Lívia Domiciano Cunha

Graduada em Licenciatura em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Mestre em Geografia Humana pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Atua como pesquisadora nos seguintes grupos de pesquisa: Núcleo de Estudos Geoambientais (NUCLAMB/UFRJ); Rede Nacional de Pesquisa sobre Regiões Agrícolas (REAGRI); e Grupo de Pesquisa Geografia e Povos Indígenas (GEOPOVOS/UFRRJ). Foi pesquisadora bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ) e da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Atuou como estagiária no Departamento de Meio Ambiente da ELETROS. Atuou como professora no Pré-Vestibular Samora Machel e no Curso Predileção. Como professora de geografia, também possui experiência com turismo pedagógico na Agência Espaço e Vida. Tem experiência nas seguintes áreas: geografia indígena, geografia agrária e educação.

Informações coletadas do Lattes em 24/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em Geografia

2015 - 2017

Universidade Federal Fluminense
Título: O avanço da fronteira agrícola moderna e a precarização das práticas espaciais guarani e kaiowa no Mato Grosso do Sul,Ano de Obtenção: 2017
Prof Dr Ruy Moreira.Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.

Graduação em Geografia

2010 - 2014

Universidade Federal do Rio de Janeiro
Título: RELAÇÕES ENTRE TÉCNICA, TRABALHO E ESPAÇO NO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO
Orientador: Profª Drª Júlia Adão Bernardes
Bolsista do(a): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ, FAPERJ, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2012 -

Inglês. , Wise Up, WISE UP, Brasil.

2014 - 2014

Extensão universitária em II Curso de Extensão: Direitos Humanos do Trabalhador. (Carga horária: 30h). , Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.

2014 - 2014

Oficina de Linguagem Fotográfica. (Carga horária: 24h). , Projeto Cores do Brasil, CORES DO BRASIL, Brasil.

2014 - 2014

SIG - Sistemas de Informação Geográfica. (Carga horária: 30h). , Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.

2013 - 2013

Introdução ao Estudo sobre Povos Indígenas no Bras. (Carga horária: 30h). , Museu Nacional/ UFRJ, MN, Brasil.

2011 - 2011

Técnicas em Geoprocessamento. (Carga horária: 60h). , Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Humanas / Área: Geografia / Subárea: Geografia Humana.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Geografia / Subárea: geografia indígena.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Geografia / Subárea: Geografia Agrária.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

CUNHA, L. D. . I Workshop: O recente processo de reorganização da cadeia carne/grãos: novas estratégias e escalas de ação. 2014. (Outro).

BERNARDES, Júlia Adão ; CUNHA, L. D. . I SEMINÁRIO NACIONAL - REESTRUTURAÇÃO NO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO: NOVAS E VELHAS ESPACIALIDADES. 2012. (Outro).

CUNHA, L. D. ; BERNARDES, Júlia Adão . I Workshop: O processo de expansão da produção de etanol no Brasil. 2011. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

I Colóquio Geografia e Povos Indígenas.O trabalho Guarani e Kaiowa no corte da cana. 2016. (Outra).

I Workshop: O recente processo de reorganização da cadeia carne/grãos: novas estratégias e escalas de ação. 2014. (Outra).

O golpe de 64: passado e presente. 2014. (Seminário).

Palestra: A expansão do agronegócio no estado de Goiás: o setor sucroenergético e a cadeira carne-grãos. 2014. (Outra).

VI Congresso Brasileiro Extensão Universitária. OS DESAFIOS NO ENSINO DE GEOGRAFIA: PRÉ-VESTIBULAR COMUNITÁRIO. 2014. (Congresso).

VII Congresso Brasileiro de Geógrafos. TÉCNICA, TRABALHO E ESPAÇO: O SETOR SUCROENERGÉTICO SUL MATOGROSSENSSE. 2014. (Congresso).

49ª Expoagro - Feira Internacional de Dourados MS. 2013. (Exposição).

VI Simpósito Internacional de Geografia Agrária.A MODERNIZAÇÃO AGRÍCOLA E O MERCADO DE TRABALHO: O CASO DO SETOR SUCROENERGÉTICO. 2013. (Simpósio).

X Congresso de Extensão da UFRJ. ENSINO E GEOGRAFIA: A EXPERIÊNCIA NO PRÉ-VESTIBULAR SAMORA MACHEL. 2013. (Congresso).

XIV Encontro de Geógrafos da América Latina.Técnica e mercado de trabalho do setor sucroenergético goiano: novas espacialidades. 2013. (Encontro).

XXXV Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural UFRJ.INOVAÇÃO TÉCNICA E MUDANÇAS NO TRABALHO: O CASO DO SETOR SUCROENERGÉTICO NA MICRORREGIÃO DE DOURADOS (MS). 2013. (Outra).

Fórum Social Temático 2012 - Crise Capitalista, Justiça Social e Ambiental. 2012. (Outra).

I Seminário do Etanol.A REESTRUTURAÇÃO TÉCNICA E O TRABALHO FORMAL NA PRODUÇÃO DE ETANOL. 2012. (Seminário).

I Seminário Temático Orlando Valverde e o Ofício do Geógrafo. 2012. (Seminário).

I Simpósio: Política, Território e Cultura: Geografia e Patrimônio. 2012. (Simpósio).

IX Congresso de Extensão da UFRJ. OS DESAFIOS NO ENSINO DA GEOGRAFIA NO PRÉ-VESTIBULAR SAMORA MACHEL. 2012. (Congresso).

XVII Encontro Nacional de Geógrafos.MUDANÇAS TÉCNICAS NO CULTIVO DE CANA-DE-AÇÚCAR E SUAS IMPLICAÇÕES NO TRABALHO FORMAL. 2012. (Encontro).

XXXIV Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural UFRJ.Técnica e trabalho no setor sucroalcoleiro goiano. 2012. (Outra).

I Workshop: O processo de expansão da produção de etanol no Brasil. 2011. (Outra).

XXXIII Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural UFRJ.O trabalho formal na produção sucroenergética em Goiás. 2011. (Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

ROGERIO HAESBAERT DA COSTA

HAESBAERT, R.; MOREIRA, R.; Arruzzo, R.. O avanço da fronteira agrícola moderna e a precarização das práticas espaciais Guarani e Kaiowá. 2017. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal Fluminense.

ROGERIO HAESBAERT DA COSTA

HAESBAERT, R.; MOREIRA, R.; Arruzzo, R.. O que contam os guarani e kaiowá sobre o corte da cana. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Geografia) - Universidade Federal Fluminense.

Júlia Adão Bernardes

BERNARDES, J. A.DAOU, A. M.ARRUZZO, Roberta Carvalho. Conflito territorial e estratégias territoriais Guarani e Kaiowá para recuo da fronteira agrícola no MS (1970-hoje). 2020. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Graduação em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Roberta Carvalho Arruzzo

MOREIRA, R.; Haesbaert, R.;ARRUZZO, R. C.. O avanço da fronteira agrícola moderna e a precarização das práticas espaciais Guarani e Kaiowá. 2017. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Roberta Carvalho Arruzzo

MOREIRA, R.; Haesbaert, R.;ARRUZZO, R. C.. O que contam os Kaiowá sobre o corte da cana? O avanço da fronteira agrícola moderna e a precarização das práticas espaciais guarani e kaiowá no Mato Grosso do Sul. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Geografia) - Universidade Federal Fluminense.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Nívea Muniz Vieira

O trabalho formal na produção sucroenergética em Goiás; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Graduação em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro; Orientador: Nivea Muniz Vieira;

Júlia Adão Bernardes

As transterritorialidades no Mato Grosso do Sul: o conflito entre o agronegócio e os povos originários; Início: 2018; Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro; (Orientador);

Júlia Adão Bernardes

Relações entre técnica, trabalho e espaço no setor sucroenergético brasileiro; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Curso de Graduação em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Universidade Federal do Rio de Janeiro; Orientador: Júlia Adão Bernardes;

Júlia Adão Bernardes

Relações entre técnica, trabalho e espaço no setor sucroenergético brasileiro; 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Curso de Graduação em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro; Orientador: Júlia Adão Bernardes;

Ruy Moreira

O avanço da fronteira agrícola moderna moderna no Mato Grosso do Sul e a precarização das práticas espaciais guarani e kaiowa; 2017; Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal Fluminense,; Orientador: Ruy Moreira;

Florinda de Souza Torreira Pose

O Caso do Setor Sucroenergético na Microrregião de Dourados (MS); ; Início: 2013; Iniciação científica (Graduando em Geografia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ; (Orientador);

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • ARRUZZO, R. C. ; CUNHA, L. D. . O Setor Sucroenergético no Mato Grosso do Sul: aspectos econômicos, vulnerabilidades e conflitos territoriais. In: BERNARDES, Júlia Adão; CASTILLO, Ricardo. (Org.). Espaço geográfico e competitividade: a regionalização do setor sucroenergético no Brasil. 1ed.Rio de Janeiro: Lamparina, 2018, v. 1, p. 1-.

  • CUNHA, L. D. . O que contam os Guarani e Kaiowa sobre o corte da cana. O avanço da fronteira agrícola moderna e a precarização das práticas espaciais Guarani e Kaiowa no Mato Grosso do Sul. In: I Seminário Internacional de Etnologia Guarani: diálogos e contribuições, 2016, Dourados. I Seminário Internacional Etnologia Guarani: diálogos e contibuições, 2016.

  • CUNHA, L. D. . Técnica e mercado de trabalho do setor sucroenergético goiano: novas espacialidades. In: XIV Encuentro de Geógrafos de América Latina, 2013, Rio de Janeiro. Anales del XIV Encuentro de Geógrafos de América Latina 2013, 2013. v. XIV. p. 1-25.

  • CUNHA, L. D. . A MODERNIZAÇÃO AGRÍCOLA E O MERCADO DE TRABALHO: O CASO DO SETOR SUCROENERGÉTICO. In: VI Simpósio Internacional de Geografia Agrária, 2013, João Pessoa. VI Simpósio Internacional de Geografia Agrária, 2013. v. 1.

  • CUNHA, L. D. . A REESTRUTURAÇÃO TÉNICA E O TRABALHO FORMAL NA PRODUÇÃO DE ETANOL. In: I SEMINÁRIO NACIONAL - REESTRUTURAÇÃO NO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO: NOVAS E VELHAS ESPACIALIDADES, 2012, Rio de Janeiro. I SEMINÁRIO NACIONAL - REESTRUTURAÇÃO NO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO: NOVAS E VELHAS ESPACIALIDADES, 2012. v. I. p. 32-44.

  • CUNHA, L. D. . AS INOVAÇÕES TÉCNICAS NO CULTIVO DE CANA PARA A PRODUÇÃO DE ETANOL E SUAS IMPLICAÇÕES NO TRABALHO FORMAL. In: XVII Encontro Nacional de Geógrafos - XVII ENG, 2012, Belo Horizonte. Entre escalas, poderes, ações, Geografias, 2012.

  • CUNHA, L. D. . INOVAÇÃO TÉCNICA E MUDANÇAS NO TRABALHO: O CASO DO SETOR SUCROENERGÉTICO NA MICRORREGIÃO DE DOURADOS (MS). In: XXXV Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural UFRJ, 2013, Rio de Janeiro. XXXV Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural UFRJ, 2013.

  • LEITÃO, Eduardo da Silva ; CUNHA, L. D. ; SANTOS, S. O. . ENSINO DE GEOGRAFIA: A EXPERIÊNCIA NO PRÉ-VESTIBULAR SAMORA MACHEL. In: X Congresso de Extensão da UFRJ, 2013, Rio de Janeiro. X Congresso de Extensão da UFRJ, 2013.

  • CUNHA, L. D. . Técnica e trabalho no setor sucroalcoleiro goiano. In: XXXIV Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural UFRJ, 2012, Rio de Janeiro. XXXIV Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural UFRJ, 2012. v. III. p. 431-431.

  • CUNHA, L. D. ; SANTOS, S. O. . OS DESAFIOS NO ENSINO DA GEOGRAFIA NO PRÉ-VESTIBULAR SAMORA MACHEL. In: IX Congresso de Extensão da UFRJ, 2012, Rio de Janeiro. IX Congresso de Extensão da UFRJ, 2012.

  • CUNHA, L. D. . O trabalho formal na produção sucroenergética em Goiás. In: XXXIII Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural UFRJ, 2011, Rio de Janeiro. XXXIII Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural UFRJ, 2011. v. II. p. 412-412.

  • CUNHA, L. D. . O avanço da fronteira agrícola moderna e a precarização das práticas Guarani e Kaiowa no Mato Grosso do Sul. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • CUNHA, L. D. . O que contam os Guarani e Kaiowa sobre o corte da cana? O avanço da fronteira agrícola moderna e a precarização das práticas espaciais guarani e kaiowa. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • CUNHA, L. D. . Técnica, trabalho e espaço: o setor sucroenergético sul matogrossense. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • MONTEIRO, D. M. L. V. ; CUNHA, L. D. . OS DESAFIOS NO ENSINO DE GEOGRAFIA: PRÉ-VESTIBULAR COMUNITÁRIO. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • LEITÃO, Eduardo da Silva ; CUNHA, L. D. ; SANTOS, S. O. . ENSINO DE GEOGRAFIA: A EXPERIÊNCIA NO PRÉ-VESTIBULAR SAMORA MACHEL. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • CUNHA, L. D. . INOVAÇÃO TÉCNICA E MUDANÇAS NO TRABALHO: O CASO DO SETOR SUCROENERGÉTICO NA MICRORREGIÃO DE DOURADOS (MS). 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • CUNHA, L. D. . A MODERNIZAÇÃO AGRÍCOLA E O MERCADO DE TRABALHO: O CASO DO SETOR SUCROENERGÉTICO. 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • CUNHA, L. D. . Técnica e mercado de trabalho do setor sucroenergético goiano: novas espacialidades. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • SANTOS, S. O. ; CUNHA, L. D. . OS DESAFIOS NO ENSINO DA GEOGRAFIA NO PRÉ-VESTIBULAR SAMORA MACHEL. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • CUNHA, L. D. . Técnica e trabalho no setor sucroalcoleiro goiano. 2012. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • CUNHA, L. D. . A REESTRUTURAÇÃO TÉCNICA E O TRABALHO FORMAL NA PRODUÇÃO DE ETANOL. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • CUNHA, L. D. . MUDANÇAS TÉCNICAS NO CULTIVO DE CANA-DE-AÇÚCAR E SUAS IMPLICAÇÕES NO TRABALHO FORMAL. 2012. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • CUNHA, L. D. . O trabalho formal na produção sucroenergética em Goiás. 2011. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • CUNHA, L. D. . O avanço do setor sucroenergético na Grande Dourados 2013 (Relatório de Campo).

  • CUNHA, L. D. . A espacialidade da cadeia carne-grãos na BR 163 mato grossense 2012 (Relatório de Campo).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

CUNHA, L. D. . Os significados das territorialidades: entendendo os conflitos por terra entre fazendeiros e os Guarani no Mato Grosso do Sul. 2016. (Relatório de pesquisa).

BERNARDES, Júlia Adão ; VENCOVSKY, V. P. ; POSE, F. S. T. ; MONTEIRO, D. M. L. V. ; CUNHA, L. D. ; COSTA, M. V. V. ; MEDEIROS, E. J. ; GABRIG, I. P. A. ; SANTOS, S. O. . Os novos fronts da cadeia carne/grãos: o cerrado mato grossense no modelo de referência. 2014. (Relatório de pesquisa).

CUNHA, L. D. . Bacia Sedimentar de Resende e Localização dos Geossítios. 2013. (Cartas, mapas ou similares/Mapa).

CUNHA, L. D. . Relações entre técnica e trabalho no setor sucroenergético no Mato Grosso do Sul. 2013. (Relatório de pesquisa).

CUNHA, L. D. . Relatório de bolsa de iniciação científica - FAPERJ Parte 2. 2013. (Relatório de pesquisa).

CUNHA, L. D. . Relatório de bolsa de iniciação científica - FAPERJ Parte 1. 2012. (Relatório de pesquisa).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2012 - 2016

    Mudanças no paradigma energético: o processo de regionalização da produção de etanol no Brasil, Descrição: Dada a importância do estudo da expansão da indústria sucro-alcooleira, voltada prioritariamente para a produção de etanol, e seu significado para o Brasil e o mundo na atual conjuntura, optamos no atual projeto propor um estudo do processo de estruturação/reestruturação produtiva e espacial que vem sendo produzida no cenário nacional em função da valorização da produção de biocombustíveis. Trata-se de apreender o significado social e político da implantação e renovação técnica em sua dimensão espacial. Por isso, o objetivo do trabalho está centrado em estudar o conjunto de relações e articulações existentes em uma determinada área da realidade, o espaço, e de como a incorporação técnica o afeta, exigindo modificações na organização espacial já existente, bem como das estratégias que induzem essa incorporação técnica... , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

  • 2012 - 2016

    CIENTISTA DO NOSSO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - Mudanças no paradigma sucroenergético: novos tempos, novas territorialidades, Descrição: No âmbito das grandes transformações que vêm ocorrendo na primeira década do século XXI, tornando o mundo mais unificado em função de novas condições científicas e técnicas e no contexto da chamada revolução ambiental , a política energética e o uso dos recursos naturais passaram a constituir argumentos que se transformaram em fatores de competitividade, recebendo maior atenção por parte dos gestores públicos e privados. O presente projeto busca identificar e analisar as estratégias territoriais dos grandes grupos do setor sucroenergético, suas ações e práticas, bem como as políticas públicas voltadas para o setor, responsáveis por processos de reorganização do território, no contexto da articulação das escalas regional, nacional e mundial. Assim sendo, a pesquisa está centrada em estudar o conjunto de relações e articulações existentes em uma determinada área da realidade, o espaço, e de como a incorporação técnica o afeta, exigindo modificações na organização espacial já existente, bem como das estratégias que induzem essa incorporação técnica, concretizadas em distintos contextos nacionais e sustentadas por determinados arranjos político-econômicos, significando fazer uma interpretação da realidade social via território. A materialização da técnica, bem como suas implicações econômicas, políticas, sociais e ambientais, serão estudados tanto em áreas de intenso desenvolvimento tecnológico, como São Paulo, que representa o estado da arte no setor, como do Centro-Oeste, a mais recente área de expansão da produção de etanol, bem como em possíveis áreas de reestruturação produtiva, a exemplo do Nordeste brasileiro e Norte Fluminense do estado do Rio de Janeiro, tendo a análise da técnica como eixo orientador no contexto do processo de modernização. Para discutir as estratégias dos grandes grupos econômicos, orientadoras das grandes metamorfoses do setor, a partir das quais ações vêm sendo implementadas, será necessário apreender os jogos políticos, os conflitos de in. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

  • 2012 - 2016

    Mudanças no paradigma sucroenergético: o movimento de reestruturação produtiva e as novas territorialidades, Descrição: No âmbito das grandes transformações que vêm ocorrendo na primeira década do século XXI, tornando o mundo mais unificado em função de novas condições científicas e técnicas e no contexto da chamada ?revolução ambiental?, a política energética e o uso dos recursos naturais passaram a constituir argumentos que se transformaram em fatores de competitividade, recebendo maior atenção por parte dos gestores públicos e privados. O presente projeto busca identificar e analisar as estratégias territoriais dos grandes grupos do setor sucroenergético, suas ações e práticas, bem como as políticas públicas voltadas para o setor, responsáveis por processos de reorganização do território, no contexto da articulação das escalas regional, nacional e mundial. Assim sendo, a pesquisa está centrada em estudar o conjunto de relações e articulações existentes em uma determinada área da realidade, o espaço, e de como a incorporação técnica o afeta, exigindo modificações na organização espacial já existente, bem como das estratégias que induzem essa incorporação técnica, concretizadas em distintos contextos nacionais e sustentadas por determinados arranjos político-econômicos, significando fazer uma interpretação da realidade social via território. A materialização da técnica, bem como suas implicações econômicas, políticas, sociais e ambientais, serão estudados tanto em áreas de intenso desenvolvimento tecnológico, como São Paulo, que representa o estado da arte no setor, como do Centro-Oeste, a mais recente área de expansão da produção de etanol, bem como em possíveis áreas de reestruturação produtiva, a exemplo do Nordeste brasileiro e Norte Fluminense do estado do Rio de Janeiro, tendo a análise da técnica como eixo orientador no contexto do processo de modernização. Para discutir as estratégias dos grandes grupos econômicos, orientadoras das grandes metamorfoses do setor, a partir das quais ações vêm sendo implementadas, será necessário apreender os jogos políticos, os conflitos de in.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

  • 2011 - 2013

    O processo de reestruturação do setor sucroenergético no estado do Rio de Janeiro: dilemas e desafios, Descrição: Dada a importância do estudo da expansão da indústria sucroenergética e seu significado para o Brasil e o mundo na atual conjuntura, propomos neste projeto analisar o processo de estruturação/reestruturação produtiva e espacial que vem sendo produzida neste setor na região Norte Fluminense no estado do Rio de Janeiro. Trata-se de apreender o significado social e político da implantação e renovação técnica do setor em sua dimensão espacial. Por isso, a proposta do trabalho está centrada no estudo do conjunto de relações e articulações existentes em determinados espaços e de como a incorporação técnica o afeta. O projeto objetiva analisar as estratégias que vêm sendo desenvolvidas no sentido de induzir a retomada da produção na região, bem como suas repercussões na reorganização territorial das atividades econômicas, dos recursos físicos e humanos, com conseqüências marcantes para o desenvolvimento regional e para a divisão social e territorial do trabalho. Storper (1997) afirma que a intensificação na escala planetária de fluxos comerciais e financeiros seria acompanhada de um aprofundamento da crescente especialização das economias regionais, significando que o capitalismo global possui uma configuração espacial que se traduz num mosaico de regiões e lugares que formam uma rede mundial de produção e comércio. Para Santos (2008) é o processo produtivo e sua evolução que fornecerão a gama de relações que criam o cimento regional. No que se refere à metodologia, deverá ser efetuada uma análise comparativa entre as diferentes variáveis que sustentam o modelo analítico das áreas a serem pesquisadas, envolvendo os recursos técnicos, os recursos físicos, os recursos humanos e os recursos de capital. A comparação do arranjo dessas variáveis tendo como referência o setor em São Paulo, permitirá perceber os limites e potencialidades da região e analisar sua capacidade competitiva na atual fase de acumulação capitalista... , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

  • 2011 - 2012

    O processo de expansão da produção de etanol no Brasil, Descrição: O projeto objetiva analisar as estratégias da produção de etanol nas diversas regiões do país, a exemplo de São Paulo, do Centro Oeste, do Nordeste brasileiro e Norte-Fluminense (RJ), bem como as repercussões desse processo na reorganização territorial das atividades econômicas, dos recursos físicos e humanos, com conseqüências marcantes para a divisão social e territorial do trabalho, implicando na criação de infra-estruturas e de novas possibilidades produtivas. Cabe salientar que as transformações econômicas promovidas nesses espaços exigem uma leitura geográfica, já que o conceito de espaço é de grande valia para interpretar as estratégias modernizantes dos processos econômicos, sociais e ambientais. Nesse contexto, o processo de regionalização das estruturas produtivas do etanol a nível nacional, representaria a emergência de novas formas de politização da competição e da organização intra e inter empresas (Mazzali, 1999)... , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

  • 2011 - Atual

    O avanço da agroindústria sucroenergética no Cerrado: os impactos da expansão canavieira na dinâmica sociespacial do Sudoeste de Goiás, Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2013

Menção Honrosa no 10º Congresso de Extensão da UFRJ, UFRJ.

2012

Menção Honrosa no 9º Congresso de Extensão da UFRJ, UFRJ.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2015 - Atual

Relações territoriais entre monoculturas empresariais e povos indígenas (Ge

Vínculo: Pesquisa e desenvolvimento, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Carga horária: 20

Outras informações:
Ao longo do mestrado atuou (e atua) como pesquisadora no GEOPOVOS, onde foram (e ainda são) realizadas pesquisas sobre a territorialidade Guarani e Kaiowa, a territorialidade do agronegócio, conflitos que daí emergem e outras questões que tangenciam frente o avanço da fronteira agrícola para o cerrado brasileiro. Tal como os conflitos inerentes a uma zona de fronteira agrícola moderna no Mato Grosso do Sul e a zona de fronteira no Paraguai, em específico Ponto Porã e Pedro Juan Cabalero. Participando de trabalhos de campo na região de estudo (Mato Grosso do Sul e Paraguai), seguido da elaboração de relatórios técnico-científico, mapas temáticos, apresentações de trabalhos e elaboração de artigos científicos publicados em ANAIS.

2014 - 2014

Universidade Federal do Rio de Janeiro

Vínculo: Monitora Voluntária, Enquadramento Funcional: Monitoria, Carga horária: 5

Outras informações:
Monitora da disciplina Geografia Regional do Brasil

2011 - Atual

Núcleo de Estudos Geoambientais

Vínculo: Pesquisa, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica, Carga horária: 10

Outras informações:
Ao longo da graduação atuou como aluna de iniciação científica no NUCLAMB, onde foram realizadas pesquisas sobre a fronteira de expansão do agronegócio no cerrado brasileiro ? principalmente na produção de soja e de etanol ? e questões que a tangenciam, tais como: relações de trabalho, questões ambientais, povos tradicionais, políticas públicas, tradings, novas relações campo-cidade. Participando de trabalhos de campo na região de estudo (Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná) seguido da elaboração de relatórios técnico-científico, mapas temáticos, apresentações de trabalhos e elaboração de artigos científicos publicados em ANAIS

2012 - Atual

Rede de Pesquisa sobre Regiões Agrícolas

Vínculo: Pesquisa, Enquadramento Funcional: Pesquisa, Carga horária: 10

Outras informações:
A REAGRI foi criada por ocasião do I Seminário Nacional Reestruturação do Setor Sucroenergético Brasileiro: Novas e Velhas Espacialidades, em agosto de 2012, na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Nessa reunião, constatou-se uma convergência de linhas e projetos de pesquisa, desenvolvidos nos laboratórios e núcleos de estudo em Geografia Econômica da UFRJ, UNICAMP, UECE, UNESP-Rio Claro, UFMT, UFRRJ, UFU, UFJF e UFG-Jataí, cuja preocupação fundamental é compreender a nova regionalização que emerge no território brasileiro a partir da especialização regional da agricultura e suas implicações sociais e econômicas.

2011 - 2013

Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisa, Carga horária: 20

Outras informações:
Financiamento da pesquisa de iniciação científica realizada ao longo da graduação na UFRJ.

Atividades

  • 01/2012

    Pesquisa e desenvolvimento , FAPERJ, .,Linhas de pesquisa

2012 - 2014

Pré-Vestibular Samora Machel

Vínculo: Voluntário, Enquadramento Funcional: Professora de apoio, Carga horária: 5

Outras informações:
Atuação como professora no pré-vestibular comunitário direcionado à jovens e adultos negros residentes do em torno da Cidade Universitária, onde foram ministradas aulas e monitorias, trabalhos de campo, construção e aplicação de simulados, dentre outras atividades.

2012 - 2014

Eletrobrás

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 20

Outras informações:
Ao longo da graduação atuou como estagiária do Departamento de Meio Ambiente, foi realizado o auxílio em atividades de geoprocessamento, tais como atualização e elaboração de banco de dados e na elaboração de mapas temáticos georeferenciados referentes a unidades de conservação, áreas agricultáveis, terras indígenas, barragens, etc.

2013 - 2013

Colégio Brigadeiro Newton Braga

Vínculo: Estágio Supervisionado, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 15

Outras informações:
Onde foi realizada aplicação de provas e trabalhos, esclarecimentos de dúvidas dos alunos, auxílio ao professor, entre outras atividades.

2017 - 2017

CURSO PREDILEÇÃO

Vínculo: Contratada, Enquadramento Funcional: Professora, Carga horária: 4

2015 - 2017

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisa, Carga horária: 20

Outras informações:
Financiamento da pesquisa realizada ao longo do Mestrado pela UFF

2017 - Atual

Espaço e Vida Viagens Culturais

Vínculo: Freelancer, Enquadramento Funcional: Professora de geografia

Outras informações:
Especializada em turismo pedagógico, a agência Espaço e Vida - Viagens Culturais planeja e realiza projetos pedagógicos extraclasse há mais de 20 anos em diferentes lugares do Rio de Janeiro e de todo Brasil. Como professora de geografia, ministra aulas de campo para turmas do 2º Segmento e do Ensino Médio, percorrendo diferentes roteiros sob uma proposta interdisciplinar e fenomenológica, envolvendo debates no campo da educação ambiental, da geografia histórica, da biogeografia, patrimônio material e imaterial, memória, comunidades tradicionais, etc.