Carlos Alysson Aragão Lima

Graduação em Odontologia pela Universidade Federal de Sergipe (2013). Especialista em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial com residência pelo Hospital Geral de Vila Penteado-SP(2017). Atualmente é mestrando em Cirurgia Translacional (EPM - UNIFESP) e professor dos cursos de especialização em CTBMF do SENAC - SP. Tem experiência na área de Odontologia, com ênfase em Cirurgia Oral, Implantodontia, Cirurgia Ortognática, Patologia Maxilo-Facial, Reconstruções, DTM e Traumatologia Maxilo-Facial

Informações coletadas do Lattes em 26/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em andamento em Cirurgia Plástica

2019 - Atual

Universidade Federal de São Paulo
Título: Densidade óssea da sutura palatina mediana após ERMAC,Orientador:
Max Domingues Pereira.Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: cirurgia bucomaxilofacial; deformidade dento-facial; ermac.Grande área: Ciências da Saúde

Especialização - Residência médica

2014 - 2017

Hospital Geral Vila Penteado
Residência médica em: Cirurgia BucomaxilofacialNúmero do registro: . Bolsista do(a): Fundação de Desenvolvimento Administrativo, FUNDAP, Brasil.

Aperfeiçoamento em andamento em PESQUISA CIENTÍFICA EM CIRURGIA

2018 - Atual

Universidade Federal de São Paulo
Título: DENSIDADE ÓSSEA DA SUTURA PALATINA MEDIANA APÓS EXPANSÃO DE MAXILA ASSISTIDA CIRURGICAMENTE
Orientador: Max Domingues Pereira

Aperfeiçoamento em Aprimoramento em Cirurgia Bucomaxilofacial

2014 - 2015

Hospital Geral de Vila Penteado
Título: Comparação dos sinais e sintomas de Desarranjos Internos da ATM com achados astroscópicos. Ano de finalização: 2015
Orientador: Fábio Ricardo Loureiro Sato
Bolsista do(a): Fundação de Desenvolvimento Administrativo, FUNDAP, Brasil.

Graduação em Odontologia

2009 - 2013

Universidade Federal de Sergipe
Título: COMPARAÇÃO DA LATÊNCIA ANESTÉSICA DA ARTICAÍNA, LIDOCAÍNA E ROPIVACAÍNA, AVALIADAS ATRAVÉS DE ?PULP TESTER?
Orientador: Liane Maciel de Almeida Souza

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2018 - 2018

Curso de Artroscopia das ATM`s. (Carga horária: 32h). , miami anatomical research center, MARC, Estados Unidos.

2017 - 2017

ARTROSCOPIA DAS ATM'S. (Carga horária: 32h). , IRCAD América Latina - Unidade Barretos, IRCAD, Brasil.

2016 - 2016

Aprimoramento em impantes dentários. (Carga horária: 320h). , Universidade Ibirapuera, UNIB, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Odontologia / Subárea: Cirurgia Buco-Maxilo-Facial.

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Odontologia / Subárea: Clínica Odontológica.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

X ENNEC. AVALIAÇÂO DA QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES PORTADORES DE DEFORMIDADE DENTO-ESQUELÉTICA CLASSE III SUBMETIDOS A CIRURGIA ORTOGNÁTICA. 2016. (Congresso).

XXIII COBRAC. ARTROSCOPIA DE LISE E LAVAGEM NO TRATAMENTO DE DESARRANJOS INTERNOS DA ATM: RELATO DE CASO. 2015. (Congresso).

XII COPAC. Comparison of the use of dexamethasone and diclofenac the immediate postoperative on third molar surgery, preliminary results. 2014. (Congresso).

IBRA SATELLITE SYMPOSIUM ON ORTHOGNATHIC SURGERY. 2013. (Simpósio).

V CIPRO.COMISSÃO ORGANIZADORA. 2013. (Encontro).

XV SNNPQO. Comparação da Latência Anestésica da Articaína, Lidocaína e ropivacaína. Avaliadas através de "pulp tester". 2013. (Congresso).

XXII COBRAC. 2013. (Congresso).

XXIV JORNADA ODONTOLÓGICA UNIVERSITÁRIA DE SERGIPE.DESCOMPRESSÃO DE CÍSTO ODONTOGÊNICO CALCIFICANTE: RELATO DE CASO. 2013. (Encontro).

22° ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA.COMPARAÇÃO DA LATÊNCIA ANESTÉSICA DA ARTICAÍNA, LIDOCAÍNA E ROPIVACAÍNA, AVALIADAS ATRAVÉS DE "PULP TESTER". 2012. (Encontro).

III Semana Odontológica do IPESAÚDE. 2012. (Simpósio).

PROJETO FUTURO PROFISSIONAL COLGATE. 2012. (Seminário).

XXIII JORNADA ODONTOLÓGICA UNIVERSITÁRIA DE SERGIPE. 2012. (Encontro).

II ENCISE.CETOROLACO DE TROMETAMINA NO CONTROLE DA DOR EM CIRURGIA ORAL. 2011. (Encontro).

VIII CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM CLÍNICA ODONTOLÓGICA. 2011. (Congresso).

XXII JORNADA ODONTOLÓGICA UNIVERSITÁRIA DE SERGIPE. 2011. (Encontro).

FDI. 2010. (Congresso).

FESBE. 2010. (Encontro).

I CONFERÊNCIA: ANATOMIA CRANIOFACIAL. 2010. (Simpósio).

XXI JORNADA ODONTOLÓGICA UNIVERSITÁRIA DE SERGIPE. 2010. (Encontro).

III CIPRO. 2009. (Encontro).

XX JORNADA ODONTOLÓGICA UNIVERSITÁRIA DE SERGIPE. 2009. (Encontro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Tania Maria Vieira Fortes

SOUZA, Liane Maciel de Almeida; ALMEIDA, Margarete Aparecida M de;FORTES, T. M. V.. Comparação da latência anestésica da articaína, lidocaína e ropivacaína através do pulp tester.. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Odontologia) - Universidade Federal de Sergipe.

Margarete Aparecida Meneses de Almeida

MACIEL, L.;ALMEIDA, M. A. M.; FORTES, T. M. V.. Comparação da latência anestésica de articaína, lidocaína e ropivacaína através de pulp tester. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Odontologia) - Universidade Federal de Sergipe.

JOÃO GUALBERTO DE CERQUEIRA LUZ

SATO, F. R. L.; SILVA, L. M. C. E.;LUZ, J. G. C.. Membro da Banca Residência: Existe correlação entre achados artroscópicos e os sinais e sintomas clínicos em pacientes com desarranjo interno da articulação temporomandibular?. 2017. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Aprimoramento/Residência em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial) - Hospital Geral "Dr. José Pangella" de Vila Penteado.

Liane Maciel de Almeida Souza

SOUZA, L. M. A.; ALMEIDA, M. M.; FORTES, T. M. V.. COMPARAÇÃO DA LATÊNCIA ANESTÉSICA DA ARTICAÍNA, LIDOCAÍNA E ROPIVACAÍNA ATRAVÉS DO PULP TESTER. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Odontologia) - Universidade Federal de Sergipe.

[Nome removido após solicitação do usuário]

SATO, FÁBIO RICARDO LOUREIRO. Existe correlação entre os achados artroscópicos e os sinais e sintomas clínicos em pacientes com desarranjo interno das ATMs?. 2018. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial) - Hospital Geral de Vila Penteado.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Liane Maciel de Almeida Souza

COMPARAÇÃO DA LATÊNCIA ANESTÉSICA DA ARTICAÍNA, LIDOCAÍNA E ROPIVACAÍNA ATRAVÉS DO PULP TESTER; 2014; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Odontologia) - Universidade Federal de Sergipe; Orientador: Liane Maciel de Almeida Souza;

[Nome removido após solicitação do usuário]

Existe correlação entre os achados artroscópicos e os sinais e sintomas clínicos em pacientes com desarranjo interno das ATMs?; 2017; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial) - Hospital Geral de Vila Penteado; Orientador: Fabio Ricardo Loureiro Sato;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • 2018 FAVARINI, VINÍCIUS TATSUMOTO ; LIMA, CARLOS ALYSSON ARAGÃO ; DA SILVA, ROGÉRIO ALMEIDA ; SATO, FÁBIO RICARDO LOUREIRO . Is dipyrone effective as a preemptive analgesic in third molar surgery? A pilot study. Oral and Maxillofacial Surgery , v. 22, p. 71-75, 2018.

  • 2018 SATO, F.R.L. ; LIMA, C.A.A. ; TRALLI, G. ; DA SILVA, R.A. . Is there a correlation between arthroscopic findings and the clinical signs and symptoms of patients with internal derangement of the temporomandibular joint? A prospective study. INTERNATIONAL JOURNAL OF ORAL AND MAXILLOFACIAL SURGERY , v. 48, p. 232-238, 2018.

  • 2017 LIMA, CARLOS ALYSSON ARAGÃO ; FAVARINI, VINÍCIUS TATSUMOTO ; TORRES, ALEXANDRE MACHADO ; DA SILVA, ROGÉRIO ALMEIDA ; SATO, FÁBIO RICARDO LOUREIRO . Oral dexamethasone decreases postoperative pain, swelling, and trismus more than diclofenac following third molar removal: a randomized controlled clinical trial. Oral and Maxillofacial Surgery , v. 1, p. 1-6, 2017.

  • 2014 BRITO, A. C. S. ; Oliveira ACA ; LIMA, C. A. A. ; PAIXÃO, MS ; SOUZA, L. M. A. ; GROPPO, F. C. . Comparação da Latência Anestésica de Articaína, Lidocaína, Levopivacaína e Ropivacaína através de 'pulp tester'. Revista de Odontologia da UNESP (Online) , v. 43(1), p. http://www.revo-1-7, 2014.

  • 2013 MEDEIROS, L. A. ; LIMA, C. A. A. ; RAMIRO, F. M. S. ; SOUZA, L. M. A. ; GROPPO, F. C. . Avaliação do grau de ansiedade dos pacientes antes de cirurgias orais menores. Revista de Odontologia da UNESP (Online) , v. 42, p. 1-7, 2013.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2014 - 2016

    CORRELAÇÃO DE SINAIS E SINTOMAS CLÍNICOS COM ACHADOS ARTROSCÓPICOS EM PACIENTES SUBMETIDOS A CIRURGIA DE ARTROSCOPIA DE ATM, Descrição: Disfunção temporomandibular(DTM) é um termo coletivo para um grupo de condições que envolvem a articulação temporomandibular (ATM), os músculos da mastigação e estruturas associadas. Estes distúrbios são relativamente comuns, afetam cerca de 30% da população, e podem ser classificados como de origem muscular, articular ou a combinação de ambos. As opções de tratamento para pacientes com DTM variam entre terapias não-cirúrgicas (medicamentos anti-inflamatórios, relaxantes musculares, placas de mordida, fisioterapia, laserterapia, repouso articular) e cirúrgicas, desde procedimentos minimamente invasivos, como artroscopia, a procedimentos abertos.Antes do advento da cirurgia artroscópica da ATM, muitos pacientes refratários ao tratamento conservador eram submetidos a artrotomia à campo aberto. A artroscopia representa uma opção diagnóstica que permite a avaliação das patologias intra-articulares, como as sinovites, capsulites, condromalácia, degenerações e a determinação da localização e do tipo de aderências no compartimento superior da ATM(5,6), de forma singular e superior, do ponto de vista de especificidade e sensibilidade, quando comparado a exames de imagem tradicionalmente utilizados no diagnóstico das DTMs. Com a grande vantagem de permitir além do diagnóstico, o tratamento destas patologias no mesmo tempo cirúrgico, de forma minimamente invasiva. A etiopatogenia dos desarranjos internos da ATM ainda é controversa(13) e existem poucos estudos que correlacionam os sinais e sintomas clínicos com os achados artroscópicos.Esse trabalho se propõe avaliar os sinais e sintomas clínicos dos desarranjos internos da articulação têmporo-mandibular e correlacioná-los com os achados artroscópicos, serão selecionados 60 pacientes com artralgia de forma unilateral, sem mailgia concomitante e refratários aos tratamentos conservadores.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Carlos Alysson Aragão Lima - Coordenador / Fábio Ricardo Loureiro Sato - Integrante / Rogério de Almeida Silva - Integrante / Lucas Martins de Castro e Silva - Integrante.

  • 2014 - 2015

    Comparação do uso da dexametasona com o diclofenaco sódico no pós-operatório imediato em cirurgias de terceiros molares, Descrição: O princípio da analgesia preemptiva é que a intervenção terapêutica deve preceder a sensibilização dos receptores da dor, contribuindo para reduzir a concentração total de mediadores inflamatórios nos tecidos. A utilização de dexametasona com a finalidade de diminuir o edema, o trismo e a dor pós-cirúrgicas é bem fundamentada na literatura. No entanto, acredita-se que o maior alívio de dor, edema e trismo são alcançados com a manutenção de corticosteroides no pós-operatório imediato. Tendo em vista a variedade dos métodos de analgesia preemptiva e a inexistência de um protocolo bem aceito pela comunidade de cirurgiões bucomaxilofaciais foi proposto esse ensaio clínico, a fim de comparar dor, necessidade de analgésicos, trismo e edema após a exodontia de terceiros molares inclusos com o uso de protocolos farmacoterápicos de analgesia preemptiva com dexametasona e manutenção no pós-operatório imediato comparando com o diclofenaco sódico. Para tanto, serão selecionados 30 pacientes com inclusões simétricas dos terceiros molares, todos os pacientes serão submetidos a dois procedimentos cirúrgicos, direito e esquerdo, sendo que em ambas as cirurgias será administrado dexametasona 8 mg no pré-operatório, com manutenção da dexametasona 12mg/dia por 3 dias em um lado e diclofenaco sódico 150 mg/dia por 3 dias no outro, de forma randomizada, cruzada e duplo-cego de modo que todos os pacientes funcionaram como controle de si mesmos (boca dividida). As demais medicações utilizadas no pós-operatório, analgésico de resgate , serão idênticas para todos os pacientes. As variáveis analisadas serão a escala visual analógica de dor (EVA), número total de analgésicos consumidos, edema e trismo (de forma objetiva).. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Especialização: (2) Doutorado: (1) . , Integrantes: Carlos Alysson Aragão Lima - Coordenador / Fábio Ricardo Loureiro Sato - Integrante.

  • 2012 - 2013

    Avaliação do grau de ansiedade dos pacientes antes de cirurgias orais menores, Descrição: Medo e ansiedade são comuns a pacientes que requerem tratamento odontológico e, em se tratando de procedimentos cirúrgicos, a ansiedade pode tornar-se um fator complicador, a partir do momento em que a alteração dos sinais vitais do paciente pode gerar situações de emergência. Objetivo: Avaliar o grau de ansiedade pré-operatória dos pacientes submetidos a cirurgias orais, identificando qual procedimento cirúrgico causa mais ansiedade nos pacientes e qual o momento cirúrgico causador de maior ansiedade. Material e método: Foram selecionados 200 pacientes que iriam se submeter a cirurgias bucais nos ambulatórios do Departamento de Odontologia da Universidade Federal de Sergipe. No dia da cirurgia, os pacientes respondiam à escala EAD, tendo sido avaliadas a frequência cardíaca (FC) e a pressão arterial sanguínea (PA), considerados dados basais dos parâmetros físicos empregados para a avaliação da ansiedade pré-operatória. Resultado: Não houve diferenças estatisticamente significantes (Kruskal-Wallis, p=0,6933) entre os tratamentos em relação à ansiedade. A correlação de Spearman (rS) entre os valores obtidos para a ansiedade e os valores de pressão arterial e frequência cardíaca revelou-se fraca (rS<0,2), embora significativa (p<0,05) entre os resultados. A anestesia foi o momento que produziu maior ansiedade (Kruskal-Wallis, p<0,05), em relação aos demais momentos. Conclusão: A ansiedade teve influência no aumento da frequência cardíaca e da pressão arterial sistólica, tornando-se importante o seu controle pelo cirurgião-dentista para evitar complicações no decorrer da cirurgia.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Carlos Alysson Aragão Lima - Integrante / Liane Maciel de Almeida Souza - Coordenador / Leonardo de Araújo Medeiros - Integrante.

  • 2012 - 2013

    Comparação da latência anestésica da Articaína, Lidocaína, Levobupivacaína e Ropivacaína, através de ?Pulp Tester?, Descrição: Um conhecimento profundo dos anestésicos odontológicos, como o tempo de latência da droga, pode assegurar o êxito do controle da dor no trans e pós-operatório. Objetivo: Comparar a latência entre 4 soluções anestésica, ou seja, o tempo entre o início da deposição do anestésico local e o momento em que seus efeitos tornam-se perceptíveis. Entretanto, isso não está relacionado com o êxito do controle da dor no trans e pós-operatório (profundidade da anestesia). Material e método: Foi realizado um estudo duplo cego, cruzado e randomizado, com 30 pacientes voluntários submetidos a 04 procedimentos em intervalos de uma semana, a partir de bloqueio do alveolar superior posterior. No segundo molar a ser tratado, foi utilizado o pulp tester em intervalos de 02 minutos, considerando a insensibilidade da polpa quando da ausência de resposta após dois testes consecutivos de 80muV, chegando ao máximo 10 minutos determinando assim o período de latência do anestésico. Os dados foram submetidos ao teste T-student, teste de Friedman e teste de Kruskal-Wallis (p< 0,05). Resultado: Não houve diferenças estatisticamente significativas (p=0.8327) entre as soluções anestésicas. Para todas elas a mediana foi 2 minutos. Ainda, não houve diferenças significantes entre os gêneros em relação à idade (p=0.4545), bem como entre os valores quando se tentou observar a influência do gênero nos valores de latência (p=0.6754). Conclusão: Sendo os tempos médios de latência idênticos, a escolha da droga dependerá da duração do procedimento cirúrgico-odontológico a se realizar, além da necessidade ou não de analgesia pós-operatória.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Carlos Alysson Aragão Lima - Integrante / Liane Maciel de Almeida Souza - Coordenador / Anny Caroline Siqueira Brito - Integrante.

  • 2011 - 2012

    COMPARAÇÃO DA ATIVIDADE ANESTÉSICA DA LIDOCAÍNA E ROPIVACAÍNA, AVALIADAS ATRAVÉS DE, Descrição: A proposta desta pesquisa foi a de estabelecer um tempo padrão para o inicio do tratamento odontológico quando se utilizar a ropivacaína e a lidocaína, minimizando a dor e a ansiedade nos procedimentos odontológicos, sendo um ensaio clínico randomizado, cruzado e duplo-cego. Avaliando a latência anestésica da ropivacaína 7,5 mg/ml, comparada à lidocaína 2 %, associada à epinefrina 1:100.000, em anestesia de bloqueio do nervo alveolar superior posterior (BNASP) em um universo de 40 voluntários, utilizando-se do ?Pulp Tester? em ciclos de 2 minutos . Os testes de Qui-quadrado, Wilcoxon e teste t foram utilizados para comparar as latências anestésicas. Foi possível observar que a ropivacaína apresentou um curto tempo de latência, apesar deste, ter sido superior (Wilcoxon, p=0.0078) ao da lidocaína. Conclui-se que a ropivacaína 7,5mg/ml é uma boa alternativa para a anestesia local nos diversos procedimentos odontológicos.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Carlos Alysson Aragão Lima - Integrante / Liane Maciel de Almeida Souza - Coordenador.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2018

Apresentação e trabalho premiados com o 1º Lugar na categoria Fórum cientifico do 14º Congresso Paulista de Cirurgia Bucomaxilofacial - COPAC, Colégio Brasileiro de Cirurgia Bucomaxilofacial.

2016

Menção Honrosa - Apresentação de trabalhos científicos no 13º COPAC, Colégio Brasileiro de Cirurgia Bucomaxilofacial.

2013

1° Lugar nas Apresentações Orais, categoria CASO CLÌNICO no Fórum Científico da XXIV JOUS, XXIV Jornada Odontológica de Sergipe.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Centro Universitário Senac, Unidade Tiradentes. , Avenida Tiradentes - lado par, Luz, 01102000 - São Paulo, SP - Brasil, Telefone: (11) 33362000

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2014 - 2017

Hospital Geral de Vila Penteado

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Residência em Cirurgia Bucomaxilofacial, Carga horária: 60, Regime: Dedicação exclusiva.

2014 - 2015

Hospital Geral de Vila Penteado

Vínculo: , Enquadramento Funcional:

Atividades

  • 03/2014 - 02/2017

    Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Cirurgia Bucomaxilofacial, .,Linhas de pesquisa

  • 03/2014 - 02/2017

    Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Cirurgia Bucomaxilofacial, .,Linhas de pesquisa

  • 03/2014 - 02/2017

    Treinamentos ministrados , Departamento de Cirurgia Bucomaxilofacial, .,Treinamentos ministrados, Cirurgia Bucomaxilofacial - Artroscopia das ATM's

2013 - 2013

Instituto de Promoção e de Assistência à Saúde de Servidores do Estado SE

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 20

Atividades

  • 02/2013

    Extensão universitária , Ambulatório de CTBMF, .,Atividade de extensão realizada, Cirurgia oral menor - Exodontia de terceiros molares, frenectomias, alveoloplastias e tratamento das lesões patológicas da região Buco-Maxilo-Facial a nível ambulatorial..

2011 - 2013

hospital de urgência de sergipe

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 12

Atividades

  • 09/2011 - 09/2013

    Estágios , Setor de Traumatologia, .,Estágio realizado, Atendimento a paciente politraumatizado de face, diagnóstico de fraturas em ossos da face, realização de procedimentos a nível ambulatorial, auxílio em atividades de centro cirúrgico (tratamento de fraturas de face e lesões patológicas ).

2011 - 2012

Universidade Federal de Sergipe

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 12

Atividades

  • 07/2011 - 07/2012

    Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, Departamento de Odontologia.,Linhas de pesquisa

2010 - 2011

Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Aluno Bolsista, Carga horária: 8

Atividades

  • 03/2010 - 07/2011

    Extensão universitária , Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde, .,Atividade de extensão realizada, Integração entre ensino-serviço-comunidade, com o objetivo de fortalecer áras estratégicas do SUS (Sistema único de Saúde). Atuando junto a comunidade assistida pela UBS Osvaldo Leite, no bairro Santa Maria, Aracaju-se..

2019 - Atual

Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial ? SP, Senac Registro

Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: PROFESSOR CTBMF, Carga horária: 20

2019 - Atual

Associação nacional ensino odontológico

Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: PROFESSOR CTBMF, Carga horária: 4