Amanda Leal Ferreira

Graduada em Biomedicina pela instituição Laureate International Universities - IBMR (2015), com habilitação em Histotecnologia Clínica e Histologia Humana. Realizou estágio - CIEE (2013-2014) e estágio de Iniciação Científica - PIBIC (2014-2015) no Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira, da Fundação Oswaldo Cruz (IFF/Fiocruz). Possui mestrado em Pesquisa Aplicada à Saúde da Mulher, no IFF/Fiocruz (2018).

Informações coletadas do Lattes em 04/06/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em andamento em Pesquisa aplicada à saúde da criança e da mulher

2018 - Atual

Fundação Oswaldo Cruz
Título: Avaliação do papel prognóstico da marcação imuno-histoquímica de p16 e identificação de biomarcadores prognósticos em pacientes com diagnóstico de NIC II,
Cecília Vianna de Andrade. Coorientador: Fábio Bastos Russomano e Zilton Farias Meira de Vasconcelos.

Mestrado em Pesquisa aplicada à saúde da criança e da mulher

2016 - 2018

Fundação Oswaldo Cruz
Título: O significado da expressão de p16INK4a e Ki-67 em biópsia de neoplasia intraepitelial cervical de grau II,Ano de Obtenção: 2018
Cecília Vianna de Andrade.Coorientador: Fábio Bastos Russomano. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.

Graduação em Biomedicina

2011 - 2015

Centro Universitário Hermínio da Silveira
Título: Avaliação da reprodutibilidade diagnóstica das biópsias de colo uterino do serviço de anatomia patológica do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira
Orientador: Cecília Vianna de Andrade

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2016 - 2016

Good Clinical Practices. (Carga horária: 6h). , NIDA Clinical Trials Network, CTN, Estados Unidos.

2015 - 2015

QBA/On-line. , Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.

2014 - 2014

Curso de Atualização em Imuno-Histoquímica. (Carga horária: 32h). , Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.

2013 - 2013

Curso de atualização ABC do Câncer- Abordagens B. (Carga horária: 30h). , Instituto Nacional de Câncer, INCA, Brasil.

2012 - 2012

Curso de Perícia Criminal (Toxicologia Forense). (Carga horária: 8h). , Renova Cursos e Eventos Ltda, RENOVA, Brasil.

2012 - 2012

Histotecnologia. , Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, UNIRIO, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Morfologia / Subárea: Histotecnologia.

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Morfologia / Subárea: Imunohistoquímica.

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Anatomia Patológica.

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: ..

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

VI Simpósio Brasileiro de Papilomavirose. 2015. (Simpósio).

XIII Reunião Anual de Iniciação Científica.O padrão da imunomarcação de p16, Ki-67, p21 e ciclina D1 nas lesões intra-epiteliais escamosas do colo uterino. 2015. (Seminário).

Seminário de Metodologia da Pesquisa Científica. 2014. (Seminário).

XXII Reunião Anual de Iniciação Científica.O Padrão de Imunomarcação de p16, Ki-67, p21 e Ciclina D1 nas Lesões Intra-epiteliais Escamosas do Colo Uterino. 2014. (Seminário).

V Semana de Biomedicina da UNIRIO. 2012. (Outra).

XXXVII Semana Científica e Cultural do IBMR. 2012. (Outra).

I Encontro Regional de Biomedicina do Rio de Janeiro e do Espírito Santo. 2011. (Encontro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Isabella Mariana de Assis

Andrade, C. V.; Russomano, F. B.;ASSIS, I. M.. Avaliação da reprodutibilidade diagnóstica das biópsias de colo uterino do Serviço de Anatomia Patológica do Instituto Fernandes Figueira. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biomedicina) - Centro Universitário Hermínio da Silveira.

HELOISA NOVAES OUTANI

ANDRADE, C. V.; RUSSOMANO, F. B.; RAPOZO, D. C. M.; NICOL, A. F.; VASCONCELOS, Z. F. M.;OUTANI, HN. O significado da expressão de P16INK4A e KI-67 em biópsia de neoplasia intraepitelial cervical de grau II. 2018. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Saúde da Criança e da Mulher) - Instituto Fernandes Figueira/Fundação Oswaldo Cruz.

Cecilia Vianna de Andrade

Andrade, CV; RAPOZO, D. C. M.; Novaes, H.; Nicol, A.F.; Vasconcelos, ZFM; RUSSOMANO, F. B.. O significado da expressão de p16ink14a e ki-67 em biopsias dde neoplasia intre-epitelial cervical grau II. 2018. Dissertação (Mestrado em Pesquisa aplicada à saúde da criança e da mulher) - Fundação Oswaldo Cruz.

Cecilia Vianna de Andrade

PORTARI, E. A.; RAPOZO, D. C. M.;CV, Andrade. O significado daexpressão de p16Ink4a e Ki-67 em biopsia cervical de NICII. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Pesquisa aplicada à saúde da criança e da mulher) - Fundação Oswaldo Cruz.

Alcina Frederica Nicol

VIANNA, C.;RUSSOMANO, FABIO B.; Heloísa Novaes; Davy Carlos Mendes Rapozo;NICOL, A F.. O SIGNIFICADO DA EXPRESSÃO DE p16INK4A E Ki-67 EM BIÓPSIA DE NEOPLASIA INTRAEPITELIAL CERVICAL DE GRAU II. 2018. Dissertação (Mestrado em Pós-graduação em Pesquisa Aplicada à Saúde da Criança e da Mulher) - Instituto Nacional de Saúde da Mulher da Criança e do Adolescente Fernande.

Fábio Bastos Russomano

RAPOSO, D. C. M.; OUTANI, H. N.; Nicol, Alcina F.; VASCONCELOS, Z. F. M.;RUSSOMANO, F; Andrade, CV. O significado da expressão de P16INK4A e KI-67 em biópsia de neoplasia intraepitelial grau II. 2018. Dissertação (Mestrado em Pesquisa aplicada à saúde da criança e da mulher) - Fundação Oswaldo Cruz.

Fábio Bastos Russomano

RUSSOMANO, F; ASSIS, I.. Avaliação da reprodutibilidade diagnóstica das biópsias do colo uterino do Serviço de Anatomia Patológica do Instituto Fernandes Figueira. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biomedicina) - Centro Universitário Hermínio da Silveira.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Cecilia Vianna de Andrade

Avaliação do papel prognóstico da marcação imuno-histoquímica de p16 e identificação de biomarcadores prognósticos em pacientes com diagnóstico de NIC II; Início: 2018; Tese (Doutorado em Pesquisa aplicada à saúde da criança e da mulher) - Fundação Oswaldo Cruz; (Orientador);

Cecilia Vianna de Andrade

Avaliação do valor prognóstico da expressão imuno-histoquímica de p16 e Ki-67 e da tipagem de HPV nas biopsias das neoplasias intra-epiteliais escamosas do colo uterino; 2018; Dissertação (Mestrado em Pesquisa aplicada à saúde da criança e da mulher) - Fundação Oswaldo Cruz,; Orientador: Cecília Vianna de Andrade;

Cecilia Vianna de Andrade

Reprodutibilidade diagnóstica das biopsias do colo uterino do serviço de anaotmia patológica do instituto fernandes figueira; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Biomedicina) - Centro Universitário Hermínio da Silveira; Orientador: Cecília Vianna de Andrade;

Cecilia Vianna de Andrade

O padrão da imunomarcação da marcação de p16, Ki-67, p21 e ciclina D1 nas lesões intra-epiteliais escamosas do colo uterino; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Biomedicina) - Centro Universitário Hermínio da Silveira, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Cecília Vianna de Andrade;

Fábio Bastos Russomano

O significado da expressão de P16INK4A e KI-67 em biópsia de neoplasia intraepitelial cervical de grau II; 2018; Dissertação (Mestrado em Pesquisa aplicada à saúde da criança e da mulher) - Fundação Oswaldo Cruz, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Fábio Bastos Russomano;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • ANDRADE, C.V. ; DIBE, N. D. ; FERREIRA, A. L. ; PORTARI, E. A. ; DOCK, D. C. A. ; FERREIRA, N. V. C. ; JÚNIOR, S. C. S. G. ; RUSSOMANO, F.B. . How Last Could Improve Clinical Management of CIN2 biopsies?. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • ANDRADE, C.V. ; DIBE, N. D. ; LEAL, A. ; DOCK, D. C. A. ; GARDEL, M. A. ; PEREIRA, N. V. C. ; PORTARI, E. A. ; RUSSOMANO, F.B. . Avaliação da acurácia diagnóstica da aplicação das recomendações do projeto Lower Anogenital Stromal Terminology (LAST) nas biópsias de colo uterino com diagnóstico de neoplasia intraepitelial grau II. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • FERREIRA, A. L. . O padrão da imunomarcação de p16, Ki-67, p21 e ciclina D1 nas lesões intra-epiteliais escamosas do colo uterino. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • FERREIRA, A. L. . O padrão da imunomarcação da marcação de p16, Ki-67, p21 e ciclina D1 nas lesões intra-epiteliais escamosas do colo uterino. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - Atual

    Identificação de biomarcadores prognósticos em pacientes com diagnóstico de NIC II, Descrição: O câncer do colo do útero representa um importante problema de saúde pública, ocupando a terceira posição entre os tipos de câncer mais frequentes na população feminina brasileira, sendo a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil. O desenvolvimento do câncer do colo do útero está relacionado a infecção persistente por HPV de alto risco, mas pode ser prevenido por meio de programas de rastreamento, diagnóstico precoce e tratamento das lesões precursoras. O exame histopatológico é considerado o padrão ouro para o diagnóstico das neoplasias intraepiteliais cervicais. No entanto, a variabilidade interobservador pode comprometer o manejo clínico, sendo a acurácia do diagnóstico fundamental para a escolha da conduta adequada. A Terminologia do Trato Anogenital Inferior (do inglês, The Lower Anogenital Squamous Terminology, LAST) propõe a subclassificação das lesões do colo uterino em lesões de baixo e de alto grau, introduzindo o biomarcador p16 na rotina diagnóstica para a classificação dos casos de dúvida, especialmente nos casos de NIC II. Nosso objetivo é avaliar o valor prognóstico da marcação de p16 em pacientes com diagnóstico de NIC II e identificar outros biomarcadores com potencial prognóstico. Será realizado estudo de coorte prospectiva com inclusão de mulheres com diagnóstico de NIC II para avaliação do potencial prognóstico de p16 e o perfil de expressão gênica (transcriptômica) nos casos de NIC II que evoluíram, associada a construção de um biorrepositório para análises histológicas, imuno-histoquímicas e moleculares que possibilitem a identificação e validação da utilização clínica de biomarcadores prognósticos e diagnósticos que auxiliem na decisão de conduta clínica das pacientes com diagnóstico de NIC II.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Amanda Leal Ferreira - Integrante / Cecília Vianna de Andrade - Coordenador / Fábio Bastos Russomano - Integrante.

  • 2016 - 2018

    O significado da expressão de p16INK4a e Ki-67 em biópsia de neoplasia intraepitelial cervical de grau II, Descrição: A neoplasia intraepitelial cervical grau II (NIC II) é um estágio intermediário do desenvolvimento do câncer do colo do útero, que apesar de ser considerada uma lesão precursora do câncer apresenta altas taxas de regressão. As limitações inerentes ao diagnóstico histopatológico, principalmente nessa categoria diagnóstica, podem comprometer o manejo clínico adequado. A fim de melhorar a confiabilidade do diagnóstico da biópsia cervical, alguns biomarcadores estão sendo estudados, como o p16 e o Ki-67. Objetivo: compreender o significado da expressão de p16 e Ki-67 nas biópsias cervicais com diagnóstico de NIC II. Foram analisadas 104 biópsias de colo uterino com diagnóstico original de NIC II, provenientes do Departamento de Anatomia Patológica e Citopatologia (DAPC) do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira, da Fundação Oswaldo Cruz (IFF/Fiocruz) no período entre 2006 a 2016 com diagnóstico de peça cirúrgica ou exames de seguimento clínico até um ano após o diagnóstico inicial de NIC II. A expressão dos biomarcadores p16 e Ki-67 foi avaliada qualitativamente por um grupo de patologistas experientes e quantitativamente pelo método de quantificação digital e comparadas com os resultados de padrão ouro. O biomarcador p16 não se apresentou como um bom preditor de lesão de maior gravidade no padrão ouro, causando mais casos de sobretratamento devido a sua alta sensibilidade. A aplicabilidade de Ki-67 para definição de conduta é limitada devido a sua baixa sensibilidade, apesar da alta especificidade e de sua associação com o padrão ouro, induzindo maior número de casos subtratados.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Amanda Leal Ferreira - Integrante / Cecília Vianna de Andrade - Coordenador / Fábio Bastos Russomano - Integrante / Nasle Domingues Dibe - Integrante / Dione Correa Araújo Dock - Integrante / Nilma Valéria Caldeira Pereira - Integrante / Elyzabeth Avvad Portari - Integrante / Bruna Rodrigues de Paiva - Integrante.

  • 2014 - 2015

    O padrão da imunomarcação de p16, Ki-67, p21 e ciclina D1 nas lesões intra-epiteliais escamosas do colo uterino, Descrição: O diagnóstico histopatológico de biópsias cervicais determina o manejo clínico e fundamenta a escolha da terapêutica ou seguimento das pacientes com citologia cérvico-vaginal anormal, na triagem do câncer de colo uterino, mas ainda é propenso a baixa reprodutibilidade inter-observador. A coloração imuno-histoquímica de biomarcadores relacionados com as diferentes fases da carcinogênese cervical pode fornecer padrões, critérios, mais objetivos para reduzir a variabilidade diagnóstica da biópsia do colo do útero. Avaliações mais rigorosas e sistemáticas da utilidade clínica potencial desses marcadores ainda são poucas. Para abordar o valor diagnóstico da imunomarcação de p16INK4a, Ki-67, ciclina D1 e p21, serão revistas as biópsias de colo uterino efetuadas pelo serviço de patologia cervical e processadas no departamento de anatomia patológica, ambos do IFF-Fiocruz , no período entre 2006-2014, por três patologistas independentes e cegos quanto aos seus respectivos diagnósticos, sendo então comparada a variação inter e intraobservador com e sem o auxílio das reações imuno-histoquímicas. Tentando definir qual deles seria um complemento de diagnóstico útil e confiável para uso na rotina diagnóstica, que melhorasse a acurácia diagnóstica e consequentemente garantisse à paciente o tratamento e/ou seguimento clínico adequado.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Amanda Leal Ferreira - Integrante / Cecília Vianna de Andrade - Coordenador / Fábio Bastos Russomano - Integrante.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2015

23ª Reunião Anual de Iniciação Científica da Fiocruz, Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança, e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz).

2012

Bolsa Mérito Acadêmico do IBMR, Centro Universitário Hermínio da Silveira - IBMR.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2014 - 2015

    Fundação Oswaldo Cruz

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estagiário - PIBIC, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    O padrão da imunomarcação de p16, Ki-67, p21 e ciclina D1 nas lesões intra-epiteliais escamosas do colo uterino

  • 2013 - 2014

    Fundação Oswaldo Cruz

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estagiária - CIEE, Carga horária: 20