Igor Ferreira da Costa de Almeida

Graduado no curso de Ciências Biológicas com habilitação em Biotecnologia pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ), desde 2016. Atua na área da bioquímica com enfoque na via metabólica de oxidação do aminoácido triptofano e sua importância nos principais processos fisiológicos do mosquito Aedes aegypti, como a digestão e a ovogênese. Esse trabalho é realizado no Centro de Ciências da Saúde (CCS) localizado na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), no Instituto de Bioquímica Médica Leopoldo de Meis (IBqM). Possui experiencia em análises bioquímicas e biomoleculares.

Informações coletadas do Lattes em 27/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Graduação em Ciências Biológicas

2011 - 2016

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro
Título: Papel da Via de Degradação do Triptofano na Fisiologia do Mosquito Aedes aegypti
Orientador: Pedro Lagerblad de Oliveira

Ensino Médio (2º grau)

2007 - 2009

Instituto Superior de Educação do Rio de Janeiro

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2016 - 2016

Divulgação Científica: Por quê? Como? Para quem?. (Carga horária: 8h). , Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Bioquímica.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Bioquímica / Subárea: Química de Macromoléculas/Especialidade: Proteínas.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Bioquímica / Subárea: Biologia Molecular.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

XX BioSemana UFRJ. 2016. (Simpósio).

I Simpósio de Biotecnologia - IFRJ. 2015. (Simpósio).

JICTAC UFRJ.Efeito do Ácido Xanturênico na Digestão e Ovogênese em Mosquitos Aedes aegypti. 2015. (Encontro).

JICTAC UFRJ.Efeitos do Ácido Xanturênico na Fisiologia de Mosquitos Aedes aegypti. 2014. (Encontro).

XVIII Encontro Anual do Grupo ARTHROMINT. Efeitos do Ácido Xanturênico na Fisiologia de Mosquitos Aedes aegypti. 2014. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Livia Silva Cardoso

OLIVEIRA, P. L.; NUNES, R. D.; SALERNO, A. P.;Silva-Cardoso, Livia. Papel da via de degradação do triptofano na fisiologia do mosquito Aedes aegypti. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro.

Luis Caetano Martha Antunes

ANTUNES, L. C. M.. O papel da via de degradação do triptofano na fisiologia de mosquitos Aedes aegypti. 2019. Dissertação (Mestrado em Química Biológica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

PEDRO LAGERBLAD DE OLIVEIRA

O papel da via de degradação do triptofano na fisiologia de mosquitos Aedes aegypti; 2019; Dissertação (Mestrado em Quimica Biológica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Capes/FAPERJ; Orientador: Pedro Lagerblad de Oliveira;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2014

Segundo Lugar entre os projetos Discentes da XXXIV Semana da Química do IFRJ - "Como está seu coração? As influências do estresse diário.", IFRJ - Campus Rio de Janeiro.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2014 - Atual

Universidade Federal do Rio de Janeiro

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Iniciação Cientifica, Carga horária: 20

Outras informações:
Desenvolvimento do projeto "Efeitos do Ácido Xanturênico na Digestão e Ovogênese em Mosquitos Aedes aegypti", que visa estudar a via metabólica de oxidação do aminoácido triptofano, que gera como produto final o ácido xanturênico. Tal molécula possui função antioxidante conhecida durante a digestão do sangue e o foco do estudo é verificar as outras possibilidades de atuação da molécula na fisiologia do inseto pela metodologia do RNA de interferência sobre os genes que codificam as enzimas desta via metabólica.