Victor Satoru Saito

Sou biólogo (UFSCar Sorocaba), mestre e doutor pelo programa de pós-graduação em Ecologia Recursos Naturais da UFSCar. Realizei parte do meu doutorado no Muséum National de'Histoire Naturelle em Paris (França), onde estive sob a supervisão da Dr. Sandrine Pavoine. Durante um breve período fui bolsista FAPESP de Pós-Doutorado na UNESP de Rio Claro no laboratório do Dr. Tadeu Siqueira. Desde 2017 atuo como Professor Adjunto A I na Universidade Federal de São Carlos, onde estou locado no Departamento de Ciências Ambientais. Em minha pesquisa busco responder questões relacionadas aos processos e padrões de montagem de comunidades e metacomunidades utilizando informações funcionais e filogenéticas dos organismos. Tenho adicional interesse em métodos para quantificar biodiversidade, biomonitoramento e métodos computacionais de simulações em ecologia.

Informações coletadas do Lattes em 03/06/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Ecologia e Recursos Naturais

2013 - 2016

Universidade Federal de São Carlos
Título: Padrões de montagem de comunidades: investigando a estrutura funcional e filogenética para inferir processos em comunidades naturais
Orientador: em Muséum National d'Histoire Naturelle ( Sandrine Pavoine)
com Alaíde Aparecida Fonseca Gessner. Coorientador: Tadeu de Siqueira Barros. Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.

Mestrado em Ecologia e Recursos Naturais

2011 - 2013

Universidade Federal de São Carlos
Título: Macroinvertebrados aquáticos em riachos de Cerrado: Abordagens ecológicas teórica e aplicada,Ano de Obtenção: 2013
Alaíde Aparecida Fonseca Gessner.Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. Grande área: Ciências BiológicasGrande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia de Ecossistemas.

Graduação em Ciências Biológicas

2007 - 2010

Universidade Federal de São Carlos
Título: Caracterização de galhas, insetos galhadores e fauna associada da Estação Ecológica de Jataí (Luiz Antônio,SP)
Orientador: Maria Virgínia Urso-Guimarães
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Pós-doutorado

2016 - 2017

Pós-Doutorado. , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil. , Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2010 - 2010

Biomonitoramento de sistemas aquáticos. (Carga horária: 8h). , Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.

2010 - 2010

Fermentação alcoólica. (Carga horária: 8h). , Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.

2009 - 2009

Lâminas permanentes de insetos. (Carga horária: 12h). , Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.

2008 - 2008

Direito ambiental. (Carga horária: 8h). , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.

2007 - 2007

Fotografia biológica. (Carga horária: 8h). , Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Francês

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

SAITO, VICTOR SATORU . II Semana da Biologia - UFSCar Sorocaba. 2008. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Congresso da Associação Ibérica de Limnologia 2018. The unmet promise: Tackling problems in predicting aquatic insects abundance and distribution using traits. 2018. (Congresso).

Workshop de Ecologia de Comunidades.The unmet promise: tackling problems in predicting species abundance and distribution using traits. 2018. (Seminário).

Congresso Brasileiro de Limnologia 2017. Unfullfiled promise: Why we still cannot predict aquatic insects distribution using functional traits?. 2017. (Congresso).

British Ecological Society meeting 2015. Phylogenies and traits provide distinct insights about the historical and contemporary assembly of aquatic insect communities. 2015. (Congresso).

III Symposium on Neotropical Aquatic Insects.Interpreting community assembly mechanisms through the lens of coexistence theory in aquatic insects metacommunities. 2015. (Simpósio).

British Ecological Society meeting 2014. Voltinism as major driver of phylogenetic distance decay of similarity in aquati insect metacommunities. 2014. (Congresso).

I Simpósio Internacional de Ecologia. 2011. (Simpósio).

IV Semana da Biologia. 2010. (Outra).

XVIII Congresso de Iniciação Científica da UFSCar. 2010. (Congresso).

8ª Jornada Científica e Tecnológica da UFSCar. 2009. (Outra).

III Semana da Biologia - UFSCar Sorocaba. 2009. (Outra).

Simpósio Internacional de Conservação da Natureza. 2009. (Simpósio).

VI Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação. 2009. (Congresso).

XVII Congresso de Iniciação Científica - UFSCar. 2009. (Congresso).

II Semana da Biologia - UFSCar Sorocaba. 2008. (Outra).

II Semana da Sustentabilidade - UFSCar Sorocaba. 2008. (Outra).

IV Semana do Meio Ambiente - UNESP Sorocaba. 2008. (Outra).

I Semana da Biologia UFSCar - Sorocaba. 2007. (Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Luís Fernando de Abreu Pestana

SOUZA, A.;SAITO, VICTOR S.; GORNI, G. R.. Comunidades de macroinvertebrados de solo respondem à restauração e a fertilidade do solo de florestas ripárias?. 2019. Dissertação (Mestrado em CIÊNCIAS AMBIENTAIS) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: CARINA KAORY SASAHARA DE PAIVA

SAITO, VICTOR S.; JUEN, L.; VALENTE-NETO, F.. EFEITO DO GRADIENTE ANTRÓPICO SOBRE A HETEROGENEIDADE AMBIENTAL DOS RIACHOS E NA SINGULARIDADE TAXONÔMICA DE INSETOS AQUÁTICOS. 2019. Dissertação (Mestrado em Zoologia) - Universidade Federal do Pará.

Aluno: Flávia Gomes de Mello

SILVA, F.; SIQUEIRA, TADEU;SAITO, VICTOR S.. How short term variation influence the relative importance of environmental and spatial factors associated to anuran dissimilarity composition. 2018. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Recursos Naturais) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Fernando Frigo

SALVADOR, N.; CORBI, J. J.;SAITO, VICTOR S.. Contribuições para o biomonitoramento do rio Jacaré-Guaçu. 2018. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente) - Universidade de Araraquara.

Aluno: Carolina Giraldo Hernández

TANAKA, M. O.; CORBI, J. J.;SAITO, VICTOR S.. Efeitos de florestas ripárias em restauração na estrutura de macroinvertebrados aquáticos de riachos e nas taxas de decomposição de matéria orgânica. 2018. Dissertação (Mestrado em CIÊNCIAS AMBIENTAIS) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Michaela Ladeira de Melo

SARMENTO, H.; BAGATINI, I. L.;SAITO, VICTOR S.; AMADO, A. R.; MOREIRA, R. A.. The Ecology of Bacterial Communities in Amazonian Floodplain Lakes. 2019. Tese (Doutorado em Programa de Pos Graduação em Ecologia e Recursos Naturais) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Helena Henriques Vieira

VIEIRA, A. A. H.; AZEVEDO, S. M. F. O.; PACHECO, A. B. F.; ROCHA, O.;SAITO, VICTOR S.. Biodiversidade e padrões de coocorrência entre fitoplâncton e bactérias na cascata trófica dos reservatórios do rio Tietê: uma abordagem com high throuput sequencing. 2019. Tese (Doutorado em Ecologia e Recursos Naturais) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Daniel Gonçalves da Fonseca

TANAKA, M. O.; CHRISTOFOLETTI, R.; DIAS, G. M.; LOPES, L. E.;SAITO, V. S.. Consequências geométricas de processos dependentes de densidade em mexilhões e sua influência na biodiversidade de costões rochosos tropicais. 2018. Tese (Doutorado em CIÊNCIAS AMBIENTAIS) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: José Wagner Ribeiro Júnior

SAITO, VICTOR S.; SCHIESARI, L.; SILVA, F.. MODELAGEM HIERÁRQUICA BAYESIANA DE COMUNIDADES DE ANFÍBIOS E DE SEU FUNGO PATOGÊNICO (Batrachochytrium dendrobatidis) EM RIACHOS DA MATA ATLÂNTICA. 2018. Tese (Doutorado em Ecologia e Biodiversidade) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Aluno: Kele Rocha Firmiano

CALLISTO, M.;SAITO, VICTOR S.; CORNELISSEN, T.; RIBEIRO, S. M. C.; JACOBI, C. M.. Pressões antrópicas em múltiplas escalas espaciais na estruturação de comunidades bentônicas. 2018. Tese (Doutorado em Ecologia, Conservacao e Manejo da Vida Silvestre) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Gustavo Henrique Migliorini

ROMERO, G. Q.;SIQUEIRA, T.; PIRES, A.; MORETTI, M.;SAITO, VICTOR S.. Efeitos da biodiversidade sobre a estrutura e funcionamento de ecossistemas em um cenário de mudanças climáticas. 2018. Tese (Doutorado em Biologia Animal) - Universidade Estadual Paulista.

Aluno: Erika Mayumi Shimabukuro

HENRY, R.; LAURINDO, F.; FUSARI, L.; TRIVINHO-STRIXINO, S.;SAITO, VICTOR SATORU. Diversidade de insetos madícolos de Mata Atlântica: abordagens ecológica e taxonômica. 2017. Tese (Doutorado em Ecologia e Recursos Naturais) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Fábio Monteiro de Barros

RIBEIRO, M. C.; BOSCOLO, D.;SAITO, VICTOR SATORU; MOKROSS, K.; HASUI, E.. Species composition, ecological functions and ecosystem services by birds across forest-matrix interfaces in tropical disturbed landscapes. 2017. Tese (Doutorado em Ciencias Biologicas (Zoologia)) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Aluno: Rodolfo Mei Pelinson

GUIMARAES, P.; PARDINI, R.;SAITO, V. S.. The importance of spatial context in understanding the consequences of predatory fish introduction to freshwater community structure. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Ecologia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Helena Henriques Vieira

ROCHA, O.; SELEGHIM, M. H. R.;SAITO, V. S.. Dispersion dynamic of free living bacteria in tropical cascading reservoir. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pos Graduação em Ecologia e Recursos Naturais) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Ronildo Benício

FONSECA-GESSNER, A. A.; BATALHA, M. A. L.;SAITO, VICTOR S.. Topography and contemporary climate are important processes that organize the spatial distribution of anurans along the environmental gradients of the Brazilian Atlantic Forest. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Ecologia e Recursos Naturais) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Michaela Ladeira de Melo

BAGATINI, I. L.;SAITO, VICTOR S.; KOROIVA, R.. Flood pulse regulation of bakterioplankton community composition in an Amazonian floodplain lake. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pos Graduação em Ecologia e Recursos Naturais) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Pedro Luciano Colenci

PERES, R. B.; BARROS, C. S.;SAITO, V. S.. Meio ambiente e cidades. 2017.

Aluno: Roberta Hehl Sylos Cintra

SOUZA, A.; BUCK, S.;SAITO, VICTOR S.. A Responsabilidade Ambiental sob o prisma dos Princípios da Precaução, Prevenção e Participação: um passo além da sanção. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em CIÊNCIAS AMBIENTAIS) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Mireile Reis dos Santos

ROCHA, O.; TRIVINHO-STRIXINO, S.;SAITO, V. S.. A fragmentação da Mata Atlântica de interior e a diversidade de larvas de Trichoptera e Chironomidae em riachos no sudeste brasileiro. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pos Graduação em Ecologia e Recursos Naturais) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Catarina Gonçalves Dias Netto

BOURSCHEIDT, V.;SAITO, VICTOR S.; MIATTO, R. C.. Clima e biodiversidade terrestre: uma abordagem ambiental. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em CIÊNCIAS AMBIENTAIS) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: JANAINA DE FATIMA FERNANDES

SAITO, V. S.. Atributos funcionais de espécies arbóreas para a restauração de áreas degradadas. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em CIÊNCIAS AMBIENTAIS) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Davi Fortes Galvão

HANAI, F. Y.; BOURSCHEIDT, V.;SAITO, VICTOR SATORU. A valorização do território rural como local de construção social. 2017.

Aluno: Luis Fernando Pestana

SAITO, V. S.; BICHUETTE, M. E.; MARTELLO, F.. Comunidades de macroinvertebrados de solo respondem à restauração e a fertilidade do solo de florestas ripárias?. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em CIÊNCIAS AMBIENTAIS) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Sammy Dutra Saquy

MARTINS, R. C.; FREITAS, M. D.;SAITO, VICTOR S.. Avaliação de impactos ambientais. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em CIÊNCIAS AMBIENTAIS) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Jacqueline Salvi Mattos

SAITO, VICTOR S.. Diversidade Filogenética de comunidades vegetais em um gradiente altitudinal na Serra do Cipó, Minas Gerais, Brasil. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em CIÊNCIAS AMBIENTAIS) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Fernando Frigo

SALVADOR, N.;SAITO, V. S.; GORNI, G. R.. Macroinvertebrados aquáticos como bioindicadores de qualidade da água no rio Jacaré-Guaçu - SP. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente) - Universidade de Araraquara.

Aluno: Dánika Andrea Ospina

SAITO, V. S.. Mudanças climáticas e sua influência nos ecossistemas subterrâneos. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em CIÊNCIAS AMBIENTAIS) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Carolina Giraldo Hernández

SAITO, V. S.; ROCHA, O.; BICHUETTE, M. E.. Efeitos de florestas ripárias em restauração na estrutura de comunidades de macroinvertebrados aquáticos e nas taxas de decomposição de matéria orgânica. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em CIÊNCIAS AMBIENTAIS) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Danilo Janczur Tomaz

BOURSCHEIDT, V.; PERES, R. B.;SAITO, VICTOR S.. Poluição hídrica: conceitos e perspectivas. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em CIÊNCIAS AMBIENTAIS) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Danilo Janczur Tomaz

SAITO, V. S.; CATOJO, A. M. Z.; BOSCHI, R. S.. Influência da massa de semente e do solo na sobrevivência e crescimento de nove espécies arbóreas em recuperação de área ripária. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em CIÊNCIAS AMBIENTAIS) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Erick Mateus Barros

SOUZA, A.;SAITO, V. S.; MENEGHINE, A. K.. Testing the occupancy-frequency distribution in freshwater bacterial communities. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Ecologia e Recursos Naturais) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Gabriel Guariglia Perez

SOUZA, A.;SAITO, V. S.; MARTELLO, F.. Petróleo: vantagens, desvantagens e alternativas. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em CIÊNCIAS AMBIENTAIS) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Luiza de Lima Neves

PERES, R. B.; LOPES, L. E.;SAITO, V. S.. Sistemas de Informações geográficas aplicados ao planejamento ambiental. 2017 - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Yago Barros de Souza

BORGES, L. M.; LABARQUE, F. M.;SAITO, VICTOR S.. Padrões espaciais de diversidade filogenética de Mimosa e Calliandra (Leguminosae): testando uma barreira geográfica na Cadeia do Espinhaço. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Hélvio Antonio de Souza Júnior

BOURSCHEIDT, V.;SAITO, V. S.. Atividades de geoprocessamento na prefeitura de Pirassununga. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Gestão e Análise Ambiental) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Rebeca Leme Oliva

SAITO, V. S.; LOPES, L. E.; TANAKA, M. O.. Influence of leaf functional diversity on leaf breakdown in a tropical stream. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biotecnologia) - Universidade Federal de São Carlos.

Aluno: Anita Valente da Costa

SAITO, VICTOR S.. Insetos de riachos respondem à regeneração natural da cobertura florestal em bacias hidrográficas?. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ecologia) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

PAYS-VOLARD, O.; RENAUD, P.; ROQUE, F. O.; DRAY, S.;SAITO, VICTOR SATORU. Participação em comissão de tese co-tutela de Clarissa Martins. 2018. Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

ROQUE, F. O.; RENAUD, P.; PAYS-VOLARD, O.;SAITO, V. S.; DRAY, S.. Participação em comissão de tese co-tutela de Clarissa Martins. 2017. Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

BOURSCHEIDT, V.; CATOJO, A. M. Z.;SAITO, VICTOR S.. Arguição do projeto de Raul Sampaio de Lima como avaliação de ingresso para doutorado no PPGCAM UFSCar. 2017. Universidade Federal de São Carlos.

SOUZA, A.; BOURSCHEIDT, V.;SAITO, V. S.. Arguição do projeto de Raimunda Gomes Silva Soares como avaliação de ingresso para doutorado no PPGCAM UFSCar. 2017. Universidade Federal de São Carlos.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Marcia Thais Suriano

ROCHA, O.; TANAKA, M. O.;SURIANO, Marcia Thais. Development of a macroinvertebrate multimetric index for biomonitoring of Cerrado streams (São Paulo, Brazil). 2012. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação em Ecologia e Recursos Naturais) - Universidade Federal de São Carlos.

Fabio Cop Ferreira

GESSNER, A. A. F.;FERREIRA, F. C.; CAMARGO, A. F. M.; STRIXINO, S. T.. Padrões de montagem de comunidades: investigando a estrutura funcional e filogenética para inferir processos em comunidades naturais. 2016. Tese (Doutorado em Ecologia e Recursos Naturais) - Universidade Federal de São Carlos.

Tadeu de Siqueira Barros

SIQUEIRA, T.Trivinho-Strixino, S.; Rocha, O.. Macroinvertebrados aquáticos em riachos de Cerrado: abordagens ecológicas teórica e aplicada. 2013. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Recursos Naturais) - Universidade Federal de São Carlos.

Marcel Okamoto Tanaka

ROCHA, O.;TANAKA, M. O.; SURIANO, M. T.. Development of a macroinverterbrate multimetric index for biomonitoring of Cerrado streams (São Paulo, Brazil). 2012. Exame de qualificação (Mestrando em Ecologia e Recursos Naturais) - Universidade Federal de São Carlos.

Antônio Fernando Monteiro Camargo

FONSECA-GESSNER, A.; TRIVINHO-STRIXINO, S.; ROCHA, Odete; FERREIRA, F. C.;CAMARGO, AFM. Padrões de montagem de comunidades: investigando a estrutura funcional e filogenética para inferir processos em comunidades naturais. 2016. Tese (Doutorado em Ecologia e Recursos Naturais) - Universidade Federal de São Carlos.

Susana Trivinho Strixino

ROCHA, Odete;TRIVINHO-STRIXINO, S.SIQUEIRA, T.. Macroinvertebrados aquáticos em riachos de Cerrado: Abordagens ecológica e aplicada. 2013. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Recursos Naturais) - Universidade Federal de São Carlos.

Rogério Hartung Toppa

Urso-Guimarães, M. V.; Koch, I.;TOPPA, R. H.. Caracterização de galhas, insetos galhadores e fauna associada da Estação Ecológica de Jataí (Luiz Antônio, SP).. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Bacharelado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de São Carlos - Campus de Sorocaba.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Ana Carolina dos Santos

Understanding community homogenization after impacts of agriculture contamination; Início: 2019; Dissertação (Mestrado em CIÊNCIAS AMBIENTAIS) - Universidade Federal de São Carlos; (Orientador);

Bruna Golinelli Nallis

Dinâmica e diversidade de comunidades de invertebrados de bromélias sob efeito de borda; Início: 2018; Dissertação (Mestrado em Ecologia e Recursos Naturais) - Universidade Federal de São Carlos; (Coorientador);

Guilherme Aparecido

Impacts of vinasse on zooplankton communities using mesocosms; Início: 2019; Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão e Análise Ambiental) - Universidade Federal de São Carlos; (Orientador);

Lara Alves

A definir; Início: 2019; Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão e Análise Ambiental) - Universidade Federal de São Carlos; (Orientador);

Rafael Rolim

Impacts of fipronil contamination on zooplankton beta diversity using mesocosms; Início: 2019; Iniciação científica (Graduando em Gestão e Análise Ambiental) - Universidade Federal de São Carlos; (Orientador);

Nathalia Espinossi Stoppa

Are biomonitoring metrics robust to natural temporal variation in aquatic communities?; Início: 2017; Iniciação científica (Graduando em Gestão e Análise Ambiental) - Universidade Federal de São Carlos, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; (Orientador);

Maysa Rodrigues

A definir; Início: 2019; Orientação de outra natureza; Universidade Federal de São Carlos; (Orientador);

Daniele Toyama

Functional stability of bioindicators macroinvertebrates in streams of the Branco River microbasin - Itanhaém / SP; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Gestão e Análise Ambiental) - Universidade Federal de São Carlos, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Victor Satoru Saito;

Raul Sampaio

Estágio em docência na disciplina Projetos I: Métodos Quantitativos; 2018; Orientação de outra natureza - Universidade Federal de São Carlos; Orientador: Victor Satoru Saito;

Priscila Rodrigues de Siqueira

Estágio em docência na disciplina Ecologia de ecossistemas; 2017; Orientação de outra natureza - Universidade Federal de São Carlos; Orientador: Victor Satoru Saito;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Alaíde Aparecida Fonseca Gessner

CARACTERIZAÇÃO DA FAUNA DE MACROINVERTEBRADOS EM CÓRREGOS DE CERRADO DO ESTADO DE SÃO PAULO; 2011; Dissertação (Mestrado em Ecologia e Recursos Naturais) - Universidade Federal de São Carlos, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Alaide Aparecida Fonseca Gessner;

Tadeu de Siqueira Barros

Padrões de montagem de comunidades: investigando a estrutura funcional e filogenética para inferir processos em comunidades naturais; 2016; Tese (Doutorado em Ecologia e Recursos Naturais) - Universidade Federal de São Carlos, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Coorientador: Tadeu de Siqueira Barros;

Tadeu de Siqueira Barros

2017; Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Tadeu de Siqueira Barros;

Maria Virginia Urso-Guimarães

CARACTERIZAÇÃO DE GALHAS, INSETOS GALHADORES E FAUNA ASSOCIADA DA ESTAÇÃO ECOLÓGICA DE JATAÍ (LUIZ ANTÔNIO, SP); 2010; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Bacharelado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de São Carlos - Campus Sorocaba, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria Virginia Urso-Guimaraes;

Maria Virginia Urso-Guimarães

Levantamento de cecidomiídeos galhadores em vegetação arbustiva da Estação Ecológica do Jataí; 2010; Iniciação Científica - Universidade Federal de São Carlos - Campus Sorocaba, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Maria Virginia Urso-Guimaraes;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • VERON, S. ; SAITO, VICTOR S. ; PADILLA, N. ; FOREST, F. ; BERTHEAU, Y. . The Use of Phylogenetic Diversity in Conservation Biology and Community Ecology: A Common Base but Different Approaches. QUARTERLY REVIEW OF BIOLOGY , v. 94, p. 123-148, 2019.

  • 2018 SAITO, VICTOR SATORU ; LAROCHE, F. ; SIQUEIRA, T. ; PAVOINE, S. . Ecological versatility and the assembly of multiple competitors: cautionary notes for assembly inferences. ECOLOGY , v. o, p. 0/0-0, 2018.

  • 2018 MARTINS, C. ; SILVEIRA, M. ; SAITO, V. S. ; COSTA-PEREIRA, R. ; SUGAI, L. S. M. ; PAYS, O. ; ROQUE, F. O. . Phylogenetic structure of communities between temperate and tropical regions: Exploring patterns through literature datasets. ACTA OECOLOGICA-INTERNATIONAL JOURNAL OF ECOLOGY , v. 91, p. 30-34, 2018.

  • 2018 HEINO, JANI ; MELO, ADRIANO S. ; JYRKÄNKALLIO-MIKKOLA, JENNY ; PETSCH, DANIELLE KATHARINE ; SAITO, VICTOR SATORU ; TOLONEN, KIMMO T. ; BINI, LUIS MAURICIO ; LANDEIRO, VICTOR LEMES ; SILVA, THIAGO SANNA FREIRE ; PAJUNEN, VIRPI ; SOININEN, JANNE ; SIQUEIRA, TADEU . Subtropical streams harbour higher genus richness and lower abundance of insects compared to boreal streams, but scale matters. JOURNAL OF BIOGEOGRAPHY , v. 1, p. 1/1, 2018.

  • RODRIGUES, M. E. ; ROQUE, F. O. ; GUILLERMO-FERREIRA, R. ; SAITO, VICTOR S. ; SAMWAYS, M. . Egg-laying traits reflect shifts in dragonfly assemblages in response to different amount of tropical forest cover. Insect Conservation and Diversity , v. 1, p. 1/1, 2018.

  • PERBICHE-NEVES, GILMAR ; SAITO, VICTOR SATORU ; SIMÕES, NADSON RESSYÉ ; DEBASTIANI-JÚNIOR, JOSÉ ROBERTO ; NALIATO, DANILO AUGUSTO DE OLIVEIRA ; NOGUEIRA, MARCOS GOMES . Distinct responses of Copepoda and Cladocera diversity to climatic, environmental, and geographic filters in the La Plata River basin. HYDROBIOLOGIA , v. 826, p. 113-127, 2018.

  • 2016 LEITE-ROSSI, L. A. ; SAITO, V. S. ; CUNHA-SANTINO, M. B. ; TRIVINHO-STRIXINO, S. . How does leaf litter chemistry influence its decomposition and colonization by shredder Chironomidae (Diptera) larvae in a tropical stream?. Hydrobiologia (The Hague. Print) , v. 771, p. 119-130, 2016.

  • 2016 VALENTE-NETO, F. ; SAITO, V. S. ; SIQUEIRA, T. ; FONSECA-GESSNER, A. A. . Evidence of species sorting driving aquatic beetles associated with woody debris in a transitional region between Cerrado and Atlantic Forest biomes. Aquatic Ecology (Print) , v. 1, p. 1, 2016.

  • 2016 SAITO, V. S. ; CIANCIARUSO, M. V. ; SIQUEIRA, T. ; FONSECA-GESSNER, A. A. ; PAVOINE, S. . Phylogenies and traits provide distinct insights about the historical and contemporary assembly of aquatic insect communities. Ecology and Evolution , v. 6, p. 2925-2937, 2016.

  • 2016 PERBICHE-NEVES, G. ; SAITO, V. S. ; PREVIATTELLI, D. ; ROCHA, C. ; NOGUEIRA, M. G. . Cyclopoid copepods as bioindicators of eutrophication in reservoirs: Do patterns hold for large spatial extents?. Ecological Indicators , v. 70, p. 340-347, 2016.

  • 2016 SAITO, V. S. ; VALENTE-NETO, F. ; RODRIGUES, M. E. ; ROQUE, F. O. ; SIQUEIRA, T. . Phylogenetic clustering among aggressive competitors: evidence from odonate assemblages along a riverine gradient. Oecologia , v. 1, p. 1, 2016.

  • 2015 SAITO, VICTOR SATORU ; SIQUEIRA, T. ; FONSECA-GESSNER, A. A. . Should phylogenetic and functional diversity metrics compose macroinvertebrate multimetric indices for stream biomonitoring?. Hydrobiologia (The Hague. Print) , v. 745, p. 167-179, 2015.

  • 2015 SIQUEIRA, T. ; LACERDA, C. G. ; SAITO, V. S. . How Does Landscape Modification Induce Biological Homogenization in Tropical Stream Metacommunities?. Biotropica (Lawrence, KS) , v. 47, p. 509-516, 2015.

  • 2015 SAITO, VICTOR S. ; FONSECA-GESSNER, A. A. ; SIQUEIRA, T. . How Should Ecologists Define Sampling Effort? The Potential of Procrustes Analysis for Studying Variation in Community Composition. Biotropica (Lawrence, KS) , v. 47, p. 399-402, 2015.

  • 2015 SAITO, VICTOR S. ; SOININEN, J. ; FONSECA-GESSNER, A. A. ; SIQUEIRA, T. . Dispersal traits drive the phylogenetic distance decay of similarity in Neotropical stream metacommunities. Journal of Biogeography (Print) , v. 42, p. 2101-2111, 2015.

  • 2014 SAITO, V. S. ; FONSECA-GESSNER, A. A. . Taxonomic composition and feeding habits of Chironomidae in Cerrado streams (Southeast Brazil): impacts of land use changes. Acta Limnologica Brasiliensia (Online) , v. 26, p. 35-46, 2014.

  • 2012 SAITO, VICTOR SATORU ; URSO-GUIMARAES, M. V. . Characterization of galls, insect galls and associated fauna of Ecological Station of Jataí (Luiz Antônio, SP). Biota Neotropica (Edição em Português. Online) , v. 12, p. 99-107, 2012.

  • 2012 SAITO, VICTOR SATORU ; MAZAO, G. R. . Macroinvertebrates under stochastic hydrological disturbance in Cerrado streams of Central Brazil. Iheringia. Série Zoologia (Impresso) , v. 102, p. 448-452, 2012.

  • URSO-GUIMARAES, M. V. ; SAITO, VICTOR S. . Biodiversidade de invertebrados do município de Sorocaba. In: Smith, W.S., Mota Junior, V.D., Carvalho, J.L.. (Org.). Biodiversidade do município de Sorocaba. 1ed.: , 2014, v. 1, p. 0-0.

  • SAITO, VICTOR S. . Lista Oficial da Biodiversidade do Município de Sorocaba. Diário Oficial de Sorocaba-SP, Sorocaba - SP, p. 10 - 21, 23 ago. 2013.

  • TOYAMA, D. ; SAITO, V. S. . ESTABILIDADE DE MÉTRICAS BIOINDICADORAS DE COMUNIDADES DE MACROINVERTEBRADOS EM RIACHOS DE MATA ATL NTICA ? ITANHAÉM (SP).. In: V Jornada de Gestão e Análise Ambiental, 2019, São Carlos. Anais da V Jornada de Gestão e Análise Ambiental, 2018.

  • STOPPA, N. E. ; SAITO, V. S. . COMUNIDADES BIOINDICADORAS SÃO ESTÁVEIS NO TEMPO? RESULTADOS PRELIMINARES UTILIZANDO MACROINVERTEBRADOS DE RIACHOS. In: V Jornada de Gestão e Análise Ambiental, 2019, São Carlos. Anais da V Jornada de Gestão e Análise Ambiental, 2018.

  • SAITO, V. S. ; BOURSCHEIDT, V. ; OSWALDINO, L. ; STOPPA, N. E. ; SANTOS, M. R. ; RUIZ, I. H. . CONTRIBUTIONS TO THE EUTROPHICATION ANALYSIS BASED ON REMOTE SENSING DATA: APPROACHES USING MODIS FOR MULTIPLE WATER BODIES. In: V Jornada de Gestão e Análise Ambiental, 2019, São Carlos. Anais da V Jornada de Gestão e Análise Ambiental, 2018.

  • SAITO, VICTOR SATORU ; GESSNER, A. A. F. . USE OF ABIOTIC VARIABLES AND AQUATIC MACROINVERTEBRATES TO ASSESS THE WATER QUALITY IN A FIRST-ORDER STREAM OUTSIDE A CITY BOUNDARY IN BRAZIL. In: I Simpósio Internacional de Ecologia, 2011, São Carlos. Anais do I Simpósio Internacional de Ecologia, 2011.

  • SAULINO, H. H. L. ; TRIVINHO-STRIXINO, S. ; SAITO, VICTOR SATORU ; PAULA-BUENO, M. C. . DOES THE COMPLEXITY STRUCTURE OF THE SUBMERGED MACROPHYTES AFFECT THE COMMUNITY STRUCTURE OF INSECTS IN DIFFERENT AQUATIC SYSTEMS?. In: I Simpósio Internacional de Ecologia, 2011, São Carlos. Anais do I Simpósio Internacional de Ecologia, 2011.

  • PERBICHE-NEVES, G. ; SAITO, V. S. ; SIMOES, N. R. ; DEBASTIANI-JUNIOR, J. R. ; NALIATO, D. A. O. ; NOGUEIRA, M. G. . Beta diversity patterns reveal the effects of environmental, geographical and climatic filters on freshwater Copepoda and Cladocera. In: 13 International conference on Copepoda, 2017, California. Abstracts of the 13 Congress on Copepoda, 2017.

  • SAITO, VICTOR S. ; GESSNER, A. A. F. . Composição taxonômica e hábitos alimentares de Chironomidae em riachos de Cerrado (Sudeste do Brasil): impactos de mudanças no uso-do-solo. In: XIV Congresso Brasileiro de Limnologia, 2013, Bonito. Anais do XIV Congresso Brasileiro de Limnologia, 2013.

  • CATOJO-PIRES, A. H. ; SAITO, VICTOR S. ; TANAKA, M. O. . O papel funcional dos fragmentadores sobre as taxas de decomposição foliar em córregos tropicais. In: XIV Congresso Brasileiro de Limnologia, 2013, Bonito. Anais do XIV Congresso Brasileiro de Limnologia, 2013.

  • SAITO, VICTOR SATORU ; GESSNER, A. A. F. . Avaliação ambiental de riachos de cerrado: uso dos índices RCE (Riparian, Channel and Environmental) e BMWP (Biological Monitoring Working Party). In: I Simpósio de Gestão e Análise Ambiental da UFSCar, 2012, São Carlos. Anais do I Simpósio de Gestão e Análise Ambiental da UFSCar, 2012.

  • SAITO, VICTOR SATORU ; URSO-GUIMARAES, M. V. . Caracterização de galhas e entomofauna associada da Estação Ecológica de Jataí (Luiz Antônio, SP). In: XIX Congresso de Iniciação da UFSCar, 2011, São Carlos. Anais do XIX Congresso de Iniciação Científica da UFSCar, 2011.

  • SAITO, VICTOR SATORU ; URSO-GUIMARAES, M. V. ; BRESCOVIT, A. D. . Distribuição das espécies do gênero Loxosceles Heinecken & Lowe, 1835 (Aranea, Sicariidae) no Estado de São Paulo. In: XVIII Congresso de Iniciação Científica da UFSCar, 2010, São Carlos. Anais do XVIII Congresso de Iniciação Científica da UFSCar, 2010.

  • SAITO, VICTOR SATORU ; URSO-GUIMARAES, M. V. ; BRESCOVIT, A. D. . Diversidade de aranhas (Arachnida, Aranea) de solo em fragmento florestal da UFSCar Campus Sorocaba. In: 8ª Jornada Científica e Tecnológica da UFSCar, 2009, São Carlos. Anais da 8ª Jornada Científica e Tecnológica da UFSCar, 2009.

  • SAITO, V. S. . The unmet promise: tackling problems in predicting species abundance and distribution using traits. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

  • SAITO, V. S. . Unfullfiled promise: Why we still cannot predict aquatic insects distribution using funtional traits?. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SAITO, V. S. . Traits and phylogenies provide distinct insights about the assembly of aquatic insect communities. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SAITO, V. S. . Interpreting community assembly mechanisms through the lens of coexistence theory in aquatic insects metacommunities. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SAITO, V. S. . Ecologia trófica de macroinvertebrados aquáticos. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • SAITO, V. S. ; SOININEN, J. ; FONSECA-GESSNER, A. A. ; SIQUEIRA, T. . Voltinism as major driver of phylogenetic distance decay in similarity of tropical stream metacommunities. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SAITO, VICTOR SATORU ; GESSNER, A. A. F. . Avaliação ambiental de riachos de cerrado: uso dos índices RCE (Riparian, Channel and Environmental) e BMWP (Biological Monitoring Working Party). 2012. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • SAITO, VICTOR SATORU ; URSO-GUIMARAES, M. V. . Caracterização de galhas e entomofauna associada da Estação Ecológica de Jataí (Luiz Antônio, SP). 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SAITO, VICTOR SATORU ; URSO-GUIMARAES, M. V. ; BRESCOVIT, A. D. . Distribuição das espécies do gênero Loxosceles Heinecken & Lowe, 1835 (Aranea, Sicariidae) no Estado de São Paulo. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SAITO, VICTOR SATORU ; URSO-GUIMARAES, M. V. ; BRESCOVIT, A. D. . Distribuição das espécies do gênero Loxosceles Heinecken & Lowe, 1835 (Aranea, Sicariidae) no Estado de São Paulo. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SAITO, VICTOR SATORU ; URSO-GUIMARAES, M. V. ; BRESCOVIT, A. D. . Distribuição das espécies do gênero Loxosceles Heinecken & Lowe, 1835 (Aranea, Sicariidae) no Estado de São Paulo. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

  • SAITO, VICTOR SATORU ; URSO-GUIMARAES, M. V. ; BRESCOVIT, A. D. . Diversidade de aranhas (Arachnida, Aranea) de solo em fragmento florestal da UFSCar Campus Sorocaba. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SAITO, VICTOR SATORU ; URSO-GUIMARAES, M. V. ; BRESCOVIT, A. D. . Diversidade de aranhas (Arachnida, Aranea) de solo em fragmento florestal da UFSCar Campus Sorocaba. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

SAITO, V. S. . Parecer Ad-Hoc para capítulo de livro intitulado 'Landscape effects on benthic macroinvertebrates in the neotropical savanna'.. 2019.

SAITO, V. S. . Revisor ad-hoc para o processo seletivo PIBIC - Instituto Federal de Brasília. 2017.

SAITO, V. S. . Revisor ad hoc para artigo publicado no livro 'Ecologia do Pantanal'. 2015.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - Atual

    Ecological Impacts of Sugar Cane Intensification on Freshwater Biodiversity and Ecosystems, Descrição: Water resources and freshwater biodiversity is being highly threatened by agriculture expansion, including sugar cane in Southeast Brazil. In this sense, we do not fully understand the possible impacts of agriculture contaminants on higher levels of ecological organization such as entire communities and on ecosystem processes, which maintain services for humanity. We aim to conduct mesocosm experimentation to obtain robust information on how important contaminants affect the aquatic biodiversity of communities and how this, in turn, could impact the functioning of the entire ecosystem.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (8) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Victor Satoru Saito - Coordenador / Tadeu Siqueira - Integrante / Luis Schiesari - Integrante / Maria da Graça Gama Melão - Integrante / Hugo Sarmento - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Rufford Foundation - Auxílio financeiro.

  • 2017 - Atual

    Consequências ambientais da conversão pastagem-cana-de-açúcar e intensificação de pastagens, Descrição: O etanol de cana é um biocombustível renovável produzido pela fermentação do extrato de cana de açúcar e melaço. O Brasil o maior produtor de etanol de cana e é também o maior produtor de açúcar; cobrindo a cana-de-açúcar uma área de cerca de 10 milhões de hectares, sendo a terceira maior área cultivada, após milho e soja. Olhando para trás, não há dúvida que o etanol produzido no Brasil reduziu significativamente a dependência do petróleo do país, aumentando a segurança energética e contribuindo para o crescimento econômico do país. Nos últimos anos, o aumento no consumo de bioetanol no país e a produção de bioeletricidade a partir de resíduos sólidos cana, também contribuíram para a redução das emissões de gases do efeito estufa (GEE). No entanto, as preocupações crescentes sobre os custos sociais e ambientais associados à produção de etanol em grande escala levaram ao desenvolvimento de indicadores de sustentabilidade ambiental que permitissem quantificar os custos e benefícios dos biocombustíveis para a sociedade. No entanto, o nosso conhecimento sobre os impactos do etanol de cana produzido no Brasil ainda é limitado, especialmente para a água e os solos, e essa falta de conhecimento é um sério obstáculo na avaliação da sustentabilidade de biocombustíveis de cana. Uma das premissas para a sustentabilidade do etanol é que os biocombustíveis não devem exercer pressão extra sobre ecossistemas nativos ou competir com a produção de alimentos, utilizando as melhores terras agrícolas. Essa premissa implica que a expansão das lavouras de biocombustíveis, como a cana, deve prosseguir sem futuros desmatamentos ou sem avançar sobre as culturas alimentares. Uma alternativa que tem sido considerada para evitar desmatamento de vegetação nativa dos biomas brasileiros é expandir culturas energéticas em áreas de pastagens degradadas ou subutilizadas. A fim de liberar pastagens para outros usos, propõe-se que o mesmo número de cabeças de animais, incluindo expansões futuras, sejam alocados em uma área menor. Nós chamamos este processo de "intensificação de pastagens". Essa intensificação deve ser implementada de uma forma que preserve a integridade dos ecossistemas e maximize a prestação de serviços ambientais. Com base nessa discussão anterior, o objetivo deste projeto é avaliar as consequências ambientais de duas mudanças no uso e cobertura do solo que são críticas para o Brasil e para o desenvolvimento da indústria de bioenergia em outras áreas subtropicais e tropicais: a conversão de pastagens para canaviais e, a intensificação das pastagens. Nosso objetivo final é fornecer uma série de práticas de gestão que preservaria a integridade ambiental e maximizar os serviços ecossistêmicos. Mais especificamente, vamos abordar como a intensificação agrícola afeta a dinâmica da água, carbono, nitrogênio e fósforo, e como a poluição (pesticidas) e fragmentação da agricultura afetar ecossistemas funcionamento. Para atingir tal objetivo, propomos o seguir os componentes do projeto: (i) um conjunto de experimentos de campo onde pastagens serão intensificadas para aumentar a produção de produtos animais por unidade de área ou convertidos em canaviais com o objetivo de investigar as mudanças em nutrientes e contaminantes dinâmica; (ii) Estudos em microbacias (100 a 1.000 ha) para avaliar o efeito da intensificação da agricultura sobre a ecologia da paisagem e ciclo da água. (AU). , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Victor Satoru Saito - Integrante / Tadeu Siqueira - Integrante / Luis Schiesari - Integrante / Luiz Antonio Martinelli - Coordenador / Janaina Braga do Carmo - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de SP - Auxílio financeiro.

  • 2016 - Atual

    Uso de Mesocyclops longisetus (Crustacea: Copepoda) como controlador de larvas de Aedes aegypti (Insecta: Culicidae): predação, resistência e resiliência aos ambientes temporários e dispersão manual e aérea em locais de difícil acesso, Descrição: Atualmente o inseto Aedes aegypti (Culicidae) tem sido foco diário dos noticiários, sendo o transmissor de três doenças nos humanos, principalmente nos centros urbanos. O presente estudo propõe analisar o uso de copépodes da ordem Cyclopoida (Crustacea) (Mesocyclops longisetus) para predar larvas de A. aegypti e também de Culex sp., devido ao sucesso obtido com outras espécies desse gênero em diversos países, por exemplo na Argentina (Marti et al., 2004), Vietnam (Nam et al., 1998, 2012) e Polinésia Francesa (Lardeax et al., 1992). Copépodes ciclopóides e da espécie M. longisetus toleram a variação térmica diária (Perbiche-Neves et al., 2015), possuem ampla distribuição geográfica na região Neotropical (Ueda & Reid, 2003; Neves, 2011), e é uma das maiores em comprimento corporal. Ela possui hábitos onívoros como quase todos os Cyclopoida (Reid, 1985), tem ciclo de vida rápido e produz cerca de 100 ovos a cada reprodução. Os copépodes serão testados quanto: 1. eficiência de predação das larvas de A. aegypti; 2. resistência às variações diárias de temperatura nos ambientes urbanos simulados em diferentes exposições às intempéries; 3. aos estágios de redução do metabolismo para que possam permanecer no ambiente inóspito e também serem usados como forma de dispersão; e 4. ao sucesso de meios de transporte sintéticos e orgânicos concentrando formas de quiescência e fêmeas ovígeras adultas a serem introduzidos nos ambientes simulados via manual e aérea, com acompanhamento da predação e resistência ao longo do tempo. Larvas de Aedes aegypti serão capturadas nos meios urbanos e adquiridas de criadouros. Serão mantidas em aquários de 15 litros cobertos com caixa de tela de 0,250mm e alimentadas com ração de peixe em sala climatizada a 25 graus Celsius e fotoperíodo de 12/12h. Os cultivos de copépodes até os 100 litros, algas, rotíferos e artêmias (ver adiante) serão feitos na mesma sala. Cepas e ovos serão comprados como produtos de aquicultura e alevinagem/larvicultura. As algas serão cultivadas em meio Chu 12 (Chu, 1942), com a vidraria autoclavada e esterilizada. Somente a etapa de simulação de produção massiva dos copépodes será feita em caixas de água de 250 litros, em ambiente externo coberto. Fêmeas ovígeras de M. longisetus serão obtidas de raízes de Eicchornia crassipes (aguapé) coletadas no rio Paranapanema, mantidas em baixa densidade em aquários de 15 e 100 litros, até a observação visual de fêmeas natantes. Estas serão identificadas e isoladas. Paralelamente, fêmeas ovígeras de M. longisetus serão obtidas também por doação do cultivo do prof. Carlos E. F. da Rocha (IB-USP, São Paulo). As fêmeas de M. longisetus serão cultivadas nos aquários de 15 litros testando diferentes combinações de alimentos (algas Scenedesmus sp. e Chlorela sp.; rotíferos Brachionus calicyflorus, e náuplios de artêmia de água doce Dendrocephalus sp.). Desde os aquários de 15 litros eles também serão alimentados com larvas de A. aegypti visando estimular os hábitos predatórios. Para o cultivo de M. longisetus será utilizada água destilada reconstituída contendo sulfato de cálcio, cloreto de potássio, bicarbonato de sódio e sulfato de magnésio, e água de uma nascente que abastece o campus. Os experimentos de predação, tolerância à dessecação e temperatura e resistência de M. longisetus serão conduzidos em conjunto em diferentes tipos de habitats: aquários de 15 e 100 litros, pratos pretos de plantas, garrafas pet cortadas, reservatórios formados com folhas de bananeiras, potes de água de animais de estimação, pneus e baldes de 10 litros. Também será simulada uma laje de uma casa com poça de água para introdução com drone. Pretende-se descobrir as melhores proporções entre larvas de A. aegypti e M. longisetus, bem como determinar as taxas de sobrevivência e resistência dos copépodes nesses hábitats.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Victor Satoru Saito - Integrante / Susana Trivinho-Strixino - Integrante / Gilmar Perbiche-Neves - Coordenador / Antônio Ostrensky - Integrante / Jorge Laço Portinho - Integrante / Carlos Eduardo Falavigna da Rocha - Integrante / Stefani Pires - Integrante.

  • 2014 - Atual

    Scaling biodiversity in tropical and boreal streams: implications for diversity mapping and environmental assessment (ScaleBio), Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Tadeu de Siqueira Barros em 22/11/2016., Descrição: Diversidade beta, a variação espacial ou temporal na composição de comunidades, é um conceito central na ecologia de comunidades. Entretanto, nossa habilidade em predizer padrões e distinguir os seus determinantes (e.g., heteroneidade ambiental, dispersão limitada e produtividade) ainda é limitada. Além disso, o entendimento da variação biológica não pode ser alcançado ignorando os efeitos do impacto humano em diferentes escalas espaciais. Por exemplo, em ecologia de riachos, enquanto muitos estudos têm considerado os efeitos de impactos sobre comunidades na escala local, do riacho, menos têm sido feito para entender como as alterações em escala mais amplas afetam a biodiversidade. Neste projeto, nós iremos investigar: i) como a relação entre alterações na bacia de drenagrem de riachos e diversidade beta é mediada por mudanças na heterogeneidade física e química local dos richos; ii) quais fatores naturais e antrópicos afetam a distribuição de espécies, isoladamente, através de modelagem de distribuição potencial. Nós focaremos nossos esforços na análise de diverisdade beta de macroinvertebrados e diatomáceas de riachos no Brasil e Finlândia. Essa comparação tropical-boreal é uma novidade na área de ecologia de riachos e tem grande potencial, pois a primeira possui estações climáticas menos variáveis enquanto a segunda possui ecossistemas sob clima altamente variável. Essa sazonalidade marcada pode determinar diferenças profundas na variação da diversidade. Nosso projeto, portanto, deve ser fundamental para a ecologia básica e aplicada, com os estudos fornecendo suporte para o entendimento da estruturação de comunidades biológicas e da homogeneização da biodiversidade frente aos impactos antrópicos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (5) . , Integrantes: Victor Satoru Saito - Integrante / Tadeu Siqueira - Coordenador / Luis Mauricio Bini - Integrante / Janne Soininen - Integrante / Jani Heino - Integrante / Adriano Sanches Melo - Integrante / Fabiana Schneck - Integrante / VIctor Lemes Landeiro - Integrante / Rafael Dias Loyola - Integrante / José Wagner Ribeiro Junior - Integrante / Edineusa Pereira dos Santos - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2013 - Atual

    Processos em metacomunidades: fatores ecológicos, evolutivos e espaciais estruturando as comunidades de macroinvertebrados aquáticos, Descrição: Uma questão fundamental da ecologia de comunidades é identificar e mensurar os fatores que atuam na montagem das comunidades. Avanços teóricos e tecnológicos recentes renovaram o interesse dos ecólogos por essa questão culminando em novas linhas de pesquisa: i) a abordagem de metacomunidades, que une os processos locais com os processos espaciais em escala regional; ii) a ecologia filogenética, que utiliza a história evolutiva dos grupos para explicar os padrões contemporâneos das comunidades e por fim; iii) a teoria moderna de coexistência, que explica padrões de comunidades com base em processos competitivos e adaptativos que mantêm a biodiversidade. Com base nesse arcabouço teórico esse projeto buscará unir essas abordagens para inferir processos e fatores estruturantes para a composição das comunidades em diferentes escalas de estudo. Para isso utilizaremos bancos de dados já coletados e coletas em campo de comunidades de macroinvertebrados aquáticos de riachos. A escolha dos macroinvertebrados justifica-se no fato de serem abundantes, compostos por muitas espécies e utilizados no biomonitoramento, o que os torna objeto comum em estudos de comunidades. Nós construiremos organogramas de atributos funcionais, bem como árvores filogenéticas hipotéticas para inserir as questões competitivas e filogenéticas e utilizaremos diversas abordagens espaciais para inferir a dispersão. O principal resultado esperado será o entendimento dos processos que estruturam as comunidades em diferentes escalas espaciais e que devem refletir os padrões de biodiversidade em metacomunidades de macroinvertebrados aquáticos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Victor Satoru Saito - Coordenador / Alaíde Aparecida Fonseca Gessner - Integrante / Tadeu Siqueira - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.

  • 2013 - Atual

    Uma abordagem de metacomunidades para escolha de indicadores de biodiversidade eficazes, Descrição: Devido ao conhecimento inadequado e recursos financeiros escassos, o uso de indicadores de biodiversidade é comumente sugerido como uma maneira de embasar decisões em manejo e monitoramento. Consequentemente, muitos estudos tem analisado o desempenho de alguns grupos taxonômicos como indicadores. Entretanto, nós argumentamos que além de saber se certos grupos taxonômicos podem representar padrões gerais de biodiversidade, também é fundamental saber se indicadores respondem aos principais processos ecológicos que geram e mantém a estrutura de conjuntos de comunidades i.e., metacomunidades. Apesar do recente interesse e testes empíricos dos modelos de metacomunidades que levaram a um maior entendimento dos padrões de biodiversidade, ainda existe potencial inexplorado para a sua aplicação na seleção de indicadores de biodiversidade e tomadas de decisão em conservação. Nesta proposta, nós estamos sugerindo que a estratégia de escolha e avaliação da eficácia de indicadores biológicos deve ser feita dentro de uma abordagem que considere o papel dos filtros ambientais e da dispersão sobre a variação espacial entre comunidades em escala regional. Nosso objetivo é avaliar a eficácia de indicadores na representação da variação espacial na composição de comunidades e dos processos que geram esta variação em um grande número de conjuntos de dados, de diferentes grupos taxonômicos e ambientes. Nossa principal motivação é integrar em uma mesma abordagem teórica e prática a seleção de indicadores de biodiversidade, indicadores de condições ambientais, e mais importante, fazer uma integração de processos ambientais e espaciais na seleção de indicadores.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Victor Satoru Saito - Integrante / Tadeu Siqueira - Coordenador / Fabio Roque - Integrante / Luis Mauricio Bini - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2012 - Atual

    PELD - Estrutura e dinâmica de comunidades em rios e riachos costeiros da Mata Atlântica Bacia do Rio Itanhaém, Descrição: A bacia do rio Itanhaém, litoral sul de São Paulo, possui grande diversidade de características fisiográficas (relevo, vegetação, formações geológicas), de uso e ocupação do solo (áreas protegidas, áreas agrícolas e área urbana) e de tipos de águas (brancas, claras, pretas e salobras). O estudo de diferentes comunidades nos rios e riachos desta bacia propicia a investigação de perguntas cientificamente relevantes tanto do ponto de vista da teoria ecológica como do ponto de vista de manejo de bacias hidrográficas. Nós esperamos obter séries temporais robustas e contínuas sobre a variação de fatores abióticos e bióticos dos diferentes rios e riachos, e assim gerar modelos preditivos que permitirão acompanhar as modificações temporais que ocorrem na bacia.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Victor Satoru Saito - Integrante / Tadeu Siqueira - Coordenador / Antonio Fernando Monteiro Camargo - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2011 - 2013

    Macroinvertebrados em córregos de Cerrado do Estado de São Paulo, Descrição: A avaliação ambiental utilizando os macroinvertebrados aquáticos é feita comparando-se valores de métricas entre a comunidade de áreas impactadas e uma condição de referência, que seria a biodiversidade resultante na ausência de impactos antrópicos. As condições de referência possuem uma amplitude regional e podem ser aplicadas apenas para a área na qual o trabalho é desenvolvido, portanto têm aplicação restrita a ecoregiões ou bacias hidrográficas. No Estado de São Paulo foi desenvolvida uma metodologia de biomonitoramento com macroinvertebrados apenas para represas e rios de grande porte, em compensação para o monitoramento dos córregos de baixa ordem o Estado ainda carece de estudos para a criação uma metodologia específica. Em um dos poucos estudos realizados em córregos de baixa ordem, Suriano (2008) caracterizou condições de referência para riachos inseridos em áreas de Mata Atlântica. Já no Cerrado, outro domínio de grande importância e extensão no Estado, não há trabalhos que abordem as condições de referência. Diante das lacunas indicadas insere-se esta proposta de mestrado, na qual estão sendo realizadas coletas de dados ambientais e de macroinvertebrados em diversos córregos de áreas protegidas de Cerrado e em áreas impactadas, tendo como objetivo caracterizar e analisar a diversidade de macroinvertebrados aquáticos em córregos de baixa ordem sob diferentes usos de solo e graus de antropização. Os resultados deste projeto servirão como subsídios para o desenvolvimento de um programa de monitoramento ambiental para a região estudada.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Victor Satoru Saito - Coordenador / Alaíde Aparecida Fonseca Gessner - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.

  • 2009 - 2010

    Galhas e galhadores no Cerrado na Estação Ecológica de Jataí (Luiz Antonio, SP), Descrição: Levantamento e comparação da comunidade de insetos galhadores em galhas das plantas e cinco áreas, três de cerradão e duas de cerrado lato sensu na Estação Ecológica de Jataí (Luiz Antônio, SP), bem como analisar se diferenças na integridade do ambiente influenciam a diversidade e a abundância de insetos galhadores.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Victor Satoru Saito - Coordenador / Maria Virgínia Urso-Guimarães - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.

  • 2008 - 2009

    Distribuição das espécies do gênero Loxosceles Heinecken & Lowe, 1835 (Araneae, Sicariidae) no Estado de São Paulo, Descrição: O projeto pretendeu realizar um mapeamento e estudo das espécies de Loxosceles, causadoras de acidentes com humanos (Loxosceles gaucho, Loxosceles laeta e Loxosceles intermedia) para o Estado de São Paulo, analisando e contabilizando os animais tombados na coleção do Instituto Butantan, para então comparar a distribuição e abundância das espécies no Estado de São Paulo com o Estado do Paraná.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Victor Satoru Saito - Coordenador / Antonio Domingos Brescovit - Integrante / Maria Virgínia Urso-Guimarães - Integrante.

  • 2007 - 2008

    Diversidade de aranha (Aranea, Arachnida) de solo em fragmento florestal da UFSCar - Campus Sorocaba, Descrição: Levantamento da diversidade de araneofauna de solo de um fragmento florestal da UFSCar - Campus Sorocaba. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Victor Satoru Saito - Coordenador / Antonio Domingos Brescovit - Integrante / Maria Virgínia Urso-Guimarães - Integrante.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2017

Recomendação F1000 Prime. Guechard F. https://f1000.com/prime/727546464 "Dispersal traits drive the phylogenetic distance decay of similarity in neotropical stream metacommunities. JBI, F1000 Prime.

2015

Prêmio "Prof. Cláudio Froehlich" de melhor trabalho em ecologia apresentado, III Symposium on Neotropical Aquatic Insects.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Federal de São Carlos, Centro de Ciências Biológicas e da Saúde da UFSCAR. , Rodovia Washington Luis km 235, Parque Espraiado, 13565905 - São Carlos, SP - Brasil, Telefone: (016) 33518305, Ramal: 676

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional