Lina Vilela Santos

Possui graduação em Serviço Social (2012) e mestrado em Ciências da Saúde (2015) pela Universidade de Brasília. Pesquisadora e professora do Centro Universitário IESB - Instituto de Educação Superior de Brasília. Atua como coordenadora de estágio do curso de Serviço Social. Tem experiência na área de Saúde Coletiva, com ênfase em Saúde Pública, atuando principalmente nos seguintes temas: metodologia de pesquisa, ética, bioética, saúde mental, saúde reprodutiva.

Informações coletadas do Lattes em 18/06/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em Ciências da Saúde

2013 - 2015

Universidade de Brasília, UnB
Título: Deficiência mental: violência sexual e aborto legal,Ano de Obtenção: 2015
Orientador: Debora Diniz
Coorientador: Jefferson Drezett. Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. Palavras-chave: deficiência mental; Violência sexual; Aborto legal.

Graduação em Serviço Social

2008 - 2012

Universidade de Brasília, UnB
Título: Aborto, Prostituição e Saúde Pública: uma questão silenciada
Orientador: Debora Diniz

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2012 - 2012

Extensão universitária em Direito Penal e Hospitais de Custódia e Tratamento. (Carga horária: 10h). , Universidade de Brasília, UnB, Brasil.

2012 - 2012

Pesquisa em Base de Dados e Software EndNote X4. (Carga horária: 10h). , Instituto de Bioética, Direitos Humanos e Gênero, ANIS, Brasil.

2012 - 2012

Semi-Intensive English Program. , ELS Language Centers, ELS, Estados Unidos.

2010 - 2010

Minicurso: Elaboração de Projetos de Pesquisa. (Carga horária: 12h). , Universidade de Brasília, UnB, Brasil.

2009 - 2009

Extensão universitária em Marxismo e Política. (Carga horária: 32h). , Universidade de Brasília, UnB, Brasil.

2003 - 2008

Curso Avançado de Inglês. (Carga horária: 712h). , Casa Thomas Jefferson, CTJ, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Espanhol

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Libras

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva / Subárea: Saúde Pública.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Human right.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Bioethics.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Gender and sexuality.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

SOUZA, Perci ; Vilela, Lina . Barragens e Petróleo: a questão social da matriz energética brasileira. 2009. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Crise do Capital e Implicações para as Políticas Sociais - 25 anos do programa de pós-graduação em Política Social de. 2015. (Seminário).

Senama acadêmica da Faculdade Evangélica.Saúde mental e as dificuldades profissionais. 2015. (Seminário).

X Seminário LGBT no Congresso Nacional: Liberdades, Abram as Asas Sobre Nós - A Liberdade de Crença em Relação às Outras Liberdade Individuais. 2013. (Seminário).

III Semana Gênero e Direito.Direito Sexuais e Reprodutivos e a Pauta Feminista do DF. 2012. (Outra).

Semana da Luta Antimanicomial da UnB. 2012. (Seminário).

8º Congresso de iniciação científica. Mulheres e Aborto no Distrito Federal: Práticas e Segredos. 2011. (Congresso).

Laicidade e Ensino Religioso no Brasil. 2010. (Seminário).

Barragens e Petróleo: a questão social da matriz energética brasileira. 2009. (Seminário).

Feminismo e Serviço Social. 2009. (Seminário).

IV Seminário Internacional de Política Social. 2009. (Seminário).

IX Semana de Extensão da UnB. 2009. (Outra).

Calourada do Serviço Social: Universidade, Diversidade e a Nova Reconceituação do Serviço Social. 2008. (Seminário).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Maria Arlete Chaves Gomes de Souza

Vilela, Lina; RIBEIRO, E.. Violência Sexual contra a Mulher: Tratamento Oriundo da Saúde Pública.. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social) - Instituto de Educação Superior de Brasília.

Aluno: Francisca Erlinda Doroteu de Vasconcelos

VILELA, LINA; BOAVENTURA, F.. Vulnerabilidade Social e Adolescência: Conhecendo Fatores de Risco Enfrentados pelos Adolescentes do Varjão.. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social) - Instituto de Educação Superior de Brasília.

Aluno: Abadia Alves Brito

Vilela, Lina; PAIVA, J.. Convívio Familiar das Pessoas com Deficiência Física e Intelectual: Desafios à Proteção Social. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social) - Instituto de Educação Superior de Brasília.

Aluno: Marília Cristina Oliveira

Vilela, Lina; PAIVA, J.. Inclusão da Pessoa com Síndrome de Down na Escola de Ensino Regular: A realidade da Rede Pública. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social) - Instituto de Educação Superior de Brasília.

Aluno: Roberto Wagner Rocha Junior

VILELA, LINADiniz, Debora; GOMES, N.. Direitos dos animais como extensão dos direitos fundamentais. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social) - Universidade de Brasília.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Livia Barbosa Pereira

DINIZ, D.; GUILHEM, D.; RUFINO, A. C.;Barbosa, Lívia. Deficiência Mental: violência sexual e aborto legal. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade de Brasília.

Livia Barbosa Pereira

DINIZ, D.BARBOSA, L.; ARAUJO, M. M. M.. Aborto, prostituição e saúde pública: uma questão silenciada. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social) - Universidade de Brasília.

Dirce Bellezi Guilhem

DINIZ, D.; RUFINO, A. C.;GUILHEM, D; PEREIRA, L. B.. Deficiência mental: violência sexual e aborto legal. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade de Brasília.

Miryam Moreira Mastrella de Araujo

DINIZ, Debora; PEREIRA, Lívia Barbosa;MASTRELLA, Miryam. Prostituição e Saúde Pública: uma questão silenciada. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social) - Universidade de Brasília.

Andréa Cronemberger Rufino

DINIZ, D.; GUILHEM, D. B.;RUFINO, A. C.; PEREIRA, L. B.. DEFICIÊNCIA MENTAL: VIOLÊNCIA SEXUAL E ABORTO LEGAL. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade de Brasília.

Débora Diniz

Diniz, Debora; Barbosa, Lívia; GUILHEM, D.; Rufino, Andrea. Deficiência mental: violência sexual e aborto legal. 2015. Dissertação (Mestrado em Pós-Graduação em Ciências da Saúde) - Universidade de Brasília.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Adair de Oliveira

Análise acerca dos aspectos sociais da violência doméstica contra a mulher; Início: 2015; Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social) - Faculdade Evangélica de Brasília; (Orientador);

Antonia Edna da Silva Lopes

O Bem Estar dos Trabalhadores da Faculdade Evagélica como Crescimento Profissional; Início: 2015; Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social) - Faculdade Evangélica de Brasília; (Orientador);

Suelen Virginio de Oliveira

Aborto em fetos anencéfalos; Início: 2015; Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social) - Faculdade Evangélica de Brasília; (Orientador);

Emilene Pereira Barbosa

Idosos e a garantia dos direitos; Início: 2015; Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social) - Faculdade Evangélica de Brasília; (Orientador);

Cristiane Rodrigues Marques

Câncer como questão social: A atuação do serviço social na luta contra o câncer em auxílio aos usuários da ABRAPEC no ano de 2015; Início: 2015; Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social) - Faculdade Evangélica de Brasília; (Orientador);

André Veras Souto

Doença renal crônica como deficiência física; Início: 2015; Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social) - Faculdade Evangélica de Brasília; (Orientador);

Elissandra de Borba

Análise da relação entre o adolescente em conflito com a lei e a medida socioeducativa de prestação de serviço a comunidade; Início: 2015; Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social) - Faculdade Evangélica de Brasília; (Orientador);

Deisiane Moreira Santos

Saúde Pública: um direito da população em situação de rua; 2016; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Serviço Social) - Instituto de Educação Superior de Brasília; Orientador: Lina Vilela Santos;

Silviane Silva

Bullying nas escolas: a percepção do professor sobre o bullying como uma forma de violência; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Serviço Social) - Instituto de Educação Superior de Brasília; Orientador: Lina Vilela Santos;

REGINALDA SOARES

O uso de drogas no contexto escolar da cidade de Ceilândia ?Brasília ? DF: reflexos no desempenho escolar; ; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Serviço Social) - Instituto de Educação Superior de Brasília; Orientador: Lina Vilela Santos;

Larissa Santos

A Interdisciplinaridade na Prática psicossocial; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Serviço Social) - Instituto de Educação Superior de Brasília; Orientador: Lina Vilela Santos;

Ingrid Lima

Medida socioeducativa: a família e o adolescente em conflito com a lei; ; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Serviço Social) - Instituto de Educação Superior de Brasília; Orientador: Lina Vilela Santos;

EDIMEIRE ALMEIDA

A realidade da empregada doméstica após a PEC das domésticas; ; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Serviço Social) - Instituto de Educação Superior de Brasília; Orientador: Lina Vilela Santos;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Débora Diniz

Deficiência mental: violência sexual e aborto legal; 2015; Dissertação (Mestrado em Pós-Graduação em Ciências da Saúde) - Universidade de Brasília,; Orientador: Debora Diniz Rodrigues;

Débora Diniz

Aborto, prostituição e saúde pública: uma questão silenciada; 2012; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Serviço Social) - Universidade de Brasília; Orientador: Debora Diniz Rodrigues;

Débora Diniz

As emoções e sentimentos morais frente ao aborto legal: as vítimas de estupro cruento (Mulheres e aborto no Distrito Federal: práticas e segredos); 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Serviço Social) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Debora Diniz Rodrigues;

JANAINA LOPES DO NASCIMENTO DUARTE

Supervisão acadêmica de Estágio Supervisionado 2; 2010; Orientação de outra natureza; (Serviço Social) - Universidade de Brasília; Orientador: Janaina Lopes do Nascimento Duarte;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • Diniz, Debora ; Fontes, Malu ; VILELA, LINA . Notícias de homofobia no Brasil. 1. ed. BRASILIA: Letras Livres, 2014. 218p .

  • VILELA, Lina ; VILELA, LINA . Práticas Contemporâneas em Saúde Mental. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • Vilela, Lina . Mulheres e Aborto no Distrito Federal: Práticas e Segredos. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2013 - 2014

    Observatório sobre direitos sexuais nas mídias brasileiras, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Debora Diniz em 14/03/2014., Descrição: Descrição: O presente projeto pretende instalar um observatório sobre direitos sexuais nas mídias brasileiras, a ser intitulado Observatório Igualdade Sexual. O objetivo é identificar as matrizes de enquadramento da igualdade sexual por veículos nacionais e regionais por meio de técnicas mistas e comparativas de levantamento e análise dos dados. O universo de análise serão matérias jornalísticas publicadas em veículos impressos e em plataformas digitais de circulação regional e nacional. A hipótese de pesquisa é a de que a igualdade sexual é um conceito diferentemente negociado quanto à sua aceitação pelas mídias, a depender da demanda política dos movimentos sociais ou dos indivíduos. A hipótese secundária é que o discurso dos direitos humanos concorre com estigmas de gênero associados à diversidade sexual e com outras formas de enfrentamento à discriminação, como a abordagem policial e reparação por meio de ações judiciais. As matérias serão recuperadas a partir de uma base de dados de clipping nacional de matérias sobre diversidade sexual. Será feita uma análise em profundidade das matérias publicadas por veículos nacionais e regionais que publiquem notícias simultaneamente em formato impresso e eletrônico.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (6) . , Integrantes: Lina Vilela Santos - Integrante / Débora Diniz - Coordenador / Juliana Paiva - Integrante / Roger Raupp Rios - Integrante / Malu Fontes - Integrante / Andrea Cronemberger Rufino - Integrante / Tobias Sponchiado - Integrante / Luiz Gustavo Oliveira Souza - Integrante.

  • 2012 - Atual

    Um estudo censitário sobre os serviços de aborto legal no Brasil, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Debora Diniz em 12/04/2013., Descrição: O objetivo geral deste projeto de pesquisa é realizar um censo nos Serviços de Aborto Legal no Brasil em 2012, tendo as seguintes variáveis como referência: a) organização institucional; b) composição da equipe multiprofissional; c) fluxo de atendimento; d) perfil das mulheres atendidas... , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Lina Vilela Santos - Integrante / Débora Diniz - Coordenador / Alberto Madeiro - Integrante / Miryam Mastrella - Integrante.

  • 2011 - Atual

    Objeção de consciência e serviços de aborto legal no Brasil, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Debora Diniz em 23/11/2012., Descrição: A objeção de consciência por razões religiosas é a principal estratégia moral para obstruir o acesso das mulheres aos serviços de aborto legal no Brasil. O objetivo geral deste projeto é garantir que os direitos das mulheres ao aborto legal não sejam restringidos pela objeção de consciência de médicos ginecologistas e obstetras (gineco-obstetras). Nosso objetivo é garantir que as políticas públicas protejam as mulheres, tendo como com referência evidências de pesquisa que mostrem como o dever institucional do cuidado é ameaçado por crenças privadas. O aborto no Brasil é autorizado em duas situações: em casos de estupro ou risco de vida para a mãe. Os objetivos são: 1. realizar um survey quali-quantitativo em nível nacional entre gineco-obstetras para coletar casos, opiniões e práticas relacionados à objeção de consciência em programas de aborto legal; 2. realizar uma pesquisa qualitativa entre gineco-obstetras chefes de cinco serviços de aborto legal em cinco capitais; 3. formular um documento ético-normativo com recomendações sobre objeção de consciência para médicos para o Ministério da Saúde, com o objetivo de fortalecer a política pública vigente.. Integrante da primeira etapa do projeto. Foram realizadas entrevistas por telefone com médicos associados a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo), a fim de coletar casos, opiniões e práticas relacionadas à objeção de consciência e aborto legal.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Lina Vilela Santos - Integrante / Débora Diniz - Coordenador / Alberto Madeiro - Integrante / Seânio Sales - Integrante / Miryam Mastrella - Integrante / João Neves - Integrante / Fabiana Paranhos - Integrante / Juliana Paiva - Integrante., Financiador(es): Safe Abortion Action Fund - Auxílio financeiro.

  • 2010 - 2012

    Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico: um estudo censitário, Descrição: O projeto tem como objetivo geral o acesso e o reconhecimento dos direitos das pessoas presas, internadas e egressas, por meio da realização de um censo nos Hospitais de Custódia e Tratamento Psiquiátricos (HCTP), a fim de fundamentar ações de assistência e garantia de direitos articuladas à realidade dessa população. A pesquisa de campo será realizada nas 23 unidades de HCTP, e também nas 2 alas psiquiátricas existentes em penitenciárias comuns, abrangendo cerca de 4.500 pessoas em todo o país. Os HCTP, também conhecidos como manicômios judiciários, são instituições invisíveis, não apenas por segregarem e excluírem os seus internos do convívio comunitário, mas também por estarem às margens de processos políticos e sociais fundamentais à democracia. Os HCTP estão também ocultos ao movimento da reforma psiquiátrica e à grande parte das ações de revisão do sistema prisional brasileiro. Esse limbo entre a psiquiatria e a lei dificulta a garantia dos direitos sociais e humanos do louco infrator. São instituições que carecem das diretrizes norteadoras tanto da política nacional de saúde mental quanto da política nacional de segurança pública. Os objetivos específicos desta pesquisa são (1) apresentar a magnitude da população de internos em HCTP, e (2) traçar um perfil dessa população quanto a: (a) número de internações; (b) tempo de permanência no HCTP; (c) ato infracional; (d) diagnóstico médico; (e) escolaridade; (f) região; (g) cor; (h) sexo; (i) idade; (j) situação legal (medida de segurança ou outra); (k) registro civil; (l) situação jurídica (curatela ou autonomia civil)... , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Lina Vilela Santos - Integrante / Débora Diniz - Coordenador / Marcelo Medeiros - Integrante / Wederson Santos - Integrante / Janaína Penalva - Integrante / Mayara Araújo - Integrante / João Neves - Integrante / Seânio Sales - Integrante / Sandra Costa - Integrante / Miryam Mastrella - Integrante., Financiador(es): Ministério da Justiça - Auxílio financeiro.

  • 2010 - 2011

    Saúde reprodutiva das mulheres do Distrito Federal., Descrição: Participação voluntária do PIBIC ? Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica pela Universidade de Brasília na área de bioética.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Lina Vilela Santos - Integrante / Débora Diniz - Coordenador.

  • 2009 - 2010

    Pesquisa Nacional de Aborto (PNA) - Planejamento familiar para a promoção da saúde sexual e reprodutiva que são eficazes na prevenção do aborto, Descrição: Descrição: Em 2007, o governo federal lançou a política nacional de planejamento familiar. Entre as ações previstas pela política quatro merecem destaque: 1. a venda nas farmácias populares de anticoncepcionais com preços acessíveis para a maioria da população; 2. a inclusão da vasectomia na política nacional de cirurgias eletivas; 3. divulgação de informações sobre os métodos contraceptivos, com o intuito de orientar à população sobre diferentes formas de planejar a fecundidade; 4. aprimoramento da qualidade e ampliação dos serviços públicos de saúde que realizam laqueadura. O aborto inseguro é considerado problema de saúde pública. Por estar relacionado a casos de gravidez indesejada, este problema é alvo da política nacional de planejamento familiar que, entre seus objetivos, buscar orientar à população sobre diferentes formas de planejar a fecundidade. Informações sobre abortos no Brasil são cruciais para o planejamento futuro e implementação da política de saúde reprodutiva. Atualmente estas informações são escassas e dificultam a ação do Estado brasileiro para reduzir o aborto inseguro. A pesquisa pretende traçar a magnitude do aborto no Brasil de modo a relacioná-la às ações da política. Pesquisadora de campo da fase qualitativa da Pesquisa Nacional do Aborto. Nas capitais objeto de pesquisa: Salvador, Belém, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Brasília.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Lina Vilela Santos - Integrante / Débora Diniz - Coordenador / Marcelo Medeiros - Integrante / Rosana Castro - Integrante / Guaia Monteiro - Integrante / Renata Brito - Integrante / Helena Patini Lancellotti - Integrante / Barbara Silva - Integrante., Financiador(es): Ministério da Saúde - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2011

    Bioética Feminista, Direitos Sexuais e Reprodutivos: ações de assessoramento, pesquisa e capacitação, Descrição: O projeto Bioética feminista, direitos sexuais e reprodutivos: ações de assessoramento, pesquisa e capacitação inscreve-se entre três campos disciplinares e políticos: a ética aplicada (bioética), os estudos de feminismo e gênero, e de direitos humanos. Em continuidade às ações desenvolvidas no biênio 2006-2008, pelo projeto Bioética Feminista: ações de assessoramento, pesquisa e capacitação em direitos sexuais e reprodutivos , este projeto de difusão, intervenção e educação em bioética e direitos sexuais e reprodutivos terá como objetivo geral promover ações de assessoramento, pesquisa e capacitação em bioética, sob a perspectiva dos direitos humanos e do feminismo, no campo dos direitos sexuais e reprodutivos... , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Lina Vilela Santos - Integrante / Débora Diniz - Coordenador / Fabiana Paranho - Integrante., Financiador(es): Fundação Ford - Auxílio financeiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2011

Melhor Trabalho por Sessão (Sessão 20), do 8º Congresso de Iniciação Científica do DF e XVII Congresso de Iniciação Científica da Universidade de Brasília, Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico..

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Instituto de Educação Superior de Brasília. , Quadra QNN 31 Área Especial E, Ceilândia Norte (Ceilândia), 72225315 - Brasília, DF - Brasil, Telefone: (61) 981114644

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2010 - 2015

    Instituto de Bioética, Direitos Humanos e Gênero

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Carga horária: 20

    Outras informações:
    A Anis: Instituto de Bioética, Direitos Humanos e Gênero é a primeira organização não-governamental, sem fins lucrativos, voltada para a pesquisa, assessoramento e capacitação em bioética na América Latina. Com sede em Brasília, a Anis desenvolve suas atividades desde 1999, contando com uma equipe multidisciplinar de profissionais com larga experiência em bioética. Desde 2002, a ANIS está cadastrada no diretório de grupos de pesquisa do Conselho Nacional de Pesquisa como instituição de pesquisa em bioética. A Anis é, também, ponto focal de bioética da Organização Pan-Americana de Saúde.

    Atividades

    • 06/2010

      Pesquisa e desenvolvimento , ANIS, .,Linhas de pesquisa

  • 2012 - 2012

    Universidade de Brasília, UnB

    Vínculo: Monitora de Graduação, Enquadramento Funcional: Monitora, Carga horária: 4

    Outras informações:
    Monitora da matéria ?Pesquisa social 2?, em 2012.

  • 2012 - 2012

    Universidade de Brasília, UnB

    Vínculo: Monitora de Graduação, Enquadramento Funcional: Monitora, Carga horária: 4

    Outras informações:
    Monitoria da matéria ?Tópicos especiais em pesquisa social ?, em 2012 - Tema: Videoativismo

  • 2011 - 2011

    Universidade de Brasília, UnB

    Vínculo: Monitora de Graduação, Enquadramento Funcional: Monitora, Carga horária: 4

    Outras informações:
    Monitoria da matéria ?Tópicos especiais em pesquisa social em serviço social?, em 2011

  • 2008 - 2008

    Universidade de Brasília, UnB

    Vínculo: Monitora de Graduação, Enquadramento Funcional: Monitora, Carga horária: 4

    Outras informações:
    Monitoria na matéria ?Introdução ao Serviço Social? em 2008.

  • 2010 - 2011

    Tribunal Superior Eleitoral

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 20

  • 2015 - Atual

    Faculdade Evangélica de Brasília

    Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 12

    Outras informações:
    Disciplinas ministradas: 1/2015: Seguridade Social - Saúde 2/2015: Seguridade Social - Saúde Gestão e planejamento social Trabalho de conclusão de curso

    Atividades

    • 02/2015

      Ensino, Serviço Social, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Seguridade social - Saúde - 1/2015, Gestão e Planejamento social - 2/2015, Seguridade social - Saúde - 2/2015, Trabalho de conclusão de curso - 2/2015

  • 2016 - Atual

    Instituto de Educação Superior de Brasília

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professora ensino superior, Carga horária: 30, Regime: Dedicação exclusiva.