Humberto Goulart Guimarães

Doutorando em Geografia pela Universidade Federal Fluminense sob orientação do professor Dr. Ruy Moreira. Possui graduação em Geografia pela Universidade Federal Fluminense (2006) e mestrado em Geografia pela Universidade Federal Fluminense com ênfase no estudo de Ordenamento Territorial e Ambiental (2010). Atua como Professor I (ensino fundamental) de Geografia no município de Magé (Escola Municipal Comendador Délio Pereira Sampaio) e no município de Cabo Frio (Escola Municipal Luis Lindenberg). Busca enfatizar seu argumento lógico através do Saber Geográfico enquanto interpretação integrativa dos fenômenos terrestres travando diálogo nos seguintes escopos críticos: a inter-relação entre Geografia Social e Ecologia Profunda, Método e Epistemologia em Geografia, Fundamentos Ontológicos da História do Pensamento Geográfico e Ensino-Aprendizagem em Geografia. http://orcid.org/0000-0002-6636-0661

Informações coletadas do Lattes em 24/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em andamento em Programa de Pós-Graduação em Geografia

2016 - Atual

Universidade Federal Fluminense
Título: A condição ontológica terrestre: da interpretação crítica dos fundamentos ontoepistemológicos de natureza e homem no pensamento geográfico à proposta de uma geografia ontofenomenológica,
Prof. Dr. Ruy Moreira. Palavras-chave: Natureza; Homem; Geografia Filosófica; Geograficidade; Ontologia em Geografia.Grande área: Ciências HumanasGrande Área: Ciências Humanas / Área: Geografia / Subárea: Fundamentos Ontológicos da Geografia. Grande Área: Ciências Humanas / Área: Geografia / Subárea: História do Pensamento Geográfico. Setores de atividade: Educação.

Mestrado em Geografia

2008 - 2010

Universidade Federal Fluminense
Título: Uma odisséia para o espaço: proposta de análise da existência espacial humana na geografia científica,Ano de Obtenção: 2010
Profº. Dr. Ruy Moreira.Palavras-chave: Humanidade; Espaço; Existência; Espacialidade; Ontologia em Geografia.Grande área: Ciências HumanasGrande Área: Ciências Humanas / Área: Geografia / Subárea: Método e Epistemologia em Geografia. Grande Área: Ciências Humanas / Área: Geografia / Subárea: Ontologia em Geografia. Setores de atividade: Educação.

Graduação em Geografia

2002 - 2006

Universidade Federal Fluminense
Bolsista do(a): Pró-Reitoria de Assuntos Acadêmicos/UFF, PROAC/UFF, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2014 - 2014

Criação de Blogs Educativos Avançado. (Carga horária: 20h). , Prefeitura Municipal de Cabo Frio, PMCF, Brasil.

2013 - 2013

Blog na Educação. (Carga horária: 20h). , Prefeitura Municipal de Cabo Frio, PMCF, Brasil.

2013 - 2013

Música na Educação. (Carga horária: 25h). , Prefeitura Municipal de Cabo Frio, PMCF, Brasil.

2013 - 2013

Webquest: alternativa com pesquisa escolar. (Carga horária: 25h). , Prefeitura Municipal de Cabo Frio, PMCF, Brasil.

2009 - 2009

Extensão universitária em Metodologia no ensino da Geografia. (Carga horária: 30h). , Fundação Centro de Ciências e Educação Superior à Distância do Estado do RJ, CECIERJ, Brasil.

2007 - 2007

Mini-Curso: O Mito da Desterritorialização. (Carga horária: 3h). , Faculdade de Formação de Professores do Estado do Rio de Janeiro, UERJ/FFP, Brasil.

2007 - 2007

Mini-Curso: Geografia e Comunidades Populares. (Carga horária: 16h). , Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Humanas / Área: Geografia / Subárea: Fundamentos Ontológicos da Geografia.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Geografia / Subárea: Método e Epistemologia em Geografia.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Geografia / Subárea: História do Pensamento Geográfico.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Geografia / Subárea: Geografia Social.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Geografia / Subárea: Ensino-Aprendizagem em Geografia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

A Importância do Conhecimento Geográfico Para Sociedade. 2019. (Outra).

Diálogo de lançamento do Atlas da Rede Estadual de Educação de São Paulo. 2019. (Outra).

XIII ENANPEGE - A Geografia Brasileira na Ciência-Mundo: produção, circulação e apropriação do conhecimento.A exteriorização ontológica sob a ontologia da alienação: as bases da antinomia homem/natureza na Geografia. 2019. (Encontro).

XIX Encontro Nacional de Geógrafxs: Pensar e fazer a Geografia brasileira no século XXI (escalas, conflitos socioespaciais e crise estrutural na nova geopolítica mundial).Um balanço dos quarenta anos das teorias revolucionárias e contrarrevolucionárias no pensamento geográfico brasileiro. 2018. (Encontro).

Encontro Interdisciplinar de Professores dos anos finais: "Ficções Geográficas em Lima Barreto". 2017. (Encontro).

XII ENANPEGE - Geografia, ciência e política: do pensamento à ação, da ação ao pensamento.Os fundamentos ontoepistemológicos da geografia frente às fragmentações teóricas e práticas. 2017. (Encontro).

XVIII Encontro Nacional de Geográfos - A Construção do Brasil: Geografia, Ação Política e Democracia.Ensaio de crítica ontoepistemológica dos conceitos de homem e natureza na Geografia moderna. 2016. (Encontro).

Jornada Pedagógica Máxima. 2014. (Outra).

Seminário de Ecologia Política na América Latina: Desafios teóricos e práticos. 2014. (Seminário).

VII CBG - Congresso Brasileiro de Geógrafos - A AGB e a Geografia brasileira no contexto das lutas sociais frente aos projetos hegemônicos. Geografia: um imbróglio entre conceitos e temas ? uma autocrítica polêmica. 2014. (Congresso).

I Semana Acadêmica do Polo UAB/CEDERJ de Rio Bonito - NOVA TENDÊNCIAS EDUCACIONAIS E INCLUSIVAS PARA A PRÁTICA DOCENTE.O Corpo na Geografia. 2012. (Outra).

JORNADA PEDAGÓGICA 2012 - Educação: articulando saberes em busca de uma nova sociedade. 2012. (Outra).

I Encontro de Estudantes de Pós-Graduação em Geografia da UFF.O corpo não está no espaço ele é o espaço: ensaio sobre o corpo como espaço na geografia científica. 2011. (Encontro).

II Simpósio de Educação: Educar além dos muros da Escola.. 2011. (Simpósio).

Jornada Pedagógica 2011 - EDUCAÇÃO: CONSCIÊNCIA COLETIVA DE DIREITOS - Sensibilização para uma prática e uma aprendizagem significativas.. 2011. (Outra).

I Seminário de Educação do Colégio Municipal. 2009. (Seminário).

VIII Encontro Nacional da ANPEGE (ENANPEGE 2009).Uma odisséia para o espaço: proposta de análise da existência espacial humana. 2009. (Encontro).

Encontro com a Pós-Graduação.Do espaço relacional à subjetividade do ser na cidade do Rio de Janeiro. 2008. (Encontro).

XV ENG - Encontro Nacional de Geógrafos.Sistema "Matrix" de Produção. Ensaio do Estudo Sobre a Relação Essência-Aparência. 2008. (Encontro).

VII Encontro Nacional da Anpege: Espacialidades Contemporâneas - o Brasil, a América Latina e o Mundo. 2007. (Encontro).

1 Simpósio Nacional o Rural e o Urbano no Brasil - SINARUB.Metamorfoses do Espaço Rural no Período Pós-moderno Capitalista. 2006. (Simpósio).

II Seminário de Prática Pedagógica Discente.Inter-relação das estratificações Sócio-culturais com a Diversidade Musical: Geografia e Expressão Cultural. 2006. (Seminário).

IX ENCONTRO DE GEOCIÊNCIAS: ? Meio Ambiente e Territorialidade no Brasil: desafios e perspectivas?.APROPRIAÇÃO TURÍSTICO-ECONÔMICA E DEGRADAÇÃO AMBIENTAL DO MUNICÍPIO DE MIGUEL PEREIRA. 2006. (Encontro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

GUIMARÃES, Humberto Goulart. Seleção de bolsista para o projeto: Territorialidades de criança nas instituições de educação infantil. 2014. Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Marcos Antônio Campos Couto

MOREIRA, Ruy; BARBOSA, Jorge Luis;COUTO, Marcos A. C.. Uma odisséia para o espaço: proposta de análise da existência espacial humana na geografia científica. 2010. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Geografia) - Universidade Federal Fluminense.

Mariane de Oliveira Biteti

BITETI, Mariane de Oliveira. Condição Ontológica Terrestre: da interpretação crítica dos fundamentos ontoepistemológicos de natureza e homem no pensamento geográfico à proposta de uma geografia radical da existência. 2019. Exame de qualificação (Doutorando em Geografia) - Universidade Federal Fluminense.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Cleise Munhoz de Almeida Amaral

Um olhar sobre a Geografia da Infância Fluminense: paisagem, lugar e espaço escolar na Creche Escola José Calil Abuzaid - São Gonçalo; 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Pedagogia) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Humberto Goulart Guimarães;

Daiane Magalhães Moreira Torres

A GEOGRAFICIDADE DA INFÂNCIA NOS PRIMEIROS ANOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA DO COLÉGIO DR; ASTÉRIO ALVES DE MENDONÇA - RIO BONITO/RJ; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Pedagogia) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Humberto Goulart Guimarães;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Ruy Moreira

A condição ontológica terrestre: da interpretação crítica dos fundamentos ontoepistemológicos de natureza e homem à proposta de uma geografia ontofenomenológica; Início: 2016; Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Geografia) - Universidade Federal Fluminense; (Orientador);

Ruy Moreira

Uma Odisséia para o espaço: proposta de análise espacial humana na geografia científica; 2010; Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal Fluminense,; Orientador: Ruy Moreira;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

MOREIRA, R. ; GUIMARÃES, HUMBERTO GOULART ; LIMA, Elias Lopes ; BITETI, Mariane de Oliveira ; MARTINS, E. R. . NuFGEO - Núcleo de Pesquisa Fundamentos da Geografia, Epistemologia e Ontologia. 2016; Tema: Promover e reforçar o debate sobre a construção contínua dos fundamentos ontoepistemológicos e teórico-metodológicos da Geografia.. (Blog).

GUIMARÃES, Humberto Goulart . Geografando: didática geográfica no mundo digital. 2013; Tema: Aplicação didática e História do Saber Geográfico para o Ensino Básico.. (Blog).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2019 - Atual

    Revisitando o conceito de natureza em geografia, Descrição: Os problemas ambientais têm sido um dos principais temas de estudo da Geografia nas últimas décadas. Praticamente, todas as especialidades das chamadas geografias aplicadas, notadamente aquelas reunidas sob o rótulo institucional da geografia física, têm voltado sua atenção para as mais variadas formas de manifestações de impactos e conflitos ambientais. Todavia, pouco se reflete e se discute acerca do conceito de natureza por trás de tais incursões e estudos e menos ainda como essa concepção pode ser concebida geograficamente. A natureza é tomada, via de regra, como subentendida, pré-existente e dada. Sua dinâmica e complexidade se subordina a uma lógica algorítimica, sem compreender as condições histórico-sociais concretas. A propósito, esta imprecisão sobre a concepção de natureza também é uma característica da chamada geografia humana, e não somente da geografia física. Em linhas gerais, ambos segmentos pecam por não compreender a natureza como uma manifestação do espaço geográfico. Incompreensão que deriva da influência kantiana em nossa forma de apreensão da realidade ? característica esta cara à cisão institucional e metodológica no escopo da geografia. O fato de a geografia humana se identificar teórica e metodologicamente com a concepção de espaço como produto, meio e condição histórico-social, implica uma reiterada preocupação com a sociedade; enquanto a naturezapermanece relegada a um segundo plano. Parte significativa da geografia física, por também não compreender o espaço geográfico como uma presentificação da natureza, atribui à geografia humana a competência para com os fenômenos sociais, dedicando-se a estudar exclusivamente os fenômenos naturais. A fim de por essa insuficiência teórico-conceitual em debate, o presente projeto de pesquisa objetiva contribuir para a superação da concepção apriorística de natureza, calcada em princípios lógico-matemáticos e cartesianos, ao sugerir uma concepção dialógica e relacional de natureza. Desse escopo investigativo deriva o problema desta proposta de pesquisa, a saber: Quais as condições ontológicas e epistemológicas disponibilizadas para a superação da concepção de natureza dominante na contemporaneidade? Como hipótese, supõe-se preliminarmente que o conceito de natureza em geografia está subjacente ao conceito geográfico de produção do espaço. Se tal concepção não comparece explicitamente ao entendimento ou pelo menos no discurso geográfico, ela parece se apresentar como uma condição ontológica da produção do espaço geográfico. Condição esta sem a qual toda a produção de conhecimento geográfico estaria desprovida de coerência em relação ao real concreto. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Humberto Goulart Guimarães - Integrante / Ruy Moreira - Integrante / Elias Lopes de Lima - Coordenador / Mariane de Oliveira Biteti - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Auxílio financeiro.

  • 2016 - Atual

    Referente ao projeto de pesquisa do Doutorado em Geografia: A condição ontológica terrestre, Descrição: A hipótese de trabalho que orienta a tese é de que o Pensamento Geográfico é herdeiro e tributário da antinomia ou dicotomia Homem/Natureza como consequência da antinomia Eu/Mundo do modo-de-ser-no-mundo ocidental. As heranças que são difundidas pelo Pensamento Geográfico reforçam ainda mais essa antinomia a partir das dicotomias conceituais: homem/meio, homem/espaço, homem/paisagem, homem/território, homem/lugar, entre outras. A antinomia Homem(Eu)/Natureza(Mundo) é fruto de uma fundamentação ontoepistemológica aparentemente sem solução favorável, no qual a "coisa" que dificulta é o impasse metafísico-racionalista-organicista, um complexo de impasses que compõem o processo de totalização de conceber a Totalidade de modo fragmentário gerando inúmeras consequências, principalmente no Pensamento Geográfico, como a fragmentação ontoepistemológica de seu objeto de estudo. Essa fragmentação reforça a especialização positivistas das ciências, que no caso da Geografia irá distanciar o diálogo entre as chamadas "Geografias Setoriais", como: "Geografia Humana", "Geografia Física", "Geografia Regional" e "Geografia Socioambiental". Destarte, a construção desse modelo de Totalidade fragmentário baseado na antinomia Homem/Natureza acaba por negligenciar os modos-de-ser-do-humano-na-Terra (ou a condição ontológica terrestre) em prol de um modo hegemônico, o modo-de-ser-no-mundo civilizado-moderno-ocidental. O tema da tese é a proposta de uma Geografia Ontofenomenológica enquanto arcabouço epistemológico crítico perante a condição ontológica humana com a Terra, o que tratarei como condição terrestre. Para viabilizar essa proposta e para dar suporte ao tema será sua base estruturante a análise e interpretação dos fundamentos ontoepistemológicos das concepções de Natureza e de Homem e suas re-significações ao longo do tempo no modo-de-ser-no-mundo moderno ocidental e sua heranças para o Pensamento Geográfico moderno. Como processo de construção epistemológica do tema emerge a questão que perpassa os demais questionamentos, quando me indago após a formulação da hipótese e das considerações sobre quais influências do pensamento filosófico e científico através dos tempos fundamentaram ontoepistemológicamente as concepções de Homem e Natureza na Geografia? Os desdobramentos críticos se fundamentam em cinco questões: 1) A origem da dicotomia Homem/Natureza presente nas antinomias Geografia "Física"/"Humana" e Geografia "Geral"/"Regional" é a fragmentação do saber ou as concepções de Natureza e Homem herdadas pela Geografia? 2) Quais as concepções gerais de Natureza e de Homem predominantes na Geografia moderna? 3) As concepções de Natureza e de Homem divergem nas abordagens geográficas contemporâneas? 4) Qual relação ou integração Homem-Natureza as concepções utilizadas nas pesquisas contemporâneas legitimam? 5) Quais fundamentos filosóficos podem criar novas possibilidades e alternativas para uma epistemologia crítica da Geografia que perceba a condição terrestre via categorias Homem e Natureza? 6) Como a proposta de aproximação entre Geografia e Filosofia pode contribuir para uma epistemologia crítica do espaço geográfico?. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Humberto Goulart Guimarães - Coordenador / Ruy Moreira - Integrante.

  • 2013 - 2016

    Territorialidade (s) e Cultura (s): Espaço, Tempo e Aspectos Linguísticos nos Primeiros Anos da Educação Básica, Descrição: Os objetivos da pesquisa são: as reordenações da educação básica (no quadro das políticas públicas para a educação) consideram aspectos significativos de várias ciências, traduzidos em componentes curriculares absorvidos na complexidade da aula e organizados de forma integrada, na busca de um objetivo primeiro ? aprender a ler e a escrever, de forma crítica, como sujeito sociocultural, histórico e geográfico. Disso desdobram-se dois outros argumentos fundamentais: o primeiro é que o espaço é uma dimensão significativa nos estudos que buscam colocar as crianças como sujeitos protagonistas nas sociedades em que vivem; o segundo é que a forma como nós, individual ou socialmente, concebemos a espacialidade e suas categorias (tais como território, lugar, paisagem, região...) interferem nas formas de ver, compreender, agir com as crianças e na produção de suas infâncias. Nesse sentido, não podemos nos esquecer da forma como espaço e língua intrinsecamente se relacionam, visto que não só as relações espaciais se abstratizam por meio da linguagem, permitindo à criança cada vez mais compreender suas relações de pertencimento ou não pertencimento a espaços cada vez mais amplos e menos concretos ou palpáveis, como também o próprio espaço em que vive, na medida em que nele se organiza uma determinada comunidade, define a linguagem da criança em seus primeiros anos de vida. Assim, ao mesmo tempo, novos espaços vão limitando a adequação de certos usos linguísticos e ampliando novas formas de significar o mundo. Considerando também o que efetivamente acontece no espaço escolar no âmbito da diversidade cultural e levando em conta ainda os avanços das ciências sociais e sua trajetória na história das disciplinas escolares, como também a integração efetiva da educação básica aos cursos de formação de professores, o projeto trabalhará através de pesquisa, ensino e extensão, coletivamente, entre os profissionais da escola básica, dos polos presenciais e da Escola de Educação da UNIRIO, em relação com os objetivos do recorte espaço-temporal: 1) Analisar as diretrizes curriculares nacionais para o ensino da geografia na educação infantil (DCNEI). 2) Observar as práticas pedagógicas ligadas ao ensino da Geografia da Infância, buscando conhecer os seus aspectos norteadores. 3) Investigar os principais suportes que o município de Rio Bonito oferece para o trabalho com a geografia na Educação Infantil.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Humberto Goulart Guimarães - Integrante / Marcio da Costa Berbat - Coordenador / Daiane Magalhães Moreira Torres - Integrante / Cleise Munhoz de Almeida do Amaral - Integrante.

  • 2008 - 2010

    Referente ao Projeto de Pesquisa do Mestrado em Geografia - Uma odisséia para o espaço: proposta de análise da existência espacial humana na geografia científica, Descrição: Através da problemática posta: podemos conceber o espaço como ser? Analisar o cabedal teórico para o problema exposto, concordando com a proposta da existência espacial humana ou refutando-a totalmente. Desencadeia-se então,três objetivos específicos: 1) Analisar as abordagens teóricas sobre o espaço, na construção do conceito moderno na ciência e na Geografia, concomitantemente com a sua institucionalização enquanto ciência em relação com as correntes do pensamento geográfico, buscando a crítica interna da acepção moderna de espaço.; 2) Verificar além destes momentos de superação da acepção moderna de espaço, a elaboração através de alguns autores, a partir das concepções seminais de Armando C. da Silva na Geografia entrecruzando com outros autores Filósofos e Geógrafos, nossa concepção do espaço como ser, desencadeado existencialmente na inter-relação processo-forma, indo até a crítica da existência espacial humana ? de seu estranhamento e alienação; 3) Observar o processo de estereotipagem como corporificação que compõe a subjetividade na espacialidade, através da análise dos fenômenos da co-existência cotidiana, chamada de cotidianidade. Com esse objetivo buscaremos o desfecho ontológico-existencial do trabalho, perpassando pela averiguação crítica do fenomenológico vivido, colocando em xeque a cotidianidade.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Humberto Goulart Guimarães - Coordenador / Ruy Moreira - Integrante.

  • 2006 - 2006

    Inter-relação das estratificações sócio-culturais com a diversidade musical : Geografia e expressão cultural, Descrição: Prática Pedagógica Discente da Universidade Federal Fluminense, realizado na instituição de ensino: Colégio Estadual Raul Vidal.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) . , Integrantes: Humberto Goulart Guimarães - Integrante / Leonardo de Castro Ferreira - Integrante / Otavio Tavares Robaina - Integrante / Paulo Mauricio Rangel Gonçalves - Integrante / Jaílson de Souza e Sílva - Coordenador., Financiador(es): Universidade Federal Fluminense - Bolsa., Número de produções C, T & A: 1

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2012

Aprovação em concurso público para o Magistério de Geografia, Prefeitura de Magé., Prefeitura Municipal de Magé.

2010

Mestrado em Geografia (Ênfase em Ordenamento Territorial), Universidade Federal Fluminense (UFF).

2010

Aprovação em processo seletivo para Tutor Presencial de Geografia na Educação do curso de Licenciatura em Pedagogia (UNIRIO), Fundação CECIERJ - Consórcio CEDERJ, Fundação Centro de Ciências e Educação Superior à Distância do Estado do RJ, CECIERJ.

2010

Aprovação em concurso público para o Magistério de Geografia, Prefeitura de Cabo Frio., Prefeitura Municipal de Cabo Frio.

2006

Licenciatura Plena em Geografia, Universidade Federal Fluminense - UFF.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Magé, Escola Municipal Comendador Délio Pereira Sampaio. , Estrada do Contorno, Km 05, S/N, Barbuda, 28800000 - Magé, RJ - Brasil, Telefone: (021) 26154523

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2019 - Atual

Universidade Federal de Juiz de Fora

Vínculo: , Enquadramento Funcional:

2013 - Atual

PREFEITURA MUNICIPAL DE MAGÉ

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor I - Geografia, Carga horária: 12

Outras informações:
Escola Municipal Comendador Délio de Pereira Sampaio

2011 - 2016

Fundação Centro de Ciências e Educação Superior à Distância do Estado do RJ

Vínculo: Tutor Bolsista, Enquadramento Funcional: Tutor Presencial, Carga horária: 6

Outras informações:
Atua como tutor presencial nas diciplinas de Geografia na educação I, Geografia na educação II, Avaliação e Educação, Currículo e História da Educação do departamento de Pedagogia da UNIRIO no Polo Regional de Rio Bonito.

Atividades

  • 02/2011

    Ensino, Pedagogia - UNIRIO, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Avaliação e Educação, Currículo, Geografia na Educação 1, Geografia na Educação 2, História da Educação

2011 - 2016

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Tutor Presencial, Carga horária: 6

Outras informações:
Tutor presencial selecionado pela IPES vinculada ao Sistema UAB para o exercício das atividades no Polo Regional de Rio Bonito da fundação CECIERJ/UAB para o curso de Licenciatura em Pedagogia da UNIRIO.

2011 - 2016

Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Vínculo: Professor tutor, Enquadramento Funcional: Tutor presencial, Carga horária: 6

Outras informações:
Disciplinas como tutor presencial: - Geografia na Educação 1; Geografia na Educação 2; História da Educação; Avaliação e Educação; Currículo.

Atividades

  • 03/2013

    Pesquisa e desenvolvimento , Programa Território e Trabalho para EAD, .,Linhas de pesquisa

2011 - Atual

Prefeitura Municipal de Cabo Frio

Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Docente II (Geografia), Carga horária: 14

Outras informações:
Escola Municipal Luis Lindenberg

2010 - 2012

Prefeitura Municipal de rio Bonito

Vínculo: Professor contratado, Enquadramento Funcional: Professor I (Geografia - Ensino Fundamental), Carga horária: 12

Outras informações:
Escola Municipalizada Prof. Honesto de Almeida Carvalho - EMPHAC

2009 - 2009

Prefeitura Municipal de rio Bonito

Vínculo: Professor contratado, Enquadramento Funcional: Professor I (Geografia - Ensino Fundamental), Carga horária: 12

Outras informações:
Colégio Municipal Dr. Astério Alves de Mendonça

2016 - Atual

Universidade Federal Fluminense

Vínculo: Estudante, Enquadramento Funcional: Doutorando, Carga horária: 4

Outras informações:
Vínculo referente ao estudo no Programa de Pós-Graduação em Geografia (Doutorado).

2008 - 2010

Universidade Federal Fluminense

Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Estudante, Carga horária: 20

Outras informações:
Vínculo referente ao estudo de Mestrado em Geografia (Ordenamento Territorial Urbano-Regional).

2006 - 2006

Universidade Federal Fluminense

Vínculo: Graduando, Enquadramento Funcional: Bolsista, Carga horária: 20

Atividades

  • 09/2016

    Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Estudos Gerais, Programa de Pós-Graduação em Geografia.,Linhas de pesquisa

  • 03/2008

    Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Estudos Gerais, Programa de Pós-Graduação em Geografia.,Linhas de pesquisa

2006 - 2008

Instituto Municipal de Urbanismo Pereira Passos

Vínculo: Estágio Curricular, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 30

Atividades

  • 08/2006 - 08/2008

    Estágios , Instituto Municipal de Urbanismo Pereira Passos, Diretoria de Informações Geográficas (DIG).,Estágio realizado, Análise e observação do histórico de crescimento das favelas e atualização de logradouros públicos, no Municipio do Rio de Janeiro, utilizando técnicas de análise cartográfica e geoprocessamento..