Mariana Amaral de Queiroz

Mestra em Psicologia (2020), pelo PPGP/UFSC. Trabalha na área de políticas públicas de Assistência Social na região metropolitana de Florianópolis, SC. Compõe como pesquisadora, desde Julho/2020, o Projeto: Regulações sociais e morais na administração do novo coronavírus no Brasil: uma análise etnográfica e interseccional, coordenado pela professora Flávia Medeiros, do Departamento de Antropologia da UFSC. Atende com psicanálise em consultório particular. Trabalha com os temas: relações étnico raciais, necropolítica, colonialidades, interseccionalidades, direitos humanos, saúde mental, políticas públicas, psicologia social e psicanálise.

Informações coletadas do Lattes em 16/06/2022

Acadêmico

Formação acadêmica

Mestrado em Psicologia

2017 - 2020

Universidade Federal de Santa Catarina
Título: Racismo, Drogas e Necropolítica: uma análise da violência policial na região metropolitana de Florianópolis, SC,Ano de Obtenção: 2020
Mara Coelho de Souza Lago.Coorientador: Maria de Fátima Lima Santos. Palavras-chave: Necropolítica; Racismo; Política de Drogas; Militarização.Grande área: Ciências Humanas

Graduação em Psicologia

2010 - 2015

Universidade Federal de Santa Catarina

Graduação interrompida em 2006 em Geografia

2005 - Atual

Universidade Federal de Santa Catarina
Ano de interrupção: 2006

Formação complementar

2020 - 2020

8º CCD Feminismos Negros e a Luta Antirracista. (Carga horária: 30h). , Instituto de Estudo de Gênero - UFSC, IEG - UFSC, Brasil.

2020 - 2020

Seminário Franz Fanon:uma introdução entre política e estudos psicanalítico. (Carga horária: 18h). , Escola Tamuya de Formação Popula, ETFP, Brasil.

2020 - 2020

Poesia, Cinema e Testemunho. (Carga horária: 8h). , Espaço Revista Cult, ERC, Brasil.

2016 - 2017

Curso de Fundamentos da Psicanálise Freudiana. (Carga horária: 120h). , Laço Analítico Escola de Psicanálise SC, LAEP SC, Brasil.

2015 - 2015

Oficina de Orientação e Ética. (Carga horária: 4h). , Conselho Regional de Psicologia ? SC, CRP SC, Brasil.

2006 - 2006

Oficina de Planejamento da Rede de Educação Ambiental da Bacia Hidrográfi. (Carga horária: 8h). , Fundação Universidade Regional de Blumenau, FURB, Brasil.

2005 - 2005

Fragmentação de Mata Atlântica. (Carga horária: 5h). , Instituto de Boânica - USP, IB - USP, Brasil.

2004 - 2004

Concepções Teóricas e Práticas da Educação Ambiental. (Carga horária: 4h). , Rede Brasileira de Educação Ambietnal, REBEA, Brasil.

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Psicologia Social/Especialidade: Papéis e Estruturas Sociais; Indivíduo.

Organização de eventos

QUEIROZ, M. A. ; MARSILLAC, A. L. M. . Jornada Clínica do Serviço de Atenção Psicológica SAPSI: Formação e Diversidade da Clínica. 2014. (Outro).

TONELI, M. J. F. ; QUEIROZ, M. A. . I Encontro Direitos e Cidadania TLGB e III Seminário Cidadania e Direitos Trans em Santa Catarina. 2014. (Outro).

QUEIROZ, M. A. ; MARSILLAC, A. L. M. . I Semana Nacional de Humanização. 2014. (Outro).

QUEIROZ, M. A. ; TONELI, M. J. F. . Seminário sobre Cidadania e Direito Trans em Santa Catarina. 2012. (Outro).

QUEIROZ, M. A. ; TONELI, M. J. F. . Campanha Laço Branco na ? Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres. 2011. (Outro).

QUEIROZ, M. A. ; TONELI, M. J. F. . Oficina TRANStornadas na Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres. 2011. (Outro).

QUEIROZ, M. A. ; MARSILLAC, A. L. M. . Jornada Clínica do Serviço de Atenção Psicológica SAPSI: Formação e Diversidade da Clínica. 2014. (Outro).

TONELI, M. J. F. ; QUEIROZ, M. A. . I Encontro Direitos e Cidadania TLGB e III Seminário Cidadania e Direitos Trans em Santa Catarina. 2014. (Outro).

QUEIROZ, M. A. ; MARSILLAC, A. L. M. . I Semana Nacional de Humanização. 2014. (Outro).

QUEIROZ, M. A. ; TONELI, M. J. F. . Campanha Laço Branco na ? Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres. 2011. (Outro).

QUEIROZ, M. A. ; TONELI, M. J. F. . Seminário sobre Cidadania e Direito Trans em Santa Catarina. 2012. (Outro).

QUEIROZ, M. A. ; TONELI, M. J. F. . Oficina TRANStornadas na Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres. 2011. (Outro).

Participação em eventos

Dispositivos e Internvenções na Urgência Psíquica. 2016. (Outra).

Roda de Conversa: Saúde da Mulher Negra e Políticas Públicas de Saúdeúde. 2016. (Outra).

Acompanhamento Terapêutico, Universidade e Políticas Públicas: redes de conversação. 2015. (Encontro).

XVIII Jornada Intersedes do Laço Analítico de Psicanálise. 2015. (Outra).

Conferência Sujeito e Corpo: Inconsciente e sexuação.. 2014. (Outra).

Jornadas Clínicas do SAPSI - Formação e Diversidade da Clínica. 2014. (Outra).

Jornadas Clínicas do SAPSI - Formação e Diversidade da Clínica.Acompanhamento Terapêutico e Clínica Psicanalítica - a cidade invadindo a clínica e a loucura ocupando a cidade. 2014. (Outra).

Seminário Transfobia, Identidades e Cidadania Trans: II TRANS DAY NIGS.. 2014. (Outra).

XVII Encontro Nacional da Abrapso. 2013. (Encontro).

XVII Encontro Nacional da Abrapso.Políticas Públicas e Travestilidades. 2013. (Encontro).

II Trans Day NIGS - Seminário Transfobia, Identidades e Cidadaniaia trans. 2011. (Outra).

VII Congresso de Ecologia do Brasil. 2005. (Congresso).

V Fórum Brasileiro de Educação Ambiental. 2004. (Outra).

Participação em bancas

Aluno: Turma de Expografia

QUEIROZ, M. A.. Projeto Nóia. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Museologia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Comissão julgadora das bancas

Mara Coelho de Souza Lago

Lago, Mara Coelho de Souza; SANTOS, Maria de Fátima Lima; SCHUCMAN, Lia Vainer; MEDEIROS, Flávia; MARTINS, Hildeberto Vieira; ZANELLA, Andrea Vieira; BUDO, Marília de Nardin. Racismo, Drogas e Necropolítica: uma análise da violência policial na Região Metropolitana de Florianópolis. 2020. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Psicologia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Mara Coelho de Souza Lago

Lago, Mara Coelho de Souza; COSTA, Maria de Fátima Lima; ZANELLA, Andrea Vieira; SCHUCMAN, Lia Vainer. Violência policial contra jovens negros na Região Metropolitana de Florianópolis. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Psicologia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Mara Coelho de Souza Lago

Lago, Mara Coelho de Souza; COSTA, Maria de Fátima Lima; ZANELLA, Andrea Vieira; SCHUCMAN, Lia Vainer. s/ título. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Psicologia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Flávia Medeiros Santos

LAGO., M. C. S.; SANTOS, M. F. L.; SCHUCMAN, L. V.;MEDEIROS, Flavia; MARTINS, H. V.. Traços da necropolítica: análise de notícias acerca de uma chacina na região metropolitana de Florianópolis.. 2020. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Lia Vainer Schucman

SCHUCMAN, L. V.; LAGO, M. C. S.; COSTA, M. F. L.; ZANELLA, A. V.. Violência Policial contra jovens negros na região metropolitana de Florianópolis, SC. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Psicologia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Foi orientado por

Maria Juracy Filgueiras Toneli

Direitos e violências na experiência de travestis e transexuais em Florianópolis: construção de perfil psicossocial e mapeamento de vulnerabilidades; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Universidade Federal de Santa Catarina; Orientador: Maria Juracy Filgueiras Toneli;

Maria Juracy Filgueiras Toneli

Direitos e violências na experiência de travestis e transexuais em transexuais em Florianópolis: construção de perfil psicossocial e mapeamento de vulnerabilidades; 2013; Iniciação Científica; (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria Juracy Filgueiras Toneli;

Maria Juracy Filgueiras Toneli

Direitos e violências na experiência de travestis e transexuais em Florianópolis: construção de perfil psicossocial e mapeamento de vulnerabilidades; 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria Juracy Filgueiras Toneli;

Maria Juracy Filgueiras Toneli

Gênero, sexo, corpo travesti: abjeções e devires; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria Juracy Filgueiras Toneli;

Mara Coelho de Souza Lago

Racismo, Drogas e Necropolítica: uma análise da violência policial na Região Metropolitana de Florianópolis; 2017; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Psicologia) - Universidade Federal de Santa Catarina,; Orientador: Mara Coelho de Souza Lago;

Produções bibliográficas

  • TONELI, M. J. F. ; BONASSI, B. C. ; AMARAL, M. S. ; QUEIROZ, M. A. . Vulnerabilidades mapeadas, Violências localizadas: Experiências de pessoas travestis e transexuais no Brasil. Quaderns da Psicologia , v. 15, p. 83, 2015.

  • QUEIROZ, M. A. . Carmem e José. Acompanhamento Terapêutico, Universidade e Políticas Públicas: redes de conversações. 1ed.Porto Alegre: Editora Reunidas, 2019, v. , p. 136-.

  • QUEIROZ, M. A. ; MARSILLAC, A. L. M. ; FANTINI, A. D. . Conto sobre Rosa. In: Anelice Palombinie et al organizadores. (Org.). Acompanhamento Terapêutico, Universidade e Políticas Públicas: redes de conversações. 1ed.Porto Alegre: Editora Reunidas, 2019, v. , p. 58-.

  • QUEIROZ, M. A. . Inerculturalidade, Decolonialidade e Saúde Mental em tempos de pandemia. 2020. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • QUEIROZ, M. A. . Estado, Racismo e Necropolítica no Brasil. 2020. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • QUEIROZ, M. A. . Pandemia e Vulnerabilidade. 2020. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • QUEIROZ, M. A. . Roda de Conversa sobre Saúde Mentral. 2019. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • QUEIROZ, M. A. . Necropolítica e Estado de Exceção: Genocídio da População Negra no Brasil. 2019. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • QUEIROZ, M. A. . Contribuições para o bem viver dos/as estudantes, cuidados em saúde mental. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • QUEIROZ, M. A. . Políticas de Estado para a população negra: diálogos entre história, direito e psicologia. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • QUEIROZ, M. A. . Acompanhamento Terapêuticoe a Clínica Psicanlítica: a cidade invadindo a clínica e a loucura ocupando a cidade. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • QUEIROZ, M. A. . Práticas Educativas, Gênero e Diversidade. 2012. (Apresentação de Trabalho/Outra).

Outras produções

QUEIROZ, M. A. . ?A lógica militar da polícia é a da produção da tortura, do desaparecimento?: pesquisadora em segurança pública analisa o racismo e a violência institucional. 2020. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

QUEIROZ, M. A. . Mídias, Identidades e Violências: um enfoque de Gênero. 2012. (Minicurso na 11ª Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão ? UFSC).

Projetos de pesquisa

  • 2020 - Atual

    Regulações sociais e morais da pandemia do novo coronavírus no Brasil: uma análise etnográfica e interseccional, Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Mariana Amaral de Queiroz - Coordenador / Flávia Medeiros - Integrante., Financiador(es): The Wenner-Gren Foundation for Anthropological Research - Outra.

  • 2013 - 2014

    Direitos e Violências na experiência de travestis e transexuais em Santa Catarina: Construção de um Perfil Psicossocial e Mapeamento de Vulnerabilidades, Descrição: O presente projeto tem como foco a população de travestis e transexuais no estado de Santa Catarina. Tem como cenário, por um lado, algumas políticas públicas do governo federal voltadas para essa população como o Plano Nacional de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos de LGBT, e, o Programa Nacional de Direitos Humanos III (PNDH 3. Por outro, a absoluta ausência de dados demográficos que possibilitem um conhecimento mais confiável que garanta sustentabilidade para as referidas políticas. Pretende-se, basicamente, entender e identificar o cenário atual de violências que perpassam a vida dessas pessoas através de pesquisa a ser desenvolvida para traçar um perfil psicossocial desta população. A insuficiência de pesquisas e projetos que ofereçam dados voltados para esse público, e sua invisibilidade social de maneira geral, apresentam-se como justificativas para a efetuação dessa proposta. No campo da pesquisa há, por exemplo, diversos estudos na área da antropologia que demonstram de forma rica a vivência cotidiana das travestis. Porém, estes estudos têm-se concentrado mais em descrições etnográficas do que na mudança social ou na conscientização política da situação de opressão e humilhação que muitas vezes reflete não só as práticas de abandono das políticas públicas com relação as travestis e transexuais, como também a ausência de pesquisas que construam um perfil socioeconômico desta população. Ademais, tais estudos têm como campo, quase sempre, a área da saúde fato explicado pela abordagem da travestilidade e da transexualidade predominantemente a partir do âmbito da prevenção às DST/AIDS/Hepatites Virais, o que, por sua vez, pode indicar certo abandono analítico de outras esferas sociais tais como educação, saúde, assistência, moradia, lazer e segurança pública. Se por um lado tanto estudos acadêmicos como políticas sociais na área da saúde pública são fundamentais, o exclusivo olhar a partir da questão DST/AIDS/HV restringe e enclausura a comunidade travesti e transexual no binômio doença/tratamento. Considerando estas questões é que ensejamos o desenvolvimento de pesquisa que compreenda a dinâmica do preconceito homofóbico, a capacidade dos gestores e profissionais em identificar este tipo de violência e suas formas de enfrentamento que podem gerar processos e práticas interventivas no âmbito das políticas públicas e, sobretudo, o mapeamento das vulnerabilidades a que a população de travestis e transexuais está exposta em Santa Catarina, dando voz a esses sujeitos. Tem-se como objetivo central diagnosticar as situações de vulnerabilidade e acesso a políticas públicas de saúde, educação, segurança pública e assistência social de travestis e transexuais. Serão utilizados questionários fechados (com travestis e transexuais), entrevistas semiestruturadas (com travestis e transexuais, bem como com gestores de quatro secretarias do estado de Santa Catarina: Saúde, Educação, Segurança Pública e Assistência Social), grupos focais (com travestis e transexuais), além da análise de documentos relativos a políticas públicas voltadas para essa população.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Mariana Amaral de Queiroz - Coordenador / Maria Juracy Filgueiras Toneli - Integrante.

  • 2010 - 2013

    Gênero, sexo e corpo travesti: abjeções e devires, Descrição: Tem-se como objetivo principal desse projeto investigar as relações entre processos de subjetivação e produção do corpo, por meio de narrativas de si elaboradas em modo audio-visual por sujeitos travestis. A ambiguidade material sustentada pelo corpo travesti instiga questões importantes para se avançar teórica e metodologicamente nas investigações sobre os modos de subjetivação contemporâneos. Com inspiração na obra de Michel Foucault e Judith Butler, busca-se aqui propor formas de investigação que permitam relativizar o lugar da representação nesses processo. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Mariana Amaral de Queiroz - Coordenador / Maria Juracy Filgueiras Toneli - Integrante.

Prêmios

2013

Melhores trabalhos apresentados na categoria Pôster, Associação Brasileira de Psicologia Social ABRAPSO.

Histórico profissional

Experiência profissional

2014 - 2015

Universidade Federal de Santa Catarina

Vínculo: Estágio obrigatório, Enquadramento Funcional: Estagiário

Outras informações:
Estágio Obrigatório Ênfase Psicologia Escolar e Educacional (Psicologia/ UFSC) Atividades desenvolvida: análise institucional e apoio às equipes de coordenação e ensino tendo como foco as dinâmicas de ensino e aprendizagem e seus aspectos históricos, contextuais e singulares. Atividades com educandos e professores visando a construção de sentidos e significados singulares e coletivos relacionados a educação de jovens e adultos. Local: Educação de Jovens e Adultos (Secretaria Municipal de Educação, Florianópolis/ SC)

2013 - 2014

Universidade Federal de Santa Catarina

Vínculo: Estágio obrigatório, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 20

Outras informações:
Estágio Obrigatório na Ênfase de Saúde e Clínica (Psicologia/ UFSC) Atividades desenvolvidas: atendimento clínico individual, adulto e infantil com abordagem psicanalítica. Local: Serviço de Atenção Psicológica (UFSC)

2011 - 2014

Núcleo Margens

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: bolsista, Carga horária: 20

Outras informações:
Projetos em que participei 1 - Gênero, sexo, corpo: abjeção e devires. 2 - Direitos e violências na experiência de travestis e transexuais em SC: Construção de um Perfil Psicossocial e Mapeamento de Vulnerabilidades. Atividades desenvolvidas: Pesquisa de revisão bibliográfica sobre os temas de gênero e sexualidades; transexualidades; direitos humanos; políticas públicas; saúde e gênero; educação e gênero e produção escrita. Produção de relatórios, aplicação de questionários, elaboração e discussão de dados.

2011 - 2013

Associação em Defesa dos Direitos Humanos com Enfoque em Sexualidades

Vínculo: extensionista, Enquadramento Funcional: entensionista, Carga horária: 20

Outras informações:
Atividades desenvolvidades: trabalho com grupos, atividades institucionais, saídas de campo com foco em prevenção e promoção em saúde

2013 - 2015

Serviço de Atenção Psicológica

Vínculo: extensionista, Enquadramento Funcional: extensionista, Carga horária: 20

Outras informações:
Atividades desenvolvidas: Estágio Obrigatório na Ênfase de Saúde e Clínica (Psicologia/ UFSC) Estágio Obrigatório Ênfase Psicologia Escolar e Educacional (Psicologia/ UFSC) Participação no projeto Acompanhamento Terapêutico na rede pública de Florianópolis: clínica e criação na cidade

2018 - 2020

Secretária de Assistência Social, Palhoça

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Psicóloga, Carga horária: 30

Outras informações:
Compôs à equipe do CRAS (Proteção Social Básica), na equipe PAIF com acompanhamento familiar, articulação comunitária e grupos, no SEAS (Serviço Especializado em Abordagem Social), na Proteção Social Média, que atua com busca ativa, acolhimento e encaminhamentos para rede de serviços com pessoas em situação de rua, exploração sexual e trabalho infantil. E no serviço de acolhimento institucional de crianças e adolescentes, na Alta Complexidade, que trabalha com proteção dos direitos das crianças e adolescentes em situação de violação de direitos.

2020 - Atual

Secretaria de Assistência Social, São José, SC

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Psicóloga, Carga horária: 30

Outras informações:
Compõe a equipe técnica psicossocial do CENTRO POP - Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua