Aline Ribeiro Nascimento

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal Fluminense (1996), mestrado em Psicologia pela Universidade Federal Fluminense (2006), doutorado em Memória Social pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro/ Centro de Ciências Humanas e Sociais/ PPGMS (2011) e concluiu estágio de pós-doutoramento em Psicologia Social, com auxílio do CNPq, sob a supervisão da Prof Heliana Conde, na UERJ, em 2014. O objetivo fundamental do pós-doc foi mostrar as implicações do encontro de Foucault com Nietzsche e os efeitos desse encontro nos trabalhos de pesquisadores das ciências humanas e sociais. Suas pesquisas resultaram na publicação de artigos sobre temas variados, em função do exercício de transdisciplinaridade aprendida desde sua formação, bem como a partir dos autores que elegeu como parceiros de pensamento. Sua experiência docente na graduação e na pós, bem como na participação de bancas, orientação de trabalhos e atividade de parecerista também demonstram essa singularidade. Se interessa pelos seguintes temas, sempre guiada pela flecha do pensamento genealógico: modos de subjetivação, modos de resistência e práticas psi na contemporaneidade, história da psicologia, práticas de saúde, novas epistemologias em psicologia, psicologia social e institucional, esquizoanálise, interface psicologia e educação e psicologia e arte, psicologia e literatura, direitos humanos, Estado Moderno. memória e esquecimento, niilismo.

Informações coletadas do Lattes em 13/11/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em andamento em PSICOLOGIA - ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: ESTUDOS DA SUBJETIVIDADE

2017 - Atual

Universidade Federal Fluminense
Título: Desafios da travessia do niilismo no contemporâneo : como produzir um corpo liberto do nojo?,
Cecilia Maria Bouças Coimbra.

Doutorado em Memória Social

2007 - 2011

Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Título: Os desafios da memória em direção às forças de criação
Miguel Angel de Barrenechea. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: Nietzsche; memória social; memória do futuro; artes da existência; ontologia da diferença.Grande área: Ciências HumanasGrande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Filosofia. Grande Área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Psicologia. Setores de atividade: Educação; Atividades de atenção à saúde humana; Pesquisa e desenvolvimento científico.

Mestrado em Psicologia

2004 - 2006

Universidade Federal Fluminense
Título: O que é a psicologia para Nietzsche?,Ano de Obtenção: 2006
Auterives Maciel Junior.Palavras-chave: Nietzsche; psicologia; genealogia.Grande área: Ciências HumanasGrande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia. Grande Área: Ciências Humanas / Área: Educação / Subárea: educação. Setores de atividade: Saúde Humana; Educação; Pesquisa e desenvolvimento científico.

Graduação em Psicologia

1991 - 1996

Universidade Federal Fluminense
Título: Trabalhando com o invisível: Uma experiência de intervenção socioanalítica no Juizado da Infância e da Juventude de Niteroi
Orientador: Cecilia Maria Bouças Coimbra

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Pós-doutorado

2012 - 2014

Pós-Doutorado. , Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil. , Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. , Grande área: Ciências Humanas, Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História. , Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: Filosofia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2001 - 2002

Shiatsuterapia. (Carga horária: 510h). , Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial RJ, SENAC ARRJ, Brasil.

1996 - 1997

Extensão universitária em Filosofia Hermenêutica e Clínica Psicoterápica. , Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Espanhol

Compreende Bem, Lê Bem, Escreve Pouco.

Francês

Compreende Pouco, Lê Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Psicologia Social.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação / Subárea: educação.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Filosofia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

RODRIGUES, H. B. C. ; PORTOCARRERO, V. ; NASCIMENTO, Aline Ribeiro . VIII Coloquio Internacional Michel Foucault e os saberes do homem- Como, na orla do mar, um rosto de areia. 2013. (Outro).

NASCIMENTO, Aline Ribeiro . SEMINÁRIO E WORKSHOP: PRÁTICAS TRANSDISCIPLINARES E VIOLÊNCIA ?CLÍNICA PERIPATÉTICA. 2009. (Outro).

NASCIMENTO, Aline Ribeiro . II SEMINÁRIOII SEMINÁRIO MEMÓRIA SOCIAL, SUBJETIVIDADE E CRIAÇÃO: REFLEXÕES E AFECÇÕES ACERCA DA MEMÓRIA SOCIAL. 2008. (Outro).

NASCIMENTO, Aline Ribeiro . I Seminário Memória, Subjetividade e Criação: As dobras da memória. 2007. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

II Congresso brasileiro de psicoterapia existencial, psicanalise e filosofia. Saúde e(é) a arte dos encontros: como construir um corpo sensível?. 2017. (Congresso).

II CONGRESSO BRASILEIRO DE PSICOTERAPIA EXISTENCIAL, PSICANALISE E FILOSOFIA. Saúde e (é) a arte dos encontros: como construir um corpo sensível?. 2017. (Congresso).

III Seminário Os desafios para o enfrentamento à tortura. 2014. (Seminário).

O psicologo social na cidade: açoes territoriais, lutas politicas e subjetividade.Violação de direitos nas manifestações populares de 2013 e 2014 no Rio de Janeiro e os mecanismos de prevenção e combate à tortura. 2014. (Encontro).

V SEMINÁRIO INTERNACIONAL, DERECHOS HUMANOS, VIOLENCIA Y POBREZA: LA SITUACIÓN DE NIÑAS, NIÑOS Y ADOLESCENTES EN AMÉRICA LATINA.Violações de direitos no sistema socioeducativo brasileiro e mecanismos de prevenção e combate à tortura.. 2014. (Seminário).

1ª Semana de Psicologia Universidade Federal Fluminense Campus Rio das Ostras.A arte da existência, entre o risco e a criação. 2013. (Seminário).

II COLOQUIO INTERNACIONAL MICHEL FOUCAULT: A JUDICIALIZAÇÃO DA VIDA. 2013. (Outra).

A experiencia Balint-Paideia:produção de um espaço coletivo solidário para profissionais de saúde. 2012. (Outra).

XXVI Semana Cultural e XXVII Encontro de alunos e ex-alunos da Escola de Sapude do IBMR.A clinica psicologica e Direitos Humanos. 2011. (Encontro).

SEMINÁRIO E WORKSHOP: PRÁTICAS TRANSDISCIPLINARES E VIOLÊNCIA ?CLÍNICA PERIPATÉTICA.Coordenaçao de grupos de temas livres. 2009. (Seminário).

II FÓRUM INTERNACIONAL DE SAÚDE COLETIVA, SAÚDE MENTAL E DIREITOS HUMANOS.DE AUSCHWITZ À TROPA DE ELITE: MODULAÇÕES DO ESTADO DE EXCEÇÃO?. 2008. (Outra).

II FÓRUM INTERNACIONAL DE SAÚDE COLETIVA, SAÚDE MENTAL E DIREITOS HUMANOS.O QUE PODE A CLÍNICA? RESSONÂNCIAS DA VIOLÊNCIA NA CLÍNICA TRANSDISCIPLINAR. 2008. (Outra).

II SEMINÁRIOII SEMINÁRIO MEMÓRIA SOCIAL, SUBJETIVIDADE E CRIAÇÃO: REFLEXÕES.DA CULTURA PLATONICO JUDAICO-CRISTÃ A CULTURA CAPITALISTICA; MODULAÇÕES DO NIILISMO NA CONSTRUÇÃO DA MEMÓRIA. 2008. (Seminário).

II SIMPÓSIO DE SUBJETIVIDADE E AIDS. 2007. (Simpósio).

I Seminário Memória, Subjetividade e Criação: As dobras da Memória.Uma leitura nietzschiana para o filme. 2007. (Seminário).

V CONGRESSO NORTE- NORDESTE DE PSICOLOGIA. Ressonâncias nietzschianas na clinica contemporânea. 2007. (Congresso).

IV Congresso NORTE-NORDESTE DE PSICOLOGIA. Transvaloração como uma proposta ética em Nietzsche. 2005. (Congresso).

V SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE FILOSOFIA ASSIM FALOU NIETZSCHE- NIETZSCHE E OS GREGOS: ARTE, MEMÓRIA E EDUCAÇÃO. 2004. (Simpósio).

VII SEMINÁRIO DE INICIAÇAO CIENTIFICA: PRÊMIO VASCONCELLOS TORRES DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA.Hermenêutica e Clinica Psicoterápica. 1997. (Seminário).

?SUBJETIVIDADE: QUESTÕES CONTEMPORÂNEAS?. 1995. (Outra).

II Forum da familia. 1994. (Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Tátia Rangel Emmerick de Oliveira

NASCIMENTO, Aline; Auterives Maciel Juniior coordenador; Bruno, Mario; SANTOS, A. R. C.. CORPO SEM ÓRGÃOS - EXPERIMENTAÇÕES EM DEVIR. 2019. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Ilana de Farias Nascimento Mello

Cecília Coimbra; MIZOGUCHI, D. H.; LIMA, S. M.; FERREIRA, M. S.; NASCIMENTO, A. R.. Memória em lampejos:: construindo cuidado com as noites do presente.. 2018. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Andrea Paola Moure

RODRIGUES, H. B. C.; SANTOS, A. R. C.; NASCIMENTO, A. R.; AGUIAR, K. F.. Manicomialidade hoje no ensino e na pesquisa em Psicologia no Rio de Janeiro. Reflexões sobre o cuidado. 2014. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Daniel Teixeira de Mello

Maciel Junior, Auterives; Motta, Marcus;NASCIMENTO, Aline; Bruno, Mario (orientador). CONFIGURAÇÕES DO ESTADO DE EXCEÇÃO NO ROMANCE ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA DE JOSÉ SARAMAGO. 2012. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Letras) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Olívia dos Santos Gonçalves Ribeiro

NASCIMENTO, Aline Ribeiro; Zamora, Maria Helena; Oberg, Lurdes. Adultos que foram crianças trabalhadoras: uma trajetória de vida e escolaridade. 2011. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Salgado de Oliveira.

Aluno: Paula de Melo Ribeiro

Cecília Coimbra;RODRIGUES, H. B. C.; FERRAZ, J. D. F.; SANTOS, A. R. C.; SANTOS, A. O.;NASCIMENTO, Aline Ribeiro; DIAS, R. M.. Empreendedorismo social e capitalização da vida: narrativas sobre a gestão da criminalidade e fagulhas de resistência. 2017. Tese (Doutorado em PSICOLOGIA - ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: ESTUDOS DA SUBJETIVIDADE) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Eder Amaral e Silva

RODRIGUES, H. B. C.; PASSETTI, E.; COHAN, W. O.; FERRERI, M. A.; BAPTSITA, L. A.; NASCIMENTO, A. R.; MIZOGUCHI, D. H.. A cruzada das crianças: constelações da infância à penumbra. 2016. Tese (Doutorado em Psicologia Social) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Vanessa Menezes de Andrade

Cecília Coimbra;NASCIMENTO, Aline RibeiroRODRIGUES, H. B. C.; NOGUERA, R.; SILVA, I. M.. O Muleque e o Afrobetizar: possibilidade nos dias de destruição. 2019. Exame de qualificação (Doutorando em Psicologia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Tátia Rangel Emmerick de Oliveira

Cecília Coimbra; Maciel Junior, Auterives; Bruno, Mario; AGUIAR, K. F.; NASCIMENTO, A. R.. CORPO SEM ÓRGÃOS - EXPERIMENTAÇÕES EM DEVIR. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Psicologia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Douglas Bianchi dos Santos

NASCIMENTO, Aline R.; Altoé, S.; Zamora, Maria Helena. PROTEÇÃO PARA QUEM? Sobre proteção à criança e ao adolescente. 2012. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de especialização em psicologia jurídica) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Camila de Carvalho Meireles

Zamora, Maria Helena;NASCIMENTO, Aline R.; Uziel, A. P. Que políticos somos nós? Pensando o papel da psicologia dentro do Sistema socioeducativo.. 2011. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de especialização em psicologia jurídica) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Isabel Barbeito de Vansconcellos Lantimant Lacerda

NASCIMENTO, Aline Ribeiro; Zamora, Maria Helena; Uziel, A. P. Questionamentos e Relatos sobre a atuação em uma unidade de Internação Provisoria. 2011. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de especialização em psicologia jurídica) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Lia Toyoko Yamada

Uziel, A. P;NASCIMENTO, Aline Ribeiro; Altoé, S.. O psicólogo nas prisões: custodiador a serviço da ordem ou profissional da saúde e assistência ao preso?. 2009. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de especialização em psicologia jurídica) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Mário Bruno

BARRENECHEA, Miguel Angel de.; GONDAR, J. O.; MACIEL, A.; RAUTER, C. M. B.;BRUNO, M.. Os desafios da memória em direção às forças de criação. 2011. Tese (Doutorado em Memória Social) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Mário Bruno

BARRENECHEA, Miguel Angel de.; RAUTER, C. M. B.;BRUNO, M.; MACIEL, A.; GONDAR, J. O.. Escrita, pensamento e memória: a literatura como grande saúde. 2009. Exame de qualificação (Doutorando em Memória Social) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

André do Eirado Silva

Maciel, A.;DO EIRADO, A.; de Barrenechea, M.A.. O que é Psicologia para Nietzsche?. 2006. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal Fluminense.

Cristina Mair Barros Rauter

Barrenechea, Miguel Ajgel de; MACIEL JUNIOR, Auterives; GONDAR, Josaida; BRUNO, Mário;RAUTER, C.. Os Desafios da ´Memória em Direção às Forças da Criação. 2011. Tese (Doutorado em Memória Social) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Cecília Maria Bouças Coimbra

NASCIMENTO, A. R.;COIMBRA, C. M. B.. Trabalho com o invisível: uma experiência no Juizado da Infância e Juventude (Presidente da Banca). 1996. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Universidade Federal Fluminense.

Josaida de Oliveira Gondar

BARRENECHEA, M. A.;GONDAR, J. O.; MACIEL JR., A.; RAUTER, C.; BRUNO, M.. Os desafios da memória em direção às forças da criação. 2011. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Memória Social) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Josaida de Oliveira Gondar

GONDAR, J. O.; BARRENECHEA, M. A.; MACIEL JR., A.; RAUTER, C.; BRUNO, M.. Escrita, pensamento e memória: a literatura como grande saúde. 2009. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado em Memória Social) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Auterives Maciel Junior

BARRENECHEA, M. A.; GONDAR, J.;MACIEL JUNIOR, A.; RAUTER, C. M. B.; Bruno, Mario. Os Desafios da Memória em Direção ås Forças da Criação. 2011. Tese (Doutorado em Memória Social) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Miguel Angel de Barrenechea

BARRENECHEA, Miguel Angel de; MACIEL JUNIOR, A.; EIRADO, A.. O que é a psicologia para Nietzsche?. 2006. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal Fluminense.

Miguel Angel de Barrenechea

BARRENECHEA, Miguel Angel de; EIRADO, A.; MACIEL JUNIOR, A.. O que é Psicologia para Nietzsche. 2006. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal Fluminense.

Miguel Angel de Barrenechea

BARRENECHEA, Miguel Angel de; BRUNO, M.; GONDAR, J. O.; MACIEL JUNIOR, A.; RAUTER, C. M. B.. Os desafios da memória em direção às forças de criação. 2011. Tese (Doutorado em Memória Social) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Miguel Angel de Barrenechea

BARRENECHEA, Miguel Angel de; GONDAR, J. O.; MACIEL JUNIOR, A.; RAUTER, C. M. B.; BRUNO, M.. Escrita, pensamentos e memória: a literatura como grande saúde. 2009. Exame de qualificação (Doutorando em Memória Social) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Miguel Angel de Barrenechea

BARRENECHEA, Miguel Angel de; MACIEL JUNIOR, A.; EIRDO, A.. O que é a psicologia para Nietzsche?. 2006. Outra participação, Universidade Federal Fluminense.

Miguel Angel de Barrenechea

BARRENECHEA, Miguel Angel de; MACIEL JUNIOR, A.; EIRADO, A.. O que é a psicologia para Nietzsche. 2005. Outra participação, Universidade Federal Fluminense.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Marília Barros de Azevedo Gomes

Projeto de "Monitoramento" de Internação em dependência Química; 2010; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Pós Graduação em Teorias e Práticas Trans) - Fundação Educacional de Macaé, FUNEMAC, Brasil; Orientador: Aline Ribeiro Nascimento;

Ivone de Jesus Rodrigues

O papel do educador na prevenção da violência: uma proposta de trabalho que contribui para a problematização da exclusão social; 2010; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós Graduação em Teorias e Práticas Transdisciplin) - Fundação Educacional de Macaé, FUNEMAC, Brasil; Orientador: Aline Ribeiro Nascimento;

Erica de Jesus Soares Scheffel

O uso da arte para expressar a paisagem subjetiva contemporânea dos alunos afetada pelo sistema capitalista; 2010; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós Graduação em Teorias e Práticas Transdisciplin) - Fundação Educacional de Macaé, FUNEMAC, Brasil; Orientador: Aline Ribeiro Nascimento;

Rosa Lucia Martins Ferreira

O individuo negro como principal objeto do controle social: Estado Democrático de Direito?; 2010; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós Graduação em Teorias e Práticas Transdisciplin) - Fundação Educacional de Macaé, FUNEMAC, Brasil; Orientador: Aline Ribeiro Nascimento;

Ana Dárcia de Barros Palmeira

A violencia da exclusão social; 2010; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós Graduação em Teorias e Práticas Transdisciplin) - Fundação Educacional de Macaé, FUNEMAC, Brasil; Orientador: Aline Ribeiro Nascimento;

Ana Amália Neves Cruz

Violencia no contexto escolar: a escola construindo subjetividades; 2010; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós Graduação em Teorias e Práticas Transdisciplin) - Fundação Educacional de Macaé, FUNEMAC, Brasil; Orientador: Aline Ribeiro Nascimento;

Kele C

Lobato Pereira; Produção de Rua & Saúde; 2010; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós Graduação em Teorias e Práticas Transdisciplin) - Fundação Educacional de Macaé, FUNEMAC, Brasil; Orientador: Aline Ribeiro Nascimento;

Alceni dos Santos da Silva Terra

A indisciplina no contexto social: Questão de limites ou de vinculos afetivos?; 2010; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós Graduação em Teorias e Práticas Transdisciplin) - Fundação Educacional de Macaé, FUNEMAC, Brasil; Orientador: Aline Ribeiro Nascimento;

Maria das Graças Bastos de Araujo

As transgressões dos direitos das crianças e dos adolescentes praticados pelas escolas e por suas familias: uma proposta de reflexao a ser desenvolvida em reunioes de formaçao continuada com professores de escolas publicas; 2010; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós Graduação em Teorias e Práticas Transdisciplin) - Fundação Educacional de Macaé, FUNEMAC, Brasil; Orientador: Aline Ribeiro Nascimento;

Ursula Teixeira S'antana

Serviço Social: agente humanizador dos serviços públicos de saúde; 2010; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós Graduação em Teorias e Práticas Transdisciplin) - Fundação Educacional de Macaé, FUNEMAC, Brasil; Orientador: Aline Ribeiro Nascimento;

Janiane Salgado Costa dos Santos Rozendo

Violencia de genero contra a mulher: uma analise de suas causas e consequencias; 2010; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós Graduação em Teorias e Práticas Transdisciplin) - Fundação Educacional de Macaé, FUNEMAC, Brasil; Orientador: Aline Ribeiro Nascimento;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Cecília Maria Bouças Coimbra

A DEFINIR; Início: 2017; Tese (Doutorado em Programa de Pós-graduação em Psicologia) - Universidade Federal Fluminense; (Orientador);

Cecília Maria Bouças Coimbra

Trabalhando com o Invisível: Uma experiência no Juizado da Infância e Juventude de Niterói; 1996; 0 f; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Psicologia) - Universidade Federal Fluminense; Orientador: Cecília Maria Bouças Coimbra;

Auterives Maciel Junior

O que é Psicologia para Nietzsche?; 2006; Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal Fluminense,; Orientador: Auterives Maciel Junior;

Roberto Novaes de Sá

Hermenêutica e Clínica Psicoterápica; 1997; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Roberto Novaes de Sá;

Heliana de Barros Conde Rodrigues

2014; Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Heliana de Barros Conde Rodrigues;

Miguel Angel de Barrenechea

Os desafios da memória em direção às forças de criação; 2011; Tese (Doutorado em Memória Social) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ; Orientador: Miguel Angel de Barrenechea;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • NASCIMENTO, Aline Ribeiro . Quando a transparência nos assombra. MNEMOSINE (RIO DE JANEIRO) , v. 14, p. 3-37, 2018.

  • NASCIMENTO, Aline Ribeiro . Nietzsche e(m) Foucault: O tiro espiritualizado da flecha do pensamento. MNEMOSINE (RIO DE JANEIRO) , v. 12, p. 42-72, 2016.

  • NASCIMENTO, Aline R. . Ressonâncias de Nietzsche em Foucault: o encontro criativo da flecha do pensamento. Griot , v. 11, p. 160-184, 2015.

  • NASCIMENTO, A. R. ; RODRIGUES, H. B. C. . Filosofia e experimentação: exercícios espirituais em Nietzsche e Foucault. Fermentario , v. 2, p. 01-13, 2014.

  • NASCIMENTO, Aline R. . Ferramenta e ferrugem: apontamentos sobre o conceito de representação social. Mnemosine (Rio de Janeiro) , v. 9, p. 122-157, 2014.

  • NASCIMENTO, Aline Ribeiro . Da invenção da memória às memórias inventadas. Mnemosine (Rio de Janeiro) , v. 8, p. 117-151, 2012.

  • BANDEIRA, BADARÓ, Maria Márcia ; CAMURI, CLAUDIA ; NASCIMENTO, Aline Ribeiro . Exame criminológico: uma questão ética para a psicologia e para os psicólogos. Mnemosine (Rio de Janeiro) , v. 7, p. 27-61, 2011.

  • NASCIMENTO, Aline R. ; Zamora, Maria Helena . É legítimo matar em nome da lei?. Polêm!ca , v. 10, p. 587-605, 2011.

  • NASCIMENTO, Aline Ribeiro . Os desafios da memória em direção às forças de criação. Mnemosine (Rio de Janeiro) , v. 7, p. 113-120, 2011.

  • NASCIMENTO, Aline Ribeiro . De Auschwitz a Tropa de Elite: modulações do estado de exceção?. Mnemosine (Rio de Janeiro) , v. 4, p. 115-150, 2009.

  • NASCIMENTO, Aline Ribeiro ; Peixoto, Maria Ignês . Da cultura platônico-judaico-cristã à cultura capitalística: modulações do niilismo na construçâo da memória. Morpheus (UNIRIO. Online) , v. 8, p. 0/13-0, 2009.

  • NASCIMENTO, Aline Ribeiro ; RODRIGUES, Heliana de Barros Conde . Filosofia e experimentação: exercícios espirituais em Nietzsche e Foucault. In: Heliana de Barros Conde Rodrigues; Marcio José de Araujo Costa. (Org.). Foucault e os modos de vida. 1ed.São Luis: EDUFMA, 2017, v. , p. 17-35.

  • NASCIMENTO, Aline Ribeiro . O tiro espiritualizado da flecha do pensamento: como fazer do 'si mesmo' uma promessa. In: Heliana de Barros Conde Rodrigres; Marcio José de Araujo Costa. (Org.). Foucault e os modos de vida. 1ed.São Luis: EDUFMA, 2017, v. , p. 303-344.

  • Ana Claudia Camuri ; NASCIMENTO, Aline Ribeiro ; Zamora, Maria Helena . Violações de Direitos Humanos no Sistema Socioeducativo: melhorar a internação ou propor outra lógica?. Práticas de judicialização e medicalização dos corpos, no contemporâneo. 5ed.Belém: CRV, 2016, v. V, p. 226-245.

  • NASCIMENTO, Aline Ribeiro . Uma leitura nietzschiana para o filme O Trem da Vida. In: Miguel Angel de Barrenechea. (Org.). As dobras da memória. 1eded.Rio de Janeiro: 7 Letras, 2008, v. 1, p. 115-122.

  • Ana Claudia Neri Camuri Nunes ; NASCIMENTO, Aline Ribeiro . O balé da sobrevivência no sistema socioeducativo carioca. In: VI SEMINÁRIO INTERNACIONAL DIREITOS HUMANOS, VIOLÊNCIA E POBREZA: A SITUAÇÂO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA AMÉRICA LATINA, 2016, Rio de Janeiro. O balé da sobrevivência no sistema socioeducativo carioca, 2016.

  • Ana Claudia Camuri ; SERENO, G. C. ; MARQUES, F. ; NASCIMENTO, A. R. . Violações de direitos no sistema socioeducativo brasileiro e mecanismos de prevenção e combate à tortura.. In: V SEMINÁRIO INTERNACIONAL, DERECHOS HUMANOS, VIOLENCIA Y POBREZA: LA SITUACIÓN DE NIÑAS, NIÑOS Y ADOLESCENTES EN AMÉRICA LATINA, 2014, Buenos Aires. V SEMINÁRIO INTERNACIONAL, DERECHOS HUMANOS, VIOLENCIA Y POBREZA: LA SITUACIÓN DE NIÑAS, NIÑOS Y ADOLESCENTES EN AMÉRICA LATINA, 2014.

  • Ana Claudia Camuri ; NASCIMENTO, A. R. ; SERENO, G. C. . Violação de direitos nas manifestações populares de 2013 e 2014 no Rio de Janeiro e os mecanismos de prevenção e combate à tortura. In: VIII Encontro Regional Rio de Janeiro da Abrapso, 2014, Rio de Janeiro. O psicologo social na cidade: ações territoriais, lutas políticas e subjetividade, 2014.

  • NASCIMENTO, A. R. . DE AUSCHWITZ À TROPA DE ELITE: MODULAÇÔES DO ESTADO DE EXCEÇÂO?. In: II FÓRUM INTERNACIONAL DE SAÚDE COLETIVA, SAÚDE MENTAL e DIREITOS HUMANOS, 2008, RIO DE JANEIRO. E AUSCHWITZ À TROPA DE ELITE: MODULAÇÔES DO ESTADO DE EXCEÇÂO?, 2008.

  • RAUTER, CRISTINA ; NERI, REGINA ; CAMURI, CLAUDIA ; NASCIMENTO, A. R. ; REBELLO, L. . CLÍNICA E VIOLÊNCIA: CONSTRUÇÕES E PROBLEMATIZAÇÕES PARA UMA CLÍNICA DO CONTEMPORÂNEO. In: II Forum Internecional de saúde Coletiva, Saúde Mental e Direitos Humanos, 2008, Rio de Janeiro. CLÍNICA E VIOLÊNCIA: CONSTRUÇÕES E PROBLEMATIZAÇÕES PARA UMA CLÍNICA DO CONTEMPORÂNEO, 2008.

  • NASCIMENTO, Aline Ribeiro . O QUE PODE A CLÍNICA? RESSONÂNCIAS DA VIOLÊNCIA NA CLÍNICA TRANSDISCIPLINAR. In: II Fórum Internacional de Saúde Coletiva, Saúde Mental e Direitos Humanos, 2008, Rio de janeiro. QUE PODE A CLÍNICA? RESSONÂNCIAS DA VIOLÊNCIA NA CLÍNICA TRANSDISCIPLINAR, 2008.

  • NASCIMENTO, Aline Ribeiro ; REBELLO, L. . Ressonâncias nietzschianas na clínica contemporânea. In: V Congresso Norte e Nordeste de Psicologia, 2007, Maceió/AL. Clinica e Violência Construções e Problemáticas para uma clínica do Contemporâneo., 2007.

  • NASCIMENTO, Aline Ribeiro . Transvaloração como uma proposta ética em Nietzsche. In: IV Congresso Norte Nordeste de Psicologia, 2005, Salvador-Bahia. IV Congresso Norte Nordeste de Psicologia, 2005.

  • NASCIMENTO, Aline Ribeiro ; LIMA, G. A. ; AGOSTINO, R. G. . Hermenêutica e Clínica Psicoterápica. In: VII Seminário de Iniciação Científica, 1996, Niterói- RJ. Anais do VII Seminário de Iniciação Científica e Prêmio Vasconcellos Torres de Ciência e Tecnologia/ Universidade Federal Fluminense- Pró- Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, 1996. p. 284-284.

  • NASCIMENTO, Aline . Nada será como antes: a flecha foucaultiana no Brasil trazendo Nietzsche em sua ponta afiada. Mnemosine (Rio de Janeiro) , 2015.

  • NASCIMENTO, Aline Ribeiro . Saúde e (é) a arte dos encontros: como construir um corpo sensível?. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • Ana Claudia Camuri ; SERENO, G. C. ; MARQUES, F. ; NASCIMENTO, Aline Ribeiro . Violações de direitos no sistema socioeducativo brasileiro e mecanismos de prevenção e combate à tortura.. 2014. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • Ana Claudia Camuri ; NASCIMENTO, A. R. ; SERENO, G. C. . Violaçao de direitos nas manifestações populares de 2013 e 2014 no Rio de Janeiro e os mecanismos de prevenção e combate à tortura. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • NASCIMENTO, A. R. . De Auschwitz à Tropa de Elite: modulações do Estado de Exceção?. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • RAUTER, CRISTINA ; NERI, REGINA ; CAMURI, CLAUDIA ; NASCIMENTO, Aline Ribeiro . Clínica e Violência: Construções e Problematizações para uma Clínica do Contemporâneo. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • NASCIMENTO, Aline Ribeiro . O QUE PODE A CLÍNICA? RESSONÂNCIAS DA VIOLÊNCIA NA CLÍNICA TRANSDISCIPLINAR. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • NASCIMENTO, Aline Ribeiro ; Peixoto, Maria Ignês . DA CULTURA PLATONICO JUDAICO-CRISTÃ A CULTURA CAPITALISTICA; MODULAÇÕES DO NIILISMO NA CONSTRUÇÃO DA MEMÓRIA. 2008. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • NASCIMENTO, Aline Ribeiro . Uma leitura nietzchiana do filme O Trem da vida. 2007. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • NASCIMENTO, Aline Ribeiro . Ressonâncias nietzschianas na clínica contemporânea. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • NASCIMENTO, Aline Ribeiro . Transvaloração como uma proposta ética em Nietzsche. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • NASCIMENTO, Aline Ribeiro ; LIMA, G. A. ; AGOSTINO, R. G. . Hermenêutica e Clínica Psicoterápica. 1997. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • NASCIMENTO, Aline R. . Cartografias do Dessassossego: um olhar clínico-político para o encontro entre psicólogos e o campo jurídico. Niteroi, 2012. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

  • NASCIMENTO, Aline R. . O PENSAMENTO DE DELEUZE OU A GRANDE AVENTURA DO ESPÍRITO. Macaé, 2011. (Prefácio, Pósfacio/Posfácio)>.

  • NASCIMENTO, A. R. . O que é a psicologia para Nietzsche? 2006 (Dissertação de mestrado).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

NASCIMENTO, A. R. . Parecer ad hoc revista Mnemosine, v.1. 2019.

NASCIMENTO, A. R. . Parecer ad hoc revista Mnemosine, v.2. 2019.

NASCIMENTO, Aline Ribeiro . Parecer ad hoc revista Mnemosine, v.1. 2018.

NASCIMENTO, Aline Ribeiro . Parecer ad hoc revista Mnemosine, v.2. 2018.

NASCIMENTO, A. R. . Parecer ad hocdo volume 2 (2017), Revista Interinstitucional Artes de Educar. 2017.

NASCIMENTO, Aline R. . Parecer ad hoc do periódico Estudos de Psicologia (Natal). 2016.

NASCIMENTO, Aline . Parecer ad hoc revista Mnemosine, v.1. 2015.

NASCIMENTO, Aline Ribeiro . Parecer ad hoc Revista Interinstitucional Artes de Educar. 2015.

NASCIMENTO, Aline . Parecer ad hoc revista Mnemosine v.2. 2015.

NASCIMENTO, A. R. . Parecer ad hoc para a Editora da Abrapso. 2014.

NASCIMENTO, Aline Ribeiro . Parecer ad hoc revista Mnemosine, v.2. 2014.

NASCIMENTO, Aline Ribeiro . Parecer ad hoc revista Mnemosine, v.1. 2014.

NASCIMENTO, Aline . Parecer ad hoc revista Mnemosine, v.2. 2012.

NASCIMENTO, A. R. . Vida, arte e estética da existência em Nietzsche e Foucault ( aula na disciplinaTópicos Especiais em Psicologia Social', do curso de Psicologia da UFF/ Niteroi. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

NASCIMENTO, Aline Ribeiro . Ressonâncias de Nietzsche em Foucault: o encontro criativo da flecha do pensamento. 2014. (Relatório de pesquisa).

NASCIMENTO, Aline Ribeiro . Como produzir artigos acadêmicos? (oficina). 2011. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

NASCIMENTO, Aline . Genealogia do Poder em Vigiar e Punir ( palestra). 2011. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

NASCIMENTO, Aline . Clinica Psicológica e Direitos Humanos. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

NASCIMENTO, Aline Ribeiro . Curso de extensão Educação em Direitos Humanos: Modulo I: Fundamentos Históricos e Éticos-Filosóficos da Educação em Direitos Humanos.. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

NASCIMENTO, Aline Ribeiro . Biopolítica e Estado de Exceção (palestra). 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

NASCIMENTO, Aline Ribeiro . Aproximação entre Nietzsche e Foucault para problematizar a clínica. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

NASCIMENTO, Aline Ribeiro . Aproximação entre Nietzsche e Bauman pra pensar as forças que atravessama clínica contemporânea. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

NASCIMENTO, Aline Ribeiro . Segunda Consideração Intempestiva: da utilidade e desvantagem da história (palestra). 2007. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

NASCIMENTO, Aline . Aproximações entre Bauman e Foucault. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

NASCIMENTO, Aline Ribeiro . o toque e as emoções:uma abordagem corporal da vida psíquica. 2003. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

Damasceno, L ; NASCIMENTO, A. R. ; SANCHES, M. ; Dellamore, Carolina . Projeto Fronteiras: Alteridade em questão. 2007. Coreográfica.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2017 - Atual

    Desafios da travessia do niilismo no contemporâneo : como produzir um corpo liberto do nojo?, Descrição: Nietzsche já nos alertava acerca do destino do devir reativo das forças e como esse destino estava atrelado a adoração dos ídolos modernos que são por ele chamados de "sombra de deus" presente na cultura humanística e histórica da modernidade. Por isso, entre tais ídolos estão o Estado, a Justiça, o mito da igualdade de direitos, o sentido histórico, o humanismo burguês, enfim, imagens-engrenagens que cultuamos como uma novidade, como signo de progresso e promessa de felicidade, mas que só materializam programas de melhoramento do homem desde a sua configuração socrático-cristã, resultando no rebaixamento das formas de existência, na homogeinização da cultura e na mediocrização generalizada que hoje está em seu ápice. Afinal, esse jogo agora encontra-se mais transparente, através do esgotamento político pós-moderno construído em torno de práticas de controle social que criam novas dívidas no horizonte da governamentalidade neoliberal e nos ajudam a silenciar a potência dos corpos e a criar aversão pela existência, nos afetando de um modo tal que, por todos os cantos ouvimos as pessoas dizerem que nada mais faz sentido, ou então colorirem-se com afetos de ódio, buscando os culpados por esse estado de coisas. Por isso, é importante assinalar que essas são expressões do niilismo, que, para Nietzsche, é um acontecimento que se encontra na base de nossa cultura, portanto não é um acontecimento recente, mas uma ?doença? que percorre a história do nosso pensamento e se sofistica de tal maneira que foi se alastrando em diversos campos: político, econômico, social, artístico etc. e, com isso, atravessa e compõe modos de existência. Ao mesmo tempo, embora seja sintoma de decadência, trazendo como efeito correlato o nojo pela existência, pode ser sintoma de força, condição para um novo começo, desde que estejamos equipados para atravessar seus efeitos em nossos corpos e não paralisarmos nossas forças diante do assombro. Uma flecha de força é nos perguntarmos, como sugere Foucault em sua pesquisa sobre a genealogia da ética: "como ocupamos de nós mesmos? Ou guiado pela relação entre desejo e campo social, como sugere Deleuze e Guattari, pensarmos: como se produz um rosto? que políticas de rostidade nossa cultura sustenta? Como desmontá-las? Para tanto, além de caminharmos por algumas obras de Nietzsche em que a questão do nojo se mostra presente (1992b, 1994, 1995, 1998, 2001, 2003a), também acompanharemos o personagem conceitual Zaratustra, o grande psicólogo nietzschiano, que atravessa o niilismo e nos conduz ao meio dia e ao eterno retorno, imagens-conceitos que terão grande importância na problematização do que se produz no século XX e XXI, séculos pensados por Nietzsche como aqueles do "auge do niilismo". Feito isso, levaremos a filosofia nietzschiana para conversar com a história e os modos de subjetivação em curso na busca pelo meio dia ou, ao menos, nos ajudar a conquistar saúde, para que não façamos do nojo, um modo de vida. Importante assinalar que, a todo momento seremos guiados pela pergunta: : como resistir a essa terrível pressão histórica de longa data, que estoura agora, no século XXI, sem sujeitar-se a ela e, sabiamente, como um convalescente em busca de saúde, não esquecer que o júbilo da força retorna, para quem faz da vida, um experimento e pode selecionar o que deve deixar para trás! Outros autores, de vários campos, serão parceiros dessa travessia, bem como situações analisadoras serão utilizadas como ferramenta discursivo-imagéticas. Dentre eles: Foucault, Canguilhem, Deleuze, Felix Guattari, Espinosa, Fanon, Clastres, Blanchot, Zweig, Freud, Heidegger, Agamben, Primo Levi, Galeano, Conceição Evaristo, Eduardo Viveiros de Castro , Bauman, Hannah Arendt, Grois, Lazzarrato, Peter Pal Pelbart, Heliana Conde, Cecília Coimbra, Sueli Rolnik, Edson Passeti, Thiago Rodrigues, Vladimir Safatle, Margareth Rago, Angela Davis. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Aline Ribeiro Nascimento - Coordenador.

  • 2015 - Atual

    Michel Foucault e os saberes psi no Brasil - Prociência e Produtividade CNPq, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Heliana de Barros Conde Rodrigues em 01/10/2016., Descrição: Estudo das relações entre o pensamento de Foucault e os saberes psicológicos, incluindo Psiquiatria, Psicologia e Psicanálise. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Aline Ribeiro Nascimento - Integrante / Ana Claudia Camuri - Integrante / Heliana de Barros Conde Rodrigues - Coordenador / Rosimeri de Oliveira Dias - Integrante / Cristine Monteiro Mattar - Integrante.

  • 2012 - 2015

    Efeitos e ressonâncias do pensamento de Michel Foucault no Brasil - modulações interdisciplinares (Prociência), Descrição: O projeto situa-se no prolongamento da investigação intitulada Michel Foucault no Brasil: presença, efeitos e ressonâncias. Com base em uma série de problematizações surgidas ao longo do trabalho já realizado sobre as cinco visitas de Foucault a nosso país, ocorridas em 1965, 1973, 1974, 1975 e 1976, assim como em incursões iniciais aos efeitos e ressonâncias de seu pensamento nos âmbitos acadêmico e extra-acadêmico, foram forjados novos objetivos, categorias de análise e procedimentos metodológicos. Considerando-se bem explorado o âmbito das visitas, propõe-se, como objetivo geral, o estabelecimento de uma cartografia procedimento que acompanha as oscilações do terreno de investigação das modulações interdisciplinares favorecidas, entre nós, pelo pensamento foucaultiano, sem descartar eventuais entraves a tal processualidade, ligados aos dispositivos disciplinares (ou disciplinadores) que estratificam saberes e movimentos sociais. Para tanto, as categorias analíticas de penetração , difusão e recepção , de cunho sociológico, estarão sob crítica, preferindo-se uma aproximação ao processo em estudo com base em dispersões, anexações, permeabilizações e/ou clausuras. Os procedimentos metodológicos previstos incluem: (1) pesquisa bibliográfico-crítica das investigações anteriores sobre o tema; (2) pesquisa documental, mediante análise estratégico-qualitativa de dissertações, teses, livros, anais de congressos e artigos relativos aos campos acadêmicos Filosofia, História, Ciências Sociais, Ciências Políticas, Saúde Coletiva, Psicologia, Psiquiatria, Educação e Direito, bem como aos movimentos sociais, principalmente os associados a feminismo, estudos de gênero, perspectivas gay e queer, anarquismo; (3) pesquisa de campo, através de entrevistas realizadas sob o paradigma da História Oral, com pesquisadores e militantes brasileiros que se reconhecem (ou reconheceram) marcados pelo pensamento de Foucault em suas teorizações e práticas. Pretende-se ainda, em.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Aline Ribeiro Nascimento - Integrante / Ana Claudia Camuri - Integrante / Heliana de Barros Conde Rodrigues - Coordenador. - Coordenador / Adriana Rosa Cruz Santos - Integrante / Katia Faria de Aguiar - Integrante / Rosimeri de Oliveira Dias - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2012 - 2014

    Ressonâncias de Nietzsche em Foucault: O encontro criativo da flecha do pensamento, Descrição: Sob o título ?Ressonâncias de Nietzsche em Foucault: O encontro criativo da flecha do pensamento? o presente projeto parte, inicialmente, de uma imagem, a da flecha, recorrente nos escritos de Nietzsche, que, para além da força poética, é uma aposta na criação de novos modos de existência que são passíveis de emergir quando um pensamento intempestivo de um autor é recolhido por outro, em outro tempo, ganhando novas direções, como ocorre no encontro Foucault- Nietzsche. Assim, um pensamento- flecha não é um pensamento comum que reproduz a lógica dos valores do tempo histórico ao qual o pensador está inserido. Ele carrega intempestividade, isto é, está no tempo, mas contra ele e fora dele, de modo que é, ao mesmo tempo, aquilo que olha o presente, o avalia criticamente, diagnostica suas forças, para dele se descolar e afirmar novos modos de ver, empreendimento comum a autores nietzschianos, como Foucault. Para compreender o que Nietzsche nomeia como flecha serão apresentados, ao menos,cinco aspectos presentes na obra do filosofo que convergem com as discussões trazidas por Foucault ao longo de seus escritos, com o intuito de mostrar como esse pensamento-flecha nietzschiano vai se formando ao longo dos escritos de Foucault, o endereçamento ativo da direção da flecha materializado no universo das práticas sociais dando concretude à formulação nietzschiana acerca do caminho a ser percorrido para que haja possibilidade de transvaloração dos valores, o encontro do conceito de grande saúde como o da prática de si nos últimos escritos de Foucault e como, no Brasil dos anos 70, o pensamento nietzschiano, ao ser trazido pelas falas de Foucault, nas visitas que fez ao nosso país, adentra nas Universidades e influencia na nossa maneira de interpretar Nietzsche, sobretudo para aqueles que se dedicam a pesquisas acerca das ciências humanas e sociais. Ao longo da pesquisa, será buscado - tanto no campo da psicologia, quanto no da história - os efeitos desse encontro criativo de Nie. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Aline Ribeiro Nascimento - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2009 - 2012

    Michel Foucault no Brasil: presença, efeitos e ressonâncias (Prociência 2009-2012), Descrição: No Brasil contemporâneo, a relevância adquirida pelo pensamento de Michel Foucault em uma enorme variedade de campos disciplinares, profissionais e de militância política é circunstância sobejamente conhecida. A despeito disso, poucos pesquisadores se têm dedicado a investigar as cinco visitas feitas pelo filósofo a nosso país, ocorridas nos anos de 1965, 1973, 1974, 1975 e 1976. As biografias de Foucault elaboradas por Didier Eribon e David Macey, assim como a cronologia apresentada por Daniel Defert referem-se a tal temática de forma bastante sucinta. Neste sentido, o objetivo do presente projeto é estabelecer uma audiografia da presença de Foucault no Brasil, levando em conta, em acréscimo, que este sempre enfatizou que a verdade, em lugar de estar placidamente à espera de nossa visada, possui geografia e cronologia próprias, merecedoras de análise específica. Não apenas as vicissitudes da presença de um Foucault-corpo em nosso país serão apreciadas, como também os efeitos e ressonâncias de seu pensamento nos âmbitos acadêmico, profissional (ressaltando a formação psi ) e político, mediante o que apelidamos geo-epistemologia e cronobibliografia das idéias de Foucault no Brasil. Serão utilizados, para tanto, documentos escritos e fonográficos relativos às visitas, artigos, coletâneas e livros brasileiros voltados à discussão das perspectivas foucaultianas e narrativas orais daqueles que conviveram com Foucault em suas passagens por São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife e Belém durante os anos da Ditadura Militar. O recurso à oralidade tem por intuito explorar a história da memória acerca do personagem-Foucault e de suas idéias, em busca tanto de instituídos (memoráveis e co-memoráveis) quanto de lembranças intempestivas que aportem novas linhas de investigação... , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Doutorado: (6) . , Integrantes: Aline Ribeiro Nascimento - Integrante / Adriana Maria Brandão Penzim - Integrante / Ana Claudia Camuri - Integrante / Heliana de Barros Conde Rodrigues - Coordenador. - Coordenador / Adriana Rosa Cruz Santos - Integrante / Rosimeri de Oliveira Dias - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2007 - 2011

    Nietzsche e a grande política: memória, educação e valor na nova era trágica, Descrição: Nietzsche e a grande política: memória, educação e valor na nova era trágica Descrição: Neste projeto de pesquisa, Nietzsche e a grande política..., viso esclarecer a teoria sócio-política de NIetzsche, que sustenta que em Ocidente seria instaurado um regime global, a "grande política", possibilitando estabelecer novos valores ancorados no passado arcaico, visando a retomada da memória helênica e dos parâmetros estéticos que orientaram os gregos trágicos. Tentarei analisar a concepção nietzschiana de grande política articulada com outros conceitos relevantes, tais como memória trágica, educação superior da humanidade, criação de novos valores e nova era trágica. A concepção nietzschiana de grande política é de interesse para aprofundar as questões conceituais do campo da memória social e da educação. No primeiro sentido, tentarei analisar a articulação que há entre essa noção - grande política - com a questão da recuperação de uma memória trágica, de um passado arcaico em que eram celebrados todos os valores vitais, institintivos, estéticos. A retomada dessa memória se apresenta como a possibilidade não da idealização saudosista do passado, mas como uma fonte que inspira continuamente novas avaliações. No segundo sentido, a grande política se articula com uma nova visão da educação, a educação superior da humanidade. Para esclarecer esse importante conceito, discutirei a proposta política de Nietzsche entendida, não como um projeto de alterar as bases burocráticas, econômicas, militares etc. do Estado, mas como o projeto de propiciar uma transformação radical da humanidade, uma reeducação substancial visando a transvaloração de todos os valores... , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (7) Doutorado: (2) . , Integrantes: Aline Ribeiro Nascimento - Integrante / Miguel Angel de Barrenechea coordenador - Coordenador.

  • 2007 - 2011

    Os desafios da memória em direção às forças de criação, Descrição: Tomando como ponto de partida a noção de memória em Platão, nosssa pesquisa visa analisar as condições e circunstâncias que possibilitaram a emergência do conceito de memória das Ideias como memória ontológica, bem como os efeitos dessa produção no modo de existência dos helenos. Esse conceito vai subsidiar um novo modo de pensamento em torno da verdade, apartado dos elementos de variação que até então eram afirmados na cultura grega como inerentes ao exercício do pensamento. Para poetas e sofistas, tal como para os filósofos pré-socráticos, sobretudo Heráclito, a realidade do cosmos não era diferente da realidade da physis; o devir era a dimensão comum do pensamento e da vida, refletindo o jogo trágico dessa realidade nos corpos. Platão, para sustentar uma nova imagem para o pensamento, imagina uma outra realidade, fora do mundo e ordenada, que deveria servir de modelo para a conduta, para a pólis e para o conhecimento, chamada por ele de mundo verdadeiro. Seu ideal era guiado por uma necessidade de expulsar da vida os elementos geradores de mudança e da tensão. Para tanto, impôs um modelo de verdade que, não podendo se sustentar numa realidade trágica, baseava-se na crença da existência de um outro mundo perfeito, imutável e estável. Esse modelo criará as bases para que emerjam, ao mesmo tempo, novos valores sociais e uma nova direção para a cultura das forças, alcançável pelo exercício do que ele chama de rememoração ideal: a lembrança do passado ontológico. A crença nesse passado é o que passará a ordenar o socius. E, se a base para se pensar a vida produz-se a partir de algo apartado dela e distinto dela, a busca por tais ideais superiores se tornam valores judicativos, endereçando a cultura para o niilismo, isto é, a negação da vida em nome do que ela deveria ser, mas não é. Esse germe niilista se mantém ao longo da história do pensamento ocidental, atrelado a produção de modelos de verdade, contaminando a imagem criada para a vida, para a memória, para o pens. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Aline Ribeiro Nascimento - Coordenador., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.

  • 2005 - 2009

    Clínica e Violência: Problematizações e Construções para uma Clínica do Contemporâneo, Descrição: Pesquisa sobre os discursos e as práticas psicoterápicas no campo da violência. A violência é tomada no campo da produção de subjetividade contemporânea e a clínica (intervenção terapêutica) é examinada como ferramenta para reverter seus efeitos subjetivos despotencializadores. Os fenômenos da criminalidade e da violência ocupam lugar central no capitalismo globalizado contemporâneo. Compreender este fenômeno é também desvelar os mecanismos que hoje agem no sentido de opor obstáculos às possibilidades de transformação social e subjetiva. São examinados discursos e práticas de psicoterapeutas e psicanalistas em sua atuação privada e institucional no que diz respeito a lidar com a violência em seus mútliplos aspectos. São pertinentes à investigação práticas realizadas no campo da execução penal e das medidas sócio-educativas propostas para jovens infratores; no campo do uso de drogas; dos atingidos pela violência policial e pela tortura, entre outros campos onde a violência se faz presente no contemporâneo. Participam do projeto alunos de gradução em orientação de monografias e alunos de mestrado, além da Psicanalista e Professora do Curso de Mestrado em Direito da Universidade Candido Mendes Regina Neri, que é co-autora do projeto de pesquisa... , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Aline Ribeiro Nascimento - Integrante / Regina Alice Neri - Integrante / Ana Claudia Neri Camuri Nunes - Integrante / Luiz Eduardo Ribeiro Ferreira - Integrante / Patrícia Campagnoli - Integrante / Andrea Chages - Integrante / Paula Li Causi - Integrante / Livia Cretton Pereira - Integrante / Susana Alberoni - Integrante / Rodrigo Miranda - Integrante / Maria Clara Alves de Barcelos Fernandes - Integrante / Diego Dantas - Integrante / Cristina Mair Barros Rauter - Coordenador. - Coordenador.

  • 2004 - 2006

    O que é a psicologia para Nietzsche?, Descrição: Esse projeto visa pesquisar, em toda obra de Nietzsche, a apreensão que o filosofo confere ao termo psicologia e em que sentido se auto-intitula psicologo. No transcorrer do trabalho será possível entendermos porque a sua psicologia é pensada, nas obras finais, como uma espécie de ciência experimental à serviço da transvaloração de todos os valores, convidando aos "piscologos do futuro" a percorrerem a relação entre filosofia e saúde. Além disso, o psicólogo Nietzsche, através da sua proposta genealógica, nos ajudará também a vasculhar toda a história da ?alma? até o momento, buscando, nessa empreitada diagnosticar a cultura, problematizar o saber e a consciência, através de elementos vindos de várias fontes - filosofia, filologia, fisiologia, história, literatura etc e, sobretudo, nos auxilia na criação de uma proposta transdisciplinar para a psicologia, posto que, ao chamá-la de ?rainha das ciências, para cujo serviço e preparação existem as demais ciências?, acentua que para se chegar aos problemas fundamentais da vida a psicologia não seria uma fonte detentora da verdade de algo ou alguém , mas se interrogaria a cerca da constituição das verdades, a partir de ferramentas oriundas de diversas fontes que, em última instância, nos indicaria que o caminho ao mais fundamental se faz do conhecimento à moral e da moral para a vida.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Aline Ribeiro Nascimento - Coordenador.

  • 2003 - 2007

    Processos criativos e modos de subjetivação na clínica contemporânea, Descrição: Analisar os processos criativos na clínica contemporânea, levando em conta os novos modos de subjetivação que ocorrem no mundo atual. Problematizando, também, as transformações sócio-políticas que afetam a subjetividade. O objetivo maior é, portanto, pensar a relaçao entre a clínica e a política... , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Aline Ribeiro Nascimento - Integrante / Danilo Augusto - Integrante / Michele Monique Gomes Abreu - Integrante / Auterives Maciel Juniior coordenador - Coordenador.

  • 1995 - 1997

    Filosofia Hermenêutica e Clínica Psicoterápica, Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Aline Ribeiro Nascimento - Integrante / Giovanna Azevedo de Lima - Integrante / Rosimery Gonçalves Agostino - Integrante / Roberto Novaes de Sá- coordenador - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 1994 - 1996

    PIVETES (Projeto de Intervenção Voltado às Engrenagens e Territórios de Exclusão Social)., Descrição: Projeto integrado, vinculado ao Laboratório de Subjetividade e Política (LASP), que engloba três projetos de pesquisa, um curso de extensão e um projeto de extensão. Os projetos de pesquisa são: "Juizado de Menores de 1936 a 1945: infâncias enquadradas pela lei"; "Especialistas nos Anos 70: o esquadrinhamento dos corpos no espaço do Juizado de Menores" e "Estatudo da Criança e do Adolescente: novas engrenagens em funcionamento?". O curso de extensão oferecido no ano de 1999 denominou-se "Direitos da Criança e da Adolescência: ferramentas para intervir" e o projeto de extensão em desenvolvimento chama-se "Intervenção Voltada às Políticas de Direitos da Infância e Adolescência"... , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Aline Ribeiro Nascimento - Integrante / Cecília Coimbra (coordenador) - Coordenador.

  • 1992 - 1993

    Projeto de Pesquisa e Extensão: Meninar meninos(as) nas ruas., Descrição: Descrição: Projeto de pesquisa e extensão realizada com crianças que vivem nas ruas.. Integrantes: Cecília Maria Bouças Coimbra - Coordenador.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Aline Ribeiro Nascimento - Integrante / Cecília Coimbra (coordenador) - Coordenador.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2015

Aprovação em concurso público para o cargo de professora visitante do Programa de Pós-Graduação em Psicologia, UFG.

2013

Aprovação em Concurso público para o cargo de professor adjunto 40 horas (D.E), na área de Concentração: Psicologia Social para o Departamento de Psicologia de Volta Redonda, UFF/ Volta Redonda.

2013

Renovação bolsa de pós doutorado, Cnpq.

2012

Bolsa de pós doutorado, Cnpq.

2011

Aprovação em concurso público para o cargo de professor substituto classe adjunto 40 hs na área de Concentração: Fundamentos Histórico e Epistemológicos da Psicologia, Departamento Interdisciplinar de Rio das Ostras.

2007

Bolsa de Doutorado, Capes.

2000

Aprovação em concurso público para o cargo de psicologa, Prefeitura de Araruama.

1997

Primeiro lugar na área de Ciências Humanas, no Prêmio Vasconcelos Torres de Ciência e Tecnologia- VII Seminário de Iniciação Científica - Trabalho intitulado: Hermenêutica e Clínica Psicoterápica, Universidade Federal Fluminense.

1996

Bolsa de iniciação científica, Cnpq.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2012 - 2014

    Universidade do Estado do Rio de Janeiro

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: bolsista pos-doc, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    -Ministrei as seguintes disciplinas : Psicologia, Instituições e Saúde e Análise Institucional (graduação e na pós); -Ministrei aulas na graduação de Psicologia da UERJ enfocado memória em Nietzsche e medicalização, em Foucault; -Participei do grupo de pesquisa de Vera Portocarrero e no de Heliana de Barros Conde Rodrigues; -Elaborei, junto à professora Heliana Conde, as primeiras aproximações analíticas entre o pensamento de Michel Foucault e o de Max Stirner, no intuito de caracterizar um Foucault mais libertário-militante do que filósofo tradicional junto ao grupo pós-graduação em Psicologia Social; - Realizamos a leitura de Monadologia e Sociologia, coletânea de textos de Gabriel Tarde, bem como de autores brasileiros que se dedicam ao estudo de sua microssociologia, Avaliamos que o pensamento desse autor, de tal modo ?derrotado? por Durkheim e os durkheimianos, que chega a ser repudiado como sociólogo, poderá trazer novas nuances ao estudo da difusão do pensamento de Michel Foucault no Brasil; - Discuti a Hermenêutica do sujeito com no grupo de pós-graduação em Psicologia Social dando ênfase na interpretação de Pierre Hadot; resultando em artigos sobre o tema; -Apresentei as diferentes abordagens do estoicismo em Foucault e Deleuze ao grupo de pós-graduação em Psicologia Social ; -Aproximei a obra de Foucault e Nietzsche junto ao grupo pós-graduação em Psicologia Social, resultando em artigos ; - Aproximei Nietzsche e Fernando Pessoa e suas contribuições para a metodologia da história oral; realizei uma crítica ao conceito de representação social vigente na psicologia social a partir de uma análise genealógica nietzschiana e foucaultiana através de artigo; _ Aproximei Nietzsche e Foucault em torno do cuidado de si, no grupo de pesquisa e escrevi artigo. - Participei da organização do Coloquio Internacional Michel Foucault e os saberes do homem. - Participei de banca de defesa de mestrado em Psicologia Social _ Fui parecerista

  • 2011 - 2011

    Universidade Federal do Rio de Janeiro

    Vínculo: Professor convidado, Enquadramento Funcional: professor convidado

    Outras informações:
    Ministrei a disciplina ANÁLISE DO PODER E DA VIOLÊNCIA CONTEMPORÂNEA no Curso de Especialização em Segurança Pública, Cultura e Cidadania promovido pela Faculdade Nacional de Direito em parceria com a Divisão de Integração Universidade-Comunidade (DIUC/PR5).

  • 2009 - 2010

    Fundação Educacional de Macaé

    Vínculo: Professor Convidado, Enquadramento Funcional: Docente, Carga horária: 10

    Outras informações:
    Professora convidada da Especialização (Pós-Graduação lato sensu) em Teorias e Práticas Transdisciplinares e Violência da Fundação Educacional de Macaé, RJ (FUNEMAC)/Faculdade Professor Miguel Ângelo da Silva Santos (FeMASS).Ministrei as disciplinas: Violencia e realidade Brasileira e Estratégias Transdisciplinares de Intervenção I e II para alunos formados nas maiss diversas áreas: educação, serviço social, direito etc. Também orientei trabalhos de final de curso.

  • 2009 - 2009

    Fundação Educacional de Macaé

    Vínculo: Professorra Convidada, Enquadramento Funcional: Docente, Carga horária: 10

    Outras informações:
    Ministrei o Módulo I- Fundamentos Históricos e Éticos-Filosóficos da Educação em Direitos Humanos do curso de extensão: ?Educação em Direitos Humanos? no Instituto de Administraçao e Políticas Públicas - IAPP da FUNEMAC.

  • 2007 - 2011

    Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

    Vínculo: bolsista de doutorado, Enquadramento Funcional: pesquisador, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Participei da pesquisa Nietzsche e a grande política sob a coordenação do prof. Miguel Angel de Barrenechea no PPGMS/ UNIRIO, linha de pesquisa: memória, subjetividade e criação auxiliano na orientação dos alunos do mestrado. E, a partir das ferramentas nietzschianas que possibilitaram a escritura de minha tese intitulada "Os desafios da memória em direção às forças de criação" busquei contribuir com a pesquisa problematizando o que seria a memória em Platão e sua ontologia, a memória no cristianismo e sua promessa de futuro e a relação entre memória e história na Modernidade, sendo que toda temática da memória tinha como fio condutor a genealogia da memória social em Nietzsche, isto é, o jogo de forças sócio-culturais que transformaram o homem num animal de rebanho, escravo de juízos de valor, de conceitos e preconceitos morais que o mantêm preso ainda ao modelo platônico das Ideias e ao modelo cristão de uma memória do passado e da dívida, bem como a aposta de Nietzsche numa memória do futuro afirmada por aqueles que sabem fazer de si mesmos uma promessa de vida, uma arte, ou seja, implica numa ética e numa estética para a existencia. Se, além de Nietzsche, percorrermos a obra de Foucault, observaremos que a genealogia nietzschiana influenciará todas as fases da ontologica histórica foucaultiana, nos servindo de ferramenta importante de análise para compreendermos o presente, o que nos tornamos ao afirmar determinados valores, ou seja, o que estamos fazendo de nós mesmos ao afirma-los.

  • 2008 - 2008

    Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

    Vínculo: Bolsita Capes, Enquadramento Funcional: Bolsista Capes, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Fui responsável pela disciplina "Filosofia da Diferença" vinculada a linha de pesquisa "Memória, Subjetividade e Criação"e ministrada para a turma de mestrado e doutorado do Programa de Pós Graduação em Memória Social da Unirio durante o segundo semestre de 2008. O tema da memória social foi problematizado a partir de algumas ferramentas dos autores da diferença: Deleuze, Nietzsche, Bergson, Spinoza e Foucault. O enfoque era pensar os fundamentos filosóficos, epistemológicos, históricos, éticos e políticos que precisam ser discutidos na abordagem desse conceito tendo como mote pensar a relação entre memória social, produção de subjetividade e modos de subjetivação contemporâneos, problematizando, ainda a sociologia das representações.

  • 2008 - 2008

    Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

    Vínculo: bolsista de doutorado, Enquadramento Funcional: bolsista capes, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Dei uma palestra na disciplina "Filosofia e Cultura" da turma de graduaçao em Biblioteconomia. O tema foi: Biopolítica e Estado de Exceção, como parte do requisito em Estagio em Docência. O objetivo da discussão era problematizar os modos de subjetivação contemporâneos que emergem dos mecanismos de normatização atuais, ou seja, como se produzem sujeitos desejosos de normas que encontram nos dispositivos de segurança uma aliança nociva, tendo em vista que os efeitos dessa aliança está atrelado a estreita relação entre a criminalização da pobreza e a segurança Pública.

  • 2007 - 2008

    Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: pesquisador/bolsista capes

    Outras informações:
    No ano de 2007 participei da organização do I Seminário Memória, Subjetividade e Criação: As dobras da memória, apresentando o trabalho " Uma leitura nietzschiana do filme ' o trem da vida', na mesa redona "Memoria Social e Contemporaneidade". Posteriormente essa apresentação foi publicada no livro "As dobras da memória" da editora 7 letras. Nesse evento também participei de uma performance no Projeto intitulado: Fronteiras: Alteridade em questão. E no ano de 2008, participei da organização do II Seminário Memória Social, Subjetividade e criação: reflexões e afecções acerca da Memória Social.

  • 2007 - 2007

    Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: bolsista capes, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Em 2007 dei aulas na disciplina "Nietzsche e a educação" para uma turma de graduação em Pedagogia como parte de meu estágio em docência.

  • 2007 - 2007

    Instituto de Psicologia Fenomenológico Existencial do Rio de Janeiro

    Vínculo: Professor convidado, Enquadramento Funcional: Professor convidado, Carga horária: 8

    Outras informações:
    Em 2007 dei aulas na pós- graduação de Psicologia clínica do IFEN nas quais utilizei, como ferramentas de analise para problematizarmos as praticas psi, as contribuições de Nietzsche, Bauman e Foucault. Em todas elas busquei acentuar a inseparabilidade entre clinica e politica.

  • 2017 - Atual

    Universidade Federal Fluminense

    Vínculo: pesquisador, Enquadramento Funcional: Pesquisador

    Outras informações:
    A partir do projeto de doutorado "Desafios da travessia do niilismo no contemporâneo : como produzir um corpo liberto do nojo?" que conta com a supervisão/orientação da prof Cecilia Maria Bouças Coimbra e se insere na linha de pesquisa: "Subjetividade, Política e Exclusão Social" buscarei dar continuidade as pesquisas que venho realizando com temas nietzschianos, a saber : a psicologia em Nietzsche no mestrado em Psicologia, a questão da memória social em Nietzsche, no doutorado em Memória Social, os efeitos da genealogia nietzschiana em Foucault no estágio pós-doutoral em Psicologia Social e, agora, pensar o conceito "nojo" em Nietzsche, salientando seu auge na contemporaneidade e sua íntima relação com a temática do niilismo como doença da nossa cultura e o conceito de eterno retorno. Os efeitos desse processo estão visíveis no contemporâneo em todas as dimensões da existência através de um "fascismo em nós" e o principal convite dessa pesquisa é pensarmos na construção de ferramentas que nos permitam criar um corpo liberto do nojo, um corpo que precisa fazer da sensibilidade uma estratégia de assombro diante daquilo que nos tornamos e a partir dela se recusar a manter tais engrenagens em funcionamento. Uma sensibilidade que transvalore todos os campos e nesse processo invoca outras epistemologias, pois percebe que os efeitos do modo de subjetivação que sustenta a nossa cultura, pautado em binarismos e no poder desterritorializador do capital atual vem reterritorializando modos de existência em seu grau mais baixo: naturalizando genocídios, etnocídios e feminicídios.

  • 2005 - 2011

    Universidade Federal Fluminense

    Vínculo: pesquisador, Enquadramento Funcional: pesquisador

    Outras informações:
    De 2005 à 2010 fiz parte da pesquisa coordenada pela professora Cristina Mair Rauter intitulada "Clínica e Violência: Problematizações e Construções para uma Clínica do Contemporâneo". Desse encontro resultaram alguns artigos e participação em eventos.

  • 2004 - 2006

    Universidade Federal Fluminense

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: pesquisador

    Outras informações:
    No período de 2004 à 2006 entrei para o mestrado na UFF e participei da pesquisa coordenada pelo professor Auterives Maciel Junior intitulada "Processos criativos e modos de subjetivação na clínica contemporânea" através da minha dissertaçao intitulada ?O que é a psicologia para Nietzsche? Nesse trabalho pesquisei toda obra de Nietzsche buscando compreender a apreensão do termo psicologia em sua obra e sua proposta de fazer da psicologia uma espécie de ciência experimental à serviço da transvaloração de todos os valores, de modo que Nietzsche convida os psicólogos a percorrerem a relação entre filosofia e saúde, dirigindo a sua curiosidade científica para essa relação. Além disso, o psicólogo Nietzsche dirá que visa uma caça grande? entendida como o exercício de vasculhar toda a história da ?alma? até o momento, buscando, nessa empreitada diagnosticar a cultura, problematizar o saber e a consciência, através de elementos vindos de várias fontes - filosofia, filologia, fisiologia, história, literatura etc. Assim, o psicólogo Nietzsche não cria uma identidade para a psicologia, ela , entendida por ele como ?rainha das ciências, para cujo serviço e preparação existem as demais ciências?, só pode ter este trono porque utiliza ferramentas de várias ordens, tendo em vista que a existência comporta vários âmbitos e a psicologia, que visa a caça grande, só assim poderia nos conduzir aos problemas fundamentais.

  • 1996 - 1997

    Universidade Federal Fluminense

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista CNPq, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    No período de 1996 à 1997 fui bolsista do projeto intitulado Hermenêutica e Clínica Psicoterápica que estava ligado ao Programa de Iniciação Científica CNPq/PROPP, sob a orientação do professor Roberto Novaes de Sá. trabalhando com os seguintes autores: Heidegger, Schleiermacher, Dilthey, Gadamer e Paul Ricouer . Nosso grupo de pesquisa participou do Prêmio Vasconcellos Torres de Ciência e Tecnologia-VII Seminário de Iniciação Científica, com o trabalho Hermenêutica e Clínica Psicoterápica, onde conseguimos o primeiro lugar na área de ciências humanas, em 1997.

  • 1994 - 1996

    Universidade Federal Fluminense

    Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Estagiária no Juizado da Infância e Juventude, Carga horária: 6

    Outras informações:
    Na qualidade de estágiária em psicologia, atuei no Juizado da Infancia e da Juventude da Comarca de Niteroi sob a supervisão de Cecília Coimbra que também foi a orientadora da monografia de final de curso que versava sobre a experiência-intervenção nesse espaço intitulada: Trabalhando com o Invisível: uma experiência de intervenção socioanalítica no Juizado da Infância e da Juventude, utilizando como ferramenta de análise Foucault, Canguilhem, Ariès, Donzelot, Deleuze, Guattari, Lourau etc. Ao todo foram 691 horas de estágio no Juizado no qual acompanhei ações de guarda, tutela, adoção, destituição do pátrio poder, habilitação para adoção, jurisdisção voluntária, busca e apreensão e desenvolvi atividades como: atendimento de casos, visitas institucionais, domiciliares, elaboração de laudos e pareceres técnicos, participação em supervisão de equipe setorial e reuniões de equipe interdisciplinar.

  • 2000 - 2007

    Secretaria Municipal de Saúde da Prefeitura de Araruama

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Psicóloga, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Nos sete anos em que trabalhei para área de sáúde da prefeitura atendi crianças, adolescentes e pais e recebi muitos casos oriundos do Conselho Tutelar e do Juizado da Infancia e da Juventude da Comarca de Araruama. Trabalhei com grupos de adolescentes gestantes, fiz intervençoes em escolas, montei grupos de discussão com pais das crianças e grupos de trabalho com os profissionais da área de saúde que compunham uma equipe na qual eu estava locada afim de discutirmos o funcionamento da Instituição e a possibilidade de implementar mudanças no atendimento à comunidade atendida.

  • 2016 - 2017

    Universidade Santa Úrsula

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 14

    Outras informações:
    Disciplinas : Psicologia educacional e problemas de aprendizagem e Psicologia Social (1.2016); Psicologia Social, Esquizoanálise, Psicologia das Comunidades, Psicologia da Comunicação, História da Psicologia e Psicologia Ciência e Profissão (2.2016); Psicologia Social, Esquizoanálise, Psicopatologia Fundamental, Psicologia Ciencia e Profissão, Psicologia educacional e problemas de aprendizagem (1.2017)