Fernanda Vidigal Duarte Souza

Possui graduação em Ciencias Biológicas pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (1984), mestrado em Ciências Agrárias pela Universidade Federal da Bahia (1994) e Doutorado em Biologia Celular, pela Universidad Politécnica de Valencia (2001) na Espanha. Atualmente é pesquisadora A da EMBRAPA atuando na Embrapa Mandioca e Fruticultural, Unidade sediada no Estado da Bahia. A área de domínio é Biologia Celular de plantas e Recursos Genéticos Vegetais, com ênfase no melhoramento genético, atuando nos seguintes temas: micropropagação, conservação in vitro e criopreservação/crioterapia. É professora permanente do Curso de Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia -UFRB/EMBRAPA e responsável pela disciplina de Conservação. Esteve como pesquisadora convidada para estância Pós-Doutoral no National Center for Genetic Resources and Preservation (NCGRP-ARS-USDA) nos EUA em criopreservação e crioterapia. É curadora do banco de germoplasma de abacaxi, com vários trabalhos e projetos focados na prospecção e diversificação do gênero Ananas e outras bromeliaceas. Nas horas vagas desenha a partir de uma técnica de Pastel Seco com muitas ilustrações sobre recursos genéticos. Os desenhos podem ser vistos no instagran #riscos_e_cores.

Informações coletadas do Lattes em 24/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Biotecnologia Vegetal

1996 - 2000

Universidad Politecnica de Valencia
Título: Transformación Genética en Melón (Cucumis melo L.) y Tomate (Lycopersicon esculentum) con los genes chit42 y bgn 16.2 para la Otención de Plantas Resistentes a Enfermedades Fúngicas
Orientador: Vi cente Moreno Ferrero
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: Transformación genética; Enfermedades Fúngicas; Melón y Tomate; variação somaclonal; Mutações Homeóticas.Grande área: Ciências BiológicasGrande Área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: Biotecnologia / Especialidade: Melhoramento Genético. Setores de atividade: Produção Vegetal; Produtos e Processos Biotecnológicos Vinculados À Agricultura.

Mestrado em Ciências Agrárias

1991 - 1994

Universidade Federal da Bahia
Título: Taxas de multiplicação in vitro" e Instabilidade genética da bananeira triplóide 'Caipira'.,Ano de Obtenção: 1995
Sebastião de Oliveira e Silva.Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. Palavras-chave: micropropagação; BAP; variação somaclonal; banana.Grande área: Ciências BiológicasSetores de atividade: Produção Vegetal.

Especialização em Advanced Thecniques in Germplasm Conservation

2008 - 2008

National Center for Genetic Resources and Preservation
Título: Cryopreservation on citrus and Pineaplle Germplasm
Orientador: David Ellis
Bolsista do(a): EMBRAPA, EMBRAPA, Brasil.

Graduação em Ciencias Biológicas

1979 - 1986

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Pós-doutorado

2012

Pós-Doutorado. , National Center for Genetic Resources and Preservation, NCGRP, Estados Unidos. , Bolsista do(a): EMBRAPA, EMBRAPA, Brasil. , Grande área: Ciências Agrárias, Grande Área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: RECURSOS GENÉTICOS VEGETAIS / Especialidade: CRIOTERAPIA.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2011 - 2011

Treinamento sobre Informação Tecnológica. (Carga horária: 3h). , Embrapa Mandioca e Fruticultura, CNPMF, Brasil.

2011 - 2011

Processo de propriedade Intelectual na Embrapa. (Carga horária: 3h). , Embrapa Mandioca e Fruticultura, CNPMF, Brasil.

2007 - 2007

Educação e Gestão Ambiental. (Carga horária: 16h). , Embrapa Meio Ambiente, CNMA, Brasil.

2007 - 2007

Leis de Acesso e Repartição de Benefícios. (Carga horária: 40h). , Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, CENARGEN, Brasil.

2007 - 2007

BOAS PRÁTICAS LABORATORIAIS(INMETRO NIT DICLA-028). (Carga horária: 32h). , Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, EMBRAPA, Brasil.

2007 - 2007

Interpretação das normas NBR/IEC 17.025. (Carga horária: 32h). , Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, EMBRAPA, Brasil.

2006 - 2006

Conservación de Semillas a Largo Plazo. (Carga horária: 20h). , Instituto Nacional de Investigación Agrária, INIA, Espanha.

2006 - 2006

Gestão de Projetos. (Carga horária: 100h). , EMBRAPA, EMBRAPA, Brasil.

2003 - 2003

Conservación de Recursos Genéticos Vegetales. (Carga horária: 160h). , Instituto Nacional de Investigación Agrária, INIA, Espanha.

2001 - 2001

Marcadores Moleculares. (Carga horária: 40h). , Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, EMBRAPA, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Francês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: BIOTECNOLOGIA VEGETAL.

Grande área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: RECURSOS GENÉTICOS VEGETAIS.

Grande área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: MELHORAMENTO GENÉTICO.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

SOUZA, F.V.D. ; Benito_Gonzales, E. ; SANTOS-SEREJO, J. A. . 3° Curso de Criopreservação de Plantas. 2018. (Outro).

CASTRO, A. C. R. ; SOUZA, F.V.D. ; ELESBÃO ALVES, RICARDO ; BARBIERI, R.L. ; RAMOS, S. R. R. ; FACANHA, D. A. E. ; BORDALLO, P. N. ; ARAGAO, F. A. S. . 5° Congresso Brasileiro de Recursos Genéticos. 2018. (Congresso).

SOUZA, F.V.D. ; KAYA, E. ; SANTOS-SEREJO, J. A. . 2° Curso de Criopreservação de Plantas. 2017. (Outro).

SOUZA, F.V.D. ; Benito_Gonzales, E. ; SEREJO, Janay Almeida dos Santos . 1° Curso de Criopreservação de Plantas. 2016. (Outro).

SOUZA, F. V. D. . I Simpósio de Recursos Genéticos Vegetais do Nordeste. 2013. (Outro).

SOUZA, F. V. D. ; CARDOSO, C. E. L. ; Laranjeira, F.F. . Course on Biotechnological Procedures Applied to Fruit Crops and Cassava. 2011. (Outro).

SOUZA, F. V. D. . I CONGRESSO BRASILEIRO DE RECURSOS GENÉTICOS VEGETAIS. 2010. (Congresso).

SOUZA, F. V. D. ; SOUZA, A. S. ; SANTOS-SEREJO, J. A. ; JUNGHANS, T.G. . 7º Curso de Micropropagação de Plantas. 2010. (Outro).

Ledo, A. da S. ; Loges, V. ; SOUZA, F. V. D. . 17º CONGRESSO BRASILEIRO DE FLORICULTURA E PLANTAS ORNAMENTAIS E 4º CONGRESSO DE CULTURA DE TECIDOS DE PLANTAS. 2009. (Congresso).

SOUZA, F. V. D. ; SOUZA, A. S. ; YUNGHANS, Tatiana Goes . 6º Curso de Micropropagação de Plantas. 2009. (Outro).

SOUZA, F. V. D. . 4° Curso de Micropropagação de Plantas. 2007. (Outro).

SOUZA, F. V. D. ; SANTOSSEREJO, Janay A dos ; SOUZA, Antonio da Silva ; YUNGHANS, Tatiana Goes . 3º Curso de Micropropagação de Plantas. 2006. (Outro).

SOUZA, F. V. D. ; SOUZA, Antônio da Silva ; SANTOSSEREJO, Janay Almeida dos ; JUNGHANS, T.G. . I Reunião de Cultura de Tecidos da Embrapa Nordeste. 2006. (Outro).

SANTOSSEREJO, Janay A dos ; SOUZA, F. V. D. . I Curso de Citogenética Vegetal. 2004. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

21 Congresso brasileiro de Floricultura e Plantas Ornamentais e 8 Congresso Brasileiro de Cultura de Tecidos de Plantas so. A Cultura de Tecidos na conservação de germoplasma e no melhoramento genético de fruteiras. 2017. (Congresso).

V Simposio Internacional de Fruticultura Tropical y Subtropical/ IX Simposio Internacional de Pia.Conservación, propagación y nuevas vias para los recursos genéticos en pia. 2017. (Simpósio).

III Workshop de Curadores de Germoplasma do Brasil. 2014. (Outra).

Workshop de Inovação da Embrapa mandioca e Fruticultura. 2014. (Outra).

XVIII MET.Do campo ao laboratório: banco de germoplasma ( campo in vitro, legislação, manutenção).. 2013. (Encontro).

Propriedade Intelectual.Propriedade Intelectual. 2011. (Outra).

XXI Congresso Brasileiro de Fruticultura. 2010. (Congresso).

First International Symposium of Cryopreservation.Cryopreservation on citrus germplasm. 2009. (Simpósio).

II SIMPÓSIO BRASILEIRO DE RECURSOS GENÉTICOS VEGETAIS.Agregação de valor ao genero Ananas: perspectivas de uso do abacaxi ornamental. 2008. (Simpósio).

16° Congresso Brasileiro de Floricultura e Plantas Ornamentais, 3° Congresso Brasileiro de Cultura de Tecidos de Plantas e 1° Simpósio de Plantas Ornamentais Nativas. Embriogênese somática em caroá. 2007. (Congresso).

4 Congresso Brasileiro de Melhoramento de Plantas. Efeito de Reguladores de Crescimento na obtenção in vitro de segmentos nodais de um novo híbrido de abacaxi. 2007. (Congresso).

VI International Pineapple Symposium.Evaluation of new hybrids of ornamental pineapple. 2007. (Simpósio).

XIX Congresso Brasileiro de Fruticultura. Recursos Genéticos de Fruteiras para uso como planta ornamental. 2006. (Congresso).

1 Worshop de Recursos Genéticos Vegetais do Estado da Bahia.1 Workshop de Recursos genéticos Vegetais do Estado da Bahia. 2005. (Simpósio).

3° Congresso Brasileiro de Melhoramento de Plantas. 3° Congresso Brasileiro de Melhoramento de Plantas. 2005. (Congresso).

45Congresso Brasileiro de Olericultura/15Congresso Brasileiro de Floricultura e Plantas ornamentais/2Congresso de cultura de tecidos de plantas. 45Congresso Brasileiro de Olericultura/15Congresso Brasileiro de Floricultura e Plantas ornamentais/2Congresso de cultura de tecidos de plantas. 2005. (Congresso).

FRUTAL 2005 & 12ª International Week of Fruit, Floriculture and Agroindustry.Situação Atual da Transgenia na Fruticultura. 2005. (Seminário).

Workshop Biota Bahia. 2005. (Outra).

2 Congresso INternacional da Sociedade Brasileira de Biotecnologia. 2 Congresso Internacional da Sociedade Brasileira de Biotecnologia - CSBBIOTEC. 2004. (Congresso).

BIOLATINA 2004 & ABRABI. 2004. (Congresso).

XVIII Brasileiro de Fruticultura. XVIII Congresso Brasileiro de Fruticultura. 2004. (Congresso).

2 Congresso Brasileiro de Melhoramento de Plantas. 2 Congresso Brasileiro de Melhoramento de Plantas. 2003. (Congresso).

XVII Congresso Brasileiro de Fruticultura. MIcropropagação de Bananeira Grand Naine via Gemas Florais. 2002. (Congresso).

XIII Congresso Brasileiro de Fruticultura. XIII Congresso Brasileiro de Fruticultura. 1994. (Congresso).

Simpósio sobre Biotecnologia em Mandioca.Simpósio sobre Biotecnologia em Mandioca. 1993. (Simpósio).

I Simpósio Nacional de Recursos Genéticos de Fruteiras Nativas.I Simpósio Nacional de Recursos Genéticos. 1992. (Simpósio).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Patricia Araújo Guerra

SOUZA, F. V. D.. Criopreservação e crioterapia de ápices caulinares para limpeza do vírus da murcha (PMWaV) em variedades silvestres do gênero Ananas. 2017. Dissertação (Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

Aluno: Bruna de Fátima Batista da Silva

SOUZA, F. V. D.. Avaliação Clonal, estratégias de propagação e limpeza viral de abacaxizeiro ornamental com florescimento recorrente. 2017. Dissertação (Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

Aluno: Cintia Paula Feitosa Souza

SOUZA, F. V. D.. Caracterização de variedades de abacaxi e sua potencial utilização como fonte de fibras.. 2015. Dissertação (Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

Aluno: Ronilze Leite da Silva

SOUZA, F. V. D.. Viabilidade, limpeza viral e estabilidade genética de plantas de abacaxizeiro oriundas da conservação in vitro.. 2014. Dissertação (Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

Aluno: Aline Silva Costa

SOUZA, F. V. D.KOBLITZ, M. G. B.; Cazeta, M.. DETERMINAÇÃO DA ATIVIDADE ENZIMÁTICA E ANTIOXIDANTE DE VARIEDADES COMERCIAIS DE Ananas comosus E AVALIAÇÃO DO EFEITO DE TRATAMENTO TÉRMICO E DO USO DE ADITIVOS QUÍMICOS. 2011. Dissertação (Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

Aluno: RICARDO JOSUÉ MACIA

SOUZA, F. V. D.. Conservação in vitro de cultivares de mandioca.. 2011. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Ciencias Agrárias) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

Aluno: Micaele da Costa Santos

SOUZA, F. V. D.; Ledo, A. da S.; Veruska, A.. Conservação in vitro de mangabeira nativa na Região Nordeste do Brasil. 2010. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia) - Universidade Federal de Sergipe.

Aluno: Lucio Mauro H

SOUZA, F. V. D.. Argolo,. Respostas de genótipos de Heliconia spp. em quatro épocas de avaliação sob cultivo a pleno sol e cabruca. 2009. Dissertação (Mestrado em Produção Vegetal) - Universidade Estadual de Santa Cruz.

Aluno: Taliane Leila Soares

SOUZA, F. V. D.; DANTAS, Ana Cristina Vello Loyola;COSTA, Maria Angélica Pereira Carvalho. Fertilização in vitro de Bananeira. 2006. Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal da Bahia.

Aluno: Raquel Silviana Neitzke

SOUZA, F. V. D.; BARBIERI, R.L.; OLIVEIRA, A.C.; ARIONE, S.P.. Recursos genéticos de pimentas do gênero Capsicum - explorando a multiplicidade de usos. 2012. Tese (Doutorado em Agronomia - Fitotecnia (Fruticultura de Clima temperado)) - Universidade Federal de Pelotas.

Aluno: Talitha Joana Kievitsbosch

Martineli, A.P.SOUZA, F. V. D.; Guerreiro. Cultivo in vitro e desenvolvimento pós-seminal de espécies de Bromeliaceae com potencial ornamental. 2011. Tese (Doutorado em Biologia Celular) - Escola Superior de Agricultura Luis de Queiroz.

Aluno: Daniela de Souza Hansen

SOUZA, F. V. D.. Biologia Floral e estratégias biotecnológicas para o aproveitamento da orquídea sapatinho Phragmipedium lindleyanum (R.H> Schomb. Ex Lindl.) Rolfe var. sargentianum (Rolfe) O. Gruss no bioma Mata Atlântica.. 2011. Tese (Doutorado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

Aluno: Moema Cortizo Bellini

DORNELLES, A. L. C.; PAIVA, R.;SOUZA, F. V. D.; PELACANI, Claidinéia; SANTOSSEREJO, Janay A dos. Estudo da propagação in vitro e ex vitro de Neoregelia mucugensis Leme, Othophytum mucugensis Wand e Conceição, Orthophytum albopictum Philcox, espécies de bromeliaceae endêmicas da Bahia. 2006. Tese (Doutorado em Botânica) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

Aluno: Sandra Santa Rosa

Costa, M.G.C.; Alvin, F.C.;SOUZA, F. V. D.. Regeneração in vitro de porta -enxertos de citros (Citrus sunki Hort. ex Tan. e Citrus limonia Osb) via organogênese. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual de Santa Cruz.

SOUZA, F. V. D.; FORTES, Claudia Ferreira;LEDO, Carlos. Premio Jovem Pesquisador - PET/Agronomia EAUFBA. 2004. Universidade Federal da Bahia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Jorge Luiz Loyola Dantas

DANTAS, J. L. L.SILVA, S. de O. e.; SAMPAIO, H. S. V.. Multiplicação in vitro de uma bananeira triplóide (grupo AAA) e instabilidade mitótica das plantas produzidas. 1994. Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal da Bahia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Sandra de Oliveira Souza

Aspectos morfológicos e reprodutivos de espécies de Tillandsia da Bahia; Início: 2018; Dissertação (Mestrado profissional em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Coorientador);

Rafaelle Souza de Oliveira

Estratégias de conservação de espécies de Tillandsia da Bahia; Início: 2018; Dissertação (Mestrado profissional em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; (Coorientador);

Michele dos Santos Ferreira

Criopreservação e crioterapia de espécies de Passiflora; Início: 2018; Dissertação (Mestrado profissional em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia; (Orientador);

Jailton de Jesus Silva

Criopreservação e morfoanatomia de sementes de espécies silvestres de maracujazeiro; Início: 2016; Dissertação (Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Cintia Paula Feitosa Souza

Estudo do microbioma associado à rizosfera de abacaxizeiros; Início: 2016; Tese (Doutorado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Coorientador);

Jossivanio Santos de Jesus

Caracterização morfoagronômica e multiplicação de acessos do Banco Ativo de Germoplasma de Abacaxi; Início: 2017; Iniciação científica (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; (Orientador);

Jamile de Jesus Santos

Ampliação do banco de germoplasma de abacaxi in vitro e cultivo de ápices caulinares para limpeza viral; Início: 2017; Iniciação científica (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; (Orientador);

Bruna de Fátima Batista da Silva

Avaliação Clonal, estratégias de propagação e limpeza viral de abacaxizeiro ornamental com florescimento recorrente; 2017; Dissertação (Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Patricia Araújo Guerra

Criopreservação e crioterapia de ápices caulinares para limpeza do vírus da murcha (PMWaV) em variedades silvestres do gênero Ananas; 2017; Dissertação (Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Erison Martins de Souza

Micropropagação do abacaxizeiro e estudos correlatos de modelagem estatística; 2016; Dissertação (Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Simone Sacramento dos Santos Silva

Micropropagação e criopreservação de especies endêmicas e vulneráveis de Bromeliaceae; 2016; Dissertação (Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia,; Coorientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Jacqueline Alves Borges Ferreira

Aspectos da biologia floral e reprodutiva do mamoeiro (Carica papaya l; ) e criopreservação de grãos de pólen; 2016; Dissertação (Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia,; Coorientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Patricia Araújo Guerra

Criopreservação e crioterapia de ápices caulinares para limpeza do vírus da murcha (PMWaV) em variedades silvestres do gênero Ananas; 2015; Dissertação (Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Bruna de Fátima Batista da Silva

Avaliação clonal, estratégias de propagação e limpeza viral de abacaxizeiro ornamental com florescimento recorrente; 2015; Dissertação (Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Gabriella Navarro

Percepção do consumidor e análise da viabilidade econômica do sistema de produção orgânico de hibridos de abacaxizeiros ornamentais; 2015; Dissertação (Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Orjana Santos Lima

Caracterização, seleção e avaliação clonal de novos híbridos de abacaxi ornamental com ênfase em hastes sinuosas e frutos negros; 2014; Dissertação (Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Davi Silva Costa Junior

Avaliação clonal e pós-colheita de híbridos de abacaxi ornamental; 2014; Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia,; Coorientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Celma Caldas Rebouças

CULTIVO IN VITRO DE EMBRIÕES IMATUROS DE MANGUEIRA (Mangifera indica) PARA CONSERVAÇÃO DE GERMOPLASMA E RESGATE DE HÍBRIDOS; 2013; Dissertação (Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Thaina Teixeira de Cerqueira

Criopreservação de germoplasma de Musa spp; por vitrificação e encapsulamento-desidratação; 2013; Dissertação (Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Alessandra Oliveira Barbos

Microscopia fluorescente para estudo de fertilidade em bananeira; 2013; Dissertação (Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Cintia Paula Feitosa Souza

Caracterização e micropropagação de abacaxizeiros voltados para produção de fibras; 2013; Dissertação (Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Mariane de Jesus da Silva

ADEQUAÇÃO DA CONDIÇÃO DE CRESCIMENTO MÍNIMO PARA A CONSERVAÇÃO IN VITRO DE GERMOPLASMA DE CITROS de Germoplasma de abacaxi; 2013; Dissertação (Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Ronilze Leite da Silva

Viabilidade, limpeza viral e estabilidade genética de plantas de abacaxizeiro oriundas da conservação in vitro; 2012; Dissertação (Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Helder Lima Carvalho

Calogênese e suspensão celular em variedades de abacaxi (Ananas comosus Merrl; ); 2012; Dissertação (Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia,; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Alanna Raquel Andrade

Pré-melhoramento genético de Citros para fins ornamentais; 2012; Dissertação (Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia,; Coorientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Mariana Conceição Menezes

Conservação de grãos de pólen e sementes de bananeira; 2012; Dissertação (Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

RICARDO JOSUÉ MACIA

Conservação in vitro de cultivares de mandioca; 2011; Dissertação (Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Sandra Santa Rosa

Propagação e Conservação de Bromélias nativas da Região Nordeste; 2010; Dissertação (Mestrado em Biotecnologia) - Universidade Estadual de Feira de Santana,; Coorientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

EVERTON HILO DE SOUZA

Pré-Melhoramento e Avaliação de Híbridos de Abacaxi e Banana para fins Ornamentais; 2010; Dissertação (Mestrado em Mestrado em Ciencias Agrárias) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia,; Coorientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Lívia de Jesus Vieira

USO DE RECURSOS GENÉTICOS DO GÊNERO Manihot NO PRÉ-MELHORAMENTO GENÉTICO DE MANDIOCA; 2010; Dissertação (Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Ádila Melo Vidal

Micropropagação e embriogenese somática em variedades de mandioca; 2009; Dissertação (Mestrado em Mestrado em Ciencias Agrárias) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Marta Taluana dos Santos

MIcropropagação e Conservação in vitro de variedades silvestres de abacaxi; 2008; Dissertação (Mestrado em Mestrado em Ciencias Agrárias) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Coorientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

MARIA JOSIRENE SOUZA MOREIRA

Conservação in vitro de bromeliáceas; 2008; Dissertação (Mestrado em Mestrado em Ciencias Agrárias) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Coorientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Ana Maria Eloy

EFEITO DE REGULADORES DE CRESCIMENTO NA PROPAGAÇÃO E CONSERVAÇÃO in vitro DO ABACAXIZEIRO (Ananas comosus L; Merr; ); ; 2003; 69 f; Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal da Bahia,; Coorientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Ronilze Leite da Silva

Estratégias para conservação de germoplasma de abacaxizeiros; 2014; Tese (Doutorado em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Lívia de Jesus Vieira

Conservação in vitro e criopreservação de espécies de Manihot; 2013; Tese (Doutorado em Biotecnologia) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

EVERTON HILO DE SOUZA

Reprodução e hibridação interespecífica e intergenérica em bromeliáceas com potencial ornamental; 2010; Tese (Doutorado em Biologia Celular) - Centro de Energia Nuclear na Agricultura - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Coorientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Ádila Melo Vidal

Embriogênese somática e detecção de variação somaclonal por meio de marcadores moleculares em plantas de mandioca (Manihot esculenta Crantz) regeneradas in vitro; 2010; Tese (Doutorado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia,; Coorientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Daniela Garcia Silveira

Micropropagação e Variabilidade Genética de Populações Naturais de Caroá; 2009; Tese (Doutorado em Botânica) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Coorientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Moema Angelica Chaves da Rocha

Conservação in vitro de Aechmea multiflora L; B; Sm; ; 2009; Tese (Doutorado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Coorientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

EVERTON HILO DE SOUZA

2015; Embrapa Mandioca e Fruticultura, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Fernanda Vidigal Duarte Souza;

EVERTON HILO DE SOUZA

2014; Embrapa Mandioca e Fruticultura, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Lívia de Jesus Vieira

2014; Embrapa Mandioca e Fruticultura, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Vanusia Oliveira Amorim

Criopreservação e crioterapia de variedades cultivadas e silvestres de abacaxizeiro; 2012; Embrapa Mandioca e Fruticultura, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Fernanda Vidigal Duarte Souza;

José Luciano Cardosos da Silva

MIcropropagação de Variedades ornamentais de abacaxi; 2005; 25 f; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Agronomia) - Universidade Federal da Bahia; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Fabiane Silva de Assis

Caracterização e Conservação de Recursos Genéticos Vegetais; 2005; 40 f; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciencias Biológicas) - Universidade Católica do Salvador; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Rafaelle Souza de Oliveira

Ampliação do banco de germoplasma in vitro de abacaxi da Embrapa Mandioca e Fruticultura pela introdução de novos acessos; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Florestal) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Jonatas Amorim França

Cultivo de meristemas para limpeza viral de plantas in vitro de abacaxi; 2014; Iniciação Científica - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Leonardo Caldas da Silva

Micropropagação de acessos silvestres de abacaxizeiros; 2014; Iniciação Científica - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Jondson Augusto Rebouças Fé

Cultivo de meristemas para criopreservação; 2014; Iniciação Científica - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Jailton de Jesus Silva

Tratamentos pré-germinativos na germinação de sementes de abacaxi e maracujá; ; 2013; Iniciação Científica; (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Emanuela Barbosa Santos

Indução de calos e suspensões celulares em citros; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Ciencias Agrárias) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Mariane de Jesus da Silva

Avaliação agronômica de híbridos de abacaxi ornamental; 2010; Iniciação Científica; (Graduando em Ciencias Agrárias) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Micaella Fantinni

Conservação de germoplasma de bromeliáceas; 2010; Iniciação Científica; (Graduando em Engenharia Florestal) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, EMBRAPA; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Davi Silva Costa Junior

Caracterização e avaliação de abacaxis e bananeiras ornamentais; 2008; Iniciação Científica; (Graduando em Ciencias Agrárias) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Olívia da Silva Nepomuceno dos Santos

Micropropagação de abacaxizeiros ornamentais; 2007; Iniciação Científica; (Graduando em Ciencias Agrárias) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Mariane de Jesus da Silva

Avaliação agronômica de híbridos de abacaxi ornamental; 2007; Iniciação Científica; (Graduando em Ciencias Agrárias) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Denis Alves Benhamim

Conservação in vitro de germoplasma de abacaxi; 2006; Iniciação Científica; (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Rafaela Moreira Bitencourt

MIcropropagação de variedades ornamentais de abacaxi; 2006; Iniciação Científica; (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal da Bahia; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Lorena Alves Mattos

Embriogênese somática em variedades elite de mangueira; 2006; Iniciação Científica; (Graduando em Ciencias Agrárias) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, EMBRAPA; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Elaine Conceição da Cunha

Embriogênese somática em variedades silvestres de mandioca; 2005; Iniciação Científica; (Graduando em Ciencias Agrárias) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Juscilene Vitória de Almeida

Conservação in vitro do banco de germoplasma de abacaxi (Ananas comosus; (L) Merr; ; 2004; 0 f; Iniciação Científica - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Jonatas de Azevedo Pereira

CARACTERIZAÇÃO DE GERMOPLASMA DE ABACAXI (Ananas Comosus L; ); 2004; 0 f; Iniciação Científica - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Gleice Kelly Barbosa Souza

Conservação ex situ de bromeliáceas; 2014; Orientação de outra natureza - Embrapa Mandioca e Fruticultura, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Weslei Santos Nascimento

Conservação in vitro de bromeliáceas; 2014; Orientação de outra natureza - Embrapa Mandioca e Fruticultura; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Jackson Santos Pinho

Influência do tipo de estaca na propagação vegetativa de espécies silvestres de Manihot; 2014; Orientação de outra natureza - Embrapa Mandioca e Fruticultura; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Elesson Samuel Santos da Silva

Influência do substrato na propagação vegetativa de espécies silvestres de Manihot; 2014; Orientação de outra natureza - Embrapa Mandioca e Fruticultura; Orientador: Fernanda Vidigal Duarte Souza;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Sebastião de Oliveira e Silva

Multiplicação in vitro da bananeira triplóide Caipira (AAA) e instabilidade mitótica das plantas produzidas; 1994; Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal da Bahia,; Orientador: Sebastiao de Oliveira e Silva;

Antônio da Silva Souza

Multiplicação in vitro da bananeira triplóide (AAA) 'Caipira'e instabilidade mitótica das plantas produzidas; ; 1994; 0 f; Dissertação (Mestrado em Agronomia) - Universidade Federal da Bahia,; Coorientador: Antônio da Silva Souza;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • LEME, ELTON M.C. ; RIBEIRO, OTÁVIO B.C. ; SOUZA, FERNANDA VIDIGAL D. ; SOUZA, Everton Hilo de ; KOLLMANN, LUDOVIC J.C. ; FONTANA, ANDRÉ P. . Miscellaneous new species in the -Cryptanthoid complex- (Bromeliaceae: Bromelioideae) from Eastern Brazil . Phytotaxa (on-line) , v. 430, p. 157-202, 2020.

  • SILVA, S. S. S. ; SOUZA, E. H. ; NEPOMUCENO, C. F. ; SOUZA, F.V.D. ; COSTA, M. A. P. C. . Micropropagation and in vitro conservation of Alcantarea nahoumii (Bromeliaceae), an endemic and endangered species of the Brazilian Atlantic Forest. ACTA SCIENTIARUM. BIOLOGICAL SCIENCES (ONLINE) , v. 42, p. 1-10, 2020.

  • GUERRA, P. A. ; SOUZA, E. H. ; ANDRADE, E. C. ; MAX, D. A. ; OLIVEIRA, R. S. ; SOUZA, F.V.D. . Comparison of shoot tip culture and cryotherapy for eradication of ampeloviruses associated with Pineapple mealybug wilt in wild varieties. IN VITRO CELLULAR & DEVELOPMENTAL BIOLOGY-PLANT , v. Online, p. 1-10, 2020.

  • DOS SANTOS SOUZA, CARLOS RAIMUNDO ; DE OLIVEIRA BARBOSA, ANA CLÁUDIA ; FORTES FERREIRA, CLAUDIA ; VIDIGAL DUARTE SOUZA, FERNANDA ; DE SOUZA ROCHA, LEANDRO ; DE SOUZA, EVERTON HILO ; DE OLIVEIRA, SAULO ALVES SANTOS . Diversity of microorganisms associated to Ananas spp. from natural environment, cultivated and ex situ conservation areas. SCIENTIA HORTICULTURAE , v. 243, p. 544-551, 2019.

  • SOUZA, F.V.D. ; FERREIRA, F.R. ; SOUZA, E.H. ; SILVA, R.L. ; GUERRA, P.A. . Conservation, propagation and new paths for pineapple genetic resources. Acta Horticulturae , v. 1239, p. 105-112, 2019.

  • VILLALOBOS-OLIVERA, A. ; RODRÍGUEZ, J.M. ; BERNABÉ, N.Q. ; SOUZA, F.V.D. ; OLMEDO, J.G. ; MONTERO, M.E.M. . Efecto de la temperatura en el pre-acondicionamiento de plantas in vitro donantes de pia para un protocolo de crioconservación de ápices. Acta Horticulturae , v. 1239, p. 113-120, 2019.

  • SOUZA, F.V.D. ; SANTOS, M.T. ; SOUZA, E.H. ; CARVALHO, A.C.P.P. ; LEDO, C.A.S. . In vitro nodal segment cultivation of wild accessions of pineapple. Acta Horticulturae , v. 1239, p. 129-136, 2019.

  • DE CAMPOS, ADRIANA ; CLARO, PEDRO C. ; LUCHESI, BRUNO R. ; MIRANDA, MARCELA ; Souza, Fernanda V. D. ; FERREIRA, MARCOS DAVID ; MARCONCINI, JOSÉ M. . Curaua cellulose sheets dip coated with micro and nano carnauba wax emulsions. Cellulose , v. 1, p. 1-11, 2019.

  • SILVA, BRUNA DE FÁTIMA BATISTA DA ; SOUZA, Everton Hilo de ; DIAS, LUCAS EZEQUIEL DA COSTA ; SILVA, RONILZE LEITE DA ; Souza, Fernanda Vidigal Duarte . Clonal evaluation and recurrent flowering of ornamental pineapple hybrid for use as miniature potted plant. Revista Ciencia Agronomica , v. 50, p. 625-634, 2019.

  • SILVA, JULIANNA M. ; LIMA, PAULO R.L. ; Souza, Fernanda V.D. ; LEDO, CARLOS A.S. ; Souza, Everton H. ; PESTANA, KATIA N. ; FERREIRA, CLÁUDIA F. . Genetic diversity and nonparametric statistics to identify possible ISSR marker association with fiber quality of pineapple. ANAIS DA ACADEMIA BRASILEIRA DE CIÊNCIAS (ONLINE) , v. 91, p. e20180749, 2019.

  • Souza, Fernanda Vidigal Duarte ; SOUZA, Everton Hilo de ; SANTOS-SEREJO, JANAY ALMEIDA DOS ; CABRAL, José Renato Santos . BRS Anauê and BRS Boyrá: the first cultivars of ornamental pineapple developed in Brazil. Crop Breeding and Applied Biotechnology , v. 19, p. 382-386, 2019.

  • BASTOS, MARIA JOSIRENE SOUZA MOREIRA ; BASTOS, LUCIMÁRIO PEREIRA ; SOUZA, Everton Hilo de ; COSTA, GRÊNIVEL MOTA DA ; ROCHA, Moema Angélica Chaves da ; SOUZA, FERNANDA VIDIGAL DUARTE DE ; COSTA, MARIA ANGÉLICA PEREIRA DE CARVALHO . Spatial distribution and associated flora of Alcantarea nahoumii, a vulnerable endemic species to rocky outcrops of the Serra da Jibóia, Bahia, Brazil. Rodriguesia , v. 69, p. 503-514, 2018.

  • DA SILVA, RONILZE LEITE ; DE SOUZA, EVERTON HILO ; LEDO, Carlos Alberto da Silva ; PELACANI, CLAUDINÉIA REGINA ; DUARTE SOUZA, FERNANDA V. . Urban backyards as a new model of pineapple germplasm conservation. Plant Genetic Resources-Characterization and Utilization , v. Online, p. 1-9, 2018.

  • Souza, Fernanda Vidigal Duarte ; SOUZA, JOSÉ DA SILVA ; PEREIRA, GABRIELA NAVARRO DONATO ; SOUZA, Everton Hilo de . Public perception and acceptance of ornamental pineapple hybrids. ORNAMENTAL HORTICULTURE , v. 24, p. 116-124, 2018.

  • ARRUDA CARVALHO GUEDES, JHONYSON ; DE GODOY ALVES FILHO, ELENILSON ; SOARES RODRIGUES, TIGRESSA HELENA ; SOUZA SILVA, MARIA FRANCILENE ; VIDIGAL DUARTE SOUZA, FERNANDA ; ALEXANDRE E SILVA, LORENA MARA ; ELESBÃO ALVES, RICARDO ; MARQUES CANUTO, KIRLEY ; DE BRITO, EDY SOUSA ; DO Ó PESSOA, CLÁUDIA ; FERREIRA NASCIMENTO, RONALDO ; JULIÃO ZOCOLO, GUILHERME . Metabolic profile and cytotoxicity of non-polar extracts of pineapple leaves and chemometric analysis of different pineapple cultivars. INDUSTRIAL CROPS AND PRODUCTS , v. 124, p. 466-474, 2018.

  • REINHARDT, DOMINGO HAROLDO R. C. ; BARTHOLOMEW, DUANE P. ; Souza, Fernanda Vidigal Duarte ; CARVALHO, ANA CRISTINA PORTUGAL PINTO DE ; PÁDUA, TULLIO RAPHAEL PEREIRA DE ; JUNGHANS, Davi Theodoro ; MATOS, ARISTOTELES PIRES DE . Advances in pineapple plant propagation. REVISTA BRASILEIRA DE FRUTICULTURA (ONLINE) , v. 40, p. e 302, 2018.

  • SOUZA, C. P. F. ; SOUZA, E. H. ; LÊDO, C. A. S. ; SOUZA, F. V. D. . Evaluation of the micropropagation potential of curauá pineapple hybrids for fiber production. ACTA AMAZONICA , v. 48, p. 290-297, 2018.

  • KAYA, E. ; SOUZA, F.V.D. ; GOKDO ; CEYLAN, M. ; JENDEREK, MARIA M. . Cryopreservation of citrus seed via dehydration followedby immersion in liquid nitrogen. TURKISH JOURNAL OF BIOLOGY , v. 41, p. 242-248, 2017.

  • SOUZA, CINTIA PAULA FEITOSA ; FERREIRA, Claudia Fortes ; DE SOUZA, EVERTON HILO ; NETO, ALFREDO RODRIGUES SENA ; MARCONCINI, JOSÉ MANOEL ; DA SILVA LEDO, CARLOS ALBERTO ; Souza, Fernanda Vidigal Duarte . Genetic diversity and ISSR marker association with the quality of pineapple fiber for use in industry. INDUSTRIAL CROPS AND PRODUCTS , v. 104, p. 263-268, 2017.

  • DE SOUZA, EVERTON HILO ; Versieux, L. ; SOUZA, F.V.D. ; Rossi, M.L. ; CARVALHO, M. A. P. ; Martineli, A.P. . Interspecific and intergeneric hybridization in Bromeliaceae and their relationships to breeding systems. SCIENTIA HORTICULTURAE , v. 223, p. 53-61, 2017.

  • KAYA, E. ; SOUZA, F.V.D. . Comparison of two PVS2-based procedures for cryopreservation of commercial sugarcane (Saccharum spp.) germplasm and confirmation of genetic stability after cryopreservation using ISSR markers. IN VITRO CELLULAR & DEVELOPMENTAL BIOLOGY-PLANT , v. 53, p. 410-417, 2017.

  • Neto, A.R.S. ; CLARO, P. I. C. ; SOUZA, F.V.D. ; Mattoso, Luiz H.C. ; Marconcini, Jose M. . Poly(lactic acid) composites reinforced with leaf fibers from ornamental variety of hybrid pineapple (Potyra). POLYMER COMPOSITES , v. 38, p. 1228-1235, 2017.

  • SOUZA, F.V.D. ; KAYA, E. ; VIEIRA, L. J. ; SOUZA, Antonio da Silva ; SANTOS, E. B. ; ALVES, A. A. C. ; Ellis, D. . Cryopreservation of Hamilin sweet orange [( Citrus sinensis (L.) Osbeck)] embryogenic calli using a modified aluminum cryo-plate technique. SCIENTIA HORTICULTURAE , v. 224, p. 302-305, 2017.

  • LIMA, O. S. ; SOUZA, Everton Hilo de ; DIAS, L. E. C. ; SOUZA, C. P. F. ; Souza, Fernanda Vidigal Duarte . Characterization and selection of ornamental pineapple hybrids with emphasis on sinuous stems and black fruits1. Pesquisa Agropecuaria Tropical (Online) , v. 47, p. 237-245, 2017.

  • BASTOS, MARIA JOSIRENE SOUZA MOREIRA ; BASTOS, LUCIMÁRIO PEREIRA ; SOUZA, Everton Hilo de ; Soares, Taliane Leila ; MORAIS, DANIEL VIEIRA ; SOUZA, FERNANDA VIDIGAL DUARTE DE ; COSTA, MARIA ANGÉLICA PEREIRA DE CARVALHO . Floral and reproductive biology of Alcantarea nahoumii (Bromeliaceae), a vulnerable endemic species of the Atlantic Forest. Acta Botanica Brasilica , v. 31, p. 665-676, 2017.

  • Souza, Everton H. ; Souza, Fernanda V.D. ; ROSSI, MÔNICA L. ; PACKER, RENAN M. ; CRUZ-BARROS, MARIA AMELIA V. ; MARTINELLI, ADRIANA P. . Pollen morphology and viability in Bromeliaceae. ANAIS DA ACADEMIA BRASILEIRA DE CIENCIAS , v. 89, p. 3067-3082, 2017.

  • SILVA, RONILZE LEITE DA ; SOUZA, Everton Hilo de ; VIEIRA, LÍVIA DE JESUS ; PELACANI, CLAUDINÉIA REGINA ; Souza, Fernanda Vidigal Duarte . Cryopreservation of pollen of wild pineapple accessions. SCIENTIA HORTICULTURAE , v. 219, p. 326-334, 2017.

  • COSTA JUNIOR, D. S. ; SOUZA, Everton Hilo de ; CARVALHO, M. A. P. ; PEREIRA, Marcio Eduardo Canto ; SOUZA, F. V. D. . Clonal evaluation of new ornamental pineapple hybrids to use as cut flowers . ACTA SCIENTIARUM-AGRONOMY , v. 38, p. 475-483, 2016.

  • CARVALHO, M. J. S. ; SOUZA, A. S. ; SANTOS, E. B. ; Soares Filho, W.dos S. ; LEDO, C. A. S. ; Souza, Fernanda Vidigal Duarte . Univariate and multivariate statistical tools for in vitro conservation of citrus genotypes . Acta Scientiarum. Agronomy (Online) , v. 38, p. 129, 2016.

  • Souza, Everton Hilo ; MASSARIOLI, A. P. ; MORENO, I. A. M. ; SOUZA, F. V. D. ; LEDO, C. A. S. ; ALENCAR, S. M. ; Martineli, A.P. . Volatile compounds profile of Bromeliaceae flowers. REVISTA DE BIOLOGIA TROPICAL , v. 64, p. 1101-1116, 2016.

  • Souza, Everton Hilo ; CARMELLO-GUERREIRO, SANDRA MARIA ; Souza, Fernanda Vidigal Duarte ; ROSSI, MONICA LANZONI ; MARTINELLI, ADRIANA PINHEIRO . Stigma structure and receptivity in Bromeliaceae. Scientia Horticulturae , v. 203, p. 118-125, 2016.

  • ANDRADE DOS SANTOS, ALANNA RACHEL ; DE SOUZA, EVERTON HILO ; FADINI, MICHAELLA ; DUARTE SOUZA, FERNANDA VIDIGAL ; BARBOSA, CRISTIANE DE JESUS ; GIRARDI, EDUARDO AUGUSTO ; SOARES FILHO, WALTER DOS SANTOS . Selection of CTV-tolerant citrus hybrids for ornamental use. Fruits (Paris. Imprimé) , v. 71, p. 389-398, 2016.

  • SÃO PAULO BARRETTO MIRANDA, ÍNGARA KEISLE ; FONTES SUZART MIRANDA, ANDERSON ; Souza, Fernanda Vidigal Duarte ; VANNIER-SANTOS, MARCOS ANDRÉ ; PIROVANI, CARLOS PRIMINHO ; PEPE, IURI MUNIZ ; RODOWANSKI, IVANOÉ JOÃO ; FERREIRA, KATIÚCIA TÍCILA DE SOUZA EDUVIRGENS ; MENDES SOUZA VAZ, LUCIANO ; DE ASSIS, SANDRA APARECIDA . The biochemical characterization, stabilization studies and the antiproliferative effect of bromelain against B16F10 murine melanoma cells. International Journal of Food Sciences and Nutrition , v. 1, p. 1-13, 2016.

  • OLIVERA, A. V. ; MENDEZ-PELEGRIN, R. ; NAPOLES, L. ; OLMEDO, J. G. ; ALFONSO, A. I. ; RODRIGUEZ, J. M. ; ESCRIBA, R. C. R. ; GONZALEZ, G. Y. L. ; BERNABE, N. Q. ; RODRIGUEZ, R. ; SOUZA, F.V.D. ; MARTINEZ-MONTERO, M. E. . Cryogenic strategy for the establishment of a germplasm bank of pineapple (Ananas comosus var. Comosus). CULTIVOS TROPICALES , v. 37, p. 81-90, 2016.

  • SILVA, R. L. ; FERREIRA, C. F. ; LÊDO, C. A. S. ; SOUZA, E. H. ; COSTA, M. A. P. C. ; SOUZA, F. V. D. . Viability and genetic stability of pineapple germplasm after 10years of in vitro conservation. Plant Cell, Tissue and Organ Culture (Print) , p. 1-11, 2016.

  • SCHERER, R.F. ; OLKOSKI, D. ; SOUZA, F.V.D. ; NODARI, R.O. ; GUERRA, M.P. . Gigante de Tarauacá: A triploid pineapple from Brazilian Amazonia. Scientia Horticulturae , v. 181, p. 1-3, 2015.

  • VIDAL, A.M. ; VIEIRA, L. J. ; Ferreira, C.F. ; Souza, Fernanda V. D. ; SOUZA, Antonio da Silva ; LEDO, C. A. da S. . Genetic fidelity and variability of micropropagated cassava plants (Manihot esculenta Crantz) evaluated using ISSR markers. Genetics and Molecular Research , v. 14, p. 7759-7770, 2015.

  • Neto, A.R.S. ; ARAUJO, M. A. ; M.P.BARBOZA, R. ; FONSECA, A. S. ; TONOLI, G. H. ; SOUZA, F.V.D. ; Mattoso, Luiz H.C. ; MARCONCINI, J. M. . Comparative study of 12 pineapple leaf fiber varieties for use as mechanical reinforcement in polymer composites. Industrial Crops and Products (Print) , v. 64, p. 68-78, 2015.

  • VIEIRA, L. J. ; SANTANA, J. R. F. ; VIDAL, A.M. ; Alves, A.C. ; SOUZA, A. da S. ; LEDO, C. A. S. ; SOUZA, F. V. D. . Use of multivariate analysis to evaluate the effect of sucrose on in vitro cassava conservation. African Journal of Biotechnology , v. 14, p. 419-424, 2015.

  • DOS SANTOS, ALANNA RACHEL ANDRADE ; DE SOUZA, EVERTON HILO ; Souza, Fernanda Vidigal Duarte ; FADINI, MICHAELLA ; GIRARDI, EDUARDO AUGUSTO ; SOARES FILHO, WALTER DOS SANTOS . Genetic variation of Citrus and related genera with ornamental potential. Euphytica (Wageningen) , v. 1, p. 1-13, 2015.

  • VIEIRA, L. J. ; SANTANA, J. R. F. ; ALVES, A. A. C. ; LEDO, C. A. S. ; SOUZA, F. V. D. . Use of aniline blue stain to observing pollen tubes development in different Manihot Mill. species. African Journal of Agricultural Research , v. 10, p. 1805-1809, 2015.

  • SÁ, FRANCIELEN PAOLA DE ; Souza, Fernanda Vidigal Duarte ; SILVA, ANA VERUSKA CRUZ DA ; Lédo, Ana da Silva . Encapsulamento, crioproteção e desidratação na capacidade regenerativa de ápices caulinares de Genipa americana. Ciência Rural , v. 45, p. 1939-1945, 2015.

  • Souza, Fernanda Vidigal Duarte ; KAYA, ERGUN ; DE JESUS VIEIRA, LÍVIA ; DE SOUZA, EVERTON HILO ; DE OLIVEIRA AMORIM, VANUSIA BATISTA ; SKOGERBOE, DIANNE ; MATSUMOTO, TRACIE ; ALVES, ALFREDO AUGUSTO CUNHA ; DA SILVA LEDO, CARLOS ALBERTO ; JENDEREK, MARIA M. . Droplet-vitrification and morphohistological studies of cryopreserved shoot tips of cultivated and wild pineapple genotypes. Plant Cell, Tissue and Organ Culture (Print) , v. 124, p. 351-360, 2015.

  • SOUZA, E. H. ; SOUZA, F. V. D. ; ROSSI, MÔNICA LANZONI ; BRANCALLEÃO, NATHALIA ; DA SILVA LEDO, CARLOS ALBERTO ; MARTINELLI, ADRIANA PINHEIRO . Viability, storage and ultrastructure analysis of Aechmea bicolor (Bromeliaceae) pollen grains, an endemic species to the Atlantic forest. Euphytica (Dordrecht. Online) , v. 204, p. 13-28, 2015.

  • SOUZA, EVERTON HILO DE ; COSTA, M. A. P. C. ; SANTOS-SEREJO, JANAY ALMEIDA ; SOUZA, F. V. D. . Selection and use recommendation in hybrids of ornamental pineapple. Revista Ciência Agronômica (UFC. Online) , v. 45, p. 409-416, 2014.

  • VIDAL, Ádila Melo ; COSTA, M. A. P. C. ; SOUZA, A. da S. ; AMEIDA, W. A. B. ; SOUZA, F. V. D. . In vitro regeneration and morphogenesis of somatic embryos of cassava. Revista Ciência Agronômica (UFC. Online) , v. 45, p. 558-565, 2014.

  • Sena Neto, Alfredo R. ; Araujo, Marco A.M. ; Souza, Fernanda V.D. ; Mattoso, Luiz H.C. ; Marconcini, Jose M. . Characterization and comparative evaluation of thermal, structural, chemical, mechanical and morphological properties of six pineapple leaf fiber varieties for use in composites. Industrial Crops and Products (Print) , v. 43, p. 529-537, 2013.

  • SILVEIRA, Daniela Garcia ; Vidal, A.M. ; LEDO, C. A. S. ; SANTANA, J. R. F. ; SOUZA, F. V. D. . Aspectos morfofisiológicos na pré-aclimatização in vitro e aclimatização de plantas de caroá. Revista Ciência Agronômica (UFC. Online) , v. 44, p. 544-553, 2013.

  • Santa-Rosa, S. ; SOUZA, F. V. D. ; VIDAL, A.M. ; LEDO, C. A. S. ; SANTANA, José Ranieri . Micropropagation of the ornamental vulnerable bromeliads Aechmea blanchetiana and Aechmea distichantha. Horticultura Brasileira (Impresso) , v. 31, p. 112-118, 2013.

  • Viana, E.S. ; REIS, R.C. ; SOUZA, F. V. D. ; JUNGHANS, Davi Theodoro ; JESUS, J.L. . Caracterização físico-química de novos híbridos de abacaxi resistentes à fusariose. Ciência Rural (UFSM. Impresso) , v. 43, p. 1155-1161, 2013.

  • SILVEIRA, Daniela Garcia ; Moraes, L. ; Vidal, A..M. ; SOUZA, F. V. D. . Somatic embryogenesis of Neoglaziovia variegata (Arruda) Mez, an important source of fiber from native Brazilian bromeliads. Brazilian Archives of Biology and Technology (Impresso) , v. 56, p. 547-555, 2013.

  • SOUZA, Everton Hilo de ; SOUZA, F. V. D. ; COSTA, Maria Angélica Carvalho ; COSTA JUNIOR, D. S. ; SANTOS-SEREJO, J. A. ; AMORIN.E.P. ; LEDO, Carlos Alberto da Silva . Genetic variation of the Ananas genus with ornamental potential. Genetic Resources and Crop Evolution (Print) , v. 59, p. 1357-1476, 2012.

  • Vieira, L.J. ; Rossi, M.L. ; Santos, F.A.R. ; Alves, A.C. ; SOUZA, F. V. D. . Viability, production and morphology of pollen grains for different species in the genus Manihot (Euphorbiaceae). Acta Botanica Brasílica (Impresso) , p. 350-356, 2012.

  • SOUZA, Everton Hilo de ; SANTOS-SEREJO, J. A. ; COSTA, Maria Angélica Carvalho ; COSTA JUNIOR, D. S. ; AMORIN.E.P. ; SILVA, Sebastiao de Oliveira e ; SOUZA, F. V. D. . Selection and Use Recommendation in Hybrids of Ornamental Banana. Crop Science , v. 52, p. 560-567, 2012.

  • Souza, Everton Hilo ; Carvalho Costa, Maria Angélica Pereira ; Souza, Fernanda Vidigal Duarte ; Costa Junior, Davi Silva ; Amorim, Edson Perito ; Oliveira e Silva, Sebastião ; Santos-Serejo, Janay Almeida . Genetic variability of banana with ornamental potential. Euphytica (Wageningen) , v. 155, p. 24-31, 2012.

  • DE J. VIEIRA, L. ; DE Q. TAVARES FILHO, L. F. ; SOUZA, F. V. D. ; ALVES, A. A. C. ; DE OLIVEIRA, E. J. . Development of interspecific hybrids of cassava and paternity analysis with molecular markers. Journal of Agricultural Science (Online) , v. 22, p. 1-13, 2012.

  • COSTA, M. A. P. C. ; COSTA, MARIA ANGÉLICA PEREIRA DE CARVALHO ; PEREIRA, M. J. ; SOUZA, F. V. D. ; ROCHA, Moema Angélica Chaves da . Conservação in vitro de Aechmea fasciata (Lindley) Baker eAechmea miniata Beer ex Baker (Bromeliaceae-Bromelioideae). Magistra , v. 4, p. 293-303, 2012.

  • SOUZA, Everton Hilo de ; SOUZA, F. V. D. ; CARVALHO, M. J. S. ; SOUZA, Antonio da Silva ; CARVALHO, M. A. P. . Growth regulators and physical state of culture media in the micropropagation of ornamental pineapple hybrids. Plant Cell Culture & Micropropagation , v. 8, p. 1-12, 2012.

  • Santos, Micaele da Costa ; Lédo, Ana da Silva ; Lédo, Carlos Alberto da Silva ; Souza, Fernanda Vidigal Duarte ; Silva Junior, Josué Francisco da . Efeito da sacarose e do sorbitol na conservação in vitro de segmentos nodais de mangabeira. Revista ciência agronômica (UFC. Online) , v. 42, p. 735-741, 2011.

  • SOUZA, Everton Hilo de ; MATOS, A. P. ; COSTA JUNIOR, D. S. ; Costa, Maria Angélica Pereira de Carvalho ; R.O. Trocoli1, ; SOUZA, F. V. D. . EVALUATION OF ORNAMENTAL PINEAPPLE HYBRIDS FOR RESISTANCE TO FUSARIUM SUBGLUTINANS F. SP. ANANAS. Acta Horticulturae , p. 381-386, 2011.

  • Machado, C.F. ; SOUZA, F. V. D. ; CABRAL, José Renato Santos ; MATOS, A. P. ; LEDO, Carlos Alberto da Silva ; RITZINGER, Rogério . CLUSTER ANALYSIS USING QUANTITATIVE, QUALITATIVE AND MOLECULAR TRAITS FOR THE STUDY OF THE GENETIC DIVERSITY IN PINEAPPLE GENOTYPES. Acta Horticulturae , p. 159-162, 2011.

  • COSTA, A. S. ; KOBLITZ, M. G. B. ; Viana, E.S. ; Silva Costa, L.M. ; N.A. de Menezes Barros ; SOUZA, F. V. D. . Use of Response Surface Methodology for Optimization of the. Acta Horticulturae , v. 902, p. 575-584, 2011.

  • Soares, Taliane Leila ; SOUZA, Everton Hilo de ; Rossi, Mônica Lanzoni ; Souza, Fernanda Vidigal Duarte . Morfologia e viabilidade de grãos de pólen de acessos silvestres de abacaxi. Ciência Rural (UFSM. Impresso) , v. 41, p. 1744-1749, 2011.

  • CASTRO, C. E. F. ; MOREIRA, S. R. ; CASTRO, A. C. R. ; SOUZA, F. V. D. ; COSTA, Maria Angélica Carvalho ; Loges, V. ; Gonsalves, C. . Avaliação de espécies de Costaceae para uso ornamental. Revista Brasileira de Horticultura Ornamental (Impresso) , v. 17, p. 63-74, 2011.

  • CARVALHO, Ana Cristina Portugal P. de ; TORRES, Antonio Carlos ; BRAGA, E. J. B. ; Lemos, E.E.P. ; SOUZA, F. V. D. ; PETERS, J. A. ; WILLADINO, L. ; CAMARA, T. R. . Glossário de Cultura de Tecidos de Plantas. Plant Cell Culture & Micropropagation , v. 7, p. 30, 2011.

  • SILVEIRA, Daniela Garcia ; SOUZA, F. V. D. ; SANTANA, José Ranieri ; LEDO, Carlos Alberto . DEVELOPMENT OF MICROPROPAGATED SHOOTS AND PLANTS OF CAROÁ IN DIFFERENT SUBSTRATES. Acta Horticulturae , p. 305-313, 2010.

  • Souza, Fernanda Vidigal Duarte ; CANTO, Ana Maria Mascarenhas Eloy ; SOUZA, Antônio da Silva ; Costa, Maria Angélica Pereira de Carvalho . Residual effect of growth regulators in etiolation and regeneration of in vitro pineapple plants. Revista Brasileira de Fruticultura (Impresso) , p. 33-41, 2010.

  • SOUZA, Everton Hilo de ; SOARES, T. L. ; SOUZA, F. V. D. ; SANTOS-SEREJO, J. A. . MICROPROPAGATION OF HELICONIA ROSTRATA AND HELICONIA BIHAI FROM MATURE ZYGOTIC EMBRYOS. Acta Horticulturae , p. 315-320, 2010.

  • SILVEIRA, Daniela Garcia ; Amorim, Edson Perito ; Jesus, Onildo Nunes de ; SOUZA, F. V. D. ; Pestana, Kátia Nogueira ; Santos, Vânia Jesus dos ; Santana, José Raniere Ferreira de . Variabilidade genética de populações naturais de caroá por meio de marcadores RAPD. Pesquisa Agropecuária Brasileira (1977. Impressa) , v. 44, p. 33-41, 2009.

  • CABRAL, José Renato Santos ; MATOS, A. P. ; JUNGHANS, Davi Theodoro ; SOUZA, F. V. D. . PINEAPPLE GENETIC IMPROVEMENT IN BRAZIL. Acta Horticulturae , p. 39-46, 2009.

  • SOUZA, F. V. D. ; CABRAL, José Renato dos Santos ; FERREIRA, Francisco Ricardo ; SOUZA, Everton Hilo de ; Silva, M.J. . EVALUATION OF F1 HYBRIDS BETWEEN ANANAS COMOSUS VAR. ANANASSOIDES AND ANANAS COMOSUS VAR. ERECTIFOLIUS. Acta Horticulturae , p. 79-84, 2009.

  • SILVEIRA, Daniela Garcia ; SOUZA, F. V. D. ; PELACANI, Claidinéia ; SOUZA, Antonio da Silva ; LEDO, Carlos Alberto ; SANTANA, José Ranieri . Micropropagation and in vitro conservation ofNeoglaziovia variegata (Arr. Cam.) mez, a fiber producing bromeliad from Brazil. Brazilian Archives of Biology and Technology , v. 52, p. 923-932, 2009.

  • SOUZA, Everton Hilo de ; ROSA, S. S. ; SOUZA, F. V. D. . Indução floral em Neoregelia carolinae (Beer) L. B. Sm e Aechmea fasciata (Lindley) Baker, (Bromeliaceae).. Magistra , v. 21, p. 22-27, 2009.

  • Moreira, M.J.S. ; COSTA, Maria Angélica Pereira Carvalho ; LEDO, Carlos ; SOUZA, F. V. D. ; Bastos, L.P. . Diferentes Meios de cultivo no desenvolvimento in vitro de Aechmea miniata. Magistra , v. 1, p. 277-283, 2009.

  • SILVEIRA, Daniela Garcia ; SOUZA, F. V. D. ; LEDO, Carlos Alberto ; Vidal, A.M. ; SANTANA, J. R. F. . In vitro rooting and acclimatization of micropropagated caroã (Neoglasiovia variegata). Plant Cell Culture & Micropropagation , v. 5, p. 118-128, 2009.

  • Moreira, M.J.S. ; COSTA, Maria Angélica Pereira Carvalho ; SOUZA, F. V. D. ; Bastos, L.P. ; Rocha, M.A.C. . Germinação in vitro de espécies de bromélias ameaçadas de extinção. Magistra , v. 20, p. 321-327, 2008.

  • Santos, E.M. ; PEDREIRA, E. M. ; CARDOSO, C. E. L. ; SOUZA, F. V. D. ; SENA, Maria das Graças Carneiro de . Viabilidade econômica, em condições de risco, da produção de artesanatos, a partir de resíduos da planta de sisal (Agave sesalana Perrine), na região do Semí-Árido Baiano. Revista Brasileira de Agroecologia (Online) , v. 2, p. 1433-1436, 2007.

  • SOUZA, F. V. D. ; CABRAL, José Renato dos Santos ; SOUZA, Everton Hilo de ; SANTOS, O. N. ; SEREJO, Janay dos Santos ; FERREIRA, Francisco Ricardo . Caracterização morfológica de abacaxizeiros ornamentais. Magistra , v. 19, p. 319-325, 2007.

  • SANTOSSEREJO, Janay dos ; SOUZA, Everton Hilo de ; SOUZA, F. V. D. ; Soares, T.L. ; SILVA, Sebastiao de Oliveira e . Caracterização Morfológica de Bananeiras Ornamentais. Magistra , v. 19, p. 326-332, 2007.

  • Souza, Fernanda Vidigal Duarte ; Garcia-Sogo, Begoa ; SOUZA, Antonio da Silva ; San-Juán, Amparo Pérez ; Moreno, Vicente . Morphogenetic response of cotyledon and leaf explants of melon (Cucumis melo L.) cv. Amarillo Oro. Brazilian Archives of Biology and Technology , Curitiba - Paraná. TECPAR, v. 49, n.1, p. 21-27, 2006.

  • SOUZA, F. V. D. ; Soares, T.L. ; CABRAL, José Renato Santos ; REINHARDT, Domingo Haroldo ; SILVA, José Luciano Cardosos da ; BENJAMIM, Denis Alves . Slow-Grow Conditions for the in vitro conservation of pineapple germplasm. Acta Horticulturae , Leuven, n.702, p. 41-47, 2006.

  • SOUZA, F. V. D. ; CABRAL, José Renato Santos ; SEREJO, Janay Almeida dos Santos ; MATOS, A. P. ; FERREIRA, Francisco Ricardo ; REINHARDT, Domingo Haroldo ; CUNHA, Getúlio Pinto da ; PEREIRA, Jonatas de Azevedo . IDENTIFICATION AND SELECTION OF ORNAMENTAL PINEAPPLE PLANTS. Acta Horticulturae , Leuven, n.702, p. 93-97, 2006.

  • SOUZA, F. V. D. ; CASTELLÉN, M. da S. ; SANTOSSEREJO, Janay Almeida dos ; CABRAL, José Renato Santos ; RITZINGER, Rogério ; Soares Filho, W.dos S. ; SILVA, S. O. E. . Fruteiras Tropicais: novo uso como planta ornamental. Magistra , v. 18, p. 41-44, 2006.

  • SOARES, T. L. ; SOUZA, F. V. D. ; SOUZA, Everton Hilo de . Acclimatization of Pineapple Plants from in Vitro Conservation. Newsletter of the Pineapple Working Group, International Society for Horticultural Science, v. 13, p. 12-14, 2006.

  • CANTO, Ana Maria Mascarenhas Eloy ; Souza, Fernanda Vidigal Duarte ; COSTA, Maria Angélica Carvalho ; SOUZA, Antônio da Silva ; LEDO, Carlos Alberto da Silva ; Cabral, José Renato Souza . Conservação in vitro de germoplasma de abacaxi tratado com paclobutrazol. Pesquisa Agropecuária Brasileira (1977. Impressa) , Brasília - D.F., v. 39, n.No.7, p. 717-721, 2004.

  • SOUZA, F. V. D. ; SEREJO, Janay dos Santos ; CABRAL, José Renato dos Santos . Fruteiras Ornamentais: Beleza Rara. Cultivar , Rio Grande do Sul, v. 5, n.28, p. 6-8, 2004.

  • SOUZA, F. V. D. ; CABRAL, José Renato dos Santos ; ALMEIDA, Juscilene Vitória de . In vitro Conservation of Pineapple at Embrapa Cassava & Fruit. Pineapple News, Honolulu - Hawai, v. 11, p. 20-22, 2004.

  • SOUZA, F. V. D. ; CARVALHO, Maria Angélica Pereira de ; SOUZA, Antônio da Silva . Variação Somaclonal em Bananeiras. Magistra, Cruz das Almas-Bahia, v. 2, n.10, p. 85-98, 1998.

  • SHEPHERD, K. ; SOUZA, F. V. D. ; MAGALHÃES, K. . Mitotic Instability in Banana varieteies. Fruits (Paris) , Elsevier,Paris, v. 51, p. 211-216, 1996.

  • SOUZA, F. V. D. ; SILVA, S. O. E. ; SHEPHERD, K. . Taxas de Multiplicação in vitro da bananeira triplóide caipira em cinco níveis de benzilaminopurina BAP). Magistra, Cruz das Almas-Bahia, v. 7, p. 117-125, 1995.

  • SOUZA, F. V. D. ; SILVA, S. O. E. ; SOUZA, Antonio da Silva . Taxas de Multiplicação da Cultivar triplóide Yangambi (Musa acuminata) em diferentes níveis de Benzilaminopurina (BAP). Revista Brasileira de Fruticultura , Cruz das Almas-Bahia, v. 14, n.2, p. 243-246, 1992.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

SOUZA, F. V. D. ; SOUZA, Antonio da Silva . TÉCNICA DE JARDINS IN VITRO. 2012.

SOUZA, F.V.D. . Abacaxi ornamental - alternativa econômica para o agricultor familiar. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

Souza, Fernanda Vidigal Duarte . Uso da flora nativa e exótica: descritores e caracterização do potencial ornamental de espécies lenhosas e herbáceas. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

SOUZA, F.V.D. . Curso Internacional sobre melhoramento de Mandioca. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

SOUZA, F. V. D. . Legislação de Coleta de Recursos Genéticos Vegetais. 2008. (Seminário).

SOUZA, F. V. D. . Banco Ativo de Germoplasdma: coleção base e coleção nuclear. 2007. (Seminário).

SOUZA, F. V. D. . I Curso Internacional de Pré Melhoramento de Plantas. 2006. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

Barboza, S.S.C. ; Ledo, A. da S. ; Caldas, L. ; SOUZA, F. V. D. ; SANTOSSEREJO, Janay Almeida dos . III Curso de Cultura de Tecidos de Plantas. 2006. .

SOUZA, F. V. D. ; SANTOSSEREJO, Janay Almeida dos ; SOUZA, A. S. ; JUNGHANS, T.G. . III Curso de Micropropagação de Plantas. 2006. .

SOUZA, F. V. D. . MIcropropagação de bromélias. 2006. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Roteiro Prático).

SOUZA, F. V. D. . Caracterização e Manejo de Coleções de Germoplasma. 2006. (Seminário).

SANTOSSEREJO, Janay A dos ; SOUZA, F. V. D. ; JUNGHANS, T.G. ; SOUZA, A. S. . II Curso de Micropropagação de Plantas. 2005. .

SOUZA, F. V. D. ; OUTOS . Produção, Processamento e Utilização de Mandioca. 2004. .

SOUZA, Antonio da Silva ; YUNGHANS, Tatiana Goes ; SEREJO, Janay Almeida dos Santos ; SOUZA, F. V. D. . I Curso de Micropropagação de Plantas. 2004. .

SOUZA, F. V. D. ; SEREJO, Janay Almeida dos Santos ; CARVALHO, Maria Angélica Pereira de . I Curso de Citogenética Vegetal - Coloração convencional. 2004. .

SOUZA, F. V. D. ; OUTROS . III International Course on Cassava production and Processing. 2004. .

SANTOSSEREJO, Janay Almeida dos ; SOUZA, F. V. D. . Citogenética Vegetal. 2004. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Manual de Práticas).

CARVALHO, Maria Angélica Pereira de ; BASTOS, W. A. ; SANTOS, G. ; SOUZA, F. V. D. . Manual de Aulas Práticas da disciplina Biologia Geral. 1994. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Manual de Práticas).

SOUZA, F. V. D. . Aplicação da Cultura de Tecidos no Melhoramento Genético. 2002 (Palestra) .

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2019 - Atual

    MICRORGANISMOS BENÉFICOS CULTIVÁVEIS ASSOCIADOS A Ananas spp. E SEU USO NO DESENVOLVIMENTO DE MUDAS CONVENCIONAIS E MICROPROPAGADAS E NA INDUÇÃO DE RESISTÊNCIA À FUSARIOSE E À MURCHA ASSOCIADA A COCHONILHA., Descrição: Este projeto propõe duas soluções tecnológicas, com base no uso de microrganismos associados ao gênero Ananas, sendo uma para promover e garantir a qualidade da muda do abacaxizeiro cultivado (Microbiolização em mudas de abacaxizeiro para promoção de crescimento e redução no tempo de aclimatização) e a outra voltada para entender o papel desses microrganismos no auxílio da defesa da planta contra a fusariose e a murcha do abacaxizeiro para a obtenção de plantas com maior vigor e tolerância a estresses bióticos (Uso de microrganismos com potencial para supressão de agentes fitopatogenicos da cultura do abacaxizeiro). A proposta está alinhada ao plano estratégico da Embrapa Mandioca e Fruticultura e atende a itens do ?Portfólio Suprimentos de Nutrientes para a Agricultura?. A fusariose tem sido considerada como a doença mais importante da cultura e afeta de forma drástica a variedade mais cultivada no Brasil. Entretanto nos últimos anos, a murcha do abacaxizeiro, causada pelo complexo viral PMWaV, vem sendo disseminada de forma alarmante nas áreas cultivadas. A doença acarreta a perda de turgescência dos tecidos foliares e partes suculentas do abacaxizeiro, fazendo-o definhar até a morte. Em ambos os casos, fusariose e murcha do abacaxizeiro, a muda utilizada como fonte de plantio tem sido um dos agentes disseminadores. A forma de propagação do abacaxizeiro é assexuada e implica em dois problemas básicos que devem ser considerados para a multiplicação: são potenciais vetores de pragas e doenças e a taxa de propagação obtida é muito baixa. A micropropagação poderia ser a solução para um material de plantio de qualidade, se forem usadas matrizes sadias. Entretanto, a aclimatização é longa devido ao lento crescimento na etapa inicial, o que eleva seu custo e provoca uma rejeição por parte do produtor. Assim, se tem buscado uma forma de viabilizar esse tipo de muda livre de vírus, pela introdução de agentes promotores de crescimento, reduzir de forma significativa seu tempo de aclimatização e permitir o estabelecimento de matrizes certificadas de variedades cultivada. Para tal, se encontra em andamento, em fase preliminar, um estudo que se refere ao microbioma associado ao gênero Ananas e a possibilidade de avaliar o efeito de microrganismos benéficos em mudas micropropagadas e /ou oriundas de seccionamento de talo de abacaxi. O microbioma da rizosfera tem papel relevante no funcionamento das plantas e, embora sua importância e seus benefícios sejam amplamente reconhecidos, ainda são poucos os trabalhos voltados para a aplicação prática desses organismos em sistemas agrícolas. A planta pode usar mecanismos presentes no microbioma de rizosfera para se defender de infecções em conjunto com a resistência genética. Com base nisso, e considerando as perdas de produção associadas à fusariose e /ou à murcha do abacaxizeiro, outra vertente desta proposta é a identificação de microrganismos, não apenas com potencial promoção de crescimento, mas com a potencialidade de promover a indução de resistência à murcha do abacaxizeiro ou a supressão à fusariose. Serão realizadas avaliações e ensaios de validação desse potencial considerando o sistema de produção do abacaxizeiro. As atividades do projeto se concentram inicialmente na formação de uma coleção de microrganismos benéficos e cultiváveis de abacaxizeiros, na identificação e caracterização dos isolados com base em sequenciamento de regiões alvo e por metagenômica, assim como seu uso na microbiolização de mudas micropropagadas ou de seccionamento de talo, buscando a promoção de crescimento e a redução no período de aclimatização. Esse processo será validado também em condições de campo a fim de se avaliar os efeitos desses microrganismos e a relevância sobre o ciclo da planta. Por outro lado, o projeto buscará desenvolver uma tecnologia que permita a aplicação das melhores combinações de micror. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Claudia Ferreira Fortes - Integrante / Eduardo Chumbinho de Andrade - Integrante / EVERTON HILO DE SOUZA - Integrante / DE OLIVEIRA, SAULO ALVES SANTOS - Integrante.

  • 2017 - Atual

    CRIOTERAPIA E CRIOPRESERVAÇÃO DE VARIEDADES CULTIVADAS E SILVESTRES DO GÊNERO Ananas, Descrição: O abacaxi [Ananas comosus (L.) Merr.] é o representante de maior importância econômica da família Bromeliaceae e o Brasil é um dos centros de origem e diversidade da espécie além de ser o 2° maior produtor do mundo. Nos últimos anos a erosão genética no gênero Ananas vem se tornando cada vez mais pronunciada, devido ao cultivo de poucas cultivares e à antropização de áreas de ocorrência do gênero. A conservação deste germoplasma é, portanto, fundamental para a manutenção da variabilidade genética garantindo o melhoramento genético da espécie e suas possibilidades frente às mudanças climáticas. Por outro lado o vírus da murcha associado à colchonilha (Pineapple Mealybug Wilt-associated Virus, PMWaV) vem causando perdas consideráveis em vários países produtores e no Brasil, demandando ações emergenciais, não apenas para sua detecção, mas para sua eficiente eliminação em plantas infectadas. Dessa forma, o uso da criogenia, técnica de ultracongelamento celular em nitrogênio liquido (-196 °C) pode ser eficiente, tanto para a conservação de germoplasma por longo prazo, quanto para a eliminação de vírus, constituindo-se, portanto, em crioterapia e criopreservação ao mesmo tempo. Este projeto visa a adequação de protocolos de criogenia que permitam a conservação em longo prazo de variedades cultivadas e silvestres de abacaxi, assim como a eliminação do complexo viral PMWaV dos acessos conservados ou de plantas matrizes para multiplicação. Será usado o procedimento de vitrificação em gotas (droplet vitrification), já testado com êxito para variedades de abacaxi, garantindo a integridade celular e uma regeneração eficiente das plantas. Serão realizadas indexações utilizando os métodos de RT-PCR e RT-qPCR antes e depois dos procedimentos de congelamento, a fim de comprovar a eliminação do vírus e a eficiência da técnica para este propósito. Como resultados esperados pretende-se ajustar/ consolidar um protocolo de crioterapia/ criopreservação de meristemas de abacaxis cultivados e silvestres, que possam garantir a conservação deste importante germoplasma isento de vírus. Pretende-se também o estabelecimento de um matrizeiro de plantas sadias das principais variedades cultivadas no país. Finalmente, e não menos importante, a possibilidade de eliminar esse vírus em abacaxi, poderá também subsidiar ações do ministério da agricultura no estabelecimento de normas para a produção de mudas certificadas desta espécie, assim como permitir o estabelecimento de matrizeiros de plantas sadias em polos de produção deste importante cultivo para vários estados da Federação.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Maria Angélica Pereira de Carvalho Costa - Integrante / SOUZA, EVERTON HILO DE - Integrante / Eduardo Chumbinho de Andrade - Integrante.

  • 2017 - Atual

    Criogenia para limpeza de vírus, produção de mudas e conservação de germoplasma do gênero Ananas, Descrição: O abacaxi [Ananas comosus (L.) Merr.] é o representante de maior importância econômica da família Bromeliaceae e o Brasil é um dos centros de origem e diversidade da espécie além de ser o 2° maior produtor do mundo. Nos últimos anos a erosão genética no gênero Ananas vem se tornando cada vez mais pronunciada, devido ao cultivo de poucas cultivares e a antropização de áreas de ocorrência do gênero. A conservação deste germoplasma é, portanto, fundamental para a manutenção da variabilidade genética garantindo o melhoramento genético da espécie e suas possibilidades frente as mudanças climáticas. Por outro lado o vírus da murcha associado à colchonilha (Pineapple Mealybug Wilt-associated Virus, PMWaV) vem causando perdas consideráveis em vários países produtores e no Brasil, demandando ações emergenciais, não apenas para sua detecção, mas para sua eficiente eliminação. Dessa forma, o uso da criogenia, técnica de ultra congelamento celular em nitrogênio liquido (-196°C) pode ser eficiente, tanto para a conservação de germoplasma por longo prazo, quanto para a eliminação de vírus, constituindo-se, portanto, em crioterapia e criopreservação ao mesmo tempo. Este projeto visa o estabelecimentos de protocolos de criogenia que permitam a conservação em longo prazo de variedades cultivadas e silvestres de abacaxi, assim como a eliminação do PMWaV dos acessos conservados ou de plantas matrizes para multiplicação. Serão testados os procedimentos de vitrificação em gotas (droplet vitrification), assim como a técnica de cryo-plate modificada para o estabelecimento das condições ideais de congelamento, garantindo a integridade celular e uma regeneração eficiente das plantas. Serão realizadas indexações utilizando o método de PCR em Tempo Real (qPCR) antes e depois dos procedimentos de congelamento, a fim de comprovar a eliminação do vírus e a eficiência da técnica para este propósito. O uso de microscopia de luz e eletrônica permitirá identificar os tecidos mais afetados, assim como entender o efeito dos tratamentos de criogenia sobre a integridade dos tecidos vegetais e a ocorrência de crioinjurias. Como resultados esperados pretende-se desenvolver um protocolo de crioterapia e criopreservação de meristemas de abacaxis cultivados e silvestres, que possam garantir a conservação deste importante germoplasma isento de vírus. O projeto buscará tambémr o estabelecimento de matrizeiros de plantas sadias em polos de produção deste importante cultivo para o estado da Bahia.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Mônica Lanzoni Rossi - Integrante / Adriana PInheiro Martineli - Integrante / Souza, Everton Hilo - Integrante / Maria Angélica Pereira de Carvalho Costa - Integrante / Eduardo Chumbinho de Andrade - Integrante.

  • 2014 - Atual

    Conservação de recursos genéticos de maracujazeiro em apoio ao desenvolvimento de variedades, Descrição: A Bahia se destaca como maior estado brasileiro produtor de maracujá. A cultura gera para o estado cerca de R$ 139 milhões de reais ao ano em uma área cultivada de 20.170 hectares, e tem sido uma alternativa agrícola para a pequena propriedade por ser uma atividade rentável e de retorno rápido. Contudo, as doenças causadas por patógenos do solo e por vírus provocam perdas expressivas em plantios comerciais. Desta forma, há necessidade da geração de cultivares produtivas e tolerantes a doenças causadas por fungos, bactérias e vírus, e que podem ser obtidas com a utilização de espécies silvestres do gênero Passiflora em programas de melhoramento genético. Tais espécies também podem ser utilizadas como porta-enxertos visando à tolerância a fungos do solo e à morte precoce. A Embrapa Mandioca e Fruticultura possui um banco de germoplasma de maracujá com acessos conservados em campo, dentre os quais destacam-se espécies silvestres tolerantes a patógenos causadores de algumas das principais doenças da cultura. Entretanto, para viabilizar a utilização dessas espécies de Passiflora, é fundamental conhecer as características de germinabilidade das sementes, assim como os procedimentos adequados para sua conservação. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Integrante / Tatiana Goes Yunghans - Coordenador / Maria Angélica Pereira Carvalho Costa - Integrante / Onildo Nunes de Jesus - Integrante / Fábio Gelape Faleiro - Integrante / Claudineia Regina Pelacani - Integrante / Cláudio Lúcio Fernandes Amaral - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia - Auxílio financeiro.

  • 2014 - Atual

    Aproveitamento da fibra foliar como alternativa na cadeia de produção do abacaxi e no desenvolvimento de produtos para o setor agrícola e de construção civil, Descrição: O desenvolvimento da cadeia produtiva do abacaxi tem buscado alternativas para os produtores, principalmente nos períodos de entressafra. No estado da Bahia o predomínio é da cultivar Pérola, plantada nas principais regiões produtoras. Nas regiões mais próximas ao litoral, como no Extremo Sul, Sul e Baixo Sul, além da ?Pérola?, iniciam-se plantios de novas cultivares como a ?BRS Imperial?. A cultura do abacaxi exige elevados investimentos na condição de sequeiro, com retorno somente 18 meses após o plantio, quando ocorre a colheita. Para os produtores de abacaxi, a oportunidade de obter renda além da venda dos frutos, como o uso da parte aérea para extração de fibras é extremamente relevante. As fibras naturais têm emergido como uma alternativa de baixo custo, pouco peso e com um apelo ambiental superior à outros materiais usados na indústria. Dentre as fibras vegetais utilizadas na indústria, destaca-se o curauá (Ananas comosus var. erectifolius) um abacaxi, cujas fibras têm sido usadas para reforçar compósitos poliméricos na indústria automotiva. Um estudo sobre a qualidade das fibras de abacaxis silvestres e de híbridos do programa de melhoramento genético da Embrapa foi iniciado em 2010. O objetivo foi identificar no Banco Ativo de Germoplasma de Abacaxi da Empresa, acessos ricos em fibras que pudessem apresentar propriedades para a indústria automotiva e ser uma alternativa para o curauá, cuja produção é concentrada no estado do Pará. Foram identificados híbridos com propriedades exigidas pela indústria e deu-se inicio à etapa para a formulação de compósitos com reforço destas fibras. Em paralelo foi conduzido um trabalho de caracterização molecular com marcadores estáveis SSR (microssatélites) e a caracterização das fibras, a fim de criar as bases para o melhoramento genético do abacaxizeiro voltado para a obtenção de fibras de qualidade. Essa proposta dará continuidade a estes estudos e agrega uma série de ações que visa tornar factível o uso da fibra do abacaxizeiro por agricultores do Estado. Estarão envolvidos os produtores do APL de Itaberaba, assim como as famílias de agricultores assistidas pela Escola Rural Tina Carvalho da Fundação José Carvalho, em Entre Rios. Em Itaberada o projeto terá a parceria da Cooperativa Agroindustrial de Itaberaba (COOPAITA) e em Entre Rios, da Escola já mencionada acima. Por outro lado, a partir de compósitos já desenvolvidos com fibra de abacaxi no trabalho anterior, um dos objetivos do projeto será o desenvolvimento e validação de tubetes biodegradáveis em parceria com duas biofábricas do estado: Campo Biotecnologia Vegetal e Instituto Biofábrica de Cacau. Serão testadas diferentes formulações de materiais compósitos, considerando as demandas reais das biofábricas, desde a eficiência para aclimatização das mudas, o custo, a facilidade de transporte para venda e a eliminação do passivo plástico gerado com os atuais tubetes de polipropileno. Essas atividades estarão sendo realizadas em colaboração com outra Unidade da Embrapa, já parceira no trabalho anterior. Outra ação de continuidade será a das caracterizações moleculares, inserindo os novos materiais nesse estudo. Adicionalmente, a parceria com a Universidade Estadual de Feira de Santana vai permitir os estudos que avaliarão a compatibilidade da fibra do abacaxi com matrizes `a base de cimento, com vista a geração de produtos que atendam ao setor de construção. Como uma das limitações para o uso da fibra do abacaxi se constitui na falta de uma desfibradora própria para esse cultivo, o desenvolvimento de uma máquina também está como um dos objetivos do projeto. Espera-se que até o final do projeto um protótipo seja obtido e que uma capacitação seja feita com os produtores que participarão do projeto.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Claudia Fortes ferreira - Integrante / Everton Hilo de Souza - Integrante / José Manoel Marconcini - Integrante / Paulo Roberto Lopes Lima - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia - Auxílio financeiro.

  • 2014 - Atual

    Prospecção em germoplasma de fruteiras e desenvolvimento de novos produtos, Descrição: O arranjo visa o estabelecimento de linhas de estudo ainda não exploradas ou parcialmente exploradas no germoplasma de abacaxi, acerola, banana, citros, maracujá, mamão, manga e Spondias, conservado na Embrapa. A factibilidade de se realizar esses estudos com tantas espécies se deve principalmente às parcerias já em andamento com outras Unidades e Instituições, assim como à novas articulações realizadas para a elaboração do arranjo. Vale destacar a participação de oito Unidades da Embrapa (CNPMF, CNPAT, CPAC, CNPDIA, CENARGEN, CTAA, SNP e SPM), de Universidades como UNICAMP, UFRJ, UFC, UFBA, UEFS, UFRB, UFSCAR) Institutos de pesquisa como a FIOCRUZ e de empresas como a Bioclone, Naturayo, Ferminish, Tropical Flowers, dentre outras. O arranjo possui uma visao marcadamente tecnológica buscando novos usos em germoplasma de fruteiras ou a prospecção de princípios ativos para a geração de novos produtos que podem alimentar diferentes setores, desde a industria de fármacos, cosméticos, alimentícia, automotiva, de insumos agropecuários e o segmento de floricultura. Entretanto, deverá igualmente gerar avanços no conhecimento que serão necessários para o desenvolvimento dos produtos ou para seus sistemas de produção Em paralelo pretende gerar informações capazes de alimentar e ampliar as possibilidades dos programas de melhoramento genético ligados a estas fruteiras. Os projetos componentes do arranjo serão distribuídos, de forma geral, em três etapas: i) prospecção, ii) desenvolvimento e iii) validação dos produtos resultantes, com um alinhamento diferenciado de parcerias para cada etapa, ainda que a maior concentração de projetos esteja no âmbito da prospecção. O arranjo prevê projetos de transferência de tecnologia, mapeamento de cadeias e estudos de mercado para alguns produtos resultantes das ações propostas. As principais linhas a serem exploradas são: i) caracterização de acessos quanto à presença de bioativos que poderão ser prospectados em todas as coleções, tais como, enzimas de ação proteolítica, como a bromelina no abacaxi e a papaína no mamão; óleos essenciais em maracujá e citros, frações de ação antioxidante, assim como moléculas com atividade anticancerígena, dentre outras possibilidades; ii) identificação de novos acessos com fibras de qualidade e desenvolvimento de produtos, seja para a indústria automotiva, de insumos agrícolas ou têxtil; iii) caracterização e avaliação de microbiomas e endofíticos associados ao germoplasma de fruteiras para aplicações diversas e iv) desenvolvimento e validação de novos híbridos de fruteiras ornamentais para gerar produtos para a floricultura em forma de plantas de vaso, flores para corte, e paisagismo. A integração dos projetos foi delineada dentro de cada tema, considerando as três etapas e as ações de transferência de tecnologia. Os resultados esperados vão desde produtos pré-tecnológicos e não finalizados, como no caso dos bioativos, até produtos finalizados, híbridos ornamentais ou híbridos voltados para o uso de fibras. A validação/finalização de alguns produtos será realizada pela própria Embrapa e por Empresas variadas, que já estão inseridas no mercado. As ações propostas no arranjo ampliarão de forma significativa as possibilidades de exploração dos bancos de germoplasma mantidos na Unidade, mudando a visão de uso dos mesmos, de meros fornecedores de informações e acessos aos programas de melhoramento, para fontes dinâmicas de ativos de inovação voltados aos mais diversos usuários, resultando em importantes benefícios para a Empresa e para a sociedade. Finalmente será proposto um projeto complementar que realize uma radiografia das dificuldades e limitações, assim como das oportunidades que interferem na obtenção e disponibilização dos ativos de inovação característicos desse tipo de proposta.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador., Financiador(es): Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    Plant and microbial genetic resource preservation and quality assessment, Descrição: The changing needs in U.S. agriculture place new demands on farmers and plant breeders for new improved varieties which require that they have access to a wide range of well characterized plant diversity. An increasing global population will require more efficient food production and a changing climate require crop varieties adapted to stresses. Limited and sometimes compromised water resources are having greater impacts on crop yields. The National Center for Genetic Resources Preservation is one of the largest and most diverse genebanks in the world and the flagship of the U.S. National Plant Germplasm System. Our overarching mission is two-fold: to provide secure long-term preservation, and documentation of diverse genetic resources. We accomplish this by close collaboration with individual crop curators from the National Plant Germplasm System to back-up and monitor their unique collections. We work to back-up world plant collections, collaborating with other national and international genebanks. Along with preserving major and minor crops of U.S. agriculture, we safeguard storage of threatened and endangered plants, crop wild relatives, plants for medicinal uses, and new, unique crops being considered for biofuel or bioproduct use in the future. Linked to our mission, our proposed plan will develop improved storage protocols of seed, clonally preserved crops, and microbes to become more efficient in our standard operating procedures. We will characterize germplasm in our collection to identify plant traits that increase crop productivity under water shortages. Our focus on germplasm preservation and characterization will insure that farmers have access to the most productive crop varieties and help the US remain as a world leader in genetic resources preservation.We will examine a cryopreservation procedure for Theobroma somatic embryos (SE) and Ananas shoot cultures, including cold pre-treatments, loading and PVS2 exposure time in two cryopreservation t. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Integrante / Maria Jenderek - Integrante / ALVES, A. A. C. - Integrante / David Dierig - Coordenador / Ergun Kaya - Integrante.

  • 2012 - Atual

    CONSERVAÇÃO, DIVERSIFICAÇÃO E VALORAÇÃO DE RECURSOS GENÉTICOS DE ABACAXI, Descrição: O Banco de Germoplasma de abacaxi da Embrapa Mandioca e Fruticultura é o maior do gênero Ananas no mundo e possui uma representatividade significativa da variabilidade genética do gênero. Sua conservação é resultado de várias coletas ao longo dos últimos 30 anos e se constitui em importante coleção ainda pouco explorada. Essa proposta se baseia em três projetos estreitamente relacionados ao germoplasma de abacaxi conservado na Embrapa Mandioca e Fruticultura (BAG Abacaxi). O primeiro projeto está ancorado na plataforma de Recursos Genéticos Vegetais da Embrapa (MP1) e se constitui no Plano de Ação de nome: Banco Ativo de Germoplasma de Abacaxi e que abarca várias atividades de conservação, enriquecimento e documentação do germoplasma de abacaxi. Esse Plano de Ação pé coordenado pela pesquisadora Fernanda Vidigal Duarte Souza. O segundo projeto ?Melhoramento Genético do Abacaxizeiro - Diversificação e qualidade? está na carteira dos Macroprogramas 2 e tem como objetivo criar e selecionar genótipos de abacaxizeiro com resistência à fusariose e que apresentem características agronômicas e qualidade de fruto superiores as que existem no mercado. Busca também desenvolver novos híbridos de abacaxizeiro ornamental e proceder a sua avaliação, assim como busca o desenvolvimento de técnicas de indexação e limpeza para o vírus associado à murcha do abacaxi ( PMWaV -Pineapple mealybug wilt-associated vírus). Já o terceiro projeto está na carteira de Macroprogramas 3, intitulado ?Caracterização de fibras de abacaxi para a formulação de compósitos poliméricos visando o desenvolvimento de produtos tecnológicos biodegradáveis? e está sendo conduzido a partir de uma forte interação com outra Unidade da Embrapa (CNPDIA) e com a Universidade Federal de São Carlos. Essa interação entre áreas tão distintas, recursos genéticos e engenharia de materiais mostra como é possível a partir de parcerias bem definidas a realização de um trabalho inovador e a formação de um recurso humano com. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Ronilze Leite da Silva Conceição - Integrante / Jair Rebouças de Silva Filho - Integrante.

  • 2012 - Atual

    Cryopreservation technology applicable to the Pineapple Germplasm Collection using apices for long term conservation and safety duplication., Descrição: Pineapple is one of the most important tropical fruits. However, most of producers and breeders are centered on a few leading cultivars and neglect much of the existing genetic pool. Moreover, it is a clonally propagated crop and is maintained in ex situ collections mainly in field conditions and in in vitro storage. The most important is the collection maintained by EMBRAPA, Brazil. Other countries have smaller but nonetheless important collections since they represent the genetic diversity in that particular country. However, the maintenance of plants under field collections has major drawbacks, many of which would be exacerbated by rapid and unpredictable climate change; and in vitro-stored germplasm remains vulnerable to microbial contamination, equipment failure, human error, and the effects of time-related epigenetic and genotypic change. Cryopreservation technology (storage in liquid nitrogen) will permit a collection stored in small volume, protected from contamination, requiring very limited maintenance. However, basic international cryo-research in pineapple is lacking, and not cryo field material tested. Therefore, with our Project the combination of micropropagation and cryopreservation for pineapple will be a powerful strategy for: securing their germplasm; increasing the numbers of individuals from a declining, small population; and holding in storage at-risk germplasm until a time is suitable for re-introduction into a safe environment.The general objective is to ensure long term conservation and safety duplication of pineapple genetic resources by the implementation of cryopreservation technology. The pineapple germplasm biodiversity will improve substantially as a result of the application of the new cryopreservation methodology developed by co-operation between Cuban and Brazil Institutions which can be used as alternative strategy for productivity enhancing technology of the International community . Moreover, the molecular characterization, biodi. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Antonio da Silva Souza - Integrante / Marcos Martinez - Integrante., Financiador(es): EMBRAPA - Cooperação.

  • 2011 - Atual

    Aplicação de Métodos Biotecnológicos ao Melhoramento Genético da Mangueira, Descrição: Diferentes reguladores vegetais e diferentes meios de cultura que apresentem potencial suficiente para o emprego e o aproveitamento nos processos de desenvolvimento de protocolos de propagação de gemas laterais e de gemas apicais serão avaliados. A aplicação de auxinas nos ensaios visando ao alongamento e ao enraizamento das plantas obtidas em laboratório será avaliada, enquanto que a capacidade embriogênica e o controle de polifenóis em diferentes explantes passarão pelas análises consideradas essenciais, determinando-se assim tanto os melhores explantes como ainda o estádio de desenvolvimento ideal, além dos antioxidantes mais efetivos e dos ajustes que forem necessários na composição do meio para a otimização do processo. Finalmente, ajustes na metodologia de resgate de embriões zigóticos serão realizados viabilizando o resgate de híbridos de forma precoce. Paralelamente, o plano de ação propõe o desenvolvimento de estudos envolvendo a aplicação de marcadores moleculares visando à quantificação da variabilidade genética existente entre variedades e híbridos, à identificação dos prováveis genitores masculinos dos híbridos considerados superiores na Embrapa Meio-Norte e à caracterização de acessos considerados promissores para a geração de novos genótipos, além da caracterização citogenética das variedades tradicionalmente cultivadas no Vale do São Francisco e dos principais híbridos recentemente obtidos no programa de melhoramento genético implementado pela Embrapa Semi-Árido.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Integrante / Celma Caldas Rebouças - Integrante / Francisco Pinheiro Neto - Coordenador.

  • 2010 - 2014

    Desenvolvimento reprodutivo e hibridação interespecífica e intergenérica em bromeliáceas com potencial ornamental, Descrição: As bromeliáceas são plantas ornamentais tropicais com uma grande diversidade de cores e formas que as tornam extremamente apreciadas. Nos programas de desenvolvimento de híbridos, a compatibilidade entre diferentes genótipos é fundamental, no entanto, há metodologias que permitem ultrapassar estas barreiras. Estudos da biologia floral podem auxiliar na determinação do grau de compatibilidade entre genótipos e eventuais barreiras pré ou pós-zigóticas, quando se visa à obtenção de novas combinações que possam atender ao mercado consumidor. A possibilidade de proporcionar uma maior variabilidade, não somente permite um maior número de opções para o mercado de plantas ornamentais e paisagismo, mas também é um fator importante para diminuir, ou inibir o extrativismo. Uma ferramenta de grande aplicabilidade nesta situação consiste no estudo detalhado do desenvolvimento floral, forma de polinização, viabilidade e germinação do grão de pólen e características anatômicas do ovário por meio de estudos morfo-anatômicos. Outro aspecto importante em programas de melhoramento é a conservação de genótipos, sendo que a possibilidade de armazenamento do grão de pólen é uma estratégia que possibilita cruzamentos entre genótipos de ciclos diferentes. Fatores como a receptividade do estigma, longevidade do grão de pólen na planta, diferenças no período de florescimento entre plantas e conservação dos recursos genéticos são alguns aspectos que reforçam a importância da preservação da viabilidade de grãos de pólen durante o armazenamento, sob condições artificiais. O presente projeto tem como objetivo estudar aspectos da biologia floral e desenvolvimento reprodutivo bem como a criopreservação e hibridação interespecífica e intergenérica em bromeliáceas visando ampliar os estudos nessas espécies de grande importância para a floricultura nacional. Palavras-chave: Bromélia, Criopreservação, Hibridos. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Integrante / Everton Hilo de Souza - Coordenador / Mônica Lanzoni Rossi - Integrante / Adriana PInheiro Martineli - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa / Centro de Energia Nuclear na Agricultura - Universidade de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2010 - 2013

    Caracterização de Fibras de Abacaxi para formulação de compósitos poliméricos visando o desenvolvimento de produtos tecnológicos biodegradáveis, Descrição: O abacaxi é uma espécies nativa do Brasil e possui grande variabilidade genética, ainda pouco explorada para a obtenção de produtos inovadores. O uso de fibras vegetais como reforço em matrizes poliméricas tem sido uma demanda cada vez maior da industria, principalmente por toda a questão ambiental. A busca por fontes renováveis, assim como a busca por produtos biodegradáveis tem se incrementado nos últimos anos. A fibra de abacaxi, mais precisamente, do curauá (Ananas comousus var. erectifólius), já vem sendo utilizada para substituir a fibra de vidro no reforço de compósitos poliméricos, com aplicações na industria automotiva. Entretanto, outros abacaxis silvestres podem ser melhor avaliados e explorados quanto à qualidade de suas fibras.. A Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical possui um banco de germoplasma com 670 acessos pertencentes ao gênero Ananas e que podem ser avaliados quanto às propriedades adequadas de suas fibras para essa finalidade. Neste trabalho propõe-se obter compósitos poliméricos, utilizando-se fibras vegetais de abacaxi adicionadas a polímeros provenientes de fontes renováveis como, por exemplo, o poli(ácido lático) (PLA), poliésteres, poliamidas, poliuretanas provenientes de óleos vegetais, o polietileno "verde" (PEAD) e os polímeros à base de amido termoplástico. Os reforços de fibras vegetais podem contribuir com o aumento das propriedades mecânicas, tais como módulo elástico e resistência à tração. Em uma primeira etapa serão estudadas as fibras vegetais de diferentes variedades silvestres de abacaxi e sua faixa de processamento com materiais poliméricos e, de acordo com estas propriedades, será selecionado o polímero ou blenda mais apropriado para a obtenção dos compósitos. Os compósitos serão então formulados, estudando a dependência das propriedades com a composição de fibras vegetais, aplicando-se pelo menos uma formulação em peças injetadas em material compósito. Em paralelo à essas ações serão estabelecidas as bases para um lin. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Claudia Ferreira Fortes - Integrante / José Manoel Marconcini - Integrante / Osmar Alves Lameira - Integrante / Luis Henrique Cappareli Mattoso - Integrante.

  • 2008 - 2010

    Bioprodutos e Processos em Bromeliáceas do gênero Ananas para uso farmacológico e na industria de alimentos, Descrição: O Brasil é o centro de origem e dispersão da família bromeliácea, com a ocorrência de uma importante diversidade genética, ainda muito pouco explorada. A Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical possui um total de 700 acessos dos gêneros Ananas e outras bromeliáceas, sendo considerada a maior coleção de abacaxizeiro e espécies afins do mundo. A variabilidade genética do gênero Ananas é ainda muito pouco explorada, apesar do potencial que essas plantas têm para a geração de diversos produtos. Dentre esses, podemos destacar princípios ativos, como a bromelina, conjunto de enzimas com diversos usos, todos baseados em sua atividade proteolítica, assim como metabólitos secundários com atividades antioxidantes de grande valor para a industria farmaceutica, cosmética e alimentícia. Adicionalmente, destaca -se o reduzido número de variedades que se prestam à industrialização, devido, principalmente à características físicoquímicas das cultivares conhecidas, demandando estudos sobre a caracterízação bioquímica das enzimas presentes nos produtos processados. O objetivo dessa proposta é a exploração do potencial que as plantas da família do abacaxi, cultivado ou silvestre, podem ter para a obtenção de bioprodutos de interesse econômico e na identificação de variedades que possam ser voltadas para a industria de alimentos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Hugo Neves Brandão - Integrante / Sandra Aparecida de - Integrante / Eliseth de Souza Viana - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia - Auxílio financeiro.

  • 2008 - Atual

    Prospecção, identificação e avaliação de espécies nativas com potencial para uso ornamental, Descrição: A expansão da floricultura no Brasil e a crescente demanda, principalmente no mercado internacional, por novidades, têm incentivado a busca de novas espécies para uso como plantas ornamentais. Aliado a isso, a marca "tropical" ganha peso a cada dia, não só pela beleza, exoticidade e exuberância de nossas plantas e flores, mas pela durabilidade pós-colheita que essas espécies possuem. Destacam-se neste panorama, zingiberáceas, araceas, heliconiaceas, broméliaceas entre outras famílias. Produzidas dentro das leis ambientais e de proteção, as plantas nativas são capazes de ocupar um espaço crescente no mercado da floricultura, imprimindo identidade própria a cada região produtora, tornando-se uma nova alternativa de agregação de renda e geração de empregos (Pinto e Graziano, 2003). Em vista disso, esse projeto componente tem como objetivo a identificação do potencial ornamental de espécies nativas com vistas a criar uma dinâmica de geração de novos produtos para serem ofertados ao segmento de floricultura do país, com o forte apelo do encanto e rusticidade que possuem as espécies tropicais. A distribuição dos planos de ação desse projeto componente foi feita, portanto, por biomas, sendo a Mata Atlântica subdividida em setores com a finalidade de facilitar a operacionalização desse objetivo. Uma vez sinalizado o potencial ornamental de determinada espécie, serão conduzidos estudos que envolvam sistemas de propagação para produção em larga escala de mudas, como garantia para evitar atividades extrativistas e predatórias. A formação de coleções de trabalho que viabilize a condução de estudos básicos de reprodução e de fenologia são de fundamental importância para alicerçar os pilares de futuros trabalhos de melhoramento genético. Igualmente estão previstos o estabelecimento e a adequação de técnicas de manejo, estudos de pós-colheita.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Antônio da Silva Souza - Integrante / Janay Almeida dos Santos Serejo - Integrante / Levi Moura Barros - Integrante / Ana Cristina Portugal - Integrante., Financiador(es): Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Auxílio financeiro.

  • 2007 - 2010

    Seleção e avaliação de espécies/variedades de flores tropicais em diferentes regiões brasileiras, Descrição: A floricultura brasileira movimenta, anualmente, um valor global em torno de US$ 750 a US$ 800 milhões. As exportações fecharam o ano de 2005 somando US$ 25,75 milhões, representando crescimento de 9,58% sobre os resultados de 2004 (Junqueira; Peetz, 2005). No período de janeiro a junho de 2006, esses valores somaram US$ 15 milhões, registrando 8% de aumento, com relação ao mesmo período do ano anterior (Junqueira; Peetz, 2006). Entretanto, as exportações ainda representam menos de 10% do volume global produzido, sendo que as flores tropicais participam com valor inferior a 5% desse total. Entre as tendências mais marcantes para a floricultura brasileira, podem ser apontadas: descentralização produtiva, com a consolidação e fortalecimento de pólos regionais, e a maior diversificação de produtos, com a introdução de espécies e variedades mais adaptadas aos gostos e às culturas regionais (Optiz, 2005). Uma das principais medidas adotadas para estimular maior consumo interno e aumentar as exportações brasileiras é o investimento em novas espécies/variedades, com maior diversidade de cores, tamanhos e formatos, características estas presentes nas flores tropicais (Lamas, 2001). A busca por novos materiais, principalmente aqueles marcados por sua originalidade, beleza e maior durabilidade, tem sido uma preocupação e alvo de esforços, principalmente das instituições de pesquisa, razão pela qual o objetivo da proposta é a seleção e avaliação botânica e agronômica de espécies/variedades nas famílias Araceae, Heliconiaceae, Zingiberaceae e Marantaceae, nas regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste, assim como o desenvolvimento de práticas culturais e técnicas de pós-colheita que viabilizem o cultivo comercial de novas cultivares. Espera-se, com os resultados, fortalecer algumas cadeias produtivas do agronegócio flores e plantas ornamentais nas várias regiões. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Integrante / Janay A dos SantosSerejo - Integrante / Ana Cristina Portugal P. de Carvalho - Coordenador / Levi Moura Barros - Integrante., Financiador(es): EMBRAPA - Auxílio financeiro.

  • 2006 - 2009

    Melhoramento genético da mangueira (Mangifera indica L.) por meio de métodos convencionais e biotecnológicos visando a criação e adaptação de cultivares com características superiores às existentes no mercado, Descrição: O cultivo e exportação de manga pelo Brasil concentra-se em 80% numa única cultivar, Tommy Atkins, mais indicada ao consumo a fresco. Essa cultivar possui característica agronômicas e comerciais indesejáveis, como suscetibilidade a doenças e desordens fisiológicas, além de sabor apenas razoável. A concentração monoclonal pode causar dizimação total da área se ocorrer o ataque de uma praga específica nessa cultivar. Outro grande problema é que a área cultivada excede em mais de 40% a capacidade de consumo e o preço de exportação não é mais compensador. O principal objetivo do Projeto é desenvolver cultivares superiores à 'Tommy Atkins' com dupla finalidade: consumo a fresco e agroindústria. Serão enriquecidas as coleções e o banco de germoplasma e feita a caracterização agronomica das cultivares. O método de melhoramento será o da hibridação intervarietal com cruzamentos abertos e controlados. A avaliação e seleção das progênies serão feitas em diferentes regiões e a micropropagação das seleções híbridas será testada. Os marcadores moleculares serão usados na caracterização, seleção e identificação de genitores e na identificação de genes importantes nas etapas do amadurecimento do fruto. Serão feitas análises físico-químicas dos frutos com vista a avaliar sua qualidade e importância como alimento funcional. Os testes das novas seleções híbridas em outras regiões; os estudos de tendência de mercado e a difusão e transferência de conhecimentos e tecnologias, também farão parte dos objetivos deste Projeto.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Integrante / Janay dos Santos Serejo - Integrante / Carlos Alberto da Silva Ledo - Integrante / Aristóteles Pires de Matos - Integrante / Glaucia C Buso - Integrante / Laerte Scanavaca Júnior - Integrante / Alberto Queiroz Pinto - Integrante / Marcelo Fidelis - Coordenador., Financiador(es): Ministerio da Agricltura - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2009

    Tecnologia de Transformação Genética de Mandioca para a Região Nordeste, Descrição: O presente projeto tem como objetivo geral o estabelecimento ed protocolos de transformação genética e regeneração de plantas de genótipos mandioca cultivados no nordeste brasileiro. Como modelo de um produto transgênico com gene de interesse agronômico, o projeto visa a obtenção de plantas de mandioca resistentes à bacteriose mediante a transformação genética com o gene stx que codifica o peptídeo antibacteriano sarcotoxina IA.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Adilson Kenji Kobayashi - Integrante / Francisco de Assis de Paiva Campos - Integrante / Claudia Ferreira Fortes - Integrante., Financiador(es): Fundo de Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Bnb - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2007

    Variedades ornamentais de abacaxi para o arranjo produtivo do Estado da Bahia, Descrição: Entre as fruteiras ornamentais, o abacaxi ornamental, planta de beleza exótica e de alta rusticidade, já é apreciado no mercado externo, principalmente na Europa e Estados Unidos, onde atinge preços extremamente elevados e muito superiores ao abacaxi para consumo alimentar. Pouco explorado no Brasil, a produção de abacaxi ornamental é ainda muito pequena e concentrada em apenas uma variedade. A Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical, situada no município de Cruz das Almas, possui um Banco Ativo de Germoplasma (BAG) com 743 acessos de espécies do gênero Ananas e outras bromeliáceas, onde se estima que grande parte da variabilidade genética disponível de abacaxi esteja representada. Observações preliminares realizadas neste BAG já identificaram diversos materiais que apresentam características com potencial ornamental e bastante promissores para sua inserção na cadeia produtiva de flores da Bahia. Esse potencial, aliado à necessidade de uma avaliação mais criteriosa destes materiais, assim como a viabilização de sua utilização pelos setores interessados, constituíram as premissas básicas para a elaboração desta proposta. O objetivo deste projeto é a identificação e seleção de novas variedades ornamentais de abacaxi, assim como o desenvolvimento de algumas práticas culturais de cultivo e pós-colheita, com a finalidade de gerar as principais recomendações técnicas, que viabilizem seu cultivo comercial. Os resultados obtidos com a realização deste projeto fortalecerão a cadeia produtiva e o agronegócio de flores do Estado da Bahia.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Antonio da Silva Souza - Integrante / Janay dos Santos Serejo - Integrante / José Renato Santos Cabral - Integrante / Adilson Kenji Kobayashi - Integrante / Aristóteles Pires de Matos - Integrante / Sergio Folle - Integrante / Getúlio Pinto da Cunha - Integrante / Domingo Haroldo Reinhardt - Integrante / Maria Angélica Pereira Carvalho Costa - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 4

  • 2005 - 2007

    Multiplicação e conservação de germoplasma in vitro de bromélias ornamentais, Descrição: A proposta deste projeto contempla a multiplicação de variedades dos gêneros Neogerélia, Gusmania e Achmea, pelo expressivo interesse comercial que apresentam, bem como o desenvolvimento de protocolos para a conservação de germoplasma in vitro de Bromeliaceas ornamentais. Quanto à multiplicação serão realizados ensaios sob condição in vivo e in vitro. No primeiro caso serão utilizadas seções transversais e longitudinais do caule, semelhante ao aplicado a cultura de abacaxi, bem como a utilização de reguladores vegetais que possibilitem a quebra da dominância apical proporcionando o desenvolvimento das gemas laterais. Para multiplicação in vitro gemas axilares serão cultivadas em meio de cultura MS (Murashigue & Skoog, 1962), suplementado com diferentes concentrações de BAP (6-benzilaminopurina), associados a dois regimes de temperatura, 27C e 30C. As brotações obtidas serão individualizadas e subcultivadas para meio de enraizamento contendo ANA e AIB. Quanto à conservação de germoplasma, serão eleitas algumas Bromeliaceae ornamentais, as quais deverão ser mantidas em meio de cultura MS, suplementado com ácido abcísico sob condições de temperatura de 27C e 13C. Espera-se ao final destes estudos otimizar protocolo de produção massal e conservação de germoplasma in vitro de variedades de bromélias ornamentais, bem como contribuir na ampliação de acervos bibliográficos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Integrante / Antonio da Silva Souza - Integrante / Maria Angélica Carvalho Costa - Coordenador / Maria Cristina Vello Loyola Dantas - Integrante / Elvis Vieira LIma - Integrante / Janay Almeida dos SantosSerejo - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2007

    Levantamento da ocorrência e interação de agentes causais da Sigatoka negra e moko em bananeiras ornamentais e helicônias, Descrição: Entre as plantas e flores ornamentais, destacam-se as helicônias (Heliconia spp.) que são plantas tipicamente tropicais, originárias das Américas Central e do Sul e das ilhas do Pacífico (Alves e Simões, 2003), e as bananeiras ornamentais para cultivo em vasos ou jardins e para a produção de mini frutos que podem ser utilizados em arranjos florais, os quais encantam os consumidores, mas ainda não são explorados comercialmente, representando uma inovação para o mercado de ornamentais. Um aspecto muito importante que deve ser considerado no cultivo de Musa ornamental e helicônias é a fitossanidade. Muitas doenças que atacam as bananeiras são também encontradas nas helicônias, como é o caso do moko ou murcha bacteriana ? uma doença vascular sistêmica que pode atingir todos os órgãos da planta, desde o estádio de brotação jovem até plantas em produção, causando sérios prejuízos para os bananicultores. Esta doença, causada pela bactéria Ralstonia solanacearum é mais comum na região Norte, embora já tenha sido constatada nos Estados de Sergipe e Alagoas. Existem diferentes estirpes da bactéria que causam danos em bananeiras, todas foram isoladas de helicônia ou são mutantes de alguma estirpe isolada de helicônia (Cordeiro, 1999). Portanto, deve-se ter atenção quanto a sua disseminação através de mudas de helicônias, pois estas plantas podem atuar como hospedeiras de estirpes patogênicas à bananeira. O levantamento sobre a possível ocorrência de helicônias contaminadas no Estado da Bahia, bem como em Estados nos quais são adquiridas as mudas pelos produtores baianos, é de extrema importância para a prevenção contra a entrada da doença no Estado. A Sigatoka-amarela, causada por Mycosphaerella musicola Leach é uma das doenças mais importantes da cultura da banana no Brasil (Cordeiro et al., 2001), dada a sua dispersão no país e as perdas que causa na produção, estimadas em 50% (Martinez, 1970). No entanto, a Sigatoka-negra causada pelo fungo Mycospharella fijiensis Morelet. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2004 - 2007

    Pre Melhoramento de abacaxi ornamental utilizando espécies silvestres de Ananas e Pseudananas, Descrição: A característica inovadora do projeto fundamenta-se no preenchimento da lacuna existente entre as atividades de recursos genéticos vegetais e de melhoramento genético. Este projeto apresenta propostas para a execução de atividades de pré-melhoramento envolvendo espécies autóctones devido à carência de ações específicas na interface entre a conservação de germoplasma e a utilização desse acervo em programas de melhoramento. Estas propostas envolverão a identificação de genes potencialmente úteis localizados em espécies silvestres, levando-os, por meio de cruzamentos, às espécies cultivadas. Os gêneros contemplados possuem germoplasma autóctone vinculado aos cultivos de abacaxi ornamental, amendoim, mandioca e pimentas. O projeto tem como objetivo geral promover a ampliação da base genética disponível para os programas de melhoramento via introgressão de genes de interesse. A ampliação da base genética terá nos melhoristas seus clientes diretos e a sociedade em geral como maior beneficiada. Cruzamentos intra e interespecíficos serão realizados para a transferência de genes. Acredita-se que os resultados das atividades de pré-melhoramento poderão contribuir de maneira significativa para aumentar a resistência a doenças, aumentar a produtividade e reduzir o uso de defensivos agrícolas nessas espécies. Os benefícios poderão ser observados por agricultores de todos os níveis, no agronegócio, na agricultura familiar, nas comunidades locais, tornando essa proposta altamente relevante por seu impacto social e extremamente alinhada com as atuais iniciativas do Governo Federal e da Embrapa.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Francisco Ricardo Ferreira - Integrante / Abi Soares dos Anjos Marques - Integrante / Alessandra Pereira Fávero - Integrante / Ana Cristina Portugal P. de Carvalho - Integrante / Luciano Lourenço Nass - Integrante / Outros - Integrante., Financiador(es): Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Auxílio financeiro.

  • 2003 - 2006

    Coleta, Caracterização e Conservação ex situ de Germoplasma de Fruteiras, Descrição: Esse projeto visa a formação e ampliação de bancos ativos de germoplasma de fruteiras de clima tropical e subtropical, compreendendo recuros genéticos de fruteiras específicas, como abacaxi, acerola, banana, mamao, maracujá, uva e outras. Pretende-se caracterizar, enriquecer, conservar e disponibilizaros acessos disponíveis cujo número deve procurara abranger a maior variabilidade genética possível.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Integrante / JOsé Renato dos Santos Cabral - Integrante / Outros - Integrante / Lorge Luis loyola Dantas - Coordenador., Financiador(es): Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Auxílio financeiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2013 - Atual

    ADEQUAÇÃO DE PRODUTOS DE HÍBRIDOS DE ABACAXI ORNAMENTAL e DEFINIÇÃO DE MERCADO, Descrição: Este projeto tem como base a finalização de três produtos (diferentes formas de uso) de novos híbridos de abacaxi ornamental desenvolvidos pelo programa de melhoramento genético da Embrapa Mandioca e Fruticultura e em fase final de validação. Estes produtos são as hastes florais de abacaxi ornamental, abacaxi ornamental em vaso e minifrutos de abacaxi embalados. São produtos inovadores e que atendem a uma demanda do segmento de flores por novidade e, nos últimos anos, por flores tropicais. A validação agronômica dos híbridos está finalizada e a qualidade dos produtos já foi avalizada em feiras nacionais de grande porte e eventos internacionais e os resultados são excelentes. Entretanto, pelas peculiaridades do segmento de flores, exigente em qualidade, algumas ações ainda são necessárias para melhorar ainda mais a qualidade do produto final. Outra peculiaridade referente ao mercado para abacaxi ornamental é o fato de ser consolidado na Europa, mas praticamente inexistente no Brasil, necessitando ações que permitam mapear os atores envolvidos e a dinâmica a ser seguida. No projeto são propostas ações de pós-colheita visando aumentar a durabilidade dos produtos e reduzir custos de produção, assim como uma avaliação dos potenciais consumidores e comerciantes para os produtos. Um aspecto inovador do projeto é o desenvolvimento de embalagens próprias para os produtos, desenvolvidas com tecnologia de ponta, por meio da parceria com INT (Instituto Nacional de Tecnologia) - Divisão de Desenho Industrial (DvDI), principalmente para as plantas de vaso e os minifrutos. O desenvolvimento destas embalagens permitirá o alcance de novos mercados internacionais, altamente exigentes em embalagens que respeitem os princípios de sustentabilidade, da identidade visual e do acondicionamento funcional. Dentre os materiais básicos que serão testado para o desenvolvimento das embalagens será incluído um papel feito com fibras de abacaxi, resultado de outro projeto da carteira da Embrapa, a. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Ana Cristina Portugal P. de Carvalho - Integrante / Marcio Eduardo Canto Pereira - Integrante / Renato Manzini - Integrante / Herminio Rocha - Integrante / Luis Carlos Motta - Integrante.

  • 2006 - Atual

    AVALIAÇÃO DE NOVAS VARIEDADES DE ABACAXI E BANANEIRA ORNAMENTAL PARA A DIVERSIFICAÇÃO E SUSTENTABILIDADE DA FLORICULTURA DO NORDESTE, Descrição: A floricultura se caracteriza por ser uma atividade com significativo uso de trabalho familiar. No entanto, em razão da alta competitividade do setor (necessitando constante utilização de novas tecnologias) e aos intensos cuidados que esse tipo de lavoura necessita, o produtor precisa dispor de mão de obra qualificada e permanente, caracterizando dessa forma a floricultura, como atividade altamente geradora de empregos. De acordo com o IBGE (2004), 33% das despesas totais dos produtores de flores é gasto com o pagamento da mão de obra.A Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical possui bancos de germoplasma de diferentes fruteiras, com um grande número de acessos, dentre os quais, vários com potencial ornamental, destacando-se os gêneros Ananas e Musa. A variabilidade encontrada nessas coleções permitiu a seleção de genótipos ornamentais, alguns com potencial para uso imediato pelos floricultores e outros que podem ser indicados para programas de melhoramento genético, visando a geração de outras novas variedades, garantindo as novidades no setor. As variedades que podem ser de uso imediato, no entanto, carecem de um elevado número de mudas sadias (micropropagadas) para a realização de avaliações regionais, em diferentes localidades, a fim se observar a manutenção de suas características de interesse, o estabelecimento de práticas básicas de manejo em diferentes localidades do Nordeste e a aceitação do consumidor.No que se refere aos mini frutos, tanto de abacaxi como de banana, podem ser considerados como uma inovação no setor. Alguns testes para avaliação de aceitação de consumidores, em feiras agropecuárias (STANDS) e alguns eventos mostraram um enorme potencial no uso desses pequenos frutos. Em arranjos florais são uma novidade que tem encantado os consumidores, mas ainda não são explorados comercialmente e não existe nenhum tipo de produção. São certamente, uma interessante inovação para o setor de ornamentais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Antonio da Silva Souza - Integrante / Janay Almeida dos SantosSerejo - Integrante / Levi Moura Barros - Integrante / Ana Cristina Portugal - Integrante / Sebastiao de Oliveira e Silva - Integrante / Jose Carlos Mosca - Integrante., Financiador(es): Banco do Nordeste do Brasil S/A - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2008

    Fortalecimento da Agricultura Familiar do semi-árido baiano mediante a implementação de práticas agregadoras de valor adequado às condições socio-ambientais da região, Descrição: Os novos paradigmas de desenvolvimento, com equidade, demandam novos mecanismos para enfrentamento da pobreza e das desigualdades que superem a alternativa falida de "modernização" da agricultura pautada na revolução verde, principalmente devido ao caráter insustentável do modelo, tanto pela perspectiva econômica como pela ambiental. No Brasi, a agricultura familiar, especialmente na Região Nordeste, tem demonstrado a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a processos inovadores que incluam as mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Dentre as diversas alternativas capazes de atender essa demanda, encontra-se a produção de flores e plantas ornamentais tropicais, cuja capacidade de geração de empregos alcança, no Brasil, a cifra de 20 pessoas por hectare. No território semi-árido baiano, especialmente na região sisaleira, outros projetos implementados, dentre os quais vale mencionar um voltado para a avaliação dos efeitos de tecnologias agropecuárias sobre a organização do trabalho de agricultores e agricultoras, foi claramente identificada a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a esses processos inovadores por parte das mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Para atender a esse desafio, será implementado um modelo integrado de transferência de tecnologia que agregue o saber local, para o que serão realizados estudos de caracterização do capital social e discussões prévias sobre as estratégias de inclusão social e agregação de valor representadas pelas tecnologias que elevem a qualidade da produção local. Com essa perspectiva, serão capacitados cem agricultores, dos quais, no mínimo, 30% de mulheres, visando, com isso, a melhoria da qualidade de vida e a redução das desigualdades de gênero.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Integrante / Maria das Graças Carneiro de Sena - Coordenador / Amilcar Baiardi - Integrante / Marilia Folegathi - Integrante., Financiador(es): Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    ADEQUAÇÃO DE PRODUTOS DE HÍBRIDOS DE ABACAXI ORNAMENTAL e DEFINIÇÃO DE MERCADO, Descrição: Este projeto tem como base a finalização de três produtos (diferentes formas de uso) de novos híbridos de abacaxi ornamental desenvolvidos pelo programa de melhoramento genético da Embrapa Mandioca e Fruticultura e em fase final de validação. Estes produtos são as hastes florais de abacaxi ornamental, abacaxi ornamental em vaso e minifrutos de abacaxi embalados. São produtos inovadores e que atendem a uma demanda do segmento de flores por novidade e, nos últimos anos, por flores tropicais. A validação agronômica dos híbridos está finalizada e a qualidade dos produtos já foi avalizada em feiras nacionais de grande porte e eventos internacionais e os resultados são excelentes. Entretanto, pelas peculiaridades do segmento de flores, exigente em qualidade, algumas ações ainda são necessárias para melhorar ainda mais a qualidade do produto final. Outra peculiaridade referente ao mercado para abacaxi ornamental é o fato de ser consolidado na Europa, mas praticamente inexistente no Brasil, necessitando ações que permitam mapear os atores envolvidos e a dinâmica a ser seguida. No projeto são propostas ações de pós-colheita visando aumentar a durabilidade dos produtos e reduzir custos de produção, assim como uma avaliação dos potenciais consumidores e comerciantes para os produtos. Um aspecto inovador do projeto é o desenvolvimento de embalagens próprias para os produtos, desenvolvidas com tecnologia de ponta, por meio da parceria com INT (Instituto Nacional de Tecnologia) - Divisão de Desenho Industrial (DvDI), principalmente para as plantas de vaso e os minifrutos. O desenvolvimento destas embalagens permitirá o alcance de novos mercados internacionais, altamente exigentes em embalagens que respeitem os princípios de sustentabilidade, da identidade visual e do acondicionamento funcional. Dentre os materiais básicos que serão testado para o desenvolvimento das embalagens será incluído um papel feito com fibras de abacaxi, resultado de outro projeto da carteira da Embrapa, a. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Ana Cristina Portugal P. de Carvalho - Integrante / Marcio Eduardo Canto Pereira - Integrante / Renato Manzini - Integrante / Herminio Rocha - Integrante / Luis Carlos Motta - Integrante.

  • 2006 - Atual

    AVALIAÇÃO DE NOVAS VARIEDADES DE ABACAXI E BANANEIRA ORNAMENTAL PARA A DIVERSIFICAÇÃO E SUSTENTABILIDADE DA FLORICULTURA DO NORDESTE, Descrição: A floricultura se caracteriza por ser uma atividade com significativo uso de trabalho familiar. No entanto, em razão da alta competitividade do setor (necessitando constante utilização de novas tecnologias) e aos intensos cuidados que esse tipo de lavoura necessita, o produtor precisa dispor de mão de obra qualificada e permanente, caracterizando dessa forma a floricultura, como atividade altamente geradora de empregos. De acordo com o IBGE (2004), 33% das despesas totais dos produtores de flores é gasto com o pagamento da mão de obra.A Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical possui bancos de germoplasma de diferentes fruteiras, com um grande número de acessos, dentre os quais, vários com potencial ornamental, destacando-se os gêneros Ananas e Musa. A variabilidade encontrada nessas coleções permitiu a seleção de genótipos ornamentais, alguns com potencial para uso imediato pelos floricultores e outros que podem ser indicados para programas de melhoramento genético, visando a geração de outras novas variedades, garantindo as novidades no setor. As variedades que podem ser de uso imediato, no entanto, carecem de um elevado número de mudas sadias (micropropagadas) para a realização de avaliações regionais, em diferentes localidades, a fim se observar a manutenção de suas características de interesse, o estabelecimento de práticas básicas de manejo em diferentes localidades do Nordeste e a aceitação do consumidor.No que se refere aos mini frutos, tanto de abacaxi como de banana, podem ser considerados como uma inovação no setor. Alguns testes para avaliação de aceitação de consumidores, em feiras agropecuárias (STANDS) e alguns eventos mostraram um enorme potencial no uso desses pequenos frutos. Em arranjos florais são uma novidade que tem encantado os consumidores, mas ainda não são explorados comercialmente e não existe nenhum tipo de produção. São certamente, uma interessante inovação para o setor de ornamentais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Antonio da Silva Souza - Integrante / Janay Almeida dos SantosSerejo - Integrante / Levi Moura Barros - Integrante / Ana Cristina Portugal - Integrante / Sebastiao de Oliveira e Silva - Integrante / Jose Carlos Mosca - Integrante., Financiador(es): Banco do Nordeste do Brasil S/A - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2008

    Fortalecimento da Agricultura Familiar do semi-árido baiano mediante a implementação de práticas agregadoras de valor adequado às condições socio-ambientais da região, Descrição: Os novos paradigmas de desenvolvimento, com equidade, demandam novos mecanismos para enfrentamento da pobreza e das desigualdades que superem a alternativa falida de "modernização" da agricultura pautada na revolução verde, principalmente devido ao caráter insustentável do modelo, tanto pela perspectiva econômica como pela ambiental. No Brasi, a agricultura familiar, especialmente na Região Nordeste, tem demonstrado a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a processos inovadores que incluam as mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Dentre as diversas alternativas capazes de atender essa demanda, encontra-se a produção de flores e plantas ornamentais tropicais, cuja capacidade de geração de empregos alcança, no Brasil, a cifra de 20 pessoas por hectare. No território semi-árido baiano, especialmente na região sisaleira, outros projetos implementados, dentre os quais vale mencionar um voltado para a avaliação dos efeitos de tecnologias agropecuárias sobre a organização do trabalho de agricultores e agricultoras, foi claramente identificada a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a esses processos inovadores por parte das mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Para atender a esse desafio, será implementado um modelo integrado de transferência de tecnologia que agregue o saber local, para o que serão realizados estudos de caracterização do capital social e discussões prévias sobre as estratégias de inclusão social e agregação de valor representadas pelas tecnologias que elevem a qualidade da produção local. Com essa perspectiva, serão capacitados cem agricultores, dos quais, no mínimo, 30% de mulheres, visando, com isso, a melhoria da qualidade de vida e a redução das desigualdades de gênero.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Integrante / Maria das Graças Carneiro de Sena - Coordenador / Amilcar Baiardi - Integrante / Marilia Folegathi - Integrante., Financiador(es): Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    ADEQUAÇÃO DE PRODUTOS DE HÍBRIDOS DE ABACAXI ORNAMENTAL e DEFINIÇÃO DE MERCADO, Descrição: Este projeto tem como base a finalização de três produtos (diferentes formas de uso) de novos híbridos de abacaxi ornamental desenvolvidos pelo programa de melhoramento genético da Embrapa Mandioca e Fruticultura e em fase final de validação. Estes produtos são as hastes florais de abacaxi ornamental, abacaxi ornamental em vaso e minifrutos de abacaxi embalados. São produtos inovadores e que atendem a uma demanda do segmento de flores por novidade e, nos últimos anos, por flores tropicais. A validação agronômica dos híbridos está finalizada e a qualidade dos produtos já foi avalizada em feiras nacionais de grande porte e eventos internacionais e os resultados são excelentes. Entretanto, pelas peculiaridades do segmento de flores, exigente em qualidade, algumas ações ainda são necessárias para melhorar ainda mais a qualidade do produto final. Outra peculiaridade referente ao mercado para abacaxi ornamental é o fato de ser consolidado na Europa, mas praticamente inexistente no Brasil, necessitando ações que permitam mapear os atores envolvidos e a dinâmica a ser seguida. No projeto são propostas ações de pós-colheita visando aumentar a durabilidade dos produtos e reduzir custos de produção, assim como uma avaliação dos potenciais consumidores e comerciantes para os produtos. Um aspecto inovador do projeto é o desenvolvimento de embalagens próprias para os produtos, desenvolvidas com tecnologia de ponta, por meio da parceria com INT (Instituto Nacional de Tecnologia) - Divisão de Desenho Industrial (DvDI), principalmente para as plantas de vaso e os minifrutos. O desenvolvimento destas embalagens permitirá o alcance de novos mercados internacionais, altamente exigentes em embalagens que respeitem os princípios de sustentabilidade, da identidade visual e do acondicionamento funcional. Dentre os materiais básicos que serão testado para o desenvolvimento das embalagens será incluído um papel feito com fibras de abacaxi, resultado de outro projeto da carteira da Embrapa, a. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Ana Cristina Portugal P. de Carvalho - Integrante / Marcio Eduardo Canto Pereira - Integrante / Renato Manzini - Integrante / Herminio Rocha - Integrante / Luis Carlos Motta - Integrante.

  • 2006 - Atual

    AVALIAÇÃO DE NOVAS VARIEDADES DE ABACAXI E BANANEIRA ORNAMENTAL PARA A DIVERSIFICAÇÃO E SUSTENTABILIDADE DA FLORICULTURA DO NORDESTE, Descrição: A floricultura se caracteriza por ser uma atividade com significativo uso de trabalho familiar. No entanto, em razão da alta competitividade do setor (necessitando constante utilização de novas tecnologias) e aos intensos cuidados que esse tipo de lavoura necessita, o produtor precisa dispor de mão de obra qualificada e permanente, caracterizando dessa forma a floricultura, como atividade altamente geradora de empregos. De acordo com o IBGE (2004), 33% das despesas totais dos produtores de flores é gasto com o pagamento da mão de obra.A Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical possui bancos de germoplasma de diferentes fruteiras, com um grande número de acessos, dentre os quais, vários com potencial ornamental, destacando-se os gêneros Ananas e Musa. A variabilidade encontrada nessas coleções permitiu a seleção de genótipos ornamentais, alguns com potencial para uso imediato pelos floricultores e outros que podem ser indicados para programas de melhoramento genético, visando a geração de outras novas variedades, garantindo as novidades no setor. As variedades que podem ser de uso imediato, no entanto, carecem de um elevado número de mudas sadias (micropropagadas) para a realização de avaliações regionais, em diferentes localidades, a fim se observar a manutenção de suas características de interesse, o estabelecimento de práticas básicas de manejo em diferentes localidades do Nordeste e a aceitação do consumidor.No que se refere aos mini frutos, tanto de abacaxi como de banana, podem ser considerados como uma inovação no setor. Alguns testes para avaliação de aceitação de consumidores, em feiras agropecuárias (STANDS) e alguns eventos mostraram um enorme potencial no uso desses pequenos frutos. Em arranjos florais são uma novidade que tem encantado os consumidores, mas ainda não são explorados comercialmente e não existe nenhum tipo de produção. São certamente, uma interessante inovação para o setor de ornamentais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Antonio da Silva Souza - Integrante / Janay Almeida dos SantosSerejo - Integrante / Levi Moura Barros - Integrante / Ana Cristina Portugal - Integrante / Sebastiao de Oliveira e Silva - Integrante / Jose Carlos Mosca - Integrante., Financiador(es): Banco do Nordeste do Brasil S/A - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2008

    Fortalecimento da Agricultura Familiar do semi-árido baiano mediante a implementação de práticas agregadoras de valor adequado às condições socio-ambientais da região, Descrição: Os novos paradigmas de desenvolvimento, com equidade, demandam novos mecanismos para enfrentamento da pobreza e das desigualdades que superem a alternativa falida de "modernização" da agricultura pautada na revolução verde, principalmente devido ao caráter insustentável do modelo, tanto pela perspectiva econômica como pela ambiental. No Brasi, a agricultura familiar, especialmente na Região Nordeste, tem demonstrado a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a processos inovadores que incluam as mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Dentre as diversas alternativas capazes de atender essa demanda, encontra-se a produção de flores e plantas ornamentais tropicais, cuja capacidade de geração de empregos alcança, no Brasil, a cifra de 20 pessoas por hectare. No território semi-árido baiano, especialmente na região sisaleira, outros projetos implementados, dentre os quais vale mencionar um voltado para a avaliação dos efeitos de tecnologias agropecuárias sobre a organização do trabalho de agricultores e agricultoras, foi claramente identificada a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a esses processos inovadores por parte das mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Para atender a esse desafio, será implementado um modelo integrado de transferência de tecnologia que agregue o saber local, para o que serão realizados estudos de caracterização do capital social e discussões prévias sobre as estratégias de inclusão social e agregação de valor representadas pelas tecnologias que elevem a qualidade da produção local. Com essa perspectiva, serão capacitados cem agricultores, dos quais, no mínimo, 30% de mulheres, visando, com isso, a melhoria da qualidade de vida e a redução das desigualdades de gênero.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Integrante / Maria das Graças Carneiro de Sena - Coordenador / Amilcar Baiardi - Integrante / Marilia Folegathi - Integrante., Financiador(es): Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    ADEQUAÇÃO DE PRODUTOS DE HÍBRIDOS DE ABACAXI ORNAMENTAL e DEFINIÇÃO DE MERCADO, Descrição: Este projeto tem como base a finalização de três produtos (diferentes formas de uso) de novos híbridos de abacaxi ornamental desenvolvidos pelo programa de melhoramento genético da Embrapa Mandioca e Fruticultura e em fase final de validação. Estes produtos são as hastes florais de abacaxi ornamental, abacaxi ornamental em vaso e minifrutos de abacaxi embalados. São produtos inovadores e que atendem a uma demanda do segmento de flores por novidade e, nos últimos anos, por flores tropicais. A validação agronômica dos híbridos está finalizada e a qualidade dos produtos já foi avalizada em feiras nacionais de grande porte e eventos internacionais e os resultados são excelentes. Entretanto, pelas peculiaridades do segmento de flores, exigente em qualidade, algumas ações ainda são necessárias para melhorar ainda mais a qualidade do produto final. Outra peculiaridade referente ao mercado para abacaxi ornamental é o fato de ser consolidado na Europa, mas praticamente inexistente no Brasil, necessitando ações que permitam mapear os atores envolvidos e a dinâmica a ser seguida. No projeto são propostas ações de pós-colheita visando aumentar a durabilidade dos produtos e reduzir custos de produção, assim como uma avaliação dos potenciais consumidores e comerciantes para os produtos. Um aspecto inovador do projeto é o desenvolvimento de embalagens próprias para os produtos, desenvolvidas com tecnologia de ponta, por meio da parceria com INT (Instituto Nacional de Tecnologia) - Divisão de Desenho Industrial (DvDI), principalmente para as plantas de vaso e os minifrutos. O desenvolvimento destas embalagens permitirá o alcance de novos mercados internacionais, altamente exigentes em embalagens que respeitem os princípios de sustentabilidade, da identidade visual e do acondicionamento funcional. Dentre os materiais básicos que serão testado para o desenvolvimento das embalagens será incluído um papel feito com fibras de abacaxi, resultado de outro projeto da carteira da Embrapa, a. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Ana Cristina Portugal P. de Carvalho - Integrante / Marcio Eduardo Canto Pereira - Integrante / Renato Manzini - Integrante / Herminio Rocha - Integrante / Luis Carlos Motta - Integrante.

  • 2006 - Atual

    AVALIAÇÃO DE NOVAS VARIEDADES DE ABACAXI E BANANEIRA ORNAMENTAL PARA A DIVERSIFICAÇÃO E SUSTENTABILIDADE DA FLORICULTURA DO NORDESTE, Descrição: A floricultura se caracteriza por ser uma atividade com significativo uso de trabalho familiar. No entanto, em razão da alta competitividade do setor (necessitando constante utilização de novas tecnologias) e aos intensos cuidados que esse tipo de lavoura necessita, o produtor precisa dispor de mão de obra qualificada e permanente, caracterizando dessa forma a floricultura, como atividade altamente geradora de empregos. De acordo com o IBGE (2004), 33% das despesas totais dos produtores de flores é gasto com o pagamento da mão de obra.A Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical possui bancos de germoplasma de diferentes fruteiras, com um grande número de acessos, dentre os quais, vários com potencial ornamental, destacando-se os gêneros Ananas e Musa. A variabilidade encontrada nessas coleções permitiu a seleção de genótipos ornamentais, alguns com potencial para uso imediato pelos floricultores e outros que podem ser indicados para programas de melhoramento genético, visando a geração de outras novas variedades, garantindo as novidades no setor. As variedades que podem ser de uso imediato, no entanto, carecem de um elevado número de mudas sadias (micropropagadas) para a realização de avaliações regionais, em diferentes localidades, a fim se observar a manutenção de suas características de interesse, o estabelecimento de práticas básicas de manejo em diferentes localidades do Nordeste e a aceitação do consumidor.No que se refere aos mini frutos, tanto de abacaxi como de banana, podem ser considerados como uma inovação no setor. Alguns testes para avaliação de aceitação de consumidores, em feiras agropecuárias (STANDS) e alguns eventos mostraram um enorme potencial no uso desses pequenos frutos. Em arranjos florais são uma novidade que tem encantado os consumidores, mas ainda não são explorados comercialmente e não existe nenhum tipo de produção. São certamente, uma interessante inovação para o setor de ornamentais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Antonio da Silva Souza - Integrante / Janay Almeida dos SantosSerejo - Integrante / Levi Moura Barros - Integrante / Ana Cristina Portugal - Integrante / Sebastiao de Oliveira e Silva - Integrante / Jose Carlos Mosca - Integrante., Financiador(es): Banco do Nordeste do Brasil S/A - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2008

    Fortalecimento da Agricultura Familiar do semi-árido baiano mediante a implementação de práticas agregadoras de valor adequado às condições socio-ambientais da região, Descrição: Os novos paradigmas de desenvolvimento, com equidade, demandam novos mecanismos para enfrentamento da pobreza e das desigualdades que superem a alternativa falida de "modernização" da agricultura pautada na revolução verde, principalmente devido ao caráter insustentável do modelo, tanto pela perspectiva econômica como pela ambiental. No Brasi, a agricultura familiar, especialmente na Região Nordeste, tem demonstrado a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a processos inovadores que incluam as mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Dentre as diversas alternativas capazes de atender essa demanda, encontra-se a produção de flores e plantas ornamentais tropicais, cuja capacidade de geração de empregos alcança, no Brasil, a cifra de 20 pessoas por hectare. No território semi-árido baiano, especialmente na região sisaleira, outros projetos implementados, dentre os quais vale mencionar um voltado para a avaliação dos efeitos de tecnologias agropecuárias sobre a organização do trabalho de agricultores e agricultoras, foi claramente identificada a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a esses processos inovadores por parte das mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Para atender a esse desafio, será implementado um modelo integrado de transferência de tecnologia que agregue o saber local, para o que serão realizados estudos de caracterização do capital social e discussões prévias sobre as estratégias de inclusão social e agregação de valor representadas pelas tecnologias que elevem a qualidade da produção local. Com essa perspectiva, serão capacitados cem agricultores, dos quais, no mínimo, 30% de mulheres, visando, com isso, a melhoria da qualidade de vida e a redução das desigualdades de gênero.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Integrante / Maria das Graças Carneiro de Sena - Coordenador / Amilcar Baiardi - Integrante / Marilia Folegathi - Integrante., Financiador(es): Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    ADEQUAÇÃO DE PRODUTOS DE HÍBRIDOS DE ABACAXI ORNAMENTAL e DEFINIÇÃO DE MERCADO, Descrição: Este projeto tem como base a finalização de três produtos (diferentes formas de uso) de novos híbridos de abacaxi ornamental desenvolvidos pelo programa de melhoramento genético da Embrapa Mandioca e Fruticultura e em fase final de validação. Estes produtos são as hastes florais de abacaxi ornamental, abacaxi ornamental em vaso e minifrutos de abacaxi embalados. São produtos inovadores e que atendem a uma demanda do segmento de flores por novidade e, nos últimos anos, por flores tropicais. A validação agronômica dos híbridos está finalizada e a qualidade dos produtos já foi avalizada em feiras nacionais de grande porte e eventos internacionais e os resultados são excelentes. Entretanto, pelas peculiaridades do segmento de flores, exigente em qualidade, algumas ações ainda são necessárias para melhorar ainda mais a qualidade do produto final. Outra peculiaridade referente ao mercado para abacaxi ornamental é o fato de ser consolidado na Europa, mas praticamente inexistente no Brasil, necessitando ações que permitam mapear os atores envolvidos e a dinâmica a ser seguida. No projeto são propostas ações de pós-colheita visando aumentar a durabilidade dos produtos e reduzir custos de produção, assim como uma avaliação dos potenciais consumidores e comerciantes para os produtos. Um aspecto inovador do projeto é o desenvolvimento de embalagens próprias para os produtos, desenvolvidas com tecnologia de ponta, por meio da parceria com INT (Instituto Nacional de Tecnologia) - Divisão de Desenho Industrial (DvDI), principalmente para as plantas de vaso e os minifrutos. O desenvolvimento destas embalagens permitirá o alcance de novos mercados internacionais, altamente exigentes em embalagens que respeitem os princípios de sustentabilidade, da identidade visual e do acondicionamento funcional. Dentre os materiais básicos que serão testado para o desenvolvimento das embalagens será incluído um papel feito com fibras de abacaxi, resultado de outro projeto da carteira da Embrapa, a. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Ana Cristina Portugal P. de Carvalho - Integrante / Marcio Eduardo Canto Pereira - Integrante / Renato Manzini - Integrante / Herminio Rocha - Integrante / Luis Carlos Motta - Integrante.

  • 2006 - Atual

    AVALIAÇÃO DE NOVAS VARIEDADES DE ABACAXI E BANANEIRA ORNAMENTAL PARA A DIVERSIFICAÇÃO E SUSTENTABILIDADE DA FLORICULTURA DO NORDESTE, Descrição: A floricultura se caracteriza por ser uma atividade com significativo uso de trabalho familiar. No entanto, em razão da alta competitividade do setor (necessitando constante utilização de novas tecnologias) e aos intensos cuidados que esse tipo de lavoura necessita, o produtor precisa dispor de mão de obra qualificada e permanente, caracterizando dessa forma a floricultura, como atividade altamente geradora de empregos. De acordo com o IBGE (2004), 33% das despesas totais dos produtores de flores é gasto com o pagamento da mão de obra.A Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical possui bancos de germoplasma de diferentes fruteiras, com um grande número de acessos, dentre os quais, vários com potencial ornamental, destacando-se os gêneros Ananas e Musa. A variabilidade encontrada nessas coleções permitiu a seleção de genótipos ornamentais, alguns com potencial para uso imediato pelos floricultores e outros que podem ser indicados para programas de melhoramento genético, visando a geração de outras novas variedades, garantindo as novidades no setor. As variedades que podem ser de uso imediato, no entanto, carecem de um elevado número de mudas sadias (micropropagadas) para a realização de avaliações regionais, em diferentes localidades, a fim se observar a manutenção de suas características de interesse, o estabelecimento de práticas básicas de manejo em diferentes localidades do Nordeste e a aceitação do consumidor.No que se refere aos mini frutos, tanto de abacaxi como de banana, podem ser considerados como uma inovação no setor. Alguns testes para avaliação de aceitação de consumidores, em feiras agropecuárias (STANDS) e alguns eventos mostraram um enorme potencial no uso desses pequenos frutos. Em arranjos florais são uma novidade que tem encantado os consumidores, mas ainda não são explorados comercialmente e não existe nenhum tipo de produção. São certamente, uma interessante inovação para o setor de ornamentais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Antonio da Silva Souza - Integrante / Janay Almeida dos SantosSerejo - Integrante / Levi Moura Barros - Integrante / Ana Cristina Portugal - Integrante / Sebastiao de Oliveira e Silva - Integrante / Jose Carlos Mosca - Integrante., Financiador(es): Banco do Nordeste do Brasil S/A - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2008

    Fortalecimento da Agricultura Familiar do semi-árido baiano mediante a implementação de práticas agregadoras de valor adequado às condições socio-ambientais da região, Descrição: Os novos paradigmas de desenvolvimento, com equidade, demandam novos mecanismos para enfrentamento da pobreza e das desigualdades que superem a alternativa falida de "modernização" da agricultura pautada na revolução verde, principalmente devido ao caráter insustentável do modelo, tanto pela perspectiva econômica como pela ambiental. No Brasi, a agricultura familiar, especialmente na Região Nordeste, tem demonstrado a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a processos inovadores que incluam as mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Dentre as diversas alternativas capazes de atender essa demanda, encontra-se a produção de flores e plantas ornamentais tropicais, cuja capacidade de geração de empregos alcança, no Brasil, a cifra de 20 pessoas por hectare. No território semi-árido baiano, especialmente na região sisaleira, outros projetos implementados, dentre os quais vale mencionar um voltado para a avaliação dos efeitos de tecnologias agropecuárias sobre a organização do trabalho de agricultores e agricultoras, foi claramente identificada a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a esses processos inovadores por parte das mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Para atender a esse desafio, será implementado um modelo integrado de transferência de tecnologia que agregue o saber local, para o que serão realizados estudos de caracterização do capital social e discussões prévias sobre as estratégias de inclusão social e agregação de valor representadas pelas tecnologias que elevem a qualidade da produção local. Com essa perspectiva, serão capacitados cem agricultores, dos quais, no mínimo, 30% de mulheres, visando, com isso, a melhoria da qualidade de vida e a redução das desigualdades de gênero.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Integrante / Maria das Graças Carneiro de Sena - Coordenador / Amilcar Baiardi - Integrante / Marilia Folegathi - Integrante., Financiador(es): Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    ADEQUAÇÃO DE PRODUTOS DE HÍBRIDOS DE ABACAXI ORNAMENTAL e DEFINIÇÃO DE MERCADO, Descrição: Este projeto tem como base a finalização de três produtos (diferentes formas de uso) de novos híbridos de abacaxi ornamental desenvolvidos pelo programa de melhoramento genético da Embrapa Mandioca e Fruticultura e em fase final de validação. Estes produtos são as hastes florais de abacaxi ornamental, abacaxi ornamental em vaso e minifrutos de abacaxi embalados. São produtos inovadores e que atendem a uma demanda do segmento de flores por novidade e, nos últimos anos, por flores tropicais. A validação agronômica dos híbridos está finalizada e a qualidade dos produtos já foi avalizada em feiras nacionais de grande porte e eventos internacionais e os resultados são excelentes. Entretanto, pelas peculiaridades do segmento de flores, exigente em qualidade, algumas ações ainda são necessárias para melhorar ainda mais a qualidade do produto final. Outra peculiaridade referente ao mercado para abacaxi ornamental é o fato de ser consolidado na Europa, mas praticamente inexistente no Brasil, necessitando ações que permitam mapear os atores envolvidos e a dinâmica a ser seguida. No projeto são propostas ações de pós-colheita visando aumentar a durabilidade dos produtos e reduzir custos de produção, assim como uma avaliação dos potenciais consumidores e comerciantes para os produtos. Um aspecto inovador do projeto é o desenvolvimento de embalagens próprias para os produtos, desenvolvidas com tecnologia de ponta, por meio da parceria com INT (Instituto Nacional de Tecnologia) - Divisão de Desenho Industrial (DvDI), principalmente para as plantas de vaso e os minifrutos. O desenvolvimento destas embalagens permitirá o alcance de novos mercados internacionais, altamente exigentes em embalagens que respeitem os princípios de sustentabilidade, da identidade visual e do acondicionamento funcional. Dentre os materiais básicos que serão testado para o desenvolvimento das embalagens será incluído um papel feito com fibras de abacaxi, resultado de outro projeto da carteira da Embrapa, a. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Ana Cristina Portugal P. de Carvalho - Integrante / Marcio Eduardo Canto Pereira - Integrante / Renato Manzini - Integrante / Herminio Rocha - Integrante / Luis Carlos Motta - Integrante.

  • 2006 - Atual

    AVALIAÇÃO DE NOVAS VARIEDADES DE ABACAXI E BANANEIRA ORNAMENTAL PARA A DIVERSIFICAÇÃO E SUSTENTABILIDADE DA FLORICULTURA DO NORDESTE, Descrição: A floricultura se caracteriza por ser uma atividade com significativo uso de trabalho familiar. No entanto, em razão da alta competitividade do setor (necessitando constante utilização de novas tecnologias) e aos intensos cuidados que esse tipo de lavoura necessita, o produtor precisa dispor de mão de obra qualificada e permanente, caracterizando dessa forma a floricultura, como atividade altamente geradora de empregos. De acordo com o IBGE (2004), 33% das despesas totais dos produtores de flores é gasto com o pagamento da mão de obra.A Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical possui bancos de germoplasma de diferentes fruteiras, com um grande número de acessos, dentre os quais, vários com potencial ornamental, destacando-se os gêneros Ananas e Musa. A variabilidade encontrada nessas coleções permitiu a seleção de genótipos ornamentais, alguns com potencial para uso imediato pelos floricultores e outros que podem ser indicados para programas de melhoramento genético, visando a geração de outras novas variedades, garantindo as novidades no setor. As variedades que podem ser de uso imediato, no entanto, carecem de um elevado número de mudas sadias (micropropagadas) para a realização de avaliações regionais, em diferentes localidades, a fim se observar a manutenção de suas características de interesse, o estabelecimento de práticas básicas de manejo em diferentes localidades do Nordeste e a aceitação do consumidor.No que se refere aos mini frutos, tanto de abacaxi como de banana, podem ser considerados como uma inovação no setor. Alguns testes para avaliação de aceitação de consumidores, em feiras agropecuárias (STANDS) e alguns eventos mostraram um enorme potencial no uso desses pequenos frutos. Em arranjos florais são uma novidade que tem encantado os consumidores, mas ainda não são explorados comercialmente e não existe nenhum tipo de produção. São certamente, uma interessante inovação para o setor de ornamentais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Antonio da Silva Souza - Integrante / Janay Almeida dos SantosSerejo - Integrante / Levi Moura Barros - Integrante / Ana Cristina Portugal - Integrante / Sebastiao de Oliveira e Silva - Integrante / Jose Carlos Mosca - Integrante., Financiador(es): Banco do Nordeste do Brasil S/A - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2008

    Fortalecimento da Agricultura Familiar do semi-árido baiano mediante a implementação de práticas agregadoras de valor adequado às condições socio-ambientais da região, Descrição: Os novos paradigmas de desenvolvimento, com equidade, demandam novos mecanismos para enfrentamento da pobreza e das desigualdades que superem a alternativa falida de "modernização" da agricultura pautada na revolução verde, principalmente devido ao caráter insustentável do modelo, tanto pela perspectiva econômica como pela ambiental. No Brasi, a agricultura familiar, especialmente na Região Nordeste, tem demonstrado a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a processos inovadores que incluam as mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Dentre as diversas alternativas capazes de atender essa demanda, encontra-se a produção de flores e plantas ornamentais tropicais, cuja capacidade de geração de empregos alcança, no Brasil, a cifra de 20 pessoas por hectare. No território semi-árido baiano, especialmente na região sisaleira, outros projetos implementados, dentre os quais vale mencionar um voltado para a avaliação dos efeitos de tecnologias agropecuárias sobre a organização do trabalho de agricultores e agricultoras, foi claramente identificada a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a esses processos inovadores por parte das mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Para atender a esse desafio, será implementado um modelo integrado de transferência de tecnologia que agregue o saber local, para o que serão realizados estudos de caracterização do capital social e discussões prévias sobre as estratégias de inclusão social e agregação de valor representadas pelas tecnologias que elevem a qualidade da produção local. Com essa perspectiva, serão capacitados cem agricultores, dos quais, no mínimo, 30% de mulheres, visando, com isso, a melhoria da qualidade de vida e a redução das desigualdades de gênero.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Integrante / Maria das Graças Carneiro de Sena - Coordenador / Amilcar Baiardi - Integrante / Marilia Folegathi - Integrante., Financiador(es): Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    ADEQUAÇÃO DE PRODUTOS DE HÍBRIDOS DE ABACAXI ORNAMENTAL e DEFINIÇÃO DE MERCADO, Descrição: Este projeto tem como base a finalização de três produtos (diferentes formas de uso) de novos híbridos de abacaxi ornamental desenvolvidos pelo programa de melhoramento genético da Embrapa Mandioca e Fruticultura e em fase final de validação. Estes produtos são as hastes florais de abacaxi ornamental, abacaxi ornamental em vaso e minifrutos de abacaxi embalados. São produtos inovadores e que atendem a uma demanda do segmento de flores por novidade e, nos últimos anos, por flores tropicais. A validação agronômica dos híbridos está finalizada e a qualidade dos produtos já foi avalizada em feiras nacionais de grande porte e eventos internacionais e os resultados são excelentes. Entretanto, pelas peculiaridades do segmento de flores, exigente em qualidade, algumas ações ainda são necessárias para melhorar ainda mais a qualidade do produto final. Outra peculiaridade referente ao mercado para abacaxi ornamental é o fato de ser consolidado na Europa, mas praticamente inexistente no Brasil, necessitando ações que permitam mapear os atores envolvidos e a dinâmica a ser seguida. No projeto são propostas ações de pós-colheita visando aumentar a durabilidade dos produtos e reduzir custos de produção, assim como uma avaliação dos potenciais consumidores e comerciantes para os produtos. Um aspecto inovador do projeto é o desenvolvimento de embalagens próprias para os produtos, desenvolvidas com tecnologia de ponta, por meio da parceria com INT (Instituto Nacional de Tecnologia) - Divisão de Desenho Industrial (DvDI), principalmente para as plantas de vaso e os minifrutos. O desenvolvimento destas embalagens permitirá o alcance de novos mercados internacionais, altamente exigentes em embalagens que respeitem os princípios de sustentabilidade, da identidade visual e do acondicionamento funcional. Dentre os materiais básicos que serão testado para o desenvolvimento das embalagens será incluído um papel feito com fibras de abacaxi, resultado de outro projeto da carteira da Embrapa, a. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Ana Cristina Portugal P. de Carvalho - Integrante / Marcio Eduardo Canto Pereira - Integrante / Renato Manzini - Integrante / Herminio Rocha - Integrante / Luis Carlos Motta - Integrante.

  • 2006 - Atual

    AVALIAÇÃO DE NOVAS VARIEDADES DE ABACAXI E BANANEIRA ORNAMENTAL PARA A DIVERSIFICAÇÃO E SUSTENTABILIDADE DA FLORICULTURA DO NORDESTE, Descrição: A floricultura se caracteriza por ser uma atividade com significativo uso de trabalho familiar. No entanto, em razão da alta competitividade do setor (necessitando constante utilização de novas tecnologias) e aos intensos cuidados que esse tipo de lavoura necessita, o produtor precisa dispor de mão de obra qualificada e permanente, caracterizando dessa forma a floricultura, como atividade altamente geradora de empregos. De acordo com o IBGE (2004), 33% das despesas totais dos produtores de flores é gasto com o pagamento da mão de obra.A Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical possui bancos de germoplasma de diferentes fruteiras, com um grande número de acessos, dentre os quais, vários com potencial ornamental, destacando-se os gêneros Ananas e Musa. A variabilidade encontrada nessas coleções permitiu a seleção de genótipos ornamentais, alguns com potencial para uso imediato pelos floricultores e outros que podem ser indicados para programas de melhoramento genético, visando a geração de outras novas variedades, garantindo as novidades no setor. As variedades que podem ser de uso imediato, no entanto, carecem de um elevado número de mudas sadias (micropropagadas) para a realização de avaliações regionais, em diferentes localidades, a fim se observar a manutenção de suas características de interesse, o estabelecimento de práticas básicas de manejo em diferentes localidades do Nordeste e a aceitação do consumidor.No que se refere aos mini frutos, tanto de abacaxi como de banana, podem ser considerados como uma inovação no setor. Alguns testes para avaliação de aceitação de consumidores, em feiras agropecuárias (STANDS) e alguns eventos mostraram um enorme potencial no uso desses pequenos frutos. Em arranjos florais são uma novidade que tem encantado os consumidores, mas ainda não são explorados comercialmente e não existe nenhum tipo de produção. São certamente, uma interessante inovação para o setor de ornamentais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Antonio da Silva Souza - Integrante / Janay Almeida dos SantosSerejo - Integrante / Levi Moura Barros - Integrante / Ana Cristina Portugal - Integrante / Sebastiao de Oliveira e Silva - Integrante / Jose Carlos Mosca - Integrante., Financiador(es): Banco do Nordeste do Brasil S/A - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2008

    Fortalecimento da Agricultura Familiar do semi-árido baiano mediante a implementação de práticas agregadoras de valor adequado às condições socio-ambientais da região, Descrição: Os novos paradigmas de desenvolvimento, com equidade, demandam novos mecanismos para enfrentamento da pobreza e das desigualdades que superem a alternativa falida de "modernização" da agricultura pautada na revolução verde, principalmente devido ao caráter insustentável do modelo, tanto pela perspectiva econômica como pela ambiental. No Brasi, a agricultura familiar, especialmente na Região Nordeste, tem demonstrado a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a processos inovadores que incluam as mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Dentre as diversas alternativas capazes de atender essa demanda, encontra-se a produção de flores e plantas ornamentais tropicais, cuja capacidade de geração de empregos alcança, no Brasil, a cifra de 20 pessoas por hectare. No território semi-árido baiano, especialmente na região sisaleira, outros projetos implementados, dentre os quais vale mencionar um voltado para a avaliação dos efeitos de tecnologias agropecuárias sobre a organização do trabalho de agricultores e agricultoras, foi claramente identificada a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a esses processos inovadores por parte das mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Para atender a esse desafio, será implementado um modelo integrado de transferência de tecnologia que agregue o saber local, para o que serão realizados estudos de caracterização do capital social e discussões prévias sobre as estratégias de inclusão social e agregação de valor representadas pelas tecnologias que elevem a qualidade da produção local. Com essa perspectiva, serão capacitados cem agricultores, dos quais, no mínimo, 30% de mulheres, visando, com isso, a melhoria da qualidade de vida e a redução das desigualdades de gênero.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Integrante / Maria das Graças Carneiro de Sena - Coordenador / Amilcar Baiardi - Integrante / Marilia Folegathi - Integrante., Financiador(es): Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    ADEQUAÇÃO DE PRODUTOS DE HÍBRIDOS DE ABACAXI ORNAMENTAL e DEFINIÇÃO DE MERCADO, Descrição: Este projeto tem como base a finalização de três produtos (diferentes formas de uso) de novos híbridos de abacaxi ornamental desenvolvidos pelo programa de melhoramento genético da Embrapa Mandioca e Fruticultura e em fase final de validação. Estes produtos são as hastes florais de abacaxi ornamental, abacaxi ornamental em vaso e minifrutos de abacaxi embalados. São produtos inovadores e que atendem a uma demanda do segmento de flores por novidade e, nos últimos anos, por flores tropicais. A validação agronômica dos híbridos está finalizada e a qualidade dos produtos já foi avalizada em feiras nacionais de grande porte e eventos internacionais e os resultados são excelentes. Entretanto, pelas peculiaridades do segmento de flores, exigente em qualidade, algumas ações ainda são necessárias para melhorar ainda mais a qualidade do produto final. Outra peculiaridade referente ao mercado para abacaxi ornamental é o fato de ser consolidado na Europa, mas praticamente inexistente no Brasil, necessitando ações que permitam mapear os atores envolvidos e a dinâmica a ser seguida. No projeto são propostas ações de pós-colheita visando aumentar a durabilidade dos produtos e reduzir custos de produção, assim como uma avaliação dos potenciais consumidores e comerciantes para os produtos. Um aspecto inovador do projeto é o desenvolvimento de embalagens próprias para os produtos, desenvolvidas com tecnologia de ponta, por meio da parceria com INT (Instituto Nacional de Tecnologia) - Divisão de Desenho Industrial (DvDI), principalmente para as plantas de vaso e os minifrutos. O desenvolvimento destas embalagens permitirá o alcance de novos mercados internacionais, altamente exigentes em embalagens que respeitem os princípios de sustentabilidade, da identidade visual e do acondicionamento funcional. Dentre os materiais básicos que serão testado para o desenvolvimento das embalagens será incluído um papel feito com fibras de abacaxi, resultado de outro projeto da carteira da Embrapa, a. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Ana Cristina Portugal P. de Carvalho - Integrante / Marcio Eduardo Canto Pereira - Integrante / Renato Manzini - Integrante / Herminio Rocha - Integrante / Luis Carlos Motta - Integrante.

  • 2006 - Atual

    AVALIAÇÃO DE NOVAS VARIEDADES DE ABACAXI E BANANEIRA ORNAMENTAL PARA A DIVERSIFICAÇÃO E SUSTENTABILIDADE DA FLORICULTURA DO NORDESTE, Descrição: A floricultura se caracteriza por ser uma atividade com significativo uso de trabalho familiar. No entanto, em razão da alta competitividade do setor (necessitando constante utilização de novas tecnologias) e aos intensos cuidados que esse tipo de lavoura necessita, o produtor precisa dispor de mão de obra qualificada e permanente, caracterizando dessa forma a floricultura, como atividade altamente geradora de empregos. De acordo com o IBGE (2004), 33% das despesas totais dos produtores de flores é gasto com o pagamento da mão de obra.A Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical possui bancos de germoplasma de diferentes fruteiras, com um grande número de acessos, dentre os quais, vários com potencial ornamental, destacando-se os gêneros Ananas e Musa. A variabilidade encontrada nessas coleções permitiu a seleção de genótipos ornamentais, alguns com potencial para uso imediato pelos floricultores e outros que podem ser indicados para programas de melhoramento genético, visando a geração de outras novas variedades, garantindo as novidades no setor. As variedades que podem ser de uso imediato, no entanto, carecem de um elevado número de mudas sadias (micropropagadas) para a realização de avaliações regionais, em diferentes localidades, a fim se observar a manutenção de suas características de interesse, o estabelecimento de práticas básicas de manejo em diferentes localidades do Nordeste e a aceitação do consumidor.No que se refere aos mini frutos, tanto de abacaxi como de banana, podem ser considerados como uma inovação no setor. Alguns testes para avaliação de aceitação de consumidores, em feiras agropecuárias (STANDS) e alguns eventos mostraram um enorme potencial no uso desses pequenos frutos. Em arranjos florais são uma novidade que tem encantado os consumidores, mas ainda não são explorados comercialmente e não existe nenhum tipo de produção. São certamente, uma interessante inovação para o setor de ornamentais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Antonio da Silva Souza - Integrante / Janay Almeida dos SantosSerejo - Integrante / Levi Moura Barros - Integrante / Ana Cristina Portugal - Integrante / Sebastiao de Oliveira e Silva - Integrante / Jose Carlos Mosca - Integrante., Financiador(es): Banco do Nordeste do Brasil S/A - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2008

    Fortalecimento da Agricultura Familiar do semi-árido baiano mediante a implementação de práticas agregadoras de valor adequado às condições socio-ambientais da região, Descrição: Os novos paradigmas de desenvolvimento, com equidade, demandam novos mecanismos para enfrentamento da pobreza e das desigualdades que superem a alternativa falida de "modernização" da agricultura pautada na revolução verde, principalmente devido ao caráter insustentável do modelo, tanto pela perspectiva econômica como pela ambiental. No Brasi, a agricultura familiar, especialmente na Região Nordeste, tem demonstrado a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a processos inovadores que incluam as mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Dentre as diversas alternativas capazes de atender essa demanda, encontra-se a produção de flores e plantas ornamentais tropicais, cuja capacidade de geração de empregos alcança, no Brasil, a cifra de 20 pessoas por hectare. No território semi-árido baiano, especialmente na região sisaleira, outros projetos implementados, dentre os quais vale mencionar um voltado para a avaliação dos efeitos de tecnologias agropecuárias sobre a organização do trabalho de agricultores e agricultoras, foi claramente identificada a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a esses processos inovadores por parte das mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Para atender a esse desafio, será implementado um modelo integrado de transferência de tecnologia que agregue o saber local, para o que serão realizados estudos de caracterização do capital social e discussões prévias sobre as estratégias de inclusão social e agregação de valor representadas pelas tecnologias que elevem a qualidade da produção local. Com essa perspectiva, serão capacitados cem agricultores, dos quais, no mínimo, 30% de mulheres, visando, com isso, a melhoria da qualidade de vida e a redução das desigualdades de gênero.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Integrante / Maria das Graças Carneiro de Sena - Coordenador / Amilcar Baiardi - Integrante / Marilia Folegathi - Integrante., Financiador(es): Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    ADEQUAÇÃO DE PRODUTOS DE HÍBRIDOS DE ABACAXI ORNAMENTAL e DEFINIÇÃO DE MERCADO, Descrição: Este projeto tem como base a finalização de três produtos (diferentes formas de uso) de novos híbridos de abacaxi ornamental desenvolvidos pelo programa de melhoramento genético da Embrapa Mandioca e Fruticultura e em fase final de validação. Estes produtos são as hastes florais de abacaxi ornamental, abacaxi ornamental em vaso e minifrutos de abacaxi embalados. São produtos inovadores e que atendem a uma demanda do segmento de flores por novidade e, nos últimos anos, por flores tropicais. A validação agronômica dos híbridos está finalizada e a qualidade dos produtos já foi avalizada em feiras nacionais de grande porte e eventos internacionais e os resultados são excelentes. Entretanto, pelas peculiaridades do segmento de flores, exigente em qualidade, algumas ações ainda são necessárias para melhorar ainda mais a qualidade do produto final. Outra peculiaridade referente ao mercado para abacaxi ornamental é o fato de ser consolidado na Europa, mas praticamente inexistente no Brasil, necessitando ações que permitam mapear os atores envolvidos e a dinâmica a ser seguida. No projeto são propostas ações de pós-colheita visando aumentar a durabilidade dos produtos e reduzir custos de produção, assim como uma avaliação dos potenciais consumidores e comerciantes para os produtos. Um aspecto inovador do projeto é o desenvolvimento de embalagens próprias para os produtos, desenvolvidas com tecnologia de ponta, por meio da parceria com INT (Instituto Nacional de Tecnologia) - Divisão de Desenho Industrial (DvDI), principalmente para as plantas de vaso e os minifrutos. O desenvolvimento destas embalagens permitirá o alcance de novos mercados internacionais, altamente exigentes em embalagens que respeitem os princípios de sustentabilidade, da identidade visual e do acondicionamento funcional. Dentre os materiais básicos que serão testado para o desenvolvimento das embalagens será incluído um papel feito com fibras de abacaxi, resultado de outro projeto da carteira da Embrapa, a. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Ana Cristina Portugal P. de Carvalho - Integrante / Marcio Eduardo Canto Pereira - Integrante / Renato Manzini - Integrante / Herminio Rocha - Integrante / Luis Carlos Motta - Integrante.

  • 2006 - Atual

    AVALIAÇÃO DE NOVAS VARIEDADES DE ABACAXI E BANANEIRA ORNAMENTAL PARA A DIVERSIFICAÇÃO E SUSTENTABILIDADE DA FLORICULTURA DO NORDESTE, Descrição: A floricultura se caracteriza por ser uma atividade com significativo uso de trabalho familiar. No entanto, em razão da alta competitividade do setor (necessitando constante utilização de novas tecnologias) e aos intensos cuidados que esse tipo de lavoura necessita, o produtor precisa dispor de mão de obra qualificada e permanente, caracterizando dessa forma a floricultura, como atividade altamente geradora de empregos. De acordo com o IBGE (2004), 33% das despesas totais dos produtores de flores é gasto com o pagamento da mão de obra.A Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical possui bancos de germoplasma de diferentes fruteiras, com um grande número de acessos, dentre os quais, vários com potencial ornamental, destacando-se os gêneros Ananas e Musa. A variabilidade encontrada nessas coleções permitiu a seleção de genótipos ornamentais, alguns com potencial para uso imediato pelos floricultores e outros que podem ser indicados para programas de melhoramento genético, visando a geração de outras novas variedades, garantindo as novidades no setor. As variedades que podem ser de uso imediato, no entanto, carecem de um elevado número de mudas sadias (micropropagadas) para a realização de avaliações regionais, em diferentes localidades, a fim se observar a manutenção de suas características de interesse, o estabelecimento de práticas básicas de manejo em diferentes localidades do Nordeste e a aceitação do consumidor.No que se refere aos mini frutos, tanto de abacaxi como de banana, podem ser considerados como uma inovação no setor. Alguns testes para avaliação de aceitação de consumidores, em feiras agropecuárias (STANDS) e alguns eventos mostraram um enorme potencial no uso desses pequenos frutos. Em arranjos florais são uma novidade que tem encantado os consumidores, mas ainda não são explorados comercialmente e não existe nenhum tipo de produção. São certamente, uma interessante inovação para o setor de ornamentais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Antonio da Silva Souza - Integrante / Janay Almeida dos SantosSerejo - Integrante / Levi Moura Barros - Integrante / Ana Cristina Portugal - Integrante / Sebastiao de Oliveira e Silva - Integrante / Jose Carlos Mosca - Integrante., Financiador(es): Banco do Nordeste do Brasil S/A - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2008

    Fortalecimento da Agricultura Familiar do semi-árido baiano mediante a implementação de práticas agregadoras de valor adequado às condições socio-ambientais da região, Descrição: Os novos paradigmas de desenvolvimento, com equidade, demandam novos mecanismos para enfrentamento da pobreza e das desigualdades que superem a alternativa falida de "modernização" da agricultura pautada na revolução verde, principalmente devido ao caráter insustentável do modelo, tanto pela perspectiva econômica como pela ambiental. No Brasi, a agricultura familiar, especialmente na Região Nordeste, tem demonstrado a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a processos inovadores que incluam as mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Dentre as diversas alternativas capazes de atender essa demanda, encontra-se a produção de flores e plantas ornamentais tropicais, cuja capacidade de geração de empregos alcança, no Brasil, a cifra de 20 pessoas por hectare. No território semi-árido baiano, especialmente na região sisaleira, outros projetos implementados, dentre os quais vale mencionar um voltado para a avaliação dos efeitos de tecnologias agropecuárias sobre a organização do trabalho de agricultores e agricultoras, foi claramente identificada a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a esses processos inovadores por parte das mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Para atender a esse desafio, será implementado um modelo integrado de transferência de tecnologia que agregue o saber local, para o que serão realizados estudos de caracterização do capital social e discussões prévias sobre as estratégias de inclusão social e agregação de valor representadas pelas tecnologias que elevem a qualidade da produção local. Com essa perspectiva, serão capacitados cem agricultores, dos quais, no mínimo, 30% de mulheres, visando, com isso, a melhoria da qualidade de vida e a redução das desigualdades de gênero.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Integrante / Maria das Graças Carneiro de Sena - Coordenador / Amilcar Baiardi - Integrante / Marilia Folegathi - Integrante., Financiador(es): Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    ADEQUAÇÃO DE PRODUTOS DE HÍBRIDOS DE ABACAXI ORNAMENTAL e DEFINIÇÃO DE MERCADO, Descrição: Este projeto tem como base a finalização de três produtos (diferentes formas de uso) de novos híbridos de abacaxi ornamental desenvolvidos pelo programa de melhoramento genético da Embrapa Mandioca e Fruticultura e em fase final de validação. Estes produtos são as hastes florais de abacaxi ornamental, abacaxi ornamental em vaso e minifrutos de abacaxi embalados. São produtos inovadores e que atendem a uma demanda do segmento de flores por novidade e, nos últimos anos, por flores tropicais. A validação agronômica dos híbridos está finalizada e a qualidade dos produtos já foi avalizada em feiras nacionais de grande porte e eventos internacionais e os resultados são excelentes. Entretanto, pelas peculiaridades do segmento de flores, exigente em qualidade, algumas ações ainda são necessárias para melhorar ainda mais a qualidade do produto final. Outra peculiaridade referente ao mercado para abacaxi ornamental é o fato de ser consolidado na Europa, mas praticamente inexistente no Brasil, necessitando ações que permitam mapear os atores envolvidos e a dinâmica a ser seguida. No projeto são propostas ações de pós-colheita visando aumentar a durabilidade dos produtos e reduzir custos de produção, assim como uma avaliação dos potenciais consumidores e comerciantes para os produtos. Um aspecto inovador do projeto é o desenvolvimento de embalagens próprias para os produtos, desenvolvidas com tecnologia de ponta, por meio da parceria com INT (Instituto Nacional de Tecnologia) - Divisão de Desenho Industrial (DvDI), principalmente para as plantas de vaso e os minifrutos. O desenvolvimento destas embalagens permitirá o alcance de novos mercados internacionais, altamente exigentes em embalagens que respeitem os princípios de sustentabilidade, da identidade visual e do acondicionamento funcional. Dentre os materiais básicos que serão testado para o desenvolvimento das embalagens será incluído um papel feito com fibras de abacaxi, resultado de outro projeto da carteira da Embrapa, a. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Ana Cristina Portugal P. de Carvalho - Integrante / Marcio Eduardo Canto Pereira - Integrante / Renato Manzini - Integrante / Herminio Rocha - Integrante / Luis Carlos Motta - Integrante.

  • 2006 - Atual

    AVALIAÇÃO DE NOVAS VARIEDADES DE ABACAXI E BANANEIRA ORNAMENTAL PARA A DIVERSIFICAÇÃO E SUSTENTABILIDADE DA FLORICULTURA DO NORDESTE, Descrição: A floricultura se caracteriza por ser uma atividade com significativo uso de trabalho familiar. No entanto, em razão da alta competitividade do setor (necessitando constante utilização de novas tecnologias) e aos intensos cuidados que esse tipo de lavoura necessita, o produtor precisa dispor de mão de obra qualificada e permanente, caracterizando dessa forma a floricultura, como atividade altamente geradora de empregos. De acordo com o IBGE (2004), 33% das despesas totais dos produtores de flores é gasto com o pagamento da mão de obra.A Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical possui bancos de germoplasma de diferentes fruteiras, com um grande número de acessos, dentre os quais, vários com potencial ornamental, destacando-se os gêneros Ananas e Musa. A variabilidade encontrada nessas coleções permitiu a seleção de genótipos ornamentais, alguns com potencial para uso imediato pelos floricultores e outros que podem ser indicados para programas de melhoramento genético, visando a geração de outras novas variedades, garantindo as novidades no setor. As variedades que podem ser de uso imediato, no entanto, carecem de um elevado número de mudas sadias (micropropagadas) para a realização de avaliações regionais, em diferentes localidades, a fim se observar a manutenção de suas características de interesse, o estabelecimento de práticas básicas de manejo em diferentes localidades do Nordeste e a aceitação do consumidor.No que se refere aos mini frutos, tanto de abacaxi como de banana, podem ser considerados como uma inovação no setor. Alguns testes para avaliação de aceitação de consumidores, em feiras agropecuárias (STANDS) e alguns eventos mostraram um enorme potencial no uso desses pequenos frutos. Em arranjos florais são uma novidade que tem encantado os consumidores, mas ainda não são explorados comercialmente e não existe nenhum tipo de produção. São certamente, uma interessante inovação para o setor de ornamentais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Antonio da Silva Souza - Integrante / Janay Almeida dos SantosSerejo - Integrante / Levi Moura Barros - Integrante / Ana Cristina Portugal - Integrante / Sebastiao de Oliveira e Silva - Integrante / Jose Carlos Mosca - Integrante., Financiador(es): Banco do Nordeste do Brasil S/A - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2008

    Fortalecimento da Agricultura Familiar do semi-árido baiano mediante a implementação de práticas agregadoras de valor adequado às condições socio-ambientais da região, Descrição: Os novos paradigmas de desenvolvimento, com equidade, demandam novos mecanismos para enfrentamento da pobreza e das desigualdades que superem a alternativa falida de "modernização" da agricultura pautada na revolução verde, principalmente devido ao caráter insustentável do modelo, tanto pela perspectiva econômica como pela ambiental. No Brasi, a agricultura familiar, especialmente na Região Nordeste, tem demonstrado a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a processos inovadores que incluam as mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Dentre as diversas alternativas capazes de atender essa demanda, encontra-se a produção de flores e plantas ornamentais tropicais, cuja capacidade de geração de empregos alcança, no Brasil, a cifra de 20 pessoas por hectare. No território semi-árido baiano, especialmente na região sisaleira, outros projetos implementados, dentre os quais vale mencionar um voltado para a avaliação dos efeitos de tecnologias agropecuárias sobre a organização do trabalho de agricultores e agricultoras, foi claramente identificada a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a esses processos inovadores por parte das mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Para atender a esse desafio, será implementado um modelo integrado de transferência de tecnologia que agregue o saber local, para o que serão realizados estudos de caracterização do capital social e discussões prévias sobre as estratégias de inclusão social e agregação de valor representadas pelas tecnologias que elevem a qualidade da produção local. Com essa perspectiva, serão capacitados cem agricultores, dos quais, no mínimo, 30% de mulheres, visando, com isso, a melhoria da qualidade de vida e a redução das desigualdades de gênero.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Integrante / Maria das Graças Carneiro de Sena - Coordenador / Amilcar Baiardi - Integrante / Marilia Folegathi - Integrante., Financiador(es): Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    ADEQUAÇÃO DE PRODUTOS DE HÍBRIDOS DE ABACAXI ORNAMENTAL e DEFINIÇÃO DE MERCADO, Descrição: Este projeto tem como base a finalização de três produtos (diferentes formas de uso) de novos híbridos de abacaxi ornamental desenvolvidos pelo programa de melhoramento genético da Embrapa Mandioca e Fruticultura e em fase final de validação. Estes produtos são as hastes florais de abacaxi ornamental, abacaxi ornamental em vaso e minifrutos de abacaxi embalados. São produtos inovadores e que atendem a uma demanda do segmento de flores por novidade e, nos últimos anos, por flores tropicais. A validação agronômica dos híbridos está finalizada e a qualidade dos produtos já foi avalizada em feiras nacionais de grande porte e eventos internacionais e os resultados são excelentes. Entretanto, pelas peculiaridades do segmento de flores, exigente em qualidade, algumas ações ainda são necessárias para melhorar ainda mais a qualidade do produto final. Outra peculiaridade referente ao mercado para abacaxi ornamental é o fato de ser consolidado na Europa, mas praticamente inexistente no Brasil, necessitando ações que permitam mapear os atores envolvidos e a dinâmica a ser seguida. No projeto são propostas ações de pós-colheita visando aumentar a durabilidade dos produtos e reduzir custos de produção, assim como uma avaliação dos potenciais consumidores e comerciantes para os produtos. Um aspecto inovador do projeto é o desenvolvimento de embalagens próprias para os produtos, desenvolvidas com tecnologia de ponta, por meio da parceria com INT (Instituto Nacional de Tecnologia) - Divisão de Desenho Industrial (DvDI), principalmente para as plantas de vaso e os minifrutos. O desenvolvimento destas embalagens permitirá o alcance de novos mercados internacionais, altamente exigentes em embalagens que respeitem os princípios de sustentabilidade, da identidade visual e do acondicionamento funcional. Dentre os materiais básicos que serão testado para o desenvolvimento das embalagens será incluído um papel feito com fibras de abacaxi, resultado de outro projeto da carteira da Embrapa, a. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Ana Cristina Portugal P. de Carvalho - Integrante / Marcio Eduardo Canto Pereira - Integrante / Renato Manzini - Integrante / Herminio Rocha - Integrante / Luis Carlos Motta - Integrante.

  • 2006 - Atual

    AVALIAÇÃO DE NOVAS VARIEDADES DE ABACAXI E BANANEIRA ORNAMENTAL PARA A DIVERSIFICAÇÃO E SUSTENTABILIDADE DA FLORICULTURA DO NORDESTE, Descrição: A floricultura se caracteriza por ser uma atividade com significativo uso de trabalho familiar. No entanto, em razão da alta competitividade do setor (necessitando constante utilização de novas tecnologias) e aos intensos cuidados que esse tipo de lavoura necessita, o produtor precisa dispor de mão de obra qualificada e permanente, caracterizando dessa forma a floricultura, como atividade altamente geradora de empregos. De acordo com o IBGE (2004), 33% das despesas totais dos produtores de flores é gasto com o pagamento da mão de obra.A Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical possui bancos de germoplasma de diferentes fruteiras, com um grande número de acessos, dentre os quais, vários com potencial ornamental, destacando-se os gêneros Ananas e Musa. A variabilidade encontrada nessas coleções permitiu a seleção de genótipos ornamentais, alguns com potencial para uso imediato pelos floricultores e outros que podem ser indicados para programas de melhoramento genético, visando a geração de outras novas variedades, garantindo as novidades no setor. As variedades que podem ser de uso imediato, no entanto, carecem de um elevado número de mudas sadias (micropropagadas) para a realização de avaliações regionais, em diferentes localidades, a fim se observar a manutenção de suas características de interesse, o estabelecimento de práticas básicas de manejo em diferentes localidades do Nordeste e a aceitação do consumidor.No que se refere aos mini frutos, tanto de abacaxi como de banana, podem ser considerados como uma inovação no setor. Alguns testes para avaliação de aceitação de consumidores, em feiras agropecuárias (STANDS) e alguns eventos mostraram um enorme potencial no uso desses pequenos frutos. Em arranjos florais são uma novidade que tem encantado os consumidores, mas ainda não são explorados comercialmente e não existe nenhum tipo de produção. São certamente, uma interessante inovação para o setor de ornamentais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Antonio da Silva Souza - Integrante / Janay Almeida dos SantosSerejo - Integrante / Levi Moura Barros - Integrante / Ana Cristina Portugal - Integrante / Sebastiao de Oliveira e Silva - Integrante / Jose Carlos Mosca - Integrante., Financiador(es): Banco do Nordeste do Brasil S/A - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2008

    Fortalecimento da Agricultura Familiar do semi-árido baiano mediante a implementação de práticas agregadoras de valor adequado às condições socio-ambientais da região, Descrição: Os novos paradigmas de desenvolvimento, com equidade, demandam novos mecanismos para enfrentamento da pobreza e das desigualdades que superem a alternativa falida de "modernização" da agricultura pautada na revolução verde, principalmente devido ao caráter insustentável do modelo, tanto pela perspectiva econômica como pela ambiental. No Brasi, a agricultura familiar, especialmente na Região Nordeste, tem demonstrado a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a processos inovadores que incluam as mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Dentre as diversas alternativas capazes de atender essa demanda, encontra-se a produção de flores e plantas ornamentais tropicais, cuja capacidade de geração de empregos alcança, no Brasil, a cifra de 20 pessoas por hectare. No território semi-árido baiano, especialmente na região sisaleira, outros projetos implementados, dentre os quais vale mencionar um voltado para a avaliação dos efeitos de tecnologias agropecuárias sobre a organização do trabalho de agricultores e agricultoras, foi claramente identificada a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a esses processos inovadores por parte das mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Para atender a esse desafio, será implementado um modelo integrado de transferência de tecnologia que agregue o saber local, para o que serão realizados estudos de caracterização do capital social e discussões prévias sobre as estratégias de inclusão social e agregação de valor representadas pelas tecnologias que elevem a qualidade da produção local. Com essa perspectiva, serão capacitados cem agricultores, dos quais, no mínimo, 30% de mulheres, visando, com isso, a melhoria da qualidade de vida e a redução das desigualdades de gênero.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Integrante / Maria das Graças Carneiro de Sena - Coordenador / Amilcar Baiardi - Integrante / Marilia Folegathi - Integrante., Financiador(es): Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    ADEQUAÇÃO DE PRODUTOS DE HÍBRIDOS DE ABACAXI ORNAMENTAL e DEFINIÇÃO DE MERCADO, Descrição: Este projeto tem como base a finalização de três produtos (diferentes formas de uso) de novos híbridos de abacaxi ornamental desenvolvidos pelo programa de melhoramento genético da Embrapa Mandioca e Fruticultura e em fase final de validação. Estes produtos são as hastes florais de abacaxi ornamental, abacaxi ornamental em vaso e minifrutos de abacaxi embalados. São produtos inovadores e que atendem a uma demanda do segmento de flores por novidade e, nos últimos anos, por flores tropicais. A validação agronômica dos híbridos está finalizada e a qualidade dos produtos já foi avalizada em feiras nacionais de grande porte e eventos internacionais e os resultados são excelentes. Entretanto, pelas peculiaridades do segmento de flores, exigente em qualidade, algumas ações ainda são necessárias para melhorar ainda mais a qualidade do produto final. Outra peculiaridade referente ao mercado para abacaxi ornamental é o fato de ser consolidado na Europa, mas praticamente inexistente no Brasil, necessitando ações que permitam mapear os atores envolvidos e a dinâmica a ser seguida. No projeto são propostas ações de pós-colheita visando aumentar a durabilidade dos produtos e reduzir custos de produção, assim como uma avaliação dos potenciais consumidores e comerciantes para os produtos. Um aspecto inovador do projeto é o desenvolvimento de embalagens próprias para os produtos, desenvolvidas com tecnologia de ponta, por meio da parceria com INT (Instituto Nacional de Tecnologia) - Divisão de Desenho Industrial (DvDI), principalmente para as plantas de vaso e os minifrutos. O desenvolvimento destas embalagens permitirá o alcance de novos mercados internacionais, altamente exigentes em embalagens que respeitem os princípios de sustentabilidade, da identidade visual e do acondicionamento funcional. Dentre os materiais básicos que serão testado para o desenvolvimento das embalagens será incluído um papel feito com fibras de abacaxi, resultado de outro projeto da carteira da Embrapa, a. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Ana Cristina Portugal P. de Carvalho - Integrante / Marcio Eduardo Canto Pereira - Integrante / Renato Manzini - Integrante / Herminio Rocha - Integrante / Luis Carlos Motta - Integrante.

  • 2006 - Atual

    AVALIAÇÃO DE NOVAS VARIEDADES DE ABACAXI E BANANEIRA ORNAMENTAL PARA A DIVERSIFICAÇÃO E SUSTENTABILIDADE DA FLORICULTURA DO NORDESTE, Descrição: A floricultura se caracteriza por ser uma atividade com significativo uso de trabalho familiar. No entanto, em razão da alta competitividade do setor (necessitando constante utilização de novas tecnologias) e aos intensos cuidados que esse tipo de lavoura necessita, o produtor precisa dispor de mão de obra qualificada e permanente, caracterizando dessa forma a floricultura, como atividade altamente geradora de empregos. De acordo com o IBGE (2004), 33% das despesas totais dos produtores de flores é gasto com o pagamento da mão de obra.A Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical possui bancos de germoplasma de diferentes fruteiras, com um grande número de acessos, dentre os quais, vários com potencial ornamental, destacando-se os gêneros Ananas e Musa. A variabilidade encontrada nessas coleções permitiu a seleção de genótipos ornamentais, alguns com potencial para uso imediato pelos floricultores e outros que podem ser indicados para programas de melhoramento genético, visando a geração de outras novas variedades, garantindo as novidades no setor. As variedades que podem ser de uso imediato, no entanto, carecem de um elevado número de mudas sadias (micropropagadas) para a realização de avaliações regionais, em diferentes localidades, a fim se observar a manutenção de suas características de interesse, o estabelecimento de práticas básicas de manejo em diferentes localidades do Nordeste e a aceitação do consumidor.No que se refere aos mini frutos, tanto de abacaxi como de banana, podem ser considerados como uma inovação no setor. Alguns testes para avaliação de aceitação de consumidores, em feiras agropecuárias (STANDS) e alguns eventos mostraram um enorme potencial no uso desses pequenos frutos. Em arranjos florais são uma novidade que tem encantado os consumidores, mas ainda não são explorados comercialmente e não existe nenhum tipo de produção. São certamente, uma interessante inovação para o setor de ornamentais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Antonio da Silva Souza - Integrante / Janay Almeida dos SantosSerejo - Integrante / Levi Moura Barros - Integrante / Ana Cristina Portugal - Integrante / Sebastiao de Oliveira e Silva - Integrante / Jose Carlos Mosca - Integrante., Financiador(es): Banco do Nordeste do Brasil S/A - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2008

    Fortalecimento da Agricultura Familiar do semi-árido baiano mediante a implementação de práticas agregadoras de valor adequado às condições socio-ambientais da região, Descrição: Os novos paradigmas de desenvolvimento, com equidade, demandam novos mecanismos para enfrentamento da pobreza e das desigualdades que superem a alternativa falida de "modernização" da agricultura pautada na revolução verde, principalmente devido ao caráter insustentável do modelo, tanto pela perspectiva econômica como pela ambiental. No Brasi, a agricultura familiar, especialmente na Região Nordeste, tem demonstrado a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a processos inovadores que incluam as mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Dentre as diversas alternativas capazes de atender essa demanda, encontra-se a produção de flores e plantas ornamentais tropicais, cuja capacidade de geração de empregos alcança, no Brasil, a cifra de 20 pessoas por hectare. No território semi-árido baiano, especialmente na região sisaleira, outros projetos implementados, dentre os quais vale mencionar um voltado para a avaliação dos efeitos de tecnologias agropecuárias sobre a organização do trabalho de agricultores e agricultoras, foi claramente identificada a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a esses processos inovadores por parte das mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Para atender a esse desafio, será implementado um modelo integrado de transferência de tecnologia que agregue o saber local, para o que serão realizados estudos de caracterização do capital social e discussões prévias sobre as estratégias de inclusão social e agregação de valor representadas pelas tecnologias que elevem a qualidade da produção local. Com essa perspectiva, serão capacitados cem agricultores, dos quais, no mínimo, 30% de mulheres, visando, com isso, a melhoria da qualidade de vida e a redução das desigualdades de gênero.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Integrante / Maria das Graças Carneiro de Sena - Coordenador / Amilcar Baiardi - Integrante / Marilia Folegathi - Integrante., Financiador(es): Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    ADEQUAÇÃO DE PRODUTOS DE HÍBRIDOS DE ABACAXI ORNAMENTAL e DEFINIÇÃO DE MERCADO, Descrição: Este projeto tem como base a finalização de três produtos (diferentes formas de uso) de novos híbridos de abacaxi ornamental desenvolvidos pelo programa de melhoramento genético da Embrapa Mandioca e Fruticultura e em fase final de validação. Estes produtos são as hastes florais de abacaxi ornamental, abacaxi ornamental em vaso e minifrutos de abacaxi embalados. São produtos inovadores e que atendem a uma demanda do segmento de flores por novidade e, nos últimos anos, por flores tropicais. A validação agronômica dos híbridos está finalizada e a qualidade dos produtos já foi avalizada em feiras nacionais de grande porte e eventos internacionais e os resultados são excelentes. Entretanto, pelas peculiaridades do segmento de flores, exigente em qualidade, algumas ações ainda são necessárias para melhorar ainda mais a qualidade do produto final. Outra peculiaridade referente ao mercado para abacaxi ornamental é o fato de ser consolidado na Europa, mas praticamente inexistente no Brasil, necessitando ações que permitam mapear os atores envolvidos e a dinâmica a ser seguida. No projeto são propostas ações de pós-colheita visando aumentar a durabilidade dos produtos e reduzir custos de produção, assim como uma avaliação dos potenciais consumidores e comerciantes para os produtos. Um aspecto inovador do projeto é o desenvolvimento de embalagens próprias para os produtos, desenvolvidas com tecnologia de ponta, por meio da parceria com INT (Instituto Nacional de Tecnologia) - Divisão de Desenho Industrial (DvDI), principalmente para as plantas de vaso e os minifrutos. O desenvolvimento destas embalagens permitirá o alcance de novos mercados internacionais, altamente exigentes em embalagens que respeitem os princípios de sustentabilidade, da identidade visual e do acondicionamento funcional. Dentre os materiais básicos que serão testado para o desenvolvimento das embalagens será incluído um papel feito com fibras de abacaxi, resultado de outro projeto da carteira da Embrapa, a. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Ana Cristina Portugal P. de Carvalho - Integrante / Marcio Eduardo Canto Pereira - Integrante / Renato Manzini - Integrante / Herminio Rocha - Integrante / Luis Carlos Motta - Integrante.

  • 2006 - Atual

    AVALIAÇÃO DE NOVAS VARIEDADES DE ABACAXI E BANANEIRA ORNAMENTAL PARA A DIVERSIFICAÇÃO E SUSTENTABILIDADE DA FLORICULTURA DO NORDESTE, Descrição: A floricultura se caracteriza por ser uma atividade com significativo uso de trabalho familiar. No entanto, em razão da alta competitividade do setor (necessitando constante utilização de novas tecnologias) e aos intensos cuidados que esse tipo de lavoura necessita, o produtor precisa dispor de mão de obra qualificada e permanente, caracterizando dessa forma a floricultura, como atividade altamente geradora de empregos. De acordo com o IBGE (2004), 33% das despesas totais dos produtores de flores é gasto com o pagamento da mão de obra.A Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical possui bancos de germoplasma de diferentes fruteiras, com um grande número de acessos, dentre os quais, vários com potencial ornamental, destacando-se os gêneros Ananas e Musa. A variabilidade encontrada nessas coleções permitiu a seleção de genótipos ornamentais, alguns com potencial para uso imediato pelos floricultores e outros que podem ser indicados para programas de melhoramento genético, visando a geração de outras novas variedades, garantindo as novidades no setor. As variedades que podem ser de uso imediato, no entanto, carecem de um elevado número de mudas sadias (micropropagadas) para a realização de avaliações regionais, em diferentes localidades, a fim se observar a manutenção de suas características de interesse, o estabelecimento de práticas básicas de manejo em diferentes localidades do Nordeste e a aceitação do consumidor.No que se refere aos mini frutos, tanto de abacaxi como de banana, podem ser considerados como uma inovação no setor. Alguns testes para avaliação de aceitação de consumidores, em feiras agropecuárias (STANDS) e alguns eventos mostraram um enorme potencial no uso desses pequenos frutos. Em arranjos florais são uma novidade que tem encantado os consumidores, mas ainda não são explorados comercialmente e não existe nenhum tipo de produção. São certamente, uma interessante inovação para o setor de ornamentais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Antonio da Silva Souza - Integrante / Janay Almeida dos SantosSerejo - Integrante / Levi Moura Barros - Integrante / Ana Cristina Portugal - Integrante / Sebastiao de Oliveira e Silva - Integrante / Jose Carlos Mosca - Integrante., Financiador(es): Banco do Nordeste do Brasil S/A - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2008

    Fortalecimento da Agricultura Familiar do semi-árido baiano mediante a implementação de práticas agregadoras de valor adequado às condições socio-ambientais da região, Descrição: Os novos paradigmas de desenvolvimento, com equidade, demandam novos mecanismos para enfrentamento da pobreza e das desigualdades que superem a alternativa falida de "modernização" da agricultura pautada na revolução verde, principalmente devido ao caráter insustentável do modelo, tanto pela perspectiva econômica como pela ambiental. No Brasi, a agricultura familiar, especialmente na Região Nordeste, tem demonstrado a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a processos inovadores que incluam as mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Dentre as diversas alternativas capazes de atender essa demanda, encontra-se a produção de flores e plantas ornamentais tropicais, cuja capacidade de geração de empregos alcança, no Brasil, a cifra de 20 pessoas por hectare. No território semi-árido baiano, especialmente na região sisaleira, outros projetos implementados, dentre os quais vale mencionar um voltado para a avaliação dos efeitos de tecnologias agropecuárias sobre a organização do trabalho de agricultores e agricultoras, foi claramente identificada a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a esses processos inovadores por parte das mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Para atender a esse desafio, será implementado um modelo integrado de transferência de tecnologia que agregue o saber local, para o que serão realizados estudos de caracterização do capital social e discussões prévias sobre as estratégias de inclusão social e agregação de valor representadas pelas tecnologias que elevem a qualidade da produção local. Com essa perspectiva, serão capacitados cem agricultores, dos quais, no mínimo, 30% de mulheres, visando, com isso, a melhoria da qualidade de vida e a redução das desigualdades de gênero.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Integrante / Maria das Graças Carneiro de Sena - Coordenador / Amilcar Baiardi - Integrante / Marilia Folegathi - Integrante., Financiador(es): Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    ADEQUAÇÃO DE PRODUTOS DE HÍBRIDOS DE ABACAXI ORNAMENTAL e DEFINIÇÃO DE MERCADO, Descrição: Este projeto tem como base a finalização de três produtos (diferentes formas de uso) de novos híbridos de abacaxi ornamental desenvolvidos pelo programa de melhoramento genético da Embrapa Mandioca e Fruticultura e em fase final de validação. Estes produtos são as hastes florais de abacaxi ornamental, abacaxi ornamental em vaso e minifrutos de abacaxi embalados. São produtos inovadores e que atendem a uma demanda do segmento de flores por novidade e, nos últimos anos, por flores tropicais. A validação agronômica dos híbridos está finalizada e a qualidade dos produtos já foi avalizada em feiras nacionais de grande porte e eventos internacionais e os resultados são excelentes. Entretanto, pelas peculiaridades do segmento de flores, exigente em qualidade, algumas ações ainda são necessárias para melhorar ainda mais a qualidade do produto final. Outra peculiaridade referente ao mercado para abacaxi ornamental é o fato de ser consolidado na Europa, mas praticamente inexistente no Brasil, necessitando ações que permitam mapear os atores envolvidos e a dinâmica a ser seguida. No projeto são propostas ações de pós-colheita visando aumentar a durabilidade dos produtos e reduzir custos de produção, assim como uma avaliação dos potenciais consumidores e comerciantes para os produtos. Um aspecto inovador do projeto é o desenvolvimento de embalagens próprias para os produtos, desenvolvidas com tecnologia de ponta, por meio da parceria com INT (Instituto Nacional de Tecnologia) - Divisão de Desenho Industrial (DvDI), principalmente para as plantas de vaso e os minifrutos. O desenvolvimento destas embalagens permitirá o alcance de novos mercados internacionais, altamente exigentes em embalagens que respeitem os princípios de sustentabilidade, da identidade visual e do acondicionamento funcional. Dentre os materiais básicos que serão testado para o desenvolvimento das embalagens será incluído um papel feito com fibras de abacaxi, resultado de outro projeto da carteira da Embrapa, a. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Ana Cristina Portugal P. de Carvalho - Integrante / Marcio Eduardo Canto Pereira - Integrante / Renato Manzini - Integrante / Herminio Rocha - Integrante / Luis Carlos Motta - Integrante.

  • 2006 - Atual

    AVALIAÇÃO DE NOVAS VARIEDADES DE ABACAXI E BANANEIRA ORNAMENTAL PARA A DIVERSIFICAÇÃO E SUSTENTABILIDADE DA FLORICULTURA DO NORDESTE, Descrição: A floricultura se caracteriza por ser uma atividade com significativo uso de trabalho familiar. No entanto, em razão da alta competitividade do setor (necessitando constante utilização de novas tecnologias) e aos intensos cuidados que esse tipo de lavoura necessita, o produtor precisa dispor de mão de obra qualificada e permanente, caracterizando dessa forma a floricultura, como atividade altamente geradora de empregos. De acordo com o IBGE (2004), 33% das despesas totais dos produtores de flores é gasto com o pagamento da mão de obra.A Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical possui bancos de germoplasma de diferentes fruteiras, com um grande número de acessos, dentre os quais, vários com potencial ornamental, destacando-se os gêneros Ananas e Musa. A variabilidade encontrada nessas coleções permitiu a seleção de genótipos ornamentais, alguns com potencial para uso imediato pelos floricultores e outros que podem ser indicados para programas de melhoramento genético, visando a geração de outras novas variedades, garantindo as novidades no setor. As variedades que podem ser de uso imediato, no entanto, carecem de um elevado número de mudas sadias (micropropagadas) para a realização de avaliações regionais, em diferentes localidades, a fim se observar a manutenção de suas características de interesse, o estabelecimento de práticas básicas de manejo em diferentes localidades do Nordeste e a aceitação do consumidor.No que se refere aos mini frutos, tanto de abacaxi como de banana, podem ser considerados como uma inovação no setor. Alguns testes para avaliação de aceitação de consumidores, em feiras agropecuárias (STANDS) e alguns eventos mostraram um enorme potencial no uso desses pequenos frutos. Em arranjos florais são uma novidade que tem encantado os consumidores, mas ainda não são explorados comercialmente e não existe nenhum tipo de produção. São certamente, uma interessante inovação para o setor de ornamentais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Antonio da Silva Souza - Integrante / Janay Almeida dos SantosSerejo - Integrante / Levi Moura Barros - Integrante / Ana Cristina Portugal - Integrante / Sebastiao de Oliveira e Silva - Integrante / Jose Carlos Mosca - Integrante.Financiador(es): Banco do Nordeste do Brasil S/A - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2008

    Fortalecimento da Agricultura Familiar do semi-árido baiano mediante a implementação de práticas agregadoras de valor adequado às condições socio-ambientais da região, Descrição: Os novos paradigmas de desenvolvimento, com equidade, demandam novos mecanismos para enfrentamento da pobreza e das desigualdades que superem a alternativa falida de "modernização" da agricultura pautada na revolução verde, principalmente devido ao caráter insustentável do modelo, tanto pela perspectiva econômica como pela ambiental. No Brasi, a agricultura familiar, especialmente na Região Nordeste, tem demonstrado a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a processos inovadores que incluam as mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Dentre as diversas alternativas capazes de atender essa demanda, encontra-se a produção de flores e plantas ornamentais tropicais, cuja capacidade de geração de empregos alcança, no Brasil, a cifra de 20 pessoas por hectare. No território semi-árido baiano, especialmente na região sisaleira, outros projetos implementados, dentre os quais vale mencionar um voltado para a avaliação dos efeitos de tecnologias agropecuárias sobre a organização do trabalho de agricultores e agricultoras, foi claramente identificada a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a esses processos inovadores por parte das mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Para atender a esse desafio, será implementado um modelo integrado de transferência de tecnologia que agregue o saber local, para o que serão realizados estudos de caracterização do capital social e discussões prévias sobre as estratégias de inclusão social e agregação de valor representadas pelas tecnologias que elevem a qualidade da produção local. Com essa perspectiva, serão capacitados cem agricultores, dos quais, no mínimo, 30% de mulheres, visando, com isso, a melhoria da qualidade de vida e a redução das desigualdades de gênero.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Integrante / Maria das Graças Carneiro de Sena - Coordenador / Amilcar Baiardi - Integrante / Marilia Folegathi - Integrante.Financiador(es): Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    ADEQUAÇÃO DE PRODUTOS DE HÍBRIDOS DE ABACAXI ORNAMENTAL e DEFINIÇÃO DE MERCADO, Descrição: Este projeto tem como base a finalização de três produtos (diferentes formas de uso) de novos híbridos de abacaxi ornamental desenvolvidos pelo programa de melhoramento genético da Embrapa Mandioca e Fruticultura e em fase final de validação. Estes produtos são as hastes florais de abacaxi ornamental, abacaxi ornamental em vaso e minifrutos de abacaxi embalados. São produtos inovadores e que atendem a uma demanda do segmento de flores por novidade e, nos últimos anos, por flores tropicais. A validação agronômica dos híbridos está finalizada e a qualidade dos produtos já foi avalizada em feiras nacionais de grande porte e eventos internacionais e os resultados são excelentes. Entretanto, pelas peculiaridades do segmento de flores, exigente em qualidade, algumas ações ainda são necessárias para melhorar ainda mais a qualidade do produto final. Outra peculiaridade referente ao mercado para abacaxi ornamental é o fato de ser consolidado na Europa, mas praticamente inexistente no Brasil, necessitando ações que permitam mapear os atores envolvidos e a dinâmica a ser seguida. No projeto são propostas ações de pós-colheita visando aumentar a durabilidade dos produtos e reduzir custos de produção, assim como uma avaliação dos potenciais consumidores e comerciantes para os produtos. Um aspecto inovador do projeto é o desenvolvimento de embalagens próprias para os produtos, desenvolvidas com tecnologia de ponta, por meio da parceria com INT (Instituto Nacional de Tecnologia) - Divisão de Desenho Industrial (DvDI), principalmente para as plantas de vaso e os minifrutos. O desenvolvimento destas embalagens permitirá o alcance de novos mercados internacionais, altamente exigentes em embalagens que respeitem os princípios de sustentabilidade, da identidade visual e do acondicionamento funcional. Dentre os materiais básicos que serão testado para o desenvolvimento das embalagens será incluído um papel feito com fibras de abacaxi, resultado de outro projeto da carteira da Embrapa, a. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Ana Cristina Portugal P. de Carvalho - Integrante / Marcio Eduardo Canto Pereira - Integrante / Renato Manzini - Integrante / Herminio Rocha - Integrante / Luis Carlos Motta - Integrante.

  • 2006 - Atual

    AVALIAÇÃO DE NOVAS VARIEDADES DE ABACAXI E BANANEIRA ORNAMENTAL PARA A DIVERSIFICAÇÃO E SUSTENTABILIDADE DA FLORICULTURA DO NORDESTE, Descrição: A floricultura se caracteriza por ser uma atividade com significativo uso de trabalho familiar. No entanto, em razão da alta competitividade do setor (necessitando constante utilização de novas tecnologias) e aos intensos cuidados que esse tipo de lavoura necessita, o produtor precisa dispor de mão de obra qualificada e permanente, caracterizando dessa forma a floricultura, como atividade altamente geradora de empregos. De acordo com o IBGE (2004), 33% das despesas totais dos produtores de flores é gasto com o pagamento da mão de obra.A Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical possui bancos de germoplasma de diferentes fruteiras, com um grande número de acessos, dentre os quais, vários com potencial ornamental, destacando-se os gêneros Ananas e Musa. A variabilidade encontrada nessas coleções permitiu a seleção de genótipos ornamentais, alguns com potencial para uso imediato pelos floricultores e outros que podem ser indicados para programas de melhoramento genético, visando a geração de outras novas variedades, garantindo as novidades no setor. As variedades que podem ser de uso imediato, no entanto, carecem de um elevado número de mudas sadias (micropropagadas) para a realização de avaliações regionais, em diferentes localidades, a fim se observar a manutenção de suas características de interesse, o estabelecimento de práticas básicas de manejo em diferentes localidades do Nordeste e a aceitação do consumidor.No que se refere aos mini frutos, tanto de abacaxi como de banana, podem ser considerados como uma inovação no setor. Alguns testes para avaliação de aceitação de consumidores, em feiras agropecuárias (STANDS) e alguns eventos mostraram um enorme potencial no uso desses pequenos frutos. Em arranjos florais são uma novidade que tem encantado os consumidores, mas ainda não são explorados comercialmente e não existe nenhum tipo de produção. São certamente, uma interessante inovação para o setor de ornamentais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Antonio da Silva Souza - Integrante / Janay Almeida dos SantosSerejo - Integrante / Levi Moura Barros - Integrante / Ana Cristina Portugal - Integrante / Sebastiao de Oliveira e Silva - Integrante / Jose Carlos Mosca - Integrante., Financiador(es): Banco do Nordeste do Brasil S/A - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2008

    Fortalecimento da Agricultura Familiar do semi-árido baiano mediante a implementação de práticas agregadoras de valor adequado às condições socio-ambientais da região, Descrição: Os novos paradigmas de desenvolvimento, com equidade, demandam novos mecanismos para enfrentamento da pobreza e das desigualdades que superem a alternativa falida de "modernização" da agricultura pautada na revolução verde, principalmente devido ao caráter insustentável do modelo, tanto pela perspectiva econômica como pela ambiental. No Brasi, a agricultura familiar, especialmente na Região Nordeste, tem demonstrado a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a processos inovadores que incluam as mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Dentre as diversas alternativas capazes de atender essa demanda, encontra-se a produção de flores e plantas ornamentais tropicais, cuja capacidade de geração de empregos alcança, no Brasil, a cifra de 20 pessoas por hectare. No território semi-árido baiano, especialmente na região sisaleira, outros projetos implementados, dentre os quais vale mencionar um voltado para a avaliação dos efeitos de tecnologias agropecuárias sobre a organização do trabalho de agricultores e agricultoras, foi claramente identificada a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a esses processos inovadores por parte das mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Para atender a esse desafio, será implementado um modelo integrado de transferência de tecnologia que agregue o saber local, para o que serão realizados estudos de caracterização do capital social e discussões prévias sobre as estratégias de inclusão social e agregação de valor representadas pelas tecnologias que elevem a qualidade da produção local. Com essa perspectiva, serão capacitados cem agricultores, dos quais, no mínimo, 30% de mulheres, visando, com isso, a melhoria da qualidade de vida e a redução das desigualdades de gênero.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Integrante / Maria das Graças Carneiro de Sena - Coordenador / Amilcar Baiardi - Integrante / Marilia Folegathi - Integrante., Financiador(es): Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    ADEQUAÇÃO DE PRODUTOS DE HÍBRIDOS DE ABACAXI ORNAMENTAL e DEFINIÇÃO DE MERCADO, Descrição: Este projeto tem como base a finalização de três produtos (diferentes formas de uso) de novos híbridos de abacaxi ornamental desenvolvidos pelo programa de melhoramento genético da Embrapa Mandioca e Fruticultura e em fase final de validação. Estes produtos são as hastes florais de abacaxi ornamental, abacaxi ornamental em vaso e minifrutos de abacaxi embalados. São produtos inovadores e que atendem a uma demanda do segmento de flores por novidade e, nos últimos anos, por flores tropicais. A validação agronômica dos híbridos está finalizada e a qualidade dos produtos já foi avalizada em feiras nacionais de grande porte e eventos internacionais e os resultados são excelentes. Entretanto, pelas peculiaridades do segmento de flores, exigente em qualidade, algumas ações ainda são necessárias para melhorar ainda mais a qualidade do produto final. Outra peculiaridade referente ao mercado para abacaxi ornamental é o fato de ser consolidado na Europa, mas praticamente inexistente no Brasil, necessitando ações que permitam mapear os atores envolvidos e a dinâmica a ser seguida. No projeto são propostas ações de pós-colheita visando aumentar a durabilidade dos produtos e reduzir custos de produção, assim como uma avaliação dos potenciais consumidores e comerciantes para os produtos. Um aspecto inovador do projeto é o desenvolvimento de embalagens próprias para os produtos, desenvolvidas com tecnologia de ponta, por meio da parceria com INT (Instituto Nacional de Tecnologia) - Divisão de Desenho Industrial (DvDI), principalmente para as plantas de vaso e os minifrutos. O desenvolvimento destas embalagens permitirá o alcance de novos mercados internacionais, altamente exigentes em embalagens que respeitem os princípios de sustentabilidade, da identidade visual e do acondicionamento funcional. Dentre os materiais básicos que serão testado para o desenvolvimento das embalagens será incluído um papel feito com fibras de abacaxi, resultado de outro projeto da carteira da Embrapa, a. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Ana Cristina Portugal P. de Carvalho - Integrante / Marcio Eduardo Canto Pereira - Integrante / Renato Manzini - Integrante / Herminio Rocha - Integrante / Luis Carlos Motta - Integrante.

  • 2006 - Atual

    AVALIAÇÃO DE NOVAS VARIEDADES DE ABACAXI E BANANEIRA ORNAMENTAL PARA A DIVERSIFICAÇÃO E SUSTENTABILIDADE DA FLORICULTURA DO NORDESTE, Descrição: A floricultura se caracteriza por ser uma atividade com significativo uso de trabalho familiar. No entanto, em razão da alta competitividade do setor (necessitando constante utilização de novas tecnologias) e aos intensos cuidados que esse tipo de lavoura necessita, o produtor precisa dispor de mão de obra qualificada e permanente, caracterizando dessa forma a floricultura, como atividade altamente geradora de empregos. De acordo com o IBGE (2004), 33% das despesas totais dos produtores de flores é gasto com o pagamento da mão de obra.A Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical possui bancos de germoplasma de diferentes fruteiras, com um grande número de acessos, dentre os quais, vários com potencial ornamental, destacando-se os gêneros Ananas e Musa. A variabilidade encontrada nessas coleções permitiu a seleção de genótipos ornamentais, alguns com potencial para uso imediato pelos floricultores e outros que podem ser indicados para programas de melhoramento genético, visando a geração de outras novas variedades, garantindo as novidades no setor. As variedades que podem ser de uso imediato, no entanto, carecem de um elevado número de mudas sadias (micropropagadas) para a realização de avaliações regionais, em diferentes localidades, a fim se observar a manutenção de suas características de interesse, o estabelecimento de práticas básicas de manejo em diferentes localidades do Nordeste e a aceitação do consumidor.No que se refere aos mini frutos, tanto de abacaxi como de banana, podem ser considerados como uma inovação no setor. Alguns testes para avaliação de aceitação de consumidores, em feiras agropecuárias (STANDS) e alguns eventos mostraram um enorme potencial no uso desses pequenos frutos. Em arranjos florais são uma novidade que tem encantado os consumidores, mas ainda não são explorados comercialmente e não existe nenhum tipo de produção. São certamente, uma interessante inovação para o setor de ornamentais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Antonio da Silva Souza - Integrante / Janay Almeida dos SantosSerejo - Integrante / Levi Moura Barros - Integrante / Ana Cristina Portugal - Integrante / Sebastiao de Oliveira e Silva - Integrante / Jose Carlos Mosca - Integrante., Financiador(es): Banco do Nordeste do Brasil S/A - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2008

    Fortalecimento da Agricultura Familiar do semi-árido baiano mediante a implementação de práticas agregadoras de valor adequado às condições socio-ambientais da região, Descrição: Os novos paradigmas de desenvolvimento, com equidade, demandam novos mecanismos para enfrentamento da pobreza e das desigualdades que superem a alternativa falida de "modernização" da agricultura pautada na revolução verde, principalmente devido ao caráter insustentável do modelo, tanto pela perspectiva econômica como pela ambiental. No Brasi, a agricultura familiar, especialmente na Região Nordeste, tem demonstrado a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a processos inovadores que incluam as mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Dentre as diversas alternativas capazes de atender essa demanda, encontra-se a produção de flores e plantas ornamentais tropicais, cuja capacidade de geração de empregos alcança, no Brasil, a cifra de 20 pessoas por hectare. No território semi-árido baiano, especialmente na região sisaleira, outros projetos implementados, dentre os quais vale mencionar um voltado para a avaliação dos efeitos de tecnologias agropecuárias sobre a organização do trabalho de agricultores e agricultoras, foi claramente identificada a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a esses processos inovadores por parte das mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Para atender a esse desafio, será implementado um modelo integrado de transferência de tecnologia que agregue o saber local, para o que serão realizados estudos de caracterização do capital social e discussões prévias sobre as estratégias de inclusão social e agregação de valor representadas pelas tecnologias que elevem a qualidade da produção local. Com essa perspectiva, serão capacitados cem agricultores, dos quais, no mínimo, 30% de mulheres, visando, com isso, a melhoria da qualidade de vida e a redução das desigualdades de gênero.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Integrante / Maria das Graças Carneiro de Sena - Coordenador / Amilcar Baiardi - Integrante / Marilia Folegathi - Integrante., Financiador(es): Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    ADEQUAÇÃO DE PRODUTOS DE HÍBRIDOS DE ABACAXI ORNAMENTAL e DEFINIÇÃO DE MERCADO, Descrição: Este projeto tem como base a finalização de três produtos (diferentes formas de uso) de novos híbridos de abacaxi ornamental desenvolvidos pelo programa de melhoramento genético da Embrapa Mandioca e Fruticultura e em fase final de validação. Estes produtos são as hastes florais de abacaxi ornamental, abacaxi ornamental em vaso e minifrutos de abacaxi embalados. São produtos inovadores e que atendem a uma demanda do segmento de flores por novidade e, nos últimos anos, por flores tropicais. A validação agronômica dos híbridos está finalizada e a qualidade dos produtos já foi avalizada em feiras nacionais de grande porte e eventos internacionais e os resultados são excelentes. Entretanto, pelas peculiaridades do segmento de flores, exigente em qualidade, algumas ações ainda são necessárias para melhorar ainda mais a qualidade do produto final. Outra peculiaridade referente ao mercado para abacaxi ornamental é o fato de ser consolidado na Europa, mas praticamente inexistente no Brasil, necessitando ações que permitam mapear os atores envolvidos e a dinâmica a ser seguida. No projeto são propostas ações de pós-colheita visando aumentar a durabilidade dos produtos e reduzir custos de produção, assim como uma avaliação dos potenciais consumidores e comerciantes para os produtos. Um aspecto inovador do projeto é o desenvolvimento de embalagens próprias para os produtos, desenvolvidas com tecnologia de ponta, por meio da parceria com INT (Instituto Nacional de Tecnologia) - Divisão de Desenho Industrial (DvDI), principalmente para as plantas de vaso e os minifrutos. O desenvolvimento destas embalagens permitirá o alcance de novos mercados internacionais, altamente exigentes em embalagens que respeitem os princípios de sustentabilidade, da identidade visual e do acondicionamento funcional. Dentre os materiais básicos que serão testado para o desenvolvimento das embalagens será incluído um papel feito com fibras de abacaxi, resultado de outro projeto da carteira da Embrapa, a. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Ana Cristina Portugal P. de Carvalho - Integrante / Marcio Eduardo Canto Pereira - Integrante / Renato Manzini - Integrante / Herminio Rocha - Integrante / Luis Carlos Motta - Integrante.

  • 2006 - Atual

    AVALIAÇÃO DE NOVAS VARIEDADES DE ABACAXI E BANANEIRA ORNAMENTAL PARA A DIVERSIFICAÇÃO E SUSTENTABILIDADE DA FLORICULTURA DO NORDESTE, Descrição: A floricultura se caracteriza por ser uma atividade com significativo uso de trabalho familiar. No entanto, em razão da alta competitividade do setor (necessitando constante utilização de novas tecnologias) e aos intensos cuidados que esse tipo de lavoura necessita, o produtor precisa dispor de mão de obra qualificada e permanente, caracterizando dessa forma a floricultura, como atividade altamente geradora de empregos. De acordo com o IBGE (2004), 33% das despesas totais dos produtores de flores é gasto com o pagamento da mão de obra.A Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical possui bancos de germoplasma de diferentes fruteiras, com um grande número de acessos, dentre os quais, vários com potencial ornamental, destacando-se os gêneros Ananas e Musa. A variabilidade encontrada nessas coleções permitiu a seleção de genótipos ornamentais, alguns com potencial para uso imediato pelos floricultores e outros que podem ser indicados para programas de melhoramento genético, visando a geração de outras novas variedades, garantindo as novidades no setor. As variedades que podem ser de uso imediato, no entanto, carecem de um elevado número de mudas sadias (micropropagadas) para a realização de avaliações regionais, em diferentes localidades, a fim se observar a manutenção de suas características de interesse, o estabelecimento de práticas básicas de manejo em diferentes localidades do Nordeste e a aceitação do consumidor.No que se refere aos mini frutos, tanto de abacaxi como de banana, podem ser considerados como uma inovação no setor. Alguns testes para avaliação de aceitação de consumidores, em feiras agropecuárias (STANDS) e alguns eventos mostraram um enorme potencial no uso desses pequenos frutos. Em arranjos florais são uma novidade que tem encantado os consumidores, mas ainda não são explorados comercialmente e não existe nenhum tipo de produção. São certamente, uma interessante inovação para o setor de ornamentais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Coordenador / Antonio da Silva Souza - Integrante / Janay Almeida dos SantosSerejo - Integrante / Levi Moura Barros - Integrante / Ana Cristina Portugal - Integrante / Sebastiao de Oliveira e Silva - Integrante / Jose Carlos Mosca - Integrante., Financiador(es): Banco do Nordeste do Brasil S/A - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2008

    Fortalecimento da Agricultura Familiar do semi-árido baiano mediante a implementação de práticas agregadoras de valor adequado às condições socio-ambientais da região, Descrição: Os novos paradigmas de desenvolvimento, com equidade, demandam novos mecanismos para enfrentamento da pobreza e das desigualdades que superem a alternativa falida de "modernização" da agricultura pautada na revolução verde, principalmente devido ao caráter insustentável do modelo, tanto pela perspectiva econômica como pela ambiental. No Brasi, a agricultura familiar, especialmente na Região Nordeste, tem demonstrado a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a processos inovadores que incluam as mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Dentre as diversas alternativas capazes de atender essa demanda, encontra-se a produção de flores e plantas ornamentais tropicais, cuja capacidade de geração de empregos alcança, no Brasil, a cifra de 20 pessoas por hectare. No território semi-árido baiano, especialmente na região sisaleira, outros projetos implementados, dentre os quais vale mencionar um voltado para a avaliação dos efeitos de tecnologias agropecuárias sobre a organização do trabalho de agricultores e agricultoras, foi claramente identificada a necessidade de implementação de tecnologias bem como de viabilização do acesso a esses processos inovadores por parte das mulheres, de modo a se reduzir as desigualdades sociais e promover a equidade de gênero. Para atender a esse desafio, será implementado um modelo integrado de transferência de tecnologia que agregue o saber local, para o que serão realizados estudos de caracterização do capital social e discussões prévias sobre as estratégias de inclusão social e agregação de valor representadas pelas tecnologias que elevem a qualidade da produção local. Com essa perspectiva, serão capacitados cem agricultores, dos quais, no mínimo, 30% de mulheres, visando, com isso, a melhoria da qualidade de vida e a redução das desigualdades de gênero.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Fernanda Vidigal Duarte Souza - Integrante / Maria das Graças Carneiro de Sena - Coordenador / Amilcar Baiardi - Integrante / Marilia Folegathi - Integrante., Financiador(es): Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Auxílio financeiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2019

PRÊMIO LINDA CALDAS, SOCIEDADE BRASILEIRA DE TECIDOS DE PLANTAS.

2019

PRÊMIO ORLANDO SAMPAIO PASSOS - ORIENTADOR DESTAQUE, EMBRAPA.

2017

RESULTADOS RELEVANTES PARA A CIENCIA APLICADA com o trabalhoA new sample collection model for preservation of germplasm and the microbiome associated with the genus Ananas", Instituto de investigaciones en Fruticultura Tropical - CUBA.

2016

Prêmio Maria Magaly Wetzel -Melhor Curador do Ano, EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA.

2016

Tecnologia Destaque EMBRAPA com o desenvolvimento das cultivares BRS BOYRÁ e BRS ANUAÊ, EMBRAPA.

2015

Tecnologia Destaque EMBRAPA com a metodologia de Criopreservação de variedades silvestres e cutivadas de abacaxi, embrapa.

2012

Certificate of Appreciation, U. S. Department of Agricultural/Agricultural Research Service.

2011

Melhor pesquisador externo, RECITEC 2011 - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia..

2011

Orientadora da pós-graduação Strictu sensu UFRB (Membro Externo), Universidade federal do Recôncavo da Bahia.

2010

Melhor trabalho apresentado, VII International Symposium of Pineappple (IHC) Malasya..

2009

Premiação Nacional por equipe pela participação no projeto de melhoramento convencional e biotecnologico de citros, EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA BRASILEIRA - EMBRAPA.

2009

Prêmio Nacional por Equipes. Categoria: Qualidade Técnica, EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA.

2004

Premiação Nacional de Equipes pela participação no projeto "Melhoramento genético de manga em ambientes tropicais por métodos convencionais e com auxílio da Biotecnologia, EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical. , Rua Embrapa s/nº, Chapadinha, 44380000 - Cruz das Almas, BA - Brasil - Caixa-postal: 007, Telefone: (075) 33128059, Ramal: 8059, Fax: (075) 36218096, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2013 - Atual

National Center for Genetic Resources and Preservation

Vínculo: , Enquadramento Funcional:

2012 - Atual

BIOPLANTAS

Vínculo: , Enquadramento Funcional:

2007 - 2010

Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe

Vínculo: Consultor Ad Hoc, Enquadramento Funcional: Consultor Ad Hoc

2007 - Atual

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Consultor Ad Hoc

2001 - Atual

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Pesquisador III, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

  • 06/2007

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Embrapa, Centro Nacional de Mandioca e Fruticultura.,Cargo ou função, Membro efetivo da Unidade de Gestão da Qualidade da Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical.

  • 01/2007

    Direção e administração, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, .,Cargo ou função, Coordenadora do curso de Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais.

  • 01/2007

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia, .,Cargo ou função, Membro da Câmara de Assessoramento Técnico de Ciências Biológicas e meio Ambiente da Fapesb.

  • 07/2006

    Pesquisa e desenvolvimento , Embrapa, Centro Nacional de Mandioca e Fruticultura.,Linhas de pesquisa

  • 03/2006

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Embrapa, Centro Nacional de Mandioca e Fruticultura.,Cargo ou função, Membro do Comite Local de Propriedade Intectual.

  • 07/2005

    Pesquisa e desenvolvimento , Embrapa, Centro Nacional de Mandioca e Fruticultura.,Linhas de pesquisa

  • 01/2005

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Embrapa, Centro Nacional de Mandioca e Fruticultura.,Cargo ou função, Membro do Comite de Biossegurança da Embrapa Mandioca e Fruticultura.

  • 06/2004

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Rede de Recursos Genéticos do Estado da Bahia, .,Cargo ou função, Membro do Comitê Gestor da Rede de Recursos Genéticos Vegetais.

  • 01/2004

    Ensino, Agronomia, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Cultura de Tecidos de Plantas

  • 01/2005 - 03/2007

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Embrapa, Centro Nacional de Mandioca e Fruticultura.,Cargo ou função, Membro do Comite de Publicação da Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical.

  • 03/2004 - 12/2006

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Embrapa, Centro Nacional de Mandioca e Fruticultura.,Cargo ou função, Membro do Comitê Local de publicação.

  • 03/2004 - 12/2006

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Embrapa, Centro Nacional de Mandioca e Fruticultura.,Cargo ou função, Membro do Comitê de Biossegurança.

  • 07/2006 - 07/2006

    Treinamentos ministrados , Embrapa, Centro Nacional de Mandioca e Fruticultura.,Treinamentos ministrados, III Curso de Micropropagação Vegetal

  • 07/2005 - 07/2005

    Treinamentos ministrados , Embrapa, Centro Nacional de Mandioca e Fruticultura.,Treinamentos ministrados, II CURSO DE MICROPROPAGAÇÃO

  • 10/2004 - 10/2004

    Treinamentos ministrados , Embrapa, Centro Nacional de Mandioca e Fruticultura.,Treinamentos ministrados, CITOGENÉTICA VEGETAL I: Técnicas convencionais

  • 07/2004 - 07/2004

    Treinamentos ministrados , Embrapa, Centro Nacional de Mandioca e Fruticultura.,Treinamentos ministrados, I CURSO DE MICROPROPAGAÇÃO DE PLANTAS

1995 - 1995

Universidade Federal da Bahia

Vínculo: Professor Substituto, Enquadramento Funcional: Professor substituto, Carga horária: 20

Atividades

  • 08/1995 - 12/1995

    Ensino, Agronomia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Biologia Geral