Caio César Gonçalves Silva

Cirurgião Dentista pela Faculdade de Odontologia de Pernambuco da Universidade de Pernambuco (FOP/UPE). Especialista em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial pelo Hospital da Restauração/Universidade de Pernambuco. Mestrando em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial pela Faculdade de Odontologia de Pernambuco da Universidade de Pernambuco (FOP/UPE).

Informações coletadas do Lattes em 25/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em andamento em Odontologia (Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo Facial)

2019 - Atual

Universidade de Pernambuco
Orientador: Belmiro Cavalcanti do Egito Vasconcelos;

Especialização - Residência médica

2016 - 2019

Hospital da Restauração
Residência médica em: Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-FacialNúmero do registro: . Bolsista do(a): Secretaria de Saúde de Pernambuco, SES/PE, Brasil. Palavras-chave: cirurgia e tramatologia buco-maxilo-facial; residencia.Grande área: Ciências da Saúde

Graduação em Odontologia

2011 - 2015

Universidade de Pernambuco
Título: MANEJO DE PACIENTES USUÁRIOS DE ANTICOAGULANTES EM CIRURGIA ORAL
Orientador: Gleicy Medeiros de Fátima Souza

Ensino Médio (2º grau)

2008 - 2010

Escola Santa Maria

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2019 - 2019

Regulação nas Redes de Atenção à Saúde. (Carga horária: 15h). , Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.

2019 - 2019

Introdução à Regulação no SUS. (Carga horária: 45h). , Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.

2018 - 2018

I Encontro OrtoCirúrgico do Hospital Getúlio Vargas. (Carga horária: 10h). , HOSPITAL GETÚLIO VARGAS, HGV, Brasil.

2017 - 2017

TRATAMENTO DO TRAUMA FACIAL. (Carga horária: 135h). , Hospital Universitário Oswaldo Cruz, HUOC, Brasil.

2015 - 2015

Extensão universitária em MUTIRÃO DE ATENDIMENTO A POPULAÇÃO. (Carga horária: 4h). , Faculdade de Odontologia de Pernambuco, FOP, Brasil.

2014 - 2015

Monitoria de Estomatologia. (Carga horária: 120h). , Faculdade de Odontologia de Pernambuco, FOP, Brasil.

2014 - 2014

EMERGÊNCIA EM ODONTOLOGIA. (Carga horária: 8h). , Faculdade de Odontologia de Pernambuco, FOP, Brasil.

2012 - 2014

Monitoria de Anatomia da Cabeça, Pescoço e Face. (Carga horária: 720h). , Universidade de Pernambuco, UPE, Brasil.

2013 - 2013

Extensão universitária em CONSCIENTIZAÇÃO DO MOTOCICLISTA SOBRE MEDIDAS DE P. (Carga horária: 4h). , COLÉGIO BRASILEIRO DE CIRURGIA E TRAUMATOLOGIA BUCO MAXILO FACIAL, CBCTBMF, Brasil.

2013 - 2013

Extensão universitária em MUTIRÃO DE ATENDIMENTO. (Carga horária: 4h). , Faculdade de Odontologia de Pernambuco, FOP, Brasil.

2013 - 2013

Extensão universitária em MUTIRÃO DE ATENDIMENTO DE CIRURGIA. (Carga horária: 4h). , Faculdade de Odontologia de Pernambuco, FOP, Brasil.

2013 - 2013

Odontologia Hospitalar. (Carga horária: 2h). , COLÉGIO BRASILEIRO DE CIRURGIA E TRAUMATOLOGIA BUCO MAXILO FACIAL, CBCTBMF, Brasil.

2013 - 2013

Diagnóstico e Tratamento de Infecções Odontogênica. (Carga horária: 2h). , COLÉGIO BRASILEIRO DE CIRURGIA E TRAUMATOLOGIA BUCO MAXILO FACIAL, CBCTBMF, Brasil.

2012 - 2012

II ENCONTRO DA LIGA ACADÊMICA BUCOMAXILOFACIAL. (Carga horária: 12h). , LABMF, LABMF, Brasil.

2012 - 2012

Vencendo as Barreiras do Mercado Odontológico. (Carga horária: 2h). , ORAL-B CURRÍCULO SAUDÁVEL, ORAL-B, Brasil.

2012 - 2012

XIV CURSO DE ANATOMIA CLÍNICA DA CABEÇA E DO PESCO. (Carga horária: 12h). , ORTOFACE ODONTOLOGIA, OFO, Brasil.

2012 - 2012

Tratamento Pulpar em Dentes Decíduos. (Carga horária: 2h). , Conselho Regional de Odontologia de Pernambuco, CRO/PE, Brasil.

2011 - 2011

Colóquios de Anatomia Aplicada. (Carga horária: 4h). , Universidade de Pernambuco, UPE, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

SILVA, C. C. G. ; NUNES, K. S. Q. ; VACONCELOS, B. C. E. . V ENCONTRO DA LIGA ACADÊMICA BUCO-MAXILO-FACIAL. 2015. (Outro).

SILVA, C. C. G. ; PORTO, G. G. ; PEREIRA, V. B. S. ; FERREIRA, J. C. A. ; NUNES, K. S. Q. . IX ENCONTRO NORTE NORDESTE DE CIRURGIA E TRAUMATOLOGIA BUCO-MAXILO-FACIAL. 2014. (Congresso).

SILVA, C. C. G. . IV ENCONTRO DA LIGA ACADÊMICA BUCO-MAXILO-FACIAL. 2014. (Outro).

SILVA, C. C. G. . III ENCONTRO DA LIGA ACADÊMICA BUCO-MAXILO-FACIAL. 2013. (Outro).

SILVA, C. C. G. . EXPOSIÇÃO DE PEÇAS ANATÔMICAS. 2013. (Exposição).

SILVA, C. C. G. . 12ª SEMANA UNIVERSITÁRIA DA UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO. 2012. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

I Encontro OrtoCirúrgico do Hospital Getúlio Vargas. 2018. (Encontro).

VIII ENCONTRO DA LIGA ACADÊMICA BUCO-MAXILO-FACIAL. 2018. (Encontro).

V ENCONTRO PERNAMBUCANO DE ODONTOLOGIA.Avaliação de trabalhos científicos na categoria painel. 2017. (Encontro).

XXIV Congresso Brasileiro de Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo- Facial. TRATAMENTO DE SEQUELA DE FRATURA MANDIBULAR POR PROJÉTIL DE ARMA DE FOGO ? RELATO DE CASO. 2017. (Congresso).

IV ENCONTRO PERNAMBUCANO DE ODONTOLOGIA.RESIDÊNCIA EM ODONTOLOGIA, UMA NOVA VISÃO PARA A EMPREGABILIDADE. 2016. (Encontro).

V ENCONTRO DA LIGA ACADÊMICA BUCO-MAXILO-FACIAL. 2015. (Encontro).

XXIII COBRAC - Congresso Brasileiro de Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial. MANEJO DE PACIENTES USUÁRIOS DE ANTICOAGULANTES EM CIRURGIA ORAL. 2015. (Congresso).

22 CONGRESSO PERNAMBUCANO DE ODONTOLOGIA. INFLUÊNCIA DE DIFERENTES MODALIDADES DE EXIBIÇÃO DE IMAGENS DIGITAIS NO DIAGNÓSTICO E DECISÃO DE TRATAMENTO DE CÁRIES PROXIMAIS. 2014. (Congresso).

II ENCONTRO PERNAMBUCANO DE ODONTOLOGIA.MANEJO CIRÚRGICO DE FÍSTULA BUCOSSINUSAL - RELATO DE CASO. 2014. (Encontro).

IV ENCONTRO DA LIGA ACADÊMICA BUCO-MAXILO-FACIAL. 2014. (Encontro).

IX ENCONTRO NORTE NORDESTE DE CIRURGIA E TRAUMATOLOGIA BUCO-MAXILO-FACIAL.ABSCESSO INTRACRANIANO DE ORIGEM ODONTOGÊNICA - RELATO DE CASO. 2014. (Encontro).

XIX SEMANA UNIVERSITARIA DA UPE. 2014. (Outra).

I ENCONTRO PERNAMBUCANO DE ODONTOLOGIA.IMPORTÂNCIA DA PREVENÇÃO DO TRAUMA FACIAL EM MOTOCICLISTAS. 2013. (Encontro).

III ENCONTRO DA LIGA ACADÊMICA BUCOMAXILOFACIAL. 2013. (Encontro).

IV ENCONTRO DO NÚCLEO DE ESTUDO DE VIOLÊNCIA E PROMOÇÃO DA SAÚDE.Manifestações bucais associadas ao uso de substâncias psicoativas. 2013. (Encontro).

XIII SEMANA UNIVERSITÁRIA DA UPE.MUTIRÃO DE ATENDIMENTO DE CIRURGIA. 2013. (Outra).

II ENCONTRO DA LIGA ACADÊMICA BUCOMAXILOFACIAL. 2012. (Encontro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: VANESSA DAIANE L

CARNEIRO, J. L. G.; CARNEIRO, S. C.;SILVA, C. C. G.. DOS ANJOS E FELIPE CONSTANTINO DE ANDRADE.MANEJO DA ANGINA DE LUDWIG: REVISÃO DE LITERATURA. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em ODONTOLOGIA) - UNIVERSIDADE TIRADENTES.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Belmiro Cavalcanti do Egito Vasconcelos

VASCONCELOS BCCARNEIRO, S. C. A.; MONTEIRO, J. L. G. C.;PORTO, G.. EXISTE ASSOCIAÇÃO ENTRE O USO DE ANTIDEPRESIVOS E COMPLICAÇÕES DE IMPLANTES DENTAIS? UMA REVISÃO SITEMÁTICA E METANALISE. 2019. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Cirurgia E Traumatologia Buco Maxilo Facial) - Universidade de Pernambuco.

Belmiro Cavalcanti do Egito Vasconcelos

VASCONCELOS, BELMIRO C. DO E.. EXISTE ASSOCIAÇÃO ENTRE O USO DE ANTIDEPRESSIVOS E COMPLICAÇÕES DE IMPLANTES DENTAIS? - UMA REVISÃO SISTEMÁTICA E META-ANÁLISE. 2019. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em RESIDÊNCIA EM CTBMF) - Universidade de Pernambuco.

GLEICY FÁTIMA MEDEIROS DE SOUZA

SOUZA, Gleicy Fátima Medeiros de; ANTUNES, A. A.; PORTO, Gabriela. G.; SILVEIRA, Márcia Maria F da. MANEJO DE PACIENTES USUÁRIOS DE ANTICOAGULANTES EM CIRURGIA ORAL. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Odontologia) - Faculdade de Odontologia de Pernambuco / Universidade de Pernambuco.

Gabriela Granja Porto

LAUREANO FILHO, J. R.; VASCONCELOS, BELMIRO CAVALCANTI DO EGITO;VASCONCELLOS, R. J. H.PORTO, G.G.; LAGO, C. A. P.. Alterações Nasossinusais em Pacientes Submetidos à Osteotomia Le Fort l. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em MESTRADO ODONTOLOGIA - CIRURGIA E TRAUMATOLOGIA BUCO MAXILO FACIAL) - FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE PERNAMBUCO.

Gabriela Granja Porto

Vasconcelos, B. C. E.CARNEIRO, S. C. A. S.PORTO, GABRIELAGRANJA. EXISTE ASSOCIAÇÃO ENTRE O USO DE ANTIDEPRESSIVOS E COMPLICAÇÕES DE IMPLANTES DENTAIS? UMA REVISÃO SISTEMATICA E METANALISE. 2019. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em RESIDENCIA EM CIRURGIA E TRAUMATOLOGIA BUCO MAXILO FACIAL HR) - FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE PERNAMBUCO.

Gabriela Granja Porto

SOUZA, G. F. M.;PORTO, GABRIELA GRANJA; SILVEIRA, M. M. F.; SILVA, V. C. R.. MANEJO DE PACIENTES USUÁRIOS DE ANTICOAGULANTES EM CIRURGIA ORAL. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em ODONTOLOGIA) - FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE PERNAMBUCO.

Márcia Maria Fonseca da Silveira

SOUZA, Gleycy Fátima Medeiros de; AZOUBEL, A.; PORTO, G. G.;SILVEIRA, Márcia Maria Fonseca da; SILVA, V. C. R.. MANEJO DE PACIENTES USUÁRIOS DE ANTICOAGULANTES EM CIRURGIA ORAL. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Odontologia) - Universidade de Pernambuco.

Vãnia Cavalcanti Ribeiro da Silva

SILVA, V. C. R.; SOUZA, G.F.M.; AZOUBEL, A.; PORTO, G. G.; SILVEIRA, M. M. F.. MANEJO DE PACIENTES USUÁRIOS DE ANTICOAGULANTES EM CIRURGIA ORAL. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Odontologia) - Universidade de Pernambuco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

ANA BEATRIZ NOVAES DE CARVALHO / LUCAS GALVÃO DA SILVA

Prevalência da presença de imagem sugestiva de calcificação da artéria carótida através de ortopantomografia; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em ODONTOLOGIA) - UNIVERSIDADE TIRADENTES; Orientador: Caio César Gonçalves Silva;

Débora Antunes Silva / Larissa Sousa Rangel

Uso do laser de baixa intensidade no tratamento das disfunções temporomandibulares; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Odontologia) - Centro universitário Maurício de Nassau - Recife; Orientador: Caio César Gonçalves Silva;

Kamila Freitas da Silva e Maria Eduarda Dias de Araújo

RECONSTRUÇÃO MANDIBULAR COM ENXERTO LIVRE DE CRISTA ILÍACA; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Odontologia) - Centro universitário Maurício de Nassau - Recife; Orientador: Caio César Gonçalves Silva;

João Vítor Queiroz Mendes dos Santos

REPARAÇÃO DE DEFORMIDADES FACIAIS COM AUXÍLIO DE BIOMODELOS; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Odontologia) - Universidade de Pernambuco; Orientador: Caio César Gonçalves Silva;

Flávia C

S; Santos; Ingrid P; Miranda; Marianne F; R; Melo; EPIDEMIOLOGIA DAS INFECÇÕES ODONTOGÊNICAS EM UM HOSPITAL DO RECIFE/PE; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Odontologia) - Centro universitário Maurício de Nassau - Recife; Orientador: Caio César Gonçalves Silva;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Andrea dos Anjos Pontual

INFLUÊNCIA DE DIFERENTES MODALIDADES DE EXIBIÇÃO DE IMAGENS; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Odontologia) - Universidade de Pernambuco; Orientador: Andrea dos Anjos Pontual;

Maria del Pilar Taboada Sotomayor

Estágio profissionalizante 450 h; 2018; Orientação de outra natureza; (Biotecnologia) - Universidade Federal de Uberlândia; Orientador: Maria Del Pilar Taboada Sotomayor;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • SILVA, C. C. G. ; SANTOS, M. S. ; CARNEIRO, J. L. G. ; CARNEIRO, S. C. ; VACONCELOS, B. C. E. . IS THERE ASSOCIATION BETWEEN THE USE OF ANTIDEPRESSANTS AND COMPLICATIONS INVOLVING DENTAL IMPLANTS? ? A SYSTEMATIC REVIEW AND META-ANALYSIS. INTERNATIONAL JOURNAL OF ORAL & MAXILLOFACIAL SURGERY (ONLINE) , v. 11, p. 1, 2020.

  • SILVA, CAIO CÉSAR GONÇALVES ; GONCALVES, K. K. N. ; DINIZ, D. A. ; SILVA, M. E. D. A. E. . HEMATOMA EM HEMIFACE COMO COMPLICAÇÃO DE BICHECTOMIA. ODONTOLOGIA CLÍNICO-CIENTÍFICA (IMPRESSO) , v. 19, p. 91-94, 2020.

  • SANTOS, MARCELO SOARES DOS ; GONÇALVES, KALYNE KELLY NEGROMONTE ; SILVA, CAIO CÉSAR GONÇALVES ; DINIZ, DEMÓSTENES ALVES ; VASCONCELOS, BELMIRO CAVALCANTI DO EGITO . Surgical Management of Gunshot Injury to the Temporomandibular Joint. JOURNAL OF CRANIOFACIAL SURGERY , v. 30, p. 1, 2019.

  • SILVA, C. C. G. ; FERREIRA, V. H. ; LIMA, E. P. ; CARNEIRO, S. C. ; LEAL, JEFFERSON ; VACONCELOS, B. C. E. . Indicação para exodontia de terceiros molares impactados: estudo transversal. JOURNAL OF THE BRAZILIAN COLLEGE OF ORAL AND MAXILLOFACIAL SURGERY , v. 5, p. 24-28, 2019.

  • SANTOS, A. J. F. ; SILVA, C. C. G. ; CARNEIRO, S. C. ; VACONCELOS, B. C. E. ; LAGO, C. A. P. . NOMA: UMA DOENÇA NEGLIGENCIADA. ODONTOLOGIA CLINICO-CIENTÍFICA , v. 18, p. 177-180, 2019.

  • DINIZ, D. A. ; LEAO FILHO, J. C. ; SILVA, A. C. G. ; NASCIMENTO, A. D. A. ; SILVA, T. V. C. E. ; SILVA, C. C. G. . A APLICABILIDADE DA PIEZOCIRURGIA NA ODONTOLOGIA: UMA NOVA PERSPECTIVA CIRÚRGICA. ODONTOLOGIA CLÍNICO-CIENTÍFICA (IMPRESSO) , v. 17, p. 249-252, 2018.

  • PORTO, GABRIELA ; SILVA, CAIO ; PEREIRA, VINÍCIUS ; OLIVEIRA, JULIANA ; ANTUNES, ANTONIO ; LEAL, JEFFERSON . Acidentes automobilísticos no Brasil: estudo observacional da Operação Lei Seca. JOURNAL OF THE BRAZILIAN COLLEGE OF ORAL AND MAXILLOFACIAL SURGERY , v. 1, p. 27-32, 2016.

  • SANTOS, L. A. M. ; BARBALHO, J. C. M. ; COSTA, D. F. N. ; SILVA, C. C. G. ; PEREIRA, V. B. S. ; VACONCELOS, B. C. E. . Lipoma intraoral: relato de caso. Revista de Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial (Impresso) , v. 14, p. 39-44, 2014.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

SILVA, C. C. G. ; PORTO, G. G. ; CARNEIRO, S. C. ; MENEZES, L. P. . Pesquisa da UPE traça perfil de vítimas de traumas na face por causa de acidente com moto. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - 2019

    AVALIAÇÃO DAS INDICAÇÕES DE REMOÇÃO DOS TERCEIROS MOLARES INFERIORES INCLUSOS PELOS CIRURGIÕES BUCO MAXILO FACIAIS: ESTUDO TRANSVERSAL, Descrição: A remoção cirúrgica de um dente incluso é um dos procedimentos mais comum realizado por um cirurgião bucomaxilofacial no consultório odontológico. Terceiros molares impactados (TMI) podem estar associados a alterações patológicas como pericoronarite, reabsorção radicular, gengivite, periodontite, cárie e desenvolvimento de cistos e tumores. Todo procedimento para a remoção do TMI apresenta riscos para o paciente, incluindo lesão nervosa temporária ou permanente, alveolite, infecção, hemorragia, edema, dor e trismo. A remoção de terceiros molares inclusos assintomáticos tem sido objeto de considerável controvérsia. Alguns autores defendem a remoção como benéfica para os pacientes por prevenir o risco de patologia futura. Por outro lado, a remoção do terceiro molar pode resultar em vários tipos de morbidades, sendo então recomendado o monitoramento clínico do TMI. Diante disso, o objetivo deste trabalho é verificar a indicação da remoção de terceiros molares inferiores por parte dos Cirurgiões Buco Maxilo Faciais após avaliarem imagens radiográficas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (2) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Caio César Gonçalves Silva - Integrante / Gabriela Granja Porto - Integrante / Belmiro Cavalcanti do Egito Vaconcelos - Integrante / VICTOR HUGO RAFAEL FERREIRA - Integrante / SUZANA CÉLIA CARNEIRO - Coordenador / LEAL, JEFFERSON - Integrante.

  • 2018 - 2019

    ESTUDO EPIDEMIOLÓGICO DE PACIENTES COM INFECÇÕES ODONTOGÊNICAS INTERNADOS NA ENFERMARIA DE CIRURGIA E TRAUMATOLOGIA BUCO-MAXILO-FACIAL DO HOSPITAL DA RESTAURAÇÃO, Descrição: As infecções que acometem a cavidade oral em sua maioria tem origem nos tecidos odontogênicos, podendo se disseminar pelos tecidos adjacentes. A invasão desse espaço por agentes patógenos podem causar sérias complicações e fatores que incluem a demora na procura do atendimento especializado, antibioticoterapia inicial inadequada, condições sistêmicas imunossupressoras e virulência do microrganismo podem contribuir para a rápida disseminação do processo infeccioso. Portanto, é de suma importância avaliar o perfil epidemiológico dos pacientes, diagnosticados com infecções odontogênicas, levando em consideração que este é um problema de saúde pública, que pode gerar elevados custos e alta taxa de morbidade quando evoluem para problemas mais complexos. Diante disso, este estudo tem o objetivo de realizar um levantamento epidemiológico dos pacientes acometidos por infeccções odontogênicas internados na enfermaria da Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial do Hospital da Restauração, localizado na cidade de Recife, Pernambuco. Os resultados obtidos nesse estudo podem fornecer importantes dados para a criação de novas políticas públicas para desenvolvimento de protocolos terapêuticos atualizados, de acordo com a realidade e, consequentemente, reduzir os números de óbitos e outras complicações.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (1) . , Integrantes: Caio César Gonçalves Silva - Integrante / DAVID MORAES DE OLIVEIRA - Coordenador / MARIANE FERREIRA RODRIGUES DE MELO - Integrante / Ingrid Pereira de Miranda - Integrante / Flávia Catarina da Silva Santos - Integrante.

  • 2014 - 2015

    MANEJO DE PACIENTES USUÁRIOS DE ANTICOAGULANTES EM CIRURGIA ORAL, Descrição: Os anticoagulantes orais são fármacos que interferem na fisiologia da coagulação por diferentes mecanismos. Atuam na síntese hepática dos fatores de coagulação, impedem a ação de fatores já formados ou inibem a agregação plaquetária (PLAZA et al., 2002; RODRÍGUEZ et al., 2011). A terapêutica com anticoagulantes orais é eficaz no tratamento profilático de tromboembolismo venoso, fibrilação atrial, em portadores de próteses valvares cardíacas, do infarto agudo do miocárdio, entre outras patologias (ARAÚJO et al., 2010; CORBI et al., 2011; OLIVEIRA et al., 2013). O uso prolongado dessas drogas vem se ampliando à medida que são detectadas situações clínicas de risco. O objetivo dos anticoagulantes orais (ACO) é reduzir a coagulação sanguínea para uma faixa terapêutica, dentro da qual é fornecida ao paciente uma proteção contra eventos tromboembólicos (AFRAMIAN; LALLA; PETERSON, 2007). Um aspecto importante relativo a estas drogas e à prática cirúrgica odontológica é o manejo do paciente usuário de ACO a ser submetido a procedimento odontológico. No passado, era proposta a interrupção ou redução do tratamento com anticoagulante de 2 a 6 dias antes de exodontias. Recentemente, a continuação da terapia em procedimentos cirúrgicos orais ganhou mais atenção na literatura, enfatizando o papel da hemostasia local e os riscos relacionados à interrupção (CAMPBELL; ALVARADO; MURRAY, 2000; BLINDER et al., 2001; CANNON; DHARMAR, 2003; BAJAKIN; POPOVIC; SELAKOVIC, 2009). Os usuários de anticoagulantes orais que se submetem a procedimentos cirúrgicos têm maiores chances de uma hemorragia excessiva e mais prolongada (CARTER et al., 2003). Esses pacientes devem ter um acompanhamento regular da coagulação, mediante a análise do Índice Internacional de Normalização (INR). Este exame, para controle da anticoagulação oral, é um método de calibração do tempo da protrombina e o seu valor adequado está no intervalo de 2,0 a 3,0 na maioria das indicações, exceto em pacientes portadores de válvulas cardíacas protéticas onde o valor recomendado é entre 2,5 e 3,5 (ARAUJO; DOMINGUES; BELLEN, 2014). A suspensão da terapêutica anticoagulante tem o potencial de colocar o paciente em maior risco de complicações tromboembólicas, criando assim, situações potencialmente perigosas, tais como: infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral ou, até mesmo, a morte. Além disso, há evidências de que a trombose pode realmente ser mais provável de ocorrer devido à ?hipercoagulabilidade? gerada após a interrupção de anticoagulantes orais. Campbell et al. (2000) sugerem que a alteração do regime de anticoagulação pode não ser necessário para pacientes com INR de 3,0 ou menos. Sendo baixo o risco de sangramento em pacientes que tomam anticoagulantes orais e tem um INR estável na faixa terapêutica de 2-4 (PERRY; NOAKES; HELLIWELL, 2007; FELDENS; VÍTOLO; DRACHLER, 2008; VAN DIERMEN et al., 2009). Diante disso, o presente estudo tem o objetivo de avaliar o sangramento e possíveis complicações associadas à cirurgia oral menor em pacientes usuários de anticoagulantes orais sem a interrupção da terapia.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Caio César Gonçalves Silva - Integrante / Gleicy Fátima Medeiros Souza - Coordenador / ANTÔNIO AZOUBEL ANTUNES - Integrante.

  • 2014 - 2015

    AVALIAÇÃO DA UTILIZAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL E O AUDIT NOS MOTOCICLISTAS DO ESTADO DE PERNAMBUCO, Descrição: O trauma é uma lesão produzida por ação violenta, em geral de natureza física externa ao organismo. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), em todo o mundo, 5,8 milhões de pessoas morrem por trauma todo ano. Sendo também considerado a principal causa de perda de produtividade, ultrapassando enfermidades de grande incidência como, doenças cardíacas e câncer. Tornando-se um problema de saúde pública de grande magnitude que vem provocando um forte impacto na população mundial (SILVA; MELCHIORETTO; BATISTA; COLOMBO, 2011; PEREIRA, 2012). O trauma localizado na região facial pode ser considerado uma das agressões mais devastadoras encontradas em centros de trauma em função do comprometimento emocional e das sequelas estéticas e funcionais que tal trauma causa na vítima. O índice de traumas faciais é elevado se comparado a injúrias em outras regiões anatômicas, pois essa área, geralmente, está sem proteção externa, tornando-se mais suscetível ao meio. (ALBUQUERQUE, 2012; WULKAN et al., 2005). No nosso país, a causa mais frequente de fraturas e ferimentos faciais graves é o acidente de trânsito, em especial, envolvendo motocicletas. Segundo dados do DATASUS, no período de 2003 a 2013, houve um aumento de 271,2% no número de mortes em acidentes de trânsito com motos no Brasil e em 2012 foram registradas 80.831 vítimas com sequelas de desastres com motocicletas. Tais dados são uma consequência do aumento do uso da motocicleta nos últimos anos e a não adoção de medidas de prevenção ao trauma (SILVA; MELCHIORETTO; BATISTA; COLOMBO, 2011). Segundo o Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN), em Pernambuco houve um aumento de 339% na frota de motocicletas em 10 anos, superando a média nacional. A motocicleta representa um meio de transporte socialmente importante, especialmente para a classe trabalhadora que a utiliza para condução e/ou para serviços alternativos que usam a motocicleta como meio de transporte de mercadorias e de pessoas (SALVARO, 2012). As consequências dos acidentes com motocicletas são diversas, podendo levar não somente a morte, mas também a trauma crânio-encefálico (TCE), traumas nos membros superiores, inferiores, no tronco além do trauma na face que pode acarretar fraturas dos ossos da face que se não tratadas adequadamente por um profissional competente, neste caso o Cirurgião Buco Maxilo Facial, pode ocasionar deformidades que, em muitas vezes, alteram a função mastigatória, comprometem a movimentação ocular e a respiração nasal (BRASILEIRO et al., 2010). A prevenção de acidentes envolvendo motociclistas é o meio mais importante para diminuir esse problema de saúde pública. Sob esse aspecto, as ações concentradas em nível de prevenção primária poderão cortar a cadeia em seu momento inicial, gerando mudanças no comportamento e no conhecimento da sociedade sobre tal tema (PEREIRA et al., 2013; SATO, 2011; SALVARO, 2012).. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Caio César Gonçalves Silva - Integrante / Gabriela Granja Porto - Coordenador / Evelyne Pessoa Soriano - Integrante / ANTÔNIO AZOUBEL ANTUNES - Integrante / REGINALDO INOJOSA CARNEIRO CAMPELLO - Integrante.

  • 2013 - 2014

    INFLUÊNCIA DE DIFERENTES MODALIDADES DE EXIBIÇÃO DE IMAGENS DIGITAIS NO DIAGNÓSTICO DE CÁRIES PROXIMAIS, Descrição: A cárie dentária é considerada uma doença infecciosa multifatorial, caracterizada pela desmineralização localizada nos tecidos duros dos dentes por ácidos oriundos do biofilme aderido à superfície dentária, podendo ocasionar desde problemas que afetam a estética até o comprometimento das funções vitais do indivíduo nos diferentes sistemas do seu organismo. A detecção de cárie na superfície proximal de dentes em contato adjacente é considerada um desafio, pois a dificuldade de acesso compromete o exame convencional dessas regiões, razão que explica a visualização apenas quando as lesões já comprometeram grande extensão na face proximal. Por isso, métodos diagnósticos complementares têm sido propostos como auxiliar ao exame clínico. O exame radiográfico somado ao exame visual permite o diagnóstico preciso de cárie e fornece informações para a tomada de decisão referente ao tratamento, permitindo que a ação possa ser preventiva e não somente restauradora. O benefício da informação radiográfica no diagnóstico de lesões de cárie proximais é inquestionável na Odontologia moderna, e isso é baseado no julgamento e interpretação dos resultados pelo observador. A aplicação da informática à Odontologia, aliada ao desenvolvimento e o aperfeiçoamento no emprego dos raios X, resultaram no surgimento da Radiologia Digital. O advento das imagens digitais ofereceu aos profissionais e pacientes uma série de vantagens, como, por exemplo, a redução, a princípio, da dose de exposição, a não utilização de químicos favorecendo o meio ambiente, a redução do tempo para obtenção das imagens e a capacidade de realizar melhorias de qualidade da radiografia, como modificação do contraste e da densidade, o que pode aumentar a precisão do diagnóstico, podendo a mesma ser analisada através do monitor do computador ou impressa. Além disso, é possível armazenar as imagens sem que haja perda de qualidade com o passar do tempo e sem o uso de espaço físico. Quando uma radiografia digital é obtida, independentemente da escolha do sistema, existe a necessidade de um meio para exibir a imagem após a exposição. Logo, torna-se necessário analisar se existe influência no diagnóstico de cárie dado por futuros profissionais durante a análise de imagens radiográficas exibidas pelos diferentes meios fornecidos pelas clínicas de radiologia. Portanto, o objetivo desse trabalho é estudar a influência das modalidades de exibição de imagens digitais, filme, monitor e impressão em papel com e sem brilho, no diagnóstico de cáries proximais.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Caio César Gonçalves Silva - Integrante / Mayara Soares dos Santos - Integrante / Andrea dos Anjos Pontual - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2012 - 2013

    CONSCIENTIZAÇÃO DE PILOTAR MOTOCICLETA SEM OS EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA, Descrição: Os traumas apresentam grande importância na sociedade contemporânea. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, os traumas estão entre as principais causas de morte e morbidade no mundo. A cada dia, 16.000 pessoas morrem em decorrência de trauma. Dentre os diversos tipos, o trauma de face destaca-se pela sua importância, uma vez que apresenta repercussões emocionais, funcionais e possibilidade de deformidades permanentes. Além disso, representa 7,4%-8,7% dos atendimentos efetuados na emergência. A grande quantidade de lesões na face deve-se à enorme exposição e à pouca proteção desta região o que acarreta freqüentemente lesões graves. As lesões da cabeça e da face podem representar 50% de todas as mortes traumáticas. ( Macedo; 2008 ) As maiores prevalências de traumas são em homens e pode ser atribuída ao fato de que eles são mais numerosos no trânsito, principalmente em rodovias; praticam mais esportes de contato físico; freqüentam bares como atividade social e, conseqüentemente, abusam mais de drogas como o álcool antes de dirigirem. ( Rodrigues, 2006 ) Trata-se de traumas de abrangência multidisciplinar, envolvendo principalmente as especialidades de cirurgia geral, oftalmologia, cirurgia plástica, bucomaxilofacial e neurocirurgia. ( Macedo; 2008 ) A motocicleta representa, no Brasil, um meio de transporte socialmente importante, especialmente para a classe trabalhadora que a utiliza para condução e/ou para serviços de moto taxi, motoboy ou motofrete. Devido ao custo acessível do veículo e das tarifas de serviço, é um equipamento que facilita a aquisição para a profissionalização e contribui para a mobilidade social. Tanto nas grandes metrópoles como nas pequenas cidades, observa-se um aumento de serviços alternativos que usam a motocicleta como meio de transporte de mercadorias e de pessoas, compondo uma profissão exposta a agravos decorrentes da exposição a acidentes por causas externas e/ou aos agentes físicos, biológicos e psicossociais. ( Silva, 2011 ) Os motociclistas e os ciclistas sofrem risco maior de se envolverem em uma colisão. Isto, porque, muitas vezes, dividem o espaço no trânsito com os outros veículos mais rápidos ? carros, ônibus e caminhões ? e também porque são menos visíveis. Além disso, a falta de proteção física os torna particularmente vulneráveis a se machucarem no caso de se envolverem em uma colisão. ( Organização Pan-Americana da Saúde ? OPAS/OMS, 2007 ) Diante disso, o projeto tem o objetivo de Avaliar a prevalência de usuários de motos em relação ao correto uso dos equipamentos de proteção ao trauma, bem como, orienta-los em parceria com o projeto da Lei Seca.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Caio César Gonçalves Silva - Integrante / Vinicius Balan Santos Pereira - Integrante / Belmiro Cavalcanti do Egito Vaconcelos - Coordenador.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2019

MENÇÃO HONROSA - IV JICTBMF/UFPE com painel intitulado: "APLICAÇÃO DA TÉCNICA DE CHAMPY NA FRATURA DE ÂNGULO MANDIBULAR: RELATO DE CASO", UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO.

2019

1 lugar no IX ENCONTRO DA LABMF com o painel intitulado: ?CONDUÇÃO DE CASO DE AGRESSÃO FÍSICA POR PROJÉTIL DE ARMA DE FOGO EM ARTICULAÇÃO TEMPOROMANDIBULAR - RELATO DE CASO?, Liga Acadêmica Buco-Maxilo-Facial.

2019

3 lugar no IX ENCONTRO DA LABMF com o painel intitulado: ?MANEJO DE PROCEDIMENTOS ESTÉTICOS E FUNCIONAIS EM CBMF - O QUE LEVAR EM CONSIDERAÇÃO?, Liga Acadêmica Buco-Maxilo-Facial.

2019

2 lugar no VII EPO com o painel intitulado: ?LESAO EXTENSA EM FACE DECORRENTE DE TRAUMA RELATO DE CASO?, Faculdade de Odontologia de Pernambuco.

2019

2 lugar no III Encontro da Liga de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial da UFPE com o painel intitulado: ?EXERESE DE MUCOCELE EM LÁBIO INFERIOR: RELATO DE CASO?, UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO.

2018

2 lugar no VIII ENCONTRO DA LABMF com o painel intitulado "AGENESIA DE CÔNDILO MANDIBULAR ESQUERDO: RELATO DE CASO", Liga Acadêmica Buco-Maxilo-Facial.

2018

3 lugar no VIII ENCONTRO DA LABMF com o painel intitulado "TRATAMENTO CIRURGICO DE SEIO FRONTAL ATRAVES DE ACESSO BICORONAL: RELATO DE CASO", Liga Acadêmica Buco-Maxilo-Facial.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade de Pernambuco. , Av. Gal. Newton Cavalcanti, n 1650, Tabatinga, 54753020 - Camaragibe, PE - Brasil, Telefone: (81) 34581000

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2013 - Atual

Universidade de Pernambuco

Vínculo: , Enquadramento Funcional:

2019 - 2019

Centro Universitário Maurício de Nassau - Recife

Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 8

2016 - 2016

Centro Universitário Maurício de Nassau - Recife

Vínculo: Perceptor, Enquadramento Funcional: Preceptor de estagio, Carga horária: 12

Outras informações:
Preceptor na disciplina de Estágio Supervisionado em Clínica de Urgência

2018 - 2019

Faculdade de Odontologia do Recife

Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Professor Convidado, Carga horária: 8

Outras informações:
Professor do Curso de Pos Graduação (Aperfeiçoamento) em Cirurgia Oral.

2014 - 2014

Hospital da Restauração

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estagiário Concursado, Carga horária: 20

Outras informações:
Estagiário do setor de Emergência Buco-Maxilo-Facial do Hospital da Restauração, Recife-PE.

2017 - 2019

Oral Trauma

Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Profissional estagiário, Carga horária: 20

2015 - 2015

Centro Odontológico da Polícia Militar de Pernambuco

Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Acadêmico, Carga horária: 30

2012 - 2013

Departamento de Trânsito

Vínculo: , Enquadramento Funcional: