Delano Neves Silva

Graduado em Odontologia pela Universidade Federal Fluminense (2013); Especialista em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pela SOBRACIBU (2016) ; STAFF do Serviço de Cirurgia Bucomaxilofacial do Hospital Santa Teresa - Petrópolis/RJ; Professor de Cirurgia Bucal na Faculdade Arthur Sá Earp Neto - FASE/FMP; Possui experiência na área de Odontologia, com ênfase em Cirurgia Oral e Maxilofacial, Implantodontia, Biomateriais e Anatomia Humana.

Informações coletadas do Lattes em 26/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Especialização - Residência médica

2013 - 2016

Hospital Santa Teresa - Petrópolis
Residência médica em: Cirurgia e Traumatologia BucomaxilofaciaisNúmero do registro: . Palavras-chave: Cirurgia; Bucomaxilofacial.

Graduação em Odontologia

2008 - 2013

Universidade Federal Fluminense

Ensino Médio (2º grau)

2004 - 2006

Colégio Pedro II

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2019 - 2019

Planejamento Virtual em Cirurgia Ortognatica. (Carga horária: 12h). , Instituto de Odontologia Moderna, IBOMRIO, Brasil.

2012 - 2012

Pesquisa Translacional em Biomateriais: Propriedades e evolução. (Carga horária: 4h). , Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.

2012 - 2012

Cirurgia dos defeitos ósseos craniofaciais: Biologia, técnica e materiais.. (Carga horária: 4h). , Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.

2011 - 2011

Prevenção e Tratamento das Fístulas Bucossinusais. , XX Congresso Internacional de Odontologia do Rio de Janeiro, XX CIORJ, Brasil.

2011 - 2011

Efeito Anti-inflamatório dos Anestésicos Locais. , XII Congresso Mundial de Odontologia Militar, XII CMOM, Brasil.

2011 - 2011

Planejamento Digital em Cirurgia Ortognática. , XX Congresso Internacional de Odontologia do Rio de Janeiro, XX CIORJ, Brasil.

2011 - 2011

Farmacologia Aplicada à Cirurgia Oral. , IV Congresso das Regionais da ABO-RJ, IV CRABO-RJ, Brasil.

2011 - 2011

Anestesiologia. , Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.

2011 - 2011

Simpósio Odontologia Hospitalar e Medicina Orall. , XX Congresso Internacional de Odontologia do Rio de Janeiro, XX CIORJ, Brasil.

2011 - 2011

6º Encontro Multidisciplinar de Trauma Dentário. , XX Congresso Internacional de Odontologia do Rio de Janeiro, XX CIORJ, Brasil.

2011 - 2011

Cirurgia Oral Aplicada à Clínica. , IV Congresso das Regionais da ABO-RJ, IV CRABO-RJ, Brasil.

2011 - 2011

PAF em Mandíbula: Uma Abordagem Cirúrgica. , IV Congresso das Regionais da ABO-RJ, IV CRABO-RJ, Brasil.

2011 - 2011

Atendimento inicial ao Politraumatizado. , Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.

2011 - 2011

Abordagem Contemporânea em Cirurgia Oral. , IV Congresso das Regionais da ABO-RJ, IV CRABO-RJ, Brasil.

2011 - 2011

Workshop -Técnicas de Exodontia de Dentes Inclusos. , Associação Brasileira de Odontologia ? Seção Rio de Janeiro, ABO/RJ, Brasil.

2011 - 2011

Terapêutica Medicamentosa em Cirurgia de 3º Molar. , XX Congresso Internacional de Odontologia do Rio de Janeiro, XX CIORJ, Brasil.

2010 - 2010

Controle da Dor e Inflamação em Odontologia. , Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.

2010 - 2010

Curso de Emergêcia e Traumatologia. , Hospital Municipal Miguel Couto, HMMC, Brasil.

2009 - 2009

Curso de Técnicas Anestésicas em Odontologia. , Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Francês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Odontologia.

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Morfologia / Subárea: Anatomia/Especialidade: Anatomia Humana.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Manson IN RIO.Ouvinte. 2016. (Encontro).

11º Congresso Paulista de Cirurgia Bucomaxilofacial (COPAC). Tratamento Cirurgico de Osteoma. 2013. (Congresso).

50ª Jornada Fluminense de Odontologia. Avaliação da biocompatibilidade da Carbonatoapatita. 2012. (Congresso).

Encontro de residentes de CTBMF do RJ. 2011. (Encontro).

Rediscutindo o trauma de face. 2011. (Simpósio).

XIV Semana de Monitoria.Anatomia aplicada à radiologia: Conceitos cefalométricos vistos na prática. 2011. (Seminário).

XX CIORJ. Tratamento Cirúrgico de Molares Supranumerários Inclusos. Relato de Casos. 2011. (Congresso).

XXI Seminário de Iniciação Científica.Avaliação da imunoexpressão das proteínas p53 e mdm-2 em carcinomas de células escamosas localizados em língua e assoalho bucal. 2011. (Seminário).

XIII Semana de Monitoria da Universidade Federal Fluminense.Construção de modelo anatômico so suprimento vásculo-nervoso em crânio humano seco. 2010. (Encontro).

XLVIII Jornada Fluminense de Odontologia "Professor Coelho e Souza".Comissão Oganizadora. 2010. (Encontro).

XLVII Jornada Fluminense de Odontologia "Professor Coelho e Souza". 2009. (Encontro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Mônica Diuana Calasans Maia

Avaliação da biocompatibilidade da carbonatoapatita contendo 5% de estrôncio em alvéolos dentários de ratos; 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Odontologia) - Universidade Federal Fluminense, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ; Orientador: Mônica Diuana Calasans Maia;

Simone de Queiroz Chaves Lourenço

Análise quantitativa da imunoexpressão das proteínas p53 e mdm-2 em carcinomas de células escamosas de boca; 2010; Iniciação Científica; (Graduando em Odontologia) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Simone de Queiroz Chaves Lourenço;

José de Assis Silva Júnior

Análise quantitativa da imunoexpressão das proteínas p53 e mdm-2 em carcinomas de células escamosas de boca; ; 2010; Iniciação Científica; (Graduando em Odontologia) - Universidade Federal Fluminense; Orientador: José de Assis Silva Júnior;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • SILVA, D. N. ; CARVALHO, P. H. M. ; ROCHA JUNIOR, H. V. ; DUARTE, B. G. ; MARTINS, P. A. J. . Frenectomia: Indicações e técnica. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SILVA, D. N. ; CARVALHO, P. H. M. ; DUARTE, B. G. ; ROCHA JUNIOR, H. V. ; BISSONHO, C. V. . Tratamento cirúrgico de Osteoma em Maxila: Relato de caso. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SILVA, D. N. . Cirurgia Oral: Técnica. 2012. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • SILVA, D. N. ; Calasans-Maia, M.D. ; GRANJEIRO, J. M. . Avaliação da Biocompatibilidade da Carbonatoapatita contendo 5% de Estrôncio em álveolos dentários de ratos. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SILVA, D. N. ; GAFFRÉE, G. ; ROCHA, R. ; BARBOSA, L. ; BARTHOLO, P.R.A. . Tratamento Cirúrgico de Molares Supranumerários Inclusos. Relato de Casos. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SILVA, D. N. ; Silva-Júnior, J.A. ; LOURENCO, S. Q. C. . Avaliação da imunoexpressão das proteínas p53 e mdm-2 em carcinomas de células escamosas localizados em língua e assoalho bucal. 2011. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • SILVA, D. N. ; Cardoso, V.S.T. ; Antunes, E. dos S. . Anatomia aplicada à radiologia: Conceitos cefalométricos vistos na prática. 2011. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • SILVA, D. N. ; Cardoso, V.S.T. ; Antunes, E. dos S. . Construção de modelo anatômico do suprimento vásculo-nervoso em crânio humana seco. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • SILVA, D. N. ; SALIM, D. ; Bertholo, M. ; ALBUQUERQUE, P. P. . Ética na Odontologia aplicada ao estudante. 2009. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2010 - 2011

    Avaliação da imunoexpressão das proteínas p53 e mdm-2 em carcinomas de células escamosas localizados em língua e assoalho bucal, Descrição: O Carcinoma de Células Escamosas (CCE) representa mais de 90% de todos os tumores malignos que afetam a boca. O gene TP53 é caracterizado como um gene supressor de tumor que codifica uma fosfoproteína nuclear de mesmo nome, p53. Em condições normais permite a parada no ciclo celular para as células, que apresentam danos ao DNA causado por efeitos mutagênicos, sejam reparados. Apresenta-se como o gene mais comumente mutado nos CCE na região de cabeça e pescoço. Diferentes técnicas são empregadas na avaliação do gene TP53, desde a análise da expressão protéica até o padrão de mutação do gene. As técnicas utilizadas nos estudos estão diretamente relacionadas ao propósito da investigação. Para análise da expressão da proteína p53 a técnica imuno-histoquímica é a mais empregada. Esta técnica permite, através da interação antígeno-anticorpo, a identificação da proteína p53 alterada nos tecidos com localização nuclear. A inativação da p53 também está relacionada através de sua interação com o gene MDM2 que inativa sua função e regula outros pontos de sua via de ação, a hiperexpressão de sua proteína (mdm-2) está associada a um grande número de neoplasias malignas, incluindo aquelas que acometem a boca. A hiperexpressão da proteína mdm-2 pode ser observada pela técnica da imuno-histoquímica e pode contribuir no desenvolvimento e progressão desses tumores, mesmo na ausência de alterações em p53. Desta forma justificam-se trabalhos que permita identificar essas proteínas no processo da carcinogênese bucal.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Delano Neves Silva - Integrante / Simone Queiroz Chaves Lourenço - Coordenador / José de Assis Silva Júnior - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 1

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2011 - 2012

    Avaliação da biocompatibilidade da carbonatoapatita contendo 5% de estrôncio em alvéolos dentários de ratos, Descrição: Os fosfatos de cálcio constituem um dos materiais mais utilizados internacionalmente em aplicações médicas envolvendo a substituição/regeneração óssea. Dentre os fosfatos de cálcio, a hidroxiapatita (HA) tem sido amplamente utilizada como um importante recurso para a substituição óssea e se distingue das demais cerâmicas à base de fosfato de cálcio por ser similar à porção inorgânica do tecido ósseo. A alta cristalinidade e baixa taxa de absorção são limitações conhecidas das hidroxiapatitas sintéticas. Modificações na composição química da HA pela substituição do grupo fosfato (PO4) por carbonato (CO3) leva à síntese de uma carbonatoapatita (cHA) com novas características que superam as limitações citadas e ampliam a capacidade terapêutica das hidroxiapatitas. O estrôncio (Sr) está presente na fase mineral dos ossos, especialmente nas regiões de maior função metabólica; seu conteúdo no novo osso compacto é de três a quatro vezes superior ao de um osso velho compacto, e aproximadamente 2,5 vezes maior no osso novo esponjoso que no mais antigo . Por aumentar a atividade dos osteoblastos e diminuir a atividade dos osteoclastos o Sr apresenta um efeito anti-reabsortivo e formador de osso in vitro. O objetivo deste projeto é avaliar in vivo e de forma comparativa a biocompatibilidade e o reparo tecidual da carbonatoapatita contendo 5% de estrôncio (nSrcHA) e da carbonatoapatita (ncHA), ambas nano-estruturadas implantadas em alvéolos dentários de ratos. Este projeto será submetido ao Comitê de Ética em Utilização Animal da Universidade Federal Fluminense (CEUA/NAL-UFF) e utilizará ratos Wistar (n=24) que serão distribuídos aleatoriamente em 2 sub-grupos de acordo com os períodos experimentais de 1 e 6 semanas. Após a realização dos procedimentos de anestesia, anti-sepsia e extração do incisivo central superior direito os alvéolos serão preenchidos por esferas de carbonatoapatita contendo 5% de estrôncio (n=12) e de carbonatoapatita (n=12), em seguida. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Delano Neves Silva - Integrante / Monica Duina Calasans-Maia - Coordenador., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

  • 2011 - 2012

    Avaliação da biocompatibilidade da carbonatoapatita contendo 5% de estrôncio em alvéolos dentários de ratos, Descrição: Os fosfatos de cálcio constituem um dos materiais mais utilizados internacionalmente em aplicações médicas envolvendo a substituição/regeneração óssea. Dentre os fosfatos de cálcio, a hidroxiapatita (HA) tem sido amplamente utilizada como um importante recurso para a substituição óssea e se distingue das demais cerâmicas à base de fosfato de cálcio por ser similar à porção inorgânica do tecido ósseo. A alta cristalinidade e baixa taxa de absorção são limitações conhecidas das hidroxiapatitas sintéticas. Modificações na composição química da HA pela substituição do grupo fosfato (PO4) por carbonato (CO3) leva à síntese de uma carbonatoapatita (cHA) com novas características que superam as limitações citadas e ampliam a capacidade terapêutica das hidroxiapatitas. O estrôncio (Sr) está presente na fase mineral dos ossos, especialmente nas regiões de maior função metabólica; seu conteúdo no novo osso compacto é de três a quatro vezes superior ao de um osso velho compacto, e aproximadamente 2,5 vezes maior no osso novo esponjoso que no mais antigo . Por aumentar a atividade dos osteoblastos e diminuir a atividade dos osteoclastos o Sr apresenta um efeito anti-reabsortivo e formador de osso in vitro. O objetivo deste projeto é avaliar in vivo e de forma comparativa a biocompatibilidade e o reparo tecidual da carbonatoapatita contendo 5% de estrôncio (nSrcHA) e da carbonatoapatita (ncHA), ambas nano-estruturadas implantadas em alvéolos dentários de ratos. Este projeto será submetido ao Comitê de Ética em Utilização Animal da Universidade Federal Fluminense (CEUA/NAL-UFF) e utilizará ratos Wistar (n=24) que serão distribuídos aleatoriamente em 2 sub-grupos de acordo com os períodos experimentais de 1 e 6 semanas. Após a realização dos procedimentos de anestesia, anti-sepsia e extração do incisivo central superior direito os alvéolos serão preenchidos por esferas de carbonatoapatita contendo 5% de estrôncio (n=12) e de carbonatoapatita (n=12), em seguida. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Delano Neves Silva - Integrante / Monica Duina Calasans-Maia - Coordenador., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

  • 2011 - 2012

    Avaliação da biocompatibilidade da carbonatoapatita contendo 5% de estrôncio em alvéolos dentários de ratos, Descrição: Os fosfatos de cálcio constituem um dos materiais mais utilizados internacionalmente em aplicações médicas envolvendo a substituição/regeneração óssea. Dentre os fosfatos de cálcio, a hidroxiapatita (HA) tem sido amplamente utilizada como um importante recurso para a substituição óssea e se distingue das demais cerâmicas à base de fosfato de cálcio por ser similar à porção inorgânica do tecido ósseo. A alta cristalinidade e baixa taxa de absorção são limitações conhecidas das hidroxiapatitas sintéticas. Modificações na composição química da HA pela substituição do grupo fosfato (PO4) por carbonato (CO3) leva à síntese de uma carbonatoapatita (cHA) com novas características que superam as limitações citadas e ampliam a capacidade terapêutica das hidroxiapatitas. O estrôncio (Sr) está presente na fase mineral dos ossos, especialmente nas regiões de maior função metabólica; seu conteúdo no novo osso compacto é de três a quatro vezes superior ao de um osso velho compacto, e aproximadamente 2,5 vezes maior no osso novo esponjoso que no mais antigo . Por aumentar a atividade dos osteoblastos e diminuir a atividade dos osteoclastos o Sr apresenta um efeito anti-reabsortivo e formador de osso in vitro. O objetivo deste projeto é avaliar in vivo e de forma comparativa a biocompatibilidade e o reparo tecidual da carbonatoapatita contendo 5% de estrôncio (nSrcHA) e da carbonatoapatita (ncHA), ambas nano-estruturadas implantadas em alvéolos dentários de ratos. Este projeto será submetido ao Comitê de Ética em Utilização Animal da Universidade Federal Fluminense (CEUA/NAL-UFF) e utilizará ratos Wistar (n=24) que serão distribuídos aleatoriamente em 2 sub-grupos de acordo com os períodos experimentais de 1 e 6 semanas. Após a realização dos procedimentos de anestesia, anti-sepsia e extração do incisivo central superior direito os alvéolos serão preenchidos por esferas de carbonatoapatita contendo 5% de estrôncio (n=12) e de carbonatoapatita (n=12), em seguida. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Delano Neves Silva - Integrante / Monica Duina Calasans-Maia - Coordenador., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

  • 2011 - 2012

    Avaliação da biocompatibilidade da carbonatoapatita contendo 5% de estrôncio em alvéolos dentários de ratos, Descrição: Os fosfatos de cálcio constituem um dos materiais mais utilizados internacionalmente em aplicações médicas envolvendo a substituição/regeneração óssea. Dentre os fosfatos de cálcio, a hidroxiapatita (HA) tem sido amplamente utilizada como um importante recurso para a substituição óssea e se distingue das demais cerâmicas à base de fosfato de cálcio por ser similar à porção inorgânica do tecido ósseo. A alta cristalinidade e baixa taxa de absorção são limitações conhecidas das hidroxiapatitas sintéticas. Modificações na composição química da HA pela substituição do grupo fosfato (PO4) por carbonato (CO3) leva à síntese de uma carbonatoapatita (cHA) com novas características que superam as limitações citadas e ampliam a capacidade terapêutica das hidroxiapatitas. O estrôncio (Sr) está presente na fase mineral dos ossos, especialmente nas regiões de maior função metabólica; seu conteúdo no novo osso compacto é de três a quatro vezes superior ao de um osso velho compacto, e aproximadamente 2,5 vezes maior no osso novo esponjoso que no mais antigo . Por aumentar a atividade dos osteoblastos e diminuir a atividade dos osteoclastos o Sr apresenta um efeito anti-reabsortivo e formador de osso in vitro. O objetivo deste projeto é avaliar in vivo e de forma comparativa a biocompatibilidade e o reparo tecidual da carbonatoapatita contendo 5% de estrôncio (nSrcHA) e da carbonatoapatita (ncHA), ambas nano-estruturadas implantadas em alvéolos dentários de ratos. Este projeto será submetido ao Comitê de Ética em Utilização Animal da Universidade Federal Fluminense (CEUA/NAL-UFF) e utilizará ratos Wistar (n=24) que serão distribuídos aleatoriamente em 2 sub-grupos de acordo com os períodos experimentais de 1 e 6 semanas. Após a realização dos procedimentos de anestesia, anti-sepsia e extração do incisivo central superior direito os alvéolos serão preenchidos por esferas de carbonatoapatita contendo 5% de estrôncio (n=12) e de carbonatoapatita (n=12), em seguida. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Delano Neves Silva - Integrante / Monica Duina Calasans-Maia - Coordenador., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

  • 2011 - 2012

    Avaliação da biocompatibilidade da carbonatoapatita contendo 5% de estrôncio em alvéolos dentários de ratos, Descrição: Os fosfatos de cálcio constituem um dos materiais mais utilizados internacionalmente em aplicações médicas envolvendo a substituição/regeneração óssea. Dentre os fosfatos de cálcio, a hidroxiapatita (HA) tem sido amplamente utilizada como um importante recurso para a substituição óssea e se distingue das demais cerâmicas à base de fosfato de cálcio por ser similar à porção inorgânica do tecido ósseo. A alta cristalinidade e baixa taxa de absorção são limitações conhecidas das hidroxiapatitas sintéticas. Modificações na composição química da HA pela substituição do grupo fosfato (PO4) por carbonato (CO3) leva à síntese de uma carbonatoapatita (cHA) com novas características que superam as limitações citadas e ampliam a capacidade terapêutica das hidroxiapatitas. O estrôncio (Sr) está presente na fase mineral dos ossos, especialmente nas regiões de maior função metabólica; seu conteúdo no novo osso compacto é de três a quatro vezes superior ao de um osso velho compacto, e aproximadamente 2,5 vezes maior no osso novo esponjoso que no mais antigo . Por aumentar a atividade dos osteoblastos e diminuir a atividade dos osteoclastos o Sr apresenta um efeito anti-reabsortivo e formador de osso in vitro. O objetivo deste projeto é avaliar in vivo e de forma comparativa a biocompatibilidade e o reparo tecidual da carbonatoapatita contendo 5% de estrôncio (nSrcHA) e da carbonatoapatita (ncHA), ambas nano-estruturadas implantadas em alvéolos dentários de ratos. Este projeto será submetido ao Comitê de Ética em Utilização Animal da Universidade Federal Fluminense (CEUA/NAL-UFF) e utilizará ratos Wistar (n=24) que serão distribuídos aleatoriamente em 2 sub-grupos de acordo com os períodos experimentais de 1 e 6 semanas. Após a realização dos procedimentos de anestesia, anti-sepsia e extração do incisivo central superior direito os alvéolos serão preenchidos por esferas de carbonatoapatita contendo 5% de estrôncio (n=12) e de carbonatoapatita (n=12), em seguida. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Delano Neves Silva - Integrante / Monica Duina Calasans-Maia - Coordenador., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

  • 2011 - 2012

    Avaliação da biocompatibilidade da carbonatoapatita contendo 5% de estrôncio em alvéolos dentários de ratos, Descrição: Os fosfatos de cálcio constituem um dos materiais mais utilizados internacionalmente em aplicações médicas envolvendo a substituição/regeneração óssea. Dentre os fosfatos de cálcio, a hidroxiapatita (HA) tem sido amplamente utilizada como um importante recurso para a substituição óssea e se distingue das demais cerâmicas à base de fosfato de cálcio por ser similar à porção inorgânica do tecido ósseo. A alta cristalinidade e baixa taxa de absorção são limitações conhecidas das hidroxiapatitas sintéticas. Modificações na composição química da HA pela substituição do grupo fosfato (PO4) por carbonato (CO3) leva à síntese de uma carbonatoapatita (cHA) com novas características que superam as limitações citadas e ampliam a capacidade terapêutica das hidroxiapatitas. O estrôncio (Sr) está presente na fase mineral dos ossos, especialmente nas regiões de maior função metabólica; seu conteúdo no novo osso compacto é de três a quatro vezes superior ao de um osso velho compacto, e aproximadamente 2,5 vezes maior no osso novo esponjoso que no mais antigo . Por aumentar a atividade dos osteoblastos e diminuir a atividade dos osteoclastos o Sr apresenta um efeito anti-reabsortivo e formador de osso in vitro. O objetivo deste projeto é avaliar in vivo e de forma comparativa a biocompatibilidade e o reparo tecidual da carbonatoapatita contendo 5% de estrôncio (nSrcHA) e da carbonatoapatita (ncHA), ambas nano-estruturadas implantadas em alvéolos dentários de ratos. Este projeto será submetido ao Comitê de Ética em Utilização Animal da Universidade Federal Fluminense (CEUA/NAL-UFF) e utilizará ratos Wistar (n=24) que serão distribuídos aleatoriamente em 2 sub-grupos de acordo com os períodos experimentais de 1 e 6 semanas. Após a realização dos procedimentos de anestesia, anti-sepsia e extração do incisivo central superior direito os alvéolos serão preenchidos por esferas de carbonatoapatita contendo 5% de estrôncio (n=12) e de carbonatoapatita (n=12), em seguida. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Delano Neves Silva - Integrante / Monica Duina Calasans-Maia - Coordenador., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

  • 2011 - 2012

    Avaliação da biocompatibilidade da carbonatoapatita contendo 5% de estrôncio em alvéolos dentários de ratos, Descrição: Os fosfatos de cálcio constituem um dos materiais mais utilizados internacionalmente em aplicações médicas envolvendo a substituição/regeneração óssea. Dentre os fosfatos de cálcio, a hidroxiapatita (HA) tem sido amplamente utilizada como um importante recurso para a substituição óssea e se distingue das demais cerâmicas à base de fosfato de cálcio por ser similar à porção inorgânica do tecido ósseo. A alta cristalinidade e baixa taxa de absorção são limitações conhecidas das hidroxiapatitas sintéticas. Modificações na composição química da HA pela substituição do grupo fosfato (PO4) por carbonato (CO3) leva à síntese de uma carbonatoapatita (cHA) com novas características que superam as limitações citadas e ampliam a capacidade terapêutica das hidroxiapatitas. O estrôncio (Sr) está presente na fase mineral dos ossos, especialmente nas regiões de maior função metabólica; seu conteúdo no novo osso compacto é de três a quatro vezes superior ao de um osso velho compacto, e aproximadamente 2,5 vezes maior no osso novo esponjoso que no mais antigo . Por aumentar a atividade dos osteoblastos e diminuir a atividade dos osteoclastos o Sr apresenta um efeito anti-reabsortivo e formador de osso in vitro. O objetivo deste projeto é avaliar in vivo e de forma comparativa a biocompatibilidade e o reparo tecidual da carbonatoapatita contendo 5% de estrôncio (nSrcHA) e da carbonatoapatita (ncHA), ambas nano-estruturadas implantadas em alvéolos dentários de ratos. Este projeto será submetido ao Comitê de Ética em Utilização Animal da Universidade Federal Fluminense (CEUA/NAL-UFF) e utilizará ratos Wistar (n=24) que serão distribuídos aleatoriamente em 2 sub-grupos de acordo com os períodos experimentais de 1 e 6 semanas. Após a realização dos procedimentos de anestesia, anti-sepsia e extração do incisivo central superior direito os alvéolos serão preenchidos por esferas de carbonatoapatita contendo 5% de estrôncio (n=12) e de carbonatoapatita (n=12), em seguida. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Delano Neves Silva - Integrante / Monica Duina Calasans-Maia - Coordenador., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

  • 2011 - 2012

    Avaliação da biocompatibilidade da carbonatoapatita contendo 5% de estrôncio em alvéolos dentários de ratos, Descrição: Os fosfatos de cálcio constituem um dos materiais mais utilizados internacionalmente em aplicações médicas envolvendo a substituição/regeneração óssea. Dentre os fosfatos de cálcio, a hidroxiapatita (HA) tem sido amplamente utilizada como um importante recurso para a substituição óssea e se distingue das demais cerâmicas à base de fosfato de cálcio por ser similar à porção inorgânica do tecido ósseo. A alta cristalinidade e baixa taxa de absorção são limitações conhecidas das hidroxiapatitas sintéticas. Modificações na composição química da HA pela substituição do grupo fosfato (PO4) por carbonato (CO3) leva à síntese de uma carbonatoapatita (cHA) com novas características que superam as limitações citadas e ampliam a capacidade terapêutica das hidroxiapatitas. O estrôncio (Sr) está presente na fase mineral dos ossos, especialmente nas regiões de maior função metabólica; seu conteúdo no novo osso compacto é de três a quatro vezes superior ao de um osso velho compacto, e aproximadamente 2,5 vezes maior no osso novo esponjoso que no mais antigo . Por aumentar a atividade dos osteoblastos e diminuir a atividade dos osteoclastos o Sr apresenta um efeito anti-reabsortivo e formador de osso in vitro. O objetivo deste projeto é avaliar in vivo e de forma comparativa a biocompatibilidade e o reparo tecidual da carbonatoapatita contendo 5% de estrôncio (nSrcHA) e da carbonatoapatita (ncHA), ambas nano-estruturadas implantadas em alvéolos dentários de ratos. Este projeto será submetido ao Comitê de Ética em Utilização Animal da Universidade Federal Fluminense (CEUA/NAL-UFF) e utilizará ratos Wistar (n=24) que serão distribuídos aleatoriamente em 2 sub-grupos de acordo com os períodos experimentais de 1 e 6 semanas. Após a realização dos procedimentos de anestesia, anti-sepsia e extração do incisivo central superior direito os alvéolos serão preenchidos por esferas de carbonatoapatita contendo 5% de estrôncio (n=12) e de carbonatoapatita (n=12), em seguida. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Delano Neves Silva - Integrante / Monica Duina Calasans-Maia - Coordenador., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2012 - 2013

    Hospital Federal de Bonsucesso

    Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Acadêmico Estagiário, Carga horária: 36

  • 2011 - 2011

    HOSPITAL MUNICIPAL MIGUEL COUTO

    Vínculo: , Enquadramento Funcional: Acadêmico Bolsista, Carga horária: 12

  • 2010 - 2011

    HOSPITAL MUNICIPAL MIGUEL COUTO

    Vínculo: Acadêmico, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 500

  • 2011 - 2011

    Universidade Federal Fluminense

    Vínculo: Acadêmico, Enquadramento Funcional: Monitor da Disciplina de Anatomia Humana III

  • 2010 - 2010

    Universidade Federal Fluminense

    Vínculo: Acadêmico, Enquadramento Funcional: Monitor da Disciplina de Anatomia Humana III

  • 2009 - 2009

    Universidade Federal Fluminense

    Vínculo: Acadêmico, Enquadramento Funcional: Monitor da Disciplina de Anatomia Humana III

  • 2008 - 2008

    Universidade Federal Fluminense

    Vínculo: Acadêmico, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 150

    Outras informações:
    Estagiário do Projeto de Extensão Universitária "Atenção ao pequeno paciente" na Clínica de Odontopediatria da UFF

  • 2018 - Atual

    Faculdade Arthur Sá Earp Neto

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Professor das Disciplinas de Cirurgia Bucal, Atenção Básica I, II e III