Fabio Coelho Amendoeira

possui graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (1999), mestrado em Biologia Celular e Molecular pela Fundação Oswaldo Cruz (2001) e doutorado em Biologia Celular e Molecular pela Fundação Oswaldo Cruz (2005). Atualmente é servidor da Fundação Oswaldo Cruz, membro do Grupo técnico de medicamentos, Chefe do Departamento de Farmacologia e Toxicologia do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saude -FIOCRUZ e Membro permanente do programa de Pós graduação em Vigilância Sanitária do INCQS/FIOCRUZ. Tem experiência na área de Farmacologia, com ênfase em Farmacologia da dor e inflamação, Farmacologia de produtos naturais, Farmacocinética pré-clínica e estudos de biodisponibilidade relativa e bioequivalência e Toxicologia.

Informações coletadas do Lattes em 25/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Biologia Celular e Molecular

2001 - 2005

Fundação Oswaldo Cruz
Título: Estudo das Atividades Farmacológicas Presentes nos Extratos de Nidularium procerum Lindman
Hugo Caire de Castro Faria Neto. Bolsista do(a): Instituto Oswaldo Cruz, IOC, Brasil. Palavras-chave: analgésico; anti-alérgico; antiinflamatório; Nidularium procerum; Produtos Naturais.Grande área: Ciências BiológicasGrande Área: Ciências Biológicas / Área: Farmacologia / Subárea: Etnofarmacologia. Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Farmacologia / Subárea: Farmacologia Geral. Setores de atividade: Produtos e Processos Biotecnológicos Vinculados À Saúde Humana Ou dos Animais; Desenvolvimento de Produtos Tecnológicos Voltados Para A Saúde Humana.

Mestrado em Biologia Celular e Molecular

1999 - 2001

Fundação Oswaldo Cruz
Título: Estudo das Atividades Analgésica e Anti-inflamatória presentes nos extratos de Nidularium procerum Lindman,Ano de Obtenção: 2001
Hugo Caire de Castro Faria Neto.Bolsista do(a): Instituto Oswaldo Cruz, IOC, Brasil. Palavras-chave: analgésico; Nidularium procerum; Produtos Naturais; antiinflamatório.Grande área: Ciências BiológicasGrande Área: Ciências Biológicas / Área: Farmacologia / Subárea: Farmacologia Geral. Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Farmacologia / Subárea: Etnofarmacologia. Setores de atividade: Desenvolvimento de Produtos Tecnológicos Voltados Para A Saúde Humana.

Graduação em Nutrição

1995 - 1999

Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2011 - 2011

Norma ABNT NBR ISO/IEC 17025:2005. (Carga horária: 16h). , Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ, INCQS, Brasil.

2008 - 2008

Sindicância e Processo Administrativo Disciplinar. (Carga horária: 36h). , Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.

2001 - 2001

Microarrays - aplicações diagnósticas e terapêutic. , Federação das Sociedades de Biologia Experimental, FeSBE, Brasil.

2001 - 2001

Stem Cell Mobilization and Inflammatory Process. , Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.

2000 - 2000

Stem Cells - Biology of Embryonic and Adult Stem C. (Carga horária: 45h). , Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.

1999 - 1999

Curso de Sensibilização e Informação em Biossegura. (Carga horária: 40h). , Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.

1998 - 1998

Extensão universitária em Fermentação. Uma Proposta de Redescoberta.. (Carga horária: 40h). , Universidade do Rio de Janeiro, UNI-RIO, Brasil.

1998 - 1998

Regulação do Processo de morte celular (Apoptose). , Federação das Sociedades de Biologia Experimental, FeSBE, Brasil.

1998 - 1998

Imunologia de Transplantes. , Federação das Sociedades de Biologia Experimental, FeSBE, Brasil.

1997 - 1997

Integração Metabólica. (Carga horária: 15h). , Universidade do Rio de Janeiro, UNI-RIO, Brasil.

1997 - 1997

Alterações metabólicas e nutricionais no Stress Fi. , Executiva Nacional dos Estudantes de Nutrição, ENEN, Brasil.

1997 - 1997

Prática do Nutricinista em academia Desportiva. , Executiva Nacional dos Estudantes de Nutrição, ENEN, Brasil.

1997 - 1997

Nutrição no Esporte. , Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Francês

, Lê Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Farmacologia.

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Farmacognosia.

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva / Subárea: VIGILÂNCIA SANITÁRIA.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

41º Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental.. Avaliação Da Atividade Antinociceptiva Do Extrato Aquoso De Stephanolepis Hispidus. 2009. (Congresso).

40 Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental.. 2008. (Congresso).

39° Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental. ATIVIDADE ANTINOCICEPTIVA DO EXTRATO AQUOSO OBTIDO DA CASCA DE Bowdichia virgilioides KUNTH. 2007. (Congresso).

38º Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental. Avaliação da atividade Anti-inflamatória do extrato aquoso bruto de B. virgilioides KUNT. 2006. (Congresso).

SEPSE. 2006. (Congresso).

Nitric oxide, Cytokines and inflammation. An International Symposium.Anti-inflammatory activity of Nidularium procerum extract: a bromeliaceae from Brazilian rain forest. 2004. (Simpósio).

XXXVI Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental. Involvement of PGE2 in antiinflammatory mechanisms of N.procerum Lindman extract. 2004. (Congresso).

International Workshop on Nitric Oxide, Cytokines and Inflammation. Participant. 2003. (Congresso).

XXXV Congresso Brasileiro de Farmacologia. Atividade analgesica em frações do extrato aquoso de Nidularium procerum. 2003. (Congresso).

XXXIV Congresso Brasileiro de Farmacologia e terapêutica Experimental. IFPN2: Bromeliaceae com potente atividade moduladora do processo inflamatório. 2002. (Congresso).

XVI Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental.. Mecanismo de ação analgésico e anti-inflamatório de IFPN2: Bloqueio da produção de eicosanóides através da inibição da enzima COX-2 e formação de corpúsculos lipídicos. 2001. (Congresso).

XVI Congresso Latino-americano de Farmacologia. Avaliação das atividades analgésicas e anti-inflamatórias presentes no extrato aquoso bruto de IFPN2. 2000. (Congresso).

I Jornada de Nutrição Clínica do HMMC. 1998. (Outra).

Nutrição no esporte. 1998. (Outra).

V Seminário Nacional dos Estudantes de Nutrição / IV Seminário Nacional de Avaliação Curricular..Avaliação da atividade antioxidante de algumas ervas em preparações alimentares para consumo humano. 1998. (Seminário).

XV Encontro Nacional dos Estudantes de Nutrição..Nutrição de Animais de Laboratório. 1998. (Encontro).

XXII Conselho Nacional de Entidades de Base de Nutrição.Membro Ativo. 1998. (Simpósio).

XXVII Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular - SBBq. 1998. (Congresso).

Avaliação Nutricional em Academia Esportiva. 1997. (Simpósio).

XIV Encontro Nacional dos Estudantes de Nutrição..Efeito fisiológico das fibras solúveis em ratos wistar. 1997. (Encontro).

I Jornada de Educação Especial da UNI-RIO. 1996. (Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Erica Ribeiro de Azevedo de Araujo

MILTON, F. A.;AMENDOEIRA, F. C.; OLIVEIRA, E. C.. AÇÃO ANTIOFIDICA DE EUGENIA PRUNIFORMIS CONTRA OS EFEITOS LOCAIS INDUZIDOS PELA PEÇONHA DE BOTHROPS JARARACA. 2018. Dissertação (Mestrado em CIÊNCIAS E BIOTECNOLOGIA) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Isabela Giardini

AMENDOEIRA, F. C.; Lima, S.C.S.; Poça, K.S.. Avaliação dos efeitos genotóxicos associados a exposição ao benzeno em trabalhadores de postos de gasolina no municipio do Rio de Janeiro. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ.

Aluno: Deborah Santos Cintra

FERRARIS, F. K.; FIGUEIREDO, A. F.;AMENDOEIRA, F. C.. Estudo dos efeitos hematológicos e bioquimicos em trabalhadores de postos de revenda de combustíveis expostos a gasolina no ambiente laboral no municipio do Rio de Janeiro. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ.

Aluno: Izabela Gimenes Lopes

HPS Zamith; Teixeira, C.F.;AMENDOEIRA, F. C.. Avaliação do Teste de Ativação de Monócitos na Determinação da Contaminação prirogênica de produtos injetáveis. 2014. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ.

Aluno: Sarah de Miranda Faria

AMENDOEIRA, F. C.. Avaliação Microbiologica de Fitoterápicos. 2011. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ.

Aluno: Vanessa Cristina Rezende Melandri

MOURA, W. C.; VITRAL, C. L.; COSTA, C. I.;AMENDOEIRA, F. C.; Mello, M.S.C.. Padronização e Validação do método de inibição de Ligação da Toxina (TOBI) para Determinação de Potência de Vacinas e Soros Antidiftéricos e Antitetânicos. 2010. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ.

Aluno: Edson Roberto Alves de Oliveira

AMENDOEIRA, F. C.; Lyra, J.S.P.O.; Demeis, J.. Estudo da atividade biologica do interferon alfa 2-b em células HEP2-c para a aplicação em ensaios de determinação de potencia. 2010. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ.

Aluno: Carina Teixeira Paixão

Silva L.D.; Santos, LCG; David, HMSL;AMENDOEIRA, F. C.; Schutz, V. Segurança na terapia medicamentosa dos pacientes portadores de acidente vascular cerebral. Ações do enfermeiro (qualificação). 2009. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Sarah de Miranda Faria

AMENDOEIRA, F. C.. Qualidade Microbiologica de Fitoterapicos (QUALIFICAÇÃO). 2009. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ.

Aluno: Fernando Faria Fingola

AMENDOEIRA, F. C.. (Validação do ensaio de endotoxina bacteriana (LAL) para o soro antibotrópicopelo método cromogênico cinético (QUALIFICAÇÃO). 2009. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ.

Aluno: Rafaela Moledo de Vasconcelos

AMENDOEIRA, F. C.. Aplicação da analise de risco na alimentação escolar em creches do municipio do Rio de Janeiro (QUALIFICAÇÃO). 2009. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ.

Aluno: Keroulay Estebanez Roque

AMENDOEIRA, F. C.. Eventos adversos relacionados a medicação: avaliação em uma instituição hospitalar (qualificação). 2008. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Maria José Queiroz Alvarenga Martins

AMENDOEIRA, F. C.; FRANCISCO, M. T. R.; SPINDOLA, T.; ARAUJO, C. L. F.; ASSAD, L.. Uso de Drogas anti-retrovirais na prevenção da transmissão vertical do HIV: Efeitos adversos em gestantes. 2005. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Vanessa Indio do Brasil da Costa

AMENDOEIRA, F. C.; Poça, K.S.; Laurentis AL; FERRARIS, F. K.; OTERO, U. B.. AVALIAÇÃO DA EXPOSIÇÃO OCUPACIONAL AO BENZENO E OUTROS HIDROCARBONETOS AROMÁTICOS E A INFLUÊNCIA DOS VARIANTES DOS GENES CYP2E1 E EPHX1 NO DESENVOLVIMENTO DE LINFOMA NÃO HODGKIN EM ADULTOS. 2017. Tese (Doutorado em Pós-Graduação em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ.

Aluno: Rosane Cuber Guimrães

AMENDOEIRA, F. C.. Proposta de Arcabouço regulatório e avaliação do risco sanitário e de biossegurança para a produção da vacina de febre amarela de subunidade utilizando plataforma vegetal. 2016. Tese (Doutorado em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Cristiane Caldeira da Silva

MHS Villas-Boas; MOURA, W. C.; Gonzales, M.S.;AMENDOEIRA, F. C.; Balottin, L.B.L.. Avaliação da contaminação pirogênica em produtos injetaveis em ambientes sujeitos a vigilancia sanitaria: comparação dos metodos in vitro e in vivo aplicados ao controle de qualidade. 2015. Tese (Doutorado em Pós-Graduação em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ.

Aluno: Marta de Almeida Santiago

AMENDOEIRA, F. C.; Bisaggio, R.C.; De Luca, P.M.. Aplicação da citometria de fluxo no controle de qualidade de insumos e processos utilizados no desenvolvimento de kits diagnostico. 2015. Tese (Doutorado em Pós-Graduação em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ.

Aluno: Renato Geraldo da Silva Filho

AMENDOEIRA, F. C.; Hirata-Junior, R.; Hoefer, E.; Leandro, K.C.; SARAMAGO, C. S. M.. Produção de Biofilme em amostras Clinicas de S.epidermidis: Influencia de concentrações subinibitórias de antissépticos (etanol e clorexidina) e associação com potenciais marcadores de virulencia. 2014. Tese (Doutorado em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Célia Virgínia Pereira Cardoso

HPS Zamith; Binsfeld, P.C.; Peters, V.M.;AMENDOEIRA, F. C.. Avaliação dos processos de criação e manutenção de animais de laboratório: Uma ação continua para a qualidade do sistema nacional de vigilancia sanitaria. 2014. Tese (Doutorado em Pós-Graduação em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ.

Aluno: Rafaela Moledo de Vasconcelos

AMENDOEIRA, F. C.; BOTELHO, V. C. S. F.; MARINS, B. R.. Análise de risco na alimentação escolar de creches públicas municipais do Rio de Janeiro. 2013. Tese (Doutorado em Pós-Graduação em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ.

Aluno: Octávio Augusto França Presgrave

AMENDOEIRA, F. C.. Proposta de sriação do centro brasileiro para Validação de Metodos Alternativos: Formação, Estrutura e Funcionamento. 2012. Tese (Doutorado em Pós-Graduação em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ.

Aluno: Maria Beatriz Siqueira Campos de Oliveira

Coutinho, C.M.L.; Siani, A.C.;AMENDOEIRA, F. C.. Contribuições para Formação do Técnico de Nível Médio para a área de Pesquisa & Desenvolvimento de Fitoterápicos. 2009. Tese (Doutorado em Ensino em Biociências e Saúde) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Dulcineia Furtado Teixeira

AMENDOEIRA, F. C.; Valverde, S.S.; Leandro, K.C.. Avaliação técnica e regulatória das bulas de medicamentos fitoterápicos registrados no Brasil. 2015.

Aluno: Marta Almeida Santiago

AMENDOEIRA, F. C.. Desenvolvimento e padronização de ensaios na plataforma de microarranjos líquidos e citometria de fluxo para controle de qualidade de anticorpos monoclonais. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Cristiane Caldeira da Silva

Amendoeira, Fábio C.. Estudo da aplicabilidade de modelos in vitro utilizados na avaliação da toxicidade de poeiras minerais para nano materiais de importância para a Saúde Pública. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Renato Geraldo da Silva Filho

AMENDOEIRA, F. C.. Influência de concentrações sub-inibitórias de ativos de produtos anti-sépticos na produção de biofilme por staphylococcus epidermidis. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz.

Aluno: Octávio Augusto França Presgrave

AMENDOEIRA, F. C.. Estabelecimento da correlação entre os métodos de liberação de citocinas "in vitro" e o teste de pirogênio em coelhos como substituto no controle da qualidade de produtos injetáveis. 2009. Exame de qualificação (Doutorando em Pós-Graduação em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ.

Aluno: Amanda da Silva Chaves

FERRARIS, F. K.;AMENDOEIRA, F. C.; RODRIGUES, K. M.. Estabelecimento de um modelo experimental de obesidade em camundongos para estudo da atividade farmacológica de fármacos sintéticos e naturais com ação antiobesidade. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós-Graduação Lato Sensu em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ.

Aluno: Maria de Lourdes de Oliveira Justino

AMENDOEIRA, F. C.. Proposta de modelo para avaliação da qualidade do serviço de limpeza do INCQS. Estudo indicativo do ano de 2009. 2010. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós-Graduação Lato Sensu em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ.

Aluno: Danielle Cristina da Silva

AMENDOEIRA, F. C.CARVALHO, V. F.; BORGES, A. C. N.. Doença de Paget da Mama: Diagnóstico e Tratamento. 2007. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós Graduação em Saúde e Patologia Humana) - Centro Universitário Augusto Motta.

Aluno: Tatiana de Jesus Marquesdos Santos

CARVALHO, V. F.AMENDOEIRA, F. C.; SILVA, A. L. O.. Os Efeitos Fisiológicos do Uso Contínuo da Cannabis sativa. 2007. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós Graduação em Saúde e Patologia Humana) - Centro Universitário Augusto Motta.

Aluno: João Carlos Borges Rolim de Freitas

AMENDOEIRA, F. C.; PRESGRAVE, O. A. F.; CARDOSO, C. V. P.; MENEZES, M. A. C.. A Importância da Realização Periódica da Curva Dose-Resposta de LPS como Ferramenta para Garantir a Sensibilidade dos Coelhos no Teste de Pirogênio. 2006. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós-Graduação Lato Sensu em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ.

Aluno: Ana Carolina de Miranda Carvalho Ferreira

AMENDOEIRA, F. C.. Os benefícios dos beta-bloqueadores no tratamento da insuficiência cardiaca congestiva. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina) - Universidade do Grande Rio.

Aluno: Karla di Cássia Costa Fonseca

AMENDOEIRA, F. C.. Assistencia de enfermagem a clientes em uso de fármacos hipnoanalgesicos. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Estevão Rosa Gonçalves

AMENDOEIRA, F. C.. Analise comparativa dos fármacos empregados no distúrbio bipolar. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina) - Universidade do Grande Rio.

Aluno: Vivian Noya Martins

Pacheco, P.;FRUTUOSO, V. S.AMENDOEIRA, F. C.. Efeito dos Fosfolipídeos da Lipoproteína de Baixa Densidade (LDL) Oxidada no Relaxamento de Aneis de Aorta de Coelho. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biologia) - Universidade do Grande Rio.

AMENDOEIRA, F. C.. Avaliador de painéis da XX semana do Programa de Vocação Científica. 2015. Fundação Oswaldo Cruz.

AMENDOEIRA, F. C.. Avaliador de painéis da XVIII semana do Programa de Vocação Científica. 2013. Fundação Oswaldo Cruz.

AMENDOEIRA, F. C.. Membro avaliador do processo de seleção 2011-2012 do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica- PIBIC - Fiocruz/CNPq. 2011. Fundação Oswaldo Cruz.

AMENDOEIRA, F. C.. Avaliador de painéis na XV Semana de Vocação Científica. 2010. Fundação Oswaldo Cruz.

AMENDOEIRA, F. C.. Membro avaliador do processo de seleção 2010-2011 do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica- PIBIT - Fiocruz/CNPq. 2010. Fundação Oswaldo Cruz.

AMENDOEIRA, F. C.. Membro avaliador do processo de seleção 2010-2011 do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica- PIBIC - Fiocruz/CNPq. 2010. Fundação Oswaldo Cruz.

AMENDOEIRA, F. C.. Avaliador na 18ª Reunião Anual de Iniciação Científica da Fundação Oswaldo Cruz-RAIC. 2010. Fundação Oswaldo Cruz.

AMENDOEIRA, F. C.. Membro da Comissão Avaliadora dos trabalhos Cientificos do V SIMBRAVISA. 2010. Associação Brasileira de Saúde Coletiva.

AMENDOEIRA, F. C.. Avaliador na modalidade de apresentação Pôster na XIV Semana de Vocação Cientifica da FIOCRUZ. 2009. Fundação Oswaldo Cruz.

AMENDOEIRA, F. C.. Membro avaliador do processo de seleção 2009-2010 do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação - PIBIT - Fiocruz/CNPq. 2009. Fundação Oswaldo Cruz.

AMENDOEIRA, F. C.. Avaliador de subprojetos de pesquisa de alunos do ensino médio candidatos ao Provoc avançado. 2009. Fundação Oswaldo Cruz.

AMENDOEIRA, F. C.. Membro avaliador do processo de seleção 2009-2010 do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica- PIBIC - Fiocruz/CNPq. 2009. Fundação Oswaldo Cruz.

AMENDOEIRA, F. C.. Comissão julgadora de projeto no IX Programa de iniciação cientifica do centro universitário de Anápolis - uniEVANGELICA. 2009. Centro Universitário de Anápolis.

AMENDOEIRA, F. C.. Avaliador da Sessão de Painéis no 41º Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental. 2009. Sociedade Brasileira de Farmacologia e Terapêutica Experimental.

AMENDOEIRA, F. C.. Avaliador da sessão de Pôster na 17a Reunião anual de iniciação cientifica da Fundação Oswaldo Cruz. 2009. Fundação Oswaldo Cruz.

AMENDOEIRA, F. C.. Avaliador de subprojetos de pesquisa de alunos do ensino médio candidatos ao Provoc avançado. 2008. Fundação Oswaldo Cruz.

AMENDOEIRA, F. C.. Comissão julgadora de projeto no VIII Programa de iniciação cientifica do centro universitário de Anápolis - uniEVANGELICA. 2008. Centro Universitário de Anápolis.

AMENDOEIRA, F. C.. Participação na Banca de Projeto de mestrado de Rejane Burlandi de Oliveira (O sistema de medicação e a ocorrência e causas de eventos adversos na medicação em um hospital do município do Rio de Janeiro). 2008.

AMENDOEIRA, F. C.. Comissão Julgadora do prêmio FUNADESP de Iniciação Científica. 2007. Fundação Nacional de Desenvolvimento do Ensino Superior Particular.

AMENDOEIRA, F. C.. Coordenador de Sessão, na Apresentação Oral dos Alunos no Seminário de Iniciação Científica-SIC. 2007. Universidade do Grande Rio.

AMENDOEIRA, F. C.. Avaliador de projetos de pesquisa da Universidade Presidente Antônio Carlos. 2007. Universidade Presidente Antônio Carlos.

AMENDOEIRA, F. C.. Avaliador da Sessão de Painéis do setor de Farmacologia da dor e nocicepção no 39º Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental. 2007. Sociedade Brasileira de Farmacologia e Terapêutica Experimental.

AMENDOEIRA, F. C.. Participação na Banca de Projeto de mestrado de Keroulay Estebanez Roque (Eventos adversos relacionados a medicação). 2007. Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

AMENDOEIRA, F. C.. Coordenador da Sessão de Pôster do setor de Farmacologia da Inflamação e da dor no 38º Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental. 2006. Sociedade Brasileira de Farmacologia e Terapêutica Experimental.

AMENDOEIRA, F. C.. Participação na Banca de Projeto de mestrado de Maria José Queiroz Alvarenga Martins(Uso de Drogas anti-retrovirais na prevenção da transmissão vertical do HIV: efeitos adversos em gestantes). 2005. Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Maria Auxiliadora Coelho Kaplan

KAPLAN, Maria Auxiliadora Coelho; BARREIROS, E. L.;MARTINS, M. A.. Efeito das Atividades Analgésica e Antiinflamatória Presentes nos Extratos de Nidularium procerum Lindman. 2001. Dissertação (Mestrado em Biologia Celular e Molecular) - Fundação Oswaldo Cruz.

Valmir laurentino Silva

Calixto, JB; Coelho, MGP; Monteiro, CP;LAURENTINO-SILVA, Valmir. Estudo das atividades farmacológicas presentes nos extratos de Nidularium procerum Lindman. 2005. Tese (Doutorado em Biologia Celular e Molecular) - Fundação Oswaldo Cruz.

Eduardo Vera Tibiriçá

TIBIRIÇÁ, E. Estudos das atividades analgésica e anti-inflamatória presentes nos extratos de Nidularium procerum Lindman. 2001. Dissertação (Mestrado em Biologia Celular e Molecular) - Fundação Oswaldo Cruz.

Marco Aurélio Martins

MARTINS, M. A.. Estudo das atividades analgésica e anti-inflamatória presentes nos extratos de Nidularium procerum lindman. 2001. Dissertação (Mestrado em Biologia Celular e Molecular) - Fundação Oswaldo Cruz.

Patricia Machado Rodrigues e Silva Martins

E Silva PM. Estudo das atividades faramcológicas presentes nos extratos de Nidularium procerum Lindman. 2005. Tese (Doutorado em Biologia Celular e Molecular) - Fundação Oswaldo Cruz.

Marsen Garcia Pinto Coelho

COELHO, M. G. P.; Calixto, J. B.; Silva, P. M. R.. Estudo das atividade farmacológicas presentes nos extratos de Nidularium procerum Lindman. 2005. Tese (Doutorado em Biologia Celular e Molecular) - Fundação Oswaldo Cruz.

Carmen Penido Monteiro

SILVA, Patricia Machado Rodrigues e; CALIXTO, João Batista; COELHO, Marsen Garcia Pinto;Penido, C.; PENIDO, Carmen. Estudo das atividades farmacológicas presentes nos extratos de Nidularium procerum LINDMAN (Revisora e Suplente). 2005. Tese (Doutorado em Biologia Celular e Molecular) - Fundação Oswaldo Cruz.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Janine Boniatti

DESENVOLVIMENTO E AVALIAÇÃO FÍSCO-QUÍMICA, SENSORIAL E FARMACOCINÉTICA DE FORMULAÇÃO PEDIÁTRICA A BASE DE SOLUÇÃO SÓLIDA AMORFA DE PRAZIQUANTEL OBTIDA POR HOT MELT EXTRUSION; Início: 2016; Tese (Doutorado em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz; (Orientador);

[Nome removido após solicitação do usuário]

AVALIAÇÃO FARMACOCINÉTICA DO SOFOSBUVIR E SUA DISTRIBUIÇÃO EM DIFERENTES LÍQUIDOS CORPORAIS; 2017; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ,; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Magno Magalhães Maciel

Avaliação toxicológica aguda de Nanoparticulas de oxido de cobre; 2016; Dissertação (Mestrado em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz,; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Lívia Ignácio da Silva de Mattos

AVALIAÇÃO DA BIOEQUIVALÊNCIA DE MEDICAMENTOS ATRAVÉS DE ESTUDOS FARMACOCINÉTICOS EM RATOS E SUA APLICABILIDADE AO CONTROLE DE QUALIDADE PÓS-MERCADO DE MEDICAMENTOS GENÉRICOS; ; 2015; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Esdras Barbosa Garcia

TOXIDADE DOS FILTROS UV PRESENTES EM COSMÉTICOS E ALTERAÇÕES NEUROCOMPORTAMENTAIS; 2015; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Letícia de Sá Fernandes Vallim da Silva

Avaliação da farmacocinética de um novo sal candidato ao tratamento de malária; ; 2015; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Diego Medeiros Dias da Silva

Determinação de mefloquina, cloroquina, primaquina e lumefantrina em sangue total adsorvido em papel de filtro, por cromatografia líquida e detecção por espectrometria de massas: Uma ferramenta de avaliação na adesão ao tratamento da malária em regiões endêmicas do Brasil; ; 2015; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

JUSSARA SIMMER BRAVIN

AVALIAÇÃO DO PERFIL FARMACOCINÉTICO E HEPATOTÓXICO EM ESTUDO PRÉ-CLÍNICO DE ANÁLOGOS DE MEXILETINA CANDIDATOS À FÁRMACOS ANTIASMÁTICOS; 2013; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ,; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Tatiane dos Santos

TesteToxicologico Pre-clínico para o Desenvolvimento da Vacina Anti-helmintica baseada no Antígeno rSM14; 2012; Dissertação (Mestrado em Vigilância Sanitária) - Fundação Oswaldo Cruz, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Bábara Andéia Fortes dos Santos

Ensaio do linfonodo local murino: Estudo da proliferação celular com marcadores não radioativos; 2010; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Esdras Barbosa Garcia

ESTUDO DA EXPOSIÇÃO PÓS-NATAL AO OCTILMETOXICINAMATO E SEUS EFEITOS SOBRE PARÂMETROS DE DESENVOLVIMENTO DO SISTEMA NEURO-IMUNE-ENDÓCRINO EM RATOS; 2015; Tese (Doutorado em Pós-Graduação em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Heliana Figueiredo Martins

Etapa bioanalitica de estudos de BD/BE: um novo olhar da garantia da qualidade em busca da qualidade total; ; 2014; Tese (Doutorado em Pós-Graduação em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ,; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Flávia Fontenelle Muylaert

Estudo da atividade antialérgica e toxicidade do extrato aquoso da pele do peixe Stephanolepis hispidus em modelo experimental de asma em camundongos; 2013; Tese (Doutorado em Pós-Graduação em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Douglas Pereira Pinto

DETERMINAÇÃO DOS PARÂMETROS FARMACOCINÉTICOS DE UM NOVO CANDIDATO A FÁRMACO, PARA USO NO TRATAMENTO DA ASMA; ; 2013; Tese (Doutorado em Pós-Graduação em Vigilância Sanitária) - Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde / FIOCRUZ,; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Taline Ramos Conde

Avaliação da atividade antinociceptiva do extrato aquoso de S; hispidus; 2010; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Quimica) - Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Simone de Paula Galbim

Plantas Medicinais: Propriedades Farmacológicas da Babosa; 2006; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Biologia) - Universidade do Grande Rio; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Marcelle Passos Damasceno

Farmacologia das drogas psicoestimulantes com especial ênfase as anfetaminas; 2006; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Biologia) - Universidade do Grande Rio; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Priscila do Nascimento Carvalhal

Farmacologia das drogas opióides no controle da dor com especial ênfase a morfina; 2006; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Biologia) - Universidade do Grande Rio; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Joyce Oliveira da Fonseca

Terapia Imunossupressora - Ciclosporina, um agente imunossupressor utilizado no transplante de orgão; 2005; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Biologia) - Universidade do Grande Rio; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Juliana de Mendonça Oliveira

Plantas Medicinais: As atividades farmacológicas do Boldo-do-Chile (Peumus boldus); 2005; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Biologia) - Universidade do Grande Rio; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Mônica Cristina Araújo da Silva

Revisão sobre antidepressivos com base no fármaco cloridrato de fluoxetina; 2005; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Biologia) - Universidade do Grande Rio; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Thais Freitas de Souza

Supressão da Dor - Revisão sobre analgésicos e antagonistas opióides; 2005; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Biologia) - Universidade do Grande Rio; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Tatiana Bachi Miolo

Uso antinflamatório da Schinus terebinthifolius Raddi; 2005; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Biologia) - Universidade do Grande Rio; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Thais Freitas de Souza

Plantas Medicinais: Propriedades Farmacológicas da "Babosa"; 2005; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Biologia) - Universidade do Grande Rio; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Helisa Gomes dos Santos

Estudo do papel do Óxido nítrico na Vasodilatação gástrica; 2004; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Biologia) - Universidade do Grande Rio; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Sheila dos Santos Alves

Mecanismos alternativos para ações farmacológicas do ácido acetil salicílico: estudo de sua utilização como modulador do fator de transcrição nuclear NFkB; 2004; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Biologia) - Universidade do Grande Rio; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Raquel Pereira de Souza

Estudo da atividade anti alergica do extrato aquoso da pele do peixe S; Hispidus em modelo experimental de pleurisia alérgica em camundongos; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Farmacia) - Fundação Oswaldo Cruz, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Diogo Dibo do Nascimento

Avaliação da Atividade Farmacológica de Extratos e Frações de Plantas da Flora Brasileira Sub-Projeto: IFPN1 e IFPN2; 2005; Iniciação Científica; (Graduando em Farmacia) - Instituto Oswaldo Cruz, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Aline Carvalho Bispo

Avaliação da Atividade Farmacológica de Plantas da Flora Brasileira; 2004; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Biológicas) - Fundação Oswaldo Cruz, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Leandro Pereira Costa

IFPN2: BROMELIACEAE COM POTENTE ATIVIDADE MODULADORA DO PROCESSO INFLAMATÓRIO; 2004; Iniciação Científica; (Graduando em Farmacia) - Fundação Oswaldo Cruz, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Eric Guimarães Camargo

Programa de Vocação Científica - Etapa Iniciação da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio; 2009; Orientação de outra natureza - Fundação Oswaldo Cruz; Orientador: Fabio Coelho Amendoeira;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Valber da silva Frutuoso

Estudo das Atividades Farmacológicas presentes nos Extratos de Nidularium procerum Lindman; 2005; Tese (Doutorado em Biologia Celular e Molecular) - Fundação Oswaldo Cruz, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Coorientador: Valber da Silva Frutuoso;

Lucia Marques Alves Vianna

Imunologia da Vitamina D; 1998; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Nutricao) - Fundacao universidade do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Lucia Marques Alves Vianna;

Hugo Caire de Castro Faria Neto

Estudo das atividades analgésica e anti-inflamatória presentes nos extratos de IFPN2; 2001; 0 f; Dissertação (Mestrado em Biologia Celular e Molecular) - Fundação Oswaldo Cruz, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Hugo Caire de Castro Faria Neto;

Hugo Caire de Castro Faria Neto

Estudo das Atividades Farmacológicas Presentes nos Extratos de Nidularium procerum Lindman; 2005; 0 f; Tese (Doutorado em Biologia Celular e Molecular) - Fundação Oswaldo Cruz, Instituto Cswaldo Cruz; Orientador: Hugo Caire de Castro Faria Neto;

Patricia Torres Bozza

Estudos das atividades analgésicas e anti-inflamatória presentes nos extratos de IFPN2; 2001; Dissertação (Mestrado em Biologia Celular e Molecular) - Fundação Oswaldo Cruz, Instituto Oswaldo Cruz; Orientador: Patricia Torres Bozza Viola;

Patricia Torres Bozza

Estudo das Atividades Farmacológicas Presentes nos Extratos de Nidularium procerum Lindman; ; 2005; Tese (Doutorado em Biologia Celular e Molecular) - Fundação Oswaldo Cruz, Instituto Oswaldo Cruz; Coorientador: Patricia Torres Bozza Viola;

Laís Bastos da Fonseca

DESENVOLVIMENTO E VALIDAÇÃO DE METODOLOGIA BIOANALÍTICA POR LC-MS/MS PARA DETERMINAÇÃO DE SOFOSBUVIR EM PLASMA HUMANO: APLICAÇÃO A UM ESTUDO DE FARMACOCINÉTICA NA POPULAÇÃO BRASILEIRA; 2019; Dissertação (Mestrado em Mestrado em vigilância sanitária) - INCQS - FIOCRUZ,; Coorientador: Laís Bastos da Fonseca;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • Maciel-Magalhães, M ; Medeiros, R.J. ; BRAVIM, J. S. ; PATRICIO, B. F. ; V.A.ROCHA, H. ; Almeida, E.C.P. ; SANTOS, L. M. G. ; JACOB, S. C. ; Savignon, T.C.M. ; AMENDOEIRA, F. C. . Evaluation of acute toxicity and copper accumulation in organs of Wistar rats, 14 days after oral exposure to copper oxide (II) nano- and microparticles. JOURNAL OF NANOPARTICLE RESEARCH , v. 22, p. 1-11, 2020.

  • FERRARIS, FAUSTO KLABUND ; GARCIA, ESDRAS BARBOSA ; CHAVES, AMANDA DA SILVA ; BRITO, THAIS MORAIS DE ; DORO, LAÍS HIGINO ; FÉLIX DA SILVA, NAÍNA MONSORES ; ALVES, AMANDA SOARES ; PÁDUA, TATIANA ALMEIDA ; HENRIQUES, MARIA DAS GRAÇAS M. O. ; CARDOSO MACHADO, TIAGO SAVIGNON ; AMENDOEIRA, FABIO COELHO . Exposure to the UV Filter Octyl Methoxy Cinnamate in the Postnatal Period Induces Thyroid Dysregulation and Perturbs the Immune System of Mice. Frontiers in Endocrinology , v. 10, p. 1-9, 2020.

  • CORRÊA, ARTHUR LUIZ ; OLIVEIRA, ADRIANA PASSOS ; RUPPELT, BETTINA MONIKA ; DE ARAÚJO, ERICA RIBEIRO DE AZEVEDO ; SANTOS, MARCELO GUERRA ; CALDAS, GABRIEL ROCHA ; MUYLAERT, FLÁVIA FONTENELLE ; AMENDOEIRA, FÁBIO COELHO ; FERRARIS, FAUSTO KLABUND ; DE SOUZA, CLAUDIO MAURÍCIO VIEIRA ; FULY, ANDRÉ LOPES ; ROCHA, LEANDRO . Protective effect of Myrsine parvifolia plant extract against the inflammatory process induced by Bothrops jararaca snake venom. TOXICON , v. 157, p. 66-76, 2019.

  • ALBINO, RAYANE C. ; ANTONIASSI, ROSEMAR ; DE FARIA-MACHADO, ADELIA F. ; FERRARIS, FAUSTO K. ; Amendoeira, Fábio C. ; RAMOS, DANIELA F. ; SILVA, PEDRO E.A. ; LEITÃO, SUZANA G. ; OLIVEIRA, DANILO R. . Traditional detoxification of Jatropha curcas L. seeds. JOURNAL OF ETHNOPHARMACOLOGY , v. 241, p. 111970, 2019.

  • SANTOS, BÁRBARA ANDRÉA FORTES DOS ; OLIVEIRA, EDSON ROBERTO ALVES DE ; PAES, MARCIANO VIANA ; AMENDOEIRA, FABIO COELHO ; DELGADO, ISABELLA FERNANDES ; NOGUEIRA, ANA CRISTINA MARTINS DE ALMEIDA . Ensaio do linfonodo local murino (LLNA) na diferenciação entre a dermatite de contato alérgica e de contato irritante: um estudo da expressão de marcadores de superfície de linfócitos T. Vigilância Sanitária em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia , v. 6, p. 54, 2018.

  • MATTOS, L. I. S. ; FERRARIS, F. K. ; Savignon, T.C.M. ; Brito, T.M. ; Chaves, A.S. ; MARTINS, H. F. ; D.P. Pinto ; Silva, D.M.D. ; AMENDOEIRA, F. C. . Post-marketing surveillance of generic amoxicillin using a microbiological assay and pharmacokinetic approach in rats. International Journal of Antimicrobial Agents (Print) , v. 48, p. 753-756, 2016.

  • GARCIA, E. B. ; Savignon, T.C.M. ; FERRARIS, F. K. ; AMENDOEIRA, F. C. . CONTAMINAÇÃO AMBIENTAL E DA CADEIA ALIMENTAR COM FILTROS SOLARES: UM POTENCIAL RISCO À SAÚDE HUMANA. Analytica (São Paulo) , v. 13, p. 45-54, 2015.

  • Martins , H.F. ; D.P. Pinto ; Nascimento, V.A. ; Marques, M.A.S. ; AMENDOEIRA, F. C. . Development of a HPLC/MS/MS methodology for determining 3-O-methyldopa in human plasma and its application in a bioequivalence study. Revista do Instituto Adolfo Lutz (Impresso) , v. 73, p. 96-105, 2014.

  • MARTINS, H. F. ; D.P. Pinto ; Nascimento, V.A. ; Marques, M.A.S. ; AMENDOEIRA, F. C. . Determination of levodopa in human plasma by high performance liquid chromatography-tandem mass spectrometry (HPLC-MS/MS): application to a bioequivalence study. QUIMICA NOVA , v. 36, p. 171-176, 2013.

  • CARVALHO, VINICIUS ; FERNANDES, LOHENGRIN ; CONDE, TALINE ; ZAMITH, HELENA ; SILVA, RONALD ; SURRAGE, ANDREA ; FRUTUOSO, VALBER ; CASTRO-FARIA-NETO, HUGO ; Amendoeira, Fabio . Antinociceptive Activity of Stephanolepis hispidus Skin Aqueous Extract Depends Partly on Opioid System Activation. Marine Drugs , v. 11, p. 1221, 2013.

  • Santos, José A.A. ; Calheiros, Andrea ; Nascimento, Diogo D. ; Bérenger, Ana Luiza R. ; Amendoeira, Fábio C. ; Castro-Faria-Neto, Hugo C. ; Figueiredo, Maria Raquel ; Alves, Luiz A. ; Frutuoso, Valber da Silva . Chemical Profile and Antinociceptive Efficacy of Leaf Extract. Journal of Medicinal Food , v. 14, p. 1039-1045, 2011.

  • Carvalho, Vinicius F. ; Florim, Luisa T. ; de O. Barreto, Emiliano ; Torres, Rafael C. ; Batista, Marcelo M. ; Amendoeira, Fabio C. ; Cordeiro, Renato S.B. ; Martins, Marco A. ; e Silva, Patrícia M.R. . Inhibition of advanced glycation end products by aminoguanidine restores mast cell numbers and reactivity in alloxan-diabetic rats. European Journal of Pharmacology , v. 1, p. 143-148, 2011.

  • SILVA, J. P. ; Rodarte, R.S. ; CALHEIROS, A. S. ; SOUZA, C. Z. ; AMENDOEIRA, F. C. ; MARTINS, M. A. ; Silva, P.M.R. ; FRUTUOSO, V. S. ; Barreto, E.O. . Antinociceptive Activity of Aqueous Extract of Bowdichia virgilioides in Mice. Journal of Medicinal Food , v. 13, p. 1-4, 2010.

  • FRUTUOSO, V. S. ; MONTEIRO, M. M. ; AMENDOEIRA, F. C. ; ALMEIDA, A. L. F. ; NASCIMENTO, D. D. ; BERENGER, A. L. P. ; KAPLAN, M. A. C. ; FIGUEIREDO, M. R. ; BOZZA, P. T. ; CASTRO-FARIA-NETO, H. C. . Analgesic and anti-inflammatory activity of the aqueous extract of Rheedia longifolia Planch & Triana.. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz , v. 102, p. 91-96, 2007.

  • MIYAZAKI, Y. ; BUNTING, M. ; STAFFORINI, D. M. ; HARRIS, E. S. ; MCINTYRE, T. M. ; PRESCOTT, S. M. ; FRUTUOSO, V. S. ; AMENDOEIRA, F. C. ; DE OLIVEIRA NASCIMENTO, D. ; VIEIRA-DE-ABREU, A. ; WEYRICH, A. S. ; CASTRO-FARIA-NETO, H. C. ; ZIMMERMAN, G. A. . Integrin  D 2 Is Dynamically Expressed by Inflamed Macrophages and Alters the Natural History of Lethal Systemic Infections. JOURNAL OF IMMUNOLOGY , v. 180, p. 590-600, 2007.

  • AMENDOEIRA, F. C. ; FRUTUOSO, V. S. ; Zanon C ; CHEDIER, L. M. ; FIGUEIREDO, M. R. ; KAPLAN, M. A. C. ; Bandeira-Melo C ; BOZZA, P. T. ; CASTRO-FARIA-NETO, H. C. . Anti-inflammatory Activity in the Aqueous Crude Extract of the Leaves of Nidularium procerum: A Bromeliaceae from the Brazilian Coastal Rain Forest. Biological & Pharmaceutical Bulletin , v. 28, n.6, p. 1010-1015, 2005.

  • PECINALI, N ; GOMES, R ; AMENDOEIRA, F ; BASTOS, A ; MARTINS, M ; PEGADO, C ; BASTOS, O ; BOZZA, P ; CASTROFARIANETO, H . Influence of murine infection on plasma and bronchoalveolar lavage fluid eosinophil numbers and its correlation with cytokine levels. Veterinary Parasitology , v. 134, n.134, p. 121-130, 2005.

  • AMENDOEIRA, F. C. ; VIEIRADEABREU, A ; GOMES, G ; ZANON, C ; CHEDIER, L ; FIGUEIREDO, M ; KAPLAN, M ; FRUTUOSO, V ; CASTROFARIANETO, H ; WELLER, P . Anti-allergic properties of the bromeliaceae : Inhibition of eosinophil activation and influx. International Immunopharmacology (Print) , v. 5, p. 1966-1974, 2005.

  • AMENDOEIRA, F. C. ; FRUTUOSO, V. S. ; CHEDIER, L. M. ; PEARMAN, A. T. ; FIGUEIREDO, M. R. ; KAPLAN, M. A. C. ; PRESCOTT, S. M. ; BOZZA, P. T. ; CASTRO-FARIA-NETO, H. C. . Antinociceptive effect of : a Bromeliaceae from the Brazilian coastal rain forest. PHYTOMEDICINE , v. 12, p. 78-87, 2005.

  • MAGALHAES, M. M. ; Medeiros, R.J. ; Almeida, E.C.P. ; Savignon, T.C.M. ; AMENDOEIRA, F. C. . Copper oxide (II) nanoparticles acute oral toxicity evaluation in accordance with OECD guideline 420. In: II Latin American Congress of Clinical and Laboratorial Toxicology, 2018, Porto Alegre. Anais do II Latin American Congress of Clinical and Laboratorial Toxicology, 2018.

  • MUYLAERT, F. F. ; Vinagre, N ; Brito, T.M. ; Chaves, A.S. ; GARCIA, E. B. ; DORO, L. H. ; Felix, N.M. ; FERNANDES, L. D. A. ; FERRARIS, F. K. ; Amendoeira, Fábio C. . Atividade anti-inflamatória e antialérgica da pele de espécies de peixes-porco empregados na medicina tradicional brasileira por populações caiçaras. In: XI Simpósio Brasileiro de Farmacognosia XVI / Simposio Latinoaméricano de Farmacobotanica, 2017, Curitiba. Anais do XI Simpósio Brasileiro de Farmacognosia XVI / Simposio Latinoaméricano de Farmacobotanica, 2017.

  • GARCIA, E. B. ; DORO, L. H. ; Brito, T.M. ; Chaves, A.S. ; MUYLAERT, F. F. ; Felix, N.M. ; CORREA, A. L. ; FERRARIS, F. K. ; ROCHA, L. M. ; Amendoeira, Fábio C. . Avaliação da atividade anti-inflamatória do extrato etanólico de Myrsene rubra através do ensaio de pleurisia em camundongos suíços. In: XI Simpósio Brasileiro de Farmacognosia XVI / Simposio Latinoaméricano de Farmacobotanica, 2017, Curitiba. Anais do XI Simpósio Brasileiro de Farmacognosia XVI / Simposio Latinoaméricano de Farmacobotanica, 2017.

  • Brito, T.M. ; Amendoeira, Fábio C. ; GARCIA, E. B. ; MUYLAERT, F. F. ; DORO, L. H. ; Chaves, A.S. ; Felix, N.M. ; Valverde, S.S. ; FERRARIS, F. K. . Avaliação in vivo e in vitro da atividade anti-inflamatória de diferentes frações de Solidago chilensis. In: XI Simpósio Brasileiro de Farmacognosia XVI / Simposio Latinoaméricano de Farmacobotanica, 2017, Curitiba. Anais do XI Simpósio Brasileiro de Farmacognosia XVI / Simposio Latinoaméricano de Farmacobotanica, 2017.

  • MAGALHAES, M. M. ; Savignon, T.C.M. ; Medeiros, R.J. ; SU, T. C. S. ; AMENDOEIRA, F. C. . Acute toxicity evaluation in vivo after exposure to copper oxide nanoparticles.. In: XX Congresso Brasileiro de Toxicologia, 2017, Goiânia. Anais do XX Congresso Brasileiro de Toxicologia, 2017.

  • MUYLAERT, F. F. ; CORREA, A. L. ; DORO, L. H. ; BRITO, T. M. ; SOUZA, C. M. V. ; RUPPELT, B. M. ; FERRARIS, F. K. ; ROCHA, L. M. ; AMENDOEIRA, F. C. . AVALIAÇÃO DO EFEITO ANTI-INFLAMATÓRIO DO EXTRATO VEGETAL BRUTO ETANÓLICO E FRAÇÕES DA FOLHA DE MYRSINE PARVIFOLIA EM MODELO DE PLEURISIA EM MURINOS INDUZIDA POR VENENO BOTRÓPICO. In: 7o SIMBRAVISA, 2016, Salvador. Anais do 7o SIMBRAVISA, 2016.

  • Chaves, A.S. ; SANTOS, L. M. G. ; JACOB, S. C. ; ALBERT, A. L. M. ; FERRARIS, F. K. ; AMENDOEIRA, F. C. . AVALIAÇÃO DE EGCG E DE CONTAMINANTES INORGÂNICOS EM AMOSTRAS DE CHÁ VERDE COMERCIALIZADAS EM CÁPSULA, NO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO. In: 7o SIMBRAVISA, 2016, Salvador. Anais do 7o SIMBRAVISA, 2016.

  • Brito, T.M. ; OLIVEIRA, T. B. ; FERRARIS, F. K. ; AMENDOEIRA, F. C. ; Valverde, S.S. . CONTROLE DE QUALIDADE POR HPLCUV-DAD DE AMOSTRAS DE SOLIDAGO CHILENSIS ADQUIRIDAS COMERCIALMENTE. In: 7o SIMBRAVISA, 2016, Salvador. Anais do 7o SIMBRAVISA, 2016.

  • MUYLAERT, F. F. ; DORO, L. H. ; Chaves, A.S. ; Brito, T.M. ; GARCIA, E. B. ; Vinagre, N ; FERNANDES, L. D. A. ; FERRARIS, F. K. ; Amendoeira, Fábio C. . Atividade anti-inflamatória do extrato bruto de peles de diferentes espécies de peixes-porco empregadas na medicin tradicional por populações caiçaras do litoral brasileiro. In: III Jornada Fluminense de Produtos Naturais, 2016, Niterói. Anais da III Jornada Fluminense de Produtos Naturais, 2016.

  • MUYLAERT, F. F. ; CORREA, A. L. ; DORO, L. H. ; Brito, T.M. ; De Souza, C.M.V ; Ruppelt, B.M. ; FERRARIS, F. K. ; ROCHA, L. M. ; Amendoeira, Fábio C. . AVALIAÇÃO DO EFEITO ANTI-INFLAMATÓRIO DO EXTRATO VEGETAL BRUTO ETANÓLICO E FRAÇÕES DA FOLHA DE MYRSINE PARVIFOLIA EM MODELO DE PLEURISIA EM MURINOS INDUZIDA POR VENENO BOTRÓPICO. In: 7º Simpósio Brasileiro de Vigilância Sanitária, 2016, Salvador. Anais do 7º Simpósio Brasileiro de Vigilância Sanitária, 2016.

  • MAGALAES, M. M. ; Savignon, T.C.M. ; FERRARIS, F. K. ; AMENDOEIRA, F. C. . Um olhar sobre a toxicidade de nanopartículas metálicas de interesse para a saúde. In: VII Simpósio Brasileiro de Vigilância Sanitária (Simbravisa), 2016, Salvador. nais do VII Simpósio Brasileiro de Vigilância Sanitária (Simbravisa), 2016.

  • MUYLAERT, F. F. ; Chaves, A.S. ; FERNANDES, L. D. A. ; FERRARIS, F. K. ; Amendoeira, Fábio C. . Anti-inflamatory effect of crude extract of S. hispidus?s skin in allergic pleurisy murine model induced by ovalbumin.. In: 47º Congress of Brazilian Society of Experimental Therapeutics, 2015, Aguas de Lindoia. Anais do 47º Congress of Brazilian Society of Experimental Therapeutics, 2015.

  • RODRIGUES, S. A. ; Leandro, K.C. ; Amendoeira, Fábio C. ; FERRARIS, F. K. . Determination of thimerosal content in Influenza A (H1N1) multi-dose vaccine and evaluation of in vitro toxicity. In: 47º Congress of Brazilian Society of Experimental Therapeutics, 2015, Aguas de Lindoia. Anais do 47º Congress of Brazilian Society of Experimental Therapeutics, 2015.

  • Brito, T.M. ; Chaves, A.S. ; RODRIGUES, S. A. ; Amendoeira, Fábio C. ; Valverde, S.S. ; FERRARIS, F. K. . Study of the analgesic activity of Solidago chilensis Meyen extract enriched with diterpenes.. In: 47º Congress of Brazilian Society of Experimental Therapeutics, 2015, Aguas de Lindoia. Anais do 47º Congress of Brazilian Society of Experimental Therapeutics, 2015.

  • GARCIA, E. B. ; Savignon, T.C.M. ; FERRARIS, F. K. ; Chaves, A.S. ; MUYLAERT, F. F. ; RODRIGUES, S. A. ; Brito, T.M. ; Amendoeira, Fábio C. . Toxic effects of OMC administration during development of rats in lactational period.. In: 47º Congress of Brazilian Society of Experimental Therapeutics, 2015, Aguas de Lindoia. Anais do 47º Congress of Brazilian Society of Experimental Therapeutics, 2015.

  • FERRARIS, F. K. ; COSTA, T. E. M. M. ; PENIDO, C. ; FERNANDES, L. D. A. ; AMENDOEIRA, F. C. . Anti-allergic activity of Stephanolepis hispidus skin aqueous extract in an allergic pleurisy model in mice. In: 45th Brazilian Congress of Pharmacology and Experimental Therapeutics, 2013, Ribeirão Preto. Program of 45th Brazilian Congress of Pharmacology and Experimental Therapeutics, 2013.

  • Conde, T.R. ; CARVALHO, V. F. ; Fernandes, L.D. ; CASTRO-FARIA-NETO, H. C. ; FRUTUOSO, V. S. ; AMENDOEIRA, F. C. . Avaliação Da Atividade Antinociceptiva Do Extrato Aquoso De Stephanolepis Hispidus. In: 41º Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental., 2009, Ribeirão Preto. Anais do 41º Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental., 2009.

  • SILVA, J. P. ; AGRA, I. K. R. ; Rodarte, R.S. ; CALHEIROS, A. S. ; SOUZA, C. Z. ; AMENDOEIRA, F. C. ; MARTINS, M. A. ; Silva, P.M.R. ; FRUTUOSO, V. S. ; Barreto, E.O. . ATIVIDADE ANTINOCICEPTIVA DO EXTRATO AQUOSO OBTIDO DA CASCA DE Bowdichia virgilioides KUNTH. In: 39° Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental, 2007, Ribeirão Preto. Anais do 39° Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental, 2007.

  • CALHEIROS, A. S. ; Zanon C ; AMENDOEIRA, F. C. ; Rodarte, R.S. ; Arantes, A.C.S. ; Silva, P.M.R. ; CASTRO-FARIA-NETO, H. C. ; Barreto, E.O. ; FRUTUOSO, V. S. . Avaliação da atividade anti-inflamatória do extrato aquoso bruto da casca de B. virgilioides KUNT. In: XIX Simpósio de Plantas Medicinais do Brasil, 2006, Salvador. nais do XIX Simpósio de Plantas Medicinais do Brasil, 2006.

  • ALMEIDA, A. L. F. ; BERENGER, A. L. ; Zanon C ; NASCIMENTO, D. D. ; AMENDOEIRA, F. C. ; CASTRO-FARIA-NETO, H. C. ; FIGUEIREDO, M. R. ; FRUTUOSO, V. S. . Avaliação da atividade analgésica e possível mecanismo de ação do Extrato aquoso de folhas de Rheedia longifolia. In: XIX Simpósio de Plantas Medicinais do Brasil, 2006, Salvador. Anais do XIX Simpósio de Plantas Medicinais do Brasil, 2006.

  • AMENDOEIRA, F. C. ; Rodarte, R.S. ; Zanon C ; CALHEIROS, A. S. ; Arantes, A.C.S. ; Silva, P.M.R. ; CASTRO-FARIA-NETO, H. C. ; Barreto, E.O. ; FRUTUOSO, V. S. . Avaliação da atividade Anti-inflamatória do extrato aquoso bruto de B. virgilioides KUNT.. In: 38º Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental, 2006, Ribeirão Preto. Anais do 38º Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental, 2006. p. 44-44.

  • SANTOS, A. A. ; TOMASSINI, T. C. B. ; AMENDOEIRA, F. C. ; BOZZA, P. T. ; CASTRO-FARIA-NETO, H. C. . Verificação da Toxicidade da Solução do Extrato em Acetona de Physalis angulata L. (CAMAPÚ) em camundongos swiss webster. In: 57a Reunião Anual da SBPC, 2005, Fortaleza. nais da 57a Reunião Anual da SBPC, 2005. p. 38.

  • ALMEIDA, A. L. F. ; AMENDOEIRA, F. C. ; FRUTUOSO, V. S. ; NASCIMENTO, D. D. ; Zanon C ; FIGUEIREDO, M. R. ; BOZZA, P. T. ; CASTRO-FARIA-NETO, H. C. . Efeito de Três Plantas da Flora Brasileira sobre a Mortalidade Induzida por Plasmodium berghei em Camundongos. In: XX Reunião Anual da Federação das Sociedades de Biologia Experimental - FeSBE, 2005, Aguas de Lindóia. Anais da XX Reunião Anual da Federação das Sociedades de Biologia Experimental - FeSBE, 2005.

  • NOVO, A. F. ; Zanon C ; FRUTUOSO, V. S. ; AMENDOEIRA, F. C. ; ALMEIDA, A. L. F. ; NASCIMENTO, D. D. ; BERENGER, A. L. P. ; FIGUEIREDO, M. R. ; BOZZA, P. T. ; CASTRO-FARIA-NETO, H. C. . Estudo Comparativo da Atividade Farmacológica de Três Espécies Vegetais Conhecidas Popularmente como Boldo. In: XX Reunião Anual da Federação das Sociedades de Biologia Experimental - FeSBE, 2005, Aguas de Lindóia. Anais do XX Reunião Anual da Federação das Sociedades de Biologia Experimental - FeSBE, 2005. p. 209.

  • AMENDOEIRA, F. C. ; FRUTUOSO, V. S. ; Bandeira-Melo C ; COSTA, L. P. ; Zanon C ; CHEDIER, L. M. ; FIGUEIREDO, M. R. ; KAPLAN, M. A. C. ; BOZZA, P. T. ; CASTRO-FARIA-NETO, H. C. . Anti-inflammatory activity of Nidularium procerum extract: a bromeliaceae from Brazilian rain forest. In: Nitric oxide, Cytokines and inflammation. An International Symposium, 2004, Rio de Janeiro. Nitric oxide, Cytokines and inflammation. An International Symposium, 2004.

  • AMENDOEIRA, F. C. ; FRUTUOSO, V. S. ; MONTEIRO, M. M. ; FIGUEIREDO, M. R. ; BERENGER, A. L. ; BOZZA, P. T. ; CASTRO-FARIA-NETO, H. C. . Analgesic and anti-inflammatory activity of aqueous extract of Rheedia longifolia Planch & Triana.. In: Nitric oxide, Cytokines and inflammation. An International Symposium, 2004, Rio de Janeiro. Nitric oxide, Cytokines and inflammation. An International Symposium, 2004.

  • SANTOS, A. A. ; TOMASSINI, T. C. B. ; AMENDOEIRA, F. C. ; BOZZA, P. T. ; CASTRO-FARIA-NETO, H. C. ; PILE, E. A. M. . Efeitos da administração de solução subletal com extrato, em acetato de etila da planta toda de Phisalis angulata L. (CAMAPÚ) sobre camundongos swiss webster machos. In: 56a REUNIÃO ANUAL DA SBPC, 2004, Cuiabá. Anais da 56a REUNIÃO ANUAL DA SBPC, 2004. p. 86-86.

  • AMENDOEIRA, F. C. ; Zanon C ; FRUTUOSO, V. S. ; CHEDIER, L. M. ; FIGUEIREDO, M. R. ; KAPLAN, M. A. C. ; BOZZA, P. T. ; CASTRO-FARIA-NETO, H. C. . Involvement of PGE2 in antiinflammatory mechanisms of N.procerum Lindman extract. In: XXXVI Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental, 2004, Aguas de Lindoia. Anais do XXXVI Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental, 2004. p. 263-264.

  • AMENDOEIRA, F. C. ; ABREU, A. V. ; Zanon C ; FRUTUOSO, V. S. ; FIGUEIREDO, M. R. ; BOZZA, P. T. ; CASTRO-FARIA-NETO, H. C. . IFPN2: Bromeliaceae com potente atividade moduladora do processo inflamatório. In: IV Bienal de Pesquisa da FIOCRUZ, 2004, Rio de Janeiro. Anais da IV Bienal de Pesquisa da FIOCRUZ, 2004.

  • Zanon C ; AMENDOEIRA, F. C. ; ALMEIDA, A. L. F. ; FRUTUOSO, V. S. ; FIGUEIREDO, M. R. ; BOZZA, P. T. ; CASTRO-FARIA-NETO, H. C. . Avaliação da atividade analgésica do extrato bruto etanólico (EBET) de Vernonia condensata e suas frações. In: IV Bienal de Pesquisa da FIOCRUZ, 2004, Rio de Janeiro. Anais da IV Bienal de Pesquisa da FIOCRUZ, 2004.

  • AMENDOEIRA, F. C. ; ABREU, A. V. ; CASTRO-FARIA-NETO, H. C. ; KAPLAN, M. A. C. ; FIGUEIREDO, M. R. ; CHEDIER, L. M. ; FRUTUOSO, V. S. ; Bandeira-Melo C ; Zanon C ; Gomes GS . Anti-alergic properties of Nidularium Procerum: Inhibition of local eosinophilia. In: XXXV Congresso Brasileiro de Farmacologia, 2003, Aguas de Lindóia. Anais do XXXV Congresso Brasileiro de Farmacologia, 2003. p. 204-204.

  • AMENDOEIRA, F. C. ; CERQUEIRA, A. C. B. ; Zanon C ; FRUTUOSO, V. S. ; BERENGER, A. L. ; FIGUEIREDO, M. R. ; BOZZA, P. T. ; CASTRO-FARIA-NETO, H. C. . Atividade analgesica em frações do extrato aquoso de Nidularium procerum. In: XXXV Congresso Brasileiro de Farmacologia, 2003, Aguas de Lindóia. Anais do XXXV Congresso Brasileiro de Farmacologia, 2003. p. 190-190.

  • AMENDOEIRA, F. C. ; Zanon C ; PAIVA, R. ; CHEDIER, L. M. ; FIGUEIREDO, M. R. ; KAPLAN, M. A. C. ; FRUTUOSO, V. S. ; BOZZA, P. T. ; CASTRO-FARIA-NETO, H. C. . Anti-inflammatory mechanisms of N. procerumextract: Inhibition of cytokine release and lipid body formation. In: XXXV Congresso Brasileiro de Farmacologia, 2003, Aguas de Lindóia. Anais do XXXV Congresso Brasileiro de Farmacologia, 2003. p. 205-205.

  • AMENDOEIRA, F. C. ; Zanon C ; PAIVA, R. ; CHEDIER, L. M. ; FIGUEIREDO, M. R. ; KAPLAN, M. A. C. ; FRUTUOSO, V. S. ; BOZZA, P. T. ; CASTRO-FARIA-NETO, H. C. . Anti-inflammatory mechanisms of N. procerumextract: Inhibition of cytokine release and lipid body formation. In: VIII Jornada Científica de Pós-graduaçâo da Fiocruz, 2003, Rio de Janeiro. Anais da VIII Jornada Científica de Pós-graduaçâo da Fiocruz, 2003.

  • AMENDOEIRA, F. C. ; CHEDIER, L. M. ; KAPLAN, M. A. C. ; FIGUEIREDO, M. R. ; BOZZA, P. T. ; CASTRO-FARIA-NETO, H. C. ; FRUTUOSO, V. S. ; ABREU, A. V. ; COSTA, L. P. . IFPN2: Bromeliaceae com potente atividade moduladora do processo inflamatório. In: XXXIV Congresso Brasileiro de Farmacologia e terapêutica Experimental, 2002, Aguas de Lindóia. Anais do XXXIV Congresso Brasileiro de Farmacologia e terapêutica Experimental, 2002. p. 203-203.

  • AMENDOEIRA, F. C. . Mecanismo de ação analgésico e anti-inflamatório de IFPN2: Bloqueio da produção de eicosanóides através da inibição da enzima COX-2 e formação de corpúsculos lipídicos. In: XVI Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental., 2001, Caxambú. XVI Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental., 2001. p. 107-107.

  • AMENDOEIRA, F. C. . Atividade analgésica e anti-inflamatória presente no biflavonóide isolado de uma planta da família Guttiferae (IFPN1). In: XVI Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental., 2001, Caxambú. Anais da XVI Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental., 2001. p. 107-108.

  • AMENDOEIRA, F. C. . Mecanismo de ação analgésico e anti-inflamatório de IFPN2: Bloqueio da produção de eicosanóides através da inibição da enzima COX-2 e formação de corpúsculos lipídicos. In: VII Jornada Científica de Pós-Graduação da Fiocruz, 2001, Rio de Janeiro. Anais da VII Jornada Científica de Pós-Graduação da Fiocruz, 2001.

  • AMENDOEIRA, F. C. . Avaliação das atividades analgésicas e anti-inflamatórias presentes no extrato aquoso bruto de IFPN2. In: XVI Congresso Latino-americano de Farmacologia, 2000, Aguas de Lindoia. XVI Congresso Latino-americano de Farmacologia, 2000. p. 199-199.

  • AMENDOEIRA, F. C. . Avaliação das atividades analgésicas e anti-inflamatórias presentes no extrato aquoso bruto de IFPN2. In: VI Jornada Científica de Pós-Graduação da Fiocruz, 2000, Rio de Janeiro. Anais da VI Jornada Científica de Pós-Graduação da Fiocruz, 2000.

  • AMENDOEIRA, F. C. . Efeito da suplementação de K+ sobre a pressão arterial experimental. In: XV Congresso Brasileiro de Nutrição., 1998, Brasilia. Anais do XV Congresso Brasileiro de Nutrição., 1998. p. 38-38.

  • AMENDOEIRA, F. C. . Comparação entre o efeito hipotensor induzido pelo K+, Ca2+ e Mg2+ em SHR. In: ? 6o. Simpósio Anual de Estudantes do Centro de Estudos Superiores de Londrina, 1998, Londrina. Anais do 6o. Simpósio Anual de Estudantes do Centro de Estudos Superiores de Londrina, 1998. p. 145-145.

  • AMENDOEIRA, F. C. . Cicatrização tecidual sobre efeito da vitamina D. In: XII Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental, 1998, Caxambú. Anais da XII Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental, 1998. p. 89-89.

  • AMENDOEIRA, F. C. . An Investigation on Mineral Supplementation and blood pressure of spontaneously hipertensive rats (SHR). In: XI Congresso Latinoamericano de Nutricionistas-Dietistas, 1998, Montevideo. XI Congresso Latinoamericano de Nutricionistas-Dietistas, 1998. p. 266-266.

  • AMENDOEIRA, F. C. . Efeitos Fisiológicos das Fibras solúveis em Ratos Wistar. In: Encontro Nacional dos Estudantes de Nutrição, 1997, Maceió. Anais do Encontro Nacional dos Estudantes de Nutrição, 1997.

  • BRITO, T. M. ; AMENDOEIRA, F. C. ; OLIVEIRA, T. B. ; FRUTUOSO, V. S. ; FERRARIS, F. K. ; Valverde, S.S. . Solidago chilensis Meyen inflorescences extract: cytotoxic and inhibitory activity on nitric oxide synthesis in activated macrophage cell line J774A.1. Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences , 2020.

  • MAGALHAES, M. M. ; Savignon, T.C.M. ; FERRARIS, F. K. ; AMENDOEIRA, F. C. . UM OLHAR SOBRE A TOXICIDADE DE NANOPARTÍCULAS METÁLICAS DE INTERESSE PARA A SAÚDE. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • AMENDOEIRA, F. C. . Politicas Nacionais de Plantas Medicinais e Fitoterápicos. 2009. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • AMENDOEIRA, F. C. . Farmacologia e Toxicologia dos Anti-inflamatórios não esteroidais. 2002. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • Amendoeira, Fábio C. . Membro da equipe de Tradução do Guia 'Good Research Practice on Animal Alternatives. Luxembourg: Ispra: Luxembourg: Publications Office on the European Union, 2017 (Tradução/Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

AMENDOEIRA, F. C. ; CASTRO-FARIA-NETO, H. C. ; CHEDIER, L. M. ; KAPLAN, M. A. C. ; FIGUEIREDO, M. R. ; BOZZA, P. T. ; FRUTUOSO, V. S. . Extratos de Nidularium e Composições Medicamentosas Baseadas nesses Extratos. 2002.

AMENDOEIRA, F. C. . Análise indireta da capacidade ulcerogênica de substâncias (in vitro). 2005.

AMENDOEIRA, F. C. . Análise toxicológica sub-aguda de extratos de origem vegetal. 2004.

AMENDOEIRA, F. C. . Revisão sobre Succinato Sódico de Hidrocortizona para compor o processo (460-1P-0-2011- suspeita de causar óbito em criança). 2011.

AMENDOEIRA, F. C. . Revisão sobre Carbamazepina para compor o processo (09-312- suspeita de causar coma em criança). 2009.

AMENDOEIRA, F. C. . Revisão sobre Benzil Penicilina Benzatina para compor os processos (09-116 a 118 - suspeita de formação de abcessos em 10 crianças com idades entre 5 e 12 anos de idade). 2009.

AMENDOEIRA, F. C. . Revisão sobre Paroxetina para compor o processo (08-2832 - suspeita de causar coma grave). 2008.

AMENDOEIRA, F. C. . Revisão sobre Paracetamol para compor o processo (08-2940- suspeita de óbito em criança). 2008.

AMENDOEIRA, F. C. . Revisão sobre Citalopram para compor o processo (08-3651 - suspeita de reação adversa em criança). 2008.

AMENDOEIRA, F. C. . Revisão sobre Aciclovir para compor os processos (08-3826 - suspeita de óbito em idoso; 08-3828 - suspeita de óbito em adolescente e 08-3829 suspeita de causar reação adversa grave em 7 pessoas). 2008.

AMENDOEIRA, F. C. . Revisão sobre Norestisterona + Valerato de estradiol para compor o processo (08-1365 - suspeita de falha contraceptiva). 2008.

AMENDOEIRA, F. C. . Revisão sobre Cloridrato de Metoclopramida para compor o processo (08-1835 - suspeita de causar óbito em criança). 2008.

AMENDOEIRA, F. C. . Revisão sobre Cloreto de potassio para compor o processo (08-1834 - suspeita de causar óbito em criança). 2008.

AMENDOEIRA, F. C. . Revisão sobre Butilbrometo de escopolamina + Dipirona sódica para compor o processo (08-1833 - suspeita de causar óbito em criança). 2008.

AMENDOEIRA, F. C. . Revisão sobre Amoxixilina para compor o processo (08-1835 - suspeita de causar reação adversa). 2008.

AMENDOEIRA, F. C. . Revisão sobre Sulfametoxazol + Trimetoprima para compor o processo (08-2939 - suspeita de óbito em criança). 2008.

MAGALHAES, M. M. ; FREITAS, V. L. ; AMENDOEIRA, F. C. . O farmacêutico e a turista rica?. 2016. (Video).

AMENDOEIRA, F. C. . Módulo de Farmacocinética e Farmacodinâmica da Pós-graduação em Nutrição clínica (Rio de Janeiro). 2011. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

AMENDOEIRA, F. C. . Módulo de Interações Medicamentosas e Biodisponibilidade da Pós-graduação em Nutrição clínica (Rio de Janeiro). 2011. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

AMENDOEIRA, F. C. . Módulo de Farmacocinética e Farmacodinâmica da Pós-graduação em Nutrição clínica (Goiânia). 2009. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

AMENDOEIRA, F. C. . Módulo de Interações Medicamentosas e Biodisponibilidade da Pós-graduação em Nutrição clínica (Juiz de Fora). 2007. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

AMENDOEIRA, F. C. . Módulo de Patologia Geral da Pós-graduação em Saúde e Patologia Humana (Rio de Janeiro). 2007. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

AMENDOEIRA, F. C. . Módulo de Interações Medicamentosas e Biodisponibilidade da Pós-graduação em Nutrição clínica (Rio de Janeiro). 2007. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

AMENDOEIRA, F. C. . Módulo de Farmacocinética e Farmacodinâmica da Pós-graduação em Nutrição clínica (Goiânia). 2007. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

AMENDOEIRA, F. C. . Módulo de Interações Medicamentosas e Biodisponibilidade da Pós-graduação em Nutrição clínica (Goiânia). 2007. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

AMENDOEIRA, F. C. . Módulo de Farmacocinética e Farmacodinâmica da Pós-graduação em Nutrição clínica (Rio de Janeiro). 2007. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

AMENDOEIRA, F. C. . Módulo de Farmacocinética e Farmacodinâmica da Pós-graduação em Nutrição clínica (Goiânia). 2006. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

AMENDOEIRA, F. C. . Módulo de Farmacocinética e Farmacodinâmica da Pós-graduação em Nutrição clínica (Volta Redonda). 2006. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

AMENDOEIRA, F. C. . Módulo de Farmacocinética e Farmacodinâmica da Pós-graduação em Nutrição clínica (Cabo Frio). 2006. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

AMENDOEIRA, F. C. . Módulo de Farmacocinética e Farmacodinâmica da Pós-graduação em Nutrição clínica (Rio de Janeiro). 2006. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

AMENDOEIRA, F. C. . Módulo de Farmacocinética e Farmacodinâmica da Pós-graduação em Nutrição clínica (Juiz de Fora). 2006. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2014 - 2017

    UNIVERSAL MCTI/CNPQ (441933/2014-9) Avaliação da atividade imunomodulatória do extrato aquoso da pele de diferentes espécies de peixe-porco tradicionalmente utilizadas no tratamento da asma por comunidades pesqueiras do litoral brasileiro, Descrição: Na sociedade moderna a opoterapia constitui uma alternativa importante dentre as terapias praticadas mundialmente e tem despertado o interesse da comunidade científica. Atualmente, das 252 substâncias químicas essenciais que foram selecionadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente, 10% são de origem animal. Embora o uso de animais para fins medicinais seja amplamente disseminado em algumas regiões do Brasil, esse tema tem sido pouco estudado quando comparado às plantas medicinais. Apesar de haver poucos trabalhos, a partir dos anos 80, alguns estudos sobre o tema vêm sendo desenvolvidos, os quais confirmam a importância da opoterapia nas diferentes regiões do Brasil. Visando agregar conhecimento científico à cultura popular e disponibilizar informações sobre o uso de animais para fins medicinais, principalmente aqueles provenientes das regiões costeiras do Brasil, o presente trabalho tem por objetivo avaliar a atividade moduladora da resposta inflamatória alérgica do extrato aquoso da pele de diferentes espécies de peixe, popularmente conhecidas como peixe-porco: Stephanolepis hispidus e Aluterus monoceros - aos quais a população pesqueira atribui propriedades farmacológicas no tratamento da asma. Será investigada a atividade biológica in vivo desses extratos, através de modelos experimentais de alergia desencadeadas por ovalbumina. Além disso, objetivamos avaliar os prováveis mecanismos de ação relacionados às atividades moduladoras do processo inflamatório alérgico.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Vinícius de Frias Carvalho - Integrante / Lohengrin Dias de Almeida fernandes - Integrante / Fausto klabund Ferraris - Integrante.

  • 2013 - 2014

    EDITAL APQ-1/FAPERJ E-26/111.406/2013 - AVALIAÇÃO DA BIOEQUIVALÊNCIA DE MEDICAMENTOS ATRAVÉS DE ESTUDOS FARMACOCINÉTICOS EM RATOS E SUA APLICABILIDADE AO CONTROLE DE QUALIDADE PÓS-MERCADO DE MEDICAMENTOS GENÉRICOS., Descrição: Neste estudo visamos desenvolver um modelo de estudo de BE/BD em ratos, seguro e confiável para aplicação ao controle de qualidade pós-mercado de medicamentos, em especial os genéricos, comprovando a qualidade dos mesmos, além de propor estes modelos como plataforma aplicável ao desenvolvimento de novos fármacos.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Heliana Ferreira Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante / Lais Bastos da Fonseca - Integrante / livia Ignacio da Silva Mattos - Integrante / Fausto klabund Ferraris - Integrante / Jorge Carlos Santos da Costa - Integrante.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2008 - 2012

    Teste toxicológico pré-clínico para o desenvolvimento da vacina anti-helmíntica baseada no antígeno r-Sm14., Descrição: A Esquistossomose representa a miséria das doenças chamadas negligenciadas, por significar um obstáculo ao desenvolvimento econômico em grande parte do terceiro mundo, apresentando uma ameaça que é atualmente abordada em tentativas de controle somente através de re-tratamentos quimioterápicos regulares e contínuos. A abordagem simplista do tratamento exclusivamente com medicamentos pode não ser suficiente e, na pior das hipóteses, pode até exacerbar a doença. Para enfrentar esse desafio, a inserção de vacinas no contexto do controle total da esquistossomose através do uso combinado de quimioterapia e vacinação é o caminho recomendado pela OMS como base para uma abordagem nova e efetiva de controle. Este projeto contribuirá para o desenvolvimento da vacina humana contra a esquistossomose, na medida em que aspectos relacionados à segurança do antígeno vacinal serão avaliados. Trata-se de um novo produto destinado à melhoria da qualidade de vida humana e se insere perfeitamente no contexto da promoção e recuperação da saúde e prevenção de doenças humanas, bem como na tecnologia de controle de qualidade de produtos preconizadas pelo INCQS/FIOCRUZ. Com a finalização do desenvolvimento do produto e da realização dos estudos clínicos em seres humanos, será possível disponibilizar para a sociedade um produto relevante para a prevenção e controle da transmissão de uma grande endemia parasitária, fruto exclusivo de tecnologia de ponta gerada em instituições brasileiras, com proteção intelectual sólida, de propriedade da Fiocruz com suporte de empresas nacionais de fomento à pesquisa e tecnologia. . , Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Tatiane dos Santos - Integrante / Miriam Tendler - Coordenador / Patrícia Machado Pinto - Integrante / Haroldo Gomes Júnior - Integrante / Paula de Jesus da Silva - Integrante / Elan Cardozo Paes de Almeida - Integrante., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2008 - Atual

    EDITAL PAPES/CNPq - 407563/2012-1DESENVOLVIMENTO DE METODOLOGIA PARA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE MEDICAMENTOS EM ESTUDOS DE BIOEQUIVALÊNCIA/BIODISPONIBILIDADE., Descrição: Para que um medicamento possa ser registrado como genérico ou para obter seu registro como similar no Brasil é necessária a execução de uma série de testes analíticos regulamentados por legislações e resoluções do Ministério da Saúde. Estes ensaios só podem ser realizados por centros de pesquisa devidamente habilitados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Ministério da Saúde (ANVISA/MS). Um dos testes mais importantes é o estudo de biodisponibilidade relativa / bioequivalência, que tem por objetivo comparar as biodisponibilidades de duas ou mais formulações de um mesmo fármaco, considerados equivalentes farmacêuticos e que tenham sido administrados na mesma dose molar de maneira que as formulações possam ser consideradas intercambiáveis. Sendo assim, faz-se necessário o desenvolvimento de metodologias seguras e dinâmicas de avaliação da garantia da qualidade e dos processos referentes aos estudos realizados. Torna-se evidente a necessidade de melhor entender a eficácia e segurança dos medicamentos, de modo a permitir uma avaliação crítica da qualidade dos métodos utilizados nos estudos e nos relatórios gerados, considerando as ações da vigilância sanitária de proteção à saúde da população, bem como verificando se os parâmetros / limites estabelecidos estão sendo observados, para viabilizar o registro do medicamento na ANVISA. Com a implantação da Política Nacional de Medicamentos Genéricos no País, através da Lei 9787, de 10 de fevereiro de 1999, foi necessário estabelecer critérios mínimos para aceitação das unidades que realizam os ensaios de Equivalência Farmacêutica, Biodisponibilidade e Bioequivalência de medicamentos. Nesse contexto, a proposta do nosso trabalho é desenvolver um modelo de avaliação da qualidade de medicamentos, referente à etapa analítica de estudos de bioequivalência e biodisponibilidade, tendo como base duas formulações contendo levodopa + benserazida, em amostras de plasma, provenientes da etapa clínica do estudo. A Levodopa é u. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Heliana Ferreira Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante / Lais Bastos da Fonseca - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Fundação Oswaldo Cruz - Auxílio financeiro.

  • 2007 - 2008

    EDITAL APQ-1/FAPERJ E-26.170.281/2007 Estudo Químico e Farmacológico de Substâncias com Atividade Antiinflamatória e Analgésica Isoladas de Plantas do Município de Duque de Caxias, Estado do Rio de Janeiro, Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2012

    Teste toxicológico pré-clínico para o desenvolvimento da vacina anti-helmíntica baseada no antígeno r-Sm14., Descrição: A Esquistossomose representa a miséria das doenças chamadas negligenciadas, por significar um obstáculo ao desenvolvimento econômico em grande parte do terceiro mundo, apresentando uma ameaça que é atualmente abordada em tentativas de controle somente através de re-tratamentos quimioterápicos regulares e contínuos. A abordagem simplista do tratamento exclusivamente com medicamentos pode não ser suficiente e, na pior das hipóteses, pode até exacerbar a doença. Para enfrentar esse desafio, a inserção de vacinas no contexto do controle total da esquistossomose através do uso combinado de quimioterapia e vacinação é o caminho recomendado pela OMS como base para uma abordagem nova e efetiva de controle. Este projeto contribuirá para o desenvolvimento da vacina humana contra a esquistossomose, na medida em que aspectos relacionados à segurança do antígeno vacinal serão avaliados. Trata-se de um novo produto destinado à melhoria da qualidade de vida humana e se insere perfeitamente no contexto da promoção e recuperação da saúde e prevenção de doenças humanas, bem como na tecnologia de controle de qualidade de produtos preconizadas pelo INCQS/FIOCRUZ. Com a finalização do desenvolvimento do produto e da realização dos estudos clínicos em seres humanos, será possível disponibilizar para a sociedade um produto relevante para a prevenção e controle da transmissão de uma grande endemia parasitária, fruto exclusivo de tecnologia de ponta gerada em instituições brasileiras, com proteção intelectual sólida, de propriedade da Fiocruz com suporte de empresas nacionais de fomento à pesquisa e tecnologia. . , Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Tatiane dos Santos - Integrante / Miriam Tendler - Coordenador / Patrícia Machado Pinto - Integrante / Haroldo Gomes Júnior - Integrante / Paula de Jesus da Silva - Integrante / Elan Cardozo Paes de Almeida - Integrante., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2008 - Atual

    EDITAL PAPES/CNPq - 407563/2012-1DESENVOLVIMENTO DE METODOLOGIA PARA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE MEDICAMENTOS EM ESTUDOS DE BIOEQUIVALÊNCIA/BIODISPONIBILIDADE., Descrição: Para que um medicamento possa ser registrado como genérico ou para obter seu registro como similar no Brasil é necessária a execução de uma série de testes analíticos regulamentados por legislações e resoluções do Ministério da Saúde. Estes ensaios só podem ser realizados por centros de pesquisa devidamente habilitados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Ministério da Saúde (ANVISA/MS). Um dos testes mais importantes é o estudo de biodisponibilidade relativa / bioequivalência, que tem por objetivo comparar as biodisponibilidades de duas ou mais formulações de um mesmo fármaco, considerados equivalentes farmacêuticos e que tenham sido administrados na mesma dose molar de maneira que as formulações possam ser consideradas intercambiáveis. Sendo assim, faz-se necessário o desenvolvimento de metodologias seguras e dinâmicas de avaliação da garantia da qualidade e dos processos referentes aos estudos realizados. Torna-se evidente a necessidade de melhor entender a eficácia e segurança dos medicamentos, de modo a permitir uma avaliação crítica da qualidade dos métodos utilizados nos estudos e nos relatórios gerados, considerando as ações da vigilância sanitária de proteção à saúde da população, bem como verificando se os parâmetros / limites estabelecidos estão sendo observados, para viabilizar o registro do medicamento na ANVISA. Com a implantação da Política Nacional de Medicamentos Genéricos no País, através da Lei 9787, de 10 de fevereiro de 1999, foi necessário estabelecer critérios mínimos para aceitação das unidades que realizam os ensaios de Equivalência Farmacêutica, Biodisponibilidade e Bioequivalência de medicamentos. Nesse contexto, a proposta do nosso trabalho é desenvolver um modelo de avaliação da qualidade de medicamentos, referente à etapa analítica de estudos de bioequivalência e biodisponibilidade, tendo como base duas formulações contendo levodopa + benserazida, em amostras de plasma, provenientes da etapa clínica do estudo. A Levodopa é u. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Heliana Ferreira Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante / Lais Bastos da Fonseca - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Fundação Oswaldo Cruz - Auxílio financeiro.

  • 2007 - 2008

    EDITAL APQ-1/FAPERJ E-26.170.281/2007 Estudo Químico e Farmacológico de Substâncias com Atividade Antiinflamatória e Analgésica Isoladas de Plantas do Município de Duque de Caxias, Estado do Rio de Janeiro, Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2012

    Teste toxicológico pré-clínico para o desenvolvimento da vacina anti-helmíntica baseada no antígeno r-Sm14., Descrição: A Esquistossomose representa a miséria das doenças chamadas negligenciadas, por significar um obstáculo ao desenvolvimento econômico em grande parte do terceiro mundo, apresentando uma ameaça que é atualmente abordada em tentativas de controle somente através de re-tratamentos quimioterápicos regulares e contínuos. A abordagem simplista do tratamento exclusivamente com medicamentos pode não ser suficiente e, na pior das hipóteses, pode até exacerbar a doença. Para enfrentar esse desafio, a inserção de vacinas no contexto do controle total da esquistossomose através do uso combinado de quimioterapia e vacinação é o caminho recomendado pela OMS como base para uma abordagem nova e efetiva de controle. Este projeto contribuirá para o desenvolvimento da vacina humana contra a esquistossomose, na medida em que aspectos relacionados à segurança do antígeno vacinal serão avaliados. Trata-se de um novo produto destinado à melhoria da qualidade de vida humana e se insere perfeitamente no contexto da promoção e recuperação da saúde e prevenção de doenças humanas, bem como na tecnologia de controle de qualidade de produtos preconizadas pelo INCQS/FIOCRUZ. Com a finalização do desenvolvimento do produto e da realização dos estudos clínicos em seres humanos, será possível disponibilizar para a sociedade um produto relevante para a prevenção e controle da transmissão de uma grande endemia parasitária, fruto exclusivo de tecnologia de ponta gerada em instituições brasileiras, com proteção intelectual sólida, de propriedade da Fiocruz com suporte de empresas nacionais de fomento à pesquisa e tecnologia. . , Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Tatiane dos Santos - Integrante / Miriam Tendler - Coordenador / Patrícia Machado Pinto - Integrante / Haroldo Gomes Júnior - Integrante / Paula de Jesus da Silva - Integrante / Elan Cardozo Paes de Almeida - Integrante., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2008 - Atual

    EDITAL PAPES/CNPq - 407563/2012-1DESENVOLVIMENTO DE METODOLOGIA PARA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE MEDICAMENTOS EM ESTUDOS DE BIOEQUIVALÊNCIA/BIODISPONIBILIDADE., Descrição: Para que um medicamento possa ser registrado como genérico ou para obter seu registro como similar no Brasil é necessária a execução de uma série de testes analíticos regulamentados por legislações e resoluções do Ministério da Saúde. Estes ensaios só podem ser realizados por centros de pesquisa devidamente habilitados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Ministério da Saúde (ANVISA/MS). Um dos testes mais importantes é o estudo de biodisponibilidade relativa / bioequivalência, que tem por objetivo comparar as biodisponibilidades de duas ou mais formulações de um mesmo fármaco, considerados equivalentes farmacêuticos e que tenham sido administrados na mesma dose molar de maneira que as formulações possam ser consideradas intercambiáveis. Sendo assim, faz-se necessário o desenvolvimento de metodologias seguras e dinâmicas de avaliação da garantia da qualidade e dos processos referentes aos estudos realizados. Torna-se evidente a necessidade de melhor entender a eficácia e segurança dos medicamentos, de modo a permitir uma avaliação crítica da qualidade dos métodos utilizados nos estudos e nos relatórios gerados, considerando as ações da vigilância sanitária de proteção à saúde da população, bem como verificando se os parâmetros / limites estabelecidos estão sendo observados, para viabilizar o registro do medicamento na ANVISA. Com a implantação da Política Nacional de Medicamentos Genéricos no País, através da Lei 9787, de 10 de fevereiro de 1999, foi necessário estabelecer critérios mínimos para aceitação das unidades que realizam os ensaios de Equivalência Farmacêutica, Biodisponibilidade e Bioequivalência de medicamentos. Nesse contexto, a proposta do nosso trabalho é desenvolver um modelo de avaliação da qualidade de medicamentos, referente à etapa analítica de estudos de bioequivalência e biodisponibilidade, tendo como base duas formulações contendo levodopa + benserazida, em amostras de plasma, provenientes da etapa clínica do estudo. A Levodopa é u. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Heliana Ferreira Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante / Lais Bastos da Fonseca - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Fundação Oswaldo Cruz - Auxílio financeiro.

  • 2007 - 2008

    EDITAL APQ-1/FAPERJ E-26.170.281/2007 Estudo Químico e Farmacológico de Substâncias com Atividade Antiinflamatória e Analgésica Isoladas de Plantas do Município de Duque de Caxias, Estado do Rio de Janeiro, Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2012

    Teste toxicológico pré-clínico para o desenvolvimento da vacina anti-helmíntica baseada no antígeno r-Sm14., Descrição: A Esquistossomose representa a miséria das doenças chamadas negligenciadas, por significar um obstáculo ao desenvolvimento econômico em grande parte do terceiro mundo, apresentando uma ameaça que é atualmente abordada em tentativas de controle somente através de re-tratamentos quimioterápicos regulares e contínuos. A abordagem simplista do tratamento exclusivamente com medicamentos pode não ser suficiente e, na pior das hipóteses, pode até exacerbar a doença. Para enfrentar esse desafio, a inserção de vacinas no contexto do controle total da esquistossomose através do uso combinado de quimioterapia e vacinação é o caminho recomendado pela OMS como base para uma abordagem nova e efetiva de controle. Este projeto contribuirá para o desenvolvimento da vacina humana contra a esquistossomose, na medida em que aspectos relacionados à segurança do antígeno vacinal serão avaliados. Trata-se de um novo produto destinado à melhoria da qualidade de vida humana e se insere perfeitamente no contexto da promoção e recuperação da saúde e prevenção de doenças humanas, bem como na tecnologia de controle de qualidade de produtos preconizadas pelo INCQS/FIOCRUZ. Com a finalização do desenvolvimento do produto e da realização dos estudos clínicos em seres humanos, será possível disponibilizar para a sociedade um produto relevante para a prevenção e controle da transmissão de uma grande endemia parasitária, fruto exclusivo de tecnologia de ponta gerada em instituições brasileiras, com proteção intelectual sólida, de propriedade da Fiocruz com suporte de empresas nacionais de fomento à pesquisa e tecnologia.. , Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Tatiane dos Santos - Integrante / Miriam Tendler - Coordenador / Patrícia Machado Pinto - Integrante / Haroldo Gomes Júnior - Integrante / Paula de Jesus da Silva - Integrante / Elan Cardozo Paes de Almeida - Integrante., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2008 - Atual

    EDITAL PAPES/CNPq - 407563/2012-1DESENVOLVIMENTO DE METODOLOGIA PARA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE MEDICAMENTOS EM ESTUDOS DE BIOEQUIVALÊNCIA/BIODISPONIBILIDADE., Descrição: Para que um medicamento possa ser registrado como genérico ou para obter seu registro como similar no Brasil é necessária a execução de uma série de testes analíticos regulamentados por legislações e resoluções do Ministério da Saúde. Estes ensaios só podem ser realizados por centros de pesquisa devidamente habilitados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Ministério da Saúde (ANVISA/MS). Um dos testes mais importantes é o estudo de biodisponibilidade relativa / bioequivalência, que tem por objetivo comparar as biodisponibilidades de duas ou mais formulações de um mesmo fármaco, considerados equivalentes farmacêuticos e que tenham sido administrados na mesma dose molar de maneira que as formulações possam ser consideradas intercambiáveis. Sendo assim, faz-se necessário o desenvolvimento de metodologias seguras e dinâmicas de avaliação da garantia da qualidade e dos processos referentes aos estudos realizados. Torna-se evidente a necessidade de melhor entender a eficácia e segurança dos medicamentos, de modo a permitir uma avaliação crítica da qualidade dos métodos utilizados nos estudos e nos relatórios gerados, considerando as ações da vigilância sanitária de proteção à saúde da população, bem como verificando se os parâmetros / limites estabelecidos estão sendo observados, para viabilizar o registro do medicamento na ANVISA. Com a implantação da Política Nacional de Medicamentos Genéricos no País, através da Lei 9787, de 10 de fevereiro de 1999, foi necessário estabelecer critérios mínimos para aceitação das unidades que realizam os ensaios de Equivalência Farmacêutica, Biodisponibilidade e Bioequivalência de medicamentos. Nesse contexto, a proposta do nosso trabalho é desenvolver um modelo de avaliação da qualidade de medicamentos, referente à etapa analítica de estudos de bioequivalência e biodisponibilidade, tendo como base duas formulações contendo levodopa + benserazida, em amostras de plasma, provenientes da etapa clínica do estudo. A Levodopa é u. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Heliana Ferreira Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante / Lais Bastos da Fonseca - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Fundação Oswaldo Cruz - Auxílio financeiro.

  • 2007 - 2008

    EDITAL APQ-1/FAPERJ E-26.170.281/2007 Estudo Químico e Farmacológico de Substâncias com Atividade Antiinflamatória e Analgésica Isoladas de Plantas do Município de Duque de Caxias, Estado do Rio de Janeiro, Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2012

    Teste toxicológico pré-clínico para o desenvolvimento da vacina anti-helmíntica baseada no antígeno r-Sm14., Descrição: A Esquistossomose representa a miséria das doenças chamadas negligenciadas, por significar um obstáculo ao desenvolvimento econômico em grande parte do terceiro mundo, apresentando uma ameaça que é atualmente abordada em tentativas de controle somente através de re-tratamentos quimioterápicos regulares e contínuos. A abordagem simplista do tratamento exclusivamente com medicamentos pode não ser suficiente e, na pior das hipóteses, pode até exacerbar a doença. Para enfrentar esse desafio, a inserção de vacinas no contexto do controle total da esquistossomose através do uso combinado de quimioterapia e vacinação é o caminho recomendado pela OMS como base para uma abordagem nova e efetiva de controle. Este projeto contribuirá para o desenvolvimento da vacina humana contra a esquistossomose, na medida em que aspectos relacionados à segurança do antígeno vacinal serão avaliados. Trata-se de um novo produto destinado à melhoria da qualidade de vida humana e se insere perfeitamente no contexto da promoção e recuperação da saúde e prevenção de doenças humanas, bem como na tecnologia de controle de qualidade de produtos preconizadas pelo INCQS/FIOCRUZ. Com a finalização do desenvolvimento do produto e da realização dos estudos clínicos em seres humanos, será possível disponibilizar para a sociedade um produto relevante para a prevenção e controle da transmissão de uma grande endemia parasitária, fruto exclusivo de tecnologia de ponta gerada em instituições brasileiras, com proteção intelectual sólida, de propriedade da Fiocruz com suporte de empresas nacionais de fomento à pesquisa e tecnologia.. , Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Tatiane dos Santos - Integrante / Miriam Tendler - Coordenador / Patrícia Machado Pinto - Integrante / Haroldo Gomes Júnior - Integrante / Paula de Jesus da Silva - Integrante / Elan Cardozo Paes de Almeida - Integrante., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2008 - Atual

    EDITAL PAPES/CNPq - 407563/2012-1DESENVOLVIMENTO DE METODOLOGIA PARA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE MEDICAMENTOS EM ESTUDOS DE BIOEQUIVALÊNCIA/BIODISPONIBILIDADE., Descrição: Para que um medicamento possa ser registrado como genérico ou para obter seu registro como similar no Brasil é necessária a execução de uma série de testes analíticos regulamentados por legislações e resoluções do Ministério da Saúde. Estes ensaios só podem ser realizados por centros de pesquisa devidamente habilitados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Ministério da Saúde (ANVISA/MS). Um dos testes mais importantes é o estudo de biodisponibilidade relativa / bioequivalência, que tem por objetivo comparar as biodisponibilidades de duas ou mais formulações de um mesmo fármaco, considerados equivalentes farmacêuticos e que tenham sido administrados na mesma dose molar de maneira que as formulações possam ser consideradas intercambiáveis. Sendo assim, faz-se necessário o desenvolvimento de metodologias seguras e dinâmicas de avaliação da garantia da qualidade e dos processos referentes aos estudos realizados. Torna-se evidente a necessidade de melhor entender a eficácia e segurança dos medicamentos, de modo a permitir uma avaliação crítica da qualidade dos métodos utilizados nos estudos e nos relatórios gerados, considerando as ações da vigilância sanitária de proteção à saúde da população, bem como verificando se os parâmetros / limites estabelecidos estão sendo observados, para viabilizar o registro do medicamento na ANVISA. Com a implantação da Política Nacional de Medicamentos Genéricos no País, através da Lei 9787, de 10 de fevereiro de 1999, foi necessário estabelecer critérios mínimos para aceitação das unidades que realizam os ensaios de Equivalência Farmacêutica, Biodisponibilidade e Bioequivalência de medicamentos. Nesse contexto, a proposta do nosso trabalho é desenvolver um modelo de avaliação da qualidade de medicamentos, referente à etapa analítica de estudos de bioequivalência e biodisponibilidade, tendo como base duas formulações contendo levodopa + benserazida, em amostras de plasma, provenientes da etapa clínica do estudo. A Levodopa é u. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Heliana Ferreira Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante / Lais Bastos da Fonseca - Integrante., Financiador(es): Fundação Oswaldo Cruz - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2007 - 2008

    EDITAL APQ-1/FAPERJ E-26.170.281/2007 Estudo Químico e Farmacológico de Substâncias com Atividade Antiinflamatória e Analgésica Isoladas de Plantas do Município de Duque de Caxias, Estado do Rio de Janeiro, Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2012

    Teste toxicológico pré-clínico para o desenvolvimento da vacina anti-helmíntica baseada no antígeno r-Sm14., Descrição: A Esquistossomose representa a miséria das doenças chamadas negligenciadas, por significar um obstáculo ao desenvolvimento econômico em grande parte do terceiro mundo, apresentando uma ameaça que é atualmente abordada em tentativas de controle somente através de re-tratamentos quimioterápicos regulares e contínuos. A abordagem simplista do tratamento exclusivamente com medicamentos pode não ser suficiente e, na pior das hipóteses, pode até exacerbar a doença. Para enfrentar esse desafio, a inserção de vacinas no contexto do controle total da esquistossomose através do uso combinado de quimioterapia e vacinação é o caminho recomendado pela OMS como base para uma abordagem nova e efetiva de controle. Este projeto contribuirá para o desenvolvimento da vacina humana contra a esquistossomose, na medida em que aspectos relacionados à segurança do antígeno vacinal serão avaliados. Trata-se de um novo produto destinado à melhoria da qualidade de vida humana e se insere perfeitamente no contexto da promoção e recuperação da saúde e prevenção de doenças humanas, bem como na tecnologia de controle de qualidade de produtos preconizadas pelo INCQS/FIOCRUZ. Com a finalização do desenvolvimento do produto e da realização dos estudos clínicos em seres humanos, será possível disponibilizar para a sociedade um produto relevante para a prevenção e controle da transmissão de uma grande endemia parasitária, fruto exclusivo de tecnologia de ponta gerada em instituições brasileiras, com proteção intelectual sólida, de propriedade da Fiocruz com suporte de empresas nacionais de fomento à pesquisa e tecnologia.. , Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Tatiane dos Santos - Integrante / Miriam Tendler - Coordenador / Patrícia Machado Pinto - Integrante / Haroldo Gomes Júnior - Integrante / Paula de Jesus da Silva - Integrante / Elan Cardozo Paes de Almeida - Integrante., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2008 - Atual

    EDITAL PAPES/CNPq - 407563/2012-1DESENVOLVIMENTO DE METODOLOGIA PARA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE MEDICAMENTOS EM ESTUDOS DE BIOEQUIVALÊNCIA/BIODISPONIBILIDADE., Descrição: Para que um medicamento possa ser registrado como genérico ou para obter seu registro como similar no Brasil é necessária a execução de uma série de testes analíticos regulamentados por legislações e resoluções do Ministério da Saúde. Estes ensaios só podem ser realizados por centros de pesquisa devidamente habilitados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Ministério da Saúde (ANVISA/MS). Um dos testes mais importantes é o estudo de biodisponibilidade relativa / bioequivalência, que tem por objetivo comparar as biodisponibilidades de duas ou mais formulações de um mesmo fármaco, considerados equivalentes farmacêuticos e que tenham sido administrados na mesma dose molar de maneira que as formulações possam ser consideradas intercambiáveis. Sendo assim, faz-se necessário o desenvolvimento de metodologias seguras e dinâmicas de avaliação da garantia da qualidade e dos processos referentes aos estudos realizados. Torna-se evidente a necessidade de melhor entender a eficácia e segurança dos medicamentos, de modo a permitir uma avaliação crítica da qualidade dos métodos utilizados nos estudos e nos relatórios gerados, considerando as ações da vigilância sanitária de proteção à saúde da população, bem como verificando se os parâmetros / limites estabelecidos estão sendo observados, para viabilizar o registro do medicamento na ANVISA. Com a implantação da Política Nacional de Medicamentos Genéricos no País, através da Lei 9787, de 10 de fevereiro de 1999, foi necessário estabelecer critérios mínimos para aceitação das unidades que realizam os ensaios de Equivalência Farmacêutica, Biodisponibilidade e Bioequivalência de medicamentos. Nesse contexto, a proposta do nosso trabalho é desenvolver um modelo de avaliação da qualidade de medicamentos, referente à etapa analítica de estudos de bioequivalência e biodisponibilidade, tendo como base duas formulações contendo levodopa + benserazida, em amostras de plasma, provenientes da etapa clínica do estudo. A Levodopa é u. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Heliana Ferreira Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante / Lais Bastos da Fonseca - Integrante., Financiador(es): Fundação Oswaldo Cruz - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2007 - 2008

    EDITAL APQ-1/FAPERJ E-26.170.281/2007 Estudo Químico e Farmacológico de Substâncias com Atividade Antiinflamatória e Analgésica Isoladas de Plantas do Município de Duque de Caxias, Estado do Rio de Janeiro, Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2012

    Teste toxicológico pré-clínico para o desenvolvimento da vacina anti-helmíntica baseada no antígeno r-Sm14., Descrição: A Esquistossomose representa a miséria das doenças chamadas negligenciadas, por significar um obstáculo ao desenvolvimento econômico em grande parte do terceiro mundo, apresentando uma ameaça que é atualmente abordada em tentativas de controle somente através de re-tratamentos quimioterápicos regulares e contínuos. A abordagem simplista do tratamento exclusivamente com medicamentos pode não ser suficiente e, na pior das hipóteses, pode até exacerbar a doença. Para enfrentar esse desafio, a inserção de vacinas no contexto do controle total da esquistossomose através do uso combinado de quimioterapia e vacinação é o caminho recomendado pela OMS como base para uma abordagem nova e efetiva de controle. Este projeto contribuirá para o desenvolvimento da vacina humana contra a esquistossomose, na medida em que aspectos relacionados à segurança do antígeno vacinal serão avaliados. Trata-se de um novo produto destinado à melhoria da qualidade de vida humana e se insere perfeitamente no contexto da promoção e recuperação da saúde e prevenção de doenças humanas, bem como na tecnologia de controle de qualidade de produtos preconizadas pelo INCQS/FIOCRUZ. Com a finalização do desenvolvimento do produto e da realização dos estudos clínicos em seres humanos, será possível disponibilizar para a sociedade um produto relevante para a prevenção e controle da transmissão de uma grande endemia parasitária, fruto exclusivo de tecnologia de ponta gerada em instituições brasileiras, com proteção intelectual sólida, de propriedade da Fiocruz com suporte de empresas nacionais de fomento à pesquisa e tecnologia.. , Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Tatiane dos Santos - Integrante / Miriam Tendler - Coordenador / Patrícia Machado Pinto - Integrante / Haroldo Gomes Júnior - Integrante / Paula de Jesus da Silva - Integrante / Elan Cardozo Paes de Almeida - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.

  • 2008 - Atual

    EDITAL PAPES/CNPq - 407563/2012-1DESENVOLVIMENTO DE METODOLOGIA PARA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE MEDICAMENTOS EM ESTUDOS DE BIOEQUIVALÊNCIA/BIODISPONIBILIDADE., Descrição: Para que um medicamento possa ser registrado como genérico ou para obter seu registro como similar no Brasil é necessária a execução de uma série de testes analíticos regulamentados por legislações e resoluções do Ministério da Saúde. Estes ensaios só podem ser realizados por centros de pesquisa devidamente habilitados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Ministério da Saúde (ANVISA/MS). Um dos testes mais importantes é o estudo de biodisponibilidade relativa / bioequivalência, que tem por objetivo comparar as biodisponibilidades de duas ou mais formulações de um mesmo fármaco, considerados equivalentes farmacêuticos e que tenham sido administrados na mesma dose molar de maneira que as formulações possam ser consideradas intercambiáveis. Sendo assim, faz-se necessário o desenvolvimento de metodologias seguras e dinâmicas de avaliação da garantia da qualidade e dos processos referentes aos estudos realizados. Torna-se evidente a necessidade de melhor entender a eficácia e segurança dos medicamentos, de modo a permitir uma avaliação crítica da qualidade dos métodos utilizados nos estudos e nos relatórios gerados, considerando as ações da vigilância sanitária de proteção à saúde da população, bem como verificando se os parâmetros / limites estabelecidos estão sendo observados, para viabilizar o registro do medicamento na ANVISA. Com a implantação da Política Nacional de Medicamentos Genéricos no País, através da Lei 9787, de 10 de fevereiro de 1999, foi necessário estabelecer critérios mínimos para aceitação das unidades que realizam os ensaios de Equivalência Farmacêutica, Biodisponibilidade e Bioequivalência de medicamentos. Nesse contexto, a proposta do nosso trabalho é desenvolver um modelo de avaliação da qualidade de medicamentos, referente à etapa analítica de estudos de bioequivalência e biodisponibilidade, tendo como base duas formulações contendo levodopa + benserazida, em amostras de plasma, provenientes da etapa clínica do estudo. A Levodopa é u. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Heliana Ferreira Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante / Lais Bastos da Fonseca - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Fundação Oswaldo Cruz - Auxílio financeiro.

  • 2007 - 2008

    EDITAL APQ-1/FAPERJ E-26.170.281/2007 Estudo Químico e Farmacológico de Substâncias com Atividade Antiinflamatória e Analgésica Isoladas de Plantas do Município de Duque de Caxias, Estado do Rio de Janeiro, Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2017 - Atual

    ADT1 - 2015/2 -Proc. n.º 290.157/2016 - Produção e Controle de Qualidade de IFAV à base de S. chilensis, espécie constante do Programa de Fitoterapia da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro (SMS/RJ) e da RENISUS, Descrição: O uso de plantas medicinais pela população brasileira é prática tradicional, sendo muitas vezes o único recurso utilizado na atenção básica de saúde. Solidago chilensis Meyen (Asteraceae) é uma espécie nativa da América do Sul (Brasil) conhecida popularmente como arnica. Na medicina popular brasileira, inflorescências e rizomas desta planta são usadas desde o final do século XIX em substituição à espécie exógena e hepatotóxica da Arnica montana L. no tratamento de edemas e patologias inflamatórias. S. chilensis está presente no Memento Terapêutico Fitoterápico, desde a sua primeira edição, sendo produzidos e utilizados seus extratos, tinturas, cremes e pomadas para uso tópico. Entretanto, não há, até o momento, controle de qualidade que assegure os marcadores químicos e biológicos da espécie em questão. Desta forma, a espécie é amplamente utilizada sem definição ou descrição dos marcadores químicos e/ou biológicos e seus teores. Muitos autores vêm discutindo a qualidade das plantas medicinais e da matériaprima vegetal disponíveis no mercado brasileiro e considerando-a aquém dos padrões exigidos pela legislação vigente, onde existe uma dificuldade em se realizar o controle de qualidade dos medicamentos manipulados, principalmente por não haver padrões de referência disponíveis. O presente trabalho tem como objetivo desenvolver e produzir insumos e extratos de referência a partir de S chilensis, visando garantir sua segurança, eficácia e contribuindo com o cumprimento da legislação sanitária vigente. Para isso, extratos e tinturas (IFAV) serão produzidos a partir da espécie medicinal S. chilensis. Os IFAV produzidos serão avaliados química e biologicamente para a determinação dos marcadores químicos e/ou biológicos, de seus teores e atividade terapêutica. Somado a isso, serão avaliados a presença de contaminantes inorgânicos (As, Cd e Pb), além da análise microbiológica da matéria-prima e dos insumos produzidos.(Valor: R$ 80.000,00). , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Fausto klabund Ferraris - Coordenador / Simone Sacramento Valverde - Integrante / Renata Jurema Medeiros - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2012

    Teste toxicológico pré-clínico para o desenvolvimento da vacina anti-helmíntica baseada no antígeno r-Sm14., Descrição: A Esquistossomose representa a miséria das doenças chamadas negligenciadas, por significar um obstáculo ao desenvolvimento econômico em grande parte do terceiro mundo, apresentando uma ameaça que é atualmente abordada em tentativas de controle somente através de re-tratamentos quimioterápicos regulares e contínuos. A abordagem simplista do tratamento exclusivamente com medicamentos pode não ser suficiente e, na pior das hipóteses, pode até exacerbar a doença. Para enfrentar esse desafio, a inserção de vacinas no contexto do controle total da esquistossomose através do uso combinado de quimioterapia e vacinação é o caminho recomendado pela OMS como base para uma abordagem nova e efetiva de controle. Este projeto contribuirá para o desenvolvimento da vacina humana contra a esquistossomose, na medida em que aspectos relacionados à segurança do antígeno vacinal serão avaliados. Trata-se de um novo produto destinado à melhoria da qualidade de vida humana e se insere perfeitamente no contexto da promoção e recuperação da saúde e prevenção de doenças humanas, bem como na tecnologia de controle de qualidade de produtos preconizadas pelo INCQS/FIOCRUZ. Com a finalização do desenvolvimento do produto e da realização dos estudos clínicos em seres humanos, será possível disponibilizar para a sociedade um produto relevante para a prevenção e controle da transmissão de uma grande endemia parasitária, fruto exclusivo de tecnologia de ponta gerada em instituições brasileiras, com proteção intelectual sólida, de propriedade da Fiocruz com suporte de empresas nacionais de fomento à pesquisa e tecnologia.. , Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Tatiane dos Santos - Integrante / Miriam Tendler - Coordenador / Patrícia Machado Pinto - Integrante / Haroldo Gomes Júnior - Integrante / Paula de Jesus da Silva - Integrante / Elan Cardozo Paes de Almeida - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.

  • 2008 - Atual

    EDITAL PAPES/CNPq - 407563/2012-1DESENVOLVIMENTO DE METODOLOGIA PARA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE MEDICAMENTOS EM ESTUDOS DE BIOEQUIVALÊNCIA/BIODISPONIBILIDADE., Descrição: Para que um medicamento possa ser registrado como genérico ou para obter seu registro como similar no Brasil é necessária a execução de uma série de testes analíticos regulamentados por legislações e resoluções do Ministério da Saúde. Estes ensaios só podem ser realizados por centros de pesquisa devidamente habilitados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Ministério da Saúde (ANVISA/MS). Um dos testes mais importantes é o estudo de biodisponibilidade relativa / bioequivalência, que tem por objetivo comparar as biodisponibilidades de duas ou mais formulações de um mesmo fármaco, considerados equivalentes farmacêuticos e que tenham sido administrados na mesma dose molar de maneira que as formulações possam ser consideradas intercambiáveis. Sendo assim, faz-se necessário o desenvolvimento de metodologias seguras e dinâmicas de avaliação da garantia da qualidade e dos processos referentes aos estudos realizados. Torna-se evidente a necessidade de melhor entender a eficácia e segurança dos medicamentos, de modo a permitir uma avaliação crítica da qualidade dos métodos utilizados nos estudos e nos relatórios gerados, considerando as ações da vigilância sanitária de proteção à saúde da população, bem como verificando se os parâmetros / limites estabelecidos estão sendo observados, para viabilizar o registro do medicamento na ANVISA. Com a implantação da Política Nacional de Medicamentos Genéricos no País, através da Lei 9787, de 10 de fevereiro de 1999, foi necessário estabelecer critérios mínimos para aceitação das unidades que realizam os ensaios de Equivalência Farmacêutica, Biodisponibilidade e Bioequivalência de medicamentos. Nesse contexto, a proposta do nosso trabalho é desenvolver um modelo de avaliação da qualidade de medicamentos, referente à etapa analítica de estudos de bioequivalência e biodisponibilidade, tendo como base duas formulações contendo levodopa + benserazida, em amostras de plasma, provenientes da etapa clínica do estudo. A Levodopa é u. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Heliana Ferreira Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante / Lais Bastos da Fonseca - Integrante., Financiador(es): Fundação Oswaldo Cruz - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2007 - 2008

    EDITAL APQ-1/FAPERJ E-26.170.281/2007 Estudo Químico e Farmacológico de Substâncias com Atividade Antiinflamatória e Analgésica Isoladas de Plantas do Município de Duque de Caxias, Estado do Rio de Janeiro, Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2017 - Atual

    ADT1 - 2015/2 -Proc. n.º 290.157/2016 - Produção e Controle de Qualidade de IFAV à base de S. chilensis, espécie constante do Programa de Fitoterapia da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro (SMS/RJ) e da RENISUS, Descrição: O uso de plantas medicinais pela população brasileira é prática tradicional, sendo muitas vezes o único recurso utilizado na atenção básica de saúde. Solidago chilensis Meyen (Asteraceae) é uma espécie nativa da América do Sul (Brasil) conhecida popularmente como arnica. Na medicina popular brasileira, inflorescências e rizomas desta planta são usadas desde o final do século XIX em substituição à espécie exógena e hepatotóxica da Arnica montana L. no tratamento de edemas e patologias inflamatórias. S. chilensis está presente no Memento Terapêutico Fitoterápico, desde a sua primeira edição, sendo produzidos e utilizados seus extratos, tinturas, cremes e pomadas para uso tópico. Entretanto, não há, até o momento, controle de qualidade que assegure os marcadores químicos e biológicos da espécie em questão. Desta forma, a espécie é amplamente utilizada sem definição ou descrição dos marcadores químicos e/ou biológicos e seus teores. Muitos autores vêm discutindo a qualidade das plantas medicinais e da matériaprima vegetal disponíveis no mercado brasileiro e considerando-a aquém dos padrões exigidos pela legislação vigente, onde existe uma dificuldade em se realizar o controle de qualidade dos medicamentos manipulados, principalmente por não haver padrões de referência disponíveis. O presente trabalho tem como objetivo desenvolver e produzir insumos e extratos de referência a partir de S chilensis, visando garantir sua segurança, eficácia e contribuindo com o cumprimento da legislação sanitária vigente. Para isso, extratos e tinturas (IFAV) serão produzidos a partir da espécie medicinal S. chilensis. Os IFAV produzidos serão avaliados química e biologicamente para a determinação dos marcadores químicos e/ou biológicos, de seus teores e atividade terapêutica. Somado a isso, serão avaliados a presença de contaminantes inorgânicos (As, Cd e Pb), além da análise microbiológica da matéria-prima e dos insumos produzidos.(Valor: R$ 80.000,00). , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Fausto klabund Ferraris - Coordenador / Simone Sacramento Valverde - Integrante / Renata Jurema Medeiros - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2012

    Teste toxicológico pré-clínico para o desenvolvimento da vacina anti-helmíntica baseada no antígeno r-Sm14., Descrição: A Esquistossomose representa a miséria das doenças chamadas negligenciadas, por significar um obstáculo ao desenvolvimento econômico em grande parte do terceiro mundo, apresentando uma ameaça que é atualmente abordada em tentativas de controle somente através de re-tratamentos quimioterápicos regulares e contínuos. A abordagem simplista do tratamento exclusivamente com medicamentos pode não ser suficiente e, na pior das hipóteses, pode até exacerbar a doença. Para enfrentar esse desafio, a inserção de vacinas no contexto do controle total da esquistossomose através do uso combinado de quimioterapia e vacinação é o caminho recomendado pela OMS como base para uma abordagem nova e efetiva de controle. Este projeto contribuirá para o desenvolvimento da vacina humana contra a esquistossomose, na medida em que aspectos relacionados à segurança do antígeno vacinal serão avaliados. Trata-se de um novo produto destinado à melhoria da qualidade de vida humana e se insere perfeitamente no contexto da promoção e recuperação da saúde e prevenção de doenças humanas, bem como na tecnologia de controle de qualidade de produtos preconizadas pelo INCQS/FIOCRUZ. Com a finalização do desenvolvimento do produto e da realização dos estudos clínicos em seres humanos, será possível disponibilizar para a sociedade um produto relevante para a prevenção e controle da transmissão de uma grande endemia parasitária, fruto exclusivo de tecnologia de ponta gerada em instituições brasileiras, com proteção intelectual sólida, de propriedade da Fiocruz com suporte de empresas nacionais de fomento à pesquisa e tecnologia.. , Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Tatiane dos Santos - Integrante / Miriam Tendler - Coordenador / Patrícia Machado Pinto - Integrante / Haroldo Gomes Júnior - Integrante / Paula de Jesus da Silva - Integrante / Elan Cardozo Paes de Almeida - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.

  • 2008 - Atual

    EDITAL PAPES/CNPq - 407563/2012-1DESENVOLVIMENTO DE METODOLOGIA PARA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE MEDICAMENTOS EM ESTUDOS DE BIOEQUIVALÊNCIA/BIODISPONIBILIDADE., Descrição: Para que um medicamento possa ser registrado como genérico ou para obter seu registro como similar no Brasil é necessária a execução de uma série de testes analíticos regulamentados por legislações e resoluções do Ministério da Saúde. Estes ensaios só podem ser realizados por centros de pesquisa devidamente habilitados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Ministério da Saúde (ANVISA/MS). Um dos testes mais importantes é o estudo de biodisponibilidade relativa / bioequivalência, que tem por objetivo comparar as biodisponibilidades de duas ou mais formulações de um mesmo fármaco, considerados equivalentes farmacêuticos e que tenham sido administrados na mesma dose molar de maneira que as formulações possam ser consideradas intercambiáveis. Sendo assim, faz-se necessário o desenvolvimento de metodologias seguras e dinâmicas de avaliação da garantia da qualidade e dos processos referentes aos estudos realizados. Torna-se evidente a necessidade de melhor entender a eficácia e segurança dos medicamentos, de modo a permitir uma avaliação crítica da qualidade dos métodos utilizados nos estudos e nos relatórios gerados, considerando as ações da vigilância sanitária de proteção à saúde da população, bem como verificando se os parâmetros / limites estabelecidos estão sendo observados, para viabilizar o registro do medicamento na ANVISA. Com a implantação da Política Nacional de Medicamentos Genéricos no País, através da Lei 9787, de 10 de fevereiro de 1999, foi necessário estabelecer critérios mínimos para aceitação das unidades que realizam os ensaios de Equivalência Farmacêutica, Biodisponibilidade e Bioequivalência de medicamentos. Nesse contexto, a proposta do nosso trabalho é desenvolver um modelo de avaliação da qualidade de medicamentos, referente à etapa analítica de estudos de bioequivalência e biodisponibilidade, tendo como base duas formulações contendo levodopa + benserazida, em amostras de plasma, provenientes da etapa clínica do estudo. A Levodopa é u. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Heliana Ferreira Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante / Lais Bastos da Fonseca - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Fundação Oswaldo Cruz - Auxílio financeiro.

  • 2007 - 2008

    EDITAL APQ-1/FAPERJ E-26.170.281/2007 Estudo Químico e Farmacológico de Substâncias com Atividade Antiinflamatória e Analgésica Isoladas de Plantas do Município de Duque de Caxias, Estado do Rio de Janeiro, Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2017 - Atual

    ADT1 - 2015/2 -Proc. n.º 290.157/2016 - Produção e Controle de Qualidade de IFAV à base de S. chilensis, espécie constante do Programa de Fitoterapia da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro (SMS/RJ) e da RENISUS, Descrição: O uso de plantas medicinais pela população brasileira é prática tradicional, sendo muitas vezes o único recurso utilizado na atenção básica de saúde. Solidago chilensis Meyen (Asteraceae) é uma espécie nativa da América do Sul (Brasil) conhecida popularmente como arnica. Na medicina popular brasileira, inflorescências e rizomas desta planta são usadas desde o final do século XIX em substituição à espécie exógena e hepatotóxica da Arnica montana L. no tratamento de edemas e patologias inflamatórias. S. chilensis está presente no Memento Terapêutico Fitoterápico, desde a sua primeira edição, sendo produzidos e utilizados seus extratos, tinturas, cremes e pomadas para uso tópico. Entretanto, não há, até o momento, controle de qualidade que assegure os marcadores químicos e biológicos da espécie em questão. Desta forma, a espécie é amplamente utilizada sem definição ou descrição dos marcadores químicos e/ou biológicos e seus teores. Muitos autores vêm discutindo a qualidade das plantas medicinais e da matériaprima vegetal disponíveis no mercado brasileiro e considerando-a aquém dos padrões exigidos pela legislação vigente, onde existe uma dificuldade em se realizar o controle de qualidade dos medicamentos manipulados, principalmente por não haver padrões de referência disponíveis. O presente trabalho tem como objetivo desenvolver e produzir insumos e extratos de referência a partir de S chilensis, visando garantir sua segurança, eficácia e contribuindo com o cumprimento da legislação sanitária vigente. Para isso, extratos e tinturas (IFAV) serão produzidos a partir da espécie medicinal S. chilensis. Os IFAV produzidos serão avaliados química e biologicamente para a determinação dos marcadores químicos e/ou biológicos, de seus teores e atividade terapêutica. Somado a isso, serão avaliados a presença de contaminantes inorgânicos (As, Cd e Pb), além da análise microbiológica da matéria-prima e dos insumos produzidos.(Valor: R$ 80.000,00). , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Fausto klabund Ferraris - Coordenador / Simone Sacramento Valverde - Integrante / Renata Jurema Medeiros - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2012

    Teste toxicológico pré-clínico para o desenvolvimento da vacina anti-helmíntica baseada no antígeno r-Sm14., Descrição: A Esquistossomose representa a miséria das doenças chamadas negligenciadas, por significar um obstáculo ao desenvolvimento econômico em grande parte do terceiro mundo, apresentando uma ameaça que é atualmente abordada em tentativas de controle somente através de re-tratamentos quimioterápicos regulares e contínuos. A abordagem simplista do tratamento exclusivamente com medicamentos pode não ser suficiente e, na pior das hipóteses, pode até exacerbar a doença. Para enfrentar esse desafio, a inserção de vacinas no contexto do controle total da esquistossomose através do uso combinado de quimioterapia e vacinação é o caminho recomendado pela OMS como base para uma abordagem nova e efetiva de controle. Este projeto contribuirá para o desenvolvimento da vacina humana contra a esquistossomose, na medida em que aspectos relacionados à segurança do antígeno vacinal serão avaliados. Trata-se de um novo produto destinado à melhoria da qualidade de vida humana e se insere perfeitamente no contexto da promoção e recuperação da saúde e prevenção de doenças humanas, bem como na tecnologia de controle de qualidade de produtos preconizadas pelo INCQS/FIOCRUZ. Com a finalização do desenvolvimento do produto e da realização dos estudos clínicos em seres humanos, será possível disponibilizar para a sociedade um produto relevante para a prevenção e controle da transmissão de uma grande endemia parasitária, fruto exclusivo de tecnologia de ponta gerada em instituições brasileiras, com proteção intelectual sólida, de propriedade da Fiocruz com suporte de empresas nacionais de fomento à pesquisa e tecnologia.. , Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Tatiane dos Santos - Integrante / Miriam Tendler - Coordenador / Patrícia Machado Pinto - Integrante / Haroldo Gomes Júnior - Integrante / Paula de Jesus da Silva - Integrante / Elan Cardozo Paes de Almeida - Integrante., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2008 - Atual

    EDITAL PAPES/CNPq - 407563/2012-1DESENVOLVIMENTO DE METODOLOGIA PARA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE MEDICAMENTOS EM ESTUDOS DE BIOEQUIVALÊNCIA/BIODISPONIBILIDADE., Descrição: Para que um medicamento possa ser registrado como genérico ou para obter seu registro como similar no Brasil é necessária a execução de uma série de testes analíticos regulamentados por legislações e resoluções do Ministério da Saúde. Estes ensaios só podem ser realizados por centros de pesquisa devidamente habilitados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Ministério da Saúde (ANVISA/MS). Um dos testes mais importantes é o estudo de biodisponibilidade relativa / bioequivalência, que tem por objetivo comparar as biodisponibilidades de duas ou mais formulações de um mesmo fármaco, considerados equivalentes farmacêuticos e que tenham sido administrados na mesma dose molar de maneira que as formulações possam ser consideradas intercambiáveis. Sendo assim, faz-se necessário o desenvolvimento de metodologias seguras e dinâmicas de avaliação da garantia da qualidade e dos processos referentes aos estudos realizados. Torna-se evidente a necessidade de melhor entender a eficácia e segurança dos medicamentos, de modo a permitir uma avaliação crítica da qualidade dos métodos utilizados nos estudos e nos relatórios gerados, considerando as ações da vigilância sanitária de proteção à saúde da população, bem como verificando se os parâmetros / limites estabelecidos estão sendo observados, para viabilizar o registro do medicamento na ANVISA. Com a implantação da Política Nacional de Medicamentos Genéricos no País, através da Lei 9787, de 10 de fevereiro de 1999, foi necessário estabelecer critérios mínimos para aceitação das unidades que realizam os ensaios de Equivalência Farmacêutica, Biodisponibilidade e Bioequivalência de medicamentos. Nesse contexto, a proposta do nosso trabalho é desenvolver um modelo de avaliação da qualidade de medicamentos, referente à etapa analítica de estudos de bioequivalência e biodisponibilidade, tendo como base duas formulações contendo levodopa + benserazida, em amostras de plasma, provenientes da etapa clínica do estudo. A Levodopa é u. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Heliana Ferreira Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante / Lais Bastos da Fonseca - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Fundação Oswaldo Cruz - Auxílio financeiro.

  • 2007 - 2008

    EDITAL APQ-1/FAPERJ E-26.170.281/2007 Estudo Químico e Farmacológico de Substâncias com Atividade Antiinflamatória e Analgésica Isoladas de Plantas do Município de Duque de Caxias, Estado do Rio de Janeiro, Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2017 - Atual

    ADT1 - 2015/2 -Proc. n.º 290.157/2016 - Produção e Controle de Qualidade de IFAV à base de S. chilensis, espécie constante do Programa de Fitoterapia da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro (SMS/RJ) e da RENISUS, Descrição: O uso de plantas medicinais pela população brasileira é prática tradicional, sendo muitas vezes o único recurso utilizado na atenção básica de saúde. Solidago chilensis Meyen (Asteraceae) é uma espécie nativa da América do Sul (Brasil) conhecida popularmente como arnica. Na medicina popular brasileira, inflorescências e rizomas desta planta são usadas desde o final do século XIX em substituição à espécie exógena e hepatotóxica da Arnica montana L. no tratamento de edemas e patologias inflamatórias. S. chilensis está presente no Memento Terapêutico Fitoterápico, desde a sua primeira edição, sendo produzidos e utilizados seus extratos, tinturas, cremes e pomadas para uso tópico. Entretanto, não há, até o momento, controle de qualidade que assegure os marcadores químicos e biológicos da espécie em questão. Desta forma, a espécie é amplamente utilizada sem definição ou descrição dos marcadores químicos e/ou biológicos e seus teores. Muitos autores vêm discutindo a qualidade das plantas medicinais e da matériaprima vegetal disponíveis no mercado brasileiro e considerando-a aquém dos padrões exigidos pela legislação vigente, onde existe uma dificuldade em se realizar o controle de qualidade dos medicamentos manipulados, principalmente por não haver padrões de referência disponíveis. O presente trabalho tem como objetivo desenvolver e produzir insumos e extratos de referência a partir de S chilensis, visando garantir sua segurança, eficácia e contribuindo com o cumprimento da legislação sanitária vigente. Para isso, extratos e tinturas (IFAV) serão produzidos a partir da espécie medicinal S. chilensis. Os IFAV produzidos serão avaliados química e biologicamente para a determinação dos marcadores químicos e/ou biológicos, de seus teores e atividade terapêutica. Somado a isso, serão avaliados a presença de contaminantes inorgânicos (As, Cd e Pb), além da análise microbiológica da matéria-prima e dos insumos produzidos.(Valor: R$ 80.000,00). , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Fausto klabund Ferraris - Coordenador / Simone Sacramento Valverde - Integrante / Renata Jurema Medeiros - Integrante.Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2012

    Teste toxicológico pré-clínico para o desenvolvimento da vacina anti-helmíntica baseada no antígeno r-Sm14., Descrição: A Esquistossomose representa a miséria das doenças chamadas negligenciadas, por significar um obstáculo ao desenvolvimento econômico em grande parte do terceiro mundo, apresentando uma ameaça que é atualmente abordada em tentativas de controle somente através de re-tratamentos quimioterápicos regulares e contínuos. A abordagem simplista do tratamento exclusivamente com medicamentos pode não ser suficiente e, na pior das hipóteses, pode até exacerbar a doença. Para enfrentar esse desafio, a inserção de vacinas no contexto do controle total da esquistossomose através do uso combinado de quimioterapia e vacinação é o caminho recomendado pela OMS como base para uma abordagem nova e efetiva de controle. Este projeto contribuirá para o desenvolvimento da vacina humana contra a esquistossomose, na medida em que aspectos relacionados à segurança do antígeno vacinal serão avaliados. Trata-se de um novo produto destinado à melhoria da qualidade de vida humana e se insere perfeitamente no contexto da promoção e recuperação da saúde e prevenção de doenças humanas, bem como na tecnologia de controle de qualidade de produtos preconizadas pelo INCQS/FIOCRUZ. Com a finalização do desenvolvimento do produto e da realização dos estudos clínicos em seres humanos, será possível disponibilizar para a sociedade um produto relevante para a prevenção e controle da transmissão de uma grande endemia parasitária, fruto exclusivo de tecnologia de ponta gerada em instituições brasileiras, com proteção intelectual sólida, de propriedade da Fiocruz com suporte de empresas nacionais de fomento à pesquisa e tecnologia.. , Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Tatiane dos Santos - Integrante / Miriam Tendler - Coordenador / Patrícia Machado Pinto - Integrante / Haroldo Gomes Júnior - Integrante / Paula de Jesus da Silva - Integrante / Elan Cardozo Paes de Almeida - Integrante.Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.

  • 2008 - Atual

    EDITAL PAPES/CNPq - 407563/2012-1DESENVOLVIMENTO DE METODOLOGIA PARA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE MEDICAMENTOS EM ESTUDOS DE BIOEQUIVALÊNCIA/BIODISPONIBILIDADE., Descrição: Para que um medicamento possa ser registrado como genérico ou para obter seu registro como similar no Brasil é necessária a execução de uma série de testes analíticos regulamentados por legislações e resoluções do Ministério da Saúde. Estes ensaios só podem ser realizados por centros de pesquisa devidamente habilitados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Ministério da Saúde (ANVISA/MS). Um dos testes mais importantes é o estudo de biodisponibilidade relativa / bioequivalência, que tem por objetivo comparar as biodisponibilidades de duas ou mais formulações de um mesmo fármaco, considerados equivalentes farmacêuticos e que tenham sido administrados na mesma dose molar de maneira que as formulações possam ser consideradas intercambiáveis. Sendo assim, faz-se necessário o desenvolvimento de metodologias seguras e dinâmicas de avaliação da garantia da qualidade e dos processos referentes aos estudos realizados. Torna-se evidente a necessidade de melhor entender a eficácia e segurança dos medicamentos, de modo a permitir uma avaliação crítica da qualidade dos métodos utilizados nos estudos e nos relatórios gerados, considerando as ações da vigilância sanitária de proteção à saúde da população, bem como verificando se os parâmetros / limites estabelecidos estão sendo observados, para viabilizar o registro do medicamento na ANVISA. Com a implantação da Política Nacional de Medicamentos Genéricos no País, através da Lei 9787, de 10 de fevereiro de 1999, foi necessário estabelecer critérios mínimos para aceitação das unidades que realizam os ensaios de Equivalência Farmacêutica, Biodisponibilidade e Bioequivalência de medicamentos. Nesse contexto, a proposta do nosso trabalho é desenvolver um modelo de avaliação da qualidade de medicamentos, referente à etapa analítica de estudos de bioequivalência e biodisponibilidade, tendo como base duas formulações contendo levodopa + benserazida, em amostras de plasma, provenientes da etapa clínica do estudo. A Levodopa é u. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Heliana Ferreira Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante / Lais Bastos da Fonseca - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Fundação Oswaldo Cruz - Auxílio financeiro.

  • 2007 - 2008

    EDITAL APQ-1/FAPERJ E-26.170.281/2007 Estudo Químico e Farmacológico de Substâncias com Atividade Antiinflamatória e Analgésica Isoladas de Plantas do Município de Duque de Caxias, Estado do Rio de Janeiro, Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento.

  • 2017 - Atual

    ADT1 - 2015/2 -Proc. n.º 290.157/2016 - Produção e Controle de Qualidade de IFAV à base de S. chilensis, espécie constante do Programa de Fitoterapia da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro (SMS/RJ) e da RENISUS, Descrição: O uso de plantas medicinais pela população brasileira é prática tradicional, sendo muitas vezes o único recurso utilizado na atenção básica de saúde. Solidago chilensis Meyen (Asteraceae) é uma espécie nativa da América do Sul (Brasil) conhecida popularmente como arnica. Na medicina popular brasileira, inflorescências e rizomas desta planta são usadas desde o final do século XIX em substituição à espécie exógena e hepatotóxica da Arnica montana L. no tratamento de edemas e patologias inflamatórias. S. chilensis está presente no Memento Terapêutico Fitoterápico, desde a sua primeira edição, sendo produzidos e utilizados seus extratos, tinturas, cremes e pomadas para uso tópico. Entretanto, não há, até o momento, controle de qualidade que assegure os marcadores químicos e biológicos da espécie em questão. Desta forma, a espécie é amplamente utilizada sem definição ou descrição dos marcadores químicos e/ou biológicos e seus teores. Muitos autores vêm discutindo a qualidade das plantas medicinais e da matériaprima vegetal disponíveis no mercado brasileiro e considerando-a aquém dos padrões exigidos pela legislação vigente, onde existe uma dificuldade em se realizar o controle de qualidade dos medicamentos manipulados, principalmente por não haver padrões de referência disponíveis. O presente trabalho tem como objetivo desenvolver e produzir insumos e extratos de referência a partir de S chilensis, visando garantir sua segurança, eficácia e contribuindo com o cumprimento da legislação sanitária vigente. Para isso, extratos e tinturas (IFAV) serão produzidos a partir da espécie medicinal S. chilensis. Os IFAV produzidos serão avaliados química e biologicamente para a determinação dos marcadores químicos e/ou biológicos, de seus teores e atividade terapêutica. Somado a isso, serão avaliados a presença de contaminantes inorgânicos (As, Cd e Pb), além da análise microbiológica da matéria-prima e dos insumos produzidos.(Valor: R$ 80.000,00). , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Fausto klabund Ferraris - Coordenador / Simone Sacramento Valverde - Integrante / Renata Jurema Medeiros - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2012

    Teste toxicológico pré-clínico para o desenvolvimento da vacina anti-helmíntica baseada no antígeno r-Sm14., Descrição: A Esquistossomose representa a miséria das doenças chamadas negligenciadas, por significar um obstáculo ao desenvolvimento econômico em grande parte do terceiro mundo, apresentando uma ameaça que é atualmente abordada em tentativas de controle somente através de re-tratamentos quimioterápicos regulares e contínuos. A abordagem simplista do tratamento exclusivamente com medicamentos pode não ser suficiente e, na pior das hipóteses, pode até exacerbar a doença. Para enfrentar esse desafio, a inserção de vacinas no contexto do controle total da esquistossomose através do uso combinado de quimioterapia e vacinação é o caminho recomendado pela OMS como base para uma abordagem nova e efetiva de controle. Este projeto contribuirá para o desenvolvimento da vacina humana contra a esquistossomose, na medida em que aspectos relacionados à segurança do antígeno vacinal serão avaliados. Trata-se de um novo produto destinado à melhoria da qualidade de vida humana e se insere perfeitamente no contexto da promoção e recuperação da saúde e prevenção de doenças humanas, bem como na tecnologia de controle de qualidade de produtos preconizadas pelo INCQS/FIOCRUZ. Com a finalização do desenvolvimento do produto e da realização dos estudos clínicos em seres humanos, será possível disponibilizar para a sociedade um produto relevante para a prevenção e controle da transmissão de uma grande endemia parasitária, fruto exclusivo de tecnologia de ponta gerada em instituições brasileiras, com proteção intelectual sólida, de propriedade da Fiocruz com suporte de empresas nacionais de fomento à pesquisa e tecnologia.. , Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Tatiane dos Santos - Integrante / Miriam Tendler - Coordenador / Patrícia Machado Pinto - Integrante / Haroldo Gomes Júnior - Integrante / Paula de Jesus da Silva - Integrante / Elan Cardozo Paes de Almeida - Integrante., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2008 - Atual

    EDITAL PAPES/CNPq - 407563/2012-1DESENVOLVIMENTO DE METODOLOGIA PARA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE MEDICAMENTOS EM ESTUDOS DE BIOEQUIVALÊNCIA/BIODISPONIBILIDADE., Descrição: Para que um medicamento possa ser registrado como genérico ou para obter seu registro como similar no Brasil é necessária a execução de uma série de testes analíticos regulamentados por legislações e resoluções do Ministério da Saúde. Estes ensaios só podem ser realizados por centros de pesquisa devidamente habilitados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Ministério da Saúde (ANVISA/MS). Um dos testes mais importantes é o estudo de biodisponibilidade relativa / bioequivalência, que tem por objetivo comparar as biodisponibilidades de duas ou mais formulações de um mesmo fármaco, considerados equivalentes farmacêuticos e que tenham sido administrados na mesma dose molar de maneira que as formulações possam ser consideradas intercambiáveis. Sendo assim, faz-se necessário o desenvolvimento de metodologias seguras e dinâmicas de avaliação da garantia da qualidade e dos processos referentes aos estudos realizados. Torna-se evidente a necessidade de melhor entender a eficácia e segurança dos medicamentos, de modo a permitir uma avaliação crítica da qualidade dos métodos utilizados nos estudos e nos relatórios gerados, considerando as ações da vigilância sanitária de proteção à saúde da população, bem como verificando se os parâmetros / limites estabelecidos estão sendo observados, para viabilizar o registro do medicamento na ANVISA. Com a implantação da Política Nacional de Medicamentos Genéricos no País, através da Lei 9787, de 10 de fevereiro de 1999, foi necessário estabelecer critérios mínimos para aceitação das unidades que realizam os ensaios de Equivalência Farmacêutica, Biodisponibilidade e Bioequivalência de medicamentos. Nesse contexto, a proposta do nosso trabalho é desenvolver um modelo de avaliação da qualidade de medicamentos, referente à etapa analítica de estudos de bioequivalência e biodisponibilidade, tendo como base duas formulações contendo levodopa + benserazida, em amostras de plasma, provenientes da etapa clínica do estudo. A Levodopa é u. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Heliana Ferreira Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante / Lais Bastos da Fonseca - Integrante., Financiador(es): Fundação Oswaldo Cruz - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2007 - 2008

    EDITAL APQ-1/FAPERJ E-26.170.281/2007 Estudo Químico e Farmacológico de Substâncias com Atividade Antiinflamatória e Analgésica Isoladas de Plantas do Município de Duque de Caxias, Estado do Rio de Janeiro, Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2017 - Atual

    ADT1 - 2015/2 -Proc. n.º 290.157/2016 - Produção e Controle de Qualidade de IFAV à base de S. chilensis, espécie constante do Programa de Fitoterapia da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro (SMS/RJ) e da RENISUS, Descrição: O uso de plantas medicinais pela população brasileira é prática tradicional, sendo muitas vezes o único recurso utilizado na atenção básica de saúde. Solidago chilensis Meyen (Asteraceae) é uma espécie nativa da América do Sul (Brasil) conhecida popularmente como arnica. Na medicina popular brasileira, inflorescências e rizomas desta planta são usadas desde o final do século XIX em substituição à espécie exógena e hepatotóxica da Arnica montana L. no tratamento de edemas e patologias inflamatórias. S. chilensis está presente no Memento Terapêutico Fitoterápico, desde a sua primeira edição, sendo produzidos e utilizados seus extratos, tinturas, cremes e pomadas para uso tópico. Entretanto, não há, até o momento, controle de qualidade que assegure os marcadores químicos e biológicos da espécie em questão. Desta forma, a espécie é amplamente utilizada sem definição ou descrição dos marcadores químicos e/ou biológicos e seus teores. Muitos autores vêm discutindo a qualidade das plantas medicinais e da matériaprima vegetal disponíveis no mercado brasileiro e considerando-a aquém dos padrões exigidos pela legislação vigente, onde existe uma dificuldade em se realizar o controle de qualidade dos medicamentos manipulados, principalmente por não haver padrões de referência disponíveis. O presente trabalho tem como objetivo desenvolver e produzir insumos e extratos de referência a partir de S chilensis, visando garantir sua segurança, eficácia e contribuindo com o cumprimento da legislação sanitária vigente. Para isso, extratos e tinturas (IFAV) serão produzidos a partir da espécie medicinal S. chilensis. Os IFAV produzidos serão avaliados química e biologicamente para a determinação dos marcadores químicos e/ou biológicos, de seus teores e atividade terapêutica. Somado a isso, serão avaliados a presença de contaminantes inorgânicos (As, Cd e Pb), além da análise microbiológica da matéria-prima e dos insumos produzidos.(Valor: R$ 80.000,00). , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Fausto klabund Ferraris - Coordenador / Simone Sacramento Valverde - Integrante / Renata Jurema Medeiros - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2012

    Teste toxicológico pré-clínico para o desenvolvimento da vacina anti-helmíntica baseada no antígeno r-Sm14., Descrição: A Esquistossomose representa a miséria das doenças chamadas negligenciadas, por significar um obstáculo ao desenvolvimento econômico em grande parte do terceiro mundo, apresentando uma ameaça que é atualmente abordada em tentativas de controle somente através de re-tratamentos quimioterápicos regulares e contínuos. A abordagem simplista do tratamento exclusivamente com medicamentos pode não ser suficiente e, na pior das hipóteses, pode até exacerbar a doença. Para enfrentar esse desafio, a inserção de vacinas no contexto do controle total da esquistossomose através do uso combinado de quimioterapia e vacinação é o caminho recomendado pela OMS como base para uma abordagem nova e efetiva de controle. Este projeto contribuirá para o desenvolvimento da vacina humana contra a esquistossomose, na medida em que aspectos relacionados à segurança do antígeno vacinal serão avaliados. Trata-se de um novo produto destinado à melhoria da qualidade de vida humana e se insere perfeitamente no contexto da promoção e recuperação da saúde e prevenção de doenças humanas, bem como na tecnologia de controle de qualidade de produtos preconizadas pelo INCQS/FIOCRUZ. Com a finalização do desenvolvimento do produto e da realização dos estudos clínicos em seres humanos, será possível disponibilizar para a sociedade um produto relevante para a prevenção e controle da transmissão de uma grande endemia parasitária, fruto exclusivo de tecnologia de ponta gerada em instituições brasileiras, com proteção intelectual sólida, de propriedade da Fiocruz com suporte de empresas nacionais de fomento à pesquisa e tecnologia.. , Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Tatiane dos Santos - Integrante / Miriam Tendler - Coordenador / Patrícia Machado Pinto - Integrante / Haroldo Gomes Júnior - Integrante / Paula de Jesus da Silva - Integrante / Elan Cardozo Paes de Almeida - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.

  • 2008 - Atual

    EDITAL PAPES/CNPq - 407563/2012-1DESENVOLVIMENTO DE METODOLOGIA PARA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE MEDICAMENTOS EM ESTUDOS DE BIOEQUIVALÊNCIA/BIODISPONIBILIDADE., Descrição: Para que um medicamento possa ser registrado como genérico ou para obter seu registro como similar no Brasil é necessária a execução de uma série de testes analíticos regulamentados por legislações e resoluções do Ministério da Saúde. Estes ensaios só podem ser realizados por centros de pesquisa devidamente habilitados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Ministério da Saúde (ANVISA/MS). Um dos testes mais importantes é o estudo de biodisponibilidade relativa / bioequivalência, que tem por objetivo comparar as biodisponibilidades de duas ou mais formulações de um mesmo fármaco, considerados equivalentes farmacêuticos e que tenham sido administrados na mesma dose molar de maneira que as formulações possam ser consideradas intercambiáveis. Sendo assim, faz-se necessário o desenvolvimento de metodologias seguras e dinâmicas de avaliação da garantia da qualidade e dos processos referentes aos estudos realizados. Torna-se evidente a necessidade de melhor entender a eficácia e segurança dos medicamentos, de modo a permitir uma avaliação crítica da qualidade dos métodos utilizados nos estudos e nos relatórios gerados, considerando as ações da vigilância sanitária de proteção à saúde da população, bem como verificando se os parâmetros / limites estabelecidos estão sendo observados, para viabilizar o registro do medicamento na ANVISA. Com a implantação da Política Nacional de Medicamentos Genéricos no País, através da Lei 9787, de 10 de fevereiro de 1999, foi necessário estabelecer critérios mínimos para aceitação das unidades que realizam os ensaios de Equivalência Farmacêutica, Biodisponibilidade e Bioequivalência de medicamentos. Nesse contexto, a proposta do nosso trabalho é desenvolver um modelo de avaliação da qualidade de medicamentos, referente à etapa analítica de estudos de bioequivalência e biodisponibilidade, tendo como base duas formulações contendo levodopa + benserazida, em amostras de plasma, provenientes da etapa clínica do estudo. A Levodopa é u. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Heliana Ferreira Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante / Lais Bastos da Fonseca - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Fundação Oswaldo Cruz - Auxílio financeiro.

  • 2007 - 2008

    EDITAL APQ-1/FAPERJ E-26.170.281/2007 Estudo Químico e Farmacológico de Substâncias com Atividade Antiinflamatória e Analgésica Isoladas de Plantas do Município de Duque de Caxias, Estado do Rio de Janeiro, Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2019 - Atual

    Avaliação do Impacto de Estratégias Terapêuticas nas manifestações extra-articulares presentes na Artrite Reumatoide, Descrição: O objetivo geral deste projeto é avaliar o impacto de medicamentos de referência para terapia da artrite reumatoide nos agravos que ocorrem no animal idoso e investigar o efeito do galato de metila (GM), avaliando o potencial terapêutico e estudando o mecanismo de ação. Pretendemos ainda avaliar de forma global se o uso desta substância é uma opção viável e segura para o tratamento da artrite, avaliando além do processo inflamatório articular, a lesão pulmonar e renal em modelo experimental em camundongos. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Fausto klabund Ferraris - Integrante / Tatiana Almeida Pádua - Integrante / Maria das Graças M. O. Henriques - Integrante / Leonardo Noboru Seito - Integrante / Elaine Cruz Rosas - Integrante / Robson Xavier Faria - Integrante / Luana Barbosa Correa - Integrante / Érika Marques da Cunha - Integrante / Andre Luis Peixoto Candéa - Integrante / Ubirajara de Albertim Ribeiro - Integrante.

  • 2019 - Atual

    Implantação da Plataforma Zebrafish INCQS/Fiocruz, Descrição: O uso do zebrafish (Danio rerio) como modelo animal tem alcançado notória importância nas pesquisas científicas nos últimos anos. A semelhança de seus genes com os genes humanos (70% de homologia) tem estimulado a comunidade científica a utilizá-lo como alternativa ao uso de outros animais, em diferentes áreas do conhecimento. Este projeto tem como objetivo a implantação de um biotério para zebrafish seguindo as diretrizes da FELASA e CONCEA de controle sanitário e com caráter de plataforma multiusuário que vai de encontro as novas políticas científicas e ao conceito dos 3Rs. Atendendo não apenas uma unidade, mas a Fiocruz como um todo, e possibilitando o estabelecimento de parcerias com outros órgãos de pesquisa. Possui ainda o objetivo de implantar os ensaios de toxicidade já exigidos internacionalmente, introduzindo e incentivando a utilização deste novo modelo animal na Fiocruz, substituindo os animais tradicionais quando possível. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Fausto klabund Ferraris - Integrante / Renata Jurema Medeiros - Coordenador / Magno Maciel Magalhães - Integrante.

  • 2017 - Atual

    ADT1 - 2015/2 -Proc. n.º 290.157/2016 - Produção e Controle de Qualidade de IFAV à base de S. chilensis, espécie constante do Programa de Fitoterapia da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro (SMS/RJ) e da RENISUS, Descrição: O uso de plantas medicinais pela população brasileira é prática tradicional, sendo muitas vezes o único recurso utilizado na atenção básica de saúde. Solidago chilensis Meyen (Asteraceae) é uma espécie nativa da América do Sul (Brasil) conhecida popularmente como arnica. Na medicina popular brasileira, inflorescências e rizomas desta planta são usadas desde o final do século XIX em substituição à espécie exógena e hepatotóxica da Arnica montana L. no tratamento de edemas e patologias inflamatórias. S. chilensis está presente no Memento Terapêutico Fitoterápico, desde a sua primeira edição, sendo produzidos e utilizados seus extratos, tinturas, cremes e pomadas para uso tópico. Entretanto, não há, até o momento, controle de qualidade que assegure os marcadores químicos e biológicos da espécie em questão. Desta forma, a espécie é amplamente utilizada sem definição ou descrição dos marcadores químicos e/ou biológicos e seus teores. Muitos autores vêm discutindo a qualidade das plantas medicinais e da matériaprima vegetal disponíveis no mercado brasileiro e considerando-a aquém dos padrões exigidos pela legislação vigente, onde existe uma dificuldade em se realizar o controle de qualidade dos medicamentos manipulados, principalmente por não haver padrões de referência disponíveis. O presente trabalho tem como objetivo desenvolver e produzir insumos e extratos de referência a partir de S chilensis, visando garantir sua segurança, eficácia e contribuindo com o cumprimento da legislação sanitária vigente. Para isso, extratos e tinturas (IFAV) serão produzidos a partir da espécie medicinal S. chilensis. Os IFAV produzidos serão avaliados química e biologicamente para a determinação dos marcadores químicos e/ou biológicos, de seus teores e atividade terapêutica. Somado a isso, serão avaliados a presença de contaminantes inorgânicos (As, Cd e Pb), além da análise microbiológica da matéria-prima e dos insumos produzidos.(Valor: R$ 80.000,00). , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Técnico de nível médio: (1) Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Fausto klabund Ferraris - Coordenador / Simone Sacramento Valverde - Integrante / Renata Jurema Medeiros - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2019

    EDITAL PAPES/CNPq - 407563/2012-1DESENVOLVIMENTO DE METODOLOGIA PARA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE MEDICAMENTOS EM ESTUDOS DE BIOEQUIVALÊNCIA/BIODISPONIBILIDADE., Descrição: Para que um medicamento possa ser registrado como genérico ou para obter seu registro como similar no Brasil é necessária a execução de uma série de testes analíticos regulamentados por legislações e resoluções do Ministério da Saúde. Estes ensaios só podem ser realizados por centros de pesquisa devidamente habilitados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Ministério da Saúde (ANVISA/MS). Um dos testes mais importantes é o estudo de biodisponibilidade relativa / bioequivalência, que tem por objetivo comparar as biodisponibilidades de duas ou mais formulações de um mesmo fármaco, considerados equivalentes farmacêuticos e que tenham sido administrados na mesma dose molar de maneira que as formulações possam ser consideradas intercambiáveis. Sendo assim, faz-se necessário o desenvolvimento de metodologias seguras e dinâmicas de avaliação da garantia da qualidade e dos processos referentes aos estudos realizados. Torna-se evidente a necessidade de melhor entender a eficácia e segurança dos medicamentos, de modo a permitir uma avaliação crítica da qualidade dos métodos utilizados nos estudos e nos relatórios gerados, considerando as ações da vigilância sanitária de proteção à saúde da população, bem como verificando se os parâmetros / limites estabelecidos estão sendo observados, para viabilizar o registro do medicamento na ANVISA. Com a implantação da Política Nacional de Medicamentos Genéricos no País, através da Lei 9787, de 10 de fevereiro de 1999, foi necessário estabelecer critérios mínimos para aceitação das unidades que realizam os ensaios de Equivalência Farmacêutica, Biodisponibilidade e Bioequivalência de medicamentos. Nesse contexto, a proposta do nosso trabalho é desenvolver um modelo de avaliação da qualidade de medicamentos, referente à etapa analítica de estudos de bioequivalência e biodisponibilidade, tendo como base duas formulações contendo levodopa + benserazida, em amostras de plasma, provenientes da etapa clínica do estudo. A Levodopa é u. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador / Heliana Ferreira Martins - Integrante / Douglas Pereira Pinto - Integrante / Lais Bastos da Fonseca - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Fundação Oswaldo Cruz - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2012

    Teste toxicológico pré-clínico para o desenvolvimento da vacina anti-helmíntica baseada no antígeno r-Sm14., Descrição: A Esquistossomose representa a miséria das doenças chamadas negligenciadas, por significar um obstáculo ao desenvolvimento econômico em grande parte do terceiro mundo, apresentando uma ameaça que é atualmente abordada em tentativas de controle somente através de re-tratamentos quimioterápicos regulares e contínuos. A abordagem simplista do tratamento exclusivamente com medicamentos pode não ser suficiente e, na pior das hipóteses, pode até exacerbar a doença. Para enfrentar esse desafio, a inserção de vacinas no contexto do controle total da esquistossomose através do uso combinado de quimioterapia e vacinação é o caminho recomendado pela OMS como base para uma abordagem nova e efetiva de controle. Este projeto contribuirá para o desenvolvimento da vacina humana contra a esquistossomose, na medida em que aspectos relacionados à segurança do antígeno vacinal serão avaliados. Trata-se de um novo produto destinado à melhoria da qualidade de vida humana e se insere perfeitamente no contexto da promoção e recuperação da saúde e prevenção de doenças humanas, bem como na tecnologia de controle de qualidade de produtos preconizadas pelo INCQS/FIOCRUZ. Com a finalização do desenvolvimento do produto e da realização dos estudos clínicos em seres humanos, será possível disponibilizar para a sociedade um produto relevante para a prevenção e controle da transmissão de uma grande endemia parasitária, fruto exclusivo de tecnologia de ponta gerada em instituições brasileiras, com proteção intelectual sólida, de propriedade da Fiocruz com suporte de empresas nacionais de fomento à pesquisa e tecnologia.. , Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Integrante / Tatiane dos Santos - Integrante / Miriam Tendler - Coordenador / Patrícia Machado Pinto - Integrante / Haroldo Gomes Júnior - Integrante / Paula de Jesus da Silva - Integrante / Elan Cardozo Paes de Almeida - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.

  • 2007 - 2008

    EDITAL APQ-1/FAPERJ E-26.170.281/2007 Estudo Químico e Farmacológico de Substâncias com Atividade Antiinflamatória e Analgésica Isoladas de Plantas do Município de Duque de Caxias, Estado do Rio de Janeiro, Situação: Desativado; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Fabio Coelho Amendoeira - Coordenador., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2019

Best Poster presentation atributted to Janine Boniatti. Presented at the 11th Conference of the European Paediatric Formulation Initiative (EuPFI), European Paediatric Formulation Initiative (EuPFI).

2019

Menção honrosa - 1º Simpósio Regional Sudeste de Farmacognosia (Determinação de resíduos de agrotóxico e avaliação da atividade farmacológica de tinturas a base de Mikania glomerata Spreng.), Sociedade Brasileira de Farmacognosia.

2019

Menção honrosa - XII Simpósio Brasileiro de Farmacognosia (Efeito ansiolítico e de hiperatividade da Passiflora incarnata sob o paradigma do Labirinto em Cruz Elevado e do Campo Vazado.), Sociedade Brasileira de Farmacognosia.

2017

Primeiro Lugar - Categoria Atividade Biológica in vitro (Atividade anti-inflamatória e antialérgica da pele de espécies de peixes-porco empregados na medicina tradicional.), Sociedade Brasileira de Farmacognosia.

2015

Menção honrosa - Melhor painel - Seção de Farmacocinética e Toxicologia (Determination of thimerosal content in Influenza A (H1N1) multi-dose vaccine and evaluation of in vitro toxicity)., Sociedade Brasileira de Farmacologia e Terapêutica Experimental (SBFTE).

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Fundação Oswaldo Cruz, Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde. , Avenida Brasil 4365, Laboratório de Farmacologia, Departamento de Farmacologia e Toxicologia, Manguinhos, 21045900 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil, Telefone: (21) 38655140, Ramal: 5140

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2009 - 2011

    CAPES, Universidade Aberta do Brasil

    Vínculo: Bolsista FNDE, Enquadramento Funcional: Avaliador, Carga horária: 8

    Outras informações:
    Membro da Comissão de Acompanhamento e Avaliação-CAA do Curso de Biologia do Programa PAR-Especializações.

  • 2003 - 2008

    Universidade do Grande Rio

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor Assistente I, Carga horária: 20

    Atividades

    • 01/2003 - 12/2008

      Ensino, Cursos das áreas biológicas e da Saúde, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Bioquímica da Nutrição, Farmacodinâmica I, Farmacodinâmica II, Farmacologia Aplicada, Farmacologia Básica, Farmacologia Médica, Fisiologia Médica I, Fisiologia médica II

  • 2008 - Atual

    Fundação Oswaldo Cruz

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Tecnologista em saúde pública, Carga horária: 40

  • 2006 - 2008

    Fundação Oswaldo Cruz

    Vínculo: Pesquisador Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisador Colaborador, Carga horária: 20

  • 2005 - 2006

    Fundação Oswaldo Cruz

    Vínculo: Pesquisador Visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador Visitante, Carga horária: 40

  • 2001 - 2005

    Fundação Oswaldo Cruz

    Vínculo: Doutorado, Enquadramento Funcional: Pós-graduando, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

  • 1999 - 2001

    Fundação Oswaldo Cruz

    Vínculo: Pós Graduando, Enquadramento Funcional: Mestrando, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

  • 1999 - 2000

    Fundação Oswaldo Cruz

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Responsável Técnico, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

    Atividades

    • 09/2013

      Direção e administração, Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, .,Cargo ou função, Chefe do Laboratório de Farmacologia.

    • 03/2011

      Pesquisa e desenvolvimento , Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, .,Linhas de pesquisa

    • 03/2010

      Pesquisa e desenvolvimento , Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, .,Linhas de pesquisa

    • 06/2009

      Pesquisa e desenvolvimento , Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, .,Linhas de pesquisa

    • 01/2009

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, .,Cargo ou função, Membro do Grupo Técnico de Medicamentos (GT-MED).

    • 06/2008

      Pesquisa e desenvolvimento , Instituto Oswaldo Cruz, .,Linhas de pesquisa

    • 06/2008

      Outras atividades técnico-científicas , Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde.,Atividade realizada, Controle de Qualidade de Medicamentos..

    • 06/2009 - 03/2014

      Direção e administração, Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, .,Cargo ou função, Coordenador Substituto de Pesquisa e Ensino.

    • 04/2010 - 05/2012

      Direção e administração, Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, .,Cargo ou função, Chefe do Laboratório de Toxicologia.

    • 01/2002

      Ensino, Biologia Celular e Molecular, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Mecanismos Basicos do Processo inflamatório