Mateus Gamba Torres

Professor Adjunto nível III da Universidade de Brasília (UNB) com lotação no Departamento de História da Universidade de Brasília - (UNB). Bacharel em direito pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).Bacharel e Licenciado em História pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Possui curso de formação realizado pela Escola da Magistratura do Estado de Santa Catarina (ESMESC). Mestre em História do Tempo Presente pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Doutor em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Professor do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade de Brasília (PPGHIS-UNB). Atua como Coordenador de Extensão do Instituto de Ciências Humanas da Universidade de Brasília (ICH-UNB) Desenvolve pesquisas referentes a História do Brasil, principalmente na abordagem da ditadura militar brasileira (1964-1985), trabalhando com uma história do judiciário civil e militar no período, utilizando como fontes principais processos judiciais.

Informações coletadas do Lattes em 24/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Programa de Pós-Graduação em História UFRGS

2010 - 2014

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Título: Política, discurso e ditadura: O Supremo Tribunal Federal nos julgamentos dos Recursos Ordinários Criminais (1964-1970)
Orientador: Carla Simone Rodeghero
Grande área: Ciências Humanas

Mestrado em História

2007 - 2009

Universidade do Estado de Santa Catarina
Título: "A Justiça nem ao Diabo se há de negar": A repressão aos membros do Partido Comunista Brasileiro na Operação Barriga Verde (1975-1978),Ano de Obtenção: 2009
Reinaldo Lindolfo Lohn.

Graduação em História

2003 - 2009

Universidade do Estado de Santa Catarina
Título: Entre processos e convenções: A repressão às mulheres na Operação Barriga Verde (1975 - 1978)
Orientador: Reinaldo Lindolfo Lohn

Graduação em Direito

1997 - 2002

Universidade Federal de Santa Catarina
Título: O Instituto da Fidelidade Partidária e sua Inaplicabilidade na Ordem Jurídica Brasileira Atual
Orientador: Orides Mezzaroba

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2011 - 2011

Relações Internacionais - Teoria e História. (Carga horária: 80h). , Instituto Legislativo Brasileiro, ILB, Brasil.

2011 - 2011

Processo Legislativo. (Carga horária: 45h). , Instituto Legislativo Brasileiro, ILB, Brasil.

2002 - 2003

Curso Preparatório para a Carreira da Magistratura. (Carga horária: 360h). , Escola Superior da Magistratura do Estado de Santa Catarina, ESMESC, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Direito / Subárea: Teoria do Direito/Especialidade: História do Direito.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Estado e Governo.

Grande área: Ciências Humanas / Área: História.

Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Tempo Presente.

Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História.

Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil República.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

TORRES, MATEUS GAMBA ; LUIZ, J. M. ; CHAVES JUNIOR, J. I. . Problematizando experiências negras em tempos de Ditadura: a Guerrilha do Araguaia entre os rastros da luta e os estilhaços da memória. 2020. (Outro).

TORRES, M. G. . 1 Seminário da Anpuh-df. 2019. (Congresso).

TORRES, M. G. ; BARROSO, E. P. ; RODRIGUES, N. B. ; HONOR, A. C. ; SOUZA, H. P. . 1º Simpósio Internacional de Humanidades. Saberes Plurais: A relevância social da universidade pública.. 2019. (Congresso).

TORRES, M. G. ; FARIA, D. A. B. ; SETEMY, A. C. L. . História, práticas e discurso político nacional.. 2018. (Congresso).

TORRES, M. G. . XXIX Simpósio Nacional de História. 2017. (Congresso).

TORRES, M. G. ; BOY, R. V. . III Semana Acadêmica de História. 2014. (Congresso).

TORRES, M. G. . II Semana Acadêmica de História: Ditadura Militar no Brasil. 2013. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

História, práticas e discurso político nacional.. OS MOVIMENTOS GOLPISTAS DE 1964 E 2016:MARCHAS E IMAGENS.. 2018. (Congresso).

XXIX Simpósio Nacional de História. Mediador de Diálogo Contemporâneo: Mestrados profissionalizantes em História: formação de professores. 2017. (Congresso).

XXIX Simpósio Nacional de História. Mediador da Mesa Revoluções Russas: controvérsias e legados. 2017. (Congresso).

XVII Semana Universitária da Universidade de Brasília.Mostra de Cursos 2016 - História. 2016. (Outra).

19 Anistia cultura: Lançamento do Laboratório de Tecnologia para pesquisa em memória e direitos humanos - LAB MDH E PALESTRA com o jurista Baltazar Gaszon. 2015. (Encontro).

Seminário Internacional "Contra a impunidade e o esquecimento: justiça e arquivos". 2015. (Seminário).

Capacitação no uso dos espaços, serviços e recursos informacionais da Biblioteca,. 2014. (Encontro).

I Colóquio História e Linguagens.Pesquisa e ditadura militar. 2014. (Simpósio).

IV Semana Acadêmica de Letras da UFFS."Batismo de Sangue" - Helvesio Rattón. 2014. (Simpósio).

11 Semana de Museus. Transformação e diversidade: Interação e conflitos étnicos no processo colonizador pro. 2013. (Congresso).

Chile: uma memória inconformada.Debate sobre o filme Missing. 2013. (Seminário).

Chile: uma memória inconformada. 2013. (Seminário).

História e Memória da Ditadura Militar em Santa Catarina.A operação barriga verde - 1975. 2013. (Simpósio).

II Semana Acadêmica de História: Ditadura Militar no Brasil. Violência como chave analítica dos regimes militares. 2013. (Congresso).

II Semana Acadêmica de História: Ditadura Militar no Brasil. Cidade Brasileira: entre o autoritarismo e a democracia. 2013. (Congresso).

II Semana Acadêmica de História: Ditadura Militar no Brasil. Operação Condor e TDE. 2013. (Congresso).

I Semana Acadêmica de História: Ofício do Historiador, desafios contemporâneos. 2012. (Encontro).

XIV Encontro Estadual de História.Ditadura e democratização no Brasil: política, cultura e sociedade. 2012. (Simpósio).

A comercialização do Lazer e a Emergência dos Espaços Públicos de Diversão na Inglaterra do Século XVIII. 2011. (Seminário).

Cineclube Universitário. 2011. (Encontro).

I Forum Diversidade e Ações Afirmativas.I Forum Diversidade e Ações afirmativas. 2011. (Outra).

I Seminário de Ensino, Pesquisa e Extensão.Seminário imigrações. 2011. (Seminário).

Fazendo Gênero 9 Diásporas, Diversidades, Deslocamentos. 2010. (Seminário).

XIII Encontro Estadual de História, IV Encontro Estadual do GT Gênero de Santa Catarina e I Encontro Estadual do GT Estudos Africanos e da Diáspora..História: Culturas políticas e Sociabilidades. 2010. (Simpósio).

II Simpósio Jurídico das Empresas do Setor Elétrico. 2007. (Simpósio).

Recursos Administrativos e Competência em Matéria Licitatória. 2005. (Oficina).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Luiz Henrique Santos Brandão

FARIA, DANIEL; GALLASSI, A. D.;TORRES, M. G.. Tóxico-Subversão: Anticomunismo e Proibicionismo na Construção do "inimigo interno! durante a ditadura militar no Brasil.. 2019. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Juliana Rampim Florêncio

BARROSO, E. P.; HONOR, A. C.;TORRES, M. G.. Comer e Cozinhar: Revelando Tramas e Práticas Alimentares como possibilidades de representação e Identidades nas Feiras do Guará e da Torre de Tv. 2018. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Guilherme Luís Adamczyk

MYSKIW, A. M.;TORRES, MATEUS GAMBA; SILVA, C. M.; GRITTI, I. R.. Memórias sobre ditadura militar no norte do Rio Grande do Sul: o destacamento volante da Brigada Militar (1964). 2018. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em História) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Carla Aparecida Rigo

KLANOVICZ, L. R. F.; SILVA, C. M.; SOUZA, V. S.;TORRES, M. G.. Da Conciliação Trabalhista à Resistência Brizolista: política, violência e o surgimento da influência de Leonel de Moura Brizola em Chapecó, Santa Catarina (1950- 1965). 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em História) - Universidade Estadual do Centro-Oeste.

Aluno: Alexandre Siqueira Lima

FARIA, D. A. B.; GUIMARAES, J. O. N.; PAULINO, F. O.;TORRES, M. G.. Primavera nos dentes: desbunde, anticomunismo, e repressão na cidade em quadrinhos (1972-1973). 2017. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Aimée Natália Porto

BARROSO, E. P.; HONOR, A. C.;TORRES, M. G.. Igreja e Exército: Experiências e Representações de Clérigos e Militares nos Anos que Antecederam O Glolpe Civil-Militar de 1964 (1956 a 1964). 2016. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Yuri Soares Franco

ARRAES, V. C.; VIDIGAL, C. E.;TORRES, M. G.. A influência do Foro de São Paulo nas mudanças de estratégia política das esquerdas latino-americanas entre 1990 e 1995. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Italo Maciel Ouriques

FARIA, D. A. B.; GUIMARAES, J. O. N.;TORRES, M. G.. Ressentimento e Política: Memória Militar sobre a Ditadura Civil-Militar Brasileira. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: José Fernandes da Cruz Neto

NOGUEROL, L. P. F.; VIDIGAL, C. E.;TORRES, M. G.. De farol a bastião do socialismo: uma análise das representações da Revolução Cubana na imprensa do Triângulo Mineiro (1959-1964; 1989-1994). 2018. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Arnaldo Cesar de Castro Rocha

FARIA, D. A. B.;TORRES, M. G.; DELGADO, L. N.; PAIXAO, C.. Da verdade à auto-história: A ambivalência temporal nos discursos da ditadura (1969-1978). 2017. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Juliana Rampim Florêncio

HONOR, A. C.; BARROSO, E. P.;TORRES, M. G.. História e Identidade nas feiras do Guará e da Torre de Tv, com base nas práticas alimentares como patrimônio cultural. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Guilherme Luís Adamczyk

MYSKIW, A. M.; RADIM, J. C.;TORRES, M. G.. Memórias da Ditadura Militar no norte do Rio Grande do Sul: o destacamento volante da Brigada Militar (1964). 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em História) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Kály'Anii de Armondis Rocha

MARQUES, T. C. N.; BROCHADO, C. C.;TORRES, MATEUS GAMBA. Constituinte, Mulher e Trabalho: Mobilizações e Sugestões de entidades e organizações para os direitos trabalhistas das mulheres no processo de Elaboração da Constituição de 1988. 2020. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Hellen Cristina Rodrigues de Freitas

FRANCO, P.; SANTOS, M. V. M.;TORRES, M. G.. A memória da chacina no Parque Nacional do Iguaçu (1974) rompendo o esquecimento.. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade de Brasília.

Aluno: Mayara da Costa Pinheiro

CARVALHO, B. L. P.; SA JUNIOR, L. C.;TORRES, M. G.. A contribuição do pensamento de Karl Jaspers para o debate sobre justiça de transição no Brasil: Apontamentos sobre a questão da culpa e da responsabilidade.. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Matheus Rocha de Moraes

BARROSO, E. P.; OLIVEIRA, I. F.;TORRES, M. G.. A reforma constitucional de 1926: análise das emendas ao artigo 6 da Constituição de 1891. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Antônio Carlos Tomaz Pereira

Klemi. Albene Mirian Menezes.; VIDIGAL, C. E.;TORRES, M. G.. O governo Collor e o Neoliberalismo: O programa Nacional de Desestatização e a proposta do Estado Mínimo.. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Geovanne Soares da Silva

BARROSO, E. P.; LONGO, C. A.;TORRES, MATEUS GAMBA. Memórias e Representações sobre a ditadura militar no campus: vozes docentes e discentes. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Marcos Paulo Teixeira de Almeida

HONOR, A. C.; OLIVEIRA, I. F.;TORRES, MATEUS GAMBA. "Bestas-feras vs Sarney: o problema do Brasil para além do demônio.". 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Gabriela Coutinho Sales

MARQUES, T. C. N.; BROCHADO, C. C.; SILVA, R. L. O. E.;TORRES, MATEUS GAMBA. Lésbicas no debate da redemocratização: uma análise do boletim Chanacomchana. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Gilmara Gabriela de Cristo Fernandes

TORRES, MATEUS GAMBA; PINTO, A. F. M.; VIDIGAL, C. E.. As mulheres sob o regime de somoza e na revolução sandinista: um estudo a partir da obra a mulher habitada, de gioconda belli. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Filipe Martins Soares

TORRES, MATEUS GAMBA; Klemi. Albene Mirian Menezes.; IAMASHITA, L. M. C.. O Movimento Sanitário da I República brasileira: o projeto de centralização política dos serviços de saúde pública pelo estado nacional. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Jennifer Rosa Lima de Oliveira

VIDIGAL, C. E.;TORRES, MATEUS GAMBA; PENA FILHO, P.. Exilados brasileiros no chile (1970-1973): uma análise à luz da documentação ciex.. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Carla Meireles Soares

Klemi. Albene Mirian Menezes.; COSTA, K. S.;TORRES, MATEUS GAMBA. Manchetes de um abril antidemocrático: o golpe civil-militar e o AI-1 a partir dos Jornais e o Globo e O Estado de São Paulo. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Paulo Cesar Rebello de Oliveira

OLIVEIRA, I. F.; ARRAES, V. C.;TORRES, MATEUS GAMBA. Ernesto Geisel e o II plano nacional de desenvolvimento. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Carla Cristina Machado

Martins, Everton Bandeira; Moretto, Samira Peruchi;TORRES, M. G.. Da sombra a escuridão: o discurso e a memória da imprensa acerca do Movimento de Resistência Armada de Três Passos - RS. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Gabriel Costa Soares

FARIA, D. A. B.; PARUCKER, Paulo Eduardo Castello;TORRES, M. G.. Militares de Esquerda nas obras de Jacob Gorender, Marcelo Ridente e Daniel Aarão Reis Filho. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Heloísa Raquel Inacio Costa

BALABAN, M.; RODRIGUES, N. B.;TORRES, M. G.. Bastam seis dias: a domesticação da água e a plataforma republicana na Revista Ilustrada. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Alvaro Eduardo Magalhães Nunes

VIDIGAL, C. E.; NOGUEROL, L. P. F.;TORRES, M. G.. Novos Paradigmas de Desenvolvimento na América Latina: O Suma Qamanã na Bolívia.. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Roberto Vieira de Assis Ferreira

VIDIGAL, C. E.; NOGUEROL, L. P. F.;TORRES, M. G.. A atuação da diplomacia brasileira durante a Guerra das Malvinas: relações bilaterais com a Argentina e Reino Unido, desdobramentos políticos do conflito e as eleições gerais do Reino Unido em 1983. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Lethicia Quinto Cirera

BARBOSA, A. J.; Klemi. Albene Mirian Menezes.;TORRES, M. G.. Declaração Universal dos Direitos Humanos - 1948: Processo de elaboração. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Fernando Carvalho Ventura

GIL, T. L.;TORRES, M. G.; BALABAN, M.. João do Rio e os 'Poetas da Detenção'. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Camilla Nogueira Alves

TORRES, M. G.; BARROSO, E. P.; LONGO, C. A.. As Mulheres na Guerrilha Urbana no Eixo Brasília Goiânia: Uma compreensão das Representações de Gênero. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Jéssica de amorim gomes

BARROSO, E. P.;TORRES, M. G.; LONGO, C. A.. Música Urbana: Ascensão do Rock brasiliense na década de 80. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Daniela Sobierai

MIRANDA, A. L.;TORRES, M. G.; SILVA, C. M.. O anticomunismo católico e suas representações no Jornal Correio RioGrandense no ano de 1945. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Daiane Pavão

VICENZI, R.; MACHADO, R.;TORRES, M. G.. A Frente Ampla e suas representações no Jornal Correio da Manhã no ano de 1966. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

Aluno: Yuri Javier Dias Aires Prado

FARIA, D. A. B.; PARUCKER, Paulo Eduardo Castello;TORRES, M. G.. Regime Militar e Amílco Lobo: Expressões de Torturadores. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Italo Maciel Ouriques

FARIA, D. A. B.; PARUCKER, Paulo Eduardo Castello;TORRES, M. G.. O ressentimento do discurso do ex-general Leônidas Pires Gonçalves. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Ronaldo de Oliveira Silveira

Klemi. Albene Mirian Menezes.; Teixeira, Cristiana Santos;TORRES, M. G.. Cidadania e Direitos Sociais nas primeiras constituições brasileiras com especial ênfase na carta de 1946.. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Gustavo Monteiro Dias

ALMEIDA, J.; VIDIGAL, C. E.;TORRES, M. G.. Política e Futebol: A copa do mundo de 1978 na argentina.. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade de Brasília.

Aluno: Edenir Vancini

VICENZI, R.;TORRES, M. G.; HERMES, D. L.. O discurso independentista de Hipólito da Costa a partir da escrita no Correio Braziliense, 1808 -1813. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Federal da Fronteira Sul.

OLIVA, A. R.; RODRIGUES, N. B.;TORRES, M. G.. Processo seletivo simplificado para professor substituto para a área de Teoria e Metodologia da História e história moderna.. 2017. Universidade de Brasília.

TORRES, M. G.. Avaliador do processo de seleção dos Editais Proic/DPP/UNB - 2016-107. 2016. Universidade de Brasília.

MARQUETTI, D.;TORRES, M. G.; LINO, J. T.. Professor de Magistério Superior Substituto Edital 064/uffs/2015. 2015. Universidade Federal da Fronteira Sul.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Carla Brandalise

BRANDALISE, Carla.; RODEGHERO, Carla Simone; PADRÓS, Enrique. Política, discurso e ditadura: O Supremo Tribunal Federal nos julgamentos dos Recursos Ordinários Criminais (1964-1970). 2014. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Enrique Serra Padrós

PADRÓS, ENRIQUE SERRA; RODEGHERO, Carla S. (orientadora); BRANDALISE, C.; SVARTMAN, E.; LOHN, R. L.. Política, discurso e ditadura: o Supremo Tribunal Federal nos Julgamentos dos Recursos Ordinários Criminais (1964-1970). 2014. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Enrique Serra Padrós

PADRÓS, Enrique Serra; BRANDALISE, C.; ORIENTADORA, C. S. R.. Justiça e Ditadura: o Supremo Tribunal Federal e os recursos ordinários criminais (1964-1972). 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Graduação em História UFRGS) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Núcia Alexandra Silva de Oliveira

Reinaldo Lindolfo Lohn; Silvia Maria Fávero Arend;OLIVEIRA, N. A. S.. Entre processos e convenções: a repressào às mulheres na Operação Barriga Verde (1975-1978). 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

Silvia Maria Favero Arend

LOHN, Reinaldo Lindolfo; RODEGHERO, C. S.;AREND, S. M. F.. "A justiça nem ao Diabo se há de negar": a repressão aos membros do partido Comunista Brasileiro na Operação Barriga Verde (1975). 2009. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

Silvia Maria Favero Arend

LOHN, Reinaldo Lindolfo; OLIVEIRA, N. A. S.;AREND, S. M. F.. Entre processos e convenções: a repressão às mulheres na Operação Barriga Verde (1975-1978). 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

Reinaldo Lindolfo Lohn

LOHN, R. L.; RODEGHERO, C. S.;AREND, S. M. F.; FALCÃO, L. F.. 'A Justiça nem ao Diabo se há de negar': a repressão aos membros do Partido Comunista Brasileiro na Operação Barriga Verde (1975). 2009. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

Reinaldo Lindolfo Lohn

RODEGHERO, C. S.;LOHN, R. L.; BRANDALISE, C.; SVARTMANN, E. M.; PADROS, E. S.. Política, discurso e ditadura: o Supremo Tribunal Federal nos julgamentos dos Recursos Ordinários Criminais (1964-1970). 2014. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Eduardo Munhoz Svartman

SVARTMAN, Eduardo Munhoz; RODEGHERO, C.; PADRÓS, E.; LOHN, R. L.; BRANDALISE, C.. Política, discurso e ditadura: o Supremo Tribunal Federal nos julgamentos dos Recursos Ordinários Criminais, 1964-1970. 2014. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em História UFRGS) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Carla Simone Rodeghero

AREND, S. M. F.; LOHN, R. L.;RODEGHERO, C. S.. "A justiça nem ao diabo se há de negar": a repressão aos membros do Partido Comunista Brasileiro na Operação Barriga Verde (1975). 2009. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Marcella Vieira Viana

A ATUAÇÃO DO MOVIMENTO ESTUDANTIL NO AMAPÁ DURANTE A DITADURA CIVIL-MILITAR: ENTRE APOIOS E RESISTÊNCIAS (1964-1968); Início: 2019; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em História) - Universidade de Brasília; (Orientador);

Leny Vieira Valadão

LUGAR DE MULHER É NO SINDICATO Participação feminina no Sindicato dos Bancários de Brasília ? espaços de poder nos anos 1980; Início: 2019; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em História) - Universidade de Brasília; (Orientador);

Wanderson Willian Alves Silva

Redemocratização da Bolívia na perspectiva da chancelaria brasileira; (1980- 1985); Início: 2019; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em História) - Universidade de Brasília; (Orientador);

Amanda De Oliveira Passos

Cinema candango, cineclubismo e ditadura militar: as lutas culturais no Distrito Federal durante os anos 70; Início: 2019; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em História) - Universidade de Brasília; (Orientador);

Adenilson da Rosa

ANTES DO OESTE CATARINENSE: Uma análise sócio-econônmica; 2011; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em História Regional) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Elizeu Tavares Alves

O Centro de Atendimento Sócio-Educativo de Chapecó na História das Casas Assistenciais de Atendimento ao Adolescente Infrator (1997-2011); 2011; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em História Regional) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Thallyta da Silva de Almeida

O rompimento da relação da imprensa do Jornal Estado de São Paulo com a Ditadura (1968-1975); 2020; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Marcela dos Santos Silva

Marcela dos Santos Silva; 2020; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Giulia Bianca Bacarin Fay de Sousa

Mulheres contra a Ditadura Militar: Violência de Gênero, subversão de papéis e representação feminina (1968-1985); 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

[Nome removido após solicitação do usuário]

Civilização ou Barbárie? A política estatal de extermínio indígena no relatório Figueiredo (1967-1968); 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Daniel Neto da Costa

Força Expedicionária Brasileira: Um cotidiano de incertezas sob a ótica dos pracinhas; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Andressa Fonseca Sousa

As representações do feminicídio na mídia impressa de Brasília: uma análise do Jornal Aqui-DF; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Lucas Oliveira Fernandes

"O cinco de março" no pós golpe militar: a atuação do periódico no cotidiano goianiense de 1964; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Thiago Santos de Oliveira

Representação Política no Brasil - um breve comparativo com o modelo sueco; ; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Amanda De Oliveira Passos

Brasília a tem chance: As políticas culturais em Brasília na gestão de Wladiminir do Amaral Murtinho (1975-1978); 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Antônio Júnio Pereira de Araújo

Desestabilização do governo João Goulart: a atuação política e o discurso da produção cinematográfica do IPÊS (1961-1964); 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Luiz Fernando Torres

Meio Quilo, o rei do Jacarezinho; O banditismo no Rio de Janeiro e o surgimento do Comando Vermelho (1960-1987); 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Mateus Henrique Siqueira Gonçalves

"Palhaço pinta o rosto para viver, e o travesti também; " Uma análise sobre a representação das travestis no eixo Rio de Janeiro-São Paulo (1980-1988); 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Gabrielle Gomes Oliveira

A busca de uma identidade nacional: por meio de discurso político e intelectual do Estado Novo (1941-1942); 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Allan dos Santos Virissimo

De suíça à falência institucional: a construção da imagem do uruguai no brasil e os efeitos do golpe de 1973; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

André Filipe de Oliveira Fernandes

Vida Candanga: Os trabalhadores na construção de brasília e o massacre da Geb de 1959 - A memória como um campo de disputas; ; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

John Henk Pereira Marques dos Santos

A construção dos papéis de gênero na política: Dilma e a Revista Isto é de 06 de abril 2016; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Michel Fernandes de Queiroz

Partido único ou Supressão Partidária: As escolhas de Mussolini e Vargas em seus regimes; ; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Larissa Messias Belem Moreira

Resistências Estudantis na Ditadura Militar: Os Estudantes Subversivos na Universidade de Brasília em 1967/1968; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Ingrid Maria Bezerra Candido

Ditadura, Cultura e Homossexualidades: o Lampião da Esquina e a Manifestação Cultural da Minoria; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Thávilla Lorrany Freire Loiola

Frente Ampla: Oposição Conservadora ao Regime Militar e suas representações através de Cartas (1967-1968); 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Felipe Augusto Vicente Pereira

Jerosino Pereira: um pedreiro autônomo comunista da cidade de Fernandópolis (1912-1994); 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Luiz Sandro Gonçalves da Rosa

O processo de implantação da Lei n 1860 de 4 de janeiro de 1908: Lei do Alistamento e Sorteio do Serviço Militar Obrigatório no início do século XX; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Amanda Oliveira dos Reis

Segurança e Militarização nos debates da Assembleia Nacional Constituinte (1986-1988); 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Bruno Gasparotto Ponne

Tramitação e Negociação da Emenda Constitucional n 4, de 1961 - 10 dias entre a ruptura constitucional e a guerra civil; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Yasmin Sauegh Al Kas

Imprensa feminista, Jornal Mulherio (1981-1988) e a defesa do direito ao aborto no Brasil; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Henrique de Lima Galvão

A era da informação narrada pelo jornal Correio Braziliense de 1990 - 1999; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Alessandro Ferreira Barbosa

Vocabulário Político-Militar: As palavras na crise sucessória de Costa e Silva; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Aline Tona Romero Forrest

Canto porque la Guitarra Tiene Sentido y Razon: Música engajada no Chile (1960 -1973); 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Denny Elder Peixoto

Ditaduras Militares e leis de anistia: uma análise comparativa dos casos brasileiros e argentino e dos julgamentos da ADPF N 153 e do "Fallo Simón"; ; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Direito) - Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Carla Aparecida Rigo

A Ditadura Militar sob a ótica da Cinematografia Brasileira: A tortura sendo representada nas telas do cinema nacional; 2014; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Marcelo Antonio Lo

Movimentos sociais e a relação com a mídia: de internauta a manifestante; ; 2014; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Marilia Heloisa Fraga Arantes

Subvertendo papeis no campo e na periferia: a militância de mulheres camponesas, negras e operárias na ditadura militar (1964-1985); 2017; Orientação de outra natureza; (História) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Mateus Henrique Siqueira Gonçalves

Homossexualidades na ditadura: Mulheres lésbicas: transgressoras enquanto alvos da repressão (1964-1985); 2017; Orientação de outra natureza; (História) - Universidade de Brasília, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Giulia Bianca Bacarin Fay de Sousa

Vozes que não se calam: a violência contra a mulher durante a Ditadura Militar contada por mulheres que lutaram contra o regime; 2017; Orientação de outra natureza; (História) - Universidade de Brasília, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Mateus Gamba Torres;

John Henk Pereira Marques dos Santos

Monitoria da disciplina História do Brasil IV; 2016; Orientação de outra natureza; (História) - Universidade de Brasília, Fundação Universidade de Brasília; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Carla Aparecida Rigo

Política na Rede: Um site sobre a História política do Oeste de Santa Catarina; 2012; Orientação de outra natureza; (História) - Universidade Federal da Fronteira Sul, Ministério da Educação; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Melody Forcelini

Política na Rede: Um site sobre a História política do Oeste de Santa Catarina; 2012; Orientação de outra natureza; (História) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Tatiany Moretto

Política na Rede: Um site sobre a História política do Oeste de Santa Catarina; 2012; Orientação de outra natureza; (História) - Universidade Federal da Fronteira Sul; Orientador: Mateus Gamba Torres;

[Nome removido após solicitação do usuário]

Política na Rede: Um site sobre a História política do Oeste de Santa Catarina; 2012; Orientação de outra natureza; (Ciência da Computação) - Universidade Federal da Fronteira Sul, Ministério da Educação; Orientador: Mateus Gamba Torres;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Reinaldo Lindolfo Lohn

'A Justiça nem ao Diabo se há de negar': a repressão aos membros do Partido Comunista Brasileiro na Operação Barriga Verde (1975); 2009; Dissertação (Mestrado em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina,; Orientador: Reinaldo Lindolfo Lohn;

Reinaldo Lindolfo Lohn

Entre processos e convenções: a repressão às mulheres na Operação Barriga Verde (1975-1978); 2009; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina; Orientador: Reinaldo Lindolfo Lohn;

Carla Simone Rodeghero

Política, discurso e ditadura: O Supremo Tribunal Federal nos julgamentos dos Recursos Ordinários Criminais (1964-1970); 2014; Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul,; Orientador: Carla Simone Rodeghero;

Orides Mezzaroba

Análise do instituto da fidelidade partidária e propostas de legislação para a sua regulamentação no Brasil; 2002; 70 f; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Direito) - Universidade Federal de Santa Catarina; Orientador: Orides Mezzaroba;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • FARIA, DANIEL ; TORRES, MATEUS GAMBA . Uma história feita de retalhos:o acervo da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal. REVISTA BRASILEIRA DE HISTÓRIA (ONLINE) , v. 39, p. 01-22, 2019.

  • TORRES, MATEUS GAMBA ; BARROSO, ELOÍSA PEREIRA . A Democracia em questão: com a fala, as mulheres militantes de esquerda durante a ditadura militar nos anos de 1964 a 1985. ESTUDOS IBERO-AMERICANOS , v. 45, p. 74-90, 2019.

  • TORRES, MATEUS GAMBA . Duas histórias processuais memória e tortura na Operação Barriga Verde 1975. CADERNOS DO CEOM (UNOCHAPECÓ) , v. 32, p. 58-76, 2019.

  • TORRES, M. G. . O Ato Institucional n 2: lutas judiciais, imprensa e divergências na ditadura civil-militar (1964-1965). Revista História: Debates e Tendências , v. 19, p. 457-476, 2019.

  • TORRES, MATEUS GAMBA . O judiciário e o Ato Institucional n 5: repressão e acomodação em 1968. MOVIMENTAÇÃO , v. 5, p. 125-138, 2018.

  • TORRES, M. G. . Movimento estudantil e resistência: recurso ordinário criminal, AI-5 e a luta dos estudantes da faculdade de ciências médicas e biológicas de Botucatu ? SP.. FRONTEIRAS: REVISTA CATARINENSE DE HISTÓRIA , v. 1, p. 78-112, 2017.

  • TORRES, M. G. . Resenha do Livro: Maçonaria no Brasil: história, política e sociabilidade. Revista de Estudios Historicos de la Masonería Latinoamericana y Caribea , v. 7, p. 414-419, 2016.

  • TORRES, M. G. . O PRIMEIRO ATO INSTITUCIONAL: MINISTROS E IMPRENSA NO PÓS-GOLPE DE 1964. Revista do Arquivo , v. 1, p. 1-14, 2016.

  • TORRES, M. G. . O GOLPE, O ATO, OS JURISTAS E O STF: UMA HISTÓRIA DA RECEPÇÃO DA DITADURA NO CAMPO JURÍDICO. REVISTA DIREITOS HUMANOS E DEMOCRACIA , v. 4, p. 47-64, 2016.

  • TORRES, M. G. . A MILICA: CONSTITUIÇÃO DE 1967, ANTICOMUNISMO E SEGURANÇA NACIONAL. AREL FAAR - AMAZON'S RESEARCH AND ENVIRONMENTAL LAW , v. 4, p. 48-63, 2016.

  • TORRES, M. G. . O primeiro Ato Institucional: Carlos Medeiros Silva e o STF no pós-Golpe de 1964. Passagens: Revista Internacional de História Política e Cultura Jurídica , v. 8, p. 489-505, 2016.

  • TORRES, M. G. . O estado era a lei: Lei de Segurança Nacional e advocacia na ditadura civil-militar brasileira (1964-1979). Acervo (Rio de Janeiro) , v. 27, p. 227-238, 2014.

  • TORRES, M. G. . O ABSOLUTISMO CULTURAL E A CLITORIDECTOMIA. Percursos (UDESC) (Cessou em 2004. Cont. ISSN 1984-7246 PerCursos (Florianópolis. Online)) , v. 11, p. 64-72, 2010.

  • TORRES, M. G. . Lutar para manter, lutar para romper: mulheres e a ditadura militar brasileira.. Em Debate (UFSC. Online) , v. 04, p. 93-105, 2010.

  • TORRES, M. G. . A Visão do Tribunal Eclesiástico do Bispado de Mariana sobre o Universo Feminino no Período Colonial Brasileiro. Percursos (UDESC) , v. 09, p. http://www.peri, 2009.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

TORRES, M. G. ; FARIA, D. A. B. . Elaboração de parecer solicitado pelo Arquivo Público do Distrito Federal para subsidiar a decisão de reconhecimento de valor histórico dos documentos do acervo do Centro de Informações da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal.. 2016.

TORRES, M. G. ; ALMEIDA, J. ; IAMASHITA, L. M. C. . Licença Capacitação. 2015.

TORRES, M. G. ; DOPCKE, W.A.K. ; BARROSO, E. P. . concessão de licença capacitação. 2015.

TORRES, MATEUS GAMBA . Dia do Voto Feminino é celebrado no dia 24 de fevereiro. 2020. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

TORRES, MATEUS GAMBA ; CAVALCANTTI, L. . Brasília, 60 anos: a história de uma cidade construída a partir de mitos. 2020. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

TORRES, MATEUS GAMBA . Conversa com Historiadores. 2019. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

TORRES, M. G. . Historiador analisa revelações sobre a ditadura militar no Brasil - Jornal da Vida - 11/05/18. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

TORRES, M. G. . Dia do Trabalhador ou do Trabalho, 1 de Maio é comemorado na maioria dos países. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

TORRES, M. G. . O voto obrigatório. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

TORRES, M. G. . #confirma conta a História da Proclamação da República. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

TORRES, M. G. . 'Entrevista sobre Desaparecimento Forçado na Ditadura com o Históriador e jurista Mateus Gamba' Projeto 'Quando Você Volta?'. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

TORRES, MATEUS GAMBA ; IAMASHITA, L. M. C. ; RUST, L. D. . Comissão para seleção de monitores. 2020. (Comissão).

TORRES, M. G. . Las Malvinas son Argentinas? O Historiador e a Questão das Malvinas. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2019 - Atual

    A Ditadura Civil-Militar na Imprensa: Notícias e Censura em Jornais durante a década de 1970., Descrição: Em 1970 a ditadura civil-militar implantada em 1964, já estava devidamente instalada e o período de autoritarismo estava em plena atividade com torturas, mortes, fim de garantias constitucionais e censura. Nesse contexto a censura atingiu jornais que tiveram que se adaptar ao status quo. No caso das empresas de comunicação para poderem sobreviver economicamente, e no caso dos jornalistas para manterem sua integridade física, foram necessárias estratégias para não deixar transparecer críticas diretas ao regime. (LATTMAN, 1994). O interesse pela década de 1970 se estabelece quando se percebe sua complexidade. Esse período começa com o denominado ?milagre econômico?, conquistado com endividamento externo, mas que passava a imagem de que a ditadura estava trazendo prosperidade econômica, e termina com um regime decadente, endividado, com inflação, tortura, morte e fome. A abertura que vem a partir de 1974, no governo Geisel, foi o modo encontrado pelos militares de entregarem para os civis os problemas que criaram e que não conseguiam mais resolver. Além disso, era importante para os ditadores terem a segurança de ?conduzir? essa abertura para saírem ilesos dos crimes que cometeram durante o regime. (FERREIRA, 2014). Em 1979 com a anistia, os generais da ditadura perdoam seus próprios crimes e dos agentes do Estado. Mesmo acabando em 1985 o legado que a ditadura deixa na década de 1980 é um país quebrado, com hiperinflação, uma das maiores dívidas externas do mundo, fome e desigualdade social resultado de anos e anos de má gestão, corrupção e censura. (SILVA, 2003). No contexto da década de 1970 supostamente nada poderia ser falado sem a autorização do órgão censor. Todavia jornalistas não deixaram de ao menos tentar resistir ao regime numa escrita sutil e não explícita (LATTMAN, 1994). O projeto trabalhará com fontes de imprensa através de jornais da década de 1970. Especialmente iremos analisar as notícias que o Jornal do Brasil que destoem do tom ufanista do regime, ou que critiquem a ditadura. Analisaremos quatro aspectos que serão trabalhados por cada um dos quatro estudantes que trabalharão no projeto de ações afirmativas e também no projeto universal: Indígenas, Carnaval, Grupos paramilitares, Movimento Feminino pela Anistia. Sendo nesse projeto específico os dois últimos temas mencionados. O problema de pesquisa se insere na visualização de como eram tratados os temas acima mencionados tanto resistências, no momento em que os jornalistas tratam temas políticos, quanto na percepção de que o assunto foi escrito de forma inócua, resultante da censura. O objetivo da pesquisa é trabalhar os jornais da década de 1970 procurando tais temas, tendo em consideração o sistema de censura instalado, e o fato de alguns jornalistas se engajarem em suas empresas de comunicação para apresentar assuntos visados pela ditadura. Já os objetivos específicos podem ser enumerados da seguinte forma: a) Notar o aparecimento e debate de notícias que supostamente seriam impossíveis para uma ditadura devido a censura, como fruto de resistência dos jornalistas; b) Perceber como essas notícias são escritas, em que páginas aparecem, ou seja, sua visibilidade ao tratar de assuntos que teoricamente não poderiam estar ali; c) Debater os termos utilizados no jornal para não ofender o governo militar, a chamada autocensura;. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) . , Integrantes: Mateus Gamba Torres - Coordenador / Joao Siqueira Ornelas Junior - Integrante / Enize Neves Lopes - Integrante / Nathanael Martins Pereira - Integrante / Valentina de Carvalho Calderon - Integrante.

  • 2018 - Atual

    Mídia integralista: Origem, Doutrina nas páginas dos Jornais ?A razão? em Minas Gerais (1936-1937)., Descrição: Utilizando-se como marco o movimento de 30, iniciou-se no Brasil uma fase de ascensão das ideias autoritárias de tendência fascista e antiliberais, difundidas nos setores políticos e intelectuais no contexto pós-revolucionário. (TRINDADE, 2016) Nesse contexto nasce a Ação Integralista Brasileira, tendo como líder principal o Jornalista Plínio Salgado. Para a formação desse movimento foi primordial a criação do jornal A Razão, pelo então líder, no qual a publicação de seus artigos fixou a posição ideológica do integralismo, estabelecendo os fundamentos de sua ação política futura e funcionando do impresso como instrumento de difusão de suas ideias, criando o contato político entre um grupo disperso de intelectuais e de homens de ação em diversas regiões do país. (TRINDADE, 2016, p.116). A segunda função do periódico estava na organização da Sociedade de Estudos Políticos (S.E.B), centro de reflexão ideológica de onde nascem o manifesto integralista de 1932 e a própria Ação Integralista Brasileira. A Ação Integralista Brasileira foi fundada oficialmente no dia 7 de outubro de 1932, por Plínio Salgado, através de um manifesto ? conhecido como Manifesto de Outubro ? no qual apresentava as diretrizes da nova agremiação política, lido em reunião solene no Teatro Municipal de São Paulo, sob o lema de ?Deus, Pátria, e Família?. No referente à ideologia integralista, para Maio e Cytrynowickz: ?O integralismo se caracteriza como um movimento de massa de corte nacionalista, antiliberal e anticomunista [...] a composição social da Ação Integralista Brasileira (AIB) em sua estrutura política e organizacional, aproxima-se das congêneres fascistas.? (2003, p.45). A hierarquia, a burocracia e a submissão aos superiores hierárquicos ? principalmente ao chefe nacional ? são elementos de extrema importância na organização integralista. Por fim, o integralismo identificava como seus inimigos o liberalismo, o socialismo, o capitalismo financeiro internacional nas mãos dos judeus. (FAUSTO, 2008). Para análise desses discursos integralistas utilizaremos como fonte primordial O jornal ?A razão? de Minas Gerais nos anos de 1936 e 1937. Estabelecemos como objetivo principal da pesquisa: Desenvolver, através dos discursos apresentados no jornal como deveria ser organizada uma ?sociedade integral?. E como objetivos específicos também utilizando o jornal ?A razão?:a) Estabelecer uma conexão entre as imagens do líder supremo do movimento e quais poderes ele deveria dispor para o funcionamento da sociedade brasileira quando fosse chefe da nação; b) Estudar o nacionalismo como forma de ?integração? da sociedade em torno de um discurso de exaltação e obediência à pátria; c) Perceber quem eram os inimigos da nação e como deveriam ser combatidos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Mateus Gamba Torres - Coordenador / Carolina Alves Ribeiro - Integrante / Lucas Oliveira Bezerra - Integrante.

  • 2017 - 2018

    Subvertendo os papéis: O corpo feminino durante a ditadura militar: uma história de desvios, tortura, gênero, luta e repressão (1964-1985)., Descrição: Através de depoimentos prestados por mulheres na Comissão Nacional da Verdade e de entrevistas que serão realizadas com ex-militantes de movimentos de oposição à ditadura militar, trabalharemos como os discursos de controle da ordem social relacionados a hierarquias e repressão se refletiam em torturas físicas e psicológicas contra as militantes pelos agentes da repressão. É de conhecimento na literatura sobre o golpe que as mulheres eram frequentes vítimas de tortura sexual, relacionada ao seu gênero.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Mateus Gamba Torres - Coordenador / Mateus Henrique Siqueira Gonçaves - Integrante / Giulia Bianca Bacarin Fay de Sousa - Integrante.

  • 2016 - 2017

    Subvertendo os papéis: as mulheres militantes de esquerda durante a ditadura militar; uma história de desvios, tortura, gênero, luta e repressão (1964-1985)., Descrição: Dentre os discursos que fundamentaram o golpe de estado de 1964, estava presente o da defesa à moral e aos bons costumes, que fazia parte do modo de pensar de grande parte da sociedade brasileira da década de 60. Os ideais ligados à Igreja e à família se mantinham fortes na mentalidade da população; o argumento dos defensores do golpe era de que a sociedade brasileira estava desorganizada, e que somente os militares poderiam reestabelecer a ordem. Essa ordem seria algo muito além da repressão política. Estaria ligada também à ideia de estabelecer regras de comportamento para cada cidadão brasileiro, que não deveria questionar ou divergir de suas supostas funções sociais. Nessa visão, o que se esperava das mulheres, como grupo social, era que cumprissem bem os seus papéis de ?dona de casa? e ?mãe de família?.Através de depoimentos prestados por mulheres na Comissão Nacional da Verdade e de entrevistas que serão realizadas com ex-militantes de movimentos de oposição à ditadura militar, trabalharemos como os discursos acima mencionados se refletiam em torturas físicas e psicológicas contra as militantes pelos agentes da repressão. É de conhecimento na literatura sobre o golpe que as mulheres eram frequentes vítimas de tortura sexual, relacionada ao seu gênero.O presente projeto, que se divide em três planos de trabalhos ? dois direcionados para Ações Afirmativas e um ao edital universal -, estudará as formas de tortura utilizadas contra as mulheres relacionadas a seu gênero. Torturas físicas e psicológicas, relacionadas ao ódio a mulher considerada desviante, explicitado no discurso da repressão.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) . , Integrantes: Mateus Gamba Torres - Coordenador / Mateus Henrique Siqueira Gonçaves - Integrante / Marília Heloísa Fraga Arantes - Integrante / Giulia Bianca Bacarin Fay de Sousa - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2015

Prêmio da Academia Catarinense de Letras, Academia Catarinense de Letras.

2010

Aprovação em Concurso Público Historiador - Fundação Catarinense de Cultura 5 colocado, IESES.

2010

Aprovação em Concurso Público 3 lugar Historiador Instituto Brasileiro de Museus - IBRAM, FUNCAB.

2009

Aprovação em Concurso Público 2° lugar no concurso para Historiador da Universidade Federal de Santa Catarina, COPERVE.

2009

Aprovação em Concurso Público - Professor da Universidade Federal da Fronteira Sul 8 lugar História Regional e das Populações Indígenas, FEPESE - UFSC.

2008

Aprovado em 8° lugar no concursos público cargo de professor de história - Prefeitura Municipal de Biguaçu, .

2008

Aprovação em concurso público - cargo Consultor Jurídico - 13° lugar - Câmara de Vereadores de Joinville, .

2006

Aprovação em concurso público - Advogado - Instituto de Previdência do Estado de Santa Catarina, .

2006

Aprovação em concurso público - Advogado - Câmara de Vereadores de Itapema, .

2006

Aprovação em concurso público - Professor substituto de Direito Administrativo - 2 lugar - Universidade Federal de Santa Catarina, .

2006

Aprovação no processo seletivo do Programa de Pós-Graduação nível Mestrado, História do Tempo Presente - Universidade do Estado de Santa Catarina, .

2005

Aprovação em concurso público - Técnico Judiciário Auxiliar - Tribunal de Justiça de Santa Catarina, .

2004

Aprovação em concurso público - Advogado - Banco do Estado de Santa Catarina, .

2004

Aprovação em concurso público - Advogado - 10o lugar - Centrais Elétricas de Santa Catarina, .

2004

Aprovação em concurso público - Advogado - Infraero, .

2004

Aprovação em concurso público - Analista Judiciário - Tribunal Regional Federal - 4a Região, .

2004

Aprovação em concurso público - Analista Judiciário - Ministério Público da União, .

2004

Aprovação em concurso público - Advogado - Caixa Econômica Federal, .

2003

Aprovação em concurso vestibular - 5 - História - Universidade do Estado de Santa Catarina, .

2002

Aprovação no exame da Ordem dos Advogados do Brasil - Santa Catarina, .

1997

Aprovação em concurso vestibular- 53 - Direito - Universidade Federal de Santa Catarina, .

1996

Aprovação em concurso vestibular - 12 - Direito - Universidade do Vale do Itajaí, .

1996

Aprovação em concurso vestibular - História - Universidade Federal de Santa Catarina, .

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade de Brasília, Departamento de História. , Universidade de Brasília (UnB), Asa Norte, 70910900 - Brasília, DF - Brasil, Telefone: (61) 31077253, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2011 - 2015

Universidade Federal da Fronteira Sul

Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Assistente I, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Disciplinas ministradas História da Fronteira Sul 03/2011 a 12/2011 Cursos: Administração e Enfermagem Ensino de História Teoria e Metodologia da História I 07/2011 a 12/2011 Curso: História História da Fronteira Sul 2012/01 Teoria e Metodologia da História 2012/02 História da América II 2012/02 História Contemporânea I 2012/02 História da Fronteira Sul 2013/01 Optativa: Seminários de Pesquisa em História: Ditadura Militar 2013/01 Teoria da História I 2013/01 História da Fronteira Sul 2013/2 História do Brasil II 2013/2 História da Fronteira Sul 2014/1 Teoria e Metodologia da História I 2014/1 Teoria e Metodologia da História I 2014/1 História da Fronteira Sul 2014/2 Introdução aos Estudos Históricos 2014/2 Teoria e Metodologia da História I 2014/2

2011 - 2012

Universidade Federal da Fronteira Sul

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Pós Graduação Especialialização, Carga horária: 1, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Disiciplina Metodologia da Pesquisa em História

Atividades

  • 06/2011

    Ensino, Especialização em História Regional, Nível: Especialização,Disciplinas ministradas, Metodologia da Pesquisa

  • 08/2011 - 12/2011

    Ensino, administração, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, História da Fronteira Sul

  • 08/2011 - 12/2011

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Teoria e Metodologia da História I

  • 08/2011 - 12/2011

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Ensino de História

  • 03/2011 - 07/2011

    Ensino, administração, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, História da Fronteira Sul

  • 03/2011 - 07/2011

    Ensino, Enfermagem, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, História da Fronteira Sul

2010 - 2011

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Vínculo: Bolsista - CAPES - Reuni, Enquadramento Funcional: Bolsista, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

2005 - 2010

Centrais Elétricas de Santa Catarina S/A

Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Advogado, Carga horária: 40

2005 - 2005

Banco do Estado de Santa Catarina

Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: advogado, Carga horária: 30

2003 - 2009

Universidade do Estado de Santa Catarina

Vínculo: estudante, Enquadramento Funcional: estudante, Carga horária: 20

Atividades

  • 08/2007

    Extensão universitária , Centro de Ciências da Educação, .,Atividade de extensão realizada, Projeto de Extensão: O tom da política: proposta de programa de rádio sobre memória política em Santa Catarina..

  • 06/2007

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Educação, .,Cargo ou função, Membro do Conselho Fiscal do Memorial de Direitos Humanos do Estado de SC.

2000 - 2002

Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina

Vínculo: estágio, Enquadramento Funcional: conciliador, Carga horária: 5

2000 - 2002

Ministério Público do Estado de Santa Catarina

Vínculo: estagio, Enquadramento Funcional: estagiário, Carga horária: 20

2015 - Atual

Universidade de Brasília, UnB

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto III - exercício provisório, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

  • 07/2018 - 07/2019

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, 2018 - 2 História do Brasil 4, 2018 - 2 História Social e Política do Brasil, 2019 - 1 História Social e Política do Brasil, 2019 - 1 História do Brasil 3

  • 03/2017 - 07/2018

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, 2017 - 2 História Política, 2017 -1 História do Brasil 3, 2017 -1 História Social e Política do Brasil, 2017-2 História do Brasil 4, 2018 - 1 História do Brasil 3, 2018 - 1 História Social e Política do Brasil

  • 04/2015 - 03/2017

    Ensino, História, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, 2015 1 Dissertação, 2015 2 História Social e Política do Brasil, 2015 2 Prática da Pesquisa em História, 2016 1 História do Brasil 3, 2016 1 História Social e Política do Brasil, 2016 2 História do Brasil 4, 2016 2 História Social e Política do Brasil

2018 - Atual

Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales

Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Pesquisador-Membro de Grupo de Trabalho., Carga horária: 10

Outras informações:
Pesquisador e membro do Grupo de Trabalho Intelectuales y politica do Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales (CLACSO).

2018 - Atual

Associação Nacional de História - Seção Distrito Federal

Vínculo: Diretor, Enquadramento Funcional: Diretor, Carga horária: 40

2019 - Atual

Programa de Pós Graduação em História unb

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto III, Carga horária: 40

2019 - Atual

Instituto de Ciências Humanas - UNB

Vínculo: Coordenador de Extensão, Enquadramento Funcional: Coordenador de Extensão do ICH, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Coordenador de Extensão do Instituto de Ciências Humanas da UNB

2020 - Atual

Ordem dos Advogados do Brasil - Seção do Distrito Federal

Vínculo: Consultor CDH-OAB-DF, Enquadramento Funcional: Consultor CDH-OAB-DF, Carga horária: 10

Outras informações:
Consultor da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil - Secção Distrito Federal