Ana Paula Carletto Mondadore

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal de São Carlos (2004), mestrado em Ciências Sociais pela Universidade Federal de São Carlos (2007) e doutorado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (2013). Atualmente é técnica II no DIEESE - Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos. Tem experiência na área de Sociologia do Trabalho e Sociologia Econômica e das Finanças.

Informações coletadas do Lattes em 24/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Ciências Sociais

2008 - 2013

Universidade Estadual de Campinas
Título: Mondragón é aqui? Cooperativismo e Internacionalização
Orientador: em Instituto Universitario de Economía Social y Cooperativa- Univ. de Valencia ( Dr. Waldo Orellana Zambrano)
com Dra. Marcia de Paula Leite. Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

Mestrado em Ciências Sociais

2005 - 2007

Universidade Federal de São Carlos
Título: A opção cooperativa: os trabalhadores diante da falta de alternativas de ocupação e renda,Ano de Obtenção: 2007
Prof. Dr. Jacob Carlos Lima.Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.

Aperfeiçoamento em Programa Especial de Formação Pedagógica de Docent

2010 - 2010

Centro Universitário de Araras Dr. Edmundo Ulson
Título: Estágio Supervisionado "Programa Especial de Formação Pedagógica de Docentes" em Sociologia. Ano de finalização: 2010
Orientador: Profa. Ms. Francisca Maria Mendes Marques

Graduação em Ciências Sociais

2001 - 2004

Universidade Federal de São Carlos
Título: Os agentes fomentadores do cooperativismo no Brasil e a legalidade das cooperativas: o caso da Cáritas Brasileira e da Fase
Orientador: Prof. Dr. Eduardo Garuti Noronha

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2012 - 2012

Introdução ao Orçamento Público. (Carga horária: 40h). , Instituto Legislativo Brasileiro - Senado Federal.

2012 - 2012

Administração de Recursos Humanos. (Carga horária: 60h). , Sociedade Educacional de Santa Catarina.

2011 - 2011

Métodos Quantitativos para Ciências Sociais. (Carga horária: 34h). , Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.

2010 - 2010

DIPLOMA DE ESPAÑOL COMO LENGUA EXTRANJERA Nivel B2. , Instituto Cervantes.

2008 - 2010

Curso Completo de Español. (Carga horária: 280h). , Wizard.

2009 - 2009

A Sociologia Econômica de Max Weber. (Carga horária: 12h). , Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.

2005 - 2006

Cours de Français Langue Etrangère (cours de base). (Carga horária: 144h). , Alliance Française.

2005 - 2005

Curso de Iniciação ao Uso de Banco de Dados. , Consórcio de Informações Sociais.

2002 - 2004

CNA Advanced Course. , Cultural Norte Americano.

2003 - 2003

Extensão universitária em Cooperativas Populares e Economia Solidária: produ. , Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.

2001 - 2001

Extensão universitária em História, História Oral e suas Possibilidades. (Carga horária: 30h). , Centro de Extensão e Pós-Graduação da ASSER e Fundação Pró-Memória de São C.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Francês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia do Trabalho.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia Econômica.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Outras Sociologias Específicas.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Política e Relações do Trabalho.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

II Seminário Internacional organização e condições do trabalho moderno: emprego, desemprego e precarização do trabalho.Cooperativismo, autogestão e participação: uma comparação entre empresas ligadas à Mondragón Corporação Cooperativa na Espanha e no Brasil. 2011. (Seminário).

Seminário Financiamento da educação pública no Plano Nacional de Educação (2011-2020). 2011. (Seminário).

Conferência O lugar do trabalho no mundo, hoje. 2011. (Outra).

Respuesta de la Economía Social y Cooperativa ante la crisis económica. 2010. (Outra).

Seminário sobre Novas Configurações do Trabalho, Cooperativas, Economia Solidária e Gênero.O ideário participativo e o processo de internacionalização da Mondragón: o caso da Fagor Ederlan Brasileira.. 2009. (Seminário).

III Jornada de Estudo do NESEFI: Etnografia Operária. 2009. (Outra).

V Encontro de Pesquisadores Latino-americanos de Cooperativismo.A identidade dos trabalhadores e a escolha pelo trabalho cooperativo. 2008. (Encontro).

II Jornada de Estudo do NESEFI: Desafios e dilemas trazidos pelas novas configurações do capitalismo: sindicato, trabalhadores e empresários. 2008. (Outra).

V Congreso Latinoamericano de Sociología del Trabajo. O trabalho em cooperativas autogestionárias: teoria e prática. 2007. (Congresso).

XIII Congresso Brasileiro de Sociologia. Autonomia e democracia no local de trabalho: a percepção dos trabalhadores sobre autogestão em uma cooperativa de produção. 2007. (Congresso).

I Seminário Temático Centralidade e Fronteira das Empresas no século XXI. 2007. (Seminário).

31o Encontro Anual da ANPOCS. 2007. (Encontro).

I Congresso Internacional de Sociologia Econômica e das Finanças. 2006. (Congresso).

30o Encontro Anual da ANPOCS.A opção cooperativa: o trabalho autogestionário na perspectiva dos trabalhadores. 2006. (Encontro).

V Workshop Empresa, Empresários e Sociedade.Transpaência: uma prática de governança corporativa ou cooperativa?. 2006. (Outra).

I Workshop de Pós-Graduação em Engenharia de Produção.Modelo de Transparência: uma prática financeira ou solidária?. 2006. (Outra).

XII Congresso Brasileiro de Sociologia. Os agentes fomentadores do cooperativismo no Brasil e a legalidade das cooperativas: o caso da cáritas Brasileira e da Fase. 2005. (Congresso).

I Seminário UFSCar/UNESP-Araraquara: Sociedade e Trabalho: velhos dilemas, novos desafios e VII Semana de Seminários GPHEC. 2005. (Seminário).

29o Encontro Anual da ANPOCS. 2005. (Encontro).

II Seminário "O Trabalho em Debate: questionamentos e incertezas no mundo do trabalho no Brasil". 2004. (Seminário).

28o Encontro Anual da ANPOCS. 2004. (Encontro).

5o Ciclo de Palestras da Engenharia de Produção da UFSCar. 2004. (Outra).

XI Congresso Brasileiro de Sociologia. 2003. (Congresso).

27o Encontro Anual da ANPOCS. 2003. (Encontro).

I Semana de Ciências Sociais e Estudos Marxistas. 2003. (Outra).

III Encontro Nacional de Estudantes de Ciência Política. 2002. (Encontro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Cinthia de Oliveira Araújo Monteiro

COCKELL, F. F.;MONDADORE, A. P. C.; Perticarrari, D.. Precarização do Trabalho em Software: instabilidade e reconversões profissionais. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Angela Maria Carneiro Araújo

ARAÚJO, A. M. C.. ?Mondragón é aqui? Cooperativismo e Internacionalização?. 2013. Tese (Doutorado em doutorado em ciências sociais) - Universidade Estadual de Campinas.

Jacob Carlos Lima

LIMA, J. C.; MARTINS, H. H. S.; SCOPINHO, R. A opção cooperativa: os trabalhadores frente à (falta de) alternativas de ocupação e renda.. 2007. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos.

Jacob Carlos Lima

LEITE, Márcia de Paula; HOLZMANN, L.;LIMA, J. C.ARAUJO, A. M. C.; KREIN, J.D.. Mondragón é aqui ? Cooperativismo e internacionalização. 2013. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Universidade Estadual de Campinas.

Rosemeire Aparecida Scopinho

Lima, J.C.;SCOPINHO, R. A.; Martins, H.H.T.S.. A opção cooperativa: os trabalhadores frente à (falta de) alternativas de ocupação e renda. 2007. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos.

Marcia de Paula Leite

LEITE, M. P.; LIMA, J.; HOLZMANN, L.; ARAUJO, A. M. C.; KREIN, J. D.; SEGNINI, L. R. P.; PEDROSO NETO, A. J.; MUNDO NETO, M.. Mondragón é aqui? Cooperativismo e Internacionalização. 2013. Tese (Doutorado em Doutorado em Ciências Sociais) - Instituto de Filosofia, e Ciências Humanas/Unicamp.

Marcia de Paula Leite

LEITE, M. P.; HOLZMANN, L.. Mondragón é aqui? O ideário participativo e a percepção dos trabalhadores.. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais) - Universidade Estadual de Campinas.

José Dari Krein

KREIN, J. D.. Mondragón é aqui? Cooperativismo e Internacionalização. 2013. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Universidade Estadual de Campinas.

José Dari Krein

KREIN, J. D.. Mondragón é aqui? O ideário participativo e a percepção dos trabalhadores. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais) - Universidade Estadual de Campinas.

Lorena Holzmann

HOLZMANN, Lorena; Leite, Marcia de Paula; LIMA, J. C.; Araujo, A.M.C.; KREIN, D.. Mondragón é aqui? Cooperativismo e Internacionalização. 2013. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Universidade Estadual de Campinas.

Lorena Holzmann

HOLZMANN, Lorena; KREIN, J. D.; Leite, Marcia de Paula. Mondragón é aqui? O ideário participativo e a percepção dos atrabalhadores. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Sociais) - Universidade Estadual de Campinas.

Alessandra Rachid

LIMA, Jacob C.;RACHID, Alessandra. A opção cooperativa: os trabalhadores frente à falta de alternativas de ocupação e renda (Qualificação). 2006. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Jacob Carlos Lima

A opção cooperativa: os trabalhadores frente à (falta de) alternativas de ocupação e renda; ; 2007; Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Jacob Carlos Lima;

Marcia de Paula Leite

Mondragón é aqui? O ideário participativo e a percepção dos trabalhadores; 2013; Tese (Doutorado em Pós Graduação em Ciências Sociais) - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp,; Orientador: Marcia de Paula Leite;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • MONDADORE, A. P. C. (Org.) ; PEDROSO NETO, A. (Org.) ; LEITE, E. S. (Org.) ; Jardim, M. A. Chaves (Org.) ; SARTORE, M. S. (Org.) . Sociologia econômica e das finanças: um projeto em construção. 1. ed. São Carlos: EdUFSCar, 2009. 380p .

  • MONDADORE, A. P. C. . As fases e faces de uma cooperativa autogestionária. In: Jacob Carlos Lima. (Org.). Ligações perigosas: trabalho flexível e trabalho associado. 1aed.São Paulo: Annablume, 2007, v. , p. 211-238.

  • MONDADORE, A. P. C. . Gestão Participativa e Autogestão no mercado global: o caso da Mondragón Corporación Cooperativa. In: XXVIII CONGRESSO INTERNACIONAL DA ASSOCIAÇÃO LATINO-AMERICANA DE SOCIOLOGIA, 2011, Recife, Pernambuco, Brasil. GT18 - Reestruturação produtiva, trabalho e dominação social, 2011.

  • MONDADORE, A. P. C. . A identidade dos trabalhadores e a escolha pelo trabalho cooperativo. In: V Encontro de Pesquisadores Latino-americanos de Cooperativismo, 2008, Ribeirão Preto - SP. Movimento cooperativo, transnacionalização e identidade cooperativa na América Latina, 2008.

  • MONDADORE, A. P. C. . O trabalho em cooperativas autogestionárias: teoria e prática.. In: V Congreso Latinoamericano de Sociología del Trabajo, 2007, Montevideo, Uruguay. Hacia una nueva civilización del trabajo, 2007.

  • MONDADORE, A. P. C. ; LEITE, E. S. . Transparência: uma prática de governança corporativa ou cooperativa?. In: V Workshop Empresa, Empresários e Sociedade, 2006, Porto Alegre, RS. O mundo empresarial e a questão social, 2006.

  • MONDADORE, A. P. C. . A opção cooperativa: o trabalho autogestionário na perspectiva dos trabalhadores. In: 30o Encontro Anual da ANPOCS, 2006, Caxambu, MG. 30o Encontro Anual da ANPOCS, 2006.

  • MONDADORE, A. P. C. . Autonomia e democracia no local de trabalho: a percepção dos trabalhadores sobre autogestão em uma cooperativa de produção. In: XIII Congresso Brasileiro de Sociologia, 2007, Recife. Desigualdade, Diferença, Reconhecimento., 2007.

  • MONDADORE, A. P. C. . Os agentes fomentadores do cooperativismo no Brasil e a legalidade das cooperativas: o caso da Cáritas Brasileira e da Fase. In: XII Congresso Brasileiro de Sociologia, 2005, Belo Horizonte. Sociologia e Realidade: Pesquisa Social no século XXI, 2005.

  • MONDADORE, A. P. C. . Cooperativismo, autogestão e participação: uma comparação entre empresas ligadas à Mondragón Corporação Cooperativa na Espanha e no Brasil. 2011. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • MONDADORE, A. P. C. . O ideário participativo e o processo de internacionalização da Mondragón: o caso da Fagor Ederlan Brasileira.. 2009. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • MONDADORE, A. P. C. . A identidade dos trabalhadores e a escolha pelo trabalho cooperativo. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • MONDADORE, A. P. C. . Autonomia e democracia no local de trabalho: a percepção dos trabalhadores sobre autogestão em uma cooperativa de produção. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • MONDADORE, A. P. C. . O trabalho em cooperativas autogestionárias: teoria e prática. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • MONDADORE, A. P. C. ; LEITE, E. S. . Modelo de Transparência: uma prática financeira ou solidária?. 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • MONDADORE, A. P. C. . A opção cooperativa: o trabalho autogestionário na perspectiva dos trabalhadores. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • MONDADORE, A. P. C. ; LEITE, E. S. . Transparência: uma prática de governança corporativa ou cooperativa?. 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • MONDADORE, A. P. C. . Os agentes fomentadores do cooperativismo no Brasil e a legalidade das cooperativas: o caso da Cáritas Brasileira e da Fase. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

MONDADORE, A. P. C. ; ASSIS, K. ; BELÉM, M. P. ; Jardim, M. A. Chaves . Relatório Técnico para CAPES: III Jornada de Estudos do NESEFI: Etnografia Operária. 2009.

MONDADORE, A. P. C. ; ASSIS, K. ; Jardim, M. A. Chaves ; Melo, N. M. . Relatório Técnico para CAPES: II Jornada de Estudos do NESEFI: Desafios e dilemas trazidos pelas novas configurações do capitalismo: sindicatos, trabalhadores e empresários. 2008.

MONDADORE, A. P. C. ; ASSIS, K. ; Jardim, M. A. Chaves ; Melo, N. M. . Relatório Técnico para FAPESP: II Jornada de Estudos do NESEFI: Desafios e dilemas trazidos pelas novas configurações do capitalismo: sindicatos, trabalhadores e empresários. 2008.

MONDADORE, A. P. C. ; PEDROSO NETO, A. ; LEITE, E. S. ; Jardim, M. A. Chaves ; SARTORE, M. S. . Relatório Técnico para CNPq: I Congresso Internacional de Sociologia Econômica e das Finanças. 2006.

MONDADORE, A. P. C. ; PEDROSO NETO, A. ; LEITE, E. S. ; Jardim, M. A. Chaves ; SARTORE, M. S. . Relatório Técnico para FAPESP: I Congresso Internacional de Sociologia Econômica e das Finanças. 2006.

MONDADORE, A. P. C. . Relatório Técnico Final Bolsa Doutorado CNPq. 2011. (Relatório de pesquisa).

MONDADORE, A. P. C. . 1º Relatório Científico Bolsa Mestrado FAPESP. 2007. (Relatório de pesquisa).

MONDADORE, A. P. C. . Relatório Científico Final Bolsa Mestrado FAPESP. 2007. (Relatório de pesquisa).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2008 - 2012

    Mondragón é aqui? O ideário participativo e a percepção dos trabalhadores, Descrição: O Complexo Cooperativo de Mondragón (MCC) por meio das instituições e normas criadas desde o seu início (nos anos 50) e mais recentemente (anos 90) dos investimentos em novas plantas de produção ou alianças com outras empresas fora da Espanha (incluindo o Brasil) - representa hoje o exemplo de maior sucesso do modelo cooperativo de produção, no qual se consegue aliar a viabilidade e eficiência econômica com os princípios da autogestão. Porém, pesquisas empíricas demonstram diferenças significativas no envolvimento dos trabalhadores em experiências de trabalho cooperativo, entre elas, problemas em relação à efetiva participação democrática proposta pela autogestão. Desta forma, a internacionalização de Mondragón como negócio é um sucesso, mas apresenta diversas contradições em relação ao ideário participativo e à percepção dos trabalhadores, tanto no interior do complexo, como nas empresas localizadas no exterior e interligadas a Mondragón. Nos propomos a pesquisar o modelo participativo de Mondragón em uma filial instalada no Brasil comparando-a com a sua sede na Espanha e, a partir disso, a questão central que levantamos é: como os trabalhadores brasileiros, vinculados a empresas de Mondragón, percebem e reconhecem o ideário participativo que envolve a estrutura do MCC? Dessa forma, é importante investigarmos como está organizada a produção no Brasil, quais são as formas de participação reproduzidas pela empresa no país, e como os trabalhadores as percebem.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Ana Paula Carletto Mondadore - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2007 - 2011

    A crise do trabalho e as novas formas de geração de emprego e renda. As distintas faces do trabalho associado, os trabalhadores e a questão de gênero, Descrição: Este projeto se propõe a discutir as características principais da atual crise do trabalho, enfatizando especialmente a difusão das formas recentes de precarização do trabalho como o trabalho autônomo, a domicílio, sem contrato ou por tempo determinado, utilizados para o rebaixamento de custos empresariais. Por outro lado, visa analisar a utilização do trabalho associado em sua dualidade contraditória: como forma de rebaixamento de custos e precarização do trabalho, a partir de existência de uma autonomia meramente formal, e como alternativa de geração de emprego e renda em empreendimentos autogestionários. Nesse sentido, visa discutir em que medida essas novas formas de configuração do trabalho, entendidas, também, como experiências de uma Economia Solidária, se apresentam como alternativas viáveis de geração de emprego e renda. Coordenação: Profa. Dra. Marcia de Paula Leite (UNICAMP); Profa. Dra. Angela Carneiro Araújo (UNICAMP); Prof. Dr. Jacob Carlos Lima (UFSCar); e Profa. Dra. Lorena Holzmann (UFRGS).. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Ana Paula Carletto Mondadore - Integrante / Marcia de Paula Leite - Coordenador., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2005 - 2007

    A opção cooperativa: os trabalhadores diante da falta de alternativas de ocupação e renda, Descrição: A partir da década de 90, as transformações econômicas, tecnológicas e organizacionais que caracterizaram o processo de reestruturação produtiva no Brasil tiveram como resultado profundas transformações no mercado de trabalho. Nesse contexto ressurgem as cooperativas de trabalho e produção, percebidas como possível alternativa de ocupação para os trabalhadores. Essas cooperativas têm provocado amplo debate acerca de seu papel efetivo e possibilidades. De um lado, estão os defensores da chamada Economia Solidária, que vêem a organização de cooperativas não apenas como uma opção ao desemprego, mas uma chance, para os trabalhadores, de realizarem uma mudança por dentro das estruturas do capitalismo. Numa outra perspectiva, as cooperativas são percebidas em sua funcionalidade para o capital, sendo organizadas para atender às necessidades de redução de custos para as empresas através da eliminação dos benefícios sociais incluídos na relação salarial. Investigaremos uma cooperativa de produção de confecções, que trabalha terceirizada para uma grande empresa do setor, a fim de recuperar a percepção dos trabalhadores sobre o trabalho autogestionário. Em outros termos, em que medida é percebida como uma opção ao desemprego; se uma forma de ocupação precária e temporária; se é uma opção por autonomia no trabalho pela adesão consciente a uma proposta autogestionária; ou ainda, se uma experiência em construção, pragmática, na qual se somam os limites de opção no mercado de trabalho e a possibilidade de um trabalho mais participativo.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Ana Paula Carletto Mondadore - Coordenador., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

  • 2004 - 2005

    As Noções do Justo, do Lícito e Aceitável dos Trabalhadores Urbanos, Descrição: Este projeto faz parte de um programa de pesquisa desenvolvido pelo Grupo de Pesquisa - cadastrado junto ao CNPQ (sob coordenação do Prof. Dr. Eduardo Garuti Noronha) Mercado e Relações de Trabalho: Instituições e Atores. Contando com o financiamento da FAPESP e inserido no sub-projeto As noções de contrato de trabalho justo dos trabalhadores urbanos , que faz parte de um projeto maior intitulado A Informalidade e os Contratos e Trabalho Legítimos Segundo a Economia, o Direito e o Senso Comum . Essa pesquisa estabeleceu um determinado número de entrevistas com trabalhadores formais e informais. A partir destas entrevistas obteríamos relatos que permitissem captar os seguintes tópicos: 1. retratar histórias de padrão contratual de trabalhadores de diferentes idades 2. perceber grau de conhecimento dos direitos do trabalho 3. perceber o grau de valorização dos contratos informais por parte dos trabalhadores especialmente dos empregados semi ou não qualificados do setor de serviços 4. captar o grau de escolha disponível a essas populações entre contratos formais e informais. No âmbito da totalidade do projeto Fapesp , os 4 tópicos anteriores têm como finalidade perceber noções de justiça subjacente às escolhas de trabalho formal ou informal, bem como a valorização de determinados princípios e direitos do trabalho, tais como o direito a férias, a abono de natal, FGTS, previdência, limite de número de horas de trabalho, entre outros. A pesquisa procura o entendimento do conflito entre as noções de justiça e eficácia para a população de trabalhadores urbanos.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Ana Paula Carletto Mondadore - Integrante / Natália Maximo e Melo - Integrante / Eduardo Garuti Noronha - Coordenador / Carina Monteiro Fagiani - Integrante / José Elias Costa Marques - Integrante / Talita Serpa - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2003 - 2004

    Os agentes fomentadores do cooperativismo no Brasil e a legalidade das cooperativas: o caso da cáritas Brasileira e da Fase, Descrição: Nos anos 90, verificou-se no Brasil uma grave crise do trabalho. Assim, novas formas de contratação mais flexíveis fizeram surgir o contrato em cooperativas de trabalho, que foi analisado de duas formas distintas. O primeiro grupo, denominado de teóricos da Economia Solidária vêem a contratação de trabalhadores cooperativados como uma alternativa ao desemprego e transformação da sociedade, ou seja, a criação de um novo modo de produção através da autogestão que acarretaria numa transformação na vida econômica e principalmente social, no qual haveria o predomínio da solidariedade e não exploração do trabalho.Um segundo grupo observa a contratação dessas cooperativas, de duas maneiras distintas: a primeira como oportunidade do trabalhador auferir maior renda sendo cooperado do que sendo trabalhador assalariado; e segunda como uma forma puramente utilitarista, ou seja, serviria apenas para reduzir os custos das empresas com mão de obra. Desse modo, o objetivo dessa pesquisa é conhecer o que pensam os agentes fomentadores do cooperativismo (no caso, a Cáritas Brasileira e a Fase) sobre as cooperativas de trabalho. Através de um balanço bibliográfico de suas publicações será analisado qual o modelo de cooperativas que eles propõem e qual a sua posição a respeito das cooperativas de trabalho.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Ana Paula Carletto Mondadore - Coordenador.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos, Escritório Regional do Distrito Federal. , Quadra EQS 314/315, Asa Sul, 70383400 - Brasília, DF - Brasil, Telefone: (61) 33458855, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

2011 - Atual

Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos

Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Técnico II, Carga horária: 40

2007 - 2013

Universidade Estadual de Campinas

Vínculo: Grupo de Pesquisa, Enquadramento Funcional: Grupo de Pesquisa

Outras informações:
TRABALHO, PRECARIZAÇÃO E COOPERATIVISMO: A CRISE DO TRABALHO E AS EXPERIÊNCIAS DE GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA Coordenação: Profa. Dra. Marcia de Paula Leite (UNICAMP); Profa. Dra. Angela Carneiro Araújo (UNICAMP); Prof. Dr. Jacob Carlos Lima (UFSCar); e Profa. Dra. Lorena Holzmann (UFRGS). Este grupo, através de seu projeto de pesquisa intitulado "A crise do trabalho e as experiências de geração de emprego e renda. As distintas faces do trabalho associado e a questão de gênero" (financiado pela FAPESP) analisa - por meio de encontros regulares para discussão de textos relacionados à pesquisa e eventos para difusão dos resultados (mesmo que preliminares) dos projetos relacionados - as características principais da atual crise do trabalho, enfatizando especialmente a difusão das formas recentes de precarização, como o trabalho autônomo, a domicílio, sem contrato ou por tempo determinado, utilizados para o rebaixamento de custos empresariais. Por outro lado, debate também a utilização do trabalho associado em sua dualidade contraditória: como forma de rebaixamento de custos e precarização do trabalho, a partir de existência de uma autonomia meramente formal, e como alternativa de geração de emprego e renda em empreendimentos autogestionários. Nesse sentido, discute em que medida essas novas formas de configuração do trabalho, entendidas, também, como experiências de uma Economia Solidária, se apresentam como alternativas viáveis de geração de emprego e renda. A questão de gênero aparece transversalmente, em todo esse debate.

2005 - 2013

Universidade Federal de São Carlos

Vínculo: Grupo de Pesquisa, Enquadramento Funcional: Grupo de Pesquisa

Outras informações:
NESEFI -NÚCLEO DE ESTUDOS EM SOCIOLOGIA ECONÔMICA E DAS FINANÇAS / HISTÓRICO: O NESEFI teve sua constituição informal em 2002, quando estudantes de mestrado e doutorado da UFSCar se reuniam - sob a orientação do Professor Doutor Roberto Grün - para compartilhar experiências empíricas e bibliográficas em torno de seus projetos de pesquisa. O foco inicial era a privatização das empresas públicas e as mudanças na Previdência Social. Com o tempo, novas preocupações foram incorporadas às discussões, tais como os fundos de pensão, responsabilidade social e governança corporativa. Em meio à diversidade de temas, a financeirização da economia brasileira e do mundo tornou-se o eixo central do grupo, instaurado formalmente em 2005 (CNPq). Com as crescentes complexidades teóricas que surgiram em seus encontros, sentiu-se a necessidade de propiciar um debate no plano nacional e internacional. Este debate é importante no Brasil, para discutir estas transformações mundiais, seus impactos e suas mutações. LINHAS DE PESQUISA: Sociologia das Finanças; Sociologia das Organizações; Sociologia do Trabalho; Sociologia Econômica. ATIVIDADES: Realiza reuniões quinzenais com discussões de textos, abertas a todos os interessados pelo tema; palestras mensais com pesquisadores de outras universidades (nacionais e internacionais); Congressos, Jornadas, Mini Cursos e Aciepes. COORDENAÇÃO: Prof. Dr. Júlio César Donadone (Coordenador) e Prof. Dr. Roberto Grün (líder).

2005 - 2010

Universidade Federal de São Carlos

Vínculo: Grupo de Pesquisa, Enquadramento Funcional: Grupo de Pesquisa

Outras informações:
GRUPO DE ESTUDOS TRABALHO E MOBILIDADE SOCIAL Coordenador: Prof. Dr. Jacob Carlos Lima. O Grupo de Pesquisa Trabalho e Mobilidade Social (Trama) foi organizado em 2005 e reúne pesquisadores e alunos de graduação e pós graduação da UFSCar. A partir de 2006 passou a integrar o Laboratório de Estudos sobre Trabalho, Profissões e Mobilidades da linha de pesquisa Estrutura Social, Poder e Mobilidades (LEST) do Programa de Pós-Graduação em Sociologia. As pesquisas centram-se em temas como processos de trabalho e inovações tecnológicas; mercados de trabalhos urbanos; trajetórias profissionais; reestruturação produtiva e relocalização industrial; autogestão,trabalho associado e economia solidária; redes sociais, capital social e as novas institucionalidades no trabalho; trabalho coletivo, identidades sociais e políticas; informalidade e economia étnica; gênero e trabalho; culturas de classe e culturas do trabalho. As atividades do Trama têm um caráter interinstitucional com o desenvolvimento de atividades e projetos conjuntos com pesquisadores da UNICAMP, UFC, URCA-CE, USP, UFGRS, PUC-MG, UFPB e UFRJ. Seus resultados têm sido publicados na forma de comunicações em congressos e seminários; livros; artigos em periódicos nacionais, internacionais e locais. LINHAS DE PESQUISA: * Autogestão, trabalho associado e economia solidária. * Os novos espaços produtivos e territórios do trabalho * Culturas de classe e culturas de trabalho * Trabalho flexível e identidades sociais * Informalidade e economia étnica

2009 - 2009

Universidade Federal de São Carlos

Vínculo: Professora Convidada, Enquadramento Funcional: Professora Convidada

Outras informações:
Aula Proferida: "Trabalho Autogestionário e Economia Solidária", no dia 01/06/2009, com duração de 04 horas, por convite do Prof. Dr. Daniel Perticarrari, como parte do conteúdo da disciplina "Sociologia Industrial e do Trabalho" oferecida para o campus da Universidade Federal de São Carlos - UFSCar.

2005 - 2005

Universidade Federal de São Carlos

Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Estágio Supervisionado de Capacitação Docente

Outras informações:
Programa de Estágio Supervisionado de Capacitação Docente (PESCD-CAPES), monitorando atividades junto à disciplina Teorias das Classes Sociais do Departamento de Ciências Sociais da UFSCar no 2º Semestre de 2005, sob a responsabilidade da Profa. Dra. Maria da Glória Bonelli.

2002 - 2004

Universidade Federal de São Carlos

Vínculo: Pesquisadora de Campo, Enquadramento Funcional: Pesquisadora de Campo

Outras informações:
Pesquisadora de Campo na pesquisa denominada A informalidade e os contratos de trabalho legítimos segundo a economia, o direito e o senso comum (FAPESP), no período de maio de 2002 até dezembro de 2004. Coordenação: Prof. Dr. Eduardo Garuti Noronha (UFSCar).

2001 - 2002

Universidade Federal de São Carlos

Vínculo: Bolsista Atividade, Enquadramento Funcional: Bolsista Atividade, Carga horária: 8

Outras informações:
Bolsista Atividade do Projeto: Unidade de Iniciação à Leitura para Escolares de "Risco": um laboratório para o desenvolvimento de currículo para ensinar leitura e seus requisitos imediatos. Corrdenação: Profa. Deisy das Graças de Souza.

2007 - 2007

União das Instituições Educacionais do Estado de São Paulo

Vínculo: Professora, Enquadramento Funcional: Professora Responsável (Total Sem. 40h/aula), Carga horária: 2

Outras informações:
Professora Responsável pela disciplina Antropologia e Sociologia no curso de Graduação em Ciências Biológicas.

2007 - 2007

União das Instituições Educacionais do Estado de São Paulo

Vínculo: Professora, Enquadramento Funcional: Professora Responsável (Total Sem. 80h/aula), Carga horária: 4

Outras informações:
Professora Responsável pela disciplina Antroplogia e Bioética no curso de Graduação em Enfermagem (para as turmas do 1o e 3o Sem. do Curso)