Ana Lucia Pastore Schritzmeyer

Graduada em Ciências Sociais (1986) e em Direito (1988) pela USP. Advogada (1989). Mestre (1994) e Doutora (2002) em Antropologia Social também pela USP. Colaboradora do Núcleo de Estudos da Violência (NEV-USP) desde 1988. Professora universitária desde 1988 e docente do Departamento de Antropologia da USP desde 2003. Líder do Núcleo de Antropologia do Direito (NADIR-USP) desde 2008. Organizadora dos Encontros Nacionais de Antropologia do Direito (I, II, III, IV, V e VI ENADIR - 2009, 2011, 2013, 2015, 2017 e 2019). Coordenadora do projeto Diálogos antropológico-jurídicos franco-brasileiros, em parceria com o Laboratório de Antropologia Jurídica de Paris (LAJP), de 2013 a 2016 (Programa USP-COFECUB). Professora do Master en Estudios Brasileos da Universidade de Salamanca, Espanha, em 2014 e 2016. Pesquisadora visitante na Universidade de Poitiers, França, entre 2018 e 2019. Presidiu a Comissão de Pesquisa da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, FFLCH-USP (de 2008 a 2012); a Associação Nacional de Direitos Humanos, Pesquisa e Pós-Graduação (ANDHEP, de 2011 a 2012); chefiou o Departamento de Antropologia da USP (de 2013 a 2017) e presidiu a Comissão de Direitos Humanos da FFLCH-USP (de 2017 a 2018). Atual secretária executiva da ANPOCS (Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais), gestão 2019-2020, e Coordenadora do Comitê de Ética e Pesquisa com Seres Humanos (CEPH) da FFLCH-USP, gestão 2019-2022. Trabalha no campo da Antropologia do Direito, principalmente com os temas: tribunais do júri, jurisprudência e narrativas de violência, direitos humanos, demandas por reconhecimento de direitos, acesso à justiça, profissionais e profissões do direito, sistemas de justiça criminal e criminologia.

Informações coletadas do Lattes em 24/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Ciência Social (Antropologia Social)

1996 - 2001

Universidade de São Paulo
Título: Controlando o poder de matar: uma leitura antropológica do Tribunal do Júri - ritual lúdico e teatralizado
Orientador: Paula Montero
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. Palavras-chave: homicídios; tribunal do júri - SP (1997-2002); ritual; jogo; drama; performance. Grande área: Ciências HumanasSetores de atividade: Educação Superior.

Mestrado em Ciência Social (Antropologia Social)

1987 - 1994

Universidade de São Paulo
Título: Sortilégio de saberes: curandeiros e juízes nos tribunais brasileiros (1900-1990),Ano de Obtenção: 1994
Orientador: Paula Montero
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: magia; religião; ciência; medicina; antropologia; direito. Grande área: Ciências HumanasSetores de atividade: Educação Superior.

Graduação em Direito

1984 - 1988

Universidade de São Paulo
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.

Graduação em Ciências Sociais

1983 - 1986

Universidade de São Paulo

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Pós-doutorado

2018 - 2019

Pós-Doutorado. , Université de Poitiers, UNIV-POITIERS, França. , Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. , Grande área: Ciências Sociais Aplicadas

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2016 - 2016

Abordagens Indutivas na Pesquisa em Direito. (Carga horária: 9h). , Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas, EDESP/FGV, Brasil.

1999 - 1999

O Futuro do Tribunal do Júri no Brasil. (Carga horária: 39h). , Escola Superior do Ministério Público, ESPM*, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Espanhol

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Italiano

Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.

Francês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Alemão

Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia Jurídica.

    Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Direito / Subárea: Direito Público/Especialidade: Direitos Humanos.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Sistemas de justiça.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia Jurídica/Especialidade: Operadores do Direito.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia Jurídica/Especialidade: Tribunais do Júri.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Sistemas de justiça/Especialidade: Adolescentes em conflito com a lei.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . VI ENADIR. 2019. (Congresso).

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . 43o Encontro Anual da ANPOCS. 2019. (Congresso).

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . V ENADIR - Encontro Nacional de Antropologia do Direito. 2017. (Congresso).

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . IV ENADIR - Encontro Nacional de Antropologia do Direito. 2015. (Congresso).

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . III ENADIR - Encontro Nacional de Antropologia do Direito. 2013. (Congresso).

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Desafios da pós-graduação, pesquisa e extensão em Direitos Humanos na perspectiva da regionalização da ANDHEP. 2011. (Congresso).

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . II ENADIR - Encontro Nacional de Antropologia do Direito. 2011. (Congresso).

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore ; Bittar, Eduardo C. B. ; NEME, Cristina ; Blotta, V. ; Sousa Jr, J. G. ; Bicalho, N. . VI Encontro Nacional da ANDHEP. 2010. (Congresso).

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . I ENADIR - Encontro Nacional de Antropologia do Direito. 2009. (Congresso).

Bittar, Eduardo C. B. ; SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore ; NEME, Cristina ; Beltrão, Jane Felipe . V Encontro Anual da ANDHEP - Associação Nacional de Direitos Humanos, Pesquisa e Pós-Graduação. 2009. (Congresso).

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Mini-curso Antropologia e Direito. 2009. (Outro).

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore ; Schuch, Patrice . GT Direitos Humanos, práticas de Justiça e Diversidade Cultural. 2008. (Outro).

VIANNA, Adriana ; Bittar, Eduardo C. B. ; MACHADO, Lia Zanotta ; SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Mesa Redonda Direitos Humanos: igualdade na diversidade. 2008. (Outro).

Bittar, Eduardo C. B. ; SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore ; Sinhoretto ; NEME, Cristina . IV Encontro Anual da ANDHEP. 2008. (Congresso).

Bittar, Eduardo C. B. ; SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore ; NEME, Cristina ; Sinhoretto . Seminário Preparatório do IV Encontro Anual da ANDHEP. 2008. (Congresso).

MONTERO, Paula ; SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . IIIº EPOG ? Encontro de Pós-Graduandos da FFLCH-USP. 2008. (Congresso).

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Mini curso Antropologia e Direito. 2008. (Outro).

MONTERO, Paula ; SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . IIº EPOG ? Encontro de Pós-Graduandos da FFLCH-USP. 2007. (Congresso).

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore ; MONTERO, Paula . Iº EPOG - Encontro de Pós-Graduandos da FFLCH-USP. 2006. (Congresso).

VIANNA, Adriana ; CARRARA, Sérgio ; Uziel, Anna Paula ; MACHADO, Lia Zanotta ; SEGATO, Rita Laura ; SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Minicurso Antropologia e Direitos Humanos: reflexões interdisciplinares. 2006. (Outro).

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore ; MORGADO, Paula . Colóquio Direito autoral, de imagem, som e produção de conhecimento.. 2005. (Congresso).

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Comemoração, na USP, dos 50 anos da ABA - Associação Brasileira de Antropologia. Organizadora do evento. 2005. (Outro).

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . I Encontro dos Núcleos do Departamento de Antropologia da USP.. 2004. (Outro).

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Curso Antropologia e Direitos Humanos. 2003. (Congresso).

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Coordenação do Grupo de Trabalho: Os direitos dos mais ou menos humanos (V Reunião de Antropologia do Mercosul). 2003. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Debate Direitos Humanos e produção acadêmica: temas e dilemas.Antropologia e Direitos Humanos: convergências e divergências. 2012. (Seminário).

A efetivação do direito à moradia: os desafios da segurança jurídica à habitação social no Brasil.Território e relação homem-moradia: observações antropológico-jurídicas. 2009. (Seminário).

Café Filosófico do Largo São Francisco.Direitos Humanhos, gênero e raça. 2009. (Seminário).

Colóquio Direitos Humanos em Foco.Direitos Humanos: espaço para possíveis entendimentos. 2009. (Seminário).

Repensando os Direitos Humanos.(Des)construções dos Direitos Humanos pela Antropologia. 2009. (Seminário).

V Encontro Anual da ANDHEP.Coordenação da Mesa Redonda. 2009. (Encontro).

XVIII Encontro Nacional do CONPEDI - Conselho Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Direito.Painel de educação e Metodologia para os Direitos Humanos. 2009. (Encontro).

10 anos do CRAVI ? Centro de Referência e Apoio à Vítima: a consolidação de uma política de direitos humanos.Histórico dos 60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos e a visão de vítima desde 1948 até os dias atuais. 2008. (Seminário).

1 Seminário Internacional sobre a Tortura. 2008. (Seminário).

1 Seminário Interno do NAPEDRA-USP ? Núcleo de Antropologia, Performance e Drama.Nomes em julgamento: práticas judiciárias padronizando identidades sexuais. 2008. (Seminário).

1 Simpósio de Pós-Doutorado da USP. 2008. (Simpósio).

26ª Reunião Brasileira de Antropologia. A defesa dos Direitos Humanos é uma forma de ocidentalcentrismo?. 2008. (Congresso).

Disciplina: Ética Geral e Profissional - Faculdade de Direito - USP.Ética e Antropologia. 2008. (Outra).

III Seminário Organizações Sociais e Sociedade: Inovações e Transformações Contemporâneas.Organizações Sociais e Políticas e Segurança Pública. 2008. (Seminário).

I Seminário de Ensino Jurídico - Universidade São Judas Tadeu.Direito e Antropologia no Ensino Jurídico. 2008. (Seminário).

IV EGED - Encontro Gaúcho de Estudantes de Direito.Princípio da Igualdade Constitucional: do formalismo ao respeito à diferença. 2008. (Encontro).

IV Semana de Ciências Sociais.Maio de 68, Direitos Humanos e Antropologia no Brasil. 2008. (Encontro).

I Congresso Nacional da Comissão de Direitos Humanos da OAB-Campinas. Direitos humanos inter-nações: experiências culturais vividas distintamente. 2008. (Congresso).

Seminário: Condições de elaboração de projetos de pesquisa.Condições de elaboração de projetos de pesquisa em Antropologia do Direito. 2008. (Seminário).

Seminário Interativo Ensino, Pesquisa e Extensão.A imaginação social das mortes no Tribunal do Júri? (Mesa Redonda 01: Vítimas de violência: dimensões da vulnerabilidade ). 2008. (Seminário).

Seminário Internacional ?A política dos direitos humanos no Brasil e no mundo: dilemas e conquistas?.?Gênero, sexualidade e direitos humanos?. 2008. (Seminário).

Simpósio: Memória, Violência e Direitos Humanos.Direitos Humanos ? Perspectivas no Século XXI? ( Mesa-redonda ?Violência e Direitos Humanos: a Operação Condor. 2008. (Simpósio).

Simpósio Entre o Legal e o Ilegal.A defesa dos direitos humanos é uma forma de ocidentalcentrismo?. 2008. (Simpósio).

Universidade Popular.Facilitadora do Grupo de Discussão ?Ensino, Pesquisa e Extensão?. 2008. (Outra).

Workshop de pesquisa: ?Formação da rede em defesa da saúde?..Metodologia de pesquisa para coleta dos dados junto aos atores sociais. 2008. (Oficina).

Workshop de pesquisa: ?Formação da rede em defesa da saúde?..Metodologia de pesquisa para coleta dos dados junto aos atores sociais. 2008. (Oficina).

XXV Reunião Brasileira de Antropologia. XXV Reunião Brasileira de Antropologia. 2006. (Congresso).

VI RAM - Reunião de Antropologia do Mercosul..Gênero em julgamento ? performances judiciais em processos de alteração de pré-nomes (GT 43: Violência de gênero e violência intrafamiliar); Magia, religião e medicina na América Latina (Fórum 5) e Memória, Subjetividade e Direitos Humanos (M. Redonda 9). 2005. (Encontro).

XXIV Reunião Brasileira de Antropologia.Concursos públicos: o exame oral é um teste de perfomance? ( Fórum de Pesquisa Performance, Drama e Sociedade). 2004. (Encontro).

XXVIII Encontro Anual da ANPOCS.Sortilégio de saberes: curandeiros e juízes nos tribunais brasileiros (1900-1990). São Paulo: IBCCRIM. 2004. (Encontro).

VIII ABANNE - Reunião Nacional de Antropólogos do Norte e Nordeste.: Tribunal do Júri - ritual lúdico e teatralizado (GT Performance, Drama e Sociedade). 2003. (Encontro).

V Reunião de Antropologia do Mercosul.Linguagens do Tribunal do Júri: um vocabulário de sentimentos (Fórum Violência, (in)segurança pública e processos institucionais de administração de conflitos e produção de verdades no espaço público. 2003. (Encontro).

XXVII Encontro Anual da ANPOCS.Juízes e promotores do tribunal do Júri: mestres e aprendizes da arte de dramatizar a vida (GT Profissões, Estado e mercado: identidades, saberes e fronteiras profissionais). 2003. (Encontro).

23a Reunião Brasileira de Antropologia.Controlando o poder de matar: uma leitura antropológica do Tribunal do Júri - ritual lúdico e teatralizado (Fórum de Pesquisa Processos institucionais de administração de conflitos e produção de verdades no espaço público). 2002. (Encontro).

21a Reunião Brasileira de Antropologia. 1998. (Encontro).

50a Reunião Anual da SPBC.'Estupro: crime ou ?cortesia?? - abordagem sóciojurídica de gênero" e "Tribunais do júri: veredictos sobre a sociedade - São Paulo, final do século XX". 1998. (Encontro).

XXI Encontro Anual da ANPOCS. 1997. (Encontro).

XX Encontro anual da ANPOCS.Paradigmas Antropológicos na Mentalidade Jurisprudencial Brasileira sobre Magia e Religião (GT Direitos, Identidades e Ordem Pública). 1996. (Encontro).

XVIII Encontro Anual da ANPOCS. 1994. (Congresso).

44a Reunião Anual da SPBC.Pena de Morte - nos Limites da Democracia (Sessão de Comunicação Coordenada Violência e Direitos Humanos). 1992. (Encontro).

XVII Reunião Brasileira de Antropologia.Médicos, Juízes e Curandeiros - Sortilégio de Saberes (GT.08 ? Saúde, Medicina Institucional, Representações e Práticas Alternativas). 1990. (Encontro).

XIII Encontro Anual da ANPOCS.Labirintos de um Tribunal do Júri (GT Direito e Sociedade). 1989. (Encontro).

40a Reunião Anual da SBPC. 1988. (Encontro).

XII Encontro Anual da ANPOCS.Sortilégios Urbanos (os artigos 156, 157 e 158 do Código Penal Brasileiro de 1890 e os Aparelhos Jurídico, Policial e Médico do Período) - GT Direito e Sociedade - Sessão Mudança Legal X Mudança Social. 1988. (Encontro).

XVI Reunião Brasileira de Antropologia. 1988. (Encontro).

39a Reunião Anual da SBPC.Magia e Morte. Manifestações mágico-religiosas relativas à doença e morte do Presidente Tancredo Neves - Sessão de Comunicação Oral. 1987. (Encontro).

38a Reunião Anual da SPBC. 1986. (Encontro).

XII Encontro Anual da ANPOCS.Sortilégios Urbanos (os artigos 156, 157 e 158 do Código Penal Brasileiro de 1890 e os Aparelhos Jurídico, Policial e Médico do Período) - GT Direito e Sociedade - Sessão Mudança Legal X Mudança Social. 1986. (Encontro).

36a Reunião Anual da SBPC. 1984. (Encontro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Rebeca Leite Camarotto

Teixeira, E. D.; Pisetta, L. M. R.;SCHRITZMEYER, ANALÚCIAPASTORE. Tradução dos depoimentos do Dez de Hollywood ao Comitê de Atividades Contra-Americanas. 2020. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Luciana de Freitas

BRAGA, A. G. M.; Severi, F. C.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. O que tem do outro lado da porta? Delegacia de Defesa da Mulher e acesso à justiça. 2019. Dissertação (Mestrado em Direito (Franca)) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Aluno: Ana Caroline Bonfim Pereira

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; Teixeira, J. M.; JESUS, M. G. M.. Corpo-arma: percepções etnográficas do trabalho policial em Macapá/AP. 2019. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Clio Nudel Radomysler

Mendes, C. H.; Santos, G. A.; CUNHA, L. G. S.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Acesso à justiça e transformação social: tensões na luta contra a discriminação. 2019. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Doutoramento em Direito da Faculdade de Direito da USP.) - Universidade de São Paulo.

Aluno: NILTON DE ALMEIDA NASCIMENTO

Aquino, J. P. D.; Sá, L. D. de;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Tribunal do Júri e retribuição prisional a crimes de homicídio: uma etnografia da lógica jurídica sobre sentidos e modos de viver, matar e morrer.. 2019. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal do Ceará.

Aluno: Jéssica Gomes da Mata

Dieter, M. S.; Machado, M. R.; Teixeira, A.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. A política do enquadro. 2019. Dissertação (Mestrado em Direito Penal) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Valdir Godoi Buqui Netto

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; Casella, Paulo Borba; Moreira, A. J.. Criminalização da homossexualidade masculina no Oriente Médio - estudo de caso: Líbano. 2019. Dissertação (Mestrado em Humanides, Direitos e Outras Legitimidades) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Pedro Roney Dias Ribeiro

Araújo, M. T. F. R de; Brantes, C. S. A; Aquino, J. P. D.;Schritzmeyer, Ana Lúcia Pastore. Uma bolha de perfis e sensibilidades: etnografia de crimes federais em Fortaleza/ CE. 2019. Dissertação (Mestrado em Antropologia) - Universidade Federal do Ceará.

Aluno: Ana Luiza Villela de Viana Bandeira

Schritzmeyer, Ana Lúcia Pastore; Sarti, C. A.; Machado, M. R.; Rifiotis, Theóphilos. Audiências de custódia: percepções morais sobre violência e quem é vítima. 2018. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Janaína Dantas Germano Gomes

Almeida, Guilherme de Assis; ACOSTA, F.; SILVA, Paulo Eduardo Alves da;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Cartórios judiciais e o acesso à justiça: tensões e disputas. 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Direito) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Raphael Da Rocha Rodrigues Ferreira

Villas Bôas Filho, Orlando; CAMPILONGO, Celso Fernandes;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Contornos antropológicos à teoria dos sistemas de Niklas Luhmann: modernidade, movimento e crítica à semântica ocidental do direito. 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Direito) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Janaina Lopes Salgado

Reichmann, T.; Silva, L. V. A. da; Korzilius. U. K.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. A Rosa Branca e a correção da (in)justiça nacional-socialista no pós-guerra: interface entre história, direito e traduação. 2017. Dissertação (Mestrado em Letras (Língua e Literatura Alemã)) - Universidade de São Paulo.

Aluno: ELISIANE DOS SANTOS

OLIVA, J. T.; SANTANA, C. L. A.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Trabalho infantil nas ruas, pobreza e discriminação: crianças invisíveis nos faróis da cidade de São Paulo. 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação do Instituto de Estudos Brasileiros) - Universidade de São Paulo.

Aluno: GABRIELA PERISSINOTO DE ALMEIDA

Nojiri, S.; PIMENTEL, Sílvia; Severi, F. C.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Estereótipos de gênero sobre mulheres vítimas de estupro: uma abordagem a partir do viés de gênero e dos estudos de teóricas feministas do Direito. 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Direito - USP - Ribeirão Preto) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Ana Paula Magna da Silva Frasca Castelhano

Salomão Filho, C.; AMARAL JUNIOR, A.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Da poesia à hipocrisia no estudo da igualdade: contrastes da diferença humana, econômica e social. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Direito/ D. Humanos) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Jairo de Souza Moura

MELO, J.; Valle, C. G. O. do;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Eu tenho meus direitos: análise de audiências de conciliação em um JECRIM de Natal. 2015. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Oséias Cerqueira dos Santos

ADORNO, R. C. F.; Jimenez, L.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. A invenção de um epidemia: AIDS, Direitos Humanos e os grupos mais atingidos. 2015. Dissertação (Mestrado em Programa de Mestrado em Saúde Pública) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Helena de Morais Manfrinato

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; MONTERO, Paula; Vianna, A. C. M.. Islã, mídia e Direitos Humanos: políticas de representação e visibilidade a partir do agenciamento de uma rede de instituições islâmicas no pós-onze de setembro. 2015. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Luiza Ferreria Lima

Moutinho, Laura; RAMALHO, José Ricardo;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. A "verdade" produzida nos autos: uma análise de decisões judiciais sobre retificação de registro civil de pessoas transexuais em tribunais brasileiros. 2015. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Thiago Coacci

ALMEIDA, M. M. M.; OGANDO, A. C. F. L.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Do homossexualismo à homoafetividade: discursos judiciais sobre as homossexualidades no STJ e STF de 1989 a 2012. 2014. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Ciência Política) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Juliana Vinuto Lima

ALVAREZ, Marcos CésarPaula, Liana deSCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Entre o 'Recuperável' e o 'estruturado': classificações dos funcionários de medida socioeducativa de internação acerca do adolescente em conflito com a lei. 2014. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Beatriz Accioly Lins de Almeida

ALMEIDA, Heloísa Buarque de;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; DEBERT, Guita Grin. A lei nas entrelinhas: a lei Maria da Penha e o trabalho policial em duas delegacias de defesa da mulher de São Paulo. 2014. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Marcelo Golfetti Pacheco

Coutinho, Diogo R.; Villas Bôas Filho, Orlando;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Consciências do Direito: um estudo sobre as compreensões da legalidade no contexto do projeto Nova Luz em São Paulo. 2013. Dissertação (Mestrado em Direito Economico e Financeiro) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Adriana Rezende Faria Taets

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; Peixoto, Fernanda Arêas; Olivar, Jose Miguel Nieto. Abrindo e fechando celas: identidades de agentes de segurança penitenciária femininas. 2012. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Herbert Quaresma Soares

Pereira; Ribeiro, Lídice M. P.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Sinagoga abandonada: história, identidade religiosa e étnica de judeus em Nilópolis-RJ. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciências da Religião) - Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Aluno: Raphael Tadeu Sabaini

Feltran, G. de S.; Barbosa, Antonio Rafael;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Uma cidade entre presídios. Ser agente penitenciário em Itirapina ? SP. 2012. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Ana Letícia de Fiori

Rifiotis, Theóphilos; DAWSEY, John Cowart;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Contando histórias de morte: Etnografia do Júri e arenas narrativas do ?caso Aline?. 2012. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Marina Barbosa Silva

SILVA, Vagner Gonçalves da; Almeida, Ronaldo R. M.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Orixás, guardiões da ecologia: um estudo sobre conflito e legitimação das práticas religiosas afrobrasileiras em Porto Alegre. 2012. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Tatiana Santos Perrone

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; PASINATO, Wânia; ALMEIDA, Heloísa Buarque de. Quais valores? Disputas morais e monetárias em Ações de alimentos: uma etnografia em varas de família. 2011. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Renato Eliseu Costa

Urquidi, Vivian;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; Leonel Jr, M. de M.. Cidadania Étnica: Um comparação entre os sistemas públicos de saúde brasileiro e boliviano para as populações indígenas. 2011. Dissertação (Mestrado em Programa em Integração da América Latina) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Bruna Angotti

SALLA, Fernando Afonso; Schwarcz, Lilia K. M.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Entre as leis da Ciência, do Estado e de Deus. O surgimento dos presídios femininos no Brasil. 2011. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Fernanda Emy Matsuda

ALVAREZ, Marcos CésarSALLA, Fernando AfonsoSCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. A medida da maldade. Periculosidade e controle social no Brasil. 2010. Dissertação (Mestrado em Pós Graduação Em Sociologia) - Programa de Pós Graduação Em Sociologia da Usp.

Aluno: Adalton José Marques

Marques, Ana Cláudia Duarte; Barbosa, Antonio Rafael;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Crime, proceder, convívio-seguro. Um experimento antropológico a partir de relações entre ladrões. 2010. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: João Baptista Alvares Rosito

Damo, Arlei Sander;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; Jardim, Denise Fagundes; Rodeghero, Carla Simone. O Estado pede perdão: a reparação por perseguição política e os sentidos da anistia no Brasil. 2010.

Aluno: Rafael Godoi

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia PastoreALVAREZ, Marcos CésarSALLA, Fernando Afonso. Ao redor e através da prisão: cartografias do dispositivo carcerário contemporâneo. 2010. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Ilana Casoy

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Criminalística e criminologia aplicadas à investigação de crimes em série: estudo de caso dos meninos emasculados. 2010. Dissertação (Mestrado em Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Criminologia) - Instituto Brasileiro de Ciências Criminais.

Aluno: Daniela Moreno Feriani

DEBERT, Guita Grin; Rifiotis, Theóphilos;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Entre pais e filhos ? Práticas judiciais nos crimes em família. 2009. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: José do Nascimento Lira Júnior

Pereira;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; Gomes, Antonio Máspoli de Araújo. "Matar o criminoso e salvar o homem". O papel da religião na recuperação do penitenciário (um estudo de caso da APAC - Associação de Proteção e Assistência aos Condenados - em Itaúna/ MG).. 2009. Dissertação (Mestrado em Ciências da Religião) - Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Aluno: Anna Cruz de Araújo

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; Beltrão, Jane Felipe; CANCELA, C. D.. O pote de ouro no fim do arco-iris: o reconhecimento da cidadania de idosos homossexuais. 2009. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Gradução em Direito) - Universidade Federal do Pará.

Aluno: Kathya Cibelle Abreu de Sousa

Rubim, Christina de Rezende; Schumacher, Aluísio Almeida;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. A influência do pensamento de Rousseau na construção da antropologia no século XIX. 2008. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Aluno: Osvaldina dos Santos Araujo

ALVAREZ, Marcos CésarSALLA, Fernando AfonsoSCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. O controle da atividade policial ? um olhar sobre a Ouvidoria do Sistema de Segurança pública do estado do Pará. 2008. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Isis de Jesus Garcia

Phillippi, Jeanine Nicolazzi; Assmann, Selvino José;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Uma Torre de Babel chamada Constituição Federal ? reflexões à respeito de direito contemporâneo. 2008. Dissertação (Mestrado em Curso de Pós-Graduação em Direito- Mestrado e Doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Aluno: Maria Emília Accioli Nobre Bretan

Augusto de Sá, A.; SHECAIRA, S. S.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Os múltiplos olhares sobre o adolescente e o ato infracional: análises e reflexões sobre teses e dissertações da USP e da PUC/SP (1990-2006). 2008. Dissertação (Mestrado em Direito Penal) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Mauro Ferreira de Souza

Pereira;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; Gomes, Antonio Máspoli de Araújo. A Igreja e o Estado: uma da separação da Igreja Católica do Estado brasileiro na primeira Constituição republicana de 1891. 2008. Dissertação (Mestrado em Ciências da Religião) - Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Aluno: Alessandra Teixeira

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia PastoreSALLA, Fernando Afonso; ADORNO, Sérgio. Do sujeito de direito ao estado de exceção: percurso contemporâneo do sistema penitenciário brasileiro. 2007. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Cassia Santos Garcia

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; MINGARDI, Guaracy; ADORNO, Sérgio. Os (des)caminhos da punição - a justiça penal e o tráfico de drogas.. 2005. Dissertação (Mestrado em Pós Graduação Em Sociologia) - Programa de Pós Graduação Em Sociologia da Usp.

Aluno: Adriana Sader Tescari

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; TRINDADE, Antonio Augusto Cançado; XYZ. Violência sexual contra a mulher em situação de conflito armado. 2004. Dissertação (Mestrado em Diplomacia) - Instituto Rio Branco.

Aluno: Iraci Bárbara Vieira Andrade

Aquino, J. P. D.; Sá, L. D. de; Paiva, L. F. S.; Matos Júnior, C. C.;Schritzmeyer, Ana Lúcia Pastore. ?A vida do crime é cruel?: uma análise dos sentidos da punição para adolescentes autores de atos infracionais. 2020. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Sociologia) - Universidade Federal do Ceará.

Aluno: Camila Souza Alves

FARIA, José Eduardo Campos de Oliveira; Coutinho, Diogo R.; CUNHA, L. G. S.; Villas Bôas Filho, Orlando; Fabiani, E. R.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. A Faculdade de Direito e a constituição do senso comum do direito: um estudo etnográfico da experiência estudantil na Faculdade de Direito do Largo São Francisco. 2019. Tese (Doutorado em Direito) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Bruna Soares Angotti Batista de Andrade

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; ACOSTA, F.; Baptista, B. G. L.; Falcão, M. T. C.; DINIZ, C. S. G.. Da solidão do ato à exposição judicial: uma abordagem antropológico-jurídica do infanticídio no Brasil. 2019. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Augusto Gomes Von Saltiél

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; Diez, E. G.; de la Fuente, I. G.. Perspectiva jurídico-antropológica das empresas em crise econômico-financeira no Brasil. 2019. Tese (Doutorado em Programa de Doctorado en Ciencias Sociales) - Universidad de Salamanca.

Aluno: Adriana Rezende Faria Taets

Peixoto, Fernanda Arêas; FULLIN, Carmen Sílvia; Padovani, N. C.; Moutinho, Laura;Schritzmeyer, Ana Lúcia Pastore. Por escrito: o Carandiru para além do Carandiru. 2018. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Sabrina Soares D'Almeida

MONTERO, Paula; Arruti, J. M.; Araújo, M. A. M. de; Guimarães, S.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Guardiãs das folhas: mobilização identitária de raizeiras do cerrado e a autorregulação do ofício. 2018. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Kátia Regina Cézar

Silva, O. P. e; Santos, R. L. dos; Souto Maior, J. L.; Ghirardi. M. I. G.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. A participação dos trabalhadores com deficiência na construção de um ambiente de trabalho sadio. 2017. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Direito) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Fernanda Lucchesi

Marques, Ana Cláudia Duarte; Villela, J. L. M.; Chaguri, M. M.; Vianna, A. C. M.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. O feijão do Zé Américo: terra, trabalho e deslocamento nas políticas contra as secas. O caso de Coremas.. 2017. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Denise Carvalho dos Santos Rodrigues

Silva, M. R. de L.; DAVILA, W. J. J.; GUIMARÃES, Antonio Sérgio Alfredo; Machado, M. R. de A.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Experiências de injúria racial e preconceito/discriminação em novos contextos sociais: um estudo sobre Boletins de Ocorrência e os relatos de crimes raciais registrados na 2a Delegacia de Polícia de Repressão aos Crimes Raciais e de Delitos de Intolerância (DECRADI/SP). 2017. Tese (Doutorado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Andre Lopes Lasmar

Moisés, C. P.; Costa, J. A. F.; Ramos, A. de C.; Silva, P. T. G.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Autodeterminação e pós-colonialismo no direito internacional dos povos indígenas. 2016. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Direito) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Bruna Gisi Martins de Almeida

ALVAREZ, Marcos César; Vargas, J. D.; Werneck, A. V.; Guimarães, N. A.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. A racionalidade prática do isolamento institucional: um estudo da execução da medida socioeducativa de internação em São Paulo. 2016. Tese (Doutorado em Pós Graduação Em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Marcia Baratto

Koerner, Andrei; Kritsch, R.; ALMEIDA, F. N. R.; REGO, W. G. D. L.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Direitos Indígenas e Cortes Constitucionais: Uma Análise comparada entre Brasil, Colômbia e Bolívia. 2016. Tese (Doutorado em Pós graduação em Ciência Política) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Homero Moro Martins

Marques, Ana Cláudia Duarte; COMEFORD, J. C.; Paoliello, R. M.; Santos, C. A. B. P. dos;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Nós temos nosso direito que é o certo: significados das lutas por reconhecimento entre comunidades do Vale do Ribeira, São Paulo.. 2016. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Danilo Cymrot

SHECAIRA, S. S.; Diniz, E. S.; Singer, A. V.; Mafei. R.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Polícia Militante: policiais militares na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo. 2015. Tese (Doutorado em Direito Penal) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Juliana Tonche

Pires, Álvaro A. P de O.; Bonelli, M. da G.; Faisting, A. L.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. A construção de um modelo "alternativo" de gestão de conflitos: usos e representações de justiça restaurativa no estado de São Paulo. 2015. Tese (Doutorado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Herbert Rodrigues

ADORNO, Sérgio;ALVAREZ, Marcos César; Fonseca. M. A da;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. A pedofilia e suas narrativas: uma genealogia do processo de criminalização da pedofilia no Brasil. 2014. Tese (Doutorado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Rafael Diniz Pucci

Faria, José Eduardo; Nusdeo, Ana Maria; Sundfeld, Carlos Ari; BARBOSA, Samuel Rodrigues;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Criminalidade ambiental transnacional. Desafios para a sua regulação jurídica. 2013. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Direito) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Caroline Cotta de Mello Freitas

MONTERO, Paula; Rodrigues, Thiago M. de S.; Ricupero, Bernardo; Cavalcanti-Schiel, Ricardo Antonio;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Entre wiphalas, polleras e ponchos - Embates sentre discursos de CONAMAQ, do Estado plurinacional da Bolívia e do Direito Internacional. 2013. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Carmen Lúcia Rodrigues

BRANDAO, C. R.; GODOI, E. P.; COMEFORD, J. C.; VELDEN, F. F. V.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. O lugar do fandango caiçara: natureza e cultura de 'povos tradicionais', direitos comunais e travessia ritual no Vale do Ribeira (SP). 2013. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Gabriela Gramkow

Peres, M. F. T.; Vicentin, M. C. G.; Spink, M. J. P.; Rodrigues, H. B. C.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Fronteiras psi-jurídicas na gestão da criminalidade juvenil: o caso Unidade Experimental de Saúde. 2012. Tese (Doutorado em Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Social) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Aluno: Roderlei Nagib Góes

OLIVEIRA, Luís Roberto Cardoso de; Peirano, M.; Almeida, E. de S. e; Teixeira, C. C.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Dos filhos (desaparecidos) deste solo és mãe gentil?. 2012. Tese (Doutorado em Antropologia) - Universidade de Brasília.

Aluno: Carmen Silvia Fullin

Pires, Álvaro A. P de O.;ALVAREZ, Marcos César; Rifiotis, Theóphilos;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; Almeida, Guilherme de Assis. Quando o negócio é punir: uma análise etnográfica dos Juizados Especiais Criminais e suas sanções. 2012. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Rocio Elizabeth Chavez Alvarez

Hoga, L. A. K.; Urquidi, Vivian; Praça, N. S.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; Gonzales, J. S.. O cuidado das crianças no processo saúde-doença: crenças, valores e práticas nas famílias da cultura Kabano da amazônia peruana. 2012. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Enfermagem) - Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo.

Aluno: Alessandra Teixeira

Misse, M.; Souza, L. A. F. de;SALLA, Fernando Afonso; ADORNO, Sérgio;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Construir a delinqüência, articular a criminalidade. Um estudo sobre a gestão dos ilegalismos na cidade de São Paulo. 2012. Tese (Doutorado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Ana Gabriela Mendes Braga

Augusto de Sá, A.; SHECAIRA, S. S.; AZEVEDO, Rodrigo Ghiringhelli de;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; Chies, L. A. B.. Reintegração social: discursos e práticas na prisão - um estudo comparado. 2012. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Direito) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Luciane Marques Raupp

ADORNO, R. C. F.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; ALVARENGA, A. T.; Pereira, Pedro Paulo Gomes; Medeiros, R. de P.. Circuitos de uso de crack nas cidades de São Paulo e Porto Alegre: cotidiano, práticas e cuidado. 2011. Tese (Doutorado em Saúde Pública) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Liana de Paula

Augusto, M. H. O.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; Porto, M. S. G.;ALVAREZ, Marcos César; Feltran, G. de S.. Liberdade Assistida: punição e cidadania na cidade de São Paulo. 2011. Tese (Doutorado em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Guilherme Tavares Marques Rogrigues

Rubim, Christina de Rezende;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; Giacóia, Gilberto; Gasparoto, Jayme Wanderley; Poker, José Geraldo Alberto B.. Antropologia e Direito: a justiça como possibilidade antropológica. 2010. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Aluno: Maria Patrícia Corrêa Ferreira

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; DEBERT, Guita Grin; PASINATO, Wânia; GREGORI, Maria Filomena; PONTES, Heloísa. Matar pai e mãe: uma análise antropológica de processos judiciais de parricídio (São Paulo, 1990-2002). 2010. Tese (Doutorado em doutorado em ciências sociais) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Thiago Francisco da Silva Brito

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; ADORNO, Sérgio; FERRAZ Júnior, Tércio Sampaio; LAFER, Celso; BARBOSA, Samuel Rodrigues. Decisão e julgamento: uma questão de relevância. 2010. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Direito) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Rosa Maria Rodrigues de Oliveira

Minella, L. S.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; Rifiotis, Theóphilos; Andrade, V. R. P.; Sena, T.. Isto é contra a natureza? Decisões e discursos sobre conjugalidades homoeróticas em tribunais brasileiros. 2009. Tese (Doutorado em Doutorado Interdisciplinar em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Aluno: Alexandre Zarias

ADORNO, Sérgio; Sadek, Maria Tereza; Oliveira, Maria Coleta Ferreira Albino de; Neder, Gizlene;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Das leis ao avesso: desigualdade social, direito de família e intervenção. 2008. Tese (Doutorado em Pós Graduação Em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Jacqueline Sinhoretto

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia PastoreALVAREZ, Marcos César; AZEVEDO, Rodrigo Ghiringhelli de; OLIVEIRA, Luís Roberto Cardoso de; ADORNO, Sérgio. Ir aonde o povo está: etnografia de uma reforma da justiça. 2007. Tese (Doutorado em Pós Graduação Em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Renato Sérgio de Lima

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; GUIMARÃES, Antonio Sérgio Alfredo; SANTOS, José Vicente Tavares dos; MESQUITA NETO, Paulo de; ADORNO, Sérgio. Contando crimes e criminosos em São Paulo: uma sociologia das estatísticas produzidas e utilizadas entre 1871 e 2000.. 2005. Tese (Doutorado em Pós Graduação Em Sociologia) - Programa de Pós Graduação Em Sociologia da Usp.

Aluno: Wania Pasinato Izumino

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; BLAY, Eva Alterman; DEBERT, Guita Grin; ADORNO, Sérgio; PIMENTEL, Sílvia da Silva Carlos. Justiça para todos: os juizados especiais criminais e a violência de gênero. 2004. Tese (Doutorado em Pós Graduação Em Sociologia) - Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Pau.

Aluno: André Luiz Faisting

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia PastoreSALLA, Fernando Afonso; MONSMA, Karl Martin; SILVA, Maria Aparecida de Moraes; BONELLI, Maria da Glória. Representações da violência e da punição na justiça informal criminal: um estudo de caso sobre o ritual nas audiências preliminares de conciliação. 2004. Tese (Doutorado em Pós Graduação Em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Iraci Bárbara Vieira Andrade

Aquino, J. P. D.; Sá, L. D. de;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. ?A vida do crime é cruel?: uma análise dos sentidos da punição para adolescentes autores de atos infracionais. 2019. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Graduação em Sociologia) - Universidade Federal do Ceará.

Aluno: Tatiana Santos Perrone

DEBERT, Guita Grin; GREGORI, M. F.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Uma etnografia de mediações de conflitos em casos que envolvem violência Doméstica e familiar contra mulheres. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em doutorado em ciências sociais) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Rosangela Barbosa

Villas Bôas Filho, Orlando; Moura, M. M;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Pluralismo jurídico e diversidade nas formas de apropriação da terra: a (im)possibilidade de uma reforma agrária intercultural. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Graduação em Direito) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Oséias Cerqueira dos Santos

ADORNO, R. C. F.; Ribeiro, H.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Da compaixão ao controle: biopolítica, Aids e os grupos mais atingidos. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Doutorado em Saúde Global e Sustentabilidade) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Bruna Soares Angotti Batista de Andrade

ACOSTA, F.; D?OLIVEIRA, A. F. P. L.; DINIZ, C. S. G.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. MATAR, SOB A INFLUÊNCIA DO ESTADO PUERPERAL, O PRÓPRIO FILHO, DURANTE O PARTO OU LOGO APÓS: um estudo antropológico da construção, usos e significados do tipo penal ?infanticídio?. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Homero Moro Martins

Marques, Ana Cláudia Duarte; Paoliello, R. M.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Comunidades Quilombolas e relações territoriais no Vale do Ribeira/SP. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Flávio Rodrigo Freire Ferreira

MORAES, M. L. Q.; GREGORI, M. F.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. De fihos de 'criação' a filhos adotivos: (i)legalidade, afeto e mercado de crianças no Brasil. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em doutorado em ciências sociais) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Marcia Baratto

Koerner, Andrei; Rego, Walquiria L.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Direitos Indígenas e Cortes Constitucionais: análise comparativa do Brasil, Colômbia e Bolívia. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Ciência Política) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Rebeca Campos Ferreira

SILVA, Vagner Gonçalves da; Moutinho, Laura;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. "Filhos de uma reza só": Regulamentação Jurídica das Identidades e Paradoxos da Adequação em Processos de Reconhecimento de Comunidades Quilombolas. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Herbert Rodrigues Jr

ADORNO, Sérgio;ALVAREZ, Marcos CésarSCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Paedophilia Erótica. Uma genealogia do processo de criminalização da pedofilia no Brasil. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Caroline Cotta de Mello Freitas

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; MONTERO, Paula; Urquidi, Vivian. De la protesta a la propuesta?: os embates entre os discursos sobre Estado Plurinacional e autonomias no processo pós-constituinte boliviano. 2010. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Liana de Paula

Augusto, M. H. O.;ALVAREZ, Marcos CésarSCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. O governo das famílias: a gestão pelo Estado da vida familiar dos adolescentes autores de ato infracional. 2009. Exame de qualificação (Doutorando em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Luciane Marques Raupp

ADORNO, R. C. F.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Circuitos de uso de crack nas cidades de São Paulo e Porto Alegre: práticas, regulações e cuidado.. 2008. Exame de qualificação (Doutorando em Saúde Pública) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Wladimir da Silva Blos

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; DAWSEY, John Cowart; SILVA, Vagner Gonçalves da. Fazenda da Barra: um estudo antropológico sobre rituais e performance no turismo de fazenda do Vale do Paraíba/ SP.. 2005. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Pau.

Aluno: NILTON DE ALMEIDA NASCIMENTO

Aquino, J. P. D.;Schritzmeyer, Ana Lúcia Pastore; Sá, L. D. de. Racionalidade Penal Moderna e retribuição prisional ao crime de homicídio: o Tribunal do Júri e a lógica jurídica de controle estatal de sentidos e modos de viver, matar e morrer. 2018.

Aluno: Luciana de Freitas

BRAGA, A. G. M.; Borges, P.C.C.;Schritzmeyer, Ana Lúcia Pastore. DDM Como Entrada Para o Sistema de Justiça Criminal: O Que Tem do Outro Lado da Porta?. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Direito (Franca)) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Aluno: José Arthur Fernandes Gentile

BRAGA, A. G. M.; Borges, P.C.C.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. A Produção de Subjetividades da Mulher Vítima de Violência de Gênero: Uma Etnografia do Palco do Júri. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Direito (Franca)) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Aluno: Gustavo Ferreira de Queiroz

ALVAREZ, Marcos César; Souza, L. A. F. de;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. A produção da ordem: uma análise sobre os meios de atuação da Polícia Militar na cidade de Belém. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação Em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Clio Nudel Radomysler

Mendes, C. H.; Santos, G. A.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Sistema de justiça e transformação social: tensões na luta contra a discriminação. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Direito) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Ana Caroline Bonfim Pereira

ALVAREZ, Marcos César; Durão, S. S. B.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Corações fardados. Percepções etnográficas do trabalho policial (BOPE ? Macapá/AP). 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Eduardo Casteluci

ADORNO, Sérgio; Sinhoretto;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Ministério Público, poder discricionário e democracia. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação Em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Milena Mateuzi Carmo

Moutinho, Laura; Feltran, G. de S.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Margens adentro:notas etnográficas de uma pesquisa em curso. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Janaína Dantas Germano Gomes

Almeida, Guilherme de Assis; LOPES, J. R. de L.; ACOSTA, F.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. O acesso à justiça por uma perspectiva etnográfica: cartórios judiciais, advogados, rituais, tensões e disputas. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Direito/ D. Humanos) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Raphael Da Rocha Rodrigues Ferreira

Villas Bôas Filho, Orlando; CAMPILONGO, Celso Fernandes;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Contornos antropológicos à teoria dos sistemas de Niklas Luhmann: modernidade, movimento e crítica à semântica ocidental do direito. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Direito) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Oséias Cerqueira dos Santos

ADORNO, R. C. F.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; Jimenez, L.. Dos Direitos Humanos dos jovens gays: o Estado e a epidemia de HIV/AIDS. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Mestrado em Saúde Pública) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Jairo de Souza Moura

MELO, J.; Valle, C. G. O. do;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Eu tenho os meus direitos: análise de audiências de conciliação em um JECRIM de Natal. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Aluno: Bruna Gisi de Almeida

ALVAREZ, Marcos César; Vargas, J. D.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. A construção oficial do legítimo na punição de adolescentes: os prontuários do "Complexo do Tatuapé". 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação Em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Natalia Rivera Hoyos

Telles, V. da;ALVAREZ, Marcos CésarSCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Lei e legalidade na Cidade do México. Estado e Direito como prática social. Um juzgado cívico no México, Distrito Federal. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação Em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Helena de Morais Manfrinato

MONTERO, Paula; Dullo, C. E. V.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Deuses e Césares nos autos judiciais: uma reflexão sobre o Islã na esfera pública. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Juliana Vinuto

ALVAREZ, Marcos CésarSALLA, Fernando AfonsoSCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Construção social do adolescente em conflito com a lei: representações de implementadores de medidas socioeducativas. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação Em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Beatriz Accioly Lins de Almeida

ALMEIDA, Heloísa Buarque de; DEBERT, Guita Grin;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. A lei nas entrelinhas: um estudo sobre a lei Maria da Penha e a atividade policial em duas delegacias de defesa da mulher na cidade de São Paulo. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Gabriele Batista Vieira

Sala, José Blanes; Ferraz Júnior, Vitor E. M.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. A questão fundiária e as políticas públicas para comunidades quilombolas. 2012.

Aluno: Maria Beatriz Gimbo Molero

Koshiyama, A. M.; Sanematsu, M.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Feminicídio na lei - crime hediondo de violência letal contra a mulher. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social Com Habilitação em Jornalismo) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Jéssica Maria Benedetti

Augusto de Sá, A.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. ARCADAS: UM ESTIGMA AO AVESSO? ETAPAS DE (DES)CONSTRUÇÃO E DE MORTIFICAÇÃO DO EU NOS RITUAIS DE PASSAGEM DA FACULDADE DE DIREITO DO LARGO DE SÃO FRANCISCO. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Direito) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Paulo Leonardo Martins

CAMPILONGO, Celso Fernandes;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Coisa de Advogado ? Assessoria Jurídica popular e direito à moradia em São Paulo. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Direito) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Filipe Augusto Carvalho Oliveira

CAMPILONGO, Celso Fernandes;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Sobreposições entre Terras Indígenas e Unidades de Conservação: proposta de sistematização de um problema. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Direito) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Adalton José Marques

Rufino, M. P.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Proceder: ?o certo pelo certo? no mundo prisional. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Bacharelado em Sociologia e Ciência Política) - Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo.

Costa, J. C. Z.; Salinas, N. S. C; SILVA, Paulo Eduardo Alves da; XAVIER, J. R. F.; Duran, C. V.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Concurso de Professor Adjunto A, nível I. UNIFESP. Campus Osasco. Área: Direito. Subárea: Metodologia Científica e Pesquisa Aplicada em Direito. 2017. Universidade Federal de São Paulo.

Guerra, A. M. C.; Souza, F. R. B. de; Marçal, A. C.; Ferreira, M. B.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Concurso Público para preenchimento de 1 vaga de Professor Adjunto no Departamento de Direito do Trabalho e Introdução ao estudo do Direito na Faculdade de Direito da UFMG. 2014. Universidade Federal de Minas Gerais.

SHECAIRA, S. S.; SILVEIRA, R. M. J.; ENDO, P. C.; DIAS NETO, T.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Concurso para Professor Doutor do Departamento de Direito Penal, Medicina Forense e Criminologia da USP. 2013. Universidade de São Paulo.

SALLA, Fernando Afonso; Almeida, Guilherme de Assis;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Especialista em Laboratório. 2012. Universidade de São Paulo.

Bertolli Filho; Andrade, Thales Haddad Novaes de;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Concurso Público de Títulos e Provas para provimento de um emprego público de Professor Assistente Doutor na disciplina ?Antropologia? junto ao Departamento de Ciências Humanas da Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicações da UNESP/ Bauru. 2010. Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; Silva, J. C. G.; El Far, A.; THOMAZ, Omar Ribeiro; Sarti, C. A.. Concurso Público de Títulos e Provas para provimento de um emprego público de Professor Adjunto da área de Ciências Sociais, subárea Antropologia, na Universidade Federal de São Paulo, Campus Guarulhos. UNIFESP. 2010. Universidade Federal de São Paulo.

CASTRO, Manoel Cabral de; CHIAPPETTA, Angélica; LAVALLE, A. G.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; REIS, Rossana Rocha. Concurso Público de Títulos e Provas para provimento de dois cargos de Professor Doutor, em RDIDP, Ref. MS-3, no curso de Gestão de Políticas Públicas; área Sociedades Complexas, Multiculturalismo e Direitos da EACH ? Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo. 2008. Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo.

Caroso, Carlos; OLIVEIRA, Luís Roberto Cardoso de;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Concurso Público de Títulos e Provas para provimento de um cargo de Professor Adjunto, Edital n 15/08, no Departamento de Antropologia da UFBA ? Universidade Federal da Bahia (Matéria: Teorias e Metodologias em Antropologia). 2008. Universidade Federal da Bahia.

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; ALONSO, Ângela Maria; CARNEIRO, Leandro Piquet; TASCHNER, Gisela Black; GUIMARÃES, Nádia Araújo. Processo seletivo para contratação de um docente na categoria de Assistente, Ref. MS-2, em RTP (claro temporário), do Departamento de Sociologia da FFLCH-USP, área de Teoria e Método em Sociologia.. 2005. Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Pau.

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; BALBACHEVSKY, Elizabeth; GUIMARÃES, Antonio Sérgio Alfredo. Processo seletivo para contratação de um docente na categoria de Assistente, Ref. MS-2, em RTP (Regime de Tempo Parcial), claro temporário.. 2004. Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Pau.

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; ALMEIDA, Heloísa Buarque de; SZTUTMAN Renato. Processo seletivo para ingresso de mestrandos no PPGAS da FFLCH-USP. 2019. Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social Usp.

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; Cayubi Novaes, S. M; Peixoto, Fernanda Arêas. Processo seletivo para ingresso de doutorandos no PPGAS da FFLCH-USP. 2017.

Hirano, Sedi; GUIMARÃES, Nádia Araújo; Caldas, Waldenyr;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Comissão Julgadora do Edital Intercâmbio de Atividades de Cultura e Extensão, da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP. 2012. Universidade de São Paulo.

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; Hikiji, R. S.; Amoroso, M. R.. Processo Seletivo para ingresso de mestrandos no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social ? FFLCH-USP. 2011. Universidade de São Paulo.

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; Miglino, M. A.. Comissão de Seleção de Projetos do PIBIC - Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica da Pró-Reitoria de Pesquisa da USP (Humanas e Humanidades). 2009. Universidade de São Paulo.

SILVA, Márcio; SILVA, Vagner Gonçalves da;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Processo Seletivo para ingresso de doutorandos no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social ? FFLCH-USP. 2009. Universidade de São Paulo.

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Comissão de Seleção de Projetos do PIBIC - Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica da Pró-Reitoria da USP. 2008. Universidade de São Paulo.

SILVA, Vagner Gonçalves da; PERRONE-MOISES, B.;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Processo seletivo para ingresso de doutorandos no PPGAS da FFLCH-USP. 2007. Fac. de Filosofia, Letras e Ciências Humanas - USP.

Garcia, S. G;SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Processo seletivo para ingresso de bolsistas no Programa PET de Ciências Sociais da FFLCH-USP. 2007. Fac. de Filosofia, Letras e Ciências Humanas - USP.

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; VIANNA, Adriana; VARGAS, Eduardo Viana; SCHWADE, Elizeth; MACHADO, Lia Zanotta; CARRARA, Sérgio. IV Prêmio ABA-FORD de Antropologia e Direitos Humanos. 2006. Associação Brasileira de Antropologia.

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; GALLOIS, Dominique Tilkin; FRÚGOLI JÚNIOR, Heitor. Processo seletivo para ingresso de mestrandos no PPGAS da FFLCH-USP. 2005. Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social Usp.

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore; SIMÕES, Júlio de Assis; SILVA, Márcio. Processo seletivo para ingresso de mestrandos no PPGAS da FFLCH-USP. 2003. Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social Usp.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Sueli Gandolfi Dallari

SCHRITZMEYER, A. L. P.;DALLARI, S. G.. Curandeiros e juízes nos tribunais brasileiros.. 1994. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Pau.

Roberto Kant de Lima

KANT DE LIMA, Roberto; MONTERO, Paula. Controlando o poder de matar. Uma leitura antropológica do tribunal de júri - ritual lúdico e teatralizado. 2002. Tese (Doutorado em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Sergio França Adorno de Abreu

ADORNO, S.. EXAME QUALIFICAÇÃO MESTRADO - Sortilégio de saberes: curandeiros e juízes nos tribunais brasileiros (1900-1990).. 1989. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Sergio França Adorno de Abreu

ADORNO, S.; MONTES, M. L. A.; SCHILLING, F. I.; LIMA, R. K.; MONTERO, P.. Controlando o poder de matar: uma leitura antropológica do Tribunal do Júri- ritual lúdico e teatralizado.. 2002. Tese (Doutorado em Ciência Social (Antropologia Social)) - Universidade de São Paulo.

Sergio França Adorno de Abreu

ADORNO, S.. Controlando o poder de matar.. 1999. Exame de qualificação (Doutorando em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Filipe Novaes Pinto

Uma etnografia da Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Assembleia Legislativa do estado de São Paulo; Início: 2019; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo; (Orientador);

Caroline Laya de Menezes

A intensificação da política de mortes no Rio de Janeiro a partir de três casos emblemáticos; Início: 2019; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo; (Orientador);

Gabriela Perissinotto de Almeida

Até que a morte os separe: o processo de tomada de decisão dos jurados em casos de feminicídio na comarca de Campinas-SP; Início: 2020; Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Psicologia) - Universidade Federal de São Carlos, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Coorientador);

Pedro Roney Dias Ribeiro

Levantando o sigilo: um estudo antropológico dos segredos da justiça; Início: 2019; Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo; (Orientador);

Sara Vieira Antunes

Isolar, medicar e conter: Formas de gestão e controle nos Hospitais de Custódia e Tratamento Psiquiátrico do estado de São Paulo; Início: 2018; Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Marilene Alberini

?Que lei é essa??: Governo estadual, poder judiciário e comunidades rurais no processo de criação do Parque Estadual do Jurupará, Ibiúna - SP; Início: 2018; Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo; (Orientador);

Lúcia Mendes Miguez

Narrativas de pessoas presas sobre a pena de privação de liberdade: reflexões antropológicas; Início: 2019; Iniciação científica (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Ana Caroline Bonfim Pereira

Corpo-arma: percepções etnográficas do trabalho policial em Macapá/ AP; 2019; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Ana Luiza Villela de Viana Bandeira

Audiências de custódia: percepções morais sobre violência policial e quem é vítima; 2018; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Janaína Dantas Germano Gomes

Cartórios judiciais e o acesso à justiça: tensões e disputas; 2017; Dissertação (Mestrado em Direito) - Faculdade de Direito da Usp,; Coorientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Helena de Morais Manfrinato

Islã, mídia e Direitos Humanos: políticas de representação e visibilidade a partir do agenciamento de uma rede de instituições islâmicas no pós-onze de setembro; 2015; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Ana Letícia de Fiori

Contando histórias de morte: Etnografia do Júri e arenas narrativas do ?caso Aline?; 2012; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Adriana Rezende Faria Taets

Abrindo e fechando celas: identidades de agentes de segurança penitenciária femininas; 2012; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Raphael Tadeu Sabaini

Uma cidade entre presídios: ser agente penitenciário em Itirapina ? SP; 2012; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Bruna Angotti

Entre as leis da Ciência, do Estado e de Deus; O surgimento dos presídios femininos no Brasil; 2011; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Tatiana Santos Perrone

Quais valores? Disputas morais e monetárias em Ações de Alimentos; Uma etnografia em Varas de Família; ; 2011; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Adalton José Marques

Crime, proceder, convívio-seguro: um experimento antropológico a partir de relações entre ladrões; 2010; 0 f; Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Bruna Soares Angotti Batista de Andrade

Da solidão do ato à exposição judicial: uma abordagem antropológico-jurídica do infanticídio no Brasil; 2019; Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Homero Moro Martins

Nós temos nosso direito que é o certo: significados das lutas por reconhecimento entre comunidades do vale do Ribeira, São Paulo; 2016; Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Carmen Silvia Fullin

Quando o negócio é punir: uma análise etnográfica dos Juizados Especiais Criminais e suas sanções; 2012; 0 f; Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Maria Luisa Scaramella

2017; Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Maria José Campos

2016; Universidade de São Paulo,; Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Tatiana Chang Waldman

Acesso à saúde e a imigração boliviana: um estudo de caso das imigrantes residentes na cidade de São Paulo; 2010; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Direito Sanitário) - Universidade de São Paulo; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Beatriz Rossi Martin

O réu fiel: repercussões de uma conversão religiosa no Tribunal do Júri; 2019; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Luisa Helena Marcondes Jacomini

Audiências de custódia e advocacia Pro Bono: etnografias de interações entre atores judiciais; ; 2018; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosodia, Letras e Ciências Humanas da Univ; de São Paulo; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Maria Tranjan Soares do Prado

Audiências de Custódia no Fórum de Itapecerica da Serra/SP: disputas ou interações institucionais?; 2018; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade de São Paulo; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Gabriela Garcia Sawaya

Leis e tratados internacionais sobre refúgio: uma análise crítica pautada em perspectivas de mulheres em condição de refúgio; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

[Nome removido após solicitação do usuário]

Magistratura e gênero: apontamentos sobre a carreira de magistradas atuantes no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade de São Paulo; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Clarissa Aidar Oliveira

Memórias de Guardas Universitários(as) da USP; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Relações Internacionais) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Heloisa Maria Machado Massaro

Pessoas em situação de rua e egressos(as) dos sistemas de justiça juvenil e adulto: uma relação?; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Direito) - Universidade de São Paulo; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Clara Moraes Americano Grillo

Memórias de Guardas Universitários(as) da USP; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade de São Paulo, Pró-Reitoria de Pesqjuisa da USP; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Gabriela Whitaker Visani

Memórias de Guardas Universitários(as) da USP; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade de São Paulo, Pró-Reitoria de Pesqjuisa da USP; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Caio do Amaral Mader

Tribunais do Júri: panorama internacional e reflexões antropológico-jurídicas comparativas; 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Relações Internacionais) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Beatriz Bellintani

Perfis, opiniões e experiências de jurados nos Tribunais do Júri; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Direito) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Lucia Sestokas

Impedimentos legais para a participação de imigrantes em atividades políticas no Brasil (Estatuto do Estrangeiro): Percepções e impactos para diferentes grupos; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Relações Internacionais) - Universidade de São Paulo; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

[Nome removido após solicitação do usuário]

Pessoas em situação de rua: construção de não sujeitos de direitos; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Direito) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Dayane Karoline Fernandes da Silva

Percepções de Direitos Humanos em três Escolas Públicas Estaduais Paulistas: análises antropológico-jurídicas; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade de São Paulo, Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária - USP; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Sabrina Paula Menezes Almeida

Percepções de Direitos Humanos em três Escolas Públicas Estaduais Paulistas: análises antropológico-jurídicas; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade de São Paulo, Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária - USP; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Eduardo Augusto Nivinski

Percepções de Direitos Humanos em três Escolas Públicas Estaduais Paulistas: análises antropológico-jurídicas; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade de São Paulo, Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária - USP; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Victor Augustus Manfredini Vital Bessa

Percepções de Direitos Humanos em duas Escolas Públicas Estaduais Paulistas: análises antropológico-jurídicas; 2013; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade de São Paulo, Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária - USP; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Jéssica Maria Benedetti

Arcadas: um estigma ao avesso? Etapas de (des)construção e de mortificação do eu nos rituais de passagem da Faculdade de Direito do Largo São Francisco; 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Filipe Gonçalves de Souza Nogueira da Silva

Violências sexuais e aprendizado sobre direitos; Uma relação causal? Um estudo sobre percepções de Direitos Humanos em duas escolas estaduais da grande São Paulo; 2012; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Igor Rolemberg Gois Machado

Universalismo e diversidade no debate antropológico brasileiro sobre direitos humanos; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Direito) - Universidade de São Paulo; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Laura Sarti Côrtes

Nos confins do saber jurídico - Argumentação jurídica e antropologia no caso Raposa Serra do Sol; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Direito) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Lize Navarro Marchini

?Agitação? na Fundação Casa, a naturalização da violência institucional; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Graduação em Ciências Sociais) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Raphael Paulino Gimenes

Aborto voluntário e etnografia virtual: comparação entre declarações de mulheres captadas na internet e declarações constantes de autos processuais; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Fábio Ozias Zuker

"Tropa de elite": a percepção de internautas sobre a (in)observância dos direitos humanos; 2010; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Paulo Leonardo Martins

Coisa de Advogado ? Assessoria Jurídica Popular e direito à moradia em São Paulo; 2009; Iniciação Científica; (Graduando em Direito) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Gabriela Horesh Brettas

A noção de direitos e o protagonismo juvenil nas instituições de atendimento à criança e ao adolescente: um estudo sobre o CRECA Lapa; 2008; Iniciação Científica; (Graduando em Ciências Sociais) - Fac; de Filosofia, Letras e Ciências Humanas - USP, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Anderson Henrique Calefi

Exclusão e Direitos Humanos: análise e comparação entre o discurso de freqüentadores de albergues públicos e o da Prefeitura Municipal de São Paulo sobre Direitos Humanos; 2007; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Graduação em Ciências Sociais) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Ana Letícia de Fiori

Roleplaying Games: narrativas e discursos; 2006; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Graduação em Ciências Sociais) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Ana Letícia de Fiori

A construção da identidade Rpgista: a performance de heróis nos jogos de representação de papéis; 2005; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Graduação em Ciências Sociais) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Fernanda Cardoso dos Santos

Antropologia e Direitos Humanos; 2013; Orientação de outra natureza; (Ensino Médio) - Escola de Aplicação da Universidade de São Paulo, Santander; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Roberta Danielli Alves Vitorino

Antropologia e Direitos Humanos; 2013; Orientação de outra natureza; (Ensino Médio) - Escola de Aplicação da Universidade de São Paulo, Santander; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Rafaella Carvalho Machado

Antropologia e Direitos Humanos; 2011; Orientação de outra natureza; (Ensino Médio) - Escola Estadual Antonio Inácio Maciel, Santander; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Taís Araújo Ramos

Antropologia e Direitos Humanos; 2011; Orientação de outra natureza; (Ensino Médio) - Escola Estadual Antonio Inácio Maciel, Santander; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Camila Szmyhiel Ferreira

Antropologia e Direitos Humanos; 2009; Orientação de outra natureza; (Ensino Médio) - Escola Estadual Antonio Adib Chammas, Santander; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Gerson Beltramo Júnior

Antropologia e Direitos Humanos; 2009; Orientação de outra natureza; (Ensino Médio) - Escola Estadual Antonio Adib Chammas, Santander; Orientador: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Paula Montero

Controlando o poder de matar; 2002; Tese (Doutorado em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Paula Montero;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • SCHRITZMEYER, ANALÚCIAPASTORE . Un monstrueux pervers sexuel ou deux? Ethnographie d'un procès à la cour d?assises de São Paulo au BrésilUm ou dois monstros sexualmente pervertidos? Etnografia de um julgamento pelo Tribunal do Júri de São Paulo, BrasilOne or Two Sexually Perverted Monsters? Ethnography of a Trial by Jury of São Paulo, Brazil. BRÉSIL(S) - SCIENCES HUMAINES ET SOCIALES , v. 1, p. 1-27, 2019.

  • Schritzmeyer, Ana Lúcia Pastore . Direitos Humanos e suas circulações extra-legais: algumas reflexões antropológicasHuman rights and their extra-legal circulations: some anthropological reflections. PONTO URBE , v. 1, p. 1-15, 2018.

  • FULLIN, Carmen Sílvia ; TONCHE, J. ; SCARAMELLA, M. L. ; SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Acasos e escolhas: uma trajetória nada ortodoxa na antropologia: entrevista com Armelle Giglio-Jacquemot. REVISTA DE ANTROPOLOGIA , v. 59, p. 282-300, 2016.

  • SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Fios da vida: crianças abrigadas, hoje adultas, diante de seus prontuários. Vivência: Revista de Antropologia , v. 1, p. 93-112, 2015.

  • Pires, Álvaro A. P de O. ; FULLIN, Carmen Sílvia ; XAVIER, J. R. F. ; SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Sobre direito, ciências sociais e os desafios de navegar entre esses mundos: uma entrevista com Álvaro Pires. Revista de estudos Empíricos em Direito , v. 2, p. 226-248, 2015.

  • SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Anthropologie, droit et médiation au Brésil: un champ dialogique en construction. Jurisprudence Revue Critique , v. 2013, p. 59-71, 2013.

  • SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Antropologia, direito e mediação no Brasil: um campo dialógico em construção. Meritum (FUMEC) , v. 7, p. 31-59, 2012.

  • SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Corpo: produto e suporte de representações sociais. Stylus (Belo Horizonte) , v. 21, p. 77-91, 2010.

  • ALVAREZ, Marcos César ; SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore ; SALLA, Fernando Afonso ; Paula, Liana de ; Cukierkorn, Mônica Moreira de Oliveira Braga . Adolescentes em conflito com a lei: pastas e prontuários do ?Complexo do Tatuapé? (São Paulo/ SP, 1990 ? 2006). REVISTA BRASILEIRA ADOLESCÊNCIA E CONFLITUALIDADE , v. 1, p. xi-xxxii, 2009.

  • SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Afetos em jogo nos Tribunais do Júri. São Paulo em Perspectiva (Impresso) , v. 21, p. 70-79, 2008.

  • SILVA, Paulo Eduardo Alves ; SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore ; FRANÇA, Alba Cantanhede ; HERBETTA, Alexandre Ferraz . Uma etnografia dos cartórios judiciais. Estudo de caso em cartórios judiciais do estado de São Paulo. Cadernos Direito GV , v. 5, p. 01-88, 2008.

  • SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Etnografia dissonante dos tribunais do júri. Tempo Social , São Paulo, v. 19, p. 111-129, 2007.

  • SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore ; PIMENTEL, Sílvia ; PANDJIARJIAN, Valéria . Estupro, gênero e justiça. Revista Cultura e Saúde, São Paulo, v. 14, p. 21-24, 1999.

  • SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Por uma mudança no tempo do Judiciário: percepções sobre seleção, formação e carreira de magistrados da justiça comum do Estado de São Paulo. Revista Brasileira de Ciências Criminais , São Paulo, v. 24, p. 257-268, 1998.

  • SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore ; PIMENTEL, Sílvia ; PANDJIARJIAN, Valéria . Estupro, direitos humanos, gênero e justiça. Revista USP , São Paulo, v. 37, p. 58-61, 1998.

  • SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Direito e antropologia: uma história de encontos e desencontros - julgamentos de curandeirismo e charlatanismo (Brasil - 1900/1990). Revista Brasileira de Ciências Criminais , São Paulo, v. 18, p. 135-145, 1997.

  • SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Pena de morte: opinião dos alunos de direito da USP. Travessia Revista do Migrante, São Paulo, v. 13, p. 8-12, 1992.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Antropóloga comenta os recentes episódios de intolerância em Charlottesville, EUA. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Segurança pública não garante direito de nenhum dos lados. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Comissão acolhe vítimas de violência na FFLCH. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Condução policial em casos de estupro no Brasil. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Estupro se retroalimenta de ódios e valores. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

BLAY, Eva Alterman ; SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Programa da Rádio USP: Diálogos na USP. 2016.

FULLIN, Carmen Sílvia ; Xavier, J. R. ; Pires, Álvaro A. P de O. ; SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Sobre direito, ciências sociais e os desafios de navegar entre esses dois mundos: uma entrevista com Álvaro Pires. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore ; CARRARA, Sérgio ; VIANNA, Adriana ; UZIEL, Ana ; MACHADO, Lia Zanotta ; SEGATO, Rita Laura . Minicurso Antropologia e Direitos Humanos: reflexões interdisciplinares (organizadora e palestrante). 2006. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . 7o Curso de Especialização em Direito Sanitário - Metodologia de Pesquisa em Direito Sanitário. 2006. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . VII Curso Multidisciplinar de Atualização no Atendimento em Situações de Abuso Sexual.. 2005. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . 12 Simpósio de Iniciação Científica da USP - SIICUSP. Coordenadora dos trabalhos da mesa 74: Poder e Prisão. (São Paulo/ SP, 23/11/2004).. 2004. (Coordenadora de Mesa).

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . 6o Curso de Especialização em Direito Sanitário. 2003. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Curso de Especialização Lato Sensu em Direito Processual Civil - Disciplina: Metodologia do Ensino Jurídico. 2003. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Fios da Vida. 2013. Filme.

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore ; OPIPARI, Carmen Sílvia Barbosa ; ALCÂNTARA, André Luiz de Moura ; LELIS FILHA, Luiza Gama de ; CIDADE, Paulo Roberto ; CÓRIA, Regina Alice . Magia e Morte: manifestações mágico-religiosas relativas à doença e morte do Presidente Tancredo Neves. 1986. Vídeo.

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Cidadania para Todos: 60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. 2008.

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Nova onda de protestos em decorrência da ?Lei do primeiro emprego? na França. 2006.

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Mudanças provocadas pelo ?11 de Setembro?. 2006.

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Onda de protestos na França e reivindicações de jovens filhos e netos de imigrantes. 2005.

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Programa Ferreira Netto - Debate sobre violência urbana. 2001.

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore . Pesquisa ?Pena de morte ? opinião dos alunos de graduação em Direito da USP?. 1992.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2019 - 2020

    Novos(as) juízes(as): etnografia do Curso de Formação Inicial da Escola de Magistrados do TRF da 3a Região (2019-2020), Projeto certificado pela empresa ASSOCIACAO JUIZES FEDERAIS DE SAO PAULO E MATO GROSSO D em 21/11/2019., Descrição: Em parceria com a equipe responsável pelo Curso de Formação Inicial da Escola de Magistrados do Tribunal Regional Federal da 3a Região (SP e MS), foi feita uma etnografia de todas as atividades desse curso de 5 meses (de outubro de 2019 a fevereiro de 2020) voltado para a turma de novos(as) juízes(as) ingressantes na Justiça Federal. Palestras, "estudos do meio", desenvolvimento de webfolios e outras atividades foram acompanhadas, cotidianamente, com o propósito de avaliar os impactos do curso junto aos ingressantes (suas percepções, opiniões, reações) e, dessa forma, perceber os significados do curso para os(as) próprios(as) participantes e as possibilidades de, em futuras edições, repetirem-se iniciativas bem sucedidas, repensarem-se as problemáticas e aprimorarem-se todos os aspectos possíveis.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer - Coordenador / Caio do Amaral Mader - Integrante / Nicole Pereira Loures de Moraes - Integrante., Financiador(es): Escola de Magistrados do TRF da 3a RegiÃo - Remuneração / Associacao Juizes federais de SP e MS - Bolsa.

  • 2018 - Atual

    O silêncio e a voz nos Tribunais do Júri brasileiro e francês: uma escuta antropológica, Descrição: No Brasil e na França, Tribunais do Júri têm competência para julgar crimes contra a vida considerados de alta gravidade e, por isso mesmo, punidos com altas penas de privação de liberdade. Analisar como os atores envolvidos nesse tipo de julgamento (jurados, profissionais do direito, réus, testemunhas, peritos, funcionários do sistema de justiça etc) se apresentam (ou não) como sujeitos de direitos e que sentidos e usos fazem de suas liberdades de pensamento e de expressão é um dos principais objetivos. A proposta de um método comparativo de análise, longe de apontar ?acertos? e ?falhas? do Tribunal do Júri francês frente ao brasileiro e vice-versa, tem por meta analisar dinâmicas igualmente complexas que fazem sentido, em cada contexto, à luz das interações produzidas pelos atores em cena. Um dos aspectos mais contrastantes entre os Tribunais do Júri brasileiro e francês é a regra da incomunicabilidade imposta aos jurados no Brasil frente à deliberação colegiada e interativa entre os jurados franceses. Outro aspecto é a composição dos Conselhos de Sentença. No Júri brasileiro há sete leigos enquanto na França, no Júri ?regular?, há uma corte mista, formada por seis leigos e três magistrados, todos os nove com direito a voz e voto durante os debates deliberativos. As vozes dos réus também costumam ecoar muito mais pelos tribunais franceses. Enquanto, no Brasil, eles são ouvidos apenas quando de seu interrogatório pelo juiz, na França, ao longo de todo o julgamento, eles podem ser chamados a reagir e se posicionar em relação ao que deles está sendo dito por testemunhas, peritos, advogados e promotores. Considerando: a) as mais de 100 sessões de Júri etnografadas durante o meu trabalho de campo de doutorado (1997-2001); b) as várias sessões acompanhadas, desde 2003, com estudantes, no âmbito de disciplinas de graduação e de pós-graduação por mim ministradas; c) as 14 sessões que já etnografei na França, entre 2013 e 2016 (2 em Douai, 9 em Paris e 3 em Lyon) d) e o referencial bibliográfico já levantado e por levantar retomarei os aspectos contrastantes mencionados, além de outros, para, com base nos detalhes dos casos analisados, aprofundar, em entrevistas com os atores dos júris brasileiro e francês, idiossincrasias e sutilezas que permitam adensar reflexões a respeito se duas percepções a respeito de serem sujeitos de direito e do exercício (ou não) de suas liberdades de pensamento e de expressão.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer - Coordenador., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2017 - 2018

    Audiências de custódia e advocacia Pro Bono: etnografias de interações entre atores judiciais, Descrição: Este projeto se voltou para a investigação de interações entre certos atores do sistema de justiça criminal e o impacto da advocacia pro bono em audiências de custódia da comarca de Itapecerica da Serra. A partir do método etnográfico, foram analisados discursos de membros da Magistratura, do Ministério Público, da Defesa, das polícias e de pessoas presas em flagrante. O objetivo geral foi contribuir para uma análise crítica do funcionamento das audiências de custódia no contexto da garantia de direitos das pessoas presas, bem como para uma reflexão a respeito das interações entre os atores judiciais nessas audiências a partir de seus próprios pontos de vista, de suas práticas e discursos. A partir disso, verificamos: 1) o baixo potencial dessas audiências para empreender transformações no interior do sistema de justiça criminal (como diminuir o número de conversões de prisões em flagrante em prisões provisórias) e 2) o impacto positivo da advocacia pro bono para a garantia dos direitos dos presos em flagrante.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer - Coordenador / Bruna Angotti - Integrante / Ana Luiza Villela de Viana Bandeira - Integrante / Maria Tranjan Soares do Prado - Integrante / Luisa Helena Marcondes Jacomini - Integrante / Rebecca Groterhorst - Integrante / Surrailly Youssef - Integrante., Financiador(es): Faculdade de Filosodia, Letras e Ciências Humanas da Univ. de São Paulo - Bolsa / Instituto Pro Bono - Bolsa.Número de orientações: 4

  • 2015 - 2016

    Memórias de Guardas Universitários(as) da USP, Descrição: Este projeto tem por meta coletar, sistematizar e analisar memórias de guardas universitários(as) da USP cujas carreiras alcançaram ao menos 15 anos em 31/01/2015 e que são profissionais, ainda em atividade como guardas, em algum dos três campi da Capital (CUASO ? Cidade Universitária Armando de Salles Oliveira; Quadrilátero da Saúde e Direito; USP-Leste) ou que se aposentaram como guardas desses campi a partir da criação da Superintendência de Segurança da USP (27/02/2012 ? Resolução 6062).Trata-se de registrar uma já larga experiência acumulada por esses profissionais, porém ainda mal registrada e menos ainda sistematizada e analisada em termos de uma reflexão ampla sobre modelos de segurança implementados na e pela USP desde que a Guarda foi criada, há 31 anos. Tendo em vista os graves problemas relativos à segurança de pessoas e bens materiais não só nos campi da USP, mas nos de muitas universidades públicas brasileiras, faz-se imprescindível adensar reflexões a respeito de quais têm sido e podem ser os modelos de segurança implementados nessa área.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (5) . , Integrantes: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer - Coordenador / Clarissa Aidar Oliveira - Integrante / Mariana Celano de Souza Amaral - Integrante / Clara Moraes Americano Grillo - Integrante / GABRIELA WHITAKER VISANI - Integrante / Ana Caroline Bonfim Pereira - Integrante., Financiador(es): Universidade de São Paulo - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2013 - 2016

    Projeto USP-COFECUB, Descrição: Desde 2003, pesquisas e textos produzidos pelo Laboratoire d?Anthropologie Juridique de Paris (LAJP), Université de Paris 1, Panthéon-Sorbonne, integram o material bibliográfico utilizado em disciplinas de antropologia jurídica oferecidas na graduação em Ciências Sociais e no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social (PPGAS) da USP. A partir de 2008, esse referencial também se fez presente em reuniões do Núcleo de Antropologia do Direito (NADIR). No primeiro semestre de 2009, tiveram início contatos efetivos entre o NADIR e o LAJP e em 2010 elas se adensaram. Em 2011, o NADIR se fez presente no Colloque Revisiter les relations entre justice etatique et mediation, en enjeu de sociètè, que teve lugar em Paris (06 e 07/06/2011). Esse evento estimulou trocas e criou ocasião para que o Prof. Étienne Le Roy (ex-diretor do LAJP) fosse pessoalmente convidado a visitar a USP, em agosto daquele ano. Diante desses laços,foi proposto o Projeto USP-COFECUB, com cinco objetivos principais: 1. Fortalecimento dos eixos convergentes de pesquisa entre o NADIR e o LAJP (transformações do direito e pluralismo jurídico, minorias e povos indígenas; estudos de gênero; terra e meio ambiente; mediação e antropologia das instituições); 2. Incremento dos Programas de Pós-Graduação relacionados aos dois grupos; 3. Investimentos em atividades interdisciplinares de extensão; 4. Aproximação do LAJP com o NEV-USP; 5. Fomento de futuras parcerias, especialmente com o Canadá.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Mestrado acadêmico: (10) / Doutorado: (5) . , Integrantes: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer - Coordenador / Sérgio Adorno - Integrante / Rifiotis, Theóphilos - Integrante / Gilda Nicolau - Integrante / Alix Toublanc - Integrante / Olivier Barrière - Integrante., Financiador(es): Universidade de São Paulo - Cooperação.Número de orientações: 3

  • 2013 - Atual

    CEPID - Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão - NEV - Núcleo de Estudos da Violência - USP, Descrição: Desde 1990, o Núcleo de Estudos da Violência tem analisado os aspectos das imbricações entre a consolidação da democracia e a persistência da violência no Brasil. Nos últimos anos, o programa de pesquisa esteve focado no estudo da qualidade da democracia sob a perspectiva dos direitos humanos e da violência. Expectativas e prognósticos a respeito da democracia foram se mostrando sucessivamente falhos até agora: não houve retrocesso, mas o Estado democrático de direito ainda é uma conquista distante. O desempenho das instituições no que diz respeito à aplicação das leis e à implementação das políticas definidas em leis reflete na legitimidade dessas instituições. Isso por sua vez, deveria refletir na legitimidade das leis e no fortalecimento do Estado de direito. Nosso propósito é explorar como a legitimidade de instituições-chave é construída ou desconstruída nos eventos dos contatos entre cidadãos e servidores públicos. Tal exploração estará limitada a instituições locais: a administração municipal, a escola local, equipamentos de saúde, fóruns trabalhistas, polícias e Centros Integrados de Cidadania. A ênfase será dada a legislação e políticas inovadoras. Iremos explorar como os fenômenos micro e macro impactam-se mutuamente, o que será feito da perspectiva dos cidadãos, bem como dos funcionários públicos envolvidos. O estudo terá o formato de um painel longitudinal com múltiplos contatos ao longo de um período de tempo. Comparações internacionais em questões específicas serão realizadas através de estudos similares que serão levados a cabo: na Cidade do México e África do Sul (Johanesburgo) (polícia e tribunais); e em Nova Déli, Cidade do Cabo e Berkley (moradia, uso da terra e uso do espaço público etc.). Questões transversais são aplicação da lei nas fronteiras com Equador, México e África do Sul (Johanesburgo). Em todas as localidades, gênero e grupos etários vulneráveis (crianças, jovens e idosos) receberão análise especial. (AU). , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (50) / Especialização: (5) / Mestrado acadêmico: (5) / Mestrado profissional: (5) / Doutorado: (22) . , Integrantes: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer - Integrante / Fernando Afonso Salla - Integrante / Nancy Cardia - Integrante / Sérgio França Adorno de Abreu - Coordenador / Marcos César Alvarez - Integrante / Guilherme Assis de Almeida - Integrante / Maria Fernanda Tourinho Peres - Integrante / Vitor Blotta - Integrante / Paulo Sérgio de Moraes Sarmento Pinheiro - Integrante / Renato Sérgio de Lima - Integrante / Mariana Thorstensen Possas - Integrante / Herbert Rodrigues - Integrante.

  • 2012 - 2014

    Projet comparatif sur l'expérience des jurés d'assises, Descrição: Projeto iniciado em agosto de 2012, com o Centre de Recherche Individus, Epreuves, Sociétés (CeRIES) ? Professores Aziz Jellab e Armelle Giglio-Jacquemot. Convênio USP ? Université Lille 3 (França). Objetivo: comparar diversos aspectos dos Tribunais do Júri francês e brasileiro, com ênfase nas experiências dos jurados populares.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer - Coordenador / Beatriz Bellintani - Integrante / Aziz Jellab - Integrante / Armelle Giglio-Jacquemot - Integrante.

  • 2012 - 2013

    Antropologia e Direitos Humanos: Percepções dos Alunos da Escola de Aplicação da USP (São Paulo/ SP, 2012), Descrição: O Projeto Antropologia e Direitos Humanos, sob a responsabilidade do NADIR, Núcleo de Antropologia do Direito,voltou-se, nesta 3a edição, para a discussão de percepções de direitos humanos no cotidiano dos alunos da Escola de Aplicação da USP. Todos os estudantes do Ensino Médio responderam a perguntas registradas em um formulário e os resultados, analisados por membros do NADIR, visaram ao subsídio de debates sobre direitos humanos em sala de aula.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (3) . , Integrantes: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer - Coordenador / Ana Lucia Prado Catão - Integrante / Bruna Nicodemus - Integrante / Dayane K. Fernandes da Silva - Integrante / Helena de Moraes Manfrinato - Integrante / Juciele Borges - Integrante / Juliana Vinuto - Integrante / Tatiana Santos Perrone - Integrante / Victor Augustus Manfredini Vital Bessa - Integrante.

  • 2011 - 2016

    Projeto Interunidades em Violência, Democracia e Direitos. Sub-projeto: Sujeitos, Discursos e Instituições, Descrição: Estudamos relações entre autoridade, violência e linguagem, investigando o problema da constituição de sujeitos de direito em uma perspectiva multidisciplinar que congrega conhecimentos de áreas como Antropologia, Direito e Teoria da Narrativa. Analisamos processos judiciais, textos jornalísticos e arquivos do NEV (Núcleo de Estudos da Violência), examinando discursos de autoridades institucionais e de outros agentes com elas envolvidos, procurando distinguir especificidades, relacionando categorias jurídicas, antropológicas e lingüísticas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (6) . , Integrantes: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer - Coordenador / Guilherme Assis de Almeida - Integrante., Financiador(es): Universidade de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2011 - 2012

    Antropologia e Direitos Humanos: Percepções dos Alunos da Escola Estadual Antonio Inácio Maciel (, Descrição: O Projeto Antropologia e Direitos Humanos, sob a responsabilidade do NADIR, Núcleo de Antropologia do Direito,voltou-se, nesta 2a edição, para a discussão de percepções de direitos humanos no cotidiano dos alunos da Escola Estadual Antonio Inácio Maciel (Taboão da Serra/ SP). Todos os estudantes do Ensino Médio responderam a perguntas registradas em um formulário e os resultados, analisados por membros do NADIR, visaram ao subsídio de debates sobre direitos humanos em salas de aula.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (14) / Mestrado acadêmico: (6) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer - Coordenador / Ana Letícia de Fiori - Integrante / Alcyr Barbin Neto - Integrante / Álvaro Katsuaki Kanashiro - Integrante / Amanda Hildebrand Oi - Integrante / Andressa Tiemi Muniz - Integrante / Bruna Angotti - Integrante / Bruno Poluha - Integrante / Filipe Gonçalves de Souza N. da Silva - Integrante / Gabriela Rodrigues da Guia Rosa - Integrante / Gilson José Rodrigues Jr - Integrante / Gustavo Takeshy Taniguti - Integrante / Juliana Tonche - Integrante / Lize Navarro Marchini - Integrante / Maria Aline Fernández de Camargo - Integrante / Maria Gorete Marques de Jesus - Integrante / Marina Barbosa e Silva - Integrante / Milton José Bortoleto - Integrante / Neuza Aparecida Oliveira Peres - Integrante / Patrick de Menezes - Integrante / Paulo Sérgio de Freitas Santos - Integrante / Rafael Pacheco Marinho - Integrante / Thales Marreti Rosa - Integrante.

  • 2009 - 2010

    Antropologia e Direitos Humanos: Percepções dos Alunos da Escola Estadual Antonio Adib Chammas (Santo André/ SP), Descrição: O Projeto Antropologia e Direitos Humanos, sob a responsabilidade do NADIR, Núcleo de Antropologia do Direito,voltou-se, nesta 1a edição, para a discussão de percepções de direitos humanos no cotidiano dos alunos da Escola Estadual Antonio Inácio Maciel (Taboão da Serra/ SP). Todos os estudantes do Ensino Médio responderam a perguntas registradas em um formulário e os resultados, analisados por membros do NADIR, visaram ao subsídio de debates sobre direitos humanos em salas de aula.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Mestrado profissional: (3) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer - Coordenador / Tatiana Santos Perrone - Integrante / Bruna Angotti - Integrante / Adalton José Marques - Integrante / Ana Gabriela Mendes Braga - Integrante / Bruna Martins Coelho - Integrante / Edilza Correia Sotero - Integrante / Fábio Ozias Zuker - Integrante / Flávia Rios - Integrante / Hanna Estevam - Integrante / Marcos Vinícius Malheiros Moraes - Integrante / Paulo Leonardo Martins - Integrante.

  • 2008 - 2013

    Fios da vida: identidade, memória e ritual. Crianças abrigadas, hoje adultas, diante de seus prontuários, Descrição: Em média duas vezes por mês, especialmente em ?períodos rituais? ? Páscoa, Dia das Mães, dos Pais, Natal, Ano Novo, aniversários, casamentos, nascimento de filhos ?, adultos procuram os arquivos da Fundação CASA (São Paulo/ SP) ? Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente ? em busca de prontuários referentes ao período em que, quando crianças e/ou adolescentes, passaram por abrigos da instituição. Eles estão, segundo o Ex-Diretor do Arquivo, em busca de fios de suas vidas. Querem saber quem foram seus pais, seus irmãos, onde nasceram, o que aconteceu para que fossem recolhidos como crianças abandonadas. O que faz com que esses adultos, décadas depois de terem deixado os abrigos, queiram recuperar esses fios? Percebem a vida como um tecido? Tramado de que forma e por quais elementos? Que conjuntura atual os fez procurar a Fundação CASA e acessar seus prontuários? Como percebem, caracterizam, descrevem e justificam esse movimento de busca e de encontro de ?registros oficiais? de suas infâncias e adolescências? Buscam uma ?história?, talvez imaginada ou vagamente lembrada, mas não registrada? Em uma primeira fase da pesquisa, foram identificados e acessados 37 prontuários desarquivados entre 1 de dezembro de 2006 e 31 de dezembro de 2008. Foi elaborado um formulário para sistematizar, quantitativa e qualitativamente, variáveis referentes a dados biográficos e a padrões procedimentais e cognitivos adotados pela instituição (relatórios técnicos, ofícios, exames médicos e psicológicos etc). Em uma segunda fase, em andamento, estou obtendo, por intermédio da Fundação CASA, a possibilidade de contatar os adultos que solicitaram o desarquivamento dos prontuários analisados na primeira fase, para realizarmos histórias de vida.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer - Coordenador., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2010

    Adolescentes em conflito com a lei: pastas e prontuários do ?Complexo do Tatuapé? (São Paulo/ SP, 1990 ? 2006), Descrição: Sob a coordenação do Prof. Dr. Marcos César Alvarez (Departamento de Sociologia da USP), formamos uma equipe de cinco pesquisadores: Prof. Dr. Fernando Salla (NEV-USP); Drª Mônica Moreira de Oliveira Braga Cukierkorn, Diretora da Escola para Formação e Capacitação Profissional da Fundação CASA, e a doutoranda Liana de Paula, Assistente de Direção da Escola para Formação e Capacitação Profissional da Fundação CASA. O objetivo geral foi contribuir para uma história das instituições de controle social no Brasil voltadas para jovens em conflito com a lei, utilizando, como fonte principal, documentação composta por pastas e prontuários dos adolescentes que passaram por unidades de internação do estado de São Paulo, entre 1990 e 2006. Nossos objetivos específicos foram a organização dessa documentação e a análise de seu conteúdo, especialmente do perfil socioeconômico dos adolescentes e das medidas socioeducativas a eles aplicadas. Também capacitamos técnicos da própria Fundação CASA para o trabalho de pesquisa. Ao aprofundar estudos sobre a dinâmica institucional que envolve jovens em conflito com a lei, esperamos, por fim, ter contribuido para um debate público mais qualificado e para o aperfeiçoamento de políticas públicas voltadas para essa área.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer - Integrante / Fernando Afonso Salla - Integrante / Marcos César Alvarez - Coordenador / Liana de Paula - Integrante / Mônica Moreira de Oliveira Braga Cukierkorn - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 1

  • 2008 - 2009

    Capacitação em planejamento e desenvolvimento de políticas de saúde ? Construindo uma rede colaborativa para favorecer a participação popular, Descrição: A reivindicação do direito à saúde exige, antes de tudo, acesso a informações seguras sobre os atores que trabalham pela realização desse direito. O projeto, tendo em vista essa necessidade, teve por objetivo geral mapear os atores que reivindicam saúde no Brasil e criar uma metodologia de compreensão da dinâmica da defesa do direito à saúde no país, bem como organizar um ambiente de difusão das diferentes estratégias e argumentos utilizados por meio de uma rede colaborativa, propiciando o mais amplo acesso às informações e contribuindo para a capacitação de atores nos processos de formulação, acompanhamento, planejamento, desenvolvimento e avaliação das políticas de participação popular na área da saúde.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer - Integrante / Sueli Gandolfi Dallari - Coordenador., Financiador(es): Organização Panamericana de Saúde - Auxílio financeiro.

  • 2006 - 2007

    Análise dos efeitos da organização e funcionamento de cartórios judiciais sobre a morosidade processual, Descrição: Cooredenei uma etnografia em quatro cartórios judiciais do estado de São Paulo (dois da capital e dois do interior), a qual fez parte de uma investigação intitulada "Análise dos efeitos da organização e funcionamento dos cartórios judiciais sobre a morosidade processual: estudo de casos em cartórios judiciais do Estado de São Paulo". Os apoios vieram da Secretaria da Reforma do Judiciário (SRJ), do Ministério da Justiça (MJ), do Centro Brasileiro de Estudos e Pesquisas Judiciais (CEBEPEJ) e da Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (EDESP/ FGV). A pesquisa mais ampla constou de estudos de casos voltados para o detalhamento de informações sobre o volume de processos e a estrutura de pessoal dos cartórios selecionados a fim de analisar se havia e qual o grau de interferência de práticas gerenciais/ cartoriais no que se convenciona identificar genericamente como "morosidade da justiça". Na Capital selecionou-se um antigo cartório cível e outro mais recente e no interior um cartório considerado de "difícil provimento" (indesejado pela maioria dos juízes em início de carreira) e outro considerado de mais "fácil provimento". Um grupo interdisciplinar de pesquisadores - juristas, antropólogos, administradores e engenheiros de produção - observou o funcionamento diário dos cartórios, bem como levantou o fluxo das rotinas internas de trabalho e do tempo gasto nos atos cartoriais. Concluiu-se que as práticas cartoriais são tão ou mais decisivas na determinação do "tempo da Justiça" (celeridade/ morosidade processual) do que modificações legislativas. Os resultados da etnografia, embora não permitam generalizações e conclusões amplas sobre o universo cartorial-judicial brasileiro, indicam como são operadas, em concreto, as leis processuais e o quanto o funcionamento dos cartórios (e o andamento dos processual) depende, diretamente, das relações de poder estabelecidas entre os funcionários do cartorário e entre esses e juízes.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) . , Integrantes: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer - Coordenador / Alba Cantanhede França - Integrante / Alexandre Ferraz Herbetta - Integrante / Paulo Eduardo Alves Silva - Integrante., Financiador(es): Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas - Cooperação / Ministério da Justiça - Auxílio financeiro / Secretaria da Reforma do Judiciário - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 1

  • 2004 - 2006

    Nomes e cores: nomeação pessoal e complexidade identitária na Bahia, Descrição: O projecto recorre ao estudo das formas de "nomeação" no sul da Bahia com a finalidade de aprofundar o conhecimento da relação entre a pessoa social (vista ética e emocionalmente como uma identidade reflexiva, um self) e outros vetores centrais de diferenciação da socialidade (etnicidade, gênero, classe, educacional, religiosa, etc.). Parte-se da hipótese de que existe um interrelacionamento dinâmico e mutuamente constitutivo entre as identidades pessoais e as identidades suprapessoais. "Nomeação", no caso, significa tanto as formas de reconhecimento identitário (nomes, títulos, alcunhas, etc.) como as formas de solicitação de comparecimento (processos de chamamento, formas de tratamento). O contexto social brasileiro escolhido permite uma enorme amplitude comparativa, devido à diversidade das origens históricas da sua população, integrando descendentes de africanos, portugueses, japoneses, libaneses e ameríndios. No referente às formas de nomeação, apesar do molde jurídico e socialmente dominante ser de origem portuguesa, a pluralidade de influências e a especificidade da história local deram azo a variações e localismos que serão especialmente interessantes quando forem contrastados com os estudos que investigadores realizam em outros contextos da lusofonia (Lisboa, Porto, Macau, São Tomé, Ilhéus, Inhambane). Espera-se, desta forma, contribuir para os acesos debates que ocorrem atualmente entre os cientistas sociais que trabalham com o chamado "Atlântico Negro" e que, muitas vezes, esquecem ou passam ao lado do nexo histórico-cultural luso e da influência ameríndia. Constituir-se-ão três pólos sub-regionais de investigação (Valença, Ilhéus/Itabuna e Una), conjugando o sul do Recôncavo açucareiro com a rica região agrícola cacaoeira. Serão aí realizados levantamentos empíricos (a) em escolas, (b) em cartórios e (c) através de observação participante difusa (com recurso ao método de "história de família").. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer - Integrante / João de Pina Cabral - Coordenador / Susana Matos Viegas - Integrante / Omar Ribeiro Thomaz - Integrante., Financiador(es): Fundação Para a Ciência e Tecnologia do Ministério da Ciência e Ensino Supe - Auxílio financeiro.

  • 2002 - 2003

    "Mapeamento e análise de experiências e boas práticas de redução da impunidade e da violência institucional contra crianças e adolescentes" (UNICEF/ Brasil - 2003), Descrição: Esse trabalho levantou experiências bem sucedidas, promovidas pelo Estado brasileiro entre janeiro de 1992 e dezembro de 2002, consideradas inovadoras na forma de reduzir impunidades e violências cometidas por agentes estatais contra crianças e adolescentes. Tal levantamento consistiu em um survey nacional, em que se teve notícia de mais de 7.000 experiências, sendo que 19 delas foram selecionadas e observadas in loco. Dessas 19 apenas uma não entrou para o banco de casos das bem sucedidas. Todavia, outras duas não visitadas, porque não mais existiam, entraram no banco devido a seu sucesso quando implementadas. Portanto, são 20 as experiências que este trabalho apresenta como exemplos de boas práticas de redução da impunidade e da violência institucional contra crianças e adolescentes.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer - Integrante / Sérgio Adorno - Coordenador / Carolina de Filipi - Integrante / Ricardo Ferreira da Rosa - Integrante., Financiador(es): Fundo das Nações Unidas Para a Infância - Auxílio financeiro.

  • 2000 - 2001

    Elaboração, execução e análise de um novo projeto curricular e pedagógico para a FDSBC, Descrição: O ensino jurídico brasileiro mereceu, nos últimos anos, vários estudos. Porém, poucas faculdades de direito dispõem de material empírico específico, colhido diretamente de seus alunos, professores, ex-alunos e empregadores de ex-alunos. É esse tipo de material que este estudo fornece. A coleta de dados bibliográficos e empíricos teve início em 22 de setembro de 2000 e foi concluída em 6 de abril de 2001. Todos os procedimentos nortearam-se pelo objeto principal do trabalho: elaborar a proposta de um novo projeto curricular e pedagógico para a Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo, de modo a permitir uma avaliação constante da instituição e de seus corpos docente e discente. Foram especialmente considerados na fase inicial do levantamento de dados bibliográficos e documentais: - nova legislação do ensino jurídico e a política atualmente acolhida pelo MEC; - realidade sócio-econômica em que está inserida a Faculdade; - mudanças no perfil do corpo discente; - atuais exigências do mercado de trabalho; - natureza autárquica da Faculdade e seus principais setores pedagógicos e colaboradores - Estágio, Núcleo de Prática Jurídica, Atividades Complementares, Pós-Graduação, Assistência Jurídica, Centro Acadêmico, Associação Atlética, Associação de Ex-Alunos; - novas instalações físicas da Faculdade. A coleta de dados empíricos constou de pesquisa junto a quatro públicos diferentes: alunos, ex-alunos, empregadores de ex-alunos e professores. Através de distintas técnicas de pesquisa - realização de debates, aplicação de questionários, formulários e entrevistas - levantou-se opiniões de: - todos os alunos matriculados nas 4as e 5as séries do ano 2000; - uma amostra de 306 ex-alunos, formados em 1997, 1998 e 1999; - uma amostra de 45 empregadores desses ex-alunos; - uma amostra de 34 professores em atividade nos anos 2000 e 2001.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (9) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer - Coordenador / Celso Fernandes Campilongo - Integrante / Carolina de Filipi - Integrante / Wânia Pasinato - Integrante / Ademar de Farias Júnior - Integrante / Ana Paula Mitsou - Integrante / Bianca Wink Zucchi - Integrante / Daniel Alves Evstratov - Integrante / Fernando Gustavo Crespi - Integrante / Kazue Yamaki Beppu - Integrante / Mariana de Carvalho - Integrante / Roberta Alves Pinto - Integrante., Financiador(es): Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo - Auxílio financeiro.

  • 1998 - 1999

    Proteção jurídica dos adolescentes aos quais se atribui autoria de ato infracional: uma proposta de garantia de defesa da cidadania, Descrição: O ato infracional é a conduta descrita como crime ou contravenção penal nos termos do artigo 103 do ECA. Quando da sua prática por adolescentes, em conformidade com o artigo 112 do ECA, cabe à autoridade competente a aplicação de medidas sócio-educativas, como a advertência, a obrigação de reparar o dano, a prestação de serviços à comunidade, a liberdade assistida, a inserção em regime de semi-liberdade e, excepcionalmente, a internação em estabelecimento educacional. Embora exceção, a aplicação da medida de internação é muito utilizada na experiência do Estado de São Paulo, daí a importância deste estudo. Nele, analisou-se como os diversos atores jurídicos - Poder Judiciário, Ministério Público e Defesa - incorporam a lógica e a principiologia inovadora do ECA e da Carta Constitucional quanto à proteção jurídica dos adolescentes. Visou-se traçar um diagnóstico da problemática, bem como possíveis propostas e recomendações concernentes à ampla efetivação do ECA pela Justiça de São Paulo. Tratou-se de investigação predominantemente qualitativa. As fontes, instrumentos de coleta de dados e metodologia adotados foram formulários para a coleta de dados quantitativos e qualitativos em audiências de apresentação e/ou em continuação, audiências de oitiva informal do Ministério Público, processos judiciais e acórdãos. A partir da codificação estabelecida, foram elaborados planos de tabulação e certos dados foram sistematizados, tabulados e analisados em contraponto com outros estudos e dados estatísticos, bem como com a normativa e a bibliografia nacional e internacional sobre o tema. Apesar das muitas adversidades enfrentadas com autorizações para a coleta e realização do trabalho de campo, realizou-se um trabalho ilustrativo da dinâmica presente nas Varas Especiais da Justiça da Infância e da Juventude de São Paulo.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (3) . , Integrantes: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer - Integrante / Sílvia Pimentel - Coordenador / Valéria Pandjiarjian - Integrante / Rita de Cássia Barros Dias - Integrante / Celeste Gama Mellão - Integrante / Eduardo Reale Ferrari - Integrante / Flávio Crocce Caetano - Integrante., Financiador(es): Ministério da Justiça - Auxílio financeiro / Secretaria Nacional dos Direitos Humanos Departamento da Criança e do Adole - Auxílio financeiro / Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - Cooperação.

  • 1996 - 1998

    "Direitos Humanos e Democracia - Proposta de intervenção na formação de profissionais do Judiciário, do Ministério Público e da Polícia no Estado de São Paulo" (Comunidade Econômica Européia, 1996-1998), Descrição: A pesquisa teve por objetivo contribuir para o planejamento de reformas nos processos de recrutamento e formação de profissionais das Polícias Militar e Civil, do Ministério Público e da Magistratura do Estado de São Paulo, visando a garantia de uma atuação mais congruente destas instituições com a democracia. A proposta partiu da hipótese de que, justamente em instituições encarregadas de agir e zelar pela ordem democrática, permanecem estruturas organizacionais e de pessoal provenientes do período autoritário, cabendo conhecê-las e, em particular, analisar como se dão o recrutamento e a formação de novos profissionais: o que deles se exige e o que lhes é oferecido. As tarefas iniciais consistiram na identificação dos atuais processos de recrutamento e formação de policiais militares (oficiais), policiais civis (delegados de polícia), promotores públicos e juízes da Justiça Comum estadual. Prosseguiu-se analisando os currículos dos cursos de formação oferecidos a esses profissionais, a estrutura de incentivos e promoções nas respectivas carreiras, além do perfil atual dos quadros existentes. A literatura brasileira e internacional sobre estes temas foi levantada para que se pudesse estabelecer comparações entre as atuais realidades paulista, brasileira e a de outros países de democracias consolidadas ou em vias de consolidação. Além da análise desses dados documentais e bibliográficos, a pesquisa avançou com entrevistas e a realização de quatro workshops com profissionais ligados à seleção e formação nas quatro carreiras estudadas. Durante esses contatos, procurou-se identificar suas percepções das constatações da pesquisa, oportunidades em que também reavaliaram-se os diagnósticos elaborados.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (4) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer - Integrante / Sérgio Adorno - Coordenador / Adriana Alves Loche - Integrante / Beatriz Stella de Azevedo Affonso - Integrante / Cristina Neme - Integrante / marcelo Gomes Justo - Integrante / Nancy Cardia - Integrante., Financiador(es): Comunidade Econômica Européia - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 1

  • 1996 - 1997

    "Estupro: crime ou cortesia? - Abordagem sociojurídica de gênero (FAPESP/ Fundação Ford, 1996-1997), Descrição: Objetivos Gerais: - análise do discurso de operadores do Direito e de demias participantes de processos judiciais de estupro; - contribuição para uma melhor e mais abrangente compreensão de fenônemos sócio-jurídicos que envolvem violação de direitos humanos e relações de gênero; - contribuição para um aprimoramento da política criminal e legislativa referente a delitos sexuais. Objetivos Específicos: -verificação da aplicação/ interpretação jurídica do tipo penal estupro; - verificação da existência ou não de mecanismos informais (policiais-judiciários) determinantes de distorções legais; - justificação empírico-científica da necessidade de incrementar estudos e ações que sensibilizem operadores do Direito para questões de gênero. Universos: - geográfico: 5 regiões brasileiras, representadas pelas capitais estaduais Belém, Recife, Cuiabá, São Paulo e Florianópolis. - temporal: 1985 a 1995. - fontes: 50 processos judiciais de estupro (10 por região e, em cada uma, 1 por ano); 125 acórdãos (25 por região e aproximadamente 12 por ano em cada região).. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer - Integrante / Sílvia Pimentel - Coordenador / Valéria Pandjiarjian - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 3

  • 1994 - 1995

    "Percepções das mulheres em relação ao Direito e à Justiça: legislação acesso e funcionamento" (Fundação Ford, 1994-1995), Descrição: O principal objetivo da pesquisa foi o de divulgar o que parte das mulheres brasileiras, em sua diversidade, percebem em relação ao Direito e à Justiça. Mais dirigidos à esfera da vida militante do movimento social organizado de mulheres e de direitos humanos que a um público acadêmico, os resultados do trabalho, todavia, buscaram elaborar pontes entre esses dois "mundos". Tratou-se de pesquisa qualitativa que tentou aquilatar o conhecimento e a avaliação de mulheres acerca da relação entre as principais áreas do Direito e sua vida cotidiana (direitos que lhes são assegurados pela Constituição Federal e pelas legislações civil, trabalhista, previdenciária e penal). As entrevistas, realizadas com formulário, continham tanto questões abertas quanto semi-abertas e fechadas. Foram aproveitadas 50, sendo 10 de cada macro-região brasileira. As entrevistadoras foram especialmente treinadas para a devida aplicação do formulário e, apesar do caráter qualitativo, foram criadas cotas por idade, situação familiar/ conjugal, cor/ etnia, nível de escolaridade, local de residência, ocupação, orientação sexual. A hipótese inicial de distanciamento entre "direito ideal" e "direitos reais" (ou "leis" e "como a vida de fato se desenrola"), em parte, se conformou. Várias entrevistadas valorizaram o direito em termos abstratos e genéricos, mas o desvalorizaram quando considerado em termos concretos e efetivos.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (20) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer - Integrante / Sílvia Pimentel - Coordenador / Valéria Pandjiarjian - Integrante / Alba Cantanhede França - Integrante., Financiador(es): Comissão da Mulher Advogada da Ordem dos Advogados do Brasil da Seção São P - Outra / Grupo de Estudos e Pesquisas Eneida de Moraes Sobre Mulher e Relações de Gê - Cooperação / Ford Foundation - Auxílio financeiro / Associação Nacional de Magistradas - Cooperação / Núcleo de Assessoria e Estudos Jurídicos de Gênero - Cooperação.

  • 1993 - 1993

    "AJUP: avaliação da imagem externa" (CEDISO-USP, 1993), Descrição: A pesquisa avaliou a "imagem externa" do AJUP - Instituto de Apoio Jurídico Popular-, através de depoimentos de seus três tipos básicos de interlocutores (advogados populares, personalidades jurídicas e entidades de mediação), investigando o que esperam de seus serviços e como os apreciam.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (3) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer - Coordenador / Alba Cantanhede França - Integrante / José Reinaldo Riscal - Integrante / Rita de Cássia Barros Dias - Integrante., Financiador(es): Instituto Apoio Jurídico Popular - Auxílio financeiro / Centro de Estudos Direito e Sociedade - Cooperação.

  • 1991 - 1991

    "Pena de Morte: opinião dos alunos de graduação em Direito da USP" (CEDISO-USP e PET-CAPES, 1991), Descrição: Pesquisa amostral de opinião entre dois mil alunos de graduação em Direito da Universidade de São Paulo sobre a legalização da pena de morte no Brasil. Além do tema, propriamente dito, revelou-se um pouco da visão de mundo desses estudantes, retrarando-se, assim, parte do processo de formação de futuros profissionais do Judiciário e de quadros político-administrativos e acadêmicos. Foram realizadas 400 entrevistas estratificadas segundo ano (1o ao 5o), período (matutino e noturno) de matrícula e sexo dos alunos.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (11) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer - Coordenador / José Eduardo de Campos Faria - Integrante., Financiador(es): Centro de Estudos Direito e Sociedade - Cooperação., Número de produções C, T & A: 1

  • 1990 - 1990

    "Justiça em São Bernardo do Campo: perfil sociojurídico de clientes e profissionais da assistência jurídica" (Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo/ CEDISO-USP e PET-CAPES, 1990), Descrição: Pesquisa sobre aspectos da assistência jurídica gratuíta no município de São Bernardo do Campo. mais especificamente sobre o perfil sócio-jurídico de clientes, advogados, funcionários e estagiários de entidades prestadoras desse tipo de assistência. Foram entrevistadas 290 pessoas: 75% clinetes, 11% advogados, 9% funcionários e 6% estagiários (amostras probabilísticas).. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (19) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer - Coordenador / Antônio Benedito Margarido - Integrante / Celso Fernandes Campilongo - Integrante / José Eduardo Campos de Oliveira Faria - Integrante., Financiador(es): Centro de Estudos Direito e Sociedade - Cooperação / Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo - Bolsa.

  • 1988 - 1989

    "Justiça criminal e violência urbana" (CEDEC - Centro de Estudos e Cultura Contemporânea/ Ford, 1988-1989), Descrição: Investigação de 297 processos penais instaurados e julgados no 4o Tribunal do Júri de São Paulo/SP, entre janeiro de 1984 e junho de 1988. Foram coletados dados a respeito do perfil de vítimas e agressores, testemunhas, corpo de jurados e relativos à "dinâmica dos acontecimentos" (detecção do fato passível de confisco punitivo até a sentença decisória de 1a instância). Buscou-se seguir os registros dos passos iniciais da polícia, do Ministério Público até a atuação processual dos operadores técnicos e demais envolvidos. A pesquisa privilegiou a comparação entre o perfil social dos condenados e o dos absolvidos com vistas a verificar os móveis extralegais que intervêm nas decisões judicias, bem como a intersesção entre o funcionamento dos aparelhos de contenção da criminalidade, a construção de trajetórias biográficas e operações de controle social.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer - Integrante / Sérgio Adorno - Coordenador / Anamaria Schindler - Integrante / Maria Ângela Pinheiro Machado - Integrante., Financiador(es): Fundação Ford - Auxílio financeiro / Centro de Estudos de Cultura Contemporânea - Auxílio financeiro.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, Departamento de Antropologia. , Av. Prof. Luciano Gualberto, 315 - sala 20, Butantã, 05508010 - São Paulo, SP - Brasil, Telefone: (11) 26480622, Fax: (11) 30913163, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2019 - Atual

    Tribunal Regional Federal da 3a Região

    Vínculo: , Enquadramento Funcional:

  • 2003 - Atual

    Universidade de São Paulo

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Doutor MS-3.2 em RDIDP, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

    Atividades

    • 03/2020

      Ensino, Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Antropologia e Direito

    • 02/2020

      Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Introdução às Ciências Sociais (Antropologia)

    • 12/2019

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, .,Cargo ou função, Coordenadora do Comitê de Ética e Pesquisa com Seres Humanos da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo.

    • 08/2019 - 12/2019

      Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Antropologia e Direito

    • 10/2019 - 10/2019

      Extensão universitária , Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, .,Atividade de extensão realizada, Curso de Difusão "Formação inicial em métodos consensuais de gestão de conflitos" (10h).

    • 03/2019 - 07/2019

      Ensino, Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Teorias Antropológicas Clássicas

    • 10/2018 - 11/2018

      Extensão universitária , Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, .,Atividade de extensão realizada, Curso de Difusão "Práticas consensuais de gestão de conflitos" (18h).

    • 03/2017 - 03/2018

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, .,Cargo ou função, Presidente da CDDH-FFLCH (Comissão de Defesa dos Direitos Humanos da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas.

    • 08/2017 - 12/2017

      Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Pesquisa de Campo em Antropologia

    • 09/2017 - 11/2017

      Extensão universitária , Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, .,Atividade de extensão realizada, Curso de Difusão "Métodos consensuais de administração de conflitos: introdução à mediação e à justiça restaurativa" (30h).

    • 10/2013 - 10/2017

      Direção e administração, Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, .,Cargo ou função, Chefe do Departamento de Antropologia.

    • 03/2017 - 07/2017

      Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Intrudução ás Ciências Sociais (Antropologia I)

    • 08/2016 - 12/2016

      Ensino, Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, FLS.5350 - Antropologia do Direito

    • 02/2016 - 08/2016

      Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Introdução às Ciências Sociais (Antropologia I)

    • 08/2015 - 11/2015

      Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Antropologia e Direito

    • 08/2015 - 11/2015

      Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Tópicos de Antropologia da Política e do Direito (Antropologia do Segredo)

    • 03/2015 - 06/2015

      Ensino, Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Antropologia do Direito

    • 04/2014 - 01/2015

      Direção e administração, Reitoria, .,Cargo ou função, Superintendente de Prevenção e Proteção Universitária.

    • 08/2013 - 08/2014

      Extensão universitária , Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, Departamento de Antropologia.,Atividade de extensão realizada, Programa Aprender com Cultura e Extensão - Projeto Antropologia e Direitos Humanos.

    • 02/2014 - 07/2014

      Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Introdução às Ciências Sociais (Antropologia I)

    • 11/2012 - 07/2013

      Extensão universitária , Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, Departamento de Antropologia.,Atividade de extensão realizada, Programa Aprender com Cultura e Extensão - Projeto Antropologia e Direitos Humanos.

    • 02/2013 - 06/2013

      Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Introdução às Ciências Sociais (Antropologia I)

    • 08/2012 - 11/2012

      Ensino, Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Antropologia e Direito

    • 09/2008 - 08/2012

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, .,Cargo ou função, Presidente da Comissão de Pesquisa.

    • 02/2012 - 07/2012

      Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, FLA 0101 - Introdução às Ciências Sociais I (Antropologia)

    • 08/2011 - 12/2011

      Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, FLA 0358 - Antropologia e Direito

    • 02/2011 - 06/2011

      Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, FLA 0101 - Introdução às Ciências Sociais (Antropologia I)

    • 08/2010 - 12/2010

      Ensino, Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, FLS 5350-1 - Antropologia do Direito

    • 02/2010 - 06/2010

      Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, FLA 0101 - Introdução às Ciências Sociais I (Antropologia)

    • 08/2009 - 12/2009

      Ensino, Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, FLS 5258-2 ? ?Metodologia de Projeto II?

    • 02/2009 - 06/2009

      Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, FLA 0358 ? ?Antropologia e Direito?

    • 08/2008 - 12/2008

      Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, FLA 0306 ? ?Pesquisa de Campo em Antropologia?

    • 03/2008 - 06/2008

      Ensino, Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, FLS 5802 ? ?Cultura e Política: aproximações e distanciamentos entre Antropologia e Direito?

    • 08/2007 - 12/2007

      Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, FLA 0306 ? ?Pesquisa de Campo em Antropologia?

    • 03/2007 - 06/2007

      Ensino, Programa de Pós Graduação Em Antropologia Social, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, FLS 5058 ? ?Seminários de Projeto?

    • 08/2006 - 12/2006

      Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, FLA 0358 ? ?Antropologia e Direito?

    • 11/2005 - 09/2006

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, Departamento de Antropologia.,Cargo ou função, Representante suplente do Departamento de Antropologia na Comissão de Pesquisa da FFLCH.

    • 08/2005 - 12/2005

      Ensino, Ciência Social (Antropologia Social), Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, FLS 5802 - Cultura e Política: aproximações e distanciamentos entre Antropologia e Direito

    • 09/2004 - 10/2005

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, Departamento de Antropologia.,Cargo ou função, Representante titular do Departamento de Antropologia na Comissão de Pesquisa da FFLCH.

    • 03/2005 - 06/2005

      Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, FLA 0101 - Introdução às Ciências Sociais (Antropologia I)

    • 09/2004 - 12/2004

      Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, FLA 0305 - Seminários em Antropologia II (Antropologia, Direito e Criminalidade)

    • 03/2004 - 08/2004

      Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, FLA 0101 - Introdução às Ciências Sociais I (Antropologia)

    • 09/2003 - 08/2004

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, Departamento de Antropologia.,Cargo ou função, Representante suplente do Departamento de Antropologia na Comissão de Pesquisa da FFLCH.

    • 09/2003 - 12/2003

      Ensino, Ciência Social (Antropologia Social), Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, FLS 5802 - Cultura e política: aproximações e distanciamentos entre antropologia e direito

  • 2008 - Atual

    Núcleo de Antropologia do Direito da Universidade de São Paulo

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Coordenadora e pesquisadora, Carga horária: 20

    Outras informações:
    2008: 18 reuniões quinzenais (leituras de textos e de pesquisas em andamento); 2009: 18 reuniões e realização do I ENADIR (Encontro Nac. de Antropologia do Direito); 2010: 20 reuniões e conclusão da pesquisa "Direitos Humanos - Percepções dos alunos da E. E. Antonio Adib Chammas (Santo André/ SP)". Trocas com a Université d'Ottawa, Canadá. 2011: 17 reuniões; realização do II ENADIR. Parceria com o NEV - Núcleo de Estudos da Violência da USP - Projeto "Sujeitos, Discursos e Instituições" (até 03/2016); 2012: 18 reuniões e conclusão da Pesquisa "Direitos Humanos (...) na E. E. Antônio Inácio Maciel (Taboão da Serra/ SP); 2013: 12 reuniões. NADIR e LAJP - Laboratoire d'Anthropologie Juridique de Paris da Université Paris 1- firmam parceria no programa USP-COFECUB (até 12/2014). Conclusão da pesquisa "Direitos Humanos - (...) na E.de Aplicação da USP. Realização do III ENADIR; 2014: 17 reuniões e foram sistematizadas as 3 edições da pesquisa sobre Direitos Humanos; 2015: renovação da parceria NADIR-LAJP (USP-COFECUB, até 12/2016). 19 reuniões e realização do IV ENADIR; 2016:16 reuniões; 2017: 13 reuniões; V ENADIR; novas trocas com a Université d'Ottawa, Canadá. 2018: 19 reuniões. Convênio com o Instituto Pro Bono. Trocas com a Université de Poitiers, França. 2019: 16 reuniões; VI ENADIR; Projeto de Pesquisa com o TRF da 3a Região

    Atividades

    • 03/2008

      Direção e administração, NADIR-USP, .,Cargo ou função, Líder do grupo.

  • 2019 - Atual

    Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais

    Vínculo: Secretária Executiva, Enquadramento Funcional: Secretária Executiva, Carga horária: 10

    Outras informações:
    Gestão de 01/2019 a 12/2020.

  • 2016 - Atual

    Instituto de Estudos Avançados - USP

    Vínculo: colaboradora - membro do GPDH, Enquadramento Funcional: Pesquisadora Sênior, Carga horária: 1

    Outras informações:
    O grupo foi criado em 9 de maio de 2016, data em que a proposta foi aprovada pelo Conselho Deliberativo do IEA, e tem como um de seus objetivos dar continuidade a parte das atividades desenvolvidas pela Cátedra Unesco de Educação para Paz, Direitos Humanos, Democracia e Tolerância, que funcionou no Instituto de abril de 1996 a outubro de 2014. Em paralelo a isso, o grupo pretende aprofundar, em nível teórico e conceitual, o caráter interdisciplinar das pesquisas em direitos humanos, colocando à prova seus pontos de tangenciamento e erosão na consolidação ou depreciação das democracias. Para maior abrangência da proposta, o grupo inclui em seu trabalho os estudos sobre a memória social e política, que hoje são praticamente inextrincáveis das reflexões sobre o direito em suas dimensões subjetiva, cultural, social e política, o que é evidenciado por pesquisas, museus, memoriais e lutas em torno da memória em todo o mundo. O aspecto interdisciplinar das atividades tem como suporte a diversidade disciplinar dos integrantes, que são das áreas de psicanálise, psicologia, filosofia, sociologia, teoria e crítica literária, direito, teoria política contemporânea, história, educação, antropologia e ciência política. Os integrantes participam de diversas redes, o que possibilita ao grupo a interação com outras iniciativas e pesquisadores nos âmbitos nacional e internacional. Os resultados das pesquisas serão apresentados e debatidos em seminários, de modo a contribuir para a formação de uma cultura política fundada nos princípios da democracia e dos direitos humanos. O período previsto para o grupo atingir seus objetivos é de cinco anos. Integrantes do grupo: http://www.iea.usp.br/pesquisa/grupos-de-pesquisa/grupo-de-pesquisa-direitos-humanos-democracia-politica-e-memoria/integrantes.

  • 2013 - Atual

    Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo

    Vínculo: , Enquadramento Funcional: Pesquisadora Sênior, Carga horária: 1

    Outras informações:
    CEPID - Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão - NEV - Núcleo de Estudos da Violência - USP.

  • 2011 - 2016

    Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo

    Vínculo: pesquisadora, Enquadramento Funcional: Pesquisadora Sênior, Carga horária: 8

    Outras informações:
    Estudamos relações entre autoridade, violência e linguagem, investigando o problema da constituição de sujeitos de direito em uma perspectiva multidisciplinar que congrega conhecimentos de áreas como Antropologia, Direito e Teoria da Narrativa. Analisamos processos judiciais, textos jornalísticos e arquivos do NEV (Núcleo de Estudos da Violência), examinando discursos de autoridades institucionais e de outros agentes com elas envolvidos, procurando distinguir especificidades, relacionando categorias jurídicas, antropológicas e lingüísticas.

  • 2008 - 2010

    Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo

    Vínculo: pesquisadora, Enquadramento Funcional: Pesquisadora Sênior, Carga horária: 8

    Outras informações:
    Pesquisa: Adolescentes em conflito com a lei: pastas e prontuários do ?Complexo do Tatuapé? (São Paulo/ SP, 1990 ? 2006) ? Financiada pelo CNPq (Edital n 03/2008), em parceria com a Fundação CASA ? Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente). Resumo disponível em http://www.nevusp.org/portugues/index.php?option=com_content&task=view&id=1731&Itemid=56

  • 1988 - 2003

    Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Pesquisadora, analista e coordenadora de pesquisas nas áreas de justiça criminal, formação de operadores do direito e violência instituional contra crianças e adolescentes.

    Atividades

    • 08/1988

      Pesquisa e desenvolvimento , Núcleo de Estudos da Violência, .,Linhas de pesquisa

  • 2019 - 2019

    Universidad Nacional de Misiones, UNaM

    Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professora de Pós-graduação, Carga horária: 15

    Outras informações:
    Juntamente com o Professor Manuel Alberto Jesús Moreira eu ministrei a disciplina "Antropología Jurídica" (30h) no Programa de Posgrado en Antropología Social da Facultad de Humanidades y Ciencias Sociales, tendo cada um de nós se responsabilizado por metade da disciplina (15h).

    Atividades

    • 07/2019 - 07/2019

      Ensino, Antropología Jurídica, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Antropología Jurídica

  • 2018 - 2019

    Université de Poitiers

    Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisadora Sênior, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Estágio pós-doutoral junto à Universidade de Poitiers (Maison des Sciences de l'Homme et de la Société/ Centre MIGRANTER), sob a supervisão da Professora Armelle Giglio-Jacquemot, a fim de concluir o trabalho de campo relativo ao Tribunal do Júri na França, o qual constitui parte fundamental de minha pesquisa comparativa entre esse Tribunal e o Júri brasileiro.

  • 2016 - 2016

    Universidad de Salamanca

    Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor Associado 2, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Professora responsável pelas aulas de "Antropologia brasileira" do Módulo de Antropologia do Master en Estudios Brasileos da USAL.

  • 2014 - 2014

    Universidad de Salamanca

    Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor Associado 2, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Professora responsável pelas aulas de "Antropologia brasileira" do Módulo de Antropologia do Master en Estudios Brasileos da USAL.

    Atividades

    • 12/2014 - 12/2014

      Ensino, Master en Estudios Brasileos, Modulo Antropología, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, , Modulo Antropología - Antropología en Brasil

  • 2011 - 2014

    Associação Brasileira de Antropologia

    Vínculo: membro, Enquadramento Funcional: membro da Comissão de Direitos Humanos, Carga horária: 0

  • 2009 - 2010

    Associação Brasileira de Antropologia

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Coordenadora da Comissão de Direitos Humanos

  • 2004 - 2006

    Associação Brasileira de Antropologia

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: membro da Comissão de Direitos Humanos, Carga horária: 0

  • 2002 - 2004

    Associação Brasileira de Antropologia

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: membro da Comissão de Direitos Humanos, Carga horária: 0

    Atividades

    • 08/2008

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Comissão de Direitos Humanos, .,Cargo ou função, Coordenadora da Comissão de Direitos Humanos.

    • 06/2004 - 08/2006

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Comissão de Direitos Humanos, .,Cargo ou função, membro da Comissão de Direitos Humanos.

    • 06/2002 - 06/2004

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Comissão de Direitos Humanos, .,Cargo ou função, membro da Comissão de Direitos Humanos.

  • 2009 - 2014

    Cátedra UNESCO de Direitos Humanos

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Membro titular, Carga horária: 2

    Outras informações:
    A Cátedra UNESCO de Educação para a Paz, Direitos Humanos, Democracia e Tolerância da Universidade de São Paulo tem sua sede no IEA - Instituto de estudos Avançados. Sua finalidade é promover um sistema integrado de pesquisa, formação, informação e documentação no ramo dos direitos humanos, democracia e paz.Serve como instrumento de facilitação de colaborações sub-regionais e regionais entre pesquisadores de alto-nível, reconhecidos internacionalmente, e professores e pesquisadores dos quadros da Universidade.

  • 2007 - 2009

    Cátedra UNESCO de Direitos Humanos

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Membro suplente, Carga horária: 2

    Atividades

    • 04/2007 - 12/2014

      Conselhos, Comissões e Consultoria, IEA - Instituto de Estudos Avançados, .,Cargo ou função, Membro suplente da USP no Conselho da Cátedra.

  • 2013 - 2013

    Ministério da Educação

    Vínculo: Consultora, Enquadramento Funcional: Coordenadora Adjunta, Carga horária: 4

    Outras informações:
    Fui Coordenadora Adjunta no Programa Nacional da Biblioteca na Escola, PNBE Temático 2013, Categoria Direitos Humanos (programa de avaliação de obras de referência para composição de acervo para bibliotecas escolares do país, sob a coordenação geral da Universidade Federal de Minas Gerais). O PNBE Temático 2013 é um programa da Secadi ? Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (SECADI) do Ministério da Educação do Governo Federal.

  • 2007 - 2013

    Sociedade Brasileira de Direito Público, sbdp

    Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professora convidada, Carga horária: 1

    Outras informações:
    Professora convidada para ministrar aulas no Módulo "Metodologia da Pesquisa Científica" da escola de Formação.

  • 2011 - 2012

    Associação Nacional de Direitos Humanos, Pesquisa e Pós-Graduação

    Vínculo: Presidente, Enquadramento Funcional: Presidente, Carga horária: 4

  • 2009 - 2010

    Associação Nacional de Direitos Humanos, Pesquisa e Pós-Graduação

    Vínculo: Vice-Presidente, Enquadramento Funcional: Vice-Presidente, Carga horária: 4

  • 2007 - 2009

    Associação Nacional de Direitos Humanos, Pesquisa e Pós-Graduação

    Vínculo: Vice-Presidente, Enquadramento Funcional: Vice-Presidente, Carga horária: 4

    Outras informações:
    A finalidade principal da ANDHEP é contribuir para a formação de uma comunidade de pesquisadores especializados em Direitos Humanos, promovendo o avanço da pesquisa, do corpo de pesquisadores e do ensino dos Direitos humanos na pós-graduação,além de auxiliar na formulação e implementação de políticas de ciência e tecnologia, de educação e de proteção/promoção dos Direitos Humanos.

    Atividades

    • 01/2011 - 05/2012

      Direção e administração, Associação Nacional de Direitos Humanos, Pesquisa e Pós-Graduação, .,Cargo ou função, Presidente.

    • 09/2007 - 12/2010

      Direção e administração, ANDHEP, .,Cargo ou função, vice-presidente.

  • 1990 - 2012

    Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professora, Carga horária: 4

    Outras informações:
    O vínculo se restringiu ao período de aulas do Módulo "Metodologia da Pesquisa em Direito Sanitário" dos seguintes Cursos de Especialização e de Aperfeiçoamento em Direito Sanitário: 1o Curso de Especialização (1o semestre de 1990); 2o Curso de Especialização (1o semestre de 1991); 3o Curso de Especialização (1o semestre de 1993); 1o Curso de Aperfeiçoamento (2o semestre de 1997); 4o Curso de Especialização (2o semestre de 1999); 5o Curso de Especialização (maio a agosto de 2001); 6o Curso de Especialização (2o semestre de 2003); 7o Curso de Espercialização (2o semestre de 2006), 8o Curso de Especialização (2o semestre de 2009 e 1o semestre de 2010) e 9o Curso de Especialização (2o semestre de 2011 e 1o semestre de 2012).

    Atividades

    • 02/1990 - 07/2012

      Ensino, Especialização Em Direito Sanitário, Nível: Especialização,Disciplinas ministradas, Metodologia da(e) Pesquisa em Direito Sanitário (do 1o ao 7o Curso de Especialização: 1990, 1991, 1993, 1997, 1999, 2001, 2003 e 2006)), Procedimentos metodológicos e redação de artigo científico (9o Curso de Especialização: 2011/2012), Procedimentos metodológicos em Direito Sanitário (8o Curso de Especialização: 2009/2010)

  • 2008 - 2009

    Centro de Estudos e Pesquisa de Direito Sanitário

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Consultora Metodológica, Carga horária: 1

  • 2006 - 2007

    Centro Brasieliro de Estudos e Pesquisas Judiciais

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesqusadora sênior, Carga horária: 12

  • 2004 - 2006

    Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa

    Vínculo: Consultora brasileira, Enquadramento Funcional: Investigadora sênior, Carga horária: 12

  • 1989 - 2005

    Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 4

    Atividades

    • 03/1991 - 06/2005

      Ensino, Direito, Nível: Aperfeiçoamento,Disciplinas ministradas, Métodos e Técnicas de Pesquisa em Sociologia Jurídica, (Re)lendo Michel Foucault, Contribuições dos clássicos da Sociologia para o pensamento jurídico, Métodos e Técnicas de Pesquisa

  • 2002 - 2005

    Escola Superior de Advocacia de São Paulo

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Outro, Carga horária: 3

    Outras informações:
    Participei de atividades docentes (cursos de especialização) ministrando algumas aulas no módulo de Metodologia Científica, especificamente com vistas a auxiliar os alunos (majoritariamente advogados) na elaboração de suas monografias de conclusão de curso.

    Atividades

    • 08/2007 - 11/2007

      Ensino, Especializações em Direito Empresarial e Ambiental, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Metodologia da Pesquisa Científica

    • 03/2002 - 10/2005

      Ensino, Especializações Lato Sensu - Direito Públ. e Priv., Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Metodologia do Ensino Jurídico

  • 1999 - 2004

    Instituto Brasileiro de Ciências Criminais

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisadora Associada e Coordenadora Adjunta, Carga horária: 2

    Outras informações:
    1999/2000 - Pesquisadora associada; 2001/2002 - Diretora adjunta do Núcleo de Pesquisas; 2002/2003 - Coordenadora adjunta do Núcleo de Pesquisa Todas esses trabalhos foram voluntários e não remunerados. As tarefas envolviam participação em reuniões e acompanhamento das atividades do Núcleo de Pesquisas.

    Atividades

    • 01/2003 - 01/2004

      Direção e administração, Núcleo de Pesquisas, .,Cargo ou função, Coordenadora Adjunta.

    • 01/2001 - 01/2002

      Direção e administração, Núcleo de Pesquisas, .,Cargo ou função, Diretora Adjunta.

    • 01/1999 - 01/2000

      Direção e administração, Núcleo de Pesquisas, .,Cargo ou função, Pesquisadora Associada.

  • 1992 - 2003

    Universidade Sao Judas Tadeu

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 12

    Atividades

    • 03/1992 - 08/2003

      Ensino, Direito, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Sociologia Geral, Sociologia Jurídica

  • 2002 - 2003

    Faculdades Integradas Cantareira

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professora, Carga horária: 4

    Atividades

    • 02/2002 - 01/2003

      Ensino, Direito, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Metodologia Científica

  • 2001 - 2002

    Centro Universitário Belas Artes de São Paulo

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professora, Carga horária: 3

    Atividades

    • 08/2001 - 02/2002

      Ensino, Comunicação Social, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Antropologia Cultural

  • 1989 - 2001

    Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professora, Carga horária: 16

    Atividades

    • 04/1989 - 02/2001

      Ensino, Bacharelado em Sociologia e Ciência Política, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Metodologia das Ciências Sociais, Métodos e Técnicas de Pesquisa II, Métodos e Técnicas de Pesquisa III, Seminários de Pesquisa

    • 05/1995 - 05/1997

      Direção e administração, Departamento de Métodos e Disciplinas Afins, Departamento de Métodos e Disciplinas Afins.,Cargo ou função, Chefe do Departamento de Métodos e Disciplinas afins.

    • 03/1995 - 12/1996

      Ensino, Meio Ambiente e Sociedade, Nível: Especialização,Disciplinas ministradas, Fundamentos Científicos da Pesquisa em Meio Ambiente

  • 2000 - 2001

    Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo

    Vínculo: consultora, Enquadramento Funcional: Coordenadora de pesquisa, Carga horária: 20

  • 1992 - 1994

    Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: professora e pesquisadora, Carga horária: 6

    Atividades

    • 02/1992 - 08/1994

      Ensino, Direito, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Sociologia Geral e Jurídica

  • 2000 - 2001

    Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Assessora técnica de gabinete, Carga horária: 40

    Atividades

    • 10/2000 - 03/2001

      Serviços técnicos especializados , Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo, .,Serviço realizado, Assessora técnica de gabinete.

  • 1999 - 2001

    Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados

    Vínculo: Consultora, Enquadramento Funcional: Consultora, Carga horária: 20

    Outras informações:
    dezembro/1999 - coleta de dados, análise e redação dos ítens "Violência contra a mulher" e "Os Juizados Especiais Criminais" para o "Caderno 7 - Segurança" In Cadernos do Fórum São Paulo Século XXI - coodenação institucional de José Max Reis Alves (SEADE) e Sibylle Blohm (Assembléia Legislativa); julho/2000 - elaboração de projeto de pesquisa e análise preliminar de banco de dados na área de justiça e segurança; de abril a outubro/2001 - assessoria para diversos projetos e relatórios de pesquisa na área de justiça e segurança.

    Atividades

    • 12/1999 - 10/2001

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Diretoria de Produção de Dados, Justiça e Segurança.,Cargo ou função, Analista de pesquisa.

  • 1992 - 1999

    Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

    Vínculo: Celestista e pesqu. autônoma, Enquadramento Funcional: professora e pesquisadora, Carga horária: 8

    Atividades

    • 08/1995 - 12/1995

      Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Espaço Interdisciplinar

    • 08/1992 - 10/1992

      Extensão universitária , Cogeae, Faculdade de Direito.,Atividade de extensão realizada, Curso Direitos Humanos e Cidadania.

  • 1994 - 1997

    Comitê Latino Americano e do Caribe Para a Defesa dos Direitos da Mulher

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: analista de pesquisa, Carga horária: 20

  • 1989 - 1995

    Centro de Estudos Direito e Sociedade

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: sócia-fundadora e membro do Conselho, Carga horária: 10

  • 1992 - 1993

    Conferência Nacional dos Bispos do Brasil

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Analista de Pesquisa, Carga horária: 20

    Atividades

    • 11/1992 - 08/1993

      Serviços técnicos especializados , Coordenação Nacional da Pastoral da Criança, Programa de Rádio Viva a Vida.,Serviço realizado, Estudo pormenorizado do Programa de Rádio Viva a Vida (histórico, atores envolvidos, público-alvo etc.

  • 1990 - 1992

    Instituto de Pesquisas Datafolha

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Analista de pesquisas, Carga horária: 40

    Atividades

    • 03/1990 - 09/1992

      Serviços técnicos especializados , Pesquisas de Opinião e de Mercado, .,Serviço realizado, Coordenação de pesquisas de opinião e de mercado.

  • 1989 - 1991

    Ordem dos Advogados do Brasil - Seção São Paulo

    Vínculo: voluntária, Enquadramento Funcional: membro da Comissão de Direitos Humanos, Carga horária: 4

    Outras informações:
    Advoguei pela Comissão durante a gestão do Prof. Dr. Paulo Sérgio Pinheiro como seu presidente. Acompanhamos denúncias de violações de direitos; fizemos visitas a estabelecimentos penitenciários e psiquiátricos; trabalhamos na divulgação e conscientização de direitos.

  • 1988 - 1989

    FIAM-FAAM Centro Universitário

    Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: professora adjunta, Carga horária: 4

    Atividades

    • 03/1988 - 01/1989

      Ensino, Comunicação Social, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Antropologia Cultural, Sociologia da Comunicação

  • 1986 - 1986

    Editora Três Revista Senhor

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Assessora de pesquisa, Carga horária: 10

    Outras informações:
    Levantamento de dados sobre o estado de São Paulo para subisidiar a edição de outubro de 1986, número 292-A.

    Atividades

    • 06/1986 - 09/1986

      Serviços técnicos especializados , Revista Senhor, .,Serviço realizado, Levantamento de dados sócio-históricos sobre o estado de São Paulo.