Mariana Wowk Morita

Cursando o 5º ano de Arquitetura e Urbanismo na Universidade Estadual de Maringá.

Informações coletadas do Lattes em 22/10/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Graduação em andamento em Arquitetura e Urbanismo

2012 - Atual

Universidade Estadual de Maringá
Orientador: em Dublin Institute of Technology ( Conor Norton)
com Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.

Ensino Médio (2º grau)

2009 - 2011

Colégio Agostiniano São José

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2017 - 2017

Rethink the City: New Approaches to Global and Local Urban Challenges. (Carga horária: 20h). , Delft University of Technology, TU DELFT, Holanda.

2017 - 2017

Smart Cities. (Carga horária: 20h). , ETH Zürich, ETHZ, Suiça.

2016 - 2016

Estágio Supervisionado. (Carga horária: 240h). , Dublin Institute of Technology, DTI, Irlanda.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Arquitetura e Urbanismo.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

25º Encontro Anual de Iniciação Científica e 5º Encontro Anual de Iniciação Científica Junior.Dispositivos Arquitetônicos Desenvolvidos Através de Resíduos de Madeira. 2016. (Encontro).

7º Ciclo de Arquitetura e Urbanismo: o arquiteto de ofício. 2014. (Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Karin Schwabe Meneguetti

BELOTO, G. E.MENEGUETTI, K. S.; LEONI, L.. Parque Urbano para Recuperação de Área Degradada. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Estadual de Maringá.

Gislaine Elizete Beloto

BELOTO, G. E.MENEGUETTI, K. S.; ZAGUINE, L. L.. O parque urbano como instrumento de recuperação e requalificação de uma área degradada. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Estadual de Maringá.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Eduardo Verri Lopes

Estágio Supervisionado I; 2016; Orientação de outra natureza; (Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Estadual de Maringá; Orientador: Eduardo Verri Lopes;

Gislaine Elizete Beloto

O desenho da expansão urbana de Londrina; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Estadual de Maringá; Orientador: Gislaine Elizete Beloto;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2017 - Atual

    O Desenho da Expansão Urbana de Londrina, Descrição: Este projeto de pesquisa refere-se ao estudo da forma que a mancha urbana de Londrina foi adquirindo ao longo das décadas, a partir da implantação da cidade nos anos de 1930. O processo de expansão horizontal de Londrina inclui diretamente as cidades de Cambé e Ibiporã. A ?mancha urbana?, neste caso, é o resultado da junção das áreas parceladas para fins urbanos nos três municípios. A partir do entendimento de que tal mancha corresponde a um ente único, este trabalho busca entender a expansão urbana através do delineamento de sua forma ao longo de uma linha temporal. A princípio, a forma compacta e a forma fragmentada são as duas variáveis que norteiam este estudo. Presume-se que há um movimento cíclico da forma urbana, resultante do caráter imobiliário especulativo, cujas variáveis se intercalam por décadas, ou seja, após uma expansão territorial que desenha uma mancha urbana fragmentada, segue-se uma expansão de preenchimento dos vazios deixados, construindo, novamente, uma forma compacta.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Mariana Wowk Morita - Integrante / Gislaine Elizete Beloto - Coordenador.

  • 2014 - 2015

    Dispositivos Arquitetônicos Desenvolvidos Através de Resíduos de Madeira, Descrição: As indústrias de construção civil e moveleira geram grande quantidade de resíduos de madeira que podem ser reutilizados na produção de dispositivos arquitetônicos relacionados ao conforto ambiental. O estudo proposto justifica-se pelo desenvolvimento de dispositivos arquitetônicos através de resíduos de madeira, aproveitando seu potencial de transformação e reaproveitamento para agregar conforto acústico, térmico e lumínico a ambientes internos, visando o bem-estar de seus usuários. A elaboração dos dispositivos será realizada a partir de estudos bibliográficos e monitoramento de salas de aula e de seus materiais, para depois ser desenvolvido um produto que acrescente melhorias no conforto do ambiente monitorado e seja disseminado e aplicado em outros lugares com potencial para aproveitamento do mesmo. A construção do dispositivo acontecerá no Laboratório de Materiais do Departamento de Engenharia Civil e no Laboratório de Conforto Ambiental e Ergonomia do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da Universidade estadual de Maringá, enquanto as propriedades acústicas, térmicas e lumínicas dos mesmos serão determinadas nos laboratórios IPT, em São Paulo, e Itecons, em Portugal.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Mariana Wowk Morita - Integrante / Carlos Augusto de Melo Tamanini - Coordenador.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional