Renata Sammer

Doutora e Mestre em História Social da Cultura pela PUC-Rio,com graduação (Licence, 2002) e especialização (Maîtrise, 2003) em História Antiga pela Universidade de Paris 8 - Vincennes-Saint-Denis; é autora do livro Os Caracteres Poéticos de Giambattista Vico, São Paulo: Editora da UniFESP, 2018. Tem experiência na área de Teoria e Filosofia da História, Teoria Literária e Literatura Comparada, com ênfase em História da Historiografia, História da Cultura, História Intelectual e História Moderna, atuando principalmente nos seguintes temas: Retórica, Poética e Teoria Crítica.

Informações coletadas do Lattes em 14/11/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em História Social da Cultura

2012 - 2016

Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio
Título: Os caracteres poéticos de Giambattista Vico: filosofia e filologia na Ciência nova (1725, 1730 e 1744)
Luiz de França Costa Lima Filho. Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

Mestrado em História Social da Cultura

2010 - 2012

Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio
Título: A Ética Historista de J. G. Droysen,Ano de Obtenção: 2012
Luiz de França Costa Lima Filho.Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: Ética; Historismo; Aristóteles; J. G. Droysen; Teoria da História; Filosofia da História. Grande área: Ciências Humanas

Especialização em História Antiga

2002 - 2003

Université de Paris 8 Vincennes Saint-Denis
Título: L'information en temps de guerre - de la deuxième guerre punique au triomphe de César (219-46 av. J.-C.)
Orientador: Claudia Moatti
Bolsista do(a): Socrates/Erasmus, SOCRATES/ERASMUS, França.

Graduação em História

1998 - 2002

Université de Paris 8 Vincennes Saint-Denis

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Pós-doutorado

2016

Pós-Doutorado. , Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-RIO, Brasil. , Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro, FAPERJ, Brasil. , Grande área: Lingüística, Letras e Artes, Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Literatura Comparada.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2003 - 2003

Alemão. (Carga horária: 12h). , Prolog Sprachen, PS, Alemanha.

2003 - 2003

estágio pesquisa. (Carga horária: 40h). , Friedrich Meinecke Institut, FMI, Alemanha.

2002 - 2002

Extensão universitária em Geografia e Storia nell'opera di Polibio. , Università degli Studi Roma Tre, UNIROMA, Itália.

2002 - 2002

Extensão universitária em La monetazione in oro nell'età di Cesare. , Uiversità degli studi di Roma Tre, UNIROMA3, Itália.

2002 - 2002

Extensão universitária em Lettura storica di Plinio "Nat. Hist." III 53-70. , Uiversità degli studi di Roma Tre, UNIROMA3, Itália.

2002 - 2002

Extensão universitária em Pesquisa. (Carga horária: 40h). , Escola Francesa de Roma, Itália.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Espanhol

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Italiano

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Francês

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Alemão

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Latim

, Lê Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Literatura Comparada.

    Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Teoria Literária.

    Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: História da Cultura.

    Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: Teoria e Filosofia da História.

    Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: História Moderna.

    Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: História Intelectual.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

13º Congresso Internacional da Associação Alemã de Lusitanistas. Espaços, Fronteiras e Passagens no Mundo de Língua Portuguesa. Sobrenatureza, Terreno da Tradução: Uma Leitura de Clarice Lispector, Água Viva. 2019. (Congresso).

A linguagem de / em Vico - 1a Bienal Internacional de Filosofia. Os caracteres poéticos de Giambattista Vico. 2017. (Congresso).

Laboratório de Estudos em Críticas e Teorias na Contemporaneidade.Debatedor - Palestra:. 2017. (Outra).

Luiz Costa Lima: Um Teórico nos Trópicos - Ciclo de Entrevistas.O Romance em Cornelio Penna: Cinco Perguntas para Luiz Costa Lima. 2017. (Outra).

XV Congresso Internacional da Abralic. A imagem poética e a nomeação do real. 2017. (Congresso).

9o Seminário Brasileiro de História da Historiografia.Vico e Warburg: uma aproximação. 2016. (Seminário).

8o Seminário Brasileiro de História da Historiografia.O que é história poética?. 2014. (Seminário).

6o Seminário Brasileiro de História da Historiografia - O Giro-Linguístico e a Historiografia: Balanço e Perspectivas.Teoria da história e filosofia aristotélica: notas de pesquisa. 2012. (Seminário).

5o Seminário Nacional de História da Historiografia: biografia e história intelectual.Considerações sobre o indivíduo, as idéias e o mundo ético na obra de J. G. Droysen. 2011. (Seminário).

Latência Pós-1945. 2011. (Seminário).

VI Semana de História Política da UERJ.Notas sobre o aristotelismo alemão: o caso de J.G. Droysen. 2011. (Seminário).

As Belas Formas da Melancolia. 2010. (Seminário).

I Jornada de História Antiga da UNIRIO: O Mundo Mediterrânico e suas Culturas. 2010. (Seminário).

XX Ciclo de Debates em História Antiga - Unidade e Diversidade.A Formação do Universal Romano (séculos II e I a.C.). 2010. (Outra).

La Mobilité des Personnes en Méditerranée de L'Antiquité à L'Époque Moderne: Procédures de Contrôle et Documents d'Identification. I - Passage de Frontières. 2002. (Seminário).

V Seminário de Iniciacao Científica da PUC-Rio.V Seminário de Iniciacao Científica da PUC-Rio. 1997. (Seminário).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Henrique Estrada Rodrigues

RODRIGUES, H. E.. Os caracteres poéticos de Giambattista Vico: filosofia e filologia na Ciência Nova (1725,1730,1744). 2016. Tese (Doutorado em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Nabil Araújo de Souza

ARAÚJO, Nabil; COSTA LIMA, L.; RODRIGUES, H. E.; CALDAS, P. S. P.; AMARAL, S. A. P.. Os caracteres poéticos de Giambattista Vico: filosofia e filologia na Ciência Nova. 2016. Tese (Doutorado em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Marcelo Gantus Jasmin

COSTA-LIMA, L.; CALDAS, P. S. P.;JASMIN, M. G.. A ética historista de Johann Gustav Droysen. 2012. Dissertação (Mestrado em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Marcelo Gantus Jasmin

JASMIN, M. G.; COSTA-LIMA, L.; CALDAS, P. S. P.. A Teoria do Conhecimento de Giambatista Vico (1668-1744): Metáfora, Retórica e História. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Marcelo Gantus Jasmin

JASMIN, M. G.; COSTA-LIMA, L.; CALDAS, P. S. P.. O Paradoxo do Historismo Presentismo, Narrativa e Mudança HIstórica nas Obras de J. G. Drysen e J. C. Burckhardt. 2011. Exame de qualificação (Mestrando em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Sérgio Alcides Pereira do Amaral

ALCIDES, Sérgio; RODRIGUES, H. E.; COSTA LIMA, Luiz; CALDAS, P. S. P.; ARAUJO, N.. Os caracteres poéticos de Giambattista Vico: filosofia e filologia na Ciência nova (1725, 1730 e 1744). 2016. Tese (Doutorado em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Pedro Spinola Pereira Caldas

LIMA, L.C.;CALDAS, Pedro S.P.; JASMIN, M. G.. A ética historista de Johann Gustav Droysen. 2012. Dissertação (Mestrado em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Pedro Spinola Pereira Caldas

LIMA, L.C.; AMARAL, S. A. P.; SOUZA, N. A.;CALDAS, Pedro S.P.; RODRIGUES, H. E.. Os caracteres poéticos de Giambattista Vico: filosofia e filologia na "Ciência Nova" (1725, 1730 e 1744). 2016. Tese (Doutorado em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Pedro Spinola Pereira Caldas

LIMA, L.C.;CALDAS, Pedro S.P.; JASMIN, M. G.. A Teoria do conhecimento de Giambattista Vico (1668-1744): Metáfora, retórica e história. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Pedro Spinola Pereira Caldas

LIMA, L.C.;CALDAS, Pedro S.P.; JASMIN, M. G.. O Paradoxo do historismo: Presentismo, narrativa e mudança histórica em J.G. Droysen e J. Burckhardt. 2011. Exame de qualificação (Mestrando em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Beatriz Jordy

"La vita di Giambattista Vico scritta da se medessimo"; Início: 2014; Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Federal do Rio de Janeiro; (Orientador);

Victor Louvisse Lamanna

História, Imaginação e Razão na "Ciência Nova" (1744) de Giambattista Vico; 2014; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em História) - Universidade Federal do Rio de Janeiro; Orientador: Renata Sammer;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Luiz de França Costa Lima Filho

Historia e ética em J; G; Droysen (provisório); Início: 2013; Tese (Doutorado em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Luiz de França Costa Lima Filho

A Ética Historista de J; G; Droyse; 2012; Dissertação (Mestrado em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Luiz de França Costa Lima Filho;

Luiz de França Costa Lima Filho

Os Caracteres poéticos de Giambattista Vico - filosofia e filologia na Ciência nova; 2016; Tese (Doutorado em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Luiz de França Costa Lima Filho;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • 2018 SAMMER, Renata . Pensar a Mimesis pela Physis: Desdobramentos da Reflexão de Luiz Costa Lima. FATO & VERSÕES , v. 10, p. 76-84, 2018.

  • 2018 SAMMER, Renata . Rosa e a vida das plantas. A metafísica da mistura no Grande Sertão: Veredas. O EIXO E A RODA (UFMG) , v. 27, p. 103-134, 2018.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

SAMMER, Renata . Parecer ad hoc. 2019.

SAMMER, Renata . Parecer ad hoc. 2018.

SAMMER, Renata Bellicanta . Parecer ad hoc. 2017.

SAMMER, Renata . Parecer ad hoc. 2016.

SAMMER, Renata . Laboratório de Estudos em Críticas e Teorias na Contemporaneidade. 2017. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

SAMMER, Renata . Luiz Costa Lima, um teórico nos trópicos. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2017 - Atual

    Autorreferência e Reflexividade, Descrição: Inicialmente voltada ao tratamento da Questão Autobiográfica a partir dos conceitos de autorreferência e reflexividade, esta pesquisa, iniciada em 2014 por Aline Magalhães Pinto e Luiz Costa Lima, reconhece que o seu ponto de partida ? a partir do olhar feminino ? é o primeiro passo dado na direção de uma compreensão antropológica dos discursos, segundo a qual a unidade do sujeito deve ceder às variações dos corpos. Em decorrência do tratamento dado ao conceito de reflexividade, segundo as análises de Arnold Gehlen e Hans Blumenberg, trato atualmente o olhar feminino próximo ao perspectivismo, tal como formulado por Eduardo Viveiros de Castro e Tânia Stolze Lima, e ao animismo, tal como formulado por Philippe Descola e Isabelle Stengers. Afinal, o olhar feminino participa com os demais de uma economia da corporalidade que inclui transformações e perspectivas diversas. Ainda, o conceito de reflexividade supõe certa plasticidade, logo atinge diretamente o alicerce da antropologia tradicional - o princípio de uma natureza humana una e comum. Segundo a antropologia filosófica de Max Scheler e Arnold Gehlen, a vocação à plasticidade caracteriza e torna a espécie humana apta a se adaptar aos mais diversos ambientes (Unwelt). Ambientes esses compostos -- como já havia identificado o biólogo e etólogo Jakob von Uexküll -- por uma miríade de espécies em simbiose que compõem um espaço de relações não antropocêntrico. Assim, o pensamento hereditário, que tende a reconhecer um modelo ideal de espécie, cede espaço ao pensamento simbiótico, atento às relações entre as espécies e a suas metamorfoses. A possibilidade de pensar essas relações a partir de uma Teoria da Significação, como fizeram, de perspectivas distintas, Eduardo Kohn, sobre Como Pensam as Florestas e Emanuele Coccia, sobre A Vida das Plantas, aproxima esta investigação do literário, tal como já o fizera Blumenberg em seus estudos sobre retórica fundamentados pela antropologia filosófica. O olhar feminino, que nos serviu de ponto de partida, sugere que suspendamos o conceito de homem (anthropos) e a sua característica metafísica ? natureza / cultura ? e que reconheçamos, além da ontologia fundamental que a sustenta, a pluralidade do ontológico. Dessa perspectiva, a poesia, enquanto uso da linguagem dado pelo corpo, é menos a busca de uma distinção do ser humano das demais espécies, do que sua dissolução no oceano da vida. Não é a altura de uma reverenciada (ou condenada, no caso de Platão) forma de locução, mas a busca de uma existência mais rente ao chão. Consequentemente, propomos a partir das letras aqui comparadas (das quais fazem parte Adília Lopes, Ana Cristina Cesar, Clarice Lispector, Fiama Hasse Pais Brandão, Maria Gabriela Llansol, Orides Fontela e Sophia de Mello Breyner Andresen), uma reconsideração do poético enquanto recurso singular para a constituição de novas perspectivas e alianças.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Renata Sammer - Coordenador.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. , Rua Marquês de São Vicente, 255, Gávea, 22453-900 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil, Telefone: (021) 35271100

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2017 - Atual

    Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 8

    Outras informações:
    Disciplinas ministradas: Teoria da História I Teoria da História II História da Historiografia

  • 2012 - 2014

    Universidade Federal do Rio de Janeiro

    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: professor substituto, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Disciplinas ministradas: Metodologia da História II; Teoria e Investigação Histórica; Tópicos Especiais em Teoria da História; Tópicos Especiais em História Antiga; Tópicos Especiais em História Moderna;

  • 2006 - 2007

    ADAPT

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Tradutor/Revisor, Carga horária: 20

  • 1996 - 1996

    Arquivo Nacional

    Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisador assistente, Carga horária: 20

    Outras informações:
    Assistente das professoras Brodwyn Fischer, University of Chicago, e Keila Grinberg, UNIRIO.