Gabriella Matos Santiago

Graduação em Licenciatura em Geografia - UFMT (2016-2019/2). Membro do Grupo de Pesquisas em Geografia Agrária e Conservação da Biodiversidade - GECA/UFMT. Voluntária do Projeto: Banco de Dados da Luta pela Terra - DATALUTA/Mato Grosso de janeiro/2013 a julho/2013; Bolsista PIBIC do Projeto Banco de Dados da Luta pela Terra - DATALUTA/ Mato Grosso de agosto/2013 a julho/2015. VIC - Voluntariado de Iniciação Cientifica no projeto: Banco de Dados da Luta pela Terra - DATALUTA/Mato Grosso. (Texto informado pelo autor)

Informações coletadas do Lattes em 02/12/2018

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Graduação em andamento em Geografia

2016 - Atual

Universidade Federal de Mato Grosso

Graduação em Bacharelado em Geografia

2012 - 2016

Universidade Federal de Mato Grosso
Título: ESPACIALIZAÇÃO DA ATUAÇÃO DO MOVIMENTO NACIONAL DOS TRABALHADORES SEM TERRA - MST, NO ESTADO DE MATO GROSSO
Orientador: Onélia Carmem Rossetto
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Geografia.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Geografia / Subárea: Geografia Humana.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Geografia / Subárea: Geografia Agrária.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

SIMCERRADO. 2013. (Seminário).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Silvia Fernanda Cantóia

ROSSETTO, O. C.;CANTÓIA, S. F.; MOREIRA, M.C. Espacialização da atuação do Movimento Nacional dos Trabalhadores Rurais Sem Terra ? MST no Estado de Mato Grosso. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade Federal de Mato Grosso.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Diogo Marcelo Delben Ferreira de Lima

Movimentos socioterritoriais e a luta camponesa no estado de Mato Grosso; 2018; Iniciação Científica; (Graduando em Geografia) - Universidade Federal de Mato Grosso; Orientador: Diogo Marcelo Delben Ferreira de Lima;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • ROSSETO, O. C. ; GIRARDI, E. P. ; NORA, G. D. ; CARVALHO, K. C. ; SANTIAGO, G. M. ; FERREIRA, H. V. L. . A Questão Indígena em Mato Grosso: tensões e conflitos. Boletim DATALUTA , v. 1, p. 1-9, 2014.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2013 - 2015

    Banco de Dados Luta pela Terra - DATALUTA/Mato Grosso, Descrição: Este projeto integra uma rede de pesquisadores de diversas universidades brasileiras, articulados entorno do projeto Banco de Dados da Luta Pela Terra Dataluta Brasil , coordenado pelo professor Bernardo Mançano Fernandes, no Núcleo de Estudos, Pesquisas e Projetos de Reforma Agrária (NERA) da Unesp de Presidente Prudente. O projeto Dataluta Brasil consiste na coleta, sistematização, disponibilização e análise de dados sobre ocupações de terra, assentamentos rurais, estrutura fundiária, movimentos socioterritoriais e conflitos no campo brasileiro, sendo que tem recebido apoio do CNPq, CAPES, FAPESP, FAPEMIG e FUNDAÇÃO ARAUCÁRIA. Por ter adquirido uma amplitude não mais possível de ser executada apenas no NERA, está sendo montada uma rede de pesquisadores de universidades de diversos estados do país para que em cada estado seja desenvolvido um projeto Dataluta que compõe, com fornecimento de dados e análises, o Dataluta Brasil. A Rede Dataluta é hoje composta por projetos desenvolvidos na Unesp (SP), Unioeste (PR) e UFU (MG) e para o ano de 2010 terão início projetos na UFMT, UFRS, UFES, UFPB e UFS. Com o projeto Dataluta Mato Grosso passamos a compor a Rede Dataluta inserindo o estado no conjunto daqueles que fornecem informações primárias a partir dos jornais locais para o Dataluta Brasil. Serão realizadas análises das ações dos movimentos socioterritoriais, ocupações de terra, violência, conflitos e assentamentos rurais especificamente no estado de Mato Grosso. Também será parte das atividades do Dataluta Mato Grosso o trabalho de sistematização dos dados da estrutura fundiária disponibilizados pelo INCRA, que compõe o Dataluta Estrutura Fundiária. É necessário dizer que as análises desenvolvidas no conjunto de atividades do projeto Dataluta Mato Grosso estão inseridas no bojo de atividades para a atualização constante Atlas da Questão Agrária Brasileira (www.fct.unesp.br/nera/atlas).. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Gabriella Matos Santiago - Integrante / Onelia Camem Rosseto - Coordenador / Eduardo Paulon Girardi - Integrante / Kelly Cristina Carvalho - Integrante / Bernardo Mançano Fernandes - Integrante / Gisele Dalla Nora - Integrante / Hugo Vilela Lemos Ferreira - Integrante., Número de produções C, T & A: 1

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Federal de Mato Grosso. , Universidade Federal de Mato Grosso, Boa Esperança, 78060900 - Cuiabá, MT - Brasil