Daniella Chagas Mesquita

Mestranda de Antropologia Social pela Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (PPGAS/UFMS). Possui graduação em Psicologia pela Universidade Católica Dom Bosco (2018). Tem interesse nas áreas de Psicologia Social e da Saúde, Antropologia da Saúde, Antropologia Urbana, Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), saúde, sexualidade, gênero, juventude e prostituição.

Informações coletadas do Lattes em 17/06/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em andamento em Antropologia Social

2019 - Atual

Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Título: PROSTITUIÇÃO, TRAVESTILIDADES E SAÚDE: uma análise sobre as co-implicações da relação entre prostituição de mulheres trans e as ISTs nas práticas de saúde em Campo Grande/MS,Orientador:
Esmael Alves de Oliveira.Palavras-chave: saúde; prostituição; transexualidades.Grande área: Ciências HumanasGrande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia Urbana.

Graduação em Psicologia

2014 - 2018

Universidade Católica Dom Bosco
Título: JOVENS NO ENFRENTAMENTO ÀS ISTS: VULNERABILIDADES, ACESSOS, AUTONOMIA E POTENCIALIDADES
Orientador: . Fernando Ulisses Rosalino

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2017 - 2017

Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS. (Carga horária: 80h). , Centro de Capacitação de Profissionais da Educação e de Atendimento às Pess, CAS, Brasil.

2017 - 2017

Método Rorschach no Sistema Compreensivo - nível intermediário. (Carga horária: 20h). , Instituto de Pós-Graduação e Graduação, IPOG, Brasil.

2016 - 2016

Pulsão e Objeto nos Sofrimentos Neuróticos. (Carga horária: 4h). , Sociedade Psicanalítica de Mato Grosso do Sul, SPMS, Brasil.

2015 - 2015

Psicologia e Violência de Gênero. (Carga horária: 4h). , Conselho Regional de Psicologia 14 região/MS, CRP 14, Brasil.

2015 - 2015

Psicologia, Gênero, Diversidade Sexual e Políticas Públicas. (Carga horária: 4h). , Conselho Regional de Psicologia 14 região/MS, CRP 14, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Espanhol

Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

I Seminário Nacional de Juventude ConectAIDS. 2018. (Seminário).

Sexualidade e as Infecções Sexualmente Transmissíveis: decodificando pré-conceitos na Universidade.Sexualidade e as Infecções Sexualmente Transmissíveis: decodificando pré-conceitos na Universidade. 2018. (Outra).

IV Congresso Ensino, Pesquisa e Extensão da UCDB - "Saberes em Ação". Mudança organizacional e os desafios à prática do psicólogo. 2017. (Congresso).

III Congresso Ensino, Pesquisa e Extensão da UCDB - "Saberes em Ação". A produção de formas de subjetivação a partir do HIV: vulnerabilidade, políticas públicas e territórios existenciais. 2016. (Congresso).

III Congresso Ensino, Pesquisa e Extensão da UCDB - "Saberes em Ação". Políticas de Saúde e Territórios Estudos sobre Governa Mentalidade e Ética. 2016. (Congresso).

II Congresso Ensino, Pesquisa e Extensão da UCDB - "Saberes em Ação". A Produção de Saúde a partir do luto. 2015. (Congresso).

II Congresso Ensino, Pesquisa e Extensão da UCDB - "Saberes em Ação". A Produção de Saúde a partir do luto. 2015. (Congresso).

IX Olimpíada Brasileira de Biologia. IX OBB. 2013. (Olimpíada).

XV Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica. XV OBA. 2012. (Olimpíada).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Eduardo Cavalheiro Pelliccioli

A Psicologia como ferramenta para auxiliar o paciente em processo de luto e a produzir saúde; Início: 2014; Iniciação científica (Graduando em Psicologia) - Universidade Católica Dom Bosco; (Orientador);

Anita Guazzelli Bernardes

A produção de subjetividades a partir do HIV: políticas públicas, possibilidades de vida, territórios existenciais e ética; 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Psicologia) - Universidade Católica Dom Bosco, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Anita Guazzelli Bernardes;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

PASSAMANI, G. R. ; DIAS, R. B. ; SOARES, M. A. A. ; MESQUITA, D. C. . Sexualidade e Infecções Sexualmente Transmissíveis: Decodificando pré-conceitos na Universidade. 2018. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2015 - 2016

    A produção de subjetividades a partir do HIV: políticas públicas, possibilidades de vida, territórios existenciais e ética, Descrição: O presente trabalho objetivou problematizar o acesso a possibilidades de vida, relacionando a soropositividade e os territórios existenciais. A partir da compreensão da proporção do número de casos de HIV já notificados no Brasil, e também a forma como ser ou não soropositivo constituirá uma forma de subjetivação diferente, e consequentemente um acesso a possibilidades de vida também diferente, cria-se a necessidade de compreensão da relação entre as formas de acesso e as possibilidades de vida. Para tal, trabalhou-se dentro do campo teórico do pós-estruturalismo, mais especificamente com Michel Foucault. Para pensar a questão do HIV, operou-se com conceitos como governamentalidade, dispositivos de segurança, subjetividade, territórios existenciais, discurso e vulnerabilidade. Demonstra-se necessário desnaturalizar discursos e práticas que mantém a vulnerabilidade de determinada população, e que sejam viabilizadas outras práticas discursivas que possibilitem diferentes formas de subjetivação.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Daniella Chagas Mesquita - Integrante / Anita Guazzelli Bernardes - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2014 - 2015

    A Psicologia como ferramenta para auxiliar o paciente em processo de luto e a produzir saúde, Descrição: O trabalho a ser desenvolvido pretende investigar as formas pelas quais o luto se desenvolve no sujeito, a dificuldade de se enfrentar este processo e de que modo o profissional da saúde, em especial o psicólogo, pode auxiliar o paciente para que este ressignifique sua vida e consiga produzir saúde. A proposta deste estudo parte do modelo de saúde ampliada, rejeitando, portanto, o uma filosofia da saúde calcada no modelo biomédico. Este plano de trabalho está vinculado com o Projeto ?Análise de ações das práticas de cuidado e atenção à saúde na sua intersecção com as Políticas Públicas?, sob a responsabilidade e orientação do professor Mestre Eduardo Cavalheiro Pelliccioli.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Daniella Chagas Mesquita - Integrante / Eduardo Cavalheiro Pelliccioli - Coordenador.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional