Aline de Almeida Oliveira

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2004), mestrado (2007) e doutorado (2011) em Oncologia pelo Instituto Nacional de Câncer. Atualmente é servidor público da Fundação Oswaldo Cruz onde gerencia o Programa de Biofármacos na Vice-Diretoria de Desenvolvimento Tecnológico de Bio-Manguinhos. Atua na gestão de portfólio dos projetos de Biofármacos da instituição, incluindo desenvolvimento tecnológico e transferência de tecnologia. Tem experiência na área Biofármacos e de Imunologia, com ênfase em Imunologia Aplicada, atuando principalmente nos seguintes temas: desenvolvimento de anticorpos monoclonais humanizados e células natural kIller e câncer.

Informações coletadas do Lattes em 13/11/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Oncologia

2007 - 2011

Instituto Nacional de Câncer
Título: As células natural killer (NK) na síndrome mielodisplásica (SMD) e doenças relacionadas
Hilda Rachel Diamond. Bolsista do(a): Ministério da Saúde - Instituto Nacional de Câncer, MS-INCA, Brasil. Palavras-chave: Células Natural Killer; Síndrome mielodisplásica; KIR (Killer Immunoglobulin-like receptor).Grande área: Ciências Biológicas

Mestrado em Oncologia

2005 - 2007

Instituto Nacional de Câncer
Título: O papel das células natural killer e os receptores KIR nas leucemias agudas,Ano de Obtenção: 2007
Hilda Rachel Diamond.Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: Células Natural Killer; Leucemia Linfoblástica Aguda; Leucemia Bifenotípica Aguda; Leucemia Mielóide Aguda; Transplante de Medula Óssea; KIR (Killer Immunoglobulin-like receptor). Grande área: Ciências Biológicas

Graduação em Ciências Biológicas

2002 - 2004

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Título: Diagnóstico de Leucemia Linfoblástica Aguda por Citometria de Fluxo
Orientador: Maria Helena Faria Ornelllas
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

Graduação interrompida em 2002 em Ciências Biológicas

1999 - Interrompido

Universidade Federal do Rio de Janeiro
Ano de interrupção: 2002

Curso técnico/profissionalizante em Técnico Em Biotecnologia

1995 - 1999

Escola Técnica Federal de Química do Rio de Janeiro

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2015 - 2015

Extensão universitária em Desenvolvimento não clínico,clínico e registro de produtos biofarmacêuticos. (Carga horária: 28h). , Instituto de Tecnologia de Imunobiológicos - Fundação Oswaldo Cruz, BIO-MANGUINHOS, Brasil.

2014 - 2014

Desenvolvimento e Liderança. (Carga horária: 30h). , Instituto Nacional de Excelência Humana, INEXH, Brasil.

2013 - 2013

CUrso de Patentes e Busca para Pesquisadores. (Carga horária: 24h). , Instituto Nacional da Propriedade Industrial, INPI, Brasil.

2012 - 2012

Transporte aéreo de artigos perigosos. (Carga horária: 32h). , Concepta D.G. Compliance, CONCEPTA, Brasil.

2011 - 2011

VII curso de Biossegurança de Bio-Manguinhos. (Carga horária: 40h). , Instituto de Tecnologia de Imunobiológicos - Fundação Oswaldo Cruz, BIO-MANGUINHOS, Brasil.

2009 - 2009

Extensão universitária em Animal Cell Culture Methods and Scale-up Strategie. (Carga horária: 35h). , Pennsylvania State University, PSU, Estados Unidos.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Francês

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Imunologia / Subárea: Imunologia Aplicada.

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Imunologia / Subárea: Imunologia Aplicada/Especialidade: Imunofenotipagem e Citometria de Fluxo.

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Imunologia / Subárea: Imunologia Aplicada/Especialidade: Atividade Nk.

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Imunologia / Subárea: Imunologia Aplicada/Especialidade: Desenvolvimento de anticorpos monoclonais.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

Almeida-Oliveira, Aline . III Seminário Anual Científico e Tecnológico de Bio-Manguinhos. 2015. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

II Seminário Anual Científico e Tecnológico em Imunobiológicoscos.Clonagem e expressão de anticorpo monoclonal anti-CD20 recombinante: primeiros passos para o desenvolvimento de novos anticorpos terapêuticos contra o câncer. 2014. (Seminário).

Optimise Antibodies: Discovery & Engineering. 2013. (Encontro).

XV Congresso da Sociedade Brasileira de Transplante de Medula Óssea - SBTMO. Alterações na expressão de receptores de células natural killer (NK) ocorrem da infância a velhice. 2011. (Congresso).

XIII Congresso da Sociedade Brasileira de Transplante de Medula Óssea. Alterações na expressão de receptores de células natural killer na evolução de síndrome mielodisplásica para leucemia mielóide aguda (LMA) após transplante de células tronco hematopoéticas. 2009. (Congresso).

3º Simpósio Brasileiro em HLA e Doenças.O Papel dos receptores KIR no reconhecimento de HLA nas leucemias agudas e sua relação com a atividade citotóxica das células NK. 2008. (Simpósio).

13th International Congress of Immunology. Differential killing of primary acute leukemias by allogeneic NK cells. 2007. (Congresso).

XI Congresso da Sociedade Brasileira de Transplante de Medula Óssea. Atividadade anti-leucêmica das células natural killer contra diferentes leucemias primárias.. 2007. (Congresso).

III Jornada de Iniciação científica.Estudo preliminar do perfil inflamátorio da doença enxerto-contra-hospedeiro. 2006. (Outra).

Jornada de Introdução ao Transplante de Células Hematopoéticas. 2006. (Encontro).

X Congresso da Sociedade Brasileira de Transplante de Medula Óssea. Estudo de Caso de Paciente Submetido ao transplante de medula óssea aparentado com leucemia bifenotípica aguda (LBA) resistente à atividade NK. 2006. (Congresso).

XXXI Meeting of the Brazilian Society for Immunology. Characterization of Natural Killer (NK) cells in a population of Brazilian healthy individuals. 2006. (Congresso).

IX Congresso Brasileiro de Transplante de Medula Óssea. Quantificação de células CD34+ e sua correlação com o número de células nucleadas em sangue de cordão umbilical. 2005. (Congresso).

Congresso Brasileiro de Hematologia e Hemoterapia. Congresso Brasileiro de Hematologia e Hemoterapia (HEMO 2004). 2004. (Congresso).

XIX Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental. XIX Reunião Anual - Federação de Sociedades de Biologia Experimental. 2004. (Congresso).

II Simpósio Internacional de Identificação Humana por DNA. 2003. (Simpósio).

VI Semana de Microbiologia e Imunologia. 2000. (Encontro).

A reconfiguração do sistema agro-bio-farmacêutico. 1999. (Seminário).

36° Congresso Científico Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE). 1998. (Congresso).

DST in Rio 2. 1998. (Congresso).

XVII Semana de Química. 1997. (Encontro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Beatriz Kaippert

Oliveira, AA. DESENVOLVIMENTO DE UMA MATRIZ DE DECISÃO PARA ESCOLHA DE INCORPORAÇÃO DE BIOFÁRMACOS DE AÇÃO ANTINEOPLÁSICA.. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Mestrado Profissional em Tecnologia de Imunobiológ) - Instituto de Tecnologia de Imunobiológicos - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Marina Vergne de Almeida

Oliveira, AA. AVALIAÇÃO DE UMA BOMBA CENTRÍFUGA MAGNÉTICA E SEU IMPACTO NA VIABILIDADE DE CÉLULAS CHO. 2016.

Aluno: Carolina de Almeida Lindenberg

Oliveira, AA. ESTABELECIMENTO DE UM MODELO PARA AVALIAÇÃO DA VIA NÃO CANONICA DE ATIVAÇÃO DO RECEPTOR ATIVADO POR PROTEASE (PAR) COMO ALTERNATIVA TERAPÊUTICA PARA O TRATAMENTO DE MELANOMA. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Mestrado Profissional em Tecnologia de Imunobiológ) - Instituto de Tecnologia de Imunobiológicos - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Ana Caroline Cavalcante de Araújo

Oliveira, AA. OBTENÇÃO DE ANTICORPOS MONOCLONAIS HUMANIZADOS ANTI-MRSA (STAPHYLOCOCCUS AUREUS RESISTENTE À METICILINA) EMPREGANDO O SISTEMA DE EXPRESSÃO TRANSITÓRIA DE BANCADA EXPI293. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Mestrado Profissional em Tecnologia de Imunobiológ) - Instituto de Tecnologia de Imunobiológicos - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Luciana Neves Tubarão

Oliveira, AA. ESTABELECIMENTO DE UM MODELO PARA AVALIAÇÃO DE BIOFÁRMACOS QUE TENHAM O RECEPTOR ATIVADO POR PROTEASE (PAR) COMO ALVO TERAPÊUTICO PARA O TRATAMENTO DE CÂNCER DE MAMA.. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Mestrado Profissional em Tecnologia de Imunobiológ) - Instituto de Tecnologia de Imunobiológicos - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Monique Collaço de Morais Stávale

ALMEIDA-OLIVEIRA, A.; Senna, JPM. Avaliação dos critérios para registro de anticorpos monoclonais para uso terapêutico.. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Mestrado Profissional em Tecnologia de Imunobiológ) - Instituto de Tecnologia de Imunobiológicos - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Raquel Matos Bernardo

ALMEIDA-OLIVEIRA, A.; Júnior OCF. Diversidade das frequencias gênica, genotípica e haplotípicas de genes KIR em receptores de medula óssea cadastrados no Laboratório de Histocompatibilidade e Criopreservação da UERJ. 2009. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Especialização em Histocompatibilidade) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Camila Borges Rodrigues

ALMEIDA-OLIVEIRA, A.. Métodos Moleculares de Detecção de Câncer de Mama. 2009. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização Técnica em Biotecnologia da Saúde) - Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Deborah Senra Amado

ALMEIDA-OLIVEIRA, A.; CAMPOS, M. M.; FERNANDEZ, T. S.. Acompanhamento imunológico pré e pós transplante de células tronco hematopoéticas em pacientes com imunodeficiência.. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciencias Biologicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Pedro Muanis Persechini

PERSECHINI, P. O papel das células natural Killer e os receptores KIR nas leucemias agudas.. 2007 - Instituto Nacional de Câncer.

HILDA RACHEL DIAMOND

DIAMOND, H. R.. Diagnóstico de Leucemia Linfoblástica Aguda por Citometria de Fluxo. 2004 - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Arnaldo Feitosa Braga de Andrade

ANDRADE, A. F. B.. O papel das células natural killer e os receptores KIR nas leucemias agudas. 2007. Dissertação (Mestrado em Atenção em Cancer) - Instituto Nacional de Câncer.

Karen Wagner de Souza

WAGNER-SOUZA, KAlmeida-Oliveira, A. DIAGNÓSTICO DE LEUCEMIA LINFOBLÁSTICA AGUDA POR CITOMETRIA DE FLUXO. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Vivian Mary Barral Dodd Rumjanek

RUMJANEK, V. M. O papel das células natural killer e os receptores KIR nas leucemias agudas.. 2007. Dissertação (Mestrado em ONCOLOGIA) - Instituto Nacional de Câncer.

Marcelo Pelajo Machado

PELAJO-MACHADO, M.. As células natural killer (NK) na síndrome mielodisplásica (SMD) e doenças relacionadas.. 2011. Tese (Doutorado em Pós-Graduação Stricto Sensu em Oncologia) - Instituto Nacional de Câncer.

Marcelo Pelajo Machado

PELAJO-MACHADO, M.. O papel das células Natural Killer (NK) na patogenia e evolução da síndrome mielodisplásica (SMD).. 2009. Exame de qualificação (Doutorando em Pós-Graduação Stricto Sensu em Oncologia) - Instituto Nacional de Câncer.

Claudio Gustavo Stefanoff

HASSAN, R.STEFANOFF, CG; RUMJANEK, V. M. B. D.; MACHADO, M. P.; BONAMINO, M.; CASTELO-BRANCO, M. T.. As céluas natural killer (NK) na síndrome mielodisplásica (SMD) e doenças relacionadas. 2011. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Oncologia (PPGO)) - INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER.

Martin Hernan Bonamino

Bonamino, M.. As células Natural Killer (NK) na síndrome mielodisplásica (SMD) e doenças relacionadas.. 2011. Tese (Doutorado em Pos Graduação em Oncologia) - Instituto Nacional de Câncer.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Ana Beatriz Teixeira Frederico

Avaliação da atividade biológica de anticorpos monoclonais terapêuticos anti-CD20 (biossimilar e biobetter) para o tratamento de linfoma desenvolvidos em Bio-Manguinhos; ; 2019; Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissionalizante em Tecnologia de Imunobiológicos) - Fundação Oswaldo Cruz,; Orientador: Aline de Almeida Oliveira;

Hugo Garcia Tonioli Defendi

ANÁLISE DE TENDÊNCIAS NO DESENVOLVIMENTO DE ANTICORPOS MONOCLONAIS TERAPÊUTICOS PARA O CÂNCER ATRAVÉS DA MINERAÇÃO TECNOLÓGICA DE DADOS; 2017; Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Tecnologia de Imunobiológ) - Instituto de Tecnologia de Imunobiológicos - Fundação Oswaldo Cruz,; Orientador: Aline de Almeida Oliveira;

Larissa Araujo Duarte

AVALIAÇÃO DA EXPRESSÃO TRANSITÓRIA DE ANTICORPOS MONOCLONAIS ANTI-CD20 DESENVOLVIDOS EM BIO-MANGUINHOS; 2017; Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Tecnologia de Imunobiológ) - Instituto de Tecnologia de Imunobiológicos - Fundação Oswaldo Cruz,; Coorientador: Aline de Almeida Oliveira;

Vinicius da Cunha Lisboa

Clonagem e expressão de anticorpo monoclonal anti-CD20 recombinante: uma estratégia metodológica para o desenvolvimento de novas moléculas contra o câncer; 2014; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Biomedicina) - Universidade Federal Fluminense, Centro de Integração Empresa-Escola - CIEE; Orientador: Aline de Almeida Oliveira;

Meline Baião Oliveira

ESTABELECIMENTO DE METODOLOGIA DE SELEÇÃO DE LINHAGEM CELULAR CHO TRANSFECTADA EXPRESSANDO PROTEÍNA CD20 HUMANA; 2012; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Biomedicina) - ANHANGUERA EDUCACIONAL S; A; Faculdade Anhanguera-UNIPLI, Centro de Integração Empresa-Escola - CIEE; Orientador: Aline de Almeida Oliveira;

Vinicius da Cunha Lisboa

Anticorpo Monoclonal Humanizado anti-CD20; 2013; Iniciação Científica - Fundação Oswaldo Cruz, Centro de Integração Empresa-Escola - CIEE; Orientador: Aline de Almeida Oliveira;

Meline Baião Oliveira

ESTABELECIMENTO DE METODOLOGIA DE SELEÇÃO DE LINHAGEM CELULAR CHO TRANSFECTADA EXPRESSANDO PROTEÍNA CD20 HUMANA; 2012; Iniciação Científica - Fundação Oswaldo Cruz, Centro de Integração Empresa-Escola - CIEE; Orientador: Aline de Almeida Oliveira;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

HILDA RACHEL DIAMOND

O papel das células natural killer e os receptores KIR nas leucemias agudas; 2007; Dissertação (Mestrado em ONCOLOGIA) - Instituto Nacional de Câncer, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Hilda Rachel Diamond;

HILDA RACHEL DIAMOND

As células natural killer (NK) na síndrome mielodisplásica (SMD) e doenças relacionadas; 2011; Tese (Doutorado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTU-SENSU EM ONCOLOG) - Instituto Nacional de Câncer,; Orientador: Hilda Rachel Diamond;

HILDA RACHEL DIAMOND

Diagnóstico de Leucemia Linfoblástica Aguda por Citometria de Fluxo; 2004; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Hilda Rachel Diamond;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • 2013 JUSTO, GRAÇA A. ; BITENCOURT, MARCO A. ; PASQUINI, RICARDO ; CASTELO-BRANCO, MORGANA T. L. ; Almeida-Oliveira, Aline ; DIAMOND, HILDA RACHEL ; RUMJANEK, VIVIAN M. . Immune status of Fanconi anemia patients: decrease in T CD8 and CD56dim CD16+ NK lymphocytes. Annals of Hematology (Print) , v. 93, p. 761-767, 2013.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2015 - Atual

    Avaliação de tendências tecnológicas de biofármacos com foco em desenvolvimento de anticorpos monoclonais terapêuticos, Descrição: Atualmente, o Brasil é fortemente dependente da importação de biofármacos. Dado o alto valor agregado, esses produtos têm ocupado, e de forma crescente, um percentual elevado nas compras do Ministério da Saúde. A classe mais lucrativa de biofármacos são os anticorpos monoclonais (mAb) terapêuticos, com vendas de aproximadamente 63 bilhões de dólares, representando quase metade do faturamento de biofármacos (140 bilhões de dólares). Em linhas gerais, o que se apresenta é um cenário de forte vulnerabilidade externa do país, não apenas no nível elevado do déficit comercial, mas, sobretudo, no déficit de conhecimento e tecnologia. Este último aspecto está, em parte, relacionado à fragilidade do sistema nacional de inovação em saúde brasileiro. Atualmente, as mudanças tecnológicas estão acontecendo rapidamente, o que dificulta o acompanhamento do mercado farmacêutico/biofarmacêutico. Neste sentido, este projeto tem como principal objetivo identificar as principais tendências tecnológicas no contexto dos anticorpos monoclonais destinados aos tratamentos de neoplasias através de análises de dados e uso de ferramentas de mineração de dados. Este projeto, além de servir de base para ajudar no desenvolvimento de competências na área de prospecção tecnológica, pode gerar uma importante ferramenta para fornecer subsídios para os tomadores de decisão de como investir para solucionar o ?gap? tecnológico de biofármacos no Brasil.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Aline de Almeida Oliveira - Coordenador / Luciana Da Silva Madeira - Integrante / Hugo Garcia Tonioli Defendi - Integrante., Número de orientações: 1

  • 2012 - Atual

    Melhora da eficácia terapêutica de anticorpos monoclonais através da fusão com ligante de receptor ativador NKG2D, Descrição: Nos últimos anos, o uso de anticorpos monoclonais (mAb) para o tratamento do câncer tem ganhado importância, entretanto o sucesso clínico em média é de 30%. Portanto, existe uma necessidade de melhorar a atividade biológica destes mAbs, por exemplo, aumentando a resposta celular dependente de anticorpos (ADCC). Como as células NK têm um papel importante na ADCC, a modificação do anticorpo terapêutico para ativar melhor estas células poderia ser uma estratégia para aumentar a eficácia do tratamento. Entre os principais receptores de células NK que induzem a atividade citotóxica, encontra-se o NKG2D, que também é expresso em linfócitos T. Desta forma, os ligante de NKG2D ativam a resposta celular tanto da imunidade inata quanto da adquirida e representam um alvo terapêutico promissor para melhorar a resposta imune. Portanto, a inclusão de um ligante de NKG2D em um anticorpo terapêutico poderia melhorar a eficácia clínica do tratamento. Até o momento poucos estudos foram realizados sobre este tema e apresentaram resultados promissores em ensaios in vitro e em modelos animais. O objetivo deste projeto é desenvolver uma estratégia para aumentar o efeito biológico de anticorpos monoclonais terapêuticos através da fusão com ligante de NKG2D humano.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Aline de Almeida Oliveira - Coordenador / Maria da Glória Martins Teixeira - Integrante / Carlos Otávio Alves Vianna - Integrante / Eneida Santos de Almeida - Integrante / Natalia Plinio de Souza - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2011 - Atual

    Anticorpo monoclonal humanizado anti-CD20, Descrição: Os linfomas de células B são a quarta doença hematológica maligna mais frequente. Um anticorpo monoclonal dirigido contra o antígeno CD20, rituximab, mudou as práticas no tratamento de pacientes com esta doença. No entanto, apenas uma parte dos pacientes responde ao tratamento e alguns dos que respondiam inicialmente passam a desenvolver resistência. Portanto, existe uma necessidade de desenvolver novos anticorpos monoclonais com atividades e respostas clínicas diferentes. Além disso, este tratamento representa um custo elevado, representando uma despesa considerável para o SUS. Portanto o desenvolvimento de um anticorpo terapêutico anti-CD20 humanizado em uma instituição pública federal, como Bio-Manguinhos Fiocruz tornou-se de suma importância. Este projeto, tem como objetivo principal obter anticorpos anti-CD20 humanizados para tratar pacientes com linfomas de células B.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Aline de Almeida Oliveira - Coordenador / Maria da Glória Martins Teixeira - Integrante / Carlos Otávio Alves Vianna - Integrante / Eneida Santos de Almeida - Integrante., Número de orientações: 1

  • 2011 - Atual

    Anticorpo monoclonal humanizado anti-CD20, Descrição: Os linfomas de células B são a quarta doença hematológica maligna mais frequente. Um anticorpo monoclonal dirigido contra o antígeno CD20, rituximab, mudou as práticas no tratamento de pacientes com esta doença. No entanto, apenas uma parte dos pacientes responde ao tratamento e alguns dos que respondiam inicialmente passam a desenvolver resistência. Portanto, existe uma necessidade de desenvolver novos anticorpos monoclonais com atividades e respostas clínicas diferentes. Além disso, este tratamento representa um custo elevado, representando uma despesa considerável para o SUS. Portanto o desenvolvimento de um anticorpo terapêutico anti-CD20 humanizado em uma instituição pública federal, como Bio-Manguinhos Fiocruz tornou-se de suma importância. Este projeto, tem como objetivo principal obter anticorpos anti-CD20 humanizados para tratar pacientes com linfomas de células B.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Aline de Almeida Oliveira - Coordenador / Maria da Glória Martins Teixeira - Integrante / Carlos Otávio Alves Vianna - Integrante / Eneida Santos de Almeida - Integrante., Número de orientações: 1

  • 2011 - Atual

    Anticorpo monoclonal humanizado anti-CD20, Descrição: Os linfomas de células B são a quarta doença hematológica maligna mais frequente. Um anticorpo monoclonal dirigido contra o antígeno CD20, rituximab, mudou as práticas no tratamento de pacientes com esta doença. No entanto, apenas uma parte dos pacientes responde ao tratamento e alguns dos que respondiam inicialmente passam a desenvolver resistência. Portanto, existe uma necessidade de desenvolver novos anticorpos monoclonais com atividades e respostas clínicas diferentes. Além disso, este tratamento representa um custo elevado, representando uma despesa considerável para o SUS. Portanto o desenvolvimento de um anticorpo terapêutico anti-CD20 humanizado em uma instituição pública federal, como Bio-Manguinhos Fiocruz tornou-se de suma importância. Este projeto, tem como objetivo principal obter anticorpos anti-CD20 humanizados para tratar pacientes com linfomas de células B.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Aline de Almeida Oliveira - Coordenador / Maria da Glória Martins Teixeira - Integrante / Carlos Otávio Alves Vianna - Integrante / Eneida Santos de Almeida - Integrante., Número de orientações: 1

  • 2011 - Atual

    Anticorpo monoclonal humanizado anti-CD20, Descrição: Os linfomas de células B são a quarta doença hematológica maligna mais frequente. Um anticorpo monoclonal dirigido contra o antígeno CD20, rituximab, mudou as práticas no tratamento de pacientes com esta doença. No entanto, apenas uma parte dos pacientes responde ao tratamento e alguns dos que respondiam inicialmente passam a desenvolver resistência. Portanto, existe uma necessidade de desenvolver novos anticorpos monoclonais com atividades e respostas clínicas diferentes. Além disso, este tratamento representa um custo elevado, representando uma despesa considerável para o SUS. Portanto o desenvolvimento de um anticorpo terapêutico anti-CD20 humanizado em uma instituição pública federal, como Bio-Manguinhos ? Fiocruz tornou-se de suma importância. Este projeto, tem como objetivo principal obter anticorpos anti-CD20 humanizados para tratar pacientes com linfomas de células B.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Aline de Almeida Oliveira - Coordenador / Maria da Glória Martins Teixeira - Integrante / Carlos Otávio Alves Vianna - Integrante / Eneida Santos de Almeida - Integrante., Número de orientações: 1

  • 2011 - Atual

    Anticorpo monoclonal humanizado anti-CD20, Descrição: Os linfomas de células B são a quarta doença hematológica maligna mais frequente. Um anticorpo monoclonal dirigido contra o antígeno CD20, rituximab, mudou as práticas no tratamento de pacientes com esta doença. No entanto, apenas uma parte dos pacientes responde ao tratamento e alguns dos que respondiam inicialmente passam a desenvolver resistência. Portanto, existe uma necessidade de desenvolver novos anticorpos monoclonais com atividades e respostas clínicas diferentes. Além disso, este tratamento representa um custo elevado, representando uma despesa considerável para o SUS. Portanto o desenvolvimento de um anticorpo terapêutico anti-CD20 humanizado em uma instituição pública federal, como Bio-Manguinhos ? Fiocruz tornou-se de suma importância. Este projeto, tem como objetivo principal obter anticorpos anti-CD20 humanizados para tratar pacientes com linfomas de células B.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Aline de Almeida Oliveira - Coordenador / Maria da Glória Martins Teixeira - Integrante / Carlos Otávio Alves Vianna - Integrante / Eneida Santos de Almeida - Integrante., Número de orientações: 1

  • 2011 - Atual

    Anticorpo monoclonal humanizado anti-CD20, Descrição: Os linfomas de células B são a quarta doença hematológica maligna mais frequente. Um anticorpo monoclonal dirigido contra o antígeno CD20, rituximab, mudou as práticas no tratamento de pacientes com esta doença. No entanto, apenas uma parte dos pacientes responde ao tratamento e alguns dos que respondiam inicialmente passam a desenvolver resistência. Portanto, existe uma necessidade de desenvolver novos anticorpos monoclonais com atividades e respostas clínicas diferentes. Além disso, este tratamento representa um custo elevado, representando uma despesa considerável para o SUS. Portanto o desenvolvimento de um anticorpo terapêutico anti-CD20 humanizado em uma instituição pública federal, como Bio-Manguinhos ? Fiocruz tornou-se de suma importância. Este projeto, tem como objetivo principal obter anticorpos anti-CD20 humanizados para tratar pacientes com linfomas de células B.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Aline de Almeida Oliveira - Coordenador / Maria da Glória Martins Teixeira - Integrante / Carlos Otávio Alves Vianna - Integrante / Eneida Santos de Almeida - Integrante., Número de orientações: 1

  • 2011 - Atual

    Anticorpo monoclonal humanizado anti-CD20, Descrição: Os linfomas de células B são a quarta doença hematológica maligna mais frequente. Um anticorpo monoclonal dirigido contra o antígeno CD20, rituximab, mudou as práticas no tratamento de pacientes com esta doença. No entanto, apenas uma parte dos pacientes responde ao tratamento e alguns dos que respondiam inicialmente passam a desenvolver resistência. Portanto, existe uma necessidade de desenvolver novos anticorpos monoclonais com atividades e respostas clínicas diferentes. Além disso, este tratamento representa um custo elevado, representando uma despesa considerável para o SUS. Portanto o desenvolvimento de um anticorpo terapêutico anti-CD20 humanizado em uma instituição pública federal, como Bio-Manguinhos ? Fiocruz tornou-se de suma importância. Este projeto, tem como objetivo principal obter anticorpos anti-CD20 humanizados para tratar pacientes com linfomas de células B.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Aline de Almeida Oliveira - Coordenador / Maria da Glória Martins Teixeira - Integrante / Carlos Otávio Alves Vianna - Integrante / Eneida Santos de Almeida - Integrante., Número de orientações: 1

  • 2011 - Atual

    Anticorpo monoclonal humanizado anti-CD20, Descrição: Os linfomas de células B são a quarta doença hematológica maligna mais frequente. Um anticorpo monoclonal dirigido contra o antígeno CD20, rituximab, mudou as práticas no tratamento de pacientes com esta doença. No entanto, apenas uma parte dos pacientes responde ao tratamento e alguns dos que respondiam inicialmente passam a desenvolver resistência. Portanto, existe uma necessidade de desenvolver novos anticorpos monoclonais com atividades e respostas clínicas diferentes. Além disso, este tratamento representa um custo elevado, representando uma despesa considerável para o SUS. Portanto o desenvolvimento de um anticorpo terapêutico anti-CD20 humanizado em uma instituição pública federal, como Bio-Manguinhos ? Fiocruz tornou-se de suma importância. Este projeto, tem como objetivo principal obter anticorpos anti-CD20 humanizados para tratar pacientes com linfomas de células B.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Aline de Almeida Oliveira - Coordenador / Maria da Glória Martins Teixeira - Integrante / Carlos Otávio Alves Vianna - Integrante / Eneida Santos de Almeida - Integrante., Número de orientações: 1

  • 2011 - Atual

    Anticorpo monoclonal humanizado anti-CD20, Descrição: Os linfomas de células B são a quarta doença hematológica maligna mais frequente. Um anticorpo monoclonal dirigido contra o antígeno CD20, rituximab, mudou as práticas no tratamento de pacientes com esta doença. No entanto, apenas uma parte dos pacientes responde ao tratamento e alguns dos que respondiam inicialmente passam a desenvolver resistência. Portanto, existe uma necessidade de desenvolver novos anticorpos monoclonais com atividades e respostas clínicas diferentes. Além disso, este tratamento representa um custo elevado, representando uma despesa considerável para o SUS. Portanto o desenvolvimento de um anticorpo terapêutico anti-CD20 humanizado em uma instituição pública federal, como Bio-Manguinhos ? Fiocruz tornou-se de suma importância. Este projeto, tem como objetivo principal obter anticorpos anti-CD20 humanizados para tratar pacientes com linfomas de células B.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Aline de Almeida Oliveira - Coordenador / Maria da Glória Martins Teixeira - Integrante / Carlos Otávio Alves Vianna - Integrante / Eneida Santos de Almeida - Integrante., Número de orientações: 1

  • 2011 - Atual

    Anticorpo monoclonal humanizado anti-CD20, Descrição: Os linfomas de células B são a quarta doença hematológica maligna mais frequente. Um anticorpo monoclonal dirigido contra o antígeno CD20, rituximab, mudou as práticas no tratamento de pacientes com esta doença. No entanto, apenas uma parte dos pacientes responde ao tratamento e alguns dos que respondiam inicialmente passam a desenvolver resistência. Portanto, existe uma necessidade de desenvolver novos anticorpos monoclonais com atividades e respostas clínicas diferentes. Além disso, este tratamento representa um custo elevado, representando uma despesa considerável para o SUS. Portanto o desenvolvimento de um anticorpo terapêutico anti-CD20 humanizado em uma instituição pública federal, como Bio-Manguinhos ? Fiocruz tornou-se de suma importância. Este projeto, tem como objetivo principal obter anticorpos anti-CD20 humanizados para tratar pacientes com linfomas de células B.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Aline de Almeida Oliveira - Coordenador / Maria da Glória Martins Teixeira - Integrante / Carlos Otávio Alves Vianna - Integrante / Eneida Santos de Almeida - Integrante., Número de orientações: 1

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2014

Jovem Talento - Prêmio Henrique Penna ao aluno de iniciação científica Vinícius Lisboa pelo trabalho "Clonagem e expressão de anticorpo monoclonal anti-CD20 recombinante", Bio-Manguinhos, Fiocruz.

2013

Artigo científico mais baixado do site da revista Human Immunology em 2011 pelo trabalho intitulado "Age-related changes in natural killer cell receptors from childhood through old age", Revista Human Immunology - Elsevier.

2004

Certificado de Honra ao Mérito, XIX Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental (FeSBE).

2001

Aprovada com dinstinção no exame de proficiência: Spoken English for Speakers of Other Languages, Trinity College - London.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Fundação Oswaldo Cruz, Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos. , Avenida Brasil n° 4365 - Pavilhão Rocha Lima - Laboratório de Tecnologia Recombinante (LATER) - 4° andar - sala 411, Manguinhos, 21040360 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil, Telefone: (21) 38829516, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2008 - Atual

    Fundação Oswaldo Cruz

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Tecnologista, Carga horária: 40

    Atividades

    • 03/2016

      Ensino, Mestrado Profissionalizante em Tecnologia de Imunobiológicos, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Oncobiologia

    • 01/2015

      Direção e administração, Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos, .,Cargo ou função, Gerente do Programa de Biofármacos.

    • 06/2008

      Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos, .,Linhas de pesquisa

    • 09/2011 - 01/2015

      Direção e administração, Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos, .,Cargo ou função, Gerente de Projeto.

  • 2003 - 2004

    Universidade do Estado do Rio de Janeiro

    Vínculo: livre, Enquadramento Funcional: Iniciação Ciêntífica, Carga horária: 20

    Atividades

    • 08/2003 - 12/2004

      Estágios , Centro Biomédico, Departamento de Patologia e Laboratórios.,Estágio realizado, Imunofenótipo de pacientes com Leucemia Linfoblástica Aguda.

  • 2007 - 2011

    Instituto Nacional de Câncer

    Vínculo: livre, Enquadramento Funcional: Doutorado, Carga horária: 20

  • 2005 - 2007

    Instituto Nacional de Câncer

    Vínculo: livre, Enquadramento Funcional: Mestrado, Carga horária: 40

  • 2002 - 2004

    Instituto Nacional de Câncer

    Vínculo: livre, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica, Carga horária: 20

    Atividades

    • 08/2002 - 03/2011

      Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Transplante de Medula Óssea, Laboratório de Imunologia.,Linhas de pesquisa

    • 08/2002 - 12/2004

      Estágios , Centro de Transplante de Medula Óssea, Laboratório de Imunologia.,Estágio realizado, Imunofenótipo de pacientes com Leucemia Linfoblástica Aguda.

    • 08/2002 - 12/2004

      Outras atividades técnico-científicas , Centro de Transplante de Medula Óssea, Centro de Transplante de Medula Óssea.,Atividade realizada, Participação na rotina de contagem de células tronco para transplante de medula óssea.

  • 2000 - 2000

    Universidade Federal do Rio de Janeiro

    Vínculo: livre, Enquadramento Funcional: Estagiário de Nivel Técnico, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Estágio curricular obrigatório para conclusão em Curso Técnico em Biotecnologia pela Escola Técnica Federal de Química do Rio de Janeiro

    Atividades

    • 01/2000 - 11/2000

      Estágios , Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho, Laboratório de Eletrofisiologia Cardíaca Unidade Molecular.,Estágio realizado, Desenvolvimento de camundongos transgênicos.