Antonio Carlos Andrade Alvarenga Filho

Médico formado pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), com residência em Clínica Médica pelo Hospital Federal dos Servidores do Estado (HSE) e residência em Endocrinologia pelo Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia Luiz Capriglione (IEDE). Mestre em neurociências pela UNIRIO. Atualmente é clínico parecerista do Instituto Nacional de Cardiologia (INC) e endocrinologista do IEDE.

Informações coletadas do Lattes em 27/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em Neurociências

2011 - 2013

Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Título: Massa óssea e risco de fraturas na esclerose múltipla: uma revisão narrativa,Ano de Obtenção: 2013
Regina Maria Papais Alvarenga.

Especialização - Residência médica

2009 - 2011

Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia Luiz Capriglione
Residência médica em: Especialista em EndocrinologiaNúmero do registro: . Bolsista do(a): Secretaria de Estado de Saúde e Defesa Civil. Palavras-chave: corticóides; densidade mineral óssea; hiperplasia adrenal congênita.Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Clínica Médica / Especialidade: Endocrinologia.

Especialização - Residência médica

2007 - 2009

Hospital dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro
Residência médica em: Especialista em Clínica MédicaNúmero do registro: . Bolsista do(a): Ministério da Saúde. Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Clínica Médica.

Graduação em Medicina

2001 - 2006

Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Título: Médico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2015 - 2015

Curso de Atualização em Endocrinologia. , Prof. Dr.Amélio F. de Godoy Matos.

2014 - 2014

Curso de Atualização em Endocrinologia. , Prof. Dr.Amélio F. de Godoy Matos.

2013 - 2013

Curso de Atualização em Endocrinologia. , Prof. Dr.Amélio F. de Godoy Matos.

2012 - 2012

Research Methods applied to Multiple Sclerosis. , Latin American Congress of Multiple Sclerosis.

2012 - 2012

UPDATE - MULTI PLE SCLEROSIS FOR ALL. , Latin American Congress of Multiple Sclerosis.

2012 - 2012

NEUROIMMUNOLOGY OF DEMYELINATING DISEASES. , Latin American Congress of Multiple Sclerosis.

2010 - 2010

Curso de Medicina Diagnóstica em Endocrinologia. (Carga horária: 40h). , Laboratório Sérgio Franco.

2010 - 2010

Curso de Atualização no Tratamento do Diabetes. (Carga horária: 20h). , Sociedade Brasileira de Diabetes.

2010 - 2010

Curso de Atualização em Endocrinologia. (Carga horária: 16h). , Prof. Dr. Amélio F. de Godoy Matos.

2009 - 2009

Imersão em Ergometria, Reabilitação & Cardiologia. (Carga horária: 16h). , DERCAD/RJ - Sociedade Brasileira de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro.

2009 - 2009

Curso de Atualização em Endocrinologia. (Carga horária: 16h). , Prof. Dr.Amélio F. de Godoy Matos.

2007 - 2007

VII Curso de Educação Continuada em Endocrinologia. (Carga horária: 8h). , Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro.

2007 - 2007

VII Curso de Educação Continuada em Cardiologia. (Carga horária: 8h). , Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro.

2005 - 2005

Extensão universitária em O Eletrocardiograma. (Carga horária: 42h). , Prof. Dr. Enéas Ferreira Carneiro.

2003 - 2003

Curso Básico de Eletrocardiografia. (Carga horária: 21h). , Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, UNIRIO, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Clínica Médica/Especialidade: Endocrinologia.

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Clínica Médica.

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Clínica Médica/Especialidade: Cardiologia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

7th Latin American Congress of Multiple Sclerosis. 2012. (Congresso).

5o Congresso da ANERJ (Associação de Neurologia do Estado do RJ). 2012. (Congresso).

48th Annual Meeting of the European Association for the Study of Diabetes. 2012. (Congresso).

7th Latin American Congress of Multiple Sclerosis. Osteoporose em homem de 50 anos com esclerose múltipla forma surto remissão. Relato de caso.. 2012. (Congresso).

29 Congresso Brasileiro de Endocrinologia e Metabologia. 2010. (Congresso).

Sessão Científica do Instituto Esdaual de Diabetes e Endocrinologia IEDE.Acromegalia. 2010. (Seminário).

IV Endo Rio. 2009. (Congresso).

Sessão Científica do Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia IEDE.Síndromes Poliúricas - Diagnósticos Diferenciais. 2009. (Seminário).

Fórum da Câmara Técnica de Endocrinologia e do Grupo de Trabalho sobre Cirurgia Bariátrica e Metabólica. 2009. (Outra).

VI Congresso de Clínica Médica do RJ. 2008. (Congresso).

HEMO 2007 - Congresso Brasileiro de Hematologia e Hemoterapia. Deficiência de Folato e Trombose venosa - Relato de caso. 2007. (Congresso).

III Fórum da Câmara Técnica de Nutrologia - Nutrindo artificialmente. 2007. (Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

ALVARENGA FILHO, A. C. A.. II Sessão de Exposição de Pôsteres da Disciplina de Patologia Geral. 2007. Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

ALVARENGA FILHO, A. C. A.. I Sessão de Exposição de Pôsteres da Disciplina de Patologia Geral. 2007. Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Cláudia cristina Ferreira Vasconcelos

ALVARENGA, R. M. P.; CLAPAUCH, R.;VASCONCELOS, C. C. F.. Massa óssea na Esclerose Múltipla. 2013. Dissertação (Mestrado em Neurologia) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Renato Manganelli Salomão

Pneumonia Associada á Ventilação Mecânica; 2006; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Medicina) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro; Orientador: Renato Manganelli Salomão;

Regina Maria Papais Alvarenga

Massa òssea e risco de fraturas na esclerose múltipla: uma revisão narrativa; 2013; Dissertação (Mestrado em Neurologia) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro,; Orientador: Regina Maria Papais Alvarenga;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • ALVARENGA FILHO, A. C. A. ; ALVARENGA, R. M. P. . Osteoporose em homem de 50 anos com esclerose múltipla forma surto-remissão - Relato de caso. Revista Brasileira de Neurologia , v. 49, p. 105-110, 2013.

  • ALVARENGA FILHO, A. C. A. ; ALVARENGA, R. M. P. . Osteoporose em homem de 50 anos com esclerose múltipla forma surto-remissão. Relato de caso. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • ALVARENGA FILHO, A. C. A. ; SANTOS, M. L. O. ; SOUZA, J. M. ; COSTA, J. E. F. ; MENDONÇA, M. I. M. . HEMO 2007 - Congresso Brasileiro de Hematologia e Hemoterapia. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2011 - 2013

    Massa óssea e risco de fraturas na esclerose múltipla, Descrição: A esclerose múltipla (EM) é a doença inflamatória desmielinizante mais comum do sistema nervoso central e uma importante condição neurológica incapacitante. Estudos têm evidenciado que pacientes com EM apresentam diversos fatores que contribuem para redução de massa óssea e aumento do risco de quedas e fraturas. Objetivos: realizar uma revisão não sistemática extensa da literatura sobre a massa óssea em pacientes com esclerose múltipla e fatores clínicos e demográficos relacionados, além de propor uma rotina de avaliação da massa óssea nestes pacientes. Metodologia: revisão bibliográfica realizada nos bancos de dados pubmed/medline de 1990 até janeiro de 2013, utilizando os seguintes termos de busca principais: multiple sclerosis , bone mass , bone mineral density , bone health , osteoporosis , osteopenia , vitamin D , "fracture". Resultados: A análise dos estudos mostra que, em geral, a prevalência de baixa massa óssea, osteopenia e osteoporose estão aumentadas em pacientes com EM, assim como o risco de fraturas; que o EDSS é o principal fator de correlação negativa com a massa óssea; que o uso de glicocorticóides em pulsoterapia não se relacionou significativamente com a densidade óssea, assim como os níveis de vitamina D; e que a atividade inflamatória da doença, déficit cognitivo, depressão, uso de anticonvulsivantes e antidepressivos podem contribuir para a diminuição de massa óssea nestes pacientes, necessitando de mais estudos. Baseado nestes fatores foi elaborado um algoritmo de avaliação de massa óssea e prevenção de fraturas destes pacientes. Conclusão: São muitos os fatores que podem interferir negativamente na densidade e qualidade óssea em pacientes com esclerose múltipla, aumentando o risco de fratura. Novos estudos prospectivos poderão elucidar qual a real contribuição de cada fator. Palavras-chave: Esclerose múltipla. Massa óssea. Osteoporose . , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Antonio Carlos Andrade Alvarenga Filho - Integrante / Regina Maria Papais Alvarenga - Coordenador.

  • 2009 - 2010

    Avaliação do Impacto do Uso de Glicocorticóides na Densidade Mineral Óssea de Pacientes Adultos com Hiperplasia Adrenal Congênita, Descrição: A Hiperplasia Adrenal Congênita (HAC) é uma doença autossômica recessiva, que compreende um conjunto de erros inatos do metabolismo dos esteróides adrenais, nos quais há diminuição na produção de cortisol por deficiência de uma das cinco enzimas envolvidas na sua síntese. O tratamento da HAC envolve uma terapia por longo prazo com glicocorticóides, associados ou não aos mineralocorticóides. O uso crônico de glicocorticóide é um fator de risco para perda óssea. Há divergência nos estudos sobre a densidade mineral óssea encontrada nos pacientes portadores de HAC tratados com glicocorticóides. OBJETIVO: Esse estudo propõe avaliar a massa óssea, através de densitometria corporal total (DEXA), de pacientes adultos (a partir de 20 anos), portadores de Hiperplasia Adrenal Congênita (HAC). MATERIAL E MÉTODOS: Estudo transversal com 12 pacientes sendo 2 homens e 10 mulheres (20 a 63 anos), portadores de HAC por deficiência de 21-hidroxilase, do ambulatório de Supra-Renal do IEDE. Os pacientes submeteram-se à Densitometria Corporal Total (DEXA), com análise da DMO de L1-L4, fêmur proximal e corpo inteiro, além da quantificação de massa magra e massa gorda. A dose de glicocorticóide foi estimada multiplicando-se a dose utilizada em equivalente de hidrocortisona pelos anos ou frações de ano e expressas em mg de hidrocortisona ano. Foram realizados modelos de regressão linear simples para avaliar a presença de associação entre as variáveis estudadas e teste t de Student comparando a DMO encontrada com a média de referência para idade e sexo.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Antonio Carlos Andrade Alvarenga Filho - Coordenador / Renato Castro Torrini - Integrante / Leila Warszawski - Integrante / Vivian Ellinger - Integrante.

  • 2009 - 2010

    Avaliação do Impacto do Uso de Corticosteróides sobre a Composição Corporal em Pacientes com Hiperplasia Adrenal Congênita, Descrição: A Hiperplasia Adrenal Congênita (HAC) compreende um conjunto de alterações autossômicas recessivas que resultam na deficiência de uma das cinco enzimas necessárias para síntese de cortisol no córtex adrenal, sendo o defeito mais comum o da 21 hidroxilase. A menor produção de cortisol leva a uma diminuição na retroalimentação mediada por esta substância o que ocasiona à hipersecreção compensatória de hormônio adrenocorticotrófico (ACTH), hiperplasia do tecido adrenal cortical, produção aumentada de precursores esteróides proximais ao sítio do defeito enzimático e hiperestimulação das vias de síntese independentes da enzima afetada. Objetivo: Avaliar o impacto do uso crônico de corticosteróides na composição corporal de adultos com hiperplasia adrenal congênita (HAC), através da densitometria de corpo inteiro e dados antropométricos. Material e Métodos: Foi realizado um estudo observacional com delineamento transversal onde 12 pacientes do ambulatório de suprarenal (10 mulheres e 2 homens) do IEDE foram submetidos a exame de densitometria de corpo inteiro e exame clínico com avaliação de peso, altura, índice de massa corpórea (IMC), circunferência de cintura e quadril e a relação entre as duas (C/Q). Foi realizada análise estatística de correlação das variáveis coletadas entre si e entre a dose cumulativa de corticóide empregada pelos pacientes, expressa em hidrocortisona/ano.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Antonio Carlos Andrade Alvarenga Filho - Integrante / Renato Castro Torrini - Coordenador / Leila Warszawski - Integrante / Vivian Ellinger - Integrante.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2004

Prêmio Hélcio Alvarenga, Disciplina de Neurologia da UNIRIO.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Instituto Nacional de Cardiologia. , Rua das Laranjeiras, 374, Laranjeiras, 22240-006 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil, Telefone: (21) 30372158

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2010 - Atual

Instituto Nacional de Cardiologia

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Médico - Clínica Médica

2013 - 2015

Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia "Luiz Capriglione"

Vínculo: , Enquadramento Funcional: Endocrinologista

2009 - 2011

Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia "Luiz Capriglione"

Vínculo: Residente, Enquadramento Funcional: Residente de Endocrinologia, Carga horária: 60, Regime: Dedicação exclusiva.

2007 - 2009

Hospital dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro

Vínculo: Residente, Enquadramento Funcional: Residente de Clínica Médica, Carga horária: 60, Regime: Dedicação exclusiva.

2011 - 2013

Clínica Benchimol

Vínculo: Prestador de Serviço, Enquadramento Funcional: Ergometrista

2011 - 2013

Clínica Benchimol

Vínculo: Prestador de Serviço, Enquadramento Funcional: Endocrinologista

2007 - 2008

Clínica Benchimol

Vínculo: Prestador de serviço, Enquadramento Funcional: Ergometrista, Carga horária: 10

2007 - 2008

Policlinica de Botafogo

Vínculo: Prestador de serviço, Enquadramento Funcional: Plantonista CTI, Carga horária: 12

2006 - 2006

HOSPITAL CENTRAL DA POLÍCIA MILITAR DOESTADO DO RIO DE JANEIRO

Vínculo: Acadêmico Bolsista, Enquadramento Funcional: CTI Adulto, Carga horária: 24

2005 - 2006

Hospital Municipal Souza Aguiar

Vínculo: Estagiário Bolsista, Enquadramento Funcional: CTI Adulto, Carga horária: 24

2004 - 2005

Hospital Municipal Lourenço Jorge

Vínculo: Estágio Extracurricular, Enquadramento Funcional: Serviço de Emergência, Carga horária: 24

2005 - 2006

Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Vínculo: Monitor Bolsista, Enquadramento Funcional: Monitor da Disciplina de Patologia Geral, Carga horária: 8

2003 - 2004

Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Vínculo: Monitor por concurso, Enquadramento Funcional: Monitor da Disciplina de Patologia Geral, Carga horária: 8

2003 - 2004

Secretaria Municipal de Saúde-RJ

Vínculo: Acadêmico Bolsista, Enquadramento Funcional: Promoção de Saúde nas Escolas Municipais, Carga horária: 12