Estevão Mota Gomes Ribas Lima Bosco

Estevão Bosco é sociólogo, bacharel em ciências sociais pela Universidade Estadual Paulista (UNESP/Campus de Araraquara), mestre e doutor em sociologia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), com período de pesquisa na Freie Universität Berlin (FU). Foi pesquisador visitante no Departamento de Sociologia da Universidade de Sussex e pesquisador-colaborador no Departamento de Sociologia da UNICAMP. Atualmente, é pesquisador de pós-doutorado no Departamento de Geografia da Universidade de São Paulo. Seu trabalho circula na interface entre filosofia (pragmática formal, hermenêutica filosófica e fenomenologia social) e sociologia, com interesse especial pelos seguintes temas: fundamentos filosóficos das ciências sociais, cosmopolitismo, mundialização/globalização, pós/descolonialidade e Antropoceno. Em sua tese de doutorado, reconstruiu a resignificação sociológica da ideia filosófica de cosmopolitismo e seu uso empírico, teórico, metodológico e político-normativo. É autor do livro ?Sociedade de risco: introdução à sociologia cosmopolita de Ulrich Beck? (2016, Annablume & FAPESP), de artigos em periódicos e de capítulos em coletâneas. É membro do Grupo de Pesquisa em Geografia Política e meio ambiente (GEOPO/FFLCH/USP) e do Núcleo de Pesquisa em Filosofia das Ciências Sociais (SOCIOFILO/IESP/UERJ).

Informações coletadas do Lattes em 27/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Sociologia

2011 - 2016

Universidade Estadual de Campinas
Título: Por uma teoria social cosmopolita: modernização, mundialização/globalização e entendimento intercultural
Orientador: em Freie Universität Berlin ( Prof. Dr. Sérgio Costa)
com Profa. Dra. Leila da Costa Ferreira. Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. Palavras-chave: cosmopolitismo; Modernização; Racionalização social; Mundialização/Globalização; entendimento (pragmática formal); Entendimento (hermenêutica). Grande área: Ciências HumanasGrande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Filosofia das Ciências Sociais. Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Teoria Política Contemporânea. Setores de atividade: Pesquisa e desenvolvimento científico.

Mestrado em Sociologia

2009 - 2011

Universidade Estadual de Campinas
Título: Ulrich Beck. A teoria da sociedade de risco mundial,Ano de Obtenção: 2011
Leila da Costa Ferreira.Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. Palavras-chave: sociedade de risco; Beck, Ulrich; Reflexividade; Risco; Incerteza; Teoria social. Grande área: Ciências HumanasGrande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Teoria Política / Especialidade: Teoria Política Contemporânea. Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia Ambiental.

Graduação em Ciências Sociais - Bacharelado

2003 - 2008

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
Título: Contornos e dimensões da sociedade de risco
Orientador: Marco Aurélio Nogueira
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

Graduação em Ciências Sociais - Licenciatura Plena

2003 - 2007

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
Orientador: Marco Aurélio Nogueira
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Pós-doutorado

2017

Pós-Doutorado. , Universidade de São Paulo, USP, Brasil. , Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. , Grande área: Ciências Humanas, Grande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Filosofia das Ciências Sociais. , Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Teoria Política Contemporânea.

2018 - 2019

Pós-Doutorado. , University of Sussex, SUSSEX, Inglaterra. , Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. , Grande área: Ciências Humanas, Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia da globalização.

2016 - 2017

Pós-Doutorado. , Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil. , Grande área: Ciências Humanas, Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Fundamentos da Sociologia / Especialidade: Teoria Social. , Grande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Filosofia das Ciências Sociais.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2015 - 2015

Análise quantitativa na sociologia com o uso do SPSS. (Carga horária: 3h). , Sociedade Brasileira de Sociologia, SBS, Brasil.

2015 - 2015

Análise qualitativa de textos, som e imagens com o NVIVO. (Carga horária: 3h). , Sociedade Brasileira de Sociologia, SBS, Brasil.

2013 - 2014

Deutsch als Fremdsprache. (Carga horária: 240h). , Technische Universität Berlin, TUBerlin, Alemanha.

2012 - 2013

Curso de Alemão. (Carga horária: 100h). , Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Francês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Alemão

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Teoria Social.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Filosofia das Ciências Sociais.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Teoria Política.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia Ambiental.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

Delanty, Gerard ; BOSCO, Estevão . Sociology in the Anthropocene: New Challenges and Old Problems. 2017. (Outro).

Delanty, Gerard ; BOSCO, Estevão . The New Mainstream: Brexit and the Spectre of Authoritarian Democracy. 2017. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

XIX ISA World Congress of Sociology. Quest for a Cosmopolitan Social Theory: From Habermas to Gadamer, and Back Again. 2018. (Congresso).

II CONGRESO LATINOAMERICANO DE TEORÍA SOCIAL. Hermeneutical Explorations on the Cosmopolitan Sociology Project: Aesthetic-Cultural Cosmopolitanism, Experience of Otherness and Intercultural Understanding.. 2017. (Congresso).

VIII Encontro Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade.TEORIA SOCIAL, COSMOPOLITISMO E AMBIENTE: ESBOÇO DE UMA FUNDAMENTAÇÃO HERMENÊUTICO-FENOMENOLÓGICA. 2017. (Encontro).

VIII Encontro Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade.POSTCOLONIAL THEORIES AND ENERGY STUDIES: INSTITUTIONAL ORIENTALISM AS A BARRIER FOR CONCENTRATING SOLAR POWER ELECTRICITY TRADE IN THE MEDITERRANEAN REGION. 2017. (Encontro).

VII Encontro Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade.Com Beck, contra Beck: modernização, cosmopolitismo e riscos globais. 2015. (Encontro).

XVII Congresso Brasileiro de Sociologia. A teoria da sociedade mundial de risco de Ulrich Beck: modernização, cosmopolitismo e auto-referenciamento epistêmico. 2015. (Congresso).

I Semana de Pós-Graduação em Ciência Política da UFSCar.Jürgen Habermas: anotações sobre a trajetória do conceito de esfera pública. 2013. (Seminário).

VII Congresso Português de Sociologia. Reflexividade, incerteza e risco: uma crítica imanente da teoria da sociedade de risco mundial de Ulrcih Beck. 2012. (Congresso).

Seminário sobre Governaça de comunicação e risco. 2009. (Seminário).

XIV Congresso da Sociedade Brasileira de Sociologia. 2009. (Congresso).

A questão ambiental, interdisciplinaridade, teoria social e produção intelectual na América Latina.. 2008. (Seminário).

XX Congresso de Iniciação Científica da UNESP. Contornos e dimensões da individualização reflexiva de Ulrich Beck. 2008. (Congresso).

Aula Magna com o Prof. Dr. Carlos Lessa. 2006. (Outra).

III Congresso Latino-Americano de Ciências Política. 2006. (Congresso).

XI Conselho Nacional de Entidades de Base da UNE. 2006. (Outra).

VII Congresso da União Estadual dos Estudantes de São Paulo (UEE/SP). 2005. (Congresso).

XIX Encontro Nacional de Estudantes de Ciências Sociais. 2003. (Encontro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Vitor Rocha Araujo

BOSCO, Estevão; Adorno, Rubens; Loeck, Jardel Fischer; Costa, Daniel de Lucca Reis; Martins, Cleide Lavieri. Vidas imaginadas pelas trincheiras do proibicionismo: uma leitura pós- e de-colonial sobre a política de drogas e agências da subalternidade. 2019. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Vitor Rocha de Araújo

Adorno, Rubens;BOSCO, Estevão; Silva, Selma Lima de. As existências de pessoas que usam drogas entre agências e estruturas. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Saúde Pública) - Universidade de São Paulo.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Sergio Barreira de Faria Tavolaro

FERREIRA, Leila C.; SILVA, Josué Pereira;TAVOLARO, Sergio B. F.; ORTIZ, R. P.; VANDERBERG, F.. Por uma teoria social cosmopolita: modernização, mundialização/globalização e entendimento intercultural. 2016. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Estadual de Campinas.

Josue Pereira da Silva

SILVA, Josué Pereira da; FERREIRA, L.; VANDENBERGHE, F.; ORTIZ, R. J. P.; Tavolaro, Sérgio. Por uma teoria social cosmopolita: modernização, mundialização/globalização e entendimento intercultural. 2016. Tese (Doutorado em Doutorado em Sociologia) - Programa de Pós-Graduação em Sociologia, IFCH, UNICAMP.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Wagner Costa Ribeiro

Início: 2017; Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo;

Leila da Costa Ferreira

Por uma teoria social cosmopolita: modernização, mundialização/globalização e entendimento intercultural; ; 2016; Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Estadual de Campinas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Leila da Costa Ferreira;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • BOSCO, ESTEVÃO . Aesthetico-Cultural Cosmopolitanism and French Youth: The Taste of the World, written by Vincenzo Cicchelli and Sylvie Octobre (2018). Youth and Globalization , v. 1, p. 193-196, 2019.

  • DE SOUZA, LUIZ ENRIQUE VIEIRA ; BOSCO, ESTEVÃO MOTA GOMES RIBAS LIMA ; CAVALCANTE, ALINA GILMANOVA ; DA COSTA FERREIRA, LEILA . Postcolonial theories meet energy studies: -Institutional orientalism- as a barrier for renewable electricity trade in the Mediterranean region. Energy Research & Social Science , v. 40, p. 91-100, 2018.

  • Espíndola, Isabela Battistello ; BOSCO, Estevão ; FETZ, Marcelo . Anthropocene and Water. REVISTA DE ESTUDOS E PESQUISAS AVANÇADAS DO TERCEIRO SETOR , v. 1, p. 101-109, 2018.

  • FETZ, Marcelo ; BOSCO, ESTEVÃO ; Palmieri, Emerson . Cosmopolitan Temporalities: A Sociological Analysis on Climate Imageries in Brazil and China. Fudan Journal of the Humanities and Social Sciences , v. 1, p. 01-20, 2017.

  • BOSCO, Estevão . Habermas e a esfera pública: anotações sobre a trajetória de um conceito. SINAIS (UFES) , v. 21, p. 183-210, 2017.

  • BOSCO, Estevão ; FERREIRA, Leila . Sociedade mundial de risco: teoria, críticas e desafios. Sociologias (UFRGS) , v. 18, p. 232-264, 2016.

  • BOSCO, ESTEVÃO ; DI GIULIO, GABRIELA MARQUES . Ulrich Beck: considerations on his contributions and challenges to the studies in Environment and Society. Ambiente & Sociedade (Online) , v. 18, p. 145-156, 2015.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

BOSCO, Estevão . Parecer ad hoc Journal of Youth and Globalization (Brill). 2019.

BOSCO, Estevão . Parecer ad hoc Revista Conversas & Controvérsias. 2019.

BOSCO, Estevão . Parecer ad hoc Revista Conversas & Controvérsias. 2019.

BOSCO, Estevão . Parecer ad hoc Revista Ambiente & Sociedade. 2018.

BOSCO, Estevão . Parecer ad hoc Sinais Revista de Ciências Sociais. 2016.

BOSCO, Estevão . Parecer ad hoc Revista Ambiente & Sociedade. 2016.

Vereadora Edna Sandra Martins ; Vereadora Deodata Toledo do Amaral ; Vereador Valderico Jóe ; Vereador Ronaldo Napeloso ; BOSCO, Estevão ; SEREN, Lucas ; ANDRADE, André Gustavo Bueno de . Comissão Especial de Estudos sobre Qualidade de Vida em Araraquara. 2004.

BOSCO, Estevão . Por uma teoria social cosmopolita. 2016; Tema: Texto para o blog do Sociofilo (IESP/UERJ) sobre modernização, mundialização/globalização e entendimento intercultural. (Blog).

BOSCO, Estevão . Percursos do cosmopolitismo: modernização, mundialização/globalização e entendimento intercultural. 2016. (Relatório de pesquisa).

BOSCO, Estevão . Trajectories of cosmopolitanism: Jürgen Habermas, Ulrich Beck and the postcolonial critique. 2014. (Relatório de pesquisa).

BOSCO, Estevão . Percursos do cosmopolitismo: Jürgen Habermas e Ulrich Beck. 2013. (Relatório de pesquisa).

BOSCO, Estevão ; BARBARINI, T. . Rio+20: uma análise crítica. 2012. (Editoração/Periódico).

BOSCO, Estevão . Jürgen Habermas: da mudança estrutural da esfera pública à democracia constitucional cosmopolita. 2012. (Relatório de pesquisa).

BOSCO, Estevão . Ulrich Beck. A teoria da sociedade de risco mundial. 2011. (Relatório de pesquisa).

BOSCO, Estevão . Contornos e dimensões da sociedade de risco. 2008. (Relatório de pesquisa).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - Atual

    Sobre os fundamentos da teoria social cosmopolita: uma abordagem hermenêutico-sociológica da globalização da cultura, Descrição: A questão central desta proposta de pesquisa consiste em saber se a teoria da ação comunicativa (Habermas) nos permite endereçar os desafios que a globalização cultural coloca para a teoria social. O ponto de partida é a compreensão de que a globalização cultural é um fenômeno sociológico total, que sobreilumina a diversidade cultural e o entrelaçamento histórico das sociedades como aspectos imanentes da condição humana, e como tal, constituem as dimensões histórica (diacronia) e presente (sincronia) de nossa experiência do mundo. No plano microssociológico, isso nos é mostrado pelas pesquisas recentes sobre o cosmopolitismo estético-cultural, assim como em pesquisas sociológicas quantitativas e qualitativas selecionadas e em etnografias e historiografias pós-coloniais. A partir disso, argumento que o crescendum que vai da ação comunicativa e ação estratégica, mundo da vida e sistema, às esferas evolutivas sociomoral e cognitivo-tecnológica, dá forma a um conceito de sociedade culturalmente endógeno, a rigor, nacional, que nos impede de endereçar o entrelaçamento das sociedades, i.e a globalização cultural. Isso se deve ao fato de que a fundação pragmático-formal do entendimento mútuo toma a intersubjetividade como dada (Vandenberghe). Em vista disso, a hipótese formulada sustenta que, se partirmos das pré-condições hermenêuticas da experiência do mundo (Gadamer), podemos delinear uma perspectiva complementar à teoria da ação comunicativa. Embora não perca de vista a dimensão macro, esta hipótese privilegia o plano micro do entrelaçamento das sociedades e concebe a experiência da globalização cultural como experiência hermenêutica, introduzindo um tipo intercultural de entendimento mútuo como medium de interação. A abordagem metodológica é a reconstrução e está orientada por um procedimento dedutivo empírico-teórico. Esta proposta de pesquisa visa contribuir com a fundamentação do projeto de teoria social cosmopolita, mediante a formulação de uma perspectiva intercultural fundada hermeneuticamente.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Estevão Mota Gomes Ribas Bosco - Coordenador., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

  • 2017 - Atual

    Empirical-Theoretical Explorations on Globalization: Cosmopolitanisms, Cultural Experience and Life Situation, Descrição: The object domain of this research project circumscribes the internal connection between modernization and cosmopolitanism recently established in social theory. The central intention of this connection is to open modernization theory to globalization. In this context, Jürgen Habermas? and Ulrich Beck?s theoretical programs are prominent. Despite its innovations, I argue that such widening of the research scope has insufficiencies in the theoretical, methodological and normative spheres. Such insufficiencies come from conceiving modernization only as societal rationalization. Considering applied studies on current cosmopolitanism ? concerning media, environment and postcolonialism ? two hypotheses are outlined. The general goal of this proposal is to explore conceptual ways to open social theory to globalization and cosmopolitanism. The methodological approach distinguishes three successive interpretative stages, and is guided by an empirical-theoretical orientation. This research proposal profits from and debates with fields of knowledge carefully selected from philosophy of social sciences, sociology, geography, anthropology, political science and postcolonial studies.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Estevão Mota Gomes Ribas Bosco - Coordenador., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

  • 2011 - 2016

    Percursos do cosmopolitismo, Descrição: O objetivo principal desta pesquisa é descrever e analisar o percurso dos estudos sobre o cosmopolitismo na sociologia, no intervalo que vai de Georg Simmel a Ulrich Beck.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Estevão Mota Gomes Ribas Bosco - Coordenador., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa., Número de produções C, T & A: 16

  • 2009 - 2013

    Urban growth, vulnerability and adaptation: social and ecological dimensions of climate change on the coast of São Paulo, Descrição: This project seeks to lay the groundwork for the long-term study of the environmental consequences of climate change on the Coast of Sao Paulo. It asks specific scientific questions about the spatial and demographic constraints which will condition adaptive response to climate change by coastal communities and local-regional governments; about the context of social conflict concerning the appropriation of the region's natural resources and the potential solutions this conflict may generate for resolving the new tensions introduced by climate change; about local and regional governmental actors' knowledge, concern and actions regarding climate change; and about the ecological changes which may occur as a consequence of climate change. While the project is a multi-method, multi-scale research program, which includes all 15 municipalities of the Sao Paulo Coast and Cubatão (socio-economically, geographically and ecologically an integral part of the region, but not directly on the Coast), much of the research will be centered in Caraguatatuba. There, large-scale infrastructure investments in extraction and transportation of offshore oil and gas, planned and now underway, will condition the range of possible mitigation measures, socio-demographic and ecological vulnerabilities and adaptive responses to climate change. While the research team which presents this project has a long history of cooperative research, the complex nature of climate change demands new levels of integration. In associating geospatial, demographic, political, cultural and ecological dimensions within a single project, we seek to advance in the construction of more appropriate paradigms of coupled social and ecological systems. Given its pioneering character, the project will also establish databases designed for future research. (AU).. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Estevão Mota Gomes Ribas Bosco - Coordenador / Leila da Costa Ferreira - Integrante / Marcelo Fetz de Almeida - Integrante / Lúcia da Costa Ferreira - Integrante / Carlos Alfredo Joly - Integrante / Daniel Joseph Hogan - Integrante / Fabiana Barbi - Integrante / Marília Giesbrecht - Integrante / Janaina Gomes da Silva - Integrante / Adalberto Gregório Back - Integrante / Gabriela Farias Asmus - Integrante / Guilherme Stephan Sartori Luchiari - Integrante / Roberto Luiz do Carmo - Integrante / Alberto Matenhauer Urbinatti - Integrante / Flávia da Fonseca Feitosa - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2009 - 2011

    Ulrich Beck. Reflexividade, risco e teoria, Descrição: Apreender criticamente as estruturas teóricas constitutivas da teoria da modernização reflexiva segundo a perspectiva de Ulrich Beck. O uso da descrição e da análise é empenhado no sentido de fornecer um estudo sistematizado de suas inovadoras e controversas interpretações sobre o mundo contemporâneo, reunidas a partir de 1986 sob o conceito de "risco" e "reflexividade". Para efeito, estabelecemos diálogo, de maneira eletiva, com sua ancoragem na Teoria Crítica.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Estevão Mota Gomes Ribas Bosco - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 4

  • 2006 - 2008

    Contornos e dimensões da sociedade de risco, Descrição: Este projeto se dedica ao estudo do conceito de "sociedade do risco" desenvolvido por Ulrich Beck. Em seu empreendimento, Beck problematiza temas contemporâneos como a crise ecológica, a globalização, o desenvolvimento tecnológico e econômico, a crise do bem-estar e a questão de gênero, de forma sistêmica e dialética, fundamentando-se notadamente em clássicos da sociologia e da filosofia ocidental; neles se inspira para dar forma a um conceito analítico novo e controverso: o de reflexividade. A partir dessa inspiração, o autor trabalha com conceitos como sociedade do risco, individualização reflexiva, modernização reflexiva e subpolítica, assentando diferenciações estruturais entre a sociedade contemporânea e a sociedade industrial, essencialmente com base em um diagnóstico empírico de mudança na percepção de riscos; mudança que decorreria do próprio processo de modernização, e que, assim, colocaria sob o crivo da razão e da dúvida a conceituação da sociologia, os ?sucessos? do capitalismo industrial e a sustentabilidade institucional da associação histórica entre capitalismo e democracia. Neste empreendimento, põe em evidência um conjunto de temas e enfoques específicos, alguns dos quais são aqui privilegiados.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Estevão Mota Gomes Ribas Bosco - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 2

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, Departamento de Geografia. , Avenida Professor Lineu Prestes, 338, Butantã, 05508000 - São Paulo, SP - Brasil, Telefone: (44) 127360675

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2018 - 2019

University of Sussex

Vínculo: Visiting Research Fellow, Enquadramento Funcional: Pesquisa, Regime: Dedicação exclusiva.

2016 - Atual

Universidade de São Paulo

Vínculo: Pesquisador de Pós-Doutorado, Enquadramento Funcional: Pesquisa, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

  • 08/2017

    Ensino, Geografia (Geografia Humana), Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Globalização, cultura e ambiente

2016 - 2017

Universidade Estadual de Campinas

Vínculo: Pesquisador-Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisa

2011 - 2016

Universidade Estadual de Campinas

Vínculo: Doutorando, Enquadramento Funcional: Pesquisa, Regime: Dedicação exclusiva.

2009 - 2011

Universidade Estadual de Campinas

Vínculo: Mestrando, Enquadramento Funcional: Pesquisa, Regime: Dedicação exclusiva.

2010 - 2010

Universidade Estadual de Campinas

Vínculo: Programa de Estágio Docência, Enquadramento Funcional: Professor / monitor, Carga horária: 8

Outras informações:
Monitor da disciplina regular de graduação em Ciências Sociais, "Pensamento social no Brasil".

Atividades

  • 03/2016

    Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Núcleo e Estudos e Pesquisas Ambientais (NEPAM).,Linhas de pesquisa

  • 09/2010

    Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, .,Linhas de pesquisa

  • 01/2009

    Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, .,Linhas de pesquisa

2013 - 2014

Freie Universität Berlin

Vínculo: Pesquisador visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisa, Regime: Dedicação exclusiva.

2006 - 2008

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Vínculo: Bolsista PIBIC-CNPq, Enquadramento Funcional: Pesquisa, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

2011 - 2011

Escola Brasileira Israelita Chaim Nachman Bialik

Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor de Sociologia, Carga horária: 8

Outras informações:
A rescisão do contrato foi exigência da FAPESP, como condição para a concessão de bolsa de estudos de doutorado.

2004 - 2004

Câmara Municipal de Araraquara

Vínculo: Acordo de cooperação UNESP-CMA, Enquadramento Funcional: Pesquisa, Carga horária: 25

Atividades

  • 05/2004 - 11/2004

    Estágios , Comissão Especial de Estudos sobre Qualidade de Vida, .,Estágio realizado, Análise da incidência de políticas públicas sobre a qualidade de vida no município de Araraquara durante o Governo de Edinho Silva (2001-2004).