Márcia Vetromilla Fuentes

Possui graduação em meteorologia pela Universidade Federal de Pelotas (1994), mestrado em Meteorologia pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (1997), doutorado em Geociências pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2009) e pós-doutorado em meteorologia no National Severe Storm Laboratory em associação com a University of Oklahoma (2012). Atualmente é professor de ensino básico tec. e tecnológico do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Meteorologia e Climatologia Sinótica, atuando principalmente nos seguintes temas: Sistemas meteorológicos de mesoescala e escala sinótica e e seus efeitos na região sul do Brasil.

Informações coletadas do Lattes em 26/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Geociências

2004 - 2009

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Título: Dinâmica e padrões da precipitação de neve no sul do Brasil
Jefferson Cardia Simões. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: CLIMATOLOGIA; NEVE; PADRÕES DE CIRCULAÇÃO ATMOSFÉRICA.Grande área: Ciências Exatas e da TerraSetores de atividade: Previsão do Tempo e Prospecção Climática.

Mestrado em Meteorologia

1995 - 1997

Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais
Título: Climatologia de Bloqueios próximos à América do Sul e seus Efeitos,Ano de Obtenção: 1997
Mary Toshie Kayano.Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

Graduação em meteorologia

1990 - 1994

Universidade Federal de Pelotas
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Pós-doutorado

2011 - 2012

Pós-Doutorado. , University of Oklahoma, OU, Estados Unidos. , Grande área: Ciências Exatas e da Terra

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Francês

Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Meteorologia/Especialidade: Meteorologia Sinótica.

Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Meteorologia/Especialidade: Meteorologia Aplicada.

Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Meteorologia/Especialidade: Climatologia.

Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Meteorologia/Especialidade: Instrumentação Meteorológica.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

LISBOA, H. M. ; HAAS, R. ; QUADRO, M. F. L. ; FUENTES, M. V. ; LIMA, M. ; ALVES, R. ; MORAES, M. R. ; SILVA, H. S. . XIV Congresso Brasileiro de Meteorologia. 2006. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Seminário Internacional de Defesa Civil. 2016. (Seminário).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Adriano Regis

Dias, R. A.; Souza, A. R.; VIEIRA, H.;FUENTES, M. V.. Plataforma automática de monitoramento ambiental parametrizável via WEB. 2011. Dissertação (Mestrado em Mecatrônica) - Instituto Federal de Santa Catarina.

Aluno: Katia Spinelli

FUENTES, M. V.. Análise climática da estiagem e sua relação com vulnerabilidade socionatural na Mesorregião Oeste Catarinense. 2015.

Aluno: Norma Salete Polleto

MONTEIRO, M.; MENDONCA, M.;FUENTES, M. V.; HERRMANN, M. L. P.. Análise Episódica da Dinâmica Atmosférica: as Temperaturas elevadas do verão de 2001 em Santa Catarina. 2001. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Graduação em Geografia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

FUENTES, M. V.; Uda, S.S. Edital 11/2009. 2009. Instituto Federal de Santa Catarina.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Elirio Ernestino Toldo Junior

Toldo Jr., E. E.; Fontana, D. C.; Pezzi, L. P.. Dinâmica e Padrões da Precipitação de Neve no Sul do Brasil.. 2009. Tese (Doutorado em Geociências) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Elirio Ernestino Toldo Junior

Toldo Jr., E. E.. Padrões Atmosféricos Característicos à Ocorrência de Neve em Latitudes Médias.. 2006. Exame de qualificação (Doutorando em Geociências) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Jefferson Cardia Simões

Dinâmica e padrões da precipitação de neve no Sul do Brasil; 2009; Tese (Doutorado em Geociências) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul,; Orientador: Jefferson Cardia Simões;

MANOEL ALONSO GAN

Bloqueios No Hemisfério Sul; ; 1996; Dissertação (Mestrado em Meteorologia) - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Manoel Alonso Gan;

MARY TOSHIE KAYANO

Climatologia de Bloqueios Próximos A América do Sul e Seus Efeitos; 1997; Dissertação (Mestrado em Meteorologia) - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Mary Toshie Kayano;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • RODRIGUES, T. S. S. ; QUADRO, M. F. L. ; FUENTES, M. V. . Mapeamento eólico do campus Florianópolis do instituto federal de Santa Catarina. Ciência e Natura , v. 38, p. 354, 2016.

  • FERNANDES, L. G. ; ALVES, M. P. A. ; ZAMPARETTI, A. ; FUENTES, MÁRCIA VETROMILLA ; BITENCOURT, D. P. . Abrangência espacial da neve em Santa Catarina, Brasil, nos dias 22 e 23 de julho de 2013. Ciência e Natura , v. 38, p. 360-370, 2016.

  • BITENCOURT, D. P. ; FUENTES, MÁRCIA VETROMILLA ; CALEARO, D. . Análise de variáveis atmosféricas observadas em alta resolução espaço-temporal durante um experimento de 30 dias na Mesorregião da Ilha de Santa Catarina. Revista Brasileira de Meteorologia (Impresso) , v. 31, p. 122-140, 2016.

  • BITENCOURT, D. P. ; FUENTES, MÁRCIA VETROMILLA ; MAIA, P. ; AMORIM, F. . Frequência, duração, abrangência espacial e intensidade das ondas de calor no Brasil. Revista Brasileira de Meteorologia (Impresso) , v. 31, p. 506-517, 2016.

  • BITENCOURT, DANIEL PIRES ; FUENTES, MÁRCIA VETROMILLA ; CARDOSO, CAMILA DE SOUZA . Climatologia de ciclones explosivos para a área ciclogenética da América do Sul. Revista Brasileira de Meteorologia (Impresso) , v. 28, p. 43-56, 2013.

  • FUENTES, EDUARDO VETROMILLA ; BITENCOURT, DANIEL PIRES ; FUENTES, MÁRCIA VETROMILLA . Análise da velocidade do vento e altura de onda em incidentes de naufrágio na costa brasileira entre os estados do Sergipe e do Rio Grande do Sul. Revista Brasileira de Meteorologia (Impresso) , v. 28, p. 257-266, 2013.

  • 2013 ACEVEDO, O. C. ; Acevedo, Otávio C. ; OLIVEIRA, Pablo Eli Soares de ; SANTOS, D. M. ; SILVA, G. M. ; MEDEIROS, Luiz Eduardo ; FUENTES, M. V. ; QUADRO, M. F. ; BASTOS, M. S. ; NEDEL, A. S. . Estudo da turbulência atmosférica noturna sobre coxilhas (ESTANCIA): resultados preliminares. Ciência e Natura , v. 35, p. 392-395, 2013.

  • 2011 BITENCOURT, D. P. ; GAN, M. A. ; ACEVEDO, O. C. ; FUENTES, M. V. ; MUZA, M. N. ; Rodrigues M. L. G. ; QUADRO, M. F. L. . Relating winds along the southern Brazilian coast to extratropical cyclones. Meteorological Applications (Print) , v. 18, p. 223-229, 2011.

  • 2009 BITENCOURT, D. P. ; FUENTES, M. V. ; Leite R. A. O ; Poletto M. M. D. . ASSOCIAÇÃO ENTRE AS VARIÁVEIS METEOROLÓGICAS E A TAXA MENSAL DE AFASTAMENTO DO TRABALHO DEVIDO AS DOENÇAS RESPIRATÓRIAS. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional , v. 34, p. 139-149, 2009.

  • 2005 FUENTES, M. V. ; ARAÚJO, C. ; BITENCOURT, D. P. ; ARAÚJO, G. . Aspéctos físicos da atmosfera e oceano responsáveis pela formação de nevoeiro persistente na costa catarinense. Ciência e Natura , v. Esp., p. 177-180, 2005.

  • 2003 FUENTES, M. V. ; ACEVEDO, O. C. . Estimativa de fluxos superficiais a partir de séries climatológicas para a América do Sul. Ciência e Natura , v. Esp., p. 261-264, 2003.

  • 2003 BITENCOURT, D. P. ; ACEVEDO, O. C. ; MORAES, O. L. L. ; FUENTES, M. V. . Avaliação da Temperatura do Ar na Microescala de Tempo e Espaço sob Efeito de um Sistema Meteorológico de Escala Sinótica. Ciência e Natura , v. Esp., p. 1043-1044, 2003.

  • 2001 PIANA, Z. ; DITTRICH, R. C. ; VIEIRA, H. ; FUENTES, M. V. ; CORREA, C. R. L. . Importância da previsão do tempo para os horticultores da Grande. Agropecuária Catarinense , v. 14, p. 41-45, 2001.

  • 1996 FUENTES, M. V. . Bloqueios. Climanálise (São José dos Campos) , v. Esp., p. 8-10, 1996.

  • MURARA, P. G. ; FUENTES, M. V. . NEVE. In: Maria Lucia Herrmann. (Org.). Atlas de Desastres Naturais de do Estado de Santa Catarina: Período de 1980 a 2010. 2ed.Florianópolis: Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina - IHGSC; Cadernos Geográficos - GCN/UFSC, 2014, v. , p. 163-166.

  • FUENTES, MÁRCIA VETROMILLA ; LIN, S. C. . No Olho do Tornado. Carta Educação, 27 out. 2015.

  • ACEVEDO, O. C. ; OLIVEIRA, Pablo Eli Soares de ; SANTOS, D. M. ; SILVA, G. M. ; MEDEIROS, L. E. ; QUADRO, M. F. ; FUENTES, M. V. ; BASTOS, M. S. . Estudo da turbulência atmosférica noturna sobre coxilhas (Estância): Descrição das medidas. In: VIII Workshop Brasileiro de Micrometeorologia, 2013, Santa Maria. VIII Workshop Brasileiro de Micrometeorologia, 2013.

  • BITENCOURT, D. P. ; CARDOSO, C. S. ; FUENTES, M. V. . Relação dos ventos intensos na costa do Sul do Brasil com o Laplaciano da Pressão de Ciclones Extratropicais. In: IV Encontro Sul-brasileiro de meteorologia, 2011, Pelotas. A atmosfera e sua influência na sociedade, 2011.

  • FUENTES, M. V. ; SIMOES, J. C. . Nevadas no RS e SC e suas relações com os ENOS. In: XV Congresso Brasileiro de Meteorologia, 2008, São Paulo. A meteorologia e a cidade, 2008.

  • MITCHELL, I. ; FAZIO, V. S. ; ANTUNES, E. N. ; PADILHA, P. ; FUENTES, M. V. ; Camassola, T. ; HUMAIRE, L. ; VIEIRA, H. . Sistema computacional para interpolação de temperatura do ar através das. In: XV Congresso Brasileiro de Meteorologia, 2008, São Paulo. XV Congresso Brasileiro de Meteorologia, 2008.

  • Camassola, T. ; HUMAIRE, L. ; MITCHELL, I. ; FUENTES, M. V. ; VIEIRA, H. . Estimativa de temperaturas horárias do ar em São Joaquim. In: V MICROMETEOROLOGY BRAZILIAN WORKSHOP, 2007, Santa Maria. V Micrometeorology Brazilian Workshop, 2007.

  • FUENTES, M. V. ; SIMOES, J. C. . Padrões de circulação atmosférica associados a ocorrência de neve no sul do Brasil em julho de 2000. In: XIV Congresso Brasileiro de Meteorologia, 2006, Florianópolis. CD-Rom do XIV Congresso Brasileiro de Meteorologia: A meteorologia a serviço da sociedade.. Florianópolis: SBMET, 2006. v. 1. p. 1-6.

  • BITENCOURT, D. P. ; FUENTES, M. V. ; CALEARO, D. ; MARTINS, M. ; MONTEIRO, M. . Cálculo do Índice Windchill para um Local com Atividade Trabalhista ao Ar Livre. In: IV Congresso Brasileiro de Biometeorologia, 2006, Ribeirão Preto - SP. IV Congresso Brasileiro de Biometeorologia, 2006.

  • BITENCOURT, D. P. ; FUENTES, M. V. ; MORAES, M. R. ; PADILHA, P. . Uma Proposta para Elaboração da Previsão de Tempo por Município. In: XIV Congresso Brasileiro de Meteorologia, 2006, Florianópolis. A Meteorologia à Serviço da Sociedade, 2006.

  • MARTINS, J. T. ; RIBEIRO, K. S. ; BECKER, D. D. ; FUENTES, M. V. ; BITENCOURT, D. P. . Estudo Estatístico da Geada em Santa Catarina. In: XIV Congresso Brasileiro de Meteorologia, 2006, Florianópolis. A Meteorologia à Serviço da Sociedade, 2006.

  • GONÇALVES, M. C. ; JOCHEM, K. G. ; CÚRCIO, V. R. ; OLIVEIRA, A. P. ; FUENTES, M. V. ; QUADRO, M. F. L. . Bloqueios ocorridos próximos à América do Sul e seus efeitos no litoral de Santa Catarina. In: XIV Congresso Brasileiro de Meteorologia, 2006, Florianópolis. XIV Congresso Brasileiro de Meteorologia, 2006.

  • FUENTES, M. V. ; MORAES, O. L. L. ; ACEVEDO, O. C. ; BITENCOURT, D. P. . Um Estudo de Caso de Bloqueio Atmosférico e suas Conseqüências sobre os Parâmetros Climáticos e Índices Bioclimáticos na Área Vinífera da Serra do Nordeste do Rio Grande do Sul. In: XIII Congresso Brasileiro de Agrometeorologia, 2003, Santa Maria. XIII Congresso Brasileiro de Agrometeorologia. Santa Maria - RS: XIII Congresso Brasileiro de Agrometeorologia, 2003. p. 1115-1116.

  • BITENCOURT, D. P. ; ROSCANI, R. ; MAIA, P. ; RUAS, A. ; AMORIM, F. ; FUENTES, MÁRCIA VETROMILLA . Limites de tolerância para exposição ao calor em áreas externas sob situação de temperatura máxima extrema. In: VI Simpósio Internacional de Climatologia, 2015, Natal. Vulnerabilidades Climáticas: O Brasil do Século XXI, 2015.

  • BITENCOURT, D. P. ; FUENTES, MÁRCIA VETROMILLA ; RUAS, A. ; MAIA, P. ; ROSCANI, R. . A relação da taxa de mortalidade com ondas de calor no estado de Santa Catarina. In: XVIII Congresso Brasileiro de Meteorologia, 2014, Recife. O papel da meteorologia na construção de uma sociedade sustentável, 2014.

  • PEREIRA, A. C. ; FUENTES, M. V. ; BARTNIKOWSKY, J. M. ; FONTOURA, L. B. ; YUCCIOLINO, M. M. . Tempestade na Mesorregião da Ilha de SC: Um Estudo Observacional em Mesoescala. In: XVIII Congresso Brasileiro de Meteorologia, 2014, Recife. O papel da meteorologia na construção de uma sociedade sustentável, 2014.

  • BITENCOURT, D. P. ; FUENTES, E. V. ; FUENTES, M. V. ; SANTOS, M. S. . Investigação de possíveis causas meteorológicas para acidentes com pequenas embarcações na costa brasileira. In: IX Semana da Pesquisa da Fundacentro, 2010, São Paulo. Inovando e gerando conhecimento a serviço da sociedade, 2010.

  • BITENCOURT, D. P. ; FUENTES, M. V. ; POLETTO, M. D. L. ; LEITE, R. A. O. ; SANTOS, M. S. . Relação dos afastamentos do trabalho devido as doenças do aparelho respiratório com as condições de tempo mensal. In: VIII Semana da Pesquisa da FUNDACENTRO, 2008, São Paulo. Sistemas de Gestão em Segurança e Saúde no Trabalho, 2008.

  • FUENTES, M. V. . Padrões de circulação atmosférica associada a precipitação de neve no sul do brasil. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • FUENTES, M. V. . Dinâmica e padrões da precipitação de neve no sul do Brasil. Porto Alegre: Biblioteca Geociências - UFRGS, 2009 (Tese de doutorado).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2017 - Atual

    Rede de Monitoramento Meteorológico em Área de Agricultura Familiar, Descrição: O estudo do clima global, regional ou local, bem como o da sua interação com os inúmeros setores de atividades humanas é altamente dependente dos registros de parâmetros de tempo e clima. Neste sentido, existe uma orientação mundial das técnicas de observação para que sejam garantidas a confiabilidade, homogeneidade e representatividade dos dados obtidos em redes meteorológicas (WMO, 2013). Umas das principais atribuições do técnico em meteorologia está justamente ligado a estas atividades observacionais. Aquelas que contemplam desde a construção de aparatos para a obtenção de parâmetros meteorológicos, passando pela validação e manutenção destes e de qualquer equipamento meteorológico que componham a rede mundial de dados, a definição e instalação de sítios de coleta de dados chegando ao conhecimento das técnicas adequadas a observação de cada parâmetro meteorológico. Neste sentido, O Curso Técnico de Meteorologia do IFSC apresenta na sua formação profissional forte articulação com os saberes necessários a estas atribuições. Cada rede meteorológica, além das garantias gerais, anteriormente citadas, também são planejadas em função da aplicação destes dados. A rede meteorológica mundial, da qual o Brasil faz parte por meio do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), é representativa de uma escala de movimento atmosférico denominado ?Escala Sinótica? (ORLANSKY, 1975), portanto capaz de registrar a atuação de sistemas meteorológicos como por exemplo: Frentes Frias, Ciclones ou Vórtices Ciclônicos. A presente proposta tem como foco o desenvolvimento tecnológico de uma rede de observação meteorológica, em ?Mesoescala? (ORLANSKY, 1975), na região da encosta da Serra Geral de Santa Catarina, portanto uma escala capaz de descrever com mais detalhes circulações locais como as de vale-montanha, por exemplo. A justificativa para a escolha do tema e da região de estudo está na possibilidade de criação de soluções tecnológicas em atendimento às demandas dos agricultores familiares locais, que desenvolvem atividades na produção primária e agroindústria. Estes agricultores organizam-se por meio de uma associação (AGRECO) e cooperativa (Cooperagreco) que possuem objetivos de melhoria nas práticas e resultados de produção. Para tanto eles poderiam utilizar-se de indicadores de potencial agrícola, que são altamente dependentes dos parâmetros de tempo e clima, no entanto, indisponíveis pela não existência de uma rede observacional regional. Nesta perspectiva, a criação desta rede preliminar seguirá medidas de segurança e controle de dados em mesorrede (SHAFER et al, 2000) e as orientações de garantias já citadas (WMO, 2013). Para efetivação deste projeto, está sendo proposta a instalação de kits de monitoramento meteorológico convencionais (compostos por pluviômetro, termômetro, higrômetro e outros componentes de baixo custo que se façam necessários) em, pelo menos, 8 propriedades de famílias participantes da associação, bem como a instalação de 2 estação automáticas de baixo custo (já existentes no IFSC, mas que devem ser adaptadas ao projeto) em pontos estratégicos dentro da área de abrangência da associação. A coleta de dados nos kits de monitoramento será feita pelos próprios associados e registrados em planilhas próprias, que serão recolhidas e analisadas para posterior apresentação de resultados que sejam significativos à produção local.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Márcia Vetromilla Fuentes - Coordenador / Eduardo Beck - Integrante.

  • 2015 - 2018

    FENÔMENOS METEOROLÓGICOS DE MESOESCALA NA MESORREGIÃO DA ILHA DE SANTA CATARINA: UM ESTUDO OBSERVACIONAL EM ALTA RESOLUÇÃO ESPAÇO-TEMPORAL, Descrição: A Mesorregião da Ilha de Santa Catarina é caracterizada por terreno complexo e por fortes gradientes horizontais térmicos na superfície devido aos contrastes água/solo e, também, pela existência de áreas urbanas imediatamente ao lado de áreas cobertas por vegetação. Essas características, por vezes, potencializam os efeitos locais provocados por sistemas meteorológicos transientes que normalmente atingem a Região Sul do Brasil, podendo causar tempestades em qualquer época do ano. Geralmente, os impactos sócio-econômicos dessas tempestades são provenientes das chuvas intensas e/ou rajadas de ventos fortes. Nesse sentido, esse projeto de pesquisa tem como principal objetivo estudar os fenômenos meteorológicos de mesoescala causadores de forte precipitação e ventos intensos. Propõe-se realizar esses estudos com o uso de dados observados por uma mesorrede de estações meteorológicas de superfície.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Márcia Vetromilla Fuentes - Coordenador / Daniel P. Bitencourt - Integrante / Acácio Cordioli Pereira - Integrante / Allan Roger do Amaral Rodrigues - Integrante / Carlos Eduardo Salles Araújo - Integrante / Jéssica Maria Bartnikowsky - Integrante.

  • 2011 - 2015

    SISTEMA DE MONITORAMENTO METEOROLÓGICO MÓVEL E SUPORTE A PESQUISA EM METEOROLOGIA, Descrição: Descrição: O presente subprojeto tem como objetivo principal a aquisição de um sistema móvel para monitoramento e pesquisa de eventos meteorológicos de alto impacto no Estado de SC. Este sistema juntamente com a rede de estações meteorológicas da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI) e do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) constitui um avanço nas pesquisas de tempo severo neste estado. Objetivos específicos: - Incrementar a infraestrutura do Curso Técnico de Meteorologia do IF-SC e do futuro programa de pós-graduação em Gestão do Risco Ambiental e Desastres Naturais que está em processo de elaboração pelo IF-SC, EPAGRI e UFSC; - Adquirir experiência em acompanhar sistemas meteorológicos responsáveis por tempo severo; - Realizar estudos de caso de tempestades severas; - Capacitar os estudantes do IF-SC ao uso de tecnologias meteorológicas de mesoescala; - Reconhecer padrões de desenvolvimento de sistemas meteorológicos geradores de tempestades severas; - Auxiliar no mapeamento de vulnerabilidades climáticas associadas a tempestades severas em Santa Catarina; - Viabilizar o uso de técnicas e processos meteorológicos de previsão de tempo em curtíssimo prazo; - Viabilizar estudos de circulações de ventos em mesoescala verficando as influências das brisas na formação de chuvas intensas no litoral catarinense; - Estudar sistemas de alertas de tempestades que integram ferramentas de previsão numérica de tempo às de observação em mesoescala. O presente projeto terá repercussão direta na linha de pesquisa desenvolvida Grupo de Pesquisa em Eventos Meteorológicos de Alto Impacto do IF-SC. E os resultados das pesquisas produzidas pelo grupo deverão gerar melhoria nas previsões de tempestades severas que beneficiarão de forma direta as previsão da EPAGRI e os planos de ação da Defesa Civil de SC neste casos extremos.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado profissional: (2) . , Integrantes: Márcia Vetromilla Fuentes - Coordenador / Daniel P. Bitencourt - Integrante / Mário Francisco Leal de Quadro - Integrante / Michel N Muza - Integrante / Roberto Alexandre Dias - Integrante / Eduardo Beck - Integrante / Yoshiki Sakagami - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2011 - 2014

    Vulnerability and Adaptation to Climate Extremes in the Americas (VACEA), Descrição: The proposed research program addresses a gap in the current understanding of the consequences of global climate change for regional climate variability and extremes and the resulting vulnerabilities of agricultural and indigenous communities. Our goal is to provide new knowledge to strengthen the capacities of governance institutions and rural populations in Canada, Argentina, Brazil, Chile and Colombia to adapt to shifts in climate variability and the frequency of extreme events. The research framework, based on a vulnerability assessment model, actively engages stakeholders and directs all research activities towards evaluating past, current and future exposure, sensitivity and adaptive capacity, and applying this new knowledge to the design of improved adaptation strategies. The interdisciplinary research program will have three major themes: 1) Regional Vulnerability Assessment, 2) Climate and Agro-Ecological Variability, and 3) Integrative Risk Analysis. Theme 1 takes a community-oriented and participatory approach to the study of adaptation policies and practices. Theme 2 advances scientific understanding of regional climate variability and extreme events and their agro-environmental impacts. Theme 3 integrates the work of Themes 1 and 2 and applies the research findings to an assessment of the climate risks faced by the rural communities. With our project partners from the communities and governance institutions we will identify options for managing this risk through adaptive management practices and appropriate governance and policy. We will gather input and advice from the rural communities, agricultural sector, and institutional decision makers to ensure community- and policy-relevant outcomes and deliverables.. , Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Márcia Vetromilla Fuentes - Integrante / SANTIBAÑEZ - Integrante / SAUCHYN - Coordenador / DA SILVA - Integrante., Financiador(es): Instituto Federal de Santa Catarina - Cooperação / International Research Initiative on Adaptation to Climate Change - Auxílio financeiro / Universidad de La Serena - Cooperação / Universidade Federal de Santa Catarina - Cooperação / University of Regina - Cooperação.

  • 2009 - 2011

    RIMPEEXSUL Rede Integrada de Monitoramento e Previsão de Eventos Extremos na Região Sul, Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Márcia Vetromilla Fuentes - Coordenador., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2010

    Estudo dos Ciclones Extratropicais e Avaliação Estatística dos Impactos na Costa de Santa Catarina, Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Márcia Vetromilla Fuentes - Integrante / Gilsânea Araújo - Integrante / MAURICÍ MONTEIRO - Integrante / Daniel P. Bitencourt - Coordenador / Mário Francisco Leal de Quadro - Integrante / Maria Laura G. Rodrigues - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Instituto Federal de Santa Catarina, Escola Técnica Federal de Santa Catarina. , Curso Técnico de Meteorologia, Centro, 88020300 - Florianópolis, SC - Brasil, Telefone: (48) 32210601, Ramal: 601, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2004 - Atual

Instituto Federal de Santa Catarina

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: professor de ensino básico tec. e tecnológico, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Coordenadora do Curso Técnico de Meteorologia

Atividades

  • 04/2005

    Ensino,,Disciplinas ministradas, Aplicativos Computacionais para a Meteorologia, Análise do Tempo e Clima, Climatologia, Climatologia Aplicada, Estatística, Meteorologia Descritiva, Meteorologia Fundamental, Observação Meteorológica

1998 - 2001

Fund. de Apoio ao Desenvolv. Rural Sustentável do Estado de Santa Catarina

Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Meteorologista, Carga horária: 40

Atividades

  • 11/1998 - 11/2001

    Serviços técnicos especializados , Epagri, Florianópolis.,Serviço realizado, Previsão de tempo e clima e acompanhamento climático.

1995 - 1998

Fundação de Ciência, Aplicações e Tecnologia Espaciais

Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Outro, Carga horária: 40

Atividades

  • 01/1995 - 10/1998

    Serviços técnicos especializados , Inpe, Cptec.,Serviço realizado, Previsão de tempo e clima.