Roberta Marotti Martelletti Grillo

Possui bacharelado e licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", Campus Rio Claro(2011). Especialista em Gerenciamento Ambiental pela ESALQ/USP (2014). Mestre em Biologia Vegetal, UNESP Rio Claro.

Informações coletadas do Lattes em 04/06/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em Ciências Biológicas (Biologia Vegetal)

2014 - 2016

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
Título: A Floresta Ombrófila Densa Altomontana no Parque Estadual na Serra do Mar - Núcleo Cunha, SP: Análise da heterogeneidade estrutural e florística em pequena escala espacial.,Ano de Obtenção: 2016
Marco Antonio de Assis.Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.

Especialização em 15º Curso Especialização em Gerenciamento Ambienta

2013 - 2014

Escola Superior de Agricultura ?Luiz de Queiroz?
Título: Bases científicas para o Código Florestal (Lei 12.651/2012) com ênfase nas Áreas de Preservação Permanente e Reserva Legal
Orientador: Sergius Gandolfi

Graduação em Ciências Biológicas

2007 - 2011

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
Título: "Reprodução e Morfologia de Haddadus binotatus (Spix, 1824) (Anura, Craugastoridae) no litoral do Estado de São Paulo"
Orientador: Cinthia Aguirre Brasileiro

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2013 - 2014

Técnica com bolsa AT-A NS na CHAMADA MCTI/CNPq/FAPs Nº 34/2012 PELD. (Carga horária: 960h). , Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico, CNPQ, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.

Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

GRILLO, R. M. M. . Ciclo de Palestras em Biologia Vegetal. 2015. (Outro).

GRILLO, R. M. M. . Simpósio de Taxonomia de Anura: o estado da arte. 2010. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Curso Técnico e prático de plantio e restauração florestal. 2017. (Outra).

Treinamento ISO 14001:2015. 2017. (Outra).

XVIII Painel de debates sobre Gerenciamento de áreas contaminadas ? Aspectos gerais, jurídicos e técnicos da DD-38/2017.. 2017. (Outra).

66º Congresso de Botânica. Estrutura da comunidade arbórea da Floresta Pluvial Atlântica em diferentes cotas altitudinais. 2015. (Congresso).

IV Workshop sobre Restauração Florestal. 2015. (Outra).

Minicurso: ?Imersão Botânica?. 2015. (Outra).

Workshop de estruturas subterrâneas e suas função adaptativa nas formações florestais.. 2015. (Outra).

Simposio de Biologia Vegetal. 2014. (Simpósio).

Ciclo de Palestras em Biologia Vegetal. 2013. (Outra).

Workshop "O sistema climático global: processos naturais e influências antrópicas". 2013. (Outra).

1ª Etapa do Curso de Capacitação em Adequação Ambiental - LERF. 2012. (Outra).

Caracterização da vegetação para licenciamento ambiental. 2012. (Outra).

Minicurso: Geoprocessamento aplicado a ecologia vegetal. 2012. (Outra).

Minicurso: Métodos indiretos de avaliação faunística em territorio delimitado. 2012. (Outra).

Workshop de Biologia Vegetal. 2012. (Outra).

XXIII Semana de Estudos da Biologia. 2012. (Outra).

IX Congresso Latinoamericano de Herpetologia e V Congresso Brasileiro de Herpetologia. ? "Reprodução e Morfologia de Haddadus binotatus (Spix, 1824) (Anura: Craugastoridae) no litoral do Estado de São Paulo". 2011. (Congresso).

IX Congresso Latinoamericano de Herpetologia e V Congresso Brasileiro de Herpetologia. 2011. (Congresso).

Minicurso: A Ciência da Horticultura. 2011. (Outra).

Minicurso: Sustentabilidade na Construção Civil. 2011. (Outra).

Minicurso Processos macro e micro evolutivos. 2011. (Outra).

XXII Semana de Estudos da Biologia. 2011. (Outra).

Eco Seminarios IX. 2010. (Seminário).

Minicurso Fitoterapia: Usos e aplicações das plantas medicinais. 2010. (Outra).

Simpósio de Taxonomia de Anura: o estado da arte. 2010. (Simpósio).

XXI Semana de Estudos da Biologia - UNESP Rio Claro. 2010. (Outra).

Curso Citogenética de Vertebrados: desenvolvimento e perspectivas. 2009. (Outra).

IV Congresso Brasileiro de Herpetologia. 2009. (Congresso).

IV Congresso Brasileiro de Herpetologia. Uso do ambiente, sazonalidade e reprodução de Proceratophrys moratoi (Anura: Cycloramphidae) em área preservada de Cerrado no sudeste do Brasil. 2009. (Congresso).

Minicurso: Fotografia da natureza. 2009. (Outra).

Minicurso de Bambu: características e aplicações. 2009. (Outra).

VII Eco seminário. 2009. (Seminário).

XX Semana de Estudos da Biologia - Unesp Rio Claro. 2009. (Outra).

Minicurso de tecnicas de escalada em dossel - SIMPOSIO DE BIOLOGIA VEGETAL 2008. 2008. (Outra).

Minicurso sobre Métodos de estudo de Mamíferos Terrestres: Ferramentas para o Manejo e Conservação da Mastofauna. 2008. (Outra).

O uso de animais na pesquisa e no ensino. 2008. (Outra).

SIMPÓSIO DE BIOLOGIA VEGETAL - EDIÇÃO 2008. 2008. (Simpósio).

VI Eco seminários. 2008. (Seminário).

XIX SEMANA DE ESTUDOS DA BIOLOGIA - UNESP - Rio Claro. 2008. (Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Marco Antonio de Assis

ASSIS, M. A.; IVANAUSKAS, N.M.; Meireles, L.D.. A floresta ombrófila densa altomontana no Parque Estadual da Serra do Mar - Núcleo Cunha, SP: Análise da heterogeneidade estrutural e florística em pequena escala espacial. 2016. Dissertação (Mestrado em Ciencias Biologicas (Biologia Vegetal)) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Marco Antonio de Assis

ASSIS, M. A.; FIDELIS, A. T.; STAGGEMEIER, V. G.. A diversidade da Floresta Atlântica brasileira. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Ciencias Biologicas (Biologia Vegetal)) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Ângela Simone Freitag Lima

GANDOLFI, S.;LIMA, Â. S. F.; SILVA, L. F. S.. Base Científica para o Código Florestal (Lei 12.651/2012) com Ênfase em APP e RL. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Gerenciamento Ambiental - CEGEA) - Uiversidade de São Paulo - Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz.

Alessandra Tomaselli Fidelis

ASSIS, M. A.; FIDELIS, Alessandra; Staggemeier. V.G.. A diversidade arbórea da Floresta Atlântica Brasileira. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Ciencias Biologicas (Biologia Vegetal)) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Vanessa Graziele Staggemeier

FIDELIS, A. T.; ASSIS, M. A.;STAGGEMEIER, V. G.. A diversidade arbórea da Floresta Atlântica brasileira. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Biológicas - Biologia Vegetal) - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - Rio Claro.

Laura Fernanda Simões da Silva

SILVA, L. F. S.. Base científica para o Código Florestal (Lei 12.651/2012) com ênfase em APP e RL. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Gerenciamento Ambiental) - Escola Superior de Agricultura " Luiz de Queiroz".

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Marco Antonio de Assis

A Floresta Ombrófila Densa Altomontana no Parque Estadual na Serra do Mar - Núcleo Cunha, SP: Análise da heterogeneidade estrutural e florística em pequena escala espacial; ; 2016; Dissertação (Mestrado em Ciencias Biologicas (Biologia Vegetal)) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Marco Antonio de Assis;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • GRILLO, R. M. M. ; Bernardo, C. S. ; Farah, F. T. ; RODRIGUES, R. R. . Method for forest restoration monitoring applied by LERF/ESALQ/USP: a large scale application viability. In: I Workshop of Plant Biology ? IB/UNESP, 2012, Rio Claro. Works from the I Workshop of Plant Biology ? UNESP (Brazil), 2012. v. 2.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

GRILLO, R. M. M. . Apresentação de tecido acrobático na 7ª feira de profissões Uniararas. 2011 (Apresentação de tecido acrobático).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2013 - Atual

    A Floresta Ombrófila Densa Altomontana - Mata Atlântica - do Parque Estadual da Serra do Mar, SP, Brasil: florística, estrutura e distribuição, Descrição: O estudo acerca da composição florística e estrutura fitossociológica é uma importante ferramenta para a caracterização de comunidades vegetais, e possibilita uma análise apropriada dos padrões de distribuição e riqueza de suas espécies. No estado de São Paulo, os levantamentos da Floresta Atlântica foram alvos de muitos trabalhos nas últimas décadas, mas geralmente restritos a algumas fitofisionomias e ao componente arbóreo. Porém, apesar de um grande volume de dados produzidos para essa vegetação, figuram pouquíssimas análises mais específicas e aprofundadas da composição florística geral (diversos componentes da vegetação), bem como sob outros aspectos das Florestas Nebulares (Floresta Ombrófila Densa Altomontana, senso IBGE 1991 e 2012). Deste modo, a presente proposta, inserida no contexto de um amplo estudo que visa avaliar a composição florística, estrutura e funcionamento da Floresta Ombrófila Densa Atlântica dos Núcleos Cunha, Picinguaba e Santa Virgínia do Parque Estadual da Serra do Mar (FAPESP/Biota 10/50811-7 e 03/12595-7, MCTI/CNPq/FAPs nº 34/2012 PELD), tem como objetivo principal levantar e caracterizar a composição florística geral de dois trechos de Floresta Nebular, além de descrever a estrutura fitossociológica e distribuição das espécies arbóreas em função das características ambientais (solo e topografia), visando comparar e avaliar a participação desse tipo de floresta frente à comunidade arbórea como um todo, ao longo de um gradiente altitudinal na Floresta Atlântica. Para tanto, será realizado o levantamento dos diversos componentes da vegetação (guildas) em duas áreas de um hectare cada (total de 2 ha) de Floresta Nebular que apresentam variações fitofisionômicas, principalmente quanto à altura do dossel. Os dados referentes ao componente arbóreo (PAP ≥ 15 cm) serão comparados entre essas duas áreas a serem levantadas (1 ha cada), aos resultados de outros estudos para essa mesma formação disponíveis na literatura e a outros treze levantamentos (13 hectares) da Floresta Atlântica nas diferentes altitudes do Parque Estadual da Serra do Mar. No geral, espera-se: (i) obter uma descrição pormenorizada da composição florística de todas as guildas da fitofisionomia e da estrutura fitossociológica arbórea dessa formação de Floresta Nebular; (ii) avaliar os padrões de distribuição das espécies desse componente arbóreo em função de variáveis ambientais (características do solo e topografia); (iii) comparar a riqueza, diversidade e similaridade dessa formação florestal entre si e com outras fitofisionomias de Floresta Ombrófila Densa ao longo de um amplo gradiente altitudinal.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Roberta Marotti Martelletti Grillo - Coordenador / Marco Antonio de Assis - Integrante / Vitor de Andrade Kamimura - Integrante / Carolina Biscola Jardim - Integrante / Rodrigo Ferreira de Morais - Integrante / Isabela Porto Renó - Integrante / Matheus Armelin Nogueira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    Projeto Temático BIOTA & NERC-UK ECOFOR: Biodiversity and Ecosystem Functioning in degraded and recovering Amazonian and Atlantic Forests, Descrição: As Florestas Tropicais detêm metade do estoque de carbono na vegetação do mundo e produzem 34% da produtividade bruta primária em sistemas terrestres em todo o planeta, o que representa a maior contribuição para a produtividade da Terra de um único bioma. Ao mesmo tempo, as florestas tropicais detêm altos índices de biodiversidade, constituindo-se em hotspots para quase todos os grupos de plantas e de animais. Mesmo assim são altamente ameaçadas por atividades humanas, apresentando taxas de desmatamento de 8 - 10 milhões de hectares ano-1 de 2000 a 2010. As florestas remanescentes já foram degradados pela sobre-exploração de madeira e de recursos não-madeireiros, pela fragmentação e o consequente isolamento e efeitos de borda, e pelas mudanças climáticas globais. A degradação florestal resulta em um contínuo declínio nos serviços ambientais decorrentes dos níveis crescentes e insustentáveis dos impactos humanos. Entretanto, a maioria das pesquisas sobre a contribuição de Florestas Tropicais para o sistema Terra concentrou-se em habitats conservados, geralmente pouco alterados, sendo impossível extrapolar os resultados, por exemplo de ciclagem de nutrientes e estoques de carbono, destas áreas pristinas para Florestas Tropicais modificadas pelo homem (HMTF). Este projeto visa proporcionar uma mudança radical em nossa compreensão das consequências da degradação florestal para a biodiversidade e os processos ecológicos associados e serviços ambientais na Amazônia e na Mata Atlântica. O Projeto visa: 1) estabelecer a primeira rede de sites de estudo intensivo e acompanhamento a longo prazo, ao longo de um gradiente de florestas intactas e alteradas na Amazônia, e melhorar significativamente a rede de sites de áreas alteradas e intactas na Mata Atlântica; 2) complementar este sites de estudo intensivo com uma rede de parcelas em diversas microbacias na Amazônia e na Mata Atlântica, quer permitirá extrapolar dados de biodiversidade, estoques de carbono e serviços ambientais para o nível da paisagem; 3) desenvolver uma visão integrada ao longo de gradientes de alteração humana, que permita uma abordagem multi-escalar espacial e temporal. O projeto focará quatro tipos de floresta ao longo de um gradiente de perturbação amplo, incluindo os dois processos predominantes de degradação: corte seletivo e incêndios. O estudo intensivo será realizado em dois conjuntos de parcelas: as parcelas Programa Biota no Parque Estadual da Serra do Mar da porção nordeste do estado de São Paulo, e parcelas na região de Santarém-Belterra na Amazônia. Os resultados esperados vão contribuir significativamente com o estabelecimento de hipóteses sobre as consequências funcionais de mudanças em comunidades de plantas e pássaros, aqui utilizados como indicadores de biodiversidade, após alterações humanas em florestas tropicais. O projeto vai deixar um legado importante, tanto em conhecimento como em e infraestrutura, que vai continuar contribuindo com o avanço de nossa compreensão das HMTFs após a conclusão deste estudo, uma vez que as parcelas estudadas passarão a ser utilizadas para o monitoramento de longo prazo na Amazônia e na Mata Atlântica. No âmbito desta chamada específica NERC-FAPESP HMTFs os dados e os resultados serão também comparados com os do Projeto SAFE, na Malásia.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Roberta Marotti Martelletti Grillo - Coordenador / Carlos Alfredo Joly - Integrante / Luis Carlos Bernacci - Integrante / Simone Aparecida Vieira - Integrante / Jorge Yoshio Tamashiro - Integrante / Marco Antonio de Assis - Integrante / Marcos P. M. Aidar - Integrante / Jos Barlow - Integrante / Humberto Ribeiro da Rocha - Integrante / Yadvinder Malhi - Integrante / Oliver L. Phillips - Integrante / Patrick Meir - Integrante / Cristina Banks-Leite - Integrante / Joseph Tobias - Integrante / Emmanuel Gloor - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2012 - Atual

    Sítio PELD Gradiente Funcional da Floresta Ombrófila Densa Atlântica, Descrição: COMPOSIÇÃO FLORÍSTICA, ESTRUTURA E DINÂMICA DO FUNCIONAMENTO DA FLORESTA OMBRÓFILA DENSA ATLÂNTICA DOS NÚCLEOS CARAGUATATUBA, CUNHA, PICINGUABA E SANTA VIRGINIA, DO PARQUE ESTADUAL DA SERRA DO MAR, SÃO PAULO, BRASIL.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Roberta Marotti Martelletti Grillo - Coordenador / Carlos Alfredo Joly - Integrante / Luis Carlos Bernacci - Integrante / Simone Aparecida Vieira - Integrante / Jorge Yoshio Tamashiro - Integrante / Marco Antonio de Assis - Integrante / Marcos P. M. Aidar - Integrante / Simey T. V. FISCH - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. , Avenida 24A, 13506-715 - Rio Claro, SP - Brasil

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2013 - Atual

    Universidade Estadual de Campinas

    Vínculo: , Enquadramento Funcional:

  • 2012 - Atual

    Escola Superior de Agricultura ?Luiz de Queiroz?

    Vínculo: , Enquadramento Funcional:

  • 2014 - Atual

    Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Aluna de Mestrado em Biologia Vegetal, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Aluna de Pós-graduação (mestrado) em Biologia Vegetal na UNESP - Rio Claro. Bolsista CAPES com o projeto "A Floresta Ombrófila Densa Altomontana no Parque Estadual na Serra do Mar - Núcleo Cunha, SP: Análise da heterogeneidade estrutural e florística em pequena escala espacial.", orientada por Marco Antonio de Assis. O projeto participa dos seguintes projetos: ?Composição florística, estrutura e dinâmica do funcionamento da Floresta Ombrófila Densa Atlântica dos Núcleos Caraguatatuba, Cunha, Picinguaba e Santa Virginia, do Parque Estadual da Serra do Mar, São Paulo, Brasil.?, coordenado por Carlos A. Joly (UNICAMP); ?A Floresta Ombrófila Densa Altomontana - Mata Atlântica - do Parque Estadual da Serra do Mar, SP, Brasil: florística, estrutura e distribuição.? , coordenado por Marco Antonio de Assis (UNESP); e, ?ECOFOR: Biodiversity and Ecosystem Functioning in degraded and recovering Amazonian and Atlantic Forests.?, coordenado por Carlos Alfredo Joly (UNICAMP) e Jos Barlow (Lancaster University).

  • 2009 - 2011

    Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

    Vínculo: Estudante, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 14

  • 2010 - 2010

    Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

    Vínculo: Estudante, Enquadramento Funcional: Monitora de Vertebrados II, Carga horária: 4