Maria Cristina Carvalho do Espírito Santo

Possui graduação em Medicina pela Escola de Ciências Médicas de Volta Redonda (1981), residência médica em pediatria no Hospital da Companhia Siderúrgica Nacional, especialização em gestão de unidades de saúde pela Escola Nacional de Saúde Pública, mestrado em Doenças Infecciosas e Parasitárias pela Universidade de São Paulo (2006) e doutorado em Doenças Infecciosas e Parasitárias pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (2014). Atualmente é médica pesquisadora da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e disciplina moléstias infecciosas e parasitárias do Centro Universitário de Volta Redonda. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Medicina Tropical e Pediatria, atuando principalmente nos seguintes temas: pediatria, schistosoma mansoni, gestão, criança e arboviroses.

Informações coletadas do Lattes em 24/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Doenças Infecciosas e Parasitárias

2010 - 2014

Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Título: Estudo comparativo da acurácia de diferentes técnicas para o diagnóstico laboratorial da esquistossomose mansoni em áreas de baixa endemicidade
Ronaldo Cesar Borges Gryschek. Palavras-chave: esquistossomose mansônica.Grande área: Ciências da Saúde

Mestrado em Doenças Infecciosas e Parasitárias

2003 - 2006

Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Título: Estudo da morbidade residual da esquistossomose mansônica através da ultra-sonografia no município de Bananal, São Paulo, Brasil,Ano de Obtenção: 2006
Prof. Vicente Amato Neto.Palavras-chave: mortalidade; esquistossomose mansônica; município de Bananal; morbidade residual.Grande área: Ciências da SaúdeSetores de atividade: Cuidado À Saúde das Populações Humanas.

Especialização - Residência médica

1982 - 1983

Hospital da Companhia Siderúrgica Nacional
Residência médica em: PediatriaNúmero do registro: 46/81. Palavras-chave: pediatria.Grande área: Ciências da SaúdeGrande Área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Clínica Médica. Setores de atividade: Cuidado À Saúde das Populações Humanas.

Especialização em Desenvolvimento Gerencial de Un Básicas de Saúde

1997 - 1997

Fundação Oswaldo Cruz

Especialização em Pediatria

1984 - 1984

Associação Médica Brasileira e Sociedade Brasileira de Pediatria
Título: Pediatria

Aperfeiçoamento em Des Gerencial de Un Básicas de Saúde do Dist Sanit

1996 - 1996

Fundação Oswaldo Cruz
Ano de finalização: 1996;

Graduação em Internato Médico

1981 - 1981

Hospital da Companhia Siderúrgica Nacional

Graduação em Medicina

1976 - 1981

Escola de Ciências Médicas de Volta Redonda

Ensino Médio (2º grau)

1973 - 1975

Colégio Nossa Senhora do Rosário

Ensino Fundamental (1º grau)

1969 - 1972

Escola Nossa Senhora do Rosario

Ensino Fundamental (1º grau)

1964 - 1968

Escola Nossa Senhora de Fátima

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2018 - 2018

Suporte Avançado de Vida em Pediatria. , American Heart Association, AHA, Estados Unidos.

2016 - 2017

Extensão universitária em Prática Profissionalizante: Controle de Infecção em Assistência à saúde. (Carga horária: 260h). , Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, FMUSP, Brasil.

2016 - 2016

Extensão universitária em Prática Profissionalizante: Doenças Infecciosas e Parasitárias. (Carga horária: 260h). , Faculdade de Medicina da Universidade de São Paul, FMUSP, Brasil.

2012 - 2012

PALSProvider-Suporte Avançado de Vida em Pediatria. (Carga horária: 16h). , Laboratório de treinamento e Simulação em Emergências Cardiovasculares do I, INCOR - HCFMUSP, Brasil.

2011 - 2011

Treinamento Aplicações e Fund.da PCR Quantitativa. (Carga horária: 24h). , Life Tecnologies, LIFE TEC, Brasil.

2010 - 2010

PLSP-344 - Diagnósticos Molecular dos Protozoários. (Carga horária: 45h). , Instituto Adolfo Lutz, IAL, Brasil.

2009 - 2010

Extensão universitária em Prática Profissionalizante de Curta Duração. (Carga horária: 260h). , Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, FMUSP, Brasil.

2009 - 2009

Extensão universitária em Curso de Atualização em Doenças Infecciosas. (Carga horária: 36h). , Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, FMUSP, Brasil.

2007 - 2007

Extensão universitária em Prática Profissionalizante de Curta Duração. (Carga horária: 480h). , Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, FMUSP, Brasil.

2007 - 2007

"Introdução ao Controle de Infecção Hospitalar". (Carga horária: 40h). , Associação Paulista de Estudos e Controle de Infecção Hospitalar, APECHI, Brasil.

2003 - 2003

Capacitação a Distância Em Administração Hospitala. (Carga horária: 72h). , Gestão Hospitalar, GESTHOS, Brasil.

2001 - 2001

Curso de Capacitação Em Neonatologia. (Carga horária: 72h). , Instituto Fernandes Figueira, IFF, Brasil.

1997 - 1998

Curso de Especialização Em Desenvolvimento Gerenci. , Faculdades Osvaldo Cruz, FOC*, Brasil.

1997 - 1997

Curso Anual Audiovisual Médico. (Carga horária: 4h). , Instituto Brasileiro Audiovisual Médico Centro de Reciclagem Médica, INBRAM, Brasil.

1997 - 1997

Curso Anual Audiovisual Médico. (Carga horária: 12h). , Instituto Brasileiro Audiovisual Médico Centro de Reciclagem Médica, INBRAM, Brasil.

1997 - 1997

Gestão de Serviços da Saúde. (Carga horária: 120h). , Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, FSP-USP, Brasil.

1995 - 1995

I Curso de Capacitação Em Saúde do Adolescente. (Carga horária: 40h). , Subsecretaria de Recursos Humanos, SRH, Brasil.

1982 - 1983

Medicina do Trabalho. (Carga horária: 440h). , Escola de Ciências Médicas de Volta Redonda, ECMVR, Brasil.

1980 - 1980

Medicina Crítica e Ter Intensiva do C T I. (Carga horária: 20h). , Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro, SCM/RJ, Brasil.

1978 - 1978

Noções Elementares de Eletrocardiograma. (Carga horária: 20h). , Escola de Ciências Médicas de Volta Redonda, ECMVR, Brasil.

1978 - 1978

Curso Básico de Imunologia. , Hospital da Companhia Siderurgica Nacional, HCSN, Brasil.

1976 - 1976

Sistema Nervoso Autônomo. (Carga horária: 12h). , Escola de Ciências Médicas de Volta Redonda, ECMVR, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Clínica Médica/Especialidade: Pediatria.

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Clínica Médica/Especialidade: Doenças Infecciosas e Parasitárias.

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Gestão.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

55° Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical e XXVI Congresso Brasileiro de Parasitologia. Análise Molecular e Manutenção in Vitro de Blastocystis Spp. de Isolados Humanos. 2019. (Congresso).

55° Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical e XXVI Vongresso Brasileiro de Parasitologia. Detecção Molecular da Infecção Experimental por Schistosoma Mansoni em Biomphalaria Glabrata Linhagem BH. 2019. (Congresso).

55 Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical e XXVI Congresso Brasileiro de Parasitologia. 2019. (Congresso).

III Workshop em Doenças Infecciosas e Parasitárias.Monitora da Visita Monitorada ao Laboratório de Imunopatologia da Esquistossomose e Outras Parasitoses. 2018. (Outra).

66 TH Annual Meeting. Prevalence of S. Mansoni Infection and other Parasitc Diseases in Peripheral Areas of Barra Mansa, Rio de Janeiro, Brazil. 2017. (Congresso).

American Society of Tropical Medicine and Hygiene - 66 th Annual Meeting. 2017. (Congresso).

American Society of Tropical Medicine and Hygiene - 66 th Annual Meeting. Prevalence of S. mansoni infection and other parasitic diseases in peripheral areas of Barra Mansa, Rio de Janreiro, Brasil. 2017. (Congresso).

Atividades Teórico-Práticas para Médicos Residentes - Programa de Residencia Médica em Infectologia.Schistosoma Mansoni. 2017. (Outra).

II Simpósio de Medicina Tropical e Atenção Primária do Baixo Amazonas e Tapajós. 2017. (Simpósio).

II Simpósio de Medicina Tropical e Atenção Primária do Baixo Amazonas e Tapajós.Controle da Esquistossomose. 2017. (Simpósio).

II Workshop em Doenças Infecciosas e Parasitárias.Monitora na Visita aos Laboratórios de Pesquisa. 2017. (Outra).

II Workshop em Doenças Infecciosas e Parasitárias.Infecção por Helmintos. 2017. (Outra).

VI Jornada Científica da Divisão/Departamento de Moléstias Infecciosas e Parasitárias. 2017. (Outra).

XXV Congresso Brasileiro de Parasitologia. Molecular detection of Schistosoma mansoni sporocyst stage in Biomphalaria glabrata mollusk in experimental conditions. 2017. (Congresso).

XXV Congresso Brasileiro de Parasitologia. 2017. (Congresso).

XXV Congresso Brasileiro de Parasitologia. Molecular Detection of Schistosoma Mansoni Sporocyst Stage in Biomphalaria Glabrata Mollusk in Experimental Conditions. 2017. (Congresso).

American Society of Tropical Medicine and Hygiene - 65 th Annual Meeting. Molecular Characterization of larval phase of Schistosoma mansoni in Biomphalaria glabrata mollusks under experimental conditions. 2016. (Congresso).

II Curso de Parasitologia Voltado à Saúde Pública.Helmintos Emergentes e Negligenciados no Brasil: Angiostrongilíase e Esquistossomose. 2016. (Outra).

I Workshop em Doenças Infecciosas e Parasitárias.Comparative Study of the Accuracy of Differente Techniques for the Laboratory Diagnosis of Schistosomiasis Mansoni in Low Endemicity Areas. 2016. (Outra).

Jornada Científica III da Divisão/Departamento de Moléstias Infecciosas e Parasitárias. 2016. (Outra).

Reunião Mensal do Serviço de Uveítes do Hospital das Clínicas da FMUSP.Atualidades da Toxoplasmose Sistêmica e Ocular - Diagnóstico e Tratamento. 2016. (Outra).

Simpósio 10 Anos do Laboratório de Gastroenterologia e Hepatologia Tropical " João Alves de Queiroz e Castorina Bittencourt Alves.Esquistossomose. 2016. (Simpósio).

VIII Congresso da Sociedade Paulista de Parasitologia. Sessão de Pôster. 2016. (Congresso).

VIII Congresso da Sociedade Paulista de Parasitologia. 2016. (Congresso).

VIII Congresso da Sociedade Paulista de Parasitologia. Estudo Comparativo da Acurácia de Diferentes Técnicas para o Diagnóstico Laboratorial da Esquistossomose Mansônica em Áreas de Baixa Endemicidade. 2016. (Congresso).

Curso Pré-Congresso - Sepse (em parceria com a AMIB). 2015. (Outra).

IMT 5105 - Métodos de Diagnóstico de Helmintíase: Estrongiloidíase e Esquistossomose.Importância Epidemiológica e Clínica da Esquistossomose Mansônica. 2015. (Outra).

IMT 5105 - Métodos de Diagnóstico de Helmintíase: Estrongiloidíase e Esquistossomose.Métodos Indiretor de Diagnóstico de Schistosoma Mansoni. 2015. (Outra).

IX Curso de Infecção em Transplantes / VI Simpósio de Infecção em Imunodeprimidos. 2015. (Outra).

Jornada Científica I da Divisão de Moléstias Infecciosas e Parasitárias. 2015. (Outra).

Novas Abordagens no Controle da Dengue. 2015. (Seminário).

XIX Congresso Brasileiro de Infectologia. 2015. (Congresso).

50 Congresso da soceidade Brasileira de Medicina Tropical. 2014. (Congresso).

American Society of tropical Medicine & Hygiene. Comparative Study of the Accuracy of Different Techniques for the Laboratory Diagnosis of Schistosomiasis mansoni in low Endemicity Areas. 2014. (Congresso).

American Society of Tropical Medicine & Hygiene. 2014. (Congresso).

Café com Fungos, Parasitas e outros Bichos.Avaliação Comparativa da Acurácia de Técnicas Diagnósticas da Esquistossomose Mansoni em Áreas de Baixas Endemicidade. 2014. (Outra).

I Curso de Parasitologia Voltado à Saúde Pública.Helmintoses Emergentes e Negligenciadas: Angiostrongilíase e Esquistossomose. 2014. (Outra).

XLIX Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. 2013. (Congresso).

XLIX Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. Avaliação Comparativa da Acurácia das Técnicas Diagnósticas da Esquistossomose Mansoni em Áreas de Baixa Endemicidade. 2013. (Congresso).

XVIII Congresso Brasileiro de Infectologia. 2013. (Congresso).

XVIII Congresso Brasileiro de Infectologia. Detecção da Prevalência da Infecção do Schistosoma mansoni na pesquisa de DNA pela Técnica de PCR Taqman em Tempo Real em Amostras de Fezes e Soro de Indivíduos Residentes em Áreas Periféricas do Município de Barra Mansa, Rio de Janeiro, Brasil. 2013. (Congresso).

XXIII Congresso Brasileiro de Parasitologia e III Encontro de Parasitologia do Mercvosul. 2013. (Congresso).

13o. Simpósio Internacional sobre Esquistossomose. Comparative Study of the Prevalence of S. Mansoni Antibodies by Indirect Immunofluorecente Assay (IFA - IGM) and Circumoval Precipitin Test (COPT) in Peripheral Areas of Barra Mansa, Rio de Janeiro - RJ. 2012. (Congresso).

13o. Simpósio Internacional sobre Esquistossomose.Detection of Schistosoma Mansoni Infection by Real Time PCR in a Hamster Model. 2012. (Simpósio).

13 International Symposium on Schistosomiasis. 2012. (Simpósio).

Comemorações do Centenário da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo: Departamento de Moléstias Infecciosas e Parasitárias: Realizações e Desafios. 2012. (Outra).

Palestra - CESBP - Titulo - Panorama atual das leishmanioses no Brasil e Diagnóstico da leishmaniose viceral por exame do sangue periférico e da medula óssea, inclusive por meio de biologia molecular. 2012. (Outra).

XVIII Internatioal Congress for Tropical Medicine and Malaria. Prevalence of S.Mansoni Infection and other Parasitic Diseases in Peripheral Areas of Barra Mansa, Rio de Janeiro, Brazil. 2012. (Congresso).

XVIII International Congress for Tropical Medicine and Malaria. 2012. (Congresso).

XVIII International Congress for Tropical Medicine and Malaria. Prevalence of IgG and IgM Anti-S. Mansoni Antibodies in Peripheral Areas of Barra Mansa, Rio de Janeiro, Brazil. 2012. (Congresso).

XVIII International Congress for Tropical Medicine and Malaria. Early Detection of Schistosoma Mansoni Infection by Real Time PCR in a Hamster Model - is ir a Serum Sample Better than Feces?. 2012. (Congresso).

7th European Congress on Tropical Medicine and International Health. 2011. (Congresso).

7th European Congress on Tropical Medicine and International Health. Report of the first case of eosinophilic meningitis due to Angiostronglylus cantonensis diagnosed in São Paulo, São Paulo, Brazil.. 2011. (Congresso).

Abertura da 3a. Semana Estadual de Esquistossomose. 2011. (Outra).

II Fórum de Infectologia do Estado do Rio de Janeiro. 2011. (Outra).

Treinamento Aplicações e Fundamentos da PCR Quantitativa em Tempo Real. 2011. (Outra).

XLVII Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. Padronização de Métodos de extração de DNA para detecção do Schistosoma Mansoni para áreas de baixa endemicidade. 2011. (Congresso).

XLVII Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. 2011. (Congresso).

XVII Congresso Brasileiro de Infectologia. Meningite Eosinofílica por angiostrongylus cantonensis: Relato do primeiro caso diagnosticado na cidade de São Paulo, SP - Brasil.. 2011. (Congresso).

XVII Congresso Brasileiro de Infectologia. 2011. (Congresso).

II Congresso Internacionalde de Saúde da Criança e do Adolescente. 2010. (Congresso).

XLVI Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. 2010. (Congresso).

Curso Nestlé de Atualização em Pediatria. 2009. (Outra).

Curso Nestlé de Atualização em Pediatria. 2009. (Outra).

V Curso de Atualização em Doenças Infecciosas. 2009. (Outra).

XXI Congresso Brasileiro de Parasitologia e II Encontro de Parasitologia do Mercosul. 2009. (Congresso).

11o. Simpósio Internacional sobre Esquistossomose. 2008. (Simpósio).

44o. Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. 2008. (Congresso).

XXXVI Curso Básico "Introdução ao Controle de Infecção Hospitalar". 2008. (Outra).

Curso "Atualizações em Infecções Osteoarticulares". 2007. (Outra).

II Curso de Infecção em Transplantes. 2007. (Outra).

II Curso de Infecção em Transplantes. 2007. (Outra).

IV Simpósio Estadual de Infecção Hospitalar, "Estratégias para Implantação das Comissões de Infecção Hospitalar". 2007. (Simpósio).

Simpósio Internacional de Infecções Relacionadas a Assistência à Saúde. 2007. (Simpósio).

XLIII Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - II I Encontro de Medicina Tropical dos Países de Lingua Portuguesa - I Encontro da Sociedade Brasileira de Medicina de Viagem. 2007. (Congresso).

XV Congresso Brasileiro de Infectologia. 2007. (Congresso).

1o. Expogest.Programa de Internação Domiciliar (PID); Um instrumento de gestão inovador no auxílio da otimização dos recursos em saúde pública. 2006. (Outra).

8o. Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva e 11o. Congresso Mundial de Saúde Pública, promovido pela Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva - ABRASCO. 2006. (Congresso).

"Rio Transplante" - capacitação de sensibilização sobre doação de órgãos e tecidos para profissionais. 2005. (Outra).

1a. Jornada Multidisciplinar de Saúde do Hospital Geral de Nova Iguaçu. 2005. (Outra).

1o. Seminário de Humanização /QUALISUS do Hospital Geral de Nova Iguaçu. 2005. (Seminário).

Curso sobre a Dengue para profissionais de nível superior da Rede de Saúde do Município. 2005. (Outra).

"A Reforma do Sistema Hospitalar Brasileiro".A Reforma do Sistema Hospitalar Brasileiro. 2004. (Seminário).

Curso de Cooperativismo.Curso de Cooperativismo. 2004. (Outra).

XX Congresso Nacional de Secretários Municipais de Saúde e do I Congresso Brasileiro de Saúde e Cultura de Paz e não violência. Congressista - XX Congresso Nacional de Secretários Municipais de Saúde de do I Congresso Brasileiro de Saúde e Cultura de Paz e não violêcia.. 2004. (Congresso).

12a. Conferência Nacional de Saúde.Conferencista - 12a. Conferência Nacional de Saúde. 2003. (Outra).

3a. Mostra Nacional de Experiências Bem-sucedidas em Epidemiologia, Prevenção e Controle de Doenças.3a. EXPOEPI - Mostra Nacional de Experiências Bem-sucedidas em Epidemiologia, Prevenção e Controle de Doenças. 2003. (Outra).

VII Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva. Congressista - VII Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva. 2003. (Congresso).

XIX Congresso Nacional de Secretários de Saúde. Congressista - XIX Congresso Nacional de Secretários de Saúde. 2003. (Congresso).

Congresso Internacional Ecologia do Parto e Nascimento - Uma Celebração da vida.. Congressista - Congresso Internacional Ecologia do Parto e Nascimento - Uma Celebração da Vida.. 2002. (Congresso).

Curso de atualização em alergia respiratória na criança e no adolescente.Curso de Atualização em alergia respiratória na criança e no adolescente. 2002. (Outra).

Curso de Reanimação Neonatal. Curso de Reanimação Neonatal. 2002. (Congresso).

III Congresso Brasileiro de Banco de Leite. Congressista - III Congresso Brasileiro de Banco de Leite Humano. 2002. (Congresso).

Palestra sobre: "Hipertensão Pulmonar Persistente - Recentes Avanços e CPAP Nasal - Uma alternativa à ventilação mecânica.Hipertensão Pulmonar Persistente - Recentes Avanços - e CPAP Nasal - Uma alternativa à ventilação mecânica.. 2002. (Outra).

Palestra sobre os temas:. 2002. (Outra).

Capacitação em Neonatologia - Ministrada pelo Instituto Fernandes Figueira. 2001. (Outra).

IV Congresso Paulista de Secretários Municipais de Saúde. Congressista - IV Congresso Paulista de Secretários Municipais de Saúde. 2001. (Congresso).

VII Congresso Nacional dos Secretários Municipais de Saúde. Congressista - VII Congresso Nacional dos Secretários Municipais de Saúde. 2001. (Congresso).

VIII Congresso de Pneumologia e Tisiologia do Estado do Rio de Janeiro / V Jornada de Pneumologia Pediátira do Estado do Rio de Janeiro / I Jornada Luso-Brasileira de Pneumologia. Congressita - VIII Congresso de Pneumologia e Tisiologia do Estado do Rio de Janeiro / V Jornada de Pneumologia Pediátira do Estado do Rio de Janeiro / I Jornada Luso-Brasileira de Pneumologia. 2001. (Congresso).

Palestra - Treinamento de Atendimento Pré-Hospitalar e Primeiros Socorros.Treinamento de Atendimento Pré-Hospitalar em Primeiros Socorros. 2000. (Outra).

XVI Congresso Nacional de Secretários Municipais de Saúde. Congressista - XVI Congresso Nacional de Secretários Municipais de Saúde. 2000. (Congresso).

II Congresso e XIII Encontro de Secretários Municiapis de Saúde do Estado de São Paulo e Feira de Serviços e Produtos em Saúde. Congressista - II Congresso e XIII Encontro de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo e Feira de Serviços e Produtos em Saúde. 1999. (Congresso).

II Encontro de Secretários Municiapis e Estaduais de Saúde da Região Sudeste.II Encontro de Secretários Municipais e Estaduais de Saúde da Região Sudeste. 1999. (Encontro).

Suporte Avançado de Vida em Pediatria. 1999. (Outra).

XV Congresso Nacional de Secretários Municipais de Saúde. Congressista - XV Congresso Nacional de Secretários Municipais de Saúde. 1999. (Congresso).

I Encontro de Conselhos Municiapis de Saúde.I Encontro de Conselhos Municiapis de Saúde. 1998. (Outra).

2a. Jornada de AIDS do Vale do Paraíba.2a. Jornada de AIDS do Vale do Paraíba. 1997. (Outra).

Encontro de Integração e Intercâmbio "A Mulher no Governo".Encontro de Integração e Intercâmbio A Mulher no Governo. 1997. (Encontro).

I Encontro Proágua.I Encontro Proágua. 1997. (Encontro).

II Congresso de Secretarios Municipales de Salud de Las Americas. Congressista - II Congresso de Secretarios Municipales de Salud de Las Americas. 1997. (Congresso).

Treinamento Básico em Vigilância Epidemiológica.Treinamento básico em Vigilância Epidemiológica. 1997. (Outra).

I Curso de Capacitação em Saúde do Adolescente da Região Sul Fluminense.I Curso de Capacitação em Saúde do Adolescente da Região Sul Fluminense. 1996. (Outra).

Curso Nestlé de Atualização em Pediatria.Curso Nestlé de Atualização em Pediatria. 1995. (Outra).

Seminário Gestão da Qualidade Total.Seminário Gestão da Qualidade Total. 1995. (Seminário).

1o. Simpósio Sul Fluminense de Alergia e Imunologia Clínica.1o. Simpósio Sul Fluminense de Alergia e Imunologia Clínica. 1994. (Simpósio).

I Curso de Fisiologia respiratória para Profissionais da Área de Saúde.I Curso de Fisiologia Respiratória para profissionais da Área de Saúde. 1994. (Outra).

III Encontro Latinoamericano de Pediatras Alergistas / V Curso Latinoamericano de Imunologia e Alergia Infantil.Congressista - III Encontro Latinoamericano de Pediatras Alergista / V Curso Latinoamericano de Imunologia e Alergia Infantil.. 1992. (Encontro).

1a. Jornada de Pediatria HIMJA. 1a. Jornada de Pediatria HIMJA. 1991. (Congresso).

Curso Nestlé de Atualização em Pediatria.Curso Nesté de Atualização em Pediatria. 1991. (Outra).

II Encontro de Emergência e Tratamento Intensivo em Pediatria do Rio de Janeiro.Congressista - II Encontro de Emergência e Tratamento Intensivo em Pediatria do Rio de Janeiro. 1990. (Encontro).

XXVI Congresso Brasileiro de Pediatria. Congressista - XXVI Congresso Brasileiro de Pediatria. 1989. (Congresso).

1o. Simpósio de Alergia Pediátria do Rio de Janeiro.Simposiasta - 1o. Simpósio de Alergia Pediátria do Rio de Janeiro. 1988. (Simpósio).

1o. Simpósio de Alergia Pediátria do Rio de Janeiro '.Simposiasta - I Simpósio de Alergia Pediátrica do Rio de Janeiro. 1988. (Seminário).

I Curso sobre Psicobiofísica e Parapsicologia.I Curso sobre Psicobiofísica e Parapsicologia. 1988. (Outra).

1o. Simpósio de Arritmia e Estimulação Cardíaca Artificial do Vale do Paraíba.Simposiasta - 1o. Simpósio de Arritmia e Estimulação Cardíaca Artificial do Vale do Paraíba. 1985. (Simpósio).

II Seminário sobre os aspectos psicológicos da criança.II Seminário sobre os aspectos psicológicos da criança. 1984. (Seminário).

I Simpósio de Atualização em Gastroenterologia Pediátrica. Simposiasta - I Simpósio de Atualização em Gastroenterologia Pediátria. 1984. (Congresso).

11o. Simpósio de Otologia Pediátrica.Simposiasta - 11o. Simpósio de Otologia Pediátrica. 1983. (Simpósio).

"Seminário de crescimento e desenvolvimento".Seminário de crescimento e desenvolvimento. 1982. (Seminário).

"Seminário sobre vacinação".Seminário sobre vacinação. 1982. (Seminário).

2o. Curso de Reciclagem em Pediatria.Curso de Reciclagem em Pediatria. 1982. (Outra).

Hospital da Companhia Siderurgica Nacional.Seminário sobre vacinação. 1982. (Seminário).

Seminário de Crescimento e Desenvolvimento.Crescimento e Desenvolvimento. 1982. (Seminário).

1o. Simpósio de Saúde.1o. Simpósio de Saúde. 1981. (Simpósio).

Curso de Atualização em Cancerologia.Curso de Atualização em Cancerologia. 1981. (Outra).

Drogas Antiarrítmicas no tratamentoda angina do peito.Simposiasta - Drogas Antiarrítmicas no tratamento da angina do peito. 1981. (Simpósio).

I Simpósio de Saúde do HSN.I Simpósio de Saúde do HSN. 1981. (Simpósio).

XXXVII Congresso da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Congressista - XXXVII Congresso da Sociedade Brasileira de Cardiologia. 1981. (Congresso).

Curso de Urgências Médico-Cirúrgicas.Curso de Urgêcias Médico-Cirúrgicas. 1979. (Outra).

Jornada Médica Comemorativa do 11o. Aniversário da Escola de Ciências Médicas de Volta Redonda Fundação Oswaldo Aranha.Jornada Médica Comemorativa do 11o. Aniversário da Escola em Ciências Médicas de Volta Redonda Fundação Oswaldo Aranha. 1979. (Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Dan Jessé Gonççalves da Mota

TOLEZANO, J. E.; CHIEFFI, P. P.;SANTO, Maria Cristina Carvalho do Espírito. Estudo da Infecção Natural de Larvas de Metastrongilídeos em Moluscos Hospedeiros Intermediários e em Roedores Sinantrópicos. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências) - Coordenadoria de Controle de Doenças.

Aluno: Maira Reina magalhaes

ESPÍRITO-SANTO, MARIA CRISTINA CARVALHO. Perfil Clínico Epidemiológico e Laboratorial da Esquistossomose Mansônica Grave num Hospital Universitário de São Paulo. 2015. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência Médica em Infectologia) - Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Pedro Paulo Chieffi

GRYSCHEK, R. C. B.; SARTORI, A. M. C.; TEIXEIRA, C. G.; ENK, M. J.;CHIEFFI, P. P.. Estudo comparativo da acurácia de diferentes técnicas para o diagnóstico laboratorial da esquistossomose mansoni em áreas de baixa endemicidade. 2014. Tese (Doutorado em Doenças Infecciosas e Parasitárias) - Faculdade de Medicina Usp.

Pedro Paulo Chieffi

CHIEFFI, P. P.; DIAS-NETO, E.; OLIVEIRA, E.. Estudo comparativo da acurácia de diferentes técnicas para o diagnóstico laboratorial da esquistossomose mansoni em áreas de baixa endemicidade. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Doenças Infecciosas e Parasitárias) - Faculdade de Medicina Usp.

Edward José de Oliveira

OLIVEIRA, E.; DIAS, E.; Chieff P. P.. Avaliação da eficiência de métodos para diagnóstico da esquistossomose mansoni em área de baixa endemicidade. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Medicina (Ciências Médicas)) - Universidade de São Paulo.

Ana Marli Christovam Sartori

SARTORI, A. M. C.; GRYSCHEK, R. C. B.; TEIXEIRA, C. G.; ENK, M. J.; CHIEFFI, P. P.. Estudo comparativo da acurácia de diferentes técnicas para o diagnóstico da esquistossomose mansoni em áreas de baixa endemicidade. 2014. Tese (Doutorado em Medicina Doenças Infecciosas e Parasitárias) - Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Márcia Oliveira Casotti

Identificação molecular de formas larvárias de S; mansoni em área urbana de baixa endemicidade no estado de São Paulo; Início: 2016; Dissertação (Mestrado profissional em Doenças Infecciosas e Parasitárias) - Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo; (Orientador);

Maira Reina magalhaes

Perfil Clínico Epidemiológico e Laboratorial da Esquistossomose Mansônica Grave num Hospital Universitário de São Paulo; 2015; Orientação de outra natureza; (Medicina) - Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo; Orientador: Maria Cristina Carvalho do Espírito Santo;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Ronaldo Cesar Borges Gryschek

"Estudo comparativo da acurácia de diferentes técnicas para o diagnóstico laboratorial da esquistossomose mansoni em áreas de baixa endemicidade"; 2014; Tese (Doutorado em Doenças Infecciosas e Parasitárias) - Faculdade de Medicina da USP,; Orientador: Ronaldo Cesar Borges Gryschek;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • CASOTTI, MÁRCIA OLIVEIRA ; GRYSCHEK, RONALDO CESAR BORGES ; PAULA, FABIANA MARTINS DE ; GOMES-GOUVÊA, MICHELE ; PINHO, JOÃO RENATO REBELLO ; TUAN, ROSELI ; DIAS-NETO, EMMANUEL ; LUNA, EXPEDITO JOSÉ DE ALBUQUERQUE ; ESPÍRITO-SANTO, MARIA CRISTINA CARVALHO DO . Molecular detection of prepatent Schistosoma mansoni infection in Biomphalaria glabrata snail vectors. REVISTA DO INSTITUTO DE MEDICINA TROPICAL DE SÃO PAULO , v. 62, p. 1, 2020.

  • BAPTISTA DE MELO, GESSICA ; DE MELLO MALTA, FERNANDA ; MARUTA, CELINA WAKISAKA ; CRIADO, PAULO RICARDO ; PAGLIUSI CASTILHO, VERA LUCIA ; MESSIAS DO NASCIMENTO GONÇALVES, ELENICE ; CRISTINA DE CARVALHO DO ESPIRITO-SANTO, MARIA ; MARTINS DE PAULA, FABIANA ; BORGES GRYSCHEK, RONALDO CESAR . Characterization of subtypes of Blastocystis sp. isolated from patients with urticaria, São Paulo, Brazil. Parasite Epidemiology and Control , v. 62, p. e00124, 2019.

  • SANTO, MARIA CRISTINA CARVALHO DO ESPÍRITO ; MAGALHAES, M. R. ; MORTARI, N. ; FRANCA, F. O. S. ; LUNA, E. J. A. ; GRYSCHEK, R. C. B. . Clinical-epidemiological and laboratory profiles of severe Schistosomiasis mansoni infections at a university hospital.. CLINICS , v. 73, p. 1-6, 2018.

  • MELO, GESSICA B. ; PAULA, FABIANA M. ; MALTA, FERNANDA M. ; MARUTA, CELINA W. ; CRIADO, PAULO R. ; CASTILHO, VERA L. P. ; GONÇALVES, ELENICE M. N. ; ESPIRITO SANTO, MARIA C. ; GRYSCHEK, RONALDO C. B. . Identification of Blastocystis subtypes in clinical stool samples from Sao Paulo City, Brazil. Parasitology Open , v. 3, p. 1-6, 2017.

  • ESPÍRITO-SANTO, MARIA CRISTINA CARVALHO ; ALVARADO-MORA, MÓNICA VIVIANA ; PINTO, PEDRO LUIZ SILVA ; SANCHEZ, MARIA CARMEN ARROYO ; DIAS-NETO, EMMANUEL ; CASTILHO, VERA LÚCIA PAGLIUSI ; GONÇALVES, ELENICE MESSIAS DO NASCIMENTO ; CHIEFFI, PEDRO PAULO ; LUNA, EXPEDITO JOSÉ DE ALBUQUERQUE ; PINHO, JOÃO RENATO REBELLO ; CARRILHO, FLAIR JOSÉ ; GRYSCHEK, RONALDO CESAR BORGES . Comparative Study of the Accuracy of Different Techniques for the Laboratory Diagnosis of Schistosomiasis Mansoni in Areas of Low Endemicity in Barra Mansa City, Rio de Janeiro State, Brazil. BIOMED RES INT , v. 2015, p. 1-16, 2015.

  • SANGENIS, LUIZ HENRIQUE CONDE ; LIMA, SEBASTIÃO ROBERTO DE ALMEIDA ; MELLO, CÍNTIA XAVIER DE ; CARDOSO, DANIELA TRINDADE ; MELLO, JUREMA NUNES ; SANTO, MARIA CRISTINA CARVALHO DO ESPÍRITO ; TAVARES, WALTER . EXPANSION OF VISCERAL LEISHMANIASIS IN THE STATE OF RIO DE JANEIRO, BRAZIL: REPORT OF THE FIRST AUTOCHTHONOUS CASE IN THE MUNICIPALITY OF VOLTA REDONDA AND THE DIFFICULTY OF DIAGNOSIS. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo (Impresso) , v. 56, p. 271-274, 2014.

  • SANTO, Maria Cristina Carvalho do Espírito ; PINTO, P. L. ; GARGIONI, C. ; NORA, M. V. A. ; CASTILHO, V. L. P. ; Pinho, J. R. R. ; LUNA, E. J. A. ; GRYSCHEK, R. C. B. . Detection of Schistosoma mansoni Antibodies in a Low-Endemicity Area Using Indirect Immunofluorescence and Circumoval Precipitin Test. American Journal of Tropical Medicine and Hygine , v. 90, p. 1146, 2014.

  • DO ESPÍRITO SANTO, MARIA CRISTINA CARVALHO ; ALVARADO-MORA, MÓNICA VIVIANA ; SILVA PINTO, PEDRO LUIZ ; DE BRITO, THALES ; DE SOUZA BOTELHO, LÍVIA ; HEATH, ASHLEY RICHARD ; DE AMORIM, MARIA GALLI ; DIAS-NETO, EMMANUEL ; CHIEFFI, PEDRO PAULO ; REBELLO PINHO, JOÃO RENATO ; CARRILHO, FLAIR JOSÉ ; DE ALBUQUERQUE LUNA, EXPEDITO JOSÉ ; GRYSCHEK, RONALDO CESAR BORGES . Detection of Schistosoma mansoni infection by TaqMan real-time PCR in a hamster model. Experimental Parasitology , v. 143, p. 83-89, 2014.

  • ESPÍRITO-SANTO, MARIA CRISTINA CARVALHO ; ALVARADO-MORA, MÓNICA VIVIANA ; DIAS-NETO, EMMANUEL ; BOTELHO-LIMA, LÍVIA SOUZA ; MOREIRA, JOÃO PAULO ; AMORIM, MARIA ; PINTO, PEDRO LUIZ SILVA ; HEATH, ASHLEY R ; CASTILHO, VERA LÚCIA PAGLIUSI ; GONÇALVES, ELENICE MESSIAS DO NASCIMENTO ; LUNA, EXPEDITO JOSÉ DE ALBUQUERQUE ; CARRILHO, FLAIR JOSÉ ; PINHO, JOÃO RENATO REBELLO ; GRYSCHEK, RONALDO CESAR BORGES . Evaluation of real-time PCR assay to detect Schistosoma mansoni infections in a low endemic setting. BMC Infectious Diseases (Online) , v. 14, p. 14, 2014.

  • ESPIRITO-SANTO, M. C. C. ; SANCHEZ, M. C. A. ; SANCHEZ, A. R. ; ALVARADO-MORA, M. V. ; CASTILHO, V. L. P. ; GONÇALVES, E. M. N. ; LUNA, E. J. A. ; GRYSCHEK, R. C. B. . Evaluation of the sensitivity of IgG and IgM ELISA in detecting Schistosoma mansoni infections in a low endemicity setting. European Journal of Clinical Microbiology & Infectious Diseases (Print) , v. 33, p. 2275, 2014.

  • ESPÍRITO-SANTO, MARIA CRISTINA CARVALHO DO ; PINTO, PEDRO LUIZ SILVA ; MOTA, DAN JESSE GONÇALVES DA ; GRYSCHEK, RONALDO CÉSAR BORGES . THE FIRST CASE OF Angiostrongylus cantonensis EOSINOPHILIC MENINGITIS DIAGNOSED IN THE CITY OF SÃO PAULO, BRAZIL. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo (Impresso) , v. 55, p. 129-132, 2013.

  • SANTO, Maria Cristina Carvalho do Espírito ; VIVIANA, M. ; MORA, A. ; PINTO, P. L. S. ; CARRILHO, F. ; Pinho, J. R. R. ; Ronaldo Cesar Borges Gryschek . Two sequential PCR amplifications for detection of Schistosoma mansoni in stool samples with low parasite load. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo (Impresso) , v. 54, p. 245-248, 2012.

  • SANTO, Maria Cristina Carvalho do Espírito ; ALVORADO-MORA, M. ; PINTO, P. L. S. ; CARILHO, F. J. ; GRYSCHEK, R. C. B. . Two sequential PCR amplifications for detection of Schistosoma mansoni in stool samples with low parasite load. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo (Impresso) , v. 54, p. 245-248, 2012.

  • Azeredo, Letícia Martins ; Letícia Azeredo ; Queiroz, Leonardo Campos ; Marinho, Carolina Coimbra ; SANTO, Maria Cristina Carvalho do Espírito ; Chammas, Maria Cristina ; Ruiz-Guevara, Raiza ; Prata, Aluízio ; Antunes, Carlos Maurício Figueiredo ; Lambertucci, José Roberto ; Cerri, Giovanni Guido . Sonographic and hemodynamic findings of schistosomiasis mansoni: Doppler sonography assessment in endemic areas. RB. Radiologia Brasileira (Impresso) , v. 43, p. 69-76, 2010.

  • SANTO, Maria Cristina Carvalho do Espírito ; Azeredo, Letícia Martins ; GRYSCHEK, R. C. B. ; Amato Neto, V. ; Cláudio Santos Ferreira . Abdominal ultrasound in the evaluation of fibrosis and portal hypertension in an area of Schistosomiasis low endemicity. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo , v. 50, p. 117-119, 2008.

  • PINTO, Sueli das Graças Alves ; PEREIRA, Alâne Fialho de Carvalho ; SANTO, Maria Cristina Carvalho do Espírito ; GONÇALVES, Juliana Garcia ; RESENDE, Maria de Fátima Brito de ; MARQUES, Mônica de Oliveira ; HUSMAN, Priscila Marques ; MARINS, Rosane de Souza ; ANDRADE, Sérgio Eduardo de Assis . Gestão participativa no Hospital São João Batista: Uma aposta continua no Sistema único de Saúde. Epistula ALASS , v. 54, p. 56-56, 2003.

  • PINTO, Suely das Graças Alves ; PEREIRA, Alanê Fialho de Carvalho ; GONÇALVES, Juliane Garcia ; SANTO, Maria Cristina Carvalho do Espírito ; RESENDE, Maria de Fátima Brito de ; MARQUES, Mônica de Oliveira ; HUSMAN, Priscila Marques ; MARINS, Rosane de Souza ; ANDRADE, Sérgio Eduardo de Assis . Programa de Humanização do Hospital São João Batista Aqui você está em boas mãos. Epistula ALASS , v. 54, p. 56-57, 2003.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

SANTO, Maria Cristina Carvalho do Espírito . A Rare Case of Ibuprofen Induced Eosinophilic Meningitis in a 13 Year Ol Girl. A Case report. 2013.

SANTO, Maria Cristina Carvalho do Espírito . Brain Tissue MicroRNA Profiles Reveal Upregulation of miR-511, miR-223 and miR-155 in Response to Angiostrongylus Cantonensis Infection. 2013.

SANTO, Maria Cristina Carvalho do Espírito . Coordenação do Comitê Técnico Regional de Combate a Dengue.. 2002.

ESPÍRITO-SANTO, MARIA CRISTINA CARVALHO . Schistosoma Mansoni. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

ESPIRITO SANTO, MARIA C. . Esquistossomose. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

SANTO, MARIA CRISTINA CARVALHO DO ESPÍRITO . Atualização no Diagnóstico da Esquistossomose Mansônica. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

ESPIRITO SANTO, MARIA C. . Esquistossomose. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

ESPÍRITO-SANTO, MARIA CRISTINA CARVALHO . Diagnóstico de S. Mansoni em área de baixa Endemicidade. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

SANTO, MARIA CRISTINA CARVALHO DO ESPÍRITO . Importância Epidemiológica e Clínica da Esquistossomose Mansônica. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

SANTO, MARIA CRISTINA CARVALHO DO ESPÍRITO . Métodos Indiretos de Diagnóstico de Schistossoma Mansoni. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

SANTO, MARIA CRISTINA CARVALHO DO ESPÍRITO . Estudo comparativo da acurácia de diferentes técnicas para o diagnóstico laboratorial da esquistossomose mansoni em áreas de baixa endemicidade. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

SANTO, MARIA CRISTINA CARVALHO DO ESPÍRITO . Avaliação Comparativa da Acurácia de Técnicas Diagnósticas da Esquistossomose Mansoni em Áreas de Baixas Endemicidade. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

SANTO, MARIA CRISTINA CARVALHO DO ESPÍRITO . Helmintoses Emergentes e Negligenciadas: Angiostrongilíase e Esquistossomose. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

SANTO, MARIA CRISTINA CARVALHO DO ESPÍRITO . Esquistossomose Mansoni: Aspectos Parasitológicos, Epidemiológicos e Diagnósticos. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

SANTO, MARIA CRISTINA CARVALHO DO ESPÍRITO . Esquistossomose. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

SANTO, MARIA CRISTINA CARVALHO DO ESPÍRITO . Esquistossomose Mansoni: uma Reflexão Clínica, Laboratorial e epidemiológica. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

Maria Cristina Carvalho do Espírito Santo . Estudo comparativo da acurácia de diferentes técnicas para o diagnóstico laboratorial da esquistossomose mansoni em áreas de baixa endemicidade. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

ESPÍRITO-SANTO, MARIA CRISTINA CARVALHO . Schistosoma Mansoni e Esquistossomose. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

SANTO, MARIA CRISTINA CARVALHO DO ESPÍRITO . Esquistossomose. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

SANTO, MARIA CRISTINA CARVALHO DO ESPÍRITO . Esquistossomose. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

ESPÍRITO-SANTO, MARIA CRISTINA CARVALHO . Esquistossomose. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

ESPÍRITO-SANTO, MARIA CRISTINA CARVALHO . Manejo Clínico da Dengue. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

ESPÍRITO-SANTO, MARIA CRISTINA CARVALHO . Esquistossomose. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

SANTO, MARIA CRISTINA CARVALHO DO ESPÍRITO . Esquistossomose. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

SANTO, Maria Cristina Carvalho do Espírito . Criança não é ameaça, é cidadã de direitos. 2005. (moderador).

SANTO, Maria Cristina Carvalho do Espírito . Sindrome nefrótica e GNDA. 1983. (reunião clínica pediátrica).

SANTO, Maria Cristina Carvalho do Espírito . Choque. 1983. (reunião clínica pediátrica).

SANTO, Maria Cristina Carvalho do Espírito . Sessão anátomo-clínica. 1983. (reunião clínica pediátrica).

SANTO, Maria Cristina Carvalho do Espírito . Correlação anátomo-clínica. 1982. (reunião clínica pediátrica).

SANTO, Maria Cristina Carvalho do Espírito . Diagnóstico diferencial das Doenças Exantemáticas. 1982. (reunião clínica pediátrica).

SANTO, Maria Cristina Carvalho do Espírito . Malária, Calazar e Doença de Chagas em crianças. 1982. (reunião clínica pediátrica).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2017 - Atual

    Avaliação das características etiológicas e epidemiológicas de casos de meningites, encefalites e meningoencefalites atendidos no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Maria Cristina Carvalho do Espírito Santo - Coordenador / Maria Cassia Jacintho Mendes Correa - Integrante.

  • 2017 - Atual

    Diagnóstico da Infecção de Biomphalaria Glabrata por Schistosoma Mansoni emÁrea de Baixa Endemicidade, no Estado de São Paulo, pela Detecção de Esporocistos Primários, Utilizando Técnicas de Biologia Molecular, Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Maria Cristina Carvalho do Espírito Santo - Coordenador.

  • 2016 - Atual

    Análise proteômica de diferentes estágios evolutivos de Strongyloides venezuelensis, Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Maria Cristina Carvalho do Espírito Santo - Coordenador / Fabiana Martins de Paula - Integrante.

  • 2015 - Atual

    Identificação de genótipos de Blastocystis spp em amostras de fezes e sua relação com urticária crônica, Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Maria Cristina Carvalho do Espírito Santo - Integrante / Ronaldo Cesar Borges Gryschek - Coordenador.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2009 - Atual

    Estudo comparativo de métodos diagnósticos da esquistossomose mansoni em áreas de baixa transmissão e prevalência., Descrição: O diagnóstico da esquistossomose mansoni classicamente é realizado através do exame parasitológico de fezes. No entanto, em áreas de baixa transmissão e prevalência, onde as cargas parasitárias são baixas, esse método diagnóstico apresenta problemas de sensibilidade, mesmo com a análise de várias amostras. Assim, a avaliação da real situação epidemiológica nesses locais é dificultada, resultando na manutenção de taxas baixas de transmissão. Com o objetivo de estabelecer qual a melhor estratégia diagnóstica nessas áreas, propõe-se estudar uma população onde estima-se que a prevalência da infecção esquistossomótica seja menor que 1%, através da aplicação de um método parasitológico (exame parasitológico das fezes), dois métodos imunológicos (sorologia por imunofluorescência indireta utilizando-se cortes parafinados de vermes adultos e reação peri-ovular) e um método de biologia molecular (PCR em fezes e sangue). Ao final, serão comparados os achados para cada método e, espera-se, estabelecer qual o melhor método ou qual a melhor combinação de métodos, com custo-efetividade, para diagnóstico da infecção esquistossomótica em áreas com perfil epidemiológico semelhante. O presente estudo pretende envolver uma população de aproximadamente 1.300 indivíduos, moradores no bairro de Santa Clara, no município de Barra Mansa, Estado do Rio de Janeiro.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria Cristina Carvalho do Espírito Santo - Coordenador / Gryschek, Ronaldo Cesar Borges - Integrante.

  • 2009 - 2014

    Estudo comparativo de métodos diagnósticos da esquistossomose mansoni em áreas de baixa transmissão e prevalência., Descrição: O diagnóstico da esquistossomose mansoni classicamente é realizado através do exame parasitológico de fezes. No entanto, em áreas de baixa transmissão e prevalência, onde as cargas parasitárias são baixas, esse método diagnóstico apresenta problemas de sensibilidade, mesmo com a análise de várias amostras. Assim, a avaliação da real situação epidemiológica nesses locais é dificultada, resultando na manutenção de taxas baixas de transmissão. Com o objetivo de estabelecer qual a melhor estratégia diagnóstica nessas áreas, propõe-se estudar uma população onde estima-se que a prevalência da infecção esquistossomótica seja menor que 1%, através da aplicação de um método parasitológico (exame parasitológico das fezes), dois métodos imunológicos (sorologia por imunofluorescência indireta utilizando-se cortes parafinados de vermes adultos e reação peri-ovular) e um método de biologia molecular (PCR em fezes e sangue). Ao final, serão comparados os achados para cada método e, espera-se, estabelecer qual o melhor método ou qual a melhor combinação de métodos, com custo-efetividade, para diagnóstico da infecção esquistossomótica em áreas com perfil epidemiológico semelhante. O presente estudo pretende envolver uma população de aproximadamente 1.300 indivíduos, moradores no bairro de Santa Clara, no município de Barra Mansa, Estado do Rio de Janeiro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria Cristina Carvalho do Espírito Santo - Coordenador / Gryschek, Ronaldo Cesar Borges - Integrante.

  • 2009 - 2014

    Estudo comparativo de métodos diagnósticos da esquistossomose mansoni em áreas de baixa transmissão e prevalência., Descrição: O diagnóstico da esquistossomose mansoni classicamente é realizado através do exame parasitológico de fezes. No entanto, em áreas de baixa transmissão e prevalência, onde as cargas parasitárias são baixas, esse método diagnóstico apresenta problemas de sensibilidade, mesmo com a análise de várias amostras. Assim, a avaliação da real situação epidemiológica nesses locais é dificultada, resultando na manutenção de taxas baixas de transmissão. Com o objetivo de estabelecer qual a melhor estratégia diagnóstica nessas áreas, propõe-se estudar uma população onde estima-se que a prevalência da infecção esquistossomótica seja menor que 1%, através da aplicação de um método parasitológico (exame parasitológico das fezes), dois métodos imunológicos (sorologia por imunofluorescência indireta utilizando-se cortes parafinados de vermes adultos e reação peri-ovular) e um método de biologia molecular (PCR em fezes e sangue). Ao final, serão comparados os achados para cada método e, espera-se, estabelecer qual o melhor método ou qual a melhor combinação de métodos, com custo-efetividade, para diagnóstico da infecção esquistossomótica em áreas com perfil epidemiológico semelhante. O presente estudo pretende envolver uma população de aproximadamente 1.300 indivíduos, moradores no bairro de Santa Clara, no município de Barra Mansa, Estado do Rio de Janeiro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria Cristina Carvalho do Espírito Santo - Coordenador / Gryschek, Ronaldo Cesar Borges - Integrante.

  • 2009 - 2014

    Estudo comparativo de métodos diagnósticos da esquistossomose mansoni em áreas de baixa transmissão e prevalência., Descrição: O diagnóstico da esquistossomose mansoni classicamente é realizado através do exame parasitológico de fezes. No entanto, em áreas de baixa transmissão e prevalência, onde as cargas parasitárias são baixas, esse método diagnóstico apresenta problemas de sensibilidade, mesmo com a análise de várias amostras. Assim, a avaliação da real situação epidemiológica nesses locais é dificultada, resultando na manutenção de taxas baixas de transmissão. Com o objetivo de estabelecer qual a melhor estratégia diagnóstica nessas áreas, propõe-se estudar uma população onde estima-se que a prevalência da infecção esquistossomótica seja menor que 1%, através da aplicação de um método parasitológico (exame parasitológico das fezes), dois métodos imunológicos (sorologia por imunofluorescência indireta utilizando-se cortes parafinados de vermes adultos e reação peri-ovular) e um método de biologia molecular (PCR em fezes e sangue). Ao final, serão comparados os achados para cada método e, espera-se, estabelecer qual o melhor método ou qual a melhor combinação de métodos, com custo-efetividade, para diagnóstico da infecção esquistossomótica em áreas com perfil epidemiológico semelhante. O presente estudo pretende envolver uma população de aproximadamente 1.300 indivíduos, moradores no bairro de Santa Clara, no município de Barra Mansa, Estado do Rio de Janeiro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria Cristina Carvalho do Espírito Santo - Coordenador / Gryschek, Ronaldo Cesar Borges - Integrante.

  • 2009 - 2014

    Estudo comparativo de métodos diagnósticos da esquistossomose mansoni em áreas de baixa transmissão e prevalência., Descrição: O diagnóstico da esquistossomose mansoni classicamente é realizado através do exame parasitológico de fezes. No entanto, em áreas de baixa transmissão e prevalência, onde as cargas parasitárias são baixas, esse método diagnóstico apresenta problemas de sensibilidade, mesmo com a análise de várias amostras. Assim, a avaliação da real situação epidemiológica nesses locais é dificultada, resultando na manutenção de taxas baixas de transmissão. Com o objetivo de estabelecer qual a melhor estratégia diagnóstica nessas áreas, propõe-se estudar uma população onde estima-se que a prevalência da infecção esquistossomótica seja menor que 1%, através da aplicação de um método parasitológico (exame parasitológico das fezes), dois métodos imunológicos (sorologia por imunofluorescência indireta utilizando-se cortes parafinados de vermes adultos e reação peri-ovular) e um método de biologia molecular (PCR em fezes e sangue). Ao final, serão comparados os achados para cada método e, espera-se, estabelecer qual o melhor método ou qual a melhor combinação de métodos, com custo-efetividade, para diagnóstico da infecção esquistossomótica em áreas com perfil epidemiológico semelhante. O presente estudo pretende envolver uma população de aproximadamente 1.300 indivíduos, moradores no bairro de Santa Clara, no município de Barra Mansa, Estado do Rio de Janeiro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria Cristina Carvalho do Espírito Santo - Coordenador / Gryschek, Ronaldo Cesar Borges - Integrante.

  • 2009 - 2014

    Estudo comparativo de métodos diagnósticos da esquistossomose mansoni em áreas de baixa transmissão e prevalência., Descrição: O diagnóstico da esquistossomose mansoni classicamente é realizado através do exame parasitológico de fezes. No entanto, em áreas de baixa transmissão e prevalência, onde as cargas parasitárias são baixas, esse método diagnóstico apresenta problemas de sensibilidade, mesmo com a análise de várias amostras. Assim, a avaliação da real situação epidemiológica nesses locais é dificultada, resultando na manutenção de taxas baixas de transmissão. Com o objetivo de estabelecer qual a melhor estratégia diagnóstica nessas áreas, propõe-se estudar uma população onde estima-se que a prevalência da infecção esquistossomótica seja menor que 1%, através da aplicação de um método parasitológico (exame parasitológico das fezes), dois métodos imunológicos (sorologia por imunofluorescência indireta utilizando-se cortes parafinados de vermes adultos e reação peri-ovular) e um método de biologia molecular (PCR em fezes e sangue). Ao final, serão comparados os achados para cada método e, espera-se, estabelecer qual o melhor método ou qual a melhor combinação de métodos, com custo-efetividade, para diagnóstico da infecção esquistossomótica em áreas com perfil epidemiológico semelhante. O presente estudo pretende envolver uma população de aproximadamente 1.300 indivíduos, moradores no bairro de Santa Clara, no município de Barra Mansa, Estado do Rio de Janeiro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria Cristina Carvalho do Espírito Santo - Coordenador / Gryschek, Ronaldo Cesar Borges - Integrante.

  • 2015 - 2016

    Comparative Study of the Accuracy of Diferent Techniques for the Laboratory Diagnosis of Schistosomiasis mansoni in Areas of Low Endemicity, Descrição: A esquistossomose se constitui em grande problema de saúde pública, sendo que estimativas apontam para 200 milhões de pessoas infectadas no mundo e 700 milhões em áreas de risco de infecção. No Brasil, atinge 19 unidades federadas, sendo que as prevalências variam de estado para estado. Estima-se cerca de seis milhões de indivíduos infectados e 25 milhões expostos aos riscos de contrair parasitose no país. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria Cristina Carvalho do Espírito Santo - Coordenador / Pedro Luiz da Silva Pinto - Integrante / Monica Alvarado-Mora - Integrante / Emmanuel Dias Neto - Integrante / Pedro Paulo Chieff - Integrante / Expedito Jose de Albuquerque Luna - Integrante / Maria Carmem Arroyo Sanchez - Integrante / Vera Lúcia Pagliusi Castilho - Integrante / GONÇALVES, ELENICE MESSIAS DO NASCIMENTO - Integrante.

  • 2009 - 2014

    Estudo comparativo de métodos diagnósticos da esquistossomose mansoni em áreas de baixa transmissão e prevalência., Descrição: O diagnóstico da esquistossomose mansoni classicamente é realizado através do exame parasitológico de fezes. No entanto, em áreas de baixa transmissão e prevalência, onde as cargas parasitárias são baixas, esse método diagnóstico apresenta problemas de sensibilidade, mesmo com a análise de várias amostras. Assim, a avaliação da real situação epidemiológica nesses locais é dificultada, resultando na manutenção de taxas baixas de transmissão. Com o objetivo de estabelecer qual a melhor estratégia diagnóstica nessas áreas, propõe-se estudar uma população onde estima-se que a prevalência da infecção esquistossomótica seja menor que 1%, através da aplicação de um método parasitológico (exame parasitológico das fezes), dois métodos imunológicos (sorologia por imunofluorescência indireta utilizando-se cortes parafinados de vermes adultos e reação peri-ovular) e um método de biologia molecular (PCR em fezes e sangue). Ao final, serão comparados os achados para cada método e, espera-se, estabelecer qual o melhor método ou qual a melhor combinação de métodos, com custo-efetividade, para diagnóstico da infecção esquistossomótica em áreas com perfil epidemiológico semelhante. O presente estudo pretende envolver uma população de aproximadamente 1.300 indivíduos, moradores no bairro de Santa Clara, no município de Barra Mansa, Estado do Rio de Janeiro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria Cristina Carvalho do Espírito Santo - Coordenador / Gryschek, Ronaldo Cesar Borges - Integrante.

  • 2015 - 2016

    Comparative Study of the Accuracy of Diferent Techniques for the Laboratory Diagnosis of Schistosomiasis mansoni in Areas of Low Endemicity, Descrição: A esquistossomose se constitui em grande problema de saúde pública, sendo que estimativas apontam para 200 milhões de pessoas infectadas no mundo e 700 milhões em áreas de risco de infecção. No Brasil, atinge 19 unidades federadas, sendo que as prevalências variam de estado para estado. Estima-se cerca de seis milhões de indivíduos infectados e 25 milhões expostos aos riscos de contrair parasitose no país. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria Cristina Carvalho do Espírito Santo - Coordenador / Pedro Luiz da Silva Pinto - Integrante / Monica Alvarado-Mora - Integrante / Emmanuel Dias Neto - Integrante / Pedro Paulo Chieff - Integrante / Expedito Jose de Albuquerque Luna - Integrante / Maria Carmem Arroyo Sanchez - Integrante / Vera Lúcia Pagliusi Castilho - Integrante / GONÇALVES, ELENICE MESSIAS DO NASCIMENTO - Integrante.

  • 2009 - 2014

    Estudo comparativo de métodos diagnósticos da esquistossomose mansoni em áreas de baixa transmissão e prevalência., Descrição: O diagnóstico da esquistossomose mansoni classicamente é realizado através do exame parasitológico de fezes. No entanto, em áreas de baixa transmissão e prevalência, onde as cargas parasitárias são baixas, esse método diagnóstico apresenta problemas de sensibilidade, mesmo com a análise de várias amostras. Assim, a avaliação da real situação epidemiológica nesses locais é dificultada, resultando na manutenção de taxas baixas de transmissão. Com o objetivo de estabelecer qual a melhor estratégia diagnóstica nessas áreas, propõe-se estudar uma população onde estima-se que a prevalência da infecção esquistossomótica seja menor que 1%, através da aplicação de um método parasitológico (exame parasitológico das fezes), dois métodos imunológicos (sorologia por imunofluorescência indireta utilizando-se cortes parafinados de vermes adultos e reação peri-ovular) e um método de biologia molecular (PCR em fezes e sangue). Ao final, serão comparados os achados para cada método e, espera-se, estabelecer qual o melhor método ou qual a melhor combinação de métodos, com custo-efetividade, para diagnóstico da infecção esquistossomótica em áreas com perfil epidemiológico semelhante. O presente estudo pretende envolver uma população de aproximadamente 1.300 indivíduos, moradores no bairro de Santa Clara, no município de Barra Mansa, Estado do Rio de Janeiro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria Cristina Carvalho do Espírito Santo - Coordenador / Gryschek, Ronaldo Cesar Borges - Integrante.

  • 2015 - 2016

    Comparative Study of the Accuracy of Diferent Techniques for the Laboratory Diagnosis of Schistosomiasis mansoni in Areas of Low Endemicity, Descrição: A esquistossomose se constitui em grande problema de saúde pública, sendo que estimativas apontam para 200 milhões de pessoas infectadas no mundo e 700 milhões em áreas de risco de infecção. No Brasil, atinge 19 unidades federadas, sendo que as prevalências variam de estado para estado. Estima-se cerca de seis milhões de indivíduos infectados e 25 milhões expostos aos riscos de contrair parasitose no país. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria Cristina Carvalho do Espírito Santo - Coordenador / Pedro Luiz da Silva Pinto - Integrante / Monica Alvarado-Mora - Integrante / Emmanuel Dias Neto - Integrante / Pedro Paulo Chieff - Integrante / Expedito Jose de Albuquerque Luna - Integrante / Maria Carmem Arroyo Sanchez - Integrante / Vera Lúcia Pagliusi Castilho - Integrante / GONÇALVES, ELENICE MESSIAS DO NASCIMENTO - Integrante.

  • 2009 - 2014

    Estudo comparativo de métodos diagnósticos da esquistossomose mansoni em áreas de baixa transmissão e prevalência., Descrição: O diagnóstico da esquistossomose mansoni classicamente é realizado através do exame parasitológico de fezes. No entanto, em áreas de baixa transmissão e prevalência, onde as cargas parasitárias são baixas, esse método diagnóstico apresenta problemas de sensibilidade, mesmo com a análise de várias amostras. Assim, a avaliação da real situação epidemiológica nesses locais é dificultada, resultando na manutenção de taxas baixas de transmissão. Com o objetivo de estabelecer qual a melhor estratégia diagnóstica nessas áreas, propõe-se estudar uma população onde estima-se que a prevalência da infecção esquistossomótica seja menor que 1%, através da aplicação de um método parasitológico (exame parasitológico das fezes), dois métodos imunológicos (sorologia por imunofluorescência indireta utilizando-se cortes parafinados de vermes adultos e reação peri-ovular) e um método de biologia molecular (PCR em fezes e sangue). Ao final, serão comparados os achados para cada método e, espera-se, estabelecer qual o melhor método ou qual a melhor combinação de métodos, com custo-efetividade, para diagnóstico da infecção esquistossomótica em áreas com perfil epidemiológico semelhante. O presente estudo pretende envolver uma população de aproximadamente 1.300 indivíduos, moradores no bairro de Santa Clara, no município de Barra Mansa, Estado do Rio de Janeiro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria Cristina Carvalho do Espírito Santo - Coordenador / Gryschek, Ronaldo Cesar Borges - Integrante.

  • 2015 - 2016

    Comparative Study of the Accuracy of Diferent Techniques for the Laboratory Diagnosis of Schistosomiasis mansoni in Areas of Low Endemicity, Descrição: A esquistossomose se constitui em grande problema de saúde pública, sendo que estimativas apontam para 200 milhões de pessoas infectadas no mundo e 700 milhões em áreas de risco de infecção. No Brasil, atinge 19 unidades federadas, sendo que as prevalências variam de estado para estado. Estima-se cerca de seis milhões de indivíduos infectados e 25 milhões expostos aos riscos de contrair parasitose no país. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.

  • 2009 - 2014

    Estudo comparativo de métodos diagnósticos da esquistossomose mansoni em áreas de baixa transmissão e prevalência., Descrição: O diagnóstico da esquistossomose mansoni classicamente é realizado através do exame parasitológico de fezes. No entanto, em áreas de baixa transmissão e prevalência, onde as cargas parasitárias são baixas, esse método diagnóstico apresenta problemas de sensibilidade, mesmo com a análise de várias amostras. Assim, a avaliação da real situação epidemiológica nesses locais é dificultada, resultando na manutenção de taxas baixas de transmissão. Com o objetivo de estabelecer qual a melhor estratégia diagnóstica nessas áreas, propõe-se estudar uma população onde estima-se que a prevalência da infecção esquistossomótica seja menor que 1%, através da aplicação de um método parasitológico (exame parasitológico das fezes), dois métodos imunológicos (sorologia por imunofluorescência indireta utilizando-se cortes parafinados de vermes adultos e reação peri-ovular) e um método de biologia molecular (PCR em fezes e sangue). Ao final, serão comparados os achados para cada método e, espera-se, estabelecer qual o melhor método ou qual a melhor combinação de métodos, com custo-efetividade, para diagnóstico da infecção esquistossomótica em áreas com perfil epidemiológico semelhante. O presente estudo pretende envolver uma população de aproximadamente 1.300 indivíduos, moradores no bairro de Santa Clara, no município de Barra Mansa, Estado do Rio de Janeiro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria Cristina Carvalho do Espírito Santo - Coordenador / Gryschek, Ronaldo Cesar Borges - Integrante.

  • 2015 - 2016

    Comparative Study of the Accuracy of Diferent Techniques for the Laboratory Diagnosis of Schistosomiasis mansoni in Areas of Low Endemicity, Descrição: A esquistossomose se constitui em grande problema de saúde pública, sendo que estimativas apontam para 200 milhões de pessoas infectadas no mundo e 700 milhões em áreas de risco de infecção. No Brasil, atinge 19 unidades federadas, sendo que as prevalências variam de estado para estado. Estima-se cerca de seis milhões de indivíduos infectados e 25 milhões expostos aos riscos de contrair parasitose no país. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria Cristina Carvalho do Espírito Santo - Coordenador / Pedro Luiz da Silva Pinto - Integrante / Monica Alvarado-Mora - Integrante / Emmanuel Dias Neto - Integrante / Pedro Paulo Chieff - Integrante / Expedito Jose de Albuquerque Luna - Integrante / Maria Carmem Arroyo Sanchez - Integrante / Vera Lúcia Pagliusi Castilho - Integrante / GONÇALVES, ELENICE MESSIAS DO NASCIMENTO - Integrante.

  • 2009 - 2014

    Estudo comparativo de métodos diagnósticos da esquistossomose mansoni em áreas de baixa transmissão e prevalência., Descrição: O diagnóstico da esquistossomose mansoni classicamente é realizado através do exame parasitológico de fezes. No entanto, em áreas de baixa transmissão e prevalência, onde as cargas parasitárias são baixas, esse método diagnóstico apresenta problemas de sensibilidade, mesmo com a análise de várias amostras. Assim, a avaliação da real situação epidemiológica nesses locais é dificultada, resultando na manutenção de taxas baixas de transmissão. Com o objetivo de estabelecer qual a melhor estratégia diagnóstica nessas áreas, propõe-se estudar uma população onde estima-se que a prevalência da infecção esquistossomótica seja menor que 1%, através da aplicação de um método parasitológico (exame parasitológico das fezes), dois métodos imunológicos (sorologia por imunofluorescência indireta utilizando-se cortes parafinados de vermes adultos e reação peri-ovular) e um método de biologia molecular (PCR em fezes e sangue). Ao final, serão comparados os achados para cada método e, espera-se, estabelecer qual o melhor método ou qual a melhor combinação de métodos, com custo-efetividade, para diagnóstico da infecção esquistossomótica em áreas com perfil epidemiológico semelhante. O presente estudo pretende envolver uma população de aproximadamente 1.300 indivíduos, moradores no bairro de Santa Clara, no município de Barra Mansa, Estado do Rio de Janeiro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria Cristina Carvalho do Espírito Santo - Coordenador / Gryschek, Ronaldo Cesar Borges - Integrante.

  • 2015 - 2016

    Comparative Study of the Accuracy of Diferent Techniques for the Laboratory Diagnosis of Schistosomiasis mansoni in Areas of Low Endemicity, Descrição: A esquistossomose se constitui em grande problema de saúde pública, sendo que estimativas apontam para 200 milhões de pessoas infectadas no mundo e 700 milhões em áreas de risco de infecção. No Brasil, atinge 19 unidades federadas, sendo que as prevalências variam de estado para estado. Estima-se cerca de seis milhões de indivíduos infectados e 25 milhões expostos aos riscos de contrair parasitose no país. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Integrantes: Maria Cristina Carvalho do Espírito Santo - Coordenador / Pedro Luiz da Silva Pinto - Integrante / Monica Alvarado-Mora - Integrante / Emmanuel Dias Neto - Integrante / Pedro Paulo Chieff - Integrante / Expedito Jose de Albuquerque Luna - Integrante / Maria Carmem Arroyo Sanchez - Integrante / Vera Lúcia Pagliusi Castilho - Integrante / GONÇALVES, ELENICE MESSIAS DO NASCIMENTO - Integrante.

  • 2009 - 2014

    Estudo comparativo de métodos diagnósticos da esquistossomose mansoni em áreas de baixa transmissão e prevalência., Descrição: O diagnóstico da esquistossomose mansoni classicamente é realizado através do exame parasitológico de fezes. No entanto, em áreas de baixa transmissão e prevalência, onde as cargas parasitárias são baixas, esse método diagnóstico apresenta problemas de sensibilidade, mesmo com a análise de várias amostras. Assim, a avaliação da real situação epidemiológica nesses locais é dificultada, resultando na manutenção de taxas baixas de transmissão. Com o objetivo de estabelecer qual a melhor estratégia diagnóstica nessas áreas, propõe-se estudar uma população onde estima-se que a prevalência da infecção esquistossomótica seja menor que 1%, através da aplicação de um método parasitológico (exame parasitológico das fezes), dois métodos imunológicos (sorologia por imunofluorescência indireta utilizando-se cortes parafinados de vermes adultos e reação peri-ovular) e um método de biologia molecular (PCR em fezes e sangue). Ao final, serão comparados os achados para cada método e, espera-se, estabelecer qual o melhor método ou qual a melhor combinação de métodos, com custo-efetividade, para diagnóstico da infecção esquistossomótica em áreas com perfil epidemiológico semelhante. O presente estudo pretende envolver uma população de aproximadamente 1.300 indivíduos, moradores no bairro de Santa Clara, no município de Barra Mansa, Estado do Rio de Janeiro.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Maria Cristina Carvalho do Espírito Santo - Coordenador / Gryschek, Ronaldo Cesar Borges - Integrante.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2015

Homenagem por tempo de Serviço, em reconhecimnento e agradecimento aos 10 anos de serviços prestados, Fundação Oswaldo Aranha e Centro Universitário de Volta Redonda.

2015

Homenagem por tempo de Serviço, Fundação Oswaldo Aranha e Centro Universitário de Volta Redonda.

2010

Homenagem por tempo de serviço, Unifoa -Centro Universitário de Volta Redonda.

2002

Título Honorífico (of. no. 86/2002), Câmara Municipal da Estância Turística de Bananal.

2001

Moção de Aplausos e Agradecimentos no. 95/2001, Câmara Municipal da Estância Turística de Bananal.

2001

Título de Cidadã Bananalense (of. no. 129/2001), Câmara Municipal da Estância Turística de Bananal.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, Laboratório de Imunopatologia da Esquistossomose e outras Parasitoses. , Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 470 - 2o. andar, Cerqueira Cesar, 05403-000 - Sao Paulo, SP - Brasil, Telefone: (11) 30617065, Fax: (11) 30645132, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2017 - Atual

    Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina da Universidade de Sao Paul

    Vínculo: , Enquadramento Funcional:

  • 2010 - Atual

    Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Médica Comissionada, Carga horária: 20

    Outras informações:
    LIM-06 - Laboratório de Imunopatologia da Esquistossomose e outras Parasitoses

  • 1996 - 1997

    Casa de Saúde São José

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Pediatria

  • 1984 - 1985

    Casa de Saúde São José

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Pediatria

  • 1979 - 1980

    Casa de Saúde São José

    Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Estagiária sem remuneração, Carga horária: 24

    Atividades

    • 12/1979 - 06/1980

      Estágios , Casa de Saúde São José, .,Estágio realizado, Estagiária sem remuneração no Setor de Pronto Socorro, sob supervisão dos Médicos Assistentes, fazendo 24 horas semanais.

  • 1978 - 1979

    Escola de Ciências Médicas de Volta Redonda

    Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Outro, Carga horária: 0

    Outras informações:
    Monitor da Disciplina de Farmacologia e Terapêutica Experimental

    Atividades

    • 03/1978 - 12/1979

      Ensino, Farmacologia e Terapêutica Experimental, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, monitora da disciplina de Farmacologia e Terapêutica Experimental

  • 1987 - 2005

    Hospital Estadual Rocha Faria

    Vínculo: , Enquadramento Funcional: Pediatria, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Médica Pediatra 03/1987 a 12/1992

    Atividades

    • 12/1992 - 01/2005

      Direção e administração, Hospital Geral de Nova Iguaçu, .,Cargo ou função, Membro da Direção do Hospital e da Secretaria Municipal de Nova Iguaçu.

    • 08/2002 - 12/2004

      Direção e administração, Secretaria Municipal de Nova Iguaçu, Hospital São João Batista.,Cargo ou função, Coordenadora da Linha de Cuidades da Mulher, da Criança e do Adolescente do Hospital São João Batista.

    • 01/1997 - 11/2001

      Direção e administração, Secretaria de Saúde, Bananal.,Cargo ou função, Secretária Municipal de Saúde da Cidade de Bananal - SP.

    • 01/1993 - 12/1996

      Direção e administração, Distrito Sanitário II, Volta Redonda.,Cargo ou função, Coordenadora do Distrito Sanitário II - composta por 25 unidades de Saúde no Município de Volta Redonda - Programa de Divisão de Programas Especiais.

  • 1985 - 2009

    Prefeitura Municipal de Volta Redonda

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Pediatria

  • 1984 - 1985

    Prefeitura Municipal de Volta Redonda

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Pediatria

  • 1975 - 1977

    Prefeitura Municipal de Volta Redonda

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Pediatria

    Atividades

    • 01/2007

      Direção e administração, Secretaria Municipal de Saúde, .,Cargo ou função, Coodenação.

    • 01/2005

      Direção e administração, Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria Municipal de Nova Iguaçu.,Cargo ou função, Membro da Direção do Hospital Geral e da Secretaria Municipal de Nova Iguaçu.

    • 08/2002 - 12/2004

      Direção e administração, Secretaria Municipal de Saúde, Volta Redonda.,Cargo ou função, Coordenadora da Linha de Cuidados da Mulher, da Criança e do Adolescente do Hospital São João Batista - Volta Redonda - RJ.

    • 01/1997 - 11/2001

      Direção e administração, Secretaria Municipal de Saúde, Bananal.,Cargo ou função, Secretária Municipal da Saúde da Cidade de Bananal - SP.

    • 02/1993 - 12/1996

      Direção e administração, Secretaria Municipal de Saúde, Distrito Sanitário II.,Cargo ou função, Coordenadora do Distrito Sanitário II composta por 25 unidades de Saúde no Município de Volta Redonda - Programa de Divisão de Programas Especiais.

  • 2005 - 2017

    Centro Universitário de Volta Redonda, UniFOA

    Vínculo: Professora Assistente, Enquadramento Funcional: Disciplina de Parasitologia

    Outras informações:
    Disciplinas ministradas Parasitologia Médica Disciplina de Parasitologia I

  • 1993 - 1997

    Secretaria Municipal de Saude de Volta Redonda

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Coordenadora do Distrito Sanitário II

  • 2007 - Atual

    Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina - Hospital São Paulo

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Pediatria