Daniele Gonçalves Castilho

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de São Paulo, Campus Diadema (2011), mestrado em Microbiologia e Imunologia pela Universidade Federal de São Paulo (2014) e doutorado em Microbiologia e Imunologia pela Universidade Federal de São Paulo (2018). Atualmente é docente na Universidade Nove de Julho e na Universidade Anhembi Morumbi. Tem experiência na área de Microbiologia, com ênfase em Biologia e Fisiologia dos Microorganismos.

Informações coletadas do Lattes em 24/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Microbiologia e Imunologia

2014 - 2018

Universidade Federal de São Paulo
Título: Estudo do papel da Aspartil Protease Secretada (PbSAP) na virulência do fungo patogênico Paracoccidioides brasiliensis
Wagner Luiz Batista. Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. Palavras-chave: Paracoccidioides; aspartil proteinase; Virulência.

Mestrado em Microbiologia e Imunologia

2012 - 2014

Universidade Federal de São Paulo
Título: Avaliação quantitativa do proteoma do fungo Paracoccidioides brasiliensis, isolado Pb18, com diferentes graus de virulência,Ano de Obtenção: 2014
Wagner Luiz Batista.Coorientador: Alexandre Keiji Tashima. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: Proteômica; Virulência; Paracoccidioides brasiliensis.Grande área: Ciências Biológicas

Graduação em Ciências Biológicas

2008 - 2011

Universidade Federal de São Paulo, Campus Diadema
Título: Análise comparativa do proteoma do fungo patogênico Paracoccidioides brasiliensis com diferentes graus de virulência
Orientador: Wagner Luiz Batista
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2011 - 2011

Extensão universitária em 2º Encontro sobre Divulgação e Ensino de Ciências. (Carga horária: 20h). , Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

2011 - 2011

Extensão universitária em I Festival do livro e leitura de Diadema.. (Carga horária: 8h). , Universidade Federal de São Paulo, Campus Diadema, UNIFESP-DIADEMA, Brasil.

2011 - 2011

XXX Workshop Temático do CAT-cepid. (Carga horária: 6h). , Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

2010 - 2010

I Curso de Verão Intercampi. (Carga horária: 24h). , Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.

2010 - 2010

Simpósio - Novas Tecnologias em Reprodução Humana. (Carga horária: 8h). , Centro de Fertilização Assistida, FERTILITY, Brasil.

2010 - 2010

Terapia Gênica. (Carga horária: 8h). , Universidade Federal de São Paulo, Campus Diadema, UNIFESP-DIADEMA, Brasil.

2009 - 2009

Biologia Forense. (Carga horária: 12h). , Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

2009 - 2009

Ritmos Biológicos. (Carga horária: 12h). , Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Microbiologia / Subárea: Biologia e Fisiologia dos Microorganismos.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: Genética Humana e Médica.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

27 Congresso Brasileiro de Microbiologia. Explorando fatores de virulência do fungo patogênico Paracoccidioides brasiliensis com base na análise proteômica comparativa.. 2013. (Congresso).

18th Congress of the International Society for Human and Animal Mycology. Comparative proteomics of pathogenic fungus Paracoccidioides brasiliensis with different degrees of virulence. 2012. (Congresso).

1 Encontro de Proteômicos. Análise proteômica comparativa do fungo patogênico Paracoccidioides brasiliensis, isolado Pb18, com diferentes graus de virulência.. 2012. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Larissa Valle Guilhen Longo

BATISTA, W. L.; FERREIRA, K. S.; TELLES, M. M.; VASCONCELLOS, S. P.; LONGO, LVG. Análise comparativa do proteoma do fungo patogênico Paracoccidioides brasiliensis com diferentes graus de virulência. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de São Paulo.

Juliana Terzi Maricato

BATISTA, WAGNER LUIZ; SPADARI, K.;MARICATO, J. T.; PUCCIA, R. Estudo do papel da Aspartil Protease Secretada (PbSAP) na virulência do fungo patogênico Paracoccidioides brasiliensis. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Microbiologia e Imunologia) - Universidade Federal de São Paulo.

Carlos Pelleschi Taborda

Taborda, C.P.; TOLEDO, E. K.; Batista, W. L.; BEZERRA, L. M. L.;FERREIRA, K.S.. Avaliação da proteína aspartil protease (PHSAP) na virulência do fungo patogênico Paracoccidioides brasiliensis. 2018. Tese (Doutorado em Microbiologia e Imunologia) - Universidade Federal de São Paulo.

Leila Maria Lopes Bezerra

Suzuki E; Taborda C P;LOPES BEZERRA, L. M.; Batista W. Avaliação da proteína aspartil protease (PHSAP) na virulência do fungo patogênico Paracoccidioides brasiliensis. 2018. Tese (Doutorado em Microbiologia e Imunologia) - Universidade Federal de São Paulo.

Célia Maria de Almeida Soares

Soares, C.M.; CAMARGO, Z. P.; FERREIRA, K. S.. Avaliação quantitativa do proteoma do fungo Paracoccidioides brasiliensis, isolado Pb18, com distintos graus de virulência. 2014. Dissertação (Mestrado em Microbiologia e Imunologia) - Universidade Federal de São Paulo.

Erika Suzuki De Toledo

LOPES-BEZERRA, L. M.; TABORDA, C. P.; Ferreira, KS;SUZUKI, E; Batista, WL. Estudo do papel da aspartil protease (PbSap) na virulência do fungo patogênico Paracoccidioides brasiliensis. 2018. Tese (Doutorado em Microbiologia e Imunologia) - Universidade Federal de São Paulo.

Karen Spadari Ferreira

CASTILHO, D. G.; BATISTA, W. L.;FERREIRA, K.S.. Estudo do papel da aspartil porteasse (PbSAP) na virulência do fungo patogênico Paracoccidioides brasiliensis. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Microbiologia e Imunologia) - Universidade Federal de São Paulo.

Karen Spadari Ferreira

FERREIRA, K. S.; Telles MM; Batista WL. Análise comparativa do proteoma do fungo patogênico Paracoccidioides brasiliensis com diferentes graus de virulência. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de São Paulo, Campus Diadema.

Mônica Marques Telles

TELLES, M. M.; FERREIRA, K. S.; BATISTA, W. L.. Análise comparativa do proteoma do fungo patogênico Paracoccidioides brasiliensis com diferentes graus de virulência. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de São Paulo, Campus Diadema.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Janete Maria Cerutti

Análise de variação do número de cópias (CNVs) em tumores da tiróide humana; 2010; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de São Paulo, Campus Diadema; Orientador: Janete Maria Cerutti;

Joel Machado Junior

Monitoria UC Biologia Celular; 2010; Orientação de outra natureza - Universidade Federal de São Paulo - Campus Diadema; Orientador: Joel Machado Junior;

Alexandre Keiji Tashima

Avaliação quantitativa do proteoma do fungo Paracoccidioides brasiliensis, isolado Pb18, com distintos graus de virulência; 2013; Dissertação (Mestrado em Microbiologia e Imunologia) - Universidade Federal de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Coorientador: Alexandre Keiji Tashima;

Luciana Chagas Caperuto

Monitoria de Estrutura e Função de Tecidos, Órgãos e Sistemas; 2011; Orientação de outra natureza; (Ciências Biológicas) - Universidade Federal de São Paulo, Campus Diadema, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Luciana Chagas Caperuto;

Wagner Luiz Batista

Avaliação quantitativa do proteoma do fungo Paracoccidioides brasiliensis, isolado Pb18, com diferentes graus de virulência; 2013; Dissertação (Mestrado em Microbiologia e Imunologia) - Universidade Federal de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Wagner Luiz Batista;

Wagner Luiz Batista

Estudo do papel da aspartil protease secretada (PbSap) na virulência do fungo patogênico Paracoccidioides brasiliensis; 2018; Tese (Doutorado em Microbiologia e Imunologia) - Universidade Federal de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Wagner Luiz Batista;

Wagner Luiz Batista

Análise proteômica comparativa do fungo patogênico Paracoccidioides brasiliensis com diferentes graus de virulência; 2011; Iniciação Científica - Universidade Federal de São Paulo, Campus Diadema, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Wagner Luiz Batista;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • CONCEIÇÃO, PALLOMA MENDES ; CHAVES, ALISON FELIPE ALENCAR ; NAVARRO, MARINA VALENTE ; CASTILHO, DANIELE GONÇALVES ; CALADO, JULIANA CRISTINA P. ; HANIU, ANA ELISA CORONEL JANU ; XANDER, PATRICIA ; BATISTA, WAGNER L. . Cross-talk between the Ras GTPase and the Hog1 survival pathways in response to nitrosative stress in Paracoccidioides brasiliensis. NITRIC OXIDE-BIOLOGY AND CHEMISTRY , v. 86, p. 1-11, 2019.

  • CASTILHO, DANIELE G ; NAVARRO, MARINA V ; CHAVES, ALISON F A ; XANDER, PATRICIA ; BATISTA, WAGNER L . Recovery of the Paracoccidioides brasiliensis virulence after animal passage promotes changes in the antioxidant repertoire of the fungus. FEMS YEAST RESEARCH (ONLINE) , v. 18, p. 2, 2018.

  • CASTILHO, DANIELE GONÇALVES ; CHAVES, ALISON FELIPE ALENCAR ; NAVARRO, MARINA VALENTE ; CONCEIÇÃO, PALLOMA MENDES ; FERREIRA, KAREN SPADARI ; DA SILVA, LUIZ SEVERINO ; XANDER, PATRICIA ; BATISTA, WAGNER LUIZ . Secreted aspartyl proteinase (PbSap) contributes to the virulence of Paracoccidioides brasiliensis infection. PLoS Neglected Tropical Diseases , v. 12, p. e0006806, 2018.

  • CHAVES, ALISON F.A. ; CASTILHO, DANIELE G. ; NAVARRO, MARINA V. ; OLIVEIRA, ANA K. ; SERRANO, SOLANGE M.T. ; TASHIMA, ALEXANDRE K. ; BATISTA, WAGNER L. . Phosphosite-specific regulation of the oxidative-stress response of Paracoccidioides brasiliensis: a shotgun phosphoproteomic analysis. Microbes and Infection , v. 18, p. 1-1, 2016.

  • CHAVES, ALISON F. A. ; NAVARRO, MARINA V. ; CASTILHO, DANIELE G. ; CALADO, JULIANA C. P. ; CONCEIÇÃO, PALLOMA M. ; BATISTA, WAGNER L. . A conserved dimorphism-regulating histidine kinase controls the dimorphic switching in. FEMS Yeast Research (Online) , v. 16, p. fow047, 2016.

  • TASHIMA, ALEXANDRE KEIJI ; CASTILHO, DANIELE GONÇALVES ; CHAVES, ALISON FELIPE ALENCAR ; XANDER, PATRICIA ; ZELANIS, ANDRÉ ; BATISTA, WAGNER LUIZ . Data in support of quantitative proteomics to identify potential virulence regulators in Paracoccidioides brasiliensis isolates. Data in Brief , v. 5, p. 155-160, 2015.

  • CASTILHO, DANIELE G. ; CHAVES, ALISON F. A. ; XANDER, PATRICIA ; ZELANIS, ANDRÉ ; KITANO, EDUARDO S. ; SERRANO, SOLANGE M. T. ; TASHIMA, ALEXANDRE K. ; BATISTA, WAGNER L. . Exploring Potential Virulence Regulators in Paracoccidioides brasiliensis Isolates of Varying Virulence through Quantitative Proteomics. Journal of Proteome Research (Print) , v. ASAP, p. 140902172731005, 2014.

  • HANIU, ANA ELIZA CORONEL JANU ; MARICATO, JULIANA TERZI ; MATHIAS, PEDRO PAULO MORAES ; CASTILHO, DANIELE GONÇALVES ; MIGUEL, RODRIGO BERNARDI ; MONTEIRO, HUGO PEQUENO ; PUCCIA, ROSANA ; BATISTA, WAGNER LUIZ . Low Concentrations of Hydrogen Peroxide or Nitrite Induced of Paracoccidioides brasiliensis Cell Proliferation in a Ras-Dependent Manner. Plos One , v. 8, p. e69590, 2013.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2019 - Atual

    Colonização das mãos e vestimentas dos profissionais de fisioterapia por Staphylococcus aureus e seu impacto microbiológico, Descrição: A microbiota normal contém números relativamente altos de bactérias gram-positivas, como as bactérias do gênero Staphylococcus spp. Esse gênero é constituído por pelo menos 40 espécies e quatro delas apresentam importância clínica, a saber S. aureus, S. epidermidis, S. lugdunensis e S. saprophyticus. As cepas de S. aureus são capazes de causar infecções agudas oportunistas em diferentes locais anatômicos ou infecções crônicas persistentes. Além disto, S. aureus possui um alto índice de resistência a antibióticos, sendo um dos principais agentes causadores de infecção hospitalar. Considerando a quantidade de infecções que a bactéria S. aureus pode causar, sua existência na microbiota das mãos de profissionais da saúde torna-se um fator preocupante. Neste contexto, o projeto tem o intuito de avaliar a prevalência de S. aureus em profissionais de fisioterapia das áreas de terapia intensiva, esportiva e saúde pública, tanto nas mãos como nos jalecos destes indivíduos. Para tanto, realizaremos o isolamento e a identificação das cepas de S. aureus utilizando técnicas de semeadura em meios de cultivos específicos, além de diversas provas bioquímicas para a correta identificação. Por fim, as cepas de S. aureus isoladas e identificadas serão submetidas ao Teste de Sensibilidade aos Antimicrobianos (TSA) e os dados finais obtidos serão devidamente analisados.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Daniele Gonçalves Castilho - Coordenador / Gabrielle Varejano Dezani - Integrante.

  • 2012 - 2014

    Avaliação quantitativa do proteoma do fungo Paracoccidioides brasiliensis, isolado Pb18, com distintos graus de virulência., Descrição: Este trabalho avaliou de forma quantitativa a composição proteica do fungo patogênico Paracoccidioides brasiliensis na fase de levedura. Esta análise foi realizada no isolado Pb18 com distintos perfis de infecção em camundongo B10.A (Pb18 virulento e Pb18 atenuado). Além disso, foi realizada a análise comparativa dos dados do proteoma de ambos os isolados para caracterizar possíveis fatores de virulência em P. brasiliensis. Para tanto, o extrato proteico de células leveduriformes do isolado Pb18 atenuado (mantido por anos em cultura) e Pb18 virulento (recém-isolado de animal) foram digeridos com tripsina e, os peptídeos resultantes foram marcados com formaldeído e D2-formaldeído e, após a marcação, as amostras foram analisadas por LC-MS/MS. Utilizando esta estratégia foi possível identificar e quantificar 256 proteínas, sendo que 101 proteínas apresentaram expressão diferencial aumentada no isolado Pb18 virulento, e 129 proteínas no Pb18 atenuado. Entre as proteínas com expressão aumentada (> 6 vezes) no isolado Pb18 virulento estão a catalase peroxissomal (PADG_00324), a superóxido dismutase (PADG_07418), Cdc42 (PADG_05369), e a protease A vacuolar (PADG_00634). Todas as proteínas identificadas e quantificadas foram agrupadas de acordo com as suas categorias funcionais e, os resultados obtidos mostraram que o isolado Pb18 virulento apresenta uma reorganização global do metabolismo e aumento na expressão de proteínas que participam da resposta ao estresse. As diferenças quantitativas observadas foram confirmadas em análises de PCR em tempo real e atividades enzimáticas. Dessa forma, podemos sugerir que as proteínas identificadas neste trabalho contribuem para a virulência de P. brasiliensis. Este é o primeiro trabalho que utiliza a estratégia de espectrometria de massas para identificar fatores de virulência utilizando um mesmo isolado fúngico com distintos graus de virulência. Os achados apresentados neste trabalho poderão iniciar estudos para elucidar a relação parasito-hospedeiro nesta importante micose sistêmica.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Daniele Gonçalves Castilho - Integrante / Alexandre Keiji Tashima - Integrante / BATISTA, WAGNER LUIZ - Coordenador / Alison Felipe Alencar Chaves - Integrante.

  • 2010 - 2011

    Análise comparativa do proteoma do fungo patogênico Paracoccidioides brasiliensis com diferentes graus de virulência, Descrição: O presente trabalho teve por objetivos avaliar a composição proteica do fungo P. brasiliensis com diferentes graus de virulência, Pb18 virulento e Pb18 atenuado, e realizar a análise comparativa dos dados do proteoma total do isolado Pb18 virulento e do isolado Pb18 atenuado de P. brasiliensis utilizando ferramentas de bioinformática, para identificação de possíveis fatores de virulência do fungo em questão. A caracterização de moléculas associadas com a patogenicidade aumenta o espectro de entendimento da interação parasito-hospedeiro, levando a melhor avaliação do prognóstico, e que no futuro, poderá ser útil no desenvolvimento de novos agentes terapêuticos.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Daniele Gonçalves Castilho - Integrante / Wagner Luiz Batista - Coordenador / Alexandre Keiji Tashima - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2010 - 2011

Universidade Federal de São Paulo

Vínculo: Bolsista FAPESP, Enquadramento Funcional: Aluna, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações:
Iniciação Científica

2018 - Atual

Universidade Anhembi Morumbi

Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professora, Carga horária: 20

2019 - Atual

Universidade Nove de Julho

Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professora, Carga horária: 15