Julianna Abreu Albuquerque

Graduanda em Fisioterapia pela Universidade Federal de Minas Gerais

Informações coletadas do Lattes em 21/10/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Graduação em andamento em Fisioterapia

2013 - Atual

Universidade Federal de Minas Gerais

Ensino Médio (2º grau)

2006 - 2008

Colégio Anglo de Viçosa

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências da Saúde / Área: Fisioterapia e Terapia Ocupacional.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

III Fórum Estadual da Abenfisio. 2016. (Encontro).

XXIV Semana de Iniciação Científica da UFMG. Dinamomentria para Mensuração da Força Muscular de Preensão, Pinças e Tronco na Fase Subaguda Do Acidente Vascular Encefálico: Confiabilidade e Formas de Operacionalização. 2015. (Congresso).

3o Congresso Brasileiro de Fisioterapia Neurofuncional (COBRAFIN). Teste do esfigmomanômetro modificado para avaliar força muscular na fase crônica pós-AVE. 2014. (Congresso).

XXIII Semana de Iniciação Científica da UFMG.Validade e confiabilidade do Teste do Esfigmomanômetro Modificado para avaliação da força muscular de indivíduos na fase sub-aguda pós Acidente Vascular Encefálico. 2014. (Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Christina Danielli Coelho de Morais Faria

Perfil de funcionalidade, incapacidade e saúde de indivíduos acometidos pelo acidente vascular cerebral e usuários de unidades básicas de saúde da cidade de Belo Horizonte; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Fisioterapia) - Universidade Federal de Minas Gerais; Orientador: Christina Danielli Coelho de Morais Faria;

Christina Danielli Coelho de Morais Faria

Validade e Confiabilidade do Teste do Esfigmomanômetro Modificado para a Avaliação Clínica da Força Muscular de Indivíduos Acometidos Pelo Acidente Vascular Encefálico; 2013; Iniciação Científica; (Graduando em Fisioterapia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Christina Danielli Coelho de Morais Faria;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • ALBUQUERQUE, J. A. ; AGUIAR, L.T ; LARA, E.M. ; MARTINS, J.C. ; TEIXEIRA-SALMELA, L.F. ; FARIA, C.D.C.M . Dinamometria para Mensuração da Força Muscular de Preensão, Pinças e Tronco na Fase Subaguda do Acidente Vascular Encefálico: Confiabilidade e Formas de Operacionalização. In: XXIV Semana de Iniciação Científica da UFMG, 2015, Belo Horizonte. Anais da XXIV Semana de Iniciação Científica da UFMG, 2015.

  • ALBUQUERQUE, J. A. ; AGUIAR, L.T ; LARA, E.M. ; MARTINS, J.C. ; TEIXEIRA-SALMELA, L.F. ; FARIA, C.D.C.M . Validade e confiabilidade do Teste do Esfigmomanômetro Modificado para avaliação da força muscular de indivíduos na fase sub-aguda pós Acidente Vascular Encefálico. In: XXIII Semana de Iniciação Científica da UFMG, 2014, Belo Horizonte. Anais da XXIII Semana de Iniciação Científica da UFMG, 2014.

  • AGUIAR, L.T ; LARA, E.M. ; MARTINS, J.C. ; ALBUQUERQUE, J. A. ; TEIXEIRA-SALMELA, L.F. ; FARIA, C.D.C.M . Confiabilidade do dinamômetro portátil para avaliação da força muscular no AVE subagudo.. In: 3o Congresso Brasileiro de Fisioterapia Neurofuncional (COBRAFIN), 2014, Belo Horizonte. Anais do 3o Congresso Brasileiro de Fisioterapia Neurofuncional (COBRAFIN), 2014.

  • AGUIAR, L.T ; LARA, E.M. ; MARTINS, J.C. ; TEIXEIRA-SALMELA, L.F. ; ALBUQUERQUE, J. A. ; FARIA, C.D.C.M . Teste do esfigmomanômetro modificado para avaliação de membros superiores no ave subagudo. In: 3o Congresso Brasileiro de Fisioterapia Neurofuncional (COBRAFIN), 2014, Belo Horizonte. Anais do 3o Congresso Brasileiro de Fisioterapia Neurofuncional (COBRAFIN), 2014.

  • ALBUQUERQUE, J. A. ; AGUIAR, L.T ; LARA, E.M. ; MARTINS, J.C. ; SOUZA, L.A.C ; TEIXEIRA-SALMELA, L.F. ; FARIA, C.D.C.M . Teste do esfigmomanômetro modificado para avaliar força muscular na fase crônica pós-AVE. In: 3o Congresso Brasileiro de Fisioterapia Neurofuncional (COBRAFIN), 2014, Belo Horizonte. Anais do 3o Congresso Brasileiro de Fisioterapia Neurofuncional (COBRAFIN), 2014.

  • ALBUQUERQUE, J. A. ; AGUIAR, L.T ; LARA, E.M. ; MARTINS, J.C. ; TEIXEIRA-SALMELA, L.F. ; FARIA, C.D.C.M . Validade e confiabilidade do Teste do Esfigmomanômetro Modificado para avaliação da força muscular de indivíduos na fase sub-aguda pós Acidente Vascular Encefálico. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • ALBUQUERQUE, J. A. ; AGUIAR, L.T ; LARA, E.M. ; MARTINS, J.C. ; SOUZA, L.A.C ; TEIXEIRA-SALMELA, L.F. ; FARIA, C.D.C.M . Teste do esfigmomanômetro modificado para avaliar força muscular na fase crônica pós-AVE. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2014 - 2016

    Perfil de funcionalidade, incapacidade e saúde de indivíduos acometidos pelo acidente vascular cerebral e usuários de unidades básicas de saúde da cidadede Belo Horizonte, Descrição: O AVC apresenta elevados índices de incidência e prevalência e é considerado a condição de saúde responsável pela maior parte das incapacidades crônicas em todo o mundo. Os modelos de cuidado integral ao indivíduo acometido pelo AVC preveem a inclusão de diversos pontos de atenção à saúde, incluindo educação popular em saúde, ações da atenção básica, serviços de urgência, Unidades de AVC, cuidados ambulatoriais, reabilitação e reintegração social. Considerando a necessidade de se estruturar as redes de atenção à saúde e de se estabelecer uma Linha de Cuidado para atendimento dos indivíduos com AVC, para melhora no diagnóstico, tratamento e acompanhamento, em 12 de abril de 2012 foi aprova a Linha de Cuidado em AVC no Brasil, pela Portaria nº 665. Esta linha de cuidado foi criada com objetivo de reduzir a morbimortalidade pelo AVC no Brasil, com atendimento integral ao indivíduo, vislumbrando todas as suas demandas de atenção à saúde. Apesar de antes de 2012 já existir o entendimento da importância dessas ações para alcançar melhor tratamento e recuperação dos indivíduos acometidos pelo AVE, devido a sua recente regulamentação, estes indivíduos, atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) anteriormente à data de criação da Linha de Cuidado em AVC, podem não ter recebido o tratamento e seguimento adequado, o que pode ter contribuído para o prejuízo nos cuidados a sua saúde e a sua funcionalidade. Como o AVC é prioridade para a saúde pública nacional, é fundamental a estruturação de cuidados continuados ao paciente, englobando todos os níveis de atenção e atuação multiprofissional, como preconizado pela portaria Portaria nº 665 da Linha de Cuidado em AVC no Brasil. Para isso, o ponto de partida é conhecer o perfil de funcionalidade, incapacidade e saúde dos indivíduos já acometidos pelo AVC e usuários do SUS. Além disso, é fundamental determinar como o indivíduo pós-AVC está sendo acompanhado pela UBS da sua área de abrangência e a organização de cuidados pós-hospitalares, como atendimentos domiciliares e reabilitação.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Julianna Abreu Albuquerque - Integrante / Christina Danielli Coelho de Morais Faria - Coordenador / Bárbara Paula de Barros Carvalho Pinto - Integrante.

  • 2013 - 2014

    Validade e Confiabilidade do Teste do Esfigmomanômetro Modificado para a Avaliação Clínica da Força Muscular de Indivíduos Acometidos Pelo Acidente Vascular Encefálico, Descrição: O projeto de pesquisa se propõe a investigar a confiabilidade intra e interexaminadores e a validade do Teste do Esfigmomanômetro Modificado (TEM) para a avaliação clínica da força muscular de indivíduos acometidos pelo Acidente Vascular Encefálico (AVE), e fornecer valores de referência para as medidas de força muscular obtidas com o teste aplicado nesta população. O AVE apresenta elevados índices de incidência e prevalência e é considerado a condição de saúde responsável pela maior parte das incapacidades crônicas em todo o mundo. Dentre as incapacidades decorrentes do AVE, a fraqueza muscular é uma das mais avaliadas e abordadas pelos profissionais da área da saúde dada a sua significativa e importante associação com os demais problemas de saúde, como a dependência funcional, as quedas e a baixa percepção de qualidade de vida. Por esses motivos, a avaliação da força muscular dos indivíduos acometidos pelo AVE, tanto em estudos científicos, quanto na prática clínica, é rotineiramente realizada. Apesar de no contexto laboratorial existirem diversos instrumentos confiáveis e válidos para que a avaliação da força muscular possa ser realizada corretamente, tais instrumentos não apresentam adequada aplicabilidade clínica. A grande maioria dos profissionais da área da saúde que avaliam a força muscular de indivíduos acometidos pelo AVE não têm acesso a estes instrumentos, sendo a única forma utilizada pelos mesmos o uso de um teste que não fornece medidas objetivas e consistentes da força muscular e que apresenta propriedades psicométricas limitadas ou inadequadas, o teste muscular manual. Considerando que testes e medidas padronizados, válidos e confiáveis são essenciais para sistematizar e dar credibilidade científica às profissões, torna-se necessário o uso de um teste confiável e válido para mensurar a força muscular no contexto clínico de indivíduos acometidos pelo AVE... , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Julianna Abreu Albuquerque - Integrante / Larissa Tavares Aguiar - Integrante / Eliza Maria Lara - Integrante / Christina Danielli Coelho de Morais Faria - Coordenador.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional