Jair José Rabelo de Freitas

Possui graduação em agronomia pela Universidade Federal Rural do Semi-Árido - UFERSA (2017), foi Bolsista de iniciação científica, com atuação na área de Manejo integrado do rejeito da dessalinização da água salobra na agricultura, com experiencia em irrigação, reuso de água, solos e hidroponia. Atualmente aluno do Programa de Pós-Graduação em Manejo de Solo e Água - UFERSA.

Informações coletadas do Lattes em 25/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em andamento em MANEJO DE SOLO E ÁGUA

2018 - Atual

Universidade Federal Rural do Semi-Árido
Orientador: José Espínola Sobrinho;Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.

Graduação em Agronomia

2012 - 2017

Universidade Federal Rural do Semi-Árido
Título: IMPACTOS DA DISPOSIÇÃO DE REJEITO DA ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ÁGUA SALINA DE POÇO NA COMUNIDADE BOM JESUS, CAMPO GRANDE ? RN.
Orientador: Nildo da Silva Dias

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2018 - 2018

BOVINOCULTURA DE CORTE, CRIA E RECRIA. (Carga horária: 25h). , Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais, FAPEMIG, Brasil.

2018 - 2018

AutoCAD. (Carga horária: 80h). , Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais, FAPEMIG, Brasil.

2018 - 2018

EXCEL 2010 - BÁSICO. (Carga horária: 40h). , Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais, FAPEMIG, Brasil.

2017 - 2017

Extensão universitária em Ciclo de palestras. (Carga horária: 12h). , Universidade Federal Rural do Semi-Árido, UFERSA, Brasil.

2017 - 2017

Introdução ao Manejo da Irrigação: como, quando e quanto irrigar. (Carga horária: 4h). , Agência Nacional de Águas, ANA, Brasil.

2017 - 2017

Programação e montagem de sensores inteligentes para monitoramento da água. (Carga horária: 2h). , Universidade Federal Rural do Semi-Árido, UFERSA, Brasil.

2017 - 2017

Armazenamento e monitoramento da água no solo. (Carga horária: 6h). , Universidade Federal Rural do Semi-Árido, UFERSA, Brasil.

2017 - 2017

nível 1 do Curso de Inglês. (Carga horária: 60h). , Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.

2016 - 2016

Curso de inglês para conversação - Modulo I. (Carga horária: 60h). , Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, IFRN, Brasil.

2016 - 2016

Produção oral em situações de cotidiano em língua inglesa. (Carga horária: 16h). , Universidade Federal Rural do Semi-Árido UFERSA, UFERSA, Brasil.

2016 - 2016

Dinâmica e disponibilidade de água no solo. (Carga horária: 6h). , Universidade Federal Rural do Semi-Árido UFERSA, UFERSA, Brasil.

2015 - 2015

Horticultura Orgânica. (Carga horária: 20h). , Universidade Federal Rural do Semi-Árido, UFERSA, Brasil.

2013 - 2013

"DuPont na Universidade". (Carga horária: 4h). , Universidade Federal Rural do Semi-Árido UFERSA, UFERSA, Brasil.

2013 - 2013

Sustentabilidade no contexto das Bibliotecas Universitárias. (Carga horária: 4h). , Universidade Federal Rural do Semi-Árido UFERSA, UFERSA, Brasil.

2012 - 2012

Microempreendedor Individual. (Carga horária: 3h). , Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas do Estado do Ceará, SEBRAE/CE, Brasil.

2012 - 2012

Primeiros passos para a excelência. (Carga horária: 12h). , Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas do Estado do Ceará, SEBRAE/CE, Brasil.

2008 - 2008

LIBRAS. (Carga horária: 80h). , CENTRO DE REFERÊNCIA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL, CRAS, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Agrárias / Área: Engenharia Agrícola / Subárea: Engenharia de Água e Solo/Especialidade: Irrigação e Drenagem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

II Simpósio de Manejo de Solo e Água.Impactos da disposição no solo do rejeito salino em Bom Jesus, Campo Grande-RN. 2017. (Simpósio).

IV INOVAGRI INTERNATIONAL MEETING, XXVI NATIONAL CONGRESS ON IRRIGATION AND DRAINAGE AND THE III BRAZILIAN SYMPOSIUM ON SALINITY. CLASSIFICAÇÃO DAS ÁGUAS DE ESTAÇÃO DE DESSALINIZAÇÃO DE ACORDO COM O ÍNDICE RELATIVO DE QUALIDADE DE ÁGUA PARA IRRIGAÇÃO. 2017. (Congresso).

V SEMANA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA - V SECITEC.PRODUÇÃO SUSTENTÁVEL DE HORTALIÇAS UTILIZANDO ÁGUA DE REJEITO DA PISCICULTURA COMO FONTE RICA EM MATÉRIA ORGÂNICA. 2017. (Outra).

I Simpósio de Manejo de Solo e Água, II Workshop de Manejo de Água de Qualidade Inferior na Agricultura & I Encontro do Projeto Casadinho/PROCAD/CNPq ? UFERSA/ESALQ/UFV.ALTERAÇÕES QUÍMICAS EM ARGISSOLO CULTIVADO COM MAMONA APÓS APLICAÇÃO DE CHORUME VIA FERTIRRIGAÇÃO. 2016. (Simpósio).

I Congresso de Agroecologia do Semiárido VII Simpósio Brasileiros sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Semiárido. APLICAÇÃO DE CHORUME NO CRESCIMENTO DO GIRASSOL CULTIVADO EM TRES CLASSES DE SOLO. 2015. (Congresso).

II Workshop de Cucurbitáceas Brasil-Espanha.II Workshop de Cucurbitáceas Brasil-Espanha. 2015. (Outra).

IV FEIRA ESTADUAL DE CIÊNCIA E CULTURA.Vigilantes MEDF da Água: Um açude Muquém Preservado pela Comunidade Consciente.. 2010. (Outra).

XI Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (XI OBA). XI OBA. 2008. (Olimpíada).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Windson Caio Marinho Freitas

DIAS, N. S.FREITAS, J. J. R.; FERNANDES, C. S.. PRODUÇÃO DE FORRAGEM FERTIRRIGADAS COM EFLUENTE DE PISCICULTURA ORIUNDO DE REJEITO DE DESSALINIZADORES. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal Rural do Semi-Árido.

Aluno: Israel Pedro Avelino Silva

SOUSA NETO,O.N; FERREIRA, R. C.;FREITAS, J. J. R.. CARACTERIZAÇÃO DOS RECURSOS DE SOLO, ÁGUA E VEGETAÇÃO DE UMA SUB-BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PIRANHAS/AÇU. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciência e Tecnologia) - Universidade Federal Rural do Semi-Árido.

Aluno: Igor Lamark Araújo

SOUSA NETO,O.N; FERREIRA, R. C.;FREITAS, J. J. R.. A HIDROPONIA COMO ALTERNATIVA PARA O SEMIÁRIDO BRASILEIRO. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciência e Tecnologia) - Universidade Federal Rural do Semi-Árido.

Aluno: Bruno Goulart de Azevedo Souza

DIAS, N. S.FREITAS, J. J. R.; FERNANDES, C. S.. CARACTERIZAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DO SOLO RECEPTOR E DAS FONTES HÍDRICAS DA ESTAÇÃO DE TRATAMENTO POR OSMOSE REVERSA EM BOM DESTINO, MOSSORÓ, RN.. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal Rural do Semi-Árido.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Mikhael Rangel de Souza Melo

DIAS, N. S.; OLIVEIRA, A. M.;MELO, M. R. S.. Qualidade das águas do dessalinizador e impactos da disposição no solo do rejeito salino em Bom Jesus, Campo Grande, RN.. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em AGRONOMIA) - Universidade Federal Rural do Semi-Árido.

HOZANO DE SOUZA LEMOS NETO

Sobrinho, J. E.; FIGUEIREDO, V. B.;LEMOS NETO, H. S.. SISTEMA INTELIGENTE DE MONITORAMENTO DO USO EFICIENTE DA ÁGUA E RISCO DE SALINIZAÇÃO SOB CULTIVO DE MELÃO. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em MANEJO DE SOLO E ÁGUA) - Universidade Federal Rural do Semi-Árido.

José Espínola Sobrinho

ESPINOLA SOBRINHO, J.; Figueiredo, V. B.; LEMOS NETO, H. S.. SISTEMA INTELIGEMTE DE MONITORAMENTO DO USO EFICIENTE DA ÁGUA E RISCO DE SALINIZAÇÃO SOB CULTIVO DE MELÃO. 2019. Dissertação (Mestrado em MANEJO DE SOLO E ÁGUA) - Universidade Federal Rural do Semi-Árido.

André Moreira de Oliveira

DIAS, N. S.OLIVEIRA, A. M.; MELO, M. R. S.. Qualidade das águas do processo de dessalinização em Bom Jesus, Campo Grande, RN. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal Rural do Semi-Árido.

Vladimir Batista Figueirêdo

FREITAS, J. J. R.;SOBRINHO, J. E.FIGUEIRÊDO, V. B.; LEMOS NETO, H. S.. Sistema inteligente de monitoramento do uso eficiente da água e risco de salinização sob cultivo do melão. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em MANEJO DE SOLO E ÁGUA) - Universidade Federal Rural do Semi-Árido.

Nildo da Silva Dias

DIAS, N. S.OLIVEIRA, A. M.; MELO, MIKHAEL RANGEL DE SOUZA. Qualidade das águas do dessalinizador e impactos da disposição no solo do rejeito salino em Bom Jesus, RN. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal Rural do Semi-Árido.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

José Espínola Sobrinho

SISTEMA INTELIGENTE DE MONITORAMENTO DO USO EFICIENTE DA ÁGUA E RISCO DE SALINIZAÇÃO SOB CULTIVO DE MELÃO; ; Início: 2019; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Manejo de Solo e Água) - UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMIÁRIDO, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Nildo da Silva Dias

Qualidade das águas do dessalinizador e impactos da disposição no solo do rejeito salino em Bom Jesus, Campo Grande, RN; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal Rural do Semi-Árido; Orientador: Nildo da Silva Dias;

Nildo da Silva Dias

Manejo integrado do rejeito da dessalinização da água salobra na agricultura; 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal Rural do Semi-Árido, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Nildo da Silva Dias;

Nildo da Silva Dias

Manejo integrado do rejeito da dessalinização da água salobra na agricultura; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal Rural do Semi-Árido; Orientador: Nildo da Silva Dias;

Nildo da Silva Dias

Manejo integrado do rejeito da dessalinização da água salobra na agricultura; 2013; Iniciação Científica; (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal Rural do Semi-Árido; Orientador: Nildo da Silva Dias;

Nildo da Silva Dias

Manejo integrado do rejeito da dessalinização da água salobra na agricultura; 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Agronomia) - Universidade Federal Rural do Semi-Árido; Orientador: Nildo da Silva Dias;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • DIAS, N. S. ; MORAIS, P. L. D. ; SARMENTO, J. D. A. ; SOUSA NETO,O.N ; PALÁCIO, V. S. ; FREITAS, J. J. R. . Nutrient solution salinity effect of greenhouse melon (Cucumis melon L. cv. Néctar). ACTA AGRONOMICA , v. 67, p. 517-524, 2018.

  • ANTAS, F. P. S. ; FREITAS, J. J. R. ; OLIVEIRA, A. M. ; DIAS, N. S. ; LIMA, A. O. ; SOUSA NETO,O.N . A proposed index to assess quality of waters from desalination plants. Revista Brasileira de Engenharia Agricola e Ambiental , v. 22, p. 667-672, 2018.

  • SOUSA NETO, O. N. ; DIAS, N. S. ; SILVA, E. F. ; FERREIRA, A. L. L. ; FREITAS, J. J. R. . Chemical attributes of traditional agriculture and Caatinga managed at different depths in an Inceptisol. Revista Brasileira de Engenharia Agricola e Ambiental , v. 21, p. 50-55, 2017.

  • OLIVEIRA, A. M. ; DIAS, N. S. ; FREITAS, J. J. R. ; MARTINS, D. F. F. ; RABELO, L. N. . Avaliação físico-química das águas do processo de dessalinização de poços salobros e salinos em comunidades rurais do oeste potiguar. ÁGUAS SUBTERRÂNEAS , v. 31, p. 58, 2017.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

DIAS, N. S. ; FREITAS, J. J. R. . UERN TV NOTÍCIAS EDIÇÃO 32 PSICULTURA. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

DIAS, N. S. ; FREITAS, J. J. R. ; FERREIRA, M. L. C. . Prêmio Odebrecht para o Desenvolvimento Sustentável - 1 lugar: Criação de Tilápias com Água de Reuso após Tratamento por Osmose Reversa. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2017 - Atual

    Desenvolvimento de um modelo de implantação de tecnologias de convivência com o semiárido, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Nildo da Silva Dias em 27/08/2017., Descrição: O objetivo da pesquisa é produzir dados relativos à caracterização dos solos, a qualidade das fontes hídricas disponíveis e as características morfometrias em bacias hidrográfica do Rio Grande do Norte visando a potencialização dos recursos em uma perspectiva de convivências com a seca. Além disso, objetivamos validar as práticas de uso sustentáveis do bioma caatinga para a produção animal e vegetal, bem com realizar diagnósticos para estabelecer manejos sanitários e nutricionais dos animais, buscando o maior equilíbrio das áreas de produção familiar do Rio Grande do Norte... , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (36) . , Integrantes: Jair José Rabelo de Freitas - Integrante / OSVALDO NOGUEIRA DE SOUSA NETO - Integrante / Nildo da Silva Dias - Coordenador / Roberto Vieira Pordeus - Integrante / Wirton Peixoto Costa - Integrante / Ivanilson de Souza Maia - Integrante / André Pedro Fernandes Neto - Integrante / Klediogenes Fernandes Nobrega - Integrante / GEISA MARIA RODRIGUES DE VASCONCELOS - Integrante / ALVARO FABIANO PEREIRA DE MACEDO - Integrante / CHRISTIANO REBOUCAS COSME - Integrante / ALEXANDRE DE OLIVEIRA LIMA - Integrante / IARA KATEUCHA FERNANDES DE SOUZA - Integrante., Financiador(es): Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio Grande do Norte - Auxílio financeiro.

  • 2017 - Atual

    Fontes alternativas de fósforo e efluentes de aquicultura para manutenção da fertilidade do solo do semiárido nordestino, Descrição: A aquicultura requer grandes quantidades de água, especialmente em zonas áridas e semiáridas, onde a perda por evaporação é enorme. A agricultura por irrigação também consome expressiva quantidade de água. A integração dos dois sistemas pode ser uma alternativa, dada a grande escassez de água que o semiárido brasileiro vem enfrentando com os seguidos anos de seca. Outro gargalo encontrado na produção de alimentos, é o adequado aporte de nutrientes no solo para o crescimento das culturas. Dentre os nutrientes, listamos o fósforo, sendo o seu fornecimento via adubação uma prática essencial nos solos brasileiros. Na agricultura orgânica, a utilização de fontes alternativas de fósforo é amplamente utilizada. Os fosfatos naturais são uma fonte alternativa na adubação fosfatada em substituição aos fosfatos acidulados. Entretanto, há um problema bastante comum no uso de fosfatos naturais: a sua baixa solubilidade e como consequência baixa eficiência. A integração de aquicultura com a agricultura pode ser uma alternativa para acelerar a solubilização dos fosfatos naturais. Pesquisas indicam que a água dos viveiros de peixes contém microrganismos capazes de solubilizar o fosfato natural que é aplicado na água como forma de adubação para o fito plâncton. Os microrganismos presentes no efluente são transferidos para o solo através da irrigação pode viabilizar a solubilização do fosfato no solo. O projeto apresentado, tem por objetivo avaliar a solubilização do fosfato ao longo do tempo de contato com o solo, e sua disponibilidade quando de utiliza o efluente de aquicultura como fonte de água para irrigação. E após a definição do tempo necessário para a solubilização e disponibilização do fosfato, qual o efeito deste na produtividade de culturas hortícolas folhosas e frutíferas... , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) . , Integrantes: Jair José Rabelo de Freitas - Integrante / Nildo da Silva Dias - Integrante / CYBELLE BARBOSA E LIMA VASCONCELOS - Coordenador / SEBASTIÃO VASCONCELOS DOS SANTOS FILHO - Integrante / VANIA CHRISTINA NASCIMENTO PORTO - Integrante / LUAN VITOR NASCIMENTO - Integrante / JARDSON CRUZ DAS VIRGENS - Integrante.

  • 2017 - Atual

    Produção de húmus de minhoca utilizando rejeito de dessanilização como fonte de água de rega, Descrição: As minhocas são comumente encontradas em solos de temperados e tropicais, tem o papel de destaque para a manutenção dos processos químicos e físicos da terra e veem sendo relatados por diversos pesquisadores renomados. Algumas espécies podem ser utilizadas em ambientes controlados, podendo gerar quantidades significante de insumos para a produção agrícola através do processo de vermicompostagem No Brasil ainda existe uma lacuna no campo do conhecimento desta técnica, e o que já existe é concentrado no sul do país, em condições edafoclimáticas totalmente diferentes das encontrada no nordeste, principalmente com relação as características químicas das águas encontradas que apresentam teores elevadas de saís solúveis, podendo ser uma fator limitante a produção de húmus através da vermicompostagem. O objetivo deste estudo é avaliar a capacidade produtiva das minhocas do gênero Eisenia sp. em diferentes níveis de salinidade da água de rega. Para isso, serão instalados experimentos em comunidades rurais da região de Mossoró e Governador Dix-Sept Rosado, onde existem sistemas de dessalinização de água salobra, para verificação do aproveitamento dessas água que são rejeitadas após o processo.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Jair José Rabelo de Freitas - Integrante / Nildo da Silva Dias - Integrante / CYBELLE BARBOSA E LIMA VASCONCELOS - Coordenador / VANIA CHRISTINA NASCIMENTO PORTO - Integrante / LUAN VITOR NASCIMENTO - Integrante / JARDSON CRUZ DAS VIRGENS - Integrante.

  • 2013 - 2016

    Manejo integrado do rejeito da dessalinização da água salobra na agricultura, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Nildo da Silva Dias em 27/08/2017., Descrição: Estudar o potencial agrícola e os impactos ambientais do uso do rejeito da dessalinização da água salobra na sua forma bruta ou após sua utilização nos tanques de piscicultura, tendo em vista os riscos ambientais e o aproveitamento desse resíduo pelas comunidades em um sistema de produção integrado.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Jair José Rabelo de Freitas - Integrante / Raniere Barbosa de Lira - Integrante / OSVALDO NOGUEIRA DE SOUSA NETO - Integrante / Nildo da Silva Dias - Coordenador / Jeane Cruz Portela - Integrante / CHRISTIANO REBOUCAS COSME - Integrante / Miguel Ferreira Neto - Integrante / Ana Cláudia Medeiros de Souza - Integrante.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2017

Co-autor de melhor resumo expandido apresentado na V Semana de Ciência e Tecnologia da UFERSA - Angicos, UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMIÁRIDO - CAMPUS ANGICOS.

2013

1° lugar na 7° edição Prêmio Odebrecht para o Desenvolvimento Sustentável, Odebrecht Brasil., Odebrecht S.A..

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2017 - 2017

Universidade Federal Rural do Semi-Árido UFERSA

Vínculo: Monitoria, Enquadramento Funcional: Monitor da disciplina Expressão Gráfica, Carga horária: 12, Regime: Dedicação exclusiva.

2016 - 2016

Universidade Federal Rural do Semi-Árido UFERSA

Vínculo: Monitoria, Enquadramento Funcional: Monitor da disciplina Expressão Gráfica, Carga horária: 12

2016 - 2016

Universidade Federal Rural do Semi-Árido UFERSA

Vínculo: Monitoria, Enquadramento Funcional: Monitor da disciplina Expressão Gráfica, Carga horária: 12, Regime: Dedicação exclusiva.

2015 - 2015

Universidade Federal Rural do Semi-Árido UFERSA

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica - PIBIC, Carga horária: 12, Regime: Dedicação exclusiva.

2014 - 2015

Universidade Federal Rural do Semi-Árido UFERSA

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica - PIBIC, Carga horária: 12, Regime: Dedicação exclusiva.

2013 - 2014

Universidade Federal Rural do Semi-Árido UFERSA

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica - PIBIC, Carga horária: 12, Regime: Dedicação exclusiva.

2012 - 2013

Universidade Federal Rural do Semi-Árido UFERSA

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica - PIBIC, Carga horária: 12, Regime: Dedicação exclusiva.