Luciana Raquel Vincenzi Fachin

Possui graduação em Farmácia Bioquímica pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP/Campus de Araraquara (1995). Mestrado em Biotecnologia pelo Instituto de Química da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP/Campus de Araraquara (2001). Doutorado em Ciências pelo Programa de pós graduação em Patologia da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo, EPM-UNIFESP (2015). Atualmente é Agente Técnico de Assistência à Saúde do Laboratório de Anatomia Patológica do Instituto Lauro de Souza Lima, Bauru, SP, responsável pelo diagnóstico de mutações associadas à resistência em Mycobacterium leprae por sequenciamento.

Informações coletadas do Lattes em 05/02/2024

Acadêmico

Formação acadêmica

Doutorado em Patologia

2011 - 2015

Universidade Federal de São Paulo
Título: População Celular no Espectro da Hanseníase e Formas Reacionais
Dr. Marcello Fabiano de Franco. Coorientador: Dr. Celverson Teixeira Soares. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: Hanseníase; Mycobacterium leprae; Reações hansênicas.Grande área: Ciências da Saúde

Mestrado em Biotecnologia

1997 - 2000

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
Título: Bases Moleculares do Processo de Adesão de Paracoccidioides brasiliensis às Proteínas da Matriz Extracelular
, Ano de Obtenção: 2001.Profa Dra. Maria José Soares Mendes Giannini.Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: Paracoccidioides brasiliensis; Extracellular matrix; Fungus interaction.Grande área: Ciências da Saúde

Especialização em Microbiologia Clínica

2006 - 2007

Faculdades Integradas de Bauru
Título: Fatores de Virulência em Paracoccidioides brasiliensis
Orientador: Dr. Carlos Pelleschi Taborda

Aperfeiçoamento em Pesquisa

1996 - 1997

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
Título: Interação parasita-hospedeiro. Estudo do papel de componentes a adesão e invasão de Paracoccidioides brasiliensis.. Ano de finalização: 1997
Orientador: Dra. Maria José Soares Mendes Giannini
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

Graduação em Farmácia Bioquímica

1991 - 1995

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Formação complementar

2022 - 2022

Treinamento operacional e em aplicações da plataforma SeqStudio. (Carga horária: 16h). , Customer Experience Center - ThermoFisher, CEC, Brasil.

2022 - 2022

Qiacuity 5-plex - Treinamento de Aplicação. (Carga horária: 20h). , QIAGEN Sample & Assay Technologies, QIAGEN, Brasil.

2015 - 2021

MBA em Gestão em Inovação na Saúde. (Carga Horária: 648h). , Instituto Butantan, IBU, Brasil. , Título: Custo-efetividade da técnica de HRM (High Resolution Melt) comparada ao sequenciamento genômico para screening de mutações associadas à resistência em genes conhecidos do Mycobacterium leprae em pacientes com hanseníase com suspeita de recidiva. , Orientador: Mariana Papaléo Rosim.

2019 - 2019

XIX Curso Internacional de Epidemiologia Molecular em Doenças Infecciosas. (Carga horária: 48h). , Fundação Oswaldo Cruz - Salvador, FIOCRUZ, Brasil.

2018 - 2018

I Fórum de Pesquisas e Hanseníase ILSL-HC-FMUSP. (Carga horária: 8h). , Instituto Lauro de Souza Lima, Coordenadoria de Serviços de Saúde, ILSL, Brasil.

2017 - 2017

Advances in Mycobcaterium leprae research and application course. (Carga horária: 40h). , Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.

2017 - 2017

Oficina de Avaliação de Tecnologias em Saúde: Análise de Markov. (Carga horária: 24h). , Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

2016 - 2016

Curso de Biologia Molecular voltado para Micologia. (Carga horária: 30h). , Instituto Lauro de Souza Lima, Coordenadoria de Serviços de Saúde, ILSL, Brasil.

2016 - 2016

Workshop sample-to-SNP: Genotipagem com simplicidade, rapidez e economia. (Carga horária: 8h). , Thermo Fisher Scientific / Life Technologies, THERMO, Brasil.

2016 - 2016

Técnicas de Negociação de Contratos - LES Brasil. (Carga horária: 16h). , Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.

2016 - 2016

Curso de Patologia da Hanseníase. (Carga horária: 10h). , Instituto Lauro de Souza Lima, Coordenadoria de Serviços de Saúde, ILSL, Brasil.

2015 - 2015

Propriedade Intelectual e Inovação. (Carga horária: 8h). , Coordenadoria de Ciência, Tecnologia e Inovação/SES/SP, CCTI, Brasil.

2013 - 2013

BD EXPERIENCE/Simplificando a Citometria de Fluxo. , Instituto Lauro de Souza Lima, Coordenadoria de Serviços de Saúde, ILSL, Brasil.

2013 - 2013

Treinamento - Plataforma Vii7 Real-Time PCR System. (Carga horária: 20h). , Life Techonologies Brasil, LIFE, Brasil.

2012 - 2012

Bioanalyzer-eletroforese microfluída. (Carga horária: 7h). , GE Healthcare Life Sciences, GE, Brasil.

2012 - 2012

Treinamento - QIAcube. (Carga horária: 16h). , QIAGEN Sample & Assay Technologies, QIAGEN, Brasil.

2011 - 2011

Análises Avançadas do Software Genemapper. (Carga horária: 8h). , Applied Biosystems, AB, Brasil.

2010 - 2010

I Curso de Biossegurança em Serviços de Saúde. (Carga horária: 8h). , Instituto Lauro de Souza Lima, Coordenadoria de Serviços de Saúde, ILSL, Brasil.

2009 - 2009

Manipulação de Ácidos Nucléicos. (Carga horária: 40h). , Instituto de Biociências - Universidade Estadual Paulista-Botucatu, UNESP, Brasil.

2009 - 2009

Sequenciamento e Análise de Fragmentos. (Carga horária: 40h). , Applied Biosystems, AB, Brasil.

1996 - 1996

Introdução a Microscopia Confocal. (Carga horária: 6h). , Instituto de Biologia - UNICAMP, IB, Brasil.

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Áreas de atuação

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Microbiologia.

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Imunologia.

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Micologia.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: Biologia Molecular.

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Anatomia Patológica e Patologia Clínica.

Organização de eventos

SILVA, S. M. U. R. ; BELONE, A. F. F. ; ROSA, P. S. ; FACHIN, L. R. V. ; SILVA, E. A. ; DIORIO, S. M. ; GALAN, N. G. A. . I Curso de Biossegurança em Serviços de Saúde. 2010. (Outro).

Participação em eventos

16 Congresso Brasileiro de Hansenologia. MUTAÇÕES À OFLOXACINA: UM RISCO PARA HANSENÍASE?. 2022. (Congresso).

10 Simpósio Brasileiro de Hansenologia. 2019. (Simpósio).

15 Congresso Brasileiro de Hansenologia. High Resolution Melt para Screening de Droga Resistência em Mycobacterium leprae. 2018. (Congresso).

14 Congresso Brasileiro de Hansenologia. 2017. (Congresso).

O público e o privado. Integração Desenvolvimento Sociedade. 2017. (Encontro).

9 Simpósio Brasileiro de Hansenologia.Perfil de pacientes com hanseníase submetidos a pesquisa de resistência molecular a drogas no Instituto Lauro de Souza Lima, Bauru, SP. 2016. (Simpósio).

8 Simpósio Brasileiro de Hansenologia.Avaliação Imunoistoquímica da População Celular no Espectro da Hanseníase e Formas Reacionais. 2015. (Simpósio).

13 Congresso Brasileiro de Hansenologia. 2014. (Congresso).

18 th International Leprosy Congress. Cell Population in the Spectrum of Leprosy and Reactional Forms: Expression of M1 and M2 Macrophages.. 2013. (Congresso).

6 Simpósio Brasileiro de Hansenologia. 2012. (Simpósio).

12 th Brazilian Leprosy Congress - ILA Regional Congress - Americas. 2011. (Congresso).

Festa da Ciência - atividade integrada da Semana Nacional da Ciência e Tecnologia.Atividades realizadas pelo Instituto Lauro de Souza Lima - Bauru - SP. 2011. (Outra).

International Symposium on Mycobacteria and Drug Resistance. 2011. (Simpósio).

5° Simpósio Brasileiro de Hansenologia. 2010. (Simpósio).

Festa da Ciência - atividade integrada da Semana Nacional da Ciência e Tecnologia.Atividades realizadas pelo Instituto Lauro de Souza Lima - Bauru - SP. 2010. (Outra).

Festa da Ciência - atividade integrada da Semana Nacional da Ciência e Tecnologia.Atividades realizadas pelo Instituto Lauro de Souza Lima - Bauru - SP. 2009. (Outra).

II Simposio de Microbiologia e Imunologia - UNESP. 2009. (Simpósio).

2 Ciclo de Palestras em Microbiologia das Faculdades Integradas de Bauru. 2006. (Outra).

I Jornada Cientifica das Faculdades Integradas de Bauru.Avaliação da ação bactericida de desinfetante através de carreadores. 2006. (Outra).

Encontro Regional sobre Paracoccidioides brasiliensis - UNESP. 2004. (Encontro).

46ª Jornada Farmacêutica da UNESP - I Simposio de Biotecnologia. 1999. (Simpósio).

VII Encontro Internacional sobre Paracoccidioidomicose.Interação de Paracoccidioides brasiliensis ás células Vero, envolvimento com componentes de matriz extracelular e citosqueleto. 1999. (Encontro).

5° Simposio Brasileiro de Matriz Extracelular - SIMEC. 1998. (Simpósio).

VII Congresso de Iniciação Científica da UNESP. Isolamento de uma protease extracelular de Paracoccidioides brasiliensis. 1995. (Congresso).

Participação em bancas

Aluno: JOSMAR SABAGE

FACHIN, LUCIANA RAQUEL VINCENZI; GARLET, A. P. F. T.. "Detecção molecular e quantificação de Mycobacterium leprae no filme lacrimal em caso de hanseníse multibacilar. 2019. Dissertação (Mestrado em Biologia Oral) - Centro Universitário Sagrado Coração.

Aluno: Amanda Juliane Finardi

BAPTISTA, I. M. F. D.;FACHIN, L. R. V.; BORTOLOTO, A. E. F.. Caracterização genética e distribuição espacial dos isolados de Mycobacterium leprae em região de baixa prevalência no Brasil. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Doenças Tropicais) - Faculdade de Medicina - Universidade Estadual Paulista.

Aluno: Franciely Gomes Gonçalves

FLORIAN, M. C.;FACHIN, L. R. V.; PINHAL, M. A. S.; CRIADO, P. R.. Terapêutica em Jorge Lobo. 2023. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Faculdade de Medicina do ABC.

Aluno: Ághata Regina de Oliveira Alves Palmeira

PEREIRA, V. B. R.;FACHIN, L. R. V.; BRESCIANI, K. D. S.; HIRAMOTO, R. M.; LUCHESI, S. B.. Avaliação molecular de Leishmania spp. e suas implicações em saúde pública no estado de São Paulo. 2022. Tese (Doutorado em Doenças Tropicais) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Aluno: Michelle de Campos Soriane Azevedo

GARLET, GUSTAVO POMPERMAIER; BONJARDIM, L. R.; GENNARO, G.;FACHIN, LUCIANA RAQUEL VINCENZI. Papel de VIP (vasoative intestinal peptide) e PACAP (pituitary adenylate cyclase-activiating ploypeptide) na polarização M2 e seu impacto noprocesso de reparo ósseo alveolar. 2019. Tese (Doutorado em CIÊNCIAS ODONTOLÓGICAS APLICADAS) - Faculdade de Odontologia de Bauru - USP.

Aluno: Heloisa Marques

FACHIN, L. R. V.; BUZALAF, C. P.; PERUQUETTI, R.; GARLET, A. P. F. T.; SILVA, E. A.. Avaliação do papel das células B na hanseníase experimental. 2018. Tese (Doutorado em Biologia Oral) - Centro Universitário Sagrado Coração.

Aluno: Daniele Ferreira de Faria Bertoluci

LATINI, A. C. P.; MOARES, N. V.; BELONE, A. F. F.;FACHIN, L. R. V.; NASCIMENTO, D. C.. Farmacogenética no Retratamento da Hanseníase. 2023. Exame de qualificação (Doutorando em Faculdade de Medicina) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Aluno: Mariane Bertolucci Casalenovo

NOGUEIRA, M. R. S.; ROSA, P. S.; LEMES, R. M. R.;FACHIN, L. R. V.; NASCIMENTO, D. C.. Verificação do papel de Mycobacterium leprae na ativação de MPKs em nervos periféricos humanos e murinos. 2022. Exame de qualificação (Doutorando em Patologia) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Aluno: Franciely Gomes Gonçalves

LAPORTA, G. Z.; AZEVEDO, C. M. P. E. S.; ROSA, P. S.; GRUMACH, A. S.; CRIADO, P. R.; SOUTO, R. P.; PINHAL, M. A. S.; COSTA, P. F.;FACHIN, L. R. V.; FLORIAN, M. C.. A poliquimioterapia para hanseníase pode curar pacientes com lobomicose no Estado do Acre, Brasil: uma prova de estudo de terapia. 2021 - Centro Universitário FMABC.

Aluno: Rodrigo Mendes de Camargoo

LATINI, A. C. P.; SOUZA, V. N. B.;FACHIN, L. R. V.. Estudos de associação de genes da região cromossômica 10p13 com a forma clínica da hanseníase. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Doenças Tropicais) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Aluno: Rodrigo Cazola Mioni

FACHIN, L. R. V.. Análise de polimorfismos de base única (SNPs - single nucleotide polymorfysms) dos isolados de Mycobacterium leprae de biópsias coletadas de pacientes do município de Rondonópolis (MT). 2010. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Programa de Aprimoramento Profissional) - Instituto lauro de Souza LIma.

Aluno: Laís Yamada Doretto

FACHIN, LUCIANA RAQUEL VINCENZI; FORESTI, F. P.. Avaliação de Leishmania por meio da técnicade High Resolution Melting (HRM) em amostras provenientes de cães e suas implicações em saúde pública na região de Bauru-SP. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Faculdade de Ciências - Universidade Estadual Paulista - Bauru - SP.

Aluno: Emanoelle Maria Granado

FACHIN, L. R. V.; MARQUES, H.. Células B e suas funções efetoras. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biomedicina) - Centro Universitário Sagrado Coração.

Aluno: Cristina Soares de Oliveira

FACHIN, L. R. V.. Hipotiroidismo Subclínico. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade de Marília.

FACHIN, L. R. V.. II Jornada Científica das Faculdades Integradas de Bauru. 2007. Faculdades Integradas de Bauru.

Comissão julgadora das bancas

Marcos Cesar Florian

FLORIANO, MARCOS CÉSAR; LANDMAN, G.; SOTTO, M. N.; MARQUES, M. E. A.; TRINDADE, M. A. B.. Avaliação imunoistoquímica da população celular no espectro da hanseníase e formas reacionais. 2015. Tese (Doutorado em Patologia) - Universidade Federal de São Paulo.

Mariangela Esther Alencar Marques

FLORIANO, M. C.;LANDMAN, G.; SOTTO, M. N.; TRINDADE, M. A. B.;Marques, M.E.A.. Avaliação imunoistoquimica da população celular no espectro da Hanseníase e formas reacionais. 2015. Tese (Doutorado em Pós-Graduação em Patologia - UNIFESP) - Universidade Federal de São Paulo.

Gilles Landman

LANDMAN, G.; FRANCO, M. F.; FLORIANO, M. C.; MARQUES, M. E. A.; TRINDADE, M. A. B.. Avaliação Imuno-Histoquímica da População Celular no Espectro da Hanseníase e Formas Reacionais. 2015. Tese (Doutorado em Patologia) - Universidade Federal de São Paulo.

Maria José Soares Mendes Giannini

MENDES-GIANNINI, M.J.S.. Bases moleculares do processo de adesão de Paracoccidioides brasiliensis às proteínas da matriz extracelular. 2000. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Maria Angela Bianconcini Trindade

Landman G; Floriano MC;Trindade, M. A. B.; SOTTO, M. N.; MARQUES, M.. Avaliação imunoistoquímica da população celular no espectro da hanseníase e formas reacionais. 2015. Tese (Doutorado em Patologia) - Universidade Federal de São Paulo.

Maria Angela Bianconcini Trindade

Landman G; SOTTO, M. N.;M A Trindade. Avaliação imunoistoquímica da população celular no espectro da hanseníase e formas reacionais. 2015.

Orientou

GUSTAVO COSTA MARGOTTI e PEDRO RENATO BODO DE PAIVA

DETECÇÃO DE DNA DE Mycobacterium leprae UTILIZANDO qPCR 16S rRNA; 2021; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização Multiprofissional em Assistência Dermatológica Especializada) - Instituto Lauro de Souza Lima, Coordenadoria de Serviços de Saúde; Orientador: Luciana Raquel Vincenzi Fachin;

Deiver Jerônimo Saraiva

Aspectos Fisiopatológicos da Sífilis; 2007; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade de Marília; Orientador: Luciana Raquel Vincenzi Fachin;

Ramon Silva Castro

Candidíase Vulvovaginal: Tratamento e Susceptibilidade de Candida spp aos Antifúgicos; 2006; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade de Marília; Orientador: Luciana Raquel Vincenzi Fachin;

Rodrigo Taborda Costa

Candidíase Vulvovaginal; 2006; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade de Marília; Orientador: Luciana Raquel Vincenzi Fachin;

Taise Aparecida Battisti

Aspectos Etiopatogênicos, Diagnósticos e Terapêuticos das Meningites Bacterianas; 2005; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade de Marília; Orientador: Luciana Raquel Vincenzi Fachin;

Vanessa Gabanela

Aspectos Patogênicos, Diagnósticos e Terapêuticos da Paracoccidioidomicose; 2005; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade de Marília; Orientador: Luciana Raquel Vincenzi Fachin;

Ivana Alampe

Comparação de Métodos Automatizados para a Identificação de Leveduras; 2005; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Farmácia) - Universidade de Marília; Orientador: Luciana Raquel Vincenzi Fachin;

Foi orientado por

Marcello Fabiano de Franco

População celular no aspectro da hanseníase e formas reacionais; ; Início: 2011; Tese (Doutorado em Patologia) - Universidade Federal de São Paulo; (Orientador);

Produções bibliográficas

  • AZEVEDO, M. C. S. ; MARQUES, H. ; BINELLI, L. S. ; MALANGE, M. S. V. ; DEVIDES, A. C. ; FACHIN, L. R. V. ; SOARES, C. T. ; BELONE, A. F. F. ; ROSA, P. S. ; GARLET, G. P. ; TROMBONE, A. P. F. . B lymphocytes deficiency results in altered immune response and increased susceptibility to Mycobacterium leprae in a murine leprosy model. CYTOKINE , v. 165, p. 1, 2023.

  • PARRA, L. M. ; SARTORI, B. G. C. ; FERNANDES, D. R. ; FACHIN, L. R. V. ; NOGUEIRA, M. R. S. ; Belone, A. F. F. ; NUNES, A. J. F. ; SOUZA-SANTANA, F. C. . HLA-G expression in Merkel cell carcinoma and the correlation with Merkel cell polyomavirus infection. IMMUNOGENETICS , v. 75, p. 81-89, 2022.

  • STEFANI, MARIANE MARTINS ARAÚJO ; ROSA, PATRICIA SAMMARCO ; COSTA, MAURICIO BARCELOS ; SCHETINNI, ANTÔNIO PEDRO MENDES ; MANHÃES, IGOR ; PONTES, MARIA ARACI ANDRADE ; COSTA, PATRICIA ; FACHIN, LUCIANA RAQUEL VINCENZI ; BATISTA, IDA MARIA FOSCHIANI DIAS ; VIRMOND, MARCOS ; PEREIRA, EMÍLIA ; PENNA, MARIA LUCIA FERNANDES ; PENNA, GERSON OLIVEIRA . Leprosy survey among rural communities and wild armadillos from Amazonas state, Northern Brazil. PLoS One , v. 14, p. e0209491, 2019.

  • ROSA, PATRÍCIA S ; D?ESPINDULA, HELENA R S ; MELO, ANA C L ; FONTES, AMANDA N B ; FINARDI, AMANDA J ; BELONE, ANDRÉA F F ; SARTORI, BEATRIZ G C ; PIRES, CARLA A A ; SOARES, CLEVERSON T ; MARQUES, FLÁVIO B ; BRANCO, FRANCISCO J D ; BAPTISTA, IDA M F D ; TRINO, LÁZARA M ; FACHIN, LUCIANA R V ; XAVIER, MARÍLIA B ; FLORIANO, MARCOS C ; URA, SOMEI ; DIÓRIO, SUZANA M ; DELANINA, WLADIMIR F B ; MORAES, MILTON O ; VIRMOND, MARCOS C L ; SUFFYS, PHILIP N ; MIRA, MARCELO T . Emergence and transmission of drug/multidrug-resistant Mycobacterium leprae in a former leprosy colony in the Brazilian Amazon. CLINICAL INFECTIOUS DISEASES , v. x, p. y, 2019.

  • SOARES, CLEVERSON T. ; FACHIN, LUCIANA R. V. ; TROMBONE, ANA P. F. ; ROSA, PATRICIA S. ; GHIDELLA, CÁSSIO C. ; BELONE, ANDREA F. F. . Potential of AKR1B10 as a Biomarker and Therapeutic Target in Type 2 Leprosy Reaction. FRONTIERS IN MEDICINE , v. 5, p. 1, 2018.

  • FACHIN, L. R. V. ; SOARES, C. T. ; BELONE, A. F. F. ; TROMBONE, A. P. F. ; ROSA, P. S. ; GUIDELLA, C. C. ; FRANCO, M. F. . Immunohistochemical Assessment of Cell Populations in Leprosy-Spectrum Lesions and Reactional Forms. HISTOLOGY AND HISTOPATHOLOGY , v. 32, p. 385-396, 2017.

  • SOARES, CLEVERSON T. ; TROMBONE, ANA P. F. ; FACHIN, LUCIANA R. V. ; ROSA, PATRICIA S. ; GHIDELLA, CÁSSIO C. ; RAMALHO, RODRIGO F. ; PINILLA, MABEL G. ; CARVALHO, ALEX F. ; CARRARA, DIRCE N. ; SOARES, FERNANDO A. ; BELONE, ANDREA F. F. . Differential Expression of MicroRNAs in Leprosy Skin Lesions. Frontiers in Immunology , v. 8, p. 1, 2017.

  • AZEVEDO, MICHELLE DE CAMPOS SORIANI ; RAMUNO, NATÁLIA MORTARI ; FACHIN, LUCIANA RAQUEL VINCENZI ; TASSA, MÔNICA ; ROSA, PATRÍCIA SAMMARCO ; BELONE, ANDREA DE FARIA FERNANDES ; DIÓRIO, SUZANA MADEIRA ; SOARES, CLEVERSON TEIXEIRA ; GARLET, GUSTAVO POMPERMAIER ; TROMBONE, ANA PAULA FAVARO . qPCR detection of Mycobacterium leprae in biopsies and slit skin smear of different leprosy clinical forms. Brazilian Journal of Infectious Diseases , v. x, p. x, 2016.

  • BELONE, ANDREA DE FARIA F. ; ROSA, PATRÍCIA S. ; TROMBONE, ANA P. F. ; FACHIN, LUCIANA R. V. ; GUIDELLA, CÁSSIO C. ; URA, SOMEI ; BARRETO, JAISON A. ; PINILLA, MABEL G. ; DE CARVALHO, ALEX F. ; CARRARO, DIRCE M. ; SOARES, FERNANDO A. ; SOARES, CLEVERSON T. . Genome-Wide Screening of mRNA Expression in Leprosy Patients. Frontiers in Genetics , v. 6, p. 334, 2015.

  • AZEVEDO, MICHELLE DE C. S. ; ROSA, PATRICIA S. ; SOARES, CLEVERSON T. ; FACHIN, LUCIANA R. V. ; BAPTISTA, IDA MARIA F. D. ; WOODS, WILLIAM J. ; GARLET, GUSTAVO P. ; TROMBONE, ANA PAULA F. ; BELONE, ANDREA DE F. F. . Analysis of Immune Response Markers in Jorge Lobo's Disease Lesions Suggests the Occurrence of Mixed T Helper Responses with the Dominance of Regulatory T Cell Activity. Plos One , v. 10, p. e0145814, 2015.

  • TROMBONE, ANA PAULA FÁVARO ; PEDRINI, SÍLVIA CRISTINA BARBOSA ; DIÓRIO, SUZANA MADEIRA ; BELONE, ANDRÉA DE FARIA FERNANDES ; FACHIN, LUCIANA RAQUEL VICENZI ; DO NASCIMENTO, DEJAIR CAITANO ; ROSA, PATRICIA SAMMARCO . Optimized Protocols for Mycobacterium leprae Strain Management: Frozen Stock Preservation and Maintenance in Athymic Nude Mice. Journal of Visualized Experiments , v. 23, p. 24686247, 2014.

  • SOARES, CLEVERSON TEIXEIRA ; ROSA, PATRÍCIA SAMMARCO ; TROMBONE, ANA PAULA FÁVARO ; FACHIN, LUCIANA RAQUEL VICENZI ; GHIDELLA, CÁSSIO CÉSAR ; URA, SOMEI ; BARRETO, JAISON ANTONIO ; BELONE, ANDRÉA DE FARIA FERNANDES ; KIRCHMAIR, RUDOLF . Angiogenesis and Lymphangiogenesis in the Spectrum of Leprosy and Its Reactional Forms. Plos One , v. 8, p. e74651, 2013.

  • MENDES-GIANNINI, M.J.S. ; ANDREOTTI, P. F. ; FACHIN, L. R. V. ; SILVA, J. L. M. ; LENZI, H. L. ; BENARD, G. ; ZANCOPE-OLIVEIRA, R. M. ; GUEDES, H. L. M. ; SOARES, C. P. . Binding of extracellular matrix proteins to Paracoccidioides brasiliensis. MICROBES AND INFECTION , v. 8, p. 1550-1559, 2006.

  • SOARES MENDES-GIANNINI, MARIA JOSÉ ; HANNA, SAMIRA ABDALLAH ; MONTEIRO DA SILVA, JULIANA LEAL ; ANDREOTTI, PATRICIA FERRARI ; VINCENZI, LUCIANA RAQUEL ; BENARD, GIL ; LENZI, HENRIQUE LEONEL ; SOARES, CHRISTIANE PIENNA . Invasion of epithelial mammalian cells by Paracoccidioides brasiliensis leads to cytoskeletal rearrangement and apoptosis of the host cell. MICROBES AND INFECTION , v. 6, p. 882-891, 2004.

  • MENDES-GIANNINI, M. J. S. ; TAYLOR, M. L. ; BOUCHARA, J. B. ; BURGER, E. ; CALICH, V. L. G. ; ESCALANTE, E. D. ; HANNA, S. A. ; LENZI, H. L. ; MACHADO, M. P. ; MIYAJI, M. ; SILVA, J. L. MONTEIRO DA ; MOTA, E. M. ; RESTREPO, A. ; RESTREPO, S. ; TRONCHIN, G. ; VINCENZI, L. R. ; XIDIEH, C. F. ; ZENTENO, E. . Pathogenesis II: Fungal responses to host responses: interaction of host cells with fungi. MEDICAL MYCOLOGY , v. 38, p. 113-123, 2000.

  • FACHIN, L. R. V. ; BELONE, A. F. F. ; PINHEIRO, L. ; QUERINO, G. A. ; ROSA, PATRÍCIA S. . Prevalence of Drug Resistance in Brazilian Leprosy Cases from 2010 to 2016. In: XIX Curso de Epidemilogia Molecular em Doenças Infecciosas e Parasitárias Emergentes, 2019, Salvador, BA. XIX Curso de Epidemilogia Molecular em Doenças Infecciosas e Parasitárias Emergentes, 2019.

  • BERTOLUCI, D. F. F. ; DIORIO, S. M. ; FACHIN, LUCIANA RAQUEL VINCENZI ; PINHEIRO, L. ; ROSA, P. S. ; BARRETO, J. A. . Resistência Medicamentosa em hanseníase e a importância do acompanhamento periódico do paciente - relato de caso. In: 10 Simpósio Brasileiro de Hansenologia, 2019, Recife - PE. Anais do 10 Simpósio Brasileiro de Hansenologia, 2019. v. xx. p. xx.

  • BERTOLUCI, D. F. F. ; SAMARA, C. ; DIORIO, S. M. ; SILVA, E. A. ; FACHIN, L. R. V. ; BELONE, A. F. F. ; SOARES, C. T. ; BARRETO, J. A. ; PINHEIRO, L. ; SILVA, K. C. C. ; ROSA, P. S. . Busca ativa de hanseníase em população residente em área de ex-asilo colônia do estado de São Paulo. In: 10 Simpósio Brasileiro de Hansenologia, 2019, Recife - PE. Anais do 10 Simpósio Brasileiro de Hansenologia, 2019. v. xx. p. xx.

  • CURY, R. M. M. ; CANDIDO, E. C. S. ; AZEVEDO, M. C. S. ; FACHIN, L. R. V. ; SOARES, C. T. ; ROSA, P. S. ; BELONE, A. F. F. ; GARLET, G. P. ; TROMBONE, A. P. F. . Envolvimento do receptor CCR4 na modulação da hanseníase experimental em camundongos - resultados preliminares. In: IV Jornada de Biomedicina da Universidade do Sagrado Coração, 2018, Bauru. IV Jornada de Biomedicina, 2018.

  • BINELLI, L. S. ; MARQUES, H. ; AZEVEDO, M. C. S. ; FACHIN, L. R. V. ; SOARES, C. T. ; ROSA, P. S. ; BELONE, A. F. F. ; GARLET, G. P. ; TROMBONE, A. P. F. . Influência de linfócitos B na polarização M1/M2 na hanseníase experimental. In: IV Jornada de Biomedicina da Universidade do Sagrado Coração, 2018, Bauru. IV Jornada de Biomedicina, 2018.

  • CURY, R. M. M. ; CANDIDO, E. C. S. ; AZEVEDO, M. C. S. ; FACHIN, L. R. V. ; SOARES, C. T. ; ROSA, P. S. ; BELONE, A. F. F. ; GARLET, G. P. ; TROMBONE, A. P. F. . Impacto da deficiência genética do receptor CCR4 na modulação da expressão de marcadores funcionais de células T regulatórias em modelo de hanseníase experimental em camundongos. In: XXV Fórum de iniciação cientifica - PIBIC; VI Fórum de desenvolvimento tecnológico e inovação - PIBITI; V Fórum de iniciação cientifica do ensino médio - PIBIC-EM, 2018, Bauru. Anais do XXV Fórum de iniciação cientifica - PIBIC; VI Fórum de desenvolvimento tecnológico e inovação - PIBITI; V Fórum de iniciação cientifica do ensino médio - PIBIC-EM, 2018.

  • MARQUES, H. ; BINELLI, L. S. ; AZEVEDO, M. C. S. ; FACHIN, L. R. V. ; SOARES, C. T. ; ROSA, P. S. ; BELONE, A. F. F. ; GARLET, G. P. ; TROMBONE, A. P. F. . Evidências do perfil efetor de linfócitos B na hanseníase experimental: análise comparativa de baciloscopia, expressão de citocinas e do perfil de polarização de macrófagos em camundongos WT e BKO. In: 15 Congresso Brasileiro de Hansenologia, 2018, Palmas - TO. Hansenologia Internationalis, 2018.

  • FACHIN, LUCIANA RAQUEL VINCENZI ; BELONE, A. F. F. ; PEREIRA, V. B. R. ; PINHEIRO, L. ; QUERINO, G. A. ; BERTOLUCI, D. F. F. ; DIORIO, S. M. ; ROSA, P. S. . High resolution melt para screening de droga resistência em Mycobacterium leprae. In: 15 Congresso Brasileiro de Hansenologia, 2018, Palmas - TO. Hansenologia Insternationalis, 2018.

  • BERTOLUCI, D. F. F. ; SANTOS, F. A. ; PESSOA, A. S. ; FUSARO, A. E. ; FACHIN, L. R. V. ; BARRETO, J. A. ; SOARES, C. T. ; BELONE, A. F. F. ; DIORIO, S. M. ; ROSA, P. S. . Avaliação clínica e laboratorial de pacientes após término de tratamento com poliquimioterapia - PQT/12/MB. In: 15 Congresso Brasileiro de Hansenologia, 2018, Palmas - TO. Hansenologia Internationalis, 2018.

  • ROSIM, M. P. ; RIVEIROS, B. ; LUCCHETTA, R. C. ; OKUMURA, L. M. ; MELO, M. ; PEDRO, G. O. ; HOLANDA, P. ; MEDEIROS, M. ; FACHIN, L. R. V. ; ROSA, P. S. ; NITA, M. E. . High Resolution Melting for the screening of resistance-associated mutations in Mycobcaterium leprae in leprosy patients with suspected relapse associated with resistance. In: ISPOR - Society for Pharmacoeconomics and Outcomes Research, 2018. Value in Health - ISOPOR, 2018. v. 21. p. S225.

  • BELONE, A. F. F. ; TROMBONE, A. P. F. ; FACHIN, L. R. V. ; ROSA, P. S. ; SOARES, C. T. . O PAPEL DO AKR1B10 COMO POTENCIAL BIOMARCADOR E ALVO TERAPÊUTICO NA REAÇÃO TIPO 2 DA HANSENÍASE. In: 14 Congresso Brasileiro de Hansenologia, 2017, Belém - PA. 14 Congresso Brasileiro de Hansenologia, 2017.

  • BINELLI, L. S. ; MARQUES, H. ; AZEVEDO, M. C. S. ; FACHIN, L. R. V. ; SOARES, C. T. ; ROSA, P. S. ; BELONE, A. F. F. ; GARLET, G. P. ; TROMBONE, A. P. F. . INFLUÊNCIA DE LINFÓCITOS B NA POLARIZAÇÃO M1/M2 DE MACRÓFAGOS EM MODELO EXPERIMENTAL DE HANSENÍASE: ANÁLISE IMUNO-HISTOQUÍMICA EM CAMUNDONGOS WT E BKO. In: XXIV FORUM DE INICIACAO CIENTIFICA ? PIBIC; V FORUM DE DESENVOLVIMENTO TECNOLOGICO E INOVACAO ? PIBITI; IV FORUM DE INICIACAO CIENTIFICA DO ENSINO MEDIO - PIBIC-EM, 2017, Bauru. Livro RC-07, folha 095 sob codigo FIC/2017, 2017.

  • FACHIN, L. R. V. ; ROSA, P. S. ; PINHEIRO, L. ; QUERINO, G. A. ; BERTOLUCI, D. F. F. ; PESSOA, A. S. ; BELONE, A. F. F. ; DIORIO, S. M. . Perfil de pacientes com hanseníase submetidos a pesquisa de resistência molecular a drogas no Instituto Lauro de Souza Lima, Bauru, SP. In: 9 Simpósio Brasileiro de Hansenologia, 2016, São Luiz do Maranhão. Anais do 9 Simpósio Brasileiro de Hansenologia, 2016. v. x. p. x.

  • DIORIO, S. M. ; TRINO, L. M. ; FUSARO, A. E. ; BERTOLUCI, D. F. F. ; PESSOA, A. S. ; FACHIN, L. R. V. ; URA, S. ; BARRETO, J. A. ; ROSA, P. S. . Relato de multidroga resistência em pacientes resistentes em área de ex-asilo colônia. In: 9 Simpósio Brasileiro de Hansenologia, 2016, São Luiz do Maranhão. Anais do 9 Simpósio Brasileiro de Hansenologia, 2016.

  • TROMBONE, A. P. F. ; AZEVEDO, M. C. S. ; MARQUES, H. ; SOARES, C. T. ; FACHIN, L. R. V. ; WOODS, W. J. ; GARLET, G. P. ; BELONE, A. F. F. ; ROSA, P. S. . Polymorphisms in Tregs-related genes as significant risk factors for Jorge Lobo's disease development. In: XLI Congress oh the Brazilian Society of Immunology, 2016, Campos do Jordão. Anais do XLI Congress oh the Brazilian Society of Immunology, 2016.

  • BINELLI, L. S. ; MARQUES, H. ; AZEVEDO, M. C. S. ; FACHIN, L. R. V. ; SOARES, C. T. ; ROSA, P. S. ; BELONE, A. F. F. ; GARLET, G. P. ; TROMBONE, A. P. F. . Influência de linfócitos B na polarização M1/M2 de macrófagos em modelo experimental de hanseníase: análise imunoistoquímica em camundongos WT e BKO. In: XXIII Fórum de Iniciação Científica, 2016, Bauru. XXIII Fórum de Iniciação Científica, 2016.

  • MALANGE, M. S. V. ; DEVIDES, A. C. ; AZEVEDO, M. C. S. ; FACHIN, L. R. V. ; SOARES, C. T. ; GARLET, G. P. ; BELONE, A. F. F. ; ROSA, P. S. ; TROMBONE, A. P. F. . Papel das células B na hanseníase experimental: avaliação da multiplicação bacilar e análise histopatológica do coxim plantar de camundongos nocautes de células B. In: X Semana Academica de Farmacia da UNICAMP, 2015, Campinas, SP. X Semana Academica de Farmacia da UNICAMP, 2015. v. x. p. x.

  • DEVIDES, A. C. ; MALANGE, M. S. V. ; AZEVEDO, M. C. S. ; FACHIN, L. R. V. ; SOARES, C. T. ; GARLET, G. P. ; BELONE, A. F. F. ; ROSA, P. S. ; TROMBONE, A. P. F. . A ausência da IL-22 favorece a multiplicação do Mycobacterium leprae em modelo experimental de hanseníase. In: X Semana Academica de Farmacia da UNICAMP, 2015, Campinas, SP. X Semana Academica de Farmacia da UNICAMP, 2015. v. x. p. x.

  • TROMBONE, A. P. F. ; AZEVEDO, M. C. S. ; ROSA, P. S. ; SOARES, C. T. ; FACHIN, L. R. V. ; WOODS, W. J. ; GARLET, G. P. ; BELONE, A. F. F. . Regulatory T cells inhibis the local antifungal response in Jorge Lobo's disease. In: XL Congress of the Brazilian Society of Immunology, 2015, Guarujá, SP. Innata Immunity 2015 -XL Congress of the Brazilian Society of Immunology, 2015. v. x. p. 35.

  • FACHIN, LUCIANA RAQUEL VICENZI ; SOARES, C. T. ; BELONE, A. F. F. ; TROMBONE, A. P. F. ; ROSA, P. S. ; GHIDELLA, C. C. ; FRANCO, M. F. . Avaliação Imunoistoquimica da população celular no espectro da hanseníase e formas reacionais. In: 8 Simpósio Brasileiro de Hansenologia, 2015, São Paulo. 8 Simpósio Brasileiro de Hansenologia, 2015.

  • SILVA, E. A. ; ROSA, PATRÍCIA SAMMARCO ; MARCIANO, L. H. S. C. ; FACHIN, L. R. V. ; TROMBONE, ANA PAULA FÁVARO ; GHIDELLA, CÁSSIO CÉSAR ; URA, S. ; COELHO, N. M. B. ; BARRETO, JAISON ANTONIO ; BELONE, A. F. F. . Busca ativa de casos de hanseníase entre escolares do município de Rondonópolis e seus contatos intradomicilares:avaliação clínica, testes sorológicos para detecção de anticorpos anti-PGL-1 e anti-LID-1.. In: 13° Congresso Brasileiro de Hansenologia, 2014, Curitiba. 13° Congresso Brasileiro de Hansenologia - Sensibilidade Sempre, 2014.

  • TROMBONE, A. P. F. ; ROSA, PATRÍCIA SAMMARCO ; SORIANI, M. C. ; GHIDELLA, CÁSSIO CÉSAR ; FACHIN, L. R. V. ; URA, SOMEI ; SOARES, CLEVERSON TEIXEIRA ; GARLET, G. P. ; BELONE, A. F. F. . Perfis de expressão de marcadores T helper (Th1, Th2, Th17 e Treg) na hanseníase.. In: 13° Congresso Brasileiro de Hanseníase, 2014, Curitiba. 13° Congresso Brasileiro de Hanseníase - Sensibilidade Sempre, 2014.

  • RAMUNO, N. M. ; BELONE, A. F. F. ; ROSA, P. S. ; SORIANI, M. C. ; FACHIN, L. R. V. ; GUIDELLA, C. ; SOARES, C. T. ; TROMBONE, A. P. F. . Detecção de TGF beta nas lesões de pacientes com hanseníase.. In: VI Simpósio Sul de Imunologia, 2013, 2013, Curitiba. Anais do VI Simpósio Sul de Imunologia, 2013. p. 28., 2013.

  • SOARES, C. T. ; ROSA, P. S. ; TROMBONE, A. P. F. ; FACHIN, L. R. V. ; GHIDELLA, C. ; URA, S. ; BARRETO, J. A. ; BELONE, A. F. F. . Angiogenesis and lymphangiogenesis in the spectrum of leprosy and Its reactional forms.. In: 18th International Leprosy Congress, 2013, Brussels. Anais do 18th International Leprosy Congress, 2013. p. 99-100., 2013.

  • ROSA, P. S. ; DIORIO, S. M. ; BELONE, A. F. F. ; BAPTISTA, I. M. F. D. ; SUFFYS, P. ; FACHIN, L. R. V. ; TRINO, L. M. ; SARTORI, B. G. C. ; DELAMANO, L. R. ; ARAUJO, M. E. I. ; DELAMINA, W. F. B. ; MARQUES, F. B. ; URA, S. ; SOARES, C. T. ; XAVIER, M. B. ; MORAES, M. O. ; KAI, M. ; MATSUOKA, M. ; MIRA, M. T. ; VIRMOND, M. C. L. . Evidence of active transmission of drug resistant mycobacterium leprae strain in Brazil. In: 18th International Leprosy Congress, 2013, Brussels. anais do 18th International Leprosy Congress, 2013. p.139., 2013.

  • TASSA, M. C. ; ROSA, P. S. ; FACHIN, L. R. V. ; TRINO, L. M. ; FUSARO, A. E. ; BELONE, A. F. F. ; TROMBONE, A. P. F. ; DIORIO, S. M. . Extraction of Mycobacterium leprae DNA from skin smear stained by The Ziehl-Neelsen method for amplification of genes associated with drug resistance in leprosy.. In: 18th International Leprosy Congress, 2013, Brussels. Anais do 18th International Leprosy Congress, 2013. p. 101., 2013.

  • DELAMANO, L. R. ; LI, W. ; FACHIN, L. R. V. ; FONTES, A. B. ; BELONE, A. F. F. ; GHIDELLA, C. ; URA, S. ; MORAES, M. O. ; MIRA, M. T. ; VIRMOND, M. C. L. ; BRENNAN, P. ; SUFFYS, P. ; VISSA, V. ; BAPTISTA, I. M. F. D. . Leprosy in Rondonópolis, Mato Grosso, Brazil: spatial, clinical and ethnic characteristics and mycobacterium leprae strain type profiles in a highly endemic city.. In: 18th International Leprosy Congress, 2013, Brussels. Anais do 18th International Leprosy Congress, 2013. p.158., 2013.

  • ROSA, P. S. ; BELONE, A. F. F. ; FACHIN, L. R. V. ; RAMUNO, N. M. ; SORIANI, M. C. ; SOARES, C. T. ; SILVA, J. S. ; GARLET, G. P. ; TROMBONE, A. P. F. . A detrimental role for Th17 and Tregs subsets in the control of Mycobacterium leprae multiplication: in vivo evidences from knockout mice strains.. In: 18th International Leprosy Congress, 2013, 2013, Brussels. Anais do 18th International Leprosy Congress, 2013. p. 286., 2013.

  • BELONE, A. F. F. ; ROSA, P. S. ; TROMBONE, A. P. F. ; FACHIN, L. R. V. ; SILVA, E. A. ; GHIDELLA, C. ; URA, S. ; BARRETO, J. A. ; PINILLA, M. ; CARVALHO, A. F. ; CARRARO, D. M. ; SOARES, F. A. ; SOARES, C. T. . Genome-wide screening of miRNA and mRNA expression in leprosy.. In: 18th International Leprosy Congress, 2013, Brussels. Anais do 18th International Leprosy Congress, 2013. p. 43., 2013.

  • RAMUNO, N. M. ; BELONE, A. F. F. ; ROSA, P. S. ; SORIANI, M. C. ; FACHIN, L. R. V. ; GHIDELLA, C. ; SOARES, C. T. ; TROMBONE, A. P. F. . Detecção de citocinas nas lesões de pacientes com hanseníase: análise no contexto Th1, Th2, Th17 e células T regulatórias.. In: XX Semana da Biologia - UNESP, 2013, Bauru. CD - XX Semana da Biologia - UNESP, 2013., 2013.

  • SOARES, C. T. ; BELONE, A. F. F. ; ROSA, P. S. ; TROMBONE, A. P. F. ; FRANCO, M. F. ; FACHIN, L. R. V. . Cell population in the spectrum of leprosy and reactional forms: expression of M1 and M2 macrophages... In: XXIX Congresso Brasileiro de Patologia, 2013, Florianópolis - SC. Anais do XXIX Congresso Brasileiro de Patologia, 2013, 2013.

  • TROMBONE, A. P. F. ; BELONE, A. F. F. ; FACHIN, L. R. V. ; RAMUNO, N. M. ; SORIANI, M. C. ; SOARES, CLEVERSON TEIXEIRA ; SILVA, J. S. ; GARLET, G. P. ; ROSA, PATRÍCIA SAMMARCO . Th17 and Tregs impair the control of Mycobacterium leprae multiplication: in vivo evidences from knockout mice strains. In: 11th Word Congress on Inflammation and XXXVIII Congress of the Brazilian Society of Immunology, 2013, Natal, Rio Grande do Norte. 11th Word Congress on Inflammation and XXXVIII Congress of the Brazilian Society of Immunology, 2013. p. ID005.

  • FACHIN, L. R. V. ; BELONE, A. F. F. ; ROSA, P. S. ; TROMBONE, A. P. F. ; SOARES, C. T. ; FRANCO, M. F. . Cell Population in the Spectrum of Leprosy and Reactional Forms: Expression of M1 and M2 Macrophages.. In: International Leprosy Congress, 2013, Brussels-Belgium. Anais do 18th International Leprosy Congress, 2013. p. 99., 2013.

  • SOARES, C. T. ; ROSA, P. S. ; TROMBONE, A. P. F. ; FACHIN, L. R. V. ; GHIDELLA, C. C. ; URA, S. ; BARRETO, J. A. ; BELONE, A. F. F. . Angiogenesis and Lymphangiogenesis in the Spectrum of Leprosy and Its Reactional Forms. In: XXIX Congresso Brasileiro de Patologia, 2013, Florianópolis-SC. Anais do XXIX Congresso Brasileiro de Patologia, 2013, 2013.

  • SOARES, C. T. ; ROSA, P. S. ; TROMBONE, A. P. F. ; FACHIN, L. R. V. ; GHIDELLA, C. C. ; URA, S. ; BARRETO, J. A. ; PINILLA, MABEL G. ; CARVALHO, ALEX F. ; CARRARA, DIRCE N. ; SOARES, FERNANDO A. ; BELONE, A. F. F. . Genome-wide screening of miRNA and mRNA expression in leprosy.. In: XXIX Congresso Brasileiro de Patologia, 2013, Florianópolis-SC. Anais do XXIX Congresso Brasileiro de Patologia, 2013, 2013.

  • RAMUNO, N. M. ; SORIANI, M. C. ; BELONE, A. F. F. ; ROSA, P. S. ; GHIDELLA, C. ; FACHIN, L. R. V. ; URA, S. ; SOARES, C. T. ; TROMBONE, A. P. F. . Detecção de citocinas nas lesões de pacientes com hanseníase: análise no contexto Th1, Th2, Th17 e células T regulatórias.. In: XIX Semana da Biologia da Universidade Estadual Paulista, 2012, 2012, Bauru. CD XIX Semana da Biologia da Universidade Estadual Paulista, 2012.

  • TROMBONE, A. P. F. ; BELONE, A. F. F. ; GHIDELLA, C. ; FACHIN, L. R. V. ; RAMUNO, N. M. ; SORIANI, M. C. ; URA, S. ; SOARES, C. T. ; GARLET, G. P. ; ROSA, P. S. . T helper cytokines expression in leprosy forms and reactional states: serum and in situ analysis. In: 99th Annual Meeting The American Association of Immunologists, 2012, 2012, Boston. Immunology 2012 Abstracts, 2012. p. 83., 2012. p. 83-83.

  • DELAMANO, L. R. ; FACHIN, L. R. V. ; BELONE, A. F. F. ; GHIDELLA, C. ; URA, S. ; MORAES, M. O. ; MIRA, M. T. ; BAPTISTA, I. M. F. D. ; FONTES, A. B. ; SUFFYS, P. ; VIRMOND, M. C. L. ; VISSA, V. . Genetic diversity of Mycobacterium leprae isolates from Rondonópolis (MT) leprosy patients.. In: VII Encontro de Pós-Graduação da Faculdade de Medicina de Botucatu, 2012, Botucatu. VII Encontro de Pós-Graduação da Faculdade de Medicina de Botucatu, 2012.

  • TROMBONE, A. P. F. ; BELONE, A. F. F. ; FACHIN, L. R. V. ; RAMUNO, N. M. ; SORIANI, M. C. ; SOARES, C. T. ; GARLET, G. P. ; ROSA, P. S. . Avaliação da multiplicação bacilar no coxim plantar de animais nocautes de IL-17, IL-23, IL-6 e CCR4 resultados preliminares. In: 6 Simpósio Brasileiro de Hansenologia, 2012, Ribeirão Preto. Hansenologia Internationalis, 2012. v. x. p. x-x.

  • ROSA, P. S. ; SORIANI, M. C. ; BAPTISTA, I. M. F. D. ; FACHIN, L. R. V. ; BELONE, A. F. F. ; PEDRINI, S. C. B. ; TROMBONE, A. P. F. . Detecção de Mycobacterium leprae em amostras de diferentes tecidos de tatus selvagens: resultados preliminares. In: 6 Simpósio Brasileiro de Hansenologia, 2012, Ribeirão Preto. Hansenologia Internationalis, 2012. v. 37. p. x-x.

  • DELAMANO, L. R. ; FACHIN, L. R. V. ; FONTES, A. B. ; BELONE, A. F. F. ; URA, S. ; MORAES, M. O. ; MIRA, M. T. ; SUFFYS, P. N. ; VIRMOND, M. C. L. ; VISSA, V. ; BAPTISTA, I. M. F. D. . Diversidade genética do Mycobacterium leprae em pacientes com hanseníase no município de Rondonópolis (MT). In: 6 Simpósio Brasileiro de Hansenologia, 2012, Ribeirão Preto. 6 Simpósio Brasileiro de Hansenologia, 2012.

  • TROMBONE, A. P. F. ; BELONE, A. F. F. ; ROSA, P. S. ; GHIDELLA, C. ; FACHIN, L. R. V. ; SILVA, E. A. ; URA, S. ; SOARES, C. T. ; GARLET, G. P. . Citocinas prototípicas de células Th1, Th2,Th17 e TREGs como potenciais biomarcadores da hanseníase: análise dos níveis proteicos no soro de pacientes apresentando diferentes formas e estados reacionais.. In: 12 th Brazilian Leprosy Congress and ILA Regional Congress - Americas, 2011, Maceió - Alagoas - Brazil. Hansenologia Internationalis: Hanseníase e outras doenças infecciosas, 2011. v. 36. p. 13.

  • SOARES, C. T. ; ROSA, P. S. ; TROMBONE, A. P. F. ; FACHIN, L. R. V. ; GHIDELLA, C. ; URA, S. ; BARRETO, J. A. ; BELONE, A. F. F. . Angiogênese e Linfagiogênese no espectro da hanseníase e quadros reacionais: resultados preliminares. In: 12 th Brazilian Leprosy Congress and ILA Regional Congress - Americas, 2011, Maceió - Alagoas - Brazil. Hansenologia Internationalis: Hanseníase e outras doenças infecciosas, 2011. v. 36. p. 8.

  • BELONE, A. F. F. ; URA, S. ; GHIDELLA, C. ; ROSA, P. S. ; PACHECO, A. G. ; SOARES, C. T. ; COELHO, N. B. ; DIORIO, S. M. ; TRINO, L. M. ; SARTORI, B. G. C. ; FACHIN, L. R. V. ; BAPTISTA, I. M. F. D. ; MORAES, M. O. ; MIRA, M. T. ; VIRMOND, M. C. L. . Perfil clínico- epidemiológico de pacientes e contatos avaliados no município de Rondonópolis-MT no período entre 2009-2010.. In: 12 th Brazilian Leprosy Congress and ILA Regional Congress - Americas, 2011, Maceió - Alagoas - Brazil. Hansenologia Internationalis: Hanseníase e outras doenças infecciosas, 2011. v. 36. p. 74.

  • TROMBONE, A. P. F. ; ROSA, P. S. ; GHIDELLA, C. ; FACHIN, L. R. V. ; SILVA, E. A. ; URA, S. ; SOARES, C. T. ; GARLET, G. P. ; BELONE, A. F. F. . Exploratory analysis of prototypical T helper cytokines as biomarkers of clinical leprosy clinical and reactional states.. In: 44th Annual Meeting - Infection, Inflamation and Immunity - Society for Leukocyte Biology, 2011, Kansas City, MO. Journal of Leukocyte Biology Suplemment, 2011. p. S41.

  • ROSA, P. S. ; DIORIO, S. M. ; BELONE, A. F. F. ; TRINO, L. M. ; SARTORI, B. G. C. ; WECKWERTH, A. C. F. B. ; FACHIN, L. R. V. ; DELAMINA, W. F. B. ; MARQUES, F. B. ; SOARES, C. T. ; URA, S. ; GHIDELLA, C. ; COELHO, N. B. ; XAVIER, M. B. ; MIRA, M. T. ; BAPTISTA, I. M. F. D. ; MORAES, M. O. ; PACHECO, A. G. ; VIRMOND, M. C. L. . Resistência a drogas em pacientes multibacilares da colônia de Santo Antônio do Prata/PA e Rondonópolis/MT, tratados entre 1994 e 2004.. In: 12 th Brazilian Leprosy Congress - ILA Regional Congress - Americas, 2011, Maceió - Alagoas - Brazil. Hansenologia Internationalis: Hanseníase e outras doenças infecciosas, 2011. v. 36. p. 81.

  • MENDES-GIANNINI, M.J.S. ; FACHIN, L. R. V. ; SILVA, J. L. M. ; ANDREOTTI, P. F. ; SOARES, C. P. . Interação diferencial de Paracoccidioides brasiliensis com proteínas da matriz extracelular e com células Vero. In: XXII Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2003, Florianopolis. XXII Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2003.

  • MENDES-GIANNINI, M.J.S. ; HANNA, S. A. ; SILVA, J. L. M. ; FACHIN, L. R. V. ; LENZI, H. L. . Interactions between Paracoccidioides brasiliensis and epithelial cells. In: IV Congresso Latinoamericano de Micologia, 2002, Xalapa. IV Congresso Latinoamericano de Micologia, 2002.

  • MENDES-GIANNINI, M.J.S. ; SILVA, J. L. M. ; HANNA, S. A. ; FACHIN, L. R. V. ; ANDREOTTI, P. F. ; LENZI, H. L. . Internalization of Paracoccidioides brasiliensis and Cytoskeletal organization by epithelial cells. In: VII Encontro Internacional sobre Paracoccidioidomicose, 2002, Pirenópolis. VIII Encontro Internacional sobre Paracoccidioidomicose, 2002.

  • SILVA, J. L. M. ; MENDES-GIANNINI, M.J.S. ; HANNA, S. A. ; FACHIN, L. R. V. ; LENZI, H. L. . Internalization of Paracoccidioides brasiliensis and Cytoskeletal Organization by epithelial cells. In: XXI Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2001, Foz do Iguaçu. XXI Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2001.

  • HANNA, S. A. ; SILVA, J. L. M. ; FACHIN, L. R. V. ; LENZI, H. L. ; MENDES-GIANNINI, M.J.S. . Interaction of Paracoccidioides brasiliensis with Vero cells. Involvement of extracellular matrix componente.. In: 14th Congress of the International Society for Human and Animal Mycology - ISHAM., 2000, Buenos Aires. Anais do 4th Congress of the International Society for Human and Animal Mycology, 2000. p. 200., 2000.

  • MENDES-GIANNINI, M.J.S. ; HANNA, S. A. ; VINCENZI, L. R. ; SILVA, J. L. M. ; LENZI, H. L. . Internalization of Paracoccidioides brasiliensis and Cytoskeletal Organization.. In: 14th Congress of the International Society for Human and Animal Mycology, 2000, Buenos Aires. Anais do 14thCongress of the International Society for Human and Animal Mycology - ISHAM, 2000. p.52., 2000.

  • HANNA, S. A. ; SILVA, J. L. M. ; FACHIN, L. R. V. ; SANDOVAL, M. P. ; LENZI, H. L. ; MENDES-GIANNINI, M.J.S. . Interação de Paracoccidioides brasiliensis às células Vero. Envolvimento com componentes de matriz extracelular e citoesqueleto. In: VII Encontro Internacional sobre Paracoccidioidomicose, 1999, Campos do Jordão. Anais do VII Encontro Internacional sobre Paracoccidioidomicose.

  • FACHIN, L. R. V. ; MENDES-GIANNINI, M.J.S. . Isolamento de uma protease extracelular de Paracoccidioides brasiliensis. In: Congresso de Iniciação Científica, 1995, Guaratinguetá. Caderno Resumos, 1995.

  • FACHIN, L. R. V. . Ferramentas Moleculares para Avaliação da Resistência Medicamentosa do Mycobacterium leprae. 2021. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • FACHIN, L. R. V. . Ferramentas Moleculares para Avaliação da Resistência Medicamentosa do Mycobacterium leprae. 2020. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • FACHIN, LUCIANA RAQUEL VINCENZI ; BELONE, A. F. F. ; PINHEIRO, L. ; QUERINO, G. A. ; ROSA, P. S. . Prevalence of Drug Resistance in Brazilian Leprosy Cases from 2010 to 2016. 2019. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • FACHIN, L. R. V. . Biologia Molecular no Auxílio Diagnóstico e Detecção de Resistência. 2019. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • FACHIN, L. R. V. ; BELONE, A. F. F. ; PEREIRA, V. B. R. ; PINHEIRO, L. ; QUERINO, G. A. ; BERTOLUCI, D. F. F. ; DIORIO, S. M. ; ROSA, P. S. . High Resolution Melt para Screening de Droga Resistência em Mycobacterium leprae. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • FACHIN, L. R. V. . Ferramentas Moleculares para Avaliação da Resistência Medicamentosa do Mycobacterium leprae. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • FACHIN, LUCIANA RAQUEL VICENZI ; ROSA, P. S. ; PINHEIRO, L. ; QUERINO, G. A. ; BERTOLUCI, D. F. F. ; PESSOA, A. S. ; BELONE, A. F. F. ; DIORIO, S. M. . Perfil de pacientes com hanseníase submetidos a pesquisa de resistência molecular a drogas no Instituto Lauro de Souza Lima, Bauru, SP. 2016. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • FACHIN, L. R. V. ; SOARES, C. T. ; BELONE, A. F. F. ; TROMBONE, A. P. F. ; ROSA, P. S. ; GHIDELLA, C. C. ; FRANCO, M. F. . Avaliação Imunoistoquimica da população celular no espectro da hanseníase e formas reacionais. 2015. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • FACHIN, LUCIANA RAQUEL VICENZI ; BELONE, A. F. F. ; ROSA, P. S. ; TROMBONE, A. P. F. ; SOARES, C. T. ; FRANCO, M. F. . Cell population in the spectrum of leprosy and reactional forms: expression of M1 and M2 macrophages. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • CARVALHO, C. P. M. ; TRINO, L. M. ; FACHIN, L. R. V. ; MARTINS, P. L. ; SANTOS, M. A. A. . Avaliação da ação bactericida de desinfetante através de carreadores. 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • FACHIN, LUCIANA RAQUEL VICENZI . Isolamento de uma protease extracelular de Paracoccidioides brasiliensis. 1995. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Outras produções

FACHIN, LUCIANA RAQUEL VICENZI . Ferramentas moleculares para avaliação da resistência medicamentosa no Mycobacterium leprae. 2017. (Palestra).

FACHIN, L. R. V. ; BERTOLUCI, D. F. F. . Experimentação animal e técnicas de biologia molecular na pesquisa de resistência medicamentosa em hanseníase. 2016. (Palestra).

FACHIN, L. R. V. . Ferramentas moleculares para avaliação de resistência medicamentosa no Mycobacterium leprae. 2016. (Palestra).

FACHIN, L. R. V. . Palestra - Imunidade Humoral. 2011. (Palestra).

FACHIN, L. R. V. . Interação Parasita Hospedeiro. 2011. (Palestra).

FACHIN, L. R. V. . Interação Parasita Hospedeiro. 2010. (Palestra).

Projetos de pesquisa

  • 2022 - Atual

    Investigação de Atividade de Doença após Tratamento Poliquimioterápico em Pacientes com Hanseníase Apresentando Manifestações Clínicas Persistentes, Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Luciana Raquel Vincenzi Fachin - Integrante / Patrícia Sammarco Rosa - Integrante / Andrea de Faria Fernandes Belone - Integrante / Luiza Pinheiro - Integrante / Gislaine Aparecida Querino - Integrante / Andreia Maia de Araújo Fonseca - Coordenador.

  • 2021 - Atual

    Expressao de receptores de HLA-G: ILT- 2, ILT-4 e KIR2DL4 nas formas polares e estados reacionais da hanseniase, Descrição: expressao das moleculas HLA-G contribui na modulacao da resposta imunologica na hanseniase direcionando a resposta para um perfil Th2, resposta essa que contribui para a disseminacao do Mycocabterium leprae (M.leprae) e desencadeamento das formas multibacilares (MB) da doenca. O controle imunorregulatorio do HLA-G ocorre por meio da interacao com diferentes receptores inibitorios, tais como ILT-2, ILT-4 e KIR2DL4. Estudos recentes tem demonstrado que existe uma variacao consideravel entre os individuos quanto a expressao desses receptores e que essas variacoes podem interferir no efeito imunorregulatorio da molecula HLA-G. Em um primeiro estudo, realizado por nosso grupo, verificamos a expressao da molecula HLA-G, em lesoes cutaneas e soro de pacientes com as diferentes formas clinicas da hanseniase. O presente estudo tem por objetivo investigar a expressao de receptores ligantes de HLA-G, por meio da tecnica de imuno-histoquimica em amostras de biopsias de pacientes com as formas clinicas TT/BT e BL/LL, bem como nos pacientes com as reacoes tipo 1 (RR) e tipo 2 (ENH). Este estudo contribuira para uma melhor compreensao dos mecanismos imunorregulatorios mediados pela moleculas HLA-G e seus ligantes na manifestacao das diferentes formas clinicas da hanseniase. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Luciana Raquel Vincenzi Fachin - Integrante / Cleverson Teixeira Soares - Integrante / Andrea de Faria Fernandes Belone - Integrante / Vânia Nieto Brito de Souza - Integrante / Fabiana Covolo de Souza Santana - Coordenador / Debora Regina Fernandes - Integrante., Financiador(es): Fundação Paulista Contra Hanseníase - Auxílio financeiro.

  • 2020 - 2022

    Expressao do HLA-G in situ no Carcinoma de Celulas Merkel e correlacao com a presenca do Poliomavirus humano das celulas de Merkel, Descrição: HLA-G e uma molecula HLA nao classica de classe I (Ib) cuja funcao consiste na regulacao da resposta imunologica. A expressao do HLA-G tem sido observada em diferentes neoplasias malignas como melanoma, cancer de mama, ovario, gastrico e correlacionada com a evolucao e prognostico dessas doencas. O carcinoma de celulas Merkel (MCC), cuja etiologia ainda nao esta totalmente esclarecida, nao foi estudado neste contexto. Desta forma, o presente estudo tem como objetivo investigar a expressao da molecula HLA-G em pacientes com MCC e correlacionar quanto a presenca do MCPyV com a finalidade de compreender a imunopatogense envolvida na progressao dessa doenca. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Luciana Raquel Vincenzi Fachin - Integrante / Beatriz G. C. Sartori - Integrante / Fabiana Covolo de Souza Santana - Coordenador / Debora Regina Fernandes - Integrante / Maria Renata Salles Nogueira - Integrante / Adauto José Ferreira Nunes - Integrante / Leonardo Michellin Parra - Integrante.

  • 2020 - Atual

    Avaliação por Imunoistoquímica da Expressão Proteica de Genes Hiperexpressos (ADAMTS4, FAM26F, IL1B, KRT6C, MMP9, MT2A, NNMT, PTX3 e UBD) nas Formas e Reações da Hanseníase, Descrição: A hanseníase é uma doença infecciosa crônica cujo agente etiológico é o Mycobacterium leprae. No Brasil, segundo o ministério da saúde, atualmente são notificados em torno de trinta mil novos casos de hanseníase por ano. É uma doença complexa em diferentes aspectos (clínico, histopatológico e molecular) e um grande problema de saúde pública no Brasil. Apesar de possuir tratamento eficaz através de poliquimioterapia (PQT), infelizmente muitos pacientes, durante o curso da doença ou após o tratamento, desenvolvem fenômenos reacionais. Tais fenômenos, conhecidos como reação tipo 1 (R1) e reação tipo 2 (R2 ou eritema nodoso hansênico e suas variantes), agravam ainda mais os problemas neuromusculares dos pacientes portadores de hanseníase, podendo causar sequelas graves e permanentes. Não há tratamento eficaz para as reações da hanseníase nem marcadores sorológicos que possam predizer o surgimento das mesmas ou mesmo identificá-las. Para a R1 são comumente prescritos corticosteroides e para R2 preferencialmente a talidomida. Ambos os medicamentos podem causar indesejáveis efeitos colaterais ou teratogênicos. Os mecanismos fisiopatológicos que desencadeiam os fenômenos reacionais da hanseníase são praticamente desconhecidos. O esclarecimento dos mesmos é crucial para o entendimento da fisiopatologia das reações e, também, para a descoberta de novos alvos que sirvam para prevenção ou tratamento das reações hansênicas de forma mais eficaz e específica. Neste projeto, propomos avaliar a expressão proteica de alguns genes que foram identificados por nós em estudo prévio financiado pela FAPESP (Processo no. 2010/19286-3). São genes diferencialmente hiperexpressos principalmente em amostras de R1 e R2 da hanseníase (ADAMTS4, FAM26F, IL1B, KRT6C, MMP9, MT2A, NNMT, PTX3 e UBD). Nossa hipótese é de que a caracterização da expressão proteica por imunoistoquímica destes genes nas amostras de pele pode contribuir para o conhecimento destes fenômenos reacionais, permitindo: (1) identificar a expressão proteica dos genes nos diferentes tipos de células que compõem os infiltrados envolvidos em todo o espectro da hanseníase e em seus quadros reacionais; (2) aumentar o entendimento da fisiopatologia das reações (R1 e R2); (3) identificar biomarcadores que possam servir como possíveis marcadores dos fenômenos reacionais e (4) a descoberta de novos alvos terapêuticos que possam ser utilizados para a prevenção e/ou tratamento das reações hansênicas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Luciana Raquel Vincenzi Fachin - Integrante / Patrícia Sammarco Rosa - Integrante / Cleverson Teixeira Soares - Coordenador / Andrea de Faria Fernandes Belone - Integrante / Ana Paula Fávaro Trombone Garlet - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2019 - Atual

    Falha Terapêutica da Poliquimioterapia da Hanseníase no Brasil: Estudo das Causas e Proposição de Ações, Descrição: Apesar da efetividade da PQT em reduzir os índices epidemiológicos da hanseníase, casos de recidiva e de falência terapêutica têm sido alvo de preocupação da OMS e do Ministério da Saúde do Brasil (MS). O boletim da OMS de 2019 relata que em 2018 apenas 79% dos pacientes MB concluíram o tratamento da hanseníase no Brasil. Esse documento registra 1.840 casos de recidiva e 2.622 casos de retratamento no nosso país, que corresponde a 14,4% dos casos prevalentes. O Instituto Lauro de Souza Lima (ILSL) é referência para o comitê de vigilância de resistência medicamentosa em hanseníase da OMS e do MS, e recebe amostras para investigação de vários estados do Brasil, bem como de países da América Latina. Apenas 1,8% dos pacientes testados no ILSL apresentam essa causa como explicação para recidiva ou falência terapêutica. No entanto, apenas três loci no genoma do patógeno são sistematicamente investigados, o que pode subestimar a magnitude dessa causa. Nenhum mecanismo relacionado ao contexto genético do hospedeiro tem sido foco de investigação. Entretanto, dados revelam variabilidade interindividual de dez vezes nos parâmetros farmacocinéticos da rifampicina, o que deve ter efeito sobre o sucesso da terapia contra a hanseníase. Assim, propomos uma investigação ampla, retrospectiva, de fatores relacionados ao genoma humano e do M. leprae, com potencial para explicar a falha terapêutica na hanseníase. Além disso, será empregada a abordagem da análise do conteúdo de Bardin para medir a adesão dos pacientes ao tratamento. Prospectivamente, propomos fazer intervenção educativa voltada aos profissionais da saúde e pacientes, em unidades de saúde de municípios com baixa taxa de cura da hanseníase. Após a intervenção, dependendo do desfecho, sucesso terapêutico ou falha terapêutica, os pacientes serão submetidos a exames laboratoriais para tentar entender as causas de falha da doença (farmacogenômica, genotipagem do M. leprae, metabolômica, sorologia, avaliação de contatos) e verificar o impacto das medidas educativas para aumento de adesão ao tratamento. Os dados obtidos deverão auxiliar na elaboração de critérios para a decisão terapêutica adequada em hanseníase, e fornecer subsídios para os programas de controle da doença. Adicionalmente, os novos alvos identificados com associação à falha terapêutica e os instrumentos para aumentar a adesão ao tratamento poderão ser implantados na rotina de atendimento dos pacientes de hanseníase.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Luciana Raquel Vincenzi Fachin - Integrante / Andrea Farias Fernandes Belone - Integrante / Patrícia Sammarco Rosa - Coordenador / Suzana Madeira Diório - Integrante / Daniele Ferreira Faria Bertoluci - Integrante / Ana Carla Pereira Latini - Integrante.

  • 2019 - Atual

    Detecção de novas mutações em genes relacionados a droga resistência e associação com o fenótipo de suscetibilidade do Mycobacterium leprae, Descrição: Um indicador importante para o controle da hanseníase é o número de recidivas. No Brasil as recidivas correspondem a cerca de 5% dos casos ativos de hanseníase/ano. As recidivas aprecem após tratamento inadequado e/ou tratamento incompleto, ou por surgimento de cepas de M. leprae resistentes às drogas da poliquimioterapia. No ILSL, desde 2010, de acordo com a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), faz-se identificação de cepas de M. leprae resistentes por sequenciamento direto e teste de susceptibilidade in vivo. Apesar de todos os esforços, as regiões já conhecidas dos genes associados a resistência não são capazes de elucidar a origem de todas recidivas notificadas no país. Existem vários outros mecanismos de resistência, como genes ou nucleotídeos de base única (Single Nucleotide Polymorphism - SNPs) relacionados a bombas de efluxo e mutações compensatórias que foram recentemente relacionadas a cepas de M. leprae resistentes. No entanto, estes dados ainda precisam ser validados. Neste projeto, portanto, propõe-se padronizar a detecção de novas mutações em genes relacionados a droga resistência e novos genes mutantes por PCR. Em seguida, os polimorfismos encontrados serão identificados por sequenciamento direto de DNA genômico. Para validação do perfil de resistência fenotípico faremos o teste de susceptibilidade as várias drogas utilizadas em esquemas regulares ou alternativos para hanseníase, dapsona, rifampicina, clofazimina e ofloxacina. Para isso, utilizaremos as cepas de M. leprae provenientes de pacientes mantidas em passagens por camundongos, que apresentaram perfil de resistência para mutações conhecidas, bem como isolados de pacientes que fizeram vários tratamentos e não apresentaram resistência genotípica. Os resultados deste estudo nos permitirão revisar protocolos de tratamento, identificar3 focos da doença, hoje aparentemente resistentes às ações de controle, os quais poderão ser melhor compreendidos, e ações mais eficientes de saúde pública poderão ser desenhadas e implementadas para controle da hanseníase no Brasil. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Luciana Raquel Vincenzi Fachin - Integrante / Patrícia Sammarco Rosa - Integrante / Suzana Madeira Diório - Integrante / Andrea de Faria Fernandes Belone - Integrante / Luiza Pinheiro - Coordenador / Gislaine Aparecida Querino - Integrante / Daniele Ferreira Faria Bertoluci - Integrante.

  • 2017 - 2019

    Padronização da técnica de PCR em Tempo Real ? High Resolution Melt para detecção de resistência do Mycobacterium leprae, Descrição: A poliquimioterapia (PQT) contra hanseníase implementada na década de 80 revelou-se efetiva na cura, portanto, na redução global no número de casos da doença. No entanto, algumas características do Mycobacterium leprae, como sua incapacidade de crescimento em meios de cultura artificiais e lenta taxa de duplicação, aliadas à lenta evolução da doença, vem sendo obstáculos na avaliação precisa da possível emergência de cepas resistentes aos componentes da PQT. Atualmente, técnicas de análise molecular tornaram os testes de resistência do M. leprae mais rápidos e acessíveis, e relatos esporádicos de resistência a um ou mais componentes da PQT vêm sendo publicados. Recente iniciativa de nosso grupo investigou 207 casos suspeitos de recidiva e seus contatos, recrutados dentre os moradores de uma antiga colônia de isolamento de hansenianos localizada no interior do Pará. Resultados revelaram que, de 22 isolados de M. leprae obtidos de novos casos confirmados de hanseníase, 13 (59%) eram resistentes à dapsona ou à rifampicina, e sete eram resistentes a ambas as drogas. Na rotina de teste de sensibilidade a drogas do ILSL, foram até o momento testadas cerca de 600 amostras para resistência a uma ou mais drogas (dapsona, rifampicina e ofloxacina). Deste modo, nossa proposta tem por objetivo realizar padronização da técnica de High Resolution Melt (HRM) por PCR em tempo real para screening de amostras para resistência a drogas. Como resultado, esperamos poder utilizar esta técnica para screening de grande número de isolados de M. leprae com potencial para resistência, o que permitirá ações locais mais efetivas de controle da hanseníase.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Luciana Raquel Vincenzi Fachin - Coordenador / Suzana Madeira Diório - Integrante / ROSA, PATRÍCIA SAMMARCO - Integrante / BELONE, ANDRÉA DE FARIA FERNANDES - Integrante / Luiza Pinheiro - Integrante / Gislaine Aparecida Querino - Integrante / Daniele Ferreira Faria Bertoluci - Integrante / Adriano Souza Pessoa - Integrante., Financiador(es): Fundação Paulista Contra Hanseníase - Auxílio financeiro.

  • 2017 - Atual

    Estudo de recidivas e caracterização do perfil de resistência a drogas do Mycobacterium leprae em uma população residente em área de ex-asilo colônia no Estado de São Paulo, Descrição: A poliquimioterapia (PQT) foi implementada para tratamento da hanseníase na década de 80, contribuindo de forma efetiva na cura e redução global no número de casos da doença. No entanto, algumas características do Mycobacterium leprae (M. leprae), como sua incapacidade de crescimento em meios de cultura artificiais aliadas à lenta taxa de duplicação e evolução da doença, vêm sendo obstáculos na avaliação precisa da possível emergência de cepas resistentes aos componentes da PQT. Atualmente, além da técnica de inoculação em coxim plantar de camundongos, é possível detectar bacilos resistentes a drogas também por diferentes métodos moleculares, tornando os testes mais rápidos e sensíveis. Independentemente do método utilizado, os relatos de resistência a um ou mais componentes da PQT vêm sendo publicados de forma esporádica. Na rotina de teste de sensibilidade a drogas do Instituto Lauro de Souza Lima, já foram identificados 50 casos com perfil de resistência a uma ou mais drogas (dapsona, rifampicina e ofloxacina). Destes, 13 foram identificados em um projeto de busca ativa dentre os moradores de uma antiga colônia de isolamento de hansenianos localizada no interior do Pará. Estes resultados demonstraram um cenário preocupante sobre emergência de resistência em hanseníase nas áreas de ex-asilo colônia. Deste modo, nossa proposta tem por objetivo realizar a busca ativa de casos de resistência a drogas dentre indivíduos residentes na área do Hospital Dr. Francisco Ribeiro Arantes (cerca de 200 habitantes do antigo asilo-colônia Pirapitingui). Para isto, amostras biológicas serão obtidas de todos os casos ativos de hanseníase, as quais serão investigadas por exame dermatoneurológico, sorologia, histopatologia e detecção de cepas resistentes a PQT por meio das técnicas de inoculação em coxim plantar de camundongos e biologia molecular. Como resultado, esperamos produzir uma descrição do cenário de emergência de isolados de M. leprae resistentes ao tratamento no hospital e estimar a real incidência de cepas resistentes nesta população, o que permitirá ações locais mais efetivas de controle da hanseníase. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Luciana Raquel Vincenzi Fachin - Integrante / Patrícia Sammarco Rosa - Coordenador / Eliane Aparecida Silva - Integrante / Jaison Antonio Barreto - Integrante / Suzana Madeira Diório - Integrante / Cleverson Teixeira Soares - Integrante / Andrea de Faria Fernandes Belone - Integrante / TASSA, MÔNICA - Integrante / Daniele Ferreira Faria Bertoluci - Integrante / Karem Christine Corrêa e Silva - Integrante.

  • 2013 - 2015

    Estudo de base populacional do perfil de resistência a drogas componentes da poliquimioterapia e da dinâmica de transmissão do Mycobacterium leprae em uma população hiperendêmica isolada do norte do Brasil., Descrição: Hanseníase é uma doença infecciosa crônica causada pelo Mycobacterium leprae, uma bactéria de comportamento ainda elusivo em diversos aspectos. A poliquimioterapia (PQT) contra hanseníase implementada na década de 80 revelou-se muito efetiva na cura, portanto, na redução global no número de casos da doença. Porém, características únicas do M. leprae, como sua incapacidade de crescimento em meios de cultura artificiais e lenta taxa de duplicação, aliadas à lenta evolução da doença, vem sendo obstáculos na avaliação precisa da possível emergência de cepas resistentes aos componentes da PQT. Apenas recentemente, técnicas de análise molecular tornaram os testes de resistência do M. leprae mais rápidos e acessíveis, e relatos esporádicos de resistência a um ou mais componentes da PQT vêm sendo publicados. Recente iniciativa de nosso grupo investigou 207 casos suspeitos de rediciva e seus contatos, recrutados dentre os moradores da Vila Do Santo Antônio do Prata, uma comunidade isolada, antiga colônia de isolamento de hansenianos localizada no interior do Pará. Resultados revelaram que, de 22 isolados de M. leprae obtidos de novos casos confirmados de hanseníase, 13 (59%) eram resistentes à dapsona ou à rifampicina, componentes da PQT destes, sete eram resistentes a ambos. Nossa proposta é de estender a busca ativa de casos de hanseníase para toda a população da Vila do Prata (cerca de 3000 habitantes). Amostras biológicas serão obtidas de todos os casos novos e investigadas, através da combinação de técnicas avançadas de genotipagem, sequenciamento clássico e sequenciamento paralelo massivo de próxima geração, para resistência a componentes da PQT; em paralelo, análise de filogenia molecular, utilizando dados de genoma completo, será utilizada para estabelecer o grau de proximidade evolutivas dos isolados, em busca de um padrão de dinâmica de transmissão. Como resultado, esperamos produzir uma descrição completa e detalhada do cenário de emergência de isolados de M. leprae resistentes ao tratamento na Vila do Prata, que permitirá ações locais mais efetivas de controle da hanseníase; além disso, a Vila do Prata pode ser 3 vista como um modelo para a tomada de decisões em saúde pública, com potencial impacto sobre as estratégias de controle nacional da hanseníase.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) . , Integrantes: Luciana Raquel Vincenzi Fachin - Integrante / Andrea Farias Fernandes Belone - Integrante / Patrícia Sammarco Rosa - Integrante / Jaison Antonio Barreto - Integrante / Suzana Madeira Diório - Integrante / Ida Maria F. D. Baptista - Integrante / Milton O. Moraes - Integrante / Marcelo T. Mira - Coordenador / Philip Suffys - Integrante / Marília Brasil Xavier - Integrante / Carla Avelar Pires - Integrante.

  • 2013 - 2015

    Participação das células Th1, Th2, Th17 e T regulatórias na doença de Jorge Lobo: análise do perfil de expressão gênica nas lesões e de fatores potencialmente envolvidos na modulação da resposta., Descrição: A doença de Jorge Lobo é uma doença infecciosa crônica, endêmica da região amazônica, que afeta principalmente a pele e tecidos subcutâneos, e cujo agente etiológico é o fungo Lacazia loboi. As lesões podem apresentar-se sob o aspecto queloidiforme, verruciforme, gomoso ou ulceroso, e dependendo da distribuição das mesmas são classificadas em: localizadas, multifocais ou disseminadas. Atualmente, estudos avaliando os aspectos imunológicos, relatam predominância do perfil Th2, além de maior frequência de células positivas para TGF- e IL-10 no infiltrado inflamatório presente nas lesões dos pacientes. Tendo em vista que a doença manifesta-se de formas diferentes de um indivíduo para outro, polimorfismos em genes que codificam fatores envolvidos na polarização e efetuação de respostas Th1, Th2 e de Tregs, previamente descritos como funcionais moduladores da patogênese de doenças infecciosas, podem também estar relacionados à polarização da resposta imune e consequentemente na determinação da susceptibilidade e/ou severidade da doença de Jorge Lobo. Desta forma, este projeto tem por objetivo avaliar a participação das células Th1, Th2 e T regulatórias, além dos polimorfismos de nucleotídeo único (SNPs) relacionados às citocinas e fatores de transcrição prototípicos destes perfis nas diferentes formas clínicas da doença de Jorge Lobo.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Luciana Raquel Vincenzi Fachin - Integrante / Andrea Farias Fernandes Belone - Coordenador / Patrícia Sammarco Rosa - Integrante / Gustavo P. Garlet - Integrante / Michelle de Campos Soriani - Integrante / Ana Paula Favaro Trombone - Integrante.

  • 2012 - 2014

    Busca ativa de casos de hanseníase entre escolares do município de Rondonópolis e seus contatos intradomiciliares: avaliação clínica, testes sorológicos para detecção de anticorpos anti-PGL-1 e anti-LID., Descrição: A implantação da poliquimioterapia em 1981, pela Organização Mundial da Saúde (OMS), contribuiu para redução da prevalência da hanseníase no mundo, no entanto, a doença ainda é um problema de saúde pública em alguns países. A estratégia da eliminação é baseada na conscientização da comunidade, na detecção precoce da doença e na efetividade do tratamento poliquimioterápico. No Brasil, as regiões Norte e Centro-Oeste se mantém hiperendêmicas e a região Nordeste com parâmetro de endemicidade muito alto, inclusive nos menores de quinze anos. No município de Rondonópolis a taxa de detecção de casos de hanseníase tem se mantido praticamente inalterada nos últimos 10 anos, e em 2010 houve aumento da porcentagem de casos novos detectados em crianças (7,5%). Embora o serviço de referência em Rondonópolis, no Mato Grosso, seja bem estruturado, com disponibilidade de exames complementares, este é insuficiente para cobrir a atual demanda de pacientes e contatos. O diagnóstico de casos novos é feito em sua maior parte por demanda espontânea, com predomínio das formas dimorfas iniciais, e o aumento do número de casos em crianças, talvez explicados por uma endemia que está em ascensão, apesar do município de Rondonópolis apresentar um sistema de atenção básica de qualidade, um centro de referência com um hansenologista qualificado e forte adesão a causa da doença. Tendo em vista este cenário, aliado à normativa adotada pelo governo brasileiro de diagnóstico em menores de 15 anos, como principal indicador de monitoramento da endemia para transmissão ativa da doença, o objetivo deste trabalho é fazer busca ativa de casos de hanseníase entre escolares e seus contatos, residentes no município de Rondonópolis, MT. Para atingir este objetivo será feito exame clínico dermatoneurológico e testes sorológicos anti-PGL-1 e anti-LID-1 em todos os indivíduos avaliados, e estimadas as taxas de incidência de casos novos em escolares e na coorte de seus contatos, bem como caracterizar fatores de risco associados à infecção e ao adoecimento. Os fatores associados ao adoecimento serão: vacinação pelo BCG, reação de Mitsuda e forma clínica caso primário. Os fatores associados à infecção serão: exame clínico, soropositividade para IgM anti-PGL1 e IgG anti-LID-1, medidas baixas da reação de Mitsuda (menor do que 5 mm). Além disso, este projeto utilizará a estratégia de busca ativa de casos de hanseníase entre escolares para treinamento de equipe multiprofissional das unidades de saúde, para suspeição e diagnóstico de hanseníase. Serão realizadas atividades educativas sobre hanseníase entre escolares com objetivo de aumentar a suspeição da doença e a partir dos resultados obtidos, contribuir com a discussão de estratégias de controle da hanseníase no município estudado. Portanto, a população estudada será selecionada durante processo de amostragem aleatória, constituída por alunos na faixa etária de 7 a 17 anos, regularmente 3 matriculados nas escolas de nível fundamental selecionadas, dentre aquelas da rede pública de ensino do município de Rondonópolis. Os escolares que apresentarem suspeita da doença serão submetidos a exames laboratoriais confirmatórios (baciloscopia e análise histopatológica de biópsia) e teste de Mitsuda. Para os indivíduos afetados será preenchido um formulário para construção de banco de dados de casos de hanseníase contemplando informações sobre diagnóstico, evolução e tratamento. Os contatos dos escolares com diagnóstico confirmado de hanseníase serão contatados para avaliação na unidade de saúde habitual de atendimento.Os resultados do projeto permitirão identificar se há focos ativos da doença entre escolares que possam estar envolvidos na manutenção dos coeficientes de detecção estáveis na população estudada.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Luciana Raquel Vincenzi Fachin - Integrante / Andrea Fernandes de Faria Belone - Integrante / Patrícia Sammarco Rosa - Integrante / Cassio Ghidella - Integrante / Eliane Aparecida Silva - Integrante / Sommei Ura - Integrante / Jaison Antonio Barreto - Coordenador / Neusa B. Coelho - Integrante / Cleverson Teixeira Soares - Integrante / Lúcia Helena Soares Camargo Marciano - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2011 - 2012

    Detecção de mutações associadas a resistência a drogas em hanseníase a partir de DNA do Mycobacterium leprae extraído de lâminas de baciloscoipia coradas por Ziehl Neelsen., Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Luciana Raquel Vincenzi Fachin - Integrante / Andrea Farias Fernandes Belone - Integrante / Patrícia Sammarco Rosa - Integrante / Suzana Madeira Diório - Coordenador / Lázara Moreira Trino - Integrante., Financiador(es): Fundação Paulista Contra Hanseníase - Auxílio financeiro.

  • 2010 - 2013

    Classificação molecular da hanseníase: Avaliação da expressão gênica (mRNA e miRNA ) no espectro da hanseníase e em seus quadros reacionais., Descrição: A hanseníase é uma doença infecciosa crônica cujo agente etiológico é o Mycobacterium leprae, o qual é um parasita intracelular obrigatório, com replicação lenta, longo período de incubação e possui somente uma pequena quantidade de genes que controlam o seu metabolismo. Estas características tornam única a interação parasita-hospedeiro na hanseníase, causando uma doença crônica, espectral, de longa duração, com múltiplas formas e de grande desafio para a prática clínica, tanto no diagnóstico quanto no tratamento de seus quadros reacionais. No Brasil, segundo o ministério da saúde, são notificados em torno de quarenta mil novos casos de hanseníase por ano e, portanto, um grande problema de saúde pública. Na hanseníase, os mecanismos fisiopatológicos, a nível molecular, são praticamente desconhecidos e o esclarecimento dos mesmos é crucial para o entendimento da fisiopatologia e para descoberta de novas formas de tratamento da doença. Neste projeto, propomos avaliar a expressão gênica, em todas as formas da hanseníase e em seus quadros reacionais, utilizando a técnica de DNA microarrays , que é um método que permite a investigação da expressão de mRNAs de um grande número de genes e dos miRNAs. Nossa hipótese é de que a caracterização do perfil de expressão gênica, obtido pela técnica de microarray , pode contribuir em muito para o conhecimento da hanseníase, permitindo: (1) identificar quais são os genes envolvidos em todo o espectro da hanseníase e em seus quadros reacionais; (2) aumentar o entendimento da fisiopatologia da doença e dos mecanismos de interação bacilo-hospedeiro, e (3) identificar possíveis biomarcadores que possam orientar novas formas de tratamento da doença. Desta forma, esses resultados poderão definir e/ou redefinir os padrões clínico-patológicos, além de definir padrões moleculares da hanseníase, direcionando, assim, estudos futuros.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Luciana Raquel Vincenzi Fachin - Integrante / Ana paula Favero Trombone - Integrante / Andrea Farias Fernandes Belone - Integrante / Patrícia Sammarco Rosa - Integrante / Cassio Ghidella - Integrante / Sommei Ura - Integrante / Cleverson Teixeira Soares - Coordenador., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2009 - 2013

    Avaliação do papel das células T regulatórias e Th17 na hanseníase humana e experimental: correlações com o espectro imunopatológico das lesões, níveis de expressão de metaloproteases e seus inibidores, e integração com o paradigma Th1/Th2., Descrição: A hanseníase é uma doença infecciosa crônica que afeta principalmente a pele e o sistema nervoso periférico e cujo agente etiológico é o Mycobacterium leprae. Este bacilo, obrigatoriamente intracelular, apresenta características peculiares tais como o tropismo pelas células de Schwann, além de macrófagos, e a condição ótima para a sua multiplicação ocorre entre 27C e 30C , justificando assim, a ocorrência da hanseníase em áreas superficiais e frias, tais como a pele, nervos periféricos, testículos e via respiratória superior. Os indivíduos que desenvolvem a hanseníase apresentam um quadro variável de comprometimento, e esta pode ser classificada em cinco formas [tuberculóide (TT), virchoviana (VV), dimorfo-tuberculóide (DT), dimorfo-dimorfo (DD) e dimorfo- virchoviano (DV)], dependendo da disseminação da doença e do padrão de resposta imune, além da ocorrência das reações hansênicas (tipo I e tipo II). Analisando todas as formas (polares e dimorfos) e reações hansênicas pode-se observar o papel das subpopulações Th1 e Th2 na imunopatogênese da hanseníase, indicando que o balanço das citocinas produzidas localmente pode ser determinante da severidade da doença. Porém, a contribuição de ambos os perfis na imunoregulação da hanseníase podem não ser os únicos fatores envolvidos na patogênese da doença. Assim, este projeto avaliará o envolvimento das células T regulatórias e células Th17 na patologia da hanseníase, além de investigar a participação das metaloproteases (MMP-2 e MMP-9) e TIMPs (TIMP-1, TIMP-2 e TIMP-3) nas lesões cutâneas, já que até o momento os estudos têm avaliado a hanseníase apenas o contexto de citocinas relacionadas com os padrões Th1 e Th2. Esta abordagem contribuirá para o entendimento da imunoregulação envolvida nesta doença, e com isto, poderá futuramente contribuir com o diagnóstico e monitoramento clínico das lesões hansênicas, e até mesmo com a possibilidade de novas abordagens para a profilaxia e terapia da hanseníase.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Luciana Raquel Vincenzi Fachin - Integrante / Ana paula Favero Trombone - Coordenador / Andrea Farias Fernandes Belone - Integrante / Patrícia Sammarco Rosa - Integrante / Cassio Ghidella - Integrante / Sommei Ura - Integrante / Gustavo P. Garlet - Integrante / Natália Mortari Ramuno - Integrante / Michelle de Campos Soriani - Integrante / Cleverson Teixeira Soares - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

Prêmios

2022

1 Lugar na sessão Biologia Molecular e Genética durante o 16° Congresso Brasileiro de Hansenologia, Vitória-ES, Sociedade Brasileira de Hansenologia.

2022

Prêmio Oftalmologia Clínica pelo trabalho "Detecção Molecular de Mycobacterium leprae no filme lacrimal: Aspectos epidemiológicos", 66 Conselho Brasileiro de Oftalmologia.

2018

Entre 6 Melhores Trabalhos na Sessão de Apresentações Orais - Área Clínica e Terapêutica, 15 Congresso Brasileiro de Hansenologia - Palmas -TO.

2018

Entre 6 Melhores Trabalhos na Sessão de Apresentações Orais - Área de Imunologia, 15 Congresso Brasileiro de Hansenologia - Palmas -TO.

2018

3 Lugar na Modalidade PIBIC/CNPq, FAP/USP e PIVIV/USC, XXV Fórum de Iniciação Científica do Ensino Médio PIBIC-ME da Universidade do Sagrado Coração.

2016

10 melhores trabalhos apresentados na Sessão de Temas Livres no 9 Simpósio Brasileiro de Hansenologia:, Sociedade Brasileira de Hansenologia.

2015

12 melhores trabalhos apresentados na Sessão de Temas Livres no 8 Simpósio Brasileiro de Hansenologia:"Limite de detecção de M. leprae viáveis em camundongos da linhagem Nude", Sociedade Brasileira de Hansenologia.

2015

12 melhores trabalhos apresentados na Sessão de Temas Livres no 8 Simpósio Brasileiro de Hansenologia:, Sociedade Brasileira de Hansenologia.

2013

Prêmio SBP - um dos 10 melhores trabalhos apresentados na Sessão de Apresentação Oral/Tema Livre - área - Dermatologia:"Genome-wide screening of miRNA and mRNA expression in leprosy", XXIX Congresso Brasileiro de Patologia.

2012

1 Melhor trabalho apresentado na "Sessão de Apresentação de Pôster - Oral" no 6 Simpósio Brasileiro de Hansenologia:, Sociedade Brasileira de Hansenologia.

2002

Prêmio Painel 2002 da sessão Biochemistry, Molecular and Cellular Biology, VII Encontro Internacional sobre Paracoccidioidomicose..

Histórico profissional

Endereço profissional

  • Instituto lauro de Souza LIma, Coordenadoria de Serviços de Saúde. , CTCE Bauru, Distrito Industrial Domingos Biancardi, 17034970 - Bauru, SP - Brasil, Telefone: (14) 1431035910, Fax: (14) 31035910

Experiência profissional

2009 - Atual

Instituto Lauro de Souza Lima

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Biologista, Carga horária: 30

Atividades

  • 01/2022

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto Lauro de Souza Lima.,Cargo ou função, Membro da Comissão de Revisão de Prontuários.

  • 01/2019

    Direção e administração, Instituto Lauro de Souza Lima.,Cargo ou função, Coordenação.

  • 01/2019

    Direção e administração, Instituto Lauro de Souza Lima.,Cargo ou função, Diretor Técnico de Saúde I - Serviço de Epidemiologia.

  • 01/2019

    Ensino, Especialização Multiprofissional em Assistência Dermatológica Especializada, Nível: Especialização,Disciplinas ministradas, Inovação Tecnológica

  • 09/2017

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto Lauro de Souza Lima.,Cargo ou função, Membro do Núcleo de Inovação Tecnológica.

  • 03/2017

    Ensino, Hansenologia, Nível: Aperfeiçoamento,Disciplinas ministradas, Resistência Medicamentosa e Protocolo da Rede Nacional de Vigilância de Resistência

  • 10/2016

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto Lauro de Souza Lima.,Cargo ou função, Membro da Comissão de Padronização de Materiais Hospitalares.

  • 07/2011

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto Lauro de Souza Lima.,Cargo ou função, Membro da Comissão de Avaliação de Documentos e Acesso - CADA.

  • 01/2017 - 12/2018

    Treinamentos ministrados , Instituto Lauro de Souza Lima.,Treinamentos ministrados, Supervisora Substituta do Programa de Aprimoramento Profissional - SES - São Paulo

  • 07/2009 - 07/2015

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto Lauro de Souza Lima.,Cargo ou função, Membro Titular da Comissão de Biossegurança.

2000 - 2011

Universidade de Marília

Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Professor

Atividades

  • 02/2000 - 12/2008

    Ensino, Biomedicina, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Imunologia, Microbiologia, Microbiologia Clínica

  • 02/2000 - 12/2008

    Ensino, Farmácia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Imunologia, Microbiologia Clínica, Microbiologia

  • 02/2000 - 12/2008

    Treinamentos ministrados , Faculdade de Ciências da Saúde, Ciências Biológicas Modalidade Médica e Farmácia Bioquímica.,Treinamentos ministrados, Supervisão de Estágio Curricular em:, Imunohematologia, Sorologia, Micologia Clínica, Microbiologia Clínica