Christiana Paiva de Oliveira

Mestre em Psicologia Clínica com enfoque psicanalítico pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP (2016). Pós-graduação em Atendimento Familiar no Centro de Estudos e Atendimento Relativos ao Abuso Sexual da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo - CEARAS-FMUSP (2017). Em Formação Psicanalítica pelo Instituto Sedes Sapientiae. Aprimoramento em Sexualidade Humana no Programa de Estudos em Sexualidade pelo Instituto de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo - Pro-Sex IPq-FMUSP (2016). Extensão acadêmica em Acompanhamento Terapêutico com experiência no Centro de Atenção Psicossocial da Universidade Federal de São Paulo CAPS-UNIFESP (2016). Graduação em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP (2013). Possui experiência profissional na área de Pesquisa na Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental (AUPPF), Psicologia Clínica e Sexualidade (ONG Centro de Referência da Diversidade e Clínica Vitalis), Saúde Mental (Hospital Psiquiátrico São João de Deus), Drogadição (Clínica Prisma), Vulnerabilidade Social e Psicologia Jurídica (Centro de Atendimento Multidisciplinar da Defensoria Pública do Estado de São Paulo), tendo atuado com grupos psicoterapêuticos e psicoterapia individual. Atualmente é docente na UniVap, atua na Clínica Aberta de Psicanálise e atende em consultório particular, principalmente adolescentes, adultos, idosos, casais e famílias.

Informações coletadas do Lattes em 27/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em Psicologia (Psicologia Clínica)

2014 - 2016

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Título: Travestilidade, o feminino como falo,Ano de Obtenção: 2016
Manoel Tosta Berlinck.Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. Palavras-chave: Travestilidade; Feminino; narcisismo; Identificação; Corpo.

Especialização em andamento em Psicanálise

2017 - Atual

Instituto Sedes Sapientiae

Especialização em CEARAS

2016 - 2018

Universidade de São Paulo
Título: Ambivalência afetiva e Splitting: O social diante do abuso sexual
Orientador: Cláudio Cohen e Gisele Gobbeti

Aperfeiçoamento em Programa de Estudos em Sexualidade Humana

2016 - 2016

Universidade de São Paulo
Título: Curso de Aperfeiçoamento em Sexualidade. Ano de finalização: 2016

Graduação em Faculdade de Psicologia PUC-SP

2009 - 2013

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Orientador: Manoel Tosta Berlinck

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2015 - 2015

Atualização em transtornos da sexualidade, DIG e... (Carga horária: 36h). , Hospital das Clínicas - Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, HC / FMUSP, Brasil.

2015 - 2015

Corpos, Sexualidades, Diversidade. (Carga horária: 10h). , Instituto Sedes Sapientiae, SEDES, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Psicologia Clínica.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Psicanálise.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Sexualidade.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Acompanhamento Terapêutico.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

OLIVEIRA, C. P. . VII Congresso Internacional de Psicopatologia Fundamental e XIII Congresso Brasileiro de Psicopatologia Fundamental. 2015. (Congresso).

OLIVEIRA, C. P. . VI Congresso Internacional de Psicopatologia Fundamental e XII Congresso Brasileiro de Psicopatologia Fundamental.. 2014. (Congresso).

OLIVEIRA, C. P. . O LABORATÓRIO DE PSICOPATOLOGIA FUNDAMENTAL- DO CASO CLÍNICO À PESQUISA. 2014. (Outro).

OLIVEIRA, C. P. . VII Congresso Internacional de Psicopatologia Fundamental e XIII Congresso Brasileiro de Psicopatologia Fundamental. 2015. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

VIII CONGRESO INTERNACIONAL y XIII NACIONAL de PSICOLOGÍA CLÍNICA. Travestismo e Feminilidade. 2015. (Congresso).

VI Congresso Internacional de Psicopatologia Fundamental e XII Congresso Brasileiro de Psicopatologia Fundamental. Pathos e narcisismo: o sujeito que se afoga em si. 2014. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Alexandre Saadeh

SAADEH, A.. Travestilidade, o feminino como falo. 2016. Dissertação (Mestrado em Psicologia Clínica) - Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde da PUC-SP.

Adriana Eiko Matsumoto

MATSUMOTO, Adriana Eiko. O caso Pinheirinho: perda de moradia e subjetividade. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Ana Cecília Magtaz

BERLINCK, M. T.; SAADEH, A.;MAGTAZ, A. C.. Conflitos Edípicos: identificação e negação do terceiro. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Psicologia (Psicologia Clínica)) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Elisa Maria de Ulhôa Cintra

BERLINCK, M. T.;CINTRA, ELISA MARIA DE ULHÔA; SAADEH, A.; MAGTAZ, A. C.. Travestilidade, o feminino com falo. 2016. Dissertação (Mestrado em Psicologia (Psicologia Clínica)) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Manoel Tosta Berlinck

Cansaço e simbiose: uma (im)possibilidade de ser?; Início: 2014; Dissertação (Mestrado em Psicologia (Psicologia Clínica)) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Elisa Maria de Ulhôa Cintra

Ajustamento social e Autismo: Um Leito de Procusto; 2011; Orientação de outra natureza; (Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo; Orientador: Elisa Maria de Ulhoa Cintra;

Sandra Gagliardi Sanchez

O CASO Pinheirinho:Perda de moradia e subjetividade; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Psicologia) - PUCSP; Orientador: Sandra Gagliardi Sanchez;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • OLIVEIRA, C. P. . A luta antifascista: um viés psíquico. Outras Palavras, https://outraspalavras.net/bra, 08 maio 2017.

  • OLIVEIRA, C. P. ; BERLINCK, M. T. . Os cinco sentidos na Psicopatologia Fundamental. Psicologia Revista, https://revistas.pucsp.br/inde, p. 1 - 13, 01 dez. 2015.

  • OLIVEIRA, C. P. . No ?trote? violento da Medicina, lições de Freud e Foucault. Carta Capital, Site, 19 nov. 2014.

  • OLIVEIRA, C. P. . Voto nulo e o ?protesto? da melancolia. Outras Palavras, https://outraspalavras.net/blo, 26 out. 2014.

  • OLIVEIRA, C. P. . ?Abuso sexual intrafamiliar: o encontro da ?vítima? com o ?agressor? na terapia?. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • OLIVEIRA, C. P. ; BERLINCK, M. T. . O que a travestilidade pode ensinar sobre cuidado, corpo e erotismo. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • OLIVEIRA, C. P. . A formação em Psicologia. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • OLIVEIRA, C. P. ; BERLINCK, M. T. . Pathos e narcisismo: o sujeito que se afoga em si. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • OLIVEIRA, C. P. ; BERLINCK, M. T. . De Narciso a Édipo apaixonado: da identificação à negação do terceiro. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • OLIVEIRA, C. P. . O Laboratório de Psicopatologia Fundamental - Do caso clínico à Pesquisa. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

OLIVEIRA, C. P. . A terapia familiar em casos de abuso sexual: qual é o papel do psicólogo?. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2014 - 2016

    Travestilidade, o feminino como falo, Descrição: A presente dissertação, escrita sob a luz da Psicopatologia Fundamental, aborda questões referentes à travestilidade e elementos que se ligam a essa manifestação. O tema nasceu de uma série de atendimentos clínicos ? realizados em uma ONG que atende a população GLSBT ? nos quais um dos pacientes fala ininterruptamente de sua mãe. Nesses atendimentos, o paciente menciona uma vontade de se travestir que não realizaria em função da mãe; nega constantemente as falas da analista e de todos aqueles que se aproximam da dinâmica instaurada entre ele e a mãe ? vista como perfeita, mesmo que a mãe estivesse muito doente. A hipótese levantada é que o excesso de negação, bem como a ênfase na mãe se liga à sua vontade de se travestir. A partir desse estudo de caso, o presente trabalho pretende dar ênfase à figura materna como um dos representantes do feminino para a criança, levando a pensar que o travestimento possui uma face identificatória com a feminilidade. Para tanto, questões referentes a narcisismo, complexo de Édipo e castração ganham destaque no andamento da pesquisa e ligam-se ao mecanismo da negação. As questões do cuidado e do corpo se entrelaçam, trazendo reflexões referentes ao erotismo, presentes na relação travada com a mãe e nas transformações do corpo do paciente. Na relação apresentada, travestir-se seria ter acesso ao corpo idealizado através da erotização e, ao mesmo tempo, dar vida à mãe quase morta. Palavras-chave: Travestilidade; Feminino; Narcisismo; Identificação; Corpo.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Christiana Paiva de Oliveira - Coordenador / Manoel Tosta Berlinck - Integrante / Rosane Mantilla de Souza - Integrante.

  • 2012 - 2013

    O Caso Pinheirinho: Perda de Moradia e Subjetividade, Descrição: O presente trabalho investiga o processo da perda da moradia e sua relação com a subjetividade dos seres envolvidos nessa experiência. Para direcionar o tema foi utilizado como base o ?Caso Pinheirinho?, fato que aconteceu em São José dos Campos - SP, em Janeiro de 2012. Sendo assim, foi elaborada uma entrevista semi-aberta, direcionada aos ex-moradores do local como subsídio para a análise de tal processo. A entrevista possibilitou o surgimento de lembranças, bem como relatos sobre a forma com que os indivíduos sentiram o ocorrido. Por sua vez, esses relatos suscitaram revoltas e cenas de violência, além de descreverem, com detalhes, o dia da ação ?Reintegração de Posse?. Para além das entrevistas há a discussão teórica como recurso para a análise dos fatos, abordando a visão de homem pela perspectiva da sócio-histórica, para se compreender mais a fundo a noção de subjetividade que perpassa o ser humano. Além disso, explora-se, aqui, os sentimentos vinculados ao lar, bem como o impacto da perda para o ser humano e suas repercussões, que mostraram-se muito singulares, de acordo com a história de vida de cada um dos entrevistados. Para complementar tal reflexão foi feito um paralelo com o fenômeno da exclusão social, que envolveu a população alvo dessa pesquisa. A dimensão dada a este trabalho visa, portanto, responder a seguinte questão: Qual o impacto da perda da moradia na subjetividade do homem? Palavras-Chave: Perda, moradia, Subjetividade, Exclusão Social.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Christiana Paiva de Oliveira - Coordenador / Sandra Gagliardi Sanchez - Integrante.

  • 2011 - 2012

    Ajustamento Social e Autismo: Um Leito de Procusto, Descrição: Esse estudo buscou compreender o fenômeno do autismo, que divide opiniões e desperta interesses por ainda não oferecer uma resposta conclusiva sobre sua origem. A compreensão sobre o autismo pretendeu ir além da constatação dos sintomas e sua supressão, mas também perceber o que o sintoma diz a respeito do psiquismo humano. A lenda sobre Procusto, da mitologia grega, nos serviu de incentivo para abordamos o universo das patologias psíquicas e suas convenções. Procusto era um ladrão que atraía pessoas para a sua casa, como forma de lhes dar abrigo, porém, exigia que seus hóspedes coubessem em sua cama, caso isso não ocorresse, cortava ou esticava seus membros. O uso metafórico dessa lenda nos remeteu às noções históricas de homem e as intransponíveis exigências sociais. Foram feitas leituras de autores cuja conceituação sobre o autismo pauta as práticas de tratamento encontradas atualmente, sobretudo na psicanálise e, a participação no Congresso Internacional sobre Autismo, realizado na cidade de Curitiba, além das visitas a duas instituições em São Paulo que mantém atendimento a essas crianças. A pesquisa constatou que os estudos publicados, em sua grande maioria, tratam da eliminação de sintomas e prevenção de sua instalação, sendo poucas as considerações a respeito do psiquismo que subjaz nessa sintomatologia. O ajustamento social persevera mesmo nas abordagens teóricas que consideram a singularidade do indivíduo.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Christiana Paiva de Oliveira - Coordenador / Manoel Tosta Berlinck - Integrante / Elisangela Santos de miranda - Integrante.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2013

Graduação em Psicologia., Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, Brasil..

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Consultório Particular, Consultório Particular. , Rua Monte Alegre, 523, conjunto 81, Perdizes, 05014000 - São Paulo, SP - Brasil, Telefone: (12) 981460393

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2014 - Atual

Consultório Particular

Vínculo: Autônomo, Enquadramento Funcional: Psicóloga Clínica, Carga horária: 20

Outras informações:
Consultório particular localizado no bairro de Perdizes, São Paulo. Atuando principalmente nas áreas de Psicologia Clínica, Psicanálise, Sexualidade/Gênero e Acompanhamento Terapêutico.

2018 - Atual

Universidade do Vale do Paraíba

Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Profesora de Psicanálise, Carga horária: 12

2018 - Atual

Clínica Aberta de Psicanálise

Vínculo: Autônomo, Enquadramento Funcional: Psicóloga Clínica, Carga horária: 5

2017 - 2018

Vitalis Clinica de Psicologia

Vínculo: Prestador de Serviço, Enquadramento Funcional: Psicóloga Clínica, Carga horária: 20

Outras informações:
Atendimento psicológico e avaliação psicológica de crianças, adolescentes, adultos e idosos.

2016 - 2017

Centro de Estudos e Atendimento Relativos ao Abuso Sexual

Vínculo: Colaboradora, Enquadramento Funcional: Psicóloga, Carga horária: 12

Outras informações:
CEARAS - Centro de Estudos e Atendimento Relativos ao Abuso Sexual. O CEARAS é um centro de estudos e atendimento que lida com questões referentes ao incesto. Faz parte do Departamento de Medicina Legal, Ética Médica, Medicina Social e do Trabalho da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Por estar vinculado à Universidade, o trabalho do CEARAS é configurado por pesquisa e docência, além da prestação de serviço à comunidade. Oferece atendimento em saúde mental a famílias que tenham uma denúncia judicial referente ao abuso sexual praticado entre seus membros.

2014 - 2016

Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisadora colaboradora, Carga horária: 20

Outras informações:
Colaboradora na organização do Congresso Internacional de Psicopatologia Fundamental e Congresso Brasileiro de Psicopatologia Fundamental - Membro da Secretaria Científica (2014 e 2016); Manutenção da Plataforma de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental; Levantamentos bibliográficos da Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental; Colaboradora nas ações de pesquisa e eventos de pesquisa da Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental.

2014 - 2016

Centro de Atenção Psicossocial - Universidade Federal de São Paulo

Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Acompanhante Terapêutica, Carga horária: 4

2014 - 2016

Conselho Nacional de Pesquisa

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisadora (Mestrado Acadêmico), Regime: Dedicação exclusiva.

2013 - 2013

Defensoria Pública do Estado de São Paulo ? Pólo da Lapa

Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Centro de Atentimento Multidisciplinar, Carga horária: 5

2012 - 2013

Clínica Prisma

Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Estagiária de psicologia, Carga horária: 24

2012 - 2012

Hospital São João de Deus

Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Voluntária da Psicologia, Carga horária: 5

2013 - 2013

Centro de Referência da Diversidade

Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Estagiária de psicologia, Carga horária: 5

2011 - 2012

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisadora (Iniciação Científica), Regime: Dedicação exclusiva.

2011 - 2012

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisadora (Iniciação Científica), Regime: Dedicação exclusiva.

2012 - 2012

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ALZHEIMER

Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Estagiária de psicologia, Carga horária: 5

2010 - 2010

Instituto do Coração - HC

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Brinquedista, Carga horária: 20