Gabriela Zinne Oro

Possui curso-tecnico-profissionalizante em Química pela SENAI - Departamento Regional do Paraná(2014) e ensino-medio-segundo-grau pelo Colégio SESI(2014).

Informações coletadas do Lattes em 17/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Graduação em andamento em Psicologia

2015 - Atual

Universidade do Vale do Itajaí

Curso técnico/profissionalizante em Química

2013 - 2014

SENAI - Departamento Regional do Paraná
Bolsista do(a): Sistema Fiep, SESI, Brasil.

Ensino Médio (2º grau)

2012 - 2014

COLÉGIO SESI

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

João Fillipe Horr

BENEDET, M. C.; MARCON, C. L. R.;HORR, JF. A compreensão do feminicídio a partir dos discursos presentes nos portais de notícias online. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Universidade do Vale do Itajaí.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Carina Nunes Bossardi

FUNCIONAMENTO E ASPECTOS INTERGERACIONAIS DE FAMÍLIAS COM HISTÓRICO DE VIOLÊNCIA INTRAFAMILIAR; 2018; Iniciação Científica; (Graduando em Psicologia) - Universidade do Vale do Itajaí, artigo 170; Orientador: Carina Nunes Bossardi;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2019 - Atual

    Tipos de brincadeiras e papéis de gênero: uma análise com crianças de 4 a 5 anos que frequentam a educação infantil, Descrição: Investigações referentes ao brincar tiveram um crescimento significativo, destacam-se as buscas por aspectos específicos do ato de brincar e da importância para o desenvolvimento infantil. É de suma importância buscar compreender as questões de gênero e os papéis que a criança desempenha durante o brincar, correlacionando suas próprias atribuições ou seguindo regras impostas pelos adultos. Nesse sentido, este projeto de pesquisa tem como objetivo investigar os tipos de brincadeiras e os papéis atribuídos durante o brincar por meninos e meninas de quatro e cinco anos na educação infantil. Participarão doze crianças, seis meninas e seis meninos com idades entre quatro e cinco anos. Também participará uma professora, aquela que acompanha as crianças que fizerem parte do estudo. Serão realizadas observações em momentos de brincadeiras na escola e a professora responderá a uma entrevista abordando brincadeira e gênero no desenvolvimento infantil. Os registros e análises se darão por meio de filmagens e preenchimento do protocolo de observação (interação, tipos de brinquedo, brincadeira e papéis estabelecidos). As entrevistas seguirão com análise de conteúdo. Espera-se que os resultados desse estudo possam gerar que atentem para a importância de se considerar a importância da brincadeira para o desenvolvimento da criança e obter conhecimentos referentes às relações que as crianças estabelecem com o brinquedo e umas com as outras, além da compreensão de aspectos concernentes ao desenvolvimento de papéis e identificação de gênero.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Gabriela Zinne Oro - Coordenador / Carina Nunes Bossardi - Integrante.

  • 2018 - 2019

    Funcionamento de Famílias com Histórico de Violência Intrafamiliar, Descrição: O funcionamento familiar tem sido entendido como um fenômeno complexo que pode ser avaliado de diferentes formas. Faz parte das interações entre casais e entre pais e filhos, as formas de resolução de seus conflitos. Esta pesquisa consistiu em um estudo qualitativo com o objetivo de compreender o funcionamento de famílias com histórico de violência intrafamiliar. Utilizou-se uma entrevista semiestruturada para verificar de que maneira a violência está presente nas famílias. A entrevista foi baseada em três instrumentos principais: CTSPC (Parent-Child Conflict Tactics Scales); CTS2 (Revised Conflict Tactics Scales) e o FACES IV. As famílias foram selecionadas através do Centro de Referência Especializada em Assistência Social ? CREAS, dos Agentes Comunitários de Saúde ? ACS e também por indicação das famílias já participantes do estudo, do município do Estado de Santa Catarina. Através das entrevistas surgiram três categorias, sendo elas funcionamento familiar e suas três subcategorias: relação com a família nuclear, relação com a família extensa e relação conjugal; a segunda categoria se refere aos conflitos conjugais que tiveram como subcategorias a agressão física e a agressão verbal; a categoria correspondente aos conflitos parentais que trouxe como subcategorias as violências físicas e punições e violência verbal. Os resultados obtidos demonstram que existem agressões verbais e físicas em grande parte das resoluções de conflitos tanto entre pais e filhos, como em casais. Acredita-se que foi possível compreender o funcionamento das famílias entrevistadas, apesar das limitações encontradas durante a pesquisa e indica-se mais estudos sobre os tipos de violência e as formas de resolução de conflitos.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Gabriela Zinne Oro - Coordenador / Carina Nunes Bossardi - Integrante / Aline Cristini da Silva - Integrante.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2018 - 2019

Universidade do Vale do Itajaí

Vínculo: , Enquadramento Funcional: