Urias Silva Vasconcelos

Mestre em Odontologia pelo Programa de Pós-Graduação em Odontologia da UFPI. Graduado em Odontologia pela Universidade Federal do Piauí em 2013. Tem afinidade pelos seguintes temas dos quais já realizou projetos de pesquisa: radicais livres, diabetes e doença periodontal, doença cardiovascular e periodontite, reabilitação oral e tratamentos de superfície da zircônia. Comendador da Ordem do Mérito Renascença do Piauí

Informações coletadas do Lattes em 04/05/2022

Acadêmico

Formação acadêmica

Mestrado em ODONTOLOGIA

2014 - 2016

Universidade Federal do Piauí
Título: Efeito de diferentes tratamentos de superfície da zircônia na resistência ao cisalhamento da cimentação resinosa,Ano de Obtenção: 2016
Prof. Dra. Carmem Dolores Vilarinho Soares de Moura.Coorientador: Prof. Dr. Valdimar da Silva Valente. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: zircônio; tratamento de superfície; Lasers; Resistência ao cisalhamento.Grande área: Ciências da Saúde

Graduação em Odontologia

2009 - 2013

Universidade Federal do Piauí
Título: ERUPÇÃO ORTODÔNTICA FORÇADA PARA O RESTABELECIMENTO DO ESPAÇO BIOLÓGICO ? RELATO DE CASO CLÍNICO
Orientador: Prof. Dr. Alexandre Henrique de Melo Simplício

Formação complementar

2020 - 2020

Lentes de contato e laminados cerâmicos. (Carga horária: 6h). , IDENT ACADEMY - Cursos online de Odontologia, IDENT, Brasil.

2020 - 2020

Empreendedorismo e Inovação. (Carga horária: 12h). , Fundação Bradesco, BRADESCO, Brasil.

2019 - 2019

Atingindo a excelência estética com resinas e cerâmicas. (Carga horária: 2h). , Universidade Federal do Piauí, UFPI, Brasil.

2018 - 2018

Planejamento digital do sorriso. (Carga horária: 4h). , Universidade Federal do Piauí, UFPI, Brasil.

2017 - 2017

Soluções estéticas com microlaminados em cerâmica e resina composta. (Carga horária: 4h). , Associação Brasileira de Odontologia - Seção Piauí, ABO-PI, Brasil.

2014 - 2014

I Curso de Introdução à Estatística. (Carga horária: 20h). , Universidade Federal do Piauí, UFPI, Brasil.

2012 - 2012

Extensão universitária em Serviço de Odontologia Restauradora da UFPI. (Carga horária: 384h). , Universidade Federal do Piauí, UFPI, Brasil.

2012 - 2012

Monitoria de Prótese Fixa II. (Carga horária: 192h). , Universidade Federal do Piauí, UFPI, Brasil.

2011 - 2012

Extensão universitária em Programa Preventivo para Gestantes e Bebês. , Universidade Federal do Piauí, UFPI, Brasil.

2011 - 2011

Atualidades em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxil. (Carga horária: 20h). , Universidade Federal do Piauí, UFPI, Brasil.

2011 - 2011

Monitoria de Histologia e Embriologia Bucal. (Carga horária: 192h). , Universidade Federal do Piauí, UFPI, Brasil.

Participação em eventos

XVI Jornada Acadêmica de Odontologia - UFPI.Condição periodontal de pacientes diabéticos do tipo II de um centro integrado de saúde de Teresina-PI. 2018. (Outra).

13ª Jornada Acadêmica de Odontologia da UFPI. Reabilitação estética após exodontia atraumática seguida de instalação de implante com carga imediata ? caso clinico. 2015. (Congresso).

13ª Jornada Acadêmica de Odontologia da UFPI. Moldagem de transferência de pilares implantossuportados com uso de pinos para troqueis. 2015. (Congresso).

31 Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica SBPqO. Tensões no osso peri-implantar de prótese parcial fixa com cantiléver cimentada sobre implante - análise pelo método de elementos finitos. 2014. (Congresso).

I Seminário de Pòs-Graduação da UFPI (SEPUFPI).Condição clínica e autopercebida da saúde bucal X qualidade de vida em idosos. 2014. (Seminário).

XII Jornada Acadêmica de Odontologia da UFPI.Condutas de desinfecção, vazamento e acondicionamento de moldes de hidrocoloide irreversível por alunos de graduação. 2014. (Outra).

XXII Encontro Nacional de Administradores e Técnicos do Serviço Público Odontológico. Promoção de saúde bucal na estratégia saúde da família em uma capital do nordeste. 2014. (Congresso).

VI Congresso Internacional de Odontologia do Piauí. Doença periodontal e sua relação com a diabetes. 2013. (Congresso).

IV Congresso Internacional de Odontologia do Ceará. Erupção ortodôntica forçada em sítio para colocação de implante dentário. 2012. (Congresso).

Programa Futuro Profissional "Colgate". 2012. (Outra).

XIII Reunião da Sociedade Nordeste-Norte de Pesquisa Odontológica.Condição Periodontal de pacientes portadores de diabetes mellitus tipo II. 2011. (Encontro).

XX Seminário de Iniciação Científica e III Seminário em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação.Avaliação do estresse oxidativo de pacientes portadores da Doença de Crohn do Ambulatório de Doença Inflamatória Intestinal do Hospital Universitário HU-UFPI. 2011. (Seminário).

10ª Jornada Acadêmica de Odontologia da UFPI. 2010. (Outra).

5° Congresso Internacional de Odontologia. 2010. (Congresso).

III Congresso de Odontologia do Litoral Piauiense. 2010. (Congresso).

X Reunião Regional Nordeste Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular- SBBq. Detecção de Peróxido de Hidrogênio em plasma sanguíneo. 2010. (Congresso).

Participação em bancas

Aluno: Fernanda de Lima Fonseca

VALENTE, V. S.; MOURA, C. D. V. S.; SIPAUBA, G. M. O.;Vasconcelos, U. S.. Análise do planejamento de prótese parciais removíveis enviadas para laboratórios de próteses na cidade de Teresina. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Odontologia) - Universidade Federal do Piauí.

Aluno: Jessica Katarine de Abreu Silva

VALENTE, V. S.; MOURA, C. D. V. S.;Vasconcelos, U. S.; SIPAUBA, G. M. O.. Precisão do conjunto pilar de transferência personalizado na moldagem de múltiplos pilares implantossuportados através da técnica da moldeira fechada. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Odontologia) - Universidade Federal do Piauí.

Aluno: Jessica Katarine de Abreu Silva

VALENTE, V. S.; MOURA, C. D. V. S.;Vasconcelos, U. S.; SIPAUBA, G. M. O.. Precisão do conjunto pilar de transferência personalizado na moldagem de múltiplos pilares implantossuportados através da técnica da moldeira fechada. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Odontologia) - Universidade Federal do Piauí.

Aluno: Adelmar Pereira da Silva Neto

MOURA, C. D. V. S.; VALENTE, V. S.;VASCONCELOS, U. S.. Conhecimento de cirurgiões-dentistas sobre Banco de Dentes Humanos. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Odontologia) - Universidade Federal do Piauí.

Vasconcelos, U. S.; COSTA, M. L. V. A.. Avaliador de trabalhos científicos na categoria Paineis - XVI Jornada Acadêmica de Odontologia. 2018. Universidade Federal do Piauí.

VASCONCELOS, U. S.; MACEDO, K. V.. 13ª Jornada Acadêmica de Odontologia da UFPI. 2015. Universidade Federal do Piauí.

Comissão julgadora das bancas

Alessandro Ribeiro Gonçalves

MOURA, C. D. V. S.; TAVAREZ, R. R. J.;GONÇALVES, A. R.; VALENTE, V. S.. Efeito de diferentes tratamentos de superfície da zircônia na resistênci ao cisalhamento da cimentação resinosa.. 2016. Dissertação (Mestrado em ODONTOLOGIA) - Universidade Federal do Piauí.

Carmem Dolores Vilarinho Soares de Moura

MOURA, C. D. V. S.; TAVAREZ, R. R. J.; Gonçalves, A. P. R.; VALENTE, V. S.. EFEITO DE DIFERENTES TRATAMENTOS DE SUPERFÍCIE DA ZIRCÔNIA NA RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DA CIMENTAÇÃO RESINOSA. 2016. Dissertação (Mestrado em ODONTOLOGIA) - Universidade Federal do Piauí.

Valdimar da Silva Valente

MOURA, C. D. V. S.; TAVAREZ, R. R. J.; GONCALVES, A. R.;VALENTE, V. S.. Efeito de Diferentes Tratamentos de superfície da zircônia na resistência ao cisalhamento da cimentação resinosa. 2016. Dissertação (Mestrado em ODONTOLOGIA) - Universidade Federal do Piauí.

Foi orientado por

Regina Célia de Assis

Avaliação do estresse oxidativo de pacientes portadores da doença de Crohn do ambulatório de doença inflamatória intestinal do hospital universitário HU-UFPI; ; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Odontologia) - Universidade Federal do Piauí; Orientador: Regina Célia de Assis;

Carmem Dolores Vilarinho Soares de Moura

Efeito de diferentes tratamentos de superfície da zircônia na resistência ao cisalhamento da cimentação resinosa; 2016; Dissertação (Mestrado em ODONTOLOGIA) - Universidade Federal do Piauí, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Carmem Dolores Vilarinho Soares de Moura;

Vera Lúcia Gomes Prado

Estágio Supervisionado IV; 2013; Orientação de outra natureza; (Odontologia) - Universidade Federal do Piauí; Orientador: Vera Lúcia Gomes Prado;

Vera Lúcia Gomes Prado

Programa de Monitoria DOR0016 Prótese Fixa II; 2012; Orientação de outra natureza; (Odontologia) - Universidade Federal do Piauí; Orientador: Vera Lúcia Gomes Prado;

Produções bibliográficas

  • Vasconcelos, U. S. ; SILVA, T. S. O. ; SILVA, D. P. ; SIPAUBA, G. M. O. ; VALENTE, V. S. ; ZANETI, R. V. ; MOURA, C. D. V. S. . Effects of the combination of Er:YAG laser and sandblasting on the shear bond strength between zirconia and resin cement. BRAZILIAN JOURNAL OF ORAL SCIENCES , v. 18, p. 1-10, 2019.

  • SILVA, D. P. ; Vasconcelos, U. S. ; VALENTE, V. S. ; MARTINS, G. A. S. ; MOURA, C. D. V. S. . Influence of a new method of sterilization on the morphology and physical properties of extracted human teeth. REVISTA DE ODONTOLOGIA DA UNESP (ONLINE) , v. 47, p. 106-111, 2018.

  • DA SILVA, DAYLANA PACHECO ; VASCONCELOS, URIAS SILVA ; DA SILVA NETO, ADELMAR PEREIRA ; MARTINS, GREGÓRIO ANTÔNIO SOARES ; SIPAÚBA, GRACIELA MARIA OLIVEIRA ; DE MOURA, WALTER LEAL ; SOARES DE MOURA, CARMEM DOLORES VILARINHO . Conhecimento dos cirurgiÃes-dentistas sobre Banco de Dentes Humanos. REVISTA DA ABENO , v. 18, p. 20-26, 2018.

  • SILVA, THALISSON SAYMO DE OLIVEIRA ; Vasconcelos, Urias da Silva ; MARTINS, GREGÓRIO ANTONIO SOARES ; VALENTE, VALDIMAR DA SILVA ; MOURA, CARMEM DOLORES VILARINHO SOARES DE . Conducts of disinfection, pouring and storage of irreversible hydrocolloid impressions by undergraduate students. Revista de Odontologia da UNESP (Online) , v. 45, p. 1-6, 2016.

  • MOURA, CARMEM DOLORES VILARINHO SOARES DE ; VASCONCELOS, URIAS SILVA ; SILVA, THALISSON SAYMO DE OLIVEIRA ; SILVA, ÂNGELO ANTÔNIO RODRIGUES IRENE DA ; MARANDUBA, EDUARDO CRYSNAMUK CARVALHO SARAIVA ; PACHECO, DAYLANA DA SILVA ; MESQUITA, AVILNETE BELÉM DE SOUZA . Análise da eficácia antimicrobiana do ácido peracético na desinfecção de moldes de hidrocoloide irreversível. Revista de Odontologia da UNESP (Online) , v. 45, p. 309-315, 2016.

  • VASCONCELOS, U. S. ; MACHADO, J. I. A. G. ; MARREIROS, A. S. ; GOMES, L. M. C. ; TAVARES, M. J. G. M. ; SILVA FILHO, W. L. S. E. ; SIMPLICIO, A. H. M. . Erupção ortodôntica forçada para o restabelecimento do espaço biológico. Perionews (São Paulo) , v. 9, p. 257-263, 2015.

Projetos de pesquisa

  • 2015 - 2016

    Conhecimento de cirurgiões-dentistas sobre banco de dentes humanos, Descrição: Introdução: Banco de dentes humanos (BDH) é uma entidade sem fins lucrativos que tem a finalidade de recepcionar, armazenar, catalogar e manter em boa conservação dentes humanos além de evitar o comércio ilegal destes órgãos. No entanto, muitos profissionais desconhecem a importância do BDH. Portanto, este estudo avaliou o conhecimento de cirurgiões-dentistas do Programa de Saúde Bucal (PSB) das Unidades Básicas de Saúde (USB) do município de Teresina ? Piauí sobre a doação, valorização do dente como um órgão, procedimentos de biossegurança e a importância do BDH. Metodologia: O presente estudo foi encaminhado ao Comitê de Ética em Pesquisa da UFPI que depois de analisado apresentou parecer favorável. Trata-se de um estudo observacional prospectivo, conduzido com cirurgiões-dentistas das Estratégias de Saúde da Família alocados nos postos das Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município de Teresina-PI, em que foi abordado aspectos éticos, legais e de biossegurança relacionados a um Banco de Dentes Humanos (BDH). Os cirurgiões-dentistas de cada UBS sorteada foram entrevistados por um único examinador, e por meio da análise dos questionários coletaram-se informações sobre: UBS pesquisada; conhecimento CD sobre a existência do BDH; funcionamento do BDH na UFPI; doação de dentes pelo CD; posicionamento dos CD sobre a doação de órgãos; percepção do dente humano como um órgão; repasse da informação da lei n 9.434 de 4/2/1997 aos pacientes; manipulação de dentes sem EPI?s; presença de patógenos sanguíneos na polpa e tecidos periodontais como agentes transmissores; solicitação de dentes humanos para os CD; conduta sobre o destino dos dentes após exodontia; métodos de desinfecção; percepção sobre a doação dos próprios dentes. Análise dos dados: Os dados foram digitalizados e analisados no programa Statistical Package for the Social Science (SPSS, versão 20.0, para Windows, SPSS Inc., Chicago, IL, USA). Realizou-se análise descritiva dos dados. De acordo com os resultados, conclui-se que: - Os cirurgiões-dentistas das Unidades Básicas de Saúde da cidade de Teresina-PI apresentaram pouco conhecimento sobre a atividade, funcionamento e até mesmo da existência do Banco de Dentes Humanos. - Observou-se a desvalorização dos dentes como órgão, já que o lixo foi o destino mais frequente após exodontias. - Há necessidade de melhorar a orientação e divulgação de maiores informações aos cirurgiões-dentistas para uma conduta de doação de dentes de forma ética e legal.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Urias Silva Vasconcelos - Integrante / Carmem Dolores Vilarinho Soares de Moura - Coordenador / Valdimar da Silva Valente - Integrante / Daylana da Silva Pacheco - Integrante.

  • 2014 - 2016

    AVALIAÇÃO DA DUREZA E RUGOSIDADE SUPERFICIAL DA RESINA À BASE DE POLIOL, Descrição: O gesso tipo IV é o material mais utilizado para a confecção de modelos de trabalho devido suas propriedades mecânicas serem superiores em relação aos outros tipos de gesso odontológico (HARRIS et al., 2004; SILVA et al., 2012), no entanto, apresenta algumas características negativas, tais como: baixa resistência à fratura e à abrasão (LINDIQUIST et al., 2003; PEREIRA et al., 2010). A pesquisa por materiais alternativos ao gesso resultou em uma geração de produtos à base de polímeros como a resina epóxica e o poliuretano, para serem utilizados na confecção de modelos odontológicos de precisão (ALMEIDA et al., 2002). Mais recentemente, a resina à base de poliol (Novox) foi lançada no mercado odontológico como opção inovadora ao uso do gesso tipo IV, no entanto, as propriedades descritas pelos fabricantes, ainda carecem de evidências que comprovem essa superioridade. Há a necessidade de estudos que avaliem as propriedades mecânicas da resina à base de poliol comparando-as com as do gesso tipo IV. Portanto, este trabalho teve como objetivo analisar a dureza e a rugosidade superficial desta resina para indicá-la como material alternativo ao gesso Tipo IV.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Urias Silva Vasconcelos - Integrante / Thalisson Saymo de Oliveira Silva - Integrante / Carmem Dolores Vilarinho Soares de Moura - Integrante / Valdimar da Silva Valente - Coordenador / André Sousa de Aguiar - Integrante / Ywry Francisco Santos Vasconcelos - Integrante.

  • 2014 - 2016

    Eficácia antimicrobiana da desinfecção de moldes de hidrocoloide irreversível com vapor de ácido peracético, Descrição: O hidrocolóide irreversível é um material rotineiramente utilizado na odontologia para obtenção de moldes da cavidade bucal e durante o procedimento de moldagem, o mesmo entra em contato direto com a microbiota oral do paciente, e após reação de presa, agrega microrganismos presentes do meio bucal (SOFOU et al., 2002; TAYLOR, WRIGHT, MARYAN, 2002; MULLER-BOLLA et al., 2004; MOURA et al., 2010) em quantidade superior a outros materiais de moldagem (HALARUR et al.,2012). A desinfecção de moldes odontológicos deve ser realizada utilizando-se métodos e soluções desinfetantes específicas para cada tipo de material. Em virtude da natureza hidrófila do hidrocolóide irreversível, é recomendado um menor tempo de contato com a solução desinfetante, a fim de prevenir alterações dimensionais e garantir a reprodução de detalhes no modelo de gesso (AL-JABRAH et al., 2007; KOTSIOMITI et al., 2008; MOURA et al., 2010; MOURA CDVS et al., 2010). Dentre os desinfetantes químicos disponíveis está o hipoclorito de sódio que possui rápida ação contra uma vasta gama de microrganismos, porém, apresenta acentuada instabilidade (BORIN et al., 2008). Outra substância preconizada pela American Dental Association (ADA) para desinfecção de moldes é o glutaraldeído a 2% (ADA, 1991), no entanto, este libera vapores tóxicos (GIAMMANCO et al., 2009). Diante disso, o ácido peracético tem sido considerado um meio de desinfecção seguro, por ser um bom agente microbicida, não tóxico, não alergênico, e indicado para esterilização e desinfecção de alto nível (FOOD AND DRUG ADMINISTRATION, 1998). Devido à instabilidade dimensional do hidrocolóide irreversível, as técnicas de imersão de moldes em soluções desinfetantes, bem como a desinfecção por meio de sprays, têm sido amplamente discutidas na literatura, no entanto, apresentam resultados conflitantes do ponto de vista da precisão dimensional e da eficácia antimicrobiana, respectivamente (Rad, Ghaffari, Safavi, 2010). Estudos recentes propõem a utilização do método de desinfecção por nebulização ultrassônica da solução, com o objetivo de proporcionar a penetração mais efetiva da substância desinfetante na superfície do molde e, assim, potencializar o efeito microbicida das soluções (Wu et al., 2008; Moura et al., 2010a; Moura et al., 2010b; Mendonça et al., 2013). Considerando o uso do ácido peracético como desinfetante de moldes e da técnica que utiliza o vapor da solução desinfetante em Odontologia, torna-se relevante avaliar o efeito da técnica de desinfecção na eficácia microbicida da solução desinfetante. Portanto, este trabalho tem por objetivo avaliar a eficácia antimicrobiana do ácido peracético a 0,2% utilizando a técnica de desinfecção por nebulização ultrassônica e pulverização com spray sobre moldes de hidrocolóide irreversível.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Urias Silva Vasconcelos - Integrante / Thalisson Saymo de Oliveira Silva - Integrante / Walter Leal de Moura - Integrante / Carmem Dolores Vilarinho Soares de Moura - Coordenador / Valdimar da Silva Valente - Integrante / Eduardo Crysnamuk Carvalho Saraiva Alves Maranduba - Integrante / Ângelo Antônio Rodrigues Irene da Silva - Integrante.

  • 2010 - 2011

    Avaliação do estresse oxidativo de pacientes portadores da dornça de Crohn do Ambulatório de Doença Inflamatória Intestinal do Hospital Universitário (HU)- UFPI, Descrição: A DC é uma doença inflamatória intestinal crônica que pode afetar qualquer parte do trato gastrintestinal, da boca ao ânus, porém é mais comumente encontrada na mucosa do íleo terminal. Similar à retocolite ulcerativa, a DC é caracterizada por apresentar períodos de exacerbação (DC ativa) e remissão (DC silenciosa) de graus variáveis de gravidade. Apesar de sua etiologia permanecer ainda desconhecida, acredita-se que a doença de Crohn tenha etiopatogenia multifatorial com participação de fatores genéticos, ambientais, dieta, microflora intestinal e da resposta imune. Estudos têm sugerido a hipótese que o estresse oxidativo e a resposta imune na mucosa intestinal podem ser um fator etiológico e/ou potencial desencadeante da doença inflamatória intestinal, sendo a hipótese que ganhou maior relevância atualmente para explicar o desenvolvimento da DC, foi o estresse oxidativo, devido sua presença em pacientes com esta doença, pois foi demonstrado um desequilíbrio entre a produção de espécies reativas de oxigênio (ERO) e antioxidantes (ARAYA & SANTANA, 2005 ROVER Jr., 2001). KRUIDENIER et al, evidenciaram aumento dos níveis de peroxidação lipídica, no epitélio inflamado e nitração de proteínas em mucosa inflamada.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Urias Silva Vasconcelos - Integrante / Ayres Fran da Silva e Silva - Integrante / Regina Célia de Assis - Coordenador / José Miguel Luz Parente - Integrante.

  • 2009 - 2011

    Avaliação da condição periodontal dos pacientes portadores de Diabetes Melitos tipo 2 do Centro Integrado de Saúde Lineu Araújo (Teresina-PI)., Descrição: O Diabetes mellitus é uma doença metabólica crônica e complexa, conhecida desde a antiguidade, caracterizada pelo aumento da glicemia (hiperglicemia), aumento este ocasionado por uma produção reduzida de insulina pelas células beta das ilhotas de Langerhans do pâncreas ou por uma resistência tecidual periférica a este hormônio ou ambas, o que resulta em inúmeras complicações sistêmicas de longa duração (BAYNES; DOMINICZAK, 2007). O paciente diabético, em decorrência da hiperglicemia crônica, desenvolve inúmeras desordens sistêmicas, dentre elas encontram-se o metabolismo alterado de carboidratos, lipídios e proteínas (GUIMARÃES et al, 2007), retinopatia, nefropatia, neuropatia, doenças macrovasculares (cardiovasculares e cerebrovasculares), susceptibilidade aumentada a infecções e cicatrização pobre de feridas (CARRANZA et al, 2002). Além das complicações sistêmicas acima mencionadas, o diabetes mellitus apresenta complicações bucais, tais como ressecamento da mucosa e formação de fissuras, sensação de queimação na mucosa e língua, paladar alterado (neuropatia), hálito cetônico, diminuição do fluxo salivar (xerostomia), candidíase e aumento da incidência de cárie dentária (CARRANZA et al, 2002). No entanto, a Doença Periodontal (DP) é a manifestação oral mais importante e significativa do diabetes, sendo considerada a sua sexta complicação clássica (LINDHE, 2005). Muitos estudos comprovam os impactos do diabetes mellitus nos tecidos periodontais, sendo o diabetes mellitus um fator de risco comprovado para a doença periodontal. Dessa forma, o diabetes pode influenciar não apenas a prevalência e severidade da periodontite, como também a progressão da doença (TOMITA et al, 2002).. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) . , Integrantes: Urias Silva Vasconcelos - Coordenador.

Prêmios

2018

Comenda da Ordem Estadual do Mérito Renascença do Piauí, Governo do Estado do Piauí.

2016

Menção Honrosa - 2 lugar na Categoria Profissional/oral, Anais da Arte & Ciência por trás do sorriso.

2016

Menção Honrosa - 2 lugar na categoria profissional/oral, Anais da Arte & Ciência por trás do sorriso.

2015

Menção Honrosa, XIII Jornada Acadêmica de Odontologia de Parnaíba - JOPAR. Universidade Estadual do Piauí..

2014

Menção Honrosa, Universidade Federal do Piauí - UFPI.

2013

Menção Honrosa, Associação Brasileira de Odontologia - Seção Piauí.

Histórico profissional

Experiência profissional

2010 - 2011

Universidade Federal do Piauí

Vínculo: Outro (Bolsista), Enquadramento Funcional: Aluno