Jacqueline Sinhoretto

Tem graduação em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (1995), mestrado em Sociologia pela Universidade de São Paulo (2001) e doutorado em Sociologia pela Universidade de São Paulo (2007). É professora associada da Universidade Federal de São Carlos / Departamento de Sociologia e PPGS. Lidera o Grupo de Estudos sobre Violência e Administração de Conflitos da UFSCar. Realizou estágio pós-doutoral na Université de Toulouse - Le Mirail, com bolsa Hermès da Fondation Maison des Sciences de L'Homme (Paris). Professora visitante na Université de Toulouse Jean Jaurès, na Cátedra de Estudos sobre América Latina do IPEAT (2014). Tem experiência em Sociologia da Administração da justiça e Sociologia da Violência, atuando principalmente nos seguintes temas: administração institucional de conflitos, acesso à justiça, violência, segurança pública, sistema de justiça, prisões, controle estatal do crime. É pesquisadora do INCT Instituto de Estudos Comparados em Administração Institucional de Conflitos e Bolsista de Produtividade 1D do CNPq.

Informações coletadas do Lattes em 21/10/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Sociologia

2002 - 2007

Universidade de São Paulo
Título: Ir aonde o povo esta: etnografia de uma reforma da justiça
Sérgio França Adorno de Abreu. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: sistema de justiça; acesso à justiça; reforma do Judiciário; gestão estatal de conflitos; pluralismo jurídico; ritual judiciário.

Mestrado em Sociologia

1996 - 2001

Universidade de São Paulo
Título: Os justiçadores e sua justiça: linchamentos, costume e conflito,Ano de Obtenção: 2001
Sérgio França Adorno de Abreu.Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. Palavras-chave: justiça popular; linchamentos; segurança pública; violência.Grande área: Ciências Humanas

Graduação em Ciências Sociais

1991 - 1995

Universidade de São Paulo

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Pós-doutorado

2008 - 2008

Pós-Doutorado. , Université de Toulouse II - Le Mirail, UTM, França. , Bolsista do(a): Fondation Maison des Sciences de L'Homme, FMSH, França. , Grande área: Ciências Humanas

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.

Espanhol

Compreende Bem, Lê Bem.

Italiano

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Francês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Outras Sociologias Específicas.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia Urbana.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

SINHORETTO, J. . II Congresso de Pesquisa em Ciências Criminais. 2018. (Congresso).

SINHORETTO, J. . Segurança Pública e Encarceramento no Brasil. 2016. (Outro).

SINHORETTO, J. ; RAMOS, P. C. ; SORIANO, J. . A segurança pública pensada pela esquerda. 2015. (Outro).

SINHORETTO, J. ; MELLO, K. S. S. ; MOTA, F. R. . GT 75. Sensibilidades jurídicas e sentidos de justiça na contemporaneidade: interlocução entre antropologia e direito. 2014. (Congresso).

KANT DE LIMA, R ; SINHORETTO, J. . 38o Encontro Anual da ANPOCS. GT01 Administração de conflitos em perspectiva comparada. 2014. (Congresso).

BONELLI, M. G. ; SINHORETTO, J. ; OLIVEIRA, F. L. . Colóquio Internacional Justiça, Política e Sociedade. 2014. (Outro).

SINHORETTO, J. . III Seminário do Programa de Pós-Graduação em Sociologia. Sociologia em movimento: novos olhares, novas perspectivas. 2012. (Congresso).

SINHORETTO, J. ; MELLO, K. S. S. . 28 Reuniao Brasileira de Antropologia. GT 67 Sensibilidades jurídicas e sentidos de justiça na contemporaneidade. Antropologia e Direito. 2012. (Congresso).

MELLO, K. S. S. ; SINHORETTO, J. . 27 Reunião Brasileira de Antropologia. GT 40 - Sensibilidades jurídicas e sentidos de justiça na contemporaneidade: interlocuçãoentre antropologia e direito. 2010. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

12 Encontro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.Desigualdade, racismo e violência. 2018. (Simpósio).

42 Encontro Anual da ANPOCS. Encarceramento e desencarceramentono Brasil?A Mentalidade Punitiva em Ação. 2018. (Congresso).

XIX ISA WORLD CONGRESS OF SOCIOLOGY. The Anti-Racist Turn in the Struggles Against Violence in Brazil. 2018. (Congresso).

XIX ISA WORLD CONGRESS OF SOCIOLOGY. Victimization and Deviation--Victimización y Desviación. 2018. (Congresso).

11 Encontro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.Mesa 15 - Os efeitos da prisão na dinâmica criminal I: regulação, controle social e homicídios. 2017. (Seminário).

10 Encontro do Forum Brasileiro de Segurança Pública.Violência, juventude e controle do crime. 2016. (Encontro).

10 Encontro do Forum Brasileiro de Segurança Pública.Relações Polícia e Sociedade. 2016. (Encontro).

3rd ISA Forum of Sociology. Social Control and Racial Relations in Brazil: Old and New Affinities. 2016. (Congresso).

8o Congreso Internacional de CEISAL. Controle do crime, violência e relações raciais no Brasil. 2016. (Congresso).

IV Seminário Internacional INCT InEAC.O público e o privado em tempos de "crise". 2016. (Seminário).

Seminario Tematico ST03 40 Encontro Anual da Anpocs. Debate. 2016. (Congresso).

Violence, Crime, and Public Security in Latin America.Policing, security governance, and the state. 2016. (Seminário).

V Seminário de Estudos Prisionais e Punição.Coletivos, demandas e identidade no ambiente prisional. 2016. (Seminário).

17º Congresso Brasileiro de Sociologia. Crime, Polícia e Justiça no Brasil - Agenda de pesquisa e desafios para a Seguranç a Pública. 2015. (Congresso).

17º Congresso Brasileiro de Sociologia. Violência e racismo: novas faces de uma afinidade reiterada. 2015. (Congresso).

39º Encontro Anual da ANPOCS. NCARCERADOS DO BRASIL: SELETIVIDADE PENAL NA GESTÃO DA RIQUEZA E DA VIOLÊNCIA. 2015. (Congresso).

Curso de Segurança Pública na Baixada.Os rumos da Segurança Pública no Brasil. 2015. (Oficina).

GPESC - 10 anos de pesquisa sociojurídica e os dilemas da democracia no Brasil.Seletividade Policial e Marcadores Sociais. 2015. (Encontro).

Politiques de sécurité et profilage racial : Regards croisés France-Brésil.Le contrôle du crime au Brésil: race, classe et génération. 2015. (Oficina).

V Seminário do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais.A redução da maioridade penal em questão. 2015. (Seminário).

XXVI Semana Jurídica da UNESP.Política criminal no Brasil: a cultura do encarceramento das diferenças. 2015. (Seminário).

29 Reunião Brasileira de Antropologia. A produção da desigualdade racial na Segurança Públ ica de São Paulo. 2014. (Congresso).

38o Encontro Anual da ANPOCS. Fórum 06 - Pensando a Segurança Pública. 2014. (Congresso).

8 Encontro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.Sistema Prisional e Justiça Criminal. 2014. (Encontro).

Colóquio Internacional Justiça, Política e Sociedade.Transpondo fronteiras entre a justiça do crime e dos pobres e das instituições e da política. 2014. (Encontro).

Paradojas de la Seguridad Ciudadana en América Latina.Seguridad pública y relaciones raciales en Brasil. 2014. (Seminário).

XVIII ISA WORLD CONGRESS OF SOCIOLOGY. Crime Control in São Paulo/Brazil: Military Police anda Criminal Justice System. 2014. (Congresso).

XVIII ISA WORLD CONGRESS OF SOCIOLOGY. Institutional Conflict Settlement Field in Brazil: Four Levels of Justice System. 2014. (Congresso).

(Des)militarização da polícia e do conhecimento.(Des)militarização da polícia e do conhecimento. 2013. (Outra).

7o Encontro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.Mesa 18 - Segurança pública e relações raciais: existe filtragem racial na abordagem policial?. 2013. (Encontro).

Dia das Cidades pela Vida.A luta mundial contra a pena de morte e a violência no Brasil e em São Carlos. 2013. (Outra).

III Seminário Internacional do Instituto de Estudos Comparados em Administração Institucional de Conflitos.Justiça Restaurativa e Mediação Judicial pré-processual: experiências inovadoras de administração de conflitos em comarcas do interior paulista. 2013. (Seminário).

III Seminário Internacional do Instituto de Estudos Comparados em Administração Institucional de Conflitos.O controle social estatal em face da nova organização do mundo do crime em São Paulo. 2013. (Seminário).

I Jornada de Estudos sobre Violência e Conflitos Sociais doLEV-UFC.Controle social e nova organização do mundo do crime em São Paulo. 2013. (Encontro).

IV Seminário Internacional do Programa de Pós-Graduação de Sociologia da UFSCar.Grupo de Trabalho Violência, Estado e Controle do Crime. 2013. (Seminário).

IX Semana de Ciências Sociais da Universidade Federal de São Carlos.CONFLITOS, MOVIMENTOS SOCIAIS E TERRITORIALIDADES. 2013. (Encontro).

1o Congresso da Escola da Defensoria Pública sobre acesso à justiça e Defensoria Pública.Defensoria Pública e o desafio da gestão de conflitos. 2012. (Seminário).

36 Encontro Anual da Anpocs. Dinâmicas sociais do encarceramento em massa em São Paulo. 2012. (Congresso).

Iº Seminário Conflitualidade, Violência e Democracia.Informalização da justiça e administração de conflitos. 2012. (Seminário).

Second ISA Forum of Sociology. Social dinamics about the mass incarceration in São Paulo - Brazil. 2012. (Congresso).

35º ENCONTRO ANUAL DA ANPOCS. SP01 A Construção da ordem: conflitos, participação e segurança pública no Brasil. 2011. (Congresso).

35º ENCONTRO ANUAL DA ANPOCS. Uma justiça em quatro intensidades: ensaio sobre o campo de administração de conflitos no Brasil. 2011. (Congresso).

Colloques de Cerisy. Entre le licite et l'illicite: migrations, travail, marchés.Trafics et marchés illicites dans la mondialisation. 2011. (Seminário).

XV Congresso Brasileiro de Sociologia. Concepções de cidadania: representações emergentes da relação entre cidadãos e Estado. 2011. (Congresso).

34º Encontro Anual da ANPOCS. Economia da droga, instituições e política: os casos de São Paulo e Acre na CPI do Narcotráfico. 2010. (Congresso).

I Seminário do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFSCar.Estrutura social, poder e mobilidades. 2010. (Encontro).

IV Encontro Anual do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.Gestão de segurança e crime organizado. 2010. (Seminário).

Seminário de Pesquisa: Ilegalismos, cidade e política: perspectivas comparativas de quantro metropólis latino-americanas: México, Caracas, Buenos Aires, São Paulo.A CPI do Narcotráfico: análise preliminar do perfil dos indivíduos envolvidos, das redes sociais e de suas ligações com instituições formais do mercado, da política e do Estado.. 2010. (Oficina).

III Encontro Anual Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Violência doméstica, segurança pública e acesso à justiça. 2009. (Congresso).

VIII Reunión de Antropología del Mercosur. Antropología Politica y Antropologia Jurídica: Problemas de investigación y intervención pública en perspectiva comparada. 2009. (Congresso).

X Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais. Linchamentos: insegurança e busca por justiça. 2009. (Congresso).

XIV Congresso Brasileiro de Sociologia. Entre advogados e policiais: opiniões dos operadores da justiça paulista sobre política criminal. 2009. (Congresso).

32 Encontro Anual da ANPOCS.Debatedor. 2008. (Encontro).

Conférénces du CRBC.Réforme de la justice au Brésil: étude de cas. 2008. (Seminário).

Congresso Latino-Americano de Direitos Humanos e Pluralismo Jurídico. Pluralismo jurídico e o campo estatal de resolução de conflitos: estudo de caso. 2008. (Congresso).

Seminários em Segurança Pública e Cidadania.Reforma da justiça e prevenção da violência: um estudo de caso. 2008. (Oficina).

31° Encontro Anual da ANPOCS.A gestão estatal de conflitos nos Centros de Integração da Cidadania. 2007. (Encontro).

II Seminário sobre Linchamentos.Linchamento é uma revolta popular. Mas contra o que?. 2007. (Seminário).

V Reunión Anual de REDGOB - Democratizacion y seguridad ciudadana.Reforma de la justicia y prevención de violencia en San Pablo: estudio de caso. 2007. (Seminário).

XIII Congresso Brasileiro de Sociologia. Informalização da justiça e pluralismo jurídico: o caso dos Centros de Integração da Cidadania (SP). 2007. (Congresso).

30o Encontro Anual da ANPOCS.Segurança Pública: Articulação Sistêmica das Instituições. 2006. (Encontro).

Seminário de Gestão em Segurança Pública e Justiça Criminal.Informalização e Pluralismo: a justiça para os pobres. 2006. (Seminário).

V Congresso Nacional de Defensores Públicos. Mecanismos Alternativos de Solução de Conflitos. 2006. (Congresso).

Conferência Internacional ?Acesso à Justiça por Meios Alternativos de Resolução de Conflitos.Acesso à Justiça por Sistemas Alternativos de Resolução de Conflitos. 2005. (Outra).

I Seminário Brasileiro de Sociologia Jurídica.Violência e justiça: apontamentos sobre a administração de conflitos na periferia de São Paulo. 2005. (Seminário).

XXV Congresso da Associação Latino-Americana de Sociologia. Demandas sociais, acesso à justiça e intervenção pública nos conflitos ? estudo de caso na periferia de São Paulo. 2005. (Congresso).

XXVIII Encontro Anual da ANPOCS.Corpos do poder: operadores jurídicos na periferia de SP. 2004. (Encontro).

XI Congresso Brasileiro de Sociologia. Democratização da justiça e prevenção da violência: reflexões sobre a mediação de conflitos nos centros de integração da cidadania de São Paulo. 2003. (Congresso).

XXVII ENCONTRO ANUAL DA ANPOCS.Democratizar a justiça e prevenir a violência: limites e possibilidades da mediação de conflitos nos CIC de São Paulo. 2003. (Encontro).

8º Seminário Internacional de Ciências Criminais.Acesso à justiça e construção da cidadania. 2002. (Seminário).

Antropologia Extra-Muros ? Campo profissional e novas responsabilidades sociais e políticas.Antropólogos e segurança pública. 2002. (Oficina).

Observatório do Fórum Social Mundial - Pontifícia Universidade Católica - RS.Violência Urbana: Processo de administração de conflitos. 2002. (Oficina).

IX Congresso Brasileiro de Sociologia. Linchamentos na periferia: observações sobre conflito e justiça. 1999. (Congresso).

XXII Encontro Anual da ANPOCS.Linchamentos e resolução de litígios: estudo de caso de periferias de SP. 1998. (Encontro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Lívia Bastos Lages

RIBEIRO, L. M. L.; BEATO FILHO, C. C.; BATITUCCI, E. C.;SINHORETTO, J.. Controlar ou punir? Os significados da prisão preventiva nas audiências de custódia na comarca de Belo Horizonte. 2019. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Eduardo Henrique Rossler Junior

SINHORETTO, J.; CHIES, L. A. B.; TONCHE, J.. A vila e a prisão: Novas perspectivas do conceito de prisionização. 2019. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Paula Paschoal Rodrigues Garcia

SINHORETTO, J.PAULA, L.; MADEIRA, L. M.. Quando canta a liberdade: a desinstitucionalização da mulher egressa do sistema prisional paulista. 2019. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Jessica Fernandes Maia

SINHORETTO, J.; BONELLI, M. G.; PASINATO, W.. A Delegacia de Defesa da Mulher: do tratamento da violência contra a mulher à violência sexual contra crianças e adolescentes. 2018. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Elizabete Pellegrini Garcia

ALMEIDA, F.SINHORETTO, J.; KOERNER, A.. "Não cause, concilie: as práticas de conciliação em um centro judiciário de solução de conflito e cidadania em Campinas-SP. 2018. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: André Sales dos Santos Cedro

SINHORETTO, J.; COSTA, A. T. M.; SANCHEZ, F. J. B.. A violência letal intencional no município de Luiziânia - GO: conflitos interpessoais e reciprocidade da vingança. 2018. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: KERLEY REGINA FERREIRA DE ARRUDA ALCÂNTARA

VASCONCELLOS, P. M. C.; SECCO, M.;SINHORETTO, J.. Efetividade da audiência de custódia em Porto Velho ? RO: diagnóstico das práticas, obstáculos e proposta de aprimoramento. 2018 - Universidade Federal de Rondônia.

Aluno: Letícia Pereira Simões Gomes

ADORNO, S.;SINHORETTO, J.; SILVA, M. R. L.; PONCIONI, P.. A (in)visibilidade da questão racial na formação dos soldados da Polícia Militar. 2018. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Bruno Renan Joly

SINHORETTO, J.; MUNIZ, J. O.; SANCHEZ, F. J. B.. Risco e vitimização policial: da caserna à política. 2017. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: David Pimentel Barbosa de Siena

DIAS, C. C. N.;TEIXEIRA, A.SINHORETTO, J.. São Paulo contra o crime: governamentalização da Segurança Pública?. 2017. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas e Sociais) - Universidade Federal do ABC.

Aluno: Yasmin Lucita Rodrigues Miranda

SINHORETTO, J.; DIAS, C. C. N.; SANCHEZ, F. J. B.. O Grupo de Intervenção Rápida: a gestão intramuros do encarceramento em massa no Estado de São Paulo. 2016. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Giulianna Bueno Denari

SINHORETTO, J.; LIMA, J. C.; FACHINETTO, R. F.. "Batom na caveira": um estudo sobre as mulheres na Polícia Militar do Estado de São Paulo. 2016. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Tainara de Jesus Souza

MARTINS, H. T.; NERY, S.;SINHORETTO, J.. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS SOBRE OS ADOLESCENTES EM SITUAÇÃO DE ATO INFRACIONAL: a visão dos profissionais da rede de atendimento à infância e adolescência de Santo Antônio de Jesus/BA.. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais: Cultura, Desigualdades e Desenvolvimento) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

Aluno: Érica Maria Santiago

BRASIL, G. M.;SINHORETTO, J.; SOUSA, E. B. L.. JUVENTUDE(S) E SEGURANÇA PÚBLICA: ABORDAGENS POLICIAIS AOS JOVENS MORADORES DE TERRITÓRIOS ESTIGMATIZADOS. 2015. Dissertação (Mestrado em Serviço Social, Trabalho e Questão Social) - Universidade Estadual do Ceará.

Aluno: Henrique de Linica dos Santos Macedo

SINHORETTO, J.; SANCHEZ, F. J. B.; SOUZA, L. A. F.. "Confrontos" de ROTA: a intervenção policial com "resultado morte" no estado de São Paulo. 2015. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Luiz Vicente Justino Jácomo

PRANDI, J. R.; MARIANO, R.;SINHORETTO, J.. As religiões da polícia: religião e religiosidade na Polícia Militar do Estado de São Paulo. 2015. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Renan Theodoro de Oliveira

ABREU, S. F. A.;SINHORETTO, J.; FREHSE, F.. Banalidades e brigas de bar: estudo sobre conflitos interpessoais com desfechos fatais (São Paulo: 1991-1997). 2015. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Letícia Canonico de Souza

SINHORETTO, J.; SANCHEZ, F. J. B.; DURAO, S. S. B.. Entre usuários e traficantes: Múltiplos discursos ?sobre? e ?da? atuação dos agentes de segurança na região da ?cracolândia?. 2015. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: David Esmael Marques da Silva

SINHORETTO, J.; SA, L. D.; SANCHEZ, F. J. B.. Da festa à chacina. Formas de gestão da violência e do crime em São Carlos/SP. 2014. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Paulo Cesar Ramos

SILVERIO, V. R.; SILVA, M. R. L.;SINHORETTO, J.. "Contrariando a estatística": a tematização dos homicídios pelos jovens negros no Brasil. 2014. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Ariadne Lima Natal

ABREU, S. F. A.;SINHORETTO, J.; POSSAS, M. T.. 30 anos de linchamentos na Região Metropolitana de São Paulo 1980-2009. 2013. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Camila de Pieri Benedito

BONELLI, M. G.;SINHORETTO, J.; ADELMAN, M.. Profissionalismo e subjetividade na justiça paulista. 2013. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Juliana de Oliveira Carlos

PAOLI, M. C.; ALVAREZ, M. C.;SINHORETTO, J.. Experimento de exceção: política de direitos humanos no Brasil contemporâneo. 2012. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Maria Carolina Schlittler

STEIN, L.; VECCHIO, A.;SINHORETTO, J.. No crime e na medida. Uma etnografia de programa de medidas socioeducativas em meio aberto do Salesiano de São Carlos. 2011. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Sociologia) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Aluno: Audria Helena de Souza Perez Ozores

BONELLI, M. G.;SINHORETTO, J.; OLIVEIRA, M. B.. Conflitos no campo jurídico em torno da profissionalização da mediação judicial. 2011. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: GIANE SILVESTRE

SINHORETTO, J.; RIZEK, C.; ALVAREZ, M. C.. Dias de Visita: uma sociologia da punição e das prisões em Itirapina. 2011. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Rodrigo de Freitas Espinoza

MARTINS, R. C.; FRACALANZA, A. P.;SINHORETTO, J.. Do discurso sobre a natureza à natureza do discurso: o caso do parlamento das águas. 2011. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Juliana Tonche

BONELLI, M. G.;SINHORETTO, J.; MARQUES, G.. Internacionalização do saber jurídico e redes profissionais locais: um estudo sobre justiça restaurativa em São Carlos (SP) e São Caetano do Sul (SP). 2010. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Joaquim Miranda Maloa

SINHORETTO, J.; SANTOS, N. M. T. C.; SILVERIO, V. R.;SILVESTRE, G.; SANCHEZ, F. J. B.. A emergência da criminalidade urbana violenta na sociedade moçambicana pós-colonial. 2019. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Samira Bueno Nunes

TEIXEIRA, M. A. C.;LIMA, R. S.; PINHEIRO, P. S.; WILLYS, G.; COSTA, A. T. M.; ALCADIPANI, R.;SINHORETTO, J.. Trabalho sujo ou missão de vida? Persistência e legitimidade da letalidade na ação da PMESP. 2018. Tese (Doutorado em Administração Pública e Governo) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Helton Luiz Gonçalves Damas

SINHORETTO, J.; MEDEIROS, B. F.; LEITE, M. S. P.; RIZEK, C.; GEORGES, I. P. H.. A invenção das subjetividades nos mercados da pacificação: um estudo sobre os empreendedores da favela turística/RJ. 2018. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Felipe Athayde Lins de Melo

SINHORETTO, J.; MACAULAY, F.; CHIES, L. A. B.; LOURENCO, L. C.; RIZEK, C.. O dispositivo penitenciário brasileiro: disputas e acomodações na emergência da gestão prisional. 2018. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Osvaldina dos Santos Araujo

Peralva, Angelina; ALVAREZ, M. C.; DUPUY, F.; MACE, E.; MEDEIROS, B. F.; PISCITELLI, A.;SINHORETTO, J.. Frontières en mouvement et échanges économico-sexuels. Dynamiques migratoires des Brésiliennes au Suriname, en passant par le Guyana et la Guyane Française. 2017. Tese (Doutorado em Sociologie) - Université de Toulouse - Jean Jaurès.

Aluno: GIANE SILVESTRE

SINHORETTO, J.; BONELLI, M. G.; FELTRAN, G.; ADORNO, S.;AZEVEDO, R. G.. "Enxugando Iceberg": como as instituições estatais exercem o controle do crime em São Paulo. 2016. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Maria Carolina de Camargo Schilittler

SINHORETTO, J.; SANCHEZ, F. J. B.; SILVERIO, V. R.;LIMA, R. S.; LEVY, R.. "MATAR MUITO, PRENDER MAL". A produção da desigualdade racial como efeito do policiamento ostensivo militarizado em SP. 2016. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Marcelo Batista Nery

ABREU, S. F. A.;LIMA, R. S.SINHORETTO, J.; CALDEIRA, T. P. R.; PERES, M. F. T.. Crime e violência no cenário paulistano: o movimento e as condicionantes dos homicídios dolosos sob um recorte espaço-temporal. 2016. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: RAIMUNDO FERREIRA DE ARRUDA

MARQUES, M. I. M.;SINHORETTO, J.. . Geografia do Cárcere: Territorialidades na vida cotidiana carcerária no sistema prisional de Pernambuco.. 2015. Tese (Doutorado em Geografia (Geografia Humana)) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Mayumi Shimizu

ALVAREZ, M. C.; HIRANO, S.;SINHORETTO, J.; BRASIL JR., A.; SERRA, C. H. A.. Ser policial militar: construindo o bem e o mal na atividade diária policial. 2015. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Márcio Bonesso

SINHORETTO, J.; SILVERIO, V. R.; FELTRAN, G.; BATITUCCI, E. C.; RATTON JUNIOR, J. L. A.. Políticas de Segurança Pública: ciência e gestão na prevenção à criminalidade em Uberlândia-MG. 2015. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Christiane Russomano Freire

AZEVEDO, R. G.; SANTOS, J. V. T.;SINHORETTO, J.; GIACOMOLLI, N.; ACHUTTI, D.. As representações sociais do castigo entre policiais civis, militares e gestores penitenciários do Rio Grande do Sul. 2014. Tese (Doutorado em Ciências Criminais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

Aluno: CLODOMIR CORDEIRO DE MATOS JÚNIOR

ADORNO, S.; DIAS, C. C. N.; AUGUSTO, M. H. O.;LIMA, R. S.SINHORETTO, J.. Vítimas da vioência: ressonâncias sociais da criminalidade no Brasil. 2014. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Klarissa Almeida Silva

MISSE, M.; VARGAS, J. D.;SINHORETTO, J.; RATTON JUNIOR, J. L. A.; RAMALHO, J. R.; VERAN, J. F.. A construção social e institucional do homicídio. Da perícia em local de morte à sentença condenatória. 2013. Tese (Doutorado em Sociologia e Antropologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Rodrigo Nuñez Viegas

ACSERLRAD, H.; VAINER, C. B.; MAGALHAES, A. F.; QUINTANS, M. T. D.;SINHORETTO, J.. Os descaminhos da "resolução negociada": o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) como forma de tratamento dos conflitos ambientais. 2013. Tese (Doutorado em Planejamento Urbano e Regional) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Marcella Beraldo de Oliveira

DEBERT, G.; OLIVEIRA, L. R. C.; RIFFIOTIS, T.;SINHORETTO, J.; GREGORI, M. F.. Justiças do diálogo. Uma análise da mediação extrajudicial.. 2010. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Joaquim Miranda Maloa

SINHORETTO, J.; SILVERIO, V. R.;SILVESTRE, G.. A emergência da criminalidade urbana em Moçambique. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: David Esmael Marques da Silva

SINHORETTO, J.; COSTA, A. T. M.;LIMA, R. S.. Chacinas e controle do crime em São Paulo. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Felipe Athayde Lins de Melo

SINHORETTO, J.; RIZEK, C.; CHIES, L. A. B.. O dispositivo penitenciário no Brasil contemporâneo: disputas e acomodações na emergência da gestão prisional. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Gabriel Luiz Augusto

RISCAL, S.; DINIS, N.;SINHORETTO, J.. Ausência de guerra não significa paz - uma disputa pelo gozo soberano. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Educação) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Márcio Bonesso

SINHORETTO, J.; BATITUCCI, E. C.; SILVERIO, V. R.. Políticas de Segurança Pública: ciência e gestão na prevenção à criminalidade em Uberlândia/MG. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: GIANE SILVESTRE

SINHORETTO, J.AZEVEDO, R. G.; BONELLI, M. G.. O controle social estatal em face da nova organização do "mundo do crime". 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Natália Maximo e Melo

RIZEK, C.;SINHORETTO, J.; GEORGES, I. P. H.. Entre a Guarda Municipal e a Assistência Social: um estudo da gestão municipal da população de rua em São Carlos-SP. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Maria Carolina de Camargo Schlittler

SINHORETTO, J.LIMA, R. S.; SILVERIO, V. R.. Segurança Pública e Relações Raciais: a atuação da PMESP na seleção de suspeitos. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Márcio Bonesso

SINHORETTO, J.; BATITUCCI, E. C.; SILVERIO, V. R.. Políticas de Segurança Pública: ciência e gestão na prevenção à criminalidade em Uberlândia/MG. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Juliana Tonche

SINHORETTO, J.; ALMEIDA, G. A.; ALVAREZ, M. C.. A construção de um modelo "alternativo" de gestão de conflitos: usos e representações acerca da justiça restaurativa no estado de São Paulo. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Joanita Nascimento da Silva Neta

ALMEIDA, F.SINHORETTO, J.; CRUZ, A. K. V. E.. Discursos em disputa na questão do desarmamento no Brasil, com uma análise do momento da aprovação do Estatuto do Desarmamento ". 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Ciência Política) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Lívia Bastos Lages

RIBEIRO, L. M. L.; BATITUCCI, E. C.; BEATO FILHO, C. C.;SINHORETTO, J.. "Controlar ou punir? Os significados da prisão preventiva no sistema criminal belo-horizontino". 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Sociologia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: KERLEY REGINA FERREIRA DE ARRUDA ALCÂNTARA

VASCONCELLOS, P. M. C.; SECCO, M.;SINHORETTO, J.. Efetividade da audiência de custódia em Porto Velho ? RO: diagnóstico das práticas, obstáculos e proposta de aprimoramento. 2018 - Universidade Federal de Rondônia.

Aluno: Caroline Andressa Momente Melo

CAMPOS, M. S.; ARRUDA, R.;SINHORETTO, J.. Comércio de Drogas na Fronteira Brasil - Paraguai: uma abordagem a partir dos Ilegalismos. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Sociologia) - Universidade Federal da Grande Dourados.

Aluno: Jade Santoro Cavalli

SINHORETTO, J.SILVESTRE, GIANE; RIBEIRO, L. M. L.. O Estalar do Martelo: uma análise das sentenças de crimes patrimoniais. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Paula Paschoal Rodrigues Garcia

SINHORETTO, J.PAULA, L.; MADEIRA, L. M.. Para além das grades e cadeados: a vivência da mulher egressa do sistema prisional em São Paulo. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Eduardo Henrique Rossler Junior

SINHORETTO, J.; TONCHE, J.; CHIES, L. A. B.. A vila, o bairro e a prisão: Novas perspectivas do conceito de prisionização em localidades adjacentes ao Complexo Penitenciário Campinas Hortolândia,. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Elizabete Pellegrini Garcia

ALMEIDA, F.; KOERNER, A.;SINHORETTO, J.. Negociando conflitos pelo consenso: uma etnografia política sobre a conciliação judicial em Campinas/SP. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Ciência Política) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: André Sales dos Santos Cedro

SINHORETTO, J.; SILVA, M. A. M.; COSTA, A. T. M.. A violência letal intencional no Município de Luizânia-GO: conflitos interpessoais e a reciprocidade de vingança. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Letícia Pereira Simões Gomes

ADORNO, S.;SINHORETTO, J.; CUBAS, V. O.. A (in)visibilidade da questão racial na polícia militar paulista. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Jéssica Fernandes Maia dos Santos

SINHORETTO, J.; BONELLI, M. G.; PASINATO, W.. A alternativa penal aplicada aos casos de violência contra a mulher: violência sexual e conjugal na Delegacia de Defesa da Mulher de Araraquara/SP. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: David Pimentel Barbosa de Siena

DIAS, C. C. N.;SINHORETTO, J.TEIXEIRA, A.. São Paulo contra o crime: governamentalização da segurança pública?. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Humanas e Sociais) - Universidade Federal do ABC.

Aluno: Yasmin Lucita Rodrigues Miranda

SINHORETTO, J.; DIAS, C. C. N.; SANCHEZ, F. J. B.. O Grupo de Intervenção Rápida (GIR): a gestão intramuros do encarceramento em massa no Estado de São Paulo. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Giulianna Bueno Denari

SINHORETTO, J.; LIMA, J. C.; FACHINETTO, R. F.. "Batom na caveira": um estudo sobre as mulheres na Polícia Militar do Estado de São Paulo. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Paulo Cesar Ramos

SILVERIO, V. R.;SINHORETTO, J.; FELTRAN, G.. Contrariando a estatística”: jovens negros e a construção de um novo sujeito político. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Renan Theodoro de Oliveira

ADORNO, S.;SINHORETTO, J.; FREHSE, F.. Por pouco: estudo sobre conflitos interpessoais a partir de homicídios em São Paulo (1991-1997). 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Letícia Canonico de Souza

SINHORETTO, J.; DURAO, S. S. B.; RIZEK, C.. Entre usuários e traficantes: um estudo sobre a atuação dos agentes de segurança na região da "cracolândia". 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Gabriel Alarcon Madureira

MARTINS, R. C.; MANCUSO, M. I. R.;SINHORETTO, J.. Para além do paraxodo de Giddens: percepções cognitivas da questão ambiental. 2012. Exame de qualificação (Mestrando em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Jade Santoro Cavalli

SINHORETTO, J.SILVESTRE, G.. O reconhecimento do criminoso por parte da Polícia Militar do Estado de São Paulo: uma perspectiva exploratória. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Nathalia Aparecida Ferreira

SINHORETTO, J.; PADILHA, F.. "Tem que ser homem, ladrão, mesmo massacrado no chão": o fenômeno dos homicídios entre homens em Rio Claro - SP durante os anos 2013 e 2014. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Cíntia de Melo Dias

SINHORETTO, J.; TONCHE, J.. Aumento da insegurança da população da cidade de São Paulo e o posicionamento das mídias. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Letícia Canonico de Souza

SINHORETTO, J.; BONESSO, M.. "Um muro, nós merecemos" - Um estudo dos discursos de segurança e suas resistências em um condomínio paulistano.. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Henrique de Linica Macedo

SINHORETTO, J.SCHLITTLER, M. C.. Conhecendo as missões da Rota. Foi por você. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Giuliana Bueno Denari

SINHORETTO, J.SCHLITTLER, M. C.. As mulheres da Polícia Militar: um debate sobre segurança pública e gênero. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Filipe Moreno Horta

FELTRAN, G.;SINHORETTO, J.. Ordenação, disciplina e punição militar: a ausência da vigilância e a presença de um suplício no Instituto Correcional da Ilha Anchieta (1942-1953). 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Bacharelado em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Patricia de Oliveira Padilha

SINHORETTO, J.SCHLITTLER, M. C.. Percepções sobre tráfico de drogas, redes criminais e política no Brasil a partir da CPI do Narcotráfico. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Juliana Viégas Gomes

SINHORETTO, J.; MORAIS, D. S.. Mobilidades e fronteiras: análises de políticas públicas e produção de conhecimento em tráfico de pessoas e contrabando de migrantes (2010-2011). 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Eduardo Augusto Fileno de Otazú Pinto

BADO, A. R. L.;SINHORETTO, J.. A França e os fluxos migratórios: os porquês dos obstáculos à integração dos franceses de origem imigrantes. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Fundação Armando Álvares Penteado.

Aluno: Luiza Affonso Ferreira Mesquita

CASARÕES, G. P.;SINHORETTO, J.. A rede mundial de computadores como nova forma de organização social e seus impactos na sociedade global. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Fundação Armando Álvares Penteado.

Aluno: Tatiana Jereissati

CASARÕES, G. P.;SINHORETTO, J.. A mídia transnacional e seus impactos sobre o mundo árabe: um estudo de caso sobre a Al Jazeera. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Fundação Armando Álvares Penteado.

Aluno: João Ricardo Pisani da Costa

MARQUES, S. G.;SINHORETTO, J.; CINTRA, R.. Ideologia Terceiro-Mundista sob a perspectiva do Cinema Novo. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Fundação Armando Álvares Penteado.

Aluno: Felipe Ross Hegg

GUIMARAES, G.;SINHORETTO, J.; CINTRA, R.. Um novo rumo: realidade e desafios para a sustentabilidade global. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Fundação Armando Álvares Penteado.

Aluno: Marcelo Fay Stanislau Affonso

GUIMARAES, G.;SINHORETTO, J.. Migrações internacionais: perspectivas sobre o cenário britânico. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Fundação Armando Álvares Penteado.

Aluno: Lígia Franco de Brito

CINTRA, R.;SINHORETTO, J.; HOLME, O.. O poder de decisão de um líder: Hitler. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Fundação Armando Álvares Penteado.

Aluno: Bruna da Silva Lima

SINHORETTO, J.; Amaral, O. E. do; GUIMARAES, G.. Cultura e mundialização: questões identitárias, conflito e cooperação. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Fundação Armando Álvares Penteado.

Aluno: Bruno Kairalla Silveira

SINHORETTO, J.; Amaral, O. E. do; MARQUES, S. G.. O conflito étnico canadense. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Fundação Armando Álvares Penteado.

Aluno: Gabriela Abrahão Mekari

SINHORETTO, J.; Amaral, O. E. do; RAMOS, J. M. R.. O Fórum Social Mundial diante da globalização e do neoliberalismo. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Fundação Armando Álvares Penteado.

Aluno: Maria Eugênia Sposito

MARQUES, S. G.;SINHORETTO, J.; MEIRELLES, E. A.. A internacionalização dos direitos humanos: três momentos. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Fundação Armando Álvares Penteado.

Aluno: Natalie Bennett Pinto

CRUZ, M. E. C.;SINHORETTO, J.; NOGAMI, O.. Influência da cultura japonesa sobre o desempenho de suas empresas no exterior. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Fundação Armando Álvares Penteado.

Aluno: Marcos Drummond Gonçalves

SINHORETTO, J.; CRUZ, M. E. C.; SARFATI, G.. A internacionalização das empresas e as práticas socialmente responsáveis. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Fundação Armando Álvares Penteado.

Aluno: Mariana Moreschi Rossi

SINHORETTO, J.; MARQUES, S. G.; CASARÕES, G. P.. A mundialização da cultura e o mercado fonográfico. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Relações Internacionais) - Fundação Armando Álvares Penteado.

LEITE JR., J.;SINHORETTO, J.; RATTON JUNIOR, J. L. A.; BARREIRA, I.; FIGUEIREDO, A. L. S.. Teoria Sociológica. 2015. Universidade Federal de São Carlos.

SILVERIO, V. R.;SINHORETTO, J.; PRANDI, J. R.; NEVES, J. A.; CANO, I.. Concurso para o Magistério Superior - área Métodos em Sociologia. 2012. Universidade Federal de São Carlos.

SANTOS, R. D.; LOBAO, R.;SINHORETTO, J.; MISSE, M.. Concurso Público para a Carreira do Magistério Superior, na classe professor adjunto, para a área de Sociologia e Antropologia Jurídicas. 2010. Universidade Federal Fluminense.

SINHORETTO, J.; LEITE JR., J.; FELTRAN, G.; BONELLI, M. G.. Seleção para o Doutorado 2016 - PPGS UFSCar. 2015. Universidade Federal de São Carlos.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Marcos Cesar Alvarez

ALVAREZ, M. C.; ADORNO, Sérgio;SCHRITZMEYER, A. L. P.; AZEVEDO, R. G.; OLIVEIRA, L. R. C.. Ir aonde o povo está: etnografia de uma reforma da justiça. 2007. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Julio Assis Simões

SIMÕES, J. A.; TELLES, Vera Silva; ADORNO, Sergio. Centros de Integração da Cidadania: controle dos pobres ou emancipação dos cidadãos?. 2004. Exame de qualificação (Doutorando em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Rodrigo Ghiringhelli de Azevedo

AZEVEDO, R. G.; ADORNO, Sérgio; SCHRITZMEYER, Ana Lúcia P.; ALVAREZ, Marcos César; OLIVEIRA, Luis Roberto C. de. Ir aonde o povo está - Etnografia de uma reforma da justiça. 2007. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Ana Lucia Pastore Schritzmeyer

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia PastoreALVAREZ, Marcos César; AZEVEDO, Rodrigo Ghiringhelli de; OLIVEIRA, Luís Roberto Cardoso de; ADORNO, Sérgio. Ir aonde o povo está: etnografia de uma reforma da justiça. 2007. Tese (Doutorado em Pós Graduação Em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Luis Roberto Cardoso de Oliveira

CARDOSO DE OLIVEIRA, L. R.. Ir aonde o povo está: etnografia de uma reforma da justiça. 2007. Tese (Doutorado em Doutorado em Antropologia - PPGAS/UnB) - Universidade de Brasília.

Sergio França Adorno de Abreu

ADORNO, S.. Os Justiçadores e sua Justiça - linchamentos, costume e conflito.. 2001. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Sergio França Adorno de Abreu

ADORNO, S.. EXAME QUALIFICAÇÃO MESTRADO - Os justiçadores e sua justiça: linchamentos, costume e conflito.. 1999. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Raphael de Almeida Silva

A gestão prisional em Mato Grosso do Sul; Início: 2019; Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos; (Orientador);

Jordana Dias Pereira

A SENASP e a organização da política de segurança pública nos Governos Federais (1997 a 2019); Início: 2018; Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos; (Orientador);

Isabela Calijuri Hamra

Egressos prisionais e o empreendedorismo social; Início: 2018; Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos; (Orientador);

Jade Santoro Cavalli

O Estalar do Martelo: análise sobre as sentenças de crimes patrimoniais na cidade de São Carlos; Início: 2017; Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Paula Paschoal Rodrigues Garcia

Para além das grades e cadeados: a vivência da mulher egressa do sistema prisional em São Paulo; Início: 2017; Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos; (Orientador);

André Sales dos Santos Cedro

As Instituições Policiais na Era Digital: O Uso das Mídias Digitais e das Novas Tecnologias de Informação no Controle do Crime pelas instituições policiais na cidade de São Paulo; Início: 2019; Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos; (Orientador);

Tomas Xavier José Francisco

Menores em conflito com a lei em Moçambique; Início: 2018; Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Henrique de Linica dos Santos Macedo

A gestão de territórios, ruas e corpos: o modelo de polícia ostensiva no estado de São Paulo; Início: 2017; Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

David Esmael Marques da Silva

Chacinas e controle do crime em São Paulo; Início: 2016; Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos; (Orientador);

Henrique Cezar Souza Oliveira

Uma análise sobre o medo do crime da população universitária da Universidade Federal de São Carlos; Início: 2019; Iniciação científica (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos; (Orientador);

Eduardo Henrique Rossler Junior

A vila, o bairro e a prisão: Novas perspectivas do conceito de prisionização em localidades adjacentes ao Complexo Penitenciário Campinas -Hortolândia; ; 2019; Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

André Sales dos Santos Cedro

A Letalidade Violenta no Município de Luziânia-GO: Conflitos Interpessoais e a Reciprocidade de Vingança; ; 2018; Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Jéssica Fernandes Maia dos Santos

A Delegacia de Defesa da Mulher: do tratamento da violência contra a mulher à violência sexual contra crianças e adolescentes,; 2018; Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos,; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Henrique de Linica dos Santos Macedo

"Confrontos" de ROATA: a intervenção policial com "resultado morte" no estado de São Paulo; 2015; Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Bruno Renan Joly

Risco e vitimização policial: da caserna à política; 2015; Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Yasmin Lucita Rodrigues Miranda

O Grupo de Intervenção Rápida: a gestão intramuros do encarceramento em massa no Estado de São Paulo; 2014; Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Giuliana Bueno Denari

"Batom na caveira": um estudo sobre as mulheres na Polícia Militar do Estado de São Paulo; 2014; Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

David Esmael Marques da Silva

Da festa à chacina; Formas de gestão da violência e do crime em São Carlos/SP; 2014; Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Letícia Canonico de Souza

?PREVENIR, CUIDAR, REPRIMIR?; Um estudo sobre a gestão dos usuários de crack em São Paulo; 2013; Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Felipe Athayde Lins de Melo

As prisões de São Paulo:dinâmicas, fluxos e as implicações na vida dos egressos prisionais; 2012; Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos,; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

GIANE SILVESTRE

Dias de visita: uma sociologia da punição e das prisões em Itirapina-SP; 2011; Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Joaquim Miranda Maloa

A emergência da criminalidade urbana violenta na sociedade moçambicana pós-colonial; 2019; Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Helton Luiz Gonçalves Damas

A invenção das subjetividades nos mercados da pacificação: um estudo sobre os empreendedores da favela turística/RJ; 2018; Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Felipe Athayde Lins de Melo

O dispositivo penitenciário no Brasil: disputas e acomodações na emergência da gestão prisional; 2018; Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos,; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Márcio Bonesso

Políticas de Segurança Pública: ciência e gestão na prevenção à criminalidade em Uberlândia-MG; 2015; Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos,; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Felipe Athayde Lins de Melo

O dispositivo penitenciário brasileiro: disputas e acomodações na emergência da gestão prisional; 2014; Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos,; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Maria Carolina de Camargo Schlittler

"MATAR MUITO, PRENDER MAL"; A produção da desigualdade racial como efeito do policiamento ostensivo militarizado em SP; 2012; Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

GIANE SILVESTRE

"Enxugando Iceberg": como as instituições estatais exercem o controle do crime em São Paulo; 2012; Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Francisco Thiago Rocha Vasconcelos

2016; Universidade Federal de São Carlos, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Jacqueline Sinhoretto;

Eduardo Henrique Rossler Junior

O Carandiru caipira: gestão prisional no interior de São Paulo; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Jade Santoro Cavalli

O reconhecimento do criminoso por parte da Polícia Militar do Estado de São Paulo; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Nathalia Aparecida Ferreira

"Tem que ser homem, ladrão, mesmo massacrado no chão": o fenômeno dos homicídios entre homens em Rio Claro - SP durante os anos 2013 e 2014; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

André Sales dos Santos Cedro

Homicídios no distrito de Santa Luzia-Go: diretrizes para uma pesquisa de campo; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Cíntia de Melo Dias

Aumento da insegurança da população da cidade de São Paulo e o posicionamento das mídias; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Patricia de Oliveira Padilha

Percepções sobre tráfico de drogas, redes criminais e política no Brasil a partir da CPI do Narcotráfico; 2012; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Letícia Canonico de Souza

"Um muro nós merecemos"; 2012; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Marina Breviglieri Leite

Lei Maria da Penha e o debate sobre violência contra a mulher; 2010; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Bacharelado em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Bruno Kairalla Silveira

O conflito étnico canadense; 2007; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Relações Internacionais) - Fundação Armando Álvares Penteado; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Mariana Moreschi Rossi

A mundialização da cultura e o mercado fonográfico; 2007; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Relações Internacionais) - Fundação Armando Álvares Penteado; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Marcos Drummond Gonçalves

A internalização das empresas e as práticas socialmente responsáveis; 2007; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Relações Internacionais) - Fundação Armando Álvares Penteado; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Gabriela Abrahão Mekari

O Fórum Social Mundial diante da globalização e do neoliberalismo; 2007; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Relações Internacionais) - Fundação Armando Álvares Penteado; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Eduardo Henrique Rossler Junior

O Carandiru caipira: gestão prisional no interior de São Paulo; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Henrique de Linica Macedo

Conhecendo as missões da Rota; Foi por você; ; 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Patricia de Oliveira Padilha

Redes criminais da droga e política no Brasil; 2010; Iniciação Científica; (Graduando em Bacharelado em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Jacqueline Sinhoretto;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Sergio França Adorno de Abreu

Os Justiçadores e sua Justiça; Linchamentos, costume e conflitos; 2001; Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Sergio Franca Adorno de Abreu;

Sergio França Adorno de Abreu

Ir aonde o povo está; Etnografia de uma reforma da justiça; ; 2007; Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade de São Paulo - FFLCH/ Pós-Graduação Sociologia,; Orientador: Sergio Franca Adorno de Abreu;

Sergio França Adorno de Abreu

Casos de linchamento em São Paulo (1980-1989); ; 1995; Iniciação Científica - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Sergio Franca Adorno de Abreu;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • SINHORETTO, JACQUELINE ; DE SOUZA MORAIS, DANILO . Violência e racismo: novas faces de uma afinidade reiterada. Revista de Estudios Sociales , v. 64, p. 15-26, 2018.

  • AZEVEDO, R. G. ; SINHORETTO, J. . O sistema de justiça criminal na perspectiva da antropologia e da sociologia. REVISTA BRASILEIRA DE INFORMAÇÃO BIBLIOGRÁFICA EM CIÊNCIAS SOCIAIS - BIB , v. 1, p. 188-215, 2018.

  • SINHORETTO, JACQUELINE . Reformar a justiça pelas margens: um estudo da gestão estatal de conflitos. REVISTA BRASILEIRA DE SOCIOLOGIA , v. 5, p. 30-57, 2017.

  • SINHORETTO, J. . Quam ganha com mais polícia e mais prisão?. AFROASIA , v. 56, p. 255-264, 2017.

  • SINHORETTO, J. ; SCHLITTLER, M. C. ; SILVESTRE, GIANE . Juventude e violência policial no Município de São Paulo. Revista Brasileira de Segurança Pública , v. 10, p. 1, 2016.

  • LIMA, RENATO SÉRGIO DE ; SINHORETTO, JACQUELINE ; BUENO, SAMIRA . A gestão da vida e da segurança pública no Brasil. Sociedade e Estado (UnB. Impresso) , v. 30, p. 123-144, 2015.

  • SINHORETTO, J. ; LIMA, R. S. . Narrativa autoritária e pressões democráticas na segurança pública e no controle do crime. Contemporanea - Revista de Sociologia da UFSCar , v. 5, p. 119-141, 2015.

  • SINHORETTO, J. . O número de presos triplicou. Quem está sorrindo?. Anuário Brasileiro de Segurança Pública , v. 9, p. 84-85, 2015.

  • SINHORETTO, J. . Controle social estatal e organização do crime em São Paulo. Dilemas , v. 7, p. 167-196, 2014.

  • SINHORETTO, J. . État, marchés et crime : une étude sur la Commission parlementaire d?enquête sur le narcotrafic au Brésil. L'Ordinaire des Amériques , v. 216, p. 1234, 2014.

  • SINHORETTO, J. . Reforma da justiça: gerindo conflitos numa sociedade rica e violenta. Diálogos sobre Justiça , v. 2, p. 49-56, 2014.

  • SINHORETTO, JACQUELINE ; SILVESTRE, GIANE ; MELO, FELIPE ATHAYDE LINS DE . O encarceramento em massa em São Paulo. Tempo Social (USP. Impresso) , v. 25, p. 83-106, 2013.

  • SINHORETTO, J. ; AZEVEDO, R. G. . Conflitualidade social e acesso à justiça. Civitas: Revista de Ciências Sociais (Impresso) , v. 10, p. 181-191, 2010.

  • HADDAD, E. G. M. ; SINHORETTO, J. ; ALMEIDA, F. ; PAULA, L. . Centros Integrados de Cidadania: avaliação de uma política de prevenção da violência (2003-2005). Segurança, Justiça e Cidadania: Pesquisas Aplicadas em Segurança Pública , v. 4, p. 219-260, 2010.

  • SINHORETTO, J. . Campo estatal de administração de conflitos: múltiplas intensidades de justiça. Anuário Antropológico , v. 2009, p. 109-123, 2010.

  • SINHORETTO, J. . Linchamentos: insegurança e revolta popular. Revista Brasileira de Segurança Pública , v. 4, p. 72-92, 2009.

  • SINHORETTO, J. . Informalização da Justiça e Pluralismo Jurídico: O Caso dos Centros de Integração da Cidadania-SP. Revista de Estudos Criminais , v. 27, p. 69-83, 2008.

  • SINHORETTO, J. . Reforma da justiça: estudo de caso. Tempo Social (USP. Impresso) , v. 19, p. 157-177, 2007.

  • HADDAD, E. G. M. ; SINHORETTO, J. . Demandas sociais, acesso à justiça e intervenção pública nos conflitos. Estudo de caso na periferia de São Paulo. Revista Brasileira de Ciências Criminais , v. 14, p. 299-320, 2006.

  • ALMEIDA, F. ; SINHORETTO, J. . A judicialização dos conflitos agrários: legalidade, formalidade e política.. Revista Brasileira de Ciências Criminais , v. 14, p. 280-334, 2006.

  • SINHORETTO, J. . Corpos do poder: operadores jurídicos na periferia de São Paulo. Sociologias (UFRGS. Impresso) , v. 6, p. 136-161, 2005.

  • HADDAD, E. G. M. ; SINHORETTO, J. ; TEIXEIRA, A. . Repensando a metodologia da produção de dados criminais. Revista Brasileira de Ciências Criminais , v. 13, p. 241-276, 2005.

  • HADDAD, E. G. M. ; SINHORETTO, J. . Centros de Integração da Cidadania: democratização da justiça ou controle da periferia?. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v. 18, n.1, p. 72-76, 2004.

  • SINHORETTO, J. . Políticas de acesso à justiça podem reduzir a violência?. Revista Brasileira de Ciências Criminais , São Paulo, v. 42, 2003.

  • LIMA, R. S. ; SINHORETTO, J. ; TEIXEIRA, A. . Raça e gênero no funcionamento da justiça criminal.. Boletim IBCCRIM , v. 11, p. encarte especia, 2003.

  • SINHORETTO, J. ; TEIXEIRA, A. ; ESPINOZA-MAVILA, O. . Punição e violência: ampliando a discussão no Fórum Social Mundial.. Boletim IBCCRIM , v. 11, p. 3, 2003.

  • TEIXEIRA, A. ; SINHORETTO, J. . A visita íntima às presas: uma primeira vitória?. Boletim IBCCRIM , v. 10, p. 1, 2002.

  • SINHORETTO, J. ; TEIXEIRA, A. . Justiça Criminal e tráfico de entorpecentes: a saúde, o social e a punição.. Boletim IBCCRIM , v. 9, p. encarte especia, 2001.

  • SINHORETTO, J. ; TEIXEIRA, A. . Para entender o funcionamento da Justiça Criminal. Boletim IBCCRIM , v. 9, p. encarte especia, 2001.

  • SINHORETTO, J. ; LIMA, R. S. ; PIETROCOLLA, L. G. . Armas de fogo, medo e insegurança em São Paulo: risco de uma pessoa que possui arma de fogo ser vítima fatal de um roubo.. Revista do Ilanud, São Paulo, v. 16, 2001.

  • SINHORETTO, J. . Além de mulheres, idosas: um estudo de caso da Delegacia Policial de Proteção ao Idoso de São Paulo.. Boletim IBCCRIM , v. 8, p. 1-2, 2000.

  • PIETROCOLLA, L. G. ; SINHORETTO, J. . Cic: Mediação de conflitos e democratização do Estado. Boletim IBCCRIM , v. 7, p. 18-19, 1999.

  • LIMA, R. S. ; SINHORETTO, J. ; PIETROCOLLA, L. G. . "Também morre quem atira". Risco de uma pessoa que possui arma de fogo ser vítima fatal de um roubo. Revista Brasileira de Ciências Criminais , v. 29, p. 365-373, 1999.

  • TEIXEIRA, P. ; MUNIZ, J. O. ; OBERLING, A. ; SINHORETTO, J. ; DIAS, C. C. N. ; SANTOS, J. V. T. ; VITTO, R. ; SILVA, F. S. E. . Agenda de Segurança Cidadã. 1. ed. Brasília: Câmara dos Deputados, 2018. v. 1. 91p .

  • SINHORETTO, J. . Dossiê ?Violência, crime e teoria social? - Contemporânea - Revista de Sociologia da UFSCar. 1. ed. São Carlos: Departamento e Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFSCar., 2015. v. 1. 132p .

  • MELLO, K. S. S. (Org.) ; MOTA, F. R. (Org.) ; SINHORETTO, J. (Org.) . Sensibilidades jurídicas e sentidos de justiça na contemporaneidade. Intelocução entre Antropologia e Direito. 1. ed. Niterói: Editora da UFF, 2013. 350p .

  • MISKOLCI, R. (Org.) ; SINHORETTO, J. (Org.) ; LEITE JR., J. (Org.) ; SOUZA, A. R. (Org.) . Dossiê Diferenças e (Des)igualdades. Contemporânea - Revista de Sociologia da UFSCar. N.1. 1. ed. São Carlos: Depto e Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFSCar, 2011. v. 1. 252p .

  • SINHORETTO, J. . A justiça perto do povo. Reforma e gestão de conflitos. 1. ed. São Paulo: Alameda, 2011. v. 1. 438p .

  • SINHORETTO, J. ; AZEVEDO, R. G. (Org.) . Conflitualidade social e acesso à justiça. Dossiê Civitas - Revista de Ciências Sociais. V. 10 n. 2. 1. ed. Porto Alegre: PUCRS, 2010. v. 1. 188p .

  • HADDAD, E. G. M. ; SINHORETTO, J. ; ALMEIDA, F. ; PAULA, L. . Centros Integrados de Cidadania. Desenho e implantação da política pública (2003-2005). 1. ed. São Paulo: Instituto Brasileiro de Ciências Criminais, 2006. v. 2000. 144p .

  • SINHORETTO, J. ; HADDAD, E. G. M. ; PIETROCOLLA, L. G. . Justiça e segurança na periferia de São Paulo: os centros de integração da cidadania. 1. ed. São Paulo: Instituto Brasileiro de Ciências Criminais, 2003. v. 3000. 143p .

  • SINHORETTO, J. . Os justiçadores e sua justiça. Linchamentos, costume e conflito.. 1. ed. São Paulo: Instituto Brasileiro de Ciências Criminais, 2002. v. 4500. 207p .

  • PIETROCOLLA, L. G. ; SINHORETTO, J. . O Judiciário e a comunidade: prós e contras das medidas sócio-educativas em meio aberto. São Paulo: Insituto Brasileiros de Ciências Criminais, 2000. v. 5000. 62p .

  • MACEDO, H. L. S. ; SINHORETTO, J. . DISCURSOS POLÍTICOS, MÍDIAS E VIOLÊNCIA: PERCURSOS TEÓRICOS E NOTAS DE PESQUISA. In: MATOS, Heloiza; GIL, Patricia. (Org.). Comunicação, Políticas Públicas e Discursos em Conflito. 1ed.Sao Paulo: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes, 2019, v. 1, p. 323-361.

  • SINHORETTO, J. ; TONCHE, J. . Justiça restaurativa para os direitos das mulheres. In: Carlen, Pat; França Leando Ayres. (Org.). Justiças alternativas. 1ed.Porto Alegre: Canal Ciências Criminais, 2019, v. 1, p. 00-.

  • SINHORETTO, J. ; TONCHE, J. . Restorative Justice to Women's Rights. In: Carlen, Pat; França Leando Ayres. (Org.). Justice Alternatives. 1ed.New York: Routledge, 2019, v. 1, p. 00-.

  • LIMA, R. S. ; SINHORETTO, J. . Race, Class, and Law Enforcement in Brazil. In: Vicente Riccio, Wesley G. Skogan. (Org.). Police and Society in Brazil. 1ed.New York: Routledge, 2017, v. 1, p. 100-120.

  • SINHORETTO, J. . Perfil racial en la seguridad pública en Brasil. In: Jose Vicente Tavares dos Santos; César Barreira. (Org.). Paradoxos da segurança cidadã. 1ed.Porto Alegre: CLACSO/Tomo editorial, 2016, v. 1, p. 439-452.

  • SINHORETTO, J. . Estado, crime e mercados no Brasil: estudo sobre a CPI do Narcotráfico. In: PERALVA, Angelina; TELLES, Vera. (Org.). Ilegalismos na globalização: migrações, trabalho e mercados. 1ed.Rio de Janeiro: UFRJ, 2015, v. 1, p. 382-407.

  • SINHORETTO, J. ; BATITUCCI, E. C. ; MOTA, F. R. ; SCHLITTLER, M. C. ; SILVESTRE, GIANE ; MORAIS, D. S. ; SOUZA, L. G. ; SOUZA, R. R. ; SILVA, S. S. ; OVALLE, L. A. ; RAMOS, P. C. ; ALMEIDA, F. B. ; MACIEL, W. C. . A filtragem racial na seleção policial de suspeitos: segurança pública e relações raciais. In: Cristiane S. L. Lima; Gustavo C. Baptista; Isabel S. de Figueiredo. (Org.). Segurança pública e direitos humanos: temas transversais. 1ed.Brasília: Ministério da Justiça, 2014, v. 5, p. 121-160.

  • SINHORETTO, J. . Seletividade penal e acesso à justiça. In: Ratton Jr, J.L.; Azevedo, R. G.; Lima, R. S.. (Org.). Crime, polícia e justiça no Brasil. 1ed.São Paulo: Contexto, 2014, v. 1, p. 356-564.

  • SINHORETTO, J. ; ALMEIDA, F. . Reforma do Judiciário: entre legitimidade e eficiência. In: Silva, Felipe Gonçalves; Rodriguez, José Rodrigo. (Org.). Manual de Sociologia Jurídica. 1ed.São Paulo: Saraiva, 2013, v. , p. 197-218.

  • Peralva, Angelina ; SINHORETTO, J. ; GALLO, Fernanda. A. . Economia da droga, instituições e política no Brasil: a CPI do Narcotráfico. In: Azaïs, Christian; Kessler, Gabriel; Telles, Vera da Silva. (Org.). Ilegalismos, cidade e política. 1ed.Belo Horizonte: Fino Traço / PPGS USP, 2012, v. 1, p. 199-228.

  • LIMA, R. S. ; SINHORETTO, J. . Qualidade da democracia e polícias no Brasil.. In: Susana Durão; Márcio Darck. (Org.). Polícia, Segurança e Ordem Pública Perspetivas Portuguesas e Brasileiras. 1ed.Lisboa: Imprensa de Ciências Sociais, 2012, v. , p. 53-72.

  • LIMA, R. S. ; SINHORETTO, J. . Qualidade da democracia e polícias no Brasil. In: LIMA, Renato Sérgio. (Org.). Entre palavras e números: violência, democracia e segurança pública no Brasil. São Paulo: Alameda, 2011, v. , p. 129-152.

  • LIMA, R. S. ; SINHORETTO, J. ; ALMEIDA, F. . Visões de política criminal em São Paulo. In: LIMA, Renato Sérgio. (Org.). Entre palavras e números: violência, democracia e segurança pública no Brasil. São Paulo: Alameda, 2011, v. , p. 193-229.

  • LIMA, R. S. ; SINHORETTO, J. . Os estudos do fluxo de justiça criminal e o tratamento integrado de informações. In: LIMA, Renato Sérgio. (Org.). Entre palavras e números: violência, democracia e segurança pública no Brasil. São Paulo: Alameda, 2011, v. , p. 231-266.

  • SINHORETTO, J. . Campo estatal de administração de conflitos. Reflexões sobre a prática de pesquisa para a construção de um objeto. In: LIMA, Roberto Kant de; EILBAUM, Lucía; PIRES, Lenin. (Org.). Burocracias, Direitos e conflitos. Pesquisas comparadas em Antropologia do Direito. 1ed.Rio de Janeiro: Garamond, 2011, v. 1, p. 25-41.

  • SINHORETTO, J. ; PAULA, L. . Acesso à justiça e resolução de conflitos. Os serviços do Centro de Integração da Cidadania na percepção de seus usuários. In: Lima, Roberto Kant de; Eilbaum, Lucía; Pires, Lenin. (Org.). Conflitos, direitos e moralidades em perspectiva comparada. 1ed.Rio de Janeiro: Garamond, 2010, v. 1, p. 251-274.

  • LIMA, R. S. ; SINHORETTO, J. . Quality of democracy and police forces in Brazil. In: LIMA, Renato Sérgio de.. (Org.). Between Words and numbers. Violence, Democracy and Public Safety in Brazil. 1ed.Saarbrücken, Germany: Verlag Dr. Müller, 2010, v. , p. 82-97.

  • LIMA, R. S. ; SINHORETTO, J. ; ALMEIDA, F. . Views on criminal policy in Sao Paulo. In: LIMA, Renato Sérgio de. (Org.). Between Words and Numbers. Violence, Democracy and Numbers. 1ed.Saarbrücken, Germany: VDM Verlag Dr. Müller, 2010, v. , p. 121-146.

  • SINHORETTO, J. . Antropológos e segurança pública. In: Gláucia Silva. (Org.). Antropologia exramuros. Novas responsabilidades sociais e políticas dos antropológos. 1ed.Brasília: Paralelo 15, 2008, v. , p. 179-184.

  • SINHORETTO, J. . Linchamento é uma revolta popular. Mas contra o quê?. In: Carlos Serra. (Org.). Linchamentos em Moçambique I (uma desordem que apela à ordem. 1ed.Maputo: Imprensa Universitária, 2008, v. I, p. 231-266.

  • SINHORETTO, J. . Informalização e pluralismo: a justiça para os pobres. In: Roberto Kant de Lima; Glaucia Mouzinho; Andréa do Nascimento; Juliana Latini. (Org.). Reflexões sobre segurança pública e justiça criminal numa perspectiva comparada. Brasília: Secretaria Especial dos Direitos Humanos, 2008, v. , p. 162-174.

  • SINHORETTO, J. . Reforma da justiça: os Centros de Integração da Cidadania. In: LIMA, R.; PAULA, L.. (Org.). Segurança pública e violência: o Estado está cumprindo seu papel?. 1ed.São Paulo: Contexto, 2006, v. , p. 139-149.

  • SINHORETTO, J. ; SINGER, H. ; HANASHIRO, O. . Linchamentos: a democracia mudou alguma coisa?. In: PINHEIRO, P. S.. (Org.). Os direitos humanos no Brasil.. São Paulo: Universidade de São Paulo/Núcleo de Estudos da Violência, 1995, v. 2, p. -.

  • SINHORETTO, J. ; SONIM, D. N. . A persistência do confinamento. Justificando - Carta Capital, Sao Paulo, 24 maio 2018.

  • SINHORETTO, J. . Quem enfrentará Telhada nas urnas?. Linha Direta, São Paulo, 14 maio 2015.

  • SINHORETTO, J. ; MORAIS, D. S. ; RAMOS, P. C. . Inovações e desafios no enfrentamento à violência e ao racismo. Última Instância, 26 nov. 2012.

  • SINHORETTO, J. . Eficácia do controle de policiais é fundamental para democracia. Folha de S. Paulo, São Paulo, p. C1, 25 mar. 2011.

  • SINHORETTO, J. . Repressão criminal às drogas: não podemos fugir do debate. Última Instância, São Paulo, 23 jan. 2011.

  • SINHORETTO, J. . Elas estão mortas. O que esperar agora?. Última Instância, São Paulo, 20 jul. 2010.

  • SINHORETTO, J. . SP precisa explicar os erros de sua política de segurança pública. A Ponte - Segurança Pública, Justiça e Direitos Humanos.

  • AZEVEDO, R. G. ; SINHORETTO, J. . Encarceramento e desencarceramento no Brasil ? A Mentalidade Punitiva em Ação. In: 42 Reunião Anual da ANPOCS, 2018, Caxambu. 42 Reunião Anual da ANPOCS, 2018.

  • AZEVEDO, R. G. ; SINHORETTO, J. . Encarceramento e desencarceramentono Brasil?A Mentalidade Punitiva em Ação. In: 42 Encontro Anual da ANPOCS, 2018, Caxambu. 42 Reunião Anual da ANPOCS, 2018.

  • SINHORETTO, J. ; PERALVA, A. . Violência e Redes ? Novas leituras do Relatório da CPI do Narcotráfico. In: 41º Encontro Anual da Anpocs, 2017, Caxambu. 41º Encontro Anual da Anpocs. São Paulo: ANPOCS, 2017.

  • SILVESTRE, G. ; SCHLITTLER, M. C. ; SINHORETTO, J. . Encarcerados do Brasil: seletividade penal na gestão da riqueza e da violência. In: 39 Encontro Anual da Anpocs, 2015, Caxambu. 39 Encontro Anual da Anpocs, 2015.

  • SINHORETTO, J. ; MORAIS, D. S. . Violência e racismo: novas faces de uma afinidade reiterada. In: 17º Congresso Brasileiro de Sociologia, 2015, Porto Alegre. 17º Congresso Brasileiro de Sociologia, 2015.

  • SCHLITTLER, M. C. ; SILVESTRE, G. ; SINHORETTO, J. . A produção da desigualdade racial na Segurança Públ ica de São Paulo. In: 29ª Reunião Brasileira de Antropologia, 2014, Natal, RN. 29ª Reunião Brasileira de Antropologia, 2014.

  • SILVESTRE, G. ; SCHLITTLER, M. C. ; SINHORETTO, J. . Notas sobre as estratégias estatais de controle do crime em São Paulo. In: 37º Encontro Anual da ANPOCS, 2013, Águas de Lindoia-SP. Anais do 37º Encontro Anual da ANPOCS. São Paulo: Anpocs, 2013.

  • SINHORETTO, J. ; SILVESTRE, G. ; MELO, F. A. L. . Dinâmicas sociais do encarceramento em massa em São Paulo. In: 36 Encontro Anual da Anpocs, 2012, Águas de Lindóia. 36 Encontro Anual da ANPOCS. São Paulo: ANPOCS, 2012. v. 36. p. 230-230.

  • SINHORETTO, J. ; Peralva, Angelina ; GALLO, Fernanda. A. . Economia da droga, instituições e política: os casos de São Paulo e Acre na CPI do Narcotráfico. In: 34º Encontro Anual da ANPOCS, 2010, Caxambu - MG. 34 Encontro Anual da ANPOCS. São Paulo: ANPOCS, 2010. p. 159.

  • SINHORETTO, J. ; LIMA, R. S. ; ALMEIDA, F. . Entre advogados e policiais: opiniões dos operadores da justiça paulista sobre política criminal. In: XIV Congresso Brasileiro de Sociologia, 2009, Rio de Janeiro. XIV Congresso Brasileiro de Sociologia. Sociologia: consensos e controvérsias. Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de Sociologia, 2009. p. 270-270.

  • SINHORETTO, J. . A gestão estatal de conflitos nos Centros de Integração da Cidadania. In: 31° Encontro Anual da ANPOCS, 2007, Caxambu - MG. 31° Encontro Anual da Anpocs 2007 - Programa e resumos. São Paulo: ANPOCS, 2007. p. 169-170.

  • SINHORETTO, J. . The Anti-Racist Turn in the Struggles Against Violence in Brazil. In: XIX ISA WORLD CONGRESS OF SOCIOLOGY, 2018, Toronto. XIX ISA World Congress of Sociology, 2018.

  • SINHORETTO, J. ; PAULA, L. . POLÍTICAS DE SEGURANÇA E CONTROLE DO CRIME NÃO PÚBLICAS: TENSÃO ENTRE GESTÃO E POLÍTICA NO ESTADO DE SÃO PAULO. In: 18o Congresso Brasileiro de Sociologia, 2017, Brasília. 18º Congresso Brasileiro de Sociologia. Brasília: Sociedade Brasielira de Sociologia, 2017. p. 553-1.

  • SILVESTRE, G. ; SINHORETTO, J. . Crime Control in São Paulo/Brazil: Military Police anda Criminal Justice System. In: XVIII ISA World Congress of Sociology, 2014, Yokohama. XVIII ISA World Congress of Sociology, 2014.

  • SINHORETTO, J. . Institutional Conflict Settlement Field in Brazil: Four Levels of Justice System. In: XVIII ISA World Congress of Sociology, 2014, Yokohama, Japão. XVIII ISA World Congress of Sociology, 2014.

  • SINHORETTO, J. . Informalização da justiça e pluralismo jurídico: o caso dos Centros de Integração da Cidadania (SP). In: XIII Congresso Brasileiro de Sociologia, 2007, Recife - PE. XIII Congresso Brasileiro de Sociologia. Desigualdade, diferença, reconhecimento, 2007. p. 180-181.

  • SINHORETTO, J. . Democratizar a justiça e prevenir a violência: limites e possibilidades da mediação de conflitos no CIC de São Paulo.. In: 27 Encontro Anual da ANPOCS, 2003, Caxambu - MG. 27º Encontro Anual da Anpocs 2003. São Paulo: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais, 2003. p. 149-149.

  • SINHORETTO, J. ; HADDAD, E. G. M. . Democratização da justiça e prevenção da violência: reflexões sobre a mediação de conflitos nos centros de integração da cidadania de São Paulo.. In: XI Congresso Brasileiro de Sociologia, 2003, Campinas. XI Congresso Brasileiro de Sociologia. Campinas: Sociedade Brasileira de Sociologia, 2003.

  • SINHORETTO, J. . Democratizar a justiça e prevenir a violência: limites e possibilidades da mediação de conflitos nos CIC de São Paulo. In: XXVII ENCONTRO ANUAL DA ANPOCS, 2003, Caxambu/MG. XXVII ENCONTRO ANUAL DA ANPOCS, 2003.

  • SINHORETTO, J. . Linchamentos na periferia: observações sobre conflito e justiça. In: IX Congresso Brasileiro de Sociologia, 1999, Porto Alegre / RS. IX Congresso Brasileiro de Sociologia, 1999.

  • SINHORETTO, J. . Linchamentos e resolução de litígios: estudo de caso de periferias de SP. In: XXII Encontro Anual da ANPOCS, 1998, Caxambu. XXII Encontro Anual da ANPOCS, 1998.

  • SINHORETTO, J. . Estratégias de segurança pública. 2019. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SINHORETTO, J. . Seguridad Pública y Desigualdades en Brasil hoy: violencia y cuestión racial. 2019. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SINHORETTO, J. ; GOMES, C. ; CONSTANT, C. ; AZAOLA, E. . Democracia y encarcelamiento: control del crimen en Brasil. 2019. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SINHORETTO, J. ; SHECAIRA, S. S. . O pacote anticrime: impactos na política criminal brasileira. 2019. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SINHORETTO, J. . Estratégias de segurança pública (excludente de ilicitude, letalidade policial, facções prisionais, desarmamento, audiências de custódia). 2019. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SINHORETTO, J. . The Anti-Racist Turn in the Struggles Against Violence in Brazil. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SINHORETTO, J. . Encarceramento, política criminal e policiamento. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SINHORETTO, J. . Conferência de abertura. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • AZEVEDO, R. G. ; SINHORETTO, J. . Encarceramento e desencarceramento no Brasil ? A Mentalidade Punitiva em Ação. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SINHORETTO, J. . Desigualdade, racismo e violência. 2018. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • SINHORETTO, J. ; AUGUSTO, A. ; TELES, E. ; BORGES, R. . Game Over: Crise e Intervenção Militar, o medo como forma de governo. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SINHORETTO, J. ; DIAS, C. C. N. . Direito Penal, Direitos Humanos e Democracia: O papel do Judiciário perante as liberdades públicas do cidadão. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SINHORETTO, J. . Agenda de Segurança Cidadã. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SINHORETTO, J. . Encarceramento, controle do crime e relações raciais. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SINHORETTO, J. . Racismo institucional. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SINHORETTO, J. . Segurança pública e encarceramento. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SINHORETTO, J. . As prisões e a crise carcerária no Brasil. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SINHORETTO, J. . Social Control and Racial Relations in Brazil: Old and New Affinities. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SINHORETTO, J. . Controle do crime, violência e relações raciais no Brasil. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SINHORETTO, J. . Mesa O público e o privado em tempos de 'crise'. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SINHORETTO, J. . A crise política e novas perspectivas. 2016. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • SINHORETTO, J. . Estado Penal, polícia e política no Brasil contemporâneo. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SINHORETTO, J. . Jovens e punição: encarceramento e morte violenta. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SINHORETTO, J. . Aula Pública contra a redução da maioridade penal. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SINHORETTO, J. . A reforma do acesso à justiça em uma sociedade rica e violenta. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SINHORETTO, J. . Jovens e punição: encarceramento e morte violenta. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SILVESTRE, G. ; SCHLITTLER, M. C. ; SINHORETTO, J. . Encarcerados do Brasil: seletividade penal na gestão da riqueza e da violência. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SINHORETTO, J. ; MORAIS, D. S. . Violência e racismo: novas faces de uma afinidade reiterada. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SINHORETTO, J. . O levantamento de dados em segurança pública com recorte racial: apontamentos de pesquisa. 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • SINHORETTO, J. . Administrar conflitos numa sociedade rica e violenta. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SINHORETTO, J. . Violência, controle do crime e racismo no Brasil contemporâneo: como é arcaica a modernidade. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SINHORETTO, J. . Encarceramento e drogas. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SINHORETTO, J. . Violência e racismo: novas faces de uma afinidade reiterada. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SINHORETTO, J. . Roda de conversa 'Não à redução da maioridade penal'. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SCHLITTLER, M. C. ; MACIEL, W. C. ; SINHORETTO, J. . THE RACIAL PROFILING IN THE SELECTION OF SUSPECTS BY POLICE IN SÃO PAULO AND THE DISTRITO FEDERAL, BRAZIL. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SINHORETTO, J. . Controle estatal do crime e a nova organização das dinâmicas criminais em São Paulo. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SINHORETTO, J. . Segurança Pública e Relações Raciais em São Paulo. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SINHORETTO, J. . Desigualdade Racial e Segurança Pública em São Paulo: letalidade policial e prisões em flagrante. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SINHORETTO, J. . Securidad pública y relaciones racieles en Brasil. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SINHORETTO, J. . Coloquio Internacional Paradojas de la Seguridad Ciudadana en América Latina. 2014. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • SINHORETTO, J. . ?Desigualdade Racial e Segurança Pública em São Paulo?. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SCHLITTLER, M. C. ; SILVESTRE, G. ; SINHORETTO, J. . A produção da desigualdade racial na Segurança Públ ica de São Paulo. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SINHORETTO, J. ; SILVESTRE, G. . Crime Control in São Paulo/Brazil: Military Police anda Criminal Justice System. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SINHORETTO, J. ; SCHLITTLER, M. C. . A filtragem racial e a Polícia Militar do Estado de São Paulo.. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SINHORETTO, J. . Institutional Conflict Settlement Field in Brazil: Four Levels of Justice System. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SINHORETTO, J. . Controle estatal do crime em São Paulo. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • SINHORETTO, J. . Dinâmicas sociais do encarceramento massivo. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SINHORETTO, J. . Controle social estatal e nova organização do mundo do crime em São Paulo. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SINHORETTO, J. ; SILVESTRE, G. ; MELO, F. A. L. . Social dinamics about the mass incarceration in São Paulo - Brazil. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SINHORETTO, J. . Uma justiça em quatro intensidades: ensaio sobre o campo de administração de conflitos no Brasil. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • SINHORETTO, J. . Linchamentos: insegurança e busca por justiça. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SINHORETTO, J. . Prefácio. Rio de Janeiro, 2017. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

  • SINHORETTO, J. . Prefácio. São Paulo, 2017. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

  • SINHORETTO, J. . Apresentação do dossiê ?Violência, crime e teoria social?. São Carlos: Departamento e Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFSCar., 2015 (Apresentação).

  • SINHORETTO, J. . Apresentação. São Paulo, 2014. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

  • MELLO, K. S. S. ; MOTA, F. R. ; SINHORETTO, J. . Prefácio. Niterói, 2013. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

  • MISKOLCI, R. ; SINHORETTO, J. ; LEITE JR., J. . Apresentação. São Carlos, 2013. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

  • MISKOLCI, R. ; SINHORETTO, J. ; LEITE JR., J. . Apresentação. São Carlos, 2012. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

  • MISKOLCI, R. ; SINHORETTO, J. ; LEITE JR., J. . Apresentação. São Carlos, 2012. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

  • SINHORETTO, J. . Apresentação. São Paulo, 2012. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

  • MISKOLCI, R. ; SINHORETTO, J. ; LEITE JR., J. ; SOUZA, A. R. . Apresentação Dossiê Diferenças e (Des)igualdades. Contemporânea - Revista de Sociologia da UFSCar. São Carlos: Departamento e Programa de Sociologia da UFSCar, 2011 (Apresentação).

  • MISKOLCI, R. ; SINHORETTO, J. ; LEITE JR., J. ; SOUZA, A. R. . Apresentação. São Carlos, 2011. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

  • Wyvekens, Anne ; SINHORETTO, J. . A justiça de proximidade, aproximar a justiça dos cidadãos?. Porto Alegre: EdiPUCRS, 2010. (Tradução/Artigo).

  • SINHORETTO, J. . Acesso à justiça por sistemas alternativos de administração de conflitos. Mapeamento nacional de programas públicos e não-governamentais.. Brasília: Ministério da Justiça, 2005 (Apresentação).

  • SINHORETTO, J. . O Centro de Integração da Cidadania: reflexões sobre o espaço, os sujeitos e a Justiça.. São Paulo: Ed. Revista dos Tribunais/ Instituto Brasileiro de Ciências Criminais, 2003 (Apresentação).

  • SINHORETTO, J. ; SINGER, H. . Por uma sociologia sensível: entrevista com José de Souza Martins 1998 (Entrevista).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

SINHORETTO, J. . Comissão Avaliadora do edital CAPES PAEP 09/2018. 2018.

SINHORETTO, J. ; SILVESTRE, G. ; SCHLITTLER, M. C. . Juventude e violência na cidade de São Paulo. 2015.

SINHORETTO, J. . Perfil dos indivíduos presos e em medida socioeducativa: juventude encarcerada no Brasil. 2014.

SINHORETTO, J. ; LEITE JR., J. ; MARTINS, R. C. . Comissão de Avaliação Especial de Desempenho para efeito de estabilidade de servidora docente. 2018.

SINHORETTO, J. . Reunião sobre Racial Profiling e Sistema de Justiça. 2018.

MUNIZ, J. O. ; SINHORETTO, J. ; OBERLING, A. . Agenda de Segurança Cidadã. 2018.

SINHORETTO, J. . Depoimento a Comissão parlamentar de inquérito destinada a apurar as causas, razões, consequências, custos sociais e econômicos da violência, morte de desaparecimento de jovens negros e pobres no Brasil - CPI ? VIOLÊNCIA CONTRA JOVENS NEGROS E POBRES - Câmara dos Deputados. 2015.

SINHORETTO, J. . Vítimas inocentes pagam o preço da política equivocada de enfrentamento do crime organizado. 2019. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

SINHORETTO, J. . Projeto Anticrime: Especialistas divergem sobre acordo entre réu e MP | SBT Brasil (05/02/19). 2019. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

MANSO, B. P. ; TREVISAN, M. C. ; SINHORETTO, J. ; VANUCCHI, C. . AO Vivo - Entrevista com Bruno Paes Manso. 2019. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

SINHORETTO, J. . EUA usaram controle de armas para reduzir violência. 2019. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

SINHORETTO, J. . Pacote de Moro aumentará taxas de letalidade policial, avaliam especialistas. 2019. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

SINHORETTO, J. . Jacqueline Sinhoretto I DECRETO Nº 9.685 - POSSE DE ARMA DE FOGO. 2019. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

SINHORETTO, J. . Grupo questiona a fiscalização de posse de armas | SBT Brasil. 2019. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

SINHORETTO, J. . Gestão privada de presídios viu massacre no AM, mas é positiva em MG. 2019. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

SINHORETTO, J. . udiências de Custódia e o Hiperencarceramento - Jacqueline Sinhoretto. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

SINHORETTO, J. . Proposta de Bolsonaro para isentar policiais por mortes em confrontos já existe Na prática, situação já é esta, segundo diferentes pesquisas feitas nos últimos anos no Brasil 2. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

SINHORETTO, J. . Em 8 anos, Brasil assassina uma ?Islândia? só de negros. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

SINHORETTO, J. . 'Por que a violência no Brasil atinge justamente os mais pobres' Leia mais em: https://www.gazetadopovo.com.br/ideias/por-que-a-violencia-no-brasil-atinge-justamente-os-mais-pobres-7ne24aluqkrzf5eaooa840qde/ Copyright © 2019, Gazeta do Povo. Todos os direitos reservados.. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

SINHORETTO, J. . Meta de flagrante desvirtua ação da polícia em SP, dizem especialistas. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

SINHORETTO, J. . Aula Pública Jacqueline Sinhoretto: quem é responsável pela violência policial?. 2016.

SINHORETTO, J. . Jacqueline Sinhoretto: 'Soluções violentas não geram segurança, mas extermínio'. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

SINHORETTO, JACQUELINE . Violência urbana tem solução?. 2014.

SINHORETTO, J. . Brasil, ainda um país de justiceiros e justiçados. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

SINHORETTO, J. . Domingo espetacular. 2014.

SINHORETTO, J. . Estudo sobre violência policial revela 'racismo institucional' na PM de SP. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

SINHORETTO, J. . Taxa de negros mortos pela polícia de SP é 3 vezes a de brancos, diz estudo. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

SINHORETTO, J. . Negros são a maioria entre as vítimas da Polícia, diz pesquisa. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

SINHORETTO, J. . Policiais envolvidos em mortes em SP são na maioria brancos, diz pesquisa. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

SINHORETTO, J. ; GOMES, L. F. . Segurança Pública e Justiça Criminal. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

SINHORETTO, J. . Segurança Pública e Justiça Criminal. 2012.

SINHORETTO, J. . Delegado da DIG fala sobre investigações da chacina no CDHU em São Carlos, SP. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

COSTA, A. T. M. ; FIGUEIREDO, I. ; SINHORETTO, J. ; RATTON JUNIOR, J. L. A. ; LIMA, R. S. ; AZEVEDO, R. G. . Segurança pública. 2018; Tema: segurança pública e democracia. (Blog).

HATHAZY, P. ; SINHORETTO, J. . Democracia, Seguridad y Encarcelamiento em América Latina: Perspectivas comparadas. 2019. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

AZEVEDO, R. G. ; SINHORETTO, J. ; SILVESTRE, G. . Audiência de Custódia, Prisão Provisória e Medidas Cautelares: Obstáculos Institucionais e Ideológicos à Efetivação da Liberdade como Regra. Sumário Executivo. 2018. (Relatório de pesquisa).

SINHORETTO, J. . Laboratório de Ciências Criminais - Aula 'Modelos de Policiamento'. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

SINHORETTO, J. . Minicurso Projetos e pesquisa em Direitos Humanos e Justiça. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

SINHORETTO, J. . Segurança Pública e Encarceramento no Brasil: articulações e tensões entre políticas e práticas. 2016. (Relatório de pesquisa).

SINHORETTO, J. ; SILVESTRE, G. ; SCHLITTLER, M. C. ; SILVA, D. E. M. . Controle social estatal em face da organização do mundo do crime no interior paulista. 2015. (Relatório de pesquisa).

SINHORETTO, J. . Tráfico de drogas: compreendendo o mundo da ilegalidade. 2012. (Participação em Programa de Extensão).

SINHORETTO, J. ; TONCHE, J. ; Ozores, A. P. . Justiça Restaurativa e Mediação Judicial pré-processual: experiências inovadoras de administração de conflitos em comarcas do interior paulista. 2011. (Relatório de pesquisa).

SINHORETTO, J. ; RIFFIOTIS, T. ; DEBERT, G. . Marcella Beraldo. Vocês precisam se comunicar! Significadoss da mediação na administraçao alternativa de conflitos familiares. 2009. (Banca de Exame de Qualificação - Doutorado).

SINHORETTO, J. . Cenários em Segurança - Aspectos políticos e sociológicos da violência / Gestão da Segurança Empresarial. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

SINHORETTO, J. . Sociologia das Instituições de Segurança e Justiça Criminal no Brasil / Curso de Gestão em Segurança Pública. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

SINHORETTO, J. . Cenários em segurança - Aspectos políticos e sociólogicos da violência / Gestão em Segurança Empresarial. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

SINHORETTO, J. . Curso de Pesquisa social da Justiça Criminal no Brasil. 2007. .

SINHORETTO, J. . Cenários em segurança - aspectos políticos e sociológicos da violência / Gestão em Segurança Empresarial. 2006. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

SINHORETTO, J. . Cenários em Segurança ? Aspectos políticos e sociológicos da violência / Gestão em Segurança Empresarial. 2003. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - Atual

    Segurança e relações raciais : policiamento ostensivo e produção das desigualdades, Descrição: A pesquisa procura investigar o modelo de policiamento ostensivo, as concepções a ele subjacentes, o desenho das formas mais usuais de policiamento, assim como as práticas dos policiais no cotidiano das operações. A hipótese é a de haver viés racial na produção da segurança pública no Brasil, não necessariamente nas opiniões pessoais dos policiais, mas no próprio desenho das práticas de policiamento que enfocam certos tipos sociais racializados, práticas delitivas e espacialidades, cujos efeitos são a produção da desigualdade racial nos resultados do policiamento, em especial prisões em flagrante e mortes. A interpretação dos dados se orientará por perceber semelhanças e diferenças nos resultados obtidos nas cinco realidades pesquisadas, procurando elementos que permitam reconhecer características organizacionais e contextos políticos que contribuem para a desigualdade racial ou para sua possível superação. O modelo de policiamento ostensivo será estudado em cinco Unidades da Federação (São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Pernambuco e Distrito Federal) a partir dos efeitos de sua atuação sobre os grupos raciais. Pretende-se coletar informações quantitativas sobre o perfil dos presos em flagrante (raça/cor, idade, tipo de delito) para compreender o foco da atuação policial no controle do crime, com base em registros oficiais (boletins de ocorrência) em cada estado. Dados quantitativos sobre o perfil dos mortos em ação policial complementam a análise. Observação direta de práticas de policiamento em locais de grande circulação também será utilizada como técnica para levantamento de dados sobre as abordagens a públicos com diferentes perfis, bem como observação em locais de maior ocorrência de prisões em flagrante. Entrevistas com policiais militares (oficiais e praças) nas cinco UF serão realizadas com o objetivo de compreender como interpretam os dados obtidos, o que pensam das relações raciais e o policiamento, como se posicionam diante das acusações públicas de racismo institucional nas organizações policiais.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2017 - Atual

    Estratégias de controle do crime e administração de conflitos, Descrição: Este subprojeto enfoca a administração institucional de conflitos a partir do estudo de diferentes estratégias contemporâneas de controle do crime. Procura interpretar, no mesmo quadro de compreensão, formas diferentes de administrar os conflitos relacionados à emergência de novos modos de organização do crime no Sudeste ? em especial em São Paulo, mas não apenas ? e os controles desenvolvidos e acionados por agentes estatais. Os estudos prévios realizados sobre a temática, incluindo o subprojeto ?A nova organização do mundo do crime e as instituições estatais de controle social e prevenção? desenvolvido no âmbito do InEAC (2012-2015), apontaram para a definição de ao menos quatro estratégias de controle do crime, que orientam as pesquisas empíricas do presente grupo. Em torno destas estratégias são mobilizados recursos, saberes, práticas e redes profissionais que articulam e tencionam grupos de agentes estatais nas corporações policiais, da justiça e nos programas de prevenção. Para o período atual, pretende-se refinar o conhecimento de como são constituídas e operadas as estratégias, buscando reconhecer os grupos de agentes que as mobilizam, as disputas e composições entre atores, a construção e mobilização de saberes específicos que orientam a ação no campo do controle do crime. Entre quatro as estratégias previamente reconhecidas, delineia-se o chamado combate militarizado, protagonizado por agentes da Polícia Militar. Nesta estratégia de controle do crime, os acusados são associados a ?inimigos? a serem combatidos, produzindo altas taxas de letalidade na ação policial, vitimando um perfil definido, constituídos por jovens do sexo masculino e predominantemente de cor negra. Ao lado desta estratégia, identificam-se os contornos contemporâneos das formas clássicas de controle do crime por meio da utilização do aparato penal, que tem produzido taxas muito elevados de encarceramento, também concentradas sobre jovens que cometem crimes patrimoniais e tráfico de drogas que envolvem pequenos valores. A administração penal dos conflitos do crime produz também larga impunidade para os crimes contra a vida e para a violência policial. Estas estratégias sofrem uma aparente concorrência de novas formas de administração de conflitos, introduzidas no Brasil a partir da importação de saberes e de mudanças legislativas que instituíram procedimentos alternativos de administração de conflitos no interior do sistema de justiça e programas de prevenção de delitos no campo da segurança. Até o momento, a pesquisa avançou no sentido da proposição da hipótese de que as justiças alternativas e os programas de prevenção inserem-se num quadro de seletividade de conflitos a serem tratados por formas mais duras de intervenção (como letalidade e prisão) e formas mais doces de justiça, destinadas a tipos de conflitos e tipos de acusados considerados menos ofensivos ou perigosos. Nestas estratégias, outros saberes profissionais disputam espaço com os saberes policiais e judiciais, em busca de tratamento e profilaxia de possíveis desvios, especialmente destinados a adolescentes, usuários de drogas e moradores de rua. Buscam instituir formas de administração de conflitos que sejam alternativas ao modelo penal. Contudo, a hipótese construída a partir da experiência prévia de pesquisa indica que possíveis colonizações do tratamento penal dos conflitos ocorrem nestas formas de administração de conflitos. É do interesse desta pesquisa reconhecer as formas concretas de funcionamento de programas de justiça e policiamento alternativos e sua capacidade de disputar a hegemonia do tratamento criminal dos conflitos e a definição dos desviantes como inimigos a serem neutralizados.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (9) . , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Coordenador / Liana de Paula - Integrante / Juliana Tonche - Integrante / Giane Silvestre - Integrante / David Esmael Marques da Silva - Integrante / Henrique de Linica dos Santos Macedo - Integrante / Jade Santoro Cavalli - Integrante / André Sales dos Santos Cedro - Integrante / Felipe Athayde Lins Melo - Integrante / Raphael de Almeida Silva - Integrante / Paula Paschoal Rodrigues Garcia - Integrante / Maria Carolina de Camargo Schlittler - Integrante / Henrique Cezar Souza de Oliveira - Integrante / Eduardo Henrique Rossler Junior - Integrante., Financiador(es): Instituto de Estudos Comparados em Administração Institucional Conflitos - Auxílio financeiro.

  • 2017 - Atual

    INCT ? Instituto de Estudos Comparados em Administração Institucional de Conflitos - INCT-InEAC, Descrição: O presente projeto aprovado na Chamada Nº 16/2014 INCT/MCT/CNPq/CAPES/FAPs do Programa Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia/CNPq, é resultado de articulação de uma rede nacional e internacional de instituições de ensino, pesquisa e extensão, reunidos há 06 anos no Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia/Instituto de Estudos Comparados em Administração Institucional de Conflitos (INCT/In-EAC), aprovado, em abril de 2009, na Chamada Nº 15/2008 MCT/CNPq/FNDCT/CAPES/FAPEMIG/FAPERJ/FAPESP/ Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia. Esse programa é aqui consolidado e ampliado no sentido de promover ainda mais o trabalho de interlocução, inédito no Brasil, entre as ciências sociais e as ciências socicais aplicadas, especialmente entre a Antropologia e o Direito. A rede reunida nesse projeto integra instituições ? grupos de pesquisa e programa de pós-graduação- de sete estados brasileiros (RJ, MG, SP, PE, BA, RS, DF) e cinco países (Canadá, Argentina, França, Estados Unidos, Portugal). Este novo INCT tem como escopo da atuação a análise dos processos de administração institucional de conflitos e as formas não institucionais, especialmente, os processos de demanda de direitos e por reconecimento por parte de diversos atores. Essas duas vias de pesquisa articulam-se com as ações propostas na área da transferência de conhecimento. No primeiro caso, trata-se de ações fortemente ancoradas nas tecnologias de formação, capacitação e interlocução como operadores dos sistemas de Segurança Pública, de Justiça e de outras burocracias estatais, gerando espaços de desconstrução e construção de matrizes e práticas institucionais e corporativas arraigadas nas formas de fazer do Estado no Brasil. No segundo caso, as ações serão inovadoras no sentido da construção de tecnologias sociais que promovam não a aplicação unilateral do conhecimento, mas a construção conjunta de formas de intervenção na esfera e no espaço públicos que considerem diferentes pontos de vista e reivindicações das pessoas envolvidas nos conflitos tratados pelas agências públicas. No campo da atuação internacional do Instituto, as estratégias são tendentes à internacionalização de nossos pesquisadores e não só da produção por eles elaborada, como a publicação em revistas estrangeiras e participação em eventos acadêmicos internacionais. O foco da internacionalização do presente projeto é vencer os obstáculos impostos pela exclusão de nossa área do Programa Ciência Sem Fronteiras, para promover o intercâmbio institucional e fluido entre pesquisadores, estudantes e professores dos países envolvidos, como vistas à troca de experiências de pesquisa, de ambientes acadêmicos mas, principalmente, para criar oportunidades para realização de pesquisas de campo em outros países, com a finalidade de produzir resultados que possam ser contrastados àqueles aqui obtidos. Assim, destaca-se que esse projeto se funda em uma perspectiva comparada e multidisciplinar de análise, pioneira no Brasil em relação à interlocução entre o Direito e as Ciências Sociais, no entendimento da Segurança Pública como um campo de disputas e consensos que vai além da criminalidade e da intervenção repressiva.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Integrante / Roberto KANT DE LIMA - Coordenador / Maria Stella Amorim - Integrante / Luís Roberto Cardoso de Oliveira - Integrante / Rodrigo Ghiringhelli de Azevedo - Integrante / Kátia Sento Sé Mello - Integrante / Fabio Reis Mota - Integrante / Eduardo Cerqueira Batitucci - Integrante / Herbert Toledo Martins - Integrante / Ana Paula Mendes de Miranda - Integrante / Carlos Abraão Moura Valpassos - Integrante / Daniel Schroeter Simião - Integrante / Edilson Márcio Almeida da Silva - Integrante / Fernanda Duarte Lopes Lucas da Silva - Integrante / Frederico Policarpo de Mendonça Filho - Integrante / Glaucia Maria Pontes Mouzinho - Integrante / Haydée G. C. Caruso - Integrante / Laura Graziela Gomes - Integrante / Lenin dos Santos Pires - Integrante / Lucía Eilbaum - Integrante / Marco Antonio da Silva Mello - Integrante / Nalayne Mendonça Pinto - Integrante / Neiva Vieira da Cunha - Integrante / Paulo Gabriel Hilu da Rocha Pinto - Integrante / Pedro Heitor Barros Geraldo - Integrante / Ronaldo Joaquim da Silveira Lobão - Integrante / Simoni Lahud Guedes - Integrante / Sofía Tiscornia - Integrante / Soraya Silveira Simões - Integrante / Vivian Gilbert Ferreira Paes - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Auxílio financeiro / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

  • 2017 - Atual

    Estratégias de controle do crime e administração de conflitos: o caso de São Paulo, Descrição: Este subprojeto enfoca a administração institucional de conflitos a partir do estudo de diferentes estratégias contemporâneas de controle do crime. Procura interpretar, no mesmo quadro de compreensão, formas diferentes de administrar os conflitos relacionados à emergência de novos modos de organização do crime no Sudeste ? em especial em São Paulo, mas não apenas ? e os controles desenvolvidos e acionados por agentes estatais. Os estudos prévios realizados sobre a temática, incluindo o subprojeto ?A nova organização do mundo do crime e as instituições estatais de controle social e prevenção? desenvolvido no âmbito do InEAC (2012-2015), apontaram para a definição de ao menos quatro estratégias de controle do crime, que orientam as pesquisas empíricas do presente grupo. Em torno destas estratégias são mobilizados recursos, saberes, práticas e redes profissionais que articulam e tencionam grupos de agentes estatais nas corporações policiais, da justiça e nos programas de prevenção. Para o período atual, pretende-se refinar o conhecimento de como são constituídas e operadas as estratégias, buscando reconhecer os grupos de agentes que as mobilizam, as disputas e composições entre atores, a construção e mobilização de saberes específicos que orientam a ação no campo do controle do crime. Entre quatro as estratégias previamente reconhecidas, delineia-se o chamado combate militarizado, protagonizado por agentes da Polícia Militar. Nesta estratégia de controle do crime, os acusados são associados a ?inimigos? a serem combatidos, produzindo altas taxas de letalidade na ação policial, vitimando um perfil definido, constituídos por jovens do sexo masculino e predominantemente de cor negra. Ao lado desta estratégia, identificam-se os contornos contemporâneos das formas clássicas de controle do crime por meio da utilização do aparato penal, que tem produzido taxas muito elevados de encarceramento, também concentradas sobre jovens que cometem crimes patrimoniais e tráfico de drogas que envolvem pequenos valores. A administração penal dos conflitos do crime produz também larga impunidade para os crimes contra a vida e para a violência policial. Estas estratégias sofrem uma aparente concorrência de novas formas de administração de conflitos, introduzidas no Brasil a partir da importação de saberes e de mudanças legislativas que instituíram procedimentos alternativos de administração de conflitos no interior do sistema de justiça e programas de prevenção de delitos no campo da segurança. Até o momento, a pesquisa avançou no sentido da proposição da hipótese de que as justiças alternativas e os programas de prevenção inserem-se num quadro de seletividade de conflitos a serem tratados por formas mais duras de intervenção (como letalidade e prisão) e formas mais doces de justiça, destinadas a tipos de conflitos e tipos de acusados considerados menos ofensivos ou perigosos. Nestas estratégias, outros saberes profissionais disputam espaço com os saberes policiais e judiciais, em busca de tratamento e profilaxia de possíveis desvios, especialmente destinados a adolescentes, usuários de drogas e moradores de rua. Buscam instituir formas de administração de conflitos que sejam alternativas ao modelo penal. Contudo, a hipótese construída a partir da experiência prévia de pesquisa indica que possíveis colonizações do tratamento penal dos conflitos ocorrem nestas formas de administração de conflitos. É do interesse desta pesquisa reconhecer as formas concretas de funcionamento de programas de justiça e policiamento alternativos e sua capacidade de disputar a hegemonia do tratamento criminal dos conflitos e a definição dos desviantes como inimigos a serem neutralizados.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (4) Doutorado: (3) . , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Coordenador / Liana de Paula - Integrante / Juliana Tonche - Integrante / Giane Silvestre - Integrante / Felipe Athayde Lins de Melo - Integrante / David Esmael Marques da Silva - Integrante / Henrique de Linica dos Santos Macedo - Integrante / Jade Cavalli - Integrante / Paula Paschoal - Integrante / Eduardo Rossler - Integrante / André Cedro de Araújo Sales - Integrante., Número de orientações: 6

  • 2017 - Atual

    Policiamento e relações raciais: estudo comparado sobre formas contemporâneas de controle do crime, Descrição: Este projeto destina-se a investigar o modelo de policiamento ostensivo em cinco Unidades da Federação (São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Pernambuco e Distrito Federal) a partir dos efeitos de sua atuação sobre os grupos raciais. Pretende-se coletar informações quantitativas sobre o perfil dos presos em flagrante (raça/cor, idade, tipo de delito) para compreender o foco da atuação policial no controle do crime, com base em registros oficiais (boletins de ocorrência) em cada estado. Dados quantitativos sobre o perfil dos mortos em ação policial complementam a análise. Observação direta de práticas de policiamento em locais de grande circulação também será utilizada como técnica para levantamento de dados sobre as abordagens a públicos com diferentes perfis, bem como observação em locais de maior ocorrência de prisões em flagrante. Entrevistas com policiais militares (oficiais e praças) nas cinco UF serão realizadas com o objetivo de compreender como interpretam os dados obtidos, o que pensam das relações raciais e o policiamento, como se posicionam diante das acusações públicas de racismo institucional nas organizações policiais. Desta forma, a pesquisa procura investigar tanto os modelos de policiamento ostensivo, as concepções a ele subjacentes, o desenho das formas mais usuais de policiamento, assim como as práticas dos policiais no cotidiano das operações. A hipótese é a de haver viés racial na produção da segurança pública no Brasil, não necessariamente nas opiniões pessoais dos policiais, mas no próprio desenho das práticas de policiamento que enfocam certos tipos sociais racializados, certas práticas delitivas e certas espacialidades, cujos efeitos são a produção da desigualdade racial nos resultados do policiamento, em especial prisões em flagrante e mortes. A interpretação dos dados se orientará por perceber semelhanças e diferenças nos resultados obtidos nas cinco realidades pesquisadas, procurando ressaltar elementos que permitam reconhecer características organizacionais e contextos políticos que contribuem para a configuração da desigualdade racial ou para sua possível superação.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Coordenador / Rodrigo Ghiringhelli de Azevedo - Integrante / David Esmael Marques da Silva - Integrante / Henrique de Linica dos Santos Macedo - Integrante / Eduardo Cerqueira Batitucci - Integrante / José Luiz de Amorim Ratton Júnior - Integrante / Haydée Caruso - Integrante / Luís Felipe Zilli - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2016 - 2017

    Audiência de Custódia, Prisão Provisória e Medidas Cautelares ? Obstáculos Institucionais e Ideológicos à Efetivação da Liberdade como Regra, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Rodrigo Ghiringhelli de Azevedo em 19/01/2018., Descrição: A pesquisa se propõe a investigar os elementos estruturais e ideológicos que fomentam o uso abusivo da prisão provisória no Brasil, mais especificamente em seis estados da Federação: Tocantins, Alagoas, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Distrito Federal. Para tanto, buscará identificar quais as modificações implementadas em cada um dos seis estados pesquisados, no âmbito do Poder Judiciário, para a implementação das audiências de custódia e das medidas cautelares no processo penal. Também será analisada a percepção dos operadores jurídicos envolvidos com a implementação das audiências sobre suas potencialidades, assim como sobre as dificuldades para a sua implementação... , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Integrante / Renato Sérgio de Lima - Integrante / Rodrigo Ghiringhelli de Azevedo - Coordenador / Giane Silvestre - Integrante / Maria Carolina de Camargo Schlittler - Integrante / Christiane Russomano Freire - Integrante / Carolina Costa Ferreira - Integrante / Ana Cláudia Cifali - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Justiça - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 1

  • 2016 - 2016

    Segurança Pública e Encarceramento no Brasil: articulações e tensões entre políticas e práticas, Descrição: A pesquisa investigou as articulações, tensões e correlações entre o sistema de segurança pública e assuntos penitenciários no Brasil, por meio da análise de dados quantitativos secundários dos 27 estados do Brasil e de pesquisa qualitativa em 3 estados (São Paulo, Minas Gerais e Pernambuco). A pesquisa qualitativa envolveu a produção e análise de dados primários em perspectiva comparada, enfocando o desenho das políticas públicas nos estados selecionados e os mecanismos de articulação setorial. Foram abordadas: as conexões entre as ações da segurança pública e do sistema penitenciário; as principais agendas das políticas de segurança pública e de assuntos penitenciários e a articulação e complementaridade existentes; como os estados têm gerenciado o fluxo de ações e os impactos mútuos entre segurança pública e assuntos penitenciários, mediante a descrição e análise dos desenhos de políticas públicas destes setores; experiências internacionais acerca da interação e articulação dos sistemas de segurança pública e penitenciário. Conclui-se que o impacto das políticas de segurança sobre o sistema penitenciário é enorme, visto que o encarceramento crescente é a praticamente a única resposta esperada das políticas de segurança; há fragilidade - e mesmo ausência - de articulação entre as políticas, o que pode redundar em agravamento de quadros de violência, crises na segurança e nas prisões e reforço de organização de grupos criminais a partir do cárcere; a garantia de direitos na execução das políticas de segurança e penitenciárias é um imenso desafio, posto que as condições carcerárias são degradadas; o custo econômico do crescimento do encarceramento é uma realidade que se impõe ao momento presente. Palavras chave: Assuntos Prisionais, Segurança Pública, Controle do Crime, Encarceramento, Seletividade. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Coordenador / Liana de Paula - Integrante / Marcus Vinicius Gonçalves da Cruz - Integrante / Juliana Tonche - Integrante / Giane Silvestre - Integrante / Maria Carolina de Camargo Schlittler - Integrante / Eduardo Cerqueira Batitucci - Integrante / José Luiz de Amorim Ratton Júnior - Integrante / Letícia Godinho de Souza - Integrante / Rosânia Rodrigues de Souza - Integrante / Camila Caldeira Nunes Dias - Integrante / Gilson Macedo Antunes - Integrante / Amanda Mátar de Figueiredo - Integrante / Luís Felipe Zilli do Nascimento - Integrante / Sergio Luiz Félix da Silva - Integrante / camila costa cardeal - Integrante / Camila Vieira de Carvalho - Integrante / Clarissa Galvão Cavalcanti Borba - Integrante / Íris Pereira Silva - Integrante / Jasmin Guimarães dos Santos Amorim - Integrante / Karina Leite Marinho - Integrante / Laís Boás Figueiredo Kuller - Integrante / Leonardo de Carvalho Silva - Integrante / Luana Leite Rabelo - Integrante / Luania Ludmilla Castro - Integrante / Natália Regina Borba de Sá - Integrante / Rachel Juliene Menezes Sodré - Integrante., Financiador(es): Ministério da Justiça - Cooperação / Programas das Nações Unidas para o Desenvolvimento no Brasil - Cooperação.

  • 2015 - Atual

    Violência e relações raciais : problematizando evidências e interpretações sociológicas, Descrição: O projeto de pesquisa se dedica ao estudo da conflitualidade violenta a partir de um recorte no perfil de seus protagonistas: o recorte racial. Pretende-se tanto recolher dados empíricos sobre cor/raça dos protagonistas de conflitos violentos, como verificar de que maneira o tema das diferenças raciais é experimentado pelos protagonistas, como ainda analisar os modos como as relações raciais são interpretadas nos discursos políticos e sociológicos sobre a violência. Procura-se com isto responder a uma lacuna nos estudos violência e relações raciais, levando em conta as narrativas a respeito da relação entre racismo e violência, bem como o associativismo por reformas e ações no campo da justiça criminal e segurança pública.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 3

  • 2012 - 2017

    A nova organização do mundo do crime e as instituições estatais de controle social e prevenção, Descrição: O objeto de investigação é a forma como as instituições e os agentes estatais, especialmente aqueles ligados à prevenção, ao controle e à administração judicial do crime, estão sendo afetados pela emergência do que nomeamos como nova organização do mundo do crime, à qual corresponde o fortalecimento de uma nova moralidade, novas formas de administração de conflitos e de relacionamento com agentes estatais. Pergunta-se como os agentes estatais se vêem afetados por esta novidade; qual o impacto disto sobre o seu trabalho, sobre os modos de exercer a prevenção, o controle e a administração do crime; quais representações eles elaboram sobre as mudanças nos contextos em que atuam; como eles percebem o contexto em que desenvolvem suas atividades profissionais. Para atingir este objetivo estão propostas 8 estratégias de pesquisa articuladas, que permitirão abordar, em contextos etnográficos diversos, diferentes situações e agentes ocupando posições variadas no campo da prevenção e do controle do crime, em espaços geográficos diversos, que compreendem a cidade de São Paulo e cidades médias da região central deste estado. Além disto, como contraponto e elemento de comparação, o estudo também incluirá cidades médias do Triângulo Mineiro, onde se supõe que a influência do PCC seja mais rarefeita ? embora não ausente.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (5) . , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Coordenador / Juliana Tonche - Integrante / Giane Silvestre - Integrante / Maria Carolina de Camargo Schlittler - Integrante / Márcio Bonesso - Integrante / Felipe Athayde Lins de Melo - Integrante / David Esmael Marques da Silva - Integrante / Henrique de Linica dos Santos Macedo - Integrante / Yasmin Lucita Rodrigues de Miranda - Integrante., Número de produções C, T & A: 17 / Número de orientações: 7

  • 2012 - 2015

    Controle social estatal em face da organização do mundo do crime no interior paulista, Descrição: Trata-se de estudo de caso sobre a investigação policial de um homicídio ocorrido em 2007 em Pirassununga - SP. O inquérito policial sobre o homicídio é vinculado a uma escuta policial, com mais de 24 horas de gravação, de conversas entre os supostos membros de uma organização criminal, o Primeiro Comando da Capital (PCC), que atua dentro dos estabelecimentos penais paulistas. A gravação relata o debate entre os membros desta organização, evocado por um morador de Pirassununga após seu irmão ter sido assassinado. O rapaz desejava vingar a morte do irmão, todavia, entendia que antes de empreender a ação deveria pedir autorização ao PCC. Os integrantes da organização, detidos em unidades prisionais, passaram a averiguar as circunstâncias em que ocorreu o assassinato a partir do relato de todos os envolvidos: os 4 acusados do assassinato, os parentes da vítima, incluindo o homem que havia acionado o debate. O desfecho foi a permissão para a execução de 1 dos 4 homens como vingança da morte violenta. Todo o debate foi gravado pela polícia e serviu de evidência para a instauração do inquérito policial. O foco da pesquisa é conhecer como se dá a administração estatal de conflito desta natureza, em que há vinculação clara com organização criminosa e uma grande complexidade tanto na autoria intelectual quanto material do homicídio. O interesse da pesquisa está em conhecer e analisar o modo como polícias, Ministério Público e Judiciário administram um conflito dessa natureza, que põe em confronto lógicas e procedimentos de julgamento que não são apenas diferentes, mas concorrentes. Como as instituições estatais administram e lidam com as consequências da emergência das novas formas de organização do crime? Como agentes estatais localizados em posições hierárquicas menores nas instituições estatais (como os policiais de Pirassununga) encontram instrumentos para administrar um conflito que supõe a participação de um número muito grande de indivíduos, supostamente protegidos po. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Coordenador / Giane Silvestre - Integrante / Maria Carolina de Camargo Schlittler - Integrante / David Esmael Marques da Silva - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 12 / Número de orientações: 4

  • 2012 - 2013

    A filtragem racial na seleção policial de suspeitos: segurança pública e relações raciais no Brasil, Descrição: Projeto de pesquisa contemplado no edital Pensando a Segurança Púlica - 2a edição. Visa investigar a existência de mecanismos de filtragem racial na abordagem policiais e as respostas institucionais construídas em torno da temática nas polícias militares de 4 estados (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal). , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Coordenador / Maria Carolina de Camargo Schlittler - Integrante / Paulo César Ramos - Integrante / Valter Roberto Silverio - Integrante / Fabio Reis Mota - Integrante / Eduardo Cerqueira Batitucci - Integrante., Financiador(es): Ministério da Justiça - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 5 / Número de orientações: 1

  • 2010 - 2011

    Fortalecimento da Justiça Brasileira Utilização da conciliação e da mediação de conflitos no âmbito do Poder Judiciário, Descrição: Projeto BRA/05/036 Fortalecimento da Justiça Brasileira Utilização da conciliação e da mediação de conflitos no âmbito do Poder Judiciário . Subprojeto 5 - Justiça Restaurativa e Mediação Judicial pré-processual: experiências inovadoras de administração de conflitos em comarcas do interior paulista. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Integrante / Roberto KANT DE LIMA - Coordenador / Maria Stella Amorim - Integrante / Ana Paula Mendes Miranda - Integrante / Luís Roberto Cardoso de Oliveira - Integrante / Rodrigo Ghiringhelli de Azevedo - Integrante., Financiador(es): Programas das Nações Unidas para o Desenvolvimento no Brasil - Auxílio financeiro / Ministério da Justiça. Secretaria da Reforma do Judiciário - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 4

  • 2009 - 2016

    A nova organização do mundo do crime e as instituições estatais de controle social e prevenção, Descrição: A pesquisa procurou abordar, de maneira articulada, quatro estratégias de controle do crime que se destacam no presente, analisando casos empíricos em diversas cidades de São Paulo e Minas Gerais. O ponto de partida foi a emergência de nova organização do mundo do crime, novas formas de administração de conflitos e de relacionamento com agentes estatais. Através de etnografia, observação, entrevistas e análise documental, estudou-se a percepção dos agentes estatais sobre o controle do crime, o impacto das novas dinâmicas criminais sobre o seu trabalho, bem como o impacto da adoção de políticas públicas específicas. Os resultados permitiram reconhecer quatro estratégias de controle do crime, em torno das quais se organizam saberes e práticas que disputam espaço no interior do campo estatal de controle do crime. Contudo não há apenas competição entre discursos e práticas, mas há acomodações, intercâmbios, colonizações, formas específicas de cooperação. As quatro estratégias identificadas são: a judicial clássica, baseada em investigação seletiva e encarceramento crescente; a militarizada, em que se verifica a protagonismo da polícia militar, em parceria com setores do Ministério Público, baseada em sigilo, prisões em flagrante e alta incidência de mortes em decorrência de ação policial; a prevenção ao delito e à violência, com programas voltados especialmente a jovens, usuários de drogas, moradores de rua, egressos prisionais; as alternativas, em que saberes e práticas sobre alternativas penais e alternativas de solução de conflitos também disputam espaços, embora minoritários. Os avanços do projeto são tanto teóricos, na construção modelar das quatro estratégias, quanto empíricos, com acúmulo de situações descritas e analisadas, que permitem a compreensão de como as diversas instituições e agentes da segurança, da justiça criminal, do sistema penitenciário, da prevenção e das justiças alternativas se relacionam ? em tensão em cooperação ? num campo comum.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (2) . , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Coordenador / Juliana Tonche - Integrante / Giane Silvestre - Integrante / Maria Carolina de Camargo Schlittler - Integrante / Márcio Bonesso - Integrante., Financiador(es): Instituto de Estudos Comparados em Administração Institucional Conflitos - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 27 / Número de orientações: 4

  • 2009 - 2016

    Programa de Pesquisa e Formação em Segurança Pública, Justiça Criminal e Processos de Administração Institucional de Conflitos. A proximidade e a macrocriminalidade, em perspectiva comparada. ? Instituto de Estudos Comparados em Administração Instituciona, Descrição: Este projeto foi aprovado para a formação de um Instituto na área induzida Segurança Pública, do Programa Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia na chamada MCT/CNPq/FNDCT/CAPES/FAPEMIG/FAPERJ/FAPESP nº 15/2008. Sua finalidade é a promoção de um Programa de Pesquisa e Formação, nas áreas de Ciências Humanas e de Ciências Sociais, a respeito das formas institucionais de administração de conflitos nos diferentes âmbitos dos sistemas de Segurança Pública e de Justiça Criminal. O foco do projeto está dado na análise da natureza dos conflitos tratados pelos sistemas mencionados, atendendo às distinções qualitativas entre categorias como conflito, crime, violência física, insulto moral, entre outras possíveis. Assim, o objetivo principal do Instituto é produzir conhecimento empírico e teórico sobre as lógicas de tratamento e administração institucional de conflitos por parte dos agentes públicos e sua relação com a natureza distinta desses conflitos. Para tanto, as pesquisas empíricas e discussões teóricas a serem produzidas no âmbito do Instituto terão como eixo a comparação entre as formas de administração institucional daqueles conflitos considerados menores, produto de relações de proximidade (vizinhança, parentesco, afinidade, amizade) e daqueles crimes classificados pelo campo jurídico como macrocriminalidade ou crime organizado. Esses dois tipos de conflitualidade envolvem não só mecanismos e lógicas de administração diferenciadas, por parte das agências de Segurança Pública e Justiça Criminal, mas também distintas moralidades no tratamento dos casos e das pessoas envolvidas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (81) / Mestrado acadêmico: (65) / Doutorado: (68) . , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Integrante / Roberto KANT DE LIMA - Coordenador / Maria Stella Amorim - Integrante / Ana Paula Mendes Miranda - Integrante / Luís Roberto Cardoso de Oliveira - Integrante / Jorge Zaverucha - Integrante / Lana Lage da Gama Lima - Integrante / Rodrigo Ghiringhelli de Azevedo - Integrante / Kátia Sento Sé Mello - Integrante / Fabio Reis Mota - Integrante / Herbert Toledo Martins - Integrante / Daniel Schroeter Simião - Integrante / Edilson Márcio Almeida da Silva - Integrante / Fernanda Duarte Lopes Lucas da Silva - Integrante / Glaucia Maria Pontes Mouzinho - Integrante / Haydée G. C. Caruso - Integrante / Lenin dos Santos Pires - Integrante / Lucía Eilbaum - Integrante / Marco Antonio da Silva Mello - Integrante / Nalayne Mendonça Pinto - Integrante / Paulo Gabriel Hilu da Rocha Pinto - Integrante / Pedro Heitor Barros Geraldo - Integrante / Ronaldo Joaquim da Silveira Lobão - Integrante / Simoni Lahud Guedes - Integrante / Sofía Tiscornia - Integrante / Antonio Carlos Rafael Barbosa - Integrante / José Maria Nóbrega - Integrante., Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Auxílio financeiro / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa / PROPPI - Auxílio financeiro / PROPPI - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 27

  • 2009 - 2012

    Redes criminais da droga, política e violência no Brasil:análise do relatório da CPI do Narcotráfico, Descrição: O tratamento de informações reunidas pela Comissão Parlamentar de Inquérito conhecida como CPI do Narcotráfico, concluída pela Câmara dos Deputados em 2000, permite observar o fenômeno do mercado da droga por um prisma pouco explorado por outros estudos. Reunindo informações sobre redes de negócios em 23 estados brasileiros e mais 3 conexões internacionais, a fonte revela um rico acervo de informações sobre o perfil dos indivíduos envolvidos nos negócios da droga, suas formas de organização e as múltiplas formas de articulação possível entre redes de relacionamento locais, regionais, nacionais e transnacionais. O tratamento preliminar dos dados aponta para um questionamento dos significados cristalizados em torno da expressão ?crime organizado?, como se esse fora um tipo sociológico homogêneo; o que a CPI parece oferecer à análise são modalidades diversas de organização, com formas muito distintas de circulação de bens, pessoas e poderes, que se combinam de modo concreto em contextos bem definidos, e que acabam por produzir um mercado pujante. Mercado este que pode ser explorado tanto por redes muito bem organizadas, hierárquicas, que exercem o controle violento do território, quanto por redes mais frouxas que habilmente exploram saberes especializados e profissionais para incrementar e diversificar seus negócios.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Coordenador., Número de produções C, T & A: 4

  • 2009 - 2012

    Redes criminais da droga, política e violência: análise da CPI do Narcotráfico, Descrição: O tratamento de informações reunidas pela Comissão Parlamentar de Inquérito conhecida como CPI do Narcotráfico, concluída pela Câmara dos Deputados em 2000, permite observar o fenômeno do mercado da droga por um prisma pouco explorado por outros estudos até o momento. Reunindo informações sobre redes de negócios em 23 estados brasileiros e mais 3 conexões internacionais, a fonte revela um rico acervo de informações sobre o perfil dos indivíduos envolvidos nos negócios da droga, suas formas de organização e as múltiplas formas de articulação possível entre redes de relacionamento locais, regionais, nacionais e transnacionais. O tratamento preliminar dos dados aponta para um questionamento dos significados cristalizados em torno da expressão ?crime organizado?, como se esse fora um tipo sociológico homogêneo; o que a CPI parece oferecer à análise são modalidades diversas de organização, com formas muito distintas de circulação de bens, pessoas e poderes, que se combinam de modo concreto em contextos bem definidos, e que acabam por produzir um mercado pujante. Mercado este que pode ser explorado tanto por redes muito bem organizadas, hierárquicas, que exercem o controle violento do território, quanto por redes mais frouxas que habilmente exploram saberes especializados e profissionais para incrementar e diversificar seus negócios.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Coordenador., Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1

  • 2009 - Atual

    Programa de pesquisa e formação em Segurança Pública, Justiça Criminal e Processos de Administração Institucional de Conflitos. A proximidade e a macrocriminalidade em perspectiva comparada., Descrição: Promover um programa de pesquisa e formação , nas áreas de Ciências Humanas e de Ciências Sociais, a respeito das formas institucionais de administração de conflitos nos diferentes âmbitos dos sistemas de Segurança Pública e de Justiça Criminal. O principal objetivo é, assim, a produção de pesquisas empíricas, em suas bases quantitativas e qualitativas, que permitam propor e avaliar políticas públicas, em nível federal, estadual e municipal, na área da Segurança Pública e do Acesso à Justiça, bem como desenvolver tecnologias de intervenção social nesses campos. .. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Integrante / Roberto KANT DE LIMA - Coordenador / Maria Stella Amorim - Integrante / Ana Paula Mendes Miranda - Integrante / Luís Roberto Cardoso de Oliveira - Integrante / Jorge Zaverucha - Integrante / Rodrigo Ghiringhelli de Azevedo - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 10

  • 2008 - 2008

    Desafios à democracia: um estudo de caso sobre as implicações do narcotráfico no Brasil, Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Coordenador., Financiador(es): Maison des Sciences de l'Homme - Bolsa., Número de produções C, T & A: 3

  • 2007 - 2007

    Direitos sexuais e reprodutivos em plantões policiais, Descrição: No âmbito do Edital 2007 do PROSARE com o tema ?Religiões e Direitos sexuais e reprodutivos nas Esferas Pública e Privada?, o presente projeto de pesquisa alinha-se à temática 3 ? Limitações à atuação de instituições públicas no campo da sexualidade e da reprodução decorrentes de influências religiosas.. , Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Coordenador / Eneida Gonçalves de Macedo Haddad - Integrante / Frederico Almeida - Integrante.

  • 2007 - 2007

    Aperfeiçoamento da política pública de assistência jurídica aos indivíduos presos provisoriamente, Descrição: Análise dos dados contidos no Banco de Dados de Registro de Ocorrências ? RDO, alimentado pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo com os dados de prisoes efetuadas em flagrante e acompanhamento da trajetória processual dos individuos presos e do tratamento judicial dispensado. A análise dos dados contidos no RDO propiciará o desenho do perfil das ocorrências policiais envolvendo prisões em flagrante e o perfil social dos indivíduos presos. , Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Integrante / Eneida Gonçalves de Macedo Haddad - Coordenador / Frederico Almeida - Integrante / Jovelino José Strozake - Integrante., Financiador(es): Defensoria Pública do Estado de São Paulo - Cooperação.

  • 2006 - 2008

    A construção de mentalidades institucionais e modelos de política criminal, Descrição: A pesquisa procura identificar e analisar as concepções de política criminal que constituem substrato essencial à formulação e execução das atuais políticas públicas de mediação e resolução de conflitos mantidas pelo Ministério Público Estadual, pelo Poder Judiciário e pelos Defensores Públicos de São Paulo. Através de entrevistas qualitativas e de um questionário fechado, procurou abordar questões como perfil institucional (cargos, hierarquia) e biográfico (idade, sexo, entre outras) dos operadores do direito que atuam no Fórum Criminal da Barra Funda, na Capital do Estado de São Paulo.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Integrante / Eneida Gonçalves de Macedo Haddad - Integrante / Renato Sérgio de Lima - Coordenador / Frederico Almeida - Integrante / Jovelino José Strozake - Integrante., Financiador(es): Instituto Brasileiro de Ciências Criminais - Cooperação.

  • 2006 - 2008

    Segurança Pública e Violência Urbana: a descentralização de formas institucionais de administração de conflitos, Descrição: A finalidade principal deste projeto é sistematizar e articular pesquisas empíricas, em suas bases quantitativas e qualitativas, de forma a permitir a avaliação de políticas públicas, em nível estadual e municipal, desenvolvidas na área da Segurança Pública e do Acesso à Justiça, bem como desenvolver tecnologias de intervenção social nesses campos. Na abordagem empírica, será prioritária a dimensão local dos problemas estudados. Assim, a questão da descentralização e municipalização das políticas públicas nas áreas referidas será abordada com especial atenção. Para as mencionadas análises, será estudado o desempenho dos Juizados Especiais Civis e Criminais, no âmbito estadual e federal, das delegacias da Polícia Civil e das Guardas Municipais. Essas instituições constituem âmbitos privilegiados para o estudo de questões como a promoção da igualdade e dos direitos dos cidadãos e a consolidação de um espaço público democrático. Finalmente, o projeto visa produzir dados sistemáticos a fim de possibilitar comparações do desempenho das instituições mencionadas entre diferentes municípios e estados do Brasil... , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Integrante / Eneida Gonçalves de Macedo Haddad - Integrante / Frederico Almeida - Integrante / Roberto KANT DE LIMA - Coordenador / Michel Misse - Integrante / Maria Stella Amorim - Integrante / Ana Paula Mendes Miranda - Integrante / Marcus Vinicius Gonçalves da Cruz - Integrante / Luís Roberto Cardoso de Oliveira - Integrante / Marco Antonio Mello - Integrante / Jorge Zaverucha - Integrante / Lana Lage da Gama Lima - Integrante / Rodrigo Ghiringhelli de Azevedo - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2006

    Prisões Motivadas por Conflitos Agrários no Brasil, Descrição: Pesquisa sobre as prisões ocorridas em razão de conflitos agrários no país, investigou como operadores da justiça, trabalhadores sem terra e outros atores sociais e políticos que convivem com a questão da ocupação da terra no Brasil. Para tanto, uma equipe de pesquisadores foi mobilizada para a análise de processos criminais e entrevistas com atores relevantes nos estados de Pará, Pernambuco, Rio Grande do Sul e São Paulo.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Integrante / Eneida Gonçalves de Macedo Haddad - Integrante / Renato Sérgio de Lima - Coordenador / Frederico Almeida - Integrante / Jovelino José Strozake - Integrante., Financiador(es): Instituto Brasileiro de Ciências Criminais - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 1

  • 2005 - 2005

    Acesso à Justiça por Sistemas Alternativos de Administração de Conflitos. Mapeamento nacional de programas públicos e não governamentais, Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Coordenador / Reanto Campos Pinto de Vitto - Integrante., Financiador(es): Ministério da Justiça - Cooperação / Programas das Nações Unidas para o Desenvolvimento no Brasil - Cooperação., Número de produções C, T & A: 2

  • 2004 - 2005

    Centros Integrados de Cidadania - Desenho e implantação da política pública - 2003-2005, Descrição: Projeto de pesquisa aplicada em Programas de Prevenção ? Centros Integrados de Cidadania. Projeto de pesquisa vencedor do Concurso Nacional de Pesquisas Aplicadas em Segurança Pública e Justiça Criminal ? Linha 1 ? Estruturante, promovido pela Secretaria Nacional de Segurança Pública/SENASP e pela Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais/ANPOCS.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Integrante / Eneida Gonçalves de Macedo Haddad - Coordenador / Frederico Almeida - Integrante / Liana de Paula - Integrante., Financiador(es): Ministério da Justiça - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 4

  • 2003 - 2004

    Decisões Judiciais nos crimes de roubo em São Paulo: a lei, o direito e a, Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Integrante / Alessandra Teixeira - Coordenador / Fernanda Fernandes de Oliveira - Integrante / Helena Malzoni Romanach - Integrante., Financiador(es): Instituto de Defesa do Direito de Defesa - Auxílio financeiro.

  • 2001 - 2001

    Estudo do Fluxo de Justiça Criminal Paulista, Descrição: Pesquisa quantitativa empreendida pela FSeade em cooperação técnica com o IBCCRIM. Pesquisa realizada junto ao Banco de Dados do sistema integrado de informações criminais do Estado de São Paulo, gerenciado pela PRODESP. Resultou na publicação dos Fluxogramas dos processos penais no Boletim do IBCCRIM, durante 2001.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Coordenador / Renato Sérgio de Lima - Integrante / Alessandra Teixeira - Integrante / Luiz Henrique Soares de Proença - Integrante., Financiador(es): Instituto Brasileiro de Ciências Criminais - Cooperação / Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados - Cooperação., Número de produções C, T & A: 1

  • 1997 - 1999

    Os justiçadores e a sua justiça. Pesquisa de mestrado. Financiada pela FAPESP (1997-99), Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Coordenador., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa., Número de produções C, T & A: 7

  • 1994 - 1995

    Continuidade autoritária e construção da democracia: linchamentos e justiça criminal. Iniciação Científica. Financiada pela FAPESP, Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Coordenador., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

  • 1992 - 1994

    Continuidade autoritária e construção da democracia, Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Jacqueline Sinhoretto - Integrante / Paulo Sérgio Pinheiro - Coordenador / Sérgio Adorno - Integrante.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2007

Menção honrosa na 5a edição do Prémio CES para Jovens Cientistas Sociais de Língua Oficial Portuguesa, Centro de Estudos Sociais da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra.

2007

Reconhecimento - Ganhador de Call for Papers da V Reunión Anual de REDGOB, Red Euro-Latinoamericana de Gobernabilidad para el Desarollo.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2016 - 2017

    Forum Brasileiro de Segurança Publica

    Vínculo: , Enquadramento Funcional:

  • 2014 - 2014

    Université de Toulouse - Jean Jaurès

    Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Visitante, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Ocupou a Cátedra de Estudos de América Latina junto ao Institut Pluridisciplinaire d'Études d'Amerique Latine - IPEAT

    Atividades

    • 11/2014 - 12/2014

      Ensino, Études Aprofondies en Amerique Latine, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Violence et question raciale au Brésil

  • 2018 - Atual

    Universidade Federal de São Carlos

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: professor associado, Regime: Dedicação exclusiva.

  • 2009 - Atual

    Universidade Federal de São Carlos

    Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

    Atividades

    • 01/2009

      Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Educação e Ciências Humanas, .,Linhas de pesquisa

    • 01/2009

      Ensino, Bacharelado em Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Sociologia da violência e da insegurança, Introdução à Sociologia Geral, Introdução à Sociologia para Ciências Sociais

    • 01/2009

      Ensino, Sociologia, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Tópicos especiais em sociologia: sociologia da violência

  • 2008 - Atual

    Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia ? Instituto de Estudos em Admini

    Vínculo: Membro, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 0

  • 2008 - 2008

    Maison des Sciences de l'Homme, Paris Nord

    Vínculo: Bolsista recém-doutor, Enquadramento Funcional: Pesquisador visitante, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Bolsista do Programa Pós- Doutoral HERMES para jovens pesquisadores estrangeiros. Laboratório de Acolhida: Université de Toulouse II - Laboratoire Interdisciplinaire Solidarités, Societés, Territoires - LISST-CERS, grupo "Genre, migrations et marginalité", sob a supervisão da Prof. Dra. Angelina Peralva

    Atividades

    • 02/2008 - 07/2008

      Estágios , Université de Toulouse II - Le Mirail, .,Estágio realizado, Estágio pós-doutoral.

  • 1999 - 2009

    Fundação Armando Álvares Penteado

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: professor adjunto, Carga horária: 2

    Atividades

    • 02/2007 - 01/2009

      Ensino, Relações Internacionais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Cultura Contemporânea I

  • 2008 - 2009

    ASSOCIACAO JOAO MEINBERG DE ENSINO DE SAO PAULO

    Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 4

    Outras informações:
    Disciplinas de Antropologia e Sociologia do Direito e CIência Política e Teoria Geral do Estado II

  • 2007 - 2008

    ASSOCIACAO JOAO MEINBERG DE ENSINO DE SAO PAULO

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: professor, Carga horária: 4

    Outras informações:
    Disciplinas de: Antropologia e Sociologia Jurídica/ Ciência Política e Teoria Geral do Estado

    Atividades

    • 02/2007 - 01/2008

      Ensino, Direito, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Ciência Política e Teoria Geral do Estado, Sociologia Geral

  • 2009 - 2012

    Universidade de São Paulo

    Vínculo: Pesquisador associado, Enquadramento Funcional: Pesquisador associado, Carga horária: 0

  • 2003 - 2007

    Universidade de São Paulo

    Vínculo: Aluna do Doutorado - bolsista, Enquadramento Funcional: aluno, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Bolsista CAPES- Doutorado

  • 1995 - 1999

    Universidade de São Paulo

    Vínculo: pesquisador, Enquadramento Funcional: pesquisador, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Pesquisador sem vínculo empregatício e sem remuneração

  • 1992 - 1994

    Universidade de São Paulo

    Vínculo: Bolsista de Iniciação Científi, Enquadramento Funcional: auxiliar de pesquisa, Carga horária: 20

  • 2007 - 2008

    Instituto Brasileiro de Ciências Criminais

    Vínculo: Atividade voluntária, Enquadramento Funcional: Coordenador-chefe do Núcleo de Pesquisa, Carga horária: 2

  • 1999 - 2003

    Instituto Brasileiro de Ciências Criminais

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: gerente de projetos do Núcleo de Pesquisa, Carga horária: 40

    Atividades

    • 01/1999

      Pesquisa e desenvolvimento , Núcleo de Pesquisas, .,Linhas de pesquisa

  • 2003 - 2004

    Instituto de Defesa do Direito de Defesa

    Vínculo: voluntário, Enquadramento Funcional: pesquisador, Carga horária: 4

  • 2007 - 2008

    Associação Nacional de Direitos Humanos - Pesquisa e Pós-Graduação

    Vínculo: Voluntário, Enquadramento Funcional: Secretária Executiva, Carga horária: 2

    Atividades

    • 09/2007

      Direção e administração, Diretoria Executiva, .,Cargo ou função, Secretária Executiva.

  • 2009 - Atual

    Universidade Federal Fluminense

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: pesquisador, Carga horária: 0

    Atividades

    • 02/2009

      Pesquisa e desenvolvimento , Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, Núcleo de Ensino Pesquisa Extensão em Administração Institucional Conflitos.,Linhas de pesquisa

    • 02/2009 - 04/2016

      Pesquisa e desenvolvimento , Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, Núcleo de Ensino Pesquisa Extensão em Administração Institucional Conflitos.,Linhas de pesquisa

  • 2006 - 2008

    Associação Brasileira de Antropologia

    Vínculo: Membro de Comissão, Enquadramento Funcional: Membro da Comissão de Direitos Humanos, Carga horária: 0

  • 2005 - 2005

    Ministério da Justiça

    Vínculo: Colaborador voluntário, Enquadramento Funcional: consultor