Ana Carolina Sprenger Valus

Sou estudante do curso de Graduação Bacharelado em Antropologia com linha de formação em Arqueologia, pela Universidade Federal de Pelotas. Faço estágio no Laboratório de Ensino e Pesquisa em Antropologia e Arqueologia LEPAARQ/UFPel, onde realizo atividades de pesquisa, ensino e extensão.

Informações coletadas do Lattes em 02/02/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Graduação em andamento em Antropologia

2016 - Atual

Universidade Federal de Pelotas

Graduação interrompida em 2016 em História

2014 - Interrompido

Universidade Estadual de Ponta Grossa
Ano de interrupção: 2016

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2019 - 2019

Workshop Arqueologia dos Cerritos. (Carga horária: 8h). , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.

2019 - 2019

O que fazer com essa produtividade exigida?. (Carga horária: 30h). , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.

2019 - 2019

Prática de Campo II. (Carga horária: 68h). , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.

2018 - 2018

Metodologia de Pesquisa Qualitativa. (Carga horária: 68h). , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.

2016 - 2016

Prática de Campo I. (Carga horária: 68h). , Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.

2014 - 2014

Introdução ao estudo de Epigrafia Latina. (Carga horária: 3h). , Universidade Estadual de Ponta Grossa, UEPG, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Arqueologia.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

SPRENGER, A. C. V. ; MILHEIRA, R. G. ; BORGES, C. . De Olhos no Chão - arqueologia, cinema, ambiente e sociedade. 2017. (Outro).

SPRENGER, A. C. V. ; BORGES, C. ; DIAS, C. K. B. ; OGAWA, M. R. A. . Quinzenão da Alimentação - Da Pré-História aos nossos dias, nunca foi só comida. 2017. (Outro).

SPRENGER, A. C. V. ; MILHEIRA, R. G. . X Encontro do Núcleo Regional Sul da Sociedade de Arqueologia Brasileira (Monitoria). 2016. (Outro).

SPRENGER, A. C. V. ; MILHEIRA, R. G. . III Jornada de Atualização em Arqueologia Tupi-Guarani (monitoria). 2016. (Outro).

SPRENGER, A. C. V. ; GUIMARAES, M. L. . Exposição Onde Tudo Começou: Da Pré-História à História. 2014. (Exposição).

SPRENGER, A. C. V. ; GUIMARAES, M. L. . Exposição Onde Tudo Começou: Da Pré-História à História (MONITORIA). 2014. (Exposição).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Fórum Acervos Arqueológicos: Por uma Política de Preservação do Patrimônio Arqueológico Brasileiro. 2018. (Outra).

III Congresso Internacional de Arqueologia da Bacia do Prata. 2018. (Congresso).

III Congresso Internacional de Arqueologia da Bacia do Prata. Uma Analise Tecnotipológica E Gestual De Cerâmicas De Povos Jê Do Sul Do Brasil. 2018. (Congresso).

III Congresso Internacional de Arqueologia da Bacia do Prata. Levantamento de Pinturas Rupestres da Região do Buraco do Padre, Ponta Grossa - PR. 2018. (Congresso).

XI Encontro Regional Sul da Sociedade de Arqueologia Brasileira. 2018. (Encontro).

XI Encontro Regional Sul da Sociedade de Arqueologia Brasileira.Cerâmicas de Povos Jê do Sul do Brasil: Uma Análise Tecno-Tipológica. 2018. (Encontro).

XII Reunión de Antropologia del Mercosur/RAM. 2018. (Congresso).

XXVII Congresso de Iniciação Científica. Projeto Arqueológico Alto Canoas - PARACA: Um Estudo da Presença Jê no Planalto Catarinense. 2018. (Congresso).

Quinzenão da Alimentação. Da Pré-História aos nossos dias, nunca foi só comida. 2017. (Outra).

Seminários do curso de Antropologia. 2016. (Seminário).

X Encontro Regional Sul da Sociedade de Arqueologia Brasileira. 2016. (Encontro).

Congresso de Patrimônio Cultural: Patrimônio Cutlural e Natural dos Campos Gerais.. Levantamento de Pinturas Rupestre na Região do Buraco do Padre. 2015. (Congresso).

EAIC. Levantamento de Pinturas Rupestre na Região do Buraco do Padre. 2015. (Congresso).

IX JOPARPET - IX Jornada Paranaense dos Grupos PET. Jornal PET História UEPG - Educação Pública e de Qualidade para Todos. 2015. (Congresso).

IX JOPARPET - IX Jornada Paranaense dos Grupos PET. Economia Solidária e Universidade Pública: Acompanhamento de Trabalhadores de Empreendimentos de Economia Solidária na cidade de Ponta Grossa. 2015. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Mário Sérgio de Melo

Mapeamento e documentação das Pinturas Rupestres da Região do Buraco do Padre, Ponta Grossa, PR; 2015; Iniciação Científica; (Graduando em História) - Universidade Estadual de Ponta Grossa; Orientador: Mario Sergio de Melo;

Rafael Corteletti

Reflexões sobre a cerâmica dos povos Jê do Sul: interpretações da análise tecno-tipológica através da arqueologia experimental; Início: 2019; Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Antropologia) - Universidade Federal de Pelotas; (Orientador);

Rafael Corteletti

O material arqueobotânico dos Sítios Jê do Alto Canoas - Urubici, SC; 2018; Iniciação Científica; (Graduando em Arqueologia) - Universidade Federal de Pelotas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Rafael Corteletti;

Rafael Corteletti

Olhares e reflexões sobre a cerâmica Jê do Sul - Sítio Bonin, Urubici, SC; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Arqueologia) - Universidade Federal de Pelotas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul; Orientador: Rafael Corteletti;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • SPRENGER, A. C. V. ; CORTELETTI, R. . Projeto Arqueológico Alto Canoas - PARACA: Um Estudo da Presença Jê no Planalto Catarinense. In: XXVII Congresso de Iniciação Científica, 2018, Pelotas. Anais do XXVII Congresso de Iniciação Científica, 2018.

  • SPRENGER, A. C. V. ; MELO, M. S. ; SANTOS, K. D. . Levantamento de Pinturas Rupestres na Região do Buraco do Padre. In: XXIV Encontro Anual de Iniciação Científica, 2015, Ponta Grossa. XXIV Encontro Anual de Iniciação Científica - UEPG, 2015.

  • SPRENGER, A. C. V. ; CORTELETTI, R. . Cerâmicas De Povos Jê Do Sul Do Brasil: Uma Análise Tecno-Tipológica. 2018. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • SPRENGER, A. C. V. ; MELO, M. S. ; CORTELETTI, R. . Levantamento De Pinturas Rupestres Da Região Do Buraco Do Padre, Ponta Grossa - PR. 2018. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • SPRENGER, A. C. V. ; CORTELETTI, R. . Projeto Arqueológico Alto Canoas - Paraca: Um Estudo Da Presença Jê No Planalto Catarinense. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SPRENGER, A. C. V. ; CORTELETTI, R. . Uma Analise Tecno-tipológica E Gestual De Cerâmicas De Povos Jê Do Sul Do Brasil. 2018. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • SPRENGER, A. C. V. ; SANTOS, K. D. ; MELO, M. S. . Levantamento de Pinturas Rupestres no Buraco do Padre. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SPRENGER, A. C. V. ; SANTOS, K. D. ; MELO, M. S. . Levantamento de Pinturas Rupestre na Região do Buraco do Padre. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SPRENGER, A. C. V. ; PETUBA, R. M. S. ; SANTOS, K. C. B. ; HRYCYNA, F. H. ; FERREIRA, G. ; MARCON, R. A. ; MANOSSO, J. G. . Economia Solidária e Universidade Pública: Acompanhamento de Trabalhadores de Empreendimentos de Economia Solidária na cidade de Ponta Grossa. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • SPRENGER, A. C. V. ; PETUBA, R. M. S. ; MANOSSO, J. G. ; SANTOS, K. C. B. ; MARCON, R. A. ; FERREIRA, G. ; HRYCYNA, F. H. . Jornal PET História UEPG - Educação Pública e de Qualidade para Todos. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

CHMYZ, I. ; SPRENGER, A. C. V. ; GOMES, A. A. O. . Projeto para execução de diagnóstico arqueológico, histórico e ambiental na área da Fazenda Capão Alto. 2015. (Escavação e Estágio em Laboratório).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - Atual

    Análise de fitólitos e grãos de amido recuperados em contextos funerários e domésticos escavados no projeto Jê Landscapes of Southern Brazil, Descrição: Esta pesquisa almeja identificar o uso de recursos vegetais pelos grupos proto-Jê do Sul, comparando a biodiversidade de contextos arqueológicos funerários e domésticos. Para tanto serão extraidos e analisados grãos de amido e fitólitos de sedimentos e de objetos arqueológicos líticos e cerâmicos recuperados nas escavações de sítios arqueológicos funerários e domésticos durante as temporadas de 2014, 2015, 2016 e 2017 do projeto Jê Landscapes of Southern Brazil. Também será ampliada a coleção de referência de fitólitos para o bioma da mata de araucária. Os dados microbotânicos intrassítio complementarão as pesquisas de antracologia e paleoecologia que já vem sendo desenvolvidas pelo projeto, permitindo assim analisar diferentes escalas da paisagem, desde o local até o regional. Esta metodologia permitirá acessar a biodiversidade tanto em áreas reconhecidamente impactadas por atividades humanas, a partir dos dados microbotânicos intrassítio, como também em áreas ditas pristinas, a partir da comparação destes dados com os gerados pelo todo do projeto.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Ana Carolina Sprenger Valus - Integrante / Rafael Corteletti - Coordenador / Rafael Guedes Milheira - Integrante / Juliany de Abreu Cavalcante - Integrante / José Iriarte - Integrante / Luciana da Silva Peixoto - Integrante / Jorge Luiz de Oliveira Viana - Integrante / Jennifer Georgina Watling - Integrante / Thiago Sevilhano Puglieri - Integrante.

  • 2018 - Atual

    Mapeamento de sítios arqueológicos na ReBio do Mato Grande, Arroio Grande, RS, Descrição: O patrimônio arqueológico encontrado na ReBio do Mato Grande já é conhecido há mais de 10 anos pela comunidade acadêmica e cientifica. As publicações de Claudio Pereira (2005 e 2008) informam a existência de pelo menos 6 sítios arqueológicos na área da ReBio. A partir do contato pessoal com este autor sabe-se que há atualmente pelo menos 14 sítios arqueológicos por ele identificados na área da ReBio do Mato Grande (vestígios de Cerritos e aldeias/acampamentos Guarani). Porém, até hoje, nenhum desses sítios foi inserido no CNSA. Portanto, a parceria que aqui se propõe pretende identificar todos esses sítios, mapear outros ainda não identificados e registrar todos eles no CNSA-IPHAN. A possibilidade de levar estudantes das disciplinas de Práticas de Campo 1 e 2 para dentro da Rebio do Mato Grande é uma oportunidade de realizarmos atividades interdisciplinares num local de paisagem bastante conservada.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (4) . , Integrantes: Ana Carolina Sprenger Valus - Integrante / Rafael Corteletti - Coordenador / Rafael Guedes Milheira - Integrante / Caroline Borges - Integrante / Tamara Oliveira Silva - Integrante / Juliany de Abreu Cavalcante - Integrante.

  • 2018 - Atual

    Projeto Arqueológico Alto Canoas ? PARACA, Um Estudo da Presença Jê no Planalto Catarinense, Descrição: O ?Projeto Arqueológico Alto Canoas ? PARACA, Um Estudo da Presença Jê no Planalto Catarinense?, é um desdobramento do projeto binacional ?Paisagens Jê do Sul do Brasil: Ecologia, História e Poder numa paisagem transicional durante o Holoceno tardio? (projeto temático FAPESP, processo nº 12/51328-3, AHRC-UK processo nº AH/K004212/1 ). Os estudos desenvolvidos por esse grande projeto de pesquisa no sul de Santa Catarina tem por objetivo compreender a história de longa duração da interação dos povos Jê do Sul com os diferentes ecossistemas da região, desde a costa atlântica, passando pela encosta da serra coberta com mata atlântica, subindo o planalto com campo e araucárias, e chegando até a região florestada da confluência dos rios Pelotas e Canoas. No desenvolvimento do projeto ?A Natureza da Ocupação Jê no Alto Planalto Catarinense e Adjacências? foram mapeados diversos sítios arqueológicos associados às populações Jê Meridionais, como as estruturas semissubterrâneas, os montículos, as estruturas anelares, as grutas com sepultamentos, os sítios litocerâmicos e os sítios com inscrições rupestres. Nesse cenário, ainda apareceram alguns sítios em que são encontradas pontas de projétil lascadas comumente associadas à tradição arqueológica Umbu. Após essa etapa inicial de pesquisa constatou-se que o adensamento e a diversidade de sítios do Alto Rio Canoas reflete um processo de longa duração ? que avança por um período de, pelo menos, 2000 anos de história (Corteletti 2012). A arqueologia das terras baixas sul-americanas é cada vez mais reconhecida como um campo de inúmeras pesquisas sobre a emergência de complexidade cultural e social dos povos que aqui viviam (DeBlasis et al. 2007; Iriarte 2006, 2009; Iriarte et al. 2004; Lima e Lópes Mazz 2000; Schmidt e Heckenberger 2009). As pesquisas sobre os Jê Meridionais não fogem a essa constatação, mesmo que poucas tenham abordado essa perspectiva diretamente. Assim sendo, a proposta do PARACA é falar a respeito de temas como territorialidade, relações econômicas e sociais e percepções de mundo que existiram no alto Canoas.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Ana Carolina Sprenger Valus - Integrante / Rafael Corteletti - Coordenador / Rafael Guedes Milheira - Integrante / Juliany de Abreu Cavalcante - Integrante / José Iriarte - Integrante / Paulo Antonio Dantas DeBlasis - Integrante / Bruno Labrador Rodrigues da Silva - Integrante / Manoella de Souza Soares - Integrante / Luis Phellipe Silva de Lima - Integrante / Luciana da Silva Peixoto - Integrante / Jorge Luiz de Oliveira Viana - Integrante.

  • 2014 - 2016

    Levantamento das pinturas rupestres da região do Buraco do Padre, Ponta Grossa, PR, Descrição: O projeto visa realizar levantamento dos sítios arqueológicos da região do Buraco do Padre, documentar, classificar e interpretar as pinturas rupestres lá encontradas, elaborar banco de dados georreferenciado e divulgar o patrimônio arqueológico local... , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Ana Carolina Sprenger Valus - Integrante / Ketlin Dos Santos - Integrante / Mário Sérgio de Melo - Coordenador.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2018

Projeto Arqueológico Alto Canoas - PARACA: Um Estudo da Presença Jê no Planalto Catarinense, XXVII Congresso de Iniciação Científica (Destaque da sessão).

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2016 - Atual

    Universidade Federal de Pelotas

    Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Estagiária LEPAARQ, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

  • 2019 - 2019

    Universidade Federal de Pelotas

    Vínculo: Voluntária em escavação, Enquadramento Funcional: Voluntária em Escavação Arqueológica, Carga horária: 200

    Outras informações:
    A escavação arqueológica foi realizada no sítio RS-URG-01, município de Alpestre-RS, que integra o projeto "Povoamento pré-histórico do alto Rio Uruguai-POPARU", missão franco-brasileira, coordenada pelos doutores Mirian Carbonera, Antoine Lourdeau e Marcos César Pereira dos Santos.

  • 2019 - 2019

    Universidade Federal de Pelotas

    Vínculo: Voluntária em escavação, Enquadramento Funcional: Voluntária em Escavação Arqueológica, Carga horária: 104

    Outras informações:
    A escavação arqueológica ocorreu no âmbito do projeto "Explorando a origem da produção de alimentos na Mata Atlântica" (Portaria n. 25 de 18 de abril de 2019, Processo Iphan n. 01510.000196/2019-63), realizado sob coordenação do Dr. André Carlo Colonese (Universitat Autònoma de Barcelona-UAB) e Dra. Dione da Rocha Bandeira (Museu Arqueológico Joinville-MASJ e Universidade da Região de Joinville - UNIVILLE)

  • 2017 - 2017

    Universidade Federal de Pelotas

    Vínculo: Voluntária em escavação, Enquadramento Funcional: Voluntária em Escavação Arqueológica, Carga horária: 80

    Outras informações:
    A escavação foi realizada pelo projeto Interdisciplinar e internacional "Jê Landscape of Southern Brazil: Ecology, History and Power in a Transitional Landscape during the Late Holocene", financiada pela FAPESP (2012/51328-3) e coordenado pelos professores Paulo DeBlasis (Universidade Federal de São Paulo), José Iriarte (University of Exeter) e Francis Mayle (University of Reading).

  • 2014 - 2016

    Universidade Estadual de Ponta Grossa

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: bolsista Pet História, Carga horária: 20

  • 2014 - 2015

    Universidade Estadual de Ponta Grossa

    Vínculo: Voluntária em escavação, Enquadramento Funcional: Voluntária em Escavação Arqueológica, Carga horária: 136

    Outras informações:
    A escavação arqueológica ocorreu no âmbito do "Projeto para execução de diagnóstico arqueológico, histórico e ambiental na área da Fazenda Capão Alto, no Município de Castro, Estado do Paraná" (Registro Iphan nº 01508.000883/2014-13), sob coordenação do professor Dr. Igor Chmyz.

  • 2017 - 2018

    Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Ana Carolina Sprenger Valus. Olhares e reflexões sobre a cerâmica Jê do Sul - Sítio Bonin, Urubici, SC. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Arqueologia) - Universidade Federal de Pelotas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul. Orientador: Rafael Corteletti.

  • 2018 - 2019

    Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Ana Carolina Sprenger Valus. O material arqueobotânico dos Sítios Jê do Alto Canoas - Urubici, SC. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Arqueologia) - Universidade Federal de Pelotas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rafael Corteletti.