João Carlos Kfouri Quartim de Moraes

Graduou-se em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade de São Paulo (1964), graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1964), licenciou-se em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1964) e doutorou-se (Doctorat D'État en Science Politique) na Fondation Nationale de Science Politique da Academia de Paris (1982). Foi professor titular da Universidade Estadual de Campinas de 1982 a 2005. Após aposentar-se, retomou as artividades docentes na condição de professor colaborador voluntário na mesma Universidade. Desenvolveu pesquisas e publicou artigos e livros nas áreas de história da filosofia antiga, teoria política, materialismo, marxismo, instituições brasileiras etc.

Informações coletadas do Lattes em 24/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Doctorat D'etat En Science Politique

1974 - 1981

Fondation Nationale de Science Politique
Título: Les militaires et les régimes politiques au Brésil: 18891979
Orientador: Georges Lavau
Grande área: Ciências HumanasSetores de atividade: Produtos e Serviços Recreativos, Culturais, Artísticos e Desportivos; Educação; Outros Setores.

Especialização em Troisiême Cycle de Science Politique

1971 - 1973

Fondation Nationale de Science Politique

Especialização em Filosofia Antiga

1965 - 1967

Faculté Des Lettres Et Sciences Humaines
Bolsista do(a): Governo Frances, GF, França.

Graduação em Licenciatura Em Filosofia

1964 - 1964

Universidade de São Paulo

Graduação em Filosofia

1961 - 1964

Universidade de São Paulo

Graduação em Ciências Jurídicas e Sociais

1959 - 1964

Universidade de São Paulo

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Português

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Italiano

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Francês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Alemão

Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.

Catalão

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.

Latim

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Grego

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: história da filosofia antiga.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Ética.

Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil/Especialidade: História do Brasil República.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Metafísica.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Teoria Política.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Filosofia do século xvi.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

JOÃO QUARTIM DE MORAES . III Seminário Materialismo e Evolucionismo: Evolução e acaso na hominização. 26 de outubro de 2011.. 2011. (Congresso).

JOÃO QUARTIM DE MORAES ; DORIA, C. A. . II Seminário Materialismo e evolucionismo: A origem do homem. 2009. (Congresso).

JOÃO QUARTIM DE MORAES . O vazio e o encontro no materialismo antigo?. Expositor. Seminário: Materialismo e evolucionismo. Epistemologia e história dos conceitos. CLE, IFCH Unicamp, 6-7 de junho 2006.. 2006. (Congresso).

SILVA, L. O. ; JOÃO QUARTIM DE MORAES . ?Imperialismo e Terrorismo de Estado?. II Colóquio Internacional Direito e Estado.. 2006. (Outro).

JOÃO QUARTIM DE MORAES . VI COLÓQUIO DO CPA CONFLITO E CONTRADIÇÃO NO MUNDO ANTIGO. 2001. (Outro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

Ética e democracia.Mesa redonda Democracia moderna: fundamentos e questionamentos. 2017. (Simpósio).

III Seminário Internacional História do Tempo Presente..Universalidade e singularidade histórica da Revolução de Outubro. 2017. (Seminário).

6ª Semana de Filosofia.De Epicuro a Lucrécio materialismo e ilustração no pensamento greco-romano. 2016. (Simpósio).

6ª Semana de Filosofia.A Filosofia dos Antigos tem ainda alguma utilidade?. 2016. (Simpósio).

IV SEMINÁRIO Internacional de Pós Graduação em Ciências Sociais.?A atualidade do pensamento marxista althusseriano?.. 2016. (Seminário).

1 Congresso Internacional do CEDAR (Centro Darwin de Pensamiento Evolucionista. Los ?instintos sociales? y el trabajo en la evolución humana. 2015. (Congresso).

Coloquio Internacional ?50 aos de Lire Le Capital?. El concepto de humanidad y la critica del humanismo metafisico. 2015. (Congresso).

II Congreso AIFIBI. El papel determinante del trabajo en la evolución: Engels. 2015. (Congresso).

PERSPECTIVAS UNICAMP 50 ANOS.Política Nacional: agravamento da situação atual ou novo pacto conservador?. 2015. (Simpósio).

XVI Encontro Nacional de Filosofia - ANPOF. Sobre a lógica objetiva da evolução social. 2014. (Congresso).

DIALETTICA, STORIA E CONFLITTO: Il proprio tempo appreso nel pensiero (Festschrift in onore di Domenico Losurdo. Le grand tournant de Lénine. 2011. (Congresso).

Lucrèce et la modernité:le XX siècle.La métaphore de la pluie de Lucrèce à Althusser. 2010. (Simpósio).

XIV Encontro Nacional de Filosofia - ANPOF. Darwin, Marx e os 'instintos sociais'. 2010. (Congresso).

XVI Congreso da Sociedad Interamericana de Filosofía. O homo faber/sapiens e a ambiguidade da técnica. 2010. (Congresso).

XXIII Fórum da Liberdade ? Seis Temas para Entender o Mundo.Socialismo. 2010. (Simpósio).

Mesa redonda. Unioeste.O marxismo e a atual crise do capitalismo mundial. 2009. (Simpósio).

Palestra: A noção de "justo" em epicuro.A noção de "justo" em epicuro. 2008. (Outra).

Seminários: "Sobre a refundação materialista do marximo" (25/09-30/10).1) O materialismo do encontro. 2) O primado do encontro sobre a forma: de Althusser a Darwin. 3) Debate com Morfino (in absentia) sobre o acaso.. 2008. (Seminário).

XIII Encontro Nacional de Filosofia - ANPOF.O aleatório e a lógica do concreto. 2008. (Encontro).

Programas de Pós-Graduação em Ciência Política e Filosofia da Universidade Federal de Pernambuco."O Materialismo e a Metafísica do Homo Faber".. 2007. (Seminário).

Seminário Permanente de Pesquisa e Atualização Científica-SEPAC.A Revolução de Outubro na História Universal. 2007. (Seminário).

XII Encontro Nacional de Filosofia da ANPOF.Desvio Atômico e Desvio Filosófico. 2006. (Encontro).

Colóquio Internacional; Mémoires , Histoire et Imaginaires de l'exil brésilien em France.Organiser l'activité intellectuelle et politique. 2005. (Simpósio).

Conferência. Filosofia e Sabedoria..Epicuro - Sobre a tranqüilidade em meio à tempestade.. 2005. (Outra).

Filosofia e Sabedoria (Conferência).Epicuro - Sobre a tranqüilidade em meio a tempesdade.. 2005. (Outra).

O Levante de 35.A Aliança Nacional Libertadora e o levante de 1935: 70 anos depois. 2005. (Seminário).

Seminário científico teoria política do socialismo.Vladimir Lênin.. 2005. (Seminário).

Seminário Científico Teoria Política do Soialismo.Vladimir Lênin.. 2005. (Seminário).

Seminário Friedrich Engels.A Ciência da guerra no século XIX. 2005. (Seminário).

Seminário Friedrich Engels.A contribuição englesiana à elaborção do marxismo clássico.. 2005. (Seminário).

Seminário Materialismo e Marxismo.O clinamen ou adialética contra o materialismo. 2005. (Seminário).

A conquista do Estado 40 anos depois.As Forças Armadas, o pensamento militar e a política (Mesa Redonda). 2004. (Outra).

A Evolução do Pensamento Marxista no Brasil..A Evolução do Pensamento Marxista no Brasil.. 2004. (Outra).

ALCA/Militarização na América Latina/Dívida Externa e Interna..Painel "ALCA, dívida externa e interna. 2004. (Encontro).

A recepção das idéias de Lênin no Brasil.80 anos da morte de Lênin.. 2004. (Outra).

As Forças Armadas, o pensamento militar e a política..1964: A conquista do estado 40 anos depois. 2004. (Outra).

Ciclo de Debates: Resistir Sempre - 64 Nunca mais.O contexto sociopolítiico e o significado do golpe de 64. 2004. (Outra).

Ciclo de Palestras FAFICH/UFMG.Iniciação à Vida Prazerosa: As Máximas Principais de Epicuro.. 2004. (Outra).

Ciclo de Seminários sobre História da Guerra.Virtude cívica e moral guerreira na Antigüidade Clássica: dois exemplos. 2004. (Seminário).

Cultura: Arte e Tecnologia.Cultura Tecnológica no Século XXI.. 2004. (Simpósio).

Cultura: Arte e Tecnologia..Cultura: Arte e Tecnologia.. 2004. (Simpósio).

II Ciclo de História do Marxismo.A teoria revolucionária de Rosa e Lenin. 2004. (Oficina).

II Ciclo de História do Marxismo: A teoruia da revolução.A teoria revolucionária de Rosa e Lênin. 2004. (Outra).

IX Simpósio de Filosofia Moderna e Contemporânea.?A noção de concreto na filosofia marxista?.. 2004. (Simpósio).

IX Simpósio de Filosofia Moderna e Contemporânea da Unioeste.A noção de concreto na filosofia marxista.. 2004. (Simpósio).

O Golpe no Chile: 30 anos depois.O Golpe no Chile: 30 anos depois. 2004. (Outra).

Semana Acadêmica de História da UFSM.Brasil: o pré e o pós Golpe de 1964.. 2004. (Outra).

Seminário 40 anos do golpe de 1964.A questão do partido na luta armada. 2004. (Seminário).

Seminário 40 anos do golpe de 1964..A questão do partido na luta armada.. 2004. (Seminário).

Seminário Lênin: 80 anos.O marxismo de Lênin (Mesa-Redonda). 2004. (Seminário).

Seminário Lenin: hegemonia e ruptura na filosofia da práxis.A recepção das idéias de Lênin no Brasil.. 2004. (Seminário).

Seminário René Dreifuss: o golpe de 1964, visto por dentro.Militares e Civis no movimento de 1964: a ideologia por trás do golpe militar. 2004. (Seminário).

Seminário René Dreifuss: o golpe de 1964 visto por dentro..Militares e Civis no movimento de 1964: a ideologia dos golpistas. 2004. (Seminário).

Seminário Revisitando a Era Vargas.Vargas e os militares. 2004. (Seminário).

XI Encontro Nacional da ANPOF. A crítica do humanismo. 2004. (Congresso).

XI Encontro Nacional da ANPOF.A crítica do humanismo enquanto filosofia da essência humana.. 2004. (Encontro).

.O marxismo de Lênin. 2003. (Seminário).

.A guerra e o sistema internacional. 2003. (Seminário).

.Superação do neoliberalismo por meio de projetos democráticos, populares, não sexista e anti-racistas de desenvolvimento sustentável.. 2003. (Outra).

.A nova doutrina de guerra de Bush: pimazia dos interesses norte-americanos no mundo.. 2003. (Outra).

.O marxismo na história do pensamento político. 2003. (Outra).

Debate Instituto Maurício Grabois.Efeitos da agressão imperialista no Iraque. 2003. (Outra).

Departamento de Filosofia a Universidade Presbiteriana Mackenzie.O marxismo na história do pensamento político. 2003. (Outra).

Forum Social Brasileiro.Alternativa democrática. 2003. (Encontro).

Fundamentos do materialismo histórico.Origem da linguagem e da consciência. 2003. (Seminário).

III Congresso Marx Engels. Materialismo e marxismo. 2003. (Congresso).

I Semana de Ciências Sociais e Estudos Marxistas.Marxismo: compreensão e crítica. 2003. (Encontro).

Mesa-Redonda do NEE/Unicamp.O Governo da Unidade Popular e o golpe de 1973. 2003. (Outra).

Palestra na Fundação Santo André.A política da esquerda nos ultimos 50 anos. 2003. (Outra).

Seminário Fundamentos Filosóficos do Materialismo.Fundamentos Filosóficos do Materialismo. 2003. (Seminário).

Centro Universitário Fundação Santo André.O imperialismo, guerras e resistência. (Palestra). 2002. (Outra).

Colóquio Filosofia e Consciência Social - uma homenagem a Ubirajara Rebouças.O futuro da civilização humana. 2002. (Outra).

Conferência FAFICH/UFMG.O materialismo alatório dde Loius Althusser: filosofia e ironia. 2002. (Outra).

II Semana Teológica do Milênio.Palestina. 2002. (Outra).

Jornada de Estdos Nelson Werneck Sodré.A Revolução Brasileira. 2002. (Encontro).

Seminário 80 anos de movimento comunista no Brasil.Leninismo na luta armada. 2002. (Seminário).

Seminário ARCHAI.Demócrito, Epicuro e as origens do materialismo. 2002. (Seminário).

Seminário regional Las relaciones internamericanas despues del 11 de septiembre del 2001.Estados Unidos-Brasil en las relaciones hemisféricas. 2002. (Seminário).

Seminários temáticos.Questões da guerra no mundo antigo. 2002. (Seminário).

V Semana de Mobilização Científica.A teoria política do marxismo (Palestra). 2002. (Outra).

.A Comuna de Paris: 130 anos. 2001. (Outra).

Conferência da Universidade Federal de Minas Gerais.O clinamen, desvio monadológico do epicurismo original. 2001. (Outra).

Conferência - Universidade Federal de Minas Gerais.O estatuto de objetividade do tempo em Aristóteles. 2001. (Outra).

II Colóquio Marx-Engels.Colonialism, imperialismo e a noção de globalização. 2001. (Outra).

Os direitos humanos do povo palestino na conjunturaatual.As relações EUA/Israel: uma visão histórica. 2001. (Simpósio).

I Semana de Filosofia.A crítica marxista da modernidade. 2000. (Encontro).

IX Encontro Nacional da ANPOF.Problemas da tradução dos conceitos fundamentais da Política de Aristóteles. 2000. (Encontro).

Prestes e o Brasil do século XX.Prestes e o Brasil do século XX. 1998. (Encontro).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Edgar Rogério da Costa

José Oscar Almeida Marques;JOÃO QUARTIM DE MORAES. O convívio social na filosofia de Rousseau.. 2008. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Atanásio Mykonios

ROUANET, L. P.;JOÃO QUARTIM DE MORAES; ZUBEN, N. V.. A metafísica do trabalho. 2006. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Pontifícia Universidade Católica de Campinas.

Aluno: Maria Christina Thomé

SILVA, M. A.; BARBOSA, W. N.;JOÃO QUARTIM DE MORAES. A Universidade dos professores e dos alunos: o projeto de reestruturação da Universidade elaborado pelas comissões paritárias da USP em 1968.. 2004. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Osmar Francisco de Barros

ANDRADE, R. G.;JOÃO QUARTIM DE MORAES; PERINE, M.. Do fluxo ao movimento heraclitiano. 2002. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Aluno: Luziano Pereira Mendes de Lima

JOÃO QUARTIM DE MORAES; BOITO, A.; TOLEDO, C. N.. A atuação da esquerda no processo constituinte:1986-1988. 2002. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Carlos Alberto Barão

JOÃO QUARTIM DE MORAES; REIS, D. A.. O processo de retificação de erros e tendências negativas em Cuba:1986-1991. 2000. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: GÉRSON PEREIRA FILHO

BENOIT, A. H. R.;JOÃO QUARTIM DE MORAES; FUNARI, P. P. A.. Historicidade nos diálogos de Platão. 1999. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Antônio José Lopes Alves

Vaisman,Ester;JOÃO QUARTIM DE MORAES. , A individualidade nos Grundrisse de Karl Marx. Tese de mestrado. Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 11 de junho de 1999.. 1999. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Aluno: Celso Eidt,

JOÃO QUARTIM DE MORAES; CHAZIN, J.. O Estado Racional-Lineamentos do pensamento político de Karl Marx nos artigos da Gazeta Renana.. 1998.

Aluno: Adriano Nervo Codato

JOÃO QUARTIM DE MORAES; SAES, D. A.; MORAES, R. C.. Estrutura política e interesse de classe. 1995. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Maria Helena Bernardes

LENHARO, A.;JOÃO QUARTIM DE MORAES. Laura Brandão : A invisibilidade feminina na política. 1995. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: MARCOS TADEU DEL ROIO

JOÃO QUARTIM DE MORAES; RODRIGUES, L. M.. A classe operária na revolução burguesa. 1989. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Beatriz Lorner

Italo Tronca;JOÃO QUARTIM DE MORAES. O PCB e a li História. UNICAMP, 27 de agosto de 1985.. 1985. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Angela Lazagna

BOITO, A.;JOÃO QUARTIM DE MORAES; GALVAO, A.; MOTTA, L. E. P.; COSTA NETO, P. L.. O político na transição socialista. 2017. Tese (Doutorado em doutorado em ciências sociais) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: João Paulo de Toledo Camargo Hadler

SAMPAIO JR, D. P. A.; MOTA, F. C. M.; FONTES, V. M. G. M.; UFMG, J. A. P. -.;JOÃO QUARTIM DE MORAES. Dependência e Superexploração: os limites das reflexões de Fernando Henrique Cardoso e Ruy Mauro Marini sobre a problemática do desenvolvimento dependente. 2013. Tese (Doutorado em Economia do Setor Publico) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Renato Moscatelli

José Oscar Almeida Marques; NASCIMENTO, M. G.;JOÃO QUARTIM DE MORAES; Natalia Maruyama; Antônio Carlos dos Santos. Rousseau frente ao legado de Montesquieu:imaginação histórica e teorização política. 2009. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Vicente de Paula Gomes

José Carlos Pinto de Oliveira.;JOÃO QUARTIM DE MORAES. Causalidade e hermenêutica em Sociologia da ciência: uma crítica ao ?programa forte? de David Bloor. 2008. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Rosalie Helena de Souza Pereira

SOUZA NETO, F. B.;JOÃO QUARTIM DE MORAES. . Averróis e a arte de governar (uma leitura aristotélica da República).. 2008. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Tarcílio Ciotta

MULLER, M. L.;JOÃO QUARTIM DE MORAES; César Augusto Ramos; Sílvio Rosa Filho (FACAMP),. . O conceito de sociedade civil em Hegel e o princípio da liberdade subjetiva. 2007. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Sergio Murillo Lima da Silva Pinto

JOÃO QUARTIM DE MORAES. Exército e Política; Um século de pensamento e ação rumo à intervenção centralizada.. 2005. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Vladimir Gracindo Soares Palmeira

JOÃO QUARTIM DE MORAES. O Leninismo como Estratégia de Poder e Doutrina Sobre o Estado.. 2004. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense.

Aluno: Antônio Irael Escobar

ESTEVAO, J. C.;JOÃO QUARTIM DE MORAES; NASCIMENTO, M. G.; MAZZEO, A. C.; LAHUERTA, M.. Lênin, materialismo e empiriocriticismo.. 2003. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Cláudio William Veloso,

CHAUI, M.;JOÃO QUARTIM DE MORAES; SOUZA NETO, F. B.. Aristóteles mimético.. 1999. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Joaquim José de Moraes Neto,

SOUZA NETO, F. B.;JOÃO QUARTIM DE MORAES. A Therapeia de Platão. Uma evocação da doença, remédio e astúcia no tecido do conhecimento, da palavra e da política na composição técnica da pólis.. 1997. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Orlando Tambosi

CASTILHO, F.;JOÃO QUARTIM DE MORAES; MULLER, M. L.; TERRA, R.; PRADO JR., B.. O marxismo e a herança hegeliana: Lúcio Colletti e o debate italiano (1945-1991).. 1995. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Leonardo Nelmi Trevisan

FERREIRA, O.;JOÃO QUARTIM DE MORAES; OLIVEIRA, E. R.; WEFFORT, F.; ARAUJO, B.. As "obsessões patrióticas"; origens e projetos de duas escolas de pensamento político do Exército Brasileiro.. 1993. Tese (Doutorado em Ciência Política) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Alcides Hector Rodriguez Benoit

SOUZA, J. C.;JOÃO QUARTIM DE MORAES; FRANCO, M. S. C.; MIRANDA, M.; CASTILHO, F.. Platão, o saber esotérico da dialética.. 1990. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Donato Antonio Manna

RODRIGUES, L. M.;JOÃO QUARTIM DE MORAES; ODONNELL, G.; CRUZ, S. V. E.; ALMEIDA, M. H.. Argentina, 1974-1982: autoritarismo ou totalitarismo?. 1989. Tese (Doutorado em Ciência Política) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Daniel Aarão Reis Filho

MOTA, C. G.;JOÃO QUARTIM DE MORAES; LINHARES, M. I.; COGGIOLA, O. A.; CONTIER, A. D.. As organizações comunistas e a luta de classes, 1961/1968.. 1987. Tese (Doutorado em História Social) - Universidade de São Paulo.

JOÃO QUARTIM DE MORAES; COLI, J.; THEMI, N.; CARDOSO, Z. A.; LIMA, A. D.. História Antiga e Medieval. 2004. Universidade Estadual de Campinas.

JOÃO QUARTIM DE MORAES; HIRANO, S.; CRUZ, S. V. E.; OLIVEIRA, F. M. C.; MELO, L. I. A.. MOVIMENTOS SOCIAIS E SINDICATOS. 2003. Universidade Estadual de Campinas.

JOÃO QUARTIM DE MORAES. Comissão Avaliadora do Memorial de Atividade Acadêmica do Professor Enock da Silva Pessoa,. 2016. Universidade Federal do Acre.

JOÃO QUARTIM DE MORAES; PAIM, A.. Universidade Federal da Bahia. Faculdade de Filosofia. Departamento de Filosofia. Concurso para professor titular. Salvador, dias 2 e 3 de setembro de. 1999. Universidade Federal da Bahia.

JOÃO QUARTIM DE MORAES; LEVY, L.; LANDIM, R.; BERTELLONI, F.; ANGIONI, L.. Comissão Julgadora para obtenção do Título de Livre Docente, na área da História da Filosofia (Disciplina HF 302 ? História da Filosofia Medieval I). 2017.

BARBOSA, W. N.;JOÃO QUARTIM DE MORAES; CORREA, A. M. M.; ROIO, M.; SILVA, M. A.. Concurso para professor livre-docente junto ao Departamento de História. 2010. Universidade de São Paulo.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Juliana Nóbrega,

Democracia Consensual: a falácia democrática burguesa em Jacques Rancière; Início: 2017; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas; (Orientador);

Diego Lanciote ,

O encontro entre Lucrécio e Spinoza; Início: 2017; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; (Orientador);

Paulo Gustavo Moreira Roman

Althusser: um possível "retorno a Kant"; Início: 2013; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; (Orientador);

Thiago Harrison Felício

A primazia da phrónesis sobre a philosophía em Epicuro; 2014; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Márcia dos Santos Fontes

Estado democrático em Norberto Bobbio: um diálogo com os jusnaturalistas; 2012; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

João Francisco Pereira Cabral,

Sobre a posibilidade dos onômatas como ?intrermediários? no Cratilo de Platão; 2012; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Márcia dos Santos Fontes

; Estado Democrático em Norberto Bobbio (mestrado); ; 2009; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Hudson Marcelo da Silva

Os direitos fundamentais na doutrina de John Rawls; 2007; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Adriana Santos Tabosa

O problema da análise econômica em Aristóteles: um estudo sobre a distinção dos conceitos de economia e crematística; ; 2007; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Ronildo Alves dos Santos

Sobre a virtude estóica; 2002; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Ricardo de Pauli

A teoria da percepção em Epicuro:da canônica à física do prazer; 2001; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Maurizio Marchetti

A influência do comtismo nos juristas brasileiros; 2001; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Vilson Aparecido da Mata

Homero e Hesíodo: a construção da consciência sobre o homem e seu corpo na Grécia Arcaica; 2000; Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Estadual de Maringá,; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Vicente de Paula Gomes

O paradigma hermenêutico das ciências humanas; 1999; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

João Feres Junior

Teoria Política e História do Pensamento: uma reavaliação da obra de Juan de Mariana; 1997; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

João Silva Lima

O problema da philia em Aristóteles: um estudo dos livros VIII e IX da Ética a Nicômaco; 1997; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Paulo Pozzebon

Fundamentos do pensamento democrático de Jacques Maritain; 1996; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Luis Felipe Netto de Andrade e Silva Sahd

A teoria da administração pública em Rousseau ( artigo Economia Política); 1994; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Bernardo Mayta Sakamoto

A idéia de indivíduo na primeira modernidade; 1993; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Jorge Luis Rodriguez

A controvérsia de Vallodolid: a aplicação aos índios americanos da categoria aristotélica de escravos por natureza; 1990; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Hector Saint-Pierre

Max Weber; Entre a paixão e a razão; 1988; Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Cesar Mangolin,

Marxismo e história: o sentido de essência e necessidade na obra de maturidade de Marx?,; 2017; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Antônio José Lopes Alves

A cientificidade na obra marxiana da maturidade; 2012; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Isaar Soares de Carvalho

Combatendo o inimigo com suas próprias armas As Escrituras na argumentação política de Thomas Hobbes; 2012; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

João Silva Lima

Polis e politeia em Aristóteles: estudo sobre a ética da cidadania na Política; ; 2010; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Rodolfo de Freitas Jacarandá

-Pelas razões do Estado- O maquiavelismo e os arcanos da estatalidade moderna; ; 2008; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Mauro Cardoso Simões

Utilidade e paternalismo segundo John Stuart Mill: uma análise das teses de On Liberty; ; 2007; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Marcelo Santos das Neves

A tolerância nos limites do cristianismo católico de Bartolomé de Las Casas; 2006; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Jorge Cantos

Erasmo de Roterdã e a pedagogia da sátira; 2006; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Isaar Soares de Carvalho

As Escrituras na argumentação de Hobbes; 2006; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Antônio José Lopes Alves

A cientificidade na obra marxiana de maturidade; 2004; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Mauro Cardoso Simões

Liberdade e paternalismo segundo John Stuart Mil: uma análise das teses de On Liberty; 2004; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

José Luis Ames

Maquiavel: análise histórica e ação política; 2000; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Luis Felipe Netto de Andrade e Silva Sahd

Rousseau do cosmopolitismo ao patriotismo; 2000; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Bernardo Mayta Sakamoto

Da ordem astronômica á ordem social: a gravitação e o indivíduo enquanto fundamentos do mercado; 1999; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Hector Saint-Pierre

Teoria da guerra revolucionária; 1996; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Márcio Bilharinho Naves

Marxismo e direito; Um estudo sobre Pachukanis; 1996; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Jorge Luis Rodriguez

Aristóteles e os onquistadores: o uso da Política nas controversiasespanholas sobre a invão da América na primeira metade do século XVI; 1993; Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas,; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Ignacio C

Bulhões; : Epicuro: a formação do conceito de justido conceito de justiça e o empirismo médico; 2009; Universidade Estadual de Campinas,; João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Cláudio William Veloso

Tradução e comentário do De memoria et reminiscentia de Aristóteles; 2001; Universidade Estadual de Campinas,; João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Cláudio William Veloso

Cláudio William Veloso, Tradução e comentário do De memoria et reminiscentia de Aristóteles (2000-2001); Bolsista da FAPESP; ; 2001; Universidade Estadual de Campinas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Ronildo Alves dos Santos

Pesquisa bibliográfica sobre atomismo antigo e escolas helenísticas nas bibliotecas da UNICAMP e USP; 1997; Iniciação Científica; (Graduando em filosofia) - Universidade Estadual de Campinas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . As abstrações, entre a ideología e a ciencia. CRITICA MARXISTA (SÃO PAULO) , v. 44, p. 43, 2017.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . Universalità e singolarità storica dela Rivoluzione d?ottobre:da Lenin a Gramsci ai nostri giorni. Materialismo Storico , v. 2, p. 10-42, 2017.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . Las abstracciones, entre la ideología y la ciencia. Representaciones (Córdoba) , v. XI, p. 67-83, 2015.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . O mito do fracasso econômico da URSS. Critica Marxista (São Paulo) , v. 40, p. 133-139, 2015.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . ?A esquerda brasileira e o marxismo contemporâneo?. Princípios (São Paulo) , v. 132, p. 96-100, 2014.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . Crítica e contra crítica do humanismo. Lutas Sociais (PUCSP) , v. 18, p. 74-89, 2014.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . Crítica e contra crítica do humanismo. LUTAS SOCIAIS (PUCSP) , v. 18, p. 74-89, 2014.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . Il marxismo in Brasile. Il Ponte , v. LXIX, p. 180-205, 2013.

  • João Quartim . Revanche colonialista na Líbia. PUCviva Revista , v. 13, p. 56-58, 2013.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . ?A grande virada de Lênin?. Critica Marxista (São Paulo) , v. 34, p. 9, 2012.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . Guerra,revolução e contra-revolução na França (1870-1871). Novos Temas , v. 4, p. 11-32, 2011.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . ?O estatuto teórico da noção de dependência?.. Crítica Marxista (São Paulo) , v. 31, p. 23-36, 2010.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . ?Para a análise marxista da crise?.. Crítica Marxista (São Paulo) , v. 28, p. 11-14, 2009.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . As conexões do sionismo com o colonialismo,o fascismo e o racismo. Tensões Mundiais (Impresso) , v. 5(9), p. 167-191, 2009.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . "A objetividade do tempo no aristotelismo". Hypnos (PUC-SP) , v. 18, p. 15-28, 2007.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . A herança eleata e a ambigüidade do não-ser no materialismo antigo. Hypnos (São Paulo) , São Paulo, n.9, p. 16-28, 2004.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . Um outro olhar sobre Stalin. Crítica Marxista (São Paulo) , Rio de Janeiro, v. 18, p. 152-160, 2004.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . A Linha Reta e o Infinito na Refundação Epicureana do Atomismo.. Cadernos de História e Filosofia da Ciência (UNICAMP) , CLE / UNICAMP, v. 14, n.1, p. 7-47, 2004.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . Os sentidos do tempo em Aristóteles. Kriterion , Belo Horizonte, n.107, p. 148-151, 2003.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . O grande império delinqüente e a caça ao terrorista. Idéias , Campinas, v. 10, n.2, p. 111-127, 2003.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . Império, guerra e terror. Crítica Marxista (São Paulo) , São Paulo, v. 14, p. 9-25, 2002.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . Contra a canonização da democracia. Critica Marxista (São Paulo) , São Paulo, v. 12, p. 9-40, 2001.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . América Latina:il movimento antimperialista si rimete en marcia. L'ernesto, v. VIII, p. 33-35, 2000.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . Lenin e il novecento. Critica Marxista (São Paulo) , São Paulo, v. 10, p. 133-145, 2000.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . Erasmo e Lutero: teologia e reforma do cristianismo. Primeira Versão, UNICAMP/Campinas, v. n 82, 1999.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . O verniz democrático no espelho do trânsito. Perspectivas, UNESP, v. 22, p. 161-189, 1999.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . Grandeza e a agonia da Iugoslávia. Novos Rumos, v. 14, p. 19-39, 1999.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . Liberalismo e fascismo. Critica Marxista (Roma) , v. 8, p. 11-42, 1999.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . O manifesto e a refundação do comunismo. Critica Marxista (São Paulo) , São Paulo, v. 6, p. 126-130, 1998.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . O liceu e o jardim: eudaimonismo e hedonismo. Boletim do Centro de Pensamento Antigo, Campinas, v. 5/6, 1998.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . Democracia e liberalismo da Ilustração à revolução francesa. Revista de Sociologia e Política , v. 9, 1997.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . Guevara: o antiimperialismo em atos. Critica Marxista (Roma) , v. 6, 1997.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . La evolucion de la idea de democracia de Rousseau a Robespierre. Revista de Ciências Sociales, Quilmes, v. 5, 1996.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . O colapso da resistência ao golpe de 1964. História (São Paulo) , São Paulo, v. 14, p. 49-59, 1995.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . A investigação sobre o tempo na Física de Aristóteles. Manuscrito (UNICAMP) , Campinas, v. XVII, n.2, p. 97-133, 1994.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . Sete mentiras sobre o Golfo. Adunicamp, Campinas, v. 3, 1991.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . A política e os políticos brasileiros:notas para um retrato. Educação e Sociedade , v. XI, n.37, 1990.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . A democracia: história e destino de uma idéia. Revista da OAB, v. 50, 1989.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . O poder constituinte e a força. Estudos Avançados, v. 3, 1989.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . A mobilização democrática e o desencadeamento da luta armada no Brasil em 1968. Tempo Social. Revista de Sociologia da USP , v. 2, 1989.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . Por uma ciência social eficaz. Revista Brasileira de Tecnologia , São Paulo, v. XIX, n.11, p. 48-49, 1989.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . A transição bloqueada. Presença Filosófica , v. 12, 1988.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . As forças armadas e a defesa nacional. Novos Rumos, v. III, 1988.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . Democracia e utopia, pela reforma da revolução. Presença Filosófica , 1987.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES ; COSTA, W. P. ; OLIVEIRA, E. R. . A tutela militar. Vertice, São Paulo, p. 09-18, 1987.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . Ideólogos autoritários e teorias sobre o autoritarismo: uma síntese crítica. Filosofia e Política, Porto Alegre, v. 3, p. 195-216, 1986.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . Alfred stepan e o mito do poder moderador. Filosofia e Política, Porto Alegre, v. 2, 1985.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . O estatuto constitucional das Forças Armadas. Política e Estratégia, São Paulo, v. III, p. 379-390, 1985.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . Trabalho e reflexão de J. A. Gianotti. Filosofia e Política, Porto Alegre, v. n 1, p. 143-154, 1984.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . A estrutura do sucesivo. Discurso. Departamento de Filosofia da FFLCH da USP , São Paulo, p. 25-40, 1980.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . Le statut theórique de la notion de dépendence. Dépendance Et Structure de Classes En Amérique Latine, Genebra, p. 9-28, 1972.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . Brasile: dittatura e resistenza. Gabrielle Mazotta, Milão, 1972.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . Dictatorship and Armed Struggle in Brazil. New Left Books, Londres/Nova Iorque, 1971.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . La nature de Classe de l'Etat brésilien. Les Temps Modernes, Paris, v. 304, p. 657-675, 1971.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . Régis Debray and the brazilian revolution. New Left Review , Londres, v. n 59, p. 61-82, 1970.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . La guérilla urbaine au Brésil. Les Temps Modernes, Paris, v. n 292, p. 839-874, 1970.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . Sobre as origens da dialética do trabalho. Teoria e Prática, São Paulo, v. n 3, p. 83-102, 1968.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . City e as limitações ideológicas do 'science fiction'. Civilização Brasileira, Rio de Janeiro, v. n 7, p. 173-188, 1966.

  • JOÃO QUARTIM DE MORAES . O humanismo e o homem sapiens. Critica marxista, campinas, n.21, p. 28-51, 2005.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

JOÃO QUARTIM DE MORAES . Universidade e Sociedade. 1998.

JOÃO QUARTIM DE MORAES . Editora da Unesp. 1995.

JOÃO QUARTIM DE MORAES . Caderos de História da Filosofia. 1995.

JOÃO QUARTIM DE MORAES . Crítica Marxista. 1994.

JOÃO QUARTIM DE MORAES . Educação e sociedade. 1994.

JOÃO QUARTIM DE MORAES . Revista de Sociologia e Política. 1994.

JOÃO QUARTIM DE MORAES . Editora da UNICAMP. 1991.

JOÃO QUARTIM DE MORAES . FAPESP. 1984.

JOÃO QUARTIM DE MORAES . Exposição crítica sobre uma série de cinco CDs com atualidades da Gaumont. 2010. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

JOÃO QUARTIM DE MORAES . Minicurso Marx e a Filosofia. 2006. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

JOÃO QUARTIM DE MORAES . Crítica Marxista. 2000. (Editoração/Periódico).

JOÃO QUARTIM DE MORAES . Visões do Brasil. 1999. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

JOÃO QUARTIM DE MORAES . Visões do Brasil. 1999. .

JOÃO QUARTIM DE MORAES . Crítica Marxista. 1999. (Editoração/Periódico).

JOÃO QUARTIM DE MORAES . Universidade e Sociedade. 1998. (Editoração/Periódico).

JOÃO QUARTIM DE MORAES . Editora da UNESP. 1997. (Editoração/Livro).

JOÃO QUARTIM DE MORAES . Editora da UNESP. 1995. (Editoração/Periódico).

JOÃO QUARTIM DE MORAES . Cadernos de História e Filosofia da Ciência. 1995. (Editoração/Periódico).

JOÃO QUARTIM DE MORAES . Crítica Marxista. 1994. (Editoração/Periódico).

JOÃO QUARTIM DE MORAES . Rvista de Sociologia e política. 1994. (Editoração/Periódico).

JOÃO QUARTIM DE MORAES . Editora da UNICAMP. 1991. (Editoração/Livro).

J.Quartim de Moraes ; JOÃO QUARTIM DE MORAES . "O remédio de Epicuro".. 2006.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2018 - Atual

    A ideia de devir e a dialética da evolução, Descrição: Duas origens da dialética: Heráclito segundo Hegel; Sócrates segundo Platão.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes - Coordenador.

  • 2018 - Atual

    A ideia de devir e a dialética da evolução, Descrição: Duas origens da dialética: Heráclito segundo Hegel; Sócrates segundo Platão.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes - Coordenador.

  • 2016 - Atual

    a segunda escolástica e a servidão indígena, Descrição: Ideologia. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes - Coordenador.

  • 2010 - 2014

    O ACASO E A EVOLUÇÃO: MATERIALISMO ANTIGO, DARWINISMO, MARXISMO., Descrição: Partimos da hipótese de que no quinto livro do De rerum natura, o célebre poema do epicurista romano Titus Lucretius Carus, podem-se discernir idéias que anunciam, no horizonte do materialismo antigo, questões e problemas fundamentais da noção contemporânea de evolução. Para formular com rigor esta hipótese, cumpre entretanto distinguir liminarmente o sentido corrente do termo (desenvolvimento de processos materiais ou culturais, associados frequentemente, embora não necessariamente, à idéia de progresso) e aquele que lhe conferiu a moderna biologia a partir de Lamarck.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes - Coordenador., Número de produções C, T & A: 1

  • 2005 - 2007

    Hedonismo e contratualismo na doutrina epicurista do direito, Descrição: A filosofia helena clássica, de Sócrates a Aristóteles, concebia a ética no âmbito da pólis, tendendo, nesta medida, a a vincular o bem supremo à excelência do cidadão. O próprio fato religioso aparecia como fato cívico. A perda da auto-determinação, provocada pela conquista macedônica, tendeu a reduzir a religião cívica a um ritual sem conteúdo e a desconectar a ética da política e, portanto, a virtude da cidadania. O epicurismo, expressão culminante do materialismo antigo, é uma das grandes respostas filosóficas às questões ético-políticas daqueles tempos novos.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes - Coordenador.

  • 1999 - 2002

    O EPICURISMO COMO ETICA DA CONTINGÊNCIA E A ANALITICA ARISTOTELICA DO DEVIR., Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (0) . , Integrantes: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes - Coordenador.

  • 1997 - 1999

    REALISMO ARISTOTÉLICO E MATERIALISMO EPICUREANO. SIGNIFICADOS DE UMA DUPLA PERMANÊNCIA., Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) . , Integrantes: João Carlos Kfouri Quartim de Moraes - Coordenador / Hector Benoit - Integrante.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2000

Homenageado da formação da graduação de filosofia do IFCH, Coordenação de graduação de filosofia do IFCH.

1998

Paraninfo da formatura da graduação, Coordenação de graduação de filosofia do IFCH.

1993

Professor titular área História da Filosofia, IFCH/Unicamp.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de Filosofia. , Rua Cora Coralina, Cidade Universitária, 13083896 - Campinas, SP - Brasil, Telefone: (19) 37881608

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

1982 - Atual

Universidade Estadual de Campinas

Vínculo: Servidor público ou celetista, Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 0

Atividades

  • 01/1982

    Ensino,,Disciplinas ministradas, História da Filosofia Antiga, Tópicos especiais de História da Filosofia

  • 01/1996

    Direção e administração, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de Filosofia.,Cargo ou função, Diretor do Centro de Estudos Marxistas (CEMARX).

  • 01/1994

    Direção e administração, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de Filosofia.,Cargo ou função, Membro titular da Comissão de Atividades Interdisciplinares (CAI).

  • 05/1993

    Direção e administração, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de Filosofia História e Ciências Sociais.,Cargo ou função, Diretor do Instituto.

  • 01/1990

    Direção e administração, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de Filosofia.,Cargo ou função, Membro titular da Comissão de Avaliação e Desenvolvimento (CADI) da UNICAMP.

  • 01/1989

    Direção e administração, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de Filosofia.,Cargo ou função, Representante Titular do IFCH na comissão Especial de Contratos (CEC) da UNICAMP.

  • 01/1987

    Direção e administração, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de Filosofia.,Cargo ou função, Representante dos professores MS-4 na 2a. Congrgação do IFCH.

  • 01/1987

    Direção e administração, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de Filosofia.,Cargo ou função, Coordenafor do grupo de trabalho 'Partidos e Movimentos de Esquerda'da associação nacional de pós-graduação em Ciências Sociais.

  • 01/1986

    Direção e administração, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de Filosofia.,Cargo ou função, Diretor do Núcleo de Estudos Estratégicos da UNICAMP.

  • 01/1985

    Direção e administração, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de Filosofia.,Cargo ou função, Coordenador de Programa.

  • 01/1984

    Direção e administração, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de Filosofia História e Ciências Sociais.,Cargo ou função, Representante dos professores assistentes doutores.

1965 - 1969

Universidade de São Paulo

Vínculo: Professor instrutor, Enquadramento Funcional: professor, Carga horária: 0

Atividades

  • 01/1965

    Ensino,,Disciplinas ministradas, História da Filosofia Antiga

1971 - 1979

Université Paris 8 - Vincennes-Saint-Denis

Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Outro, Carga horária: 0

Atividades

  • 01/1971

    Ensino,,Disciplinas ministradas, Filosofia Política