico-químicas. Os materiais selecionados para o recheio das colunas, denominadas C1, C2 e C3, foram respectivamente a areia grossa (d10=0,116mm, U=5,7, Ks=5,19.10-2cm/s, h=0,48), areia grossa associada com saibro (d10=0,016mm, U=56,8, Ks=7,95.10-3cm/s, h=0,54) e brita (d10=7,000mm, U=1,89, Ks=4,15.10-1cm/s, h=0,47). Nos primeiros 50 dias de ensaio, denominados de fase I, as colunas foram alimentadas com efluentes provenientes de lagoas de estabilização empregadas no tratamento de esgotos domésticos. Após este período, fase II, a alimentação está sendo conduzida com dejeto bruto de suínos diluídos 50 vezes, sendo a alimentação realizada de forma intermitente (2 vezes por dia 5 dias por semana). O efluente é, primeiramente, disposto na C3 e o seu percolado é o afluente das demais colunas C1 e C2. Ao longo da fase I, a coluna C3 apresentou remoções médias de 38% para DQO e SS, enquanto que as colunas C1 e C2 apresentaram 64% e 59% para a DQO, respectivamente. Nesta primeira fase, não foram medidas concentrações de SS no efluente tratado em C1 e C2, evidenciando assim uma completa remoção. Na fase II, a coluna C3 apresentou remoção média de DQO de 48% e remoção média de SS de 44%. As colunas C1 e C2 apresentaram 81% e 85% para DQO, respectivamente. Entretanto, a remoção de SS foi de 99% para C1 e 90% para C2. Com base nos resultados até então obtidos, a coluna C1 apresentou os melhores resultados de tratabilidade.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Bruno Kossatz - Coordenador / Pablo Heleno Sezerino - Integrante / Luiz Sergio Philippi - Integrante / Paulo Belli Filho - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Companhia Catarinense de Águas e Saneamento. , Rua Quinze de Novembro, Balneário, 88075220 - Florianópolis, SC - Brasil, Telefone: (48) 2346459, Ramal: 7696, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2006 - 2007

    Universidade Federal de Santa Catarina

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Engenheiro, Carga horária: 40

    Outras informações:
    Engenheiro responsável pela execução dos projetos nas obras, utilizando instrumentos como Leica Robotic Total Station e Trimble GPS. Principais atividades: Levantamentos topográficos urbanos e rurais; Medição de volumes e áreas, locação de pontos Set Out nas obras; Uso de softwares como Model Maker e Autocad no cálculo de volumes, áreas e As Built ; Cálculo de pontos para locação nas obras, como redes de drenagem, estradas e condomínios.

    Atividades

    • 08/2002

      Pesquisa e desenvolvimento , Centro Tecnológico, Departamento de Engenharia Sanitária.,Linhas de pesquisa