Sara Vieira Antunes

Possui bacharelado em Antropologia Social e licenciatura em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (2015). É mestra (2017) em Antropologia Social pela mesma universidade e doutoranda em Antropologia Social pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, USP (bolsista FAPESP) É pesquisadora do Núcleo de Antropologia do Direito (Nadir-USP) e desenvolve, atualmente, a pesquisa "Perigosos e Inimputáveis: um estudo antropológico-jurídico da categoria medida de segurança", sob orientação da Profa. Dra. Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer. Atualmente, tem interesse pelos seguintes temas: sistema penitenciário, sistema judiciário, tribunal do júri, loucura, medida de segurança, medicalização e reforma psiquiátrica.

Informações coletadas do Lattes em 23/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em andamento em Antropologia Social

2018 - Atual

Universidade de São Paulo
Título: Perigosos e Inimputáveis: um estudo antropológico-jurídico da categoria medida de segurança,
Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer. Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. Palavras-chave: Crime; Loucura; Prisão; sistema de justiça; Psiquiatria.Grande área: Ciências Sociais Aplicadas

Mestrado em Antropologia Social

2015 - 2017

Universidade Estadual de Campinas
Título: Habitar entre grades: táticas de vida no cotidiano de uma penitenciária feminina,Ano de Obtenção: 2017
Ronaldo Rômulo Machado de Almeida.Coorientador: Karina Biondi. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: Prisão, Habitação, Táticas.Grande área: Ciências Humanas

Graduação em Ciências Sociais

2010 - 2014

Universidade Estadual de Campinas
Título: Crimes espetaculares: Gênero e outros marcadores sociais na produção da noticia
Orientador: Iara Beleli
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2013 - 2013

Ciências Criminais e Direitos Humanos. (Carga horária: 40h). , Instituto Brasileiro de Ciências Criminais, IBCCRIM, Brasil.

2012 - 2012

Sciences Politiques. (Carga horária: 180h). , Institute de Sciences Politique, SCIENCES-PO, França.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Espanhol

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Francês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Ciências Humanas.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia Urbana.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

ANTUNES, Sara V. ; CERQUEIRA, Ludmilla . Coordenação do Grupo de Trabalho Crime e Loucura. 2019. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

19th Annual Conference of the European Society of Criminology. Prison spaces: an anthropological approach. 2019. (Congresso).

Reunião Científica do Grupo de Estudos e Pesquisas Interdisciplinares em Saúde Mental (GEPISM).Confinar, medicar e conter: formas de gestão e controle nos Hospitais de Custódia e Tratamento Psiquiátrico do estado de São Paulo. 2019. (Encontro).

Reunião de Antropologia do Mercosul (RAM). Ressaltos, anestesias e fissuras: sobre a costura cotidiana de corpos aprisionados. 2019. (Congresso).

VI ENADIR - Encontro Nacional de Antropologia do Direito.Grupo de Trabalho Crime e Loucura. 2019. (Encontro).

XIII RAM ? Reunião de Antropologia do Mercosul.. Ressaltos, anestesias e fissuras: sobre a costura cotidiana de corpos aprisionados. 2019. (Congresso).

IV Seminário Internacional de Pesquisa em Prisão (ANDHEP)I.Confinar, medicar e conter: novas tecnologias de gestão da prisão. 2018. (Seminário).

Psicologia Jurídica e Direito Penal ? II Congresso Internacional do Nordeste. 2018. (Congresso).

41 Encontro Anual da ANPOCS - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais. Habitar entre grades: táticas de vida no cotidiano de uma penitenciária feminina. 2017. (Congresso).

2º Seminário Internacional de Pesquisa em Prisão (ANDHEP).?Eu tô viva, e isso aqui é minha vida agora?: Sobre os processos de habitar a prisão a partir de ambientes e gambiarras.. 2016. (Seminário).

Jornadas de Antropologia John Monteiro.Dos caminhos por corredores e grades: cenas e trajetos. 2016. (Encontro).

SEMANACS. De Caminhadas e Corredores: Produção de corpos e categorias de pessoas nos fluxos de uma penitenciária feminina. 2016. (Congresso).

XXII Congresso de Iniciação Científica da UNICAMP. "Crimes Espetaculares": Gênero e outros marcadores sociais da diferença na produção da notícia. 2014. (Congresso).

ANPOCS. 2013. (Congresso).

Fazendo Gênero. 2013. (Seminário).

Genero y Crimen en la esfera pública: Narrativas y debates a mediados del siglo veinte. 2013. (Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Maria Suely Kofes

ALMEIDA, R.; BIONDI, K.;KOFES, SUELY; PADOVANI, N.. PARA HABITAR ENTRE GRADES: Expedientes de vida em uma penitenciária feminina. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Antropologia Social) - Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas/Unicamp.

Natália Corazza Padovani

ALMEIDA, Ronaldo Romulo Machado de; BARBOSA, Antonio Rafael;PADOVANI, Natália Corazza. Habitar entre grades: Táticas de vida no cotidiano de uma penitenciária feminina.. 2017. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Universidade Estadual de Campinas.

Natália Corazza Padovani

ALMEIDA, Ronaldo Romulo Machado de;PADOVANI, Natália Corazza; KOFES, Suely. Para habitar entre grades: expedientes de vida em uma penitenciária feminina. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Antropologia Social) - Universidade Estadual de Campinas.

Ronaldo Rômulo Machado de Almeida

Almeida, Ronaldo. Habitar entre grades: táticas de vida cotidiana de uma penitenciária feminina. 2017. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Universidade Estadual de Campinas.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Karina Biondi

HABITAR ENTRE GRADES: Táticas de vida no cotidiano de uma penitenciária feminina; 2017; Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Universidade Estadual de Campinas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Karina Biondi;

Ana Lucia Pastore Schritzmeyer

Isolar, medicar e conter: Formas de gestão e controle nos Hospitais de Custódia e Tratamento Psiquiátrico do estado de São Paulo; Início: 2018; Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Iara Aparecida Beleli

?Crimes espetaculares?: Gênero e outros marcadores sociais da diferença na produção da notícia; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Sociais) - Núcleo de Estudos de Gênero - Pagu/Unicamp, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Iara Aparecida Beleli;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • ANTUNES, Sara V. . Para habitar entre grades: táticas de (sobre)vida na prisão. Aracê Direitos Humano em Revista , v. 4, p. arace.emnuvens, 2017.

  • ANTUNES, Sara V. ; SESTER, Eros . Sobre greve, liberdade e rinocerontes. TEMÁTICAS (UNICAMP) , v. 47, p. 99-111, 2016.

  • ANTUNES, Sara V. . Tenho medo das ?pessoas comuns? que veem em Bolsonaro um exemplo. Revista Justificando, http://www.justificando.com/, 29 out. 2018.

  • ANTUNES, Sara V. . Produção de corpos e categorias de pessoas nos fluxos de uma penitenciária feminina. Revista Florestan - Dossiê Derivas e Vidas: sobre dinheiro, rua e relações de gênero no mundo do crime, São Carlos - SP, p. 63 - 71, 01 dez. 2016.

  • ANTUNES, Sara V. . É sobre banheiros que temos que falar?. Pastoral Carcerária: 'estive preso e vieste me visitar', http://carceraria.org.br/, 14 set. 2016.

  • ANTUNES, Sara V. . Ressaltos, anestesias e fissuras: sobre a costura cotidiana de corpos aprisionados. In: XIII Reunião de Antropologia do Mercosul (RAM), 2019, Porto Alegre. Antropologia das anormalidades: práticas de subversão/resistência à normatização, 2019.

  • ANTUNES, Sara V. ; BONINI, Carolina . Entre documentos, territórios e pontos cegos: a produção do ?louco-criminoso? e do ?doente em conflito com a lei? na determinação de medida de seguranç. In: V Seminário Internacional de Pesquisa em Prisão, 2019, São Paulo. Cidades e Prisão, 2019.

  • ANTUNES, Sara V. . De caminhadas e corredores: Ambientes e artefatos na produção da vida em uma penitenciária feminina. In: 30ª Reunião Brasileira de Antropologia: políticas da antropologia ? ética, diversidade e conflitos, 2016, João Pessoa. 30ª RBA.

  • ANTUNES, Sara V. . Produção de corpos e categorias de pessoas nos fluxos de uma penitenciária feminina. In: II SIMPÓSIO INTERNACIONAL DA ABHR, 2016, Florianópolis. GT 40: Mulheres, violências e sistema prisional, 2016.

  • ANTUNES, Sara V. . (GEPISM) - Confinar, medicar e conter: formas de gestão e controle nos Hospitais de Custódia e Tratamento Psiquiátrico do estado de São Paulo. 2019. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • ANTUNES, Sara V. ; TOLEDO, G. P. . Roda de Conversa - Feminismos Contemporâneos. 2019. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • ANTUNES, Sara V. . EUROCRIM - Prison spaces: an anthropological approach. 2019. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • ANTUNES, Sara V. . XIII RAM ? Reunião de Antropologia do Mercosul - Ressaltos, anestesias e fissuras: sobre a costura cotidiana de corpos aprisionados. 2019. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • ANTUNES, Sara V. ; BONINI, Carolina . V ANDHEP - Entre documentos, territórios e pontos cegos: a produção do ?louco-criminoso? e do ?doente em conflito com a lei? na determinação de medida de segurança. 2019. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • ANTUNES, Sara V. . Semana de Formação em Direitos Humanos e Educação Popular. 2019. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • ANTUNES, Sara V. . ANPOCS - Habitar entre grades: táticas de vida no cotidiano de uma penitenciária feminina. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • ANTUNES, Sara V. ; PADOVANI, N. C. . Discussão sobre a população carcerária brasileira a partir do documentário '13ª emenda'. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • ANTUNES, Sara V. . Produção de corpos e categorias de pessoas nos fluxos de uma penitenciária feminina. 2016. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • ANTUNES, Sara V. . ANDHEP - ?Eu tô viva, e isso aqui é minha vida agora?: Sobre os processos de habitar a prisão a partir de ambientes e gambiarras.. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • ANTUNES, Sara V. . 30a RBA - De caminhadas e corredores: Ambientes e artefatos na produção da vida em uma penitenciária feminina. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • ANTUNES, Sara V. . Jornadas de Antropologia John Monteiro - Dos caminhos por corredores e grades: cenas e trajetos. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • ANTUNES, Sara V. . Para elas: a mulher e o cárcere. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • ANTUNES, Sara V. . SEMANACS - Produção de corpos e categorias de pessoas nos fluxos de uma penitenciária feminina. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • ANTUNES, Sara V. . IV Seminário Enlaçando Sexualidades -'Crimes Espetaculares': Gênero e outros marcadores sociais da diferença na produção na notícia. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • ANTUNES, Sara V. . 'XXII Congresso de Iniciação Científica da UNICAMP - Crimes Espetaculares': Gênero e outros marcadores sociais da diferença na produção da notícia. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • MALLART, Fábio ; MADER, C. ; CYTRYNOWICZ, L. M. ; ANTUNES, Sara V. ; FARIA, Ana Carolina Sá ; BARROS, A. S. ; PEDROSO, C. ; ROCHA, M. O. ; CEMBRANELLI, M. O. . Hospitais-Prisão: Notas sobre os manicômios judiciários de São Paulo. São Paulo: Pastoral Carcerária, 2018 (Relatório).

  • ANTUNES, Sara V. ; CYTRYNOWICZ, L. M. ; MALLART, Fábio . Saúde mental, ?prisão perpétua? e a ?tortura do tempo? - Relatório tortura em tempos de encarceramento em massa. São Paulo: Pastoral carcerária Nacional CNBB, 2018 (Relatório).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

ANTUNES, Sara V. . Parecer - Periódico IBCCRIM. 2019.

ANTUNES, Sara V. . Parecer - Revista Crítica de Ciências Sociais. 2019.

ANTUNES, Sara V. . Parecer - Periódico Debates do NER.. 2018.

ANTUNES, Sara V. ; MADER, C. . Saúde da População Carcerária no Brasil. 2019. ')">

ANTUNES, Sara V. ; MALLART, Fábio . Presídios utilizam medicalização como estratégia de controle social. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

ANTUNES, Sara V. . Saúde Mental e Reforma Psiquiátrica Brasileira - Curso de especialização em Direito das Diversidades e Inclusão Social: Cidadania e Direito Fundamentais. 2019. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - Atual

    Perigosos e Inimputáveis: Um estudo antropológico-jurídico da categoria medida de segurança, Descrição: A categoria medida de segurança, prevista no Código Penal Brasileiro, desde 1940, é aplicada em casos de pessoas em conflito com a lei consideradas portadoras de transtornos mentais e, portanto, lidas como incapazes de responder criminalmente por seus atos. Trata-se de medida que prevê a internação compulsória em Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico (HCTP) ou tratamento ambulatorial em meio aberto. Atualmente, no estado de São Paulo, existem três Hospitais de Custódia e Tratamento Psiquiátrico e três Alas Psiquiátricas em presídios comuns destinados ao cumprimento de medida de segurança na modalidade de internação. A proposta da pesquisa é seguir a categoria desde sua formulação, aplicação até sua execução, de forma a analisar as percepções de inimputabilidade, periculosidade, loucura e patologia disputadas nessas diferentes escalas. Na fase da formulação, analisarei doutrinas penais, jurisprudência e acórdãos que discutem interpretações. Na fase de aplicação, estudarei autos processuais, laudo psiquiátricos, audiências e tribunais do júri de pessoas que receberam medida de segurança. Por fim, na fase da execução, discutirei os dados etnográficos da pesquisa de campo, realizada nos últimos dois anos, nos três HCTPs e três Alas Psiquiátricas destinadas ao cumprimento de medida de segurança, de modo a refletir sobre como a categoria é performada nas práticas e dinâmicas prisionais-manicomiais e jurídicas do estado de São Paulo.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Sara Vieira Antunes - Coordenador / Ana Lucia Pastore Schritzmeyer - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

  • 2015 - 2017

    Habitar entre grades: Táticas de vida no cotidiano de uma penitenciária feminina, Descrição: Esta pesquisa foi realizada a partir de um projeto de leitura desenvolvido entre as pessoas que moravam ou estavam de passagem pelo ?pavilhão do RO? numa penitenciária feminina de São Paulo. Por meio desses encontros, busquei mostrar as táticas cotidianas que envolviam os esforços em habitar a prisão. Tais esforços, responsáveis tanto por produzir aspectos ordinários do dia-a-dia, quanto capazes de acionar táticas extremas para manutenção da vida, conviviam e mesclavam-se na feitura dos corpos e dos ambientes a partir das coisas que entravam e saiam da prisão. Dessa forma, a pesquisa é conduzida inicialmente pelos fluxos de coisas que atravessavam a prisão para, a partir deles, refletir sobre a produção dos ambientes e corpos no seu cotidiano.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Sara Vieira Antunes - Coordenador / Ronaldo Rômulo de Almeida - Integrante / Karina Biondi - Integrante.

  • 2013 - 2014

    "Crimes Espetaculares": Gênero e outros marcadores da diferença na construção da notícia, Descrição: A pesquisa promoveu uma análise sobre as diferentes representações mobilizadas tanto pelo discurso jornalístico quanto pelos comentários de "pessoas comuns" sobre mulheres acusadas de homicídio, e de que forma os marcadores sociais da diferença são acionados e interseccionados nessas descrições. Para tanto, o projeto se debruçou nas notícias divulgadas nos jornais online Folha de São Paulo e Estadão sobre os casos de Susane Von Richthofen, Elize Matsunaga e Susana do Carmo de Oliveira Figueiredo, mulheres acusadas e condenadas por cometer ou planejar um homicídio.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Sara Vieira Antunes - Coordenador / Iara Beleli - Integrante., Financiador(es): Universidade Estadual de Campinas - Bolsa.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2018 - Atual

    Universidade de São Paulo

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Regime: Dedicação exclusiva.

  • 2010 - 2017

    Universidade Estadual de Campinas

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Regime: Dedicação exclusiva.

  • 2014 - 2014

    Universidade Estadual de Campinas

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Monitora PAD, Carga horária: 12

    Outras informações:
    Monitoria não remunerada da disciplina Antropologia de Parentesco (HZ467) ministrada pelo professor Dr.º Antonio Roberto Guerreiro Junior.