Maisa Furtado Aguiar Barion

Graduanda de Psicologia pela Universidade de Franca (2017). Atualmente realiza pesquisa de iniciação científica na área de linguística pela Universidade de Franca (Unifran).

Informações coletadas do Lattes em 17/08/2021

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Graduação em andamento em Psicologia

2017 - Atual

UNIVERSIDADE DE FRANCA

Ensino Médio (2º grau)

2014 - 2016

Cooperativa de Ensino da Região de Guará

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Jornada de Psicologia. 2018. (Outra).

Oficina Jornada de Psicologia - Humanização através da música: arquitetura de si em lá. 2018. (Oficina).

Palestra Graduado em Psicologia: Entre o divã e o marketing. 2018. (Outra).

Curso - A Mente Totalitária: O Livro Minha Luta de Hitler e as Bases Teóricas Do Nazismos. 2017. (Outra).

Jornada de Psicologia. 2017. (Outra).

Mesa Redonda - 18 de Maio dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes ra. 2017. (Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2019 - Atual

    Uma abordagem discursiva sobre experiências no campo de refugiados, Descrição: O fenômeno social e político dos refugiados pode ser analisado por diferentes enfoques e pontos de vista. A presente pesquisa realiza um recorte específico do tema apartir da análise de depoimentos, artigos e reportagens veiculados nos meios de comunicação convencionais. Para tal análise será utilizada asemiótica francesa , por meio da qual se observará como a significação é construída a respeito das reportagens sobre a vivência em diferentes campos de refugiados. Através do tema da precariedade , observamos as dificuldades do dia a dia dessa parcela da população, sua luta diária pela sobrevivência, por um lar, comida e proteção. Há também o tema da privação, em que antissujeitos fazem com que os refugiados sejam privados de suas necessidades básicas. Existe ainda o tema do apoio humanitário, em que é discursivizado o apoio dos profissionais na missão de proporcionar uma nova vida digna para os sobreviventes das guerras. Observamos tambéma ajuda do processo de empatia dos profissionais e o verdadeiro significado da palavra resiliência por meio desses depoimentos. Por fim, concluímos que, apesar de a experiência dos relatos nos campos de refugiados serem distintos da própria vivência dos refugiados, acreditamos que há efeitos de sentido de proximidade, de identificação e de reconhecimento que não seriam facilmente apreendidos em outros gêneros, como o puramente noticioso. O desenvolvimento posterior da pesquisa poderá nos auxiliar a encontrar um caminho mais definitivo em relação a essas diferenciações em torno do tema do refúgio na contemporaneidade.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Maisa Furtado Aguiar Barion - Coordenador / Alexandre Marcelo Bueno - Integrante.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2018 - 2018

UNIVERSIDADE DE FRANCA

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Monitora Voluntária, Carga horária: 4

Outras informações:
Monitora voluntária na disciplina Bases Biológicas dos Processos Psicológicos, do curso de Psicologia da Universidade de Franca