Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas

Viktor Chagas é professor e pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense (PPGCOM-UFF). É membro associado do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Democracia Digital (INCT.DD). Foi bolsista de Pós-Doutorado Junior (CNPq) em Comunicação e Cultura pela UFBA. Doutor em História, Política e Bens Culturais pelo Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getúlio Vargas (Cpdoc-FGV), dedica-se a investigações na área da Comunicação Política, em especial na interface entre Internet e Culturas Políticas, Economia Política da Informação, e Jornalismo e Política. Em 2014, foi contemplado com o prêmio de melhor tese de doutorado pela Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJor) e com o travel grant da International Association for Media and Communication Research (IAMCR), além de outros prêmios como orientador acadêmico. É atualmente secretário da Associação Brasileira de Pesquisadores em Comunicação Política (Compolítica) e editor-chefe do periódico científico Revista Compolítica. É líder do grupo de pesquisa coLAB/UFF, e coordenador do projeto de extensão #MUSEUdeMEMES. Foi ainda coordenador do curso de graduação em Estudos de Mídia da UFF (2013-2017). E, anteriormente, membro (2006-2012) e coordenador (2009-2012) da equipe editorial do projeto Overmundo, e coordenador-em-exercício e coordenador editorial (2012-2013) do projeto Viva Favela.

Informações coletadas do Lattes em 23/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em História, Política e Bens Culturais

2009 - 2013

Fundação Getúlio Vargas
Título: Extra! Extra! (Os jornaleiros e as bancas de jornais como espaço de disputas pelo controle da distribuição da imprensa e da economia política dos meios)
Fernando Lattman-Weltman. Palavras-chave: jornaleiros; bancas de jornais; economia política dos meios de comunicação; sistemas de distribuição; história da imprensa; mídia e política. Grande área: Ciências Sociais Aplicadas

Mestrado em História, Política e Bens Culturais

2007 - 2009

Fundação Getúlio Vargas
Título: POR QUE É CIDADÃO O JORNALISTA CIDADÃO? (História das mídias e jornalismo cidadão de base comunitária na Maré),Ano de Obtenção: 2009
Fernando Lattman-Weltman.Bolsista do(a): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ, FAPERJ, Brasil. Palavras-chave: favela; comunicação comunitária; jornalismo cidadão.Grande área: Ciências Sociais Aplicadas

Graduação em Faculdade de Comunicação Social

2002 - 2006

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Título: A blague do blog (interatividade, subjetividade e horizontalidade nos blogs jornalísticos de política)
Orientador: Alessandra Aldé
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

Curso técnico/profissionalizante

1997 - 2000

Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Pós-doutorado

2018

Pós-Doutorado. , Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil. , Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. , Grande área: Ciências Sociais Aplicadas

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2020 - 2020

Python e R para análise de sentimento e machine learning em ciências sociai. (Carga horária: 40h). , Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.

2019 - 2019

Metodologia Quantitativa para Cientistas Sociais. (Carga horária: 40h). , Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.

2016 - 2016

Big Data: captura e sistematização de dados da internet.... (Carga horária: 4h). , Associação Brasileira de Ciência Política, ABCP, Brasil.

2011 - 2011

The Role of the news media in Peace Processes. (Carga horária: 4h). , Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.

2011 - 2011

Parties and Partisanship in Latin America. (Carga horária: 8h). , Fundação Getúlio Vargas, FGV, Brasil.

2002 - 2007

Russo. , Centro de Cultura Eslava, CCE*, Brasil.

2005 - 2005

Escrever Para Jornal Online Prática e Pesquisa. (Carga horária: 12h). , Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.

2003 - 2003

Extensão universitária em Escola de Comando e Estado Maior da Aeronáutica. (Carga horária: 54h). , Força Aérea Brasileira, FAB, Brasil.

2002 - 2002

Extensão universitária em Jornalismo investigativo na Web. , Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.

2002 - 2002

Mergulho no Roteiro. , Estação das Letras, EDL, Brasil.

1990 - 2000

Inglês. , Centro de Cultura Anglo Americana, CCAA*, Brasil.

1999 - 1999

Extensão universitária em UNIX/Linux. , Fundação de Apoio ao Cefet, FUNCEFET/RJ, Brasil.

1999 - 1999

Manutenção de computadores. , Fundação de Apoio ao Cefet, FUNCEFET/RJ, Brasil.

1996 - 1998

Teatro. , Colégio Célio Rodrigues, CCR, Brasil.

1994 - 1994

DOS Avançado. , Centro de Educação Montessoriana Integrado, CEMI*, Brasil.

1993 - 1993

Introdução à Microinformática. , Centro de Educação Montessoriana Integrado, CEMI*, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Espanhol

Compreende Pouco, Lê Razoavelmente.

Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Francês

, Lê Razoavelmente.

Russo

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Comunicação e Política.

    Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Teoria da Comunicação.

    Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Teoria da Comunicação/Especialidade: Tecnologias da Comunicação.

    Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Jornalismo e Editoração.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Moderna e Contemporânea.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

CHAGAS, Viktor. ; DIAS, Natalia ; MAGALHÃES, D. ; MODESTO, M. ; RIOS, Daniel ; CHAGAS, M. . Simpósio+Exposição #MUSEUdeMEMES. 2019. (Congresso).

CHAGAS, Viktor. ; DIAS, Natalia ; MAGALHÃES, D. ; MODESTO, M. ; RIOS, Daniel ; CHAGAS, M. . Exposição "A política dos memes e os memes da política". 2019. (Exposição).

ALBUQUERQUE, A. ; ALDÉ, Alessandra ; CHAGAS, Viktor. ; WEBER, M. H. ; CHAIA, V. . IV Encontro da Compolítica. 2011. (Congresso).

CHAGAS, Viktor. ; AMOROSO, M. ; BRAGA, V. ; PORTILHO, A. ; RIBEIRO, A. ; Borges, A. ; ONOFRE, G. ; GONTIJO, A. ; ASSIS, L. ; COSTA, V. ; MORGAN, E. ; CABRAL, M. ; OLIVEIRA, S. ; SAUL, V. ; FONSECA, Vivian ; HELIO, R. . II Jornada Discente do Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais. 2010. (Congresso).

DIPOLITTO, C. ; CHAGAS, Viktor. ; MOREL, L. ; BRUM, M. . Diálogos Cultura e Inovação. 2010. (Outro).

SAUL, V. ; BRAGA, V. ; PORTILHO, A. ; AMOROSO, M. ; RIBEIRO, A. ; CHAGAS, Viktor. . I Jornada Discente do Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais. 2009. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Compolítica. Mídia e Democracia. 2019. (Congresso).

Seminário A interação Estado e sociedade nas políticas públicas.Brincadeira política: participação online e ativismo digital. 2019. (Seminário).

Seminário Pesquisa em Museus.A experiência do #MUSEUdeMEMES. 2019. (Seminário).

Simpósio+Exposição #MUSEUdeMEMES.A política dos memes e os memes da política. 2019. (Simpósio).

XXXII Congreso Internacional Alas Perú 2019. Eleições no WhatsApp: a atuação de redes conservadoras em ambientes de campanha opaca e ecossistemas midiáticos híbridos. 2019. (Congresso).

10 Seminário Teorias da Comunicação: Memes, Política e Cultura.Uma mistura do mal com o atraso? Memes e brincadeira política. 2018. (Seminário).

3 Conec. Brincadeira política e ativismo digital. 2018. (Congresso).

ABCP. Mapeamento e análise de memes e repertórios de ações populares feministas na internet brasileira. 2018. (Congresso).

Compós. Direita transante: enquadramentos pessoais e agenda ultraliberal no MBL. 2018. (Congresso).

II COLAB - Encontro de Redes de Inovação e Colaboração.Memética, Mineração de Dados e Apropriação Tecnológica. 2018. (Encontro).

Anpocs. Mais alto, mais rápido, mais forte, temer jamais: mediatização política, ativismo e liberdade de expressão entre torcedores-militantes nas Olimpíadas Rio 2016. 2017. (Congresso).

Compolítica. Bela, recatada e do bar: memes de internet, política e gênero. 2017. (Congresso).

Compolítica. Democracia Digital: pesquisa e internacionalização. 2017. (Congresso).

Compós. VENI, VIDI, VOMITI: ocupações virtuais, desobediência civile o ativismo escatológico do Vomitaço. 2017. (Congresso).

Diálogos Contemporâneos.O Admirável Mundo Novo de Aldous Huxley. 2017. (Simpósio).

Encontros Cesap.Memes: intertextualidade, compartilhamento e humor nas redes sociais. 2017. (Encontro).

Spring School 2017 (Participatory cultures and new ethical paradigms in the Global South).Painel "Musics, Politics and Activism". 2017. (Simpósio).

ABCP. A imprensa não é uma: análise da cobertura noticiosa e das preferências políticas dos leitores-eleitores de um jornal de prestígio, um jornal popular e um jornal ultra-popular do Rio de Janeiro. 2016. (Congresso).

Alice. A política dos memes e os memes da política: desenho de pesquisa para análise dos memes eleitorais de 2014. 2016. (Congresso).

Anpocs. A febre dos memes de política. 2016. (Congresso).

Compós. ?NÃO TENHO NADA A VER COM ISSO?: cultura política, humor e intertextualidade nos memes das Eleições 2014. 2016. (Congresso).

Seminário de Estudos da Imagem nas Redes Sociais.Memes, Engajamento Político e Ação Coletiva: ou por que ações como o "vomitaço" importam?. 2016. (Seminário).

Seminário Memória das Olimpíadas: múltiplos olhares.Olhares culturais. 2016. (Seminário).

Seminários PPCIS.Mídias, novas mídias e política. 2016. (Seminário).

Anpocs. Leitorado casual, eleitorado habitual: mudanças no ecossistema da informação e suas relações com o comportamento eleitoral das massas. 2015. (Congresso).

Compolítica. A política dos memes e os memes da política: proposta metodológica de análise de conteúdo sobre memes dos debates nas Eleições 2014. 2015. (Congresso).

Intercom. Entre criadores e criaturas: uma análise sobre a relação entre memes de internet e propriedade intellectual. 2015. (Congresso).

SBPJor. Quando o jornalismo político é uma piada: análise do conteúdo político do Sensacionalista e sua repercussão em mídias sociais. 2015. (Congresso).

Anpocs. Uma tabloidização alternativa/Uma alternativa à tabloidização: o mercado brasileiro de jornais populares e sua relação com a economia política da imprensa escrita. 2014. (Congresso).

Compós. MERCADO FUTURO: um modelo analítico para a economia política dos meios impressos. 2014. (Congresso).

IAMCR. Overlapping webs: an analytical model for use in Works on the political economy of printed media. 2014. (Congresso).

JPJor. Sessão de Abertura do IV Encontro de Jovens Pesquisadores em Jornalismo (SBPJor). 2014. (Congresso).

SBPJor. Prêmio Adelmo Genro Filho de Melhor Tese (SBPJor 2014). 2014. (Congresso).

Anpocs. Teses e dissertações defendidas no Brasil 1992-2012: um mapa da pesquisa em comunicação e política. 2013. (Congresso).

Compós. Insegurança, (re)partidarização e ?fogo amigo?: a economia política dos meios na Era Lula. 2013. (Congresso).

ABCP. Extra! Extra! (Institucionalização histórica e economia política das bancas de jornais e revistas). 2012. (Congresso).

Anpuh-Rio. O jornaleiro como objeto: o processo de institucionalização da atividade de distribuição da imprensa e as bancas de jornais como rede cultural e vetor de memória. 2012. (Congresso).

Encontro Regional Sudeste de História da Mídia. O jornaleiro como objeto: a institucionalização da atividade de distribuição da imprensa e o papel político das bancas de jornais da cadeia produtiva do jornalismo. 2012. (Congresso).

Jornada de Estudos em Produção Cultural.III Jornada de Estudos em Produção Cultural. 2012. (Outra).

Semana de Iniciação Científica (UFF).O estatuto da colaboração: apropriações da web para processos de construção coletiva de narrativas. 2012. (Seminário).

Congresso de Engenharia do Entretenimento. Novos cenários. 2011. (Congresso).

Encontro Nacional de Correspondentes Comunitários do Viva Favela.Jornalismo cidadão: a imprensa na web 2.0. 2011. (Encontro).

IV Encontro da Compolítica. Economia informal e legislação sobre bancas de jornais: urbanismo, urbanidade e disputas fraternas pelo uso do espaço público. 2011. (Congresso).

Old Debates and New Challenges in Oral History.Ping-Pong: Interviews through the Eyes of Journalists and Historians. 2011. (Simpósio).

SBPJor. Jornalismo e Mídias Digitais: resistências possíveis na Web 2.0. 2011. (Congresso).

Semana de Extensão da UFF.Polo de Produção e Pesquisa Aplicada em Jogos Eletrônicos e Redes Colaborativas (P). 2011. (Encontro).

Semana de Monitoria da Universidade Federal Fluminense.Tecnologia, apropriação e cidadania. 2011. (Encontro).

Seminário de Estudantes de Pós-Graduação em Ciências Sociais do Rio de Janeiro. Já nas bancas: o processo de institucionalização histórica e a economia política dos meios de comunicação impressa no país ? informalidade, sociabilidade e liberdade de informação. 2011. (Congresso).

Diálogos Cultura e Inovação.Música e Novas Mídias. 2010. (Seminário).

Multimídias.Narrativas Jornalísticas Audiovisuais na Web. 2009. (Seminário).

Anpocs. 'Um jornal prá lançar uma mensagem / tem que dizer a verdade / vontade de todos em uma só ramagem' (O jornal União da Maré como experiência de jornalismo cidadão de base comunitária). 2008. (Congresso).

Anpuh-Rio.'Um jornal prá lançar uma mensagem / tem que dizer a verdade / vontade de todos em uma só ramagem' (Análise das edições do jornal comunitário União da Maré). 2008. (Simpósio).

Anpocs. 'Museu é como um lápis' (táticas de apropriação da memória como uma ferramenta de comunicação e participação cidadã no Museu da Maré). 2007. (Congresso).

Aula magna 'Cristo Redentor e Patrimônio Universal'. 2007. (Outra).

Encontro com professores do Centro de Investigação e Estudos de Sociologia do Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (CIES), de Portugal.Por que é cidadão o jornalista cidadão? (História da mídia e comunicação comunitária na Maré). 2007. (Encontro).

Encontro da Rede Museus, Memória e Movimentos Sociais.[sem título]. 2007. (Encontro).

O que é o autor científico?. 2007. (Encontro).

Seminário Cultura Livre, Negócios Abertos. 2007. (Seminário).

Compós. A febre dos blogs de política. 2006. (Congresso).

Comunicação Arte & Cidade. 2005. (Seminário).

Intercom. Blog de política e identidade jornalística (transformações na autoridade cognitiva e na relação entre jornal e leitor). 2005. (Congresso).

Semana de Iniciação Científica (Semic-Uerj).Blog de política e identidade jornalística (transformações na autoridade cognitiva e na relação entre jornal e leitor). 2005. (Outra).

Seminário Museus: pontes entre culturas. 2005. (Seminário).

Seminário Universidade e Patrimônio. 2005. (Seminário).

Simpósio de Pesquisa em Comunicação da Região Sudeste. 2004. (Simpósio).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Rangel Ramiro Ramos

CHAGAS, Viktor.; RESENDE, F.; CARREIRO, R.. Batalha de hashtags: uma proposta metodológica para monitoramento de controvérsias políticas no Twitter. 2020. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Dandara Magalhães

CHAGAS, VIKTOR; PICADO, J. B.;ALDÉ, A.. De vice decorativo a vampiro: representações e enquadramentos do ator político em charges e memes de Michel Temer. 2020. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Elisa Manuela Ferreira Cardoso

MAINIEIRI, T.; SANTOS, G. F. C.;CHAGAS, VIKTOR. Movimento #MariellePresente em tempos de net-ativismo: As redes, a indignação e as lutas na afirmação da cidadania. 2020. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Camila Luciana Góes Capiberibe

FREITAS, C. S.; SILVA, S. P.;CHAGAS, V.. Surfando nas ondas da participação digital: O Projeto Gestão Compartilhada como inovação democrática. 2020. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade de Brasília.

Aluno: Larissa Alves Carneiro

LATTMAN-WELTMAN, F.; RIBEIRO, P. J.;CHAGAS, V.. Discursos de ódio nas redes sociais: conflito entre direitos fundamentais. 2020. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Allan Carlos dos Santos

SODRÉ, M.; FREIRE FILHO, J.; SACRAMENTO, Igor;CHAGAS, Viktor.. Os Memes do MBL: e a vinculação afetiva de públicos em rede. 2019. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Pedro Artur Baptista Lauria

BENTES, I.; BRUNO, F.;CHAGAS, Viktor.. As dinâmicas provenientes da espacialização, competição e cooperação dos usuários e comunidades virtuais do Reddit. 2019. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Tássia Aguiar de Souza

PASSOS, M. Y, R. da S.; MAINIEIRI, T.;CHAGAS, Viktor.. Os memes em pauta: relações com a mídia mainstream no ideal habermasiano de democracia deliberativa. 2019. Dissertação (Mestrado em Comunicação Social) - Universidade Metodista de São Paulo.

Aluno: Daniel Rios

CASTELLANO, M.;CHAGAS, Viktor.; ALMEIDA, Melissa R.. Séries televisivas e memes de internet: dinâmicas de sociabilidade na produção de fãs brasileiros. 2019. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Ana Beatriz Bretas

CHAGAS, VIKTOR; CASTELLANO, M.; SARMENTO, Rayza. Vamos juntas!: ações políticas online e o ecossistema midiático do ativismo feminista. 2019. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Natalia dos Santos Dias

SÁ, S. P.CHAGAS, Viktor.; CASTAEDA, Marcelo. O crowdfunding a partir das perspectivas sobre a cultura material: o processo comunicacional do projeto Mola Structural Kit. 2018. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Paula Alexandre Schuabb

MARTINS, M. A. F.; CARVALHO, R. A.; GEIGER, N.;CHAGAS, Viktor.. Design em fluxo: processos e temporalidades dos memes de internet. 2017. Dissertação (Mestrado em Design) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Michelle Modesto Silva e Silva

ANTOUN, Henrique; SERPA, M.;CHAGAS, Viktor.. Propaganda política e discursos de verdade nas redes sociais colaborativas: as eleições de 2016. 2017. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Joana D'Arc Silvia Goudinho Arrelaro

CARNEIRO, V. L. Q.; MONTORO, T. S.;CHAGAS, V.. A produção de conteúdos midiáticos realizada por jovens e possibilidades educativas. 2016. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade de Brasília.

Aluno: Fernanda Alcântara Freire

ALDÉ, Alessandra; FELINTO, E.;CHAGAS, Viktor.POLIVANOV, B.. Eleições da Zueira: memes, humor e política nas eleições presidenciais de 2014. 2016. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Suzana Jordão da Costa

SHEPHERD, Tânia; BALOCCO, A. E.;CHAGAS, V.. Vem Pra Rua: um estudo sistêmico-funcional baseado em corpora digitais. 2016. Dissertação (Mestrado em Letras) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Ricardo Sékula

BRASIL, A.; CHRISTOFOLETTI, R.; LONGHI, R. R.;CHAGAS, Viktor.. Os memes como exercício de contrapoder a discursos político-midiáticos: uma reflexão a partir dos debates eleitorais de 2014. 2016. Dissertação (Mestrado em Jornalismo) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Aluno: Ricardo Sékula

BRASIL, A.; CHRISTOFOLETTI, R.; LONGHI, R. R.;CHAGAS, Viktor.. Os memes como exercício de contrapoder a discursos político-midiáticos: uma reflexão a partir dos debates eleitorais de 2014. 2016. Dissertação (Mestrado em Jornalismo) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Aluno: Ana Angélica Rodrigues de Andrade Soares

LATTMAN-WELTMAN, F.; SOUZA, Renato Rocha; VILAROUCA, Márcio Grijó;CHAGAS, Viktor.; FREIRE, A.. Nova classe média: um estudo empírico sobre os enquadramentos da mídia. 2015. Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Jaime de Souza Júnior

FABRÍCIO, B. F.; PIMENTEL, J.; BORBA, R.; BIAR, L. A.;CHAGAS, V.. #Humanity_Washed_Ashore ? Transmidiatização da Guerra na Síria: (re)enquadramentos, disputas textuais online e des(h)umanização. 2020. Tese (Doutorado em Interdisciplinar Lingüística Aplicada) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Eloy Santos Vieira

Amaral, Adriana da R.; Maldonado, Alberto Efendy;CHAGAS, Viktor.. Quando a telenovela vira meme: intersecções entre a 'zuera' e o melodrama como mediações da cultura pop digital brasileira. 2019. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências da Comunicação) - Universidade do Vale do Rio dos Sinos.

Aluno: Jaime de Souza Jr

FABRÍCIO, B. F.; PIMENTEL, J.;CHAGAS, VIKTOR. . #Humanity_Washed_Ashore ? Transmidiatização da Guerra na Síria: (re)enquadramentos, disputas textuais online e des(h)umanização. 2019. Exame de qualificação (Doutorando em Letras (Ciência da Literatura)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Luana Ellen de Sales Inocencio

SÁ, S. P.CHAGAS, Viktor.; Amaral, Adriana da R.. Let passinho happen: videomemes musicais, comunidades digitais e performances de gosto em torno do indie rock e funk. 2019. Exame de qualificação (Doutorando em Comunicação) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Larissa Alves Carneiro

LATTMAN-WELTMAN, F.; RIBEIRO, P. J.;CHAGAS, Viktor.. Discurso de ódio no Facebook. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Sociais) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Rangel Ramiro Ramos

CHAGAS, Viktor.SÁ, S. P.; CARREIRO, R.. Memes e virais nas batalhas de hashtags: uma proposta metodológica baseada na análise de controvérsias do cenário político brasileiro de 2019. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Comunicação) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Tsai Yi Jing

CHAGAS, Viktor.POLIVANOV, B.; BORBA, F.. Bolsolixo vs Malddad: análise da campanha negativa nas eleições de 2018 a partir dos memes. 2019. Exame de qualificação (Mestrando em Comunicação) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Luiz Felipe Fernandez Neves

PAVAN, R.; MAINIEIRI, T.;CHAGAS, Viktor.. Comunicação organizacional na era da propagabilidade: o meme como estratégia de relacionamento e construção de sentidos de universidades federais brasileiras no Facebook. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Comunicação) - Universidade Federal de Goiás.

Aluno: Tássia Aguiar de Souza

PASSOS, M. Y, R. da S.; CHIACHIRI, R.;CHAGAS, Viktor.. É meme político que chama? Conjecturas sobre o lugar dos memes na esfera pública política. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Comunicação Social) - Universidade Metodista de São Paulo.

Aluno: Pedro Artur Baptista Lauria

BENTES, I.;CHAGAS, Viktor.; BRUNO, F.. r/Place: comportamento dos usuários e organização das comunidades virtuais. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Comunicação) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Allan Carlos dos Santos

SODRÉ, M.; FREIRE FILHO, J.;CHAGAS, Viktor.. O agendamento midiático do impeachment e a construção social de emoções: uma análise dos memes do MBL. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Comunicação) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Aluno: Ana Beatriz Bretas

CHAGAS, V.; CASTELLANO, M.; SARMENTO, Rayza. "Pode me chamar de feminista!": ativismo, memes e popularização do feminismo. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Comunicação) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Daniel Rios Silva

CASTELLANO, M.; CAMPANELLA, B.;CHAGAS, Viktor.. Séries televisivas e memes de internet: disputas e sociabilidade na produção de fãs brasileiros. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Comunicação) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Marina Roale Fabricio Rodrigues

MEDRADO, Andrea;CHAGAS, Viktor.; CASTAEDA, Marcelo. A história não contada do impeachment: o papel dos memes nas narrativas de política no Facebook. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Mídia e Cotidiano) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Natalia dos Santos Dias

SÁ, S. P.POLIVANOV, B.CHAGAS, Viktor.. Mola Structural Kit: a arrecadação por financiamento coletivo através dos 'não-fãs'. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Comunicação) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Paula Alexandre Schuabb

MARTINS, M.; CARVALHO, R. A.; GEIGER, N.;CHAGAS, Viktor.. Design em fluxo: processos e temporalidades dos memes de internet no Brasil. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Design) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Joana D'Arc Silvia Goudinho Arrelaro

CARNEIRO, V. L. Q.; MONTORO, T. S.;CHAGAS, Viktor.. A produção de conteúdos midiáticos realizada por jovens e suas possibilidades educativas. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Educação) - Universidade de Brasília.

Aluno: Fernanda Alcântara Freire

ALDÉ, A.CHAGAS, Viktor.; FELINTO, E.. Eleições da Zueira: memes, humor e política nas eleições presidenciais de 2014. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Comunicação) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Aluno: Ana Angélica Rodrigues de Andrade Soares

LATTMAN-WELTMAN, F.; SOUZA, Renato Rocha; VILAROUCA, Márcio Grijó;CHAGAS, Viktor.. FGV, IPEA e a nova classe média: um estudo sobre os enquadramentos da mídia. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Aluno: Isabela Eugenio Almeida

VILELA, E.; VALDUGA, Manoela;CHAGAS, Viktor.. O processo de construção da imagem na hotelaria por meio da web colaborativa: o caso do site TripAdvisor na cidade do Rio de Janeiro. 2013. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em MBA em Gestão de Empreendimentos Turísticos) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: LAURA JODAS ALBANO

ENNE, A.;CHAGAS, V.; INOCÊNCIO, L.. Manas Recomendam: website colaborativo de recomendação de serviços médicos para mulheres e LGBTs. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Luan Souza Dutra

CHAGAS, V.; MESSIAS, J.; AMARAL, D.. Pense PositHIVo: jogando e aprendendo sobre a vida de pessoas com o vírus HIV. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Túlio de Souza Bordón

CHAGAS, Viktor.; CASTELLANO, M.; QUEIROZ, A.. Eleições, Financiamento e Representatividade: Perspectivas a partir das reformas feitas entre 2014 e 2018. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Ana Beatriz Brêtas de Araújo

CHAGAS, Viktor.POLIVANOV, B.; ARAÚJO, J. S. de. #EuEmpregadaDoméstica: enquadramentos, luta por reconhecimento e protagonismo político nas redes sociais. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Daniel Rios Silva

CHAGAS, Viktor.; CASTELLANO, M.;POLIVANOV, B.. Meme Of Thrones: práticas de circulação de memes na comunidade Game Of Thrones Brasil. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Guilherme de Léo Silva

CHAGAS, Viktor.; NERCOLINI, M.;FERREIRA, E.. Produzo, logo existo: uma análise sobre representatividade e os consumos de mídia no cenário brasileiro. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Dandara Magalhães

CHAGAS, Viktor.; MESSIAS, J.; CUNHA, S. E.. Memes em pauta: uma análise sobre os usos de conteúdos colaborativos dentro dos portais de notícia do grupo UOL. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Paulo REGIS DOS SANTOS OLIVEIRA

FERREIRA, E.; TAVARES, Denise;CHAGAS, Viktor.. Rumo à "des-obsolescência programada": a implementação da metarreciclagem como forma de reuso de tecnologias para produção de conhecimento livre, por todos e para todos. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Alex Vieira

CHAGAS, Viktor.; MESSIAS, J.; COSTA, E. S.. Análise dos comentários na fanpage do jornalista Leonardo Sakamoto durante as eleições presidenciais de 2014. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Andréa Queiroz da Costa

CHAGAS, V.; HOLZBACH, Ariane; FREIRE, F.. Humor na política: análise da página. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Isabella Lupatini Lauro

CHAGAS, V.; HOLZBACH, Ariane; OLIVEIRA, T.. Blackout Day: um estudo sobre novas formas de engajamento online. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Tasso Gasparini de Souza

GOVEIA, F. G.; ZANETTI, D.;CHAGAS, V.. Sociedade das imagens meméticas: estudo da Primeira Guerra Memeal no Twitter. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Jornalismo) - Universidade Federal do Espírito Santo.

Aluno: Manuela de Araújo Oliveira

CHAGAS, Viktor.; CAMPANELLA, B.; JORGE, M. F.. A conversação em rede e a apropriação do stalking pelos usuários de internet. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Andreia Lopes da Silva

CHAGAS, Viktor.POLIVANOV, B.; BARROS, Carla. #ForçaFran: um estudo sobre memes e virais, em mídias sociais distintas, Whatsapp e Instagram. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Josué de Oliveira Mello

CHAGAS, Viktor.POLIVANOV, B.; NERCOLINI, M.. Leituras e resenhas: blogs literários como espaços de mediação entre o público leitor e o mercado editorial. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Carolina Camara

CHAGAS, Viktor.FERREIRA, E.POLIVANOV, B.. O Tumblr é asdfghjkl; construção e manutenção de um senso de comunidade dentro da plataforma social. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Jonatas Nunes de Sá

CHAGAS, Viktor.FERREIRA, E.POLIVANOV, B.. Ações e colaborações na Web 2.0: estudo de casos das relações entre empresas e consumidores amplificadas pelos sites de redes sociais e pelo modelo crowdsourcing. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Natalia dos Santos Dias

CHAGAS, Viktor.SÁ, S. P.; BARROS, Carla. Vamos tirar um projeto do papel? - As motivações para financiamentos via crowdfunding. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Jesiel Araujo

FERREIRA, E.; OLIVEIRA, T.;CHAGAS, Viktor.. O círculo mágico como arena da retórica procedimental. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Gustavo da Costa Rocha

OLIVEIRA JR, A.;CHAGAS, Viktor.; D'ABREU, P.. MTV Brasil e Multishow: fluxo de personalidades da internet para a televisão. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Beatriz Pimentel Ferreira

CHAGAS, Viktor.; DOMINGUES, João; DAEMON, Flora. A construção da imagem pública de Luciano Huck: o ?Lar Doce Lar? e os mecanismos de dádiva, dominação e exercício de poder. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Bruno Fernando Santos de Castro

ALBUQUERQUE, A.; ROXO, M.;CHAGAS, Viktor.. Imprensa humorística e A Manha, de Aparício Torelly (1926-1932). 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Rodrigo Simon da Costa Maia

CHAGAS, Viktor.FERREIRA, Emmanoel; MARTINS, Índia M.. Narrativa em jogos eletrônicos. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Cinema e Audiovisual) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Kenzo Real

BARROS, Carla; ALBUQUERQUE, A.;CHAGAS, Viktor.. Compras coletivas: um estudo de caso sobre a experiência de insatisfação dos consumidores finais. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Taiane Cordeiro

SÁ, S. P.; OLIVEIRA, T.;CHAGAS, Viktor.. Olá, Turista! - Plataformas de educação à distância no ensino de idiomas em tempos de inclusão digital. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Tsai Yi Jing

ALBUQUERQUE, A.;CHAGAS, Viktor.FERREIRA, Emmanoel. Meme de Internet também é serious business: Uma análise da cultura participativa no gênero LOLcat. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Vivian Amorim de Sousa

CHAGAS, Viktor.; NERCOLINI, M.; ALVAREZ, J. M. S.. Comunicação e meio ambiente: a Era da Informação Sustentável. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: André d'Assunção Santos

CHAGAS, Viktor.FERREIRA, Emmanoel; MARTINS, Adriane. Interatividade no contexto '2.0': do macro ao micro, o usuário em evidência. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense.

RESENDE, F.;FERREIRA, E.CHAGAS, Viktor.. Processo seletivo simplificado para professor substituto. 2014. Universidade Federal Fluminense.

OLIVEIRA JR, A.; ENNE, A.; BARROS, Carla;CHAGAS, Viktor.. Processo seletivo simplificado para professor substituto. 2011. Universidade Federal Fluminense.

PICADO, J. B.; CASTELLANO, M.;CHAGAS, Viktor.. Banca de seleção de doutorado. 2019. Universidade Federal Fluminense.

ITUASSU, Arthur; PRUDÊNCIO, Kelly; CHAIA, V.;CHAGAS, Viktor.; AGGIO, Camilo. Comissão do Prêmio Compolítica (Melhor Tese de Doutorado e Melhor Dissertação de Mestrado). 2017. Associação Brasileira de Pesquisadores em Comunicação e Política.

RESENDE, F.; CASTELLANO, M.;CHAGAS, Viktor.. Banca de seleção de mestrado. 2017. Universidade Federal Fluminense.

CHAGAS, Viktor.; MESSIAS, J.; BASTOS, T.. Participação em bancas do Seminário de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Comunicação. 2016. Universidade Federal Fluminense.

JANZ, K.; FIRMINO, F.;CHAGAS, V.. Comissão avaliadora do Prêmio Adelmo Genro Filho (categoria TCC/IC). 2015. Sociedade Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo.

FREITAS, Ricardo;CHAGAS, Viktor.; ROCHA, Adelaide; BIANCHI, Eduardo. Comissão avaliadora dos planos de estudo para seleção de candidatos à Bolsa Doutorado Sanduíche, do PDSE da Capes no PPGCOM-Uerj. 2014.

KISCHINHEVSKY, Marcelo;ALDÉ, AlessandraCHAGAS, Viktor.. Revalidação de diploma de Mestrado em Multimédia com especialização em Cultura e Artes pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto. 2014. Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

CHAGAS, Viktor.. Comissão do Prêmio Compolítica (Melhor Dissertação de Mestrado). 2013. Associação Brasileira de Pesquisadores em Comunicação e Política.

CHAGAS, Viktor.; MALLINI, Fábio; REIS, Ruth. Comissão julgadora de edital de seleção para sites culturais. 2012. Secretaria de Cultura / ES.

CHAGAS, Viktor.FERREIRA, E.; OLIVEIRA JR, A.; CAMPANELLA, B.. XV Semana de Monitoria da Universidade Federal Fluminense. 2012. Universidade Federal Fluminense.

CHAGAS, Viktor.. XIV Semana de Monitoria da Universidade Federal Fluminense. 2011.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Ilana Strozenberg

STROZENBERG, I.; Lattman-Weltman, Fernando; Sarmento, C.E.; Cavalcanti, Mariana. Porque é Cidadão o Jornalista Cidadão: história das mídias e jornalismo cidadão de base comunitária na Maré. 2009. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Bens Culturais e Projetos Sociais) - Centro De Pesquisa e Documentação de História Contemporânea/FGV.

Ilana Strozenberg

Lattman-Weltman, Fernando;STROZENBERG, I.; Sarmento, C.E.. Por que é cidadão o jornalista cidadão? História das mídias e jornalismo cidadão de base comunitária na Maré. 2008. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Bens Culturais e Projetos Sociais) - Centro De Pesquisa e Documentação de História Contemporânea/FGV.

MARCIO SOUZA GONCALVES

GONÇALVES, Márcio Souza; MORENO, Carlos; ALDÉ, Alessanda. A Blague do Blog. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

AFONSO DE ALBUQUERQUE

Albuquerque, A. d.. Extra! Extra! Os jornaleiros e as bancas de jornais como espaço de disputas pelo controle da distribuição da imprensa e da economia política dos meios. 2013. Tese (Doutorado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Bernardo Borges Buarque de Hollanda

LATTAMAN-WELTMAN, Fernando; ALBUQUERQUE, A.; MIGUEL, L. F.; ALDÉ, A.;HOLLANDA, Bernardo Borges Buarque de. Extra! Extra! Os jornaleiros e as bancas de jornais como espaços de disputas pelo controle da distribuição da imprensa e da economia política dos meios. 2013. Tese (Doutorado em Doutorado em História, Política e Bens Culturais) - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil.

Bernardo Borges Buarque de Hollanda

ALBUQUERQUE, A.; LATTAMAN-WELTMAN, Fernando;HOLLANDA, Bernardo Borges Buarque de. Extra! Extra! As bancas de jornais como esfera pública de conversação civil e espaço de disputas e memória na imprensa. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado em História, Política e Bens Culturais) - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil.

Fernando Lattman-Weltman

LATTMAN-WELTMAN, F.; SARMENTO, C. E. B.; STROZEMBERG, I.; CAVALCANTI, M.. Por que é cidadão o jornalista-cidadão? História das mídias e jornalismo cidadão de base comunitária na Maré. 2009. Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Fernando Lattman-Weltman

LATTMAN-WELTMAN, F.ALDÉ, Alessandra; ALBUQUERQUE, Afonso de; MIGUEL, L. F.; HOLANDA, B. B. B.; FREIRE, A. O. G.; ROXO, M.. Extra! Extra! Os jornaleiros e as bancas de jornais como espaço de disputas pelo controle da distribuição da imprensa e da economia política dos meios. 2013. Tese (Doutorado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Letícia Sabbatini

Inteligências artificiais e o engajamento político: um estudo sobre performances do humano e a terceirização do ativismo por chatbots; Início: 2020; Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade Federal Fluminense, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Tsai Yi Jing

Bolsolixo vs Malddad: análise da campanha negativa nas eleições de 2018 a partir dos memes; Início: 2018; Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade Federal Fluminense, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Dandara Magalhães

Brincando com figuras de poder: impactos da brincadeira política em regimes conservadores; Início: 2020; Tese (Doutorado em Comunicação) - Universidade Federal Fluminense, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Guilherme Popolin

A construção da identidade bolsonarista a partir da lógica dos memes políticos em grupos de WhatsApp; Início: 2020; Tese (Doutorado em Comunicação) - Universidade Federal Fluminense, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Natalia dos Santos Dias

Engajamento político em projetos de crowdfunding: análise sobre os financiadores dos projetos políticos; Início: 2018; Tese (Doutorado em Comunicação) - Universidade Federal Fluminense, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Milla Benício

Início: 2019; Universidade Federal Fluminense;

Beatrice Silva

A política dos memes e os memes da política: o engajamento político do internauta casual e o ciberativismo através da brincadeira política; Início: 2018; Iniciação científica (Graduando em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

José Victor Ramos

#MUSEUdeMEMES; Início: 2019; Orientação de outra natureza; Universidade Federal Fluminense; PROEX (Pró-Reitoria de Extensão/UFF); (Orientador);

Raphael Monte Mór

Escritório Modelo de Memes; Início: 2019; Orientação de outra natureza; Universidade Federal Fluminense; PROEX (Pró-Reitoria de Extensão/UFF); (Orientador);

Carlos Gabriel Bonifácio Oliveira da Silva

Escritório Modelo de Memes; Início: 2018; Orientação de outra natureza; Universidade Federal Fluminense; Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Rangel Ramiro Ramos

Batalha de hashtags: uma proposta metodológica para monitoramento de controvérsias políticas no Twitter; 2020; Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade Federal Fluminense, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Dandara Magalhães

De vice decorativo a vampiro: representações e enquadramentos do ator político em charges e memes de Michel Temer; 2020; Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade Federal Fluminense, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Ana Beatriz Bretas

Vamos juntas!: ações políticas online e o ecossistema midiático do ativismo feminista; 2019; Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade Federal Fluminense, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Fernanda Freire

Eleições da ZueiraEleições da Zueira: memes, humor e política nas eleições presidenciais de 2014; 2016; Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro,; Coorientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Palloma Ferraz e Ferraz

Clássicos online: música erudita e suas variações no ambiente colaborativo; 2010; Monografia; (Aperfeiçoamento/Especialização em MBA em Gestão e Produção Cultural) - Fundação Getúlio Vargas; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Luan de Souza Dutra

Pense PositHIVo: jogando e aprendendo sobre a vida de pessoas com o vírus HIV; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Túlio de Souza Bordón

Eleições, Financiamento e Representatividade: Perspectivas a partir das reformas feitas entre 2014 e 2018; 2018; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Alex Vieira

Análise dos comentários na fanpage do jornalista Leonardo Sakamoto durante as eleições presidenciais de 2014; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Ana Beatriz Bretas

#EuEmpregadaDoméstica: enquadramentos, luta por reconhecimento e protagonismo político nas redes sociais; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Daniel Rios Silva

Meme Of Thrones: práticas de circulação de memes na comunidade Game Of Thrones Brasil; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Dandara Magalhães

Memes em pauta: uma análise sobre os usos de conteúdos colaborativos dentro dos portais de notícia do grupo UOL; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Guilherme de Léo Silva

Produzo, logo existo: uma análise sobre representatividade e os consumos de mídia no cenário brasileiro; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Andréa Queiroz da Costa

Humor na política: análise da página "Dilma Bolada"; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Isabella Lupatini Lauro

Blackout Day: um estudo sobre novas formas de engajamento online; 2016; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Manuela Araújo de Oliveira

A conversação em rede e a apropriação do stalking pelos usuários de internet; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Andreia Lopes da Silva

#ForçaFran: um estudo sobre memes e virais, em mídias sociais distintas, Whatsapp e Instagram; 2015; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Josué de Oliveira Mello

Leituras e resenhas: blogs literários como espaços de mediação entre o público leitor e o mercado editorial; 2014; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Andréa Queiroz da Costa

Humor na política: análise da página "Dilma Bolada"; 2014; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Carolina Camara

O Tumblr é asdfghjkl; construção e manutenção de um senso de comunidade dentro da plataforma social; 2013; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Beatriz Pimentel Ferreira

A construção da imagem pública de Luciano Huck: o ?Lar Doce Lar? e os mecanismos de dádiva, dominação e exercício de poder; 2012; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Produção Cultural) - Universidade Federal Fluminense; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Tsai Yi Jing

Meme de Internet também é serious business: Uma análise da cultura participativa no gênero LOLcat; 2011; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Rodrigo Cesar Firmino da Silva

A política dos memes e os memes da política: o engajamento político do internauta casual e o ciberativismo através da brincadeira política; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Carlos Gabriel Bonifácio Oliveira da Silva

A política dos memes e os memes da política: o engajamento político do internauta casual e o ciberativismo através da brincadeira política; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Luiz Filipe Paz

A política dos memes e os memes da política: motivações, usos e ressignificações de conteúdo e comportamentos relacionados à política nas redes; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Daniel Rios Silva

A política dos memes e os memes da política: motivações, usos e ressignificações de conteúdo e comportamentos relacionados à política nas redes; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Milena Coutinho Pereira

O estatuto da colaboração: apropriações da web para processos de construção coletiva de narrativas; 2011; Iniciação Científica; (Graduando em Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Isabela Santiago

#MUSEUdeMEMES; 2018; Orientação de outra natureza; (Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense, PROEX (Pró-Reitoria de Extensão/UFF); Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Julia Corrêa

Escritório Modelo de Memes; 2018; Orientação de outra natureza; (Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense, PROEX (Pró-Reitoria de Extensão/UFF); Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Luiz Filipe Paz Soares

Jogos de Cooperação: dinâmicas de conflito e negociação em materiais educativos para jovens em idade universitária; 2017; Orientação de outra natureza; (Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Rodrigo Cesar Firmino da Silva

Escritório Modelo de Memes; 2017; Orientação de outra natureza; (Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Dandara Magalhães

#MUSEUdeMEMES; 2016; Orientação de outra natureza; (Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense, PROEX (Pró-Reitoria de Extensão/UFF); Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Daniel Rios Silva

Jogos de Cooperação: dinâmicas de conflito e negociação em materiais educativos para jovens em idade universitária; 2016; Orientação de outra natureza; (Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Carolina Brandão Regis

Escritório Modelo de Memes; 2016; Orientação de outra natureza; (Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense, Universidade Federal Fluminense (PROAC); Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Alessandra Santos

#MUSEUdeMEMES; 2016; Orientação de outra natureza; (Biblioteconomia e Documentação) - Universidade Federal Fluminense, Universidade Federal Fluminense (PROAC); Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Janderson Santa Clara

Escritório de Big Data: fase I (Wikipédia na Universidade) e fase II (meme management); 2014; Orientação de outra natureza; (Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense, PROEX (Pró-Reitoria de Extensão/UFF); Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Luan Souza Dutra

Jogos de Cooperação: dinâmicas de conflito e negociação em materiais educativos para jovens em idade universitária; 2013; Orientação de outra natureza; (Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Anthony Ravoni

Polo de Produção e Pesquisa Aplicada em Jogos Eletrônicos e Redes Colaborativas (P3); 2012; Orientação de outra natureza; (Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense, PROEXT 2011 (MEC); Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Isabella Lupatini

Polo de Produção e Pesquisa Aplicada em Jogos Eletrônicos e Redes Colaborativas (P3); 2012; Orientação de outra natureza; (Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense, PROEXT 2011 (MEC); Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Mayara Caetano

Polo de Produção e Pesquisa Aplicada em Jogos Eletrônicos e Redes Colaborativas (P3); 2012; Orientação de outra natureza; (Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense, PROEX (Pró-Reitoria de Extensão/UFF); Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Bruna Freire

Cultura e Tecnologias da Comunicação: pesquisa e prática docente supervisionada; 2012; Orientação de outra natureza; (Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense, Universidade Federal Fluminense (PROAC); Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Anthony Ravoni

Polo de Produção e Pesquisa Aplicada em Jogos Eletrônicos e Redes Colaborativas (P3); 2011; Orientação de outra natureza; (Estudos de Mídia) - Universidade Federal Fluminense, PROEX (Pró-Reitoria de Extensão/UFF); Orientador: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Wilson da Silva Gomes

2018; Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Wilson da Silva Gomes;

Fernando Lattman-Weltman

Por que é cidadão o jornalista cidadão?; 2009; Dissertação (Mestrado em Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ; Orientador: Fernando Lattman-Weltman;

Fernando Lattman-Weltman

?EXTRA! EXTRA! As bancas de jornais como esfera pública de conversação civil e espaço de disputas de visibilidade e memória na imprensa; 2013; Tese (Doutorado em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas,; Orientador: Fernando Lattman-Weltman;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • CHAGAS, V. ; FONSECA, Vivian . Faster, higher, stronger: Sports fan activism and mediatized political play in the 2016 Rio Olympic Games. Journal of Transformative Works and Cultures , v. 32, p. 1, 2020.

  • CHAGAS, Viktor. ; MAGALHÃES, D. . Chutando cachorro morto: a construção da imagem pública impopular de Michel Temer em charges políticas e memes de internet. Logos (Rio de Janeiro. Online) , v. 27, p. 71-88, 2020.

  • CHAGAS, Viktor. ; FREIRE, F. ; MAGALHÃES, D. ; RIOS, Daniel . Political memes and the politics of memes: A methodological proposal for content analysis of online political memes. FIRST MONDAY (ONLINE) , v. 24, p. 1, 2019.

  • CHAGAS, Viktor. . Digerindo o indigesto: a escatologia política do Vomitaço. GALÁXIA (SÃO PAULO. ONLINE) , p. 41-56, 2019.

  • CHAGAS, Viktor. . Leitorado Casual, Eleitorado Habitual: mudanças no ecossistema da informação e suas relações com o comportamento eleitoral das massas. Estudos em Comunicação , v. 1, p. 31, 2019.

  • CHAGAS, Viktor. ; MODESTO, M. ; MAGALHÃES, D. . O Brasil vai virar Venezuela: medo, memes e enquadramentos emocionais no WhatsApp pró-Bolsonaro. ESFERAS , p. 1, 2019.

  • CHAGAS, VIKTOR . Leitorado-eleitorado: Análise da cobertura noticiosa e das preferências políticas dos leitores-eleitores de um jornal de prestígio, um jornal popular e um jornal ultrapopular do Rio de Janeiro. ALCEU (ONLINE) , v. 40, p. 18, 2019.

  • CHAGAS, VIKTOR . A febre dos memes de política. REVISTA FAMECOS (ONLINE) , v. 25, p. 27025, 2018.

  • CHAGAS, Viktor. ; FREIRE, F. . Quando o jornalismo político é uma piada. RUMORES (USP) , v. 12, p. 271-292, 2018.

  • SANTOS, João Guilherme B. ; CHAGAS, Viktor. . Direta transante. MATRIZES (ONLINE) , v. 12, p. 189-214, 2018.

  • CHAGAS, Viktor. . Entre criadores e criaturas: uma investigação sobre a relação dos memes de internet com o direito autoral. REVISTA FRONTEIRAS (ONLINE) , v. 20, p. 1, 2018.

  • CHAGAS, Viktor. ; FREIRE, F. ; RIOS, Daniel ; MAGALHÃES, D. . A política dos memes e os memes da política: proposta metodológica de análise de conteúdo de memes dos debates eleitorais de 2014 / The meme politics and the political memes: methodological proposal for a content analysis of internet memes from 2014 electoral debates. InTexto , p. 173, 2017.

  • SANTOS, João Guilherme B. ; CHAGAS, Viktor. . A revolução será memetizada: engajamento e ação coletivanos memes dos debates eleitorais em 2014. E-COMPÓS (BRASÍLIA) , v. 20, p. 1-22, 2017.

  • CHAGAS, VIKTOR . Uma alternativa para escapar à tabloidização ou uma forma de tabloidização alternativa? O mercado brasileiro de jornais populares e a economia política da imprensa escrita. Revista Brasileira de Ciência Política - RBCP , v. 1, p. 7-48, 2017.

  • LATTMAN-WELTMAN, F. ; CHAGAS, Viktor. . Insegurança, (re)partidarização e 'fogo amigo': a economia política da mídia na Era Lula. Eptic On-Line (UFS) , v. 19, p. 51, 2017.

  • BRÊTAS, Ana Beatriz ; CHAGAS, Viktor. . Perspectivas para os estudos sobre Internet, Política, Democracia e Estado Digital. REVISTA COMPOLITICA , v. 7, p. 299, 2017.

  • LATTMAN-WELTMAN, F. ; CHAGAS, Viktor. . Mercado Futuro: A Economia Política da (Re)Partidarização da Imprensa no Brasil. Dados (Rio de Janeiro) , v. 59, p. 323-356, 2016.

  • CHAGAS, Viktor. . Political Economy of Popular Journalism on Comparative Perspective: An Analysis on Tabloidization in Brazil, India and South Africa. BRAZILIAN JOURNALISM RESEARCH (ONLINE) , v. 12, p. 58, 2016.

  • CHAGAS, Viktor. . Estado e a distribuição da imprensa: disputas pelo controle das bancas de jornais e da regulação da categoria dos jornaleiros na era Vargas. Mosaico (Rio de Janeiro) , v. 7, p. 1, 2014.

  • CHAGAS, Viktor. . Já nas bancas: mediação e economia política da distribuição dos meios impressos. Revue Sur le journalisme , v. 3, p. 58-69, 2014.

  • CHAGAS, Viktor. . PAPEL DE EMBRULHAR PEIXE: uma análise sobre o modelo econômico de distribuição dos jornais e seus prognósticos. Contemporanea (UFBA. Online) , v. 12, p. 410-427, 2014.

  • CHAGAS, Viktor. . Jornalismo Tabloide - Uma conversa com Colin Sparks (entrevista). Contracampo , v. 30, p. 101-128, 2014.

  • CHAGAS, Viktor. . Um outro ângulo à liberdade de imprensa: os atentados às bancas de jornais durante a ditadura militar e a compreensão legislativa sobre a distribuição da imprensa escrita no Brasil. Lumina (UFJF. Online) , v. 8, p. 1, 2014.

  • ALDÉ, A. ; CHAGAS, Viktor. ; SANTOS, João Guilherme B. . Teses e dissertações defendidas no Brasil (1992-2012): um mapa da pesquisa em comunicação e política. Revista Compolitica , v. 3, p. 7, 2013.

  • CHAGAS, Viktor. . Grassroots journalists, citizen historians: the interview as journalistic genre and history methodology. Oral History , v. 40, p. 59-68, 2012.

  • CHAGAS, Viktor. . O jornaleiro como objeto: institucionalização histórica, economia e política das bancas de jornais. Revista Científica A Barriguda , v. 1, p. 42-60, 2012.

  • CHAGAS, Viktor. . Legislação sobre bancas de jornais e controle sobre a circulação de periódicos impressos: a capital fluminense, o capital político e o capital midiático de Chagas Freitas. Revista do Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro , v. 6, p. 177-191, 2012.

  • CHAGAS, Viktor. . O museu em três dimensões. Revista Z cultural (UFRJ) , v. 6, p. 1, 2011.

  • CHAGAS, Viktor. . Por que é cidadão o jornalista cidadão? (História das mídias e jornalismo cidadão de base comunitária na Maré). Cadernos de Sociomuseologia , v. 40, p. 1-290, 2011.

  • CHAGAS, Viktor. . Por que é cidadão o jornalista cidadão? (História das mídias e jornalismo cidadão de base comunitária na Maré). Sociomuseology , v. 40, p. 1-290, 2011.

  • ALDÉ, Alessandra ; CHAGAS, Viktor. ; ESCOBAR, Juliana . A febre dos blogs de política. REVISTA FAMECOS (IMPRESSO) , v. 1, p. 29-40, 2007.

  • CHAGAS, Viktor. . A blague do blog: interatividade, subjetividade e horizontalidade nos blogs jornalisticos de política. Cadernos da Comunicação. Série Estudos , v. 18, p. 1-104, 2007.

  • ALDÉ, Alessandra ; CHAGAS, Viktor. . Blog de política e identidade jornalística. Transformações na autoridade cognitiva e na relação entre jornal e leitor. Razón y Palabra , v. 49, p. 1, 2006.

  • CHAGAS, Viktor. ; ALDÉ, Alessandra ; XAVIER, Gabriela ; BARRETOS, Diego . Critérios jornalísticos de noticiabilidade: discurso ético e rotina produtiva. Alceu(PUCRJ) , Rio de Janeiro, v. 10, p. 184-199, 2005.

  • CHAGAS, Viktor. . Perfilando a jornalista-mulher brasileira do século XXI. Revista PJ:Br (São Paulo) , São Paulo, v. 5, p. 1, 2005.

  • ALDÉ, A. ; CHAGAS, Viktor. . Blog de política e identidade jornalística (transformações na autoridade cognitiva e na relação entre jornal e leitor). Pauta Geral , Salvador, v. ano 12, n.No 7, p. 17-25, 2005.

  • CHAGAS, Viktor. . Rapid Eyes Movement ou O papel do olhar nos sonhos. Revista Contemporânea (UERJ) , v. 2, p. 1, 2003.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

CHAGAS, Viktor. ; RIOS, Daniel ; FREIRE, F. ; PAZ, L. F. ; MAGALHÃES, D. . Oficina #MUSEUdeMEMES de Linguagem de Memes. 2016.

CHAGAS, Viktor. ; VAZ, Felipe . Consultoria para projeto de reformulação do portal VivaFavela. 2009.

CHAGAS, Viktor. ; ARAGÃO, Helena . Consultoria para projeto de desenvolvimento do portal A Cor da Cultura. 2009.

CHAGAS, VIKTOR . Capítulos avaliados para livro 'Midiatização, (in)tolerância e reconhecimento: conflitos e disputas de poder na sociedade contemporânea'. 2020.

CHAGAS, Viktor. . Artigo avaliado para Revista Novos Estudos CEBRAP. 2020.

CHAGAS, Viktor. . Artigo avaliado para Revista Comunicação & Sociedade. 2020.

CHAGAS, Viktor. . Artigo avaliado para revista Comunicación y Medios. 2020.

CHAGAS, Viktor. . Artigo avaliado para Revista Alceu. 2020.

CHAGAS, Viktor. . Artigo avaliado para Revista Comunicação & Sociedade. 2020.

CHAGAS, V. . Artigo avaliado para Revista Dispositiva. 2020.

CHAGAS, V. . Artigo avaliado para Revista de Comunicação Dialógica. 2020.

CHAGAS, Viktor. . Artigo avaliado para Journal of Cyber Policy. 2020.

CHAGAS, Viktor. . Artigo avaliado para revista Latin American Politics and Society. 2020.

CHAGAS, Viktor. . Artigo avaliado para First Monday Journal. 2019.

CHAGAS, Viktor. . Artigo avaliado para Revista de Comunicação Dialógica. 2019.

CHAGAS, V. . Artigos avaliados para GT Comunicação e Sociabilidades (Compós). 2019.

CHAGAS, Viktor. . Artigo avaliado para GT Recepção, Circulação e Usos Sociais da Mídia (Compós). 2019.

CHAGAS, Viktor. . Artigos avaliados para Revista Comunicação & Sociedade. 2019.

CHAGAS, Viktor. . Vice-Coordenador do GT Mídia e Democracia. 2019.

CHAGAS, Viktor. . Coordenador do ST Memes e Cultura Política (Simpósio+Exposição #MUSEUdeMEMES). 2019.

CHAGAS, Viktor. . Artigo avaliado para Revista Sociedade e Cultura. 2019.

CHAGAS, Viktor. . Artigo avaliado para Revista Alceu. 2019.

CHAGAS, Viktor. . Artigo avaliado para dossiê ?Communication in the public sphere hyperconnected and the paths to democracy' da revista Comunicação e Linguagens do ICNOVA. 2019.

CHAGAS, Viktor. . Artigo avaliado para Revista Comunicação & Educação. 2019.

CHAGAS, V. . Artigo avaliado para Revista Alceu. 2019.

CHAGAS, Viktor. . Artigo avaliado para Livro Compós 2020 (Midiatização, Intolerância e Reconhecimento; conflitos e disputas de poder na sociedade contemporânea). 2019.

CHAGAS, Viktor. . Artigo avaliado para Livro Compós 2020 (Midiatização, Intolerância e Reconhecimento; conflitos e disputas de poder na sociedade contemporânea). 2019.

HENRIQUE CARNEIRO DE SOUZA CHAGAS, VIKTOR . Artigo avaliado para Revista Dados. 2019.

CHAGAS, Viktor. . Artigo avaliado para Revista Matrizes. 2019.

CHAGAS, Viktor. . Artigo avaliado para Revista Estudos Históricos. 2018.

CHAGAS, Viktor. . Artigo avaliado para Revista Brasileira de Ciências Sociais (RBCS). 2017.

CHAGAS, Viktor. . Artigo avaliado para Revista Reciis (Revista Eletrônica de Comunicação, Informação & Inovação em Saúde). 2017.

CHAGAS, Viktor. . Debatedor no GT Mídias, Política e Eleições (Anpocs). 2017.

CHAGAS, Viktor. . Artigo avaliado para a Revista Veredas. 2017.

CHAGAS, Viktor. . Artigo avaliado para Matrizes. 2017.

CHAGAS, V. . Artigo avaliado para Revista Estudos Históricos. 2016.

CHAGAS, Viktor. . Artigo avaliado para Revista Reciis (Revista Eletrônica de Comunicação, Informação & Inovação em Saúde). 2016.

CHAGAS, Viktor. . Artigo avaliado para a Comunicação & Sociedade - Universidade Metodista de São Paulo. 2016.

CHAGAS, Viktor. . Artigo avaliado para Communication & Society Journal - University of Navarra. 2016.

CHAGAS, Viktor. . Coordenador de Sessão no ST Mídias, Política e Eleições (Anpocs). 2016.

CHAGAS, Viktor. . Debatedor no ST Mídias, Políticas e Eleições (Anpocs). 2016.

CHAGAS, V. . Artigo avaliado para revista Physis. 2015.

CHAGAS, V. . Avaliador do GT Comunicação e Política da Compós. 2015.

CHAGAS, V. . Avaliador do SBPJor. 2015.

CHAGAS, V. . Coordenador de Sessão do GT Mídia, Política e Eleições da ANPOCS. 2015.

CHAGAS, V. . Coordenador de Sessão Coordenada da SBPJor. 2015.

CHAGAS, V. . Debatedor do GT Mídia, Política e Eleições da ANPOCS. 2014.

CHAGAS, Viktor. . Artigo avaliado para Revista Ciberlegenda. 2012.

CHAGAS, Viktor. . Avaliador do V Congresso de Estudantes de Pós-Graduação em Comunicação. 2012.

CHAGAS, Viktor. . Avaliador de GT para Intercom Júnior 2011. 2011.

CHAGAS, Viktor. . Artigo avaliado para Revista Ciberlegenda. 2011.

AMOROSO, M. ; SAUL, V. ; CHAGAS, Viktor. . Avaliador de GT na I Jornada Discente do Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais. 2009.

CHAGAS, Viktor. ; FONSECA, Vivian . Desenvolvimento de projeto, site e revista eletrônica (Revista Mosaico). 2009.

CHAGAS, Viktor. . Coronavírus em Xeque - Drops Milícias Digitais, Análise de Viktor Chagas. 2020.

CHAGAS, Viktor. . 'Eu era 100% Bolsonaro, depois do vídeo sou 500%': a reação de grupos bolsonaristas no WhatsApp à reunião ministerial. 2020. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Memes reforçam ?capacidade analgésica? do humor em tempos de pandemia. 2020. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . 2019, o ano em que as figurinhas de WhatsApp chegaram e mudaram nossa vida. 2019. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Podcast do Zorra. 2019. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

CHAGAS, Viktor. . Vim pelo meme e era textão. 2019. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Memes no Museu: um fenômeno em exposição. 2019. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . In-Depth: Exploring Brazil?s Meme Culture. 2019. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

CHAGAS, Viktor. . Ouça o Programa Brasil de Fato ? Rio de Janeiro ? 28/06/19. 2019. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

CHAGAS, Viktor. . ?Memes garantem acesso ao debate?, diz pesquisador da UFF. 2019. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

CHAGAS, Viktor. . ?Memes garantem acesso ao debate?. 2019. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

CHAGAS, Viktor. . Memes S.A.: por que o brasileiro é tão bom em fazer rir?. 2019. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, VIKTOR . Decisivos na campanha, grupos bolsonaristas no WhatsApp agora atuam para desfazer crises. 2019. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Como a milícia digital bolsonarista resgatou sua máquina de fake news para atacar universitários. 2019. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Viralizando (TV Brasil). 2019.

CHAGAS, Viktor. . ?Na dúvida não compartilhe. Delete?. Especialistas explicam motivos da memes viralizarem e dão dicas de como evitar espalhar fake news. 2019. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . De famosos a anônimos, todo mundo pode virar meme. 2019. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Como Suzano inspirou ameaças de ataques em todo o Brasil. 2019. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Parabéns, imprensa: vocês deram a notoriedade que os atiradores de Suzano queriam. 2019. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Chans, máquinas de ódio na internet, ganham notoriedade após massacre de Suzano. 2019. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Entrevista com Viktor Chagas (Rádio Metrópole). 2019. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

CHAGAS, V. . Como funciona a máquina de WhatsApp que pode eleger Bolsonaro. 2019. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, V. . Este pesquisador explica como funciona o exército de Bolsonaro no WhatsApp. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

CHAGAS, Viktor. . La reforma 2.0: la estrategia de comunicación de Jair Bolsonaro. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

CHAGAS, Viktor. . Como o WhatsApp Virou as Eleições no Brasil de Cabeça para Baixo: Um Relatório de Autópsia. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Jingles eleitorais: da era do rádio à campanha digital. 2018.

CHAGAS, Viktor. . Meme e fake news: Como a internet transforma a discussão política. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

CHAGAS, Viktor. . Política em Rede #06 ? O que há de novo nas eleições 2018?. 2018.

CHAGAS, Viktor. . Podcast Política em Rede #02 ? Entrevista Viktor Chagas: O que são e para que servem os memes políticos?. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

CHAGAS, Viktor. . Afinal, qual a diferença entre meme e mene?. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Hora do ENEM. 2017.

CHAGAS, Viktor. . Inaugurado o primeiro museu de memes do Brasil. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Universidade Federal Fluminense abre Museu de Memes. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . ?O impacto dos memes na sociedade não deve ser menosprezado?. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Universidade Federal cria ?Museu de Memes?. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Museu online reúne grande acervo de memes. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

CHAGAS, Viktor. . Museu de Memes preserva a memória de assuntos que viralizam nas redes. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Museu de Memes estuda fenômeno das redes sociais. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Universidade do Rio de Janeiro cria museu dos memes?. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

CHAGAS, Viktor. . Não se engane, o assunto é sério: com recorde de visitantes, ?museu de memes? também vira meme. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

CHAGAS, Viktor. . Memes viram objeto de estudo na UFF. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . La relevancia política de los memes de la Huelga General. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, V. . A relevância política dos memes para a Greve Geral. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, V. . A história de amor e obsessão entre memes e crise política no Brasil. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, V. . Insólito: cuando el arte del meme se vuelve ciencia. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

CHAGAS, V. . Fora meme? Como o Governo Temer virou inimigo da indústria das piadas na Internet. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, V. . Puede un Gobierno prohibir los memes? El caso brasileo. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Domingo Espetacular explica o fenômeno dos memes e encontra Chloe, uma das maiores estrelas da internet. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, V. . Reportagem revela quem está por trás dos memes que circulam na internet. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Memes contra o caos: brasileiros lidam com a crise com criatividade. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Memes contra o caos: brasileiros lidam com a crise com criatividade. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, V. . Los memes son ?la orquesta del Titanic? de Brasil. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Meme humor helps Brazilian cope. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Memes estão falando cada vez mais sobre política. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Memes contra el caos en Brasil. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Meme humor helps Brazilians cope with grim times. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Meme Humor Helps Brazilians Cope With Grim Times. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Brasileos combaten la crisis de una forma muy ingeniosa. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Meme Humor Helps Brazilians Cope With Grim Times. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Memes contra el caos: los brasileos combaten la crisis con ingenio. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Meme humor helps Brazilians cope with grim times. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Memes contra o caos: brasileiros lidam com a crise com criatividade. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Meme humor helps Brazilians cope with grim times. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Memes podem cair na prova de 2017. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Sucesso nas redes sociais, memes também podem ensinar. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . ?Meme fever? arises in Brazil as citizens cope with political crisis. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Conoce la nueva modalidad de protesta de la que podrías salpicarte. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

CHAGAS, Viktor. . Entrevista exclusiva sobre o webmuseu #MUSEUdeMEMES. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

CHAGAS, Viktor. . #MuseuDeMemes. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Projeto da UFF, ?Museu de memes? cataloga estudos acadêmicos sobre virais da web. 2015.

CHAGAS, Viktor. . Projeto da UFF, ?Museu de memes? cataloga estudos acadêmicos sobre virais da web. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . UFF lança o #Museu dos Memes. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Universidade lança Museu de Memes para auxiliar na pesquisa dos fenômenos da web. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, V. . Antes de compartilhar o próximo meme, conheça o ?Museu de Memes?. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Universidade Federal Fluminense cria o ?#museu de memes'; visite. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Museu de Memes. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

CHAGAS, Viktor. . Um museu diferente. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

CHAGAS, Viktor. . Museu de ?memes? vai criar banco de dados sobre humor na internet. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

CHAGAS, Viktor. . #MuseuDeMemes: Os fenômenos da internet entram para a história e viram objeto de estudo aprofundado neste projeto. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Projeto da UFF, ?Museu de memes? cataloga estudos acadêmicos sobre virais da web. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

CHAGAS, V. . Como a grande imprensa cresceu explorando o trabalho infantil. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, V. . Raio memetizador. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, V. . A seleção natural do crowdfunding no Brasil: hoje há mais arrecadação e menos plataformas. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. ; MONCAU, L. F. ; FIGUEIREDO, Valdemar . A influência das mídias digitais em eleições. 2014. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

CHAGAS, Viktor. ; MALLINI, Fábio . ?Mais agressividade e polarização nas redes?, afirmam especialistas. 2014. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Sucesso das redes sociais, Memes ganham memeday e disciplina acadêmica. 2013. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Observatório da Imprensa. 2013.

CHAGAS, Viktor. . Piada virtual: Como o humor brasileiro tem se adaptado à linguagem das novas mídias. 2013. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. . Empresas estão atentas ao que acontece nas redes sociais. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

CHAGAS, Viktor. . Entrevista ? Viktor Chagas (Overmundo). 2010. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

CHAGAS, Viktor. . Cresce o número de cargos para profissionais da internet no País. 2010. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

CHAGAS, Viktor. ; ZACCHI, José Marcelo . José Marcelo Zacchi e Viktor Chagas - Overmundo. 2010. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

CHAGAS, Viktor. . Viktor Chagas, do Overmundo, comenta mudanças no mundo 2.0. 2009. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

CHAGAS, Viktor. ; PRADO, Gabriel Varela Ximenes Do ; AZEVEDO, Ryza ; MOTTA, Marília ; SANTIAGO, Luíza ; GIMENEZ, Elza . Projeto CBN - Rádio Universitária. 2004. (Programa de rádio ou TV/Outra).

CHAGAS, Viktor. . #MUSEUdeMEMES. 2015. (Site).

CHAGAS, Viktor. . PPGCOM-UFF. 2013; Tema: Site do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense. (Site).

CHAGAS, Viktor. . Estudos de Mídia. 2013. (Site).

PRADO, Rosane ; CHAGAS, Viktor. ; RUSSO, Vinicius . Ilha Grande Humanidades. 2012. (Site).

CHAGAS, Viktor. . Tangolomango. 2011. (Blog).

CHAGAS, Viktor. . Compolítica. 2011. (Site).

CHAGAS, Viktor. . Revista Compolítica. 2011. (Site).

CHAGAS, Viktor. ; FERREIRA, Emmanoel . Estudos de Mídia. 2011. (Site).

CHAGAS, Viktor. ; VAZ, F. . Viva Favela. 2010. (Site).

CHAGAS, Viktor. ; ARAGÃO, Helena . A Cor da Cultura. 2010. (Site).

CHAGAS, Viktor. . II Jornada Discente PPHPBC Cpdoc/FGV. 2010. (Site).

CHAGAS, Viktor. ; VAZ, Felipe . OvermundoLAB. 2009. (Blog).

CHAGAS, Viktor. . I Jornada Discente PPHPBC. 2009. (Site).

CHAGAS, Viktor. . Revista Mosaico. 2008. (Site).

VIANNA, Hermano ; ZACCHI, José Marcelo ; LEMOS, Ronaldo ; YOUSSEF, Alexandre ; ARAGÃO, Helena ; CAMELO, Thiago ; CHAGAS, Viktor. ; FRAUCHES, Saulo ; VAZ, F. . Overmundo. 2006. (Site).

CHAGAS, Viktor. . Anais do Simpósio+Exposição #MUSEUdeMEMES. 2019. (Editoração/Anais).

ROMANCINI, R. ; CHAGAS, Viktor. ; SAID, G. ; MESSEDER, C. A. . Dossiê 'Campanha eleitoral e ativismo'. 2019. (Editoração/Periódico).

CHAGAS, Viktor. . Análise de memes e redes sociais digitais nas Eleições Brasileiras de 2018. 2018. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

CHAGAS, V. . Linguagem e epistemologia dos memes de internet. 2018. (Palestra).

CHAGAS, Viktor. ; DUTRA, L. ; RIOS, Daniel . Jogos de Cooperação. 2014. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Desenvolvimento de material didático ou instrucional).

CHAGAS, Viktor. . Desenvolvimento web e sistemas de gerenciamento de conteúdo. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

CHAGAS, Viktor. . Montando Relatórios de Acessos a Sites (Google Analytics). 2011. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

CHAGAS, Viktor. ; ALBUQUERQUE, A. ; ALDÉ, Alessandra ; ROXO, M. . Revista Compolítica. 2011. (Editoração/Periódico).

CHAGAS, Viktor. ; FERREIRA, Emmanoel ; OLIVEIRA, T. . Polo de Produção e Pesquisa Aplicada em Jogos Eletrônicos e Redes Colaborativas (P). 2011. (Projeto de Extensão).

CHAGAS, Viktor. . Oficina de Internet Colaborativa. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

CHAGAS, Viktor. ; CAMELO, Thiago ; ARAGÃO, Helena ; GAZIR, A. . Laboratório de Jornalismo 2.0. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

CHAGAS, Viktor. . Oficina de Internet Colaborativa. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

CHAGAS, Viktor. ; LATTMAN-WELTMAN, F. . Laboratório de Jornalismo e Sociedade. 2009. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Apresentações para seminário).

CHAGAS, Viktor. ; ARAGÃO, Helena ; CAMELO, Thiago . Oficina de Internet Colaborativa. 2009. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Apresentações para seminário).

CHAGAS, Viktor. ; ARAGÃO, Helena ; CAMELO, Thiago . Oficina Eu na Web. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

ARAGÃO, Helena ; CHAGAS, Viktor. ; CAMELO, Thiago . Workshop de Internet Colaborativa. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

CHAGAS, Viktor. ; ARAGÃO, Helena ; CAMELO, Thiago . Oficina Nós na Web. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

CHAGAS, Viktor. ; FONSECA, Vivian ; HIGUCHI, Suemi . Revista Mosaico (revista discente do PPHPBC). 2008. (Editoração/Periódico).

CHAGAS, Viktor. . Por que é cidadão o jornalista cidadão? (História da mídia e comunicação comunitária na Maré). 2007. (Relatório de pesquisa).

CHAGAS, Viktor. ; ARAGÃO, Helena ; COSTA, Cristiane . Gestão e Marketing na Cultura. 2006. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

CHAGAS, Viktor. . Blog de política e identidade jornalística (transformações na autoridade cognitiva e na relação entre jornal e leitor). 2006. (Relatório de pesquisa).

BARROS, Victor Carneiro de ; BOTTREL, Rachel ; CAMISÃO, Carolina ; CHAGAS, Viktor. ; COELHO, Daniela ; COSTA, Cristiane ; GLÓRIA, Tiago Barbosa ; KENJY, Guilherme ; LYRA, Gustavo Emmanuel Alves Vianna de ; MORAES, Thaís ; MOTTA, Marília ; PRADO, Gabriel Varela Ximenes Do ; RAMALDES, Renata ; ROCHA, Daniella Guedes ; SANTIAGO, Luíza . IMPRESSÃO ESTRANGEIRA: o Brasil sob o ponto e vista dos correspondentes internacionais. 2005. (Editoração/Outra).

CHAGAS, Viktor. . Blog de política e identidade jornalística (transformações na autoridade cognitiva e na relação entre jornal e leitor). 2005. (Relatório de pesquisa).

CHAGAS, Viktor. . Blog de política e identidade jornalística (transformações na autoridade cognitiva e na relação entre jornal e leitor). 2004. (Relatório de pesquisa).

CHAGAS, Viktor. . Pegada na Praia Preta. 2006. Fotografia.

CHAGAS, Viktor. ; GIMENEZ, Elza ; TIZIANO, Bruna ; ROCHA, Daniella Guedes ; RAMALDES, Renata ; PRADO, Gabriel Varela Ximenes Do ; MOTTA, Marília ; LYRA, Gustavo Emmanuel Alves Vianna de ; GLÓRIA, Tiago Barbosa ; COELHO, Daniela ; CAMISÃO, Carolina ; AZEVEDO, Ryza ; ALVES, Mariana Campos . Programa Rádio Universitária. 2004.

CHAGAS, Viktor. . Projeto CONTOABERTO.ORG. 1999 (Demais trabalhos relevantes) .

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2014 - Atual

    A POLÍTICA DOS MEMES E OS MEMES DA POLÍTICA: a brincadeira e a conversa informal na internet como novas experiências de letramento político e ciberativismo, Descrição: A presente investigação procura empreender pesquisa de amplo fôlego atuante na interseção dos estudos de Internet e culturas políticas, com ênfase no campo da Comunicação Política. Conferindo particular atenção ao modos de engajamento que privilegiam o envolvimento casual e a brincadeira política (Bennett, 1979) , a pesquisa analisa o papel dos memes políticos e da conversação informal sobre política entre internautas, e está interessada principalmente em avaliar as transformações no debate político a partir de uma conjuntura que apresenta simultaneamente (a) a entrada de novos públicos no mercado de discursos públicos, e (b) mudanças de grande vulto na apropriação cotidiana de novas mídias sociais por camadas do público que apenas recentemente se familiarizaram com a dimensão formal da política.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas - Coordenador / Tsai Yi Jing - Integrante / Dandara Magalhães - Integrante / Fernanda de Alcântara Freire - Integrante / Daniel Rios - Integrante / Ana Beatriz Brêtas - Integrante / Rangel Ramiro Ramos - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa., Número de produções C, T & A: 7 / Número de orientações: 7

  • 2013 - Atual

    PAREM AS PRENSAS: as mudanças tecnológicas e culturais na economia política da distribuição da imprensa escrita no contexto fluminense, Descrição: O objetivo desta pesquisa é tentar compreender em que medida a circulação de um jornal ainda é capaz de auxiliar na sua caracterização como grande veículo de mídia junto à opinião pública. A ideia de uma circulação "nacional" já foi trabalhada por diversos autores como uma verdadeira ficção (SEYMOUR-URE, 1991), já que seria impossível alcançar com eficácia tal grau de penetração junto à sociedade. Na realidade, afirmam estes autores, o que faz um jornal "nacional" é decorrência muito mais de variáveis políticas e econômicas do que efetivamente de sua circulação (id.:ibid.). No entanto, continuamente o empresariado tem apostado na ficção da circulação para apresentar sua base de leitores aos anunciantes e consequentemente atrair investimentos, através do modelo que se consolidou na imprensa brasileira. Em um cenário em que os quality papers encaram uma queda neste que é um de seus principais ativos, os índices de circulação, de que estratégias estes veículos podem lançar mão na tentativa de assegurar seu lugar de confiança perante não apenas o mercado publicitário mas sobretudo o seu público? E, se a circulação não é mais o ativo fundamental do jornalismo, em que se baseiam os chamados jornais populares, que, nos últimos anos, viram sua venda avulsa ser alavancada em definitivo? Este projeto pretende mapear com precisão inédita o cenário econômico da imprensa escrita no Brasil contemporâneo, buscando estabelecer rupturas e continuidades com relação ao cenário pré-internet, e evidenciando o papel da circulação no panorama da economia política dos meios. Sua proposta se articula com os esforços de diferentes pesquisadores (cf. ABREU, 2002; BARBOSA, 2007; e outros), em especial aqueles que vêm tentando desenvolver uma matriz histórica para a imprensa brasileira, muito embora tais resultados ainda se configurem dispersos no espaço e no tempo, frente a iniciativas que buscam desenvolver uma teoria do jornalismo, elucidar a história dos principais veículos ou de suas figuras mais proeminentes e/ou avaliar o discurso de cobertura de grandes jornais sobre episódios específicos (cf. MACHADO, 2004; MELO, 2008 etc.). Em qualquer dos casos, não se avalia de forma sistemática qual é a penetração destes veículos nas diferentes camadas da sociedade e de que forma esta penetração ajuda a conformar seu próprio capital simbólico. Menos ainda se busca compreender qual o impacto da mudança do suporte tecnológico na avaliação econômica destas realidades. Este projeto persegue uma investigação dedicada à compreensão das principais estratégias desempenhadas pelos atores que ocupam o mercado da imprensa escrita no país para o cenário de "crise" evidenciado pela queda nos índices de circulação dos chamados quality papers, bem como busca-se conhecer os efeitos políticos deste cenário ante os processos de constituição de uma opinião pública.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas - Coordenador.

  • 2011 - 2015

    O estatuto da colaboração: apropriações da web para processos de construção coletiva de narrativas, Descrição: O advento das novas tecnologias da informação e da comunicação, em especial, a internet, trouxe para o centro do debate a discussão acerca dos processos de criação e produção colaborativa. Esta pesquisa parte de uma investigação acerca do estatuto da colaboração na chamada web 2.0, detendo-se sobre a sociologia da ação cooperativa e procurando estabelecer os limites conceituais para as operações de colaboração, coordenação, cooperação e participação. Procurando avaliar a influência dos fenômenos de convergência cultural (JENKINS, 2009) e remixabilidade (MANOVICH, 2008), o objetivo desta proposta é empreender amplo estudo empírico que analise casos de criação artística coletiva, jornalismo colaborativo e produção compartilhada do conhecimento, situações que apontam para uma reconfiguração do papel do autor ante a comunidade no cenário virtual.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) . , Integrantes: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas - Coordenador / Simone Pereira de Sá - Integrante / Milena Pereira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 1

  • 2009 - 2013

    Extra! Extra! (Os jornaleiros e as bancas de jornais como espaço de disputas pelo controle da distribuição da imprensa e da economia política dos meios), Descrição: Parafraseando Robert Ezra Park, os jornaleiros têm uma história; mas os jornaleiros têm, ainda, uma história natural. A evolução do modelo de distribuição e comercialização de publicações impressas, que culmina nas modernas bancas de jornais, aponta para o tratamento de licenças e concessões para a operacionalização de uma atividade comercial em espaço público urbano. As bancas se constituem, portanto, em um espaço regulado pelo poder público e operacionalizado por iniciativa privada, a título precário. Por que se chegou a este modelo e quais as suas implicações é uma das principais questões abordadas por este trabalho. Entre outros pontos, esta pesquisa tem como objetivo compreender (1) em que medida políticos e homens públicos são capazes de atuar na regulação da liberdade de imprensa através do controle e fiscalização sobre as bancas de jornais; (2) como se dão as articulações dos profissionais vendedores e distribuidores de jornais e revistas diante destas regulações, quais são suas reivindicações comuns e como é construída sua memória em torno destas ações; (3) em que circunstâncias se desenvolvem as negociações entre jornaleiros e homens de imprensa e como estas relações são capazes de ampliar a penetração de determinados impressos junto ao público, atuando de maneira decisiva na conformação da opinião pública; e, finalmente, (4) qual a importância dos jornaleiros e das bancas de jornais e revistas no processo histórico de construção política da opinião sobre a notícia e na apreensão social da informação nas grandes cidades. Nesse sentido, embora evidenciado pelo modelo atual de distribuição adotado pelas principais cidades do país, o papel dos jornaleiros como agentes de fundamental relevância cultural e política na cadeia produtiva dos periódicos impressos tem sido subjugado ante a análises que se concentram nas técnicas ou no discurso jornalístico, quando muito nas cercanias dos estudos de recepção e na apropriação da cultura popular ? jamais na investigação sobre esta instituição que silenciosamente tem ocupado nosso imaginário por todos esses anos: as bancas de jornais e revistas.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas - Coordenador.

  • 2007 - 2009

    Por que é cidadão o jornalista cidadão? (História da mídia e comunicação comunitária na Maré), Descrição: Este projeto tem como objetivo realizar um mapeamento histórico, cultural e documental das ações de comunicação na favela da Maré, procurando entender como os movimentos sociais podem fazer uso dos meios de comunicação para difundir suas propostas e tornar públicas suas demandas. A escolha do objeto, a mídia comunitária na Maré, reflete uma tentativa de aproximação do conceito de jornalismo cidadão ? geralmente trabalhado no âmbito das novas tecnologias da comunicação ? à realidade social brasileira, de modo que a favela forneceria ao pesquisador uma série de elementos para a compreensão deste cenário. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas - Coordenador., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa.

  • 2004 - 2007

    Novas TICs e sua apropriação: histórias de vida e cidadania, Descrição: Análise da recepção da internet e outras tecnologias comunicativas contemporâneas entre usuários especializados (jornalistas, militantes) e não especializados, através de entrevistas em profundidade e histórias de vida. Investigação do impacto da introdução progressiva e diferenciada de várias modalidades de tecnologias de informação e comunicação, como o telefone celular, a internet, grupos de discussão, websites e acesso eletrônico a pessoas e informações. Como um de seus sub-temas principais, este trabalho aborda a produção de critérios de noticiabilidade e o efeito das tecnologias de comunicação nas práticas jornalísticas, a partir de entrevistas em profundidade com jornalistas e editores. Iniciada no Doxa (IUPERJ) com bolsa de fixação de pesquisador concedida pela Faperj, a investigação sobre os critérios de noticiabilidade encontrou no DTC/FCS da UERJ espaço para avançar na questão, incorporando a perspectiva própria da discussão do Grupo de Pesquisa em Novas Tecnologias e Imaginário a respeito da materialidade da comunicação. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . , Integrantes: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas - Integrante / Alessandra Aldé - Coordenador / Juliana Lúcia - Integrante / Cristiane de Oliveira - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Cooperação / Universidade do Estado do Rio de Janeiro - Bolsa., Número de produções C, T & A: 6

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de desenvolvimento

  • 2012 - Atual

    Jogos de Cooperação: dinâmicas de conflito e negociação em materiais educativos para jovens em idade universitária, Descrição: O presente projeto tem o objetivo de traduzir em jogos e materiais educativos problemas clássicos da teoria da cooperação. A proposta é materializar formulações filosóficas próprias da chamada teoria da cooperação, um ramo específico da teoria dos jogos, dando origem a uma série de jogos, que farão uso de elementos como tabuleiros, cartas e dados. Com isso, se pretende não apenas dar consistência à discussão sobre os conceitos evocados pela teoria da cooperação, como também especialmente despertar diferentes públicos para situações inspiradas por esses problemas. Problemas como o Dilema do Prisioneiro, a Tragédia dos Comuns, e outras variantes, trabalham noções relacionadas à confiança, comprometimento, generosidade, compartilhamento de responsabilidades e muito mais, e são portanto traduzíveis em situações comuns em jogos e brincadeiras reais, especialmente os voltados para crianças e adolescentes. Busca-se transformar estas formulações em jogos voltados para um público universitário, sem restrição à área de formação, visto a aplicação destes problemas em diferentes campos. Pretende-se iniciar com três jogos-pilotos da série, a serem patenteados como protótipos. Eventualmente, uma vez que se tenha recursos para a sua produção em pequenas quantidades, os jogos poderão ser distribuídos gratuitamente em cursos de Ciência Política, Biologia, Relações Internacionais, Psicologia e vários outros em que os problemas propostos têm repercussão. Assim, através de uma provocação lúdica e interativa, que explora os limites conceituais e aplicações práticas para a teoria da cooperação, o presente projeto se ancora na pesquisa, planejamento e elaboração dos materiais componentes desta série de jogos. Fazendo uso de materiais simples e prezando pelo bom acabamento de suas peças, o projeto pretende consolidar uma experiência no âmbito dos chamados ?serious games?, isto é, jogos pensados com propósitos que não puramente entreter, mas estimular a reflexão sobre determinadas situações.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas - Coordenador / Daniel Rios - Integrante / Luan Dutra - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 1

  • 2012 - Atual

    Jogos de Cooperação: dinâmicas de conflito e negociação em materiais educativos para jovens em idade universitária, Descrição: O presente projeto tem o objetivo de traduzir em jogos e materiais educativos problemas clássicos da teoria da cooperação. A proposta é materializar formulações filosóficas próprias da chamada teoria da cooperação, um ramo específico da teoria dos jogos, dando origem a uma série de jogos, que farão uso de elementos como tabuleiros, cartas e dados. Com isso, se pretende não apenas dar consistência à discussão sobre os conceitos evocados pela teoria da cooperação, como também especialmente despertar diferentes públicos para situações inspiradas por esses problemas. Problemas como o Dilema do Prisioneiro, a Tragédia dos Comuns, e outras variantes, trabalham noções relacionadas à confiança, comprometimento, generosidade, compartilhamento de responsabilidades e muito mais, e são portanto traduzíveis em situações comuns em jogos e brincadeiras reais, especialmente os voltados para crianças e adolescentes. Busca-se transformar estas formulações em jogos voltados para um público universitário, sem restrição à área de formação, visto a aplicação destes problemas em diferentes campos. Pretende-se iniciar com três jogos-pilotos da série, a serem patenteados como protótipos. Eventualmente, uma vez que se tenha recursos para a sua produção em pequenas quantidades, os jogos poderão ser distribuídos gratuitamente em cursos de Ciência Política, Biologia, Relações Internacionais, Psicologia e vários outros em que os problemas propostos têm repercussão. Assim, através de uma provocação lúdica e interativa, que explora os limites conceituais e aplicações práticas para a teoria da cooperação, o presente projeto se ancora na pesquisa, planejamento e elaboração dos materiais componentes desta série de jogos. Fazendo uso de materiais simples e prezando pelo bom acabamento de suas peças, o projeto pretende consolidar uma experiência no âmbito dos chamados ?serious games?, isto é, jogos pensados com propósitos que não puramente entreter, mas estimular a reflexão sobre determinadas situações.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas - Coordenador / Daniel Rios - Integrante / Luan Dutra - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 1

  • 2012 - Atual

    Jogos de Cooperação: dinâmicas de conflito e negociação em materiais educativos para jovens em idade universitária, Descrição: O presente projeto tem o objetivo de traduzir em jogos e materiais educativos problemas clássicos da teoria da cooperação. A proposta é materializar formulações filosóficas próprias da chamada teoria da cooperação, um ramo específico da teoria dos jogos, dando origem a uma série de jogos, que farão uso de elementos como tabuleiros, cartas e dados. Com isso, se pretende não apenas dar consistência à discussão sobre os conceitos evocados pela teoria da cooperação, como também especialmente despertar diferentes públicos para situações inspiradas por esses problemas. Problemas como o Dilema do Prisioneiro, a Tragédia dos Comuns, e outras variantes, trabalham noções relacionadas à confiança, comprometimento, generosidade, compartilhamento de responsabilidades e muito mais, e são portanto traduzíveis em situações comuns em jogos e brincadeiras reais, especialmente os voltados para crianças e adolescentes. Busca-se transformar estas formulações em jogos voltados para um público universitário, sem restrição à área de formação, visto a aplicação destes problemas em diferentes campos. Pretende-se iniciar com três jogos-pilotos da série, a serem patenteados como protótipos. Eventualmente, uma vez que se tenha recursos para a sua produção em pequenas quantidades, os jogos poderão ser distribuídos gratuitamente em cursos de Ciência Política, Biologia, Relações Internacionais, Psicologia e vários outros em que os problemas propostos têm repercussão. Assim, através de uma provocação lúdica e interativa, que explora os limites conceituais e aplicações práticas para a teoria da cooperação, o presente projeto se ancora na pesquisa, planejamento e elaboração dos materiais componentes desta série de jogos. Fazendo uso de materiais simples e prezando pelo bom acabamento de suas peças, o projeto pretende consolidar uma experiência no âmbito dos chamados ?serious games?, isto é, jogos pensados com propósitos que não puramente entreter, mas estimular a reflexão sobre determinadas situações.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas - Coordenador / Daniel Rios - Integrante / Luan Dutra - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2012 - Atual

    Jogos de Cooperação: dinâmicas de conflito e negociação em materiais educativos para jovens em idade universitária, Descrição: O presente projeto tem o objetivo de traduzir em jogos e materiais educativos problemas clássicos da teoria da cooperação. A proposta é materializar formulações filosóficas próprias da chamada teoria da cooperação, um ramo específico da teoria dos jogos, dando origem a uma série de jogos, que farão uso de elementos como tabuleiros, cartas e dados. Com isso, se pretende não apenas dar consistência à discussão sobre os conceitos evocados pela teoria da cooperação, como também especialmente despertar diferentes públicos para situações inspiradas por esses problemas. Problemas como o Dilema do Prisioneiro, a Tragédia dos Comuns, e outras variantes, trabalham noções relacionadas à confiança, comprometimento, generosidade, compartilhamento de responsabilidades e muito mais, e são portanto traduzíveis em situações comuns em jogos e brincadeiras reais, especialmente os voltados para crianças e adolescentes. Busca-se transformar estas formulações em jogos voltados para um público universitário, sem restrição à área de formação, visto a aplicação destes problemas em diferentes campos. Pretende-se iniciar com três jogos-pilotos da série, a serem patenteados como protótipos. Eventualmente, uma vez que se tenha recursos para a sua produção em pequenas quantidades, os jogos poderão ser distribuídos gratuitamente em cursos de Ciência Política, Biologia, Relações Internacionais, Psicologia e vários outros em que os problemas propostos têm repercussão. Assim, através de uma provocação lúdica e interativa, que explora os limites conceituais e aplicações práticas para a teoria da cooperação, o presente projeto se ancora na pesquisa, planejamento e elaboração dos materiais componentes desta série de jogos. Fazendo uso de materiais simples e prezando pelo bom acabamento de suas peças, o projeto pretende consolidar uma experiência no âmbito dos chamados ?serious games?, isto é, jogos pensados com propósitos que não puramente entreter, mas estimular a reflexão sobre determinadas situações.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas - Coordenador / Daniel Rios - Integrante / Luan Dutra - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 1

  • 2012 - Atual

    Jogos de Cooperação: dinâmicas de conflito e negociação em materiais educativos para jovens em idade universitária, Descrição: O presente projeto tem o objetivo de traduzir em jogos e materiais educativos problemas clássicos da teoria da cooperação. A proposta é materializar formulações filosóficas próprias da chamada teoria da cooperação, um ramo específico da teoria dos jogos, dando origem a uma série de jogos, que farão uso de elementos como tabuleiros, cartas e dados. Com isso, se pretende não apenas dar consistência à discussão sobre os conceitos evocados pela teoria da cooperação, como também especialmente despertar diferentes públicos para situações inspiradas por esses problemas. Problemas como o Dilema do Prisioneiro, a Tragédia dos Comuns, e outras variantes, trabalham noções relacionadas à confiança, comprometimento, generosidade, compartilhamento de responsabilidades e muito mais, e são portanto traduzíveis em situações comuns em jogos e brincadeiras reais, especialmente os voltados para crianças e adolescentes. Busca-se transformar estas formulações em jogos voltados para um público universitário, sem restrição à área de formação, visto a aplicação destes problemas em diferentes campos. Pretende-se iniciar com três jogos-pilotos da série, a serem patenteados como protótipos. Eventualmente, uma vez que se tenha recursos para a sua produção em pequenas quantidades, os jogos poderão ser distribuídos gratuitamente em cursos de Ciência Política, Biologia, Relações Internacionais, Psicologia e vários outros em que os problemas propostos têm repercussão. Assim, através de uma provocação lúdica e interativa, que explora os limites conceituais e aplicações práticas para a teoria da cooperação, o presente projeto se ancora na pesquisa, planejamento e elaboração dos materiais componentes desta série de jogos. Fazendo uso de materiais simples e prezando pelo bom acabamento de suas peças, o projeto pretende consolidar uma experiência no âmbito dos chamados ?serious games?, isto é, jogos pensados com propósitos que não puramente entreter, mas estimular a reflexão sobre determinadas situações.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas - Coordenador / Daniel Rios - Integrante / Luan Dutra - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 1

  • 2012 - Atual

    Jogos de Cooperação: dinâmicas de conflito e negociação em materiais educativos para jovens em idade universitária, Descrição: O presente projeto tem o objetivo de traduzir em jogos e materiais educativos problemas clássicos da teoria da cooperação. A proposta é materializar formulações filosóficas próprias da chamada teoria da cooperação, um ramo específico da teoria dos jogos, dando origem a uma série de jogos, que farão uso de elementos como tabuleiros, cartas e dados. Com isso, se pretende não apenas dar consistência à discussão sobre os conceitos evocados pela teoria da cooperação, como também especialmente despertar diferentes públicos para situações inspiradas por esses problemas. Problemas como o Dilema do Prisioneiro, a Tragédia dos Comuns, e outras variantes, trabalham noções relacionadas à confiança, comprometimento, generosidade, compartilhamento de responsabilidades e muito mais, e são portanto traduzíveis em situações comuns em jogos e brincadeiras reais, especialmente os voltados para crianças e adolescentes. Busca-se transformar estas formulações em jogos voltados para um público universitário, sem restrição à área de formação, visto a aplicação destes problemas em diferentes campos. Pretende-se iniciar com três jogos-pilotos da série, a serem patenteados como protótipos. Eventualmente, uma vez que se tenha recursos para a sua produção em pequenas quantidades, os jogos poderão ser distribuídos gratuitamente em cursos de Ciência Política, Biologia, Relações Internacionais, Psicologia e vários outros em que os problemas propostos têm repercussão. Assim, através de uma provocação lúdica e interativa, que explora os limites conceituais e aplicações práticas para a teoria da cooperação, o presente projeto se ancora na pesquisa, planejamento e elaboração dos materiais componentes desta série de jogos. Fazendo uso de materiais simples e prezando pelo bom acabamento de suas peças, o projeto pretende consolidar uma experiência no âmbito dos chamados ?serious games?, isto é, jogos pensados com propósitos que não puramente entreter, mas estimular a reflexão sobre determinadas situações.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas - Coordenador / Daniel Rios - Integrante / Luan Dutra - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 1

  • 2012 - Atual

    Jogos de Cooperação: dinâmicas de conflito e negociação em materiais educativos para jovens em idade universitária, Descrição: O presente projeto tem o objetivo de traduzir em jogos e materiais educativos problemas clássicos da teoria da cooperação. A proposta é materializar formulações filosóficas próprias da chamada teoria da cooperação, um ramo específico da teoria dos jogos, dando origem a uma série de jogos, que farão uso de elementos como tabuleiros, cartas e dados. Com isso, se pretende não apenas dar consistência à discussão sobre os conceitos evocados pela teoria da cooperação, como também especialmente despertar diferentes públicos para situações inspiradas por esses problemas. Problemas como o Dilema do Prisioneiro, a Tragédia dos Comuns, e outras variantes, trabalham noções relacionadas à confiança, comprometimento, generosidade, compartilhamento de responsabilidades e muito mais, e são portanto traduzíveis em situações comuns em jogos e brincadeiras reais, especialmente os voltados para crianças e adolescentes. Busca-se transformar estas formulações em jogos voltados para um público universitário, sem restrição à área de formação, visto a aplicação destes problemas em diferentes campos. Pretende-se iniciar com três jogos-pilotos da série, a serem patenteados como protótipos. Eventualmente, uma vez que se tenha recursos para a sua produção em pequenas quantidades, os jogos poderão ser distribuídos gratuitamente em cursos de Ciência Política, Biologia, Relações Internacionais, Psicologia e vários outros em que os problemas propostos têm repercussão. Assim, através de uma provocação lúdica e interativa, que explora os limites conceituais e aplicações práticas para a teoria da cooperação, o presente projeto se ancora na pesquisa, planejamento e elaboração dos materiais componentes desta série de jogos. Fazendo uso de materiais simples e prezando pelo bom acabamento de suas peças, o projeto pretende consolidar uma experiência no âmbito dos chamados ?serious games?, isto é, jogos pensados com propósitos que não puramente entreter, mas estimular a reflexão sobre determinadas situações.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas - Coordenador / Daniel Rios - Integrante / Luan Dutra - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2012 - Atual

    Jogos de Cooperação: dinâmicas de conflito e negociação em materiais educativos para jovens em idade universitária, Descrição: O presente projeto tem o objetivo de traduzir em jogos e materiais educativos problemas clássicos da teoria da cooperação. A proposta é materializar formulações filosóficas próprias da chamada teoria da cooperação, um ramo específico da teoria dos jogos, dando origem a uma série de jogos, que farão uso de elementos como tabuleiros, cartas e dados. Com isso, se pretende não apenas dar consistência à discussão sobre os conceitos evocados pela teoria da cooperação, como também especialmente despertar diferentes públicos para situações inspiradas por esses problemas. Problemas como o Dilema do Prisioneiro, a Tragédia dos Comuns, e outras variantes, trabalham noções relacionadas à confiança, comprometimento, generosidade, compartilhamento de responsabilidades e muito mais, e são portanto traduzíveis em situações comuns em jogos e brincadeiras reais, especialmente os voltados para crianças e adolescentes. Busca-se transformar estas formulações em jogos voltados para um público universitário, sem restrição à área de formação, visto a aplicação destes problemas em diferentes campos. Pretende-se iniciar com três jogos-pilotos da série, a serem patenteados como protótipos. Eventualmente, uma vez que se tenha recursos para a sua produção em pequenas quantidades, os jogos poderão ser distribuídos gratuitamente em cursos de Ciência Política, Biologia, Relações Internacionais, Psicologia e vários outros em que os problemas propostos têm repercussão. Assim, através de uma provocação lúdica e interativa, que explora os limites conceituais e aplicações práticas para a teoria da cooperação, o presente projeto se ancora na pesquisa, planejamento e elaboração dos materiais componentes desta série de jogos. Fazendo uso de materiais simples e prezando pelo bom acabamento de suas peças, o projeto pretende consolidar uma experiência no âmbito dos chamados ?serious games?, isto é, jogos pensados com propósitos que não puramente entreter, mas estimular a reflexão sobre determinadas situações.. , Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) . , Integrantes: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas - Coordenador / Daniel Rios - Integrante / Luan Dutra - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 1

  • 2012 - 2017

    Jogos de Cooperação: dinâmicas de conflito e negociação em materiais educativos para jovens em idade universitária, Descrição: O presente projeto tem o objetivo de traduzir em jogos e materiais educativos problemas clássicos da teoria da cooperação. A proposta é materializar formulações filosóficas próprias da chamada teoria da cooperação, um ramo específico da teoria dos jogos, dando origem a uma série de jogos, que farão uso de elementos como tabuleiros, cartas e dados. Com isso, se pretende não apenas dar consistência à discussão sobre os conceitos evocados pela teoria da cooperação, como também especialmente despertar diferentes públicos para situações inspiradas por esses problemas. Problemas como o Dilema do Prisioneiro, a Tragédia dos Comuns, e outras variantes, trabalham noções relacionadas à confiança, comprometimento, generosidade, compartilhamento de responsabilidades e muito mais, e são portanto traduzíveis em situações comuns em jogos e brincadeiras reais, especialmente os voltados para crianças e adolescentes. Busca-se transformar estas formulações em jogos voltados para um público universitário, sem restrição à área de formação, visto a aplicação destes problemas em diferentes campos. Pretende-se iniciar com três jogos-pilotos da série, a serem patenteados como protótipos. Eventualmente, uma vez que se tenha recursos para a sua produção em pequenas quantidades, os jogos poderão ser distribuídos gratuitamente em cursos de Ciência Política, Biologia, Relações Internacionais, Psicologia e vários outros em que os problemas propostos têm repercussão. Assim, através de uma provocação lúdica e interativa, que explora os limites conceituais e aplicações práticas para a teoria da cooperação, o presente projeto se ancora na pesquisa, planejamento e elaboração dos materiais componentes desta série de jogos. Fazendo uso de materiais simples e prezando pelo bom acabamento de suas peças, o projeto pretende consolidar uma experiência no âmbito dos chamados ?serious games?, isto é, jogos pensados com propósitos que não puramente entreter, mas estimular a reflexão sobre determinadas situações.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas - Coordenador / Daniel Rios - Integrante / Luan Dutra - Integrante / Luiz Filipe Paz - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2012 - 2017

    Jogos de Cooperação: dinâmicas de conflito e negociação em materiais educativos para jovens em idade universitária, Descrição: O presente projeto tem o objetivo de traduzir em jogos e materiais educativos problemas clássicos da teoria da cooperação. A proposta é materializar formulações filosóficas próprias da chamada teoria da cooperação, um ramo específico da teoria dos jogos, dando origem a uma série de jogos, que farão uso de elementos como tabuleiros, cartas e dados. Com isso, se pretende não apenas dar consistência à discussão sobre os conceitos evocados pela teoria da cooperação, como também especialmente despertar diferentes públicos para situações inspiradas por esses problemas. Problemas como o Dilema do Prisioneiro, a Tragédia dos Comuns, e outras variantes, trabalham noções relacionadas à confiança, comprometimento, generosidade, compartilhamento de responsabilidades e muito mais, e são portanto traduzíveis em situações comuns em jogos e brincadeiras reais, especialmente os voltados para crianças e adolescentes. Busca-se transformar estas formulações em jogos voltados para um público universitário, sem restrição à área de formação, visto a aplicação destes problemas em diferentes campos. Pretende-se iniciar com três jogos-pilotos da série, a serem patenteados como protótipos. Eventualmente, uma vez que se tenha recursos para a sua produção em pequenas quantidades, os jogos poderão ser distribuídos gratuitamente em cursos de Ciência Política, Biologia, Relações Internacionais, Psicologia e vários outros em que os problemas propostos têm repercussão. Assim, através de uma provocação lúdica e interativa, que explora os limites conceituais e aplicações práticas para a teoria da cooperação, o presente projeto se ancora na pesquisa, planejamento e elaboração dos materiais componentes desta série de jogos. Fazendo uso de materiais simples e prezando pelo bom acabamento de suas peças, o projeto pretende consolidar uma experiência no âmbito dos chamados ?serious games?, isto é, jogos pensados com propósitos que não puramente entreter, mas estimular a reflexão sobre determinadas situações.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas - Coordenador / Daniel Rios - Integrante / Luan Dutra - Integrante / Luiz Filipe Paz - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

  • 2012 - 2017

    Jogos de Cooperação: dinâmicas de conflito e negociação em materiais educativos para jovens em idade universitária, Descrição: O presente projeto tem o objetivo de traduzir em jogos e materiais educativos problemas clássicos da teoria da cooperação. A proposta é materializar formulações filosóficas próprias da chamada teoria da cooperação, um ramo específico da teoria dos jogos, dando origem a uma série de jogos, que farão uso de elementos como tabuleiros, cartas e dados. Com isso, se pretende não apenas dar consistência à discussão sobre os conceitos evocados pela teoria da cooperação, como também especialmente despertar diferentes públicos para situações inspiradas por esses problemas. Problemas como o Dilema do Prisioneiro, a Tragédia dos Comuns, e outras variantes, trabalham noções relacionadas à confiança, comprometimento, generosidade, compartilhamento de responsabilidades e muito mais, e são portanto traduzíveis em situações comuns em jogos e brincadeiras reais, especialmente os voltados para crianças e adolescentes. Busca-se transformar estas formulações em jogos voltados para um público universitário, sem restrição à área de formação, visto a aplicação destes problemas em diferentes campos. Pretende-se iniciar com três jogos-pilotos da série, a serem patenteados como protótipos. Eventualmente, uma vez que se tenha recursos para a sua produção em pequenas quantidades, os jogos poderão ser distribuídos gratuitamente em cursos de Ciência Política, Biologia, Relações Internacionais, Psicologia e vários outros em que os problemas propostos têm repercussão. Assim, através de uma provocação lúdica e interativa, que explora os limites conceituais e aplicações práticas para a teoria da cooperação, o presente projeto se ancora na pesquisa, planejamento e elaboração dos materiais componentes desta série de jogos. Fazendo uso de materiais simples e prezando pelo bom acabamento de suas peças, o projeto pretende consolidar uma experiência no âmbito dos chamados ?serious games?, isto é, jogos pensados com propósitos que não puramente entreter, mas estimular a reflexão sobre determinadas situações.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas - Coordenador / Daniel Rios - Integrante / Luan Dutra - Integrante / Luiz Filipe Paz - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 1

  • 2012 - 2017

    Jogos de Cooperação: dinâmicas de conflito e negociação em materiais educativos para jovens em idade universitária, Descrição: O presente projeto tem o objetivo de traduzir em jogos e materiais educativos problemas clássicos da teoria da cooperação. A proposta é materializar formulações filosóficas próprias da chamada teoria da cooperação, um ramo específico da teoria dos jogos, dando origem a uma série de jogos, que farão uso de elementos como tabuleiros, cartas e dados. Com isso, se pretende não apenas dar consistência à discussão sobre os conceitos evocados pela teoria da cooperação, como também especialmente despertar diferentes públicos para situações inspiradas por esses problemas. Problemas como o Dilema do Prisioneiro, a Tragédia dos Comuns, e outras variantes, trabalham noções relacionadas à confiança, comprometimento, generosidade, compartilhamento de responsabilidades e muito mais, e são portanto traduzíveis em situações comuns em jogos e brincadeiras reais, especialmente os voltados para crianças e adolescentes. Busca-se transformar estas formulações em jogos voltados para um público universitário, sem restrição à área de formação, visto a aplicação destes problemas em diferentes campos. Pretende-se iniciar com três jogos-pilotos da série, a serem patenteados como protótipos. Eventualmente, uma vez que se tenha recursos para a sua produção em pequenas quantidades, os jogos poderão ser distribuídos gratuitamente em cursos de Ciência Política, Biologia, Relações Internacionais, Psicologia e vários outros em que os problemas propostos têm repercussão. Assim, através de uma provocação lúdica e interativa, que explora os limites conceituais e aplicações práticas para a teoria da cooperação, o presente projeto se ancora na pesquisa, planejamento e elaboração dos materiais componentes desta série de jogos. Fazendo uso de materiais simples e prezando pelo bom acabamento de suas peças, o projeto pretende consolidar uma experiência no âmbito dos chamados ?serious games?, isto é, jogos pensados com propósitos que não puramente entreter, mas estimular a reflexão sobre determinadas situações.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas - Coordenador / Daniel Rios - Integrante / Luan Dutra - Integrante / Luiz Filipe Paz - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 1

  • 2012 - 2017

    Jogos de Cooperação: dinâmicas de conflito e negociação em materiais educativos para jovens em idade universitária, Descrição: O presente projeto tem o objetivo de traduzir em jogos e materiais educativos problemas clássicos da teoria da cooperação. A proposta é materializar formulações filosóficas próprias da chamada teoria da cooperação, um ramo específico da teoria dos jogos, dando origem a uma série de jogos, que farão uso de elementos como tabuleiros, cartas e dados. Com isso, se pretende não apenas dar consistência à discussão sobre os conceitos evocados pela teoria da cooperação, como também especialmente despertar diferentes públicos para situações inspiradas por esses problemas. Problemas como o Dilema do Prisioneiro, a Tragédia dos Comuns, e outras variantes, trabalham noções relacionadas à confiança, comprometimento, generosidade, compartilhamento de responsabilidades e muito mais, e são portanto traduzíveis em situações comuns em jogos e brincadeiras reais, especialmente os voltados para crianças e adolescentes. Busca-se transformar estas formulações em jogos voltados para um público universitário, sem restrição à área de formação, visto a aplicação destes problemas em diferentes campos. Pretende-se iniciar com três jogos-pilotos da série, a serem patenteados como protótipos. Eventualmente, uma vez que se tenha recursos para a sua produção em pequenas quantidades, os jogos poderão ser distribuídos gratuitamente em cursos de Ciência Política, Biologia, Relações Internacionais, Psicologia e vários outros em que os problemas propostos têm repercussão. Assim, através de uma provocação lúdica e interativa, que explora os limites conceituais e aplicações práticas para a teoria da cooperação, o presente projeto se ancora na pesquisa, planejamento e elaboração dos materiais componentes desta série de jogos. Fazendo uso de materiais simples e prezando pelo bom acabamento de suas peças, o projeto pretende consolidar uma experiência no âmbito dos chamados ?serious games?, isto é, jogos pensados com propósitos que não puramente entreter, mas estimular a reflexão sobre determinadas situações.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas - Coordenador / Daniel Rios - Integrante / Luan Dutra - Integrante / Luiz Filipe Paz - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 1

  • 2012 - 2017

    Jogos de Cooperação: dinâmicas de conflito e negociação em materiais educativos para jovens em idade universitária, Descrição: O presente projeto tem o objetivo de traduzir em jogos e materiais educativos problemas clássicos da teoria da cooperação. A proposta é materializar formulações filosóficas próprias da chamada teoria da cooperação, um ramo específico da teoria dos jogos, dando origem a uma série de jogos, que farão uso de elementos como tabuleiros, cartas e dados. Com isso, se pretende não apenas dar consistência à discussão sobre os conceitos evocados pela teoria da cooperação, como também especialmente despertar diferentes públicos para situações inspiradas por esses problemas. Problemas como o Dilema do Prisioneiro, a Tragédia dos Comuns, e outras variantes, trabalham noções relacionadas à confiança, comprometimento, generosidade, compartilhamento de responsabilidades e muito mais, e são portanto traduzíveis em situações comuns em jogos e brincadeiras reais, especialmente os voltados para crianças e adolescentes. Busca-se transformar estas formulações em jogos voltados para um público universitário, sem restrição à área de formação, visto a aplicação destes problemas em diferentes campos. Pretende-se iniciar com três jogos-pilotos da série, a serem patenteados como protótipos. Eventualmente, uma vez que se tenha recursos para a sua produção em pequenas quantidades, os jogos poderão ser distribuídos gratuitamente em cursos de Ciência Política, Biologia, Relações Internacionais, Psicologia e vários outros em que os problemas propostos têm repercussão. Assim, através de uma provocação lúdica e interativa, que explora os limites conceituais e aplicações práticas para a teoria da cooperação, o presente projeto se ancora na pesquisa, planejamento e elaboração dos materiais componentes desta série de jogos. Fazendo uso de materiais simples e prezando pelo bom acabamento de suas peças, o projeto pretende consolidar uma experiência no âmbito dos chamados ?serious games?, isto é, jogos pensados com propósitos que não puramente entreter, mas estimular a reflexão sobre determinadas situações.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas - Coordenador / Daniel Rios - Integrante / Luan Dutra - Integrante / Luiz Filipe Paz - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 1

  • 2012 - 2017

    Jogos de Cooperação: dinâmicas de conflito e negociação em materiais educativos para jovens em idade universitária, Descrição: O presente projeto tem o objetivo de traduzir em jogos e materiais educativos problemas clássicos da teoria da cooperação. A proposta é materializar formulações filosóficas próprias da chamada teoria da cooperação, um ramo específico da teoria dos jogos, dando origem a uma série de jogos, que farão uso de elementos como tabuleiros, cartas e dados. Com isso, se pretende não apenas dar consistência à discussão sobre os conceitos evocados pela teoria da cooperação, como também especialmente despertar diferentes públicos para situações inspiradas por esses problemas. Problemas como o Dilema do Prisioneiro, a Tragédia dos Comuns, e outras variantes, trabalham noções relacionadas à confiança, comprometimento, generosidade, compartilhamento de responsabilidades e muito mais, e são portanto traduzíveis em situações comuns em jogos e brincadeiras reais, especialmente os voltados para crianças e adolescentes. Busca-se transformar estas formulações em jogos voltados para um público universitário, sem restrição à área de formação, visto a aplicação destes problemas em diferentes campos. Pretende-se iniciar com três jogos-pilotos da série, a serem patenteados como protótipos. Eventualmente, uma vez que se tenha recursos para a sua produção em pequenas quantidades, os jogos poderão ser distribuídos gratuitamente em cursos de Ciência Política, Biologia, Relações Internacionais, Psicologia e vários outros em que os problemas propostos têm repercussão. Assim, através de uma provocação lúdica e interativa, que explora os limites conceituais e aplicações práticas para a teoria da cooperação, o presente projeto se ancora na pesquisa, planejamento e elaboração dos materiais componentes desta série de jogos. Fazendo uso de materiais simples e prezando pelo bom acabamento de suas peças, o projeto pretende consolidar uma experiência no âmbito dos chamados ?serious games?, isto é, jogos pensados com propósitos que não puramente entreter, mas estimular a reflexão sobre determinadas situações.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas - Coordenador / Daniel Rios - Integrante / Luan Dutra - Integrante / Luiz Filipe Paz - Integrante., Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 1

  • 2012 - 2017

    Jogos de Cooperação: dinâmicas de conflito e negociação em materiais educativos para jovens em idade universitária, Descrição: O presente projeto tem o objetivo de traduzir em jogos e materiais educativos problemas clássicos da teoria da cooperação. A proposta é materializar formulações filosóficas próprias da chamada teoria da cooperação, um ramo específico da teoria dos jogos, dando origem a uma série de jogos, que farão uso de elementos como tabuleiros, cartas e dados. Com isso, se pretende não apenas dar consistência à discussão sobre os conceitos evocados pela teoria da cooperação, como também especialmente despertar diferentes públicos para situações inspiradas por esses problemas. Problemas como o Dilema do Prisioneiro, a Tragédia dos Comuns, e outras variantes, trabalham noções relacionadas à confiança, comprometimento, generosidade, compartilhamento de responsabilidades e muito mais, e são portanto traduzíveis em situações comuns em jogos e brincadeiras reais, especialmente os voltados para crianças e adolescentes. Busca-se transformar estas formulações em jogos voltados para um público universitário, sem restrição à área de formação, visto a aplicação destes problemas em diferentes campos. Pretende-se iniciar com três jogos-pilotos da série, a serem patenteados como protótipos. Eventualmente, uma vez que se tenha recursos para a sua produção em pequenas quantidades, os jogos poderão ser distribuídos gratuitamente em cursos de Ciência Política, Biologia, Relações Internacionais, Psicologia e vários outros em que os problemas propostos têm repercussão. Assim, através de uma provocação lúdica e interativa, que explora os limites conceituais e aplicações práticas para a teoria da cooperação, o presente projeto se ancora na pesquisa, planejamento e elaboração dos materiais componentes desta série de jogos. Fazendo uso de materiais simples e prezando pelo bom acabamento de suas peças, o projeto pretende consolidar uma experiência no âmbito dos chamados ?serious games?, isto é, jogos pensados com propósitos que não puramente entreter, mas estimular a reflexão sobre determinadas situações.. , Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas - Coordenador / Daniel Rios - Integrante / Luan Dutra - Integrante / Luiz Filipe Paz - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2019

3 lugar na área Ciências Humanas/Sociais/Linguística no IX Seminário de Iniciação à Inovação (orientador), Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação da Universidade Federal Fluminense.

2016

Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica 2015 (orientador), CNPq.

2014

IAMCR 2014 Travel Grants, IAMCR.

2014

Prêmio Adelmo Genro Filho (categoria: melhor tese de doutorado), Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo.

2014

XII Prêmio Josué de Castro de Extensão (orientador), Universidade Federal Fluminense.

2014

1 Lugar Geral no Prêmio PIBITI/CNPq do IV Seminário de Iniciação à Inovação (orientador), Universidade Federal Fluminense.

2012

2 lugar na área de Ciências Sociais Aplicadas no Prêmio UFF Vasconcellos Torres (orientador), Universidade Federal Fluminense.

2011

Professor Homenageado no MBA em Gestão e Produção Cultural, FGV Management.

2006

1 lugar no XVI Concurso de Contos Luiz Vilela, Fundação Cultural de Ituiutaba (MG).

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Federal Fluminense, Departamento de Estudos Culturais e Mídia. , Rua Professor Lara Vilela nº 126., São Domingos, 24210590 - Niterói, RJ - Brasil, Telefone: (21) 26299768, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2016 - Atual

    Universidade Federal Fluminense

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Professor do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense (PPGCOM-UFF).

  • 2013 - Atual

    Universidade Federal Fluminense

    Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

  • 2010 - 2013

    Universidade Federal Fluminense

    Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Assistente, Carga horária: 20

    Atividades

    • 04/2014

      Extensão universitária , Centro de Estudos Gerais, Instituto de Artes e Comunicação Social.,Atividade de extensão realizada, Vice-Coordenador do Polo de Produção e Pesquisa Aplicada em Jogos Eletrônicos e Redes Colaborativas (P).

    • 01/2012

      Outras atividades técnico-científicas , Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação.,Atividade realizada, Membro do Conselho Consultivo de Avaliação da Revista Ciberlegenda.

    • 04/2011

      Direção e administração, Departamento de Estudos Culturais e Mídia, .,Cargo ou função, Vice-Coordenador do Núcleo de Mídia Digital.

    • 07/2010

      Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Estudos Gerais, Instituto de Artes e Comunicação Social.,Linhas de pesquisa

    • 07/2010

      Ensino, Estudos de Mídia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Comunidades Virtuais, Introdução às Redes Sociais, Introdução às Tecnologias da Comunicação, Mídia e Cidadania, Planejamento e Gestão de Sites Colaborativos, Redes Colaborativas e Produção Cultural, Comunicação Virtual e Movimentos Sociais

    • 07/2013 - 08/2017

      Direção e administração, Departamento de Estudos Culturais e Mídia, .,Cargo ou função, Coordenador do Curso de Estudos de Mídia.

    • 03/2012 - 12/2014

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Estudos Gerais, Instituto de Artes e Comunicação Social.,Cargo ou função, Pesquisador associado ao projeto São Tomé e Príncipe Plural.

    • 03/2014 - 07/2014

      Ensino, Comunicação, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Mídia, Comunicação e política: Mídia, Populismo e Neopopulismo

    • 05/2012 - 07/2014

      Outras atividades técnico-científicas , Departamento de Estudos Culturais e Mídia, Departamento de Estudos Culturais e Mídia.,Atividade realizada, Co-orientação de projeto de monitoria Cultura e Tecnologias da Comunicação: pesquisa e prática docente supervisionada.

    • 04/2011 - 04/2014

      Extensão universitária , Centro de Estudos Gerais, Instituto de Artes e Comunicação Social.,Atividade de extensão realizada, Coordenador do Polo de Produção e Pesquisa Aplicada em Jogos Eletrônicos e Redes Colaborativas (P).

    • 03/2011 - 12/2011

      Outras atividades técnico-científicas , Departamento de Estudos Culturais e Mídia, Departamento de Estudos Culturais e Mídia.,Atividade realizada, Co-orientação de Monitoria no projeto Tecnologia, Apropriação e Cidadania.

  • 2019 - Atual

    Associação Brasileira de Pesquisadores em Comunicação e Política

    Vínculo: Cargo eletivo, Enquadramento Funcional: Secretário, Carga horária: 20

  • 2007 - 2012

    Instituto Overmundo

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Coordenador editorial, Carga horária: 30

    Atividades

    • 01/2007 - 05/2012

      Treinamentos ministrados , Overmundo, .,Treinamentos ministrados, Laboratório de Mídia Livre e Internet Colaborativa

  • 2009 - 2013

    Fundação Getúlio Vargas

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor

    Outras informações:
    Disciplina: "Cultura, tecnologia e novas mídias"

  • 2007 - 2009

    Fundação Getúlio Vargas

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista

    Atividades

    • 03/2009 - 10/2013

      Ensino, MBA em Gestão e Produção Cultural, Nível: Especialização,Disciplinas ministradas, Cultura, tecnologia e novas mídias

  • 2012 - 2013

    VIVA RIO

    Vínculo: Consultor, Enquadramento Funcional: Coordenador Editorial do projeto VivaFavela, Carga horária: 20

  • 2006 - 2007

    Movimento Br

    Vínculo: Jornalista, Enquadramento Funcional: Editor e assist de desenvolvimento freelancer, Carga horária: 30

  • 2006 - 2006

    Movimento Br

    Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estagiário e assistente editorial, Carga horária: 30

    Outras informações:
    Atividades desenvolvidas: Apoio editorial; Copidesque; Discussão e planejamento de pautas; Planejamento estrutural do site.

    Atividades

    • 02/2006 - 03/2007

      Conselhos, Comissões e Consultoria, Movimento Br, .,Cargo ou função, Assistente editorial.

    • 02/2006 - 10/2006

      Estágios , Projeto Overmundo, .,Estágio realizado, Assistente editorial do Projeto Overmundo.

  • 2006 - 2006

    Universidade do Estado do Rio de Janeiro

    Vínculo: Pesquisador voluntário, Enquadramento Funcional: Pesquisador voluntário, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Pesquisador voluntário do projeto "Novas TICs e sua apropriação: histórias de vida e cidadania", coordenado pela Profa. Dra. Alessandra Aldé (FCS-UERJ).

  • 2005 - 2006

    Universidade do Estado do Rio de Janeiro

    Vínculo: Bolsista (graduação), Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Bolsista do projeto "Novas TICs e sua apropriação: histórias de vida e cidadania", coordenado pela Profa. Dra. Alessandra Aldé (FCS-UERJ).

  • 2004 - 2005

    Universidade do Estado do Rio de Janeiro

    Vínculo: Pesquisador voluntário, Enquadramento Funcional: Pesquisador voluntário, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Pesquisador voluntário do projeto "Novas TICs e sua apropriação: histórias de vida e cidadania", coordenado pela Profa. Dra. Alessandra Aldé (FCS-UERJ).

  • 2004 - 2005

    Grupo Folha Dirigida

    Vínculo: Assistente, Enquadramento Funcional: Assistente de Redação, Carga horária: 22

    Atividades

    • 10/2004 - 05/2005

      Estágios , Folha Dirigida, Redação.,Estágio realizado, Estágio no 1 caderno.

  • 2004 - 2004

    Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - DF

    Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estagiário da Assessoria de Imprensa, Carga horária: 20

    Atividades

    • 01/2004 - 07/2004

      Estágios , Museu Nacional de Belas Artes, .,Estágio realizado, Estágio da Assessoria de Imprensa.

  • 2001 - 2001

    Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - DF

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Assistente do Setor de Informática, Carga horária: 20

  • 2000 - 2000

    Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - DF

    Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estagiário do Setor de Informática, Carga horária: 20

    Atividades

    • 02/2000 - 12/2000

      Estágios , Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada do Rio de Janeiro, .,Estágio realizado, Estágio no Setor de Informática.