Marilia Miranda Forte GOmes

Bacharel em Estatística pela Universidade de Brasília (2005). Mestre (2008) e Doutora (2011) em Demografia pelo programa de Pós-Graduação do Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional ? Cedeplar/FACE/UFMG. Atualmente é Professora Adjunta da Faculdade do Gama (FGA) da Universidade de Brasília (UnB), Professora Colaboradora da Especialização em Engenharia Clínica, Professora do quadro permanente do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Biomédica e do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Sociedade e Cooperação internacional. Áreas de interesse: Probabilidade e Estatística, Estatística Aplicada, Métodos Quantitativos Aplicados às Engenharias, Ciências Contábeis e Atuariais/Administração/Ciências Sociais/Relações Internacionais/Saúde/Ciências biológicas, População e saúde, Técnicas de Análise Demográfica, Envelhecimento, Projeções de População, Mortalidade e Previdência. Participante do Projeto de P&D com o Ministério da Economia: Projeto de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação para a Automação de Serviços Públicos no âmbito da Jornada da Transformação dos Serviços.

Informações coletadas do Lattes em 23/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Demografia

2008 - 2011

Universidade Federal de Minas Gerais
Título: Passado e Presente: uma análise dos determinantes da mortalidade entre idosos com base nos dados da SABE 2000-2006
Orientador: Cassio Maldonado Turra
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais, FAPEMIG, Brasil. Palavras-chave: Mortalidade; Padrão; Determinantes.Grande área: Ciências Sociais AplicadasGrande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Demografia.

Mestrado em Demografia

2006 - 2008

Universidade Federal de Minas Gerais
Título: Da atividade à invalidez permanente: um estudo utilizando dados do Regime Geral de Previdência Social (RGPS) do Brasil no período 1999-2002,Ano de Obtenção: 2008
Moema Gonçalves Bueno Fígoli.Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: Tábuas de vida; Previdência; Invalidez permanente.Grande área: Ciências Sociais AplicadasGrande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Demografia / Subárea: Tendência Populacional. Setores de atividade: Administração Pública, Defesa e Seguridade Social; Serviços Coletivos Prestados Pela Administração Pública Na Esfera da Seguridade Social.

Graduação em Estatistica

2001 - 2005

Universidade de Brasília, UnB
Título: Teorias e Aplicações das Tábuas de Vida para a Previdência Complementar
Orientador: Ana Maria Nogales Vasconcelos

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2013 - 2013

Avaliação de impacto de políticas públicas. (Carga horária: 6h). , Universidade de Brasília, UnB, Brasil.

2011 - 2011

Extensão universitária em Minicurso sobre elaboração de artigos científicos. (Carga horária: 4h). , Universidade de Brasília, UnB, Brasil.

2011 - 2011

Avaliação/análise das estatísticas de mortalidade. , Associação Brasileira de Saúde Coletiva, ABRASCO, Brasil.

2011 - 2011

Metod de avaliação qualidade info causas de óbitos. , Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.

2006 - 2006

Extensão universitária em Introdução à análise de dados com o uso do STATA. (Carga horária: 12h). , Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.

2005 - 2005

Extensão universitária em V Semana de Extensão da Universidade de Brasília. (Carga horária: 28h). , Universidade de Brasília, UnB, Brasil.

2005 - 2005

Modelos de Regressão para Medições Laboratoriais. (Carga horária: 4h). , Associação Brasileira de Estatística, ABE, Brasil.

2005 - 2005

Introdução à Análise de Dados Amostrais. (Carga horária: 4h). , Associação Brasileira de Estatística, ABE, Brasil.

2004 - 2004

Extensão universitária em Método de Captura e Recaptura Teorias e Aplicações. (Carga horária: 20h). , Universidade de Brasília, UnB, Brasil.

2004 - 2004

Extensão universitária em Seminário A Questão Amb Urbana Expe e Perspectivas. (Carga horária: 33h). , Universidade de Brasília, UnB, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Pouco, Lê Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Francês

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Probabilidade e Estatística / Subárea: Estatística.

Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Demografia.

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva / Subárea: Saúde Pública.

Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Biomédica.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

GOMES, Marília Miranda Forte ; MOURA, L. B. A. ; SOUZA, R. C. B. ; FAUSTINO, A. M. . Ação de Extensão RETRATOS DO DESENVOLVIMENTO - Evento. 2019. (Exposição).

GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE . VII Encontro de Ciência e Tecnologia - ECT. 2015. (Outro).

BRASIL, L. M. ; GOMES, Marília Miranda Forte ; MARAES, V. ; SCHWARTZ, F. P. ; DRUZGALSKI, C. . Pan American Health Care Exchanges - PAHCE. 2014. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

III Simpósio sobre violência contra a Pessoa Idosa.Análise de fonte de dados secundárias no Brasil sobre Violência contra a Pessoa Idosa. 2019. (Simpósio).

PRIMEIRO CONGRESSO DA REBRATS. AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIA EM SAÚDE (ATS) E A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL (IA): automações combinadas para priorizar os casos emergenciais de doenças. 2019. (Congresso).

III Congresso Brasileiro de Política, Planejamento e Gestão em Saúdede. O USUÁRIO DO PROGRAMA FARMÁCIA POPULAR DO BRASIL (PFPB) COM DIABETES MELLITUS (DM) DIAGNÓSTICA. 2017. (Congresso).

VIII Congresso Internacional de Saúde da Criança e do Adolescente. Passado e presente: condições de vida na infância e mortalidade de idosos. 2017. (Congresso).

XVII USP International Conference in Accounting. Uma Discussão sobre a Equiparação da Idade de Aposentadoria da Mulher e seus Efeitos nas Receitas e Despesas do RGPS. 2017. (Congresso).

22nd IUHPE World Conference on Health Promotion.What about an intergenerational transmission of health in Brazil?. 2016. (Outra).

IX Simpósio de Engenharia Biomédica - SEB.Gestão em saúde e o usuário do Programa Farmácia Popular do Brasil com diabetes diagnosticada. 2016. (Simpósio).

VII ALAP / XX ABEP. A transmissão intergeracional da percepção de estado de saúde no Brasil. 2016. (Congresso).

VII ALAP / XX ABEP. Gastos com internações na saúde pública e a sua relação com a estrutura etária: uma análise com base nos dados de 2010 para o Distrito Federal. 2016. (Congresso).

VII ALAP / XX ABEP. Desigualdades intraurbanas na Área Metropolitana de Brasília: uma análise da mortalidade segundo níveis de educação. 2016. (Congresso).

VII ALAP / XX ABEP. Autoavaliação da saúde em idosos: uma análise dos fatores associados com base nos dados da PNS 2013. 2016. (Congresso).

VIII Encontro de Ciência e Tecnologia - ECT.Análise descritiva dos dados do SINAN sobre dengue nos municípios da Área Metropolitana de Brasília (AMB). 2016. (Encontro).

XII CONFIAM - Congresso de Física Aplicada à Medicina. Gestão de equipamentos médico-hospitalares no Distrito Federal: dificuldades enfrentadas pela população na realização de exames de tomografia computadorizada. 2016. (Congresso).

Ciclo de Palestras do Projeto Profissões.O que é ser Estatístico? O que faz um Professor Universitário?. 2015. (Outra).

VII Encontro de Ciência e Tecnologia - ECT.Aplicação prática do Simulink na Engenharia Aeroespacial. 2015. (Encontro).

VII Simpósio de Engenharia Biomédica.Contribuição de um Sistema Especialista para Diagnóstico da Osteoporose em Mulheres Pós-Menopausa. 2015. (Simpósio).

PAHCE 2014 - Pan American Health Care Exchanges. Analysis of magnetic correction of water and its benefits for typical morbidities of aging populations: a relationship to be explored and discussed. 2014. (Congresso).

XIX Encontro Nacional de Estudos Populacionais.Reprovação no 1 ano do ensino médio, segundo sexo, nas escolas da rede estadual de ensino do município de ribeirão das neves, 2008 / A Engenharia Biomédica conversa com a demografia: Novos caminhos, contribuições e inovações. 2014. (Encontro).

XLII Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia. Estatística Aplica à Engenharia e áreas afins: incentivando meninas do Ensino Médio nas carreiras de ciências exatas, engenharias e computação. 2014. (Congresso).

XXIV Congresso Brasileiro de Engenharia Biomédica. Disponibilidade de mamógrafos no Brasil: desempenho na produção de exames de mamografia de rastreamento. 2014. (Congresso).

IV ESAMP - Escola de Amostragem e Metodologia e Pesquisa. 2013. (Outra).

V Encontro de Ciência e Tecnologia.-. 2013. (Encontro).

XVIII Encontro Nacional de Estudos Populacionais:transformações na população brasileira: complexidades, incertezas e perspectivas,. Condições de vida na infância e mortalidade nas idades avançadas: uma análise com base nos dados do Estudo SABE 2000 e 2006. 2012. (Congresso).

Juventude: significados, desafios e oportunidades. 2011. (Seminário).

VIII Congresso Brasileiro de Epidemiologia. Análise da qualidade da informação da causa básica de morte no Brasil, 1979-2009. 2011. (Congresso).

I Encontro Nacional de Pós-Graduação em Demografia e Áreas Afins. 2010. (Encontro).

IV Congreso de la Asociación Latinoamericana de Población (ALAP). Mortalidade segundo estado marital entre os idosos porto-riquenhos. 2010. (Congresso).

XIV Seminário sobre a Economia Mineira.Projeção populacional, por sexo e grupos de idades quinquenais: mesorregiões e total de Minas Gerais, 2010-2050. 2010. (Seminário).

XVII Encontro Nacional de Estudos Populacionais.Aspectos metodológicos para a projeção de localidades intra-urbanas: uma aplicação a Minas Gerais. 2010. (Encontro).

Seminário Brasil, 15 anos após a Conferência do Cairo. 2009. (Seminário).

Seminário Visões do Vale 4.O "Sertão nordestino mineiro": caracterização e projeção populacional das microrregionais do Vale do Jequitinhonha, 2000-2030. 2009. (Seminário).

XXVI IUSSP International Population Conference. Disability life table by cause for insured workers in Brazil, 1999-2002. 2009. (Congresso).

XIII Seminário sobre a Economia Mineira.Perdas e Ganhos: o impacto da mortalidade por causas externas nos Anos de Vida Perdidos (AVP) - Minas Gerais, Região Metropolitana de Belo Horizonte e Belo Horizonte, 1994 e 2004. 2008. (Seminário).

XVI Encontro Nacional de Estudos Populacionais.Da atividade à invalidez: um estudo utilizando dados do Regime Geral da Previdência Social (RGPS) do Brasil no período 1999-2002. 2008. (Encontro).

Seminário População, Pobreza e Desigualdade.Mortalidade por causas externas no Brasil em 2000: pobreza, desigualdade ou políticas sociais inadequadas?. 2007. (Seminário).

17° SINAPE - Simpósio Nacional de Probabilidade e Estatística.Aplicações das Tábuas de Vida para a Previdência Complementar: Estimativas e Comparação com as Tábuas do Mercado. 2006. (Simpósio).

Semana de Ciências Sociais. 2006. (Outra).

XII Seminário sobre a Economia Mineira. 2006. (Seminário).

XV Encontro Nacional de Estudos Populacionais.Da utopia à realidade: uma análise dos fluxos migratórios para o Aglomerado Urbando de Brasília.. 2006. (Encontro).

XV Encontro Nacional de Estudos Populacionais.Migração, religião e dinâmica urbana: um enfoque sobre o pentecostalismo no Distrito Federal.. 2006. (Encontro).

XV Encontro Nacional de Estudos Populacionais. 2006. (Encontro).

38ª Reunião Regional da Associação Brasileira de Estatística e Semana de Estatística 2005.Teorias e aplicações das tábuas de vida para a previdência complementar.. 2005. (Outra).

Seminário: As Famílias e as Políticas Públicas no Brasil.Participantes expositora de pôster no Seminário: As Famílias e as Políticas Públicas no Brasil. 2005. (Seminário).

I Congreso de la Asociación Latino Americana de Población. 2004. (Congresso).

XIV Encontro Nacional de Estudos Populacionais, ABEP.Participação com apresentação de trabalho em sessão temática no XIV Encontro Nacional de Estudos Populacionais, ABEP. 2004. (Encontro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Glayson Carlos Miranda Verner

GOMES, Marília Miranda Forte; GOMES, J. R. A. A.; AMORIM, R. G. G.. Estudo das práticas de um serviço de medicina perioperatória com vistas à prototipagem de um registro eletrônico de saúde perioperatório. 2020. Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Thais Malheiros Gawryszewski

GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTEVASCONCELOS, Ana Maria Nogales; CARNEIRO, L. G. S.. Pessoas Idosas e Sistema Prisional: um estudo exploratório a partir da Educação. 2018. Dissertação (Mestrado em PPDSCI/CEAM) - Universidade de BrasÃlia - Campus Darcy Ribeiro.

Aluno: Genilson Azevedo de Oliveira

AMORIM, R. G. G.;GOMES, MARÍLIA M F; SANTOS, W. C.. Gama Game: uma proposta lúdica para a formação continuada dos profissionais de radiodiagnóstico. 2018. Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Melissa Silva Monteiro

CARNEIRO, M. L. B.;GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; JOANITTI, G. A.. Avaliação da biocompatibilidade e eficácia terapêutica da ablação térmica utilizando um eletrodo de níquel-titânio em modelo de carcinossarcoma hepático. 2018. Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Luciana Cássia Araújo de Sousa

BRASIL, L. M.;FORTES, MARILIA MIRANDA GOMES; RAMALLHO, W. M.. Classificação da tríplice infecção viral transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti por meio do sistema especialista Aedes Expert. 2018. Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Paulo Henrique Barros Santos

BRASIL, L. M.;GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; SALDIAS, G. M. J. C.. Tutormama: um sistema tutor inteligente aplicado a neoplasia mamária. 2018. Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Carlos Henrique da Silva Mendonça

COSTA, M. V. C.; ANDRADE, M. M. de; GARCIA, D. C.;GOMES, MARÍLIA M F. AVALIAÇÃO DA CODIFICAÇÃO BIDIMENSIONAL DE SINAIS ELETROMIOGRÁFICOS DE SUPERFÍCIE EM CONTRAÇÕES DINÂMICAS. 2018. Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Fernanda Dutra Macêdo

MARAES, V. R. F. S.;GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; AMORIM, R. G. G.; GUTIERRES FILHO, P. J. B.. LIMIAR DE ANAEROBIOSE EM HIPERTENSOS. 2018. Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Rafaella Carvalho da Silva

MARAES, V. R. F. S.;GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; ROMAO, J. F. F. E.; GUTIERRES FILHO, P. J. B.. ESTUDO DO SINAL ELETROMIOGRÁFICO DE AMPUTADOS TRANSFEMORAIS ADQUIRIDO EM DIFERENTES POSICIONAMENTOS DE ELETRODOS. 2018. Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Thanyze Alice Vicentini Zoccoli

MARAES, V. R. F. S.; ROSA, S. S. R. F.;GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; ROMAO, J. F. F. E.. Desenvolvimento de soquetes de prótese transfemoral com biomaterial látex e sistema de eletromiografia integrado. 2018. Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Gisela Benacon Cruz

ANDRADE, M. M. de; SOUZA, A. C.;GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE. Construção de simulador antropomórfico de próstata 3D para uso em radioterapia. 2018. Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Bruna da Silva Sousa

MARAES, V. R. F. S.;GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; ROMAO, J. F. F. E.. Voleibol sentado: influência do tipo de deficiência motora nos aspectos táticos dos jogadores. 2018. Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Jorge Luis da Silva Lustosa

GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; AMVAME-NZE, G. D.; OBARA, M. T.. Uso de Businnes Inteligence no monitoramento epidemiológico da dengue no Distrito Federal. 2018. Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Delmira Ferreira Lima

BRASIL, L. M.;GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; RAMALLHO, W. M.. Plataforma AedesMaps: uma proposta para o controle de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti. 2018. Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Walter Lima Ramirez Filho

BRASIL, L. M.;GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; VENEZIANO, W. H.. Sistema baseado na web de especificação e comparação técnica de equipamentos médicos registrados na agência nacional de vigilância sanitária. 2016. Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Raíssa Ferreira Teixeira

NETO, J. J. S.; ALVES, F. M.;GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; VASCONCELOS, A. M. N.. Avaliação do ambiente escolar para o ensino e prática da Educação Física no Ensino Fundamental. 2015. Dissertação (Mestrado em PPDSCI/CEAM) - Universidade de BrasÃlia - Campus Darcy Ribeiro.

Aluno: CAMILA CADENA DE ALMEIDA

GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; ROSA, S. S. R. F.; CIPRIANO JUNIOR, G.. Estudo da variabilidade da frequência cardíaca e do nível de amputados transfemorais. 2015. Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Juliana Aparecida Elias

AMVAME-NZE, G. D.;GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; DRUMMOND, A. L.. Verificação da ocorrência de mudanças físico químicas moleculares da água quando submetida a tratamento magnético: uma análise da relevância Estatística. 2015. Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Daniel de Souza Braga

BRASIL, L. M.;GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; MELO, J. S. S.. Tutoria da anatomia mamária feminina utilizando uma rede neural artificial interactive activation and competition orientada a serviço. 2015. Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Moisés Humberto Sandoval González

TURRA, C. M.CARVALHO, J. A. M. deGOMES, Marília Miranda Forte. Diferencial educacional en la mortalidad adulta en Chile 1991-2003. 2014. Dissertação (Mestrado em Demografia) - Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional - Cedeplar/FACE/UFMG.

Aluno: Lariça Emiliano da Silva

FREIRE, F. H. M. A.; GONZAGA, M. R.; FORMIGA, M. C. C.;GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE. Diferenciais de mortalidade adulta por nível de escolaridade no Brasil e Regiões. 2014. Dissertação (Mestrado em DEMOGRAFIA) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Camile de Moraes

GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE. Doença meningocócica no Brasil: descrição de casos, evidência da efetividade e do impacto da vacina anti-meningocócica conjugada sorogrupo C, 2001-2013. 2016. Tese (Doutorado em Pós-graduação em Medicina Tropical) - Universidade de BrasÃlia - Campus Darcy Ribeiro.

Aluno: Isac da Silva Ferreira Lima

DUARTE, E. C.; TAUIL, P. L.; VAZQUEZ, E.;GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; BRAZ, R. M.; PEIXOTO, H. M.. Malária na Amazônia Brasileira entre 2004 e 2013: tendências temporais nos estados, fatores associados ao tratamento oportuno e impacto da distribuição de mosquiteiras impregnados. 2016. Tese (Doutorado em Pós-graduação em Medicina Tropical) - Universidade de BrasÃlia - Campus Darcy Ribeiro.

Aluno: Mirian Martins Ribeiro

TURRA, C. M.; PINTO, C. C. X.; WAJNMAN, S.;QUEIROZ, B. L.GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; FREIRE, F. H. M. A.. Mortalidade adulta por níveis de escolaridade no estado e município de São Paulo: uma proposta de estimação a partir do Censo Demográfico 2010. 2016. Tese (Doutorado em Demografia) - Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional - Cedeplar/FACE/UFMG.

Aluno: Vanessa Lima Caldeira Franceschini

MIRANDA-RIBEIRO, Paula; RIGOTTI, J. I. R.;GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; RIOS NETO, E. L. G.; RIANI, J. L. R.; SIMAO, A. B.; PAZELLO, E. T.. "... eu preferia dormir do que ir para escola": um estudo quanti-quali sobre a reprovação na primeira série do Ensino Médio da rede estadual em Ribeirão das Neves, Minas Gerais. 2015. Tese (Doutorado em Demografia) - Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional - Cedeplar/FACE/UFMG.

Aluno: Lúcia Rolim Santana de Freitas

GOMES, MARÍLIA M F. Tendências temporais, distribuição espacial e fatores associados à ocorrência da hanseníase no Brasil, 2001 a 2012. 2015. Tese (Doutorado em Pós-graduação em Medicina Tropical) - Universidade de BrasÃlia - Campus Darcy Ribeiro.

Aluno: Juliana Aparecida Elias Fernandes

PINHO, D. L. M.;GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; ROMAO, J. F. F. E.. Fisioterapia, Funcionalidade e CIF: qual a relação deste tripé sob a perspectiva do fisioterapeuta?. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Pós Graduação em Ciências e Tecnologias em Saúde) - Faculdade de Ceilândia - Universidade de Brasília.

Aluno: Antonio Neves Ribas

MOURA, L.;GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; MACHADO, M. H. V.. Do provimento à fixação: um olhar global sobre o Programa Mais Médicos para o Brasil. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em PPGDSCI/CEAM) - Universidade de BrasÃlia - Campus Darcy Ribeiro.

Aluno: Claudio Roberto Stacheira

MOURA, L.; NETO, J. J. S.; GRIBOSKI, C. M.;GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE. Cenários do contexto escolar de escolas públicas do DF: uma perspectiva bioecológica na direção do desenvolvimento à escala humana. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Desenvolvimento, Sociedade e Cooperação Internacional) - Universidade de Brasília.

Aluno: Vanessa Lima Caldeira Franceschini

MIRANDA-RIBEIRO, Paula; RIGOTTI, J. I. R.; RIOS NETO, E. L. G.; RIANI, J. L. R.;GOMES, Marília Miranda Forte; SILVA, J. H.. Trabalhar e estudar: dá para conciliar? Lições de um estudo quanti-quali de uma coorte de alunos do 1 Ano do Ensino Médio da Rede Estadual de Ensino do município de Ribeirão das Neves em 2008. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Demografia) - Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional - Cedeplar/FACE/UFMG.

Aluno: Maria Fabiana de Castro Ferreira

GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; MARAES, V. R. F. S.; SOUZA, R. C. B.. Perfil das mulheres que nunca fizeram mamografia: uma análise com base nos dados da PNS e sua relação com a avaliação de tecnologia em saúde. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: HELLEN CRISTINA GOMES AMARAL

GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; MARAES, V. R. F. S.; REGATTIERI, N. A. T.. "É melhor prevenir do que remediar": perfil de mulheres com resultado inconclusivo e/ou provável diagnóstico câncer de mama no Brasil. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Lídia Isabel Barros dos Santos Silveira

GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; ROCHA, A. F.; JUDICE, A. C. B.. Desenvolver um ambiente de realidade virtual ara o treinamento de habilidades sociais de adolescentes com transtorno do espectro autista. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Deniz Helena Pereira Abreu

GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; ROCHA, A. F.; LEITE, C. R. M.. Análise do perfil dos Egressos do Programa de Pós Graduação em Engenharia Biomédica da UnB Gama. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Ilton Garcia dos Santos Silveira

GOMES, Marília Miranda Forte; ROCHA, A. F.; JUDICE, A. C. B.. Desenvolvimento e validação de um ambiente imersivo de realidade virtual para adolescentes autistas através de um estudo piloto. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Gabriela Ataides de Oliveira

GOMES, MARÍLIA M F; ROMAO, J. F. F. E.; AMORIM, R. G. G.. Análise comparativa da marcha humana de amputados transfemorais e não amputados. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Lorena Roberta de Souza Mendes Kawamura

GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; AMORIM, R. G. G.; ZEREDO, J. L. L.. Análise eletromiográfica e espirométrica dos movimentos respiratórios de indivíduos acometidos pela doença de Parkinson. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Roberta Mattos da Veiga

GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; MOURA, L.; YANNOULAS, S. C.. Desigualdade de gênero no trabalho doméstico não remunerado. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em PPDSCI/CEAM) - Universidade de BrasÃlia - Campus Darcy Ribeiro.

Aluno: Maíra Rocha dos Santos

GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTEVASCONCELOS, Ana Maria Nogales; GUIMARAES, R. R. M.. Escolaridade das pessoas idosas e a sua relação com as políticas públicas no Brasil. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em PPDSCI/CEAM) - Universidade de BrasÃlia - Campus Darcy Ribeiro.

Aluno: Douglas Médice Rocha

BRASIL, L. M.;GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; LAMAS, J. M.. Estruturação do laudo do exame de ultrassonografia na mama. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Delmira Ferreira Lima

BRASIL, L. M.;GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; OBARA, M. T.. Proposta de utilização do sistema de informação geográfica e da rede social online Facebook para controle de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Luciana Cássia Araújo de Sousa

BRASIL, L. M.;GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; OBARA, M. T.. Classificação da tríplice viral causada pelo mosquito Aedes Aegypti através de sistema especialista utilizando lógica fuzzy. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Fernanda Dutra Macêdo

MARAES, V. R. F. S.; AMORIM, RONNI GERALDO GOMES;GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE. Limiar de anaerobiose em hipertensos. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Adenilson Ferreira de Resende

GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; MARAES, V. R. F. S.; NAME, K. P. O.. Perfil da população brasileira que nunca foi ao dentista, com base nos dados da PNS. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Thais Malheiros Gawryszewski

GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; CARNEIRO, L. G. S.; FAUSTINO, A. M.; VASCONCELOS, A. M. N.. Pessoas idosas no sistema prissional: um estudo exploratório a partir da Educação de Jovens e Adultos. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Desenvolvimento, Sociedade e Cooperação Internacional) - Universidade de Brasília.

Aluno: Genilson Azevedo de Oliveira

AMORIM, R. G. G.;GOMES, Marília Miranda Fortes; SANTOS, W. C.. Gama Game: uma proposta lúdica para a formação continuada dos profissionais de radiodiagnóstico. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Tamille Sales Dias

VASCONCELOS, Ana Maria Nogales; MOURA, L.; COLLARES, A. C.;GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE. Juventudes em transição no contexto das mudanças demográficas: a inserção social dos/das jovens que não trabalham e nem estudam. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em PPDSCI/CEAM) - Universidade de BrasÃlia - Campus Darcy Ribeiro.

Aluno: Norberto Jorge Pinto Filho

GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; CAMPOS, R. P.; PEREIRA, P. A. P.; FALEIROS, V. P.. A pessoa Idosa e o desenvolvimento: representações do envelhecimento pela agenda internacional para o desenvolvimento. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em PPDSCI/CEAM) - Universidade de BrasÃlia - Campus Darcy Ribeiro.

Aluno: Luiz Alexandre Rodrigues da Paixão

GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; VASCONCELOS, A. M. N.; FAUSTINO, A. M.; MOURA, L.. Autoavaliação da saúde em idosos: uma análise dos fatores associados com base nos dados da Pesquisa Nacional de Saúde 2013. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em PPDSCI/CEAM) - Universidade de BrasÃlia - Campus Darcy Ribeiro.

Aluno: Ezequiel Núbio Lucas Pereira

GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; BRASIL, L. M.; AMORIM, R. G. G.. Análise da distribuição dos equipamentos de desintometria óssea no Brasil: importância da gestão eficiente de tecnologias em saúde. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Alberlúcia Soares Dâmaso Garcias da Silva

GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; AMORIM, R. G. G.; MARAES, V. R. F. S.. Panorama da distribuição de tomógrafos em estabelecimentos de saúde na Área Metropolitana do Distrito Federal. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Walter Lima Ramirez Filho

BRASIL, L. M.;GOMES, MARÍLIA M F; VENEZIANO, W. H.. Sistema de comparação técnica de equipamentos médicos (SCTEM). 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Raíssa Ferreira Teixeira

NETO, J. J. S.; ANDRADE, D. F.;GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE. Avaliação do ambiente escolar para o ensino e prática da Educação Física. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em PPDSCI/CEAM) - Universidade de BrasÃlia - Campus Darcy Ribeiro.

Aluno: Cleber da Silva Alves

BRASIL, L. M.;GOMES, Marília Miranda Forte; SILVA, J. F.. Gestão de tecnologias em saúde: desafios para o engenheiro biomédico. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: CAMILA CADENA DE ALMEIDA

MARAES, V.; SOARES, F. A.;GOMES, Marília Miranda Forte. Mapeamento eletromiográfico e estudo da variabilidade da frequência cardíaca de amputados transfemorais. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Juliana Aparecida Elias

AMVAME-NZE, G. D.; MARAES, V.; LUZ, G.;GOMES, Marília Miranda Forte. Análise da relevância Estatística das modificações físico-químicas e moleculares da água quando submetida a campo magnético. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Antonio Soares Ribeiro

GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; BRASIL, L. M.; AMVAME-NZE, G. D.. Conhecimento e treinamento para a redução de riscos em um ambiente hospitalar: uma análise com base em um estudo de caso. 2015. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Lato Senso em Engenharia Clínica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Valdeci Donizeti Juliar de França

GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; SILVA, J. F.; ANDRADE, M. M. de. Estudo de caso: avaliação do consumo de energia elétrica em clínicas terceirizadas em um hospital de grande porte. 2015. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Lato Senso em Engenharia Clínica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Roberto Ferreira Rodrigues

GOMES, Marília Miranda Forte. Segurança e saúde no trabalho em EAS: abordando a NR-32. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Lato Senso em Engenharia Clínica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: SÉRGIO LUIS LIMA

GOMES, Marília Miranda Forte; GARCIA, E.; AMVAME-NZE, G. D.. Um estudo para a verificação da conformidade com as normas regulamentadoras nas instalações de ares condicionados e climatizadores de um estabelecimento assistencial de saúde. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Lato Senso em Engenharia Clínica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Tayná Rodrigues Andrade e Victor Luis Quintarelli Bertolino

M M F, GOMES; ANDRADE, M.; LISBOA, F. C.. Abordagem ao gerenciamento de riscos em infraestrutura de roteamento: garantia de fornecimento de eletricidade - estudo de caso. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia de Energia) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Vitor Gomes de Menezes

GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; SILVA, W. C. M. P.; PEDROSA, G. V.. Mineração de dados aplicada à avaliação de qualidade dos serviços públicos. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia de Software) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Tayná Rodrigues Andrade e Victor Luis Quintarelli Bertolino

GOMES, Marília Miranda Forte; ANDRADE, M.; LISBOA, F. C.. Abordagem ao gerenciamento de risco em infraestrutura de roteamento: garantia de fornecimento de eletricidade estudo de caso. 2018.

Aluno: Lorena Karolinny Araújo Marques

GOMES, Marília Miranda Fortes; AMORIM, R. G. G.; SANTOS, W. C.. Elaboração de Material Lúdico para difundir conhecimentos a respeito de energia nuclear. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia de Energia) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Edilaine Gonçalves Costa de Faria

MIOSSO, C. J.;GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; ARAUJO, F.. Sistema de análise de características de sinais de eletrocardiografia para associação com a síndrome metabólica. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Eletrônica) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: TATIANA SILVA DIAS

GOMES, Marília Miranda Forte. Aplicação de Controle Estatístico de Processo em uma Montadora de Veículos. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Automotiva) - Faculdade do Gama da UnB.

Aluno: Pedro Terra Teles de Sá

PEREIRA, M. G.;GOMES, MARÍLIA M F. Insuficiência renal crônica de adultos no Brasil: prevalência e fatores associados. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Gestão em Saúde Coletiva) - Universidade de BrasÃlia - Campus Darcy Ribeiro.

Aluno: Thiago Beltrão Viana

LIMA, D. V.GOMES, MARÍLIA M F. Impacto das recentes reformas previdenciárias nas receitas e despesas do RGPS: mudança do fator previdenciário. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Contábeis e Atuariais) - Universidade de BrasÃlia - Campus Darcy Ribeiro.

Aluno: Gabrielly Farias Rodrigues

LIMA, D. V.GOMES, MARÍLIA M F. O efeito do envelhecimento no equilíbrio financeiro e atuarial do RPPS. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Contábeis e Atuariais) - Universidade de BrasÃlia - Campus Darcy Ribeiro.

Aluno: Daniel Barbosa Nunes

LIMA, D. V.GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE. Perfil das concessões de benefício de Auxílio-Doença previdenciário e seus impactos sobre o RGPS. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Contábeis e Atuariais) - Universidade de BrasÃlia - Campus Darcy Ribeiro.

Aluno: Larissa da Costa Souza

VASCONCELOS, A. M. N.;GOMES, Marília Miranda Forte; VIVALDI, L.. Desigualdades intraurbanas: uma análise da mortalidade por causas da Área Metropolitana de Brasília. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estatística) - Universidade de BrasÃlia - Campus Darcy Ribeiro.

Aluno: Juliana Pacheco de Almeida

VASCONCELOS, Ana Maria NogalesGOMES, Marília Miranda Forte; BIAGIO, M.A.. Estudos sobre imigrantes na Área Metropolitana de Brasília utilizando a técnica de análise de agrupamento. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estatística) - Universidade de Brasília.

Aluno: Lívia Oliveira Ventura

VASCONCELOS, Ana Maria NogalesGOMES, Marília Miranda Forte; LEAO, M. T.. Arranjos familiares na Área Metropolitana de Brasília. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estatística) - Universidade de Brasília.

Aluno: Bruna Rejane Freitas Alves

GOMES, Marília Miranda Forte; VASCONCELOS, A. M. N.; VIVALDI, L.. Idosos responsáveis pelos domicílios na Área Metropolitana de Brasília (AMB): uma análise utilizando dados do Censo 2010. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estatística) - Universidade de Brasília.

Aluno: Flávio Alexandre Cortez Teixeira

LIMA, D. V.GOMES, Marília Miranda Forte. O impacto da longevidade no equilíbrio financeiro e atuarial dos fundos de pensão. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Contábeis e Atuariais - CCA) - Universidade de Brasília.

Aluno: Raissa Fernandes Marinho e Renata Colares Policarpo

RUAS, Claudete; BELLONI, Jose Angelo;VASCONCELOS, Ana Maria NogalesGOMES, Marília Miranda Forte. Tempo de permanência dos estudantes na Universidade de Brasília: uma análise utilizando Tábuas de Vida. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estatistica) - Universidade de Brasília.

Aluno: Rafael Mitsuo Nishizawa

VASCONCELOS, Ana Maria NogalesGOMES, Marília Miranda Forte; RUAS, Claudete; VINHA, Luiz Gustavo do Amaral. Tábuas de vida: aplicações à área previdenciária. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estatistica) - Universidade de Brasília.

Rispoli, V. C.; TANEGUTI, L. Y.;GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE. BancadeAvaliaçãodaSeleçãoSimplicadaparaProfessorSubstitutodaáreade Matemática/Estatística,edital337/2016. 2016. Faculdade do Gama da UnB.

GOMES, Marília Miranda Forte; PIZO, G. A. I.; GOULART, J. T.; MATIAS, M. C. B.; MEZZARANE, R. A.; MARAES, V. R. F. S.. comissão de seleção para o ingresso de discentes, no curso de mestrado acadêmico em Engenharia Biomédica no primeiro período letivo de 2020, pelo Edital n. 2/2019. 2019. Faculdade do Gama da UnB.

MOURA, L. B. A.; NETO, J. J. S.;GOMES, MARÍLIA M F; OLIVEIRA, L. G.; PANTOJA, S. A.; DOROIT, D.; BESSA, L. F.; BOULLOSA, R. F.; CAMPOS, R. P.; NUNES, J. W.; FAUSTINO, A. M.. Comissão Examinadora da provas escrita e oral do Processo Seletivo para Mestrado e Doutorado acadêmicos conforme Edital 1/2019 - PPGDSCI. 2019. Universidade de Brasília.

GOMES, Marília Miranda Forte; MIOSSO, C. J.; CARDOSO, L. X.. comissão de seleção que avaliará o Edital N 01/2018 do Decanato de Pós-graduação ? DPG - Prêmio UnB de Dissertação e Tese 2016 e 2017, no Programa de Mestrado em Engenharia Biomédica. 2018. Faculdade do Gama da UnB.

BRASIL, L. M.;GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; MARAES, V.; MIOSSO, C. J.; GARCIA, E.. Seleção de candidatos para o Mestrado em Engenharia Biomédica. 2015. Faculdade do Gama da UnB.

VASCONCELOS, A. M. N.; MOURA, L.;GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE; NETO, J. J. S.. Banca de seleção (Mestrado e Doutorado) do curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento Sociedade e Cooperação Internacional (CEAM/UnB). 2014. Universidade de BrasÃlia - Campus Darcy Ribeiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Ricardo Pena Pinheiro

PINHEIRO, Ricardo Pena; Carvalho, José Alberto Magno. Da atividade à invalidez permanente: um estudo utilizando dados do Regime Geral da Previdência Social (RGPS) do Brasil no período 1999-2002.. 2008. Dissertação (Mestrado em Demografia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Moema Gonçalves Bueno Figoli

FÍGOLI, M. G. B.RIBEIRO, A. J. F.CARVALHO, J. A. M.; PINHEIRO, R. P.. Da atividade 'a invalidez permanente: um estudo utilizando dados do Regime Geral da Previdência Social (RGPS) do brasil no períod 1999-2002. 2008. Dissertação (Mestrado em Demografia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aloísio Joaquim Freitas Ribeiro

RIBEIRO, A. J. F.. Da atividade à invalidez permanente: um estudo utiizando dados do Regime Geral da Previdencia Social do Brasil no periodo 199-2002. 2008. Dissertação (Mestrado em Demografia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Simone Wajnman

TURRA, C. M.; FÍGOLI, Moema Gonçalves Bueno;WAJNMAN, S.; CÉSAR, Cibele Comini; SANTOS, Jair Lício Ferreira; FERREIRA, C. E. C.. Passado e Presente: Uma Análise dos Determinantes da Mortalidade entre Idosos com Base nos Dados da SABE 2000-2006. 2011. Tese (Doutorado em Demografia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Cássio Maldonado Turra

TURRA, C. M.FIGOLI, M. G. B.WAJNMAN, S.; CESAR, C. C.; SANTOS, J. L. F.; FERREIRA, C. E. C.. Passado e Presente: Uma Análise dos Determinantes da Mortalidade entre Idosos com Base nos Dados da SABE 2000-2006. 2011. Tese (Doutorado em Demografia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Cibele Comini César

Turra, Cassio Maldonado; FIGOLI, Moema Gonçalves Bueno; WONG, Laura Lídia Rodrígues;Cesar, Cibele C; Ferreira, J. L.; Vasconcelos, A. M. N.. Passado e presente: uma análise dos determinantes da mortalidade entre idosos com base nos dados longitudinais da SABE 2000-2006. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Demografia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Ana Maria Nogales Vasconcelos

VASCONCELOS, Ana Maria Nogales. Passado e presente: uma análise dos determinantes da mortalidade entre idosos com base nos dados da SABE 2000-2006. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em CEDEPLAR) - Universidade Federal de Minas Gerais.

José Alberto Magno de Carvalho

CARVALHO, J. A. M.. Da atividade à invalidez permanente: um estudo utilizando dados do Regime Geral da Previdência Social (RGPG) do Brasil no Período 1999-2002. 2008. Dissertação (Mestrado em Demografia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Laura Lídia Rodríguez Wong

FÍGOLI, M. G. B.TURRA, C. M.; Ferreira S., J.L.;WONG L. L. R.. Passado e Presente: uma análise dos determinantes da mortalidade entre idosos com base nos dados longitudinais da SABE 2000-2006. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Demografia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Bruna Matter dos Santos

Fatores de risco associados à prática de maus-tratos em pessoas idosas no município de São Paulo em 2015; Início: 2019; Dissertação (Mestrado em Estudos Populacionais e Pesquisas Sociais) - Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística; (Coorientador);

Ilton Garcia dos Santos Silveira

DESENVOLVIMENTO DE AMBIENTE IMERSIVO DE REALIDADE VIRTUAL ADAPTADO PARA AUTISTAS; Início: 2019; Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB; (Orientador);

Lídia Isabel Barros dos Santos Silveira

DESENVOLVER UM AMBIENTE DE REALIDADE VIRTUAL PARA O TREINAMENTO DE HABILIDADES SOCIAIS DE ADOLESCENTES COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA (TEA); Início: 2019; Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB; (Orientador);

HELLEN CRISTINA GOMES AMARAL

"É melhor prevenir do que remediar": perfil de mulheres com resultado inconclusivo no exame de mamografia, Brasil; Início: 2018; Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB; (Orientador);

Maria Fabiana de Castro Ferreira

PERFIL DAS MULHERES QUE NUNCA FIZERAM MAMOGRAFIA: UMA ANÁLISE COM BASE NOS DADOS DA PESQUISA NACIONAL DE SAÚDE E A SUA RELAÇÃO COM A AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE; Início: 2018; Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB; (Orientador);

Deniz Helena Pereira Abreu

Análise do perfil dos Egressos do Programa de Pós Graduação em Engenharia Biomédica da UnB Gama; Início: 2018; Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB; (Orientador);

Debora Lima Urcino Ferreira

PROPOSTA PARA AVALIAÇÃO QUANTITATIVA PARA AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS MÉDICOS HOSPITALARES (TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA) PARA O BRASIL; Início: 2018; Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB; (Orientador);

Ana Luísa de Brito Fagundes

Desistência desconhecida: uma análise dos fatores associados à evasão nos cursos de Engenharias do Campus UnB Gama; Início: 2019; Iniciação científica (Graduando em Engenharia de Energia) - Faculdade do Gama da UnB, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Wivian Alves dos Reis Correa

Percepção da qualidade do serviço público pelo usuário: uma análise utilizando Modelos de Equações Estruturais (MEE); Início: 2019; Iniciação científica (Graduando em Engenharia Aeroespacial) - Faculdade do Gama da UnB, Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal; (Orientador);

Glayson Carlos Miranda Verner

Estudo das práticas de um serviço de medicina perioperatória com vistas à prototipagem de um registro eletrônico de saúde perioperatório; 2019; Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB,; Orientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Thais Gawryszewski

Pessoas Idosas e Sistema Prisional: um estudo exploratório a partir da Educação; 2018; Dissertação (Mestrado em PPDSCI/CEAM) - Universidade de BrasÃlia - Campus Darcy Ribeiro,; Orientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Michelle de Oliveira Santos

População idosa no sistema prisional: um estudo exploratório a partir do Censo Penitenciário de 2014, Ceará - Brasil; 2018; Dissertação (Mestrado em PPDSCI/CEAM) - Universidade de BrasÃlia - Campus Darcy Ribeiro,; Coorientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Alberlúcia Soares Dâmaso

A distribuição de equipamentos de diagnóstico por imagem e a frequência de exames radiológicos na Área Metropolitana de Brasília (AMB); 2017; Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB,; Orientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Luiz Alexandre Rodrigues da Paixão

Autoavaliação da saúde em idosos: uma análise dos fatores associados com base nos dados da PNS 2013; 2017; Dissertação (Mestrado em PPDSCI/CEAM) - Universidade de BrasÃlia - Campus Darcy Ribeiro,; Orientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Simone Bezerra Franco

Avaliação de tecnologia em saúde: perfil do usuário brasileiro do Programa Farmácia Popular com hipertensão arterial diagnósticada; 2017; Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB,; Coorientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

[Nome removido após solicitação do usuário]

ESTUDO ESTATÍSTICO DA RESPOSTA DA FREQUÊNCIA CARDÍACA DE AMPUTADOS DURANTE TESTE CARDIOPULMONAR; 2017; Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB,; Coorientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Ludmila Rocha Lemos

AVALIAÇÃO DE DIFERENTES POTÊNCIAS DAS MEDICAÇÕES HOMEOPÁTICAS ARGENTUM METALLICUM E ARSENICUM ALBUM: A BUSCA DO ENTENDIMENTO CIENTÍFICO DA HOMEOPATIA; 2017; Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB,; Coorientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Adenilson Ferreira de Resende

Perfil da população brasileira que nunca foi ao dentista com base nos dados da PNS; 2017; Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB,; Orientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Maíra Rocha

Escolaridade e Envelhecimento: um estudo por coorte com base nos dados do Censo Escolar; 2017; Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento, Sociedade e Cooperação Internacional) - Universidade de Brasília,; Orientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Roberta Veiga

DESIGUALDADES DE GÊNERO NO TRABALHO DOMÉSTICO NÃO REMUNERADO NO BRASIL: UM ESTUDO SOBRE O USO DO TEMPO; 2017; Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento, Sociedade e Cooperação Internacional) - Universidade de Brasília,; Orientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Ezequiel Núbio Lucas Pereira

Análise da distribuição dos equipamentos de densitometria óssea no Brasil: importância da gestão eficiente de tecnologia em saúde; 2017; Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB,; Orientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Tamille Salles Dias

Juventudes em transição no contexto do bônus demográfico: a inserção social dos/das jovens que não trabalham e nem estudam; 2016; Dissertação (Mestrado em PPDSCI/CEAM) - Universidade de BrasÃlia - Campus Darcy Ribeiro,; Coorientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Cleber da Silva Alves

Gestão de Tecnologias em Saúde: desafios para o engenheiro biomédico; 2014; Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Faculdade do Gama da UnB,; Coorientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Fabiana Araújo Figueiredo da Mata

Depressão e fragilidade em idosos; 2017; Tese (Doutorado em Pós-graduação em Ciências Médicas) - Universidade de BrasÃlia - Campus Darcy Ribeiro,; Coorientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Vanessa Lima Caldeira Franceschini

Trabalhar e estudar: dá para conciliar? Lições de um estudo quanti-quali de uma coorte de alunos do 1 Ano do Ensino Médio da Rede Estadual de Ensino do município de Ribeirão das Neves em 2008; 2012; Tese (Doutorado em Demografia) - Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional - Cedeplar/FACE/UFMG, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Coorientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

SÉRGIO LUIS LIMA

Um estudo para a verificação da conformidade com as normas regulamentadoras nas instalações de ares condicionados e climatizadores de um estabelecimento assistencial de saúde; 2014; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Lato Senso em Engenharia Clínica) - Faculdade do Gama da UnB; Orientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Antonio Soares Ribeiro

PROPOSTA PARA UM MODELO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS EM ESTABELECIMENTOS ASSISTENCIAIS DE SAÚDE; 2014; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Lato Senso em Engenharia Clínica) - Faculdade do Gama da UnB; Orientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Tâmilyn Yuriko Ueno de Lima

Fatores associados a acidentes de trabalho utilizando os dados da pesquisa nacional de saúde - 2013; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Estatística) - Universidade de BrasÃlia - Campus Darcy Ribeiro; Orientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Naiara Andrade Camelo (coorientadora)

Visualização de dados e classificação de perfil em uma plataforma de participação social; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Engenharia de Software) - Faculdade do Gama da UnB; Orientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Bruna Rejane Freitas Alves

Fatores associados a domicílios chefiados por idosos residentes no Distrito Federal: uma análise com base nos dados do Censo 2010; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Estatística) - Universidade de Brasília; Orientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Jaqueline Lopes Dias

Aplicações da Tábua de Vida: um estudo sobre a mortalidade dos usuários do plano de saúde Pró-Saúde; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Estatística) - Universidade de Brasília; Orientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Raissa Fernandes Marinho e Renata Colares Policarpo

Tempo de permanência dos estudantes na Universidade de Brasília: uma análise utilizando Tábuas de Vida - Orientadora: Ana Maria Nogales Vasconcelos / Co-orientadora: Marilia Miranda Forte Gomes; 2009; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Estatistica) - Universidade de Brasília; Orientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Rafael Mitsuo Nishizawa

Tábuas de vida: aplicações à área previdenciária; Orientadora: Ana Maria Nogales Vasconcelos / Co-orientadora: Marília Miranda Forte Gomes; 2009; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Estatistica) - Universidade de Brasília; Orientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Ana Luísa de Brito Fagundes

Avaliação do número de mamógrafos disponíveis no Brasil; 2018; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharias) - Faculdade do Gama da UnB; Orientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Maria Gabriella Figueiredo Vieira

Desigualdades intraurbanas na Área Metropolitana de Brasília: uma análise da mortalidade segundo níveis de educação; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Estatística) - Universidade de BrasÃlia - Campus Darcy Ribeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Giovanna Valadares Borges

Gastos com internações na saúde pública e a sua relação com a estrutura etária: uma análise com base nos dados de 2010 para a Área Metropolitana de Brasília (AMB); 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Estatística) - Universidade de BrasÃlia - Campus Darcy Ribeiro; Orientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Giovanna Valadares Borges

Características gerais dos contribuintes para a previdência social residentes na Área Metropolitana de Brasília (AMB): uma análise com base nos dados do Censo Demográfico 2010; 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Estatística) - Universidade de BrasÃlia - Campus Darcy Ribeiro; Orientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Anderson Baia Portela

Métodos para tratamentos de dados faltantes: uma aplicação utilizando os dados do Sistema de Informações de Mortalidade (SIM/MS); 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharias) - Faculdade do Gama da UnB, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Luciana Alves Fernandes

A epidemia da Dengue nos municípios da Área Metropolitana de Brasília (AMB): uma análise com base nos dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan); 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharias) - Faculdade do Gama da UnB; Orientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Arthur Soares de Albuquerque

Características dos beneficiários de auxílio-doença: uma análise com base nos dados do RGPS; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Estatística) - Universidade de Brasília; Orientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Didan Ribeiro

Revisão bibliográfica de métodos para tratamentos de dados faltantes; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Eletrônica) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Leylanne Nayra Figueira de Alencar

Vulnerabilidade entre idosos residentes na Área Metropolitana de Brasília (AMB): uma análise com base nos dados do Censo Demográfico 2010; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Estatística) - Universidade de BrasÃlia - Campus Darcy Ribeiro; Orientador: Marilia Miranda Forte Gomes;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Moema Gonçalves Bueno Figoli

Da Atividade 'a invalidez permanente: um estudo utilizando dados do regime Geral de Previdência Social (RGPS) do Brasil no período 1999-2002; 2008; Dissertação (Mestrado em Demografia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Moema Gonçalves Bueno Fígoli;

Aloísio Joaquim Freitas Ribeiro

Da atividade à invalidez permanente: um estudo utiizando dados do Regime Geral da Previdência Social do Brasil no periodo 1999-2002; 2008; Dissertação (Mestrado em Demografia) - Universidade Federal de Minas Gerais,; Coorientador: Aloisio Joaquim Freitas Ribeiro;

Cássio Maldonado Turra

Passado e Presente: Uma Análise dos Determinantes da Mortalidade entre Idosos com Base nos Dados da SABE 2000-2006; 2011; Tese (Doutorado em Demografia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Cássio Maldonado Turra;

Lidia Isabel Barros dos Santos

Proposição de um ambiente de realidade virtual para o tratamento do transtorno do espectro autista; Início: 2018; Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Universidade de Brasília; (Orientador);

Lidia Isabel Barros dos Santos

Proposição de um ambiente de realidade virtual para o tratamento do transtorno do espectro autista; Início: 2018; Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Universidade de Brasília; (Orientador);

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • LIMA, D. V. ; VIANA, T. B. ; M M F, GOMES . IMPACTO DAS RECENTES REFORMAS PREVIDENCIÁRIAS NAS RECEITAS E DESPESAS DO RGPS: SANÇÃO DA FÓRMULA 85/95 PROGRESSIVA. REVISTA EVIDENCIACAO CONTABIL & FINANCAS , v. 7, p. 04-22, 2019.

  • FREIRE, FLÁVIO HENRIQUE MIRANDA DE ARAÚJO ; GONZAGA, MARCOS ROBERTO ; GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE . Projeções populacionais por sexo e idade para pequenas áreas no Brasil. REVISTA LATINOAMERICANA DE POBLACIÓN , v. 14, p. 124-149, 2019.

  • Paz, L. P. S. ; BORGES, L. L. ; MARAES, V. R. F. S. ; GOMES, MARÍLIA M F ; BACHION, M. M. ; MENEZES, R. L. . Fatores associados a quedas em idosos com catarata. Ciência & Saúde Coletiva , v. 23, p. 2503-2514, 2018.

  • FERNANDES, L. A. ; GOMES, MARÍLIA M F . Análise dos dados do SINAN sobre dengue nos municípios da Área Metropolitana de Brasília (AMB). Brazilian Journal of Health Review , v. 1, p. 314-322, 2018.

  • SILVA, A. C. ; CASTRO, M. F. ; M M F, GOMES ; CARNEIRO, M. L. B. . ASSISTÊNCIA A CRIANÇA E AO ADOLECENTE EM DIFERENTES FASE DA LEUCEMIA: APRENDIZAGEM DE NOVOS COMPORTAMENTOS COMO IMPACTO FAMILIAR. HEGEMONIA (BRASÍLIA) , v. 27, p. x, 2018.

  • FRANCISQUINI, Vanessa Lima Caldeira ; MIRANDA-RIBEIRO, Paula ; GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE . Porta de entrada ou porta de saída? Fracasso escolar no ensino médio segundo estudantes e coordenadores(as) de escolas em Ribeirão das Neves, MG. EDUCAÇÃO EM REVISTA (ONLINE) , v. 33, p. 1-23, 2017.

  • Souza, L. C. ; PERNE, T. C. ; VASCONCELOS, Ana Maria Nogales ; GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE . Desigualdades intraurbanas: uma análise da mortalidade por causas específicas na Área Metropolitana de Brasília. Revista de Medicina e Saúde de Brasília , v. 6, p. 167-180, 2017.

  • SOUZA, R. C. B. ; PAIXAO, L. A. R. ; GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE ; MOURA, L. . Percepção de saúde do adolescente brasileiro: uma abordagem intergeracional baseada na Pesquisa Nacional de Saúde. ADOLESCÊNCIA & SAÚDE , v. 4, p. 133-142, 2017.

  • FRANCESCHINI, VANESSA LIMA CALDEIRA ; MIRANDA-RIBEIRO, Paula ; GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE . A cor da reprovação: fatores associados à reprovação dos alunos do ensino médio. Educação e Pesquisa - Revista da Faculdade de Educação da USP , v. 42, p. 773-786, 2016.

  • GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE ; Cassio M. Turra ; FIGOLI, M. G. B. ; DUARTE, Y. A. O. ; LEBRAO, M. L. . Past and present: conditions of life during childhood and mortality of older adults. Revista de Saúde Pública (Online) , v. 49, p. 49-93, 2015.

  • BRASIL, LOURDES M ; GOMES, MARÍLIA M F ; MIOSSO, CRISTIANO J ; DA SILVA, MARLETE M ; AMVAME-NZE, GEORGES D . Web platform using digital image processing and geographic information system tools: a Brazilian case study on dengue. Biomedical Engineering Online (Online) , v. 14, p. 1-14, 2015.

  • GOMES, Marília Miranda Forte ; Cassio M. Turra ; FIGOLI, M. G. B. ; DUARTE, Y. A. O. ; LEBRAO, M. L. . Associação entre mortalidade e estado marital: uma análise para idosos residentes no Município de São Paulo, Brasil, Estudo SABE, 2000 e 2006. Cadernos de Saúde Pública (ENSP. Impresso) , v. 29, p. 566-578, 2013.

  • GOMES, Marília Miranda Forte ; LIMA, E. E. C. ; FIGOLI, M. G. B. ; GONZAGA, M. R. . A Disability Beneficiaries Life Table from the Brazil General Social Security Regime for Private Sector Workers by morbidity cause, 1999-2002. Revista Latinoamericana de Población , v. 7, p. 159-179, 2013.

  • WILBERT, M. D. ; LIMA, D. V. ; GOMES, Marília Miranda Forte . O Impacto da Utilização de Diferentes Tábuas de Mortalidade nas Estimativas de Pagamento de Benefícios no RGPS. Revista Brasileira de Risco e Seguro (Online) , v. 8, p. 19-40, 2013.

  • GOMES, Marília Miranda Forte ; VASCONCELOS, Ana Maria Nogales ; Transição demográfica: a experiência brasileira. Epidemiologia e Serviços de Saúde , v. 21, p. 539-548, 2012.

  • GOMES, Marília Miranda Forte ; FIGOLI, M. G. B. ; RIBEIRO, A. J. F. . Da atividade à invalidez permanente: um estudo utilizando dados do Regime Geral de Previdência Social (RGPS) do Brasil no período 1999-2002. Revista Brasileira de Estudos de População (Impresso) , v. 27, p. 297-316, 2010.

  • GOMES, Marília Miranda Forte ; TURRA, C. M. . The number of centenarians in Brazil: Indirect estimates based on death certificates. Demographic Research , v. 20, p. 495-502, 2009.

  • GOMES, Marília Miranda Forte ; OKUBO, Marina Harumi ; VASCONCELOS, Ana Maria Nogales . Aplicações das Tábuas de Vida para a Previdência Complementar: Estimativas e Comparação com as Tábuas do Mercado. Revista Brasileira de Risco e Seguro (Online) , v. 4, p. 1-15, 2008.

  • RODRIGUES, Raimundo Nonato Delgado ; RODRIGUES, Aída Alexandra Alvim de Abreu e Silva ; PRATESI, Ricardo ; GOMES, Marília Miranda Forte ; VASCONCELOS, Ana Maria Nogales ; ERHARDT, Christine ; KRIEGER, Jean . Outcome of sleepiness and fatigue scores in obstructive sleep apnea syndrome patients with and without restless legs syndrome after nasal CPAP. Arquivos de Neuro-Psiquiatria , v. 65, p. 54-58, 2007.

  • OLIVEIRA, S. L. de ; LARA, J. ; GOMES, Marília Miranda Forte ; GONZAGA, M. R. . Business Demography: o Perfil dos Estudantes do Ensino Superior Privado no Brasil. Revista Gestão & Tecnologia , v. 7, p. 1-17, 2007.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

VASCONCELOS, Ana Maria Nogales ; ARAÚJO, Adriana Villela de ; GOMES, Marília Miranda Forte . Projeção demográfica: Brasília e Entorno Imediato 2000-2040. 2006.

GOMES, Marília Miranda Forte ; OKUBO, Marina Harumi ; VASCONCELOS, Ana Maria Nogales . Aplicações das Tábuas de Vida para a Previdência Complementar: Estimativas e Comparação com as Tábuas do Mercado. 2006.

GOMES, MARÍLIA M F ; SILVA, W. C. M. P. ; FRANCO, S. B. ; ROCHA, M. ; IWAMA, G. . MODELO BRASP- UMA ANÁLISE DO INSTRUMENTO PARA SERVIÇOS PRESENCIAIS COM BASE NOS DADOS DE AGÊNCIAS DO INSS/DF. 2019. (Relatório de pesquisa).

SILVA, W. C. M. P. ; GOMES, MARÍLIA MIRANDA FORTE ; PEDROSA, G. V. ; SOARES, V. A. ; IWAMA, G. ; MENEZES, V. G. ; VAZ, D. P. ; GUEDES, D. J. C. ; FIGUEIREDO, R. M. C. . Avaliação da Qualidade em Serviços Públicos: um modelo para serviços digitizados, presenciais e parcialmente digitizados (BRASP). 2018. (Relatório de pesquisa).

GOMES, Marília Miranda Forte ; VASCONCELOS, Ana Maria Nogales ; LEAO, M. T. ; PIANTO, D. . Minicurso: Leitura de Microdados das Pesquisas do IBGE. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2019 - Atual

    Isolamento Social entre Pessoas Idosas do Distrito Federal, Descrição: magnitude do envelhecimento populacional no Distrito Federal é crescente e influenciada por diferentes fatores relacionados às formas desiguais e contraditórias de viver a idade avançada, tendo a interação social como um marcador de qualidade de vida na cidade. Considerando as mudanças sociodemográficas e os seus desafios presentes e futuros, sobretudo nas áreas urbanas, a pesquisa está ancorada numa argumentação teórica com base em perspectivas interdisciplinares do envelhecimento que contempla o ageismo, a urbanização desigual, os impactos dos determinantes sociais no curso de vida da população, as praticas biográficas e as formas sócio históricas. O isolamento social entre pessoas idosas precisa ser decifrado numa visão prospectiva de cidade metrópole e, para isso, é essencial a identificação das dinâmicas sociais e dos mecanismos de sociabilidade desta população no Distrito Federal, de maneira a criar sinergia entre os campos de estudos teóricos neste âmbito e as agendas de políticas públicas. A pesquisa objetiva analisar situações de isolamento social de pessoas idosas no Distrito Federal.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Ana Maria Nogales Vasconcelos - Integrante / Simone B. Franco - Integrante / Andréa Mathes Faustino - Integrante / José Walter Nunes - Integrante / Patrícia Araújo Bezerra - Integrante / Luciana Sardinha - Integrante / Leides Barroso Azevedo Moura - Coordenador.

  • 2019 - Atual

    Determinantes sociais de saúde e mortalidade no Brasil, Descrição: Segundo Tarlov (1996), os Determinantes Sociais de Saúde (DSS) são as condições sociais em que as pessoas vivem e trabalham ou ?as características sociais dentro das quais a vida transcorre?. Paralelamente à compreensão da situação de saúde de um indivíduo ou de uma população, encontram-se os fatores associados à mortalidade, importantes para o melhor gerenciamento e implementação de políticas públicas relacionadas à saúde e a melhorias de vida da população. Neste sentido, são importantes estudos que levam em consideração a relação entre saúde/mortalidade com variáveis como idade, sexo, o meio físico (condições geográficas, meio ambiente, condições de habitação), bem como, o meio socioeconômico e cultural (educação, ocupação, renda, redes sociais, estilo de vida, acesso a serviços de saúde), não só para o conjunto do Brasil, mas também considerando níveis geográficos mais detalhados.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Coordenador / Ana Maria Nogales Vasconcelos - Integrante / Leides Moura - Integrante / Andréa Branco Simão - Integrante / Rebeca Carmo Batista de Souza - Integrante.

  • 2018 - Atual

    ENGENHAR A EDUCAÇÃO: AVALIAÇÃO MULTIDIMENSIONAL DAS INOVAÇÕES METODOLÓGICAS DE APRENDIZAGEM NA ENGENHARIA E SEU IMPACTO NA FORMAÇÃO DISCENTE, Descrição: Este projeto de pesquisa tem como objetivo principal fomentar a inovação instrucional nas disciplinas de graduação e pós-graduação para assegurar o perfil desejado do concluinte a cada nova geração de ingressantes através da criação, adaptação e atualização de estratégias didático-pedagógicas ao contexto das Engenharias. São objetivos específicos: Os objetivos específicos: (i) Mapear o trancamento e o abandono nas disciplinas, em especial, do Curso de Graduação em Engenharia Eletrônica e da Pós-Graduação em Engenharia Biomédica da UnB Gama; (ii) Mapear a evolução do perfil desejado e o perfil obtido dos concluintes dos cursos de graduação e pós-graduação acima citados, assim como o impacto das disciplinas cursadas no perfil obtido; (iii) Entender o contexto e o impacto do abandono de disciplinas na vida acadêmica do estudante (de graduação ou pós-graduação) de Engenharia do Campus Gama da UnB; (iv) Avaliar o impacto aos estudantes das diferentes metodologias de aprendizagem apresentadas ao longo das disciplinas cursadas; (v) Entender a importância das experiências acadêmicas pregressas na efetividade de métodos distintos de aprendizagem para estudantes de Engenharia.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Euler Garcia - Coordenador / Ana Luísa de Brito Fagundes - Integrante / Deniz Helena Pereira Abreu - Integrante.

  • 2018 - Atual

    MAMA - Mães adolescentes muitos anos atrás: fecundidade na adolescência na perspectiva das mulheres de 30 em Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Natal e Rio de Janeiro, Descrição: Entre 1980 e 2000, a Taxa de Fecundidade Total (TFT) brasileira experimentou uma importante queda, mas a Taxa Específica de Fecundidade (TEF) das mulheres de 15 a 19 anos continuou subindo, fazendo com que o peso da fecundidade na adolescência em relação à fecundidade total aumentasse nas últimas duas décadas do século passado. Somente em 2010 foi observada uma queda na TEF das mulheres entre 15 e 19 anos, o que não reduz a relevância do tema na agenda acadêmica e das políticas sociais, sobretudo pelos possíveis impactos que ter tido filho(a) na adolescência pode ter no futuro dessas mulheres. O objetivo central deste projeto é investigar como mulheres de 30 a 39 anos, que foram mães na adolescência, percebem a relação da fecundidade na adolescência com suas trajetórias de vida. Mais especificamente, este estudo pretende investigar como tais mulheres percebem o efeito que a fecundidade na adolescência teve em suas vidas no que tange às relações familiares, à escolaridade, à inserção no mercado de trabalho, ao estabelecimento de vínculos afetivos com um parceiro ou parceira e à formação de família. Para atingir o objetivo proposto, o estudo lançará mão de uma técnica qualitativa de pesquisa, a entrevista semiestruturada, na perspectiva de curso de vida. Serão entrevistadas 90 mulheres, 15 residentes em cada um dos seis municípios (Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Natal e Rio de Janeiro), 5 em cada nível educacional (até fundamental completo, médio incompleto ou completo, superior incompleto e mais). A expectativa é de que os resultados do projeto possam contribuir para ampliar a compreensão de questões relacionadas à fecundidade na adolescência, particularmente aquelas relacionadas ao efeito que a gravidez e o nascimento de um filho exercem nas trajetórias de vida das mulheres, bem como informar às e aos adolescentes sobre possíveis consequências desse evento demográfico. Embora exista um número expressivo de trabalhos que analisam a questão, poucos são os que abordam as percepções de mulheres de diferentes localidades e inseridas em diferentes realidades, tendo experimentado tal evento já há algum tempo, e menos ainda são os que se propõe a informar diretamente a população-alvo da pesquisa sobre os seus resultados. Assim, os resultados deste estudo podem fornecer subsídios importantes para gestores, pesquisadores e adolescentes preocupados com a dimensão da fecundidade na adolescência e com os possíveis efeitos que esse evento pode ter nas trajetórias educacionais, de trabalho, formação de família e relacionamentos futuros das mulheres.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Andréa Branco Simão - Integrante / Paula de Miranda Ribeiro - Coordenador / Adriana de Miranda Ribeiro - Integrante / Ana Paula de Andrade Verona - Integrante / RAQUEL ZANATTA COUTINHO - Integrante / Angelita Alves de Carvalho - Integrante / Jordana Cristina de Jesus - Integrante / luciana conceição de lima - Integrante / Luciana Correia Alves - Integrante / Glaucia dos Santos - Integrante.

  • 2017 - Atual

    Análise estatística de dados voltados para a Avaliação de Tecnologias em Saúde (ATS), Descrição: O Brasil vem experimentando mudanças significativas no que diz respeito aos seus indicadores de Saúde. Essas mudanças são, em parte, explicadas pela redução da mortalidade infantil, aumento da esperança de vida e da cobertura de vacinas, erradicação de doenças e acesso à tecnologias de ponta. Neste contexto é cada vez mais necessário o planejamento e a implementação de políticas e de serviços públicos, especialmente no que diz respeito à expansão da oferta e da cobertura de serviços, incorporação de novas tecnologias e adoção de mecanismos de monitoramento e avaliação da qualidade da assistência (MS, 2008). Com base neste cenário, este projeto tem como objetivo a análise de dados estatísticos visando a Avaliação de Tecnologias em Saúde (ATS). Goodman (1998) resume a ATS como sendo ?(?) um campo multidisciplinar de análise de políticas, que estuda as implicações clínicas, sociais, éticas e econômicas do desenvolvimento, difusão e uso da tecnologia em saúde?. Adicionalmente, pretende-se também desenvolver estudos que visam o ensino/aprendizagem dos profissionais de saúde, contribuindo assim para uma melhor uso e gestão das tecnologias voltadas para a saúde, bem como a utilização de Realidade Virtual (RV), Inteligência Artificial (IA) e busca de padrões que favoreçam para o melhoramento dos serviços públicos de saúde voltados para diferentes segmentos da população.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (3) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Coordenador / Simone B. Franco - Integrante / Ronni G. G. Amorim - Integrante / DÂMASO, ALBERLÚCIA SOARES - Integrante / Ana Luísa de Brito Fagundes - Integrante / Maria Fabiana de Castro - Integrante / Hellen Amaral - Integrante / Débora Urcino Ferreira - Integrante / Deniz Helena Pereira Abreu - Integrante / Lídia Isabel Barros dos Santos Silveira - Integrante / Ilton Silveira - Integrante / Glayson Carlos Miranda Verner - Integrante / Paulo V. P. Cotta - Integrante / Geovanni Jesus - Integrante.

  • 2017 - Atual

    GEPRO_TED_MP_SEGES_AUTOMAÇÃO_2017, Descrição: "Projeto de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação para a Automação de Serviços Públicos no âmbito da Transformação dos Serviços". A Secretaria de Governo DIGITAL, do Ministério da Economia - ME (antes Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão), tem investido esforços na estruturação do programa de Transformação Digital com a finalidade de prover apoio aos órgãos públicos do governo federal para identificar, priorizar, digitizar e implantar serviços com maior qualidade e transparência aos cidadãos. O objetivo desta parceria, UnB - ME, é: "Identificar e desenvolver metodologias, modelos e ferramentas que promovam de maneira inovadora a Automação de Serviços Públicos orientadas aos cidadãos e as organizações no âmbito da Transformação dos Serviços". , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (22) / Mestrado profissional: (1) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Maíra Rocha - Integrante / Rejane Maria da Costa Figueiredo - Coordenador / Wander Cleber Maria Pereira da Silva - Integrante / Vanessa de Andrade Soares - Integrante / Andrea Castello Branco Judice - Integrante / Augusto Samuel Modesto - Integrante / Kamilla Holanda Croazara - Integrante / Maylon Felix de Brito - Integrante / Auri Marcelo Rizzo Vincenzi - Integrante / Glauco Vitor Pedrosa - Integrante / John Lenon Cardoso Gardenghi - Integrante / Marcelo Judice - Integrante / Ricardo Ajax - Integrante., Financiador(es): Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão - Cooperação.

  • 2015 - Atual

    Envelhecimento populacional: dilemas, expectativas e desafios, Descrição: Nas últimas décadas, a transição demográfica levou a um processo significativo de envelhecimento da estrutura etária da população do Brasil (Wong, 2001). Paralelamente ao envelhecimento da população são vislumbrados novos desafios, especialmente nas áreas da educação, saúde e previdência. Novas demandas, como políticas públicas de amparo aos idosos e uma revisão das legislações destinadas à população com 60 anos ou mais, também são necessárias. Neste contexto, esse projeto tem como objetivo desenvolver estudos que contribuam para um melhor entendimento do envelhecimento populacional não só numa perspectiva demográfica, mas também econômica, social e de vida saudável.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (7) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Coordenador / Ana Maria Nogales Vasconcelos - Integrante / Diana Vaz de Lima - Integrante / Leides Moura - Integrante / Rebeca Carmo Batista de Souza - Integrante / Luiz Alexandre Rodrigues da Paixão - Integrante / Simone B. Franco - Integrante / DÂMASO, ALBERLÚCIA SOARES - Integrante / Andréa Mathes Faustino - Integrante / Maíra Rocha - Integrante / Roberta Veiga - Integrante / THAIS MALHEIROS GAWRYSZEWSKI - Integrante / Michelle de Oliveira Santos - Integrante.

  • 2013 - 2014

    Características gerais dos empregados participantes ou não de Fundos de Pensão do Brasil: uma análise com base nos dados do Censo 2010, Descrição: O objetivo geral deste projeto é analisar o perfil dos empregados participantes ou não de Fundos de Pensão, mediante faixa salarial, com base nos dados do Censo 2010. Outras variáveis que serão também utilizadas na análise são: Unidade da Federação, sexo, grupos de idade, cor ou raça, relação com o responsável pelo domicílio, nível de instrução, ocupação e estado civil. Para que os diferentes regimes previdenciários possam realizar o cálculo de prêmios, provisões matemáticas e prever quantidade e padrões futuros de despesas com os benefícios oferecidos, é necessário que os mesmos conheçam as características gerais da sua massa de participantes ativos, tais como padrão etário e distribuição por sexo. Neste sentido, mesmo utilizando uma fonte de dados que não é constituída exclusivamente por segurados de fundos de pensão, este projeto fornecerá subsídios importantes para um maior conhecimento da massa de participantes ativos desse regime previdenciário. Este é um projeto de pesquisa realizado em parceria com a Secretaria de Políticas de Previdência Complementar ? SPPC, do Ministério da Previdência e Assistência Social - MPS.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Diana Vaz de Lima - Coordenador / Ana Maria Nogales Vasconcelos - Integrante / Arthur Soares de Albuquerque - Integrante., Financiador(es): Ministério da Previdência e Assistência Social - Bolsa.

  • 2013 - Atual

    Estimativas Intervalares para Projeções Populacionais de Pequenas no Brasil: Aspectos Metodológicos e Substantivos, Descrição: Este projeto tem com objetivo estimar intervalos de confiança, ou de credibilidade, para projeções populacionais de pequenas áreas no Brasil, por sexo e grandes grupos de idade, entre 2010 e 2030, utilizando metodologias tradicionais, especialmente métodos demográficos, como o método da razão intercensitária de sobrevivência e coortes componentes, assim como de modelos estruturais, que incorporam informações de variáveis sintomáticas do crescimento populacional.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Marcos Roberto Gonzaga - Coordenador / Bernardo Lanza Queiroz - Integrante / Everton Emanuel Campos de Lima - Integrante / Flávio Henrique Miranda de Araujo Freire - Integrante / Ricardo Ojima - Integrante / FIDEL ERNESTO CASTRO MORALES - Integrante / BERNADETTE CUNHA WALDVOGEL - Integrante / LUANA JUNQUEIRA DIAS MYRRHA - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2011 - 2012

    Dados disponíveis para o Distrito Federal e Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (RIDE), Descrição: O presente projeto faz parte do Projeto BSB 100/TICs, com financiamento do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). O produto apresentado foi um levantamento de informações disponíveis, cuja confiabilidade, validade e desagregabilidade, cobrindo as diferentes esferas de análise, só serão avaliadas em um trabalho futuro que terá como foco a proposta de construção de indicadores que poderão ser utilizados para a orientação de políticas públicas para Regiões Administrativas da Capital Federal e para alguns municípios que compõem a Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (RIDE).. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Ana Maria Nogales Vasconcelos - Coordenador / Maria de Fátima Sousa e Silva - Integrante / Maria de Fátima Makiuchi - Integrante / Leides Moura - Integrante / Isabela Paranhos Pinto - Integrante / Jéssica Luísa Guimarães Ribeiro - Integrante / Marcelle Gomes Figueira - Integrante / Lia Josetti Fuenzalida - Integrante / Arthur Soares de Albuquerque - Integrante / Lívia Oliveira Ventura - Integrante.

  • 2011 - 2011

    Pesquisa e capacitação em leitura e produção de indicadores demográficos e de saúde, relacionados à qualidade de informação sobre causas de morte, Descrição: A proposta do projeto apresentado pela Universidade de Brasília a partir do interesse conjunto do Ministério da Saúde e do Laboratório de População e Desenvolvimento do Núcleo de Estudos Urbanos e Regionais do Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares (Neur/Ceam), visou o aprimoramento da qualidade de dados e informações sobre nascimentos e óbitos (infantis e na infância) dos sistemas de vitais, Sistemas de Informações sobre Mortalidade - SIM e Sistema de Informações sobre Mortalidade - SIM e Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos - SINASC. O projeto teve como objetivo principal principal contribuir com a melhoria da produção de informações sobre causa de mortes no país, por meio de uma pesquisa de avaliação da qualidade de informações sobre causas de mortes, realizando comparativos sobre causa de mortes entre regiões do país com alguns países selecionados previamente e a capacitação de gestores na área da saúde e produção de indicadores demográficos.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Ana Maria Nogales Vasconcelos - Coordenador / Outros - Integrante., Financiador(es): Fundo Nacional de Saúde - Ministério da Saúde - Auxílio financeiro.

  • 2010 - Atual

    Sistemas de indicadores para monitoramento e avaliação de políticas públicas na Área Metropolitana de Brasília: perspectivas para o desenvolvimento e qualidade de vida da população, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Ana Maria Nogales Vasconcelos em 24/04/2014., Descrição: O projeto Sistema de indicadores tem por objetivo realizar um planejamento estratégico do Distrito Federal e municípios adjacentes, com a perspectiva de construir cenários futuros para a capital federal até o seu centésimo aniversário. Nesse contexto, o Projeto "Sistema de indicadores" contempla as seguintes atividades: 1) levantar as informações disponíveis sobre aspectos socioeconômicos, culturais, demográficos, de saúde, de segurança pública, de desenvolvimento comunitário, entre outros, do Distrito Federal e municípios da RIDE, com níveis de desagregação territorial máximos; 2) construir sistema de indicadores que contribua para o empoderamento comunitário, visando a integração das ações do poder público com o desenvolvimento de gestão ativa do território por parte da comunidade. O Projeto colaborou com o Projeto BSB-100 que teve financiamento do MCT.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Ana Maria Nogales Vasconcelos - Coordenador / Maria de Fátima Sousa e Silva - Integrante / Maria de Fátima Makiuchi - Integrante / Leides Moura - Integrante / Marcelle Gomes Figueira - Integrante / Arthur Soares de Albuquerque - Integrante / Tamille Sales Dias - Integrante / Didan Ribeiro - Integrante / Giovanna Valadares Borges - Integrante / Anderson Baia Portela - Integrante / Leylanne Nayra Figueira de Alencar - Integrante.

  • 2005 - 2006

    Projet Brasilia : La Question Environnementale Urbaine et la Préservation du Patrimoine de L'Humanité, Descrição: O projeto "Brasilia : La Question Environnementale Urbaine et la Préservation du Patrimoine de l'Humanité" tem como finalidade mostrar como o perímetro tombado se situa em relação à aglomeração urbana que em torno dele se desenvolveu; como os fatores ambientais de risco (sociais e naturais) afetam a preservação do patrimônio da Humanidade e apresentar aos gestores e planejadores da cidade os elementos de vulnerabilidade desse patrimônio e os riscos à sustentabilidade do mesmo. Com isso, espera-se fornecer elementos de debate para o enfrentamento das contradições da dinâmica urbana, no âmbito da gestão do aglomerado e da preservação do patrimônio. O projeto compreende quatro eixos temáticos que enfocam: (1) a gestão do espaço urbano e a formação do aglomerado; (2) as diferenças sócio-espaciais existentes no interior do aglomerado; (3) o estado do meio ambiente urbano do aglomerado hoje e os riscos que podem afetar o perímetro tombado da cidade; e (4) a dinâmica demográfica do conjunto dos núcleos urbanos do aglomerado e as tendências do crescimento da população e das condições socioeconômicas para os próximos anos. O cruzamento das informações e a discussão dos temas darão origem a um documento-síntese que deverá se constituir em uma contribuição original para a preservação do patrimônio tombado.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Ana Maria Nogales Vasconcelos - Integrante / Igor de França Catalão - Integrante / Ignez Costa Barbosa Ferreira - Coordenador / Nelba Azevedo Penna - Integrante / Marcia Regina de Andrade Mathieu - Integrante., Financiador(es): Institut de Recherche pour le Développement - Cooperação / Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura - Auxílio financeiro / Universidade de Brasília - Cooperação.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2014 - Atual

    SIGESON-DENGUE - Sistema de Informação Geo-Estatístico e Sonoro da Dengue, Descrição: O objetivo geral do Projeto SIGESON-DENGUE é a implantação de um centro de excelência voltado à articulação entre o governo e as instituições de ensino superior (projeto já vislumbrado pela atual parceria internacional junto à OCAD University, sediada no Canada) para o estudo, investigação, desenvolvimento e criação de atividades socioeducativas que visam o rastreio da proliferação do mosquito Aedes aegypti (cujo vírus é causador da Dengue) no Distrito Federal e Entorno (mais comumente conhecida como Área Metropolitana de Brasília - AMB). Tais medidas propõem-se a sanar a deficiência do programa oficial do governo no que diz respeito ao combate à Dengue, que surpreendentemente, mostra uma diretriz diferente desta articulação. A prioridade do programa oficial estabelece o combate direto ao mosquito, que é a terceira fase da cadeia de transmissão; entretanto, esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo de propagação desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Para tanto, o projeto prevê: (1) desenvolver atividades proativas e estudos científicos e tecnológicos no âmbito da Dengue; (2) Análise estatística de dados secundários existentes e disponíveis sobre a temática; (3) desenvolver plataformas web que implementem as tecnologias de Sistema de Informação Geográfica (SIG), Processamento Digital de Imagens(PDI) e Estatística Espacial (EA) para análise e divulgação da Dengue; (4) Construção de plataforma biomecânica para Manipulação e Aquisição de Imagens dos ovos depositados nas palhetas de Ovitrampas; (5) Desenvolvimento de dispositivos de rastreio sonoro doAedes aegypti para avaliação em tempo real das áreas infectadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Georges Daniel Amvame-Nze - Integrante / Lourdes Mattos Brasil - Coordenador / Fátima Gisele G. Elpídio - Integrante / Fabiano Araujo Soares - Integrante / Cristiano J. Miosso - Integrante / Gerardo Antonio Idrobo Pizo - Integrante / Leandro Xavier Cardoso - Integrante / Marcus Vinícius Chaffim Costa - Integrante / Luciana Alves Fernandes - Integrante / Jéssica Souto Ferreira - Integrante / Eliza Adorno - Integrante / Heleno. S. Morais - Integrante / Oziel . S. Santos - Integrante / Matheus A. Rocha - Integrante / Tacila Siguarace - Integrante.

  • 2011 - 2013

    SIGO-Dengue: Sistema de Informação Geográfica para Ovitrampas da Dengue, Descrição: A dengue é uma doença provocada por um vírus que se aloja no mosquito Aedes Aegypti, que o transmite ao homem através da picada. O mosquito tem um estágio larvário no seu ciclo de vida que depende de criadouro contendo água parada para seu desenvolvimento, se não existissem criadouros para as larvas que se transformam em mosquito, não haveria a doença. Um programa eficaz seria aquele que centrasse seu foco no social, na conscientização de todos para a eliminação de criadouros e não no mosquito adulto, que faz gastar inutilmente recursos fundamentais para outras áreas, como o saneamento básico e a educação ambiental. Entendendo-se criadouro como sendo águas paradas que são depositárias de ovos do mosquito. Programas que não apontem esse caminho são no mínimo perdulários, independentemente da instituição de origem e da formação intelectual dos consultores que os indicarem. A análise do programa oficial do governo no combate a Dengue, surpreendentemente, mostra uma diretriz diferente desta dedução. A prioridade do programa oficial está apontada para o combate ao mosquito, que é a terceira fase da cadeia de transmissão, pois esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Uma solução adequada é a utilização das ovitrampas, armadilhas especiais para colher ovos do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus do dengue. Estas podem ser empregadas em larga escala por programas de controle do mosquito em todo o país. Projeto Universal - CNPq - 14/2011.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Georges Daniel Amvame-Nze - Integrante / Lourdes Mattos Brasil - Coordenador / Fátima Gisele G. Elpídio - Integrante / Marco Aurélio Benedetti Rodrigues - Integrante / Fabiano Araujo Soares - Integrante / Marlete Maria da Silva - Integrante / Cristiano J. Miosso - Integrante / Gerardo Antonio Idrobo Pizo - Integrante / Ricardo Gonçalves Araujo Lima - Integrante / Alisson Roberto Pirola - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2005

    Avaliar a Potencialidade do Uso das Informações das Pesquisas do IBGE para o Estudo de Questões Relacionadas à Economia Solidária, Descrição: Trata-se de um convênio firmado entre o Ministério do Trabalho e Emprego e a Associação Nacional de Centros de Pós-graduação em Economia (ANPEC) com interveniência do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). Tem como objetivo avaliar as potencialidades das informações contidas nas pesquisas do IBGE acerca do universo da Economia Solidária.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Herton Ellery Araújo - Coordenador / Tânia Cristina da S Cruz - Integrante., Financiador(es): Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação / Associação Nacional de Centros de Pós-Graduação em Economia - Auxílio financeiro / Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - DF - Cooperação.

  • 2004 - 2006

    Casa de População e Desenvolvimento da Região Centro-Oeste, Descrição: O projeto Casa de População e Desnvolvimente da Região Centro-Oeste tem como objetivo contribuir para que as análises demográficas em população e desenvolvimento da região Centro-Oeste do Brasil sejam consideradas nas decisões do setor público, incorporando uma perspectiva de gênero, cor e geração.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Ana Maria Nogales Vasconcelos - Coordenador / Igor de França Catalão - Integrante / Gabriel Gontijo Sant'Anna - Integrante / Herton Ellery Araújo - Integrante / Walker Moura - Integrante / Taís de Freitas Santos - Integrante., Financiador(es): Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - Cooperação / Fundo de População das Nações Unidas - Auxílio financeiro / Comissão Nacional de População e Desenvolvimento - Cooperação / Governo do Distrito Federal - Cooperação / Associação Brasileira de Estudos Populacionais - Cooperação / Universidade de Brasília - Cooperação.

  • 2014 - Atual

    SIGESON-DENGUE - Sistema de Informação Geo-Estatístico e Sonoro da Dengue, Descrição: O objetivo geral do Projeto SIGESON-DENGUE é a implantação de um centro de excelência voltado à articulação entre o governo e as instituições de ensino superior (projeto já vislumbrado pela atual parceria internacional junto à OCAD University, sediada no Canada) para o estudo, investigação, desenvolvimento e criação de atividades socioeducativas que visam o rastreio da proliferação do mosquito Aedes aegypti (cujo vírus é causador da Dengue) no Distrito Federal e Entorno (mais comumente conhecida como Área Metropolitana de Brasília - AMB). Tais medidas propõem-se a sanar a deficiência do programa oficial do governo no que diz respeito ao combate à Dengue, que surpreendentemente, mostra uma diretriz diferente desta articulação. A prioridade do programa oficial estabelece o combate direto ao mosquito, que é a terceira fase da cadeia de transmissão; entretanto, esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo de propagação desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Para tanto, o projeto prevê: (1) desenvolver atividades proativas e estudos científicos e tecnológicos no âmbito da Dengue; (2) Análise estatística de dados secundários existentes e disponíveis sobre a temática; (3) desenvolver plataformas web que implementem as tecnologias de Sistema de Informação Geográfica (SIG), Processamento Digital de Imagens(PDI) e Estatística Espacial (EA) para análise e divulgação da Dengue; (4) Construção de plataforma biomecânica para Manipulação e Aquisição de Imagens dos ovos depositados nas palhetas de Ovitrampas; (5) Desenvolvimento de dispositivos de rastreio sonoro doAedes aegypti para avaliação em tempo real das áreas infectadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Georges Daniel Amvame-Nze - Integrante / Lourdes Mattos Brasil - Coordenador / Fátima Gisele G. Elpídio - Integrante / Fabiano Araujo Soares - Integrante / Cristiano J. Miosso - Integrante / Gerardo Antonio Idrobo Pizo - Integrante / Leandro Xavier Cardoso - Integrante / Marcus Vinícius Chaffim Costa - Integrante / Luciana Alves Fernandes - Integrante / Jéssica Souto Ferreira - Integrante / Eliza Adorno - Integrante / Heleno. S. Morais - Integrante / Oziel . S. Santos - Integrante / Matheus A. Rocha - Integrante / Tacila Siguarace - Integrante.

  • 2011 - 2013

    SIGO-Dengue: Sistema de Informação Geográfica para Ovitrampas da Dengue, Descrição: A dengue é uma doença provocada por um vírus que se aloja no mosquito Aedes Aegypti, que o transmite ao homem através da picada. O mosquito tem um estágio larvário no seu ciclo de vida que depende de criadouro contendo água parada para seu desenvolvimento, se não existissem criadouros para as larvas que se transformam em mosquito, não haveria a doença. Um programa eficaz seria aquele que centrasse seu foco no social, na conscientização de todos para a eliminação de criadouros e não no mosquito adulto, que faz gastar inutilmente recursos fundamentais para outras áreas, como o saneamento básico e a educação ambiental. Entendendo-se criadouro como sendo águas paradas que são depositárias de ovos do mosquito. Programas que não apontem esse caminho são no mínimo perdulários, independentemente da instituição de origem e da formação intelectual dos consultores que os indicarem. A análise do programa oficial do governo no combate a Dengue, surpreendentemente, mostra uma diretriz diferente desta dedução. A prioridade do programa oficial está apontada para o combate ao mosquito, que é a terceira fase da cadeia de transmissão, pois esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Uma solução adequada é a utilização das ovitrampas, armadilhas especiais para colher ovos do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus do dengue. Estas podem ser empregadas em larga escala por programas de controle do mosquito em todo o país. Projeto Universal - CNPq - 14/2011.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Georges Daniel Amvame-Nze - Integrante / Lourdes Mattos Brasil - Coordenador / Fátima Gisele G. Elpídio - Integrante / Marco Aurélio Benedetti Rodrigues - Integrante / Fabiano Araujo Soares - Integrante / Marlete Maria da Silva - Integrante / Cristiano J. Miosso - Integrante / Gerardo Antonio Idrobo Pizo - Integrante / Ricardo Gonçalves Araujo Lima - Integrante / Alisson Roberto Pirola - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2005

    Avaliar a Potencialidade do Uso das Informações das Pesquisas do IBGE para o Estudo de Questões Relacionadas à Economia Solidária, Descrição: Trata-se de um convênio firmado entre o Ministério do Trabalho e Emprego e a Associação Nacional de Centros de Pós-graduação em Economia (ANPEC) com interveniência do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). Tem como objetivo avaliar as potencialidades das informações contidas nas pesquisas do IBGE acerca do universo da Economia Solidária.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Herton Ellery Araújo - Coordenador / Tânia Cristina da S Cruz - Integrante., Financiador(es): Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação / Associação Nacional de Centros de Pós-Graduação em Economia - Auxílio financeiro / Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - DF - Cooperação.

  • 2004 - 2006

    Casa de População e Desenvolvimento da Região Centro-Oeste, Descrição: O projeto Casa de População e Desnvolvimente da Região Centro-Oeste tem como objetivo contribuir para que as análises demográficas em população e desenvolvimento da região Centro-Oeste do Brasil sejam consideradas nas decisões do setor público, incorporando uma perspectiva de gênero, cor e geração.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Ana Maria Nogales Vasconcelos - Coordenador / Igor de França Catalão - Integrante / Gabriel Gontijo Sant'Anna - Integrante / Herton Ellery Araújo - Integrante / Walker Moura - Integrante / Taís de Freitas Santos - Integrante., Financiador(es): Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - Cooperação / Fundo de População das Nações Unidas - Auxílio financeiro / Comissão Nacional de População e Desenvolvimento - Cooperação / Governo do Distrito Federal - Cooperação / Associação Brasileira de Estudos Populacionais - Cooperação / Universidade de Brasília - Cooperação.

  • 2014 - Atual

    SIGESON-DENGUE - Sistema de Informação Geo-Estatístico e Sonoro da Dengue, Descrição: O objetivo geral do Projeto SIGESON-DENGUE é a implantação de um centro de excelência voltado à articulação entre o governo e as instituições de ensino superior (projeto já vislumbrado pela atual parceria internacional junto à OCAD University, sediada no Canada) para o estudo, investigação, desenvolvimento e criação de atividades socioeducativas que visam o rastreio da proliferação do mosquito Aedes aegypti (cujo vírus é causador da Dengue) no Distrito Federal e Entorno (mais comumente conhecida como Área Metropolitana de Brasília - AMB). Tais medidas propõem-se a sanar a deficiência do programa oficial do governo no que diz respeito ao combate à Dengue, que surpreendentemente, mostra uma diretriz diferente desta articulação. A prioridade do programa oficial estabelece o combate direto ao mosquito, que é a terceira fase da cadeia de transmissão; entretanto, esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo de propagação desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Para tanto, o projeto prevê: (1) desenvolver atividades proativas e estudos científicos e tecnológicos no âmbito da Dengue; (2) Análise estatística de dados secundários existentes e disponíveis sobre a temática; (3) desenvolver plataformas web que implementem as tecnologias de Sistema de Informação Geográfica (SIG), Processamento Digital de Imagens(PDI) e Estatística Espacial (EA) para análise e divulgação da Dengue; (4) Construção de plataforma biomecânica para Manipulação e Aquisição de Imagens dos ovos depositados nas palhetas de Ovitrampas; (5) Desenvolvimento de dispositivos de rastreio sonoro doAedes aegypti para avaliação em tempo real das áreas infectadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Georges Daniel Amvame-Nze - Integrante / Lourdes Mattos Brasil - Coordenador / Fátima Gisele G. Elpídio - Integrante / Fabiano Araujo Soares - Integrante / Cristiano J. Miosso - Integrante / Gerardo Antonio Idrobo Pizo - Integrante / Leandro Xavier Cardoso - Integrante / Marcus Vinícius Chaffim Costa - Integrante / Luciana Alves Fernandes - Integrante / Jéssica Souto Ferreira - Integrante / Eliza Adorno - Integrante / Heleno. S. Morais - Integrante / Oziel . S. Santos - Integrante / Matheus A. Rocha - Integrante / Tacila Siguarace - Integrante.

  • 2011 - 2013

    SIGO-Dengue: Sistema de Informação Geográfica para Ovitrampas da Dengue, Descrição: A dengue é uma doença provocada por um vírus que se aloja no mosquito Aedes Aegypti, que o transmite ao homem através da picada. O mosquito tem um estágio larvário no seu ciclo de vida que depende de criadouro contendo água parada para seu desenvolvimento, se não existissem criadouros para as larvas que se transformam em mosquito, não haveria a doença. Um programa eficaz seria aquele que centrasse seu foco no social, na conscientização de todos para a eliminação de criadouros e não no mosquito adulto, que faz gastar inutilmente recursos fundamentais para outras áreas, como o saneamento básico e a educação ambiental. Entendendo-se criadouro como sendo águas paradas que são depositárias de ovos do mosquito. Programas que não apontem esse caminho são no mínimo perdulários, independentemente da instituição de origem e da formação intelectual dos consultores que os indicarem. A análise do programa oficial do governo no combate a Dengue, surpreendentemente, mostra uma diretriz diferente desta dedução. A prioridade do programa oficial está apontada para o combate ao mosquito, que é a terceira fase da cadeia de transmissão, pois esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Uma solução adequada é a utilização das ovitrampas, armadilhas especiais para colher ovos do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus do dengue. Estas podem ser empregadas em larga escala por programas de controle do mosquito em todo o país. Projeto Universal - CNPq - 14/2011.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Georges Daniel Amvame-Nze - Integrante / Lourdes Mattos Brasil - Coordenador / Fátima Gisele G. Elpídio - Integrante / Marco Aurélio Benedetti Rodrigues - Integrante / Fabiano Araujo Soares - Integrante / Marlete Maria da Silva - Integrante / Cristiano J. Miosso - Integrante / Gerardo Antonio Idrobo Pizo - Integrante / Ricardo Gonçalves Araujo Lima - Integrante / Alisson Roberto Pirola - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2005

    Avaliar a Potencialidade do Uso das Informações das Pesquisas do IBGE para o Estudo de Questões Relacionadas à Economia Solidária, Descrição: Trata-se de um convênio firmado entre o Ministério do Trabalho e Emprego e a Associação Nacional de Centros de Pós-graduação em Economia (ANPEC) com interveniência do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). Tem como objetivo avaliar as potencialidades das informações contidas nas pesquisas do IBGE acerca do universo da Economia Solidária.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Herton Ellery Araújo - Coordenador / Tânia Cristina da S Cruz - Integrante., Financiador(es): Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação / Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - DF - Cooperação / Associação Nacional de Centros de Pós-Graduação em Economia - Auxílio financeiro.

  • 2004 - 2006

    Casa de População e Desenvolvimento da Região Centro-Oeste, Descrição: O projeto Casa de População e Desnvolvimente da Região Centro-Oeste tem como objetivo contribuir para que as análises demográficas em população e desenvolvimento da região Centro-Oeste do Brasil sejam consideradas nas decisões do setor público, incorporando uma perspectiva de gênero, cor e geração.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Ana Maria Nogales Vasconcelos - Coordenador / Igor de França Catalão - Integrante / Gabriel Gontijo Sant'Anna - Integrante / Herton Ellery Araújo - Integrante / Walker Moura - Integrante / Taís de Freitas Santos - Integrante., Financiador(es): Fundo de População das Nações Unidas - Auxílio financeiro / Comissão Nacional de População e Desenvolvimento - Cooperação / Governo do Distrito Federal - Cooperação / Associação Brasileira de Estudos Populacionais - Cooperação / Universidade de Brasília - Cooperação / Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - Cooperação.

  • 2014 - Atual

    SIGESON-DENGUE - Sistema de Informação Geo-Estatístico e Sonoro da Dengue, Descrição: O objetivo geral do Projeto SIGESON-DENGUE é a implantação de um centro de excelência voltado à articulação entre o governo e as instituições de ensino superior (projeto já vislumbrado pela atual parceria internacional junto à OCAD University, sediada no Canada) para o estudo, investigação, desenvolvimento e criação de atividades socioeducativas que visam o rastreio da proliferação do mosquito Aedes aegypti (cujo vírus é causador da Dengue) no Distrito Federal e Entorno (mais comumente conhecida como Área Metropolitana de Brasília - AMB). Tais medidas propõem-se a sanar a deficiência do programa oficial do governo no que diz respeito ao combate à Dengue, que surpreendentemente, mostra uma diretriz diferente desta articulação. A prioridade do programa oficial estabelece o combate direto ao mosquito, que é a terceira fase da cadeia de transmissão; entretanto, esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo de propagação desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Para tanto, o projeto prevê: (1) desenvolver atividades proativas e estudos científicos e tecnológicos no âmbito da Dengue; (2) Análise estatística de dados secundários existentes e disponíveis sobre a temática; (3) desenvolver plataformas web que implementem as tecnologias de Sistema de Informação Geográfica (SIG), Processamento Digital de Imagens(PDI) e Estatística Espacial (EA) para análise e divulgação da Dengue; (4) Construção de plataforma biomecânica para Manipulação e Aquisição de Imagens dos ovos depositados nas palhetas de Ovitrampas; (5) Desenvolvimento de dispositivos de rastreio sonoro doAedes aegypti para avaliação em tempo real das áreas infectadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Georges Daniel Amvame-Nze - Integrante / Lourdes Mattos Brasil - Coordenador / Fátima Gisele G. Elpídio - Integrante / Fabiano Araujo Soares - Integrante / Cristiano J. Miosso - Integrante / Gerardo Antonio Idrobo Pizo - Integrante / Leandro Xavier Cardoso - Integrante / Marcus Vinícius Chaffim Costa - Integrante / Luciana Alves Fernandes - Integrante / Jéssica Souto Ferreira - Integrante / Eliza Adorno - Integrante / Heleno. S. Morais - Integrante / Oziel . S. Santos - Integrante / Matheus A. Rocha - Integrante / Tacila Siguarace - Integrante.

  • 2011 - 2013

    SIGO-Dengue: Sistema de Informação Geográfica para Ovitrampas da Dengue, Descrição: A dengue é uma doença provocada por um vírus que se aloja no mosquito Aedes Aegypti, que o transmite ao homem através da picada. O mosquito tem um estágio larvário no seu ciclo de vida que depende de criadouro contendo água parada para seu desenvolvimento, se não existissem criadouros para as larvas que se transformam em mosquito, não haveria a doença. Um programa eficaz seria aquele que centrasse seu foco no social, na conscientização de todos para a eliminação de criadouros e não no mosquito adulto, que faz gastar inutilmente recursos fundamentais para outras áreas, como o saneamento básico e a educação ambiental. Entendendo-se criadouro como sendo águas paradas que são depositárias de ovos do mosquito. Programas que não apontem esse caminho são no mínimo perdulários, independentemente da instituição de origem e da formação intelectual dos consultores que os indicarem. A análise do programa oficial do governo no combate a Dengue, surpreendentemente, mostra uma diretriz diferente desta dedução. A prioridade do programa oficial está apontada para o combate ao mosquito, que é a terceira fase da cadeia de transmissão, pois esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Uma solução adequada é a utilização das ovitrampas, armadilhas especiais para colher ovos do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus do dengue. Estas podem ser empregadas em larga escala por programas de controle do mosquito em todo o país. Projeto Universal - CNPq - 14/2011.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Georges Daniel Amvame-Nze - Integrante / Lourdes Mattos Brasil - Coordenador / Fátima Gisele G. Elpídio - Integrante / Marco Aurélio Benedetti Rodrigues - Integrante / Fabiano Araujo Soares - Integrante / Marlete Maria da Silva - Integrante / Cristiano J. Miosso - Integrante / Gerardo Antonio Idrobo Pizo - Integrante / Ricardo Gonçalves Araujo Lima - Integrante / Alisson Roberto Pirola - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2005

    Avaliar a Potencialidade do Uso das Informações das Pesquisas do IBGE para o Estudo de Questões Relacionadas à Economia Solidária, Descrição: Trata-se de um convênio firmado entre o Ministério do Trabalho e Emprego e a Associação Nacional de Centros de Pós-graduação em Economia (ANPEC) com interveniência do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). Tem como objetivo avaliar as potencialidades das informações contidas nas pesquisas do IBGE acerca do universo da Economia Solidária.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Herton Ellery Araújo - Coordenador / Tânia Cristina da S Cruz - Integrante., Financiador(es): Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação / Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - DF - Cooperação / Associação Nacional de Centros de Pós-Graduação em Economia - Auxílio financeiro.

  • 2004 - 2006

    Casa de População e Desenvolvimento da Região Centro-Oeste, Descrição: O projeto Casa de População e Desnvolvimente da Região Centro-Oeste tem como objetivo contribuir para que as análises demográficas em população e desenvolvimento da região Centro-Oeste do Brasil sejam consideradas nas decisões do setor público, incorporando uma perspectiva de gênero, cor e geração.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Ana Maria Nogales Vasconcelos - Coordenador / Igor de França Catalão - Integrante / Gabriel Gontijo Sant'Anna - Integrante / Herton Ellery Araújo - Integrante / Walker Moura - Integrante / Taís de Freitas Santos - Integrante., Financiador(es): Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - Cooperação / Comissão Nacional de População e Desenvolvimento - Cooperação / Governo do Distrito Federal - Cooperação / Associação Brasileira de Estudos Populacionais - Cooperação / Universidade de Brasília - Cooperação / Fundo de População das Nações Unidas - Auxílio financeiro.

  • 2014 - Atual

    SIGESON-DENGUE - Sistema de Informação Geo-Estatístico e Sonoro da Dengue, Descrição: O objetivo geral do Projeto SIGESON-DENGUE é a implantação de um centro de excelência voltado à articulação entre o governo e as instituições de ensino superior (projeto já vislumbrado pela atual parceria internacional junto à OCAD University, sediada no Canada) para o estudo, investigação, desenvolvimento e criação de atividades socioeducativas que visam o rastreio da proliferação do mosquito Aedes aegypti (cujo vírus é causador da Dengue) no Distrito Federal e Entorno (mais comumente conhecida como Área Metropolitana de Brasília - AMB). Tais medidas propõem-se a sanar a deficiência do programa oficial do governo no que diz respeito ao combate à Dengue, que surpreendentemente, mostra uma diretriz diferente desta articulação. A prioridade do programa oficial estabelece o combate direto ao mosquito, que é a terceira fase da cadeia de transmissão; entretanto, esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo de propagação desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Para tanto, o projeto prevê: (1) desenvolver atividades proativas e estudos científicos e tecnológicos no âmbito da Dengue; (2) Análise estatística de dados secundários existentes e disponíveis sobre a temática; (3) desenvolver plataformas web que implementem as tecnologias de Sistema de Informação Geográfica (SIG), Processamento Digital de Imagens(PDI) e Estatística Espacial (EA) para análise e divulgação da Dengue; (4) Construção de plataforma biomecânica para Manipulação e Aquisição de Imagens dos ovos depositados nas palhetas de Ovitrampas; (5) Desenvolvimento de dispositivos de rastreio sonoro doAedes aegypti para avaliação em tempo real das áreas infectadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Georges Daniel Amvame-Nze - Integrante / Lourdes Mattos Brasil - Coordenador / Fátima Gisele G. Elpídio - Integrante / Fabiano Araujo Soares - Integrante / Cristiano J. Miosso - Integrante / Gerardo Antonio Idrobo Pizo - Integrante / Leandro Xavier Cardoso - Integrante / Marcus Vinícius Chaffim Costa - Integrante / Luciana Alves Fernandes - Integrante / Jéssica Souto Ferreira - Integrante / Eliza Adorno - Integrante / Heleno. S. Morais - Integrante / Oziel . S. Santos - Integrante / Matheus A. Rocha - Integrante / Tacila Siguarace - Integrante.

  • 2011 - 2013

    SIGO-Dengue: Sistema de Informação Geográfica para Ovitrampas da Dengue, Descrição: A dengue é uma doença provocada por um vírus que se aloja no mosquito Aedes Aegypti, que o transmite ao homem através da picada. O mosquito tem um estágio larvário no seu ciclo de vida que depende de criadouro contendo água parada para seu desenvolvimento, se não existissem criadouros para as larvas que se transformam em mosquito, não haveria a doença. Um programa eficaz seria aquele que centrasse seu foco no social, na conscientização de todos para a eliminação de criadouros e não no mosquito adulto, que faz gastar inutilmente recursos fundamentais para outras áreas, como o saneamento básico e a educação ambiental. Entendendo-se criadouro como sendo águas paradas que são depositárias de ovos do mosquito. Programas que não apontem esse caminho são no mínimo perdulários, independentemente da instituição de origem e da formação intelectual dos consultores que os indicarem. A análise do programa oficial do governo no combate a Dengue, surpreendentemente, mostra uma diretriz diferente desta dedução. A prioridade do programa oficial está apontada para o combate ao mosquito, que é a terceira fase da cadeia de transmissão, pois esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Uma solução adequada é a utilização das ovitrampas, armadilhas especiais para colher ovos do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus do dengue. Estas podem ser empregadas em larga escala por programas de controle do mosquito em todo o país. Projeto Universal - CNPq - 14/2011.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Georges Daniel Amvame-Nze - Integrante / Lourdes Mattos Brasil - Coordenador / Fátima Gisele G. Elpídio - Integrante / Marco Aurélio Benedetti Rodrigues - Integrante / Fabiano Araujo Soares - Integrante / Marlete Maria da Silva - Integrante / Cristiano J. Miosso - Integrante / Gerardo Antonio Idrobo Pizo - Integrante / Ricardo Gonçalves Araujo Lima - Integrante / Alisson Roberto Pirola - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2005

    Avaliar a Potencialidade do Uso das Informações das Pesquisas do IBGE para o Estudo de Questões Relacionadas à Economia Solidária, Descrição: Trata-se de um convênio firmado entre o Ministério do Trabalho e Emprego e a Associação Nacional de Centros de Pós-graduação em Economia (ANPEC) com interveniência do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). Tem como objetivo avaliar as potencialidades das informações contidas nas pesquisas do IBGE acerca do universo da Economia Solidária.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Herton Ellery Araújo - Coordenador / Tânia Cristina da S Cruz - Integrante., Financiador(es): Associação Nacional de Centros de Pós-Graduação em Economia - Auxílio financeiro / Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - DF - Cooperação / Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação.

  • 2004 - 2006

    Casa de População e Desenvolvimento da Região Centro-Oeste, Descrição: O projeto Casa de População e Desnvolvimente da Região Centro-Oeste tem como objetivo contribuir para que as análises demográficas em população e desenvolvimento da região Centro-Oeste do Brasil sejam consideradas nas decisões do setor público, incorporando uma perspectiva de gênero, cor e geração.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Ana Maria Nogales Vasconcelos - Coordenador / Igor de França Catalão - Integrante / Gabriel Gontijo Sant'Anna - Integrante / Herton Ellery Araújo - Integrante / Walker Moura - Integrante / Taís de Freitas Santos - Integrante., Financiador(es): Fundo de População das Nações Unidas - Auxílio financeiro / Comissão Nacional de População e Desenvolvimento - Cooperação / Governo do Distrito Federal - Cooperação / Associação Brasileira de Estudos Populacionais - Cooperação / Universidade de Brasília - Cooperação / Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - Cooperação.

  • 2014 - Atual

    SIGESON-DENGUE - Sistema de Informação Geo-Estatístico e Sonoro da Dengue, Descrição: O objetivo geral do Projeto SIGESON-DENGUE é a implantação de um centro de excelência voltado à articulação entre o governo e as instituições de ensino superior (projeto já vislumbrado pela atual parceria internacional junto à OCAD University, sediada no Canada) para o estudo, investigação, desenvolvimento e criação de atividades socioeducativas que visam o rastreio da proliferação do mosquito Aedes aegypti (cujo vírus é causador da Dengue) no Distrito Federal e Entorno (mais comumente conhecida como Área Metropolitana de Brasília - AMB). Tais medidas propõem-se a sanar a deficiência do programa oficial do governo no que diz respeito ao combate à Dengue, que surpreendentemente, mostra uma diretriz diferente desta articulação. A prioridade do programa oficial estabelece o combate direto ao mosquito, que é a terceira fase da cadeia de transmissão; entretanto, esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo de propagação desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Para tanto, o projeto prevê: (1) desenvolver atividades proativas e estudos científicos e tecnológicos no âmbito da Dengue; (2) Análise estatística de dados secundários existentes e disponíveis sobre a temática; (3) desenvolver plataformas web que implementem as tecnologias de Sistema de Informação Geográfica (SIG), Processamento Digital de Imagens(PDI) e Estatística Espacial (EA) para análise e divulgação da Dengue; (4) Construção de plataforma biomecânica para Manipulação e Aquisição de Imagens dos ovos depositados nas palhetas de Ovitrampas; (5) Desenvolvimento de dispositivos de rastreio sonoro doAedes aegypti para avaliação em tempo real das áreas infectadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Georges Daniel Amvame-Nze - Integrante / Lourdes Mattos Brasil - Coordenador / Fátima Gisele G. Elpídio - Integrante / Fabiano Araujo Soares - Integrante / Cristiano J. Miosso - Integrante / Gerardo Antonio Idrobo Pizo - Integrante / Leandro Xavier Cardoso - Integrante / Marcus Vinícius Chaffim Costa - Integrante / Luciana Alves Fernandes - Integrante / Jéssica Souto Ferreira - Integrante / Eliza Adorno - Integrante / Heleno. S. Morais - Integrante / Oziel . S. Santos - Integrante / Matheus A. Rocha - Integrante / Tacila Siguarace - Integrante.

  • 2011 - 2013

    SIGO-Dengue: Sistema de Informação Geográfica para Ovitrampas da Dengue, Descrição: A dengue é uma doença provocada por um vírus que se aloja no mosquito Aedes Aegypti, que o transmite ao homem através da picada. O mosquito tem um estágio larvário no seu ciclo de vida que depende de criadouro contendo água parada para seu desenvolvimento, se não existissem criadouros para as larvas que se transformam em mosquito, não haveria a doença. Um programa eficaz seria aquele que centrasse seu foco no social, na conscientização de todos para a eliminação de criadouros e não no mosquito adulto, que faz gastar inutilmente recursos fundamentais para outras áreas, como o saneamento básico e a educação ambiental. Entendendo-se criadouro como sendo águas paradas que são depositárias de ovos do mosquito. Programas que não apontem esse caminho são no mínimo perdulários, independentemente da instituição de origem e da formação intelectual dos consultores que os indicarem. A análise do programa oficial do governo no combate a Dengue, surpreendentemente, mostra uma diretriz diferente desta dedução. A prioridade do programa oficial está apontada para o combate ao mosquito, que é a terceira fase da cadeia de transmissão, pois esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Uma solução adequada é a utilização das ovitrampas, armadilhas especiais para colher ovos do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus do dengue. Estas podem ser empregadas em larga escala por programas de controle do mosquito em todo o país. Projeto Universal - CNPq - 14/2011.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Georges Daniel Amvame-Nze - Integrante / Lourdes Mattos Brasil - Coordenador / Fátima Gisele G. Elpídio - Integrante / Marco Aurélio Benedetti Rodrigues - Integrante / Fabiano Araujo Soares - Integrante / Marlete Maria da Silva - Integrante / Cristiano J. Miosso - Integrante / Gerardo Antonio Idrobo Pizo - Integrante / Ricardo Gonçalves Araujo Lima - Integrante / Alisson Roberto Pirola - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2005

    Avaliar a Potencialidade do Uso das Informações das Pesquisas do IBGE para o Estudo de Questões Relacionadas à Economia Solidária, Descrição: Trata-se de um convênio firmado entre o Ministério do Trabalho e Emprego e a Associação Nacional de Centros de Pós-graduação em Economia (ANPEC) com interveniência do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). Tem como objetivo avaliar as potencialidades das informações contidas nas pesquisas do IBGE acerca do universo da Economia Solidária.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Herton Ellery Araújo - Coordenador / Tânia Cristina da S Cruz - Integrante., Financiador(es): Associação Nacional de Centros de Pós-Graduação em Economia - Auxílio financeiro / Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - DF - Cooperação / Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação.

  • 2004 - 2006

    Casa de População e Desenvolvimento da Região Centro-Oeste, Descrição: O projeto Casa de População e Desnvolvimente da Região Centro-Oeste tem como objetivo contribuir para que as análises demográficas em população e desenvolvimento da região Centro-Oeste do Brasil sejam consideradas nas decisões do setor público, incorporando uma perspectiva de gênero, cor e geração.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Ana Maria Nogales Vasconcelos - Coordenador / Igor de França Catalão - Integrante / Gabriel Gontijo Sant'Anna - Integrante / Herton Ellery Araújo - Integrante / Walker Moura - Integrante / Taís de Freitas Santos - Integrante., Financiador(es): Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - Cooperação / Comissão Nacional de População e Desenvolvimento - Cooperação / Governo do Distrito Federal - Cooperação / Associação Brasileira de Estudos Populacionais - Cooperação / Universidade de Brasília - Cooperação / Fundo de População das Nações Unidas - Auxílio financeiro.

  • 2014 - Atual

    SIGESON-DENGUE - Sistema de Informação Geo-Estatístico e Sonoro da Dengue, Descrição: O objetivo geral do Projeto SIGESON-DENGUE é a implantação de um centro de excelência voltado à articulação entre o governo e as instituições de ensino superior (projeto já vislumbrado pela atual parceria internacional junto à OCAD University, sediada no Canada) para o estudo, investigação, desenvolvimento e criação de atividades socioeducativas que visam o rastreio da proliferação do mosquito Aedes aegypti (cujo vírus é causador da Dengue) no Distrito Federal e Entorno (mais comumente conhecida como Área Metropolitana de Brasília - AMB). Tais medidas propõem-se a sanar a deficiência do programa oficial do governo no que diz respeito ao combate à Dengue, que surpreendentemente, mostra uma diretriz diferente desta articulação. A prioridade do programa oficial estabelece o combate direto ao mosquito, que é a terceira fase da cadeia de transmissão; entretanto, esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo de propagação desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Para tanto, o projeto prevê: (1) desenvolver atividades proativas e estudos científicos e tecnológicos no âmbito da Dengue; (2) Análise estatística de dados secundários existentes e disponíveis sobre a temática; (3) desenvolver plataformas web que implementem as tecnologias de Sistema de Informação Geográfica (SIG), Processamento Digital de Imagens(PDI) e Estatística Espacial (EA) para análise e divulgação da Dengue; (4) Construção de plataforma biomecânica para Manipulação e Aquisição de Imagens dos ovos depositados nas palhetas de Ovitrampas; (5) Desenvolvimento de dispositivos de rastreio sonoro doAedes aegypti para avaliação em tempo real das áreas infectadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Georges Daniel Amvame-Nze - Integrante / Lourdes Mattos Brasil - Coordenador / Fátima Gisele G. Elpídio - Integrante / Fabiano Araujo Soares - Integrante / Cristiano J. Miosso - Integrante / Gerardo Antonio Idrobo Pizo - Integrante / Leandro Xavier Cardoso - Integrante / Marcus Vinícius Chaffim Costa - Integrante / Luciana Alves Fernandes - Integrante / Jéssica Souto Ferreira - Integrante / Eliza Adorno - Integrante / Heleno. S. Morais - Integrante / Oziel . S. Santos - Integrante / Matheus A. Rocha - Integrante / Tacila Siguarace - Integrante.

  • 2011 - 2013

    SIGO-Dengue: Sistema de Informação Geográfica para Ovitrampas da Dengue, Descrição: A dengue é uma doença provocada por um vírus que se aloja no mosquito Aedes Aegypti, que o transmite ao homem através da picada. O mosquito tem um estágio larvário no seu ciclo de vida que depende de criadouro contendo água parada para seu desenvolvimento, se não existissem criadouros para as larvas que se transformam em mosquito, não haveria a doença. Um programa eficaz seria aquele que centrasse seu foco no social, na conscientização de todos para a eliminação de criadouros e não no mosquito adulto, que faz gastar inutilmente recursos fundamentais para outras áreas, como o saneamento básico e a educação ambiental. Entendendo-se criadouro como sendo águas paradas que são depositárias de ovos do mosquito. Programas que não apontem esse caminho são no mínimo perdulários, independentemente da instituição de origem e da formação intelectual dos consultores que os indicarem. A análise do programa oficial do governo no combate a Dengue, surpreendentemente, mostra uma diretriz diferente desta dedução. A prioridade do programa oficial está apontada para o combate ao mosquito, que é a terceira fase da cadeia de transmissão, pois esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Uma solução adequada é a utilização das ovitrampas, armadilhas especiais para colher ovos do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus do dengue. Estas podem ser empregadas em larga escala por programas de controle do mosquito em todo o país. Projeto Universal - CNPq - 14/2011.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Georges Daniel Amvame-Nze - Integrante / Lourdes Mattos Brasil - Coordenador / Fátima Gisele G. Elpídio - Integrante / Marco Aurélio Benedetti Rodrigues - Integrante / Fabiano Araujo Soares - Integrante / Marlete Maria da Silva - Integrante / Cristiano J. Miosso - Integrante / Gerardo Antonio Idrobo Pizo - Integrante / Ricardo Gonçalves Araujo Lima - Integrante / Alisson Roberto Pirola - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2005

    Avaliar a Potencialidade do Uso das Informações das Pesquisas do IBGE para o Estudo de Questões Relacionadas à Economia Solidária, Descrição: Trata-se de um convênio firmado entre o Ministério do Trabalho e Emprego e a Associação Nacional de Centros de Pós-graduação em Economia (ANPEC) com interveniência do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). Tem como objetivo avaliar as potencialidades das informações contidas nas pesquisas do IBGE acerca do universo da Economia Solidária.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Herton Ellery Araújo - Coordenador / Tânia Cristina da S Cruz - Integrante., Financiador(es): Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação / Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - DF - Cooperação / Associação Nacional de Centros de Pós-Graduação em Economia - Auxílio financeiro.

  • 2004 - 2006

    Casa de População e Desenvolvimento da Região Centro-Oeste, Descrição: O projeto Casa de População e Desnvolvimente da Região Centro-Oeste tem como objetivo contribuir para que as análises demográficas em população e desenvolvimento da região Centro-Oeste do Brasil sejam consideradas nas decisões do setor público, incorporando uma perspectiva de gênero, cor e geração.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Ana Maria Nogales Vasconcelos - Coordenador / Igor de França Catalão - Integrante / Gabriel Gontijo Sant'Anna - Integrante / Herton Ellery Araújo - Integrante / Walker Moura - Integrante / Taís de Freitas Santos - Integrante., Financiador(es): Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - Cooperação / Comissão Nacional de População e Desenvolvimento - Cooperação / Governo do Distrito Federal - Cooperação / Associação Brasileira de Estudos Populacionais - Cooperação / Universidade de Brasília - Cooperação / Fundo de População das Nações Unidas - Auxílio financeiro.

  • 2014 - Atual

    SIGESON-DENGUE - Sistema de Informação Geo-Estatístico e Sonoro da Dengue, Descrição: O objetivo geral do Projeto SIGESON-DENGUE é a implantação de um centro de excelência voltado à articulação entre o governo e as instituições de ensino superior (projeto já vislumbrado pela atual parceria internacional junto à OCAD University, sediada no Canada) para o estudo, investigação, desenvolvimento e criação de atividades socioeducativas que visam o rastreio da proliferação do mosquito Aedes aegypti (cujo vírus é causador da Dengue) no Distrito Federal e Entorno (mais comumente conhecida como Área Metropolitana de Brasília - AMB). Tais medidas propõem-se a sanar a deficiência do programa oficial do governo no que diz respeito ao combate à Dengue, que surpreendentemente, mostra uma diretriz diferente desta articulação. A prioridade do programa oficial estabelece o combate direto ao mosquito, que é a terceira fase da cadeia de transmissão; entretanto, esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo de propagação desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Para tanto, o projeto prevê: (1) desenvolver atividades proativas e estudos científicos e tecnológicos no âmbito da Dengue; (2) Análise estatística de dados secundários existentes e disponíveis sobre a temática; (3) desenvolver plataformas web que implementem as tecnologias de Sistema de Informação Geográfica (SIG), Processamento Digital de Imagens(PDI) e Estatística Espacial (EA) para análise e divulgação da Dengue; (4) Construção de plataforma biomecânica para Manipulação e Aquisição de Imagens dos ovos depositados nas palhetas de Ovitrampas; (5) Desenvolvimento de dispositivos de rastreio sonoro doAedes aegypti para avaliação em tempo real das áreas infectadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Georges Daniel Amvame-Nze - Integrante / Lourdes Mattos Brasil - Coordenador / Fátima Gisele G. Elpídio - Integrante / Fabiano Araujo Soares - Integrante / Cristiano J. Miosso - Integrante / Gerardo Antonio Idrobo Pizo - Integrante / Leandro Xavier Cardoso - Integrante / Marcus Vinícius Chaffim Costa - Integrante / Luciana Alves Fernandes - Integrante / Jéssica Souto Ferreira - Integrante / Eliza Adorno - Integrante / Heleno. S. Morais - Integrante / Oziel . S. Santos - Integrante / Matheus A. Rocha - Integrante / Tacila Siguarace - Integrante.

  • 2011 - 2013

    SIGO-Dengue: Sistema de Informação Geográfica para Ovitrampas da Dengue, Descrição: A dengue é uma doença provocada por um vírus que se aloja no mosquito Aedes Aegypti, que o transmite ao homem através da picada. O mosquito tem um estágio larvário no seu ciclo de vida que depende de criadouro contendo água parada para seu desenvolvimento, se não existissem criadouros para as larvas que se transformam em mosquito, não haveria a doença. Um programa eficaz seria aquele que centrasse seu foco no social, na conscientização de todos para a eliminação de criadouros e não no mosquito adulto, que faz gastar inutilmente recursos fundamentais para outras áreas, como o saneamento básico e a educação ambiental. Entendendo-se criadouro como sendo águas paradas que são depositárias de ovos do mosquito. Programas que não apontem esse caminho são no mínimo perdulários, independentemente da instituição de origem e da formação intelectual dos consultores que os indicarem. A análise do programa oficial do governo no combate a Dengue, surpreendentemente, mostra uma diretriz diferente desta dedução. A prioridade do programa oficial está apontada para o combate ao mosquito, que é a terceira fase da cadeia de transmissão, pois esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Uma solução adequada é a utilização das ovitrampas, armadilhas especiais para colher ovos do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus do dengue. Estas podem ser empregadas em larga escala por programas de controle do mosquito em todo o país. Projeto Universal - CNPq - 14/2011.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Georges Daniel Amvame-Nze - Integrante / Lourdes Mattos Brasil - Coordenador / Fátima Gisele G. Elpídio - Integrante / Marco Aurélio Benedetti Rodrigues - Integrante / Fabiano Araujo Soares - Integrante / Marlete Maria da Silva - Integrante / Cristiano J. Miosso - Integrante / Gerardo Antonio Idrobo Pizo - Integrante / Ricardo Gonçalves Araujo Lima - Integrante / Alisson Roberto Pirola - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2005

    Avaliar a Potencialidade do Uso das Informações das Pesquisas do IBGE para o Estudo de Questões Relacionadas à Economia Solidária, Descrição: Trata-se de um convênio firmado entre o Ministério do Trabalho e Emprego e a Associação Nacional de Centros de Pós-graduação em Economia (ANPEC) com interveniência do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). Tem como objetivo avaliar as potencialidades das informações contidas nas pesquisas do IBGE acerca do universo da Economia Solidária.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Herton Ellery Araújo - Coordenador / Tânia Cristina da S Cruz - Integrante., Financiador(es): Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação / Associação Nacional de Centros de Pós-Graduação em Economia - Auxílio financeiro / Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - DF - Cooperação.

  • 2004 - 2006

    Casa de População e Desenvolvimento da Região Centro-Oeste, Descrição: O projeto Casa de População e Desnvolvimente da Região Centro-Oeste tem como objetivo contribuir para que as análises demográficas em população e desenvolvimento da região Centro-Oeste do Brasil sejam consideradas nas decisões do setor público, incorporando uma perspectiva de gênero, cor e geração.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Ana Maria Nogales Vasconcelos - Coordenador / Igor de França Catalão - Integrante / Gabriel Gontijo Sant'Anna - Integrante / Herton Ellery Araújo - Integrante / Walker Moura - Integrante / Taís de Freitas Santos - Integrante., Financiador(es): Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - Cooperação / Fundo de População das Nações Unidas - Auxílio financeiro / Comissão Nacional de População e Desenvolvimento - Cooperação / Governo do Distrito Federal - Cooperação / Associação Brasileira de Estudos Populacionais - Cooperação / Universidade de Brasília - Cooperação.

  • 2014 - Atual

    SIGESON-DENGUE - Sistema de Informação Geo-Estatístico e Sonoro da Dengue, Descrição: O objetivo geral do Projeto SIGESON-DENGUE é a implantação de um centro de excelência voltado à articulação entre o governo e as instituições de ensino superior (projeto já vislumbrado pela atual parceria internacional junto à OCAD University, sediada no Canada) para o estudo, investigação, desenvolvimento e criação de atividades socioeducativas que visam o rastreio da proliferação do mosquito Aedes aegypti (cujo vírus é causador da Dengue) no Distrito Federal e Entorno (mais comumente conhecida como Área Metropolitana de Brasília - AMB). Tais medidas propõem-se a sanar a deficiência do programa oficial do governo no que diz respeito ao combate à Dengue, que surpreendentemente, mostra uma diretriz diferente desta articulação. A prioridade do programa oficial estabelece o combate direto ao mosquito, que é a terceira fase da cadeia de transmissão; entretanto, esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo de propagação desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Para tanto, o projeto prevê: (1) desenvolver atividades proativas e estudos científicos e tecnológicos no âmbito da Dengue; (2) Análise estatística de dados secundários existentes e disponíveis sobre a temática; (3) desenvolver plataformas web que implementem as tecnologias de Sistema de Informação Geográfica (SIG), Processamento Digital de Imagens(PDI) e Estatística Espacial (EA) para análise e divulgação da Dengue; (4) Construção de plataforma biomecânica para Manipulação e Aquisição de Imagens dos ovos depositados nas palhetas de Ovitrampas; (5) Desenvolvimento de dispositivos de rastreio sonoro doAedes aegypti para avaliação em tempo real das áreas infectadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Georges Daniel Amvame-Nze - Integrante / Lourdes Mattos Brasil - Coordenador / Fátima Gisele G. Elpídio - Integrante / Fabiano Araujo Soares - Integrante / Cristiano J. Miosso - Integrante / Gerardo Antonio Idrobo Pizo - Integrante / Leandro Xavier Cardoso - Integrante / Marcus Vinícius Chaffim Costa - Integrante / Luciana Alves Fernandes - Integrante / Jéssica Souto Ferreira - Integrante / Eliza Adorno - Integrante / Heleno. S. Morais - Integrante / Oziel . S. Santos - Integrante / Matheus A. Rocha - Integrante / Tacila Siguarace - Integrante.

  • 2011 - 2013

    SIGO-Dengue: Sistema de Informação Geográfica para Ovitrampas da Dengue, Descrição: A dengue é uma doença provocada por um vírus que se aloja no mosquito Aedes Aegypti, que o transmite ao homem através da picada. O mosquito tem um estágio larvário no seu ciclo de vida que depende de criadouro contendo água parada para seu desenvolvimento, se não existissem criadouros para as larvas que se transformam em mosquito, não haveria a doença. Um programa eficaz seria aquele que centrasse seu foco no social, na conscientização de todos para a eliminação de criadouros e não no mosquito adulto, que faz gastar inutilmente recursos fundamentais para outras áreas, como o saneamento básico e a educação ambiental. Entendendo-se criadouro como sendo águas paradas que são depositárias de ovos do mosquito. Programas que não apontem esse caminho são no mínimo perdulários, independentemente da instituição de origem e da formação intelectual dos consultores que os indicarem. A análise do programa oficial do governo no combate a Dengue, surpreendentemente, mostra uma diretriz diferente desta dedução. A prioridade do programa oficial está apontada para o combate ao mosquito, que é a terceira fase da cadeia de transmissão, pois esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Uma solução adequada é a utilização das ovitrampas, armadilhas especiais para colher ovos do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus do dengue. Estas podem ser empregadas em larga escala por programas de controle do mosquito em todo o país. Projeto Universal - CNPq - 14/2011.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Georges Daniel Amvame-Nze - Integrante / Lourdes Mattos Brasil - Coordenador / Fátima Gisele G. Elpídio - Integrante / Marco Aurélio Benedetti Rodrigues - Integrante / Fabiano Araujo Soares - Integrante / Marlete Maria da Silva - Integrante / Cristiano J. Miosso - Integrante / Gerardo Antonio Idrobo Pizo - Integrante / Ricardo Gonçalves Araujo Lima - Integrante / Alisson Roberto Pirola - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2005

    Avaliar a Potencialidade do Uso das Informações das Pesquisas do IBGE para o Estudo de Questões Relacionadas à Economia Solidária, Descrição: Trata-se de um convênio firmado entre o Ministério do Trabalho e Emprego e a Associação Nacional de Centros de Pós-graduação em Economia (ANPEC) com interveniência do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). Tem como objetivo avaliar as potencialidades das informações contidas nas pesquisas do IBGE acerca do universo da Economia Solidária.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Herton Ellery Araújo - Coordenador / Tânia Cristina da S Cruz - Integrante., Financiador(es): Associação Nacional de Centros de Pós-Graduação em Economia - Auxílio financeiro / Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - DF - Cooperação / Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação.

  • 2004 - 2006

    Casa de População e Desenvolvimento da Região Centro-Oeste, Descrição: O projeto Casa de População e Desnvolvimente da Região Centro-Oeste tem como objetivo contribuir para que as análises demográficas em população e desenvolvimento da região Centro-Oeste do Brasil sejam consideradas nas decisões do setor público, incorporando uma perspectiva de gênero, cor e geração.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Ana Maria Nogales Vasconcelos - Coordenador / Igor de França Catalão - Integrante / Gabriel Gontijo Sant'Anna - Integrante / Herton Ellery Araújo - Integrante / Walker Moura - Integrante / Taís de Freitas Santos - Integrante., Financiador(es): Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - Cooperação / Fundo de População das Nações Unidas - Auxílio financeiro / Comissão Nacional de População e Desenvolvimento - Cooperação / Associação Brasileira de Estudos Populacionais - Cooperação / Universidade de Brasília - Cooperação / Governo do Distrito Federal - Cooperação.

  • 2014 - Atual

    SIGESON-DENGUE - Sistema de Informação Geo-Estatístico e Sonoro da Dengue, Descrição: O objetivo geral do Projeto SIGESON-DENGUE é a implantação de um centro de excelência voltado à articulação entre o governo e as instituições de ensino superior (projeto já vislumbrado pela atual parceria internacional junto à OCAD University, sediada no Canada) para o estudo, investigação, desenvolvimento e criação de atividades socioeducativas que visam o rastreio da proliferação do mosquito Aedes aegypti (cujo vírus é causador da Dengue) no Distrito Federal e Entorno (mais comumente conhecida como Área Metropolitana de Brasília - AMB). Tais medidas propõem-se a sanar a deficiência do programa oficial do governo no que diz respeito ao combate à Dengue, que surpreendentemente, mostra uma diretriz diferente desta articulação. A prioridade do programa oficial estabelece o combate direto ao mosquito, que é a terceira fase da cadeia de transmissão; entretanto, esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo de propagação desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Para tanto, o projeto prevê: (1) desenvolver atividades proativas e estudos científicos e tecnológicos no âmbito da Dengue; (2) Análise estatística de dados secundários existentes e disponíveis sobre a temática; (3) desenvolver plataformas web que implementem as tecnologias de Sistema de Informação Geográfica (SIG), Processamento Digital de Imagens(PDI) e Estatística Espacial (EA) para análise e divulgação da Dengue; (4) Construção de plataforma biomecânica para Manipulação e Aquisição de Imagens dos ovos depositados nas palhetas de Ovitrampas; (5) Desenvolvimento de dispositivos de rastreio sonoro doAedes aegypti para avaliação em tempo real das áreas infectadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Georges Daniel Amvame-Nze - Integrante / Lourdes Mattos Brasil - Coordenador / Fátima Gisele G. Elpídio - Integrante / Fabiano Araujo Soares - Integrante / Cristiano J. Miosso - Integrante / Gerardo Antonio Idrobo Pizo - Integrante / Leandro Xavier Cardoso - Integrante / Marcus Vinícius Chaffim Costa - Integrante / Luciana Alves Fernandes - Integrante / Jéssica Souto Ferreira - Integrante / Eliza Adorno - Integrante / Heleno. S. Morais - Integrante / Oziel . S. Santos - Integrante / Matheus A. Rocha - Integrante / Tacila Siguarace - Integrante.

  • 2011 - 2013

    SIGO-Dengue: Sistema de Informação Geográfica para Ovitrampas da Dengue, Descrição: A dengue é uma doença provocada por um vírus que se aloja no mosquito Aedes Aegypti, que o transmite ao homem através da picada. O mosquito tem um estágio larvário no seu ciclo de vida que depende de criadouro contendo água parada para seu desenvolvimento, se não existissem criadouros para as larvas que se transformam em mosquito, não haveria a doença. Um programa eficaz seria aquele que centrasse seu foco no social, na conscientização de todos para a eliminação de criadouros e não no mosquito adulto, que faz gastar inutilmente recursos fundamentais para outras áreas, como o saneamento básico e a educação ambiental. Entendendo-se criadouro como sendo águas paradas que são depositárias de ovos do mosquito. Programas que não apontem esse caminho são no mínimo perdulários, independentemente da instituição de origem e da formação intelectual dos consultores que os indicarem. A análise do programa oficial do governo no combate a Dengue, surpreendentemente, mostra uma diretriz diferente desta dedução. A prioridade do programa oficial está apontada para o combate ao mosquito, que é a terceira fase da cadeia de transmissão, pois esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Uma solução adequada é a utilização das ovitrampas, armadilhas especiais para colher ovos do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus do dengue. Estas podem ser empregadas em larga escala por programas de controle do mosquito em todo o país. Projeto Universal - CNPq - 14/2011.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Georges Daniel Amvame-Nze - Integrante / Lourdes Mattos Brasil - Coordenador / Fátima Gisele G. Elpídio - Integrante / Marco Aurélio Benedetti Rodrigues - Integrante / Fabiano Araujo Soares - Integrante / Marlete Maria da Silva - Integrante / Cristiano J. Miosso - Integrante / Gerardo Antonio Idrobo Pizo - Integrante / Ricardo Gonçalves Araujo Lima - Integrante / Alisson Roberto Pirola - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2005

    Avaliar a Potencialidade do Uso das Informações das Pesquisas do IBGE para o Estudo de Questões Relacionadas à Economia Solidária, Descrição: Trata-se de um convênio firmado entre o Ministério do Trabalho e Emprego e a Associação Nacional de Centros de Pós-graduação em Economia (ANPEC) com interveniência do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). Tem como objetivo avaliar as potencialidades das informações contidas nas pesquisas do IBGE acerca do universo da Economia Solidária.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Herton Ellery Araújo - Coordenador / Tânia Cristina da S Cruz - Integrante.Financiador(es): Associação Nacional de Centros de Pós-Graduação em Economia - Auxílio financeiro / Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - DF - Cooperação / Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação.

  • 2004 - 2006

    Casa de População e Desenvolvimento da Região Centro-Oeste, Descrição: O projeto Casa de População e Desnvolvimente da Região Centro-Oeste tem como objetivo contribuir para que as análises demográficas em população e desenvolvimento da região Centro-Oeste do Brasil sejam consideradas nas decisões do setor público, incorporando uma perspectiva de gênero, cor e geração.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Ana Maria Nogales Vasconcelos - Coordenador / Igor de França Catalão - Integrante / Gabriel Gontijo Sant'Anna - Integrante / Herton Ellery Araújo - Integrante / Walker Moura - Integrante / Taís de Freitas Santos - Integrante.Financiador(es): Fundo de População das Nações Unidas - Auxílio financeiro / Comissão Nacional de População e Desenvolvimento - Cooperação / Governo do Distrito Federal - Cooperação / Associação Brasileira de Estudos Populacionais - Cooperação / Universidade de Brasília - Cooperação / Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - Cooperação.

  • 2014 - Atual

    SIGESON-DENGUE - Sistema de Informação Geo-Estatístico e Sonoro da Dengue, Descrição: O objetivo geral do Projeto SIGESON-DENGUE é a implantação de um centro de excelência voltado à articulação entre o governo e as instituições de ensino superior (projeto já vislumbrado pela atual parceria internacional junto à OCAD University, sediada no Canada) para o estudo, investigação, desenvolvimento e criação de atividades socioeducativas que visam o rastreio da proliferação do mosquito Aedes aegypti (cujo vírus é causador da Dengue) no Distrito Federal e Entorno (mais comumente conhecida como Área Metropolitana de Brasília - AMB). Tais medidas propõem-se a sanar a deficiência do programa oficial do governo no que diz respeito ao combate à Dengue, que surpreendentemente, mostra uma diretriz diferente desta articulação. A prioridade do programa oficial estabelece o combate direto ao mosquito, que é a terceira fase da cadeia de transmissão; entretanto, esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo de propagação desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Para tanto, o projeto prevê: (1) desenvolver atividades proativas e estudos científicos e tecnológicos no âmbito da Dengue; (2) Análise estatística de dados secundários existentes e disponíveis sobre a temática; (3) desenvolver plataformas web que implementem as tecnologias de Sistema de Informação Geográfica (SIG), Processamento Digital de Imagens(PDI) e Estatística Espacial (EA) para análise e divulgação da Dengue; (4) Construção de plataforma biomecânica para Manipulação e Aquisição de Imagens dos ovos depositados nas palhetas de Ovitrampas; (5) Desenvolvimento de dispositivos de rastreio sonoro doAedes aegypti para avaliação em tempo real das áreas infectadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Georges Daniel Amvame-Nze - Integrante / Lourdes Mattos Brasil - Coordenador / Fátima Gisele G. Elpídio - Integrante / Fabiano Araujo Soares - Integrante / Cristiano J. Miosso - Integrante / Gerardo Antonio Idrobo Pizo - Integrante / Leandro Xavier Cardoso - Integrante / Marcus Vinícius Chaffim Costa - Integrante / Luciana Alves Fernandes - Integrante / Jéssica Souto Ferreira - Integrante / Eliza Adorno - Integrante / Heleno. S. Morais - Integrante / Oziel . S. Santos - Integrante / Matheus A. Rocha - Integrante / Tacila Siguarace - Integrante.

  • 2011 - 2013

    SIGO-Dengue: Sistema de Informação Geográfica para Ovitrampas da Dengue, Descrição: A dengue é uma doença provocada por um vírus que se aloja no mosquito Aedes Aegypti, que o transmite ao homem através da picada. O mosquito tem um estágio larvário no seu ciclo de vida que depende de criadouro contendo água parada para seu desenvolvimento, se não existissem criadouros para as larvas que se transformam em mosquito, não haveria a doença. Um programa eficaz seria aquele que centrasse seu foco no social, na conscientização de todos para a eliminação de criadouros e não no mosquito adulto, que faz gastar inutilmente recursos fundamentais para outras áreas, como o saneamento básico e a educação ambiental. Entendendo-se criadouro como sendo águas paradas que são depositárias de ovos do mosquito. Programas que não apontem esse caminho são no mínimo perdulários, independentemente da instituição de origem e da formação intelectual dos consultores que os indicarem. A análise do programa oficial do governo no combate a Dengue, surpreendentemente, mostra uma diretriz diferente desta dedução. A prioridade do programa oficial está apontada para o combate ao mosquito, que é a terceira fase da cadeia de transmissão, pois esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Uma solução adequada é a utilização das ovitrampas, armadilhas especiais para colher ovos do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus do dengue. Estas podem ser empregadas em larga escala por programas de controle do mosquito em todo o país. Projeto Universal - CNPq - 14/2011.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Georges Daniel Amvame-Nze - Integrante / Lourdes Mattos Brasil - Coordenador / Fátima Gisele G. Elpídio - Integrante / Marco Aurélio Benedetti Rodrigues - Integrante / Fabiano Araujo Soares - Integrante / Marlete Maria da Silva - Integrante / Cristiano J. Miosso - Integrante / Gerardo Antonio Idrobo Pizo - Integrante / Ricardo Gonçalves Araujo Lima - Integrante / Alisson Roberto Pirola - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2005

    Avaliar a Potencialidade do Uso das Informações das Pesquisas do IBGE para o Estudo de Questões Relacionadas à Economia Solidária, Descrição: Trata-se de um convênio firmado entre o Ministério do Trabalho e Emprego e a Associação Nacional de Centros de Pós-graduação em Economia (ANPEC) com interveniência do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). Tem como objetivo avaliar as potencialidades das informações contidas nas pesquisas do IBGE acerca do universo da Economia Solidária.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Herton Ellery Araújo - Coordenador / Tânia Cristina da S Cruz - Integrante., Financiador(es): Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação / Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - DF - Cooperação / Associação Nacional de Centros de Pós-Graduação em Economia - Auxílio financeiro.

  • 2004 - 2006

    Casa de População e Desenvolvimento da Região Centro-Oeste, Descrição: O projeto Casa de População e Desnvolvimente da Região Centro-Oeste tem como objetivo contribuir para que as análises demográficas em população e desenvolvimento da região Centro-Oeste do Brasil sejam consideradas nas decisões do setor público, incorporando uma perspectiva de gênero, cor e geração.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Ana Maria Nogales Vasconcelos - Coordenador / Igor de França Catalão - Integrante / Gabriel Gontijo Sant'Anna - Integrante / Herton Ellery Araújo - Integrante / Walker Moura - Integrante / Taís de Freitas Santos - Integrante., Financiador(es): Fundo de População das Nações Unidas - Auxílio financeiro / Comissão Nacional de População e Desenvolvimento - Cooperação / Governo do Distrito Federal - Cooperação / Associação Brasileira de Estudos Populacionais - Cooperação / Universidade de Brasília - Cooperação / Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - Cooperação.

  • 2014 - Atual

    SIGESON-DENGUE - Sistema de Informação Geo-Estatístico e Sonoro da Dengue, Descrição: O objetivo geral do Projeto SIGESON-DENGUE é a implantação de um centro de excelência voltado à articulação entre o governo e as instituições de ensino superior (projeto já vislumbrado pela atual parceria internacional junto à OCAD University, sediada no Canada) para o estudo, investigação, desenvolvimento e criação de atividades socioeducativas que visam o rastreio da proliferação do mosquito Aedes aegypti (cujo vírus é causador da Dengue) no Distrito Federal e Entorno (mais comumente conhecida como Área Metropolitana de Brasília - AMB). Tais medidas propõem-se a sanar a deficiência do programa oficial do governo no que diz respeito ao combate à Dengue, que surpreendentemente, mostra uma diretriz diferente desta articulação. A prioridade do programa oficial estabelece o combate direto ao mosquito, que é a terceira fase da cadeia de transmissão; entretanto, esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo de propagação desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Para tanto, o projeto prevê: (1) desenvolver atividades proativas e estudos científicos e tecnológicos no âmbito da Dengue; (2) Análise estatística de dados secundários existentes e disponíveis sobre a temática; (3) desenvolver plataformas web que implementem as tecnologias de Sistema de Informação Geográfica (SIG), Processamento Digital de Imagens(PDI) e Estatística Espacial (EA) para análise e divulgação da Dengue; (4) Construção de plataforma biomecânica para Manipulação e Aquisição de Imagens dos ovos depositados nas palhetas de Ovitrampas; (5) Desenvolvimento de dispositivos de rastreio sonoro doAedes aegypti para avaliação em tempo real das áreas infectadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Georges Daniel Amvame-Nze - Integrante / Lourdes Mattos Brasil - Coordenador / Fátima Gisele G. Elpídio - Integrante / Fabiano Araujo Soares - Integrante / Cristiano J. Miosso - Integrante / Gerardo Antonio Idrobo Pizo - Integrante / Leandro Xavier Cardoso - Integrante / Marcus Vinícius Chaffim Costa - Integrante / Luciana Alves Fernandes - Integrante / Jéssica Souto Ferreira - Integrante / Eliza Adorno - Integrante / Heleno. S. Morais - Integrante / Oziel . S. Santos - Integrante / Matheus A. Rocha - Integrante / Tacila Siguarace - Integrante.

  • 2011 - 2013

    SIGO-Dengue: Sistema de Informação Geográfica para Ovitrampas da Dengue, Descrição: A dengue é uma doença provocada por um vírus que se aloja no mosquito Aedes Aegypti, que o transmite ao homem através da picada. O mosquito tem um estágio larvário no seu ciclo de vida que depende de criadouro contendo água parada para seu desenvolvimento, se não existissem criadouros para as larvas que se transformam em mosquito, não haveria a doença. Um programa eficaz seria aquele que centrasse seu foco no social, na conscientização de todos para a eliminação de criadouros e não no mosquito adulto, que faz gastar inutilmente recursos fundamentais para outras áreas, como o saneamento básico e a educação ambiental. Entendendo-se criadouro como sendo águas paradas que são depositárias de ovos do mosquito. Programas que não apontem esse caminho são no mínimo perdulários, independentemente da instituição de origem e da formação intelectual dos consultores que os indicarem. A análise do programa oficial do governo no combate a Dengue, surpreendentemente, mostra uma diretriz diferente desta dedução. A prioridade do programa oficial está apontada para o combate ao mosquito, que é a terceira fase da cadeia de transmissão, pois esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Uma solução adequada é a utilização das ovitrampas, armadilhas especiais para colher ovos do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus do dengue. Estas podem ser empregadas em larga escala por programas de controle do mosquito em todo o país. Projeto Universal - CNPq - 14/2011.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Georges Daniel Amvame-Nze - Integrante / Lourdes Mattos Brasil - Coordenador / Fátima Gisele G. Elpídio - Integrante / Marco Aurélio Benedetti Rodrigues - Integrante / Fabiano Araujo Soares - Integrante / Marlete Maria da Silva - Integrante / Cristiano J. Miosso - Integrante / Gerardo Antonio Idrobo Pizo - Integrante / Ricardo Gonçalves Araujo Lima - Integrante / Alisson Roberto Pirola - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2005

    Avaliar a Potencialidade do Uso das Informações das Pesquisas do IBGE para o Estudo de Questões Relacionadas à Economia Solidária, Descrição: Trata-se de um convênio firmado entre o Ministério do Trabalho e Emprego e a Associação Nacional de Centros de Pós-graduação em Economia (ANPEC) com interveniência do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). Tem como objetivo avaliar as potencialidades das informações contidas nas pesquisas do IBGE acerca do universo da Economia Solidária.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Herton Ellery Araújo - Coordenador / Tânia Cristina da S Cruz - Integrante., Financiador(es): Associação Nacional de Centros de Pós-Graduação em Economia - Auxílio financeiro / Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - DF - Cooperação / Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação.

  • 2004 - 2006

    Casa de População e Desenvolvimento da Região Centro-Oeste, Descrição: O projeto Casa de População e Desnvolvimente da Região Centro-Oeste tem como objetivo contribuir para que as análises demográficas em população e desenvolvimento da região Centro-Oeste do Brasil sejam consideradas nas decisões do setor público, incorporando uma perspectiva de gênero, cor e geração.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Ana Maria Nogales Vasconcelos - Coordenador / Igor de França Catalão - Integrante / Gabriel Gontijo Sant'Anna - Integrante / Herton Ellery Araújo - Integrante / Walker Moura - Integrante / Taís de Freitas Santos - Integrante., Financiador(es): Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - Cooperação / Fundo de População das Nações Unidas - Auxílio financeiro / Governo do Distrito Federal - Cooperação / Associação Brasileira de Estudos Populacionais - Cooperação / Universidade de Brasília - Cooperação / Comissão Nacional de População e Desenvolvimento - Cooperação.

  • 2014 - Atual

    SIGESON-DENGUE - Sistema de Informação Geo-Estatístico e Sonoro da Dengue, Descrição: O objetivo geral do Projeto SIGESON-DENGUE é a implantação de um centro de excelência voltado à articulação entre o governo e as instituições de ensino superior (projeto já vislumbrado pela atual parceria internacional junto à OCAD University, sediada no Canada) para o estudo, investigação, desenvolvimento e criação de atividades socioeducativas que visam o rastreio da proliferação do mosquito Aedes aegypti (cujo vírus é causador da Dengue) no Distrito Federal e Entorno (mais comumente conhecida como Área Metropolitana de Brasília - AMB). Tais medidas propõem-se a sanar a deficiência do programa oficial do governo no que diz respeito ao combate à Dengue, que surpreendentemente, mostra uma diretriz diferente desta articulação. A prioridade do programa oficial estabelece o combate direto ao mosquito, que é a terceira fase da cadeia de transmissão; entretanto, esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo de propagação desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Para tanto, o projeto prevê: (1) desenvolver atividades proativas e estudos científicos e tecnológicos no âmbito da Dengue; (2) Análise estatística de dados secundários existentes e disponíveis sobre a temática; (3) desenvolver plataformas web que implementem as tecnologias de Sistema de Informação Geográfica (SIG), Processamento Digital de Imagens(PDI) e Estatística Espacial (EA) para análise e divulgação da Dengue; (4) Construção de plataforma biomecânica para Manipulação e Aquisição de Imagens dos ovos depositados nas palhetas de Ovitrampas; (5) Desenvolvimento de dispositivos de rastreio sonoro doAedes aegypti para avaliação em tempo real das áreas infectadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Georges Daniel Amvame-Nze - Integrante / Lourdes Mattos Brasil - Coordenador / Fátima Gisele G. Elpídio - Integrante / Fabiano Araujo Soares - Integrante / Cristiano J. Miosso - Integrante / Gerardo Antonio Idrobo Pizo - Integrante / Leandro Xavier Cardoso - Integrante / Marcus Vinícius Chaffim Costa - Integrante / Luciana Alves Fernandes - Integrante / Jéssica Souto Ferreira - Integrante / Eliza Adorno - Integrante / Heleno. S. Morais - Integrante / Oziel . S. Santos - Integrante / Matheus A. Rocha - Integrante / Tacila Siguarace - Integrante.

  • 2011 - 2013

    SIGO-Dengue: Sistema de Informação Geográfica para Ovitrampas da Dengue, Descrição: A dengue é uma doença provocada por um vírus que se aloja no mosquito Aedes Aegypti, que o transmite ao homem através da picada. O mosquito tem um estágio larvário no seu ciclo de vida que depende de criadouro contendo água parada para seu desenvolvimento, se não existissem criadouros para as larvas que se transformam em mosquito, não haveria a doença. Um programa eficaz seria aquele que centrasse seu foco no social, na conscientização de todos para a eliminação de criadouros e não no mosquito adulto, que faz gastar inutilmente recursos fundamentais para outras áreas, como o saneamento básico e a educação ambiental. Entendendo-se criadouro como sendo águas paradas que são depositárias de ovos do mosquito. Programas que não apontem esse caminho são no mínimo perdulários, independentemente da instituição de origem e da formação intelectual dos consultores que os indicarem. A análise do programa oficial do governo no combate a Dengue, surpreendentemente, mostra uma diretriz diferente desta dedução. A prioridade do programa oficial está apontada para o combate ao mosquito, que é a terceira fase da cadeia de transmissão, pois esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Uma solução adequada é a utilização das ovitrampas, armadilhas especiais para colher ovos do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus do dengue. Estas podem ser empregadas em larga escala por programas de controle do mosquito em todo o país. Projeto Universal - CNPq - 14/2011.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Georges Daniel Amvame-Nze - Integrante / Lourdes Mattos Brasil - Coordenador / Fátima Gisele G. Elpídio - Integrante / Marco Aurélio Benedetti Rodrigues - Integrante / Fabiano Araujo Soares - Integrante / Marlete Maria da Silva - Integrante / Cristiano J. Miosso - Integrante / Gerardo Antonio Idrobo Pizo - Integrante / Ricardo Gonçalves Araujo Lima - Integrante / Alisson Roberto Pirola - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2005

    Avaliar a Potencialidade do Uso das Informações das Pesquisas do IBGE para o Estudo de Questões Relacionadas à Economia Solidária, Descrição: Trata-se de um convênio firmado entre o Ministério do Trabalho e Emprego e a Associação Nacional de Centros de Pós-graduação em Economia (ANPEC) com interveniência do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). Tem como objetivo avaliar as potencialidades das informações contidas nas pesquisas do IBGE acerca do universo da Economia Solidária.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Herton Ellery Araújo - Coordenador / Tânia Cristina da S Cruz - Integrante., Financiador(es): Associação Nacional de Centros de Pós-Graduação em Economia - Auxílio financeiro / Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - DF - Cooperação / Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação.

  • 2004 - 2006

    Casa de População e Desenvolvimento da Região Centro-Oeste, Descrição: O projeto Casa de População e Desnvolvimente da Região Centro-Oeste tem como objetivo contribuir para que as análises demográficas em população e desenvolvimento da região Centro-Oeste do Brasil sejam consideradas nas decisões do setor público, incorporando uma perspectiva de gênero, cor e geração.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Ana Maria Nogales Vasconcelos - Coordenador / Igor de França Catalão - Integrante / Gabriel Gontijo Sant'Anna - Integrante / Herton Ellery Araújo - Integrante / Walker Moura - Integrante / Taís de Freitas Santos - Integrante., Financiador(es): Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - Cooperação / Fundo de População das Nações Unidas - Auxílio financeiro / Comissão Nacional de População e Desenvolvimento - Cooperação / Associação Brasileira de Estudos Populacionais - Cooperação / Universidade de Brasília - Cooperação / Governo do Distrito Federal - Cooperação.

  • 2014 - Atual

    SIGESON-DENGUE - Sistema de Informação Geo-Estatístico e Sonoro da Dengue, Descrição: O objetivo geral do Projeto SIGESON-DENGUE é a implantação de um centro de excelência voltado à articulação entre o governo e as instituições de ensino superior (projeto já vislumbrado pela atual parceria internacional junto à OCAD University, sediada no Canada) para o estudo, investigação, desenvolvimento e criação de atividades socioeducativas que visam o rastreio da proliferação do mosquito Aedes aegypti (cujo vírus é causador da Dengue) no Distrito Federal e Entorno (mais comumente conhecida como Área Metropolitana de Brasília - AMB). Tais medidas propõem-se a sanar a deficiência do programa oficial do governo no que diz respeito ao combate à Dengue, que surpreendentemente, mostra uma diretriz diferente desta articulação. A prioridade do programa oficial estabelece o combate direto ao mosquito, que é a terceira fase da cadeia de transmissão; entretanto, esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo de propagação desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Para tanto, o projeto prevê: (1) desenvolver atividades proativas e estudos científicos e tecnológicos no âmbito da Dengue; (2) Análise estatística de dados secundários existentes e disponíveis sobre a temática; (3) desenvolver plataformas web que implementem as tecnologias de Sistema de Informação Geográfica (SIG), Processamento Digital de Imagens(PDI) e Estatística Espacial (EA) para análise e divulgação da Dengue; (4) Construção de plataforma biomecânica para Manipulação e Aquisição de Imagens dos ovos depositados nas palhetas de Ovitrampas; (5) Desenvolvimento de dispositivos de rastreio sonoro doAedes aegypti para avaliação em tempo real das áreas infectadas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Georges Daniel Amvame-Nze - Integrante / Lourdes Mattos Brasil - Coordenador / Fátima Gisele G. Elpídio - Integrante / Fabiano Araujo Soares - Integrante / Cristiano J. Miosso - Integrante / Gerardo Antonio Idrobo Pizo - Integrante / Leandro Xavier Cardoso - Integrante / Marcus Vinícius Chaffim Costa - Integrante / Luciana Alves Fernandes - Integrante / Jéssica Souto Ferreira - Integrante / Eliza Adorno - Integrante / Heleno. S. Morais - Integrante / Oziel . S. Santos - Integrante / Matheus A. Rocha - Integrante / Tacila Siguarace - Integrante.

  • 2011 - 2013

    SIGO-Dengue: Sistema de Informação Geográfica para Ovitrampas da Dengue, Descrição: A dengue é uma doença provocada por um vírus que se aloja no mosquito Aedes Aegypti, que o transmite ao homem através da picada. O mosquito tem um estágio larvário no seu ciclo de vida que depende de criadouro contendo água parada para seu desenvolvimento, se não existissem criadouros para as larvas que se transformam em mosquito, não haveria a doença. Um programa eficaz seria aquele que centrasse seu foco no social, na conscientização de todos para a eliminação de criadouros e não no mosquito adulto, que faz gastar inutilmente recursos fundamentais para outras áreas, como o saneamento básico e a educação ambiental. Entendendo-se criadouro como sendo águas paradas que são depositárias de ovos do mosquito. Programas que não apontem esse caminho são no mínimo perdulários, independentemente da instituição de origem e da formação intelectual dos consultores que os indicarem. A análise do programa oficial do governo no combate a Dengue, surpreendentemente, mostra uma diretriz diferente desta dedução. A prioridade do programa oficial está apontada para o combate ao mosquito, que é a terceira fase da cadeia de transmissão, pois esta opção é incorreta quanto à compreensão do processo desta doença, levando à inadequação de procedimentos para o seu controle. Uma solução adequada é a utilização das ovitrampas, armadilhas especiais para colher ovos do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus do dengue. Estas podem ser empregadas em larga escala por programas de controle do mosquito em todo o país. Projeto Universal - CNPq - 14/2011.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Georges Daniel Amvame-Nze - Integrante / Lourdes Mattos Brasil - Coordenador / Fátima Gisele G. Elpídio - Integrante / Marco Aurélio Benedetti Rodrigues - Integrante / Fabiano Araujo Soares - Integrante / Marlete Maria da Silva - Integrante / Cristiano J. Miosso - Integrante / Gerardo Antonio Idrobo Pizo - Integrante / Ricardo Gonçalves Araujo Lima - Integrante / Alisson Roberto Pirola - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2005

    Avaliar a Potencialidade do Uso das Informações das Pesquisas do IBGE para o Estudo de Questões Relacionadas à Economia Solidária, Descrição: Trata-se de um convênio firmado entre o Ministério do Trabalho e Emprego e a Associação Nacional de Centros de Pós-graduação em Economia (ANPEC) com interveniência do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). Tem como objetivo avaliar as potencialidades das informações contidas nas pesquisas do IBGE acerca do universo da Economia Solidária.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Herton Ellery Araújo - Coordenador / Tânia Cristina da S Cruz - Integrante., Financiador(es): Associação Nacional de Centros de Pós-Graduação em Economia - Auxílio financeiro / Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - DF - Cooperação / Ministério do Trabalho e Emprego - Cooperação.

  • 2004 - 2006

    Casa de População e Desenvolvimento da Região Centro-Oeste, Descrição: O projeto Casa de População e Desnvolvimente da Região Centro-Oeste tem como objetivo contribuir para que as análises demográficas em população e desenvolvimento da região Centro-Oeste do Brasil sejam consideradas nas decisões do setor público, incorporando uma perspectiva de gênero, cor e geração.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Marilia Miranda Forte Gomes - Integrante / Ana Maria Nogales Vasconcelos - Coordenador / Igor de França Catalão - Integrante / Gabriel Gontijo Sant'Anna - Integrante / Herton Ellery Araújo - Integrante / Walker Moura - Integrante / Taís de Freitas Santos - Integrante., Financiador(es): Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - Cooperação / Fundo de População das Nações Unidas - Auxílio financeiro / Comissão Nacional de População e Desenvolvimento - Cooperação / Governo do Distrito Federal - Cooperação / Associação Brasileira de Estudos Populacionais - Cooperação / Universidade de Brasília - Cooperação.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2016

Prêmio de Melhor Trabalho da Área Temática de Atuária do XVIInternationalConferenceinAccounting, USP.

2009

Bolsa de Doutorado, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - FAPEMIG.

2008

Segunda colocada no Prêmio de Monografias SPC 30 anos, Ministério da Previdência Social - MPS, Secretaria de Previdência Complementar - SPC, Fundação Anfip.

2008

Bolsa de Doutorado, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES.

2006

Bolsa de Mestrado, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade de Brasília, Campus Gama. , Área Especial de Indústria Projeção A - UNB, Setor Leste (Gama), 72444240 - Brasília, DF - Brasil, Telefone: (61) 33569203, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2013 - Atual

Universidade de Brasília, UnB

Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Regime: Dedicação exclusiva.

2011 - 2013

Universidade de Brasília, UnB

Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 40

Outras informações:
Disciplinas ministradas: - Estatística Aplicada - Demografia - Introdução aos Estudos de População

2012 - 2012

Universidade de Brasília, UnB

Vínculo: Prestação de serviços, Enquadramento Funcional: Professor responsável, Carga horária: 6

Outras informações:
Prestação de serviços educacionais referentes ao Curso de Capacitação "Métodos quantitativos aplicados às Ciências Sociais com o uso de ferramentas computacionais", com início em 27 de novembro de 2012 e término em 6 de dezembro de 2012. Este minicurso teve como objetivo introduzir um conjunto de ferramentas quantitativas que podem ser utilizadas em pesquisas na área de Ciências Sociais e afins. Partindo da exposição teórica e enfatizando a abordagem aplicada com o uso de softwares aplicativos, foram revisados conceitos e técnicas de estatística descritiva. Adicionalmente, tendo em vista que as instituições oficiais de produção de informação estatística no país têm colocado à disposição do usuário bases de microdados relativos às suas pesquisas, esse minicurso visou também capacitar o aluno na leitura de microdados das principais pesquisas realizadas pelo IBGE ? Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

2005 - 2006

Universidade de Brasília, UnB

Vínculo: Assistente de pesquisa, Enquadramento Funcional: Pesquisadora assistente, Carga horária: 30

2004 - 2006

Universidade de Brasília, UnB

Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 20

Atividades

  • 03/2014

    Ensino, Desenvolvimento, Sociedade e Coop. Internacional, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, População e Desenvolvimento 1

  • 09/2013

    Ensino, Engenharia Clínica, Nível: Especialização,Disciplinas ministradas, Bioestatística

  • 03/2013

    Ensino, Engenharia Biomédica, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Metodologia e Técnicas Estatísticas em Pesquisa

  • 02/2013

    Ensino, Engenharias, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Cálculo 1, Probabilidade e Estatística Aplicada à Engenharia

  • 04/2011

    Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares, Laboratório de População e Desenvolvimento.,Linhas de pesquisa

2012 - 2013

Universidade Católica de Brasília

Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Efetivo (Docente), Carga horária: 20

Outras informações:
Disciplinas ministradas: - Economia Política Internacional (EPI) - Estatística - Meio ambiente e Relações internacionais Coordenadora do Núcleo de Estudos sobre Energia, Meio Ambiente e Relações Internacionais (NEEMARI) Membro do Projeto Monitor Internacional desde agosto de 2012

2012 - 2012

Programas das Nações Unidas para o Desenvolvimento no Brasil

Vínculo: Consultor, Enquadramento Funcional: -, Carga horária: 0

Outras informações:
O objetivo do projeto BRA_04_046 é realizar projeções populacionais para pequenas áreas do Brasil. A organização das atividades está sendo realizada sob a orientação e supervisão da Coordenação-Geral de Resultados / Departamento de Monitoramento / Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação - SAGI / Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome - MDS.

2010 - 2010

Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional - Cedeplar/FACE/UFMG

Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Professora de disciplina propedêutica

Outras informações:
Ministrou no Programa de Pós-graduação em Demografia do Cedeplar/UFMG a disciplina POP/867 - INTRODUÇÃO AOS CONCEITOS BÁSICOS EM DEMOGRAFIA para os alunos do mestrado e doutorado.

2009 - 2009

Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional - Cedeplar/FACE/UFMG

Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Professora de disciplina propedêutica

Outras informações:
Ministrou no Programa de Pós-Graduação em Demografia do Cedeplar/UFMG a disciplina POP/867 - INTRODUÇÃO AOS CONCEITOS BÁSICOS EM DEMOGRAFIA para os alunos do mestrado e doutorado.

2009 - 2010

Universidade Federal de Minas Gerais

Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Demógrafo

Outras informações:
Atuação como Pesquisadora no Projeto de Estudos Demográficos com objetivo de se projetar a população urbana dos municípios mineiros entre 2000 e 2050 (COPASA e FACE/CEDEPLAR/IPEAD)

2009 - 2009

SISTEMA BATISTA MINEIRO DE EDUCAÇÃO

Vínculo: Consultor, Enquadramento Funcional: Consultor temporário, Carga horária: 0

Outras informações:
Prestou o serviço de manipulação das informações demográficas e socioeconômicas que permitiram identificar os clientes potenciais e atuais quanto à localização e o perfil sócio-demográfico no setor de Educação Básica do Colégio Batista Mineiro Unidade Belo Horizonte.

2005 - 2005

Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - DF

Vínculo: Consultora, Enquadramento Funcional: , Carga horária: 20

Atividades

  • 08/2005 - 12/2005

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - DF, .,Cargo ou função, Consultora.