Débora de Carvalho Basto

Zootecnista pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO). Possui mestrado em Ciência Animal pela Universidade Federal de Goiás (UFG) e doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal e Pastagens da ESALQ/USP. Finalizou seu programa de doutoramento com o grupo liderado pelo Dr. Lynn E. Sollenberger do Departamento de Agronomia da Universidade da Flórida/EUA. Possui experiência como professora na Universidade Estadual de Goiás (UEG) e na Universidade Federal de Goiás (UFG). Na pesquisa opera em temas ligados à aspectos da fisiologia aplicada na produção de forragem em pastagens, avaliação e conservação de plantas forrageiras, milheto forrageiro e produção animal.

Informações coletadas do Lattes em 26/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Ciência Animal e Pastagens

2010 - 2014

Universidade de São Paulo
Título: Impacto da inversão da intensidade de desfolhação sobre o perfilhamento e adaptação estrutural em pastos de Brachiaria spp.
Orientador: em University of Florida ( Lynn E. Sollenberger)
com Carlos Guilherme Silveira Pedreira. Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

Mestrado em Ciência Animal

2008 - 2010

Universidade Federal de Goiás
Título: Produção e Composição Bromatológica de Cultivares de Milheto Forrageiro sob Alturas de Crescimento e Residual,Ano de Obtenção: 2010
Aldi Fernandes de Souza França.Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: produção de matéria seca; manejo.Grande área: Ciências AgráriasSetores de atividade: Agricultura, Pecuária, Silvicultura e Exploração Florestal.

Graduação em Zootecnia

2003 - 2007

Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Título: Manejo do capim tanzânia (Panicum maximum Jacq cv. Tanzania)
Orientador: Ana christina sanches

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Pós-doutorado

2017

Pós-Doutorado. , Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil. , Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. , Grande área: Ciências Agrárias

2014 - 2016

Pós-Doutorado. , Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil. , Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. , Grande área: Ciências Agrárias

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2018 - 2018

Curso Sistemas de Informações Geográficas com QGIS 2.18. (Carga horária: 16h). , Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.

2016 - 2016

II CURSO SOBRE GESTÃO DE PASTAGENS. (Carga horária: 8h). , Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.

2011 - 2011

PUBLIC SPEAKING COURSE. , Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, ESALQ/USP, Brasil.

2006 - 2006

Curso "Qualificação em Ordenhadeira Mecânica". (Carga horária: 13h). , Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, SNT, Brasil.

2006 - 2006

Curso Teórico Prático valiação Genética de Bovinos. (Carga horária: 16h). , Lagoa da Serra Ltda, LAGOA DA SERRA, Brasil.

2006 - 2006

Curso "Pastagens para Gado de Leite". (Carga horária: 24h). , Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, EMBRAPA, Brasil.

2005 - 2005

Fundamentos de Produção Animal / Lavoura-pecuária. (Carga horária: 49h). , Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, EMBRAPA, Brasil.

2004 - 2004

Curso de Casqueamento em Eqüinos. (Carga horária: 24h). , Hospital Rural Veterinário, HRV, Brasil.

2003 - 2003

3 Curso Intensivo de Julgamento de Zebuínos. (Carga horária: 24h). , Associação Brasileira dos Criadores de Zebu, ABCZ, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Agrárias / Área: Zootecnia / Subárea: Avaliação, Produção e Conservação de Forragens.

    Grande área: Ciências Agrárias / Área: Zootecnia / Subárea: Pastagem e Forragicultura.

    Grande área: Ciências Agrárias / Área: Zootecnia / Subárea: Manejo e Conservação de Pastagens.

    Grande área: Ciências Agrárias / Área: Zootecnia / Subárea: Ecofisiologia de plantas forrageiras.

    Grande área: Ciências Agrárias / Área: Zootecnia / Subárea: Produção Animal.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

BASTO, D. C. . ESPAÇO DAS PROFISSÕES. 2016. (Outro).

PEDREIRA, CGS ; ANGULO FILHO, RUBENS ; BASTO, D. C. . 26º SIMPÓSIO SOBRE MANEJO DA PASTAGEM. 2011. (Congresso).

BASTO, D. C. . II International Symposium on Forage Quality and Conservation. 2011. (Congresso).

BASTO, D. C. ; Coelho, K. O. ; Terra, M. A. S. . DIA DE CAMPO:Produção Animal In Foco. 2005. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Uma conversa sobre saúde mental realizado pela EVZ/UFG. 2018. (Outra).

V Formuleite - Simpósio Internacional em Formulação de Dietas para Gado Leiteiro. 2018. (Simpósio).

ZOOTECNIA BRASIL. 2018. (Congresso).

IV SIMPOSIO SOBRE MÉTODOS E PROCEDIMENTOS NA FABRICAÇÃO DE RAÇÕES E SUPLEMENTOS. 2016. (Simpósio).

Palestra intitulada "Revistas, livros e eventos predatórios e os potenciais prejuízos à Pós-Graduação. 2015. (Outra).

26 SIMPÓSIO SOBRE MANEJO DA PASTAGEM. 2011. (Simpósio).

9 Simpósio sobre Nutrição de Bovinos. 2011. (Simpósio).

II International Symposium on Forage Quality and Conservation.Evaluation of New Forage Genotypes under cutting an grazing. 2011. (Simpósio).

V SIMFOR-Simpósio sobre Manejo Estratégico da Pastagem. 2010. (Simpósio).

4 Workshop Negócios e Tendências na Pecuária de Corte. 2009. (Simpósio).

Conferência Internacional de Confinadores. 2009. (Outra).

I Simpósio Nutroeste para confinadores.I Simpósio Nutroeste para confinadores. 2007. (Simpósio).

42ª REUNIÃO ANUAL DA SBZ. 2005. (Congresso).

5 CONGRESSO INTERNACIONAL DO LEITE. 2005. (Congresso).

9ª Rodada goiana de Tecnologia em manejo de suínos. 2005. (Encontro).

DIA DE CAMPO. 2005. (Outra).

Seminário Regional de estrutiocultura. 2005. (Seminário).

8ª Rodada goiana de tecnologia em manejo de suínos. 2004. (Encontro).

Dia de Campo realizado pela Alltech de Brasil juntamente com a Universidade Católica de Goiás. 2004. (Outra).

Dia de Campo. 2003. (Outra).

I DIA DE INTEGRAÇÃO DOS ALUNOS DO PRIMEIRO PERÍODO AO DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS. 2003. (Outra).

I ENCONTRO CIENTÍFICO DA ZOOTECNIA. 2003. (Encontro).

I WORKSHOP DE NUTRIÇÃO E REPRODUÇÃO DE BOVINOS DE CORTE. 2003. (Outra).

V Congresso Internacional de Zootecnia,XIII Congresso Nacional de Zootecnia. 2003. (Congresso).

V SIMPÓSIO GOIANO SOBRE MANEJO E NUTRIÇÃO DE BOVINOS DE CORTE. 2003. (Simpósio).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Vanderli Luciano da Silva

BASTO, D. C.FRANCA, A. F. S.; SILVA, M. C.. Inclusão de milho desintegrado com palha e sabugo em silagem de milheto forrageiro. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Zootecnia) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Sergio Giovanni Espinosa Villafuerte

BASTO, D. C.; ZIMMER, A. H.; RESTLE, J.. Desempenho produtivo de cordeiros pantaneiros sob quatro sistemas de terminação. 2016. Dissertação (Mestrado em ZOOTECNIA) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Mayra Lobo de Velasco Lima

BASTO, D. C.FRANCA, A. F. S.; MAGALHAES, R. T.. Degradabilidade in situ da silagem de cultivares de milheto com a inclusão de casca de soja. 2015. Dissertação (Mestrado em ZOOTECNIA) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Eduardo Rodolfo da Costa

BASTO, D. C.FRANCA, A. F. S.; SOUZA, F. F.. Valor nutricional e características fermentativas da silagem de capim-mombaça com adição de girassol. 2015. Dissertação (Mestrado em ZOOTECNIA) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Diogo Silva Santos

BASTO, D. C.FRANCA, A. F. S.; COSTA, A. R.. Valor nutricional e características fermentativas da silagem de capim-mombaça com a adição de farelo de soja. 2015. Dissertação (Mestrado em ZOOTECNIA) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Roseane Francisco Brito

FRANCA, A. F. S.BASTO, D. C.; OLIVEIRA, L. G.; FERRO, R. A. C.; FERRO, D. A. C.. Efeito do manejo alimentar no ganho de peso compensatório e no desenvolvimento de trato gastrointestinal de bezerros lactentes. 2018. Tese (Doutorado em ZOOTECNIA) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Darliane Castro Santos

BASTO, D. C.; PACIULLO, D. S. C.; Rosa, B.;FRANCA, A. F. S.; EICHLER, V.. Características do capim-Piatã e desempenho de bovinos em sistemas silvipastoris no Cerrado. 2016. Tese (Doutorado em Ciência Animal) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Sandro de Castro Santos

BASTO, D. C.FRANCA, A. F. S.; MYIAGI, E. S.; EICHLER, V.; ARNHOLD, E.. Avaliação das características nutricionais e físicas do milho com diferentes texturas, em diferentes tempos de armazenamento. 2015. Tese (Doutorado em Ciência Animal) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Daniel Staciarini Corrêa

BASTO, D. C.FRANCA, A. F. S.; EICHLER, V.; Silva, A. G.; BUSO, W. H. D.. Avaliação do produtivo e valor nutricional de cultivares de milheto (Pennisetum glaucum) adubado com duas fontes de nitrogênio em regimes de cortes. 2015. Tese (Doutorado em Ciência Animal) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Oscar Lopes de Faria Júnior

BASTO, D. C.FRANCA, A. F. S.; EICHLER, V.; ONA, C. M. M.; CARVALHO, J. C. A.. Fertilização fosfatada de cultivares de cana-de açúcar em regimes hídricos: produção, composição bromatológica e desempenho de ovinos. 2015. Tese (Doutorado em Ciência Animal) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: RAFAEL ALVES DA COSTA FERRO

BASTO, D. C.FRANCA, A. F. S.; SANTOS, K. J. G.; MYIAGI, E. S.; TAVEIRA, R. Z.. Influência do implante auricular de progesterona em características de carcaça, carne e comportamento de fêmeas Nelore confinadas. 2015. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Zootecnia) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Thiago Pereira Guimarães

BASTO, DÉBORA DE CARVALHO; RESTLE, J.; MYIAGI, E. S.; REZENDE, P. L. P.; SILVA, M. A. P.. Desempenho e viabilidade econômica de tourinhos de diferentes grupos genéticos, suplementados no pasto com fonte mineral ou energético-mineral, com posterior terminação em confinamento. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em ZOOTECNIA) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Reginaldo Jacovetti

BASTO, D. C.; FERREIRA, R. N.; BUSO, W. H. D.;FRANCA, A. F. S.. Avaliação do desempenho agronômico e nutricional da Brachiaria Hibrida Convert HD 364 sob adubação nitrogenada. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em ZOOTECNIA) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Daniel Staciarini Corrêa

BASTO, D. C.FRANCA, A. F. S.; MAGALHAES, R. T.;MIYAGI, Eliane Sayuri; ARNHOLD, E.. Avaliação do potencial produtivo e valor nutricional de cultivares de milheto (pennisetun glaucum) adubado com duas fontes de nitrogênio em regimes de corte. 2015.

Aluno: Oscar Lopes de Faria Júnior

BASTO, D. C.FRANCA, A. F. S.; ARNHOLD, E.; Silva, A. G.; GODOY, M. M.. Potencial produtivo, variação bromatológica e nutricional de variedades de cana-de-açúcar sob adubação fosfatada em regime sequeiro e adubação suplementar. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Ciência Animal) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Oscar Lopes de Faria Júnior

BASTO, D. C.; GODOY, M. M.; ARNHOLD, E.;FRANCA, A. F. S.; MYIAGI, E. S.. Fertilização fosfatada de cultivares de cana-de-açúcar em regimes hídricos: Produção, composição bromatológica e desempenho animal. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Ciência Animal) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Pedro Philippe Rodrigues Lopes

BASTO, D. C.; SILVA, N. C.; SILVA, W. L.. Utilização de aditivos químicos e microbianos na ensilagem da cana-de-açúcar (Saccharum officinarum L.). 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Zootecnia) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Rodrigo Moraes Ribeiro

BASTO, D. C.; SILVA, W. L.; SILVA, N. C.. Sistemas Agrosilvipastoris no Centro-Oeste Brasileira. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Zootecnia) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Gabriel Veiga Gomes

BASTO, D. C.; COUTO, V. R. M.; COLLIER, L. S.. Aspectos práticos na reforma de pastagem degradada no Cerrado. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Zootecnia) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Natália Reis Rigo Leão

BASTO, D. C.; COUTO, V. R. M.; LINO, F. A.. Suplementação de bovinos de corte em pastejo. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Zootecnia) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Ozílio Jesus de Oliveira Júnior

BASTO, D. C.; Oliveira Júnior, Reinaldo Cunha de. Suplementação de bovinos. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Zootecnia) - Universidade Estadual de Goiás.

Aluno: GUSTAVO SIMÕES DE LIMA LORENZETTIi

BASTO, D. C.; Rosa, M.E.C; Viana Filho, A.. Tolerância ao Calor em Vacas em Lactação. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Zootecnia) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás.

Aluno: Gustavo Araújo Carneiro

BASTO, D. C.; Rosa, M.E.C; Viana Filho, A.. Estação de Monta para Bovinocultura de Corte. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Zootecnia) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás.

BASTO, D. C.. Membro de Banca da Avaliação do Seminário ?Bem estar em Rodeio e Vaquejada?. 2017. Universidade Federal de Goiás.

BASTO, D. C.. Membro de Banca da Avaliação do Seminário ?Bem estar em Animais Silvestres?. 2017. Universidade Federal de Goiás.

BASTO, D. C.. Membro da Banca de avaliação da disciplina ?Seminários? do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia. 2017. Universidade Federal de Goiás.

BASTO, D. C.. Membro da Banca de avaliação da disciplina ?Seminários? do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia. 2017. Universidade Federal de Goiás.

BASTO, D. C.. Membro da Banca de avaliação da disciplina ?Seminários? do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia. 2017. Universidade Federal de Goiás.

BASTO, D. C.. Membro da Banca de avaliação da disciplina ?Seminários? do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia. 2017. Universidade Federal de Goiás.

BASTO, D. C.. Membro da Banca de avaliação da disciplina ?Seminários? do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia. 2017. Universidade Federal de Goiás.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

João Batista Rodrigues de Abreu

França, A.F.S.; Magalhães, R. T.;ABREU, J. B. R.. Produção e composição bromatológica de cultivares de milheto forrageiro sob alturas de crescimento e residual. 2010. Dissertação (Mestrado em Ciência Animal) - Universidade Federal de Goiás.

Roberto Toledo de Magalhães

Basto, D.C.; FRANCA, A. F. S.;MAGALHÃES, R. T.; Abreu, J.B.R.. Produção e Composição Bromatológica de Tres Cultivares de Milheto Forrageiro sob alturas de entrada e do resíduo pós pastejo. 2010. Dissertação (Mestrado em Ciência Animal) - Universidade Federal de Goiás.

Aldi Fernandes de Souza França

PEDREIRA, C.G.S.; SANTOS, P.M.; GOMIDE, C.A.M.;FRANCA, A. F. S.. "Impacto da inversão da intensidade de desfolhação sobre o perfilhamento e adaptação estrutural em pastos de Brachiaria spp.". 2014. Tese (Doutorado em Ciência Animal e Pastagens) - Universidade de São Paulo.

Gustavo José Braga

GOMIDE, C. A. M.; PEDREIRA, C. G. S.;BRAGA, G. J.; SANTOS, P. M.; FRANCA, A. F. S.. Impacto da inversão da intensidade de desfolhação sobre o perfilhamento e adaptação estrutural em pastos de Brachiaria spp. 2014. Tese (Doutorado em Ciência Animal e Pastagens) - Universidade de São Paulo.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Anderson Eugênio Firmino

Produtividade e Valor Nutricional de Cultivares de Milheto Sob Adubação Fosfatada; Início: 2017; Dissertação (Mestrado em ZOOTECNIA) - Universidade Federal de Goiás; (Coorientador);

Paulo Vitor Divino Xavier de Freitas

Inoculação com Azospirillum brasilense associada a adubação nitrogenada em Brachiaria híbrida BRS RB 331 Ipyporã; Início: 2018; Tese (Doutorado em ZOOTECNIA) - Universidade Federal de Goiás; (Coorientador);

Danilo Augusto Tomazello

Avaliação dos parâmetros produtivos, da fertilidade do solo e produção de gás do capim-mombaça submetido a doses de fósforo na forma orgânica; Início: 2018; Tese (Doutorado em ZOOTECNIA) - Universidade Federal de Goiás; (Coorientador);

Emanuel Stival Godoy Alves

Produtividade, composição bromatológica e dinâmica do perfilhamento da Brachiaria híbrida CONVERT HD364 sob alturas de corte; 2016; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Zootecnia) - Universidade Federal de Goiás,; Coorientador: Débora de Carvalho Basto;

Jean Sardinha de Almeida

Efeitos de aditivos fitogênicos ou ionóforos na degradabilidade da fibra e parâmetros metabólicos em bovinos de corte; 2016; Dissertação (Mestrado em ZOOTECNIA) - Universidade Federal de Goiás,; Coorientador: Débora de Carvalho Basto;

Reginaldo Jacovetti

Desempenho agronômico e nutricional do capim "Mulato II" sob doses e fontes nitrogênio; 2016; Tese (Doutorado em ZOOTECNIA) - Universidade Federal de Goiás,; Coorientador: Débora de Carvalho Basto;

Simone Santos Brito

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Zootecnia) - Universidade Federal do Tocantins; Orientador: Débora de Carvalho Basto;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Euclides Reuter de Oliveira

Produção e composição bromatológica de cultivares de milheto forrageiro sob alturas de crescimento e residual; 2010; Dissertação (Mestrado em Ciência Animal) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Euclides Reuter de Oliveira;

Carlos Guilherme Silveira Pedreira

Impacto da inversão da intensidade de desfolharão sobre o perfilhamento e adaptação estrutural em pastos de Brachiaria spp; ; 2014; Tese (Doutorado em Ciência Animal e Pastagens) - Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Carlos Guilherme Silveira Pedreira;

Ana Christina Sanches

Manejo do capim Tanzânia (Panicum Maximum cv; Tanzânia); 2006; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Zootecnia) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás; Orientador: Ana Christina Sanches;

Aldi Fernandes de Souza França

DESEMPENHO AGRONÔMICO DA BRACHIARIA HÍBRIDA CONVERT HD 364 (?CV; MULATO II?) SOB DUAS INTENSIDADES DE DESFOLHAÇÃO EM FUNÇÃO DE DOSES DE FÓSFORO; Início: 2014; Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior;

Aldi Fernandes de Souza França

Fontes de nitrogênio na produção e composição bromatológica de cultivares de milheto forrageiro em regime de cortes; 2008; Dissertação (Mestrado em Ciência Animal) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Aldi Fernandes de Souza Franca;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • SILVA, VANDERLI LUCIANO DA ; FREITAS, PAULO VITOR DIVINO XAVIER DE ; OLIVEIRA, LEONARDO GUIMARÃES DE ; BASTO, DÉBORA DE CARVALHO ; ALMEIDA, EMIZAEL MENEZES DE ; SILVA NETO, CARLOS DE MELO E ; FRANÇA, ALDI FERNANDES DE SOUZA . Qualidade da silagem de milheto aditivada com milho desintegrado com palha e sabugo. Research, Society and Development , v. 9, p. 137922176, 2020.

  • PEDREIRA, CARLOS G.S. ; SILVA, VALDSON J. ; FERRAGINE, MARIA D.C. ; BOUTON, JOSEPH H. ; TONATO, FELIPE ; OTANI, LYSSA ; BASTO, DÉBORA C. . Validating the NAAIC alfalfa grazing tolerance standard test and assessing physiological responses to grazing in a tropical environment. Crop Science , v. 59, p. csc2.20145, 2020.

  • DE MELO, ANTONIO HUMBERTO F ; MARQUES, RODRIGO S ; GOUVÊA, VINÍCIUS N ; DE SOUZA, JONAS ; BATALHA, CAMILA D A ; BASTO, DEBORA C ; MILLEN, DANILO D ; DROUILLARD, JAMES S ; SANTOS, FLÁVIO A P . Effects of dietary roughage neutral detergent fiber levels and flint corn processing method on growth performance, carcass characteristics, feeding behavior and rumen morphometrics of Bos indicus cattle. JOURNAL OF ANIMAL SCIENCE , v. 97, p. 3562-3577, 2019.

  • LEAL, D. M. ; FRANCA, A. F. S. ; OLIVEIRA, L. G. ; CORREA, D. S. ; ARNHOLD, E. ; FERREIRA, R. N. ; BASTO, D. C. ; BRUNES, L. C. . Fracionamento de carboidratos e proteínas da Brachiaria híbrida ?Mulato II? sob adubação nitrogenada e regime de cortes. ARCHIVOS DE ZOOTECNIA , v. 66, p. 181-188, 2017.

  • LEAL, D. M. ; FRANCA, A. F. S. ; OLIVEIRA, L. G. ; ARNHOLD, E. ; FERREIRA, R. N. ; CORREA, D. S. ; BASTOS, D. C. ; BRUNES, L. C. . PRODUCTION AND CHEMICAL COMPOSITION OF HYBRID Brachiaria cv. Mulato II UNDER A SYSTEM OF CUTS AND NITROGEN FERTILIZATION. Bioscience Journal (UFU) , v. 33, p. 685, 2017.

  • SILVA, V. J. ; PEDREIRA, CGS ; SOLLENBERGUER, L. E. ; CARVALHO, M. S. S. ; TONATO, F. ; BASTO, DÉBORA DE CARVALHO . Growth Analysis of Irrigated Tifton 85 and Jiggs Bermudagrasses as Affected by Harvest Management. Crop Science , v. 56, p. 882, 2016.

  • CORREA, D. S. ; FRANCA, A. F. S. ; ARNHOLD, E. ; MAGALHAES, R. T. ; SILVA JUNIOR, A. J. E. ; OLIVEIRA, L. G. ; BASTO, D. C. . PRODUCTION AND CHEMICAL COMPOSITION OF FORAGE PEARL MILLET SUBMITTED TO NITROGEN DOSES AND CUT HEIGHTS. International Journal of Current Research , v. 8, p. 26397, 2016.

  • SILVA, V. J. ; CARVALHO, M. S. S. ; TONATO, F. ; BASTO, DÉBORA DE CARVALHO ; SOLLENBERGER, L. E. ; PEDREIRA, C. G. S. . Seasonal Herbage Accumulation and Nutritive Value of Irrigated ?Tifton 85?, Jiggs, and Vaquero Bermudagrasses in Response to Harvest Frequency. Crop Science , v. 55, p. 2886-2894, 2015.

  • FRANCA, A. F. S. ; Oliveira, R. P. ; Rodrigues, J. A. S. ; MIYAGI, Eliane Sayuri ; Silva, A. G. ; Peron, H.J.M.C ; Abreu, J.B.R. ; BASTO, D. C. . CARACTERÍSTICAS FERMENTATIVAS DA SILAGEM DE HÍBRIDOS DE SORGO SOB DOSES DE NITROGÊNIO. Ciência Animal Brasileira (UFG. Impresso) , v. 12, p. 383-391, 2011.

  • RATKE, R. F. ; VERGINASSI, A. ; BASTO, D. C. ; MORGADO, H. S. ; SOUZA, M. R. F. ; FERNANDES, E. P. . Production and levels of foliar nitrogen in rocket salad fertilized with controlled-release nitrogen fertilizers and urea. Horticultura Brasileira (Impresso) , v. 29, p. 246-249, 2011.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

BASTO, D. C. . Revisora de resumos submetidos ao 29 Congresso Brasileiro de Zootecnia-ZOOTEC. 2019.

DEBORA C. BASTO . Avaliador(a) ad hoc de trabalhos científicossubmetidos ao Zootecnia Brasil - 55ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Zootecnia e 28 Congresso Brasileiro de Zootecnia. 2018.

BASTO, D. C. . Referee of the abstracts submitted to the III International Symposium on Semiarid Pastoral Ecosystems Research-ECOARIDO. 2018.

DEBORA C. BASTO . Avaliador dos pôsteres do 18 Simpósio Internacional de Iniciação Científica da USP (SIICUSP). 2010.

BASTO, D. C. . Treinamento para alunos do Projeto de Extensão intitulado ?Planejamento e gestão de projetos para o desenvolvimento rural: Enfoque no ecossistema pastagem? ? Práticas de implantação e manejo de área de pastagem com a utilização de mudas (Tifton 85) e semente (Panicum maximum híbrida BRS Tamani). 2016. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

BASTO, D. C. . Treinamento para alunos do Projeto de Extensão intitulado ?Planejamento e gestão de projetos para o desenvolvimento rural: Enfoque no ecossistema pastagem? ? Métodos utilizados para avaliação de diferentes características agronômicas e ecológicas das pastagens. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2014 - Atual

    AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DE BRAQUIARIA HIBRIDA E CONVENCIONAL COMPARANDO SUAS PERFORMAS COM ADUBAÇÃO NITROGENADA COM DIFERENTES DOSES, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Aldi Fernandes de Souza Franca em 16/03/2016., Descrição: o objetico com este trabalho é avaliar os efeitos da fertilização nitrogenada utilizando a uréia tradicional em comparação com a uréia protegida, em diferentes alturas de corte, sobre as características agronômicas e bromatológicas e produção de gases em pastagens de Brachiaria híbrida Convert HD 364(?cv. Mulato II?) e Urochloa (Syn. Brachiaria) brizantha cv. BRS Piatã. Os tratamentos foram constituídos de 4 alturas de corte e três repetições, sendo estas de 25cm, 30cm, 35cm e 40cm, todos com mesma altura de resíduo de 15cm. Os parâmetros avaliados foram produção de matéria seca total, de folha e de colmo. A composição bromatológica foi avaliada através de análises químicas das porções da planta (Planta inteira, folha e colmo) e em relação a dinâmica do perfilhamento avaliou-se as taxas de aparecimento (TAP), de sobrevivência (TSOB), de mortalidade (TMOR), balanço entre as taxas de aparecimento e mortalidade (BAL) e índice de estabilidade (IEST) de perfilhos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Débora de Carvalho Basto - Integrante / FRANCA, A. F. S. - Coordenador / Mirella Paula Costa e Silva - Integrante / EMANUEL STIVAL GODOY ALVES - Integrante / LUANE NUNES DE ARAÚJO - Integrante.

  • 2014 - Atual

    DESEMPENHO AGRONÔMICO DA BRACHIARIA HÍBRIDA CONVERT HD 364 (, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Aldi Fernandes de Souza Franca em 16/03/2016., Descrição: O objetivo com este trabalho é descrever e explicar o efeito das doses de fósforo (0, 45, 90 e 180 kg de P2O5 ha-1) aplicados no estabelecimento de Brachiaria híbrida Convert HD 364 (â??cv. Mulato IIâ??), manejados sob duas intensidades de desfolhação (10 e 20 cm). O estudo será conduzido em área experimental da Universidade Federal de Goiás, no município de Goiânia/GO. O delineamento experimental será em blocos completos casualizados com oito tratamentos, quatro repetições, gerando 32 unidades experimentais. Serão estudadas: respostas agronômicas (crescimento radicular, massa e acúmulo de forragem), estrutura do dossel (relação folha:colmo:material morto, índice de área foliar e perfilhamento) e valor nutricional (proteína bruta, fibra em detergente neutro e em detergente ácido e digestibilidade in vitro da matéria seca). A análise estatística dos dados será realizada utilizando-se o pacote estatístico SAS.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Débora de Carvalho Basto - Integrante / FRANCA, A. F. S. - Coordenador / Mirella Paula Costa e Silva - Integrante / Reginaldo Jacovetti - Integrante / LUANE NUNES DE ARAÚJO - Integrante / DAFINY PAULA LEMES ALVES - Integrante / SIDNEY PINHEIRO BELIZÁRIO - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Goiás - Auxílio financeiro.

  • 2014 - Atual

    CARACTERIZAÇÃO MORFOGÊNICA E ESTRUTURAL DA BRACHIARIA HÍBRIDA CV. MULATO II EM DIFERENTES ALTURAS DE CORTE, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Aldi Fernandes de Souza Franca em 08/04/2016., Descrição: As pastagens cultivadas no Brasil são a base de toda a cadeia produtiva de bovinos de corte, e também muito contribuem para a produção de leite. Estima-se que cerca de 120 milhões de hectares são de pastagens, onde 85% delas são formadas por Brachiarias. Isso nos mostra a necessidade de aprofundar os estudos nesta área, principalmente em se tratando de Brachiarias. A morfogênese pode ser definida como a dinâmica de geração e expansão da planta no espaço e é uma importante ferramenta para o entendimento e elucidação do perfil produtivo e da qualidade da planta. Na literatura atual a Brachiaria híbrida Mulato II ainda não está bem elucidada, portanto tem-se a necessidade de experimentar mais esta brachiaria. Este experimento avaliará as características morfogênicas da cv. Mulato II submetidas a 4 alturas de corte (25, 30, 35 e 40 cm), acompanhar as populações de perfilhos e avaliar a composição morfológica em função das alturas de corte. O experimento será conduzido no Departamento de Produção Animal da Escola de Veterinária e Zootecnia da Universidade Federal de Goiás (UFG) no município de Goiânia-GO. Espera-se com este trabalho indicar a melhor altura de manejo, baseando -se na composição morfológica da gramínea, assim como a altura mais adequada para a estabilidade da pastagem. Estes resultados possibilitarão a indicação e utilização adequada da Brachiaria hibrida cv. Mulato II, e apresentarão uma descrição sobre o manejo desta gramínea para que se atinja o seu máximo potencial produtivo com a máxima qualidade da matéria seca produzida.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Débora de Carvalho Basto - Integrante / FRANCA, A. F. S. - Coordenador / Reginaldo Jacovetti - Integrante / EMANUEL STIVAL GODOY ALVES - Integrante.

  • 2014 - Atual

    INCLUSÃO DE MILHO DESINTEGRADO COM PALHA E SABUGO EM SILAGEM DE MILHETO FORRAGEIRO, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Aldi Fernandes de Souza Franca em 16/03/2016., Descrição: O projeto de pesquisa está sendo desenvolvido com silagem de milheto forrageiro com inclusão de MDPS (Milho Desintegrado com Palha e Sabugo). O milheto é uma gramínea resistente e tolerante a solos de baixa fertilidade e a déficits hídricos. Pode ser cultivada como cultura principal ou secundária (de safrinha), é rica em proteína bruta e pobre em energia, quando está em seu ponto ótimo de corte para silagem seu teor de matéria seca é em torno de 25%, sendo muito baixo quando comparado com o milho por exemplo que está em torno de 35% e se esperar que o milheto alcance esta quantidade de matéria seca, perde seus nutrientes. Por isso, que iremos trabalhar com o MDPS como sequestrador de umidade a fim de elevar o teor de matéria seca da silagem com esta gramínea e manter seus valores nutricionais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Débora de Carvalho Basto - Integrante / FRANCA, A. F. S. - Coordenador / Vanderli Luciano da Silva - Integrante.

  • 2013 - 2015

    DENSIDADE POPULACIONAL E DINÂMICA DO PERFILHAMENTO DO CAPIM MULATO II EM RESPOSTA À ALTURA DO DOSSEL E TAXA DE CRESCIMENTO SOB LOTAÇÃO CONTÍNUA, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Carlos Guilherme Silveira Pedreira em 17/04/2016., Descrição: A pecuária baseada em pastagens é uma das principais atividades econômicas do Brasil. Geralmente, ocorre adoção de novos materiais forrageiros sem que haja informações suficientes sobre suas características produtivas o que compromete seu potencial de uso. Um experimento foi conduzido em Piracicaba (2242? S, 4730? W, 580 m asl.) durante dois verões agrostológicos tendo por objetivo descrever e explicar a dinâmica de perfilhamento da Brachiaria híbrida Convert HD 364 (Brachiaria hybrida CIAT 36087) sob lotação contínua e taxa de lotação variável. Foram avaliados densidade populacional de perfilhos (DPP), demografia do perfilhamento (taxas de aparecimento - TAP e sobrevivência de perfilhos? TSP), índice de estabilidade do pasto (IE), peso médio de perfilhos (PMP), massa de forragem (MF), índice de área foliar (IAF), interceptação luminosa (IL), ângulo foliar (AF), distância entre base do colmo e meristema apical e distância entre base do colmo e lígula da última folha expandida. O delineamento experimental foi em blocos completos casualizados, com arranjo fatorial 3x2, correspondendo às combinações entre alturas de dossel (10, 25 e 40 cm) e doses de nitrogênio (50 e 250 kg N ha- ano-), com três repetições. Os dados foram analisados utilizando-se o procedimento de modelos mistos e as médias comparadas utilizando-se o teste ?t? (P0,05). Sob altura de dossel de 10 cm, o capim Convert HD 364 apresentou DPPs 10 e 25% superiores àquelas sob 25 e 40 cm, respectivamente. O aumento na taxa de crescimento resultou em aumento de 10% na DPP e decréscimo de 9% no PMP. O PMP foi 80 e 274% maior nos dosséis de 40 cm de altura do que nos de 25 e 10 cm, respectivamente. Nos dosséis de 40 cm e sob taxa de crescimento baixa, a MF foi 163 e 41% maior do que nos dosséis de 10 e 25 cm, enquanto na taxa de crescimento alta, a MF a 40 cm foi 233 e 77% maior do que a 10 e 25 cm, respectivamente. Quanto à determinação das distâncias da base do colmo ao meristema apical e à lígula da última folha expandida, notou-se respostas similares, com aumento na altura do meristema com o aumento na altura do dossel. Exceto nos dosséis de 25 cm, não houve diferença entre as taxas de crescimento, para altura de meristema e. Com o aumento da dose de nitrogênio, TAP sofreu aumento de 29%, enquanto, TSP sofreu decréscimo de 13%. TAP e TSP variaram ao longo do período estudado, demonstrando a influência de fatores ambientais nas mesmas. Não houve variação no IE ao longo do experimento taxa de crescimento baixa, mas na taxa alta o IE foi 20 e 35% maior em Fevereiro do que em Janeiro e Março, respectivamente. O incremento na dose de nitrogênio propiciou incremento nas respostas de produção de forragem e perfilhamento. A determinação da localização do meristema apical é uma importante ferramenta para o planejamento adequado de estratégias de manejo.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Débora de Carvalho Basto - Integrante / Carlos Guilherme Silveira Pedreira - Coordenador / Valdson José da Silva - Integrante / Liliane Severino da Silva - Integrante / Junior I. Yasuoka - Integrante / Ianê C.L.Almeida - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

  • 2013 - Atual

    COMPOSIÇÃO BROMATOLÓGICA E DEGRADABILIDADE IN SITU DA SILAGEM DE CAPIM PANICUM MAXIMUM CV. MOMBAÇA COM ADIÇÃO DE FARELO DE GIRASSOL, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Aldi Fernandes de Souza Franca em 16/03/2016., Descrição: Em geral algumas gramíneas, dentre elas o capim Mombaça, apresentam elevada produção de volumoso gerando um excedente de forragem, que pode ser aproveitado na forma de silagem, para utilização na época de escassez de alimento aos ruminantes. Contudo essas gramíneas apresentam baixo teor de matéria seca, alto poder-tampão e baixo teor de carboidratos solúveis nos estádios de crescimento os quais apresentam bom valor nutritivo, características por vez inadequadas para o processo de ensilagem. Com este trabalho se objetivou avaliar o efeito da utilização de farelo de girassol em níveis (0%, 5%, 10% e 15% com base na matéria natural da forrageira) como aditivos na ensilagem da forrageira Panicum Maximum cv. Mombaça, sobre a composição química-bromatológica e a sua degradabilidade em bovinos de corte, nos períodos de incubação de 0, 6, 9, 12, 24, 36, 48, 72, 96 horas, em quatro bovinos da raça Nelore, adultos. O delineamento estatístico será inteiramente casualizados, com quatro tratamentos, para a composição bromatológica e inteiramente casualizados em esquema fatorial 4x9 (quatro composições de silagem e nove tempos de incubação in situ?) sendo as médias comparadas aos testes de Tukey a 5% (p<0,05), visando a obtenção de silagens de capins com melhor qualidade e de forma economicamente viável e sustentável.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Débora de Carvalho Basto - Integrante / FRANCA, A. F. S. - Coordenador / EDUARDO RODOLFO DA COSTA - Integrante.

  • 2013 - Atual

    MODELAGEM DA ASSIMILAÇÃO DE CARBONO E RESPOSTAS MORFOGÊNICAS DO CAPIM MULATO II EM RESPOSTA À TAXA DE CRESCIMENTO E À ALTURA DO DOSSEL, SOB LOTAÇÃO CONTÍNUA, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Carlos Guilherme Silveira Pedreira em 17/04/2016., Descrição: As pastagens apresentam grande importância para o sistema de produção animal no Brasil, no entanto, o manejo é realizado, na maioria dos casos, com base em conhecimentos generalistas, o que contribui para a redução da competividade da pecuária. Isso é resultado, em parte, da baixa disponibilidade de informações técnico-científicas, especialmente para novos genótipos forrageiros lançados no mercado, que passam a ser utilizados pelos produtores sem a realização de ajustes no manejo do pastejo em função de diferenças morfofisiológicas entre capins. Este projeto tem por objetivo descrever e explicar a assimilação de carbono e características morfogênicas da Brachiaria híbrida Convert HD 364 (cv. Mulato II) em resposta a duas taxas de crescimento e alturas do dossel mantidas por lotação contínua. Para tanto, será conduzido um experimento em Piracicaba, SP durante dois verões agrostológicos. O delineamento experimental será em blocos completos ao acaso, seguindo um arranjo fatorial 3 x 2, correspondendo a três alturas de manejo (10, 25 e 40 cm) mantidas por lotação contínua e duas taxas de crescimento impostas por duas doses de N (50 e 250 kg de N ha-1 ano-1), com três repetições, totalizando 18 unidades experimentais (piquetes). Serão avaliadas as seguintes variáveis: características morfogênicas, desenvolvimento e senescência, acúmulo de forragem, índice de área foliar, interceptação luminosa, ângulo foliar, perdas de forragem e eficiência de pastejo, e modelagem da assimilação de carbono pelo dossel. Os dados serão analisados usando o procedimento MIXED do SAS, e as médias serão comparadas pelo teste "t" de "Student" a 5% de probabilidade. Os resultados permitirão melhor compreensão das adaptações morfofisiológicas do capim às condições de meio e de manejo estudadas, fornecendo subsídios para a definição de estratégias de manejo eficientes para o capim Mulato II.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Débora de Carvalho Basto - Integrante / Carlos Guilherme Silveira Pedreira - Coordenador / Valdson José da Silva - Integrante / Liliane Severino da Silva - Integrante / Junior I. Yasuoka - Integrante / Ianê C.L.Almeida - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

  • 2012 - 2014

    MODELAGEM DA ASSIMILAÇÃO DE CARBONO, MORFOGÊNESE E ANÁLISE DE CRESCIMENTO DE DOIS GENÓTIPOS DE Brachiaria spp. EM RESPOSTA À FREQUÊNCIA DE CORTE COM E SEM RESTRIÇÃO HÍDRICA, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Carlos Guilherme Silveira Pedreira em 17/04/2016., Descrição: A fotossíntese é o meio pelo qual as plantas assimilam carbono e acumulam matéria seca em seus tecidos. Diferentes espécies forrageiras submetidas a frequências de desfolhação em condição irrigada e não irrigada geram mudanças na estrutura do dossel, alterando o ambiente luminoso e resultando em dosséis com diferentes potenciais fotossintéticos, o que pode influenciar nas características morfogênicas, no padrão de crescimento e, consequentemente, na produção de massa seca de plantas forrageiras. Por meio de uma abordagem mecanicista, modelos de assimilação de carbono podem auxiliar na compreensão destas respostas. O objetivo com o estudo é o de caracterizar a fotossíntese foliar e de dossel em pastagens de Brachiaria híbrida Convert HD 364 ("capim-mulato II"), e Brachiaria brizantha (A. Rich.) Stapf cv. Marandu sob frequências de corte em sistema irrigado e não irrigado. O experimento foi conduzido na ESALQ/USP, localizada no município de Piracicaba. A área foi estabelecida com Brachiaria híbrida Convert HD 364 ("cv. Mulato II"), e Brachiaria brizantha (A. Rich.) Stapf cv. Marandu em outubro de 2010. Os dados foram coletados de abril de 2011 até fevereiro de 2013. Foram conduzidos dois experimentos simultâneos em áreas adjacentes, um irrigado e outro não irrigado. O delineamento experimental de cada experimento foi em blocos completos casualizados num arranjo fatorial 2x2, combinando os dois capins com duas frequências de corte (28 e 42 dias) e quatro repetições, totalizando 16 parcelas de 20 m2 (4m x 5m). As variáveis-resposta analisadas foram: análise de crescimento, morfogênese, massa de forragem, composição morfológica, índice de área foliar, interceptação de luz pelo dossel e ângulo foliar, taxas de fotossíntese líquida de folhas individuais e curvas não lineares entre as intensidades luminosas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Débora de Carvalho Basto - Integrante / Carlos Guilherme Silveira Pedreira - Coordenador / Diego Noleto Luz Pequeno - Integrante / Ana Flávia Gouveia de Faria - Integrante / Liliane Severino da Silva - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

  • 2012 - 2014

    ACÚMULO E VALOR NUTRITIVO DA FORRAGEM DO CAPIM CONVERT HD 364 (BRACHIARIA HÍBRIDA) SOB TAXAS CONTRASTANTES DE CRESCIMENTO EM RESPOSTA À ALTURA DO DOSSEL MANTIDA POR LOTAÇÃO CONTÍNUA, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Carlos Guilherme Silveira Pedreira em 17/04/2016., Descrição: As pastagens ocupam uma grande extensão territorial no Brasil, e estão tradicionalmente incorporadas aos sistemas pecuários, constituindo a principal fonte de alimento para os ruminantes. Entretanto, seu manejo, ainda é frequentemente realizado de forma extensiva e às vezes extrativista, tornando esta uma atividade pouco competitiva. Nesse sentido, o estudo de estratégias de manejo do pastejo sob lotação contínua com o capim Convert HD 364 (Brachiaria híbrida), contribui para a diversificação das áreas de pastagens e para a intensificação dos sistemas de produção de ruminantes baseados em pastagens. O objetivo do presente estudo foi descrever e explicar diferenças no potencial produtivo e nas características qualitativas, através de atributos estruturais e químico-bromatológicas da Brachiaria híbrida (Brachiaria ssp.) Convert HD 364 em resposta a três intensidades de desfolhação e dois ritmos de crescimento gerados por doses de nitrogênio, em pastos sob lotação contínua mimetizada e taxa de lotação variável. O experimento foi conduzido em Piracicaba, no período de 2 de janeiro a 10 de maio de 2013. Foram testadas três intensidades de desfolhação determinadas por alturas de manejo do pasto (10, 25 e 40 cm) em combinação com duas doses de N (50 e 250 kg N ha-1 ano-1) seguindo um arranjo fatorial (3 x 2) num delineamento em blocos completos casualizados, com três repetições. Foram caracterizadas e determinadas as seguintes variáveis-resposta: massa, acúmulo e taxa de acúmulo de forragem, IAF, composição morfológica e valor nutritivo (Proteína bruta - PB, Fibra em detergente neutro - FDN, Digestibilidade in vitro da matéria orgânica - DIVMO) da forragem no horizonte pastejado. Os maiores valores de acúmulo e taxa de acúmulo foram registrados para os dosséis mantidos a 40 cm de altura (12650 kg MS ha-1ano-1 e 110 kg MS ha-1dia-1, para acúmulo e taxa de acúmulo respectivamente) e para dosséis adubados com 250 kg N ha-1 (13974 kg MS ha-1ano-1 e 126 kg MS ha-1 dia-1, para acúmulo e taxa de acúmulo respectivamente). Esse mesmo tratamento apresentou os maiores valores de IAF (8,1). A massa de forragem não sofreu influência das doses de N, apenas da altura do dossel, respondendo ao aumento da altura e sendo maior para os pastos mantidos a 40 cm (14650 kg MS ha-1). Os tratamentos com maior aplicação de N (250 kg ha-1) resultaram em forragem com maior proporção de lâminas foliares (26 %). Já as maiores porcentagens de colmo (40%) foram medidas nos piquetes manejados a 40 cm e adubados com 50 kg N ha-1 enquanto as proporções de material morto foram maiores (49%) nos tratamentos de 10 cm de altura e 50 kg N ha-1. Dosséis mantidos a 10 cm e adubados com 50 kg N ha-1, embora tenham apresentado menor produtividade, produziram forragem de melhor valor nutritivo, pois apresentaram maior DIVMO (670 g kg-1 para altura e para dose) e concentração de PB (153 g kg-1 e 165 g kg-1, para altura de 10 cm e dose de 250 kg N ha-1, respectivamente). O teor de FDN foi maior nos tratamentos com 40 cm de altura (545 g kg-1) e para pastos adubados com 50 kg N ha-1 (550 g kg-1), o que está ligado também à maturidade dos tecidos no momento da colheita. A adubação nitrogenada promove ganhos em produtividade e resulta em forragem com melhor valor nutritivo, enquanto que incrementos em altura do dossel promovem maior acúmulo total e taxa média de acúmulo de forragem, até o ponto em que ocorre estabilidade da produção (25 cm). O tratamento que apresentou melhor produtividade aliada a um bom valor nutritivo foi 25 cm de altura do dossel e 250 kg N ha-1. As combinações entre os fatores permitiram um contraste adequado entre os tratamentos.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Débora de Carvalho Basto - Integrante / Carlos Guilherme Silveira Pedreira - Coordenador / Valdson José da Silva - Integrante / Liliane Severino da Silva - Integrante / Junior I. Yasuoka - Integrante / Ianê C.L.Almeida - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

  • 2012 - 2014

    DESEMPENHO AGRONÔMICO E CARACTERÍSTICAS MORFOFISIOLÓGICAS DE CINCO GENÓTIPOS DE AMENDOIM FORRAGEIRO SOB CORTE, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Carlos Guilherme Silveira Pedreira em 17/04/2016., Descrição: A diversificação de pastagens em conjunto com menor dependência de insumos de alta energia, como a adubação mineral em sistemas de produção de forragem é uma alternativa promissora para o desenvolvimento dessa indústria. No entanto, a falta de informações sobre as características morfológicas e fisiológicas de muitas forrageiras promissoras, tais como as leguminosas, limita a utilização racional e gestão adequada deste recurso. Estudos morfológicos, fisiológicos e características agronômicas de leguminosas forrageiras são importantes para caracterizar seus padrões de crescimento, bem como para descrever o seu desenvolvimento e produção. A fim de estabelecer uma base para o uso de genótipos de amendoim forrageiro e verificar a adaptação e o potencial destes materiais para as condições Sudeste do Brasil, este estudo foi elaborado para descrever e explicar a morfologia, fisiologia e respostas agronômicas, bem como características estruturais do pasto e valor nutritivo da forragem de quatro genótipos de amendoim forrageiro (Arachis pintoi (Krapov. & WC Gregory) submetidos a duas frequências de corte. O estudo foi realizado em Piracicaba, São Paulo, Brasil. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, em esquema fatorial 4x2 (genótipos Mandobi, Amarillo, Belmonte, e Alqueire) colhidas a cada 28 ou 42 dias a 10 cm, com três repetições, totalizando 24 unidades experimentais. As variáveis medidas incluíram a produção de forragem, atributos estruturais do dossel, incluindo altura, índice de área foliar, interceptação luminosa, composição morfológica e valor nutritivo. O acúmulo total de forragem na estação (5,8 Mg MS ha-1) e taxa de acúmulo (52 kg MS ha-1dia-1) foram maiores sob o cronograma de colheita de 28 dias. O cultivar Belmonte apresentou a maior produtividade (8,1 Mg MS ha-1) e taxa de acúmulo (69 kg MS ha-1 dia-1) de todos os genótipos. O IAF médio na pré-colheita (4,5) e interceptação luminosa (97%) não variou em resposta à frequência de colheita. A concentração de proteína bruta da forragem foi maior aos 28 dias (253 g kg-1) e o cultivar Belmonte apresentou maiores concentrações (265 g kg-1) do que Mandobi e Amarillo. As concentrações de fibra em detergente neutro (FDN) não variaram com a frequência de colheita nem cultivar Belmonte apresentou maior concentração deFDN (369 g kg-1) do que Alqueire-1 (337 g kg-1). A produção de folhas e pecíolos não variou em função da frequência de colheita e Belmonte teve a maior produção de folhas (6,0 Mg MS ha-1) e pecíolos (2,6 kg MS ha-1). Belmonte teve melhor desempenho agronômico com maior interceptação de luz e IAF, resultando em maior acúmulo total de forragem. Características de produção, impacto das frequências de colheita pode modificar a arquitetura do pasto. Maturidade da planta afetada valor nutritivo da forragem, com a programação de 28dias, resultando em melhor forragem.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Débora de Carvalho Basto - Integrante / Carlos Guilherme Silveira Pedreira - Coordenador / Aliedsson Sampaio Ferreira - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

  • 2012 - Atual

    CARACTERÍSTICAS FERMENTATIVAS E COMPOSIÇÃO BROMATOLÓGICA DA SILAGEM DE MILHETO FORRAGEIRO COM A INCLUSÃO DE CASCA DE SOJA, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Aldi Fernandes de Souza Franca em 08/04/2016., Descrição: Em virtude da estacionalidade de produção de forragem no Brasil Central, a silagem vem sendo usada como alternativa na alimentação de ruminantes no período seco. O milheto tem apresentado bons ganhos em produtividade no período de safrinha, sendo assim uma alternativa para produção de silagem. Neste experimento, será avaliado à inclusão da casca de soja na silagem de milheto. Os tratamentos serão constituídos por três cultivares de milheto (ADR 7010, ADR 500 e BRS 1501) e quatro níveis de inclusão de casca de soja (0%, 3%, 6% e 10%). Será utilizado o delineamento experimental inteiramente casualizado em arranjo fatorial 3 x 4, com três repetições, totalizando 36 parcelas. Serão realizadas as análises para os teores de matéria seca (MS), proteína bruta (PB), fibra em detergente neutro (FDN), fibra em detergente ácido (FDA), carboidratos solúveis (CHOs), lignina (LIG), celulose (CEL), hemicelulose (HEM), pH, ácidos graxos voláteis (AGV), nitrogênio amoniacal em relação nitrogênio total (N-NH3/NT), produção de efluentes e gases. As análises bromatológicas serão realizadas no LANA do Departamento de Produção Animal, da Escola de Veterinária e Zootecnia da Universidade Federal de Goiás (UFG). O objetivo do trabalho será identificar e recomendar aos pecuaristas qual o melhor nível de inclusão de casca de soja na silagem de milheto, visando a suplementação dos animais no período seco do ano.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Débora de Carvalho Basto - Integrante / FRANCA, A. F. S. - Coordenador / Daniel Staciarini Corrêa - Integrante / Hugo Jayme Mathias Coelho Peron - Integrante / Eliane Sayuri Myiagi - Integrante / Alexandre Aiko Marcola Abe - Integrante / Ana Carolina Nunes Bento - Integrante / Eduardo Ferreira Ribeiro - Integrante / Francismar de Camargo Anchieta - Integrante.

  • 2012 - Atual

    PRODUTIVIDADE E COMPOSIÇÃO NUTRICIONAL DA BRACHIARIA HÍBRIDA CIAT 36087 SOB REGIME DE CORTES EM DOSES DE NITROGÊNIO, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Aldi Fernandes de Souza Franca em 16/03/2016., Descrição: A pecuária no Brasil é baseada em pastagens como principal fonte de alimentação para o rebanho. A pastagem tem que estar devidamente inserida no sistema de produção como um dos principais fatores produtivos, pois é a forma mais econômica e prática de alimentação de bovinos. A disponibilidade e a qualidade das forrageiras são influenciadas pela espécie e pela cultivar, pelas propriedades químicas e físicas do solo, pelas condições climáticas, pela idade fisiológica e pelo manejo a que a forrageira é submetida. A eficiência da utilização de forrageiras só poderá ser alcançada pelo entendimento desses fatores e pela sua manipulação adequada de modo a possibilitar tomadas de decisão sobre manejo objetivas de maneira a maximizar a produção animal. Várias são as opções de plantas forrageiras e o cultivar Mulato II (CIAT 36087) é uma das alternativas recentes e promissoras. Apesar de já se encontrar em uso, o híbrido ainda é pouco estudado e possui limitadas informações técnico-científicas. Pretende-se utilizar quatro doses de nitrogênio (0, 50, 80 e 150 kg/ha/ano), aplicadas antes do início das avaliações e após os cortes. As unidades experimentais constituirão de três parcelas com 10 m onde serão avaliadas uma altura de entrada baseada em 95% de IL e duas alturas de saída dos animais. Após a determinação da matéria pré-seca, serão realizadas as análises laboratoriais dos teores de fibra em detergente neutro (FDN), fibra em detergente ácido (FDA), digestibilidade in vitro (DIVMS) da matéria seca, teores de matéria seca (MS), proteína bruta (PB), lignina (LIG), hemicelulose (HEM). Espera-se com este trabalho avaliar a produtividade e composição nutricional da Brachiaria híbrida CIAT 36087 cv. Mulato II para o conhecimento das suas potencialidades e possíveis utilizações e apresentá-la como uma nova alternativa para os pecuaristas para a alimentação de bovinos à pasto.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Débora de Carvalho Basto - Integrante / FRANCA, A. F. S. - Coordenador / Eliane Sayuri Myiagi - Integrante / Reginaldo Jacovetti - Integrante / LUDMILLDA COSTA BRUNES - Integrante.

  • 2011 - 2014

    MODELAGEM DA ASSIMILAÇÃO DE CARBONO E RESPOSTAS MORFOGÊNICAS DO CAPIM MULATO II EM RESPOSTA À TAXA DE CRESCIMENTO E À ALTURA DO DOSSEL, SOB LOTAÇÃO CONTÍNUA, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Carlos Guilherme Silveira Pedreira em 17/04/2016., Descrição: As gramíneas do gênero Brachiaria e Cynodon são algumas das pastagens cultivadas introduzidas no Brasil de maior importância. Convert HD 364, um novo híbrido Brachiaria, foi lançado como uma opção para uso numa ampla gama de condições ambientais, com alto valor nutritivo e produção de forragem. Sistemas pecuários em pastagens são complexos e as interações entre os animais, as plantas e o meio ambiente existem em vários níveis de complexidade, que podem ser avaliados utilizando modelagem computacional. Acúmulo de forragem, proteína bruta (PB), fibra em detergente neutro (FDN), digestibilidade in vitro da matéria orgânica (DIVMO), a composição morfológica da planta, fotossíntese foliar, índice de área foliar (IAF) e interceptação luminosa (IL) foram avaliados em resposta à duas frequências de colheita (28 e 42 dias), irrigada e não irrigada, em um estudo com parcelas colhidas mecanicamente a partir de abril de 2011 até abril de 2013, contrastando os capins Convert HD 364 (Brachiaria híbrida CIAT 36061), Marandu {Brachiaria brizantha (Hochst. ex A. Rich.) RD Webster [syn. Urochloa brizantha (A. Rich.) Stapf]; CIAT 6297} e Tifton 85 (Cynodon spp.). O delineamento experimental utilizado tanto para o irrigado quanto para o não irrigado foi de blocos casualizados, com quatro repetições. Convert HD 364 teve acúmulo de forragem anual, produção sazonal de forragem e taxa de acúmulo de forragem semelhante ou superior ao Marandu e Tifton 85, (acúmulo de forragem 15% maior do que Marandu e 12% maior do que o Tifton 85, quando irrigado e, quando colhidas em intervalos de rebrotação mais curtos). Convert HD 364 teve boa distribuição sazonal de forragem total do ano, produzindo cerca de 30% da massa total de forragem durante a estação fria, em Piracicaba, semelhante ao Marandu. Tifton 85 produziu cerca de 20% do seu rendimento médio anual durante a estação fria. Tifton 85 teve PB maior do que as outras duas gramíneas, quando colhidas em intervalos mais curtos e quando irrigadas. A concentração de FDN em Convert HD 364 foi menor do que nas outras gramíneas, independentemente da irrigação, da frequência de colheita e das estações do ano, resultando em alta DIVMO (mais de 650 g kg-1), semelhante à do capim Marandu. Em relação à calibração do CROPGRO, em geral, o desempenho do modelo foi bom para as três gramíneas. Simulações de peso de folha e colmo foram melhorados para os capins, devido ao aumento na partição de assimilados direcionados para colmo em condição de baixa freqüência de colheita. O IAF e IL foram bem simulados pelo modelo, mostrando aumento com a diminuição da freqüência de colheita, com exceção do Tifton 85. Em condição não irrigada, as simulações utilizando o método de Penman -Monteith - FAO 56 deram respostas mais realistas de estresse hídrico do que usando o método de Priestley e Taylor. Os resultados da calibração sugerem que o modelo CROPGRO ? forragem perene pode ser usado para simular adequadamente o crescimento de Marandu, Convert HD 364 e Tifton 85 sob condições irrigadas e não irrigada, sendo capaz de simular diferentes manejos de frequência de desfolhação.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Débora de Carvalho Basto - Integrante / Carlos Guilherme Silveira Pedreira - Coordenador / Diego Noleto Luz Pequeno - Integrante / Ana Flávia Gouveia Faria - Integrante / Liliane Severino da Silva - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

  • 2011 - 2012

    DESEMPENHO PRODUTIVO E ANÁLISE DE CRESCIMENTO DE CAPINS DO GÊNERO Cynodon: GERAÇÃO DE UM BANCO DE DADOS PARA ESTUDOS EM MODELAGEM DE CRESCIMENTO, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Carlos Guilherme Silveira Pedreira em 17/04/2016., Descrição: No Brasil, a produção das pastagens é um importante componente da bovinocultura pois o pasto é o principal recurso alimentar utilizado na alimentação do maior rebanho comercial de bovinos do mundo. Assim, é imprescindível o conhecimento dos fatores de manejo que interferem na produção de forragem, tornando mais clara a tomada de decisões dentro do sistema de produção. Contudo, para algumas plantas forrageiras, a exemplo das gramíneas do gênero Cynodon, informações técnico-científicas ainda são escassas em regiões tropicais, especialmente para genótipos recentemente introduzidos, como os capins Jiggs e Vaquero. Isso leva ao estreitamento de oportunidades de utilização eficiente desses materiais, uma vez que diferenças entre Cynodons, por sutis que sejam, sugerem a necessidade de manejos diferentes para que cada genótipo externe seu potencial. O estudo de plantas forrageiras colhidas sob diferentes regimes de desfolhação pode ajudar na diferenciação do potencial de produção e utilização de espécies e cultivares dentro de estratégias de manejo estabelecidos a partir de determinação dos limites ecofisiológicos do manejo proposto. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho foi descrever e explicar características produtivas, morfológicas e estruturais dos capins Tifton 85, Jiggs e Vaquero e parâmetros de crescimento dos capins Jiggs e Tifton 85 em resposta às frequências de desfolhação de 14, 28 e 42 dias. O experimento foi conduzido na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, campus da USP, localizado em Piracicaba SP, no período de 21 de dezembro de 2010 a 21 de dezembro de 2011. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, em arranjo fatorial, possibilitando a combinação entre os capins e as três frequências de desfolhação, com quatro repetições. Foram avaliadas a produção total e estacional de forragem, composição morfológica da forragem colhida e caracteríticas estruturais do dossel, incluido altura no précorte, IAF e interceptação de luz dos capins Tifton 85, Jiggs e Vaquero. Foi também realizada a análise de crescimento dos capins Tifton 85 e Jiggs, determinando-se a taxa de crescimento da cultura (TCC), taxa de crescimento relativo (TCR), taxa de assimiliação líquida (TAL), características morfológicas e eficiência de colheita (EC). No verão e primavera, o capim Jiggs é tão produtivo quanto o Tifton 85, porém o Tifton 85 apresenta maior proporção de folhas na forragem colhida. Na frequência de 42 dias, o capim Jiggs é mais produtivo que os demais cultivares quando considerada a produção total de forragem (25,96 Mg MS ha-1), mas é semelhante ao Tifton 85 na frequência de 28 dias (16,64 Mg MS ha-1). Considerando a produção de forragem e relação folha/colmo, no verão e primavera, o corte dos capins Jiggs e Tifton 85 deve ser realizado a cada 28 dias e o Vaquero na frequência de 42 dias. O capim Vaquero é menos estacional, devido à menor produção de forragem na primavera e verão. Independente da frequência de desfolhação, o capim Jiggs apresentou maior taxa de assimilação líquida (TAL) (10,56 g m2 dia-1). Características morfológicas e estruturais do dossel fazem com que o Jiggs tenha maiores de taxas de crescimento relativo (TCR) para atingir os níveis de produção do Tifton 85 no verão e primavera. Gramíneas com produção semelhante nas estações de crescimento podem apresentar diferenças importantes na estrutura do dossel e taxas de crescimento, indicando que a utilização de práticas de manejo generalistas em cultivares de Cynodon podem afetar o potencial produtivo e as características morfológicas da forragem colhida.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Débora de Carvalho Basto - Integrante / Carlos Guilherme Silveira Pedreira - Coordenador / Valdson José da Silva - Integrante / Felipe Tonato - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

  • 2011 - Atual

    PRODUÇÃO DE FITOMASSA E COMPOSIÇÃO BROMATOLÓGICA DA PLANTA E DA SILAGEM DE CULTIVARES DE MILHETO (PENNISETUM GLAUCUM (L) BROW) SOB DOSE DE NITROGÊNIO, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Aldi Fernandes de Souza Franca em 16/03/2016., Descrição: A presente pesquisa está sendo desenvolvida no Departamento de Produção Animal da Escola de Veterinária e Zootecnia da Universidade Federal de Goiás, no município de Goiânia ? Goiás. Objetivou-se avaliar a produção de biomassa, o nitrogênio contido na parte aérea da planta, a eficiência de conversão e a recuperação aparente de N, a composição bromatológica da planta, a característica fermentativa, a quantificação das frações de carboidratos e compostos nitrogenados e a cinética de produção de gás da silagem dos cultivares de milheto submetidos à adubação nitrogenada. Os tratamentos foram constituídos por três cultivares de milheto: ADR 500, ADR 7020 e LABH 70732 e quatro doses de N: 0; 50; 100 e 200 kg ha-1. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados (DBC) em esquema fatorial 3x4 (três cultivares e quatro doses de N), com quatro repetições.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Débora de Carvalho Basto - Integrante / FRANCA, A. F. S. - Coordenador / Wilian Henrique Diniz Buso - Integrante / NELSON RAFAEL DA SILVA - Integrante.

  • 2011 - Atual

    USO DE MILHETO COMO SILAGEM COMPARADO A GRAMÍNEAS TRADICIONAIS: ASPECTOS QUANTITATIVOS, QUALITATIVOS E ECONÔMICOS, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Aldi Fernandes de Souza Franca em 16/03/2016., Descrição: Os produtores do Brasil dispõem de várias plantas forrageiras para serem conservadas na forma de silagem para suplementação dos animais no período de escassez de pastagens. Contudo, o milheto forrageiro é uma possível alternativa, tendo em vista o seu potencial de produção e possibilidade de cultivo como safrinha. O objetivo deste trabalho foi avaliar o milheto comparando com forrageiras para silagem (milho integral, milho sem espiga, sorgo e cana-deaçúcar) sob aspectos de produção e composição morfo-anatômica, caracterização do padrão fermentativo das silagens produzidas nos tempos de abertura dos mini-silos em 3, 7, 15, 30, 60 e 120 dias, assim como, estimar o custo de produção e o potencial de produção de leite em função da matéria seca das silagens produzidas. O experimento foi dividido em três fases: (1) Análise Quantitativa: composição anatômica, parâmetros agronômicos, produção de massa seca das plantas forrageiras utilizadas para o processo de ensilagem; (2) Análise Qualitativa: caracterização do processo fermentativo, através da abertura dos mini-silos em diferentes tempos (3, 7, 15, 30, 60, 120 dias) após a ensilagem, procedendo-se as avaliações de perda de efluentes e gases, além da determinação e composição bromatológica e fracionamento de proteína das silagens; (3) Análise Econômica: levantamento dos custos de produção da silagem de milheto em relação a outras culturas forrageiras tradicionais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Débora de Carvalho Basto - Integrante / FRANCA, A. F. S. - Coordenador / Eliane Sayuri Myiagi - Integrante / Reginaldo Jacovetti - Integrante / LUDMILLDA COSTA BRUNES - Integrante.

  • 2010 - 2014

    Impacto da inversão da altura de manejo sobre o perfilhamento e adaptação estrutural em pastos de Brachiaria spp., Descrição: Aspectos como o entendimento de princípios de ecologia e a dinâmica de população de plantas forrageiras em pastagens são fundamentais para uma abordagem sistêmica sobre a eficiência máxima do pasto. Com o intuito de estabelecer bases racionais para a otimização do uso de capins do gênero Brachiaria spp., foi conduzido um experimento no Departamento de Zootecnia da Escola Superior de Agricultura ?Luiz de Queiroz?, campus da USP, município de Piracicaba-SP, para avaliar e comparar as características morfológicas e fisiológicas de Brachiaria brizantha (A. Rich.) Stapf cvs. Marandu e Xaraés, e de Brachiaria decumbens Stapf cv. Basilisk. Foram caracterizados aspectos estruturais e arquitetônicos do dossel (altura, IAF, interceptação luminosa e ângulos foliares), com o objetivo central de definir e descrever os padrões de rebrotação e crescimento das plantas em função de mudanças súbitas no manejo, por meio de variações abruptas nas alturas de corte pré-determinadas. As respostas à essas mudanças foram caracterizadas principalmente por avaliações de densidade populacional, demografia do perfilhamento e peso de perfilhos. O delineamento experimental foi em blocos completos casualizados, correspondendo aos três genótipos de Brachiaria spp. com quatro repetições e quatro manejos (Baixo, Alto, Baixo-Alto e Alto-Baixo) totalizando 48 unidades experimentais. As parcelas foram irrigadas e a forragem colhida mecanicamente, visando caracterizar e documentar a dinâmica do restabelecimento estrutural da população de plantas quando este é submetido a um processo de mudança súbita da estrutura do dossel.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Débora de Carvalho Basto - Integrante / Carlos Guilherme Silveira Pedreira - Coordenador / Valdson José da Silva - Integrante.

  • 2010 - 2012

    DESEMPENHO AGRONÔMICO, ANÁLISE DE CRESCIMENTO, E CARACTERÍSTICAS ESTRUTURAIS DO DOSSEL DE DOIS CULTIVARES DO GÊNERO Cynodon SOB DUAS FREQUÊNCIAS DE PASTEJO INTERMITENTE, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Carlos Guilherme Silveira Pedreira em 17/04/2016., Descrição: A pecuária representa um dos setores mais importantes da economia brasileira, com grande participação na geração de divisas para o país, tendo nas pastagens a sua base alimentar, o que a torna altamente competitiva globalmente. Novos materiais forrageiros são constantemente lançados no mercado, o que gera a necessidade de estudos que identifiquem práticas adequadas pare seu manejo. Na tentativa de conhecer novos materiais do gênero Cynodon e seu manejo mais adequado, que atenda às necessidades dos pecuaristas, foi conduzido um experimento em Piracicaba ? SP com a finalidade de estudar as respostas de dois cultivares, Tifton 85 e Jiggs, sob desfolhação intermitente em duas estratégias de pastejo. O objetivo do presente estudo foi descrever as características estruturais e o desempenho agronômico dos dois capins sob dois regimes distintos de pastejo impostos por técnicas contrastantes de desfolhação baseadas no pastejo rotativo, mas diferindo no referencial para estabelecimento do momento de interrupção do período de descanso. Uma de descanso fixo (28 dias) e outra variável (sempre que a altura média do dossel chegava a 25 cm), sob delineamento experimental inteiramente casualizado em arranjo fatorial (2 x 2) que definiu quatro tratamentos, e três repetições, totalizando 12 unidades experimentais (parcelas), cada uma medindo 12,5 por 9,5 m em um Nitossolo Vermelho eutroférrico com horizonte A moderado e de textura argilosa a muito argilosa. O período experimental teve duração de 180 dias de 28 de outubro de 2010 até 26 de abril de 2011. O Tifton 85 e o Jiggs revelaram características produtivas muito próximas, não diferindo no acúmulo total de forragem, que foi de 16,8 Mg ha-1 na média. Dosséis do capim Jiggs apresentaram em média o mesmo nível de interceptação luminosa pré-pastejo que os de Tifton 85, mas com demais características estruturais diferentes, como por exemplo, menor relação folha:colmo devido à maior quantidade de colmos com mesma quantidade de folhas, maior altura de dossel (nos pastos manejados com dias fixos de descanso) e menor IAF. O capim Jiggs apresentou maior proporção de material verde. As variáveis da análise de crescimento não sofreram efeito de cultivar ou estratégia. O cultivar Jiggs apresentou resultados bastante satisfatórios se igualando em desempenho ao Tifton 85. O uso de descanso fixo se mostrou eficiente como técnica de manejo, para as condições impostas neste estudo, levando em consideração parâmetros de produção e estrutura do dossel, além das variáveis relacionadas ao crescimento das plantas. Mais estudos, que descrevam as características qualitativas desses materiais sob essas estratégias, bem como o potencial de consumo voluntário e de produção animal em pastejo, são necessários para que recomendações possam ser elaboradas para o setor produtivo.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Débora de Carvalho Basto - Integrante / Carlos Guilherme Silveira Pedreira - Coordenador / Valdson José da Silva - Integrante / MURILO SARAIVA GUIMARÃES - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

  • 2009 - 2011

    10. ESTABELECIMENTO DE DIRETRIZES DE MANEJO E ESTRATÉGIAS DE USO PARA AVEIA PRETA (Avena strigosa Schreb.) AVEIA AMARELA (Avena bizantina C. Koch.) E AZEVÉM ANUAL (Lolium multiflorum Lam.) PARA USO EM SISTEMAS INTEGRADOS DE AGRICULTURA E PECUÁRIA NO ESTAD, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Carlos Guilherme Silveira Pedreira em 17/04/2016., Descrição: O objetivo neste estudo foi caracterizar o potencial produtivo, a distribuição mensal, a composição morfológica e botânica da forragem de aveia preta e de azevém anual submetidos a estratégias de manejo de corte no estado de São Paulo. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com tratamentos correspondendo a combinações entre formas de cultivo (aveia e azevém exclusivos ou combinados) e estratégias de manejo (cortes com 95% de IL ou intervalo FIXO de 30 dias de rebrotação), em arranjo fatorial com três repetições. Os estandes manejados por IL acumularam 1580 kg MS/ha/corte, e os por FIXO 2020 kg de MS/ha/corte. A proporção de folhas foi maior no azevém (70,1%), seguido do cultivo combinado (63,8%) e depois pela aveia (51,9%). A proporção de colmos seguiu padrão inverso, com 29,9%; 36,2% e 48,1% para azevém, cultivo combinado, e aveia, respectivamente. Entre os manejos, a IL resultou em maiores proporções de folha e menor proporção de colmos que o FIXO. A proporção de de azevém foi 64,2% sob o manejo por IL, e 69,8% no manejo por descanso FIXO. A de aveia foi inversa, 35,8% e 30,2%. Ao longo do tempo ocorreu a substituição da aveia pelo azevém na composição do dossel combinado. Ambas estratégias de manejo podem ser adotadas para essas forrageiras de inverno em sistemas de integração agricultura e pecuária, com vantagem para o azevém.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (2) . , Integrantes: Débora de Carvalho Basto - Integrante / Carlos Guilherme Silveira Pedreira - Coordenador / Felipe Tonato - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

  • 2008 - 2010

    Produção e valor nutritivo de três cultivares de milheto forrageiro submetido à três alturas de manejo, Descrição: A produtividade do sistema que se baseia na utilização de pastagem como recurso forrageiro para alimentação de ruminantes é extremamente afetada quando a planta não é utilizada de forma adequada. Nesse contexto, objetiva-se com esse projeto avaliar o manejo adequado para maximizar o potencial produtivo e valor nutritivo da massa seca dos cultivares de milheto (Pennisetum glaucum L.), submetidos à alturas de manejo diferentes. Serão avaliados 3 cultivares, ADR 500; LABH 733 e LABH 729 à três alturas de entrada (50, 60 e 70 cm de altura) e três alturas de resíduo (0, 10 e 30 cm de altura). Serão determinados os teores de matéria seca (MS), proteína bruta (PB), fibra em detergente neutro (FDN), fibra em detergente ácido (FDA), lignina (LIG) e digestibilidade in vitro (DIVMS). Determinar-se ão as frações de carboidratos (A+B1, B2 e C) e proteínas (A, B1, B2, B3 e C), assim como a eficiência de conversão aparente de nitrogênio (ECAN), recuperação aparente do nitrogênio (RAN) e nitrogênio acumulado na planta (NA). O delineamento experimental será o de blocos inteiramente casualizados em esquema fatorial 3 x 3 x 3 , com quatro repetições. Os dados obtidos serão submetidos à análise de variância teste Tukey a 5% que, quando significativo aplicar-se-á regressão, com auxílio do programa estatístico SAS (2001).. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Débora de Carvalho Basto - Integrante / FRANCA, A. F. S. - Coordenador / Antônio Humberto Fleury de Melo - Integrante., Financiador(es): Sementes Adriana - Outra.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Federal de Goiás. , Rua Doutor Portela, 215, Centauro, 45821270 - Eunápolis, BA - Brasil, Telefone: (73) 998383085

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2015 - Atual

    Universidade Federal de Goiás

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor Externo, Carga horária: 40

    Outras informações:
    Professora Externa do Departamento de Zootecnia, da Universidade Federal de Goiás. Disciplinas ministradas na Graduação: - "Plantas Forrageiras" (Professor Responsável) para alunos do curso de Zootecnia da Universidade Federal de Goiás, em Goiânia-GO, com carga horária de 32h. - "Zootecnia Geral" (Professor Responsável) para alunos do curso de Agronomia e Medicina Veterinária da Universidade Federal de Goiás, em Goiânia-GO, com carga horária de 32h. - "Produção Intensiva de Pastagens nos Trópicos" (Professor Responsável) para alunos do curso de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade Federal de Goiás, em Goiânia-GO, com carga horária de 32h. - "Forragicultura" (Professor Colaborador) para alunos do curso de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Goiás. - "Produção de Caprinos e Ovinos" (Professor Colaborador) para alunos do curso de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Goiás, em Goiânia-GO, com carga horária de 24h (12h turma A e 12h tuma B). Disciplinas ministradas na Pós-Graduação: - "Métodos Experimentais em Avaliação de Pastagens" (Professor Responsável) para alunos do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia da Universidade Federal de Goiás, em Goiânia-GO, com carga horária de 30h.

  • 2016 - 2016

    Universidade Federal de Goiás

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Professora Substituta do Departamento de Zootecnia, da Universidade Federal de Goiás. Disciplinas ministradas: - "Métodos de Avaliação de Plantas Forrageiras" (Professor Responsável) para alunos de curso de Medicina Veterinária e Zootecnia, com carga horária de 32h; -"Forragicultura" (Professor Responsável) para alunos do curso de Medicina Veterinária, com carga horária de 32h; - "Forragicultura" (Professor Responsável -Turma A) para alunos do curso de Agronomia, com carga horária de 64h e - "Bovinocultura de Corte" (Professor Responsável) para alunos do curso de Agronomia, com carga horária de 32h.

  • 2014 - 2016

    Universidade Federal de Goiás

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Pesquisadora pós-doutoranda junto ao Departamento de Zootecnia da Escola de Veterinária e Zootecnia da Universidade Federal de Goiás em Goiânia-GO. Vice-Coordenadora de projetos de pesquisa na área de Avaliação e Conservação de Plantas Forrageiras, de Ecofisiologia, Produção e Manejo de Gramíneas Forrageiras Tropicais. Coordenadora de projetos de extensão.

  • 2008 - 2010

    Universidade Federal de Goiás

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Aluna de Pós-Graduação, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Aluna de pós-graduação em tempo integral, em programa de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal na Universidade Federal de Goiás, de março de 2008 a março de 2010. Como atividade principal, a execução de experimento para redação e defesa da dissertação. Adicionalmente, foi ministrado aula na disciplina de Forragicultura para o curso de Medicina Veterinária.

  • 2007 - 2007

    Universidade Federal de Goiás

    Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Zootecnista, estagiária no Departamento de Produção Animal da Escola de Veterinária e Zootecnia, Universidade Federal de Goiás em Goiânia, GO, de março a dezembro de 2007. Atividade de assistência em projetos de pesquisa na área de produção e manejo de plantas forrageiras tropicais.Estágio na área de FORRAGICULTURA, no Campus II da UFG, sob supervisão do Prof. Dr. Aldi Fernandes de Souza França.

    Atividades

    • 10/2015 - 10/2017

      Direção e administração, Escola de Veterinária e Zootecnia, .,Cargo ou função, Chefe de Subsetor de Forragicultura-Área Experimental Designada por Portaria N 16/2015.

  • 2010 - 2010

    Universidade Estadual de Goiás

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor temporário, Carga horária: 19

    Outras informações:
    Após o término do mestrado, participei de concurso para professor temporário de ensino superior na Universidade Estadual de Goiás/ Unidade Universitária de São Luís de Montes Belos/GO, onde fui aprovada em 1 lugar. Nesta instituição ministrei aulas para alunos de curso de Zootecnia nas disciplinas ?Fertilidade do Solo e Adubação? com carga horária de 120h (60h - prática e 60h - teórica), ?Solos? com carga horária de 120h (60h - prática e 60h - teórica) e ?Desenho Técnico?, com carga horária de 68h (34h - prática e 34h - teórica), no período de fevereiro a julho de 2010.

  • 2010 - 2014

    Universidade de São Paulo

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Aluna de Pós-Graduação, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Aluna de pós-graduação em tempo integral, nível de Doutorado, na Universidade de São Paulo/Escola Superior de Agricultura ?Luiz de Queiroz?, USP/ESALQ, em Piracicaba-SP, de julho de 2010 a maio de 2014. Condução de projeto de pesquisa, cursar disciplinas e redação e defesa da tese.

  • 2012 - 2012

    Universidade de São Paulo

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estágio no Programa de Aperfeiçoamento de Ens, Carga horária: 6

    Outras informações:
    Desenvolvimento de atividades didáticas junto à disciplina "Forragicultura" do Departamento de Zootecnia da Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" sob supervisão do Prof. Dr. Moacyr Corsi.

  • 2013 - 2013

    University of Florida

    Vínculo: Staff, Enquadramento Funcional: Visiting Scientist Agronomy, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Durante a realização do intercâmbio foram desenvolvidas estratégias e discutidas alternativas para agrupar, analisar e discutir os dados do experimento de Doutorado já desenvolvido na ESALQ/USP. Essas estratégias foram identificadas como resultado da interação e discussões com o grupo liderado pelo Dr. Lynn E. Sollenberger, um dos mais atuantes na área, nos EUA. A característica do banco de dados oferecia oportunidades de discussão e reflexão junto a esses profissionais, o que resultou em significativo amadurecimento profissional. Como parte complementar do treinamento na Universidade da Flórida, tive oportunidade de acompanhar pesquisas com plantas forrageiras e participar das discussões dos projetos em andamento. Acompanhei especificamente os experimentos do aluno de mestrado Marcello Wallau, cujo o enfoque principal era a avaliação do manejo do pastejo de genótipos de limpograss e da aluna do curso de doutorado Kim Mullenix referente à resposta do manejo de pastejo em amendoim forrageiro e seus efeitos sobre o sequestro de carbono no solo em sistemas de produção. Também conheci alguns centros de pesquisa e participei do Dia de Campo ?The Perennial Peanut Field Day at the North Florida and education Center? na cidade de Quincy/ FL e do ?2013 Forage Workers Meeting &Tour? em Ocala/FL. Também participei, como ouvinte, em duas disciplinas ministradas pelo Dr. Lynn E. Sollenberger ? Research Techniques in Forage Evaluation (AGR 6237) e Tropical Grassland Agroecosystems (AGR-6233) e estava presente nas reuniões do grupo, liderado pelo mesmo pesquisador, para abordagem e discussão dos projetos de pesquisa em andamento e apresentações de seminários realizados pelos membros do grupo sobre suas atividades de pesquisa no seu país de origem. Em uma oportunidade apresentei seminários sobre meu experimento de Doutorado desenvolvido na ESALQ/USP para o grupo.

  • 2006 - 2006

    Pontifícia Universidade Católica de Goiás

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Monitoria, Carga horária: 12

    Outras informações:
    Monitora na Pontifícia Universidade Católica de Goiás, na disciplina Melhoramento Genético de Animais Domésticos, onde foram exercidas atividades de auxílio ao professor e alunos no Laboratório de Genética e Melhoramento, sob supervisão do Prof. Breno de Faria e Vasconcellos, em Goiânia-GO, no período janeiro de 2006 a julho 2006.

  • 2004 - 2005

    Pontifícia Universidade Católica de Goiás

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Monitoria, Carga horária: 12

    Outras informações:
    Monitora na Pontifícia Universidade Católica de Goiás, na disciplina Citologia e Histologia, onde foram exercidas atividades envolviam desde: a) preparar cada uma das sessões de laboratório (aulas práticas) da referida disciplina e proceder, em parceria com o professor responsável, a explanação sobre os materiais a serem estudados durante cada aula; b) auxiliar o professor responsável na administração e correção de provas e exames teóricos; c) Fazer-se disponível aos estudantes da disciplina através de atendimento aos alunos para o esclarecimento de dúvidas ou questões relativas ao material estudado em aulas práticas e teóricas e d) confecção de novas lâminas com diferentes tecidos para repor o banco das mesmas, sob supervisão do Professor Ms. Paulo Roberto Marra, em Goiânia-GO, no período janeiro de 2004 a dezembro de 2005.

  • 2004 - 2004

    Pontifícia Universidade Católica de Goiás

    Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 12

    Outras informações:
    Estagiária junto ao Labotório de Genética e Melhoramento do Departamento de Zootecnia da Pontifícia Universidade de Goiás, sendo realizadas atividades laboratoriais com marcadores moleculares, sob supervisão do Prof. Breno de Faria e Vasconcellos, em Goiânia-GO, no período agosto a outubro de 2004.

    Atividades

    • 02/2004 - 06/2006

      Outras atividades técnico-científicas , Departamento de zootecnia, Departamento de zootecnia.,Atividade realizada, Monitoria.

    • 08/2004 - 10/2004

      Estágios , Laboratório de Genética e Melhoramento, .,Estágio realizado, Foram exercidas atividades no Laboratorio de Genética e Melhoramento com Marcadores moleculares..

  • 2006 - 2006

    Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

    Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Estagiária junto a EMBRAPA GADO DE LEITE- Núcleo Centro-Oeste, sendo realizado o acompanhamento de atividades de pesquisa pertinentes à área de Bovinocultura de Leite e Pastagem, em Santo Antônio de Goiás-GO, sob Orientação técnica do Pesquisador Dr. Sérgio Rustichelli Teixeira, no período junho a agosto de 2006.

  • 2005 - 2006

    Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

    Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 40

    Outras informações:
    Estagiária junto ao Projeto "Tecnologias para Produção Orgânica de Leite no Cerrado" implantado na Estação Experimental de Zootecnia da Agência Rural em parceria com a Embrapa Gado de Leite-Núcleo Centro-Oeste, em Senador Canedo-GO, sob orientação técnica do Professor Dr. Robert Macedo, no período de dezembro de 2005 a fevereiro de 2006.

  • 2005 - 2005

    Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

    Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 40

    Outras informações:
    Estagiária junto a EMBRAPA ARROZ E FEIJÃO, sendo realizado o acompanhamento de atividades do cotidiano do Projeto ?Integração Lavoura e Pecuária? e acompanhamento de prova de ganho de peso de animais pertencentes ao ?Programa de Melhoramento Genético da Raça Nelore?, em Santo Antônio de Goiás-GO, sob orientação técnica do Pesquisador Dr. Cláudio de Ullhôa Magnabosco, no período janeiro a fevereiro de 2005.

    Atividades

    • 01/2005 - 02/2005

      Estágios , Centro Nacional de Pesquisa de Arroz e Feijão, .,Estágio realizado, Produção Animal.