Thiago Xavier de Sousa Rocha

Possui graduação em Engenharia de Pesca pela Universidade Federal do Ceará (2013). Tem experiência na área de Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca, com ênfase em Limnologia e Aquicultura aplicado ao Meio Ambiente.

Informações coletadas do Lattes em 27/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em Engenharia Agrícola

2014 - 2016

Universidade Federal do Ceará
Título: Uso de sensoriamento remoto no mapeamento de macrófitas aquáticas em um reservatório do semiárido,Ano de Obtenção: 2016
George Leite Mamede.Coorientador: Lígia Queiroz Matias. Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. Palavras-chave: Limnologia; Método de Pontos; LANDSAT; HYPERION.Grande área: Ciências AgráriasGrande Área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Sensoriamento Remoto. Grande Área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Macrófitas.

Graduação em Engenharia de Pesca

2006 - 2013

Universidade Federal do Ceará
Título: Avaliação do Processo de Eutrofização em Cultivo Semi-intensivo de Tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus)
Orientador: Carla Ferreira Rezende

Curso técnico/profissionalizante em MECÂNICA INDUSTRIAL

2015 - 2016

Centro de Estudos e Pesquisa em Eletrônica Profissional e Informática

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2011 - 2011

Curso em Aquicultura Continental. (Carga horária: 40h). , Departamento Nacional de Obras Contra as Secas, DNOCS, Brasil.

2011 - 2011

Agentes Ambientais. (Carga horária: 120h). , Fundação Demócrito Rocha, FDR, Brasil.

2010 - 2010

Técnica de Ensino. (Carga horária: 72h). , Capitania dos Portos do Ceará, CPCE, Brasil.

2008 - 2008

AutoCAD 2006. (Carga horária: 48h). , Centro de Estudos e Pesquisa em Eletrônica Profissional e Informática, CEPEP, Brasil.

2008 - 2008

Tópicos Especiais em Gestão Ambiental. (Carga horária: 20h). , Biosfera Consultoria e Treinamento, BIOSFERA, Brasil.

2006 - 2006

Cadeia Produtiva da Tilápia. (Carga horária: 20h). , Consultoria em Recursos Aquaticos, CORAQ, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Pouco, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Agrárias / Área: Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca / Subárea: Aquicultura.

Grande área: Ciências Agrárias / Área: Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca / Subárea: Limnologia.

Grande área: Ciências Agrárias / Área: Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca / Subárea: Meio Ambiente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Mário Cesar Wiegand

MAMEDE, G. L.; COSTA, C. A. G.;WIEGAND, MARIO CESAR. USO DE SENSORIAMENTO REMOTO NO MAPEAMENTO DE MACRÓFITAS AQUÁTICAS EM UM RESERVATÓRIO DO SEMIÁRIDO. 2016. Dissertação (Mestrado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AGRÍCOLA) - Universidade Federal do Ceará.

Pedro Henrique Augusto Medeiros

Medeiros, P.H.A.; Matias, L.Q.;Costa, C.A.G.. Uso de sensoriamento remoto para identificação de diferentes tipos de macrófitas. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Agrícola) - Universidade Federal do Ceará.

George Leite Mamede

MAMEDE, G. L.; COSTA, C. A. G.; WIEGAND, M. C.. Uso de sensoriamento remoto no mapeamento de macrófitas aquáticas em um reservatório do semiárido. 2016. Dissertação (Mestrado em Pós-Graduação em Engenharia Agrícola) - Universidade Federal do Ceará.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

José Carlos de Araújo

Levantamento da biodiversidade ictiológica em um açude semiárido; 2013; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia de Pesca) - Universidade Federal do Ceará; Orientador: José Carlos de Araújo;

Carla Ferreira Rezende

AVALIAÇÃO DO PROCESSO DE EUTROFIZAÇÃO EM CULTIVO SEMI-INTENSIVO DE TILÁPIA DO NILO (Oreochromis niloticus); 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia de Pesca) - Universidade Federal do Ceará; Orientador: Carla Ferreira Rezende;

George Leite Mamede

Análise do padrão espacial e temporal do desenvolvimento de macrófitas em reservatórios do semi-árido Brasileiro; 2014; Dissertação (Mestrado em Pós-Graduação em Engenharia Agrícola) - Universidade Federal do Ceará, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: George Leite Mamede;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • WIEGAND, M. C. ; RIBEIRO, D. C. ; SILVA, A. C. B. ; ROCHA, T. X. S. . Pesca e qualidade das águas.. In: José Carlos de Araújo; Liana Brito; Edson Vicente da Silva. (Org.). (Org.). Água Limpa e Terra Fértil: Saneamento Rural e Gestão das Águas no Sertão do Ceará. 1ed.Fortaleza: EdUECE, 2016, v. 1, p. 99-112.

  • WIEGAND, M. C. ; ROCHA, T. X. S. ; SILVA, A. C. B. ; RIBEIRO, D. C. . Formas de uso dos recursos naturais. In: E. V. da Silva, AA. Gorayeb, J. C. de Araújo. (Org.). Atlas Socioambiental do Assentamento 25 de Maio. 1ed.Fortaleza: Expressão Gráfica e Editora, 2015, v. 1, p. 28-31.

  • ROCHA, T. X. S. ; ARAUJO, E. M. ; MAMEDE, G. L. . Sensoriamento remoto como estratégia para a gestão das águas no semiárido: uso de dados multiespectrais na detecção de diferentes alvos na bacia hidráulica de pequenos açudes. In: XXI Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, 2015, Brasília. XXI Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, 2015.

  • CASTRO, D. R. ; WIEGAND, M. C. ; SILVA, A. C. B. ; ROCHA, T. X. S. . Levantamento Preliminar da Biodiversidade Ictiológica em um açude do Semiárido: O caso do açude Paus Branco, Madalena-CE. In: III Workshop Internacional sobre Planejamento e Desenvolvimento Sustentável em Bacias Hidrográficas, 2011, Fortaleza. Ecologia e Biodiversidade em Bacias Hidrográficas, 2011. v. v1.

  • WIEGAND, M. C. ; SILVA, A. C. B. ; CASTRO, D. R. ; ROCHA, T. X. S. ; ARAUJO, J. C. . Seca e pesca de subsistência: estudo dos açudes Paus Branco e Marengo, Madalena Ceará. In: Simpósio Brasileiro de Recursos Naturais do Semiárido. In: Simpósio Brasileiro de Recursos Naturais do Semiárido, 2013, Iguatu. Pesquisa e Transferência de Tecnologia Contextualizada ao Semiárido, 2013.

  • ROCHA, T. X. S. ; ARAUJO, J. C. . Avaliação da qualidade da água de pequenos açudes após intervenção através de saneamento rural: o caso do açude paus branco, madalena, CE. In: XXXI Encontro de Iniciação Científica, 2012, Fortaleza. Encontro de Iniciação Científica, 2012.

  • ROCHA, T. X. S. ; CASTRO, E. M. ; HOLANDA, J. S. ; BARROSO, J. C. ; CONCEICAO, R. N. L. ; MARINHO, R. A. . Principais espécies capturadas na pesca de arrastão-de-praia realizada na Enseada do Mucuripe, Fortaleza-Ce. In: XXVII Encontro de Iniciação Científica, Encontros Universitários 2008, 2008, Fortaleza. Encontro de Iniciação Científica, 2008.

  • SILVA, A. C. B. ; ROCHA, T. X. S. ; WIEGAND, M. C. ; CASTRO, D. R. ; ARAUJO, J. C. . Análise preliminar do estado trófico de um açude do Semiárido: estudo de caso açude Paus Branco, Madalena.. In: XIII Congresso Brasileiro de Limnologia, 2011, Natal. Resumos do XIII Congresso Brasileiro de Limnologia, 2011.

  • ROCHA, T. X. S. . Uso de sensoriamento remoto no mapeamento de macrófitas aquáticas em um reservatório do semiárido 2016 (Dissertação).

  • ROCHA, T. X. S. . Avaliação do Processo de Eutrofização em Cultivo Semi-intensivo de Tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus) 2013 (Monografia).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2014 - 2015

    Sensoriamento remoto como estratégia para a gestão das águas no semiárido - SERAS, Descrição: Descrição: No semiárido brasileiro a água é suprida em grande parte pelos reservatórios (açudes) de vários tamanhos. A água aí reservada é de grande relevância para a população, particularmente a rural, e suas atividades socioeconômicas associadas, como a irrigação. Há necessidade de um contínuo processo de gestão, mas a informação necessária à tomada de decisões nem sempre está disponível, particularmente nas áreas mais remotas e inacessíveis. Nesses casos, o sensoriamento remoto pode auxiliar no monitoramento dos recursos hídricos e fomentar a compreensão de sua complexa dinâmica. Assim, o objetivo central desta proposta consiste na aplicação de técnicas de sensoriamento remoto para a gestão das águas da região semiárida. A área em estudo será a bacia do Rio Jaguaribe, Ceará, em três escalas: grande - bacia do Alto Jaguaribe (24,600 km ); média - bacia do açude Benguê (960 km ); e pequena - bacia do acude Marengo (124 km , também denominada Bacia de Madalena). Os objetivos específicos são: A) Identificar, usando sensoriamento remoto, macrófitas nos reservatórios (açudes) A.1. Diferenciar as macrófitas emergentes da vegetação ciliar no entorno dos reservatórios A.2. Avaliar a área efetivamente inundada dos reservatórios A.3. Monitorar o nível de eutrofização dos reservatórios B) Estimar disponibilidade hídrica em bacias c/ muitos reservatórios via sensoriamento remoto B.1. Estimar as curvas cota-área-volume dos reservatórios B.2. Avaliar o volume efetivamente armazenado e a disponibilidade de água nos reservatórios C) Avaliar vazões líquida e sólida (sedimentos suspensos) através de sensoriamento remoto C.1. Monitorar trechos de rios para avaliar vazões líquidas C.2. Monitorar trechos de rios para avaliar vazões sólidas suspensas D) Avaliar, por sensoriamento remoto, mudanças no uso do solo nos últimos dez anos D.1. Investigar a relação entre uso de solo (e suas mudanças) e o crescimento de macrófitas nos lagos D.2. Investigar o efeito do uso do solo (e suas mudanças) na mata ciliar dos açudes E) Avaliar em campo (ground-truthing) as seguintes variáveis, necessárias à calibração e/ou validação dos métodos de sensoriamento remoto E.1. Avaliar as áreas dos reservatórios cobertas por macrófitas E.2. Avaliar as áreas efetivamente inundadas dos reservatórios E.3. Monitorar a qualidade das águas dos reservatórios com vistas ao cálculo de índices de eutrofização E.4. Realizar levantamentos batimétricos para avaliar em campo suas curvas cota-área-volume E.5. Monitorar o nível dos reservatórios para avaliar (usando as curvas cota-volume) os volumes efetivamente aí armazenados E.6. Monitorar as vazões líquidas das seções dos rios E.7. Monitorar as vazões de sedimentos suspensos nas seções dos rios E.8. Identificar, em campo, padrões de uso dos solos, incluindo as matas ciliares E.9. Investigar os padrões de uso do solo e sua relação com a conectividade nos fluxos de água e sedimentos... , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Thiago Xavier de Sousa Rocha - Integrante / Jose Carlos de Araujo - Coordenador / Leonardo Schramm Feitosa - Integrante / Christine Farias Coelho - Integrante / George Leite Mamede - Integrante / Pedro Henrique Augusto Medeiros - Integrante.

  • 2012 - 2015

    Ações de controle da eutrofização em reservatórios do semiárido-CERES, Descrição: Descrição: Natureza: Pesquisa. Integrantes: José Carlos de Araújo - Coordenador / Mário César Wiegand? Integrante / Christine Farias Coelho - Integrante / Leonardo Schramm Feitosa - Integrante / Thiago Xavier de Sousa Rocha / Integrante. Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro. Descrição: Adota-se a bacia hidrográfica de Madalena (Sertão Central do Ceará) como unidade de gestão para ações de controle de qualidade dos recursos hídricos a partir de medidas preventivas (preservação da mata ciliar e ações de saneamento rural) e corretiva (biomanipulação de peixes). O projeto CERES se propõe em estabelecer critérios de avaliação de tais métodos e propor ações de manejo nas bacias, de caráter preventivo e corretivo, que possam controlar de modo efetivo a entrada de nutrientes, bem como reduzir a quantidadede fósforo disponível dentro dos reservatórios do semiárido. O objetivo geral desta pesquisa é avaliar duas formas de controle da eutrofização em região semiárida, sendo uma preventiva (através da largurada mata ciliar, e do estado de preservação da mata ciliar e ações de saneamento rural) e uma corretiva (biomanipulação de peixes). Nessa linha, possui como objetivos específicos: 1. estudar os aspectos limnológicos dos açudes representativos da referida bacia e determinar a capacidade de suporte do reservatório; 2. avaliar o potencial filtro da mata ciliar (bioma caatinga) na contenção de sedimentos e poluentes químicos que entram nos reservatórios; 3.propor uma metodologia a ser utilizada para estimativa da largura mínima adequada de mata ciliar para reter e assimilar poluentes transportados pelo escoamento superficial; 4. propor o manejo biológico com uso de peixes para reduzir a quantidade de fósforo disponível no reservatório a fim de diminuir o nível de trofia do mesmo; 5. Classificare quantificar as espécies de peixes encontradas no reservatório a ser estudado, avaliando a concentração de fósforo assimilada por eles; e, 6. avaliar o desempenho do sistema fossa verde (tecnologia alternativa de esgotamento sanitário replicada na região) sobre os impactos de eutrofização nos açudes em monitoramento. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (3) . , Integrantes: Thiago Xavier de Sousa Rocha - Integrante / Mario Cesar Wiegand - Integrante / Jose Carlos de Araujo - Coordenador / Leonardo Schramm Feitosa - Integrante / Christine Farias Coelho - Integrante.

  • 2009 - 2012

    FOSSA VERDE - Biorremediação vegetal do esgoto domiciliar em comunidade rurais do semi-árido, Descrição: O projeto visa implantar e avaliar um sistema de saneamento rural adaptado às realidades sociais, culturais, ambientais e econômicas do semi-árido do Brasil. O projeto, realizado em parceria com o INCRA em um assentamento com 18 agrovilas e mais de 400 famílias, tem três vertentes: tecnológica, epidemiológica e social. A vertente tecnológica avaliará aspectos de gestão de água, esgotos e resíduos sólidos. A principal intervenção construtiva será a implantação de 50 módulos de Fossa Verde, que visa ao reúso de águas negras para o cultivo de frutas. Essa vertente também avaliará a adaptação de diversas culturas ao reúso. A vertente epidemiológica avaliará a saúde comunitária dos assentados antes e depois da implantação do sistema. A vertente social analisará aspectos de organização e de educação ambiental dos assentados de modo que o planejamento e a intervenção sejam efetivamente participativos e que a comunidade possa gerir o sistema, após a conclusão do projeto, de modo autônomo. A vertente tecnológica será conduzida por pesquisadores do Depto. de Eng. Agrícola da UFC; a epidemiológica por pesquisadores do Depto. de Saúde Comunitária da UFC e a social por pesquisadores do Curso de Serviço Social da UECE. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (4) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Thiago Xavier de Sousa Rocha - Integrante / Mario Cesar Wiegand - Integrante / Ana Caroline bento da Silva - Integrante / Jose Carlos de Araujo - Coordenador / Ana Ecilda - Integrante / Raquel Rigotto - Integrante / Liana Brito Araújo - Integrante / Laldiane de Souza Pinheiro - Integrante / Diego Castro Ribeiro - Integrante / Leonardo Schramm Feitosa - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2008

    Principais espécies capturadas na Pesca de arrastão-de-praia realizada na Enseada do Mucuripe Fortaleza-Ceará, Descrição: Descrição: A realização desse trabalho foi baseada no acompanhamento das atividades de arrasto-de- praia de pescadores de Fortaleza , na Enseada com base na relevância da atividade foi monitorado no período de 13 de junho a 24 de setembro de 2008 essa modadlidade de pescaria, visando acompanhar as variações temporais na ocorrência de peixes, crustáceos, moluscos e algas na Enseada do Mucuripe. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Thiago Xavier de Sousa Rocha - Integrante / Emanuela Maria de Castro - Integrante / Raimundo Nonato de Lima Conceição - Integrante / Reynaldo Amorin Marinho - Coordenador.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2012 - 2013

Universidade Federal do Ceará

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Voluntario, Carga horária: 16

2011 - 2012

Universidade Federal do Ceará

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: PIBIC, Carga horária: 16, Regime: Dedicação exclusiva.

2010 - 2011

Universidade Federal do Ceará

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Voluntário, Carga horária: 16

2010 - 2011

Departamento Nacional de Obras Contra As Secas

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 30

2010 - 2011

MARINHA DO BRASIL

Vínculo: Temporário, Enquadramento Funcional: Instrutor, Carga horária: 25